revista marvila novembro 2018

jf.marvila36710

Revista da Junta de Freguesia

Marvila

[ nº 2 ] [ Novembro 2018 ] [ Distribuição gratuita ]

“A EDUCAÇÃO DOS JOVENS

É O MOTOR DA MUDANÇA”

ENTREVISTA A JOSÉ ANTÓNIO SOUSA

Diretor do Agrupamento de Escolas D.Dinis

“QUEREMOS RECUPERAR

TODOS OS EQUIPAMENTOS

DESPORTIVOS DE MARVILA ATÉ

AO FINAL DESTE MANDATO”

ENTREVISTA A JOAQUIM BRITO

Pelouro da Cultura e Desporto da JFM

OPINIÃO

PROFESSOR JORGE DE SOUSA

Presidente do ISEL

ORÇAMENTOS

PARTICIPATIVOS

CHEGOU A HORA

DE ESCOLHER


[executivo]

[editorial]

Executivo da Junta

de Freguesia de Marvila

EDUCAÇÃO,

A BÚSSOLA DE MARVILA

Joaquim

Cerqueira Brito

Vogal

Substituição do Presidente

Desporto e Cultura

joaquim.brito@jf-marvila.pt

João Carlos

Santos

Vogal

Segurança; Mobilidade;

Economia e Inovação

jclsantos@jf-marvila.pt

Ficha técnica:

José António Videira

Presidente

Administração; Recursos Humanos;

Comunicação e Imagem;

Espaço Público e Estrutura Verde

secretaria.presidente@jf-marvila.pt

Cristina

Abreu

Vogal

Ação Social; Educação;

Higiene Urbana e Saúde

cristina.abreu@jf-marvila.pt

Susana Costa

Guimarães

Tesoureira

Juventude

e Habitação

susana.guimaraes@jf-marvila.pt

Maria

Cintra

Vogal

Secretária do

Órgão Executivo

maria.cintra@jf-marvila.pt

José Amaral

da Silva

Vogal

Património; Comércio

e Urbanismo

amaral.silva@jf-marvila.pt

Contactos:

JUNTA DE FREGUESIA

DE MARVILA

Av. Paulo VI, 60

1950-231 Lisboa

Telefone: 218 310 350

Email: info@jf-marvila.pt

www.jf-marvila.pt

HORÁRIO:

[ De segunda a sexta-feira

das 9h30 às 17h30 ]

HORÁRIO DE

FUNCIONAMENTO

DA TESOURARIA

[ De segunda a sexta-feira

das 8h30 às 17h ]

HORÁRIO DE

LICENCIAMENTO

DE CANÍDEOS

[ Das 11h às 17h ]

ATENDIMENTO

SOCIAL

[ Terças das 10h às 13h ]

[ Quartas e Quintas das

14h às 17h ]

Marcações pelo telefone

Coordenação: José António Videira / Produção e Conteúdos: Gabinete de Comunicação da Junta de Freguesia de Marvila /

Colaboração: Ricardo Ribeiro / Depósito Legal: 237649/06 / Tiragem: 17 mil exemplares / Contacto: comunicacao@jf-marvila.pt

Marvilenses,

Há pouco mais de um ano, assumi perante

vós o compromisso de investir e apostar na

Educação como motor do desenvolvimento

da nossa Freguesia.

Arthur Lewis, economista e prémio Nobel,

escreveu que “Educação nunca é despesa. É

sempre investimento com retorno garantido”.

E este é, também, o entendimento deste

Executivo da Junta de Freguesia de Marvila.

Por isso investimos no Plano de Educação

para os Jardins de Infância e Escolas do

1° ciclo da rede pública de Marvila. Deste

modo, aumentaremos a oferta desportiva,

pedagógica e artística. Acreditamos que o

investimento na Educação deve começar

logo nos primeiros anos de vida e que é fundamental,

para ter sucesso, interligar todas

os agentes envolvidos.

Por isso investimos na criação dos prémios

D.Dinis. São prémios que reconhecem

publicamente o mérito do melhor aluno do

ensino secundário de Marvila, o valor da

carreira de um professor e o empenho de

um funcionário. Este é um sinal muito forte,

lançado pela Junta de Freguesia de Marvila

para motivar todos aqueles que apostam

na Educação como uma ferramenta imprescindível

para o desenvolvimento pessoal e

da Comunidade.

Investimos também na relação com o

ensino privado, instituindo o prémio João

Valsassina que premeia alunos, do Colégio

Valsassina, que desenvolvem atividades no

âmbito do apoio social aos Marvilenses culturalmente

mais fragilizados.

Acreditamos que a Escola deve ligar-se à

sociedade que a rodeia, para que os conhecimentos

adquiridos possam ser usados na

vida do dia a dia. Assim, a Junta de Freguesia

de Marvila possibilitou a realização de

estágios profissionais a alunos, da área do

Desporto da Escola Secundária de D.Dinis,

que puderam organizar, com reconhecido

sucesso, grandes eventos desportivos,

alguns de dimensão internacional. Essa

política de estágios profissionais vai estender-se,

em breve, aos alunos da área da

Multimédia.

