Revista Coamo Edição de Maio de 2019

blzinfo

Revista Coamo Edição de Maio de 2019

INTEGRAÇÃO: ASSOCIADOS PARTICIPAM DE PALESTRAS E VISITAM INDÚSTRIAS

www.coamo.com.br

MAIO/2019 ANO 45

EDIÇÃO 491

COPA COAMO

Conheça os

campeões das

primeiras regionais

VIA SOLLUS

Corretora de

Seguros

lança site

Família Brongnoli,

de Amambai (MS)

COOPERAÇÃO

PREMIADA

Fideliza, programa de pontos da Coamo está entregando diversos produtos

para os associados. Quanto mais o cooperado participa, mais ele ganha


EXPEDIENTE

Órgão de divulgação da Coamo

Ano 45 | Edição 491 | Maio de 2019

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO COAMO

Ilivaldo Duarte de Campos: iduarte@coamo.com.br

Wilson Bibiano Lima: wblima@coamo.com.br

Ana Paula Bento Pelissari: anapelissari@coamo.com.br

Antonio Marcio dos Santos: amsantos@coamo.com.br

Contato: (44) 3599-8126/3599-8129

Jornalista responsável e Editor: Ilivaldo Duarte de Campos

Reportagens e fotos: Antonio Marcio dos Santos, Wilson Bibiano Lima,

Ana Paula Bento Pelissari e Ilivaldo Duarte de Campos

Edição de fotografia: Antonio Marcio dos Santos e Wilson Bibiano Lima

Colaboração: Gerência de Assistência Técnica, Entrepostos e Milena Luiz Corrêa

Contato publicitário: Agromídia Desenvolvimento de Negócios Publicitários Ltda

Contato: (11) 5092-3305 e Guerreiro Agromarketing Contato: (44) 3026-4457

É permitida a reprodução de matérias, desde que citada a fonte. Os artigos assinados

ou citados não exprimem, necessariamente, a opinião da Revista Coamo.

COAMO AGROINDUSTRIAL COOPERATIVA

SEDE: Rua Fioravante João Ferri, 99 - Jardim Alvorada. CEP 87308-445. Campo Mourão - Paraná - Brasil. Telefone (44) 3599.8000 Fax (44) 3599.8001 - Caixa Postal, 460

www.coamo.com.br - coamo@coamo.com.br

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO: Presidente: Engº Agrº José Aroldo Gallassini, Vice-Presidente: Engº Agrº Claudio Francisco Bianchi Rizzatto, Diretor-Secretário: Engº

Agrº Ricardo Accioly Calderari. MEMBROS VOGAIS: Joaquim Peres Montans, Anselmo Coutinho Machado, Wilson Pereira de Godoy, João Marco Nicaretta e Alessandro

Gaspar Colombo.

CONSELHO FISCAL: Diego Rogério Chitolina, Emilio Magne Guerreiro Júnior, Willian Ferreira Sehaber (Efetivos). Calebe Honório Welz Negri, Clóvis Antonio Bruneta,

Reginaldo Antonio Mariot (Suplentes).

SUPERINTENDENTES: Administrativo: Antonio Sérgio Gabriel; Comercial: Alcir José Goldoni; Industrial: Divaldo Corrêa; Logística e Operações : Airton Galinari;

Técnico: Aquiles de Oliveira Dias.

Extensão Territorial: 4,5 milhões de hectares. Capacidade Global de Armazenagem: 6,41 milhões de toneladas. Receita Global de 2018: R$ 14,79 bilhões. Tributos e

taxas gerados e recolhidos em 2018: R$ 436,73 milhões.

Maio/2019 REVISTA

3


SUMÁRIO

23

Copa Coamo 2019

Confira os 11 campeões das regionais Vale do Ivaí e Sul/Centro-Sul já classificados para a final no dia 27

de julho. Copa Coamo vem repetindo o sucesso de edições anteriores com integração dos associados

4 REVISTA

Maio/2019


SUMÁRIO

Entrevista

08

Apaixonada por comida, informação, animais e, sobretudo, gente. Assim se define a apresentadora de

televisão Ana Maria Braga, embaixadora dos Alimentos Coamo, em entrevista para a Revista Coamo

Alimentos Coamo na Apas Show

Coamo participa todos os anos da Apas Show, maior feira supermercadista do mundo. Trata-se

de uma oportunidade ímpar para realizar bons negócios e agradecer a parceria com os clientes

Fideliza premia participação dos cooperados

Programa atribui pontos por cada aquisição de bens de fornecimento na cooperativa que podem

ser trocados por produtos ou serviços fornecidos pela Coamo a todo o quadro social

12

16

31

Programa de Integração dos cooperados

Associados de toda a área da Coamo no PR, SC, MS participaram de palestras sobre

cooperativismo e mercado, e visitaram o parque industrial da cooperativa, em Campo Mourão

Credicoamo 30 anos

41

Cooperativa de crédito dos associados da Coamo foi fundada para dar apoio creditício ao homem do

campo, com taxas e preços justos, e sem burocracia. Série de reportagens conta início da Credicoamo

Via Sollus lança site

51

Com uma plataforma intuitiva que facilita a navegação pelas páginas do portal, o site tem como foco

levar informações claras e objetivas para atender cooperados, funcionários e toda a comunidade

Maio/2019 REVISTA

5


EDITORIAL

É hora de planejar a safra e de resgatar prêmios

Estamos na reta final dos

pedidos para o Plano

Safra 2019/20. Acreditamos

que os resultados serão

melhores que da safra passada,

devido a participação dos associados

na consolidação do seu

trabalho de planejamento com

investimento em tecnologias

para obter uma melhor produção

na próxima colheita.

A exemplo de anos

anteriores percebemos a satisfação

dos associados com o

Plano Safra da Coamo, que garante

todos os insumos que irão

utilizar no plantio das lavouras.

Trata-se de um importante benefício

que realizamos com o

trabalho profissional da nossa

equipe, onde os nossos associados

adquirem os produtos

com financiamento direto na

Credicoamo e também podem

retirá-los, posteriormente, nos

armazéns da cooperativa no

momento oportuno, conforme

a sua necessidade.

O Plano Safra apresenta

condições especiais para os

associados, mesmo tendo um

aumento nos custos em relação

ao anterior, em função da

alta dos preços dos insumos,

atrelados ao dólar. Mas é um

grande trabalho que a Coamo

faz para os seus associados,

uma vez que, a compra é realizada

para todos. Se fosse feita

de maneira individual por cada

produtor, com certeza os custos

seriam muito maiores.

É um bom exemplo do

exercício do cooperativismo,

pois a cooperativa disponibiliza

o benefício e trabalha para

a agregação de valor na produção

dos associados. Desta

maneira, por meio do Plano

Safra, a Coamo cumpre a sua

missão para gerar renda com

desenvolvimento sustentável

do agronegócio.

A razão da existência e

do trabalho da Coamo está nos

associados, e quanto mais ele

participa com a sua cooperativa

mais forte ele fica e ela também.

Sem contar, que o associado

ganha prêmios e aumenta a satisfação

com a sua cooperativa.

Exemplo disto é o Programa Fideliza

destaque nesta edição da

Revista Coamo, com a matéria

“Cooperação Premiada”.

O Fideliza transforma

em prêmios a participação dos

associados. Após a aquisição

de produtos nas lojas de peças

e veterinárias, de máquinas e

implementos agrícolas, os produtores

acumulam pontos e

no fechamento das suas culturas

podem trocá-los por centenas

de produtos, pequenos ou

grandes, como pode ser observado

nas páginas desta edição

com o relato de associados em

várias regiões da área de ação

da Coamo.

"A exemplo dos anos

anteriores percebemos

a satisfação dos

associados com o

Plano Safra da Coamo,

que garante todos os

insumos para o plantio

das suas lavouras."

JOSÉ AROLDO GALLASSINI,

Diretor-presidente

Maio/2019 REVISTA

7


ANA MARIA BRAGA

“Conheci cada produto da Coamo e

selamos nossa parceria e nossa história”.

Apaixonada por comida,

informação, animais e, sobretudo,

gente. Assim se

define a apresentadora de televisão

Ana Maria Braga, embaixadora

dos Alimentos Coamo e a entrevistada

desta edição da Revista

Coamo.

Ela tem uma carreira de

mais de 25 anos na televisão. Acorda

todos os dias às 04 horas e trabalha,

às vezes, por até 18 horas

seguidas. Comunicadora de alma,

ela rompeu a barreira da TV para

estar presente na vida das pessoas

de outras formas.

Ana tem mais de 13 milhões

de livros vendidos. Fã de

novidades e novas tecnologias,

está na lista das 250 mulheres mais

poderosas do planeta (Fortune Maganize-

2017) e no Guinnes Book

como a apresentadora com maior

tempo de permanência ao vivo do

mundo. É mãe da Mariana e do Pedro,

e avó da Joana, Bento e Maria.

A apresentadora diz que a

parceira com a Coamo começou

quando recebeu uma carta do presidente

da Coamo e se emocionou

muito com todas as lutas e conquistas

da cooperativa. “Depois

pedi para conhecer cada produto

e saber se realmente eles eram de

qualidade. Isso tudo comprovado,

selamos nossa história. Sempre

digo que conquistar credibilidade

demora uma vida e vi na Coamo a

mesma responsabilidade e credibilidade,

então não tinha o porquê

não unir nossas histórias.”

Revista Coamo: Como começou

na televisão? Desde o início

seu foco estava na culinária?

Ana Maria Braga: Comecei em

1973 como apresentadora de

um telejornal da TV Rio Preto,

canal 8, depois fui produtora e

diretora do programa ao vivo

“E Agora Boa tarde”, na TV Tupi,

de 1974 a 1980. Paralelo a este

programa apresentava o telejornal

“Panorama” e o programa

Musical “Grande Parada” que

foi de 1977 a 1980. De 1980 a

1993 fui executiva de outras empresas

como a Alcantara Machado

e a Editora Abril. A culinária

começou quando voltei para a

tevê em 1993 onde atuei como

produtora e apresentadora do

“Note e Anote” e em 1996 estreei

o “Programa Ana Maria

Braga”, na TV Record. Fiquei no

ar com ambos até 1999. Naquele

ano, em junho, assinei contrato

com a Rede Globo, estreando

em outubro do mesmo ano o

“Mais Você”. Agora, em outubro

de 2019 completo 20 anos de

Mais Você.

RC: O “Mais Você” está no ar há

20 anos pela Rede Globo, trazendo

novidades aos telespectadores.

Como funciona o trabalho

de decisão e programação do

conteúdo veiculado?

Ana Maria Braga: Eu participo

da pauta, da produção, da

direção e ainda apresento o

programa. Tem meu dedo em

tudo do Mais Você. E televisão

é criatividade, novos formatos,

reinvenção do que já foi

feito. Eu e a minha produção

estamos 24 horas ligados em

tudo o que acontece na nossa

esquina e no mundo, somos

uma equipe coesa e muito feliz

em saber que pelo menos uma

pessoa a gente conseguiu motivar

e deixar mais feliz e é só

desta forma que conseguimos

produzir um programa que

realmente entretenha o telespectador,

fazemos prestação

de serviços, novos negócios.

“Fazemos o programa

para atender à família

que realmente é

muito exigente e

busca atualidades,

boas entrevistas,

receitas diferentes e

saborosas."

