Apresentação da Gerência - REVISTA DIGITAL Nº01/2019

leiturasme

Alinhamento Inicial de Trabalho da Gerência de Leitura / SME

E/SUBE/CEB

Gerência de Leitura

LEITURAsME

Proposta para o ano letivo de 2019


Objetivos:

• Trabalhar em Parceria com as Coordenadorias Regionais de

Educação, entrelaçando nossas práticas e projetos com as

Gerências de Educação

• Fomentar o hábito da Leitura desde a

Educação Infantil através de vivências significativas e

inovadoras

• Dar apoio e diretriz ao trabalho de

Sala de Leitura

• Proporcionar aos Professores Formação

Continuada

• Gerenciar as Bibliotecas Escolares Municipais


Dados Estatísticos – Pesquisa Retratos da

Leitura

• Em nossa realidade,

cabe à escola

desenvolver o estímulo a

leitura, a busca pelo

saber oferecendo meios

que venham a seduzir o

aluno para um

despertar do desejo de

conhecer.

Crianças e

Adolescentes

Adolescentes

entre 11 e

13 anos são

os que mais

leem por

gosto (42%)

Crianças de 5

a 10 anos

representam

40%

44% da

população

brasileira

não lê e

30%

nunca

comprou

um livro

Índice de

leitura

O brasileiro

“lê” 4,96

livros por

ano

2,43 foram

terminados e

2,53 lidos

em partes

O público entre 5 e 13 anos escolhe pela

capa. Dicas de professores funcionam

melhor que todas as outras opções para

crianças entre 5 e 10 anos.


• Segundo pesquisas o

aluno tem no

professor um grande

referencial em

diferentes aspectos,

estando entre eles o

incentivo à leitura

através do exemplo.


• Cardoso e Pelozo (2007)

afirmam que nos primeiros

anos de escolarização o

discente precisa ser

incentivado e instigado a ler,

de modo que se torne um

leitor autônomo e criativo.

Incentivar o gosto e a paixão

dos alunos para que possam

tirar proveito pessoal da

leitura precisa ser objetivo de

toda a escola.

a leitura não

deve estar

restrita ao

texto verbal

não basta ter

acesso aos

materiais, as

crianças devem ser

envolvidas em

práticas para

aprender e desejar

usá-los

a criança deve ser

rodeada de livros e

materiais em

espaços de leitura,

seja biblioteca, sala

ou um cantinho

dentro da sala de

aula


Quando falamos em “exercício da leitura”, não nos

referimos a recortes de textos apresentados aos alunos

com o intuito simplesmente de responder a perguntas

preestabelecidas de interpretação de texto ou

gramaticais.

Quando nos referimos a “exercício de leitura”, significa

servir de exemplo na construção do ato de ler, é

contextualizar uma história com a realidade das

crianças, é interpretar, é criar, é reinventar.


Informações essenciais:

Ser leitor, gostar de ler e de compartilhar leituras, buscando sistematicamente

Função do Professor

de S.L

ampliar suas possibilidades de leitura crítica da realidade;

•Conhecer os norteadores expressos nas diretrizes e nas orientações específicas

da SME;

•Compreender a função da Sala de Leitura como trabalho privilegiado de promoção

da leitura, de formação de leitores e de realização de pesquisas escolares;

•Ter compromisso com a difusão da leitura em toda comunidade escolar;

•Demonstrar ou evidenciar a disposição em obter conhecimentos acerca de:

- Literatura Infantil e Juvenil

- Composição e organização de acervos

- Práticas pedagógicas de mediação da leitura que incorporem o uso de diferentes

linguagens;

•Participar ativamente de cursos, seminários e palestras inerentes à sua área de

atuação, ofertados pela E/SUBE/CEB – Gerência de Leitura e parceiros, tendo o

compromisso de multiplicar em sua unidade escolar;

•Conhecer e manter atualizado o acervo existente na Sala de Leitura da unidade

escolar;

•Demonstrar criatividade, dinamismo e capacidade de trabalhar coletiva e

cooperativamente;

•Ter bom relacionamento com os alunos, professores da unidade escolar e demais

membros da comunidade escolar.


Fluxo de inscrições para

2019

Início das Visitas junto às

Unidades Escolares

CEB/GEL

A Gerência

encaminhará o

objetivo dos cursos

e/ou projetos,

público alvo e

número de vagas

para a Gerência de

Educação de cada

Coordenadoria.

CRE /

GED

A Gerência de

educação dará o

encaminhamento

pertinente a Ação,

direcionando para

as Unidades que

são público alvo

da mesma.

U.E.

