JUNHO_2019-dm

araujomota

L U S I T A N O

JUNHO 2019

ANO XXV - Nº. 254 - DIRECÇÃO: Sandra Ferreira + Armindo Alves - Publicação mensal gratuita

d e Z u r i q u e

Seguro de

desemprego

O seguro de desemprego é mais

do que apenas pagamento de

abono em substituição de salário

quando há desemprego

Página 04

Páginas 10, 11 e 12

© Useche70


MAIO 2019

ANO XXV - Nº. 253 - DIRECÇÃO: Sandra Ferreira + Armindo Alves - Publicação mensal gratuita

2 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Centro Lusitano de Zurique

Birmensdorferstr, 48

8004 Zürich

www.cldz.ch - info@cldz.ch

Consulado Geral de Portugal em Zurique

Zeltweg 13 - 8032 Zurique

Tel. Geral: 044 200 30 40

Serviços de ensino: 044 200 30 55

Serviços sociais: 044 261 33 32

Abertura de segunda a sexta-feira das

08:30 às 14:30 horas

Edição anterior

L U S I T A N O

SOLIDARIEDADE

d e Z u r i q u e

CLZ doou mais de

110 mil francos

Bufete, reserva de refeições 077 403 72 55

Cursos de alemão 076 332 08 34

Direcção

044 241 52 60 / info@cldz.ch

Futebol armindo.alves@garage-mutschellen.ch / 079 222 09 14

InCentro

incentro@cldz.ch

Publicidade 079 913 00 30/pub.lusitano@gmail.com

Rancho folclórico 076 344 15 40 / rancho@cldz.ch

Vamos contar uma história 079 647 01 46

Embaixada de Portugal

Weitpoststr. 20 - 3000 Bern 15

Secção consular: 031 351 17 73

Serviçoa sociais: 031 351 17 42

Serviços de ensino: 031 352 73 49

Serviços municipais de informação para

imigrantes - Zurique (Welcome Desk)

Stadthausquai 17 - Postfach 8022 Zurique

Tel.: 044 412 37 37

Polícia 117

Bombeiros 118

Ambulância 144

Intoxicações 145

Rega 1414

Estivemos à

conversa com o

Dr. Paulo Maia e Silva,

Cônsul-Geral de

Portugal

em Zurique

Páginas 8 e 9

Missão Católica de Língua Portuguesa – ZH

Katholische Mission der Portugiesischsprechenden

Fellenbergstrasse 291, Postfach 217 - 8047 Zürich

Tel.: 044 242 06 40 7 044 242 06 45 - Email: mclp.zh@gmail.com

Horário de atendimento:

- segunda a sexta-feira das 8h às 13h00 e das 13h30 às 17h

Publicidade


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 3

EQUIPA REDACTORIAL

EDITORIAL

Sandra Ferreira

A discriminação da

Mulher e da Mãe

Sandra Ferreira

Armindo Alves

DIRECTOR A CC12 A

SUB-DIRECTOR CC15 A

Email: lusitanozurique@gmail.com

Sempre fui uma Maria rapaz. Não que gostasse de me vestir como rapaz, mas

porque sempre tive mais interesse por trabalhos feito por homens do que os ditos

“trabalhos de mulher“. Penso que o meu pai teve um pouco de culpa nisso, porque

sempre me fez acompanhá-lo no arranjo de uma máquina, na mudança de uma

lâmpada ou em todos os trabalhos de jardim exterior. Já fazer os trabalhos que a

minha mãe fazia, como limpar, arrumar e cozinhar sempre me aborreciam!

E foi assim que cresci: com um gosto enorme por trabalhos manuais e de exterior;

e sem paciência para limpezas ou arrumações (apesar de fazer parte do meu dia

a dia).

Natascha D´Amore Maria dos Santos

Cristina F. Alves Lúcia Sousa

CC 16 A

Joana Araújo

CC11 A

Pedro Nabais

CC14 A

E assim foi também na minha vida profissional: gostava de fazer coisas novas e

experimentar. Infelizmente fui muitas vezes levada a fazer trabalhos que não gostava,

pelo simples motivo de ser Mulher, o que muito me enraivecia. Lembro-me

em particular de um dia que decidi experimentar o trabalho na construção civil.

Sabia à partida que por ser um trabalho maioritariamente feito por homens, não só

exigia de mim maior esforço físico, como psicológico, visto que estaria exposta a

um enorme machismo.

Jorge Macieira

CC28 A

Pedro Nogueira

Nuno Brandão

Posso dizer que a primeira metade do dia correu lindamente, sendo-me explicado

várias ferramentas e passos a dar na construção de uma casa. Contudo, não tardou

em ser confrontada com o machismo e os estereótipos que os homens tem

em relação à mulher: a ideia que “a mulher é para estar em casa a limpar“.

