O Lavrador das Lavras Vazias

VitorCorleoneBH

Livro de poesias escrito em 2006 na cidade mineira de Lavras, retratando as dificuldades intrínsecas a uma nova realidade do serviço público na polícia. A solidão espiritual e a certeza de que muitas vezes na vida o ouro que se procura vem manchado de sangue e sofrimento. Às vezes uma oportunidade não é mais que uma desilusão.

Diferenças

Dorida agonia

Doloroso penar

É assim minha vida

Quando longe está

É triste o meu dia

Sempre a esperar

E a noite sofrida

Quando longe está

Mas quando está perto

Vivo sempre a sorrir

Nos beijos molhados

A me seduzir

O sorriso é constante

A vida é tão bela

Não há agonia

Quando estou com ela

11/05/2001

18

More magazines by this user