As Unidades

Escolares, que

assim desejarem,

darão

prosseguimento aos

projetos, cursos e

ações que são

pertinentes a sua

Comunidade

Escolar

• A Equipe da Gerência de Leitura

dará início ao acompanhamento

junto as escolas (Visitas) a partir

do dia 01/04/2019, as quais

poderão ser sugeridas pelas

CREs/Geds, pela Gerência de

Leitura ou solicitadas pela própria

Unidade Escolar. Tais visitas

visam dar apoio, orientações ou

conhecer de perto o trabalho

maravilhoso realizado pelas nossas

Escolas


Projetos e formações

LEITURAsME


Leitura: Da Infância para a Vida:

*Plataforma digital de livros do E.I. ao 9º

ano em parceria com a MultiRio;

*Formação de Professores com os cursos

da FNLIJ

e o curso a Arte de Contar Histórias ;

Teremos três cursos de formação continuada com FNLIJ,

realizados pela renomada Fundação Nacional do Livro

Infantil e Juvenil – FNLIJ, objetivando a prática do

professor frente a Literatura e o hábito de ler. Cada curso

será direcionado a um segmento específico de

profissionais: Ed. Infantil, Ensino Fundamental I e Ensino

Fundamental II.

*Premiação para projetos de Fomento a

Leitura para professores regentes de

pré-escola e 1º ano);

*Oficina – Livros de Pano (Ed. Infantil, 1º,

2º e 3º ano e EJA).

As histórias despertam a imaginação, as emoções, o

interesse, as expectativas… O primeiro contato da

criança com o texto, geralmente, é por meio das

histórias apresentadas, oralmente. Segundo o

professor Josep Maria Puig [em sua obra, de 1998,

p.69], “a criança quando ouve histórias, consegue

perceber as diferenças que mostram os personagens

bons e maus, feios e bonitos, poderosos e fracos,

facilita à criança a compreensão de certos valores

básicos da conduta humana ou do convívio social.

Através deles a criança incorporará valores que

desde sempre regem a vida humana”.

Existem inúmeros recursos para a contação de

histórias e para isso pensamos em ofertar aos nossos

professores uma formação voltada para a essência e

importância de uma boa contação de história.

(Professores regentes de S.L. e Fund. I)


O RIO TODO (EM) PROSA (RIO DE JANEIRO – ELEITA CAPITAL MUNDIAL DA

ARQUITETURA):

*Oficina: Como utilizar os documentos de arquivo para compor um

plano de aula (Professores Cineclubistas)

*Visita Guiada ao Arquivo Nacional (Alunos E.I. ao 9º ano)

*Curso: Criação Literária – Memórias do Rio com Ninfa Parreiras

(Prof. Do 3º ao 9º ano)

*Sessões Cineclubistas envolvendo o tema Rio de Janeiro, com

diferentes abordagens: arquitetura, memória, construção da

Cidade, Sustentabilidade...

*Concurso de Prosa, Foto e Ilustração (E.I ao 9º ano e Profissionais

da Educação) e *Livro de Prosa Digital e impresso.

O projeto em questão surge com o intuito de ressignificar o Projeto

poesia nas escolas, ampliando sua abrangência, já que poderemos

contar com a participação de autores de diferentes gostos literários,

assim como a prosa poética.


CINECLUBE: Rio Capital Mundial da

Arquitetura

*Sessões Cineclubistas

*Festival: Pequeno Cineasta (inscrições até

final de maio)

*Workshop (professores interessados no

tema e produções)

*Anima Escola (Fund. I e Fund. II)

*Cinema e Memória: Meu filme de afeto

Pretendemos aproximar o cinema das unidades

da rede pública de ensino, como proposta de

desenvolvimento da sensibilidade estética, do

pensamento crítico e da autonomia criativa em

diferentes campos de conhecimento.

Poesia/Teatro Encena: O leitor é o

ator

*Curso e Oficinas para subsidiar

produções teatrais a partir de

textos literários, com Beth Araújo

(Professores interessados na

linguagem teatral)

*Curso: Cenas Literárias com a

Professora Marise Helena,

ministrados em dois polos (Zona

Oeste e Centro do Rio)

Alguns objetivos da linguagem

teatral são ampliar o vocabulário,

desenvolver o letramento, fazer com

que as crianças possam comunicar-se

mais e trazer as suas frustrações e

conquistas de uma maneira mais

contundente.


