ABRIL_2019

araujomota
  • No tags were found...

L U S I T A N O

ABRIL 2019

ANO XXV - Nº. 252 - DIRECÇÃO: Sandra Ferreira + Armindo Alves - Publicação mensal gratuita

d e Z u r i q u e

E s paç o

Português

“27 anos de Rádio

sem trocar

as voltas”

© Manuel Araújo


MARÇO 2019

ANO XXV - Nº. 251 - DIRECÇÃO: Sandra Ferreira + Armindo Alves - Publicação mensal gratuita

2 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Centro Lusitano de Zurique

Birmensdorferstr, 48

8004 Zürich

www.cldz.ch - info@cldz.ch

Bufete, reserva de refeições 077 403 72 55

Cursos de alemão 076 332 08 34

Direcção

044 241 52 60 / info@cldz.ch

Futebol armindo.alves@garage-mutschellen.ch / 079 222 09 14

InCentro

Publicidade 079 913 00 30/lusitanozurique@gmail.com

Rancho folclórico

076 344 15 40 / rancho@cldz.ch

incentro@cldz.ch

Vamos contar uma história 079 647 01 46

Consulado Geral de Portugal em Zurique

Zeltweg 13 - 8032 Zurique

Tel. Geral: 044 200 30 40

Serviços de ensino: 044 200 30 55

Serviços sociais: 044 261 33 32

Abertura de segunda a sexta-feira das

08:30 às 14:30 horas

Embaixada de Portugal

Weitpoststr. 20 - 3000 Bern 15

Secção consular: 031 351 17 73

Serviçoa sociais: 031 351 17 42

Serviços de ensino: 031 352 73 49

Serviços municipais de informação para

imigrantes - Zurique (Welcome Desk)

Stadthausquai 17 - Postfach 8022 Zurique

Tel.: 044 412 37 37

Polícia 117

Bombeiros 118

Ambulância 144

Intoxicações 145

Rega 1414

Edição anterior

L U S I T A N O

JANEIRAS

cumpriu-se a

tradição

Páginas 10 e 11

d e Z u r i q u e

C ARNAVAL

SUÍÇO

e as suas

tradições

Missão Católica de Língua Portuguesa – ZH

Katholische Mission der Portugiesischsprechenden

Fellenbergstrasse 291, Postfach 217 - 8047 Zürich

Tel.: 044 242 06 40 7 044 242 06 45 - Email: mclp.zh@gmail.com

Horário de atendimento:

- segunda a sexta-feira das 8h às 13h00 e das 13h30 às 17h

Publicidade


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 3

Equipa Redactorial

EDITORIAL

Sandra Ferreira

DIRECTOR A CC12 A

Armindo Alves

SUB-DIRECTOR CC15 A

Sandra Ferreira

Email: lusitanozurique@gmail.com

25 de Abril Sempre!

A data de 25 de Abril é sem dúvida a data mais importante

do ano para os portugueses. Ela representa a Liberdade

de todos nós. O dia em que o povo e seus militares

se uniram para derrubar o regime ditatorial que

existia em Portugal antes de 1974. Uma data que deixou

cicatrizes para a vida, a muitos que participaram na

Guerra Colonial, ou que foram presos pela PIDE e deportados

para o Tarrafal. Uma data que deve ser um orgulho

para todos nós.

Natascha D´Amore Maria dos Santos

CCA

CC27 A

Jorge Macieira Daniel Bohren

CC28 A

JURISTA

Lúcia Sousa Pedro Nogueira

CCA

CC A

Joana Araújo

CC11 A

Nuno Brandão

CC A

Pedro Nabais

CC14 A

É difícil imaginar, nos dias de hoje, como seria voltar a

ter um 25 de Abril. Será que o povo português teria a

mesma força e vontade para lutar pela sua liberdade?

Será que sairia do seu conforto e comodismo para se

juntar a uma causa maior? Voltariam a ser distribuídos

cravos aos militares ou esta seria, desta vez, muito

mais sangrenta? Questões que me coloco, quando vejo

as ditaduras modernas que vão ganhando terreno em

todo o mundo.

Manuel Araújo

JORN. 3000 A

Euclides Cavaco

Domingos

Pereira

Pedro Barroso

Carmindo de

Carvalho

Carlos Matos

Gomes

Também nós emigrantes, saudosos como somos, lembrámos

esta data com carinho. Quase por toda a Suíça

existem grupos que se juntam para comemorar, de forma

especial, esta data.

Um caso especial é o programa “Espaço Português“,

da rádio Lora, que comemora, exactamente neste dia,

o seu aniversário. Um data especial escolhida, para um

projecto especial!

Que a luta continue sempre!

25 de Abril sempre!

Ivo Margarido Jeremy da Costa

PUBLICIDADE

lusitanozurique@gmail.com

Tel.: 079 913 00 30

EDIÇÃO, COMPOSIÇÃO E

PAGINAÇÃO

Manuel Araújo

Jornalista 3000 A

araujo@manuelaraujo.org

Tel.:(+351) 912 410 333

IMPRESSÃO

Diário do Minho

Tiragem: 2000 exemplares

Periodicidade: Mensal

Distribuição gratuita

Nelson Lima

PROPRIEDADE &

ADMINISTRAÇÃO:

Centro Lusitano de Zurique

Birmensdorferstr. 48

8004 Zürich

Tel.: 044 241 52 60 - Fax: 044

241 53 59

Web: www.cldz.eu

E-mail: info@cldz.eu

Esta publicação não

adopta nem repeita o inútil

(des)Acordo Ortográfico

APOIOS:

Jornal Tornado


4 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADES

Conselho das Comunidades da

Regional da Europa reuniu-se

em Lisboa

Nos dias 28 de Fevereiro e 1 de Março teve lugar a reunião anual do Conselho

Regional da Europa, no Palácio das Necessidades, em Lisboa, na sede do

Ministério dos negócios Estrangeiros. Participaram 19 dos 26 conselheiros

eleitos pela Europa, onde debateram temas e politicas dirigidas às comunidades

e assuntos internos.

Para os dois dias de trabalhos e para as várias matérias abordadas, o coordenadores

convidaram todos os partidos com acento parlamentar, Instituto

Camões, Presidência da República, Sindicatos e Observatório da Emigração

(OE). Compareceram apenas para a cerimónia de abertura os deputados eleitos

pela emigração e representante da Presidência. Já os representantes do

Sindicato CGTP-IN e Observatório da emigração participaram activamente

nos trabalhos durante os dois dias. Das várias questões abordadas, a segurança

social e assuntos fiscais foram aqueles que foram emocionalmente

discutidas, onde estiveram presentes, Dr. Bernardo Sousa Reis (chefe de gabinete

dos assuntos fiscais) e o Secretário de Estado Dr. José Luís Carneiro.

Antes do final dos trabalhos, que encerraram muito depois da hora prevista,

realizou-se a eleição do presidente e secretário, sendo reeleitos Luísa Semedo

(França) e Alfredo Batel (Suécia).

Governo lança programa para

atrair emigrantes

O governo aprovou no conselho de ministros a 14 de Março o programa

"Regressar". É um programa que tem por objectivo apoiar o regresso a Portugal

de trabalhadores portugueses que tenham emigrado. O ministro dos

Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, explicou os objectivos deste

programa. “O que nós queremos desde logo é que aqueles que a crise expulsou

do pais não através de proclamações retorcias mas sim através de

medidas concretas.”

O programa Regressar vai permitir que sejam criados incentivos que reduzam

os custos do regresso a Portugal e que facilitem a transição profissional

e geográfica para os trabalhadores e agregados familiares. Para alcançar estes

objectivos será criada uma estrutura para operacionalizar e acompanhar

o programa.

Passaporte Português um dos

mais poderoso do mundo

Portugal tem o sexto passaporte mais poderoso do mundo em 2019. (Ranking

tem em conta o número de países em que cada passaporte permite entrar

sem necessidade de visto e é feito por uma consultora internacional) . Quer

isto dizer que os seus titulares podem entrar sem visto em 185 países, tantos

como os portadores de passaportes norte-americanos, Ingleses, Austríacos,

Holandeses, Suecos e Noruegueses - e apenas em menos cinco países do

que os japoneses, cujos cidadãos têm fronteiras abertas em 190 países.

Na última avaliação, divulgada em Outubro do ano passado, Portugal estava

uma posição acima, quinto lugar, com os mesmos países deste ano, mas

foram todos ultrapassados pela Espanha e Luxemburgo, cujos cidadãos podem

agora entrar livremente em 186 países.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 5

COMUNIDADES

© LUSO.EU

Espaço Cidadão inaugurado

em Bruxelas

Este é o terceiro Espaço Cidadão que abre portas aos utentes fora do

território nacional. A inauguração realizou-se no dia 18 de Março, na

secção consular da Embaixada de Portugal em Bruxelas com a presença

do Ministro dos Negócios Estrangeiros, do Secretário de Estado

das Comunidades Portuguesas e do Secretario de Estado Adjunto

da Modernização Administrativa.

Os utentes que residem em Bruxelas passam a ter mais um mecanismo

para aceder aos serviços da administração pública. O que é afinal

o Espaço Do Cidadão?

Este “espaço” não é mais do que uma maquina com ligação à Internet

dentro de uma repartição pública onde o utente pode – ter acesso assistido

– “resolver diversos assuntos relacionados com a Administração

Pública, através da Internet”. É apenas uma solução para alguns

(familiarizados com os computadores) que para ter “um atendimento

digital assistido” tem que deslocar-se ao consulado.

Através deste espaço digital assistido, o cidadão só poderá resolver

situações que já há alguns anos a esta parte pode resolver a partir

do seu computador de casa, tais como: alterar a morada do cartão de

cidadão; Obter certidões de registo civil, comercial e predial; Obter o

registo criminal; Registar a propriedade intelectual; Renovar autorização

de residência do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras; etc.

Roteiro de regresso

O Roteiro do Regresso destina-se aos portugueses que transferem a

residência definitiva para Portugal. Inclui referências ao caso específico

da Suíça no que respeita à Segurança Social, assistência médica

e troca da carta de condução.

Neste “roteiro” pode encontrar os procedimentos que devem ser efetuados

pelos cidadãos portugueses a residir no estrangeiro antes de

iniciarem um processo de mudança de residência definitiva para Portugal.

Informação disponível em:

http://bit.do/regresso e em http://bit.do/regresso1

Residentes no Estrangeiro

QUAL É O BANCO QUE

O LIGA A PORTUGAL?

A Caixa, com certeza. Um Banco com 140 anos de história

e uma vasta experiência na oferta de soluções financeiras

adequadas a quem está longe.

A CAIXA. COM CERTEZA.

www.cgd.pt | (+351) 707 24 24 24 | 24h todos os dias do ano | Informe-se na Caixa.

A Caixa Geral de Depósitos S.A. é autorizada pelo Banco de Portugal.


6 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

DESPORTO

Torneio de Futsal

- um agregador da Comunidade

VA Jorge Macieira

O Centro Lusitano de Zurique organizou o seu habitual torneio no

passado dia 10 de Março no Sporthalle de Schlieren, no dia a seguir

à festa de aniversário. Este ano houve um torneio normal de vinte

equipas masculinas a lutar pela conquista de um dos torneios

mais conhecidos da comunidade portuguesa. Houve também pelo

segundo ano consecutivo o torneio feminino com quatro equipas

femininas que demonstram o apoio do Centro Lusitano ao desporto

feminino que cada vez mais cresce entre a comunidade portuguesa.

O torneio masculino foi ganho pela equipa FPF na final contra o

Master Investiment, tendo assim, a equipa FPF saido vencedora

do torneio do Centro Lusitano de Zurique de 2019.

Por outro lado, o torneio feminino foi ganho por uma das equipas

do Centro Lusitano que contou também com outra equipa da casa

Centro Lusitano de Zurique, as Queens e Associação de Oliveira.

Um torneio que contou com muita assistência nas bancadas como

já tem sido um hábito nos torneios do Centro, que desta forma

conseguem juntar a comunidade portuguesa para poder ver bons

momentos de futsal e conviver.

Uma palavra de agradecimento aos patrocinadores que mais uma

vez nos ajudaram a fazer este grande torneio pois sem eles não

seria possível, assim como para todos os elementos que se juntaram

a nós nesta organização e que fizeram que tudo acontecesse

o melhor possível.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 7

DESPORTO

APARTAMENTO T3

+ garagem fechada, em Braga

No 1º andar num prédio de 3 andares com elevador, duas

frentes, três quartos, dois WC´s, cozinha equipada, sala com

lareira, duas varandas e garagem fechada. Boa insonorização.

Zona muito calma, a alguns minutos a pé do centro, da

UNI e da Bosch. É vendido equipado, pronto a habitar ou a

combinar. Valor do condomínio (privado): 22,5 €uros.

Vende o próprio. Preço: 85000 euros

Ligue: 00351 914 728 938

SEGUROS

Doença ( krakenkasse )

210.70 Chf ( adultos / +25 anos )

205.90 Chf ( adultos / 19-25 anos )

47.40 Chf ( menores / 0-18 anos )

VIDA, JURÍDICO

ACIDENTES

AUTOMÓVEL

POUPANÇA REFORMA, etc...

CRÉDITOS DESDE 8,9%

*Compra de outros créditos, “Permissos” L, B, C

CONTACTOS

Birmensdorferstrasse, 55 – 8004 Zürich

Junto à Estação de Wiedikon

Frente ao Centro Lusitano de Zurique

Telm.: 076 336 93 71 * Tel.: 043 811 52 80

wwww.andradefinance.ch

info@andradefinance.ch


8 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

EFEMÉRIDE

27º Aniversário do Espaço Portu

O “Espaço Português” na

Radio LoRa comemora no

próximo dia 25 de Abril, o

seu vigésimo sétimo ano

de emissões regulares. Um

“espaço” que marcou a vida

de muitos emigrantes, que

esperavam ansiosamente

aquela hora na rádio em que

se ouvia a nossa língua, a

nossa música e ficava-se a

saber das últimas novidades

em Portugal. Era a hora

de matar saudades. Luís

Beja, um dos pioneiros do

projecto, recorda bem esses

tempos. Passaram-se 27

anos, mas o “espaço” continua

a ser o mesmo e a paixão

também.