Vamos investir nas ideias que nos chegarem

através do Orçamento Participativo

de Marvila e do Orçamento Participativo Jovem.

Esperamos que muitas dessas ideias

visem o desenvolvimento da Educação, nos

seus múltiplos aspetos, na nossa freguesia.

Mas o investimento que fazemos na Educação

não se destina apenas às crianças e

aos jovens.

Consideramos que o Conhecimento é uma

arma eficaz para manter acesa a Chama da

Vida. Deste modo, apostamos na Universidade

Sénior de Marvila que já iniciou o seu

ano letivo com duas centenas de alunos.

E porque a Educação é a bússola para a

ação deste Executivo, também este número

da revista, que agora chega às suas mãos, dá

uma especial atenção a este setor estratégico

para o desenvolvimento de Marvila.

Este é apenas o começo de uma tarefa que

nunca estará concluída e que nos convoca a

todos; porque como escreveu outro Nobel,

o nosso José Saramago, “o conhecimento

une cada um consigo mesmo e todos com

todos”.

Marvila, estamos juntos!

José António Videira

Presidente da Junta

de Freguesia de Marvila

A Educação

nunca é despesa.

É sempre um

investimento

com retorno

garantido

[ 2 ] Marvila . Novembro 2018 Novembro 2018 . Marvila [ 3 ]


[reportagem]

[reportagem]

Dias inesquecíveis para jovens

e seniores de Marvila

Praia Campo Infância

Este ano, a já tradicional iniciativa Praia

Campo Infância, organizada pela Junta de

Freguesia de Marvila, movimentou cerca

de 300 crianças.

Os jovens, com idades entre os 6 e os 15

anos, foram divididos em três turnos.

Durante a manhã rumavam à praia de

Carcavelos. A tarde era preenchida, todos

os dias, com atividades diferentes. Assim,

as crianças puderam divertir-se com os

trampolins do Bounce Portugal e com as

ofertas do Jardim Zoológico de Lisboa. Entre

outras atividades, destaque para a visita às

piscinas de Santarém, a vários parques de

Lisboa e ao Museu do Mar em Cascais.

Foram dias intensos que, certamente,

ficarão na memória destas crianças que,

assim, puderam usufruir de uns dias de

férias saudáveis e muito animados.

FEIRA MEDIEVAL

Uma máquina do

Tempo em Marvila

cenário foi a Mata do Vale do Fundão.

Entre 29 de setembro e 1 de outubro,

malabaristas, encantadoras de serpentes,

guerreiros medievais e muitos outros

personagens trajados a rigor, convidaram

milhares de pessoas a viajar até à época

medieval.

A Feira Medieval esteve dividida em três

zonas.

À entrada, os visitantes deparavam com a

área do comércio, onde se podia encontrar

um pouco de tudo, de especiarias a brasões,

passando por réplicas de cutelaria da época.

Na zona intermédia, eram oferecidas varia-

das propostas gastronómicas, muitas delas

confeccionadas à moda antiga. Num plano

mais abaixo, desenrolavam-se várias atividades

como demonstração de armas medievais,

algumas especialmente concebidas

para crianças.

No primeiro dia, sexta-feira, mais de mil

crianças animaram a Feira que apresentou

também vários espetáculos. Realizou-se,

também, o tradicional desfile, com saída

na zona do ISEL e que percorreu várias

artérias Marvilenses até à Mata do Vale do

Fundão.

Joaquim Brito, vogal com o pelouro da

Cultura da Junta de Freguesia de Marvila,

considerou que “a Feira Medieval foi um

enorme sucesso e que muitos Marvilenses

manifestaram o desejo que, no próximo

ano o evento se repita. Vai acontecer e com

algumas surpresas”, concluiu.]

Praia campo Sénior

Durante uma semana, 160 seniores

marvilenses tiveram uma intensa

e variada atividade.

De 3 a 7 de setembro, a Praia Campo

Sénior 2018 ofereceu aos seus

participantes um programa muito aliciante.

Durante a manhã a praia estava garantida

no Tamariz. À tarde, multiplicaram-se

os passeios. Foram muito apreciadas

as visitas ao Jardim Zoológico, Museu

dos Coches, Tapada de Mafra e Parque

Marechal Carmona.

O programa encerrou no Salão

de Festas do Vale Fundão.

A seguir ao jantar, onde a Sopa da Pedra foi

rainha, houve baile e muitas atuações.

O grupo de cavaquinhos da Casa do

Concelho de Arcos de Valdevez, a dança

dos Eco-estilistas, a Capoeira do grupo Beija

Flor, o Canta Marvila e a banda filarmónica

da ACULMA tornaram inesquecível esta

festa de encerramento, que contou com

a presença de 300 marvilenses.

