Views
5 months ago

Anatomia_Topogrfica__MMSS_resumo

exercicios

Ana Karoline Bittencourt

Ana Karoline Bittencourt Alves MED 12.2 ANATOMIA DO MEMBRO SUPERIOR – Carla Gabrielli Prova prática:3,0 Nota de dissecação:2,0 Articulação do cotovelo: • É dita articulação composta por possuir 3 ossos envolvidos - mais de dois ossos se articulando dentro de uma mesma cápsula - o úmero, o rádio e a ulna • Sinovial composta • Sua cápsula envolve 3 articulações: o Umero-ulnar o Umero-radial o Radio-ulnar proximal • Na epífise distal do úmero temos uma estrutura esférica, que se encontra disposta lateralmente, chamada de capítulo (uma cabeça pequena, já que ele tem a cabeça na epífise proximal), ainda no úmero tem uma estrutura no formato de uma polia ou roldana, é a tróclea. Superiormente a essas estruturas, podemos encontrar fossas para articulação com os ossos do antebraço (processos dos mesmos): fossa coronóide, onde se encaixa o processo coronoide da ulna (anteriormente); outra fossa maior na parte posterior que é a fosse do olécrano, onde se encaixa o olécrano da ulna. No rádio, temos sua cabeça do rádio que se articula com o capítulo do úmero e com a incisura radial da ulna. Na ulna, encontramos entre o processos coronoide e o olécrano uma estrutura côncava, onde se encaixa a tróclea do úmero - esta é a incisura troclear o Articulação úmero-ulnar (acidentes ósseos envolvidos): • Repetindo: temos na ulna o processo coronoide (anterior) e o olecrano (posterior)- cada um encaixando-se nas fossas correspondentes do úmero e a incisura troclear que se encaixa com a tróclea do úmero • Essa articulação é sinovial do tipo gínglimo ou dobradiça (uniaxial, com dois movimentos possíveis: extensão e flexão - toda gínglimo é uniaxial, tem o eixo tranversal e o movimento é sempre flexão e extensão) o Articulação úmero-radial: • Acidentes ósseos envolvidos: capítulo (convexa) e a cabeça do rádio que é concava, por isso essa articulação recebe a denominação de esferóide quanto à sua forma. • Sinovial esferóide • Apesar de ser sinovial esferóide ela não é triaxial (como a do úmero), o movimento é uniaxial e acompanha a extensão e flexão da articulação úmero-ulnar. poderia ser considerada biaxial pelo movimento do rádio sobre a ulna para fazer a pronação. o Articulação radio-ulnar proximal • Entre a cabeça do rádio e a reentrância da ulna que é a incisura radial da ulna. • Nesse tipo de articulação a ulna vai ser o osso que funciona como eixo fixo e o rádio vai girar em torno dela, logo a ulna vai ser o pivô, o eixo próprio do movimento. Por ter um osso como pivô, ela é classificada como trocoide • Sinovial trocoide • Uniaxial • Toda gínglimo e toda trocoide é uniaxial • Movimentos de supinação e pronação do antebraço • Elementos articulares: cápsula envolvendo as epífises ditais do úmero e proximais dos outros dois ossos, ulna e rádio. Cápsula relativamente frouxa pelo movimento bastante amplo dessa articulação: o Cápsula articular o Ligamento colateral ulnar (servem para fortificar e fazer a retenção dessa articulação) o Ligamento colateral radial

