Revista Mais Sebrae - Maio 2018

maissebrae

A revista Mais Sebrae é uma publicação trimestral do Sebrae RS e destaca as principais novidades e informações sobre empreendedorismo e negócios no Rio Grande do Sul e no Brasil.

CAPA

feiras tivemos contato com a multinacional Sodexo,

que está presente em 80 países, e eles nos selecionaram

para sermos parceiros oficiais na América

Latina para inovação”, comenta o empresário, ao

salientar que o contrato não seria firmado sem o respaldo

da parceria com a Santa Casa na implementação

de seus softwares.

Esse é um dos objetivos do trabalho do Sebrae RS

junto a esses negócios. “Essa é a nossa intenção,

uma micro ou pequena empresa passou atuar na cadeia

da saúde, auxiliando no desenvolvimento de empreendimentos

ligados à área”, enfatiza Ana Paula.

A vez das startups

O avanço tecnológico imprime a necessidade de

atualizações constantes em práticas tidas como consolidadas

pelos mais diversos setores. No caso da

cadeia da saúde, decisiva para o bem-estar da população,

é ainda mais importante – já que a conexão

com startups é fundamental para o desenvolvimento

de novas soluções que tragam inovações na área.

Com esse norte, a Wbio, que desenvolve equipamentos

e sistemas para a área de saúde, conta com

software que agiliza diagnósticos em exames laboratoriais.

“A análise de um determinado exame, que

antes teria custo de R$ 100 e tempo médio de espera

de duas horas, com o programa fica pronta em 15

minutos e tem custo de R$ 20”, enfatiza o empreendedor

Lucas Sperb, responsável pelo projeto.

Recentemente os empreendedores da Wbio foram

destaques do programa StartupRS Health do

Sebrae RS, que fomenta a resolução de problemas

reais da cadeia da saúde. Sperb relata que os trabalhos

realizados junto ao Sebrae RS, bem como a consultoria

prestada pela Grow+, foram decisivos para o

sucesso da empresa. “Sou biomédico, não tenho experiência

na área de negócios, e com o programa fui

entendendo aos poucos como tudo funcionava”, diz.

As ferramentas utilizadas pelo programa, por outro

lado, garantiram o destaque da startup. A blockchain,

tecnologia utilizada que garante a precisão da análise

do exame, é a mesma que garante o sucesso de transações

monetárias. Desta maneira, o diagnóstico é

assegurado com 95% de precisão, sendo necessário

que o técnico apenas ateste o resultado. Além disso, a

empresa é pioneira ao lançar a primeira criptomoeda

ligada à saúde. Ela é empregada nas transações em

decorrência do uso do software.

O produto está em fase experimental em hospital

do Estado, mas ainda passa por regulamentação.

O próximo passo para a WBio é participar do programa

StartupRS Scale, que objetiva trabalhar a escala

de vendas com foco comercial. A técnica da Gerência

de Indústria, Comércio e Serviços do Sebrae RS,

Ana Paula Rezende, salienta que os desafios na área

da saúde são diversos. “Questões como o envelhecimento

populacional – os idosos são o grupo ocupacional

que mais cresce e quase triplicou de 1980

a 2000 –, além de dificuldades na área de ensino e

pesquisa e até mesmo falta de integração entre os

elos do setor”, elenca. Neste sentido, a atuação da

entidade junto ao segmento se faz ainda mais indispensável.

“Além de cuidar da saúde das pessoas é

importante cuidar da saúde das empresas, garantindo

a competitividade e sua manutenção no mercado”,

conclui.

“Além de cuidar da

saúde das pessoas é

importante cuidar da

saúde das empresas,

garantindo a

competitividade e

sua manutenção no

mercado.”

ANA PAULA REZENDE

Técnica da Gerência de Indústria,

Comércio e Serviços do Sebrae RS

30 31

More magazines by this user
Similar magazines