13.11.2018 Views

L+D 71

Edição: novembro| dezembro de 2018

Edição: novembro| dezembro de 2018

SHOW MORE
SHOW LESS

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

À esquerda, a escada externa que une os dois pavimentos foi iluminada com miniprojetores LED 3 W, 2.700 K, 24°, instalados nas<br />

extremidades dos degraus, de forma alternada. No centro, a área semicoberta do pavimento inferior, foi iluminada por lâmpadas<br />

LED 3 W, 2.700 K, integradas aos caixotes de madeira que recobrem os pilares. Já a mesa linear no setor descoberto conta com a<br />

iluminação indireta dos projetores LED 10 W, 3.000 K, 110°, integrados aos ombrelones.<br />

A transparência da fachada do edifício permite visualizar, desde o exterior, o brilho das lâmpadas suspensas que iluminam todo<br />

o salão superior. Abaixo, um dos banheiros do estabelecimento, cujo teto foi revestido de penicos metálicos, nos quais foram<br />

integradas minilâmpadas LED 2 W, 2.700 K.<br />

e a determinação de sua temperatura de cor se deram com<br />

base em cálculos e testes em obra, realizados para garantir a<br />

obtenção da solução mais aconchegante possível e certificando<br />

que o nível de iluminância não fosse excessivo no local, apesar<br />

da grande quantidade de lâmpadas.<br />

No piso inferior, foram mantidas as premissas de simplicidade<br />

da solução de iluminação, dessa vez adaptada à estrutura em laje<br />

nervurada, deixada à vista pelo projeto de arquitetura. A lighting<br />

designer criou uma malha ortogonal de lâmpadas instaladas no<br />

interior de algumas fôrmas da laje, valorizando seu aspecto formal<br />

e evitando que desaparecesse em meio ao acabamento escuro.<br />

Nesse caso, a quantidade menor e a posição recuada das luzes<br />

determinaram a escolha de lâmpadas de filamento LED de maior<br />

fluxo e com temperatura de cor 2.700 K. Essa mesma linguagem<br />

foi utilizada – de forma metafórica – nos banheiros, onde o projeto<br />

de interiores criou um divertido teto conformado por penicos<br />

metálicos, em alguns dos quais foram instaladas minilâmpadas<br />

LED 2.700 K. Complementando a brincadeira, os espelhos foram<br />

fixados dentro de bacias metálicas, em cujo interior foram integrados<br />

perfis lineares de LED para iluminação indireta.<br />

Esse pavimento conta ainda com um terraço semicoberto,<br />

onde foram dispostas algumas mesas e bancos coloridos. Esse<br />

espaço é iluminado unicamente pelas lâmpadas integradas<br />

aos caixotes de madeira que revestem os pilares, criando um<br />

divertido jogo de sombras, texturas e cores. Na área descoberta,<br />

a grande mesa longitudinal de madeira recebe a proteção de<br />

ombrelones, nos quais foram instalados pequenos projetores,<br />

para iluminação suave e indireta.<br />

Em ambos os pisos, a lighting designer propôs ainda a instalação<br />

de projetores orientáveis que iluminassem funcionalmente os<br />

balcões dos quiosques centrais. Sua fixação junto à estrutura e<br />

seu acabamento na cor preta os fazem desaparecer no espaço,<br />

mantendo o protagonismo da iluminação das lâmpadas nuas de<br />

aspecto vintage. Já os quiosques perimetrais contam com uma<br />

testeira metálica contínua – onde são exibidos os nomes dos<br />

estabelecimentos –, na qual a lighting designer integrou uma<br />

solução de iluminação linear, que reforça o nível de iluminância<br />

sobre os balcões, além de enfatizar o caráter longitudinal e a<br />

continuidade desse elemento arquitetônico no espaço.<br />

Sônia conta que a colaboração entre as disciplinas de arquitetura,<br />

de engenharia e de luminotécnica foi o ponto-chave para<br />

a obtenção de um resultado final que agradasse a todos. “A luz<br />

inserida nos elementos arquitetônicos, como se fosse uma só<br />

unidade. Esse é o ponto que considero forte neste projeto.”<br />

MERCADO DA BOCA<br />

Belo Horizonte<br />

Projeto de iluminação:<br />

Arquitetura e Luz<br />

Sônia M. S. Mendes (lighting designer titular)<br />

Camila Ferreira e Lais Rocha (colaboradoras)<br />

Projeto de arquitetura e interiores:<br />

Gustavo Penna Arquiteto & Associados<br />

Gustavo Penna, Laura Penna e Norberto<br />

Bambozzi<br />

AR.Lo Arquitetos<br />

Priscila Dias de Araujo e Ricardo Lopes<br />

BLOC Arquitetura<br />

Alexandre Nagazawa<br />

Projeto de paisagismo:<br />

Casa Verde Paisagismo<br />

Wagner Correa (paisagista titular)<br />

Construtora:<br />

EPO Engenharia<br />

Fornecedores:<br />

Fornecedores: Itaim e Templuz (Brilia,<br />

Philips e Stella)<br />

64 65

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!