Manuel Araújo

JORNALISTA 3000 A

Domingos

Pereira

Carmindo de

Carvalho

Era sexta-feira e como tal, sendo o fim de uma semana de trabalho, havia barracas

para limpar e varrer. E quem teria de fazer esse trabalho? A única mulher que estava

a trabalhar ali naquele dia: Eu!

Uma história de que me recordo sempre quando se fala na luta das mulheres! Um

dia que guardo como exemplo da mulher que não quero ser: da mulher submissa

que tem os ditos “trabalhos de mulher para fazer“! Não há trabalhos de mulher ou

trabalhos de homens! Há sim aptidões para isto, ou aptidões para aquilo, independentemente

do nosso género, e isso não deve ser desvalorizado!

Euclides Cavaco

Pedro Barroso

Carlos Matos

Gomes

Se é assim já só pelo simples facto de ser Mulher, quando esta passa a ser Mãe,

as coisas complicam-se ainda mais.

Infelizmente a Suíça é um dos países que menos reconhece o papel de mãe. Assim

quem decide ter uma família, terá que ter uma jogada de anca bem grande, pois

conciliar família e profissão na Suíça não é fácil. Primeiro julgamento: se é mãe, é

menos flexível. Consequência: despedimento ou impossibilidade de fazer carreira.

Segundo julgamento: se é mãe tem de ficar em casa a tomar conta dos filhos.

Consequência: fica com uma grande lacuna no seu currículo que no futuro, mesmo

que tente voltar ao activo, terá grande dificuldades. Para além disso ser bastante

penalizada em termos de contribuições sociais que mais tarde se traduzem numa

reforma bastante reduzida.

A verdade é que está mais que na hora de se criarem condições e reconhecimento

para o papel de mãe e mulher! Que as mulheres não tenham que apenas ter

trabalhos na área das limpezas, a cuidar de idosos ou em trabalho com crianças.

Que mais que decidam ficar com os filhos tenham tanto valor como aquelas que

decidam continuar a trabalhar. Que esse trabalho possa também ser remunerado.

Um sem fim de factores que tem de ser alterados para que tenhamos uma sociedade

mais justa e sem desigualdade de género.

Ivo Margarido

Daniel Bohren

JURISTA

EDIÇÃO, COMPOSIÇÃO

E PAGINAÇÃO

Manuel Araújo

Jornalista 3000 A

araujo@manuelaraujo.org

Tel.:(+351) 912 410 333

PUBLICIDADE

pub.lusitano@gmail.

com

Tel.: 079 913 00 30

Apoios:

Jeremy da Costa

Nelson Lima

IMPRESSÃO

Diário do Minho

Tiragem: 2000 exemplares

Periodicidade: Mensal

Distribuição gratuita

PROPRIEDADE & ADMINISTRAÇÃO:

Centro Lusitano de Zurique

Birmensdorferstr. 48

8004 Zürich

Tel.: 044 241 52 60 -

Fax: 044 241 53 59

Web: www.cldz.eu

E-mail: info@cldz.eu

Esta publicação não

adopta nem respeita o inútil

(des)Acordo Ortográfico


4 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

DIREITO

Seguro de desemprego

O seguro de desemprego é mais do que apenas pagamento de abono em substituição de salário

quando há desemprego

DANIEL BOHREN

Quem fica desempregado e trabalhou

nos dois anos, antes do desemprego,

um total de pelo menos 12

meses, obtém de 70 a 80% do seu

salário, se procura um novo emprego

e se apresenta como desempregado.

Quem tem vários empregadores

é tido como desempregado, se perde

um dos empregos e por isso pelo

menos 20% do vencimento. Isto também

é válido quando os empregadores

não pagaram contribuições para

a caixa de desemprego, o que, por

exemplo, volta sempre a acontecer

em trabalhos de limpeza em casa de

particulares.

Se uma pessoa não trabalhou para tomar

conta e educar crianças

que tiveram uma idade de

menos de 10 anos, no exame

das pretensões ao subsídio

de desemprego também são

tidas em conta relações de

trabalho anteriores a 2 anos.

O seguro de desemprego

tem, no entanto ainda outras

medidas para impedir o desemprego.

Quem tem, para pôr fim ao

desemprego, um projecto

concreto para uma actividade

independente, pode obter

durante no máximo 90 dias

prestações do seguro de desemprego,

sem procurar um posto de trabalho e ter

de comparecer às chamadas de controlo.