8 REVISTA

Abril/2019


RC: E das escolhas e preparação

das receitas?

Ana Maria Braga: Todas as

receitas que preparamos tem

obrigatoriamente que seguir

algumas regras: todos os ingredientes

que compõem a receita

têm que ser encontrados

em todo território nacional, os

produtos têm que ser populares,

e que caibam no bolso do

assalariado brasileiro. Buscamos

sempre oferecer pratos

que também tenham saudabilidade,

mas não deixamos de

preparar outros pratos também.

O programa é em rede nacional

e atinge todas as classes sociais

Abril/2019 REVISTA

9


ANA MARIA BRAGA

“CONQUISTAR CREDIBILIDADE DEMORA UMA VIDA, VI NA COAMO A MESMA CREDIBILIDADE

E RESPONSABILIDADE , ENTÃO NÃO TINHA O PORQUÊ NÃO UNIR NOSSAS HISTÓRIAS.”

e idades, portanto preciso oferecer

um leque grande de opções.

RC: Qual é o público do Mais

Você e o grau de exigência deste

público?

Ana Maria Braga: O público do

Mais Você é muito eclético, temos

homens que estão assistindo o

Bom Dia Brasil e continuando em

frente à tevê, porque trazemos

algo na abertura do programa

que chama a atenção deles; mulheres,

obviamente a maioria do

“ A parceria com a Coamo

começou com uma

carta do presidente,

que me emocionou

muito com todas as

lutas e conquistas da

cooperativa. Depois

pedi para conhecer

cada produto e saber

se realmente eles eram

de qualidade. Isso tudo

comprovado, selamos

nossa história."

público, jovens e crianças. Fazemos

o programa para atender

à família que realmente é muito

exigente e busca no Mais Você

atualidades, boas entrevistas, receitas

diferentes e saborosas. E

nós, deste lado fazemos a nossa

Muito

mais

sabor.

parte, entregamos o que o público

pede.

RC: Pela primeira vez em sua

história, a Coamo elegeu uma

personalidade para ser a embaixadora

da sua linha alimen-

Acerte em cheio na escolha. Use Alimentos Coamo.

A matéria-prima direto do produtor é sua garantia de qualidade e confiança para fazer receitas com muito mais sabor.

MARCAS DE CONFIANÇA

AF01 COI003318Z An Revista Cooperativa Segundo Fkight 205x275mm.indd 1 27/02/19 13:37

Campanha publicitária dos Alimentos Coamo com a apresentadora Ana Maria Braga

10 REVISTA

Abril/2019


tícia. Como se sente sendo a

escolhida?

Ana Maria Braga: Muito prestigiada

em ter sido escolhida por

essa cooperativa que há décadas

atua no Brasil e que escreve uma

história com qualidade no que

produz, reúne milhares de associados

e com certeza ainda tem

muito a crescer e se desenvolver.

Estar junto nessa história me traz

muito orgulho.

RC: Neste ano, a parceria entre

Alimentos Coamo e Ana Maria

Braga foi renovada. Como foi o

início dessa história? Como decidiu

aceitar a proposta da Coamo?

Ana Maria Braga: A parceria

começou com uma carta do

presidente da Coamo que me

emocionou muito com todas as

lutas e conquistas da cooperativa.

Depois pedi para conhecer

cada produto e saber se realmente

eles eram de qualidade.

Isso tudo comprovado, selamos

nossa história. Sempre digo que

conquistar credibilidade demora

uma vida e vi na Coamo a mesma

responsabilidade e credibilidade,

então não tinha o porquê não

unir nossas histórias.

RC: Qual tem sido a repercussão

da parceria Alimentos Coamo e

Ana Maria Braga?

Ana Maria Braga: Muito positiva,

tenho retornos maravilhosos,

inclusive de produtores que se

sentem orgulhosos de sermos

parceiros desse negócio. Os cooperados

da Coamo sabem que o

produto final só terá qualidade

se o trabalho que começa no

campo for também de qualidade

e com a escolha das melhores

sementes. Por isso, os Alimentos

Coamo têm origem e todo o processo

de produção é rastreado,

conferindo segurança a esse produto

final.

RC: Para você que conhece bem

o ramo alimentício, acredita que

isso faz a diferença?

Ana Maria: Com certeza, essa

cadeia de produtividade consciente

e com qualidade traz ao

consumidor um produto que tem

100% de aproveitamento na hora

do preparo de qualquer receita.

RC: Qual a importância da agricultura

para o desenvolvimento

do Brasil?

Ana Maria Braga: A agricultura

é um dos grandes pilares econômicos

no Brasil, é de vital importância,

pois mexe diretamente

com o desenvolvimento do país.

É inegável que se trata de uma

área que requer muita atenção,

não podemos perder de vista a

competitividade. É preciso cada

vez mais investimentos no universo

rural.

RC: Como observa a presença do

cooperativismo impulsionando a

economia, gerando empregos e

qualidade de vida para milhões

de brasileiros?

Ana Maria Braga: No Brasil e

no mundo o cooperativismo só

cresce e vejo que esse movimento

permite que, com muita

democracia, todos os envolvidos

sejam donos do seu negócio. Os

cooperados enfrentam as necessidades

juntos, resolvem problemas

em parceria. A união é uma

ferramenta de sucesso das cooperativas.

“ No Brasil e no mundo

o cooperativismo só

cresce e vejo que esse

movimento permite

que, com muita

democracia, todos

os envolvidos sejam

donos do seu negócio."

Abril/2019 REVISTA 11


ALIMENTOS COAMO

Coamo recebe milhares de

pessoas na Apas Show

Os Alimentos Coamo participaram

da Apas Show,

maior evento para supermercados

do mundo, entre

os dias 06 e 09 de maio, em São

Paulo. A Coamo contou com a visita

de milhares de pessoas em

seu estande. O evento tem integrado,

com sucesso, empresários,

indústria, compradores nacionais

e internacionais em uma

verdadeira plataforma de negócios

que movimenta bilhões.

Segundo o superintendente

Comercial da Coamo, Alcir

José Goldoni a cooperativa é

tradicional no evento e valoriza

essa oportunidade ímpar de relacionamento

com os clientes. “É

o momento que dedicamos aos

nossos clientes para estreitar o

relacionamento com a troca de

ideias e informações, além de

agradecer a parceria. Também

é um evento que nos permite

prospectar novos negócios", comenta.

Goldoni acrescenta que

diversos clientes e parceiros parabenizaram

a Coamo pelo trabalho

de qualidade e confiança

realizado há quase 50 anos. "O

estande esteve sempre cheio e

isso nos permitiu reforçar o plano

estratégico que a Coamo tem

para este e próximos anos.”

Na Apas Show, vários países

expõem e demonstram suas

características, e a Coamo nunca

fica de fora deste grande evento.

Durante o evento a Coamo destacou a renovação do uso de imagem

da Ana Maria Braga como a personalidade dos Alimentos Coamo

“A satisfação de participar é muito

grande, porque a receptividade

da Coamo vem crescendo e sendo

motivo de destaque. Recebemos

muitas pessoas e representações

que querem ter os nossos

produtos em suas gôndolas. Para

nós é uma alegria, satisfação e um

orgulho em ver o trabalho de vários

anos sendo coroado de êxito.”

Goldoni afirma que a

Coamo tem alimentos de qualidade

para apresentar e esteve

entre os grandes expositores do

evento. “Os Alimentos Coamo

são diferenciados pela sua origem,

que vem dos campos dos

mais de 28 mil associados, donos

da cooperativa. Eles produzem

alimentos com responsabilidade

e qualidade. Quando se sabe

de onde vem a matéria-prima

do alimento que se está industrializando

é possível garantir a

Equipe Coamo que participou da Apas Show, em São Paulo, maior evento para supermercados do mundo

12 REVISTA

Maio/2019


ALIMENTOS COAMO

segurança deste produto para o

consumidor final. Essa qualidade

começa nos campos com o

uso de sementes de qualidade

e certificadas e está em todas as

demais etapas do processo de

transporte e industrialização. ”

Durante o evento a Coamo

também destacou a renovação

do uso de imagem da Ana

Maria Braga como a personalidade

dos Alimentos Coamo. O superintendente

Comercial da Coamo

ressalta que nesse último ano a

repercussão da mensagem sobre

qualidade e sabor com economia

foi fortalecida com a presença da

Ana Maria Braga. "Foi além das

expectativas e nesse novo projeto

apresentaremos novidades para

tornar os Alimentos Coamo ainda

mais diferenciados e surpreender

os clientes e consumidores. Já estamos

preparando uma nova campanha

e outras novidades.”

De acordo com o presidente

da Coamo, José Aroldo

Gallassini, a Coamo participa há

muitos anos da Apas Show expondo

os produtos industrializados

do seu quadro social. “Este

é um evento que participamos

com grande satisfação. Sempre

procuramos mostrar aos nossos

parceiros a qualidade dos

nossos produtos. É a produção

dos associados da Coamo transformada

em alimento seguro.

E para atender a demanda que

temos, estamos construindo

em Dourados/MS, e que está

em fase final, duas indústrias

de produtos originados da soja,

que nos permite duplicar a produção

de óleo refinado, gordura

vegetal e de margarinas”, enfatiza

Gallassini.

Coamo contou com a visita de milhares de pessoas em seu estande

Nadja Haddad visita Coamo na Apas Show

A jornalista Nadja Haddad, que desde 2018, comanda

o “Bake Off Brasil – Mão na Massa”, reality culinário

já consagrado no SBT e no canal de assinatura Discovery

Home & Health, visitou o estande da Coamo durante a

Apas Show 2019. Em seu próprio canal do You Tube “Nadja

Haddad”, ensina receitas, artesanatos e dicas de dia a

dia para as donas de casa.

Durante a visita ao estande da Coamo, Nadja relatou

que ouviu falar muito bem dos Alimentos Coamo e decidiu

conhecer mais a fundo a linha de produtos alimentícios da

Coamo. Inclusive a jornalista afirmou que está programando

uma visita a Campo Mourão para conhecer o Parque Industrial

da cooperativa, bem como, toda a história da Coamo.

Jornalista Nadja Haddad visitou o estande da Coamo durante a Apas Show 2019

Maio/2019 REVISTA 13


EVENTO

Coamo participa do 14º Congresso

Brasileiro do Cooperativismo

No ano em que a Organização das Cooperativas

Brasileiras (OCB) completa 50 anos, foi

realizado em Brasília, de 08 a 10 de maio,

a 14ª edição do Congresso Brasileiro do Cooperativismo

(CBC). Considerado o mais importante do

setor, o evento propôs desta vez um desafio: planejar

e construir, juntos, o futuro que queremos para o

cooperativismo brasileiro. Participam do evento, representando

a Coamo, o presidente da cooperativa

José Aroldo Gallassini, o superintendente Administrativo

Antonio Sérgio Gabriel e o assessor de Cooperativismo

Guilherme Montenegro Savio.

