Revista Santíssima Virgem - Edição Setembro 2018

webpan

Revista Santíssima Virgem - Edição Setembro 2018

_RevistaSantíssima11.indd 1 03/09/2018 16:06:40


AGENDA SETEMBRO E OUTUBRO/2018

08/09 – SÁBADO

8h30, 15h e 18h30 - Missa em honra a Nossa Senhora (nascimento de Maria).

das 14h30 às 15h30 - Apostolado da Oração - Visitação aos Enfermos.

10/09 – SEGUNDA-FEIRA

das 19h às 21h - Pastoral da Saúde- Ações Sociais Evangelizadoras Reunião do

Grupo de Apoio Alzheimer.

14/09 - SEXTA-FEIRA

19h30 - Missa da Festa da Exaltação da Santa Cruz.

15/09 - SÁBADO

das 8h30 às 12h - Pastoral da Caridade (Franciscanos): Atendimento as

Famílias e Missa às 8:30h e atendimento e entrega de cestas básicas às famílias

cadastradas

das 10h30 às 11h30 - Pastoral da Saúde - Celebração da Palavra na

Residência Primavera (casa de idosos).

das 15h às 17h - Pastoral da Saúde - Visitação aos enfermos e Celebração da

Palavra no Hospital São Bernardo.

das 15h às 1h - Pastoral de Rua - Sopão Maná Ações Sociais Evangelizadoras:

Preparação e entrega de alimentos a pessoas em situação de rua (moradores de

rua).

16/09 - DOMINGO

Missa em Ação de Graças pelo Aniversário de Fundação da Paróquia - 21 DE

SETEMBRO DE 1960: 58 ANOS, desde sábado ás 18h30, domingo 7h,

8h30,9h (capela do cemitério Vila Euclides) 10h30, 17h e 18h30.

Pastoral Familiar - Encontros de formação para os noivos. 398º Curso de

preparação de Noivos ao Matrimônio.

Pastoral Familiar - Encontro de Jovens na Faculdade de Direito São Bernardo.

23/09 - DOMINGO

Missa - Memória São Pio de Pietrelcina, desde sábado às 18h30, domingo às

7h, 8h30, 9h (capela do cemitério Vila Euclides), 10h30, 17h e 18h30.

Pastoral da Saúde - Ações Sociais: Dia de Conscientização da Doença de

Alzheimer, desde sábado às 18h30, domingo às 7h, 8h30, 9h (capela do

cemitério Vila Euclides), 10h30, 17h e 18h30.

26/09 – QUARTA-FEIRA

19h30 - Missa em Ação de Graças pela saúde e em louvor a São Cosme e São

Damião, mártires da Igreja.

29/09 – SÁBADO

18h30 - Missa em louvor aos arcanjos São Miguel, São Gabriel e São Rafael.

das 8h30 às 12h - Pastoral da Caridade (Franciscanos): Atendimento as famílias

- Missa às 8h30 e atendimento e entrega de cestas básicas às famílias

cadastradas .

das 15h às 17h - Pastoral da Saúde: Visitação aos enfermos e Celebração da

Palavra no Hospital São Bernardo.

30/09 – DOMINGO - DIA DA BÍBLIA

Missas 7h, 8h30, 9h (capela Vila Euclides) e 10h30. NÃO HAVERÁ AS

MISSAS DA TARDE (17H e 18H30).

02/10 - TERÇA-FEIRA

19h30 - Missa em louvor aos Anjos da Guarda.

04/10 - QUINTA-FEIRA

12h e 19h30 - Missa em honra a São Francisco de Assis.

HORÁRIOS DE MISSAS

MISSAS DOMINICAIS:

Sábado:

18h30 - Missa pelas famílias

Domingo:

07h - Missa

08h30 - Missa pelas crianças

09h - Missa celebrada na Capela do Cemitério da Vila

Euclides

10h30 - Missa pelos jovens (transmitida ao vivo pela

Santíssima TV - Youtube)

17h - Missa (no 1º domingo em Ação de Graças pelos

Adoradores)

18h30 - Missa pelas famílias

SEGUNDA-FEIRA à SEXTA-FEIRA:

12h - Missa pelos trabalhadores (30 minutos)

19h30 - Missa diária (na 1ª sexta-feira do mês, missa

dedicada ao Sagrado Coração de Jesus)

TODA QUARTA-FEIRA:

19h30 - Missa pelas vocações (na última quarta-feira

do mês, pela saúde)

TODA QUINTA-FEIRA:

19h30 - Missa por cura e libertação (transmitida ao

vivo pela Santíssima TV - Youtube)

1º SÁBADO:

0h - Missa em louvor a Nossa Senhora (meia-noite de

sexta-feira para sábado)

1º e 4º SÁBADO:

8h - Missa pelas famílias assistidas pela Pastoral da

Caridade (Franciscanos)

TODO DIA 8 DE CADA MÊS (EM DIAS DE

SEMANA):

08h30, 12h e 19h30 - Missa em louvor a Nossa

Senhora

FUNCIONAMENTO DA IGREJA

Adoração ao Santíssimo Sacramento

Todos os dias: das 06h à 00h

Secretaria: Av. Índico, 583, Jardim do Mar - SBC/SP

Fone: (11) 4330-4289

e-mails: ssvirgem@gmail.com /

santissima@diocesesa.org.br

Atendimento:

Segunda a Sexta

08h às 12h e das 14h às 18h

Sábado

08h30 às 11h e das 14h às 17h

Redes Sociais: Facebook, Instagram e Youtube:

paroquiasantissimavirgem

Twitter: ssmavirgem

EXPEDIENTE: Publicação Mensal da Paróquia Santíssima Virgem – DIREÇÃO: Padre Renato Souto. COORDENAÇÃO:

Udemia L. S. Carvalho. JORNALISTA RESPONSÁVEL: José Neves S. Filho (MTB 54.336). CONSELHO EDITORIAL:

Núcleo Revista - Pascom Santíssima. EDIÇÃO: Tom Lima. REVISÃO: Sandra Regina Picolo. PROJETO GRÁFICO: DMS

Editora Comunicação Integrada. DIAGRAMAÇÃO: Rodrigo Caserta. FOTOS: Pascom Santíssima. CAPTAÇÃO DE RE-

CURSOS: Sônia Maria Catalani. TIRAGEM: 5.000 exemplares.