Se a actividade não é de seguida

retomada, podem ser recebidas regularmente

prestações, se a procura de trabalho

for retomada e o desempregado

comparecer às chamadas de controlo.

Se a pessoa começa a actividade independente,

então o prazo de 2 anos para

a obtenção de prestações é prolongado

por 2 anos.

Por exemplo: alguém fica desempregado

e obteve um direito a 400 dias de

indemnização diária porque trabalho

nos dois anos antes do desemprego 18

meses ou mais. Após 100 dias decide

tornar-se independente e obtém 90 dias

de indemnização diária para o preparar

a actividade independente. De seguida

começa a actividade independente. O

negócio não corre todavia bem e a pessoa

desiste após 3 anos e meio definitivamente

da actividade independente e

procura de novo um trabalho. Ela pode

agora, durante meio ano ainda, receber

dos 210 dias de indemnização diária

180 dias de indemnização diária, se

apresenta do novo no seguro de desemprego.

A caixa de desemprego também

pode, no caso de recepção de créditos

de bancos para uma actividade independente,

suportar determinadas prestações

de apoio.

Quem por exemplo tem mais de 30 anos

e não tem nenhuma formação profissional

reconhecida na Suíça, pode fazer

uma formação profissional, q. d. fazer

uma “Lehre”, e o seguro de desemprego

paga adicionalmente ao salário de

aprendiz um suplemento que vai até a

um vencimento de no máximo Fr. 3’500

por mês.

Todas as pessoas desempregadas e

mesmo as que são apenas ameaçadas

pelo desemprego, têm direito ao pagamento

de um curso, indemnização diária

e as despesas para viagem para poder

visitar o curso, se sem essa formação

profissional tiverem dificuldades de encontrar

um novo posto de trabalho.

Quem está há pelo menos 150 dias

desempregado e não arranja trabalho

devido à idade, à saúde ou à falta de

qualificação profissional trabalho, pode

obter suplementos para período de familiarização

com o novo trabalho. Quer

isto dizer, que o seguro de desemprego

pode assumir uma parte do salário durante

o período de familiarização com o

novo trabalho. Tal medida pretende motivar

potenciais empregadores a empregar

um empregado ainda inexperiente

ou mais idoso.

Quem está desempregado e tem dificuldades

a arranjar um posto de trabalho

na região do seu domicílio, pode durante

no máximo 6 meses obter suplementos

para viagem e alojamento e alimentação

se tem possibilidade de receber

um novo trabalho fora do seu domicílio,

se estes custos são superiores aos do

trabalho anterior e o novo salário não for

superior.

Quem tem domicílio na Suíça e fica desempregado

tem direito a prestações

por parte do seguro de desemprego

suíço. Cada pessoa pode no entanto

durante no máximo 3 meses exportar

estas prestações para um outro país da

UE, quer dizer, ela pode ir durante 3 meses

para um outro país da UE e obtém aí

as prestações da caixa de desemprego

suíça pagas através do seguro de desemprego

local.

Quem não vive e trabalha

o ano inteiro na Suíça e

tem a sua família em Portugal

e fica desempregado,

pode optar, se quer

obter prestações da caixa

de desemprego suíça ou

se quer regressar a Portugal

e receber do seguro de

desemprego português as

prestações. Se o desempregado

ou a desempregada

voltar para Portugal,

então o seguro de desemprego

português calcula

as prestações segundo as

suas próprias regras jurídicas, tem de

no entanto de ter em consideração o

tempo, que foi trabalhado na Suíça e o

montante do salário suíço.

Quem por fim trabalhou para um empregador,

que se tornou insolvente e já não

paga os salários, obtém da caixa de desemprego

com entrega de requerimento

80% dos últimos 4 meses de salário

por pagar. Não se pode esperar demais

para apresentar o requerimento, porque

se perde, caso contrário, os seus direitos.

Tem perguntas que digam

respeito ao direito?


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 5

COMUNIDADES

Eventos CLZ 2019-2020

Einsiedeln

09.06.2019

Santos

Populares

22.06.2018

Concerto

Cuca Roseta

Jubileum Missão Católica

e CLZ - na Igreja St. Felix

und Regula

06.07.2019

Festival

de Folclore

30 Anos Rancho CLZ

21.09.2019

Magusto

16.11.2019

Festa de Natal e

Festa das crianças

2019

7 + 8.12.2019

Início

das Janeiras

4.01.2020

Festa

dos Sócios

07.03.2020

Torneio

de Futebol

08.03.2020

Residentes no Estrangeiro

QUAL É O BANCO QUE

O LIGA A PORTUGAL?