V Sandra Ferreira

Lusitano Zurique - Como surgiu a ideia

de criar um projecto radiofónico destes

em 1992?

— Luís Beja - Nos anos 80, já existia

na rádio LoRa um programa em língua

portuguesa. Chamava-se “A Hora Lusitana”,

era produzido por Jorge Oliveira

e durou sete anos, mas terminou sem

grandes explicações. Criou-se então

um vazio de um programa em língua

portuguesa nesta estação emissora de

Zurique. Por esse motivo, a direcção da

LoRa contactou o sindicato GBI (actual

UNIA), onde Manuel Beja era secretário

dos trabalhadores portugueses. Ele

aceitou o convite da LoRa, pôs mãos

à obra e contactou algumas pessoas

nesse sentido. Eu fui um dos “seleccionados”

para, em conjunto, fazermos

um programa de rádio, ainda sem

nome na altura.

L.Z. - Quem esteve por detrás da sua

criação?

— L.B - Para além do apoio do sindicato

GBI, juntou-se a Federação das

Associações Portuguesas da Zona

Consular de Zurique, a A.P.Z. (Associação

Portuguesa de Zurique), o Centro

Lusitano, entre outras organizações.

Manuel Beja foi, sem dúvida, a “pedra-

-chave” deste projecto. Em 2019, o programa

Espaço Português cumpre 27

anos de emissões regulares todos os

sábados à tarde, na rádio LoRa em Zurique

e 22 anos no Kanal K, em Aarau,

às quintas.

L.Z. - Nessa altura, o Espaço Português

era o programa radiofónico mais ouvido

pela comunidade portuguesa. Que

recordações guarda desse tempo?

— L.B - No início do Espaço Português,

a comunidade portuguesa era diferente.

Vivia-se fortemente a palavra

saudade: saudade de tudo o que era

português. Penso que hoje em dia, não

damos valor real àquilo que é português,

porque temos de tudo. Nas décadas

de 70-80-90, os jornais eram atrasados,

mas lidos com a sofreguidão

da saudade, andavam-se quilómetros

para comprar uma chouriça.

Falando em recordações: há vários

anos, numa emissão do Espaço Português

passei um vinil com a música

“Se fores ao Alentejo”. Logo a seguir, o

telefone tocou: era um ouvinte a chorar

e a agradecer por existirmos. Ficámos

muito sensibilizados com estas palavras.

L.Z. - A primeira emissão teve lugar no

bem simbólico dia 25 de Abril. Qual a

importância dessa data para a equipa

do E.P., naquela época?

— L.B - Toda a equipa de então do E.P.

sentia Abril nas “guelras” devido ao

passado da ditadura e também pelo

exílio de alguns. Em 1992, Manuel Beja

acordou com a LoRa que a primeira

emissão do Espaço Português fosse

para o ar no dia 25 de Abril, data de

enorme importância histórica e até

pessoal, para nós. Tive o prazer simbólico

de criar o símbolo do Espaço Português.

“Espaço” transporta-nos... para

longe, mas também pode aproximar!

O CD refere-se à música e à cultura; o

cravo, por seu lado, recorda a liberdade

conquistada com a Revolução de Abril.

L.Z. - Que mudanças marcaram mais o

programa durante estes 27 anos?

— L.B - A vida é uma passagem, e tal

como acontece em cada um de nós,

tudo muda, tudo é diferente, embora

a maioria das vezes não o queiramos.

27 anos: uma vida, com altos e baixos,

alegrias e tristezas, risos e lágrimas,

mas tudo faz parte para seguir o nosso

rumo.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 9

EFEMÉRIDE

guês na Rádio LoRa de Zurique

Um dos momentos mais marcantes

foi sem dúvida o nosso

10º aniversário, celebrado com

um espectáculo na Volkshaus,

com a presença de um capitão

de Abril, Pezarat Correia (mais

tarde promovido a General), e

com importantes nomes da música,

como Manuel Freire, Jorge

Fernando, etc.

Outra ocasião marcante foi a parceria

do Espaço Português com a

RDP Internacional nos estúdios

do Kanal K, numa emissão especial

para todo o mundo do “Clube

da Amizade”, com o locutor profissional

Carlos Rebelo.

Quero ainda referir as parcerias

com outras rádios em Portugal,

assim como com outros programas

em língua portuguesa de

rádios aqui na Suíça, que infelizmente

hoje não existem, sem

esquecer a amizade fiel dos nossos

ouvintes. Como dizia Fernando

Pessoa: “tudo vale a pena,

quando a alma não é pequena.”

L.Z. - Foi difícil lidar com a era

das novas tecnologias ou conseguiram

aproveitar da melhor forma

esta oportunidade?

— L.B - A revolução tecnológica

veio ajudar, e muito, nos aspectos

práticos: mais qualidade, menos

desperdício de tempo, maior

facilidade e rapidez de acesso

online a músicas, notícias, etc.

Lembro-me, por exemplo, como

fazia as montagens radiofónicas:

era um grande gravador

com uma bobine, onde cortava

e colava a fita para obter a nossa

montagem, e não ficava com

a precisão desejada. Nos dias

de hoje, faz-se rapidamente no

computador e com precisão. Na

maioria das rádios que tenho

visitado, já não há discos, tudo

é digital e com qualidade. Reconheço

as vantagens da evolução,

é bom aprender e actualizarmo-nos.

Porém, ainda gosto de

fazer rádio à moda antiga com

dois pratos de gira-discos.

L.Z. - Quem compõe hoje o grupo

de trabalho do programa Espaço

Português?

— L.B - Não é fácil encontrar

pessoas disponíveis que gostem

de trabalhar apenas por “amor à

camisola”. Muitos não entendem

que, para fazer estas emissões

de rádio, ainda temos de pagar

do nosso bolso a quota anual,

sem falar das deslocações e

tempo investido, quantas vezes

com prejuízo das horas de descanso.

Actualmente, a equipa do

Espaço Português conta com a

colaboração de Lúcia Sousa e

de Domingos Pereira, e eu próprio,

claro. Temos em perspectiva

mais uma pessoa que possa

fazer a moderação completa, ficando

eu com a parte técnica.

L.Z. - Qual continua a ser o objectivo

do Espaço Português?

— L.B - Temos como lema “A voz

amiga da Suíça alemã” - quero

com isto dizer que pretendemos

ir ao encontro da amizade, aliando

informação relevante para a

comunidade portuguesa na Suíça

à tradição da boa música que

se fez e continua a fazer, principalmente

em Portugal, mas sem

esquecer os países de expressão

portuguesa.

L.Z. - Quais as vossas perspectivas

de futuro?

— L.B - Vamos ser realistas: tudo

tem um fim e nada dura para

sempre. O futuro é uma incógnita.

Porém, dentro das minhas

possibilidades, continuarei com

a humildade e a vontade de sempre

a empenhar-me neste projecto,

que abracei com o meu irmão

Manuel, e pretendo continuar a

dar o meu melhor nestas duas

estações emissoras, enquanto

tiver força. Para comemorar o 27º

aniversário, virá de Portugal um

grande amigo e colaborador, pioneiro

desde a primeira hora do

E.P., que vai participar na emissão

nº 1.293 da rádio LoRa e na

emissão nº 1.091 do Kanal K.


10 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

DIREITO

Rebocado!

VDaniel Bohren

Eles chamam-se Serviço

de Reboque xy ou parecido,

andam pela cidade

à procura de veículos estacionados

em parques

particulares, que eles

rebocam e só restituem

mediante o pagamento

de uma soma de várias

centenas de Francos.

Alguns nem se dão ao

trabalho de rebocar o veículo

e apenas enviam ao

proprietário do veículo a

fotografia do veículo mal

estacionado com a fatura

para uma «viagem de

chamada do reboque».

Uma viagem de chamada

do reboque porque,

o veículo supostamente

já não se encontrava lá

quando chegou o reboque

chamado. Afirmam

sempre agir a mandato

do proprietário do estacionamento.

Encontram

as suas vítimas sobretudo

em grandes parques

de estacionamento de

empresas, que se encontram

vazios nas noites

dos fins-de-semana e na

proximidade de cinemas,

discotecas ou bares concorridos.

Alguns pagam a proprietários

de parques de estacionamento

ou vizinhos

por cada veículo em infração

no estacionamento

que foi participado.

Nalguns casos, contudo,

são verdadeiramente os

proprietários de parques

de estacionamento particulares,

arreliados, que

chamam o serviço de reboque.

Qual é a melhor maneira de nos

comportarmos?

Se o seu automóvel não foi rebocado e

obtém uma fatura sobre uma viagem de

chamada de reboque, pode amachucá-la

e deitá-la para o lixo. Virão provavelmente

ainda avisos e ameaças de execução, mas

também pode deitá-las para o lixo. Se recebe

no entanto excecionalmente um ordem

do pagamento (Zahlungsbefehl) da autoridade

de execução (Betreibungsamt), então

poderá levantar oposição (Rechtsvorschlag)

junto funcionário que lhe traz a ordem de

pagamento ou então comparecer dentro

de 10 dias junto da autoridade de execução.

A execução é, com isso, cancelada e a

empresa de serviço de reboque terá de ir a

tribunal, se quiser obrigar ao pagamento, o

que não fará. Se a empresa de serviço de

reboque não for a tribunal dentro do prazo

de três meses, pode exigir da autoridade de

execução a eliminação da execução do registo

(Betreibungsregister), de modo a que

esta não conste mais no seu registo de execuções.

Mas o que fazer quando o seu

automóvel desapareceu?

O serviço de reboque deve ter participado o

reboque à polícia. Com um telefonema à polícia

pode saber onde se encontra o seu automóvel.

Quando vai então buscar o automóvel

não deverá pagar a fatura e também

não assinar nada, porque quererão dar-lhe

a assinar um reconhecimento de dívida. Se

a empresa não quiser restituir o veículo sem

pagamento ou assinatura, chame a polícia.

Geralmente, basta dizer que se chama a

polícia, porque estes burlões sabem muito

bem, que são punidos, se não lhe restituírem

incondicionalmente o automóvel.

Quando recomendo não pagar, tal não quer

contudo dizer, que nunca terá de pagar pelo

reboque do automóvel. Em determinados

casos o proprietário de um parque de estacionamento

automóvel pode fazer rebocar

um veículo que esteja no seu parque de estacionamento

e exigir os custos de quem

estacionou mal. Tal acontece sempre que o

veículo mal estacionado o entrava, porque

precisa do lugar de estacionamento para

si próprio e não pode chamar rapidamente

quem estacionou mal, para que tire dali o

veículo. Não pode simplesmente ser rebocado

o veículo, a quem, por exemplo, fica na

proximidade e deixa uma nota com o seu

número de telemóvel e pedido de ser contactado

no para-brisas. O proprietário do

estacionamento tem de tentar primeiro de

chamar quem estacionou mal. Também de

um parque de estacionamento de uma empresa

com muitos estacionamentos livres

não podem ser simplesmente rebocados

automóveis, que não entravam ninguém. A

empresa de serviço de reboque só pode no

entanto cobrar diretamente os custos do reboque,

se o proprietário tiver cedido a essa

empresa o seu direito à restituição. Também

neste caso, só terá de pagar o preço, que

normalmente uma empresa de reboque séria

exige pelo reboque. A cidade de Zurique

cobra, por exemplo, CHF 120, pelo reboque

de um veículo mal estacionado.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 11

DIREITO

Se a empresa de serviço de reboque

ainda paga ao proprietário pela notificação

dum carro mal estacionado, então

este não tem despesas nenhumas

e não pode por isso ceder exigência

nenhuma à empresa de serviço de

reboque. Não terá nestas circunstâncias

então de pagar nada.

Por outras palavras:

Se o seu automóvel não foi rebocado

e você tiver recebido uma fatura

por viagem de chamada de reboque

e não pagar, então o serviço de reboque

terá de comprovar num processo

em tribunal, que: 1.) teve uma viagem

de chamada do reboque, 2.) o seu automóvel

entravava, 3.) você não pôde

rapidamente ser chamado, 4.) o preço

exigido é o normal, e, por fim, 5.) que

o proprietário teve despesas e que

6.) cedeu esta exigência à empresa

de serviço de reboque. Isto são muitas

provas e muitas possibilidades

de perder um processo, o que levaria

a custas de tribunal e a custos de

indemnização avultados. É por isso

pouco provável, que uma empresa de

serviço de reboque por causa de algumas

centenas de francos levante um

tal processo em tribunal.

Empresas de serviço de reboque muito

expeditas criam, a saber, ainda uma

empresa de cobrança e deixam depois

as faturas aumentar exorbitantemente

por meio de custos de aviso,

juros e indemnização por atividades,

de modo a que a exigência aumenta

exponencialmente. Também isto não

deverá desassossegá-lo, porque a

única coisa que pode ser exigida com

atraso de pagamentos são 5% de juros

moratórios por ano. O resto não

é coercível em tribunal e não deverá

ser pago (exceção: Quando fecha

um contrato, onde foi acordado uma

taixa para o aviso de pagamento, o

que é, por exemplo, o caso nas condições

gerais de contratos de telefone,

Caixas da Previdência, etc… regularmente

previsto).

Porque não deve pagar diretamente e

também não deve assinar ao ir buscar

o seu automóvel?

Porque a exigência muitas das vezes

não se verifica ou as faturas são

exageradas… Também, nestes casos,

tem muitas possibilidades de defesa.

Mesmo se estivesse disposto a pagar

para evitar arrelias, deveria pelo

menos regatear o montante para um

montante bem mais baixo. Se o expuserem

a fortes pressões, ao ir buscar

o seu automóvel, não hesite em contactar

a polícia. A Polícia Municipal de

Zurique conhece o problema e levará

a sua queixa a sério. Também editou,

para tais casos, uma folha de instruções,

que pode consultar no seguinte

link: http://bit.do/reboque

Tem perguntas que digam

respeito ao direito?

Envie a sua pergunta com a indicação

“Lusitano” a: Bohren Rechtsanwalt,

Postfach 229, 8024

Zürich, ou para: mail@dbohren.ch


12 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

35º Aniversário do Centro

Lusitano de Zurique

VA Sandra Ferreira

No Passado dia 9

de Março, o Centro

Lusitano de Zurique

comemorou três décadas

e meia de serviço

à comunidade

portuguesa de Zurique,

em especial aos

seus sócios.