2

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

_RevistaSantíssima11.indd 2 03/09/2018 16:06:50


OUTRAS ATIVIDADES PASTORAIS

TODA 2ª SEGUNDA-FEIRA

das 19h às 21h - Reunião do Grupo

de Apoio Alzheimer - Pastoral da

Saúde.

TODA 3ª SEGUNDA-FEIRA

das 15h às 16h - Mães e Madrinhas

orantes pelos Sacerdotes.

TODA TERÇA-FEIRA

Grupo de Oração Santíssima Virgem

(após a missa até as 22h)

20h30 - Encontro com dependentes

químicos e seus familiares - Razão

de Viver.

TODA QUARTA-FEIRA

das 14h às 16h - Grupo de Oração

Imaculada Conceição.

TODO SÁBADO

9h - Batizado.

das 16h às 18h - CJC - Comunidade

de Jovens com Cristo - Encontro do

grupo com louvor e pregação.

das 17h às 19h30 - Formação de

Pais e Padrinhos para o Batismo.

TODO 1º SÁBADO

0h - Celebração Eucarística RCC e

adoração com grupos de oração da

Região Pastoral Rudge Ramos (da

zero hora até as 6h da manhã).

TODO 1º e 3º SÁBADOS

das 15h às 16h - Visita a Enfermos -

Apostolado da Oração.

TODO 2º e 4º SÁBADOS

das 8h às 12h - Atendimento e entrega

de cestas básicas às famílias

cadastradas.

TERCEIRO SÁBADO

das 10h30 às 11h30 - Celebração

da Palavra na Residência Primavera

(Casa de Idosos).

das 16h às 17h - Pastoral da Saúde

- Visita aos enfermos no Hospital São

Bernardo

TODO DOMINGO

das 15h às 17h - Estudo bíblico com

jovens e adultos surdos e formação de

intérpretes linguagem de sinais.

TODO SEGUNDA-FEIRA

19h30 - Terço dos homens.

PALAVRA DO PADRE

AGORA É CONTINUAR A

EVANGELIZAR!

Está ainda vivo

em nossa memória,

tudo o

que vivemos na

Semana da Família, as

celebrações eucarísticas,

bênçãos, palestras e motivações.

Tivemos a segunda

edição da “Expo

Santíssima a Mãe

de Braços Abertos”,

muito bem preparada

e participativa. Foi

formidável ver o olhar

de satisfação e emoção

de quem se dedicou e se

esforçou para que a Expo

acontecesse, evento que

movimentou ainda mais

nossa paróquia e que

teve como resultado o

ingresso de 650 pessoas

que se inscreveram para

participar ativamente

dos trabalhos e serviços da Paróquia desenvolvidos pelas mais de 30

pastorais e movimentos existentes na comunidade.

Cada membro de pastoral terá como missão harmonizar e acolher

os novos agentes, pois há espaço para todos e isso é motivo de grande

alegria. A chegada do novo, renova, provoca o abandono do comodismo

e a busca do crescimento. A exemplo de Maria Madalena que se alegrou

ao encontrar com Jesus ressuscitado (Jo 20,18) também nós, juntamente

com os novos membros que terão a grata experiência do Kerigma, do

encontro pessoal com Jesus, verdadeiramente nos alegraremos.

Viver em comunidade é viver o chamado missionário, é reconhecer-se

amado e acolhido pelo próprio Jesus, que deseja de nós o agir fraterno.

Ousamos, pela fé no Mestre, afirmar que estamos no caminho certo! O

sonho missionário de chegar a todos, ganha força e toma forma.

É inegável que a nossa paróquia passa por mais um período fértil,

e nesse sentido, queremos orar com Fé e Poder. Nesse mês, de 24

a 30 teremos a 8ª edição do Cerco de Jericó, com o tema: “TUDO É

POSSÍVEL ÀQUELE QUE CRÊ” Mc 9,23. Serão sete dias de intensas

orações ininterruptas, com propósitos de conversão, com a celebração das

Missas com orações pedindo a Cura e Libertação, durante a semana às

19h30, sábado as 18h30, encerrando no domingo as 15h.

Clamaremos à Deus para que as muralhas caiam e assim os problemas

ou situações que muitas vezes nos impedem de reconhecer a graça de

Deus que diariamente nos sustenta e surpreende, não tenham força em nós

ou nos aprisionem. Serão dias favoráveis ao amadurecimento da fé, sem

tratativas ou negociações com Deus, sem superstições e crenças frágeis,

mas de oração sincera, com disposição à obediência e acolhimento aos

desejos de Deus para as nossas vidas.

Sigamos em frente com nossa missão de ir ao encontro de Jesus como

irmão e com os irmãos! Convido a todos à fidelidade na oração. Aos

amigos, que a Santíssima Virgem derrame copiosas bênçãos sobre cada

um!

Padre Renatinho

Paróquia Nossa Senhora de Fátima 3

_RevistaSantíssima11.indd 3 03/09/2018 16:06:59


PROGRAMAÇÃO DO 8º CERCO DE JERICÓ ERRATA REFERENTE AO ANUÁRIO 2018

24 HORAS DE ORAÇÕES ININTERRUPTAS

Tema central: “TUDO É POSSÍVEL ÀQUELE QUE CRÊ” Mc

9,23

24/09 – SEGUNDA-FEIRA

1º dia - missa às 19h30 - “Buscar-te com todo coração” – Derrubando

as muralhas da vida profissional e financeira.