A Caixa, com certeza. Um Banco com 140 anos de história

e uma vasta experiência na oferta de soluções financeiras

adequadas a quem está longe.

A CAIXA. COM CERTEZA.

www.cgd.pt | (+351) 707 24 24 24 | 24h todos os dias do ano | Informe-se na Caixa.

A Caixa Geral de Depósitos S.A. é autorizada pelo Banco de Portugal.


6 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADE

Cultura e tradição

- os valores de um povo

MARIA SANTOS

No passado dia 4 de Maio,

o Rancho da Associação

Cultural e Recreativa de

Wetzikon defendeu o seu

legado, organizando o 20º

Festival de Folclore, que

ficou marcado por ter ultrapassado

todas as expectativas

do grupo organizador.

A exibição da nossa cultura

popular começou com o

rancho organizador, que foi

acolhido com um especial

aplauso. Leandro Teixeira é

o actual presidente do Rancho

de Wetzikon. Jovem e

dinâmico, fez a sua entrada

em palco com algum nervosismo,

o que acabou por

se traduzir em êxito ao som

da sua concertina.

Dançaram briosos de tudo

o que os envolve na sua

mais genuína forma de representar

a nossa cultura.

Com um dia chuvoso e

mesmo com a neve a querer

espreitar, o Rancho de

Aarburg, o do Centro Lusitano

de Zurique, o de

Grenoble-França, o espectacular

rancho vindo

de Portugal e a Rusga de

Joane, puseram em palco

uma encenação repleta de

ritmo, coreografia, danças

e cantares, dignos deste

vigésimo festival de Wetzikon.

Para assinalar este festejo,

estiveram presentes o

Sr. Cônsul-Geral de Portugal

em Zurique, Dr. Paulo

Maia Silva, o presidente

da Junta de Vilar, Dr. José

Queirós, dois dançarinos

que regressaram já a Portugal,

mas que fizeram a

deslocação a Wetzikon,

para estarem presentes

nesta festa especial - o tio

Zé e a tia Emília. O rancho

de Wetzikon rendeu homenagem

a este par, que irá

ficar na memória viva de

todos os elementos, que ao

longo de tantos anos partilharam

palcos, ensaios e

saídas, um pouco por toda

a Europa. O Sr. Sérgio da

Fonseca e o Sr. Engenheiro

Camilo, atravessaram

os Pirenéus para estarem

entre nós. Obrigada pela

vossa disponibilidade e carinho.

O grupo de Wetzikon merece

um galardão pela organização.

De louvar todas as

senhoras e senhores que,

durante vários dias, prepararam

a boa gastronomia

apresentada: bacalhau no

forno de lenha, mista grelhada,

feijoada e o tradicional

frango assado.

A entrega das fitas e troféus

voltou a ser uma cerimónia

plena de animação.

A Federação Portuguesa

de Folclore Etnografia na

Suíça fazia a sua apresentação

em público, depois

da tomada de posse, em

Março. Rigorosamente trajados,

deram as boas-vindas

ao público, que soube

responder com uma forte

aclamação.

Rui Abreu foi homenageado

pela Federação e muito

aplaudido.

O Grupo Folclórico de Joane

fechou o Festival com

chave de ouro.

O som e baile esteve a cargo

dos Imorais, que continuaram

a festa com o baile

até haver fôlego para dançar.

Federação de Folclore

Rancho de Wetzikon

Leandro Teixeira - Presidente

Rancho de Wetzikon

Tio Zé a cantar

Dr. Paulo Maia e Silva

- Cônsul de Zurique


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 7

COMUNIDADE

Festa da “Amizade”

no G.D.C.P. de Lenzburg

MARIA DOS SANTOS

No passado dia 5 de Maio,

celebrou-se no G.D.C.P.

Lenzburg o convívio que

embelezou a „Amizade“.

Este Clube português que

actualmente conta com

uma direcção, a qual se

viu na necessidade de

concessionar a exploração

da cozinha, tem vindo

pouco a pouco a renascer

de um movimento associativo,

que esteve perante

a contingência de ter de

encerrar as portas depois

de mais de trinta anos de

existência!

Chegou então a equipa liderada

por Filipe Fonseca,

pessoa que não conhece

tabus em termos gastronómicos.

O bem servir é

a sua especialidade. Homem

que tem vindo a dar

um contributo e apoio aos

sócios, não sócios, clientes

que passam apenas

para uma deliciosa refeição

e, acima de tudo, tem

feito com que as portas

desta associação se mantenham

abertas!

