Views
5 months ago

Anatomia_Topogrfica__MMSS_resumo

exercicios

Ana Karoline Bittencourt

Ana Karoline Bittencourt Alves MED 12.2 ANATOMIA DO MEMBRO SUPERIOR – Carla Gabrielli o disco articular de fibrocartilagem (mesma constituição dos meniscos) e tem a função de amortecimento do impacto e melhora a adaptação de um osso com o outro (melhora o encaixe incongruente) Ligamentos de reforço: (ligamentos bastante resistentes, que dificilmente sofrem luxações (como consequência, já que eles não rompem facilmente em um momento de impacto ocorre a fratura da clavícula) - conferem bastante estabilidade. • Ligamentos esternoclaviculares anterior e posterior (2 em cada articulação) • Ligamento interclavicular • Ligamento costoclavicular (da primeira cartilagem costal e da primeira costela até a clavícula, é um ligamento indireto, que também faz um reforço mantendo a clavícula na sua posição superior em relação às demais estruturas) ARTICULAÇÃO ACROMIOCLAVICULAR • Sinovial plana - sem eixo de movimento, permite apenas um pequeno deslizamento entre os ossos (anaxial ou não axial) • Cápsula articular reforçada por um ligamento: ligamento acromioclavicular (um espessamento da membrana externa da cápsula fibrosa (espessamento das fibras colágenas) • Reforço também dado indiretamente pelo ligamento CORACOCLAVICULAR que é formado por 2 feixes de acordo com a parte onde se fixam na clavícula: na parte inferior da clavícula, próxima à extremidade acromial temos duas saliências o tubérculo conóide pela forma de cone, e mais lateralmente a linha trapezoide (rugosidade dada pela fixação do ligamento) o ligamento conoide vai até o tubérculo conoide, e o feixe mais lateral que vai até a linha trapezoidea é o ligamento trapezóide. Portanto, ambos fazem parte do ligamento CORACOCLAVICULAR ARTICULAÇÃO DO OMBRO (GLENOUMERAL) • Estabelecida entre a cabeça do úmero (meia esfera, em formato convexo) e uma estrutura côncava que vai recebê-la, a cavidade glenoidea. O encaixe entre eles é raso o que permite para o ombro movimentos bastante amplos, com maior mobilidade. Mas também por ser raso está submetido à luxações ou subluxações frequentemente - a articulação ganhou em amplitude de movimento mais perdeu em estabilidade, devido à área da cabeça do úmero ter quase o dobro da área da cavidade glenoide. • Para aumentar um pouco essa área da cavidade glenoide existe o lábio glenoidal • É classificada como articulação sinovial esferóide, triaxial: o Com um eixo no sentido antero-posterio ou sagital tem-se os movimentos de adução e de abdução o Com um eixo no sentido transversal ou latero lateral promove a flexão (para frente) e a extensão (para trás) o Eixo longitudinal: rotação medial e rotação lateral Além da circundução: descreve um circulo ou elipse no espaço: movimento conjugado de extensão, flexão, abdução e adução - a circundução é a somatória não é um movimento à parte • Lábio glenoidal: aumenta a área de contato entre a cabeça do úmero e a cavidade glenóide - anel de fibrocartilagem • Ligamento coracoacromial: ajuda a evitar luxações superiores da cabeça do úmero, fecha o hiato entre o acrômio e o processo coracoide - também é um reforço à articulação glenoumeral. • A capsula é bem frouxa para permitir movimentos bem amplos e vai ter um reforço na face anterior: o Ligamentos glenoumerais - 3 feixes na face ANTERIOR

