Revista VOi 152

jota.2016

Animal

free

O estilo

de vida

vegano

Test ride

Uma aventura

de scooter pela

América do Sul

#viagem

piratuba

Nostalgia a bordo

do Trem das Termas

Adeus

moleza

Nada de papo furado

no treino de alta

intensidade

Suzana

Alves

A Tiazinha estava me sufocando, precisava

me libertar. Foi a melhor decisão da minha vida


sumário

Moda

nova fase

28

Entrevista

04

Suzana Alves

06 Editorial

Feliz todos os dias, mães

08 Cartas

10 Bastidores

12 Notas

18 Moda

Nova fase

34 Principal

Prazeres da sem carne

42 Transformação

Esporte chique

44 Beleza

De bem consigo mesma

maio 2018

revistavoi.com.br

46 Decoração

Pura sofisticação

48 Estética

Sorriso gengival

50 Jurídico

Direito de mãe

52 Serviços

Direto ao ponto

54

Vitrine

56 Coluna

Eventos by Mônica Gulin

58 Caderno Gastronômico

Cardápio novo

60 Click

62 Test Ride

Expedição interoceânica

66 Esporte

Sem moleza

70 Viagem

A bordo de um trem

76 Cultura

78 Cartão Postal

80 Blogueando

Encontre a sua moda

82 Histórias

Borboleta 13


oooe beberam

felizes

para

sempre!

Conhecida na Europa e Eua com suas variações doce, suave ou

seca a sidra é produzida através da fermentação do suco da

maçã e tem conquistado a preferência do público.

Carregada de rebeldia, ousadia e atitude,

Banida do Pomar é uma sidra suave produzida artesanalmente

e cria uma nova tendência de aroma e sabor.

@banidadopomar

banidadopomar

Produto destinado a maiores de 18 anos - BEBA COM MODERAÇÃO

teor alc 4.2%


editorial

Feliz todos

os dias, mães

www.revistavoi.com.br maio 2018

Animal

free

O estilo

de vida

vegano

#viagem

piratuba

Nostalgia a bordo

do Trem das Termas

Suzana

Alves

A Tiazinha estava me sufocando, precisava

me libertar. Foi a melhor decisão da minha vida

Test ride

Uma aventura

de scooter pela

América do Sul

Adeus

moleza

Nada de papo furado

no treino de alta

intensidade

Quem estampa a capa desta edição é a

atriz Suzana Alves. Ela foi clicada por

Rene Ernst, com make de Paula Algomes,

cabelo de Rossan Luiz e produção de

Katia Oliveira

E

la é o elo mais forte que temos neste mundo. Ela que carrega, dá

a vida e cuida quase que com exclusividade nos primeiros meses.

Não podíamos deixar de começar este editorial sem homenagear

todas as mães de Curitiba. Desejamos um feliz dia, não apenas no

segundo domingo de maio, mas em todos os 365 que compõe o

ano. Você que é mãe, ou sonha em ser, desafiamos a não se emocionar com a

entrevista da Suzana Alves. A atriz desembarcou em Curitiba e conversou com

a VOi sobre as dificuldades que encontrou

para engravidar. Ela está escrevendo um livro

como alerta às mulheres que assim como ela,

colocaram a carreira à frente do sonho de ser

Desejamos um feliz

Dia das Mães, não

apenas no segundo

domingo de maio, mas

em todos os 365 que

compõe o ano

mãe. Nesta edição, você ainda confere um

especial sobre a onda vegana que veio para

ficar. Conversamos com algumas mulheres

que escolheram esse estilo de vida e

estão muito bem, obrigada. Quer entrar

em forma de uma vez por todas? Confira

uma aula na qual o papo furado não tem

vez: o treino funcional de alta intensidade.

É possível perder até 800 calorias

em 40 minutos. Sim, isso existe! No Test

Ride Aventura você conhece a história de dois amigos que, cada um

em sua scooter, partiram rumo ao Chile saindo de Paranaguá (PR). Se

está procurando algum lugar para passar os próximos feriados, trazemos

a dica de um passeio de trem incrivelmente nostálgico em Piratuba, na

região do Vale do Contestado catarinense. Ainda tem Beleza, Moda,

Bem-estar, Saúde, Transformação, Eventos, Cultura e tudo que estamos

acostumados a curtir em todas as edições.

Excelente leitura!

Larissa Angeli

Jornalista da Revista VOi

06

maio 2018

revistavoi.com.br


@carmensteffens

CarmenSteffensOnline

CALÇADOS, ROUPAS E ACESSÓRIOS

A loja toda em até 10x sem juros, com parcela mínima de R$ 99,90

PARKSHOPPING BARIGUI | SHOPPING PALLADIUM PONTA GROSSA | RUA ALFERES ÂNGELO SAMPAIO, 1745

ARUBA BUENOS AIRES CANCÚN CANNES MIAMI MONTERREY PUNTA DEL ESTE RIO DE JANEIRO SANTIAGO SÃO PAULO

560 LOJAS - 19 PAÍSES

cartas

Como representante da

Sociedade Vegetariana

aqui em Curitiba, fico

bastante contente pela

VOi ter escolhido esse

tema para reportagem,

pois o veganismo é um

movimento em expansão

em todo o país. Um dos

objetivos da Sociedade

Vegetariana Brasileira

é levar informações a

respeito dessa opção

alimentar para a maior

quantidade de pessoas

possível, demonstrando o

lado ético dessa escolha.

Paula Cristine Gaio,

Curitiba (PR)

Edição de

Abril 2018

Recebi a edição de abril da VOi na

qual fui homenageada no caderno

Mulheres D+ Curitibanas.Obrigada pelo

convite. Fiquei lisonjeada por estar entre

mulheres tão especiais que fazem a

diferença na sociedade. Obrigada pelo

reconhecimento do meu trabalho.

Cris Osike, Curitiba (PR)

Fran Freduzeski

www.revistavoi.com.br abril 2018

Nas alturas

Adrenalina à

flor da pele

no estadual

de parapente

#viagem

Finlândia

Um roteiro nada

convencional pelo

país gelado

Fran

Minha vida sentimental é uma loucura, uma

montanha-russa. Estou solteira, mas não estou sozinha

Revista VOi, vocês são

extraordinários.

Joana Brito, Curitiba (PR)

Show de bola a Transformação do

Maverick!

Germano Salvador, Curitiba (PR)

Revista VOi, adoramos

receber vocês aqui!

Restaurante Bobardí,

Curitiba (PR)

Test Drive

Maverick: uma

Freduzeski

reconstrução

do ponto zero

Mulheres D+

curitibanas

personalidades

da capital que

fazem a diferença

Amamos a capa com a Fran

Freduzeski. Obrigada por mais uma

parceria!

Giovanna Pagnoncelli,

Rio de Janeiro (RJ)

follow us:

No Instagram e no Facebook da VOi você confere a cobertura dos

principais eventos e fica por dentro do que estará na próxima edição

www.facebook.com/revistavoicuritiba

Instagran - @revistavoi

08

maio 2018

revistavoi.com.br


estética avançada | estética facial | estética corporal

terapias | spa | biomedicina | dermatologia e muito mais


expediente

bastidores

Ano XV • Edição n.º 152 • Maio 2018

Foto: Rene Ernst

A Revista VOi é uma publicação da JOTA Editora

Rua Maranhão, 502 - Água Verde

CEP 80610-000 - Curitiba (PR) - Brasil

Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023

CAPA

A atriz Suzana Alves veio a Curitiba para a sessão de fotos do

editorial especial de Dia das Mães. Na foto, a equipe envolvida na

produção

JOTA EDITORA

Diretores:

Comercial - Fábio Alexandre Machado

Executivo - Pedro Bartoski Jr.

revistavoi@revistavoi.com.br

Redação:

Editor: Rafael Macedo

editor@revistavoi.com.br

Larissa Angeli

jornalismo@revistavoi.com.br

Foto: Marcos Mancinni

TREINO

Esforço máximo! Acompanhamos uma aula de treino funcional de

alta intensidade na academia VO2 Sports, ministrada pelo personal

trainer Gustavo Dranczuk

Projeto Gráfico:

Supervisão: Fabiana Tokarski

Fabiano Mendes

criacao@revistavoi.com.br

Colaboradores:

Fotógrafos: Marcos Mancinni e Rosangela Bini

Depto. Comercial:

Cezar Eduardo Oliveira

comercial@revistavoi.com.br

Fone: +55 (41) 3333-1023

Colunistas:

Mônica Gulin

Depto. de Assinaturas:

assinatura@revistavoi.com.br

Ligação gratuita:

0800 600 2038

Foto: Rosangela Bini

ENSAIO

Entre uma foto e outra, pausa para descontração durante o editorial

mãe e filha para as lentes de Rosangela Bini

A Revista VOi é uma publicação mensal e independente, dirigida ao público curitibano, a

turistas, rede hoteleira e gastronômica de Curitiba. A VOi não se responsabiliza por conceitos

emitidos em artigos e colunas assinadas, por serem de responsabilidade de seus autores. A

utilização e reprodução pode ser feita desde que informada e citada a fonte. A Revista VOi

também não se responsabiliza por fotos de divulgação, bem como, por anúncios e imagens

enviadas por terceiros, por entender serem de responsabilidade de seus produtores.

VOi is a monthly and independent publication directed at the public, tourists, hotel chains

and gastronomy in Curitiba. VOi does not hold itself responsible for the concepts contained

in the articles and columns signed by others. These are the exclusive responsibility of their

authors. The use and reproduction of any part of the publication can be carried out as long as

the source is duly noted and cited. VOi is also not responsible for photographs that are part of

any divulgation, as well for advertisements and images supplied by others, and understands

that they are the exclusive responsibility of those who produced them.

10

maio 2018

revistavoi.com.br


Rua Fernando Simas , 221 - Bigorrilho - Curitiba

Estacionamento conveniado no local

www.batelsoho.com

(041) 3014. 0947

(041) 99216.7646


NOTAS


frio

Em Curitiba as temperaturas já baixaram, mas no nordeste é calor

o ano todo. Que tal aproveitar os próximos feriados na paradisíaca

Ilhéus (BA)? O Cana Brava All Inclusive Resort tem 70 mil

m² (metros quadrados) de área total com muitas atrações para

a família toda: piscinas, brinquedão aquático, stand up paddle,

caiaque, quadras de tênis e vôlei, espaços reservados para a prática

de esportes de praia e aulas de hidroginástica, além de um

campo de futebol. Para quem não abre mão da boa gastronomia,

o Cana Brava também é o lugar certo, com sistema all inclusive

os hóspedes têm todas as delícias incluídas no valor da diária.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Beleza

total

Idealizado pelos irmãos Maçuga, o Maçuga Salon é há

quase três décadas uma das maiores referências em estilo

e beleza de Curitiba. Com a missão de dedicar-se a

beleza dos clientes, trabalha com um público sem medo

de mudar e que busca mais estilo. O salão conta com os

melhores profissionais em diferentes serviços. Antigamente

chamado de Stilus Salão da There, o empreendimento

cresceu e se tornou um dos queridinhos da cidade e das

marcas de produtos profissionais. Passou de um espaço

pequeno para um supersalão com um SPA luxuoso, para

o melhor conforto dos clientes, e com serviços completos

de cabelos, sobrancelha, estética, manicure e podologia.

Foto: Tatiana Ferro

Em prol

da paz

Curitiba recebe nos dias 28 e 29 de setembro

os autores Leandro Karnal e Monja Coen

para palestra O inferno somos nós: Do ódio

à cultura de paz, com mesmo tema do mais

recente livro deles, lançado pela editora

Papirus. Os ingressos são limitados e quem

quiser participar precisa correr. As últimas

passagens da Monja pela capital foram sucesso

absoluto.

12

maio 2018

revistavoi.com.br


Foto: Denise Lobo Foto: Denise Lobo Foto: Denise Lobo

Ruy Barrozo

Denise Lobo e Ruy Barrozo

Lançamento

em São Paulo

Agora foi a vez da capital paulista ter uma noite de

autógrafos da obra Palavras de Bolso, do jornalista

Ruy Barrozo, lançada pela Editora InVerso. O evento

foi na Livraria da Vila da Alameda Lorena, nos Jardins.