Este evento sobre a Amizade,

um dos sentimentos

mais belos, proporcionou

uma tarde cheia de calor

humano, troca de ideias,

sorrisos, passos de dança,

aplausos e tudo o que

pertence à categoria “Um

dia Feliz“.

A amizade é isso mesmo:

ter-se a capacidade de

trocar nervosismo por serenidade,

tristeza por alegria,

e onde a felicidade

e cumplicidade eliminam

os desconfortos, de mãos

dadas, sejam eles grandes

ou pequenos!

Não há sonhos impossíveis

para a amizade,

quando ela é trabalhada

com esforço e respeito.

No programa da “Tarde

de Amizade“ estiveram o

Grupo de Folclore Rusgas

de Joane, José Malhoa e

Pedro Cruz, respectivamente

com as suas bailarinas.

Muitos dos elementos do

Rancho de Wetzikon também

estiveram presentes,

para agradecerem ao G.D.

C.P. Lenzburg e em especial

ao Sr. Filipe Fonseca o

apoio dado ao rancho de

Rusgas de Joane.

Trabalhar para criar projectos

é muito diferente de

trabalhar para preservar

algo, e só quem luta por

estes dois objectivos sabe

distingui-los e apreciar a

diferença.

Seja associado do

Centro Lusitano de Zurique

Ligue 079 913 00 30

SEGUROS

Doença ( krakenkasse )

210.70 Chf ( adultos / +25 anos )

205.90 Chf ( adultos / 19-25 anos )

47.40 Chf ( menores / 0-18 anos )

VIDA, JURÍDICO

ACIDENTES

AUTOMÓVEL

POUPANÇA REFORMA, etc...

CRÉDITOS DESDE 8,9%

*Compra de outros créditos, “Permissos” L, B, C

CONTACTOS

Birmensdorferstrasse, 55 – 8004 Zürich

Junto à Estação de Wiedikon

Frente ao Centro Lusitano de Zurique

Telm.: 076 336 93 71 * Tel.: 043 811 52 80

wwww.andradefinance.ch

info@andradefinance.ch


8 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 9

COMUNIDADE

Eleições ao Parlamento Europeu:

Quem foi votar?

Os emigrantes que recentemente chegaram

a este país foram os que mais participaram,

alterando a constelação tradicional dos resultados

eleitorais portugueses na Suíça.

DOMINGOS PEREIRA

No dia 25 e 26 de Maio decorreu no estrangeiro (para

a diáspora portuguesa) as eleições ao Parlamento Europeu,

com o universo eleitoral de 1.431.825 eleitores.

Este número resulta das alterações introduzidas no processo

de recenseamento dos emigrantes, que passou a

ser automático. Mas segundo os resultados já conhecidos

(não definitivos) o número de votantes foi apenas de

13 050 eleitores.

Na Suíça, na comunidade portuguesa existem 147 784

eleitores dos quais 146 648 decidiu (como no resto do

mundo) não votar. Deliberou aos outros que decidissem

por eles, principalmente os que residem há já alguns

anos fora do território nacional. É de salientar que a

emigração mais recente foi quem mais participou, demonstrando

estar mais familiarizada com os seus direitos

cívicos, alterando a constelação (tradicional) dos

resultados eleitorais dos portugueses neste país.

A emigração na Suíça existe há seis décadas. Desde

sempre existiu a revindicação em beneficiar dos mesmos

direitos cívicos que os cidadãos residentes em

Portugal, concretamente o recenseamento eleitoral automático.

Conquistado este direito, a meu ver a maior

conquista da diáspora nos últimos anos, a comunidade

decidiu renegá-la, espontaneamente é o que nos leva

a pensar.

Tenho assistido a opiniões que defendem, e á qual me

associo, que os culpados do sucedido são os partidos

políticos e a administração eleitoral, porque uns não

disponibilizaram a informação, e os outros não fizeram

uma campanha para cativarem o voto.

Como disse, concordo com esta análise, mas estou

convicto que existe mais razões para a qual não fomos

votar. Penso que devemos considerar este numero da

abstenção na emigração como uma acção de protesto

contra o actual estado de coisas: como o precário e inadequado

ensino do português, a rede consular a arrebentar

de trabalho e sem meios técnicos e profissionais;