[ 4 ] Marvila . Novembro 2018 Novembro 2018 . Marvila [ 5 ]


[notícias]

[opinião]

Marvila

Run Party:

mais do que

um evento

desportivo

A arte de LS, artista

local, enriquece

o espaço

C Bairrista nos Alfinetes

Houve festa nos Alfinetes, dia 29 de setembro, para assinalar as obras de

requalificação em curso nos lotes C1 a C7, do Bairro dos Alfinetes.

O trabalho do artista local LS teve especial destaque juntamente com

um jogo da glória pintado no chão, o intemporal jogo da macaca e

mobiliário urbano que tornaram o espaço mais bonito.

O Projeto “C Bairrista” tem o apoio da Junta de Freguesia de Marvila e é

desenvolvido por um conjunto de parceiros locais: GEBALIS, Biblioteca de

Marvila, Rés do Chão e os facilitadores comunitários residentes nos lotes

C1 a C7.

O trabalho coletivo desta parceria tem como objetivos: valorizar a

requalificação dos edifícios e do pátio, incentivar a utilização e apropriação

dos mesmos, capacitar e valorizar os Facilitadores Comunitários, aproximar

Instituições, Facilitadores Comunitários e Residentes.

Associação Jorge Pina

inaugura o seu espaço

Realizou-se, no dia 14 de

setembro, o lançamento da

primeira pedra da Associação

Jorge Pina, embaixador do

Plano Nacional de Ética no

Desporto. Trata-se de um

espaço bastante amplo,

situado em Marvila, destinado

a acolher jovens e crianças

para a prática desportiva

inclusiva. Estiveram presentes

o Secretário de Estado da

Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, o presidente da Câmara

Municipal de Lisboa, Fernando Medina, o presidente da Junta de

Freguesia de Marvila, José António Videira, e o coordenador do PNED,

José Lima, em representação do IPDJ . Das palavras dos intervenientes

sublinhou-se o exemplo de vida de Jorge Pina junto dos mais jovens.

Centenas de marvilenses

participaram, no dia 7 de julho,

no Marvila Run Party, mais

uma organização da Junta de

Freguesia de Marvila.

Para além da prova de 7 500

metros e a caminhada de

4 000 metros, o Marvila Run

Party associou-se à Festa da

Paróquia de Santa Beatriz.

Deste modo, além da

prática desportiva, o evento

proporcionou um tarde e uma

noite repletas de convívio e

animação com música ao vivo.

Cartões

“Navegante”

estreiam em

Marvila

A Escola Básica dos Lóios

recebeu, no dia 13 de

setembro, o Presidente da

Câmara Municipal de Lisboa,

Fernando Medina, para a

cerimónia de entrega dos

primeiros cartões Navegante

a alunos do primeiro ciclo.

Estes cartões tem a dupla

função de passe da Carris

e cartão escolar.

Raquel Trindade,

técnica superior

da JFM, apresenta

Plano

Plano para a Educação de Marvila

A Junta de Freguesia de Marvila apresentou, no dia 21 de Setembro,

o Plano para Educação de Marvila.

Este plano destina-se aos Jardins de Infância e Escolas do 1° ciclo da

rede pública de ensino de Marvila.

Pretende-se, assim, investir ao nível educativo nas áreas artística,

desportiva e pedagógica.

Deste modo, serão implementadas nos Jardins de Infância várias atividades

como Yoga e Meditação, Expressão Dramática e Dança, Música e Desporto

(2 modalidades para todas as crianças, entre: Andebol, Atletismo, Boxe,

Desporto Adaptado, Basquetebol, Capoeira, Judo, Karaté e Raguêbi).

Vai decorrer, também, um Programa de Competências Pessoais e Sociais.

O Plano inclui, igualmente, Terapias para Jardim de Infância e 1º Ciclo

(Avaliação Psicológica e Terapia de Fala), Visitas de Estudo (disponibilização

do autocarro da JFM ou eventual aluguer).

Será realizado um Passeio Final de Ano estando a Junta de Freguesia de

Marvila preparada para prestar apoio financeiro a diversas atividades, como

Projetos de Turma e de Escola e outras, realizadas no âmbito do Conselho

Educativo de Marvila como, por exemplo, o Carnaval e o Dia da Criança.

Junta de Marvila cria prémio

João Valsassina

A Junta de Freguesia de Marvila

criou o prémio João Valsassina

que tem como objetivo incentivar

e premiar alunos do Colégio

Valsassina que se distingam

com trabalhos e atividades no

campo do apoio social.

Este prémio é também uma forma

de homenagear a memória

de João Valsassina, grande

pedagogo, que marcou muitas

gerações de alunos que pas-

-saram por aquele prestigiado

estabelecimento de ensino.

Os premiados deste ano desenvolveram

atividades de apoio

ao estudo junto de jovens

com maiores problemas de

aprendizagem e com maiores

fragilidades económicas.