As discussões do 14º CBC foram pautadas

em torno de seis temas: Comunicação, Governança

e Gestão, Inovação, Intercooperação, Mercado e

Representação. A união da família cooperativista foi

celebrada pelo presidente da OCB, Márcio Lopes de

Freitas, na abertura do congresso. Ao todo, cerca de

1,5 mil pessoas participaram das atividades. Ao discorrer

sobre o momento do cooperativismo, Márcio de

Freitas falou sobre o slogan do 14º CBC – O cooperativismo

do futuro se constrói aqui. Para o presidente

da OCB, esse futuro almejado “é aquilo o que a gente

desenha, imagina, sonha, compartilha e vai construir.

O futuro não é um negócio que você fica esperando

acontecer, precisa ser construído”, atestou.

Segundo Márcio Lopes, mesmo nos momentos

de crise as cooperativas têm se destacado. São

mais de 6,8 mil cooperativas, 14 milhões de cooperados,

que constroem um Brasil melhor. “Cooperativa

é organização de gente, que cultiva, armazena e

deposita confiança, indispensável na construção de

Guilherme Montenegro Savio, assessor de Cooperativismo, José Aroldo Gallassini,

presidente da Coamo, e Antonio Sérgio Gabriel, superintendente Administrativo

um futuro melhor”, comenta.

Márcio defendeu que esse é o momento de

discutir o futuro para as cooperativas com “integridade

de valores e princípios” e em conjunto com a

sociedade. Outro ponto fundamental é repensar a

competividade com foco na geração de resultados.

Fonte: Comunicação OCB.

14 REVISTA

Maio/2019


EVENTO

Mercadinho Coop expõe

Alimentos Coamo

Os participantes do 14º

Congresso Brasileiro de Cooperativismo

tiveram a oportunidade de

conhecer uma parte dos produtos

de varejo que são processados nas

agroindústrias das cooperativas do

Paraná. Eles foram expostos juntamente

com itens de outras cooperativas

agropecuárias do país num

local reservado especialmente para

divulgá-los: o Mercadinho Coop. Entre

os produtos, estavam nas gôndolas

o óleo de soja Coamo e o Café

Coamo Tradicional, alimentos fruto

da matéria-prima que vem dos campos

dos mais de 28 mil associados

da Coamo, a maior cooperativa da

América Latina.

Gallassini lança livro no Congresso

Brasileiro do Cooperativismo

O livro biográfico “José Aroldo Gallassini:

uma visão compartilhada”, de autoria do escritor e

jornalista Elias Awad, foi lançado durante o Congresso

Brasileiro do Cooperativismo, em Brasília. Gallassini

fez questão de autografar e entregar livros para

autoridades e representantes de cooperativas de

várias regiões do Brasil.

Maio/2019 REVISTA 15


FIDELIZA

Ademio Antonio Frasson, Gustavo

Garcia Brongnoli, Jairo Batista

Oliveira e Francielo Brongnoli

Programa de Fidelidade Coamo

transforma participação em prêmios

Programa Fideliza atribui pontos por cada aquisição de bens de fornecimento na

cooperativa que podem ser trocados por produtos ou serviços fornecidos pela Coamo

16 REVISTA

Maio/2019


FIDELIZA

O QUE É O FIDELIZA

Funcionários da Coamo e família Brongnoli na entrega das duas adubadoras automotriz para a aplicação de fertilizantes

Há pouco mais de um ano,

a Coamo lançou o Fideliza,

um programa de relacionamento

que está premiando

a participação dos cooperados

na cooperativa. Vários produtos

já foram retirados pelos associados

em toda a área de ação da

Coamo no Paraná, Santa Catarina

e Mato Grosso do Sul. Alguns

optaram em retirar prêmios equivalentes

à pontuação, e outros

utilizaram os pontos como parte

do pagamento, adquirindo produtos

com valor maior.

Em Amambai (Sudoeste

do Mato Grosso do Sul) a família

Brongnoli adquiriu duas adubadoras

automotriz para a aplicação

de fertilizantes e utilizou os pontos

acumulados com o Fideliza

como parte do pagamento. O

cooperado Francielo Brongnoli

explica que o grupo familiar fez

um estudo sobre a necessidade

e viabilidade dos maquinários

e que a opção da escolha foi levando

em consideração os benefícios

oferecidos pelo Fideliza.

“Temos um parque de máquinas

grande, mas que sempre precisa

ser renovado e com o Fideliza podemos

fazer isso com um custo

menor. Os pontos que tínhamos

no programa ajudaram bastante

na aquisição desses dois novos

maquinários que irão suprir a nossa

necessidade”, destaca.

Brongnoli revela que o

grupo familiar já retirou outros

Família Brongnoli recebe chaves do gerente da Coamo em Amambai, Eduardo Xavier do Nascimento

É o Programa de Fidelidade

da Coamo que transforma a

participação dos Cooperados

em prêmios!

Quanto mais participa na cooperativa,

mais Pontos Fideliza

ganha para trocar por centenas

de produtos disponíveis

no catálogo de prêmios.

Cadastro

O programa é exclusivo para

o Cooperado Coamo e todos

já estão automaticamente cadastrados,

sem nenhum custo.

produtos pelo programa Fideliza.

Ele destaca a importância

de se manter a fidelidade com a

cooperativa para que possa ter

ainda mais benefícios. “Foi uma

boa iniciativa o lançamento desse

programa que agrega muito

para os cooperados. Já fechamos

o plano safra com a Coamo visando

também novos pontos no

Fideliza. Já tínhamos as sobras e

agora contamos com esse novo

benefício de pontos que ajudará,

principalmente, na aquisição de

novos equipamentos.”

Maio/2019 REVISTA 17


Associado Luiz Gustavo Barbosa de Oliveira, de Caarapó

(MS), retirou um vagão basculante caçamba, além de

outros produtos como compressores e diversas ferramentas

para serem utilizadas no dia a dia da propriedade

COOPERADOS DE VÁRIAS REGIÕES ESTÃO TROCANDO OS PONTOS POR PRÊMIOS

OU UTILIZANDO COMO PARTE DO PAGAMENTO PARA PRODUTOS DE MAIOR VALOR

O associado Luiz Gustavo

Barbosa de Oliveira, de Caarapó

(Sudoeste do Mato Grosso

do Sul), retirou um vagão basculante

caçamba, além de outros

produtos como compressores e

diversas ferramentas para serem

utilizadas no dia a dia da propriedade.

“Foi um benefício que não

Luiz Gustavo Barbosa de Oliveira com os funcionários da Coamo

esperávamos. São produtos que

precisávamos comprar de qualquer

maneira e que ficou muito

melhor usando os pontos do Fideliza”,

comenta.

Ele ressalta que como

agricultor, necessita de insumos

para as safras, além de implementos

e maquinários para a

condução das lavouras e que

os pontos gerados na aquisição

desses produtos beneficiam diretamente

os cooperados. “É um

programa que veio para somar.

Um benefício exclusivo da Coamo

para os seus associados”, diz.

Em Toledo (Oeste do Paraná)

o programa Fideliza também

já entregou vários produtos

para os cooperados. Rodrigo Fabris

adquiriu um guincho big bag

com os pontos do programa. Ele

revela que procurou a cooperativa

para saber a quantidade de

pontos e o que poderia pegar

para melhorar a condução da lavoura.

“Optamos pelo guincho e

tivemos um bom desconto com

os pontos. É um equipamento

que nos dará mais agilidade e

segurança para trabalhar. Já es-

18 REVISTA

Maio/2019


FIDELIZA

tamos planejando a aquisição de

novos equipamentos utilizando

os pontos do programa.” Fabres

pondera que o Fideliza aproxima

o associado ainda mais da cooperativa.

“Quanto mais participamos

da Coamo, mais pontos acumulamos

para trocar ou adquirir

novos produtos”, acrescenta.

Dyeiko Fernando Tauchert,

também de Toledo, adquiriu

um trator cortador de grama.

“É um incentivo oferecido pela

Coamo e que premia a participação

do cooperado. Quanto mais

participamos, mais pontos teremos

e aumenta a opção por novos

produtos. A Coamo tem sido

importante para o crescimento

econômico dos agricultores proporcionando

retorno financeiro e

social”, assinala.

Rodrigo Fabris, de Toledo (PR) adquiriu um guincho big bag com os pontos do programa

Participação

valorizada

Dyeiko Fernando Tauchert, de Toledo (PR), adquiriu um trator cortador de grama

O presidente da Coamo,

José Aroldo Gallassini, ressalta

que a cooperativa está sempre

inovando e premiando a atuação

dos associados. “O programa Fideliza

é para valorizar os cooperados,

que já estão automaticamente

cadastrados. O programa

atribui pontos por cada aquisição

de bens de fornecimento na

cooperativa que podem ser trocados

por produtos ou serviços

fornecidos pela Coamo”, explica.

Para o superintendente

Técnico da Coamo, Aquiles

Dias, o programa Fideliza vem

ao encontro dos cooperados e

incrementa os benefícios que a

Maio/2019 REVISTA 19


FIDELIZA

COAMO PREPAROU UM CATÁLOGO ESPECIAL DE PRODUTOS DAS LOJAS

DE PEÇAS E VETERINÁRIA, MÁQUINAS, IMPLEMENTOS E SERVIÇOS

Coamo já oferece. “O Programa

Fideliza premia os cooperados

por meio do acúmulo de pontos

na aquisição de produtos da área

de Bens de Fornecimento de

acordo com sua atuação na cooperativa.

E é muito simples, pois

quanto maior for a participação

mais pontos serão contabilizados”,

considera. Desta maneira,

o cooperado com movimentação

integral terá o valor máximo

do fator de conversão e, à medida

que esta participação for

diminuindo, o valor do fator de

conversão diminuirá na mesma

proporção.

Ele informa as condições

para adesão. “O cooperado adere

ao Fideliza mediante a aquisição

de produtos de forma automática

e sem ônus para ele. O sistema

calcula a geração de pontuação

já a partir da primeira compra, e

esses pontos acumulados podem

ser trocados por produtos das

lojas de peças e veterinárias, máquinas,

implementos e serviços

oferecidos pela cooperativa.”

Os cooperados têm direito

a pontos na aquisição de

insumos das quatro principais

culturas (soja, milho, trigo e milho

2ª safra), mas também há um

fator de pontuação para outros

itens de bens de fornecimento

como peças, máquinas, farmácia

veterinária, entre outros. O fechamento

dos pontos, referente

as quatro principais culturas, será

feito a medida em que forem encerradas

as colheitas.

Como pontuar

Qualquer produto adquirido nas lojas de peças e veterinária, além de máquinas

ou implementos valem pontos que são computados na hora.

Para os insumos das safras de soja, milho, trigo e milho 2ª safra, os pontos serão

calculados no fechamento da cultura. Essa data será estipulada de acordo

com a previsão de encerramento de safra para cada região. Nesses casos, o valor

dos pontos é proporcional ao percentual de insumos Coamo utilizados em

sua lavoura. Por exemplo: se para a safra de soja, o cooperado comprou 100%

dos insumos com a Coamo, receberá o valor integral dos pontos. Dessa forma, a

pontuação não depende do tamanho da propriedade, e sim da participação na

cooperativa.

Atenção: os pontos são gerados apenas após a emissão da nota fiscal de retirada

do produto.

Os Pontos Fideliza têm validade de dois anos.

Quais são os prêmios

A Coamo preparou para os associados um catálogo especial de produtos das lojas

de peças e veterinária, máquinas, implementos e ainda serviços oferecidos

pela cooperativa.