25/09 – TERÇA-FEIRA

2º dia - missa às 19h30 - “Ver-te face a face Senhor” - Derrubando as

muralhas das enfermidades.

26/09 – QUARTA-FEIRA

3º dia - missa às 19h30 - “Além do véu te encontrar” – Derrubando as

muralhas da vida matrimonial e familiar.

27/09 – QUINTA-FEIRA

4º dia - missa às 19h30 - “Com minha fé, com minha oração” –

Derrubando as muralhas dos vícios e dependências.

28/09 – SEXTA-FEIRA

5º dia - missa às 19h30 - “Nada resiste ao poder da Oração” –

Derrubando as muralhas da depressão.

29/09 – SÁBADO

6º dia - missa às 18h30 - “Hoje eu vou tocar no Senhor” – Derrubando

as muralhas sentimentais.

30/09 – DOMINGO - DIA DA BÍBLIA

7º dia - missa às 15h - Encerramento do 8º Cerco de Jericó

“Quando tocam as trombetas” - Derrubando as muralhas espirituais

O Conselho Editorial Pascom Santíssima da

Revista Santíssima Virgem, divulga Errata

sobre a edição Anuário 2018 Guia das

Pastorais Espiritualidade e Evangelização

ERRATA

Houve erro na divulgação na página 08, quadro

Pastoral da Saúde

Onde se lê

FAÇA CONTATO COM OS COORDENADORES

E PARTICIPE DESTA PASTORAL

Maria Aparecida M. Girotto

97637-1920 / cidamgirotto@yahoo.com.br

Haroldo Girotto

99235-3151 / haroldogirotto@yahoo.com.br

QUANDO E ONDE SE ENCONTRAM

-Toda 1ª segunda-feira do mês, das 19h às 21h:

Encontro do grupo Apoio Alzheimer

Leia-se

FAÇA CONTATO COM A COORDENADORA

E PARTICIPE DA PASTORAL

Magda Isabel Peixoto

99187-5274 / 4125-1937 /magdapeixoto@ig.com.br

QUANDO E ONDE SE ENCONTRAM

Toda 2ª segunda-feira do mês, das 19h às

21h: Encontro do grupo Apoio Alzheimer

Lamentamos ocorrido.

FLORES & DECORAÇÕES

Casamentos e Festas

Bouquets e Decorações

Floricultura

Vasos, Flores Frescas e Arranjos

4123-6948 / 4122-1042 - Rua Pacífico, 90 - Jd. do Mar - SBC

4122-1408 / 4125-4141 - Pç. da Saudade s/n Box- 4 - Jd. do Mar - SBC

n-okumura@uol.com.br • www.okumuraflores.com.br

4

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

_RevistaSantíssima11.indd 4 03/09/2018 16:07:10


PASTORAL

PASTORAL DO SURDO: AMPLIAR O

PROTAGONISMO DOS SURDOS NA IGREJA

Surdos e intérpretes juntos: simbiose de oração, testemunho, ação e transformação

Por Rebeca Lima - Jornalista

E

ssa pastoral começou nos anos

50 no Brasil, através do Mon.

Vicente de Paulo Penido Brunir,

primeiro sacerdote surdo

brasileiro e o redentorista, padre Eugênio

Oates, ambos falecidos, que deram

suas vidas pela inclusão dos surdos

na Igreja. A Língua Brasileira de Sinais

(LIBRAS). A língua dos surdospermite

que eles rezem e celebrem os

sacramentos e entendem as Sagradas

Escrituras.

Em nossa paróquia, em 2018, a

pastoral comemora 22 anos do trabalho

de evangelização para a comunidade

surda. Suas atividades teve o

início após a Campanha da Fraternidade

de 1995. O tema daquele ano era

“A Fraternidade e os Excluídos”, motivando

assim a criação de um espaço

de acolhida para a comunidade surda.

Começou com a intérprete Desirée

Nogueira e incentivados pelo pároco,

Frei Sebastião, em 29 de setembro de

1996, aconteceu a primeira missa interpretada

em LIBRAS.

A paróquia proporciona aos surdos

momentos de interação e convivência,

seja nas missas, encontros

ou retiros, seja sensibilizando a comunidade

para a importância do acolhimento

sem preconceito. Há várias

ações de inclusão da pessoa com deficiência,

como um espaço reservado

nos bancos da frente da igreja, para

acolhê-los e proporcionar uma interpretação

da missa com qualidade.

Hoje temos cerca de 20 surdos e três

intérpretes em LIBRAS.

A pastoral cresceu, hoje oferece

curso de LIBRAS aberto para toda a

comunidade, com o foco no contexto

religioso, a fim de despertar novos

colaboradores, por meio de formação

de intérpretes; Estudos bíblicos; Formação

catequética em LIBRAS para

crianças e jovens surdos (com este

grande diferencial: catequistas surdos

realizam essa formação) e a Interpretação

em LIBRAS das missas às

17h dos domingos, além das grandes

solenidades. Também atuamos em

conjunto com outras pastorais, interpretando

nos cursos de batismo e de

noivos, casamentos e retiros. Anualmente

temos um retiro espiritual para

formação da pastoral.

“Há ainda o sonho de poder oferecer,

nas transmissões das missas ao

vivo, a acessibilidade através da janela

em LIBRAS”, nos diz Amanda Cavalcante

de Oliveira, presente na pastoral

desde 2005, juntamente com o

Renan, que é surdo e também coordenador.

Surdos e intérpretes trabalham

juntos, numa simbiose de oração, testemunho,

ação e transformação. Esta

Pastoral ajuda o surdo a encontrar-se

com Deus e com o irmão.