Uma festa que começou

nesse dia

bem cedo, feita por

voluntários e amigos

da família que é o

CLZ.

Durante a tarde tiveram

lugar os preparativos

para a grande

noite que, no final,

veio a confirmar-se.

A animação da festa

esteve por conta de

um grupo de quatro

homens, os 4-Mens

que, vindos directamente

de Portugal,

mostraram o seu talento

na arte da animação

e da música

popular portuguesa.

O início da festa esteve

ao cargo do rancho

da casa, o rancho

de Centro Lusitano

de Zurique, que de

uma forma exemplar

mostrou o seu repertório

e que pôs a sua

camada mais jovem

a dançar pela primeira

vez em palco.

No final, a terminar a

noite em beleza, foi a

vez dos Nova Onda

entrarem em palco e

colocarem todos os

presentes a dançar.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 13

PUBLICIDADE

VW GOLF VII 2.0 TSI GTI Clubsport

DSG

Caixa Automatica, Gasolina, 265 PS

*Com Inspecção (MFK) * Carro

suíço com Garantia *

07.2016, 29‘913, CHF 34’900.-

VW PASSAT Variant 2.0 TDI 150

Comfortline

Caixa automatica, 150 PS

Com Inspecção (MFK) , Carro suíço

com Garantia, Primeira mão e todos

os serviços

11.2015 ,82’449 km, CHF 19’900.-

AUDI A3 Sportback 2.0 TDI 150

Attraction quat

Caixa manual,150 PS, 4x4

Com Inspecção (MFK), Carro suíço

com Garantia * Primeira mão e todos

os serviços

12.2015 ,86’100 km , CHF 21’900.-

AUDI A5 Coupé 1.8 TFSI 170 S -

LINE

Caixa Manual, Gasolina,170 PS

Inspecção 16.10.2018, 1 ano de Garantia,

carro suíço de primeira mão

e todos os serviços

07.2008 ,92’000 km , CHF 12’900.-

BMW 220d Active Tourer 220d M

- PACKET

Caixa automatica, Minivan, 190 PS

Com Inspecção (MFK), Carro suíço

com Garantia * Primeira mão e todos

os serviços

07.2015, 76’300 km, CHF 23’900.-

BMW 430 d Gran Coupé

Caixa automatica, 258 PS

Com Inspecção (MFK), Carro suíço

com Garantia * Primeira mão e todos

os serviços

04.2015, 65’000 km, CHF 31’900.-

MERCEDES-BENZ E 63 AMG V8

Caixa Automatica, 557 PS

Com Inspecção (MFK), com Garantia,

todos os serviços

12.2012 ,56’000 km , CHF 59’900.-

MERCEDES-BENZ A 250 AMG

Line 4m

Caixa automática, 211 PS

Garantia

07.2014, 70’981 km , CHF 28’900.-

FERRARI F360 Novitec

Caixa Automatica, 400 PS

Com Inspecção (MFK), Carro suíço

com Garantia * Primeira mão e todos

os serviços

02.2002, 33’000 km,

CHF 99’900.-


14 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

AGENDA CULTURAL

2.4.2019

Exposição sobre Zurique

A exposição “Einfach Zürich”

mostra a história da cidade através

de Fotografia, objetos históricos,

filmes e novas tecnologias.

Ter-dom 10:00-17:00, qui 10:00-

19:00. Entrada livre.

Landesmuseum. Museumstr. 2.

S-Bahn bis “Zürich Hauptbahnhof”,

Tram 4/11/13/14/17 oder

Bus 46 bis “Bahnhofquai/HB”.

http://www.einfachzuerich.ch

2.4.2019

Noite à cinema

A sala de cinema exibe hoje o filme

de ação “Coffy” de 1973. É a

história de uma afro-americana

chamada “Coffy” que luta contra

os traficantes de drogas. Em inglês,

com legendas em alemão.

Abertura das portas 19:30. Início

do filme 20:00. CHF 5.-.

Filmstelle. Universitätsstr. 6.

Tram 6/9/10 bis “ETH/Universitätsspital”.

http://www.filmstelle.ch

4.4.2019

Teatro “Das grosse

Heft”

Estudantes da ZHdK (“Zürcher

Hochschule der Künste”) encenam

uma peça de teatro baseada

no romance de Ágota Kristóf.

É a história de dois irmãos gêmeos

que tornam-se mais fortes

durante o período da guerra.

Também em 11.04. e 17.04. às

19:30. Entrada livre, contribuição

espontânea.

Kulturhaus Helferei. Kirchgasse

13. Tram 4 bis Haltestelle “Helmhaus”,

Tram 3 oder Bus 31 bis

Haltestelle “Neumarkt”. http://

www.kulturhaus-helferei.ch

5.4.2019

Exposição sobre astrologia

- o homem na lua

(05.04.-30.06.)

A exposição “Fly me to the

Moon. 50 Jahre Mondlandung”

apresenta obras de arte modernas

que se relacionam com a

primeira ida do homem à lua em

1969. Ter, sex-dom 10:00-18:00.

Qua e qui 10:00-20:00. Com

KulturLegi entrada livre (ao invés

de CHF 23.-). O escritório da

MAPS sorteia 2×2 entradas válidas

até o fim de junho. É só ligar:

044 415 65 89 ou escrever um

e-mail para: maps@aoz.ch.

Kunsthaus Zürich. Rämistr. 45.

Tram 3/5/9 oder Bus 31 bis

“Kunsthaus”. http://www.kunsthaus.ch

6.4.2019

Festa “Tropical Disco”

Músicas da América Latina,

como samba, cumbia e soca.

22:00. Entrada livre.

Kosmos. Lagerstr. 104. Tram

3/14 bis “Sihlpost/HB” oder Bus

31/32 bis “Militär-/Langstrasse”.

http://www.kosmos.ch

7.4.2019

Dia de convívio na

ETH-Zurique

Hoje o “Treffpunkt Science City”

oferece para crianças, jovens e

adultos um programa variado

sobre a problemática do plástico.

Algumas ofertas são possíveis

apenas com inscrição no

site www.ethz-anmeldung-tsc.

ch. 11:00-16:00. Participação gratuita.

ETH Hönggerberg. Bus

37/69/80 bis “ETH Hönggerberg”.

www.treffpunkt.ethz.ch

8.4.2019

Festa “Sechseläuten”

Um desfile das seis tradicionais

profissões pelas ruas da cidade

nesta festa tradicional da

cidade de Zurique. Seu ponto

culminante é às 18:00 na “Sechseläutenplatz”

quando um grande

boneco de neve (“Böögg”) é

queimado. Em seguida você poderá

assar salchichas trazidas

de casa na grande fogueira. Inicio

do desfile às 15:00. Participação

gratuita.

Sechseläutenplatz. Tram

2/4/5/8/9/11/15 bis “Bellevue”

oder S-Bahn bis “Zürich Stadelhofen”.

http://www.sechselaeuten.ch

9.4.2019

Concerto com o grupo

“Café da Manhã”

Jazz e latin do Brasil. 20:00. Entrada

livre, contribuição espontânea.

Mehrspur, Musikklub Toni-Areal.

Förrlibuckstr. 109. Tram 4 bis “Toni-Areal”

oder Tram 8/17 bis “Fischerweg”.

http://www.mehrspur.

ch

9.4.2019

Praticar alemão

No “Sprach-Café Deutsch” você

tem a possibilidade de praticar

alemão com outros participantes.

Toda ter e sáb 10:00-11:00

(exceto nas férias escolares).

Participação gratuita.

GZ Buchegg, Cafeteria. Bucheggstr.

93. Tram 11/15 oder Bus

32/72 bis “Bucheggplatz”. www.

gz-zh.ch/gz-buchegg

10.4.2019

Pintar ovos de Páscoa

Nos dias que antecedem à Páscoa,

você tem a oportunidade de

pintar e colorir ovos de Páscoa

em muitos centros comunitários

(GZ). Informações: www.gz-zh.

ch. Neste dia, por exemplo, em

Höngg. 14:00-17:00. CHF 1.- por

ovo orgânico.

QuarTierhof Höngg. Regensdorferstr.

189. Bus 46/89 bis “Heizenholz”.

http://www.gz-zh.ch/

gz-hoengg

11.4.2019

Concerto “To Athena”

Pop dos anos 80. 20:30. Entrada

livre.

Mehrspur Musikklub, Toni-Areal.

Förrlibuckstr. 109. Tram 4 bis “Toni-Areal”

oder Tram 8/17 bis “Fischerweg”.

http://www.mehrspur.

ch

12.4.2019

Programação de férias

para as crianças (29.04.-

03.05.)

A oferta “Hoch hinaus – Stadtlandschaften”

é para crianças

a partir de sete anos e duração

AGE

CULTU

d

Zuri


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 15

AGENDA CULTURAL

NDA

RAL

e

que

de quatro dias. Estas podem

constroir uma cidade em junto

com o artista Peti Wiskemann.

Seg, ter, qui e sex 10:00-16:00.

Exposição dos trabalhos: sex

16:00-17:30. Inscrições até o dia

19.04. por e-mail: alis.herak@

gz-zh.ch ou 044 437 90 20.

Com KulturLegi e para irmãos

CHF 25.- por toda a programação

(ao invés de CHF 50.-).

GZ Loogarten. Salzweg 1. Bus

35/67/78 bis “Salzweg”. http://

www.gz-zh.ch/gz-loogarten

14.4.2019

Aprender a andar de

bicicleta

No projecto “friends on bikes”,

adultos a partir dos 18 anos

aprendem a andar de bicicleta.

Bicicletas e capacetes estão à

disposição. Inscrição: friendsonbikes@gmx.ch.

Mais datas:

www.solinetz-zh.ch/projekte.

14:00-16:00. Participação gratuita.

GZ Bachwiesen. Bachwiesenstr.

40. Bus 67/80 bis “Untermoosstrasse”.

http://www.gz-

-zh.ch/gz-bachwiesen

17.4.2019

Cavalgar um pónei

Todas as quartas-feiras até Outubro

as crianças podem cavalgar

póneis. 14:30-15:30. CHF

4.- por cada volta.

GZ Buchegg. Bucheggstr.

93. Tram 11/15 oder Bus

32/40/69/72/83 bis “Bucheggplatz”.

http://www.gz-zh.ch/

gz-buchegg

18.4.2019

19.4.2019

Visita guiada ao observatório

astronómico

Especialistas explicam o universo

no “Urania-Sternwarte”.

Havendo boa visibilidade, observe

pelo telescópio as estrelas,

os planetas ou a lua. A bilheteira

abre às 20:30. É aconselhável

chegar cedo. Qui-sáb,

21:00. Com KulturLegi, adultos

CHF 10.-, entrada livre para

crianças (em vez de adultos

CHF 15.-, crianças CHF 5.-).

Urania-Sternwarte. Uraniastr.

9. Tram 6/7/11/13/17 bis

“Rennweg”. http://www.urania-

-sternwarte.ch

20.4.2019

Caminhada em Zurique

Aos sábados à tarde pessoas

de todo o mundo fazem uma

pequena caminhada na região

de Zurique (3-4 horas). Contacto

Peter e Tatjana: 076 524 63

15 ou zusammen.wandern.zh@

gmail.com. Ponto de encontro:

junto do relógio grande na gare

central de Zurique. 13:30. Participação

gratuita. A associação

“Solinetz” assume as despesas

de refugiados com o bilhete de

transporte e o piquenique.

http://www.solinetz-zh.ch/projekte/zusammen-wandern

23.4.2019

Concerto da banda

“Focusyear Band 19”

Sete músicos dos EUA, Brasil,

Coreia do Sul, Espanha e Áustria

tocam jazz. 20:00. Entrada

livre, contribuição espontânea.

tro: terraço frente à cafetaria.

18:00-19:00. Participação gratuita,

contribuição espontânea.

Botanischer Garten. Zollikerstr.

107. Bus 33/77 bis “Botanischer

Garten”, Tram 11 oder Bus 31

bis “Hegibachplatz”, Tram 2/4

bis “Höschgasse”. http://www.

bg.uzh.ch

27.4.2019

Concerto da orquestra

sinfónica “Symphonic

Winds”

A orquestra ZHdK (“Zürcher

Hochschule der Künste”) interpreta

três sinfonias de compositores

americanos (Barnes,

Gilingham, Gershwin). 19:30.

Entrada livre, contribuição espontânea.

Toni-Areal, Konzertsaal 3, Ebene

7, Pfingstweidstr. 96. Tram 4

bis “Toni-Areal” oder Tram 8/17

bis “Fischerweg”. http://www.

zhdk.ch

28.4.2019

Festa da Primavera no

Jardim Botânico

O “Botanischer Garten” convida

todos para uma festa com

música, stands com comida,

visitas guiadas para crianças

e adultos. 11:00-17:00. Entrada

livre.

Botanischer Garten. Zollikerstr.

107. Bus 33/77 bis “Botanischer

Garten”, Tram 11 oder Bus 31

bis “Hegibachplatz”, Tram 2/4

bis “Höschgasse”. http://www.

bg.uzh.ch

30.4.2019

© annca

Noite de cinema “Offene

Leinwand”

Realizadores amadores mostram

os seus trabalhos. A partir

das 18:00 pode trazer os seus

próprios filmes. Exibição a partir

das 20:00. Entrada livre.

Rote Fabrik, Aktionshalle. Seestr.

395. Bus 161/165 bis “Rote

Fabrik”, Tram 7 oder Bus 70 bis

“Post Wollishofen”. http://www.

rotefabrik.ch

Mehrspur, Musikklub Toni-Areal.

Förrlibuckstr. 109. Tram 4

bis “Toni-Areal” oder Tram 8/17

bis “Fischerweg”. http://www.

mehrspur.ch

25.4.2019

Visita guiada “Essbare

Wildkräuter”

Uma especialista conduz a visita

guiada ao “Botanischer

Garten” e fala sobre plantas

comestíveis. Ponto de encon-

Passeios a pé “Züri z

Fuess”

Mais de 20 passeios a pé convidam

a conhecer a cidade de

Zurique. Em 7 destes passeios,

pode ouvir histórias da cidade

em gravações áudio. Os

mapas e histórias estão disponíveis

gratuitamente em www.

stadt-zuerich.ch/zufuss ou

Werdmühleplatz 3, Departamento

Tiefbauamt, Amtshaus

V.