A movimentada noite reuniu mais de 120 pessoas,

entre escritores, jornalistas, desembargadores,

familiares e amigos, que foram prestigiar o primeiro

livro do escritor.

Nelly e Ney de Mello Almada

Praia

e diversão

Ainda dá tempo de aproveitar o restinho de calor nas

praias de Santa Catarina. Localizada na tranquila cidade

de Penha, a Pousada Pedra da Ilha fica aos pés

do mar de águas calmas da Praia Alegre, perfeito para

banhos e práticas de esportes náuticos. Além disso, está

bem próxima dos principais pontos turísticos da localidade,

como o parque temático Beto Carrero World,

adorado por crianças e adultos.

Foto: divulgação

maio 2018 13


NOTAS

Foto: Daniel Assal

A governadora do Paraná, Cida Borghetti

(centro) com o Dr. Eliseu Portugal e Marina

Nessi, diretora da Casa Cor Paraná

Dr. Eliseu Portugal com

a Secretária de Estado,

Fernanda Richa

Foto: Jonas Oliveira

Jantar

beneficente

Acontece no dia10 de maio o jantar beneficente em prol do Setor de Queimados do Hospital Evangélico de Curitiba. O

evento social é promovido pela Associação Independente e Laica dos Amigos do Hospital Evangélico, que tem a frente o

médico Eliseu Portugal. O jantar ocorre junto com a festa de pré-inauguração da 25ª edição da Casa Cor Paraná. Além de

destinar fundos ao hospital, com a venda de convites, o evento vai promover a aproximação da comunidade com as ações

promovidas pela Associação. “O Hospital Evangélico hoje é imprescindível para nós, para Curitiba e para o Paraná”, afirma

o médico. “Imagine uma pessoa que tem 80% de seu corpo queimado. É um sofrimento muito grande. E esse hospital acolhe

essas pessoas porque tem um grande centro de tratamento de queimados”, completa.

O Hospital Evangélico possui o único setor de queimados do Estado, sendo referência no tratamento de queimaduras. Cerca

de 1/3 dos atendimentos são de crianças. “Precisamos muito da ajuda e colaboração de todos neste grande projeto”, convida

Eliseu Portugal. O evento tem como patronesse a Secretária de Estado Fernanda Richa e entre as presenças confirmadas, está

a governadora Cida Borghetti.

Nova

opção

Acaba de chegar a Curitiba uma unidade do grastropub

Cão Veio, marca dos sócios Henrique Fogaça (chef e jurado

do Masterchef Brasil), Fernando Badauí (empresário e

vocalista da banda CPM 22) e Marcos Kichimoto (produtor

e empresário). O carro chefe da casa são os hambúrgueres

e o campeão de vendas é o Mastim (R$ 40): cupim assado,

finalizado na manteiga de garrafa e vinagrete de agrião,

acompanhado de mandioca frita. Além da carta de cervejas

nacionais e internacionais o bar conta com 26 opções de

drinks entre clássicos e autorais.

Foto: divulgação

14

maio 2018

revistavoi.com.br


Slim Persianas é uma fábrica referência

em qualidade e modernidade que combina

perfeitamente com seu ambiente

e estilo de vida.

Conheça nossos produtos em

www.slimpersianas.com.br

e encontre uma revenda mais próxima.

Rua Cezinando Dias Paredes, 342 - CEP 81730-090 - Boqueirão

(41) 3085.1700 - Curitiba/PR | vendas@slimpersianas.com.br P ro t ege e dec o ra


NOTAS

Opção

saudável

A chef Joana Brito foi uma das vencedoras do 1º Desafio

Gastronômico de Startups, evento que trouxe empresas

com experiências gastronômicas inéditas na capital. Joana

apresentou a Spark CO Smoothies, na qual é sócia com

Jonatas Yasumoto e Karen Takisawa. O objetivo é suprir a

falta de opções saudáveis dentro do mercado de fastfood

com smoothies superfoods, com bebidas que levam, por exemplo, cúrcuma, spirulina e maca Power. Os produtos têm como

base leites vegetais homemade, e iogurtes produzidos com probióticos. Também venceu o concurso a Flè Cacau & Oliva e

ambas as ganhadoras terão suas lojas subsidiadas no Pátio Batel com tempo máximo de permanência de um ano. O concurso

foi uma parceria entre o Pátio Batel e Centro Europeu. A Spark CO Smoothies tem data prevista de inauguração para o dia

9 de junho.

Foto: Nilton Russo

Foto: divulgação

16

maio 2018

Itália

é aqui

Ninguém discorda que um dos principais destaques da

cultura italiana é a gastronomia. Para celebrá-la, O Mia

Cara Curitiba realiza mais uma edição da Feira Gastronômica.

O evento acontece mais uma vez no Museu

Oscar Niemeyer nos dias 26 e 27 de maio. São 15 restaurantes

participantes, que apresentam desde vinhos e

cafés até sorvetes, chocolates e sanduíches. Os pratos

serão vendidos a preços que variam de R$ 20 a R$ 35. A

feira gastronômica contará ainda com aulas-show.

revistavoi.com.br

Alta

Patrimônio

Uma viagem a Curitiba sem uma

passagem pela Feira do Largo da

Ordem não é completa. A feirinha

que ocorre aos domingos é um dos

programas favoritos dos turistas e

moradores e acaba de ser oficialmente

reconhecida como patrimônio

da cidade. O Conselho Municipal

de Patrimônio Cultural aprovou

o registro da feira como patrimônio

imaterial de Curitiba destacando

seu importante papel na capital.

Baixa

Vandalismo

Segundo dados recentes do Sindicato

das Empresas de Ônibus de Curitiba

e Região Metropolitana o custo

de manutenção e reparo dos ônibus

do transporte coletivo de Curitiba

danificados por atos de vandalismo

superou R$ 109 mil em 2017. No

primeiro jogo entre Atlético e Coritiba

pela final do Campeonato Paranaense,

por exemplo, a briga entre

torcedores causou estragos nos terminais

Santa Cândida e Portão, além

de danos a um ônibus biarticulado.


Em Julho,

venha curtir as melhores

férias da sua vida.

Como é bom uma pausa no meio

do ano não é?

Para quem está aguardando

ansioso, já é tempo de programar

as Férias de Julho na Pousada

Pedra da Ilha.

Durante a Copa do Mundo na

Rússia, estaremos com uma

programação especial para os dias

de jogos da seleção brasileira.

Aqui a diversão é garantida antes

e depois de curtir um dia no

parque Beto Carrero, que fica a

apenas 15min da Pousada.

Utilize o Código Promocional

#VOIPDI2018 e viva momentos

agradáveis entre família ou amigos

Reservas:

47 3261-8100 47 99652-3797

www.pedradailha.com.br


moda

Conjunto: Felícia Pretto

18

maio 2018

revistavoi.com.br


Nova

fase

Sem máscaras e

fantasias, a atriz

Suzana Alves se veste

de seu personagem

favorito: ela mesma

Ficha técnica

Fotografia: Rene Ernst - ernstphotography.com.br

rene_ernst

Produção: Katia Oliveira - katiapersonalstylist.com.br

katiapersonalstylist

Assistente de produção: Luana Albuquerque

luanadca

Maquiagem: Paula Algomes - paulaalgomes.com.br

paulaalgomes

Cabelo: Rossan Luiz (Stylo Hair) - stylohair.com.br

rossanluiz

Locação: Bobardí - bobardi.com.br

Bobardí

Marcas:

Rocio Canvas - rociocanvas.com.br

rociocanvas

Felícia Pretto

feliciapretto_oficial

My Hat - myhatchapelaria.com.br

myhatchapelaria

Novo Louvre - novolouvre.com.br

novolouvre

Modifixe - modifixe.com

modifixe

maio 2018 19


moda

Conjunto: Felícia Pretto

20

maio 2018

revistavoi.com.br


Camisa: Novo Louvre

Top em couro: Felícia Pretto

Calça: Rocio Canvas

sandália: acervo

maio 2018 21


moda

22

maio 2018

revistavoi.com.br


Macacão: Rocio Canvas

Poncho: Modifixe

maio 2018 23


moda

24

maio 2018

revistavoi.com.br


Vestido: Modifixe

maio 2018 25


moda

Poncho: Modifixe

Calça: Felícia Pretto

26

maio 2018

revistavoi.com.br


Top: Rocio Canvas

Calça: Felícia Pretto

maio 2018 27


entrevista

Suzana

Alves

Realizada como mãe,

a atriz conta como

foi o trajeto para

conceber o

pequeno Benjamin

Por Larissa Angeli

Fotografia: Rene Ernst

28

maio 2018

revistavoi.com.br


Top: Rocio Canvas

Calça: Felícia Pretto

Boina: My Hat

maio 2018 29


entrevista

É Dia das Mães, então vou começar com este tema.

Teve dificuldade para engravidar e acredita que seja

porque começou a tentar muito tarde. Sempre quis

ser mãe ou teve essa vontade mais recentemente?

Não nasci com as trompas obstruídas, o tempo foi

obstruindo. Sempre quis ser mãe e foi tudo muito

difícil. Todos os médicos ginecologistas pelos quais

passei me disseram que não tinha nenhum problema.

Nunca imaginei que teria que passar minha gestação

toda de repouso sem poder praticar atividade física.

Engravidei com 37 anos, mas a partir dos 35 a gestação

é considerada pela medicina como gravidez de

idosa. E não são apenas os óvulos. Depois que se vai

entendendo, percebe que é o mundo. Tudo isso é

dolorido para uma mulher que sempre sonhou em ter

filhos.

Hoje tentaria mais cedo?

Sempre falo, às vezes, temos que adormecer alguns

sonhos nas nossas vidas. O que aconteceu comigo

foi isso. Queria ter uma estrutura familiar, sempre

pensei em constituir uma família. Então, nunca acelerei

nada, deixei fluir. Fui estudar, terminar minha

faculdade de jornalismo, morei fora, fiz minhas coisas

até casar. Daí no começo queria curtir o casamento,

então, dei mais um tempo. Quando fui tentar naturalmente,

fiquei um ano tentando e senti que começou a

ficar estranho. Minha sogra me incentivou a procurar

um médico de reprodução humana.

E depois da fertilização, conseguiu de primeira?

Nossa, foi muito sofrido. Perdi um bebê antes do

Benjamin. Tive um parto natural de um bebê que já

sabia que não ia estar comigo depois. Foi muito dolorido,

terrível na verdade, porque já tinha escutado

o coraçãozinho várias vezes. Passei por esse luto e

entramos com o pedido de adoção, mas nesse tempo

tentamos mais uma vez, fiz mais um tratamento. Mas,

também, não queria fazer demais, porque já estava

muito desgastada.

A primeira tentativa não deu certo, a segunda também

não.

E como foi esse tempo de se recuperar e tentar de

novo?

Nesse meio tempo me convidaram para fazer uma

peça. Falei para o meu marido que ainda estava muito

dolorida e que não conseguiria tentar mais uma

vez tão cedo. Sugeri congelar para me curar totalmente

do luto. Quando recebi esse convite do Kleber

Montanheiro, hoje um dos maiores diretores de teatro

de São Paulo, falei: vou fazer! Fiquei seis meses em

cartaz e quando acabou, eu e meu marido fomos a

Fernando de Noronha e ficamos lá em lua de mel.

Quando voltamos colocamos o Ben. E hoje ele esta

aqui.

Ainda pensa em adotar?

Sim. Estamos com o processo. Quando o Ben nasceu,

recebemos uma intimação do juiz para saber se íamos

continuar. Mas ficamos com um pouco de medo,

porque o Ben era bebê. Pedimos para adiar um ano,

só para conseguirmos passar essa primeira fase. Também

tenho vontade de tentar de novo, fazer mais um

tratamento. Mas já sou uma mulher realizada como

mãe.

Agora vamos falar dos seus projetos para este ano.