Fonte de pesquisa: Site a12.com

Paróquia Nossa Senhora de Fátima 5

_RevistaSantíssima11.indd 5 03/09/2018 16:07:19


IGREJA NO MUNDO

BÍBLIA: IMPORTA

COMPREENDER SUA ESSÊNCIA

“Os católicos não fazem culto a um Livro, mas à Palavra de Deus nele contida.”

Por Tom Lima - Membro sinodal nº 324

Apalavra Bíblia deriva do grego bíblion,

que significa “conjunto de livros”. Este é

um conjunto de 73 livros, divididos em

duas partes: Antigo (46 livros) e Novo Testamento

(27 livros), isto porque são a herança escrita

que Deus nos deixou. Todos os livros (antigo

e novo testamento) são subdivididos em três

categorias: históricos, didáticos e proféticos. Os

livros históricos narram a vida do povo, como

fatos, sem preocupação científica, contam a história.

Os livros didáticos contam estórias, sem a

preocupação de terem realmente ocorrido, pois

seu objetivo é ensinar o povo. Por fim os livros

proféticos têm o objetivo de falar com firmeza

em nome de Deus, não é tanto prever o futuro,

mas sinalizar o futuro à luz da vivência em Deus, em Cristo Jesus. É mostrar que o

futuro é construído a partir do presente que se escolhe viver.

Como então ler a Bíblia? A Bíblia, que tem seu dia comemorado no dia 30

de setembro, é a Palavra, inspirada pelo Espírito Santo, mas escrita pelo homem,

no seu tempo, com seu temperamento e cultura. Foi escrita fragmentada, durante

séculos e, somente depois, foram escolhidos os textos e reunidos numa única edição

como a temos hoje, pela Igreja Católica. Estudar a Bíblia, portanto, é um desafio,

pois as diversas traduções podem nos levar a interpretações erradas sobre aquilo que

foi dito de fato. Por isso, a leitura deve ser bem feita, de modo concentrado. Depois,

deve ser meditada, para que se possa captar o essencial da Palavra. A Bíblia é um

livro de oração, não por acaso, recomenda-se pela Igreja, a Leitura Orante, como a

Lectio Divina, quando se reza a partir das leituras, obtendo de Deus o discernimento

necessário para compreender e pôr em prática a Palavra Viva contida nas Sagradas

Escrituras.

Nós, católicos, não a tomamos literalmente, porque foi escrita por e para um

povo daquele tempo e cultura, porém, como é Palavra de Deus, contém um testamento

para todos nós. Importa, então, compreender o significado extraordinário da

sua essência, complementado pela tradição da Igreja que a gerou. A Palavra de Deus

é atemporal e é atualizada, pela fé à nossa realidade atual, de modo que possamos

transmitir os ensinamentos daqui para frente.

A Bíblia escrita é a primeira das duas “bíblias” que orientam a Igreja Católica,

pois nossa Igreja vive, com a mesma força, outra forma de conhecimento que é a

sua Tradição, mantida desde os primórdios. São seus costumes, cultos, devoções

e tantos outros documentos que se complementam. A Palavra de Deus contida na

Bíblia e a Tradição Cristã são os pilares da nossa Fé.

Fontes: Texto inspirado em muitas homilias nos meses da Bíblia, de 2014 a 2017, de diversos padres

QUARESMA DE SÃO

MIGUEL ARCANJO

A semelhança com Cristo nos desafios da vida

Por Guilherme Franco Octaviano - Seminarista Diocesano

É MUITO COMUM, graças a riquíssima religiosidade

popular, a prática da “Quaresma de São Miguel Arcanjo”,

realizada no período de 15 de agosto a 28 de setembro,

véspera da festa de São Miguel, São Gabriel e São Rafael:

Arcanjos. Vale recordar que nós, como Igreja que somos,

veneramos os Anjos e louvamos a Deus, que nos concede

experimentar sua poderosa intercessão, “Até que o Senhor

venha em sua glória e com ele todos os anjos” (Mt 25,31).

A “Quaresma de São Miguel” está ligada a São

Francisco de Assis. A primeira foi realizada em 1224 no

Monte Alverne, na Itália. São Francisco pôde contemplar a

visão de um arcanjo com seis asas que se aproximava dele.

O arcanjo estava com as mãos e os pés atados a uma cruz,

duas asas elevadas acima da cabeça, duas abertas para voo

e duas que cobriam seu corpo. Baseado nesta experiência

narrada nas suas biografias, difundiu-se essa prática de

oração ao longo dos tempos.

O nome “quaresma” não se refere à Quaresma que

precede a Páscoa, mas, por ser também um período de

quarenta dias de intensa oração e meditação da Palavra de

Deus. Para quem desejar celebrá-la em sua casa – pode ser

feita em qualquer época do ano - que seja providenciado

um pequeno e simples oratório, ornamentado com flores,

velas e a imagem de São Miguel Arcanjo. No momento

da oração, acenda-se uma vela, recordando o Cristo

Ressuscitado, luz que brilha em meio às trevas. Tenha-se

em mente o desejo de conversão e pode-se pensar em algo

que se queira mudar em sua vida. Após essa meditação, fazse

o sinal de cruz e a oração a seguir e depois a Ladainha a

São Miguel Arcanjo.

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate,

sede o nosso refúgio contra as maldades e ciladas

do demônio. Ordene-lhe Deus, instantemente o

pedimos, e vós, príncipe da milícia celeste, pela

virtude divina, precipitai no inferno a Satanás e

aos outros espíritos malignos, que andam pelo

mundo para perder as almas. Amém. Sacratíssimo

Coração de Jesus, tende piedade de nós! (3x).