Fonte: www.maps-agenda.ch/


16 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADES

A Federação Portuguesa de Folclore

e Etnografia na Suíça, tem nova cara.

VA Maria dos Santos

No passado dia 24 de Fevereiro, Rui

Abreu apresentou uma nova lista para

a F.P.F.E.S. Lista essa que veio a tomar

posse no dia 17 de Março.

Como todos sabemos articular um grupo

de trabalho não é tarefa fácil, mas

estes novos elementos pretendem fazer

a diferença e levar até á cultura popular

que é o nosso folclore, um numero de

actividades e apoio, que seja útil para

uma melhoria do nosso folclore.

„Os grupos folclóricos federados, são

as nossas pérolas e gostaríamos de ampliar

esta riqueza com o contributo de

todos os grupos existentes na Suíça.“,

referiu o presidente.

„Os actuais presidentes dos mais variados

grupos portugueses são sem a nossa

mais valia como parceiros de viagem

e precisamos de todos vós! A maioria

faz a força e a diferença.“

Como membro da F.P.F.E.S tenho consciência

de que nada será fácil. Assim

sendo apelo aqui para os jovens e todos

os dirigentes, que tentem uma colaboração

com a actual F.P.F.E.S.

As mudanças por vezes assustam, tudo

o que é novo está envolvido em receios

e medos. Nós estamos aqui com a intenção

de levar até todos o nosso melhor,

porque ninguém sabe mais que

ninguém. Mas trabalhando juntos podemos

melhorar e juntando ideias que os

novecentos anos de história portuguesa

nos deixou, temos tudo para conseguirmos

mostrar à Diáspora que as comunidades

portuguesas estão activas e bem

vivas no interesse de levar ao expoente

máximo os valores culturais.

Esta nova F.P.F.E.S quer um dígito elevado

de intercâmbios, ouvir os vossos problemas,

as vossas necessidades e tentar

encontrar uma solução, que possa ir

ao encontro das vossas primordialidade.

Queremos estar presentes, queremos

transparência e soerguer o nosso folclore

ao valor absoluto. Sacrificamos-

-nos muitos por esta causa e todos nós

sabemos o quanto árduo é o trabalho

cultural.

Iremos entrar em contacto pouco a pouco

com cada um dos grupos e ouvir os

vossos pareceres. Humildemente pedimos

que nos oiçam e que acreditem,

que de mãos dadas podemos brilhar

ainda mais em cada palco que iremos

pisar.

Queremos dar um exemplo de cumplicidade

e trabalho entre os grupos folclóricos

e a F.P.F.E.S.

Composição da

nova direcção

Assembleia Geral

Presidente: Luis Martins

Vice Presidente: Americo

Martins

Secretário: Maria Dos Santos

Direção

Presidente: Rui Abreu

Vice Presidente: António

Teixeira

Secretário: José Rego

Tesoureiro: Leandro Teixeira

Vogais: Olinda Teixeira / Isabel

Marques

Conselho Fiscal

Presidente: Luis Almeida

1° Revisor: Sanulel Silva

2° Revisor: Avelino Ribeiro

Suplentes

1° Suplente: Lucio Lopes

2° Suplente: Avelino Barbosa.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 17

COMUNIDADES

“A principal prioridade será a aproximação

a todos os grupos folclóricos”

Rui Abreu - Presidente da F.P.F.E.S

Rui Abreu nasceu na cidade e concelho

de Guimarães em 1978. Veio

para a Suíça em 2013 e, pelas suas

raízes folclóricas, integrou o rancho

de Aarburg, no mesmo ano.

Homem dedicado á causa cultural,

tem dado um precioso contributo

para que o folclore venha a evoluir,

ano após ano. Em 2014 aderiu á F.P.

F.E.S.

Com os seus valores pessoais e

culturais bem definidos, Rui Abreu

assumiu o cargo de Presidente da

F.P.F.E.S, no passado dia 17 de Março.

Fomos então descobrir, quem

é este homem, conhecido por uma

grande maioria da comunidade portuguesa,

radicada na Suíça.

VA Maria dos Santos

Lusitano Zurique - Rui Abreu, o que representa

para si a F.P.F.E.S. ?

— Rui Abreu - Esta instituição de causa

cultural a meu ver, é de uma importância

enorme por tudo o que pode fazer

pelo nosso folclore e por todos os

grupos folclóricos. Por tudo isto, para

mim, representa muito.

L.Z. - O que o motivou a apresentar

uma lista, para dar uma nova cara a F.P.

F.E.S.?

— R.A. - Foi acreditar que será possível

fazer muita coisa pelo folclore, ter

uma aproximação e um diálogo com

todos os grupos folclóricos, para que a

cada dia passado, consigamos ter uma

representação ainda mais fiel das nossas

origens.

L.Z. - Quais são as novas prioridades

desta Federação, que tomou posse a 17

de Março?

— R.A. - Temos várias prioridades. As

mais urgentes criar o cartão de sócio,

uma aproximação com todos os grupos

folclóricos e tentar passar a todos,

o que a F.P.F.E.S. poderá representar

para os grupos.

L.Z. - Sabemos que existe uma relação

estreita com a Federação de Portugal.

Que vantagens existem para com a

Federação Suíça e respectivos grupos

folclóricos?

— R.A. - As vantagens são inúmeras. É

bom salientar que esta nova direcção

vai ter uma aproximação ainda mais

constante e efectiva com a F.F.P. porque

estamos certos que a ajuda vinda

do nosso país é muito importante

para que o nosso trabalho faça ainda

mais sentido. E também os grupos

podem ter ajuda financeira. Há verbas

destinadas pelo fundo europeu para a

nossa cultura e só com este trabalho

conjunto será possível oferecer estas

mais-valias aos grupos aqui sediados.

L.Z. - Que critérios existem para que,

os grupos existentes na Suíça, possam

aderir à actual F.P.F.E.S.?

— R.A.- Iremos ter um procedimento

um pouco diferente do que foi estipulado

com o grupo de trabalho da Federação

anterior. Iremos abrir as portas a

todos que se queiram aliar à nossa Federação.

Todos terão essa possibilidade

se assim o entenderem e para isso

teremos duas fases. A primeira será a

de sócio aderente para que o nosso

concelho técnico possa efectuar o seu

trabalho de avaliação e informação

sobre a representatividade junto dos

grupos e quando todos os requisitos

estiverem confirmados passaremos à

fase de sócio efectivo para que o trabalho

efectuado pelos grupos possa

ser valorizado e reconhecido.

L.Z. - Que filosofia irá adoptar o Federação,

para abrir um diálogo com os

inúmeros ranchos existentes em terras

helvéticas?

— R.A. -Será da forma mais aberta e

clara possível para que todos sintam

que esta federação quer uma aproximação

real com todos sem excepção e

pensamos que só desta forma aberta

ao diálogo será possível.

L.Z. - Quantos grupos Folclóricos existem

actualmente na Suíça?

— R.A.- Não tendo a certeza da totalidade,

mas pelas informações recolhidas

teremos na ordem dos 30 grupos

folclóricos, mas federados temos 8

grupos dos quais 2 estão também federados

na federação em Portugal.

L.Z. - Rui Abreu que projectos gostaria

de realizar como Presidente da F.P.

F.E.S.?

— R.A. - Os projectos são vários mas

temos prioridades e como já referi

a principal prioridade será a nossa

aproximação aos grupos para que depois

possamos realizar vários projectos

em conjunto com os grupos.

L.Z. - Para além do que foi dito na passagem

de cargos, que tem a dizer ao

seu actual grupo de trabalho?

— R.A. - Que a nossa força e credibilidade

nunca esmoreça. Que sejamos

nós mesmos independente de todas

as dificuldades, quem surjam. Devemos

estar unidos neste projecto. Tenho

muita confiança, no meu grupo de

trabalho e espero que seja reciproca.

Juntos seremos ainda mais fortes.

L.Z. - Um sonho que habita na sua almofada

e que gostaria de realizar, em

funções ao serviço da F.P.F.E.S.

— R.A. - Não sei se será possível, mas

o maior sonho será termos todos os

grupos, sediados aqui na Suíça, federados

e representativos das nossas

mais nobres origens. Esse é o maior

sonho!!


18 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLIREPORTAGEM

Sublimeville

e a arte na pele

Sublimevilla surgiu na cidade

de Zurique em 2015, pela

mão de dois portugueses

apaixonados por música,

arte e tatuagens. Desde então

que a marca tem ganhado

grande reconhecimento

pelo seu trabalho. O Lusitano

de Zurique quis conhecer um

pouco mais a sua história e

conceito e esteve à conversa

com os seus proprietários.

VA Jorge Macieira

Lusitano Zurique - Conta-me como

surgiu a SublimeVilla?

SublimeVilla — Surgiu com pessoal

que conhecemos através da música.

Abrimos uma loja em Coimbra, que

não correu da melhor maneira, mas

fiquei com a SublimeVilla que ainda

hoje a tenho. A minha ambição era

criar um negócio que me fizesse sair

das obras e trabalhar num ambiente

que gostasse e pudesse estar com

os meus amigos. Tinha amigos que

faziam tatuagens e aí surgiu a ideia

de juntar o bom ao agradável, abrindo

uma loja aqui em Zurique. Ter um

local para trabalhar poder estar com

os nossos amigos e estarmos num

ambiente que nós gostamos.

L.Z. - Quais os serviços que encontramos

no vosso espaço?

SV — Temos serviços diversos a nível

das tatuagens, geométricas, old

school, a cores que distribuímos consoante

o cliente quiser a tatuagem,

temos serviço de barbearia, temos

também os piercings, temos a cultura

hip-hop com o grafitti, temos as música

e já realizamos várias festas de

hi-hop e vários géneros, presentes

em convecções.

L.Z. - Sois uma “marca” já reconhecida

no mundo das tatuagens em Portugal

e na Europa?

SV — Somos uma marca registada

em Portugal, mas na Europa também

porque temos vários parceiros na

Europa, onde temos uma loja já na

Alemanha e onde abriram uma muito

próxima, também na Alemanha.

Temos duas lojas em Portugal com

bastante recolhimento nacional e europeu.

L.Z. - Vocês consideram-se uma família!

A família cresceu em 2015. Porquê

a cidade de Zurique uma das escolhidas?

SV — A Sublimevilla cresceu em 2010.

Tem quase nove anos, a criação aqui

em Zurique deveu-se ao facto de surgir

a ideia e de poder sair das obras e

limpeza e ter um sítio que gostasse e

estar com a minha “família” os meus

colegas do meu estilo de vida e felizmente

consegui.

L.Z. - Quantos tatuadores temos na

SublimeVilla Zurique?

SV — Neste momento temos seis tatuadores

e um aprendiz residentes.

L.Z. - Costumam ter tatuadores convidados

que vem de Portugal?

SV — Sim uma vez por mês nós temos

sempre um tatuador convidado

para poder dar aos clientes um estilo

diferente e garantir a satisfação do

nosso cliente.

L.Z. - Que técnicas podemos encontrar?

SV — Temos técnicas de realismo,

preto e branco, old school, geometrismo,

entre outros estilos. Cada tatuado

esta só focado numa só área para

garantir a melhor qualidade possível

que essa a nossa marca de qualidade.

L.Z. - A nivel de cabeleireiros quais são

os estilos que podemos encontrar aqui?

SV — É um mundo mais fechado. O


nosso padrão é mais o clássico

que é passar mais tempo com

o cliente, tomar um café, falar,

depois vai consoante o estilo

que o cliente quer.

L.Z. - Como vos recebeu ZH

nestes últimos 4 anos?

SV — Recebeu-nos muito bem

mesmo, tem sido espectacular

e temos melhorado de ano para

ano o que nos satisfaz, porque

é sinal que estamos a promover

um bom serviço ao pessoal

e temos sempre planos a nível

de loja para mudar um pouco e

chamar sempre mais pessoal.

L.Z. - Visto que vocês são todos

portugueses, a vossa clientela

é na maioria portuguesa ou

já são reconhecidos internacionalmente

por várias nacionalidades?

SV — No início sim começou

por amigos, familiares, familiares

de familiares e no início foi

quase só com portugueses e

agora teremos 30% da clientela

portuguesa.

A maioria sim, somos colaboradores

portugueses, mas estamos

na Suíça e trabalhamos

para toda a comunidade, agora

temos um novo barbeiro que é

Dominicano, traz-nos outros tipos

de comunidade e ficamos

com mais um estilo para nos

podemos adaptar a essa comunidade.

Hoje a publicidade é muito

importante e as redes sociais

vieram ajudar muito nisto, através

de imagens e vídeos para

passar a imagem e chamar o

pessoal a nossa loja.

L.Z. - Quais são os vossos projectos

de futuro? Se poderes

relevar.

SV — Não, nós não temos isso

de não revelar os nossos projectos.

Eu gosto de falar sobre

os projectos com as pessoas

para ver as reacções, ver outras

casas a ver a fazer coisas

parecidas inspiradas em nós

e é sempre positivo, vamos

de passos para ver o que podemos

oferecer para melhor o

serviço ao nosso cliente que é

sempre o ponto de ordem no

nosso trabalho e estabelecimento.

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 19

PUBLIREPORTAGEM

Nome: Flávio Teixeira /Pedro Pereira

Idade: 27 anos/

Naturalidade: Gafanha da Nazaré

Na Suíça desde: estou há 6 anos, estive 4

anos antes e depois voltei/ estou na Suíça há

18 anos

Profissões: empresário e gerente

Um desejo: que as coisas continuem a andar

como andam sempre a evoluir e tudo a correr

bem.

O vosso lema: é acreditar, meter na cabeça um

objectivo e trabalhar e esforçar para as coisas

acontecer/ A qualidade acima de tudo, atrair o

cliente e que sai contente

Hobbys: tudo para mim é trabalho, a música é

uma delas e para mim é um trabalho


20 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADE

XI Festival de Folclore de “Os

Amigos de Locarno”

A cerimónia da entrega das fitas e troféus foi também

ele um momento de triunfo absoluto, o nosso

obrigada pela dedicação a este acto que encerra o

festival.