Este catálogo está disponível na página do Cooperado On-Line. Nele estão listados

os produtos disponíveis para troca e o valor de pontos necessários para cada um

deles.

Como trocar os Pontos Fideliza

Na página do Cooperado On-Line, além do catálogo de prêmios, pode ser consultar

o saldo e extrato de pontos.

Depois de escolher os prêmios, a troca será feita nas Unidades da Coamo.

O associado pode completar os pontos com dinheiro, caso o prêmio escolhido

tenha um valor maior do que o dos pontos acumulados.

20 REVISTA

Maio/2019


FIDELIZA

CONFIRA IMAGENS DE ENTREGAS

NAS UNIDADES DA COAMO

Xanxerê (SC)

Goioerê (PR)

Campo Mourão (PR)

Quinta do Sol (PR)

Goioxim (PR)

Dourados (MS) Cândido de Abreu (PR) São Pedro do Iguaçu (PR)

Maio/2019 REVISTA 21


NOVO

UNIPORT 3030

EletroVortex

A PULVERIZAÇÃO EM OUTRO NÍVEL

2dcb.com.br

FLUXO DE AR

DO VENTILADOR

PARA A BARRA

FLUXO DE AR

PARA O BICO

PORTA-BICOS

BIJET

O fluxo de ar do sistema Vortex

transporta as gotas de pulverização

que, ao passar pelo bocal eletrostático,

recebem cargas negativas que são

atraídas pelas plantas. O resultado é

uma melhor deposição de defensivo

em ambas as faces da planta.

BOCAL

ELETROSTÁTICO

22 REVISTA

jacto.com

Maio/2019


COPA COAMO

Grande público e integração

na regional Vale do Ivaí

Regional contou com 106 jogos e mais de 40 horas de bola rolando

Milhares de pessoas entre

cooperados e familiares,

e comunidade

prestigiaram no dia 27 de abril

a abertura da Copa Coamo de

futebol suíço – 2019. A primeira

regional foi a Vale do Ivaí com

a bola rolando em Engenheiro

Beltrão, Fênix, São João do Ivaí,

Ivaiporã e Faxinal. A Copa Coamo

está na 15ª edição e é considerada

o maior evento esportivo

rural do Brasil.

A regional contou 106 jogos

e mais de 40 horas de bola

rolando. No final do dia foram

conhecidos os primeiros classificados

para a final que será realizada

em Campo Mourão, no dia

27 de julho.

Os campeões da Regional

Vale do Ivaí foram: por Ivaiporã,

com 19 times, o Beija-Flor

derrotou por 3x0 o Ouro Verde.

Por São João do Ivaí, com nove

times, A Província venceu San-

Maio/2019 REVISTA 23


COPA COAMO

COPA COAMO DE COOPERADOS - FUTEBOL SUÍÇO, ESTÁ NA 15ª EDIÇÃO

E É CONSIDERADO O MAIOR EVENTO ESPORTIVO RURAL DO BRASIL

ta Luzia por 3x0. Em Faxinal, o

título ficou com o Athletic Club

Borrazópolis, que venceu Unidos

Barro Preto por 1 x 0. Por Fênix,

Sítio do Dinho derrotou por 4x1

o time do Misto. Engenheiro Beltrão

foi a única etapa em que o

campeão foi conhecido após as

penalidades. Figueira do Oeste

venceu Amigos de Quinta do Sol

por 4x3 após o empate em 1 x 1

no tempo normal.

A disciplina também foi

destaque na primeira regional.

Em 106 jogos foram distribuídos

apenas quatro cartões azuis e 55

amarelos. Foram marcados 248

gols, com média de 2,4 gols por

partida.

A diretoria da Coamo

percorreu os locais dos jogos e

ficou satisfeita com os resultados

da primeira regional da Copa

Coamo 2019. “Foi uma grande

festa, tudo muito bem organizado

e uma realização com a qualidade

Coamo tudo feito para a

alegria e satisfação dos nossos

cooperados. A Copa Coamo é

um excelente projeto de esporte

e lazer, vimos muita integração

e felicidade dos cooperados

e seus familiares. Começamos

muito bem e esperamos repetir o

sucesso das edições anteriores”,

afirma o presidente da Coamo,

José Aroldo Gallassini.

O prefeito de Ivaiporã,

Miguel Amaral, prestigiou o

evento. Para ele, a copa traz visibilidade

para o município. “Todo

os anos esperamos pela Copa

Coamo. É um evento não só dos

cooperados, mas de toda a comunidade

que participa desta

grande festa do cooperativismo”,

assinala.

O cooperado Carlos Alexandre

de Mattos, de Ivaiporã,

disputou a Copa Coamo pela

quarta vez representando a equipe

Baixada Santista. Para ele o

evento é uma confraternização

entre associados, familiares e co-

Carlos Alexandre de Mattos, de Ivaiporã

Nairo Gomes de Brito, de São João do Ivaí

Disciplina também foi destaque

na Regional Vale do Ivaí

24 REVISTA

Maio/2019


COPA COAMO

Prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral, prestigiou o evento e recebeu

um livro autografado que conta com a biografia do presidente da Coamo

Faxinal: Athletic Club Borrazópolis

munidade. “Não é apenas uma competição

esportiva. É um dia de lazer e festa para todos”,

diz.

Com 80 anos, o cooperado Nairo Gomes

de Brito, de São João do Ivaí, foi o dirigente

da equipe São Cristóvão. “É um evento

que faço questão de participar todos os anos.

Foi uma grande festa para todos nós, um encontro

de amigos”, comenta.

Fênix: Sítio do Dinho

José Aroldo Gallassini deu o ponta inicial da Copa Coamo 2019

Ivaiporã: Beija-Flor

Engenheiro Beltrão: Figueira do Oeste

São João do Ivaí: A Província

Maio/2019 REVISTA 25


Soluções BASF para

o Trigo. Seu Legado

mais produtivo.

Conheça as soluções integradas BASF para o trigo e potencialize

a produtividade e a qualidade da sua lavoura.

PRODUTOS:

Tratamento de Sementes

Standak ® Top

Herbicidas

Heat ®

Poquer ®

Basagran ® 600

Inseticidas

Nomolt ® 150

Imunit ®

Fastac ® Duo

Fungicidas

Abacus ® HC

Ativum ®

Versatilis ®

Brio ®

Opera ® Ultra

Tecnologia

0800 0192 500

facebook.com/BASF.AgroBrasil

www.agro.basf.com.br

www.blogagrobasf.com.br

BASF na Agricultura.

Juntos pelo seu Legado.

26 REVISTA

Maio/2019

Uso exclusivamente agrícola. Aplique somente as doses recomendadas.

Descarte corretamente as embalagens e os restos de produtos. Incluir

outros métodos de controle do programa do Manejo Integrado de Pragas

(MIP) quando disponíveis e apropriados. Restrições temporárias no Estado

do Paraná para Opera ® Ultra para o alvo Puccinia graminisf. sp.

Triticie Standak ® Top para o alvo Pythium spp. Registros MAPA:

Opera ® Ultra nº 9310, Ativum ® nº 11216, Abacus ® HC nº 9210, Brio ® nº

09009, Versatilis ® nº 01188593, Nomolt ® 150 nº 01393, Imunit ® nº

08806, Fastac ® Duo nº 10913, Poquer ® nº 8510, Heat ® nº 01013,

Basagran ® 600 nº 0594, Finale ® nº 0691 e Standak ® Top nº 01209.


COPA COAMO

Conhecidos mais seis campeões

na regional Sul/Centro-Sul

Regional foi bastante

movimentada,

registrando presença de

3,6 mil pessoas entre

associados e familiares e

comunidade

Diretor-secretário da Coamo, Ricardo Calderari, fala com os atletas em Coronel Vivida (PR)

A

Regional Sul/Centro-Sul

da Copa Coamo de Cooperados

– Futebol Suíço

2019 foi realizada no dia 18 de

maio com jogos em São Domingos

e Abelardo Luz, em Santa Catarina;

e em Coronel Vivida, Mangueirinha,

Candói e Cantagalo,

no Paraná. Os campeões foram

conhecidos após a participação

de 97 equipes e mais de 1.400

atletas. A regional foi bastante

movimentada, registrando presença

de 3,6 mil pessoas entre

associados e familiares e, também,

as comunidades locais, em

tradicional festa dos municípios

paranaenses e catarinenses.

Nos campos da Arcam

foram marcados 322 gols em

130 jogos, com uma média de

2,5 gols por partida. A disciplina

também foi ponto forte, com a

distribuição de 50 cartões amarelos.

Para definir os campeões,

em quatro das seis decisões as

emoções foram prorrogadas até

as cobranças de penalidades.

Em São Domingos, o título ficou

Maio/2019 REVISTA 27


COPA COAMO

PARTICIPARAM DA REGIONAL SUL/CENTRO-SUL 97 EQUIPES E MAIS DE 1.400 ATLETAS.

FORAM MARCADOS 322 GOLS EM 130 JOGOS, COM UMA MÉDIA DE 2,5 GOLS POR PARTIDA

com a equipe Nova Arvorezinha

após derrotar a Linha Rotava por

4x0. Em Cantagalo, o Vista Alegre

venceu o Virmond por 1x0 e

sagrou-se campeão.

Nas decisões por pênaltis,

em Abelardo Luz, o Pinheiro

Marcado "B" venceu Santo Antônio

por 5x4. Em Coronel Vivida,

deu Alto Jacutinga ao derrotar

por 4x3 a equipe Abundância.

Em Mangueirinha, Canhada Funda

venceu a Araucária por 6x5, e

em Candói, o Foz do Jordão foi

campeão após vencer por 6x5 o

São Roque.

“A exemplo da primeira

regional, tivemos no Sul e Cen-

Diomar de Mello, de Honório Serpa (PR)

tro-Sul, uma grande integração

e a festa do cooperativismo. Este

projeto de esporte e lazer vem

sendo sucesso desde 1993 na

sua primeira edição e a família

cooperativista vibra com a organização,

nível técnico e relacionamento

entre todos”, comemora o

presidente da Coamo, José Aroldo

Gallassini.

Ademir Welter, goleiro

da Canhada Funda, de Mangueirinha,

defendeu uma das cobranças

de pênaltis que ajudou a

equipe a ser a campeã. Ele conta

que todos querem fazer bonito

e disputar a final em Campo

Mourão, mas no final o que mais

vale é a confraternização. “Agora

temos uma grande responsabilidade,

representar a nossa Unidade

na final. A equipe Araucária

sempre representou muito Mangueirinha

e isso aumenta a nossa

responsabilidade. Temos muito

a melhorar, mas Campo Mourão

que nos aguarde. Vamos lá para

fazer bonito também.”

Diomar de Mello, de Ho-

Rodinei Zanchet, de Abelardo Luz (SC)

Lori Luiz Fazolo, de São Domingos (SC)

Ademir Welter, de Mangueirinha (PR)

Coronel Vivida: Alto Jacutinga

Mangueirinha: Cunhada Funda

28 REVISTA

Maio/2019


COPA COAMO

nório Serpa, disputou a Copa Coamo em Coronel Vivida.

Ele revela que participa do evento desde quando

completou 18 anos, quando a regional ainda era

realizada em Mangueirinha. “É sempre bom rever os

amigos. Há uma disputa dentro do campo, mas o que

vale é fora dele com uma grande confraternização e

união de todos.”