Estará em uma novela e uma série na Record!, já

pode contar um pouco mais sobre esses personagens?

A emissora adiou a novela, que tem o nome provisório

de Topíssima. Estreio em junho a minissérie Lia,

na qual dou vida à personagem Laila.

Fora a TV, quais são seus projetos para este ano?

Estou escrevendo um livro que comecei desde que o

Ben nasceu. Mas este ano voltei a fazer as entrevistas

com as pessoas e a me dedicar mais. No livro conto

minha dificuldade para engravidar. Fiz três fertilizações

in vitro e tive uma experiência que gostaria que

as mulheres contemporâneas não tivessem. O livro

é uma alerta e ajuda para as mulheres que querem

Tive um parto

natural de um bebê

que já sabia que

não ia estar comigo

depois. Foi muito

dolorido, terrível

na verdade, porque

já tinha escutado o

coraçãozinho dele

várias vezes

30

maio 2018

revistavoi.com.br


primeiro seguir carreira, fazer mestrado, doutorado e

deixam para casar e ter filho mais tarde. Para que elas

entendam que o organismo não funciona da mesma

forma. A gente envelhece muito cedo por dentro. Às

vezes a mulher está com 30 anos, não tem namorado,

entretanto quer casar e ter filhos, mas prefere se formar

e ganhar dinheiro primeiro. O livro é um diário

que cabe na bolsa e você pode dar para uma prima,

uma amiga ou para você mesma. E até mesmo para

aquelas que dizem que não querem ter filhos. Depois

de ler talvez elas mudem de opinião ou não, mas

pelo menos terão uma convicção mais real do que

querem para a própria vida.

Está com alguma peça?

Estou com um projeto do Ariano Suassuna, A farsa

da boa preguiça. Já é a segunda peça do Ariano que

faço. A primeira foi Casamento Suspeitoso, com a

mesma produção e o mesmo diretor. Estamos esperando

sair mais um patrocínio, para podermos estrear.

Provavelmente será no segundo semestre. Este ano

também fui convidada para fazer minha primeira pro-

O livro é uma

alerta e ajuda para

as mulheres que

querem primeiro

seguir carreira, fazer

mestrado, doutorado

e deixam para casar e

ter filho mais tarde

maio 2018 31


entrevista

tagonista em um longa. Já fiz seis longas, sete com a

série feita também em cinema para a TV Cultura.

Qual vai ser sua personagem no longa?

Vamos falar sobre os bastidores do MMA. Muita gente

não sabe o que acontece por trás, mas tem muita

coisa errada. Faço a filha do patrocinador, o cara

que faz todos os eventos de luta. Minha personagem

cresceu nesse ambiente e trabalha com o pai nessa

empresa. Vai mostrar uma realidade desconhecida

até então.

Qual o nome desse filme?

O nome provisório é: A vida de lutador. O Julio Rocha

vai fazer o protagonista, ele será o lutador. É um

ator muito bom, assim como todo o elenco. Estou

superfeliz, porque o convite veio quando acabei o

Dancing Brasil.

Qual personagem mais gostou de interpretar?

Todos os projetos, peças, oportunidades que tenho,

são importantes. Não interessa o tamanho do personagem,

faço ele ficar grande. Nunca neguei um personagem

pequeno desde que o conteúdo dele tivesse

aquilo que acredito. Sempre falo para meus amigos

que estão começando: se for algo que te toca e uma

oportunidade com um diretor bom, com roteiro bom,

se agarre. Para mim foi maravilhoso trabalhar em filmes

com grandes diretores.

Tinha muito medo

de ser uma atriz

de um personagem

só. Quanto mais

cedo me libertasse

da Tiazinha mais

tempo teria para

seguir meus sonhos

A Tiazinha foi uma personagem divisor de águas na

sua carreira. Queria saber se foi muito difícil para

se despedir dela e dar continuidade às carreiras de

jornalista e atriz?

Foi bem difícil. Ela estava muito forte, era única. Para

as pessoas ela era maior do que eu. Ou melhor, ela

era eu. Como era muito jovem, queria buscar minha

personalidade, saber quem era, estava começando a

entrar em depressão. Precisava me encontrar, estudar,

seguir minha vida e não estava conseguindo. A Tiazinha

estava gerando um conflito com a continuação

da minha carreira e tinha muito medo de ser uma

atriz de um personagem só. Então, quanto mais cedo

me libertasse, mais tempo teria para seguir minha

carreira, meus sonhos. Foi tudo junto, a questão de

ter uma família, querer ser uma pessoa comum, andar

sem estar o tempo todo com segurança me acompanhando.

Apesar de ter sonhado muito com a fama,

quando ela chegou vi que aquilo não era o mais

importante. Sou artista desde que nasci. Sempre fui

muito madura, nunca perdi o foco de fazer as coisas

que queria com conteúdo. A Tiazinha estava me sufocando,

precisava me libertar. Foi a melhor decisão da

minha vida.

Tem algum arrependimento da época?

Não. O arrependimento não te traz de volta. O arrependimento

é uma coisa muito pessoal. Tudo que

passamos, por mais que seja algo que não era legal

para alguém ou para nós mesmos, tiramos um aprendizado.

Então, não tenho nenhum arrependimento,

pelo contrário, tudo que passei só me fez ser a mulher

que sou hoje. Sei falar não, escolher as coisas

que gosto para minha carreira. A Tiazinha trouxe

uma beleza, a maldade estava nas pessoas. Criei um

personagem. Coloquei a máscara, escolhi a música,

os figurinos e fui atrás de patrocínio, assim como crio

outros personagens. Não me arrependo do personagem

que dei vida, mas não podia deixar um personagem

ter mais vida que a Suzana.

E o que faz para se cuidar?

Sou uma pessoa preocupada com a saúde. Meu pai

morreu de câncer no estômago. Lembro que o médico

disse que ele tinha seis meses de vida. Apenas mudando

a alimentação dele, ele viveu mais dois anos.

Então, acredito muito na saúde, na alimentação, acho

que temos que fazer nossa parte. Acredito em milagre,

acredito em Deus e temos algo precioso que é o

nosso corpo. Trabalho na área da saúde, tenho um

estúdio de pilates justamente porque acredito que a

qualidade de vida pode te levar longe. A alimentação

pode até te tirar de uma depressão. Minha alimentação

é simples e faz eu me sentir mais disposta.

32

maio 2018

revistavoi.com.br


www.gramarsul.com

GRAMARSUL

MÁRMORES E GRANITOS

O DETALHE

FAZ TODA

A DIFERENÇA

A Gramarsul possui uma grande variedade de

produtos como tampos, rodapés, soleiras, pisos,

mesas, pias, fachadas, rodopias, degraus de

escada, peças decorativas e diversos tipos de

bordas.

Tudo isso com excelente qualidade de produtos,

com acabamento de nível internacional.

Rua Maestro Carlos Frank, 336 - Curitiba | FONE: (41) 3286-1289


principal

Prazeres da

sem carne

Foto: divulgação

Nada de modismo, dietas com

restrição animal é estilo de vida

O

relacionamento do ser humano com a

proteína animal vem de milhares de anos,

quando ela era um complemento à dieta.

Se naquela época o homem precisava

caçar a carne, hoje esse alimento movimenta

uma indústria bilionária. A verdade é que não ingerir

qualquer tipo de produto que traga em si a marca

de algum sofrimento animal nunca esteve tão em voga.

Alguns concordam enquanto outros acham um absurdo,

mas o vegetarianismo e o veganismo estão aí, cada

dia mais evidentes em todos os cantos.

Mais do que um modismo, essas vertentes são um

estilo de vida e a escolha muitas vezes é irreversível.

Há muita confusão entre os termos, mas informações é

o que não faltam. O vegetarianismo, de acordo com a

Sociedade Vegetariana Brasileira tem quatro vertentes

(ver box) enquanto o veganismo é mais radical e não se

restringe apenas a alimentação. Nele, os adeptos não

comem, utilizam ou compactuam com qualquer prática

que envolvam animais. Por exemplo: não frequentam

zoológicos, aquários, não fazem passeios a cavalo e

por aí vai.

Pode parecer difícil, mas acredite, não é impossível.

Até porque com o aumento da demanda surgiram

diversas alternativas de consumo. Se você é desses

que ainda pensam que vegetarianos e veganos se

alimentam de alface, provavelmente parou no tempo.

Este mês trazemos a história de seis personagens que

mudaram suas vidas para aderir à causa.

Entenda alguns termos

O vegetarianismo se divide em quatro classes:

• Ovovegetarianos: consomem ovos e não

consomem leites e derivados;

• Lactovegetarianos: consomem leites e

derivados e não consomem ovos;

• Ovolactovegetarianos: consomem ovos e leites;

• Vegetarianos estritos: não consomem nem ovos,

nem leite e derivados.

34

maio 2018

revistavoi.com.br


“Sei que existe muita

crueldade e muito

sofrimento, então não

me imagino voltando

atrás. Nunca conseguiria

compactuar com isso

novamente”

Fotos: divulgação

Renata Schaitza

Vegana - blogueira

Escolha

para vida

Comi carne e derivados a minha vida inteira.

Decidi virar vegetariana há dois anos depois de assistir o

documentário Cowspiracy. Na época, tinha acabado de

adotar um cachorrinho e comecei a perceber que todos

os animais são iguais. Por que amava um e comia o outro?

Primeiro parei de comer todas as carnes, menos peixe.

Depois percebi que não fazia sentido. Aí parei de ver animais

como comida. No primeiro ano continuei comendo

ovos e laticínios, mas depois de pesquisar mais, eliminei

todos os produtos de origem animal.

Em 2014 criei o blog – Feed Your Soul – para compartilhar

minhas viagens e dar dicas legais de estilo de vida

e bem-estar. Hoje, falo bastante sobre o veganismo. Já

fiz enquetes para analisar o perfil dos meus seguidores e

fiquei surpresa com os resultados.

Mais de 40% das pessoas que me acompanham são

veganas ou vegetarianas. Além do blog, trabalho na comunicação

da Animal Equality, uma organização internacional

de proteção animal.

O meu marido é ovolactovegetariano. Nunca pressionei

e nem exigi que ele fizesse essa escolha. Em 2016,

passamos um mês viajando pela Índia e o desafiei a ficar

um mês sem carne antes de irmos. Ele aceitou e continuou

vegetariano durante a viagem. Depois que voltamos ele

comeu carne algumas vezes e decidiu parar de vez.

O veganismo tem movimentado muito o mercado.

Muitas pessoas estão aderindo a esse estilo de vida. Sinto

que há cada vez mais opções, principalmente nas grandes

cidades. Em Curitiba e em São Paulo, não me preocupo,

encontro refeições veganas em todos os lugares que vou.

Agora, em maio vou passar um mês viajando pela Itália e

por Israel, pretendo mostrar como me viro na alimentação

nesses locais.

A parte mais difícil de toda a adaptação foi ter que

ficar ouvindo piadinhas e argumentos equivocados e

preconceituosos. No começo, me abalava um pouco, mas

agora já estou imune e muitos dos que tiravam sarro, hoje

me pedem dicas e dizem admirar muito a minha escolha.”

maio 2018 35


principal

“Para mim era muito

difícil ouvir as pessoas

rindo de algo que

causa tanta dor,

tristeza e sofrimento”

Fotos: Marcos Mancinni

Paula Gaio

Vegana - Analista de RH e coordenadora do núcleo da Sociedade Vegetariana brasileira, em Curitiba

Não à

intolerância

Há cinco anos reduzi o consumo de bovinos. Já

não comia porco e carneiro, pois os achava bonitinhos.

Desde criança tive uma ligação muito forte com alguns

animais e na adolescência, ajudei voluntariamente ONGs

de proteção animal.

Assisti vídeos na internet sobre abate de bovinos, e fiquei

bastante impressionada. Um dia, fui cortar um frango

e a carne estava crua, então pude ver o sangue. Daí em

diante jurei nunca mais comer qualquer tipo de animal.