De parabéns está também todo o grupo de cozinha,

que infatigavelmente serviram os folcloristas e amigos

curiosos das nossas raízes, com um largo sorriso

e muita simpatia.

A amizade cultiva-se e alimenta-se com este tipo

de manifestações, reforçam a convivência e a troca

de ideias dá passo a novos projectos. O rancho de

Luzerne, Sierre Lugano e Aarburg, marcaram presença,

para grande contentamentos dos Amigos de

Locarno. A Direcção dos Amigos de Locarno não esquece

e reconhece.

Os nova Onda deram som ao festival, animando e

encerrando este festival de uma forma jovial.

VA Maria dos Santos

No dia 16 de Março, o Rancho folclórico “Os Amigos De

Locarno“ realizaram o seu XI festival de folclore .

Muito fácil para o

melhor Serviço.

Os Amigos de Locarno estiveram de parabéns, pela organização

de um festival de grande sucesso, presenciado

por todos. Nele estiveram implicados os ranchos de Zurique,

Bar, danças e cantares do Minho de Genebra e o grupo

organizador. Sendo que o rancho de Genebra e o rancho de

Locarno representaram a F.P.F.E.S.

Dançaram com a auto-estima bem elevada, um sorriso

no rosto, os passos, as coreografias a cumplicidade entre

os elementos, foi visível perante o público que mostrou o

grande afecto que tem, para com os Amigos de Locarno.

A sala entusiasmou-se ao limite, com a actuação do rancho

de Zurique, nomeadamente com o grupo infantil, ao

dançarem o tradicional Fandango do Minho.

Os aplausos romperam pela sala num longo minuto e o

público de pé, rendeu homenagem a estas crianças, que

mereceram este reconhecimento.

Podemos dizer que não é só em Viana que existe folclore.

Os grupos que residem na Suíça e mostram a nossa

cultura popular, atingiram um nível digno de qualquer grupo

folclórico português. A Suíça pode e deve orgulhar-se

de a nossa comunidade, ter os grupos que têm, a velar por

estes laços que unem culturas.

O rancho danças e cantares do Minho, bem como o rancho

de Baar, foram também muito aplaudidos.

Somos o seu parceiro para reparações e serviços.

Connosco o seu Volkswagen está em mãos firmes. Todos os nossos serviços são especialmente

adaptados para você e seu Volkswagen. Garantimos uma manutenção e suporte profissional e

barato na sua área.

Para que o seu Volkswagen permaneça um

Volkswagen. Serviço da Volkswagen.

Garage Mutschellen AG

Bernstrasse 4, 8965 Berikon

Tel. 056 633 15 79


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 21

SOCIEDADE

Em 2018 aumentaram as queixas

junto do supervisor de preços.

Foto: SRF

No ano passado deram entrada na gabinete do supervisor de preços

(Preisüberwach) mais de duas mil queixas, um aumento de quase 30%

em relação ao ano de 2017. O maior numero destas queixas foram referentes

aos preços praticados nos transportes públicos, principalmente

na linha ferroviária. Em segundo lugar foram os custos com os seguros

de saúde.

Altas franquias no seguro de saúde

força o SP a lançar o referendo

Foto: SRF

As despesas com a saúde é um fardo pesado para a população Suíça.

A iniciativa do Partido Socialista (SP) pretende minimizar a sub-carga

financeira das famílias e promover mais igualdade de direitos entre os

assegurados.

Com este referendo o PS Suíço pretende que os valores a pagar não

excedam 10% do orçamento familiar do segurado e a diferença deve ser

coberta pelo estado.

O referendo tem como titulo: "10% do orçamento familiar para o seguro

de saúde é suficiente" e foi lançado terça-feira dia 26 de Fevereiro,

que tem como objectivo de introduzir na Constituição Federal que esta

franquia não exceda os 10% do rendimento disponível e o direito a uma

redução para os segurados cujos prémios excedam este máximo, e,

que esta redução seja financiada - em pelo menos - dois terços pela

Confederação, e o restante pelos cantões.

O Autocolante CH certamente deixará

de existir

A Associação Kontrollschildinitiative sediada em in Arnegg, no cantão

St. Gallen, lançou um referendo popular com o titulo : "Integration des

Landeskennzeichens in das Kontrollschild” com o objectivo de o autocolante

de identificação do veículo – CH - passe a ser integrado no

numero de matricula do mesmo, como já acontece nos países vizinhos.

A Associação Kontrollschildinitiative tem que recolher 100 mil assinaturas

até 5 de Setembro 2020 para que seja possível realizar a votação.

Actualmente todo o veiculo (Carro ou Mota) que se desloque ao estrangeiro

e não tenha colado na traseira (a um dos lados) o dito CH, o

seu condutor é um potencial candidato a pagar uma multa de 15 a 400

Euros dependendo do pais onde se encontre.


22 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

TRADIÇÃO

O QUE SE COMEMORA

NA PÁSCOA?

A Páscoa é uma das datas

comemorativas mais importantes

entre as culturas ocidentais.

Em 2019, celebra-

-se a 21 de Abril. Conheça as

suas origens históricas.

V Ivo Margarido

A palavra Páscoa vem do hebraico

Pessach e significa “passagem”. A

Páscoa, era um ritual que festejava a

chegada da primavera entre os pastores

nómadas. Esta festa era comemorada,

há muitos séculos, entre os povos

europeus, principalmente na região do

Mediterrâneo. Realizava-se, geralmente,

na primeira lua cheia da época das

flores. Entre os povos da antiguidade,

dos quais o povo grego, o fim do inverno

e o começo da primavera era um

período extremamente importante e

esperado, pois o inverno rigoroso que

castigava a Europa, dificultando a produção

de alimentos, terminava proporcionando

aos povos maiores probabilidades

de sobrevivência.

Os termos "Easter" (Ishtar) e "Ostern"

(em inglês e alemão, respetivamente)

parecem não ter qualquer relação etimológica

com o Pessach (Páscoa). As

hipóteses mais aceites relacionam os

termos com Estremonat, nome de um

antigo mês germânico, ou de Eostre,

uma deusa germânica relacionada

com a primavera e que era homenageada

todos os anos, no mês de Eostremonat,

de acordo com Beda, o venerável

(em latim: Bēda Venerābilis),

filósofo eclesiástico, teólogo e historiador

anglo-saxão do século VII, nascido

em Monkwearmouth, Durham,

Inglaterra. De grande influência na cultura

medieval, foi historiador da igreja

e tradutor de textos bíblicos, tendo ainda

sido decisivo para a catequização

cristã das tribos anglo-saxónias. Aos

sete anos tornou-se interno beneditino

no mosteiro de São, de Wearmouth,

indo posteriormente (682 d.C.) para o

de Jarrow, Durham, onde se ordenou

padre (703 d.C.), permanecendo ali

como monge até ao fim da sua vida,

estudando, ensinando e mantendo

correspondência com todos os sábios

da Europa.

Porém, é importante salientar que Ishtar

é cognata de Inanna e Astarte (Mitologia

Suméria e Mitologia Fenícia),

ambas ligadas à fertilidade, das quais

provavelmente o mito de "Ostern", e

consequentemente a Páscoa (direta

e indiretamente), tiveram notórias influências.

Mais tarde, esta deusa foi

assumida também na mitologia nórdica

como Easter – a deusa do amor –

sendo representada pelo planeta Vénus.

Para a Astrologia, antigos manuscritos

relatam que o signo Virgem, do Zodíaco,

teve origem a partir de Ishtar.

Alguns historiadores sugerem que,

muitos dos atuais símbolos ligados

à Páscoa - especialmente os ovos de

chocolate, ovos coloridos e o coelhinho

da Páscoa - são resquícios culturais

da festividade de primavera em

honra de Eostre que, posteriormente,

foram assimilados às celebrações

cristãs do Pessach, depois da cristianização

dos pagãos germânicos. Contudo,

já os persas, romanos, judeus e

arménios tinham o hábito de oferecer

e receber ovos coloridos nesta época.

Tratava-se de um importante ritual que

ocorria no equinócio da primavera, du-


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 23

TRADIÇÃO

rante o qual os participantes pintavam

e decoravam ovos - símbolo da fertilidade

- que escondiam e enterravam

em tocas, nos campos.

A figura do coelho - animal que se reproduz

rapidamente e em grande número

- representa a fertilidade. Entre

os povos da antiguidade, e numa época

em que o índice de mortalidade era

elevado, a fertilidade era sinónimo de

preservação da espécie e melhores

condições de vida. No Egipto Antigo,

por exemplo, o coelho representava o

nascimento e a esperança de novas

vidas.

Outra lenda refere que uma mulher

pobre coloriu alguns ovos de galinha,

escondendo-os, para oferecê-los aos

seus filhos. No momento em que as

crianças descobriram os ovos, passou

um coelho que corria pelo campo.

Espalhou-se, então, a história de que

fora o coelho que trouxe os ovos.

Mas qual é a relação entre

reprodução e os significados

religiosos da Páscoa?

Tanto no significado judeu quanto no

cristão, nesta data festeja-se a esperança

de uma vida nova. Já os ovos de

Páscoa (de chocolate, enfeites, jóias),

também se inserem neste contexto

da fertilidade e da vida.

Este ritual foi adaptado pela Igreja Católica

no princípio do 1º milénio depois

de Cristo, fundindo-a com outra festa

popular, da altura, designada por Páscoa.

Mesmo assim, o ritual da decoração

dos ovos de Páscoa mantém-se

um pouco por todo o mundo nesta

festa, quando ocorre o equinócio da

primavera. A figura do coelho da Páscoa

foi levada para a América, pelos

emigrantes alemães, entre o final do

século XVII e início do XVIII.

As Páscoas Cristãs e Judaicas estão

directamente ligadas não só pelo sentido

simbólico de “passagem”, comum

às celebrações pagãs (passagem do

inverno para a primavera) e judaicas

(da escravatura no Egipto para a liberdade

na Terra prometida), mas pela

sua simbologia de renovação, renascimento

e principalmente transformação.

Os antigos judeus comemoravam

a Páscoa, na primeira lua cheia da primavera

do hemisfério norte. Embora

tenha origem no Pessach, quando os

judeus comemoram a libertação dos

hebreus da escravidão no Egipto, para

os cristãos a Páscoa celebra a ressurreição

de Jesus Cristo.

Pentateuco - Rolo da Torah Judaica

A Páscoa Judaica

Entre os judeus, esta data assume um

significado muito importante, assinalando

o êxodo deste povo do Egipto,

por volta de 1.250 a.C., e aprisionado

pelos faraós durante vários anos. A

Páscoa Judaica também está relacionada

com a passagem dos hebreus

pelo Mar Vermelho, através do qual fugiram

do Egipto, liderados por Moisés.

Esta história é contada no segundo livro

da Torá e da Bíblia hebraica (o Antigo

Testamento da Bíblia Cristã, no

livro Êxodo). O Pentateuco, do grego,

"os cinco rolos" (foto), é composto

pelos cinco primeiros livros da Bíblia.

Designado pelos judeus por Torá –

uma palavra da língua hebraica cujo

significado está associado ao ensinamento,

instrução, ou literalmente Lei –

é uma referência à primeira secção do

Tanakh, os primeiros cinco livros da

Bíblia hebraica, cuja autoria é atribuída

a Moisés. Os judeus também usam

a palavra Torá num sentido mais amplo,

para referir o ensinamento judeu

através da história como um todo.

Nesta data, os judeus preparam e

comem o matzá (pão sem fermento)

para lembrar a rápida fuga do Egipto,

durante a qual não restou tempo para

a fermentação do pão.

Ressurreição de Cristo - Rafael Sanzio

A Páscoa Cristã

Os primeiros cristãos celebravam,

nesta data, a ressurreição de Jesus

Cristo, (foto) quando, após a morte,

a sua alma voltou a unir-se ao corpo.

O festejo realizava-se no domingo

seguinte à lua cheia, posterior ao

equinócio da Primavera (21 de Março).

A semana anterior à Páscoa é considerada

Santa - tem início no Domingo

de Ramos - marcando a entrada de

Jesus na cidade de Jerusalém. Ainda

hoje os cristãos celebram a Páscoa,

valorizando a ressurreição de Jesus

Cristo.

A minha sugestão …

Tal como a natureza renasce na primavera,

o melhor que podemos fazer na

Páscoa não é o jejum alimentar mas

uma peregrinação ao nosso interior,

realizar uma caminhada para dentro

do nosso próprio coração, da nossa

consciência e avaliar (não apenas na

Páscoa) se a cada dia nos tornamos

melhores pessoas, para nós e para todos

aqueles que nos rodeiam, nesta

dimensão da vida terrena.

É sempre tempo de semear o que queremos

colher, para que novas plantas

germinem e produzam os frutos que

desejamos. Por outras palavras, é

sempre tempo de proceder à renovação

interior dos nossos valores.

Renovemo-nos!

Feliz Páscoa!


24 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

IMOBILIÁRIO

Valor locativo:

imposto real para uma renda fictícia

Ser proprietário de um imóvel na Suíça significa ter de pagar impostos sobre o valor locativo estimado. -

(Keystone / Walter Bieri)

hipotecas ou gastos consideráveis com

renovações, o sistema é favorável: eles

conseguem descontar essas despesas

dos impostos, especialmente se os juros

pagos ou gastos com renovação ultrapassam

o valor locativo.

Tema sensível

Nos últimos anos foram feitas diversas

tentativas de abolir a taxação sobre o valor

locativo. Seus opositores consideram

que os proprietários de imóveis são sobretaxados

através dela. Consequentemente

os suíços estão entre as pessoas mais endividadas

do mundo, especialmente devido

às suas dívidas hipotecárias. O regime

fiscal incentiva as pessoas a manterem as

dívidas de hipotecas para evitar de pagar o

imposto sobre o valor locativo. Além disso,

a taxação também reduz a renda de idosos.