Que esta e outras devoções nos animem no discipulado

de Jesus, nos aproxime da sua Palavra e nos leve a práticas

concretas de amor e misericórdia, pois, como recorda

o Sínodo Diocesano, somos uma Igreja acolhedora e

missionária!

São Miguel Arcanjo, rogai por nós e defendei-nos no

combate!

6

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

_RevistaSantíssima11.indd 6 03/09/2018 16:07:29


TOTUS TUUS MARIAE

NATIVIDADE DE

MARIA

A Mãe do Salvador: Pura, bela, adornada das graças mais preciosas

Por Angélica Cunha - Consultora de Marketing e Coach

Em setembro celebramos o nascimento de Nossa Senhora,

uma criatura toda especial que Deus criou e a preparou para

ser Mãe do Seu Filho, Jesus Cristo. Esta festa teve origem

no Oriente. No Ocidente o Papa São Sérgio (687-701) ordenou

que fosse celebrada em Roma. Segundo uma antiga tradição os

pais de Maria, Joaquim e Ana, não podiam ter filhos, até que em

meio às lágrimas, penitências e orações, alcançaram esta graça de

Deus.

Maria foi concebida no ventre de sua mãe Ana, sem o pecado

original, para poder gerar o Criador em forma humana. Ela veio ao

mundo de forma diferente de todos os demais humanos, não isenta

da graça santificante e não sujeita ao pecado, mas, pura, bela, adornada

das graças mais preciosas que convinha à escolhida para ser a

Mãe do Salvador. Ela é a Nova Eva que veio para esmagar a cabeça

de Satanás (Gn 3,15).

Por isso, esta festa, atualmente no dia 8 deste mês, foi sempre

celebrada com louvores por muitos

Santos Padres, que tiraram suas conclusões

da Bíblia. São Pedro Damião,

(1007-1072), doutor da Igreja, no seu

‘Segundo Sermão sobre a Natividade

de Nossa Senhora’, diz: “Deus onipotente,

antes que o homem caísse,

previu a sua queda e decidiu, antes

dos séculos, a redenção humana. Decidiu,

portanto, encarnar-se em Maria”.

É certo que o nascimento de Maria

foi programado para a salvação do

mundo e da criação inteira. Como é

maravilhoso saber que esta mulher é a Mãe de Deus e também nossa

Mãe! Celebremos com alegria este dia e louvemos nossa Mãe

Santíssima por sua entrega incondicional pela nossa salvação.

SÃO COSME E SÃO

DAMIÃO

Nós os curamos em nome de Jesus

Por Carol Dias - Comunicadora Social

QUANDO SE FALA DE SÃO COSME E SÃO

DAMIÃO, é difícil não os associar ao costume de

distribuição de doces. Mas de onde vem essa prática?

Nasceu com os católicos? Não. Essa prática de receber

doces não é um costume católico. Vamos entender um

pouco da história desses dois santos, padroeiros dos

médicos, enfermeiros e estudantes de medicina, que a

igreja comemora no dia 26 de setembro.

Eram gêmeos, médicos, viveram na Ásia menor e

eram conhecidos pela medicina gratuita que praticavam.

Além da caridade do serviço, eles oravam pelo doente,

pedindo a intercessão de Deus. Faziam o sinal da cruz

dizendo: “nós os curamos em nome de Jesus”. Curas

e graças aconteceram por meio da conciliação da

intelectualidade com a espiritualidade.

As atividades cristãs chamaram a atenção das

autoridades que naquela época perseguiam os cristãos.

Foram então presos e acusados de feitiçaria. A Igreja

os considerou mártires pela forma como morreram:

decapitados.

E quanto à distribuição de doces? Bem, aí é outra

história. Em crenças de origem africanas comemora-se

Cosme e Damião no dia 27 de setembro, mas não são os

mesmos santos católicos. Todavia, são gêmeos e nessas

crenças são divindades que resolviam os problemas

das pessoas em troca de doces, por isso o costume da

distribuição de doces nesse dia.

Além de histórias distintas, também as imagens

representativas são diferentes. No catolicismo a

imagem é formada apenas pelos irmãos. Já nas outras

crenças a imagem é formada pelos irmãos junto com

uma criança vestida com a mesma roupa.

Fonte: Canção Nova TV

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

7

_RevistaSantíssima11.indd 7 03/09/2018 16:07:38


CAPA

Diz-se que começou na cidade de Cracóvia, Polônia,

por ocasião da visita do papa João Paulo

II, em 8 de maio de 1979, quando decidiram,

por 7 dias e 6 noites, fazer rosários consecutivos

diante do Santíssimo Sacramento. Hoje, o Cerco

de Jericó é uma oração de “arrebanhamento” voltado

para a comunidade e para fora dela também, baseada na

saga de Josué na conquista de Jericó. Consiste em uma

semana “incessante de batalha espiritual”, com a intensificação

de orações em grupo: rosários e pregações da

Palavra. Cada dia começa com o Santo Rosário e segue

com a Santa Missa. O coração é a missa diária e, dentro

dela tem-se a procissão com o Santíssimo Sacramento,

os louvores e as pregações.

E na Bíblia? Jericó, em hebraico yerihô (cidade da

lua), em grego ierichõ, situada na depressão do rio Jordão,

23 quilômetros a nordeste de Jerusalém. O lugar é

um grande oásis. Jericó era ao mesmo tempo um lugar

estratégico, agrícola e comercial; daí sua notável importância.

Jericó foi a primeira cidade inimiga com a qual

se defrontaram os israelitas que vinham fugindo da escravidão

do Egito. O relato bíblico é uma construção

literária montada por motivos religiosos e teológicos.