Professor Jorge de Sousa

Presidente do ISEL

CONSTRUIR

EM CONJUNTO

O FUTURO

DO MILÉNIO

Escrever sobre o Instituto Superior de

Engenharia de Lisboa (ISEL) para a comunidade

Marvilense é, para mim, uma

tarefa natural e, simultaneamente, uma

experiência altamente gratificante. É

uma tarefa natural porque o ISEL é uma

instituição pública que iniciou, em 1974,

o seu percurso no ensino superior, tornando-se,

desde então, uma referência

no ensino da engenharia em Portugal.

Atualmente com 11 licenciaturas,

11 mestrados e diversas formações complementares,

nomeadamente pós-graduadas,

o ISEL está implantado num campus

de 60.000 m2 na freguesia de Marvila,

onde diariamente se juntam mais

de 4000 alunos, 369 professores e 110

colaboradores dos serviços administrativos

que apoiam a nossa atividade, aos

quais acresce ainda uma extensa rede

de antigos alunos.

É assim interessante constatar a

enorme comunidade que o ISEL agrega,

assim como reconhecer a verdadeira

dimensão da comunidade de Marvila, e

pensar em tudo o que poderá acontecer

da relação sinérgica das duas. É por isso,

com grande satisfação, que vemos as

vontades mútuas do ISEL e da J.F. Marvila

em reforçar e aprofundar a ligação

que tem sido, desde sempre, forte, e

que caminha agora para um patamar

muito superior.

Convido-vos assim a juntarem-se a

nós na construção do futuro para o

milénio, porque queremos fazer parte

da vida de Marvila e queremos que Marvila

faça, cada vez mais, parte da vida do

ISEL. ]

[ 6 ] Marvila . Novembro 2018 Novembro 2018 . Marvila [ 7 ]


[agenda]

[notícias]

[reportagem]

NOVEMBRO

09

Magusto

Comunitário de

Marvila Antiga

[15h30 às 18h]

25

1º Encontro

Grupo de

Cavaquinhos

Lisboa/Marvila

Salão de Festas

[15h]

DEZEMBRO

OS (FANTÁSTICOS) DIAS DE MARVILA

Marvila foi cabeça de cartaz nas

agendas culturais no mês de Outubro.

Os Dias de Marvila, ao longo de 12

dias, criaram uma oferta cultural de

proximidade, sobretudo, através do

trabalho conjunto realizado com as

parcerias já existentes no território.

Partindo do binómio centro/periferia,

o festival apostou na construção

de uma programação que trouxe não só os habitantes da

restante cidade de Lisboa a Marvila, mas que levou, também,

os habitantes de Marvila a outros espaços culturais na cidade.

Nesta edição destacaram-se os espetáculos “O Último

Slow” de Rui Catalão e “A Pátria é a Minha Revolução” de

Tiago Vieira. Destaque, também, para “O Mapa do Mundo

Reinventado” pela Companhia Cepa Torta com jovens de

Marvila. Para lá das artes performativas, houve concertos,

exposições, debates, leituras e visitas guiadas pelo vasto

território de Marvila.

Uma iniciativa liderada pela Biblioteca de Marvila com o

apoio da Junta de Freguesia.

POLO II

Inglês

Informática

Alfabetização

A vida e o envelhecimento

Nutrição Saúde

e Atividade Física

SALÃO NOBRE JUNTA

DE FREGUESIA

DE MARVILA

Noções Gerais de Direito

PISCINA DO

VALE FUNDÃO

Hidroginástica

AGIR XXI

Costura

Criatividade

11

Magusto no

Bairro do Vale

Fundão

11

Caminhada de

São Martinho

[16h]

11

Marvila

a pedalar

partida na JFM às [9h],

percurso passa por

todos os bairros da

freguesia - uma iniciativa

da casa do concelho de

Arcos de Valdevez

15

Cantares

ao Menino

Igreja de Sto. Agostinho

JANEIRO

05

Corrida

dos Reis

06

Concerto

de Ano Novo

Igreja de São

Maximiliano Kolbe.

AMBA

em festa

Associação de Moradores

do Bairro das Amendoeiras,

liderada por Manuel Saraiva,

assinalou 12 anos de

existência com uma sessão

solene no Auditório da Escola

Secundária D. Dinis no dia

7 de Julho.

A sessão que contou com

a presença de Fernando

Medina, presidente da

CML, e José António Videira,

presidente da JFM, foi enriquecida

com música, dança,

teatro e ginástica.

Mais uma vez, a AMBA

mostrou o seu dinamismo

e vitalidade dando um contributo

fundamental para o

desenvolvimento de Marvila.

Fado sai

à rua

A Junta de Freguesia de

Marvila, através do seu

pelouro da Cultura, promoveu

uma iniciativa

que levou o Fado a

várias ruas da Freguesia.

O “Fado saí à rua”,

decorreu entre 7 e 28

de Julho, e insere-se no

plano para contemplar

as várias zonas de Marvila

com manifestações

de âmbito cultural.