Lori Luiz Fazolo, de São Domingos, participou

de todas as edições da Copa Coamo. Ele revela

a expectativa pelo evento a cada dois anos. “Fazemos

novas amizades e nos confraternizamos com os

outros sócios e com os familiares. É um dia de festa

para todos que participam da Copa Coamo.”

Rodinei Zanchet, de Abelardo Luz, disputou

a Copa Coamo pela equipe Três Linhas. Ele conta

que um ano antes do evento já começam os preparativos

para montar o time. “Aguardamos com ansiedade.

Cerca de 60 dias antes, começamos os treinos

para chegar neste dia com a equipe preparada. Depois

que passa, também fazemos uma avaliação e já

vamos pensando na próxima Copa Coamo.”

Abelardo Luz: Pinheiro Marcado B

São Domingos: Nova Arvorezinha

Cantagalo: Vista Alegre

Candói: Foz do Jordão

Maio/2019 REVISTA 29


P2501

P3016VYHR

Pioneer® e Corteva Agriscience TM : mais possibilidades por você.

Agrisure Viptera® é marca registrada e utilizada sob licença da Syngenta Group Company. A tecnologia Agrisure® incorporada nessas sementes é

comercializada sob licença da Syngenta Crop Protection AG. YieldGard® e o logotipo YieldGard são marcas registradas utilizadas sob a licença da

Monsanto Co. Tecnologia de proteção contra insetos Herculex® I desenvolvida pela Dow AgroSciences e Pioneer Hi-Bred. Herculex® e o logo HX são

marcas registradas da Dow AgroSciences LLC. LibertyLink® e o logotipo da gota de água são marcas da BAYER S.A. Roundup TM e Roundup Ready TM são

marcas utilizadas sob licença da Monsanto Co.

30 REVISTA

Maio/2019

0800 772 2492 | saiba mais: pioneersementes.com.br

® , Marcas registradas da Dow AgroSciences, DuPont ou Pioneer e de suas companhias afiliadas ou de seus respectivos proprietários.

©2019 PHII


INTEGRAÇÃO

850 associados reunidos

em Campo Mourão

COOPERADOS PARTICIPARAM DE PALESTRAS SOBRE COOPERATIVISMO

E MERCADO, E VISITARAM O PARQUE INDUSTRIAL DA COOPERATIVA

Motivar e integrar os cooperados

à cooperativa

e à filosofia cooperativista

sempre foi o foco da Coamo.

Por meio de diversas ações

técnicas, culturais e sociais, os

associados são constantemente

capacitados e engajados aos

ideais da sua cooperativa. Uma

das ações para cumprir com estes

objetivos é o Programa de

Integração com Cooperados

que desde 2016 reúne cooperados

de toda a área de ação

da Coamo para passar por um

dia de conhecimento e aprendizagem

na sede da Coamo em

Campo Mourão (Centro-Oeste

do Paraná).

José Aroldo Gallassini, falou sobre

a Coamo e o cooperativismo

Maio/2019 REVISTA 31


INTEGRAÇÃO

PARTICIPANTES TIVERAM A OPORTUNIDADE DE CONHECER A ESTRUTURA DA

COOPERATIVA E TODO O PROCESSO DE PRODUÇÃO DOS ALIMENTOS COAMO

Neste ano, 850 associados

dos Estados do Paraná,

Santa Catarina e Mato Grosso

do Sul, participaram do programa

nos dias 23 e 24 de abril. No

cronograma eles assistiram pela

manhã uma palestra com o presidente

da Coamo, José Aroldo

Gallassini e outra com o economista

Paulo Molinari, da Safras &

Mercado. A tarde eles visitaram

todo o complexo industrial da

cooperativa, levando na bagagem

mais conhecimento sobre o

trabalho que começa lá na lavoura

de cada um dos participantes.

Para Marcos Vinicius Cella

de Xanxerê (Oeste de Santa

Catarina), que ainda não conhecia

o Parque Industrial da Coamo,

a visita valeu a pena. “Essa

foi uma oportunidade maravilhosa,

pois como cooperado e

produtor rural, saber como é o

processo do teu produto, como

chega na cooperativa e é industrializado,

e como todo esse

trabalho é bem feito, só vem engrandecer

o cooperativismo. Eu

não tinha noção da forma como

a Coamo faz, e conhecer todo

esse trabalho nos enriqueceu

culturalmente e nos motiva a trabalhar

cada vez melhor.”

Outro associado que

participou e aprovou o evento foi

Gersino José Pereira, de Toledo

(Oeste do Paraná). “Foi um dia

espetacular onde vi tecnologias

que nem imaginava que existiam.

Quando fui convidado para

participar fiquei na dúvida, mas

após passar esse dia aqui percebi

que foi a melhor escolha ter

vindo, foi um dia muito gratificante.

Recomendo que os próximos

cooperados que forem convidados

a participar que venham sem

hesitar”, salienta.

Gilvano Rubert, veio de

Sidrolândia, no Mato Grosso do

Sul, para conhecer as indústrias

da Coamo. “Isso para nós é muito

importante para ver o resultado

do nosso esforço do dia a

dia. A visita foi muito proveitosa.

É satisfatório saber que também

faço parte desse processo. Volto

para casa mais motivado para

produzir alimentos para nosso

Brasil.”

De Roncador (Centro-

-Oeste do Paraná), o associado

Jorge Antonio Philipp, valorizou

o evento e a palestra sobre mercado.

“O dia foi de muito conhecimento.

Pela manhã estivemos

com o nosso presidente, que

reforçou a importância do cooperativismo

e com o economista

Paulo Molinari que tem muito

conhecimento sobre o mercado

para nos passar. Uma das grandes

dificuldades do agricultor

hoje em dia é entender sobre

comercialização num mercado

tão dinâmico. Após o almoço, conhecemos

o parque industrial da

32 REVISTA

Maio/2019


INTEGRAÇÃO

ele conhecer sobre a sua cooperativa,

mais integrado ele estará

para perpetuar o cooperativismo,

uma forma de crescimento

onde todos ganham e crescem

juntos.”

Economista Paulo Molinari, da Safras & Mercado, durante apresentação aos associados

Coamo e achei fantástico”, lembra

o cooperado.

Segundo Guilherme Sávio,

assessor de Cooperativismo

da Coamo, em mais uma edição

do evento a presença dos associados

foi expressiva. “Foram dois

grandes dias com palestras e visitas

técnicas. Pelo que pudemos

coletar de informação dos próprios

associados, eles voltaram

para casa satisfeitos, pois realmente

foi um dia produtivo, de trabalho

e integração. Cada unidade

tinha cooperados representantes

e queremos justamente isso, que

todos tenham a possibilidade de

conhecer a sua cooperativa. Eles

precisam saber sobre a importância

de cada um para o dia a dia da

Coamo”, ressalta Sávio.

Defensor da bandeira

cooperativista e idealizador da

Coamo, o presidente da cooperativa,

José Aroldo Gallassini

destaca o quanto a presença dos

associados é importante para o

crescimento e continuidade da

Coamo. “Começamos as visitas

às indústrias com o evento que

realizamos anualmente para as

mulheres, e os homens levantaram

a demanda de também

participar. Nós ficamos muito

felizes e criamos esse programa,

pois o cooperado é a razão de

ser da Coamo e tudo que é feito

é pensando nele. Quanto mais

Marcos Vinicius Cella, de Xanxerê (SC)

Gersino José Pereira, de Toledo (PR)

Jorge Antonio Philipp, de Roncador (PR)

No encerramento, participantes ouviram sobre qualidade do processo de produção dos Alimentos Coamo

Gilvano Rubert,de Sidrolândia (MS)

Maio/2019 REVISTA 33


34 REVISTA

Maio/2019


Pecuária incrementada pelo manejo

Investimento em genética e produção alternativa de comida

são diferenciais da Fazenda Lagoa Serena, em Amambai (MS)

PECUÁRIA

Formada em grande parte

por solo de característica

arenosa e pastagens degradadas

por conta da dificuldade

de equilíbrio nutricional, a região

de Amambai (Sudoeste de Mato

Grosso do Sul), vem recebendo

por parte de alguns produtores

uma boa dose de incentivo e investimento,

que com o tempo

pode mudar a realidade da produção,

especialmente a pecuária,

que apesar de extensiva, tem grande

potencial de produtividade.

Um dos produtores que

vem puxando a fila para essa mudança

é Alberto Eduardo Rings,

proprietário da Fazenda Lagoa

Serena, um tradicional pecuarista

da região com pelo menos 45

anos de experiência na atividade.

Engenheiro agrônomo por

formação, ele conta que observou

nos últimos anos uma degradação

ainda mais acentuada das

áreas de pastagem, localizadas

em regiões de solo mais fraco,

composto em sua maioria por

baixo teor de argila. “Optamos

por fazer uma cultura intermediária

para que o pasto, que entra

na sequência, se beneficiasse

dos resíduos como fertilizantes e

corretivos. Por isso, experimentamos

utilizar o sorgo na forma de

plantio direto em cima do pasto,

o que acabou nos dando um excelente

resultado”, celebra Rings.

'Seo' Alberto Rings com o filho

Marcos Eduardo. Investimentos vêm

trazendo bons resultados na pecuária

Maio/2019 REVISTA 35


Associado Alberto Rings vem investindo no manejo

da pastagem e também na genética dos animais

ASSOCIADO OPTOU POR FAZER UMA CULTURA INTERMEDIÁRIA PARA QUE A

PASTAGEM SE BENEFICIE DOS RESÍDUOS COMO FERTILIZANTES E CORRETIVOS

A grande sacada, conforme o pecuarista, é

que além de fazer a reciclagem de nutrientes necessária

para a nutrição do pasto, o sorgo serve como

alimento para o gado depois de cortado. Na Fazenda

Lagoa Serena é utilizado em forma de composto

energético. “É a nossa matéria-prima para silagem,

que serve de alimentação tanto para o gado de corte

como para o confinamento”, esclarece o produtor,

acrescentando que nos dias atuais é preciso se reinventar

na atividade agropecuária. “O momento é de

transformação, para fazer uma pecuária moderna e

produzir a maior quantidade de carne possível por

hectare, agregando valor”, alerta.

Conforme o ‘seo’ Alberto, muito embora

seja o primeiro ano da experiência, que culminou

com um período de estiagem, os resultados foram

satisfatórios, ficando acima das expectativas. “Poderia

ter sido melhor, mas ainda assim foi bom e acreditamos

que para o próximo ano vamos melhorar”,

garante ele, que iniciou o projeto em uma pequena

área da fazenda de 1.300 hectares.

Antes do sorgo, a cana-de-açúcar também

36 REVISTA

Maio/2019


PECUÁRIA

entrou no esquema da propriedade, sendo destinada

exclusivamente para a alimentação dos animais. A cultura

agora complementa o sistema junto com híbrido.