V Olivier Pauchard

Adaptação: Alexander Thoele

Fonte: Swissinfo

Na Suíça, os impostos são mais

altos quando o contribuinte é proprietário

de um imóvel. Nesse caso,

é obrigado a pagar uma taxa sobre

o que se chama no jargão fiscal de

"valor locativo", um imposto único

na Europa. Várias tentativas de aboli-lo

já falharam, mas o debate sempre

retorna à tona.

Ao preencher a declaração de imposto

de renda, os contribuintes que vivem

no seu próprio apartamento ou casa

na Suíça devem preencher uma lacuna

intitulada "valor locativo". Ela é calculada

como um rendimento fictício correspondente

ao que os proprietários

obteriam se estivessem alugando a

propriedade.

Origem na I Guerra Mundial

Esse rendimento fictício é adicionado

aos rendimentos do contribuinte para

então calcular-se o valor final dos impostos.

Como resultado, a base tributária

se torna maior.

O valor locativo foi criado durante a I

Guerra Mundial e destinava-se a recompensar

a forte queda sofrida pelo Esta-

do nas arrecadações da taxação

de alfândega após à eclosão do

conflito. No início provisória, a

cobrança foi prorrogada diversas

vezes até se tornar definitiva

em 1958.

Igualdade de tratamento

O objetivo do valor locativo também

é de tornar mais justo o

sistema de impostos: os proprietários

de imóveis o pagam, mas

descontam as dívidas de hipoteca,

as despesas de manutenção

ou investimentos feitos; já

os inquilinos estão isentos, mas

não podem deduzir o aluguel na

declaração de impostos.

Essa taxa representaria uma

carga tributária adicional para os

proprietários? Defensores e críticos

se dividem na questão.

Para um proprietário idoso, por

exemplo, que tem pouco a descontar

pelas dívidas ligadas à hipoteca

devido à sua redução ao

longo dos anos e a pouca necessidade

de investir em renovação,

acaba tendo menos formas de

deduzir essas despesas na declaração

de impostos. Portanto,

acaba pagando proporcionalmente

mais impostos com taxa

sobre o valor locativo.

Por outro lado, para os proprietários

mais jovens, com mais

Todas as tentativas de acabar o sistema

falharam, tanto no Parlamento como nas

pesquisas de opinião. O último plebiscito

federal ocorreu em 2012. Nas urnas os

eleitores disseram "não" à proposta de

acabar com o valor locativo para proprietários

aposentados.

A Comissão de finanças do Conselho de

Estados (Senado, na Suíça) discute atualmente

uma nova proposta. Ela abrange

somente as residências principais e não

às secundárias (casas de férias).

O grande dilema da classe política é não

dar a impressão aos eleitores de estar beneficiando

apenas o grupo de proprietários

de imóveis, em um país onde cerca de

dois terços da população pagam aluguel.

O deputado-federal do Partido Socialista,

Carlo Sommaruga, e presidente da Associação

Suíça de Locatários (Asloca, na sigla

em francês) já avisou que pretende vetar

qualquer projeto que seja desfavorável

aos inquilinos do país

No entanto, analistas consideram ser impossível

satisfazer a todos. Com o fim do

valor de renda, haverá vencedores e perdedores

de qualquer maneira. O projeto está

agora em processo de análise. Depois de

discutido e reescrito, deve ser apresentado

como tema em plebiscito popular.

Autor escreve segundo as normas ortográficas

brasileiras


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 25

PUBLICIDADE

Carla

Ribeiro

Terapeuta

A busca pelo auto-conhecimento e pela compreensão

da vida levou-me ao estudo de diversas terapias.

Muitas vezes não sabemos o que nos impede de vivermos a vida com que

sonhamos. A resposta está naquilo que vimos acumulando. Acúmulos emocionais

que geram deficiência energética no nosso corpo que resulta em

doenças físicas e emocionais. Como também inúmeras crenças adquiridas

ao longo da vida que bloqueiam o ser de se manifestar na sua verdadeira

essência impedindo assim que possa viver de forma mais equilibrada.

Baptista Soares

Com o auxilio das diversas terapias que estudei proponho-me a auxiliar

esse encontro do ser com a sua verdadeira essência proporcionando assim

uma vida mais feliz e realizada.

(Endireita)

MASSAGISTA TERAPEUTA DE RELAXAMENTO

MUSCULAR DESPORTIVO

MASSEUR UND KÖRPERTHERAPEUT

KLASSISCHE SPORT UND RELAX MASSAGEN

No meu estudo não existem doenças incuráveis. Existem sim , pessoas que

desistem!

Se desejar receber mais informações entre em contacto através do número:

0762919657

ou através do email: carlaribeiroterapeuta@hotmail.com

www.carlaribeiroterapeuta.ch

Zürichstr, 112, 8123 Ebabatingen

Natel 078 754 18 31

Baptista Soares

(Endireita)

MASSAGISTA TERAPEUTA DE RELAXAMENTO

MUSCULAR DESPORTIVO

MASSEUR UND KÖRPERTHERAPEUT

KLASSISCHE SPORT UND RELAX MASSAGEN

Zürichstr, 112, 8123 Ebabatingen

Bus 31+33 / Tram 3+8 fim Endstation Klusplaz

apanha Bus 701 sai Ebmatingen Borf

Bus 31+3

apanha

Serviço de Diárias de Segunda a Sexta-Feira - 18 Frs tudo incluído - Aguardámos a sua visita


26 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLIREPORTAGEM

Restaurante-Pizzaria O Douro:

um sonho tornado realidade

O Restaurante Pizzaria O Douro abriu em Schlieren há apenas 3 anos e é já uma casa bem conhecida

da comunidade portuguesa, pelas belas iguarias lá servidas. Pedro Marinho apaixonou-se pela gastronomia

na Suíça, levando-o em poucos anos a abrir o seu próprio Restaurante. O Lusitano quis conhecer

melhor a história por detrás desta paixão, numa entrevista ao seu proprietário.

VA Pedro Nabais

Lusitano de Zurique-Pedro pode dizer

de onde vem e há quanto está aqui na

Suíça?

Pedro Marinho- Venho de Marco Canaveses

e cheguei à Suíça em 2010.

L.Z- Veio trabalhar para a Indústria Hoteleira?

— P.M- Sim, vim trabalhar para a Pizzaria

Sta. Lúcia em Bellevue. Comecei

por lavar pratos, não sabia falar alemão,

só falava francês. Depois comecei

a aprender o Alemão e comecei a

fazer o buffet e a ver como se faziam

as pizzas. Mais tarde falei com o chefe

de cozinha e perguntei se podia começar

a fazer pizzas, deram-me essa

oportunidade e agarrei-a com as duas

mãos.

L.Z- Foi aí que se tornou pizzaiolo?

— P.M- Não, depois passei para a cozinha

no sector das saladas e comecei

a deitar o olho para a cozinha quente e

fria Italiana, a ver como se confeccionava

a comida e passado uns tempos

também já sabia cozinhar. Mais para o

fim quando o meu chefe estava de folga

era eu que o substituía.

LZ- Há quanto tempo abriu o Douro e

como surgiu a oportunidade?

— P.M- O Douro existe há 3 anos abriu

em Outubro de 2015. Quando eu vim

trabalhar para a gastronomia, sempre

fiquei com a ideia de um dia, mas tarde

ter um restaurante por conta própria.

Os meus tios estavam em Portugal e

também gostavam de vir para a Suíça,

surgiu essa oportunidade e não olhamos

para trás.

L.Z- Que tipo de comida é servido no

Douro?

— P.M- É mais à base de comida italiana

e portuguesa. Servimos igualmente

almoços, mas à base de menus diários,

pois estamos muito perto de uma

zona industrial e trabalhamos muito

nesse sentido.

LZ- Além de nesta zona existir muita

concorrência portuguesa?

— P.M- Sim, isso é bom, é salutar e é

muito positiva tanto para nós, como

para o cliente que beneficia dessa própria

concorrência. Mas o importante é

fazermos o nosso trabalho e agradar

às pessoas e se elas gostarem, voltarem.

LZ- Vocês também têm serviço de Take

Away, os clientes nesse serviço podem

pedir à carta?

— P.M- Sim temos, as pessoas tanto

podem escolher à carta como podem

escolher os menus diários, é como desejarem.

LZ- A vossa clientela é só portuguesa?

— P.M- Temos diariamente clientes de

várias nacionalidades: suíços, italianos,

portugueses e outras, mas posso

dizer que 90% da nossa clientela diária

é portuguesa.

L.Z- Qual é a vossa especialidade aqui

servida?

— P.M- Temos várias: desde a francesinha,

bacalhau, as pizzas, naco da casa

e também o frango assado.

L.Z- Quantos lugares tem o Douro para

os seus clientes?

— P.M- Temos 55 lugares à disposição

dos nossos clientes, mas no Verão temos

mais 30 lugares na esplanada.

LZ- Pensa um dia mais tarde abrir um

restaurante maior?

— P.M- Temos de dar um passo de

cada vez, como as coisas estão a correr

bem, temos muita gente, trabalhamos

bem com os menus diários, trabalhamos

bem ao fim de semana, posso

dizer que estamos muito contentes.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 27

COMUNIDADES

I Congresso Mundial de Redes da Diáspora

A Secretaria de Estado das Comunidades

Portuguesas e a Direção-

-Geral dos Assuntos Consulares

e das Comunidades Portuguesas

organiza, com o apoio da Câmara

Municipal do Porto e da Ordem dos

Contabilistas Certificados, nos dias

13 e 14 de julho, na cidade do Porto,

o I Congresso Mundial de Redes da

Diáspora.

O objetivo desta iniciativa é reunir

e colocar em interação os protagonistas

das Redes dos Portugueses

da Diáspora, enquanto agentes

particularmente ativos e reconhecidos,

quer na comunidade portuguesa

em que se inserem, quer

na sociedade do respetivo país de

acolhimento, para proceder a uma

reflexão alargada sobre o trabalho

realizado até ao presente com as

comunidades portuguesas e, sobretudo,

debater perspectivas de

colaboração futura, com formulação

de sugestões e recomendações.

Estarão presentes representantes

das associações da diáspora; investigadores

e académicos portugueses

no estrangeiro; empresários

e empreendedores; luso eleitos

e conselheiros das comunidades;

e representantes de gabinetes de

apoio ao emigrante.

As inscrições podem ser formuladas

até ao dia 13 de junho através

do email congressodiaspora@

mne.pt .

Mais informação:

http://bit.do/congresso1

Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

de visita a Zurique

O Dr. José Luís Carneiro deslocar-se-

-á a esta cidade a 14 de Abril, acompanhado

por alguns dirigentes de

estabelecimentos do ensino superior

português, a fim de sensibilizar as comunidades

portuguesas desta área de

jurisdição para as oportunidades existentes

no ensino superior português,

nomeadamente ao nível do acesso a

graus académicos e a programas de

mobilidade estudantil oferecidos por

estabelecimentos académicos.

Esta ação enquadrar-se-á no programa

“Estudar e Investigar em Portugal

/ Study & Research in Portugal”

(https://www.study-research.pt), que

inclui uma plataforma de divulgação

das instituições, actividades e projectos

relacionados com o ensino

superior, a ciência e a tecnologia em

Portugal, e pela informação sobre as

condições especiais de que beneficiam

os jovens portugueses e lusodescendentes

residentes no exterior,

nomeadamente o contingente de 7%

das vagas de acesso ao ensino superior

que lhes é especialmente destinado.

A este respeito, está disponível no

atalho http://bit.do/emigrantes

De realçar que as instituições de ensino

superior do nosso país constituem

uma excelente alternativa e oportunidade

para estudar, investigar, investir

e promover mais conhecimento, gerando

contextos de inovação de referência

internacional.

A sessão de esclarecimento realizar-se-á

no salão paroquial da Igreja

St. Felix e Regula, a partir das 12h30,

após a missa, onde será servido também

um buffet. Os pais e filhos interessados

terão a oportunidade de obter

informações concretas.


28 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

M ECÂNICA

Segredos dos mecânicos

A mecânica automóvel é um

tema complexo que poucos

dominam e como somos

leigos, confiamos cegamente

no trabalho destes

profissionais, mas existem

alguns “segredos” que os

mecânicos não querem que

os clientes saibam. Se quiser

que o motor do seu carro

dure muitos anos, deve estar

sempre atento a alguns

sinais e é aconselhável ter

alguns conhecimentos básicos

de mecânica para evitar

ser enganado. Conheça

então alguns segredos e

certifique-se que não vai ser

enganado da próxima vez.

V Jeremy da Costa (*)

Nunca lhe dizem qual é a

oficina mais indicada para

o seu problema

Para quase todos os mecânicos, a

sua oficina é o santuário de qualquer

automóvel e quase todos achamse

capazes de reparar todos os

problemas de qualquer marca.

É raríssimo ouvir o mecânico dizer

“Eu não sou a pessoa indicada para

lhe tratar disto, mas conheço uma

oficina que tratará do seu problema!”.

Deverá estar atento à linguagem

corporal do mecânico na hora de

diagnosticar o problema que existe

com o seu automóvel, para que possa

saber se é ali o sítio certo para deixar

o seu carro.

Técnicas para o assustar.

“Ui amigo, eu com este carro não

faria nem mais um quilómetro, isto

está um perigo!” Seguramente já

terá ouvido esta frase algures. É

lógico que se visita um mecânico é

porque algo de errado se passa com

o seu carro, e se a reação dele é essa,

então é porque realmente tem algum

problema. No entanto, se o seu carro

entrou a rolar no mecânico, então é

certo que poderia fazer mais alguns

quilómetros e a reparação não seja

tão séria como lhe dizem. Alguns

mecânicos podem tentar “assustá-lo”

para que se vá preparando para pagar

uma conta mais “choruda”, podendo

assim substituir mais algumas peças

do que aquelas que na verdade

seriam necessárias, lucrando assim

ainda mais.

Alguns mecânicos não têm

formação específica

Com a tecnologia actual presente nos

carros, os mais antigos “mecânicos

de garagem” vêm-se muito limitados

na hora de fazer uma reparação a um

carro. Cada vez mais os componentes

são alterados e substituídos por

peças mais actuais e que requerem

alguma especialização para que

sejam reparados correctamente. No

entanto, por vezes o orgulho fala mais

alto e dificilmente algum mecânico

lhe dirá que não é capaz de lidar

com o recado. Por isso deve sempre

procurar um mecânico especializado,

formado e reconhecido por alguma

entidade. Os mecânicos distinguidos

costumam exibir com orgulho as suas

distinções, por isso basta olhar à sua

volta quando entra numa oficina.