Reuniu fadistas amadores

e profissionais e

apresentou-se no Bairro

do Armador, Poço

do Bispo, Bairro das

Amendoeiras e Bairro

da Flamenga.

D. DINIS

Francês

História e Cultura

Portuguesa

Literatura Portuguesa

Inglês

UNIVERSIDADE SÉNIOR DE MARVILA

Nunca é tarde para

saber mais

Realizou-se no passado dia 26 de novembro,

a cerimónia de abertura do ano letivo

2018/2019 da Universidade Sénior de Marvila.

Este é um projeto da Junta de Freguesia

de Marvila que se insere na estratégia, dirigida

a todas as gerações, que aposta na

Educação.

A Universidade Sénior de Marvila contará

com duas centenas de alunos, oferecendo 17

GINÁSIO DA

CAPOEIRA-BEIJA FLOR

Treino personalizado

disciplinas lecionadas em 7 polos diferentes.

A procura excedeu largamente as expetativas,

o que obrigou a formar novas turmas.

A Junta de Freguesia de Marvila conta

com as parcerias da Escola Secundária de

D.Dinis, Capoeira Beija Flor, Agir XXI e Clube

Oriental de Lisboa, para a concretização

deste novo grande desafio.

SALÃO DE FESTAS

DO VALE FUNDÃO

Ginástica

Dança

Expressão Teatral

Cantares

Universidade

Sénior de

Marvila:

a procura excedeu todas

as expetativas.

[ 8 ] Marvila . Novembro 2018

Novembro 2018 . Marvila [ 9 ]


[entrevista]

[entrevista]

JOSÉ ANTÓNIO SOUSA

A ESCOLA É IMPORTANTE MAS

A FAMÍLIA É INSUBSTITUÍVEL

J

José António Sousa é o diretor do Agrupamento

de Escolas D.Dinis.

São 8 escolas e 11 edifícios que lhe

exigem grande dedicação até porque são

peças fundamentais para a vida de toda a

comunidade Marvilense.

Recebe-nos na Escola Secundária de D.Dinis

e, no percurso pelo pátio, parece conhecer

cada um dos alunos que o abordam. Figura

afável, nota-se, de imediato, que transmite

autoridade e segurança de uma forma

natural. Percebe-se, também, que conhece

bem o terreno que pisa. Não admira. Chegou

a Marvila, muito novo, em 1980, como um

simples professor de economia.

Hoje, com 62 anos, e passados quase 40 anos,

é uma das pessoas que melhor conhece a

realidade de Marvila.

Olhando para trás, quais as principais

diferenças entre a Marvila de hoje e a

dos anos 80?

No início dos anos 80 a maioria dos nossos

alunos não eram da Freguesia porque o então

Liceu D. Dinis era a única oferta de ensino até

à Azambuja. Com a introdução de escolas na

Azambuja, Vila Franca, Alverca, Forte da Casa

e, até, nos Olivais, a situação mudou. Hoje a

maioria dos alunos é de Marvila, pelo menos

até ao Secundário. Depois, é que já temos

alunos de todas as zonas da cidade.

Nessa época, houve uma massificação no

acesso ao Ensino. Hoje, temos uma oferta

mais diversificada e ajustada, nomeadamente

no pós-laboral. Também se nota que no pós-

-laboral as pessoas não procuram apenas um

diploma rápido, mas ambicionam prosseguir

os estudos.

E pode ir-se mais longe?

Em Marvila temos um número significativo de

famílias que não têm nem secundário nem

o 3° ciclo feitos. Temos dado passos para

mudar isso, porque com a nossa oferta, se

essas famílias aproveitassem, por um lado,

teriam mais oportunidades no mercado de

trabalho e, por outro lado, teriam uma maior

capacidade de acompanhamento dos filhos,

nos estudos. A Escola é importante mas a

Família é insubstituível.

Há dois fenómenos na sociedade que

fazem com que o acompanhamento das

famílias aos jovens, tenham tido alterações

profundas. Um, é o facto dos filhos terem, na

generalidade, mais habilitações do que os

progenitores. Mas depois temos uma coisa

muito mais complexa que é esta Era Digital.

Hoje em dia, um telemóvel ou smartphone

é tão potente como um computador, o que

faz com que os jovens vivam numa “bolha” e

numa realidade virtual, muitas vezes desligada

da própria família.

E isso é transversal a todas as classes

sociais?

O problema do acesso ao digital não escolhe

classes porque esse acesso está massificado.

Os jovens passam muito tempo nos

telemóveis e nos jogos de computador e,

isso, torna muito difícil, por parte dos pais, a

gestão da educação dos filhos.

É um paradoxo. Porque se o digital permite

um acesso rápido e fácil ao conhecimento,

tem este perigo de, potencialmente, alienar

os nossos jovens da realidade. Penso que,

aqui, a Escola tem um papel fundamental. A

Escola pode ensinar a separar o trigo do joio.

Este é um dos nossos maiores desafios.