Aliado à oferta de comida, o investimento em

genética é outro fator que alavanca os resultados da

fazenda. Além da tradicional raça Nelore, ele cria e

faz cruzamento com touros da raça Brahman. Formado

por um cruzamento de quatro outras raças: Gir,

Nelore, Guzerá e Krishna Valley, que tem sua origem

nos Estados Unidos e recentemente foi introduzido

ao Brasil. “Mas é preciso ter comida, não só genética”,

observa Rings, que desenvolve também o sistema de

fecundação in vitro (FIV). Uma estratégia que melhora

a raça e o desempenho dos animais. “Temos sêmens

importados e doadoras de excelente qualidade. Com

isso conseguimos fazer um gado puro a partir da fecundação”,

explica ‘seo’ Alberto, que se divide entre

a cidade de Maringá (Norte do Paraná), onde vive

com a família, e Amambai (Mato Grosso do Sul), onde

faz a gestão da propriedade ao lado do filho Marcos

Eduardo Rings, seu braço direito.

O caminho escolhido pelos Rings serve

como exemplo e pode ser a solução para o incremento

de produtividade pecuária, na opinião do

médico veterinário João Aurélio Maciel, da Coamo

em Amambai. “O crescimento dos resultados na fazenda

é eminente porque o planejamento é bem

feito. Este é o caminho para melhorar a atividade pecuária

nesta região que sofre com estiagem e solo

muitas vezes fraco”, orienta o veterinário, reforçando

a importância de se produzir volumoso para alimentação

do rebanho. “O gargalo é a produção de

comida e o solo exige bastante. Custa investimento,

mas o resultado vem”, diz.

'Seo' Alberto e Marcos contam com

assistência do médico veterinário João

Aurélio Maciel, da Coamo em Amambai

Maio/2019 REVISTA 37


SAFRA 2019/20

Planejamento levado a sério

Cooperados se organizam com antecedência para a Safra de

Verão, o resultado é o equilíbrio entre produção e receitas

Associado Eriosvaldo Araújo da Silva, de Amambai (MS), definindo o

plano safra com o engenheiro agrônomo Marcos Vinicios Garbiate

A

segunda safra de milho

começou a ser colhida e

as lavouras de trigo ainda

estão sendo plantadas. Contudo,

as atenções já se voltam para a

safra de verão, principalmente, a

soja que começa a ser cultivada

no início de setembro. O motivo

é que a Coamo realizou recentemente

o plano safra 2019/20.

Os cooperados Coamo

sabem que aliar custos variáveis

de produção, aos gastos com

adubação, herbicidas e aquisição

de sementes é uma soma

que pesa no orçamento final. Por

este motivo, nada melhor do que

saber qual a real necessidade

para cada propriedade e diante

disso planejar a melhor forma

para começar a safra de verão.

Segundo o presidente da

Coamo, José Aroldo Gallassini, a

parceria entre cooperativa e cooperados

garante um benefício ao

produtor rural que consegue sair

na frente e no final das contas contabilizar

resultados satisfatórios. “É

aí que entra a importância de uma

parceria. O produtor pode racionar

o seu investimento comprando

os insumos antecipadamente,

e ganhando com isso. São oportunidades

que o agricultor não pode

deixar passar. Assim, ele mantém

o nível de investimento, gastando

menos”, orienta.

O custo/benefício é uma

relação que encabeça a lista de

prioridades do produtor rural

no momento de planejar o cultivo

da safra de verão. Por este

motivo, ao aderir o plano safra

da Coamo, o cooperado sempre

leva vantagem. Contudo, o plano

é realizado em curto espaço

de tempo, ao passo que o cooperado

não pode perder tempo

para fechar o seu pacote visando

o plantio de verão. E foi isso

o que fez o associado Eriosvaldo

Araújo da Silva, de Amambai (Sudoeste

do Mato Grosso do Sul).

Logo que abriu o plano já foi até

a Unidade da cooperativa para

definir a aquisição dos insumos.

“Aproveito esse momento e faço

a aquisição de tudo o que vou

precisar durante a safra com prazos

e preços que cabem no orçamento”,

assinala.

Silva é associado da

Coamo há mais de 30 anos, ainda

quando morava em Engenheiro

Beltrão (Centro-Oeste do

Paraná). Ele conta que durante

esse tempo sempre aproveitou

o plano safra da Coamo. “Nem

sei os preços fora da Coamo.

Aqui, além de um melhor negócio

é tudo mais prático e tem a

segurança de poder contar com

os insumos no momento que

precisar”, diz. O associado acrescenta

que está investindo mais

na próxima safra, com a utilização

de insumos com melhor potencial

produtivo.

38 REVISTA

Maio/2019


EMPREENDEDORISMO NO CAMPO

Participantes do Curso de Jovens Líderes Cooperativistas discutindo planejamento

Jovens com foco na

ADMINISTRAÇÃO

Pensando sempre em aprimorar o trabalho dos

cooperados no planejamento, o curso de Formação

de Jovens Líderes Cooperativistas da

Coamo tem um módulo especialmente dedicado ao

tema. Os encontros com os participantes da 23ª turma

foram realizados entre os dias 15 e 17 de maio

e tiveram como conteúdo principal o planejamento

estratégico, com foco na administração das propriedades.

A associada Daiane Trombini Gottardi, de

Brasilândia do Sul (Noroeste do Paraná), ressalta que

o planejamento é fundamental para uma boa administração

da propriedade. “Precisamos saber o custo

e o lucro de cada atividade para que possamos

planejar investimentos e melhorias. Participar de um

curso como este, que tem como tema o planejamento

e administração na propriedade é importante

para repensar o que estamos fazendo”, assinala.

Na visão dela, aproveitar os benefícios do

plano safra da Coamo é uma grande oportunidade

de fazer um bom negócio. “Esse é um bom exemplo

de planejamento e administração rural. Poder

contar com os benefícios e a segurança da Coamo é

garantia de uma boa safra. Precisamos aproveitar as

oportunidades para ter sucesso na atividade agrícola”,

pondera Daiane.

Vitor Wilson Damião, de Caarapó (Sudoeste

do Mato Grosso do Sul), destaca que o planejamento

da safra começa na aquisição dos insumos. “Esse

é o momento que definimos o que plantar, qual insumo

e tecnologia utilizar. É um período de suma

importância e sentimos seguros em fazer as aquisições

com a cooperativa”, comenta.

De acordo com ele, as propriedades rurais

precisam ser tratadas como empresas, e esse é um

dos motes apresentado no curso de Jovens Líderes

Cooperativistas. “É uma oportunidade de aprendizado

e troca de informação com associados de várias

regiões e realidades diferentes. Voltamos para casa

sempre com novidades que podem nos ajudar na

administração da propriedade.”

Daiane Trombini Gottardi, de Brasilândia do Sul (PR), ressalta que o

planejamento é fundamental para uma boa administração da propriedade

Vitor Wilson Damião, de Caarapó (MS), , destaca que o

planejamento da safra começa na aquisição dos insumos

Maio/2019 REVISTA 39


ESPECIAL CREDICOAMO

Cooperativa em ritmo de 30 anos

COOPERATIVA DE CRÉDITO DOS COOPERADOS DA

COAMO COMPLETA EM NOVEMBRO TRÊS DÉCADAS

Dezessete de novembro

de 1989. Esta é a data da

fundação da Credicoamo

Crédito Rural Cooperativa. Para

resgatar a história e relatos de associados

fundadores da cooperativa

de crédito, que está entre

as maiores e melhores do segmento

no país, a Revista Coamo

inicia nesta edição o “Especial

Credicoamo 30 anos”.

O objetivo da criação

da Credicoamo foi proporcionar

apoio creditício aos cooperados

da Coamo para a condução das

suas atividades. Assim, em 1989

um grupo de 29 produtores rurais

fundou em Campo Mourão,

na região Centro-Oeste do Para-

ná, a Credicoamo, tendo na origem

exclusivamente cooperados

da Coamo Agroindustrial Cooperativa.

Ao longo dessas três décadas,

um dos pilares do sucesso

da cooperativa está na expressiva

participação dos associados.

Com isto, vem sendo registrada

a satisfação do quadro social e

uma grande movimentação financeira

a cada exercício, resultando

no crescimento, solidez e

prestação de diversos serviços

em prol das necessidades dos

produtores associados.

“Os 30 anos serão comemorados

em novembro, mas

todos os cooperados da Credicoamo

estão de parabéns e têm

muito a comemorar, pois a cooperativa

irá celebrar três décadas

de absoluto sucesso, e vem

cumprindo a sua missão de ser

uma cooperativa totalmente voltada

para o desenvolvimento das

suas necessidades”, afirma o engenheiro

agrônomo, fundador e

presidente da Credicoamo, José

Aroldo Gallassini.

ASSOCIADOS FUNDADORES DA CREDICOAMO

Matrícula Titular Agência

1 José Aroldo Gallassini Campo Mourão

2 Sérgio Luiz Panceri Campo Mourão

3 Ricardo Accioly Calderari Campo Mourão

4 Nelson Teodoro de Oliveira Campo Mourão

5 Egildi Primo Mignoso Campo Mourão

6 Joaquim Peres Montans Campo Mourão

7 Bernardino Luiz Vian Campo Mourão

8 Erasmo Coutinho Machado Mamborê

9 Tarcisio Albertini Boa Esperança

10 Joaldo Saran Campo Mourão

11 Agostinho Borsato Campo Mourão

12 Jorge Luiz Tonet Campo Mourão

13 João Teodoro de Oliveira Sobrinho Campo Mourão

14 Ermindo Appelt Mamborê

Matrícula Titular Agência

15 Martin Kaiser Campo Mourão

16 Ildefonso Cezar Ferri Campo Mourão

17 Benito Ildefonso Ferri Campo Mourão

18 Victor Alessi Campo Mourão

19 Moacir José Ferri Campo Mourão

20 Olindo Monti Campo Mourão

21 Augusto Angelo Tonello Campo Mourão

22 Gustavo Taborda Campo Mourão

23 Milton Coutinho Machado Campo Mourão

24 Luiz Carlos Castro Vieira Campo Mourão

25 Antonio Guerreiro Garcia Campo Mourão

26 Nativo David Corrent Mamborê

27 Danilo de Mello Campo Mourão

28 Edson Prado Beltrão Engenheiro Beltrão

29 Eloi José Michels Campo Mourão

40 REVISTA

Maio/2019


ESPECIAL CREDICOAMO

Associados fundadores na comemoração dos 25 anos da Credicoamo: Martin Kaiser, Ermindo Appelt, Tarcisio Albertini, Ricardo Accioly Calderari, Nelson Teodoro de Oliveira,

José Aroldo Gallassini, Sérgio Luiz Panceri, Moacir José Ferri, Joaldo Saran, Antonio Guerreiro Garcia, Agostinho Borsato, Joaquim Peres Montans e Jorge Luiz Tonet

“Com a cooperativa, a

gente fica junto e forte”

Gaúcho de Passo Fundo,

e na região de Mamborê desde o

início da década de 1950, o associado

Ermindo Appelt, 94, é feliz

duas vezes no cooperativismo.

Foi um dos fundadores da Coamo

Agroindustrial Cooperativa

com a matrícula 08 e da Credicoamo

Crédito Rural Cooperativa

com a matrícula 14.

‘Seo’ Appelt conheceu

o agrônomo Aroldo Gallassini

em 1968 quando buscava conhecimento

para iniciar os plantios

das lavouras em Mamborê.

“Tudo era muito difícil, ele era um

jovem que sabia nos ensinar, mas

as coisas não eram fáceis, sem

tecnologia e com pouco maquinário”,

lembra.