instalações inadequadas; as respostas da segurança

social portuguesa; o acordo de informação automática

de assuntos fiscais que foi negociado e posto em prática

á revelia da comunidade; a ausência de mesas de

voto, ao ponto de não satisfazer as necessidades por

Resultados eleitorais ao Parlamento Europeu da comunidade

portuguesa na Suíça 25 e 26 de Maio 2019

Mesas de voto: Genebra: 3, Berna: 2, Lugano: 1, Sion: 1, Zurique:2

Partido Comunista dos Trabalhadores

Portugueses

PCTP/MRPP 5

Partido Democrático Republicano PDR 7

PESSOAS-ANIMAIS-NATUREZA PAN 79

Partido Socialista PS 360

Aliança A 18

Partido Nacional Renovador PNR 9

Nós, Cidadãos! NC 15

Partido Trabalhista Português PTP 1

Partido Social Democrata PPD/PSD 173

Bloco de Esquerda B.E. 164

Iniciativa Liberal IL 26

Movimento Alternativa Socialista MAS 5

CDS - Partido Popular CDS-PP 64

Partido Unido dos Reformados e Pensionistas PURP 0

BASTA! PPM.PPV/CDC 8

LIVRE L 79

CDU - Coligação Democrática Unitária PCP-PEV 105

Votos Nulos 2

Votos em Branco 27

Total de Votos 1 147

Eleitores recenseados 147 784

área geográfica consular; e nem mesmo o cumprimento da lei eleitoral.

Uma coisa é certa, a abstenção faz parte do acto eleitoral, mas só

demostra uma coisa: o desinteresse. Não resolverá nenhuma questão

de interessa comum. O voto, mesmo sendo em branco, é e será o

verdadeiro mecanismo de força, o sinal de descontentamento e uma

real acção de protesto.

Nas próximas eleições a realizar a 6 de Outubro não seja indiferente!


10 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

CIDADANIA

Mulheres de punho ao alto!

DUARTE PACHECO

ISABELLE LÜTHI

Desde o ano passado é claro: as

mulheres querem fazer greve. A

revisão da Lei da igualdade entre

homens e mulheres, em que

o artigo sobre a igualdade salarial

foi “aguado”, foi mais do que

insatisfatória. Assim tem lugar

no próximo dia 14 de Junho, a

segunda Greve de mulheres em

toda a Suíça, sendo que a primeira

aconteceu no mesmo dia

do ano 1991.

2019 é o ano das mulheres. Imensas mulheres

vivenciam muitos problemas no

trabalho pelo simples facto de serem mulheres.

Com horários de trabalho que não

permitem compatibilizar equilibradamente

com a sua vida privada, sem tempo

para si e a para a sua família, sujeitas a

salários baixos que as obrigam a ter dois

empregos, suportando faltas de respeito

no trabalho, ameaças e pressões, entre

outros…

Juntamente com as mulheres, o Sindicato

Unia quer melhorar as suas condições

de trabalho. A região de Zurique-Schaffhausen

concentra-se nas áreas da

indústria, dos cuidados de saúde e das

limpezas - três sectores onde muitas mulheres

trabalham em condições difíceis,

muitas vezes precárias. Um dos pontos

centrais desta campanha é tornar visíveis

as imensas histórias problemáticas de

muitas mulheres nestes sectores. Só assim

as condições de trabalho podem ser

melhoradas!

Impacto a nível político e social

Com o dia 14 de Junho pretende-se sensibilizar

o público não só para os problemas

das mulheres no local de trabalho,

mas também para as suas reivindicações.

Tornando-se públicas as suas preocupações,

ficará claro o que é necessário melhorar.

É também um forte sinal para a política

quando no dia 14 de Junho mulheres

de todos os sectores saírem às ruas lutando

pelos seus direitos. Isto mostra

que ainda há muito a fazer na Suíça, por

exemplo em termos de igualdade salarial,

mesmo após a greve de 1991.

Mas não se trata apenas do dia 14 de Junho

- este é apenas um ponto alto! Trata-se

de, ao longo deste e dos próximos

anos alcançar melhorias concretas em

sectores tipicamente representados por

mulheres. Do ponto de vista do Sindicato

Unia, o Dia da Greve Feminista é um bom

ponto de partida para a presença a longo

prazo em sectores onde o envolvimento

sindical está menos estabelecido, como

por exemplo, na limpeza de hotéis.

Repressão existe!

A primeira dificuldade advêm exactamente

dessa menor consolidação do sindicato

nos ramos “tipicamente femininos”,

como é o caso do ramo das limpezas.

Isso significa, por exemplo, que o próprio

acesso ao local de trabalho seja dificultado,

fazendo com que muitas mulheres

que trabalhem neste ramo sofram forte

repressão por parte dos empregadores,

receando serem despedidas apenas porque

lutam pelos seus direitos.

Apesar dessas dificuldades, é muito encorajador

e motivador, ver muitas mulheres

nos últimos meses a mostrarem

coragem e força, trazendo as suas reivindicações.

