Views
1 month ago

Revista +Saúde - 10ª Edição

IR 2018: DESPESAS

IR 2018: DESPESAS MÉDICAS QUE VOCÊ PODE DEDUZIR E NÃO SABIA IR 2018: DESPESAS MÉDICAS QUE VOCÊ PODE DEDUZIR E NÃO SABIA Um ponto bem positivo para os contribuintes é que não existe limite para a dedução dessas despesas. Basta que as mesmas sejam especificadas e comprovadas mediante documentação hábil e idônea. O fisco cruza todas as informações dessas despesas por meio de diversas informações que os médicos, clínicas, hospitais e empregadores devem apresentar. A recomendação é sempre solicitar ao prestador de serviço médico o documento fiscal que comprove a operação. Veja abaixo as despesas médicas que podem ser deduzidas do IR, mas ainda pouco conhecidas pelos contribuintes: ou pelo profissional; • UTI, desde que devidamente comprovados; • Cirurgia plástica, reparadora ou não, com a finalidade de prevenir, manter ou recuperar a saúde, física ou mental, do paciente. Esquecer de colocar alguma informação obrigatória na declaração do Imposto de Renda é um dos caminhos que mais levam o contribuinte à temida malha fina. Veja abaixo as informações mais esquecidas pelos contribuintes ao fazer a declaração do IR: 1. Rendimentos próprios 32, • Aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias, desde que sejam comprovadas com receituário médico ou odontológico e nota fiscal em nome do beneficiário; • Internação hospitalar efetuada em residência, somente se essa despesa integrar a fatura emitida por estabelecimento hospitalar; • Parafusos e placas nas cirurgias ortopédicas ou odontológicas, contanto que integrem a conta emitida pelo estabelecimento hospitalar Geralmente o contribuinte se preocupa em lançar as despesas de determinado dependente e acaba esquecendo de relacionar seus próprios rendimentos. 2. Rendimentos de dependentes Quando o contribuinte coloca dependentes na declaração, é preciso lembrar de incluir todos os seus rendimentos no ano correspondente. Filhos que estão fazendo estágio ou iniciando a vida profissional, e já tenham rendimentos, se

informados em sua declaração como dependentes, devem também ter seus rendimentos adicionados na declaração do pai ou mãe. 3. Mudança de emprego É comum que a pessoa que mudou de emprego esqueça de informar os rendimentos das duas empresas nas quais trabalhou, informando por descuido apenas os rendimentos do último emprego. 5. Valores bancários O informe de rendimentos que os bancos enviam para todos seus correntistas mostra diversos valores que devem ser lançados em locais diferentes da declaração. Conta poupança e corrente, por exemplo, devem ser informadas separadamente. Edvanio Junio Contador perito, especialista em Gestão Tributária e Benefícios Fiscais; Consultor Empresarial; Palestrante e Diretor das empresas do grupo Contar com escritórios em Itumbiara, Goiânia e São Paulo. 6. Dívidas É muito comum esquecer de informar o saldo devedor de um imóvel ou veículo que ainda está sendo pago. 7. Ganho de capital Quem vendeu um imóvel ou outro bem de valor por um preço maior do que comprou teve ganho de capital. É preciso pagar imposto sobre esse lucro e informar na declaração. 8. Doações Quando se faz uma doação de bens ou dinheiro a pessoas físicas, mesmo que não haja imposto a pagar, é preciso declarar essa informação à Receita. IR 2018: DESPESAS MÉDICAS QUE VOCÊ PODE DEDUZIR E NÃO SABIA ,33 Rua Valdivino Vaz, 353 - Itumbiara-GO (64) 3431-3153 www.contarcontabilidade.com

Revista +Saúde - 2ª Edição
Revista 015 - 10ª Edição
Revista Em Diabetes edicao 12
Revista Em Diabetes Edição 10
Revista Em Diabetes - Edição 4
Revista Em Diabetes Edição 09
Faça o download da revista completa - UniFil
PUSHSTART N28 - Revista Digital de Videojogos Pushstart
OBSERVATORIO DO ANALISTA EM REVISTA - 1 EDICAO
Edição 16 | Ano 8 | No.3 | 2010 REVISTA - Contemporânea - Uerj