E quais são os caminhos para conseguir

atingi-los?

Os jovens têm de perceber que podem

sobreviver vários minutos sem telemóvel.

Por exemplo, o livro, o hábito de leitura, são

fundamentais. O ato de ler um livro físico

estimula o imaginário. Depois há outros

caminhos como a estimulação da atividade

física. O Desporto é outro caminho.

Está estudado que há uma relação entre a

prática de exercício físico e a capacidade de

resolução de problemas que se colocam no

dia a dia. Além disso, está provado que a

obesidade é provocada fundamentalmente

pela falta de exercício físico, e não tanto pela

alimentação.

Por isso, trabalhamos em conjunto com

várias instituições, em várias modalidades,

para termos o maior número possível de

jovens a praticar desporto.

E aqui, o papel da Junta de Freguesia de

Marvila tem sido fundamental. >>>>

Este Executivo

da Junta tem um

entendimento correto

do papel dos jovens

no desenvolvimento da

comunidade

[ 10 ] Marvila . Novembro 2018 Novembro 2018 . Marvila [ 11 ]


[entrevista]

[entrevista]

José António Sousa,

62 anos. Quase 40, ao

serviço de Marvila

Como se desenvolve essa parceria com a

Junta de Freguesia de Marvila?

Temos alunos a fazer estágios profissionais

na Junta.

São os nossos miúdos que fazem, por

exemplo, a organização dos campeonatos

distritais de corta-mato que envolvem todos

os jovens da área da Grande Lisboa. Para

além da prática desportiva, isto permite

que os nossos jovens ganhem capacidade

para a organização de grandes eventos.

Mesmo a nível internacional, os nossos

jovens também têm participado. Foram, por

exemplo, co-organizadores da UEFA Futsal

Cup e participaram, também, na organização

de provas da UEFA em Cascais, que este ano

teve cerca de 5 mil jovens em competição.

Como avalia o papel da Junta de Freguesia

de Marvila?

Esta Executivo da Junta, em concreto, tem um

entendimento da importância da Educação

no desenvolvimento da Comunidade, que eu

considero correto. São os jovens que podem

mudar uma sociedade. A Junta de Freguesia

de Marvila teve a visão certa, ao dar-lhes

condições para que possam ter uma maior

intervenção na nossa sociedade. Além disso,

há outras faixas da população que beneficiam

desta política, pois a ação destes jovens vai

refletir-se numa maior integração social.

Atualmente, a Junta aposta na Educação

como um motor do desenvolvimento social e

económico, o que eu considero ser uma visão

correta.

A instituição dos prémios D. Dinis é,

então, uma consequência natural dessa

política?

Sim. É muito importante o reconhecimento

público. Há muitos anos avançámos com

uma proposta para que houvesse um

reconhecimento público para os melhores

alunos. Começámos com os alunos do

ensino noturno e depois alargámos para

todos os outros. Até que, o atual presidente

da Junta nos lançou o desafio de criar um

prémio, com uma dimensão maior, que

envolvesse os vários agentes do ensino em

Marvila. Assim nasceu o prémio D.Dinis que

premeia o melhor aluno de Marvila, premeia

a carreira de um professor e premeia,

também, a dedicação de um funcionário.

Estes prémios da Junta de Freguesia de

Marvila são uma maneira de incentivar

e reconhecer a importância de todos os

intervenientes no processo educativo.

Acredito que a motivação é uma das chaves

para o sucesso do Ensino. E é esse caminho

que estamos a seguir, aqui, em Marvila.]

JOAQUIM BRITO

Marvila está

no bom caminho

Apostamos no trabalho e, rede com Clubes e Associações.

Joaquim Brito recebe-nos no seu gabinete na

sede da Junta de Freguesia de Marvila, sempre

de porta aberta, o que faz com que, de vez em

quando, a conversa seja pontuada pela visita de

alguém com uma pergunta ou uma saudação.

Não gosta de ser tratado por vice-presidente

e rapidamente se percebe que se sente mais

à vontade em cima de um palco a apresentar

um espetáculo, fazendo jus ao cargo de vogal

para a Cultura e Desporto, áreas que visivelmente

o entusiasmam.

Passado um ano, se tivesse que escolher

uma marca para a ação deste Executivo,

seria...

A proximidade, sem dúvida.

JOAQUIM BRITO,

Pelouros da Cultura

e Desporto

Na prática, que resultados trouxe essa

política de proximidade para o Desporto

e Cultura de Marvila?

Como noutras áreas, essa proximidade permitiu

tirar o máximo proveito das muitas as-

-sociações e clubes de Marvila. Temos uma riqueza

humana fantástica. A Junta de Freguesia

de Marvila ao funcionar como “pivô” de clubes

e associações, tentando criar um trabalho em

rede, está a conseguir resultados notáveis.

Não nos queremos substituir a essas entidades

repletas de gente dinâmica. O segredo

é dar-lhes condições, articular as ações e motivá-los.