Sabe-se que esses relatos da entrada na terra prometida

foram escritos muitos anos depois (700/800 anos). Ao

chegar e achar tudo derrubado, veio à tona a pergunta:

quem derrubou as muralhas e entregou a cidade para

nós? A resposta era clara, foi obra de Javé, que abriu o

caminho e facilitou a entrada na terra que ele mesmo

prometera; acontecimento jubilosamente festejado liturgicamente

com orações acompanhadas de trombetas e

louvores (relato imortalizado no capítulo 6º de Josué).

Ao longo dos séculos, a exposição do Santíssimo Sacramento

foi se separando totalmente das celebrações

da missa, perdendo-se a comunhão sacramental. O povo

já não mais compreendia o sentido da celebração eucarística

e “a presença real de Cristo na eucaristia” ia se

tornando uma simples devoção. A adoração eucarística

se dirige a Cristo que continua presente na hóstia conservada

no sacrário. A presença eucarística de Cristo não é

estática, é “presença em ação”, dinâmica, para plasmar

a vida de toda a Igreja. Por isso, a intenção da Igreja, ao

conservar a eucaristia após a missa, responde ao desejo

de “prolongar”, “completar”, de algum modo, o sacrifício

de Cristo em alguns de seus membros (CDC, cânon

938 §1 e 2). Cristo está presente na eucaristia para selar

e constituir entre Deus e os homens uma aliança eternamente

nova e vital para a humanidade. Os adoradores

não podem perder a essência da Liturgia da Igreja:

a Celebração Eucarística é o ponto central do mistério

pascal, pois é o mistério celebrado e a adoração é, sobretudo,

para a edificação da Igreja, o Corpo místico de

Cristo.

CERCO DE J

MOMENTO F

DISCERNIMEN

A Celebração Eucarística é o ponto c

Por Tom Lima - L

8

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

_RevistaSantíssima11.indd 8 03/09/2018 16:07:47


No Cerco de Jericó, a cada ano, escolhe-se um tema

geral e para cada um dos 7 dias, uma “muralha” a ser

derrubada. Como no relato bíblico, o cerco é constituído

de orações e louvores, esperando Deus atuar em favor

do povo para vencer o inimigo. É preciso persistir durante

todos os dias. Espera-se “derrubar as muralhas”

com a força da oração e a certeza de que o Espírito

Santo é capaz de derrubar e aniquilar as forças malignas.

Acredita-se que “muitas curas e libertações acontecem”:

portas que estavam fechadas se abrem e tantos

outros problemas podem ser solucionados. É o poder de

Deus se derramando sobre o povo. O Cerco de Jericó,

em nossa paróquia, é celebrado dentro da missa, como

um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento e

de intenso louvor do povo de Deus. Procura-se evitar o

exagero, dando mais valor a Palavra de Deus dirigida ao

povo tão necessitado de seu poder e misericórdia. É uma

clara opção por Jesus, que nos revela o amor do Pai na

partilha, no serviço, com humildade.

DE JERICÓ,

O FORTE DE

ENTO DA FÉ

é o ponto central do mistério pascal

Tom Lima - Leigo.

O Cerco de Jericó, em

nossa paróquia, é celebrado

dentro da missa, como

um momento de adoração

ao Santíssimo Sacramento

e de intenso louvor do povo

de Deus.

Faça esta experiência do Espírito Santo de Deus,

mas faça-a sem esperar resultados mágicos. Não perca

tempo tentando barganhar com o Senhor. Deus não

faz magia, Ele reconstrói a sua vida, baseada no Amor

que em tudo age e transforma. Não se engane, tudo será

no tempo de Deus. Só Ele sabe da sua felicidade, ainda

que às vezes lhe pareça o contrário. Nós não somos deste

mundo, somos peregrinos rumo ao reino celeste e é

lá, que contemplaremos Deus face a face, nos veremos

como realmente somos e finalmente compreenderemos

o Amor de Deus por nós. Sejamos, pois, cristãos livres,

como foram os primeiros discípulos de Jesus, assim poderemos

ser cultivadores de uma fé amorosa, bondosa,

misericordiosa, inteligente e nobre, bela e profunda.

Este texto foi baseado no artigo do padre argentino Guillermo D. Micheletti em toda sua parte histórica e

bíblica.

As considerações sobre a realização e a estrutura do Cerco de Jericó da Paróquia Santíssima Virgem são do

autor.

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

9

_RevistaSantíssima11.indd 9 03/09/2018 16:07:57


ATUALIDADES

BRASIL, PÁTRIA

AMADA

Porque amar a pátria é amar o que nela tem e os que nela vivem

Por Ducarmo Paes - Escritora

Amar o Brasil é sentimento fácil, ele fala pelas

suas cores: caminhamos no chão verde esperança,

pulmão do planeta com nossas florestas;

pátria amarela de sementes douradas,

celeiro do mundo; pátria azul de águas abundantes,

de céu sem fumaça de bombas, onde o manto azul de

nossa Mãe Maria nos protege; pátria branca dos que

trazem e levam a paz e que não conheceram o horror

da guerra.

Antes de dizer eu te amo, é necessário o pertencimento

do espaço ocupado pela pátria, isto é, sentir-

-se inserido neste lugar que Deus escolheu para vivermos

e deixarmos nossas lições de amor. Amar a

pátria é ir além do nosso quintal: é cuidar, é participar,

é reivindicar, é fazer parte da família social formada

pela grande mãe pátria. Essa mãe que não tem filhos

gêmeos, pois todos têm fisionomias diferentes, pertencendo

a várias etnias. Há de se louvar que não há

preconceito de cor ou raça dessa mãe acolhedora.

Amar o Brasil é pertencer ao maior país católico

do mundo e, para os cristãos, o amor à pátria está

incluso no Catecismo da Igreja Católica que diz: “O

quarto mandamento dirige-se expressamente aos filhos

em suas relações com seu pai e sua mãe, mas se

estende também aos deveres dos cidadãos para com

sua pátria, os que a administram ou a governam”.