O objectivo é que, no dia 14 de

Junho, tantas mulheres quanto possível

de várias empresas se organizem e participem

em acções mostrando as suas reivindicações

e se solidarizem umas com

as outras. Esta ampla mobilização significa

que as mulheres de todos os sectores

exigem mais respeito, melhores salários e

mais tempo para si.

(*) (Sindicato Unia - Região Zurique-Schaffhausen)


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 11

CIDADANIA

Mulheres migrantes e a greve

FONTE: HORIZONTE

A desigualdade salarial na Suíça é

elevada, quase 20%. Isto significa

que as mulheres ganham menos

20% do que os seus colegas masculinos.

Em todo o mundo migram

ou fogem das suas terras mais

mulheres do que homens. E em

todo o lado para onde vão enfrentam

mais tratamento desigual no

mercado de trabalho e pior acesso

a recursos do que os homens.

No dia 14 de Junho, as mulheres

na Suíça vão fazer greve. As mulheres

migrantes têm ainda mais

do que razões para fazer greve.

Muitas migrantes são excluídas do mercado

de trabalho, trabalham abaixo das suas

qualificações ou têm empregos inseguros.

Trabalham com frequência em ramos de

salários baixos, como a hotelaria e restauração,

as limpezas e vendas a retalho

ou em casas privadas. A sua formação e

os seus diplomas estrangeiros dificilmente

são reconhecidos na Suíça. E elas são

as mais atingidas pelo desemprego e pela

pobreza. ,

HÜLYA GENIS

“Quero os mesmos direitos para

as mulheres”

Hülya Genis, militante turca, presidente do

grupo de mulheres de Berna, tem motivos

para se empenhar no nas acções do 14 de

Junho.

“Eu participo na greve das mulheres porque

quero os mesmos direitos para as mulheres.

Os salários das mulheres não chegam

para terem um vida com dignidade.

Apesar de as mulheres fazerem o mesmo

trabalho que os homens, recebem menos

salário do que eles. Nós trabalhamos, fazemos

muito trabalho de casa, ocupamo-

-nos dos filhos, mas tudo isto que fazemos

não é reconhecido. As mulheres quase

não têm tempo para o seu desenvolvimento

pessoal e profissional. Por isso, há mais

homens em posições de chefia. Na nossa

sociedade domina uma política discriminatória

e sexista. E as mulheres migrantes

são as mais discriminadas. Queremos mudar

isso! Por isso fazemos greve enquanto

mulheres, enquanto migrantes. Queremos

mudar a sociedade!” (Emine Sariaslan)

ALEXANDRINA FARINHA

«Agora tem de ser»

Alexandrina Farinha é portuguesa. Ela é

membro do Unia, co-presidente da Comissão

de Migração do Unia e trabalha no

Consulado de Portugal em Genebra. Em

Portugal também há igualdade salarial.

Pelo menos na lei. Mas a Alexandrina está

consciente de que há diferenças entre a lei

e a sua aplicação na prática. Na Suíça, a

igualdade salarial está consagrada na lei

há 22 anos, no entanto ainda existe muita

desigualdade. Por isso, a greve das mulheres

é necessária. Porque, diz ela, «sentimos

que agora tem de ser.» Hoje não há

só avanços, também há muitos retrocessos:

«As pessoas perdem direitos», afirma.

Com isto, a Alexandrina está a pensar, por

exemplo, que o aborto possa vir a ser proibido

no Brasil ou na Polónia. Mas está a

pensar também nas iniciativas xenófobas

que a UDC regularmente leva a votação na

Suíça.

Para as mulheres migrantes, a situação é

ainda mais difícil. Porque «a discriminação

as atinge duas, três vezes.» Como mulheres,

como mães, como estrangeiras. É disso

que se trata no dia 14 de Junho. Mas

há também questões de salários, reformas

e tempo de trabalho. Alexandrina sabe:

«Tivemos de lutar duramente para tudo o

que temos. Se não formos suficientemente

fortes, perdemos.» (Patricia d’Incau, work)

Hülya_ mulheres


12 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

CIDADANIA

Entrevista -

Cátia

Cátia, 28 anos, de Aveiro.

Licenciou-se em Contabilidade

e há cerca de 1

ano e meio está na Suíça.

Trabalhou até agora sempre

no ramo das limpezas

para empresas privadas,

primeiramente num Hotel

5* de Zurique e actualmente

numa empresa mais pequena

que efectua serviços de

limpeza de casas privadas

e zonas comuns.

— Vai participar na Greve?

Porquê?

Sim, irei participar na greve

porque cada vez mais é importante

reivindicar e lutar

pelos direitos das Mulheres

no geral.

— O que levou a juntar-se à

luta pela causa das mulheres?