Não gostam que lhe façam

perguntas

Tempo é dinheiro e fazer perguntas a

um mecânico é fazê-lo perder tempo,

tempo que poderia ser aplicado

no arranjo de outros carros, mas

fazer perguntas sobre mecânica e

nomeadamente sobre o problema

do seu carro é um passo essencial

para garantir que não é enganado

e também para se certificar que o

seu mecânico realmente domina a

matéria e será capaz de solucionar o

seu problema.

Alguns mecânicos ainda

não têm aparelhos para ler

os erros do motor

Hoje em dia esta é uma ferramenta

essencial e indispensável em

qualquer oficina, ainda assim, alguns

mecânicos mais conversadores

julgam não ser necessária e que

tudo se sabe pelo trabalhar do motor.

A verdade é que hoje os motores

estão tão compactos e complexos

que encontrar a raiz do problema é

uma tarefa bastante complicada para

o ouvido humano. Por outro lado,

a tecnologia avançou de tal forma

que basta apenas ligar um cabo ao

seu carro para saber exactamente

o que tem. Da próxima vez que for a

um mecânico, certifique-se que este

tem uma máquina de diagnóstico e

que o faz à sua frente, mostrando-lhe

exatamente quais os problemas da

sua viatura.

Aconselham sempre

a utilização de óleos

sintéticos


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 29

M ECÂNICA

É verdade que os óleos sintéticos

fazem bastantes mais quilómetros e

são menos poluentes, mas o que a

maior parte dos mecânicos não lhe

diz é que estes óleos são também

bastante mais caros do que os óleos

de lubrificação convencionais e

como sabe, quanto mais caro for um

produto, maior será a margem de

lucro do comerciante, mas na verdade

é o seu carro que fica a ganhar.

Não gostam que você

pergunte a opinião a outro

mecânico

Os mecânicos geralmente não

gostam que você pergunte uma

segunda opinião a outro mecânico,

pois como já referimos, a mecânica

automóvel é uma coisa muito

complexa e se for um problema de

difícil resolução, cada um terá a sua

teoria e a sua forma de o solucionar.

Para evitar manchar a reputação do

mecânico, este é uma das coisas que

eles não querem que você faça e um

dos segredos que os mecânicos não

querem que os clientes saibam, mas

que mesmo assim você deve sempre

fazer.

Adicionam componentes

que não são estritamente

necessários

Nem sempre é necessário ajustar o

nível de óleo, ou o nível de líquido de

refrigeração, ou o líquido limpa-vidros,

mas ainda assim todos os mecânicos

tendem a fazê-lo sempre que o seu

carro visita uma oficina. Pode ser um

gesto de cortesia bastante simpático

pela parte do mecânico, mas se o tiver

que pagar, pode ser um extra que não

era necessário.

Não querem que faça

reparações em casa

Apesar da mecânica dos carros ser

uma coisa bastante complexa, na

verdade existem tarefas bastante

simples, tal como mudar o óleo,

os filtros de ar ou as pastilhas do

travão, e essas tarefas podiam

perfeitamente ser feitas por si em sua

casa, bastando que para isso tivesse

algum conhecimento, ferramentas

adequadas e paciência. No entanto,

todos os mecânicos lhe vão dizer para

não mexer no seu carro em casa, pois

poderá danificar algum componente.

Talvez o mais lógico dos segredos

que os mecânicos não querem que

os clientes saibam. E afinal de contas,

é legítimo, quem é que não gosta de

ganhar dinheiro?

(*) mecânico/in e-konomista

Prolongue

a vida do

seu carro








Respeite os intervalos manutenção

Utilize lubrificantes adequados e combustíveis de qualidade

Verifique regularmente o nível dos lubrificantes e líquidos de refrigeração

Verifique com regularidade a pressão dos pneus

Evite acelerações bruscas com o carro frio

Fique atento a barulhos estranhos

Conduza suavemente e faça boa viagem.

Preciso

COLABORADOR

para o GRILL do

Centro Lusitano

de Zurique

Contacto:

Tlm. 077 403 72 55


30 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

OPINIÃO

Vem aí a censura na Internet?

V Manuel Araújo

O Parlamento Europeu aprovou a “Directiva de Direitos

de Autor”, um pacote do qual faz parte o polémico

Artigo 13, que em breve será implementado nas leis

de cada um dos Estados-Membros da UE.

A aprovação do Artigo 13 cria um precedente, que irá

legitimar a censura. Foi portanto, um dia triste para a

Liberdade, pois está aberto o caminho à introdução

de mecanismos de censura na Internet.

Os lóbis da indústria e das multinacionais falou mais

alto e os euro-deputados que deviam proteger e respeitar

quem os elegeu, assim como os mais de cinco

milhões de pessoas que assinaram uma petição

intitulada “Parem a máquina de censura! Salvem a

Internet” e que pretendia abolir o Artigo 13, eles optaram

por representar as suas clientelas tendo votado

contra.

É bom saber como “esta gente” (euro-deputados)

nos despreza e presta vassalagem às suas clientelas

e aos seus “patrões”. É útil saber quem é quem, por

isso, deixo-vos aqui a lista dos traidores do eleitorado,

assim como, a daqueles que se opuseram à Lei

da censura:

Votaram a favor pela

censura

L Carlos Zorrinho (PS)

L Ricardo Serrão Santos (PS)

L Pedro Silva Pereira (PS)

L Liliana Rodrigues (PS)

L Manuel dos Santos (PS)

Votaram contra a

censura (*)

l Ana Gomes (PS)

l Francisco Assis (PS)

enganou-se no momento de

votação, mas corrigiu.

l Marisa Matias (BE)

L Paulo Rangel (PSD)

L Fernando Ruas (PSD)

L Sofia Ribeiro (PSD)

L Cláudia M. de Aguiar (PSD)

L José Manuel Fernandes (PSD)

L Nuno Melo (CDS)

L Carlos Coelho (PSD)

L Marinho e Pinto – (PDR)

l João Ferreira (PCP)

l Miguel Viegas (PCP)

l João Pimenta Lopes (PCP)

l José Inácio Faria (Partido

da Terra)

(*) ? Maria João Rodrigues

(PS) esteve ausente da votação

https://www.facebook.com/transportes.fernandes


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 31

PUBLICIDADE


32 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

HUMOR

Está escuro...

Uma dona de casa recebe um

homem todos os dias em casa,

enquanto o marido trabalha. Durante

esse tempo ela mete o filho

de 9 anos trancado no armário do

quarto. Certo dia o marido chega

a casa e esse homem ainda lá

está. Então ela tranca também o

homem no armário onde estava o

filho.

Ficaram lá um bocado, até que o

miúdo diz:

– Tá escuro aqui, não tá?

– É, está.

– Eu tenho uma bola de baseball.

– Que giro!

– Queres comprar?

– Não!

– O meu pai está lá fora!

– Quanto é que queres pela bola?

– 30 euros.

– Toma.

Uma semana depois, o marido

torna a chegar cedo. O homem

está em casa. O miúdo está no

armário. O homem vai para o armário.

Eles lá ficam em silêncio até que

o miúdo diz:

– Tá escuro aqui, não tá?

– É, está.

– Eu tenho uma luva de baseball.

– Que bom.

– Queres comprar?

O homem lembra-se da outra

semana…

– Claro, quanto é, é igual?

– Não... já encareceu, agora

são 100 euros.

– Pega... aqui está e cala-te.

No fim-de-semana o pai chama

o filho:

– Pega na bola e na luva e vamos

jogar.

– Não posso. Vendi tudo.

– Vendeste? Por quanto?

– 130 euros.

– Tu é maluco? Olha que não

podes enganar os teus amigos

assim. Isso é pecado e vou levar-te

já ao padre para te confessares.

Chegando à igreja, o miúdo

entra pela porta do confessionário,

ajoelha-se e fecha a

porta. Abre-se uma janelinha e

aparece o padre...

– Meu filho, não temas a Deus,

diz e Ele perdoar-te-á. Qual é o

teu pecado?

– Tá escuro aqui Padre, não

está...?

–Não! não, vais começar outra vez com essa

merda, pois não?

Na escola

Diz a professora para os alunos:

– Amanhã, tragam todos um animalzinho de

estimação. No outro dia, diz a professora para

a menina Raquel:

– Então menina Raquel, diga-me lá o que é que

trouxe…

– Eu trouxe uma cadelinha, senhora professora.

– E como é que sabe que é uma cadelinha e

não um cãozinho?

– Porque tem um sexo feminino senhora professora.

– Muito bem, e o menino Joãozinho, vá, diga-

-me lá o que é que trouxe.

– Eu trouxe um sardinho, senhora professora.

– E como é que sabe que é um sardinho e não

uma sardinha?

– Porque na lata dizia “sardinhas com tomates”.

Soluções

1 2

5 6

3 4


Teste de perspicácia...

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 33

PASSATEMPO

1 2

3 4

Descubra o erro

5 6

ver soluções na página 32

Sabia que?

— A Mona Lisa não tem sobrancelhas.

— Os bebés bocejam antes de nascerem.

— Mais de 480 milhões de pessoas já jogaram

Monopólio.

— O coração tem o tamanho aproximado

da mão fechada.

Adivinhas (*)

43

Fui verde enquanto criança

E azul na mocidade

Branco se a idade avança

Para ter utilidade.

44

Qual a coisa bem pequena

Que ninguém gosta de ter

Se a apanha fica com pena

Por a voltar a perder.

45

Sou casa bem pequenina

Que ninguém quer morar nela

Nela não se vê cortina

Não tem porta nem janela.

Informação!

As pessoas que quiserem,

podem solicitar o

livro digital, SABER E

LAZER através do email

do autor: poesia@sympatico.ca,

escrevendo

apenas no assunto da

mensagem: “sócio do

Lusitano de Zurique”

46

Com quem casou em segredo

Dom Fernando “O Formoso”

Tendo em Leça do Bailio

Casamento duvidoso ?

47

Dele todos dependemos

Sem falar sabe entender

É coisa que todos temos

Até bate sem mãos ter.

48

Sou filha da pedra dura

Minha mãe morreu queimada

Nas casas faço figura

E em palácios tenho entrada.

Soluções

43 – Linho

44 – Pulga

45 – Sepultura

46 – D. Leonor Teles

47 – Coração

48 – Cal

COOORDENAÇÃO E RECOLHA: JOANA ARAÚJO

— A poeira pode viajar desde África até

ao Estados Unidos da América.

— O mais longo voo registado de uma

galinha durou 13 segundos.

— Se uma pessoa caísse num buraco

negro, ficaria esticada como um esparguete.

— Há um milhão de biliões de formigas

na Terra.

— É ilegal vender uma casa assombrada

em Nova Iorque (EUA) sem informar o

comprador.


34 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

HORÓSCOPO

Carneiro

COOORDENAÇÃO

E RECOLHA:

JOANA ARAÚJO

Vai ter de fazer um esforço extra

para cumprir as suas metas no

trabalho. É melhor adiar uma parceria.

Pode marcar viagem para

resolver questão judicial. Reserve

algum tempo para cuidar de si.

Deverá atrair muitos olhares no

romance. A dois, evite dramas.

exageros. Você não fará rodeios na

conquista. Estará mais exigente com

a sua alma gémea.

Leão

Pode aborrecer-se com assuntos

profissionais. Vai revelar organização

ao mexer com as suas contas.

Os relacionamentos em casa estarão

mais emotivos. Romance recente

em óptima fase. Momentos de

alegria com quem ama.

Virgem

Terá bons resultados nos estudos.

Terá jogo de cintura para enfrentar

os desafios. Evite assinar documentos

sem ler com cuidado. As relações

no trabalho poderão ficar estremecidas.

Na conquista, não vai desistir

fácil. A dois, entendimento e cumplicidade.

de beleza serão benéficos. No romance,

cuidado com discussões

insignificantes. Na conquista,

abuse da sua sedução.

Sagitário

Notícias favoráveis da Justiça.

Cuide da alimentação – há risco

de intoxicação. Uma nova oportunidade

de serviço vai chamar a

sua atenção. Uma pessoa jovem

vai fazer seu coração bater mais

rápido. A dois, clima envolvente.

Capricórnio

Fase de renovação e empenho.

Se pensa em abrir negócio com

parente, a hora chegou. É provável

que seja pau pra toda obra no

emprego. Poderá começar namoro.

Respeite o ritmo do par e esqueça

as discussões.

Aquário

Touro

Mudanças em geral podem causar

preocupação. Tensão nas

amizades. Terá garra ao lidar com

estudos e concursos. Evite levar

tudo a ferro e fogo no serviço. Momento

de se abrir para aventuras

amorosas. Na vida a dois, pode

surgir insegurança.

Gémeos

Os seus sonhos de trabalho poderão

realizar-se mais rápido do

que imagina. Você saberá economizar

seu dinheiro. Cuide do seu

lado espiritual e do seu corpo. Sair

da rotina irá renovar os laços de

amor com o par. No romance, saberá

mostrar o que deseja.

Caranguejo

Faça uma coisa de cada vez para

não deixar coisas para trás. Seus

projectos poderão sair da gaveta.

Talvez haja oportunidade de mudar

de emprego. Na saúde, evite

Balança

No emprego, poderá dar sugestões

interessantes e ser notada pela

chefia. Use seu sexto-sentido em

relação às finanças. Sinal de contrariedade

em casa ou em viagem.

Se está só, é possível que conheça

alguém especial. Desfrute mais o

seu par.

Escorpião

Terá energia no serviço, mas adie

conversa sobre promoção. Bom

clima com familiares. Tratamentos

As tarefas profissionais vão exigir

mais foco. Terá bom-senso

para aplicar o seu dinheiro. Bom

mês para encarar mudança de visual.

No romance, você precisará

resolver situações. Na conquista,

não fará rodeios.

Peixes

Poderá ter sorte ao buscar vaga

de emprego. Deixe de lado as

competições no trabalho. A sua

saúde precisará de mais atenção.

Tenha cautela ao mexer com o dinheiro.