Ermindo Appelt, associado nº 14, com o presidente da Credicoamo, José Aroldo Gallassini, cooperado nº 1

O associado lembra que

a produção era levada para o

armazém da Coamo em Campo

Mourão e diz que a chegada da

cooperativa em sua cidade em

1974 mudou completamente a

situação dos produtores. “Meu

Deus do céu e como mudou,

desde o início tinha confiança e

isso é muito importante, pois se

não tiver confiança as coisas não

vão para frente, e com o cooperativismo

sempre teve crescimento.

Na Coamo a gente vende a produção

e já recebe na hora.”

Para Ermindo Appelt

foi muito bom o surgimento da

Credicoamo. “É o nosso banco,

diferente dos outros. Quando a

cooperativa Coamo abre as portas

a Credicoamo também abre,

então o caixa está aberto e o

atendimento nas duas cooperativas

também, ao mesmo tempo

e no mesmo lugar. A gente faz

uma viagem só e resolve tudo de

uma única vez.”

O associado diz com

orgulho que é feliz por ser cooperativista

e ter testemunhado

nestes anos o desenvolvimento

Maio/2019 REVISTA 41


42 REVISTA

Maio/2019


ESPECIAL CREDICOAMO

dos produtores e da cooperativa.

“Tudo isso valeu a pena, eu queria

saber como é que ficaríamos

se não tivéssemos essa cooperativa,

não sei como é que seria

a nossa armazenagem, o financiamento

e o crédito. Tudo que

temos, conseguimos com a cooperação

e o trabalho bem feito.

Com a cooperativa a gente fica

junto e forte.”

“Mesma filosofia e o

mesmo sucesso da Coamo

A Credicoamo surgiu, a

exemplo da Coamo, para atender

as necessidades dos produtores

associados. Com a cooperativa,

eles tiveram acesso a

crédito desburocratizado, taxas

acessíveis, vários serviços e suas

atividades tiveram grande desenvolvimento

em quase 30 anos

de existência. A afirmação é do

fundador da Coamo – matrícula

48 e da Credicoamo – matrícula

04- Nelson Teodoro de Oliveira.

Na entrevista à Revista

Coamo, no dia 13 de maio, Nelsinho

disse que a Credicoamo

veio completar o que faltava na

Coamo. “Tínhamos assistência

administrativa e técnica, mas

faltava o crédito, e a Credicoamo

ocupou este espaço, se tornando

referência com grande

trabalho para os associados e o

fortalecimento do cooperativismo

de crédito no Brasil. Se não

fosse ela, os associados teriam

muitas dificuldades para contratar

os financiamentos, os custeios

e seguros. Nesses quase 30 anos,

vem cumprindo seu papel como

agente de desenvolvimento.”

Para Nelsinho, a coope-

rativa de crédito vem realizando

um serviço de qualidade para

os produtores. “Os associados

são privilegiados, porque tem no

mesmo lugar as sobras duas vezes

no ano por sua participação

na Coamo e na Credicoamo, então

o cooperativismo de crédito

veio preencher uma lacuna.”

Há quase 30 anos: “Tenho

certeza que a Credicoamo

terá o mesmo sucesso que teve a

Coamo, pois foi fundada nos mesmos

princípios do cooperativismo

que há 19 anos tornou realidade

a Coamo”, disse Nelsinho, em novembro

de 1989, na matéria que

anunciava no Jornal Coamo a fundação

da Credicoamo.

Nelson Teodoro de Oliveira, associado

nº 4, e Gallassini, cooperado nº 1

EM MEMÓRIA: Quando do fechamento

desta edição, recebemos

com pesar a notícia de falecimento

do associado, Nelson

Teodoro de Oliveira, ocorrido

em 18 de maio. Nelsinho, como

era chamado, foi durante muitos

anos membro do Conselho

de Administração da Coamo.

Maio/2019 REVISTA 43


HOMENAGEM

Presidente da Coamo recebe 1º troféu "Emílio

Germani" na Conferência do Rotary Distrito 4630

Gallassini recebeu Troféu Emílio Germani de Carlos Roberto

Naves de Souza, governador 2018/19 do Distrito 4630

Após realizar palestra sobre

“O cooperativismo e

o movimento rotário” e

comentar sua biografia lançada

recentemente no livro “José Aroldo

Gallassini – Uma visão compartilhada”,

o engenheiro agrônomo,

presidente da Coamo e rotariano

fundador do Rotary Club Campo

Mourão há 50 anos, José Aroldo

Gallassini recebeu no dia 17 de

maio, o 1º Troféu Emílio Germani.

A homenagem ocorreu na 61ª

Conferência da Inspiração, promovida

pelo Rotary Club Distrito

4630, nos dias 17 e 18 de maio

em Campo Mourão.

Segundo a coordenação

geral do evento, Gallassini foi homenageado

em sinal de gratidão

pelas ações em prol do engrandecimento

do Rotary. "Este reconhecimento

reafirma a condição de

Gallassini como expoente rotário,

consonante com os ideais disseminados

e defendidos pelo nosso

ilustre patrono em Rotary, Emílio

Germani. O troféu representa um

cubo com seis lados que representam

as seis áreas de foco do Rotary,

tem quatro faces, que nos mostram

a prova quádrupla e representa a

simetria, onde todos os rotarianos

são iguais", explica o governador

2018/19 do Distrito 4630, Carlos

Roberto Naves de Souza.

Gallassini autografou livros para os participantes da Conferência

Presidente da Coamo também falou sobre o cooperativismo

44 REVISTA

Maio/2019


PARCERIA NO CAMPO

Associada Liana Faccio, de Ipuaçu (SC), deixou a arquitetura para se dedicar ao agronegócio

Arquiteta da agricultura

A

história da associada

Liana Faccio, de Ipuaçu

(Oeste de Santa Catarina),

com o agronegócio começou

de forma ativa há cerca de

sete anos. Foi logo após a morte

do pai, Vilson Faccio, que pegou

toda a família de surpresa. Até

então, Liana morava em Curitiba

(Capital do Paraná) e trabalhava

como arquiteta. Com o falecimento

do pai, ela não pensou

duas vezes e voltou para casa

para seguir o trabalho que vinha

sendo realizado pelo patriarca na

propriedade.

Ela conta que os últimos

anos foram de aprendizagem e

evolução na área agrícola. Liana

participou no ano passado da

22ª Turma do Programa de Formação

de Jovens Líderes Cooperativas

da Coamo. “No começo

sempre é difícil. Além de ter

que lidar com a perda do pai,

tinha que continuar o trabalho

deixado por ele. Contamos com

o apoio dos amigos, comunidade

e da Coamo. Todos tiveram

paciência para explicar o funcionamento

da atividade”, assinala.

A associada revela que

gostava de atuar como arquiteta,

mas o destino mostrou outra

oportunidade de vida. “Estou em

uma atividade promissora e cuidando

do que é da família. Estou

realizada”, frisa.

Liana destaca que a assistência

prestada pela Coamo

foi essencial para a continuação

dos trabalhos. “A Coamo foi muito

importante no processo de transição.

Trabalhava em uma área totalmente

diferente, com outro ritmo

de vida, se não tivesse a parceria

e direcionamento da cooperativa

seria tudo mais difícil.”

De acordo com a associada,

a superação e a evolução

vêm ocorrendo a cada ano. “Estamos

sempre investindo em

novas tecnologias, seguindo um

planejamento que vai desde a

escolha da variedade, correções

de solo e aquisição de novos

maquinários para que possamos

melhorar a nossa atividade. Uma

vez ouvi o Dr. Aroldo dizendo que

quando a gente achar que está

bom, ficamos para trás. Foram

palavras que mexeram comigo e

que levo para a vida. Sempre que

acho que está bom, busco novas

oportunidades”, assinala.

Associada Liana Faccio com Vanderlei Cendron, encarregado administrativo da Unidade

Maio/2019 REVISTA 45


SAÚDE

Número de casos de

INFARTO E AVC

aumenta no inverno

OCORRÊNCIAS DE INFARTO E AVC AUMENTAM NO INVERNO,

ESPECIALMENTE QUANDO A TEMPERATURA ESTÁ ABAIXO DE 14ºC

Segundo o Instituto Nacional

de Cardiologia, estudos realizados

em diferentes países

mostram que, em comparação

com as outras estações do ano, durante

o inverno, o número de infartos

cresce, em média, 30% e os de

AVC, 20%. A estimativa

é que a cada dez graus

de queda na temperatura

haja um aumento de

7% no índice de infartos,

especialmente quando

os termômetros atingem

marcas inferiores

a 14ºC.

Isso acontece

porque o organismo

faz de tudo para

manter o calor interno

do corpo ao redor de

36,1ºC. Assim, quando

as terminações nervosas

da pele se ressentem com

o frio, estimulam a produção de

um tipo de catecolamina, substância

que, entre outras funções,

acelera o metabolismo para evitar

a perda de calor, como forma

de proteger o funcionamento de

órgãos vitais internos. Esse mecanismo

faz com que as paredes

dos vasos sanguíneos que irrigam

a pele se contraiam (prova disso

é que mãos, pés, nariz e orelhas

esfriam), e o coração precisa fazer

mais força para bombear o sangue.

Além disso, como sentem

menos sede no frio, as pessoas

acabam ingerindo menos líquido

e desidratam. Sangue mais denso

e viscoso coagula mais facilmente,

o que colabora também para o

aumento da pressão sanguínea.

E mais: nas baixas temperaturas,

o aumento da pressão

sanguínea sobre a parede dos

vasos que estão com o calibre reduzido,

além de sobrecarregar o

coração, facilita o desprendimento

de placas

de gordura localizadas

no interior das

artérias, que podem

bloquear o fluxo do

sangue para o coração

e para o cérebro.

Idosos, hipertensos,

diabéticos,

obesos, fumantes e

sedentários precisam

redobrar os cuidados

no inverno. Mesmo

quem não pertence a

esses grupos de risco

deve evitar a exposição prolongada

ao frio intenso e o choque

térmico causado pelas quedas

bruscas de temperatura.

Embora dias frios possam,

muitas vezes, servir de pre-

46 REVISTA

Maio/2019


SAÚDE

texto para suspender a atividade

física, aumentar o consumo de

alimentos calóricos e descuidar

da hidratação, o fato é que faz

bem para a saúde do coração e

a integridade do cérebro manter

um programa regular de exercícios

físicos. Do mesmo modo,

uma alimentação equilibrada,

com menos gordura saturada,

açúcar e sal ajuda a controlar os

níveis de colesterol no sangue, a

glicemia e a pressão arterial, apesar

da vasoconstrição periférica.

O bom senso, porém,

manda evitar exageros ao exercitar-se,

quando a temperatura está

lá embaixo. O exercício físico

exige maior aporte de oxigênio

nos músculos esqueléticos, o que

pode representar maior esforço

para o coração. Daí a importância

do trabalho de aquecimento que

deve ser mais lento e prolongado

e a escolha da roupa certa para

conservar o calor que o próprio

corpo produz. Peças bem justas,

por exemplo, colocadas diretamente

sobre a pele, garantem

melhor isolamento térmico e proteção

contra o frio.

Está claro que a prevenção

dos transtornos vasculares no

inverno está diretamente associada

ao controle de fatores de risco

durante o ano todo. Mas outros

pequenos cuidados podem preparar

o corpo para enfrentar as

temperaturas baixas do inverno.