Segui por um mês comendo ovos e tomando leite. Entrei

em grupos de vegetarianismo e veganismo do facebook

e participei de uma mostra de filmes da Sociedade Vegetariana.

Lá vi o quanto as indústrias do ovo e do leite são tão

ou mais cruéis e optei por virar vegana.

Nesse tempo, senti uma necessidade muito grande

de ter amigos com essa opção alimentar. Me revoltava ao

perceber que as pessoas comiam muita carne e não se

importavam com o sofrimento animal. Me afastei do meu

círculo de amizade. Fiquei intolerante. Me senti muito triste

por não ter apoio dos meus amigos. Minha família não me

apoiou, mas também não criticou.

Quando entrei para a Sociedade Vegetariana Brasileira

mudei completamente meu comportamento agressivo.

Desde então, adotando uma postura de compreensão de

que essa é minha escolha, e que eu posso auxiliar quem

quer informações, sem julgamentos, tive novamente todos

os meus amigos comigo. Na minha casa, onde moro com

minha mãe e meus irmãos, somente eu fiz essa escolha.

No entanto, o consumo de frutas e legumes aumentou

bastante. Hoje coordeno o núcleo da Sociedade Vegetariana

Brasileira, aqui em Curitiba, por amor à causa. Organizo

eventos veganos, palestras, aulas de culinária. Entendo que

só conseguiremos fazer o movimento expandir com informação

e acolhimento de quem se interessa pela causa.”

36

maio 2018

revistavoi.com.br


“O veganismo é um

passo sem volta.

Quero viver para

ver o mundo vivendo

essa transformação

também”

Foto: divulgação

Cecilia Valenza

Vegana - especialista em campanhas

na ONG Mercy for Animals

Uma vida

sem carne

Foto: Luiz Vasconcelos

Era uma criança vegetariana nos anos 80. Embora

na minha família ninguém seja adepto à dieta, desde

pequena já dizia que não iria comer bicho morto. Minha

mãe conta que tentava colocar carne nas minhas papinhas

e me recusava a comer.

Não lembro o que me fez tomar essa decisão. Acredito

que minha primeira motivação foi o paladar, pois nunca

gostei da textura e do gosto da carne. Cresci comendo

a mesma coisa que minha família. Se minha mãe fazia

salada, arroz, feijão, bife e batata. Eu comia salada, arroz,

feijão, batata e no máximo substituía o bife por um ovo.

Em restaurantes, o que salvava era alguma massa.

Lidei a vida toda com piadinhas e perguntas que a

gente cansa de responder, como: Mas você é vegetariana,

o que você come? Por que você é vegetariana? Você tem

pena dos bichinhos? Nossa, mas carne é tão gostoso, você

não sabe o que está perdendo. E ao longo da vida tive

diferentes reações. Já fui educada e paciente, mas também

já dei respostas bem desaforadas.

Mesmo sendo vegetariana desde criança nunca tinha

sido ativista. Não conseguia ver vídeos e pensava que não

comendo carne, já estava fazendo a minha parte. Em meados

de 2016, depois de muito protelar, criei coragem e li

um livro. Para mim foi mais fácil ler do que assistir.

Então, compreendi que na indústria de ovos e laticínios

a vida dos animais é horrível. Na mesma época, sai

do meu emprego e no começo de 2017, vi no facebook

uma vaga da organização Mercy for Animals, uma ONG

que nasceu há 20 anos nos EUA (Estados Unidos da

América) e atua na proteção de animais explorados para

consumo. Nesse momento pensei: é isso que precisava

para cortar de vez os produtos de origem animal da minha

vida. Tornei-me vegana.

Nossa missão é salvar a maior quantidade de animais

de uma vida inteira de exploração, miséria e sofrimento,

promovendo a dieta vegana e vegetariana. Trabalhar nessa

organização para mim é um sonho realizado, podendo

dedicar meu tempo a salvar os animais.”

maio 2018 37


principal

“Sempre que alguém

me pergunta se é

difícil, penso que

se for pela minha

comodidade, pode ser,

mas pensando na vida

de outros seres, se

torna muito fácil ser

vegana”

Fotos: Marcos Mancinni

Geissa Franco

Vegana - Pesquisadora e doutoranda em Ciência Política

Mudança

gradual

Desde criança sempre estive em contato com os

animais. Tinha passarinhos, patos, galinhas, cachorros,

gatos e outros bichos. Apesar disso, nunca tinha refletido

sobre a exploração do ser humano com os outros seres.

Foi em 2015 que comecei a pensar sobre me tornar vegana,

por causa de uma amiga que conheci na faculdade,

que na época era vegetariana e estava no processo para

ser vegana.

Fui frequentando restaurantes vegetarianos e veganos

e lendo sobre o assunto, até que, em março de 2017, me

tornei vegetariana e, depois de seis meses, já era vegana.

Além da alimentação, evito roupas de couro e lã, cosméticos

e produtos de limpeza testados em animais.

Esse processo aconteceu naturalmente, não forcei

a barra e não sofri para fazê-lo, pois já estava certa dos

ganhos e das perdas. Para minha família que carrega

a cultura gaúcha, que tem uma relação enorme com o

consumo de carne, foi mais difícil entender a minha nova

filosofia de vida. Mas, aos poucos eles têm se adaptado à

minha decisão.

No entanto, ainda há o preconceito e o estereótipo de

que pessoas vegetarianas e veganas são ingênuas, gostam

de animais, só comem plantas. O que me deixa muito

triste são as piadas e brincadeiras de mau gosto, mas procuro

entender a falta de conhecimento que as pessoas têm

sobre a exploração animal, a destruição do meio-ambiente

e sobre quão prejudicial é para a saúde o consumo de

produtos de origem animal. Foi uma escolha para a vida.

Sou uma pessoa mais feliz e me sinto mais completa dessa

forma. Sempre gostei dos animais, sempre aprendi muito

com eles, não consigo me imaginar sendo novamente

cúmplice da exploração que eles sofrem.”

38

maio 2018

revistavoi.com.br


“Ser vegana já faz

parte de quem sou,

do meu trabalho,

das minhas

amizades, das

minhas ideologias,

não consigo mesmo

cogitar uma

mudança”

Fotos: Marcos Mancinni

Carol Ferreira

Vegana - Proprietária de um empório vegano

Paixão que

virou negócio

Descobri o vegetarianismo em um show independente,

quando tinha 15 anos, e desde então, parei de

comer carne e logo veio o veganismo. Um ano depois, eu

e um grupo de amigos vegetarianos criamos um coletivo

Vegan Staff para lutar pela libertação animal, até porque,

há 16 anos o acesso à informação não era fácil como hoje.

No começo minha família quase enlouqueceu. Achou

que ia morrer desnutrida, não sabiam o que fazer para

comer, enfim tive que me virar. Fazia comidas muito ruins,

muito mesmo, mas aquelas informações me pegaram de

tal jeito que não podia fazer parte daquilo.

Com o tempo fui melhorando na cozinha e minha

família foi percebendo que não era coisa de adolescente.

Algo muito legal é que você descobre um mundo de

alimentos que não faziam parte da sua rotina. Há vários

mitos à respeito da alimentação, mas sabemos que uma

dieta vegetal bem equilibrada é muito saudável.

Hoje tenho um café/empório/restaurante vegano que

está funcionando há cinco anos. Somos o primeiro empório

vegano do Brasil. A ideia do negócio surgiu, justamente,

porque não tinha opções. Da minha adolescência,

quando me tornei vegana, para hoje, muitas mudanças

ocorreram. Além de ter muita informação, há muitas opções,

receitas, matérias e estudos sobre o vegetarianismo.

Acredito que o que mais assusta as pessoas é a questão

dos testes em animais, pois é o lado que não é mostrado

para nós, mas está lá na embalagem: testado. Quando

as pessoas buscam saber como funcionam esses testes, se

chocam. É uma pena que, mesmo com tantos avanços, os

processos antiquados ainda sejam utilizados.”

maio 2018 39


principal

“Se algum dia

precisasse escolher

entre comer carne ou

definhar, acredito que

analisaria a situação

para encontrar

uma solução menos

agressiva para mim e

para os animais”

Fotos: Marcos Mancinni

Camila Alves

Vegana - Professora de yoga

Estilo

de vida

Virei vegetariana aos 28 anos, em 2005. Naquela

época, assisti alguns documentários a respeito da indústria

da carne e do agronegócio, e resolvi que não ia mais

contribuir para aquele tipo de exploração animal e da

natureza como um todo.

O processo foi simples, porque já comia pouca carne.

Quando era pequena, minha mãe costumava levar eu e

meu irmão a restaurantes vegetarianos em Curitiba, embora

ela não seja adepta da dieta. Em casa, nossa alimentação

era bastante variada, com muita verdura, legumes e

grãos.

Até 2009, ainda consumia derivados de leite e ovos, e

então descobri que tenho alergia à caseína e sensibilidade

ao glúten. Nessa época, trabalhava em navios de cruzeiros

e minha alimentação se resumia a arroz e saladas. Tive um

problema de saúde por falta de nutrientes, e então voltei

a comer peixe. Em 2011, quando deixei esse emprego,

precisei refazer toda a minha alimentação por causa das

restrições. Ovos e mel parei de comer há dois anos.

Às vezes, sinto falta de ingerir a proteína animal e

quando isso acontece, como feijões e tofu. Aliás, tofu não

falta na minha alimentação, assim como grão de bico e

tahine (pasta de gergelim). O médico homeotapa que me

acompanha sempre pede exames de vitaminas, e reponho

sem intervalo a B12.

Não como bala de goma, gelatina e não uso xampus

industrializados. Geralmente as pessoas não ligam isso

com animais. Corantes vermelhos também podem ter

origem animal, além das várias empresas que fazem testes

em animais.

Hoje sou professora de yoga e meu trabalho tem a ver

com o estilo de vida. O yoga traz uma maior consciência

de si, e algumas vezes isso leva as pessoas a mudarem o

estilo de vida também. Mas não falo sobre essa mudança

com ninguém. Me coloco à disposição, mas não tento

fazer ninguém mudar através de nenhum discurso.

40

maio 2018

revistavoi.com.br


aqui sua

experiência

com táxi

é mega!

BAIXE NOSSO APP E

GANHE 30% DE

DESCONTOS EM

CORRIDAS MEGA!

• aceitamos cartões de crédito

• Firmamos parcerias com empresas

Fones: 41 3777-7777 | 3346-4646

Peça pelo whatsapp: 41 98777-7777 | 99114-5252

megataxioficial

megataxioficial


transformação

Esporte

chique

FICHA TÉCNICA

Fotografia: Marcos Mancinni

Assistente de fotografia:

Renata Saraiva

Modelo: Juliana Saraiva

Beleza: Jonatha Ribas

antes

42

maio 2018

revistavoi.com.br


Hair

Quem assumiu a beleza – cabelo e make

– da blogueira Juliana Saraiva foi o profissional

Jonatha Ribas. No cabelo, nada mais

prático e moderno como o coque desconstruído.

“O processo é muito simples. Primeiro

faz um rabo de cavalo alto. Depois basta

torcê-lo e prendê-lo com alguns grampos”,

ensina o expert.

Make

Para o make ele escolheu o segundo melhor

amigo da mulher depois dos diamantes:

o batom vermelho. “Para uma produção

rápida nada melhor chamar toda atenção

para o batom. Escolhi o Dance With Me da

MAC, um vermelho fechado de textura matte”,

conta. Para completar, uma correção de

pele leve, sombra em creme paint pot na cor

Groundwork, próximo de um tom de pele,

também da MAC. “Ela pode ser passada com

a ponta dos dedos, superprática. Para fechar,

muita máscara para cílios e está pronta.”

Look

O look foi criado pela própria Juliana que é formada em

Design de Moda e trabalha com consultoria de imagem. “Este

é o famosos esporte chique. A inspiração foi trazer uma mulher

elegante e sofisticada, mas sem deixar de lado o conforto”,

aposta. A calça em couro e a t-shirt com detalhes em couro na

manga trazem a sofisticação; o salto alto de bico fino valoriza o

corpo deixando-o alongado e elegante; e o óculos acrescenta a

pegada esportiva. A ideia é trazer itens despojados dentro de um

look mais arrumado”, frisa.