Seja você mesmo na hora

da conquista. Saberá abrir o seu

coração para a pessoa amada.

COORDENAÇÃO E RECOLHA:

JOANA ARAÚJO


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 35

CURIOSIDADES

Mistérios egípcios

O Antigo Egipto é repleto de mistérios e histórias fascinantes. Apesar de toda a atenção

que é dada pelo cinema e literatura para esse período da humanidade, muitas curiosidades

talvez além disso não tenham chegado seu conhecimento Por isso, nesta lista você

confere alguns factos de interessantes sobre o Antigo Egipto.

— Os faraós vestiam barbas falsas, metálicas,

para imitar a aparência de Osíris,

que de acordo com a mitologia, tinha

o dever de julgar os mortos.

— As mulheres do Egipto Antigo usavam

excremento de crocodilos como

método contraceptivo. Hoje sabemos

que as fezes dos crocodilos são levemente

alcalinas, como os espermicidas

actuais. Por isso, talvez a técnica funcionasse.

— Alguns faraós cobriam seus servos

de mel para que as moscas ficassem

presas no corpo dos escravos, e não incomodassem

o faraó.

— A higiene e aparência eram muito importantes

para os antigos egípcios. Os

homens costumam depilar todo o corpo,

e usavam flores e aromas. Como era

de se imaginar, os faraós é que ficavam

com as fragrâncias mais luxuosas.

— O Rio Nilo foi de imensa importância

para o Egipto Antigo, já que era a principalmente

fonte de água do Egipto.

— O monumento conhecido como Agulha

de Cleópatra é um obelisco gigante,

transportado de Alexandria para Nova

Iorque em 1881. O monumento sofreu

mais danos durante o curto tempo em

território norte-americano do que em

seus 3 mil anos no Egipto. A poluição

e chuvas ácidas são os imprescindíveis

culpados pelos danos.

— As mulheres, no Egipto Antigo, tinham

direitos praticamente iguais aos

homens, à excreção de suas ocupações.

As mulheres podiam casar e se

divorciar com quem quisessem; podiam

ficar nos empregos que quisessem,

mas tinham algumas limitações; administravam

propriedades; compravam e

vendiam o que queriam e podiam viajar

livremente.

— Os hieróglifos levavam muito tempo

para ser produzidos, e eram empregados

apenas nos textos mais importantes,

como inscrições em túmulos. Textos

comuns eram escritos em hierático

– uma forma simplificada dos hieróglifos.

— Uma das estruturas mais famosas

feitas por seres humanos, a Grande Pirâmide

de Giza foi construída com aproximadamente

2,5 milhões de blocos de

calcário, pesando cerca de 2,6 toneladas

cada. O total de massa da pirâmide

é de mais de 6,3 milhões de toneladas.

— Um dos faraós mais famosos do

Egipto, Ramsés II reinou o país por 60

anos, e acredita-se que tenha sido pai

de 100 filhos. Ele morreu aos 90 anos,

uma idade extremamente avançada

para a época.

— A palavra “faraó” pode ser traduzida

para “casa grande”. Ela era utilizada

para se referir ao palácio do rei e sua

grandeza, e não para o rei especificamente.

— Um dos mitos mais comuns sobre o

Antigo Egipto é que quando um faraó

morria, suas famílias, servos e oficiais

eram enterrados vivos com eles. Esse

tipo de sacrifício humano realmente

ocorreu algumas vezes durante a história

do Egipto, mas não era uma prática

comum.

— Homens e mulheres se maquilhavam

no Antigo Egipto. Mas nem tanto por beleza,

e sim para se proteger do vento e da

areia, bem como queimaduras do sol.

— Quando um corpo humano era mumificado,

todos os órgãos internos eram

removidos do corpo, à excepção do coração.

Os egípcios acreditavam que o

coração era a fonte da sabedoria humana,

igualmente as emoções, memória,

alma e a personalidade.

— Os egípcios foram os primeiros a

adoptar o ano de 365 dias, semelhante

ao ano solar. Eles fizeram isso para

saber quando o Rio Nilo iria inundar. O

primeiro calendário foi feito aproximadamente

em 3000 a.C.

— As pirâmides do Egipto não apenas

são as mais velhas das Sete Maravilhas

do Mundo Antigo, mas são igualmente

as únicas que sobrevivem até hoje. Um

provérbio árabe captura perfeitamente

a resistência das pirâmides: “O homem

teme o tempo, o tempo teme as pirâmides”.

— Os gatos eram as criaturas mais sagradas

para os antigos egípcios. Quando

um gato morria, cada membro da

família cortava suas próprias sobrancelhas

em sinal de luto. Gatos mortos

ocasionalmente eram mumificados e

enterrados em um cemitério especial.

— Poucas mulheres alcançaram o status

de governantes do Antigo Egipto.

Algumas das mais notáveis rainhas

foram Nefertiti, Hatsheput, Neithikret,

Sobekneferu e – a mais famosa – Cleópatra.

— Cleópatra foi descrita como uma mulher

de beleza incrível, alguém a quem

era brilhante observar. Entretanto, estudos

recentes baseados nos seus bustos

e retratos em moedas sugerem que ela

possuía uma aparência “comum”, com

um visual possivelmente masculino e

com nariz de gancho.

— Um mito popular conta que foram os

soldados de Napoleão que quebraram

o nariz da Esfinge. Entretanto, esboços

da Esfinge, criados décadas antes de

Napoleão, indicam que o nariz já não

estava presente há mais tempo. Mesmo

hoje não sabe bem quem ou o que

causou a queda do nariz do monumento.

— Textos antigos do Egipto, igualmente

estudos modernos, indicam que um parasita

extremamente perigoso, conhecido

como “verme-da-Guiné”, era abundante

na região. Uma vez que o verme

está em estágio adulto, ele emerge da

pele do hospedeiro. O verme pode alcançar

cerca de 1m, e o processo para

retirá-lo da pele é extremamente doloroso.

— Muitas pessoas pensam que a tumba

de Tutankhamon estava intacta

quando Howard Carter a descobriu em

1922. Mesmo que “Tut” não tenha sido

um grande faraó, seu túmulo recebeu

vários tesouros valiosos. Entretanto,

sua tumba não estava intacta, e já havia

sido roubada várias vezes durante a

Antiguidade.

COORDENAÇÃO E RECOLHA: JOANA ARAÚJO


36 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

LITERATURA

Nostalgia

VCARMINDO

DE CARVALHO

Ghttps://www.facebook.

com/carmindo.carvalho

Estou à beira do abismo...,

O meu ser transborda de tédio!

É nostálgico, melancólico este sentir,

Sempre que vejo um amigo partir

Abalar, lá para o nosso cantinho soalheiro

Também eu queria i;

Desertar já deste lugar

tempo pasmaceiro

Mas por sina do destino tenho que ficar.

Vivam os poetas e a poesia,

Os benditos e os malditos

Que a vida seja vivida com alegria

E que dos amigos de verdade

Fique tudo, o bom e o mau para a eternidade.

Que o vento leve a minha voz

E a minha existência

Envoltas na névoa matinal,

Para que me esperes com mais ânsia;

E um dia ao bebermos um copo,

Juntos vamos brindar ao nosso Portugal

Bom ou mau foi o que saiu de repente.

Como podia eu retratar tudo neste breve instante?

Foram alguns momentos vividos em sa camaradag

A margem deste lamaçal

Que é no fundo todo o resto afinal.

Heróis de Abril

VEUCLIDES

CAVACO

Ghttps://www.facebook.

com/euclides.cavaco

Deixem-me cantar Abril

E evocar tal heroísmo

Militar junto ao civil

Que derrubou o fascismo.

Prestar aos bravos meu preito

Dizer-lhes Valeu a pena

Os cravos e o tema eleito

Grândola Vila Morena!...

Deixem-me clamar victória

Às nossas Forças Armadas

Pelo seu triunfo e glória

Com o povo de mãos dadas.

Que a hístória jamais olvide

Os militares de excelência

Que incutiram fim à pide

E à maldita prepotência...

Deixem-me exaltar os bravos

Do nosso Portugal novo

Da Revolução dos Cravos

Que trouxe justiça ao povo.

Dando a Abril o sentido

Com coragem e vontade

De abrir com o povo unido

As portas da liberdade !...

Euclides Cavaco

Escute e leia mais aqui: EuclidesCavaco.com


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 37

LITERATURA

O CARRO AZUL

VAlice Vieira (*)

Ghttps://www.facebook.com/

alice.vieira

Às vezes penso no meu velho carro

azul e sinto assim uma saudade estúpida

como se de alguma pessoa amiga

se tratasse e não de um simples

automóvel, velho de muitos anos,

completamente a cair de podre quando,

há muito tempo, não tive outro

remédio senão largá-lo numa oficina

de sucata.

O meu carro azul participou activamente

nos momentos mais importantes

da minha juventude: carregou

toneladas de propaganda nas crises

académicas, foi cúmplice de paixões

proibidas, transportou este mundo e

o outro, ouviu discursos de cinema

e de literatura, lamentos de jornalistas

em começo de carreira, quando

a censura cortava o sangue que tentavam

fazer escorrer pelas veias dos

seus textos--ou muito simplesmente

angústias banais do dia a dia lisboeta

no princípio dos anos sessenta .

O carro azul , no fundo, pertencia um

pouco a todos que lá entravam, uma

sala comum onde tudo se discutia.

No entanto, embora pertencendo a

todos, o carro azul pertencia sobretudo

ao Luís Feist, meu colega de

Faculdade.

O Luís era meu amigo.

Muito meu amigo.

Tão amigo que era o único - mas

absolutamente o único - a quem eu

passava o carro azul para as mãos.

Bastava que, no meio do anfiteatro

da faculdade de Letras, ele se sentasse

ao meu lado e murmurasse

“precisava que tu...”--para logo eu

enfiar a mão pela carteira e lhe entregar

as chaves.

Nunca me disse para onde ia, nunca

lho perguntei. À hora marcada o

carro azul estava sempre diante da

porta da faculdade ,com um ar completamente

inocente, como se nunca

dali tivesse saído.

Por isso o meu carro azul também

teve uma outra vida que eu não conheci,

e terá sido cúmplice de outros

sonhos, ouvido outras conversas, assistido

a outros encontros e desencontros.

Durante todos os anos que se seguiram,

muito depois de ambos termos

largado a faculdade, sempre que eu

encontrava o Luís o carro saltava

para o meio das nossas conversas,

como se falássemos de um parente

comum , que agora raramente dava

notícias. Acho mesmo que foi o velho

carro azul que nos manteve amigos

estes anos todos , sem necessidade

de nos vermos ou de nos falarmos

muitas vezes, separados pelas correrias

da vida e do trabalho.

Mas quando nos encontrávamos,

era como se ele tivesse acabado de

me entregar as chaves do carro, e se

preparasse para as pedir de novo na

manhã seguinte.

Por isso quando li no jornal a notícia

da morte do Luís, não acreditei. Deviam

ter-se enganado de certeza.

A esta hora deve ele andar no meu

velho carro azul por esse mundo a

matar saudades.

Se nunca me disse para onde ia, também

não ia dizer agora.

(*) escritora/jornalista


38 | ABRIL 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Torne-se associado do

Centro Lusitano

de Zurique

e usufrua de inúmeras vantagens

Ligue Tel.: 079 222 09 14


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | ABRIL 2019 | 39

PUBLICIDADE

Bacalhau

pro kg

10 .95 Cola und Fanta

Muslitos Epic

1 kg

4 .95 Brasmar Muscheln

1 kg

2 .95 Pulpo Ganz

800-1200g Pro Kg

10 .95

24x33 cl

9 .95 6 .95

2 .50

Nestea Pesca

Peach und Lemon 24x33cl

Capri Sonne

10x20cl

Meienbreitenstrasse 15

CH-8153 Rümlang Öffnungszeiten :

Tel: 044 945 02 20

044 945 02 21

Fax: 044 945 02 22

Web :

Mail :

www.optimalfood.ch

info@optimalfood.ch

Mo- Fr. : 08:00 - 20:00

Samstag : 08:00 - 19:00


DA SUÍÇA PARA PORTUGAL

PORTUGAL SEMPRE

NO NOSSO CORAÇÃO

Vantagens do SERVIÇO

DE TRANSFERÊNCIAS:

Simples

Online ou por correio, os seus recursos ficam disponíveis

com rapidez na conta do Banco Santander Totta.

Próximo

O seu Banco sempre perto de si. Na Suíça ou em Portugal.

Justo

Câmbio favorável. Agora com despesas reduzidas.

Online

Acesso fácil via e-banking.

Através do Site da Postfinance ou do seu Banco na Suíça utilize

a opção: “ordem de pagamento com o boletim vermelho”.

Preencher todos os campos conforme o vale de correio vermelho

fornecido pelos escritórios de representação.

Correio

Utilizando o Impresso (Vale de correio vermelho)

Boletim/Vale vermelho requisitado através dos escritórios

de representação de Genebra ou Zurique e entregue com

a Ordem de Pagamento ao seu Banco na Suíça

(preferencialmente no PostFinance) para concretizar

o pagamento.

Boletim vermelho

(fornecido pelos escritórios de representação

de Genebra ou Zurique)

+

Ordem de pagamento

(fornecido pelo seu banco suíço ou Postfinance)

+

Envelope

(fornecido pelo seu banco suíço ou Postfinance)

Envio por correio para o seu banco suíço

ou Postfinance

Pelas regras em vigor é obrigatória a identificação do ordenante, IBAN e morada

do beneficiário realizando-se a transferência para débito em conta. Interdita

a utilização de numerários (cash).

A utilização do ST (Serviço Transferências) apesar de permitir custos reduzidos não

dispensa a consulta do preçário em santandertotta.pt, com as condições de cada

entidade bancária na Suíça e em Portugal.

Escritório de Representação de Genebra

Rue de Genève 134, C.P. 156 | 1226 Thônex - Genève | Tel. 022 348 47 64

Escritório de Representação de Zurique

Badenerstrasse 382, Postfach 687 | 8040 Zürich | Tel. 043 243 81 21

Não esquecer:

conta do Banco Santander Totta (30-175563-2)

IBAN, nome e morada do beneficiário

More magazines by this user