Views
1 week ago

GAZETA DIARIO 554

28 Foz do Iguaçu,

28 Foz do Iguaçu, sexta-feira, 13 de abril de 2018

Foz do Iguaçu, sexta-feira, 13 de abril de 2018 Polícia 29 PROPINA Investigador de polícia é condenado por improbidade administrativa Réu perdeu a função pública e terá de pagar multa no valor de cinco vezes a última remuneração que recebeu AI MPPR Reportagem Divulgação Fotografia Um investigador da Polícia Civil de Foz do Iguaçu foi condenado à perda da função por improbidade administrativa. Segundo informações, ele cobrava valores e produtos de pessoas que traziam mercadorias de forma irregular do Paraguai. A condenação atende à ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná (MPPR), por meio da 6ª Promotoria de Justiça da comarca. Além da perda da função pública, o réu teve os direitos políticos suspensos por três anos, está proibido de contratar com o poder público ou receber benefícios por três anos e deve pagar multa no valor de cinco vezes a última remuneração que recebeu como policial, a ser creditada em benefício da Receita Federal. Na ação, o MPPR aponta três situações em que o policial e um cúmplice exigiram valores Ação do MPPR aponta que o policial e um cúmplice exigiam dinheiro para não comunicar casos de contrabando à Receita Federal para não comunicar casos que poderiam configurar contrabando à Receita Federal. Pelos fatos, os dois responderam criminalmente por concussão. Passageiro de van é preso com mais de 200 munições O BPFron, em ação conjunta com a Receita Federal e a Força Nacional, apreendeu grande quantidade de munições de diversos calibres, na manhã de ontem (12), em Foz do Iguaçu. Os artefatos estavam em uma van paraguaia que foi parada para fiscalização na Ponte da Amizade. Ao todo, foram localizadas 101 munições de calibre 22; cem de calibre 32; 50 de calibre 44; e dez de calibre 380. Um rapaz, de 29 anos, assumiu a propriedade da mercadoria e foi preso em flagrante, sendo encaminhado à Delegacia da Polícia Federal. (Informações e foto: BPFron) Rapaz foi preso e encaminhado, junto com a mercadoria, à Delegacia da PF O taxista Celso dos Santos afirma que o motociclista invadiu a preferencial, causando o acidente Motocicleta invadiu preferencial, diz taxista O taxista Celso dos Santos procurou o jornal Gazeta Diário, na manhã de ontem (12), para contar a sua versão sobre o acidente com uma motocicleta, ocorrido na tarde de terça-feira (10), na região da Vila Portes. Segundo Santos, ele seguia com seu veículo pela Avenida José Maria de Brito, quando teve a preferencial invadida pelo motoqueiro que trafegava em alta velocidade pela Rua Guimarães Rosa. "Não há semáforo no local. Tentei frear, mas a colisão foi inevitável", explicou. O condutor da moto ficou gravemente ferido. O taxista prestou atendimento à vítima e ficou bastante abalado com a situação. Segundo ele, que é motorista há quase 30 anos, nunca havia se envolvido em um acidente de trânsito. O automóvel não possui seguro, e o prejuízo foi avaliado em cerca de R$ 10 mil.