Look

Calça: Zara

Camiseta: Damyller

Sapato: Carmen Steffens

Bolsa: Riachuelo

Joias: Brilho da Pele

Óculos: Chilli Beans

maio 2018 43


BELEZA

De bem

consigo

mesma

Ensaio fotográfico ajuda a

levantar a autoestima

Fotos: Rosangela Bini

U

m presente para a autoestima. Assim foi o

resultado do ensaio fotográfico feito por

Fabiana Maes. Ela foi convidada pela fotógrafa

Rosangela Bini para protagonizar,

junto com a filha Camila, uma sessão de

fotos superespecial.

“Foi uma das melhores experiências da minha vida.

Fazer um ensaio sensual aos 50 anos de idade fez com

que minha autoestima ficasse lá em cima. O resultado

foi melhor do que esperava. Nunca imaginei que me

sentiria na minha idade, uma capa de revista. Meu

namorado ficou de queixo caído com o resultado. Ele

amou”, valoriza Fabiana.

Trazer esse sentimento de satisfação é a proposta

que Rosangela buscava quando se especializou no

assunto. Foram cinco anos de estudo desde a parte teórica

até cursos com os melhores fotógrafos. “Tive uma

experiência própria de depressão e fiz um ensaio que

me ajudou, então pensei: por que não ajudar outras

mulheres?”, lembra.

44

maio 2018

revistavoi.com.br


O ensaio é um processo terapêutico bastante singular,

isso porque cada modelo tem sua própria história.

“O perfil de cada cliente é minuciosamente estudado.

As fotos serão feitas dentro do limite de cada uma”,

enaltece Rosangela.

O primeiro passo é marcar uma conversa pessoalmente,

processo importante para que a fotógrafa conheça

quem será fotografada. “Às vezes não é possível

obter todas as informações por email e telefone. Prefiro

conhecer pessoalmente para quebrar o gelo. Já é um

primeiro contato. Gosto dessa ligação mais pessoal,

porque a pessoa se sente mais confortável na hora.”

Depois é preciso responder um questionário e a

partir das respostas Rosangela começa e prepara o ensaio.

O local escolhido muitas vezes é a própria casa e

todos os ambientes podem ser explorados. “Utilizamos

a cama, sofá, poltrona, uma bancada. São coisas simples,

não precisa de sofisticação”, comenta a fotógrafa.

Chegando o grande dia, Rosangela envia algumas

dicas a serem seguidas, como dormir bem, se alimentar

com comidas leves, não esquecer da depilação,

fazer a unha, enfim, cuidados básicos femininos. Para a

sessão de fotos são separadas algumas peças de roupas

coringas, como camisa branca, transparência, lingerie

(se a fotografada se sentir a vontade) e até mesmo

fantasias.

Durante as fotos – a sessão dura em torno de três

horas – a modelo escuta uma playlist com as músicas

que ela mesma escolheu, pois todos esses detalhes

fazem com que a pessoa se sinta mais à vontade. E

também não precisa se preocupar com poses, pois a

fotógrafa dirige todo o processo e avisa quais ações

devem ser feitas.

Vale destacar que todo o resultado é superconfidencial

e é visto apenas pela fotógrafa, que analisa as

fotos, escolhe e faz o tratamento necessário.

“Foi uma experiência muito

diferente, divertida, alegre,

natural e extremamente

profissional. Há alguns dias

tinha terminado um namoro de

anos. O ensaio super levantou

minha autoestima. Fez com que

me sentisse uma mulher bonita e

poderosa novamente”

Camila Maes

maio 2018 45


decoração

Pura

sofisticação

Fotos: divulgação

Descubra as diferenças entre

mármore e granito

46

maio 2018

revistavoi.com.br


E

les são itens de desejo de todo decorador,

pois além de trazer sofisticação aos ambientes,

são práticos e funcionais. O mármore e

o granito são pedras diferentes, mas ambos

têm muito a agregar nos projetos. Mas qual a

diferença entre eles? E onde empregá-los?

É muito comum a troca entre os termos quando

alguém se refere a bancadas de pedra. Isso porque elas

têm em comum o fato de serem naturais e servirem

basicamente para o mesmo uso. “Mas são dois tipos

diferentes, com composições distintas. Isso interfere principalmente

em relação ao aspecto visual, à resistência e

ao preço dos dois materiais de maneira geral”, compara

Edemilson Mendo, diretor da Gramarsul.

O granito pode ser utilizado em áreas internas e

externas e é muito recomendado para bancadas de

cozinhas e áreas de serviço, pois não risca com facilidade

devido ao alto nível de dureza. Ele também não

mancha e absorve pouca água. Já o mármore costuma

ser mais caro, o que lhe confere status e nobreza. Mas

isso não faz dele mais resistente, pelo contrário, ele é

mais suscetível ao aparecimento de manchas. “Por isso é

menos aconselhado para ambientes de uso intenso e que

tenham muito contato com produtos químicos”, ensina

Edemilson.

Outra diferença marcante é que o mármore tem visual

mais delicado, com veios menos marcados. Enquanto

o granito tem o aspecto granulado bem visível na pedra.

“Quanto mais liso e claro for o mármore, maior o seu

preço, pois são mais raros. Alguns tipos de granito, no

entanto, por serem bem escuros, escondem os poros”,

explica.

O preço pode variar de acordo com a procedência

de cada pedra, se é nacional ou importada e também da

cor escolhida. “Os mais caros podem custar até 5 vezes

mais, portanto vale fazer uma comparação de orçamentos”,

aposta Edemilson.

SOBRE

A Gramarsul é uma empresa que comercializa mármore

e granito há quase três décadas, oferecendo grande

variedade de pedras nacionais e importadas. Com

equipamentos de alta produtividade, a fabricante garante

qualidade de produtos, com acabamento de nível

internacional, além dos preços incomparáveis. “Nosso

diferencial é a entrega mais rápida do mercado com o

melhor custo benefício”, garante o diretor.

A empresa trabalha com clientes finais e construtoras,

independente do tamanho do serviço. “Podendo ser

de uma soleira, até um prédio inteiro. Fazemos tampos

de pias e bancadas para cozinhas e banheiros, rodapés,

pisos, mesas, pias, fachadas, rodopias, escada de

variados modelos, peças decorativas e diversos tipos de

bordas”, enfatiza.

Onde utilizar mármore?

• Pisos de salas, halls e quartos

• Bancadas e revestimentos

• Paredes

• Banheiros

Foto: Gerson Lima

Onde utilizar granito?

• Bancadas de pias de cozinhas

• Churrasqueiras

• Pisos de alto tráfego

• Piscinas

maio 2018 47


ESTÉTICA

Sorriso

gengival

Fotos: divulgação

Cirurgia para remover

excesso de tecido é,

na maioria dos casos,

simples e rápida

A

estética do sorriso está associada não só ao

alinhamento, formato e cor dos dentes, mas

também ao contorno gengival, à moldura

do lábio e à dinâmica de sua movimentação

muscular, que faz a integração da beleza

das expressões do sorriso e facial. O sorriso gengival é

definido como exibição excessiva de gengiva dos dentes

superiores durante o sorriso e a maioria das pessoas não

gostam da exposição gengival.

O ponto de partida para diagnosticar um paciente com

sorriso gengival é identificar se a exposição gengival do

mesmo durante o sorriso está ou não dentro dos padrões

de normalidade de acordo com suas características físicas.

A primeira observação é se a pessoa pode ter seu

sorriso definido como um sorriso baixo, médio ou alto: o

sorriso baixo não mostra muito os dentes superiores, mostrando

até muitas vezes mais os dentes inferiores na fala

e no sorriso; o sorriso médio mostra mais a gengiva entre

os dentes e até 1 mm (milímetro) da gengiva dos dentes

superiores, enquanto o sorriso alto, também conhecido

como sorriso gengival, mostra mais de 3 mm da gengiva

dos dentes superiores.

Importante observar também o grau de exposição

gengival de acordo com o estágio do sorriso pelo grau de

contração da musculatura que eleva o lábio superior. Em

48

maio 2018

revistavoi.com.br


antes

depois

um primeiro estágio do sorriso, chamado social – que é

muito visto em selfies – a pessoa controla o nível de contração

muscular para não mostrar muito a gengiva.

Já o segundo estágio do sorriso, chamado de espontâneo

é o ponto de contração máxima muscular, onde

observamos inclusive a contração dos músculos oculares.

Neste caso, ocorre a contração muscular máxima dos

músculos elevadores do lábio superior e o máximo de

exposição gengival. Frequentemente recebemos pacientes

no consultório que escondem o sorriso espontâneo para

não mostrar muito a gengiva e acabam tendo limitações

sociais por conta disso.

Normalmente a exposição gengival excessiva é ocasionada

por alterações de posicionamento dentário, que

necessitam de tratamento com aparelhos ortodônticos

para correção e, em casos extremos de alterações de

desenvolvimento ósseo de cirurgias corretivas ósseas para

reposicionamento dos ossos maxilares.

Entretanto, na maioria dos casos o tratamento para sorriso

gengival é simples, visto que o motivo, muitas vezes,

é o excesso de tecido cobrindo os dentes, deixando-os

curtos e com um formato quadrado. Através de planejamento

prévio fotográfico, medições virtuais e radiográficas

e escaneamento intra-oral (para a confecção de guias

impressos por impressoras 3D) são realizadas cirurgias

plásticas gengivais minimamente invasivas e extremamente

previsíveis esteticamente. Isso graças a possibilidade do

paciente, não só de se ver no computador em simulações

virtuais com os dentes mais alongados, mas também

poder experimentar na boca o resultado prévio da cirurgia

antes de sua realização como um test drive antes do

tratamento.

Em casos de exposição gengival muito significativa e

diagnóstico de sorriso alto, técnicas de cirurgias plásticas

labiais são realizadas para conter os músculos elevadores

do lábio superior sem alterar a estética do sorriso, apenas

impedindo que o paciente passe do estágio do sorriso

social para o espontâneo sem precisar ficar segurando o

sorriso.

Prof. Alexandre Domingues Teixeira Neto

Mestre e Especialista em Cirurgia Plástica Periodontal, Periodontia e

Implantodontia Especializando em Biomedicina Estética

maio 2018 49


JURÍDICO

Foto: David Ernst

Direito de

mãe

É admirável a tarefa de ser mãe, um lindo projeto de vida que exige dedicação. Diversas

vezes não é fácil conciliar os cuidados com o filho e a vida profissional. Nesse sentido, a lei

assegura vários direitos às mamães que devem ser preservados e aprimorados

Dra. Bethânia Gilsoul

Direito de amamentar em lugares públicos

Recentemente diversas polêmicas sobre ser crime amamentar

em público surgiram no Brasil. A mãe pode amamentar

o seu filho onde desejar, seja em local público ou

privado. O Estatuto da Criança e do Adolescente e leis nas

esferas estaduais e municipais asseguram esse direito. Se a

mulher sofrer uma repressão por amamentar publicamente

essa atitude é uma infração.

Estabilidade no emprego

Para proteger a mulher de uma demissão sem justa causa,

a Constituição Federal e a CLT garantem às mães uma

estabilidade temporária que vai desde o momento da comunicação

da gestação até cinco meses após o parto.

Auxílio-creche

As empresas que possuem mais de 30 mulheres devem

proporcionar um local adequado para que as mães possam

deixar seus filhos durante o expediente. Esse direito é assegurado

para mães com bebês de até seis meses. A prorrogação

do tempo desse benefício depende de acordo coletivo.

180 dias de licença-maternidade

A Comissão de Assuntos Especiais do Senado aprovou

50

maio 2018

revistavoi.com.br

em abril o projeto de ampliação da licença para 180 dias.

A licença-maternidade de 180 dias já é praticada por empresas

privadas que aderiram ao Programa Empresa Cidadã

e no funcionalismo público. A licença-maternidade não interrompe

o prazo de contagem de tempo de serviço para o

cálculo de férias, 13º salário e Fgts. E vale também para os

casos de adoção.

