Revista Carta Premium - Oitava Edição

revistacartapremium

Nesta edição: bebidas brasileiras premiadas no final de 2018, retrospectiva 2018, receitas de drinques de verão, entrevista especial com finalista do Bacardí Legacy e muito mais!

Grand Première

no Slow Brew 2018

- Abyssal: Medalha de Prata no Slow Brew 2018

Caatinga Rocks (AL)

- English Serelepe Brasileira: Medalha de Prata

na Copa da Cerveja POA 2018. Do tipo ESB (Extra

Special Bitter), traz aroma e sabor que remete

ao caramelo Toffee e biscoito com notas de malte.

Hop Bros (AL)

- White IPA: Medalha de Prata na Copa da Cerveja

POA 2018. Essa cerveja é bem refrescante

e leva capim santo na receita. Harmoniza muito

bem com pratos como o hambúguer.

Mindubier (BA)

- Minduipa: Medalha de Prata na Copa da Cerveja

POA 2018. Essa cerveja tem perfil aromático

clássico, com inspiração na Escola Americana,

que traz intensa citricidade, com destaque

para as notas tropicais de manga e maracujá. Na

boca o amargor é moderado e crescente. O final

é seco e o retrogosto amargo. Tem teor alcoólico

de 6,5%.

Navegantes (PE)

- Kraken IPA: Medalha de Bronze na Copa Cerveja

Brasil. De perfil intenso cítrico e frutado,

essa cerveja tem um leve sabor maltado. Tem teor alcoólico

de 6,5% e amargor de 53,5%.

REGIÃO CENTRO OESTE

Colombina (GO)

- Romaria: Medalha de Ouro a Copa Cerveja Brasil. Essa

cerveja leva baunilha do Cerrado, que vem de uma orquídea

típica da região e queficam conservadas em calda de

açúcar até o momento de serem acrescentadas na cerveja,

que seggue o estilo Belgian Dark Strong Ale. Traz ainda na

receita a Mutamba, uma fruta também típica do Cerrado.

Cruls (DF)

DESTAQUE: Berliner Weisse Café, Medalha de Ouro na

Copa da Cerveja POA 2018, Medalha de Ouro na Copa Cerveja

Brasil; 2a. Colocada como “Best of Show” na na Copa

Cerveja Brasil. É uma cerveja tradicional de escola alemã,

possui uma acidez lática proveniente do processo de acidificação

do mosto com uso de lactobacilos. No aroma, traz

notas ácidas, cítricas e suave panificação. Serve como ótima

base para drinques ou infusões com frutas e xaropes.

Harmoniza bem com saladas, peixes e frango com tempero

menos agressivo. Complementa pratos que necessitam acidez.

Sobremesas à base de leite e baunilha também.

Outras premiações:

- Weiss: Medalha de Bronze na Copa da Cerveja POA 2018

- American Pale Ale: Medalha de Bronze na Copa Cerveja Brasil

- Berliner Weisse: Medalha de Prata na Copa Cerveja Brasil

- Gose: Medalha de Bronze na Copa Cerveja Brasil;

Kessbier (MT)

- Vitis Saison: Medalha de Prata na Copa Cerveja Brasil.

Com adição de suco de uva e anis estrelado, possui 7%

ABV e 25 IBU.

Metanoia (DF)

- Amortentia Frutas Vermelhas: Medalha de Bronze na

Copa Cerveja Brasil. No estilo Catharina Sour, é uma cerveja

de trigo que traz equilíbrio entre doce e acidez com

uma explosão dos sabores de morango, amora e framboesa.

Micro X (DF)

- Angel Dust: Medalha de Bronze na Copa Cerveja Brasil.

Ela é uma Belgian Double IPA com lúpulo intenso e corpo

médio. No aroma, apresenta notas de levedura belga,

frutas amarelas e floral, possui 70 de IBUs e 9,1% de teor

alcoólico.

Quatro Poderes (DF)

- Pérola do Cerrado: Medalha de Bronze na Copa Cerveja

Brasil. É uma cerveja elaborada com corpo leve e cor dourada.

Possui alto drinkability. O aroma de frutas cítricas

com destaque para o maracujá é resultado de um dry-hop

de lúpulos nobres e complementado pelo Maracujá Pérola

do Cerrado, uma espécie desenvolvida localmente.

70

More magazines by this user
Similar magazines