O Lavrador das Lavras Vazias

VitorCorleoneBH

Livro de poesias escrito em 2006 na cidade mineira de Lavras, retratando as dificuldades intrínsecas a uma nova realidade do serviço público na polícia. A solidão espiritual e a certeza de que muitas vezes na vida o ouro que se procura vem manchado de sangue e sofrimento. Às vezes uma oportunidade não é mais que uma desilusão.

Embaixador do vício

Quem roubou nossos direitos

Tão humanos tão perfeitos

E a justiça fez cessar

Sentem fome as crianças

Olhos quase sem esperança

Rasos d’água de chorar

Quero ir e vir sem medo

Minha família e meu emprego

Liberdade, o meu sossego,

Igualdade eu sempre quis

Eu sempre quis

Eu me sinto perseguido

Deus do céu não sou bandido

Só preciso ser feliz

E onde está o padrão de vida

Nesses becos sem saída

Lá no alto da favela

Era meu sonho de liberdade

Balas cruzam o céu da cidade

Segurança já não há

E o que vai ser deles

Aqueles que o futuro condenou?

Sem escola é tão difícil

Vira embaixador do vício

Quem não pôde ser doutor

13/07/2007

34

More magazines by this user
Similar magazines