Intervalo para amamentação

A lei garante dois intervalos diários de 30 minutos para

amamentação durante a jornada de trabalho para mães de

crianças com até 6 meses. Os intervalos devem ser anotados

no cartão de ponto. Também é direito da mãe se ausentar

do trabalho para exames e consultas pré-natais. O

empregador não poderá efetuar descontos ou aplicar faltas.

Caso as condições de saúde da empregada a impeçam de

exercer determinada atividade original ela terá o direito a

transferência de função.

“Para fazer aquele trabalho Deus fez a mulher...

Para construir o caráter e edificar um lar

Deus fez a Mãe”

www.gilsoul.adv.br

@gilsouladv

@bethaniagilsoul


PARA ONDE

FOR, VÁ

SEMPRE

COM

ESTILO!

Excelência define o atendimento

oferecido pela Akros. A empresa

conta com uma equipe experiente

e qualificada para atender aos

serviços de transfer e receptivo.

Conta ainda com uma frota de

veículos novos, de diferentes

portes, que garantem conforto,

segurança e sofisticação.

contato@grupoakros.com.br

www.grupoakros.com.br

(41) 99614-6700 | (41) 99732-8042


SERVIÇOS

Direto

ao ponto

Foto: divulgação

Transporte executivo otimiza tempo

e oferece conforto a empresários

I

magine um empresário, que vem para Curitiba a

trabalho. Ele tem apenas poucas horas na cidade

e uma agenda lotada de reuniões. O trajeto

aeroporto centro é apenas o primeiro caminho

a ser enfrentado. Fora esse, ele terá que visitar

clientes, almoçar com fornecedores e ainda arrumar uns

minutos para dar um oi para um amigo antes de retornar

ao aeroporto.

O tempo que ele gasta no trânsito é precioso, e

fundamental para trabalhar e adiantar alguns assuntos.

Ele terá de mexer no celular, computador, enfim. Alugar

um carro está fora de cogitação e esperar por táxis ou

motoristas de aplicativos a cada viagem é muito tempo

perdido.

Agora imagine que esse mesmo empresário contratou

um serviço de transporte executivo. O motorista, devidamente

uniformizado e treinado, já estava esperando por

ele no aeroporto, e o melhor, passará o dia todo levando-o

a todos os compromissos.

Deu até um alívio, né? Otimização do tempo, segurança,

conforto e praticidade são as principais características

do transporte executivo. Esse serviço é oferecido

pela Akros, com foco no segmento empresarial, mas

também se estende a eventos corporativos ou visitantes

que procuram por agilidade, descrição e comodidade.

A Akros conta com uma frota própria de carros de

alto padrão para atender diferentes demandas. “Temos

carros sedans médios e grandes na cor preta conforme

o padrão do transporte executivo. Contamos também

com opções de luxo, que são maiores, como o Hyundai

Azera e o Ford Fusion”, conta Diogo Viana, diretor da

empresa.

Os motoristas são todos profissionais com cursos e

treinados para esse tipo de serviço. Um grande diferencial

é que a Akros tem funcionários bilíngues em inglês,

espanhol e japonês. “Alguns ainda têm formação na área

de vigilância autorizada pela Polícia Federal”, afirma

Diogo. O serviço pode ser contratado por trajetos, diárias

ou viagem. Tanto o motorista, quanto o carro ficam à

disposição do cliente conforme a necessidade.

52

maio 2018

revistavoi.com.br


VITRINE

Destaques

do mês...

Fotos: divulgação

Sempre

pronto

O Cherry Pure é produzido das cerejas amargas

de Montmorency, cultivadas no Canadá, ricas em

antocianinas e outras substâncias com altos poderes

antioxidantes. Promove a recuperação e o aumento da

resistência muscular e amenização dos danos sobre o

tecido muscular, para que você esteja sempre a postos

para o próximo treino

Onde encontrar: phitofarma.com.br/Curitiba

Valor: sob consulta

Foto: divulgação

Prato

principal

Que tal dar um upgrade no churrasco ou ainda elaborar

receitas nas quais a linguiça é o prato principal? Aqui

ela deixa de ser o petisco para brilhar nas refeições.

Diferentes combinações promovem uma explosão de

sabor no paladar. Escolha entre provolone com tomate

seco, damasco com castanha do pará ou a apimentada

Onde encontrar: Charcutaria Curitibana

Valor: sob consulta

Toque

de luxo

Perfeitas para diferentes estilos

de decoração a cortina Rolô alia

praticidade, beleza e tecnologia. Além de

oferecer uma grande variedade de tecido elas

têm design moderno, perfeito para deixar o ambiente

mais aconchegante

Onde encontrar: Slim Persianas

Valor: varia com o projeto

Foto: divulgação

Foto: Marcos Mancinni

Refeição

completa

Uma grande dificuldade de marcar um encontro com os amigos é

o fato de cada um gostar de algo diferente. Para agradar todos os

paladares a Casa do Zé tem opções de saladas, sushis, espetinhos,

grelhados e massas. Com certeza será consenso geral

Onde encontrar: Casa do Zé

Valor: sob consulta

54

maio 2018

revistavoi.com.br


www.binifotografia.com

bini.fotografia

bini_fotografia

(41) 99532 9161

Surpreenda I


coluna

Eventos

by

Mônica

Gulin

Mônica Gulin é jornalista e

apresentadora de TV

Contato: monicagulin@bol.com.br

01

04 05

02 03

curitibanos em

copacabana

Uma das praias mais famosas do Brasil – e porque

não do mundo – foi palco para o internacional de

Beach Tennis: Copacabana. O campeonato durou

cinco dias e foi no trecho em frente ao hotel Copacabana

Palace. No total, cerca de 900 atletas, profissionais

e amadores, participaram do evento. O

beach tennis surgiu em 1987 em Ravena, na Itália,

e se profissionalizou em 1996. O esporte combina

tênis, vôlei de praia e badminton. No Brasil, o beach

tennis chegou em 2008 no Rio de Janeiro. Aqui

é o segundo país no qual o esporte é mais jogado,

ficando atrás apenas da Itália. E mesmo em cidades

que não têm praia ele é bastante praticado. Em

Curitiba, por exemplo, é possível treinar nos parques,

como São Lourenço e Barigui.

06 07

01 - As parceiras Maria Claudia Stephanes e Mônica Gulin,

representantes do Graciosa Country Club, nas areias de

Copacabana; 02 - As representantes do Brasil no profissional

Marcela Vita e Joana Cortez; 03 - Os amigos Eduardo Ramos,

Mônica Gulin e Silvio Mariz Neto encontram-se na piscina do

Belmond Copacabana Palace; 04 - Mônica Gulin aproveita

a piscina do Belmond Copacabana Palace; 05 - Em frente ao

complexo de Beach Tennis Abouhamad e Carolina Nacli, Rafaela

Vita Farah e Gabriel Farah possam para foto; 06 - Félix, Isabela

e Renato Almeida também estiveram presentes curtindo os

amigos curitibanos na Cidade Maravilhosa; 07 - O tenista Rafael

Kompatscher ao centro com o parceiro Emanuel Ferreira e a

parceira nas duplas mistas Juliana Grendene.

56

maio 2018

revistavoi.com.br

Fotos: divulgação


01

02

04

05

03

ART’S É O NOVO POINT

DE FLORIPA

O Art’s, localizado em um dos endereços mais movimentados

de Florianópolis (SC), é o mais novo dining

club do Grupo Novo Brasil inspirado em tendências

londrinas e nova iorquinas. Com gastronomia eclética

e contemporânea, os pratos variam de frutos do mar,

massas, carnes nobres, saladas frescas até opções vegetarianas.

O menu é assinado pelos chefs peruanos

Hugo Olaechea e Sarah Sanchez, que também comandam

a cozinha dos renomados restaurantes Donna e

Acqua, em Jurerê Internacional.

06

07

01 - Os curitibanos, Chico Freitas e Andre Riskalla; 02 - Dj

Rodrigo Luca; 03 - A infraestrutura e decoração dos ambientes

chama atenção; 04 - Ney Gusso; 05 - A colunista da Revista

VOi, Mônica Gulin; 06 - Kadu Almeida e Angela Zill; 07 - Leticia

Kuerten e Rafael Kuerten; 08 - Nicole Bento, Carolina Andrade e

Thaiana Roza.

Fotos: Larissa Trentini

08

maio 2018 57


CADERNO GASTRONÔMICO

Cardápio

novo

Fotos: divulgação

Da entrada à sobremesa, Klein

Brewhouse tem reforço no menu

A

Klein Brewhouse, steak house e bar da Cervejaria

Klein em Campo Largo (PR), ganhou

novos integrantes no cardápio. Além das

opções que já são sucesso, como as tábuas

de alcatra (orelha de elefante) ou galeto servidas

com acompanhamentos para até três pessoas, a família

teve complementos com novos burgers, entradas e cortes

especiais de carnes.

Nas entradas o Salamanca agrada aqueles que gostam

de leve ardor. É um bolinho de provolone recheado de

presunto parma que chega à mesa com geleia de abacaxi

com pimenta. A dica de harmonização para essa explosão

de sabores é a Klein IPA.

No time de sanduíches, o Steak Mignon, combina tiras

da carne nobre com muito queijo gruyère, cebola caramelizada,

maionese e salada. É claro que vem acompanhado

de batata frita e para não errar na combinação peça uma

saborosa Rock IPA.

Para quem for da carne, a aposta certa é o Cheesy Mignon,

assado e servido em tiras com queijo derretido, cebola

salteada e batata frita. Para equilibrar o sabor a escolha é

uma Klein Session IPA.

E, claro, guarde um espaço para a sobremesa. Que

tal uma versão diferente da famosa Banoffe, com doce de

leite com redução de Klein Weiss? Para acompanhar nada

melhor que mais Weiss. Ou ainda um Tiramissú com torta

a base de biscoito champagne embebida na cerveja Klein

Stout. Harmonize sem erro com a Klein Stout ou Estivadora.

58

maio 2018

revistavoi.com.br

Klein Brewhouse

Rua Albino Lunardon s/n - Vila Otto

Campo Largo (PR)

@kleinbrewhouse

Telefone: (41) 3399-2629

www.cervejariaklein.com.br


click

cs

Coquetel

01

02 03

04

05

06

07 08

Um supercoquetel agitou a tarde de sábado das CS Lovers na Carmen Steffens Outlet. O evento

foi organizado por Priscilla Brito e reuniu um time de divas 11 para o happy hour. A The Beauty Box

do Pátio Batel marcou presença com fragrâncias com desconto e também com uma maquiadora

que deixou as mulheres ainda mais belas. O coquetel ficou por conta da Sônia Maria Sauaf Mazza

e Sushi Arte que levou um barco recheado de delícias japonesas. Confira!

09

01 - Time The Beauty Box Pátio Batel: Andressa Inça, Kadma Morais e Nicoly Oliveira; 02 - Ana Claudia

Marques, gerente do Outlet, e Daniela Alexandre, proprietária do Sushi Arte; 03 Flavia e Rudi Binello;

04 -Irmãs Cardoso: Juceula, Naiolga, Jani e Elisabete; 05 - Lisa Rodrigues e Rachel Rodrigues; 06 -

Grazhylea Macedo, Ana Claudia e Letícia Alves; 07 - Tammy de Paula, Manuela de Paula e Cristiane

Souza; 08- Carol Bernardes; 09 - Kadma Morais e Paula do Prado.

Fotos: Revista VOi

60

maio 2018

revistavoi.com.br


10 11

12

15

13 14

16

17 18

10 - Rita Cordeiro, Priscilla Brito e Dayane Nunes; 11 - Claudiane Marques, Gláucia de

Araújo e Janaina Machado; 12 - Ana Paula Andrade, Nilciele Jaleski, Elaine da Silva e

Priscilla Brito. 13 - Thais Sobocibski; 14 - Rosangela Oliveira; 15 - Delícias da Sônia Maria

Sauaf Mazza; 16 - A loja está com desconto superespeciais em todas as peças; 17 - Comida

japonesa no capricho feita pelo Sushi Arte; 18 - Priscilla Brito; 19 - A maquiadora Kadma

Morais em ação.