Ana Karoline Bittencourt Alves MED 12.2 ANATOMIA DO MEMBRO SUPERIOR – Carla Gabrielli o Ligamento coracoumeral: vai reforçar a cápsula superiormente o E um reforço superior indireto com o ligamento coracoacromial • Ligamento transverso do úmero: apenas mantém o tendão da cabeça longa do m. Bíceps braquial no sulco intertubercular, mas não tem função de estabilidade do ombro. • Entre a capsula articular e elementos adjacentes, para que não haja atrito com os tendões, fibras musculares ou ossos adjacentes existem as bolsas sinoviais (Bolsa - com capa de membrana sinovial e o interior formado por líquido sinovial, quando se enrola nos tendões se chama de bainha sinovial dos tendões) o Bolsa subacromial o Bolsa subdeltoidea (as vezes tem apenas 1 delas, já que estão fundidas, esta recebe o nome de subacromial) • O ombro é movido pelos músculos: o Peitoral maior: faz a flexão, a adução, e rotação medial (inervado pelos peitorais lateral e medial provenientes dos fascículos de mesmo nome; e irrigado pelo ramo peitoral da artéria toracoacromial) o Deltóide (inervado pelo nervo axilar proveniente do fascículo posterior e que atravessa o espaço quadrangular; irrigada pelo ramo deltoideo da artéria toraco acromial com origem na segunda parte da artéria axilar, ou seja a parte posterior ao peitoral menor): ação de abdução do ombro (função do musculo como um todo), porém sua parte anterior que se fixa na clavícula está passando na frente da articulação do ombro então pode auxiliar na flexão, e sua porção posterior auxilia na extensão, mas como um todo é responsável pela abdução o Latíssimo do dorso (inervado pelo nervo toracodorsal proveniente do fascículo posterior e irrigado pela artéria toracodorsal, um ramo terminal da artéria subescapular que teve origem no terço lateral da artéria axilar): Auxilia nos movimentos de extensão, adução e rotação medial o Músculo redondo maior (inervado pelo nervo subescapular do fascículo posterior - que podem ser 2, neste caso, um superior e o outro inferior; irrigado pelas anastomoses da escápula): é o principal adutor, e auxilia fazendo a extensão e rotação medial o Músculo supraespinal: atua nos primeiro 40 graus iniciais da abdução, que inerva o músculo deltoide é necessário colocar o úmero na posição ideal para que o deltoide continue a abdução. (É inervado pelo nervo supraescapular e irrigado pelas anastomoses da escápula) o Músculo Infraespinal (inervado pelo nervo supraescapular proveniente do tronco superior), faz a rotação lateral (Para entender como ocorre essa rotação lateral do úmero basta observa a inserção dos músculos) o Redondo menor: inervado pelo nervo axilar e irrigado pelas anastomoses da escápula também é rotador lateral o Subescapular (inervado pelo nervo subescapular proveniente do fascículo posterior): é o principal rotador medial do ombro, é o agonista da rotação medial) o Músculos do manguito rotador do ombro ou da bainha rotatória: • Supraespinal • Infraespinal • Subescapular • Redondo menor São músculos cujos tendões abração a articulação do ombro. É importante reforçar a ação dessa musculatura para manter a estabilidade, isto porque os 4 músculos são os principais elementos ativos da manutenção da estabilidade articular do ombro (mantêm a cabeça do úmero encaixada na cavidade glenoidal) o Músculo coracobraquial: atua na flexão e adução do ombro

Síncope Relacionada ao Exercício: Qual a Importância ... - DERCAD
Diretriz em CarDiologia Do esporte e Do exerCíCio Da soCieDaDe ...
Exercícios de concordância - Sagrado - Rede de Educação
Instrumentos para a fiscalização do exercício profissional ... - CFESS
caderno de exercicios manual de direito adm.
Exercícios Exercícios Juros e Porcentagens Juros e Porcentagens
Biometria - Exercícios 5 - Teste t para dados emparelhados
Trigonometria - Teoria e Exercícios - Projeto Rumo ao ITA
2. Tipos de exercício e protocolos - Leonel Bernardino
Termologia - Teoria e Exercícios - Projeto Rumo ao ITA
EXERCÍCIOS COM SUAS RESPOSTAS - Editora Pollux
Aula 02 - Exercícios - Prof. Allbert
Como prescrever o exercício no tratamento do Diabetes ... - Uniube
Biometria - Exercícios 2 - Probabilidade - Resolução
Regime de exercício da actividade industrial - Adegas
servidor efetivo estar em efetivo exercício – mesmo aqueles em ...
Formação e exercício profissional do Nutricionista no Programa ...
Regulamentação do Exercício Profissional no Sistema CONFEA ...
Biometria - Exercícios 1g - Criação de gráficos
Exercícios de Concordância - Sagrado - Rede de Educação
Exercicio - Universidade de Coimbra
Biometria - Exercícios 2 - Probabilidade
Exercícios de Sistemas Numéricos
Máis exercicios - Xunta de Galicia
Ritmos Biológicos e Exercício Físico - FEA
gru apresentação- encerramento do exercício - Ministério da Fazenda