Por isso, no entender da Igreja, “é dever dos cidadãos

colaborar com os poderes civis para o bem da

sociedade, num espírito de verdade, de justiça, de solidariedade

e de liberdade.” Empunhemos como bandeira

da Pátria o lema do amor maior: “Amar a Deus

sobre todas as coisas e o próximo como a ti mesmo”,

porque... amar a pátria é amar o que nela tem e os que

nela vivem.

AJUDE-NOS A EVANGELIZAR

Entre em contato conosco

pelo telefone

(1 1) 4330-4289 ou

pelo e-mail

santissima@diocesa.org.br,

para obter informações.

10

_RevistaSantíssima11.indd 10 03/09/2018 16:08:08


DÍZIMO

A DIMENSÃO RELIGIOSA

DO DÍZIMO

“Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus”

Antes de qualquer coisa, o dízimo é uma ação

do homem em relação a Deus, seu Criador e

Pai providente, que em tudo o acompanha e

sustenta. Sendo assim, a dimensão religiosa

do dízimo refere-se à relação do cristão com Deus,

consciente de que tudo vem Dele, e é para Ele. “Buscai,

em primeiro lugar, seu Reino e sua justiça, e todas

essas coisas vos serão acrescentadas”. (Mt 6, 33) A

primazia de Deus em nossa vida deve impregnar todas

as áreas: família, estudos, trabalho etc. Portanto,

é devolvendo uma parte dos nossos bens que podemos

cultivar e aprofundar nosso relacionamento com

Aquele de quem provém tudo, e expressar, em gratidão,

nossa fé e conversão. É isso mesmo: dízimo diz

respeito ao nosso relacionamento com o Pai!

Um passo entre a gratidão e a conversão

Atualmente, a busca desenfreada pelo possuir nos

desvia da centralidade fé. Muitas vezes, nossa mesquinhez

nos retira a compreensão da sadia dependência

do Pai e de tudo que Ele nos dá – alegria ou dor,

fartura ou penúria – que é sempre traduzido em amor!

Na primeira carta de São Paulo a Timóteo, o apóstolo

dos gentios congrega os cristãos a partilha a partir

da ótica religiosa. “Aos ricos deste mundo, exorta-os

que não sejam orgulhosos, nem ponham a esperança

na instabilidade da riqueza, mas em Deus” (I Tim, 6,

17). Isso significa que o problema não está em ter ou

não ter dinheiro, mas onde colocamos a nossa esperança.

Para tornar-se dizimista é preciso encontrar um

caminho de mudança interior. São Paulo atesta que o

orgulho prende o homem aos bens terrenos, que logicamente

são necessários para o sustento e para o

bem-estar, contudo não pode ser o centro das motivações.

Ao contrário, é preciso converter o coração e

reconhecer, com gratidão, que é o Pai quem provê o

necessário para a vida do homem.

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

11

_RevistaSantíssima11.indd 11 03/09/2018 16:08:22


CAMINHOS SAGRADOS

CAMINHOS SAGRADOS:

MEDJUGORJE

“Queridos filhos, se vocês soubessem quanto os amo, chorariam de alegria”.

Por Marta Guimarães - Professora e Agente de Viagem

No 3º dia consecutivo, 26 de junho, a Virgem Santíssima

surgiu chorando e repetindo: “Paz, paz, paz; entre

Deus e a humanidade precisa haver paz novamente”. Por

esta razão Nossa Senhora recebeu em Medjugorje o título

de “Rainha da Paz”. Atraídos pelas aparições de Nossa

Senhora e pelas mensagens, as pessoas do próprio local e,

depois - vindas de todo os lugares do mundo – começaram

a reunir-se e rezar neste local.

Fonte: http://www.medjugorje.org.br/secao.php?menu=medjugorje

Medjugorje está situada no Sul da Bósnia e Herzegovina.

De tradição católica, o lugar ganhou expressão

mundial a partir de 1981 com as aparições da

Virgem Maria a jovens videntes.

Os acontecimentos começaram no dia 24 de junho de

1981, quando alguns jovens viram, sobre a colina de Podbrdo

(colina das aparições), a silhueta de uma mulher em pé

sobre uma nuvem, que flutuava logo acima de um arbusto e

lhes fazia sinal para aproximarem-se dela. Surpresos e assustados,

desceram a montanha correndo gritando “É a Gospa”,

que no dialeto deles significa “Nossa Senhora”.

No dia seguinte, 25 de junho de 1981, Ivanka Ivankovic,

Mirjana Dragicevic, Vicka Ivankovic, Ivan Dragicevic voltaram

ao local, seguidos por Jakov Colo e Maria Pavlovic e

todos presenciaram a aparição com idade entre 10 e 17 anos.

Eles rezaram e conversaram com Nossa Senhora e, por isso,

este dia é celebrado como sendo a “primeira aparição”. A Senhora

deixou-lhes a seguinte mensagem ao mundo: “Voltar

a Deus através da conversão, fé, oração, jejum, reconciliação

e, sobretudo, através da vida sacramental”. Deste dia em

diante, afirmam os videntes, eles tiveram aparições diárias,

juntos ou não, onde quer que estivessem.