19

maio 2018 61


TEST RIDE

62

maio 2018

revistavoi.com.br


Expedição

interoceânica

Fotos: divulgação

Dois amigos e duas scooters

embarcam em uma viagem

de 8,2 mil km

maio 2018 63


TEST RIDE

F

oram oito meses de programação para uma

viagem ousada: sair de Paranaguá (PR), no

Oceano Atlântico, rumo a Antofagasta, no

Chile, no Oceano Pacífico. Os dois amigos

guardas municipais – Márcio Luciano de

Souza e José Eduardo Recco – partiram para um tour de

20 dias a bordo de duas scooters Pcx 150cc, acompanhados

de alguma bagagem e muita disposição para essa

aventura e tanto.

Uma sexta feira de sol marcou a saída de Paranaguá

rumo à expedição interoceânica que percorreu 8,2 mil

km (quilômetros). “Primeiro visitamos cidades turísticas

na Argentina como Ituzaingó, Termas de Rio Hondo,

Purmamarca – uma cidadezinha pequena, mas muito

hospitaleira com montanhas lindíssimas e altitudes de

mais de 4 mil m (metros) e um salar que mais parece um

mar de sal”, conta Márcio.

Em Susques, ainda na Argentina os amigos se depararam

com um grande problema de quem viaja de moto: o

frio. “Na hora de nos despedirmos da cidade a temperatura

estava 0 grau com sensação térmica de -3. O frio era

tão intenso que a cada 10 km parávamos para esquentar

as mãos no escapamento das motos”, lembra.

Na sequência vieram as imagens fascinantes do

deserto do Atacama até chegar a San Pedro de Atacama

onde a temperatura já passava de 38ºC (Graus Celsius) à

sombra. “Além do deserto os vulcões são impressionan-

64

maio 2018

revistavoi.com.br


tes”, frisa. De lá eles seguiram para Antofagasta, passando

por Calama, ambas no Chile. “Estávamos sempre

contemplando as paisagens exuberantes da estrada”,

valoriza.

O retorno seguiu por um caminho diferente, pois

os amigos queriam passar pelo monumento Mão do

Deserto, Santiago, Valparaíso, Viña del Mar e Cordilheira

dos Andes.

Foram 20 dias de tirar

o fôlego e por mais

que tentemos mostrar

toda essa beleza nunca

poderemos transmitir

com a mesma fidelidade

que as belas paisagens

que presenciamos

maio 2018 65


ESPORTE

Sem

moleza

Fotos: Marcos Mancinni

Treino funcional de alta intensidade garante

resultado rápido e alta queima calórica

66

maio 2018

revistavoi.com.br


P

ara quem procura um resultado rápido de

emagrecimento e até fortalecimento muscular

uma das melhores opções é o treino funcional

de alta intensidade. Ele consiste em uma

série de exercícios baseados em movimentos

do dia a dia que seguem uma série de repetições pré-

-definidas, com pouco intervalo e elevação máxima da

frequência cardíaca.

O exercício pode ser feito em grupo ou individual e

o que vai definir o gasto calórico é o empenho de cada

um. “Dependendo da intensidade que o aluno fizer a

aula pode chegar a 800 calorias”, afirma o personal

trainer e professor da academia VO2 Sports, Gustavo

Dranczuk. As aulas comandadas por Gustavo variam

de 30 a 45 min (minutos). Pode parecer pouco, mas em

um treino de alta intensidade não tem espaço para papo

furado nos intervalos de série. “O aluno não suportaria

uma aula de maior duração”, garante.

E para quem acha que não conseguiria algo tão

puxado, calma, todo mundo é capaz, basta respeitar os

limites do próprio corpo. “Pode ser feito por qualquer

pessoa, respeitando a individualidade de cada um”, garante.

Então, desde que com supervisão de um profissional,

crianças e até pessoas idosas podem praticar.

maio 2018 67


ESPORTE

COMO FUNCIONA?

É usado o peso do corpo e também acessórios de

apoio, como caixote, corda naval, halteres, pneus, marretas

e kettlebell. Um movimento muito conhecido e que

é bastante utilizado no funcional, é o agachamento.“Esse

exercício é muito completo, pois abrange músculos, articulações

e tendões; além de exercitar glúteos, trabalha

abdômen, coxas e costas; ajuda no emagrecimento e

melhora o contorno corporal e a postura”, explica.

Outro exemplo é a corda naval, acessório utilizado

nos exercícios de membros superiores, que tem como

benefício o aumento da resistência anaeróbica e ácido

lático, queima de gordura durante e pós-treino, aumento

da VO2 (capacidade aeróbica máxima) e resistência

muscular dos membros superiores.

FREQUÊNCIA

Como em qualquer atividade física, quanto mais frequente,

mais rápido o resultado. “Treinando no mínimo

duas vezes por semana, o aluno já percebe a diferença,

principalmente no que diz respeito ao bem-estar, disposição,

e se sentirá menos fadigado nas atividades diárias”,

frisa. Gustavo indica que seja feito no mínimo duas e no

máximo quatro vezes por semana e sempre orienta os

alunos a intercalar o funcional com outras atividades,

como a corrida, por exemplo. “Assim, diminuímos o

risco de lesão.”

“Risco de lesões existe

em qualquer esporte.

Sempre indico fazer uma

avaliação física antes

de praticar os treinos e

respeitar os limites do

próprio corpo. Isso ajuda

a diminuir esses riscos”

Gustavo Dranczuk, personal trainer

68

maio 2018

revistavoi.com.br


VIAGEM

A bordo de

um trem

Fotos: divulgação

Trajeto por

estrada de

ferro no Vale

do Contestado

é um mergulho

na história

brasileira

70

maio 2018

revistavoi.com.br


maio 2018 71


VIAGEM

U

m passeio de trem tem um ar nostálgico

para os mais velhos e um toque

de descoberta para as novas gerações.

Impossível não se encantar quando o

apito vai se aproximando. O caminho

percorrido, as paisagens, o serviço de bordo. Essa

é uma experiência mágica que pode ser vivenciada

em uma viagem a bordo do Trem das Termas, em

Piratuba (SC), na região do Vale do Contestado.

O passeio percorre 25 km (quilômetros), entre

Piratuba a Marcelino Ramos – um pequeno trecho

da chamada estrada de ferro São Paulo/Rio Grande

inaugurada em 1910 com 1.403 km de extensão.

Tracionada por uma autêntica locomotiva a vapor, a

experiência traz de volta o romantismo das antigas

viagens de trem, em um passeio com toda sua poesia

relembrando os velhos tempos em que o progresso

chegava pelos trilhos.

72

maio 2018

revistavoi.com.br


O passageiro é recepcionado na estação com

música ao vivo já na plataforma. O trem parte ao

tocar o sino e o apito da velha Maria Fumaça. A

viagem passa por Auto Maratá, Distrito de Uruguai,

Volta Grande e pela antiga vila de ferroviários. Os

passageiros são acompanhados ainda pelo Rio do

Peixe, que margeia todo o trajeto.

A paisagem é da Mata do Rio Uruguai, um

cenário de pequenas propriedades rurais. O ponto

alto do passeio é a passagem sobre a ponte do Rio

Uruguai, onde ele se encontra com o Rio do Peixe.

A viagem tem um percurso de 1h15 na ida, 1h30 de

parada e 1h30 de volta.

Uma curiosidade: por esses trilhos passaram ilustres

autoridades, como o presidente Getúlio Vargas

e sua comitiva, um vice-presidente dos EUA (Estados

Unidos da América) e até a seleção brasileira quando

foi jogar a Copa do Mundo no Uruguai.

Tracionada por

uma autêntica

locomotiva a vapor, a

experiência traz de

volta o romantismo

das antigas viagens

de trem, em um

passeio com toda sua

poesia relembrando

os velhos tempos

em que o progresso

chegava pelos trilhos

maio 2018 73


VIAGEM

ATRATIVOS

Com pouco mais de 4 mil habitantes, Piratuba é

aquele refúgio apaixonante. O que ganha os turistas

são as águas termais, com propriedades terapêuticas

e temperatura de 38,6ºC (Graus Celsius). Os moradores

e visitantes podem usufruir delas no Termas

Piratuba, um clube com piscinas ao ar livre, cobertas,

tobogãs e escorregadores ideal para todas as

idades.

Na cidade, a opção certa de hospedagem é o

Thermas Piratuba Park Hotel que tem atrativos para

diferentes épocas e faixas etárias. A estrutura de lazer

é completa, com piscinas externa e interna, sala

de jogos, playground, paredão de escalada, quadra

esportiva e o relaxante espaço wellness com massagens

e tratamentos estéticos. A gastronomia é um

grande diferencial do hotel e é levada muito a sério,

tanto que as diárias são com pensão completa: café

da manhã, almoço e jantar. Vale sempre conferir os

Festivais Gastronômicos para não perder nenhuma

delícia.

74

maio 2018

revistavoi.com.br


CULTURA

Foto: Marcelo Lyra

Música

Destaque

RODRIGO TEASER

Tributo ao Rei do Pop,

estrelado por Rodrigo Teaser,

é considerado o maior

espetáculo da América Latina

em homenagem ao astro

Michael Jackson. Ele retorna a

Curitiba após um ano devido

ao grande sucesso na capital

paranaense.

Data: 5 de maio

Local: Teatro Guaíra

diskingresssos.com.br

Foto: divulgação

ELBA RAMALHO

Com 40 anos de carreira,

Elba é a grande intérprete de

Dominguinhos, tendo gravado

mais de 30 composições.

O público é convidado a

cantar grandes sucessos

interpretados em shows ou

gravações que eles fizeram

juntos.

Data: 11 a 13 de maio

Local: Caixa Cultural Curitiba

(41) 2118-5111

Foto: divulgação

Teatro

SIMPLE PLAN

Depois de lançar nove álbuns

e vender 7,5 milhões de

cópias, a banda canadense

traz para o país a turnê

que celebra os 15 anos

de lançamento do seu

primeiro álbum: No Pads, No

Helmets... Just Balls.

Data: 26 de maio

Local: Live Curitiba

www.livepass.com.br

Foto: Chapman Baehler Foto: Nana Moraes

NANDO REIS

A ideia do show Voz e Violão

é apresentar as canções em

uma atmosfera totalmente

intimista. No palco, somente

o artista empunhando seu

violão, combinando a doce

vibração das cordas com sua

voz e algumas batidas no

instrumento.

Data: 11 de agosto

Local: Teatro Positivo

(41) 33150808

Foto: divulgação Foto: Vitor Zorzal

CURITIBA BLUES FESTIVAL

O evento é dedicado ao gênero originado

por afro-americanos no extremo Sul dos

EUA (Estados Unidos da América). São

doze atrações musicais, entre duplas, trios

e bandas, que vão embalar o público das

11h às 23h.

Data: 12 de maio de 2018

Local: Museu Oscar Niemeyer

ticketbrasil.com.br/contato/email/

KRUM

A montagem da companhia

brasileira de teatro, em

parceria com a atriz e

produtora Renata Sorrah, é

uma peça com dois enterros

e dois casamentos, entre as

cerimônias acontece uma

sequência de cenas curtas.

Data: 4 a 6 de maio

Local: Caixa Cultural Curitiba

(41) 2118-5111

SELFIE

Com direção de Marcos

Caruso e texto de Daniela

Ocampo, a comédia fala

da febre contemporânea

da autoexposição e da

necessidade de estar online

acompanhando tudo e todos.

Data: 26 de maio

Local: Teatro Guaíra

diskingressos.com.br/

event/7829

76

maio 2018

revistavoi.com.br


Foto: Andréia Marques

Foto: Naideron Jr.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Geral

TRAÇOS E MEMÓRIAS

Exposição traz obras do artista

plástico Masanori Fukushim.

