Revista Carta Premium - Oitava Edição

revistacartapremium

Nesta edição: bebidas brasileiras premiadas no final de 2018, retrospectiva 2018, receitas de drinques de verão, entrevista especial com finalista do Bacardí Legacy e muito mais!

Grand Première

Entre os destaques das premiadas

está a Cervejaria Bierbaum,

com sede em Treze Tílias, em SC,

que, além de faturar uma Medalha

de Ouro com a sua Bierbaum

Weizenbock, foi condecorada

com o Prêmio de “Revelação

do Continente Americano” (Both

American Revelation) com a sua

Bierbaum Dunkel.

A Bierbaum Dunkel vem acumulando

diversas premiações desde

2012. É uma cerveja escura, de

baixa fermentação, médio teor alcoólico,

do tipo “Schwarzbier”, com

boa formação de creme, sabor levemente

suave do malte torrado que

vai em sua formulação, com equilíbrio

e baixo amargor residual de

lúpulo. É mais escura e mais seca

que a Munich Dunkel, mas é leve e

refrescante com sabor menos torrado

e menos amargo se comparada

aos de estilos mais escuros,

como a Porter ou a Stout. Não é

doce como Malzbier. A Dunkel é

original da região da Bavária, na

Alemanha. Harmoniza muito bem

com carne vermelha, queijo Gruyère,

queijo Gouda, queijo Gorgonzola,

queijo Provolone e chocolate.

Já a Bierbaum Weizenbock, 100%

malte, escura, de alta fermentação

e alto teor alcoólico, acompanha

muito bem comida chinesa, pato,

Goulasch, vitela, carpaccio, carne

grelhada, queijo parmesão, Gruyère,

gorgonzola e chocolate. Ela tem

moderado sabor de trigo (semelhante

a pão) combinado com aroma

intenso de frutas escuras (ameixa,

ameixa-seca, uva-passa ou uva).

Aliás a Bierbaum foi destaque em

outros dois recentes concurso: a

Copa Cerveja POA, sua segunda

edição realizada em Porto Alegre, e

a Copa Cerveja Brasil - Concurso

Nacional das Cervejas Artesanais

Independentes, organizada pela

Abracerva. Na primeira, a Bierbaum

faturou Medalha de Bronze

com o se rótulo Vienna. Já na na

segunda, a empresa foi

considerada a Melhor Microcervejaria

do Ano, com

Medalha de Prata para a

sua Doppelbock, Medalha

de Ouro para sua Dunkel

e também para a sua Doppelbock

Bourbon Wood

Aged, e Medalha de Bronze

para a sua Weizenbock.

Apenas para se ter uma

ideia da concorrência, em

sua priimeira edição a

Copa Cerveja Brasil distribuiu

67 premiações para

36 cervejarias. Foram 590

amostras analisadas por

cerca de 50 juízes. Já a II

Copa da Cerveja POA (Porto

Alegre) contou com quase

1.200 concorrentes, o que

já coloca o concurso entre

os 10 maiores do mundo!

Foram 64 julgadores, dos

quais muitos nomes de expressão

do mercado cervejeiro

mundial, entre eles,

a bióloga Averie Swanson,

Steve Luke (ex-cervejeiro

da Elysian Brewing), Pat

Fahey (juiz do Great American

Beer Festival), Jerry

Gnagy (mestre-cervejeiro

por oito anos na Bluegrass

Brewing) e Megan Garrity

(cervejeira da Grenga

Brewing, de Lima, e juíza

da Copa Cervezera Mitad

del Mundo).

Voltando ainda ao Brüssels

Beer Challenge, talvez

o principal concurso internacional

realizado nas últimas

semanas, podemos

destacar ainda a Brotas

Beer, de SP, que faturou

duas Medalhas no evento,

sendo uma Medalha de

Prata para a sua Dry Stout

e uma Medalha de Bronze

para a sua Schwarzbier.

A Brotas Beer Dry Stout

57

More magazines by this user
Similar magazines