MARATONA ESCOLAR GRANDES

AUTORES (EM PARCERIA COM A

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS)

Para este ano nosso homenageado será o escritor

Monteiro Lobato, tendo-se em vista sua vasta

produção voltada para o público infanto-juvenil e

o fato de suas obras terem se tornado domínio

público, o que nos abre inúmeras oportunidades

de escolha por parte dos alunos e professores

com obras diversas do referido autor. Para

embasar a discussão sobre o mesmo e suas obras,

teremos palestras voltadas para nossos alunos.

Esse ano o convite estará sendo realizado à

escritora Ana Maria Machado que possui uma

linguagem encantadora e direcionada ao público

alvo de nosso projeto que contará com as

produções textuais dos alunos do 4º, 5º e 6º ano

do ensino fundamental

O PRIMEIRO ANO DE ESCOLARIDADE E O

COTIDIANO DA SALA DE LEITURA:

OS CAMINHOS DA ALFABETIZAÇÃO

A partir do levantamento dos dados da primeira

avaliação realizada pelas Unidades Escolares com

turmas do primeiro ano de escolaridade,

trabalharemos com uma amostra de 4 escolas de cada

Coordenadoria que tiverem um alto percentual de

conceitos I, oferecendo Encontros no nível central e

idas da equipe da GEL as mesmas, objetivando

conhecer cada realidade e oferecer subsídios de

trabalho para que possam apoiar a prática com os

alunos das referidas turmas. Tais encontros terão

como público alvo o professor regente de sala de

leitura e na falta do mesmo, o professor regente da

turma.


XIX BIENAL DO LIVRO

SALÃO DO LIVRO

O Salão do Livro para Crianças e Jovens do Rio de Janeiro é um

importante evento anual que integra o calendário cultural da cidade,

proporcionando aos participantes o contato com vasta produção

literária voltada para o público infantil e juvenil. Assim como a Bienal

Internacional do Livro que é o maior evento literário do país e que

possui o Livro como objeto principal.

Oportunizaremos as escolas, espaços de desenvolvimento infantil e

bibliotecas escolares municipais a aquisição de títulos de acordo com

cada demanda e realizada para compor seus acervos, além da

visitação de nossos alunos.


Modelo de Plano de Ação para as Salas de Leitura da Rede

I – Identificação da UE (nome, clientela, horário de atendimento)

II – Professores responsáveis

III – Justificativa (consonância com o Plano de Gestão da UE e Diretrizes da

Gerência de Leitura)

IV – Objetivos:

4.1 – Objetivo geral

4.2 – Objetivos específicos

V – Ações a serem desenvolvidas de Incentivo à Leitura, não só dos alunos

bem como toda a comunidade escolar; Melhoria do rendimento dos alunos;

Apoio a alfabetização; Organização, tombamento e aquisição de acervo;

Organização e utilização do espaço; Gestão da Sala de Leitura e Articulação

do trabalho

VI – Cronograma (Projetos específicos da UE e projetos da Gerência de Leitura

que a UE pretende participar)

VII – Avaliação e autoavaliação

VIII – Referência Bibliográfica (títulos que pretende trabalhar e/ou autores para

embasar seu plano)

OBS: Sendo Sala de Leitura Polo, destacar o trabalho a ser realizado junto

as Salas de Leitura Satélites.

GEL


SOU FEITA DE RETALHOS

“Sou feita de retalhos. Pedacinhos coloridos de cada vida que passa pela minha e que

vou costurando na alma. Nem sempre bonitos, nem sempre felizes, mas me

acrescentam e me fazem ser quem eu sou.

Em cada encontro, em cada contato, vou ficando maior… Em cada retalho, uma

vida, uma lição, um carinho, uma saudade… Que me tornam mais pessoa, mais

humana, mais completa.

E penso que é assim mesmo que a vida se faz: de pedaços de outras gentes que vão se

tornando parte da gente também. E a melhor parte é que nunca estaremos prontos,

finalizados… Haverá sempre um retalho novo para adicionar à alma.

Portanto, obrigada a cada um de vocês, que fazem parte da minha vida e que me

permitem engrandecer minha história com os retalhos deixados em mim. Que eu

também possa deixar pedacinhos de mim pelos caminhos e que eles possam ser parte

das suas histórias.

E que assim, de retalho em retalho, possamos nos tornar, um dia, um imenso

bordado de ‘nós’”.

(Cora Coralina / Cris Pizziment)


CARLA DIAS CELESTINO

MARIZE CELESTINO

CRISTIANE MARA MARCELINO

FATIMA REGINA DOS SANTOS FRANCA

GISELE MACHADO

JANAINA DE SOUZA DO NASCIMENTO

LILIAN DE SOUZA

MARCIA DOS SANTOS IBRAHIM

E-mail: smeleitura@rioeduca.net

Telefones: 2976-2318

2976-2319

Similar magazines