Trata-se de um reencontro

entre a obra de Masanori com

o Museu Alfredo Andersen,

em memória aos 10 anos de

seu falecimento.

Data: até 10 de junho

Local: Museu Alfredo

Andersen

maa.pr.gov.br

DIÁLOGO DESIGN:

POLÔNIA BRASIL

Os cartazes históricos

e contemporâneos de

ícones do design polonês e

brasileiro estabelecem uma

justaposição entre design de

produtos e design gráfico.

Data: Até 22 de julho

Local: Museu Oscar Niemeyer

museuoscarniemeyer.org.br

AS CORES DO PASSAÚNA

Exposição do fotógrafo

e jornalista paranaense

Naideron Jr. traz imagens

que retratam os reflexos dos

esportes náuticos durante

o nascer e pôr-do-sol na

praia de Curitiba, o Parque

Passaúna.

Data: longa duração

Local: Park Shopping Barigüi

(41) 4003-4138

MOSTRA M

A mostra fotográfica de

Gabriel Bonfim recebeu o

título M, como referência

a mulher e, também, a

Maria, nome feminino mais

popular na América do Sul,

apresentando mulheres

marginalizadas e que lutam

para reconquistar seu espaço

Data: até 10 de junho

Local: Museu da Fotografia da

Cidade de Curitiba

(41) 3321-3260

Destaque

9° FESTIVAL DA CANÇÃO DE PINHAIS

O Festival tem por objetivo incentivar a criatividade

musical, promover o intercâmbio cultural, difundir a

música como um dos meios essenciais de expressão

cultural e valorizar produção musical local. Essa

edição irá contar, também, com o 2° Festival de

Cerveja Artesanal de Pinhais.

Data: 12 de maio

Local: Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann

(41) 3912-5241

Foto: divulgação

Pontos de venda

REVISTA

• Banca América - Rua Otávio Pereira dos Anjos, s/nº - esquina com Cel. Francisco

H. dos Santos - 3267-2412 / 99905-5071

• Banca Batel - Av. Batel em frente ao Hospital Santa Cruz - 3244-5620

• Banca Bom Jesus - Rua Jaime Balão, 201 - Cabral - 3264-7662

• Banca do Condor Champagnat - Martim Afonso, 2800 - 3336-9817

• Banca do Palladium - Av. Presidente Kennedy, s/nº em frente ao

Shopping Palladium - 99209-1161

• Banca Espanha - Praça Espanha - 3225-1173

• Banca Leia Bem Pão de Açúcar - Av. República Argentina, 391 - Água Verde - 3024-6156

• Banca Paulina - Rua Presidente Farias esquina com Rua XV - 3324-7997

• Banca Praça do Japão - Praça do Japão - 3243-1475

• Bazar Cotegipe - Mercado Municipal - 3262-5011

• Brioche - Rua Augusto Stresser, 839 - Juvevê - 3342-7354

• Caiobanca - Av. Atlântica, 1200 - Caiobá/Matinhos - 3473-9228

• Curitiba Aqui Art e Café - Pilarzinho ao lado da Ópera de Arame - 3252-0555

• Salão Marly - Gustavo Bonato - Av. Sete de Setembro, 6055 - Batel - 3343-0505

para assinatuRa, entre em contato

com nossa CENTRAL DE ATENDIMENTO

0800 600 2038

pagamento em até 3 vezes sem juros

maio 2018 77


CARTÃO POSTAL

CAMPO

MAGRO

Natureza e

gastronomia

Sabe aquele programa delícia para o final de

semana? É o Restaurante Pedra Chata, em Campo

Magro (PR), que alia gastronomia e natureza. No

menu, a comida caseira regional se une a pratos

típicos da Polônia. Entre as delícias estão feijão

tropeiro, frango caipira e torresmo à pururuca.

Um desafio: tente não se esbaldar na batata

pirulito na manteiga. Depois do almoço aproveite

a paisagem descansando nas redes ou, se preferir,

em um passeio de tirolesa.

Foto: Revista VOi

Pedra Chata - Rua João Jacob Manfron Neto

1087 - Campo Magro - (41) 3677-1139

restaurantepedrachata.com.br

Vila Velha

A unidade de conservação é composta por

três principais atrações: Arenitos (formações

rochosas); Furnas; e a Lagoa Dourada, que possui

este nome devido a coloração das águas quando

reflete a luz do sol ao entardecer. Desde 2017 a

entrada no parque nos dias de semana deve ser

agendada com um guia turístico que acompanha

todo o trajeto. Aos sábados, domingos e feriados

não é preciso pré-agendamento. O valor nos

finais de semana é R$ 28 (com o guia).

Parque Estadual de Vila Velha - BR 376 KM

515 - Ponta Grossa (PR) - (42) 3228-1539

PONTA

GROSSA

ILHA DO

MEL

Ilha do Mel

Exuberante natureza e vida marinha,

restaurantes para todos os gostos, praias boas

para pegar uma onda e outras para a prática

de stand up. Para se hospedar com conforto

de sobra escolha a Grajagan Surf Resort

(embarque para Brasília), aos pés da Praia

Grande. São diferentes acomodações para

famílias ou casais. Faça ao menos uma refeição

na própria pousada que tem pratos com frutos

do mar e até uma boa pizza assada no fogão

à lenha.

Grajagan Surf Resort - Praia Grande - Ilha do

Mel (PR) - (41) 3426-8043

grajagan.com.br

Foto: Revista VOi Foto: Revista VOi

78

maio 2018

revistavoi.com.br


A REVISTA PARA O

SÍNDICO MODERNO

E BEM INFORMADO

Mais informações:

www.revistacondominium.com.br

(41) 3333.1023


BLOGUEANDO

Por Guid Meinelecki

moda

Encontre a

sua moda

R

oupas são um atalho para demonstrar quem somos. E é nessa

combinação de peças, cores, estampas, tecidos e acessórios

que encontramos a moda. Essa palavra assusta muita gente.

Alguns torcem o nariz, dizem que não gostam, enquanto outros

por sua vez realmente a odeiam. Mas a verdade é que a moda

está na sociedade como um fator de comportamento e diferenciação das

pessoas, isso desde sempre.

Mesmo negando, você está aceitando e passando informação com o seu

jeito de vestir. A moda que antigamente era muito fechada, restrita aos entendidos,

agora é forma de expressão. O estilo próprio ultrapassou as regras

de tendência e estar na moda, é estar vestido de si mesmo. É traduzir o seu

estilo próprio em roupas.

Que história você quer contar com as roupas que veste? É essa pergunta

que deve ser respondida na hora de escolher qual blusa colocar, qual cor

repetir e qual sapato usar. Moda é diferenciação, comunicação e não pode

ser apenas encarada como roupa.

Determinadas combinações podem ser usadas como ferramenta para

uma determinada situação; como aliada nos dias difíceis; e como fator de

empoderamento nos dias decisivos. Nossas roupas traduzem quem somos e

nos faz ir além. Invista em ser você mesmo e conquiste o mundo.

Sobre Guid

Meinelecki

É Curitibana, publicitária e

consultora de estilo. Tem como

objetivo no canal do youtube

(youtube.com/naorepete) encorajar

mulheres a vestir o que quiserem.

Acredita que estilo próprio vai além

da roupa e pode ser um aliado nas

conquistas diárias.

Conheça mais da Guid em:

naorepete.com.br

youtube.com/naorepete

instagram.com/guid

Fotos: divulgação

80

maio 2018

revistavoi.com.br


M & G Odontologia

tr

t

a

an

sf

ns

or

m

ma

an

fo

ma

and

transformando

s

or

so

ri

rr

r

o

is

sorrisos

Cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial

Implantes dentários - Enxertos ósseos

Prótese dental - Dentística estética

Endodontia - Ortodontia

Clareamento dental

Responsável Técnica:

Dra. Graciela Santos Salin

CRO 14741/PR

Especialista em cirurgia e

traumatologia buco-maxilo-facial

Dr. Marcelo Augusto

Araújo dos Santos

CRO 10570/PR

Especialista em prótese dental

NOVO ENDEREÇO:

Av. João Gualberto, 1881 - Sala 405 - 4º andar (Edifício Ópera Matteo) | Juvevê | Curitiba (PR)

Fone: (41) 3233-2494 | Celular: (041) 9857-0449 | E-mail: mgodontologia@terra.com.br


HISTÓRIAS

BORBOLETA 13

S

olange desembarcou no aeroporto Afonso

Pena, em um dos primeiros voos da manhã.

Era outono em Curitiba, e podia-se perceber

um tímido sol escondido entre as nuvens acinzentadas.

Seu voo vinha de São Paulo, cidade

onde estava morando há 5 meses, desde que havia sido

transferida, temporariamente, pelo banco para o qual trabalhava.

Ela chegou numa manhã de sexta-feira, quando

normalmente só deveria chegar à noite.

Ao sentir o clima fresco e ver a paisagem conhecida,

Solange sentiu aquela sensação deliciosa de voltar para

casa. A transferência profissional era necessária para a

ascensão em sua carreira, mas havia afetado a tranquila

rotina com seu quase marido e refletido no companheirismo

que os distinguia.

Ela sentia falta dos afagos em seu cabelo e das brincadeiras

bobas de namorados. Eles estavam juntos há vários

anos, desde que se conheceram no banco quando ainda

eram estagiários. Doze anos. Quanta vida cabia dentro

de doze anos? Compraram o apartamento em que viviam,

na rua XV de Novembro, em um leilão. Juntaram todas

as economias, ficaram sem um tostão, mas compraram o

velho apartamento com vista para o calçadão da XV, que

precisava de mil reformas e consertos.

O local era amplo e arejado, com um elevador antigo

que não funcionava nunca, mas eles amaram o lugar e

imaginaram como ficaria depois

das reformas.

Moravam perto do

trabalho, quase na

frente. Bastava abrir

a janela do quarto

pelas manhãs, e a

vida entrava. Sons,

conversas, passos

apressados, ruído das

portas dos comércios

que iniciavam suas

atividades, cheiro de

grãos de café sendo

moídos...

O trajeto do aeroporto até o centro de Curitiba foi

rápido. Em poucos minutos, já se encontrava na frente do

edifício onde morava. Antes de entrar, notou a garoa fina

que começava a cair… Sim, ela estava em casa! E quase

que por milagre, o velho e enguiçado elevador estava

funcionando. Lentamente e rangendo, subiu os quatro

andares que a levariam de volta para sua vida.

Entrou pela porta da cozinha, sem fazer barulho. A

primeira coisa que percebeu ao entrar foram as taças usadas

sobre a pia. Taças de vinho. Sem pensar, seguiu pelo

corredor até a entrada do quarto. Chegou devagarinho e

entreabriu a porta. Risadas e vozes. Arthur tinha companhia

e ela podia ver seus longos cabelos loiros. Eles não

notaram sua presença e ela fechou a porta em seguida.

Solange teve a impressão que escorregava para o chão,

para o vazio, mas agarrou a bolsa contra o corpo e saiu

correndo do apartamento sem olhar para trás. Quando

alcançou a rua, não sabia para onde ir... a única coisa

que ela via, entre as lágrimas, eram as pequeninas pedras

brancas do pavimento e os desenhos que formavam mosaicos

no calçadão. Ao longe, escutou novamente aquela

voz conhecida: Borboleta 13! Borboleta 13!

Foto: divulgação

Por Marisol F.

Curitibana, autora de dois livros, Ícaro e Pecado Latente. Este ano

ela se prepara para lançar mais duas obras: O Canto do Cisne e

Dança Comigo?

82

maio 2018

revistavoi.com.br


A vida é cheia de momentos inesquecíveis

que não podem ser passados em branco.

Não importa qual seja o evento. No Torres Eventos será inesquecível.

• 1 Salão com capacidade para 2.800 convidados • 1 Salão com capacidade para 1.500 convidados

• Teatro com capacidade para 731 convidados • Buffet exclusivo • Chef de Cuisine da casa • Cardápio requintado

• Projetos personalizados • Consultoria completa • Organização • Foto e vídeo

41 3045.6999 espacotorres.com.br

More magazines by this user
Similar magazines