O primeiro é a vacina

contra a gripe. Idosos e portadores

doenças crônicas devem tomar

a vacina todos os anos, antes

do início do outono para estarem

protegidos no inverno, quando

são mais comuns os casos de

gripes e outras doenças respiratórias,

que provocam inflamação

dos vasos sanguíneos. Como já

visto, vasos mais estreitos facilitam

o rompimento de placas de

gordura, que podem bloquear o

fluxo de sangue pelas artérias e

danificar o músculo cardíaco.

A outra recomendação

é estar sempre alerta. O ideal é

evitar a prática de exercícios ao

ar livre se a temperatura estiver

abaixo de 14ºC. No entanto, faça

frio ou calor, ao primeiro sinal de

infarto (dor no peito que irradia

para os braços, falta de ar, sudorese

abundante são alguns deles) ou

de AVC (dormência súbita na face

ou nos membros de um lado do

corpo, comprometimento da fala

e da visão, tontura), a pessoa deve

procurar imediatamente assistência

médica. Quanto mais depressa

for introduzido o tratamento, menores

serão os danos provocados

por essas doenças e melhor será o

processo de recuperação.

FIQUE LIGADO!

- Número de infartos cresce, em média,

30% e os de AVC, 20%;

-A cada dez graus de queda na temperatura,

aumenta 7% o índice de infartos;

- Ideal é evitar a prática de exercícios ao ar livre

se a temperatura estiver abaixo de 14ºC;

-Faz bem para a saúde do coração e a integridade

do cérebro manter um programa

regular de exercícios físicos. Do mesmo

modo, uma alimentação equilibrada, com

menos gordura saturada, açúcar e sal ajuda

a controlar os níveis de colesterol no

sangue, a glicemia e a pressão arterial;

- Idosos e portadores doenças crônicas devem

tomar a vacina contra gripe todos os anos;

- Faça frio ou calor, ao primeiro sinal de

infarto (dor no peito que irradia para os

braços, falta de ar, sudorese abundante

são alguns deles) ou de AVC (dormência

súbita na face ou nos membros de um

lado do corpo, comprometimento da fala e

da visão, tontura), a pessoa deve procurar

imediatamente assistência médica.

Fonte: Drauzio Varella

Maio/2019 REVISTA 47


CULINÁRIA

Tem sabor de lembrança

Esposa de cooperado muda trajetória profissional e passa

a produzir bolachas artesanais com Alimentos Coamo

Família reunida na cozinha preparando especiarias.

Cantorias enquanto todos realizavam

as tarefas, principalmente em datas especiais

como Natal e Páscoa. Ao final, pães, cucas e bolachas

compondo uma farta mesa que ao seu redor

estavam todos reunidos, conversando e dando

boas risadas. Essa é a lembrança que vem à mente

de muitos ao recordar sua infância e juventude. Foi

essa recordação que Terezinha Acco, de Palmas (Sudoeste

do Paraná) teve ao ver os antigos cadernos

de receitas de sua ‘nona materna’ Carolina Mouro.

Lembrança que a impulsionou a dar um novo rumo

profissional para sua vida.

A esposa de cooperado, Valentino Menegatti,

lecionou por mais de 30 anos. Decidida a mudar de atividade

viu no passado a chave para alcançar esse objetivo,

e da memória afetiva nasceu o projeto “Piaceri Della

Nonna”, que significa prazer em preparar um dado

prato, a alegria de receber e hospedar pessoas. Neste

contexto, Terezinha resgatou as especiarias socadas no

pilão para o preparo da bolacha de mel, uma das versões

que se especializou. “Decidi trazer nas bolachas

decoradas uma lembrança que se revive com sabor.”

Para garantir resultado o mais próximo possível

ao de sua nona, Terezinha teve grande preocupação

com os ingredientes que usaria. “Aprendi com a

minha mãe que as melhores farinhas de trigo são as

mais caras. Aí vinha usando sempre a de maior preço

e até estava satisfeita. Certo dia no supermercado, me

deparei com a promoção da Farinha de Trigo Coamo

Tradicional. Como naquele momento só vi pacotes

de 5 quilos em oferta, não comprei, pois para mim

o de 1 quilo seria o suficiente. A noite comentei com

meu esposo sobre isso. No dia seguinte ele trouxe o

pacote de 5 quilos da farinha de Trigo Coamo Tradicional

e rindo imaginei o que faria com tanta farinha.

Mas, meu marido disse que eu era criativa e saberia o

que fazer”, lembra.

Na semana seguinte Terezinha Acco, recebeu

um convite do departamento de Cultura de Palmas.

“A diretora me chamou para participar das comemorações

do aniversário do município. Pensei em fazer

uma pequena amostra dessas bolachas com arte e

ela ficou entusiasmada."

Foi quando Terezinha começou a produção

das bolachas. Na versão amanteigada de limão si-

48 REVISTA

Maio/2019


CULINÁRIA

ciliano começou a usar a farinha de trigo Coamo e

na primeira receita disse ao esposo que a farinha

da Coamo superava expectativas. “Você incorpora

os ingredientes e imediatamente proporciona uma

confiabilidade, tranquilidade e segurança ao manusear

a massa. A confiabilidade no produto que se

está usando é meio caminho andado no sucesso do

que se está produzindo. A farinha de trigo Coamo

veio para superar todas as farinhas que eu havia usado

até então. Ela é superior e ponto final.”

A preferência pelos Alimentos Coamo não parou

por aí. Outro produto Coamo que Terezinha passou

a utilizar para a bolacha de versão com mel e especiarias

foi a Gordura Vegetal Coamo. “Mais uma vez a Coamo

me surpreendeu com excelente resultado. Essa gordura

valoriza e acentua mais o aroma e sabor das especiarias,

o que reforça o objetivo inicial do meu resgate pela bolacha

da nona”, comemora Terezinha Acco.

Com um trabalho totalmente artesanal, sendo

a massa estendida no rolinho, a nova empreendedora,

disse que uniu a Farinha de Trigo Tradicional e a

Gordura Vegetal Coamo, para a produção da bolacha

de mel. “Essa conjugação proporcionou mais plasticidade

e maleabilidade. Estou tendo um produto de

excelente qualidade e boa aceitação.”

A união entre o projeto “Piaceri Della Nonna”

e os Alimentos Coamo deu tão certo que as bolachas

de Terezinha Acco saíram na mesa do café e se tornaram

bolachas para lembrancinhas de casamento, batizados,

e outras datas comemorativas. “Temos uma

diversidade de embalagens e opções multitemáticas.

Tudo a partir daquele resgate do meu tempo de criança,

que unido a um produto de qualidade tem feito

muito sucesso. Posso dizer que o segredo principal é a

qualidade da Farinha de Trigo Coamo tradicional.”

Terezinha Acco enfatiza que há uma exigência

muito grande quanto a saudabilidade do

produto, fato que a Coamo também agrega às suas

bolachas. “Afirmo com tranquilidade que a nossas

bolachas carregam em seu DNA, todas as características

de uma bolacha de excelente qualidade, sabor,

crocância frescor e aroma indiscutível. Principalmente

a questão da saudabilidade que só os Alimentos

Coamo oferecem.”

Maio/2019 REVISTA 49


50 REVISTA

Maio/2019


SEGURO

Via Sollus Corretora

de Seguros lança site

Com o objetivo de alavancar

e prospectar negócios,

a Via Sollus corretora

de seguros, lançou no dia 14

de maio - Dia do Seguro – o seu

site. Com uma plataforma intuitiva

que facilita a navegação pelas

páginas do portal, o site tem

como foco levar informações

claras e objetivas para atender

cooperados, funcionários e toda

a comunidade.

Além disso, a corretora

de seguros dos cooperados da

Coamo, aproveita todo o avanço

tecnológico que o site oferece

para mostrar a importância e necessidade

do seguro. São diversos

os produtos oferecidos pela

Via Sollus e para saber detalhes

de cada um basta acessar: www.

viasollus.com.br.

Segundo o gerente da

Via Sollus, Sidinei Lucheti Martioli,

o seguro tem relevância social,

uma vez que, ao fazer um seguro

você protege seu patrimônio. “É

um tipo de investimento direcionado

a cobrir o risco de perda de

algo valioso. Os seguros servem

exatamente para prevenir as pessoas

de qualquer incerteza e riscos

que a vida proporciona e que

todos estão suscetíveis.”

Para mais informações acesse:

www.viasollus.com.br

Maio/2019 REVISTA 51


52 REVISTA

Maio/2019


PROMOÇÃO SOCIAL

Cursos Sociais

Os Cursos Sociais promovidos pela Coamo em parceria com o Serviço Social

de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), oferecem oportunidades

para que as cooperadas, esposas e filhas de cooperados possam se

reunir e aprender mais sobre culinária, artesanato, dentre outras atividades.

Confira nas imagens abaixo alguns dos cursos realizados pela Coamo.

Tortas geladas e sobremesas, em Aral Moreira (Sudoeste do Mato Grosso do Sul)

Tortas salgadas, em Boa Ventura de São Roque (Centro do Paraná)

Ovos de Páscoa de colher, em Dez de Maio (Oeste do Paraná)

Culinária básica, em Farol (Centro-Oeste do Paraná)

Artesanato, em Fênix (Centro-Norte do Paraná)

Conservas, em Goioxim (Centro-Sul do Paraná)

Risotos e saladas, em Iretama (Centro-Oeste do Paraná)

Entradas quentes e frias, em Janiópolis (Centro-Oeste do Paraná)

Maio/2019 REVISTA 53


Empadão de

carne moída

Para mais receitas acesse:

www.facebook.com/alimentoscoamo

www.alimentoscoamo.com.br

Ingredientes

Recheio

- 5 colheres (sopa) de Óleo de Soja Coamo

- 500 g de carne moída

- ½ cebola picada

- 2 dentes de alho espremidos

- 2 colheres (chá) de sal

- ½ xícara (chá) de leite

- 2 colheres (sopa) de Farinha de Trigo Coamo

- 3 ovos cozidos, picados grosseiramente

- 1 lata de milho verde

- ½ xícara (chá) de azeitona preta picada

- 1 xícara (chá) de cheiro verde picado

- Pimenta-do-reino a gosto

Massa

- 500 g de Margarina Família 80%

- 1 colher (chá) de sal

- 1 colher (sopa) de açúcar

- 1 ovo

- 1 kg de Farinha de Trigo Coamo

- 1 gema para pincelar

Modo de preparo

Recheio: Aqueça o óleo e doure a carne. Junte a cebola, o alho, o

sal e a pimenta e refogue até dourar a cebola. Dissolva a farinha

de trigo no leite e despeje sobre a carne, mexendo sempre até engrossar.

Acrescente os ingredientes restantes e reserve até esfriar.

Massa: Em uma tigela, misture a margarina com o sal, com o

açúcar e o ovo. Aos poucos, adicione a farinha e amasse até obter

uma massa macia que solte das mãos. Forre o fundo e a lateral de

uma forma redonda com aro removível, reservando um pedaço da

massa para cobrir o empadão. Coloque o recheio frio e cubra com

a massa reservada, pressionando bem as bordas para não abrir no

forno. Asse no forno preaquecido a 200 °C até dourar.

54 REVISTA

Maio/2019

More magazines by this user
Similar magazines