Ana Karoline Bittencourt Alves MED 12.2 ANATOMIA DO MEMBRO SUPERIOR – Carla Gabrielli o Ligamento anular do rádio: anel de tecido fibroso fixado na ulna que prende a cabeça do rádio, mantendo-a unida à ulna. Este ligamento que mantêm a cabeça do rádio encaixada na incisura radial da ulna e consequentemente fixada à articulação. o Bolsas sinoviais: com a função de diminuir o atrito , geralmente estão por fora da capsula articular, e evitam o atrito entre a cápsula articular e os tendões/músculos: • Bolsa biciptoradial entre o rádio e o tendão do bíceps • Bolsa subtendínea ou bolsa do musculo tríceps braquial: entre o tendão do tríceps que se insere no olécrano e a capsula articular • Bolsa subcutânea do olécrano: que funciona como um coxim amortecedor do olécrano, região de bastante sobrecarga de peso, fica entre o osso e o tecido subcutâneo - amortecimento de impacto, de traumatismos diretos nessa área podem formar inflamação dessa bolsa subcutânea • Músculos que movimentam a articulação do cotovelo vão realizar os movimentos de extensão, pronação, supinação e pronação: o Músculo bíceps braquial: principal supinador e auxiliar da flexão. É inervado pelo nervo musculocutâneo. o Musculo braquial: Se insere na tuberosidade da ulna, puxando a ulna para fazer a flexão - braquial é o principal flexor. É inervado pelo nervo musculocutâneo. o Musculo braquiorradial: auxilia na flexão, principalmente quando o antebraço está em uma posição neutra, nem em supinação nem em pronação. Logo ele é auxiliar da flexão. É inervado pelo nervo musculocutâneo o Musculo tríceps braquial, faz a extensão, ele é o principal extensor do cotovelo. É inervado pelo nervo radial (compartimento posterior do membro superior) o Músculo ancônio: auxiliar da extensão. Também é inervado pelo nervo radial. o Musculo supinador: inervado pelo nervo radial. Realiza a supinação o Músculo pronador redondo: mais alongado, com secção transversa circular. Realiza a pronação, se encontra medialmente no antebraço. Inervado pelo nervo mediano o Músculo pronador quadrado: é mais auxiliar ao redondo, será encontrado na porção mais distal do antebraço. Também inervado pelo nervo mediano Antebraço • Fáscia antebraquial (envolvendo os músculos do antebraço) • Membrana interóssea do antebraço - sindesmose do antebraço - articulação do tipo fibrose que se localiza em forma de membrana entre os ossos do antebraço (ulna e rádio). • Os músculos do antebraço ficam subdivididos em compartimento anterior e no compartimento posterior, na posição anatômica se analisa predominantemente os músculos do compartimento anterior. • Músculos do compartimento anterior : o São na maioria flexores ou pronadores - quanto aos dedos ou em relação ao punho o A maioria tem a sua inserção proximal no epicôndilo medial do úmero ou suas adjacências, se estiver vindo do epicôndilo lateral não é do compartimento anterior o Dispostos em 4 camadas: • Primeira camada: • Músculo pronador redondo (termina no rádio, não vem até a mão) • Músculo flexor radial do carpo • Músculo palmar longo, tem um ventre bem curto e um tendão bem longo, e sua ação muscular é apenas auxiliar na flexão do punho, se insere no tecido fibroso da aponeurose palmar (algumas pessoas não tem mais esse músculo) • Músculo flexor ulnar do carpo • Segunda camada:

Biometria - Exercícios 2 - Probabilidade
Exercícios de Sistemas Numéricos
Exercicio - Universidade de Coimbra
Máis exercicios - Xunta de Galicia
gru apresentação- encerramento do exercício - Ministério da Fazenda
Exercicios espirituaes, e meditações da via purgativa : sobre a ...
Ritmos Biológicos e Exercício Físico - FEA
Exercícios Exercícios Juros e Porcentagens Juros e Porcentagens
Síncope Relacionada ao Exercício: Qual a Importância ... - DERCAD
Diretriz em CarDiologia Do esporte e Do exerCíCio Da soCieDaDe ...
Instrumentos para a fiscalização do exercício profissional ... - CFESS
caderno de exercicios manual de direito adm.
Exercícios de concordância - Sagrado - Rede de Educação
EXERCÍCIOS COM SUAS RESPOSTAS - Editora Pollux
Aula 02 - Exercícios - Prof. Allbert
Como prescrever o exercício no tratamento do Diabetes ... - Uniube
Biometria - Exercícios 2 - Probabilidade - Resolução
Formação e exercício profissional do Nutricionista no Programa ...
servidor efetivo estar em efetivo exercício – mesmo aqueles em ...
Regime de exercício da actividade industrial - Adegas
Biometria - Exercícios 5 - Teste t para dados emparelhados
Trigonometria - Teoria e Exercícios - Projeto Rumo ao ITA
Termologia - Teoria e Exercícios - Projeto Rumo ao ITA
2. Tipos de exercício e protocolos - Leonel Bernardino
Biometria - Exercícios 1g - Criação de gráficos
Regulamentação do Exercício Profissional no Sistema CONFEA ...
Exercícios de Concordância - Sagrado - Rede de Educação