12

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

_RevistaSantíssima11.indd 12 03/09/2018 16:08:36


SAÚDE

CONSCIENTIZAÇÃO E

PREVENÇÃO DO SUICÍDIO:

Vida e dor se misturam, fragilizam e distorcem a percepção e os

sentidos

Por Juliana Sgarbi M. Gutierres – Psicóloga e Psicanalista

Especialista em Educação Cognitiva

Setembro marca a campanha de conscientização e

prevenção do suicídio, estimulando a reflexão e discussão,

pois um dos fatores que colabora para esta

situação é o silêncio que o assunto causa nas pessoas,

aprisionando-as e isolando quem passa por isso. O silêncio

se explica porque este ato vai na contramão do ideal social,

de viver cada vez mais e melhor. O suicídio não é apenas

um ato e sua consequência. É um processo de longo prazo,

em que diferentes fatores têm influências: o meio social, as

situações da sua vida e seus recursos pessoais (psicológicos,

fisiológicos etc.). É na maneira como estes fatores se entrelaçam

que o sofrimento de uma pessoa, no decorrer da vida,

pode ganhar uma proporção a ponto de “roubar” o sentido de

viver, tornando a própria sinônimo de dor.

A ideação suicida¹ não representa uma desvalorização da

vida, sua presença mostra o quanto se tornou intolerável o

viver devido ao sofrimento presente, não se consegue ver

além dele. O ato que parece dizer “não quero mais viver”

na verdade diz “preciso acabar com esta dor”. Vida e dor

se misturam, fragilizam e distorcem a percepção e os sentidos,

criando um círculo vicioso

que distancia a pessoa cada vez

mais da verdade... que a vida

existe além da dor.

Para acessar esta verdade, é

preciso um ambiente de compreensão

e respeito, para acolher

e reconhecer o sofrimento,

possibilitando a expressão desta

dor. Neste momento precisamos

de ajuda para mudar a direção

do nosso olhar. Tudo possui um

limite, um fim. O sofrimento e a

dor também, por isso é preciso

insistir, resistir e perseverar.

Fontes:

1) Ideação suicida é uma representação mental (pensamentos e cognições) sobre como acabar com

a própria vida.

DEPRESSÃO: A FALTA DE

SENTIDO PARA A VIDA

Por Alex Souza - Personal Trainer Especialista em Envelhecimento

Sociedade Brasileira de Personal Trainers / Grupo Exercício e Fé

EM UMA SOCIEDADE

ultramoderna e com

mudanças acontecendo a

todo o momento, será que

temos tempo para cuidar

de nossa própria vida?

Tempo para cuidar de nossa

saúde? Sem prioridades, as

coisas começam a caminhar

para um rumo não tão

interessante, e doenças

podem chegar. Entre elas, a

depressão, caracterizada por um transtorno do humor,

sendo potencialmente letal e, em casos graves, existe

o risco contínuo de suicídio 1 , além de ser um problema

de saúde pública, deixando seu portador incapaz,

interferindo de modo impactante em sua vida nos mais

diversos contextos.

É também fator de risco para outras enfermidades,

visto que suas formas moderadas podem se apresentar

mascaradas por outras queixas, tais como dor de cabeça

persistente, dispepsia, falta de apetite, constipação,

gosto ruim na boca. Tudo isso pode gerar altos custos

para o sistema de saúde e para a sociedade 2-3 .

A depressão pode atingir qualquer pessoa,

desde os mais jovens aos mais idosos e, por isso, é

imprescindível zelar pela saúde e estar informado

sobre tais questões. Vale ressaltar que muitos idosos

chegam a esse quadro pelo isolamento social, falta de

apoio familiar e sedentarismo.

De acordo com a OMS (2006)4, o exercício físico

pode promover o bem-estar, reduzindo o estresse, a

ansiedade e a depressão. Ou seja, para colaborar de

maneira significativa no combate a essa doença, que

faz as pessoas esquecerem seu objetivos e sonhos,

deve-se ter o estilo de vida ativo.

Em suma, jamais perca o sentido da sua vida e

cuide de sua saúde, que é o seu bem mais precioso e

conte com ajuda profissional para isso.

Fontees> 1. Silva, M. C. F. et al. Depressão: pontos de vista e conhecimento de

enfermeiros da rede básica de saúde. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v.11 n.1

Ribeirão Preto jan./fev. 2003.

2. OPAS/OMS. Programa de Salud Mental, División de Promócion de Salud. Modelo

para la capacitación de la enfermeria general en al identificación y manejo de los

transtornos afectivos. Generalista I; 1997.

3. Montgomery S. Confrontando la depression. Guía del médico. New York: Pfizer

Internacional; 1997.

4. Organização Mundial de Saúde (OMS). O papel da atividade física no Envelhecimento

saudável. Florianópolis, 2006.

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

13

_RevistaSantíssima11.indd 13 03/09/2018 16:08:48


ATUALIDADES

LUZ, CÂMERA E MUITA

CRIATIVIDADE

L

ouvar a Deus através da Arte! Foi sob essa premissa

que nasceu o grupo Criarte, em maio deste ano. Com o

objetivo de ser uma continuação para os adolescentes

que receberam a primeira comunhão, e que ainda aguardam

para receber os dons do Espírito Santo na Crisma, o grupo se

reúne uma vez por mês para louvar usando arte de diferentes

formas: música, teatro, desenho, dança e texto, a partir do talento

dos próprios adolescentes. Além disso, no encontro os

jovens são convidados a reflexão sobre temas do cotidiano,

por meio da Palavra de Deus. Os encontros mensais levam a

uma convivência que permite o fortalecimento dos laços de

amizade e de união que naturalmente surgem entre os participantes.

Entre um encontro e outro estamos sempre em

contato, seja por redes sociais ou por grupos de chat, interagindo

e compartilhando músicas, desenhos e ideias enquanto

aguardamos o nosso encontro mensal. Se identificou com

tudo isso? Venha! Estamos ansiosos para te conhecer!

1º Talk Show CriArte com seminarista Guilherme

14

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

_RevistaSantíssima11.indd 14 03/09/2018 16:09:04


GALERIA

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

15

_RevistaSantíssima11.indd 15 03/09/2018 16:09:15


_RevistaSantíssima11.indd 16 03/09/2018 16:09:16

More magazines by this user
Similar magazines