Esta mobilização está a dar excelentes

resultados.

Que tipo de condições?

Além do apoio técnico, apoio financeiro e, como

disse, interligação entre os vários agentes. Por

exemplo, adquirimos mais horas de utilização

de pavilhões escolares para que os clubes pos-

-sam ter mais condições e mais horas de prática

desportiva.

Por outro lado, cedo percebemos que há muitos

equipamentos desportivos em Marvila que, por

estarem degradados, não podem ser utilizados

convenientemente. Por isso, estamos a fazer um

levantamento exaustivo e é objetivo deste Executivo

ter todos esses equipamentos recuperados

até ao final do mandato.

Criámos o Conselho Desportivo, que envolve todos

os agentes desportivos de Marvila, para fazer

um trabalho planificado que integre todos, de

modo a que todos dêem o que têm de me-lhor

para atingirmos um objetivo comum: uma Marvila

com mais e melhor Desporto. >>>>

[ 12 ] Marvila . Novembro 2018 Novembro 2018 . Marvila [ 13 ]


[entrevista]

Grupo de teatro

Cepa Torta

A aposta na Cultura como

fator de inclusão social

O Desporto é, então, uma prioridade

deste Executivo...

Sim, porque o Desporto está ligado à Educação

e à Saúde. Com a aposta nesta área estamos

também a apostar numa Marvila socialmente

mais saudável. Se por um lado é a melhor maneira

de combater o sedentarismo e a obesidade,

por outro lado é, também, uma forma de

promover a inclusão social.

Por exemplo, no Plano de Educação de Marvila

para os Jardins de Infância e Escolas do 1° Ciclo

da rede pública incluímos uma grande oferta

desportiva.

Mas essa oferta tem de ser transversal. Ou

seja, tem de chegar a todas as zonas de Marvila.

Connosco, por exemplo, a Marvila Histórica

não fica esquecida. Mas tem de ser transversal,

também, nas faixas etárias. Por isso, se reunimos

centenas de crianças em eventos desportivos

também não esquecemos a população mais

idosa a quem são oferecidas atividades como

Hidroginástica e planos de treino personalizado

para seniores.

E na Cultura? Essa estratégia de proximidade

através de associações e coletividades

também é utilizada?

Sim. É uma marca deste Executivo.

As associações e coletividades, melhor do que

ninguém, conhecem o que a Comunidade pode

oferecer.

Nós não queremos impor Cultura a ninguém.

Nós criamos condições para as pessoas possam

usufruir do que gostam. E como os gostos são

variados a oferta também é muito grande.

Temos ranchos folclóricos, temos duas bandas

filarmónicas, temos grupos de Cavaquinhos, temos

duas Escolas de Fado mas também temos

grupos de teatro reconhecidos, como é o caso

do Contra Senso. E estes são apenas alguns

exemplos...

Ou seja, para si, Cultura não é sinónimo

de elitismo....

Não pode ser. Nos anos 60 e 70, por exemplo,

muita gente das Beiras veio viver para Marvila.

Trouxeram com elas um legado etnográfico que

devemos valorizar. Ou o Fado. Tanto podemos

levar o Fado à Rua (como fizemos nestes últimos

meses em vários pontos de Marvila) como ter

um concerto com a Teresa Salgueiro na Igreja de

São Max.

Há sempre qualquer coisa a acontecer em Marvila.

Outras freguesias apostam em eventos megalómanos

onde se gastam milhares com vedetas

nacionais ou mesmo internacionais. Mas o que

é que têm realmente deles? São opções diferentes,

cada um segue o caminho que considera

melhor. O nosso é valorizar a prata da casa que

é muita e variada.

Por exemplo, temos uma biblioteca, a Biblioteca

de Marvila, que é uma referência nacional. O Executivo

entende que o caminho é estar ao lado da

Biblioteca que consegue oferecer aos Marvilen-

ses uma programação constante e muito rica,

como é o caso dos “Dias de Marvila”.

Mas também olhamos para atividades destinadas

a públicos diferentes. Com o Contra Senso

já vamos na organização do 2° Festival de Teatro.

Quando aqui chegámos havia grupos quase a

desaparecer. Demos condições para que pudes-

-sem continuar a desempenhar o seu papel que,

nalguns casos, vai para além da apresentação

de um produto cultural. Um bom exemplo, é o

grupo Cepa Torta. Através do Teatro promovem

um excelente trabalho de inclusão social junto

de jovens de Marvila.

Em 2021, Lisboa será a Capital Europeia

do Desporto. O Executivo da Junta de

Freguesia de Marvila tem uma estratégia

para este grande evento?

Já começámos a trabalhar para 2021. Estou convencido

que Marvila dará cartas nesse grande

acontecimento. Este trabalho em rede que estamos

a desenvolver vai continuar a dar frutos.

O objetivo de recuperar os equipamentos

desportivos vai ser atingido. E a grande necessidade

de ter um novo Pavilhão Gimnodesportivo,

embora não dependa de nós, acredito que será,

também, uma realidade em 2021.

