O Lavrador das Lavras Vazias

VitorCorleoneBH

Livro de poesias escrito em 2006 na cidade mineira de Lavras, retratando as dificuldades intrínsecas a uma nova realidade do serviço público na polícia. A solidão espiritual e a certeza de que muitas vezes na vida o ouro que se procura vem manchado de sangue e sofrimento. Às vezes uma oportunidade não é mais que uma desilusão.

Diário

Encontrei o espinho

Quando quis tocar a flor

Encontrei o vazio

Quando procurei amor

Encontrei o branco

Quando olhei o horizonte

Eu senti o gelo

Sob a luz do sol poente

Não senti o gosto

Quando procurei sabor

Não vivi coragem

Quando a vida trouxe horror

Eu me vi mais vivo

Quando quis morrer de amor

Eu estive alto

Quando quis me sobpor

Rastejei na terra

Mas queria estar no mar

Eu sentia fogo

Sob o brilho do luar

Mudo, de repente

Sem a voz transparecer

Um diário em branco

Não vivi, mas quis viver

23/05/2001

20

More magazines by this user
Similar magazines