Marvila está no bom caminho. ]

Parque da

Bela Vista

Armador

[cidadania]

MARVILA

Orçamento participativo

Condado

ORÇAMENTO

Jovem

PARTICIPATIVO

MARVILA

Marvila, estamos juntos!

Ideias que se tornam realidade

Torne uma ideia Inicia-se no realidade

próximo dia 15

VOTE! Orçamento Participativo Jovem.

Amendoeiras

Marquês

de Abrantes

Salgadas

ORÇAMENTOS PARTICIPATIVOS

de novembro, a votação das

propostas para o Orçamento

Participativo de Marvila e

A votação poderá ser feita,

até 30 de novembro, online,

em http://opm.jf-marvila.pt, ou

presencialmente, na sede da

Junta de Freguesia de Marvila.

Poderão votar, para o OPM,

cidadãos eleitores residentes na

freguesia e associações, sem fins

lucrativos, sediadas em Marvila.

Para o OPJ, poderão votar

jovens residentes ou estudantes

MARVILA

Orçamento

participativo

na freguesia, com idades

compreendidas entre os 14 e os

30 anos.

Cada cidadão poderá votar uma

única vez em 3 projetos distintos.

As propostas vencedoras

serão anunciadas no dia 10 de

dezembro de 2018.

O OPM recolhe propostas,

apresentadas pelos cidadãos,

para cada um dos dez bairros de

Marvila. O OPJ contemplará uma

proposta destinada à população

jovem de Marvila e que tenha sido

apresentada por cidadãos com

idades entre os 14 e os 30 anos.

Alfinetes

[assembleia de freguesia]

Manuel Portugal Lage

Presidente da Assembleia de Freguesia

UM ANO DE MANDATO

Passados os primeiros 365 dias desde as

eleições autárquicas é tempo de fazer uma

primeira resenha. Assim, há que felicitar o trabalho

profícuo por todos desenvolvido na As-

ONDE VOTAR?

?????

??????????

Datas:

Marvila

Histórica

-sembleia de Freguesia de Marvila.

Ao longo deste primeiro ano, foram várias as

ações que merecem aqui assim destaque. Desde

logo, a constituição da Comissão que levou à

elaboração de um novo Regimento da Assembleia

– que para além de agora reunir na sede da Junta,

tem outras regras de funcionamento; destaque

também para as restantes Comissões criadas;

a Comissão para as Comemorações do 60º

Aniversário da Freguesia de Marvila; a Comissão

do 45º Aniversário do 25 de Abril; a Comissão do

Orçamento Participativo de Marvila; e a Comissão

do Fundo de Emergência Social de Marvila.

Tem sido um trabalho sério e empenhado de

todas as forças políticas e a unanimidade dos trabalhos

destas Comissões demonstra a excelência

e a qualidade do trabalho levado a cabo.

Para além dos Membros da Assembleia, cujo

trabalho já mereceu destaque, quero ainda congratular

o Executivo da Freguesia. Porque com o

respeito institucional e com a separação dos dois

órgãos (Junta e Assembleia), tem sido um parceiro

leal e solidário. Sendo corolário disso a sua

adaptação ao novo Regimento; a sua constante

participação nas Comissões da Assembleia; bem

como a permanente disponibilidade e ajuda nos

nossos trabalhos.

Ajuda é também a palavra de passe para todos

os trabalhadores da Freguesia. Eles são a mão invisível

que consegue com que tudo o que se decide

se faça. A todos eles o meu muito obrigado.

Por fim e passado um ano apenas, deixar uma

palavra aos mais importantes: os Marvilenses.

Que com o seu empenho têm abrilhantado as

Reuniões Públicas da Assembleia de Freguesia.

A presença assídua e permanente das Gentes

de Marvila e a sua participação ativa nas nossas

sessões são a prova de que este é o caminho.

Marvila precisa de Todos! Só passou um ano!

Vamos em Frente, porque queremos somar

mais!

15 a 30

de Novembro

Saiba mais em

www.jf-marvila.pt

[ 14 ] Marvila . Novembro 2018 Novembro 2018 . Marvila [ 15 ]


Lóios

Parque

Hortícola

Urbano

MARVILA

Orçamento

participativo

Parque da

Bela Vista

Amendoeiras

Flamenga

Vale Fundão

Condado

Marquês

de Abrantes

Marvila

Histórica

Armador

Salgadas

ORÇAMENTO

PARTICIPATIVO

MARVILA

Marvila, estamos juntos!

Torne uma ideia realidade

VOTE!

[ 16 ] Marvila . Junho 2018

Alfinetes

ONDE VOTAR?

http://opm.jf-marvila.pt

ou presencialmente na sede

da Junta de Freguesia de Marvila

Datas:

15 a 30

de Novembro

Saiba mais em

www.jf-marvila.pt

More magazines by this user
Similar magazines