O principal objectivo de me

juntar a esta causa é sensibilizar,

tentar diminuir - e um dia

acabar - com o preconceito e

discriminação que muitas mulheres

como eu, ainda sofrem

em muitos locais e sectores

de trabalho aqui na Suíça:

com salários baixos, falta de

reconhecimento, falta de condições

de trabalho, desigualdade

salarial e precariedade

laboral. Já se fizeram muitos

avanços mas, as mulheres

também ainda são bastante

discriminadas quando se trata

de formar uma família e ter

filhos. A maternidade ainda é

vista pelas empresas como

algo muito prejudicial, o que

nos impede muitas vezes de

conseguirmos um emprego

ou manter o mesmo. A precariedade

laboral, os salários

baixos e a falta de condições

laborais é realmente algo

que me preocupa bastante.

A maioria das mulheres tem

que acumular empregos para

conseguir ter um salário decente

que permita fazer face

às suas despesas. Como

consequência a nossa vida

pessoal é tremendamente

afectada pela falta de tempo

para estarmos com a nossa

família e também podermos

integrar-nos na sociedade

(aprender o idioma).

— O que espera desta Greve?

Espero com esta greve tornar

visível todos estes problemas

para que assim haja uma mudança

de mentalidades e de

comportamento não só da

sociedade, como também

dos próprios empregadores.

Espero que haja mudanças

e que criem leis que protejam

as mulheres no geral.

— Sente que as mulheres

emigrantes são tão ou mais

discriminadas do que as

outras? Em que pontos?

Sim, há bastante discriminação

ou porque não falamos

o idioma ou então porque

viemos de outro país e quase

que somos “obrigadas” a

aceitar a falta de condições

laborais, baixo salário, a falta

de reconhecimento por

nos darem uma oportunidade

de trabalho, tendo assim

que dar “graças a Deus” pela

oportunidade. O certo é que

todas nós temos os mesmos

direitos e deveríamos ter as

mesmas oportunidades que

qualquer outro cidadão independentemente

se somos

ou não estrangeiras . É bastante

difícil lidar com esta

realidade e lutar no dia-a-dia

contra estes problemas, porque

o empregador leva-nos

a crer que nós não temos

os mesmos direitos, viemos

para aqui trabalhar e temos

que estar sempre disponíveis

sem questionar nada, apesar

de sermos mal pagas, não

termos um plano de trabalho

fixo e muitas das vezes sem

o nosso trabalho e esforço

serem reconhecidos. A falta

de conhecimento das leis e

o medo que têm de perder o

trabalho é um problema que

leva a maioria a não lutarem

pelos seus direitos e acharem

que toda esta situação é normal

por sermos estrangeiras.

— Qual o apelo que deixa

as outras mulheres portuguesas?

A minha mensagem é que

não tenham medo e que lutem

pelos seus direitos. Não

desistam de lutar por melhores

condições porque não é

por serem estrangeiras que

têm que se sujeitar a qualquer

coisa. Procurem ajuda se for

necessário e procurem informar-se

para poderem assim

defender-se.

“LUTA SEM MEDO, TU TENS

OS MESMOS DIREITOS!“


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 13

Falamos Português!

PUBLICIDADE

MAIS DE 200 VIATURAS AOS MELHORES PREÇOS

Financiamento - Leasing - Crédito — VENDA, TROCA E COMPRA

VW TOURAN 2.0 TDI SCR Highline

DSG

Automático, Diesel, 150 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

09.2016; 58’000KM; CHF 28’900

MERCEDES-BENZ GLA 220 CDI

Urban 4m

Automático, Diesel, 170 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

05.2014; 39’000 KM; CHF 27’900

MERCEDES-BENZ C250 BlueTec

AMG Line 4m

Automático, Diesel, 204 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

01.2015; 92’475 KM; CHF 31’900

MERCEDES-BENZ C250 d AMG

Line 4matic

Automático, Diesel, 204 PS

Com MFK, Garantia opcional

09.2016; 33’290 KM; CHF 37’900

MERCEDES-BENZ GLE 350 d

Automático, Diesel, 258 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

09.2015; 58’000 KM; CHF 69’900

Audi Q7 3.0 V6 TDI 272 quattro

T-Tr. 5-Line

Automático, Diesel, 272 PS

Com MFK, Garantia 1 ano

10.2015; 46’085 KM; CHF 67’900

MERCEDES-BENZ V 250 d Blue-

Tec Avant 4m

Automático, Diesel, 109 PS

Com MFK, Garantia e 1a. mão

06.2016; 58’274 KM; CHF 54’900

Audi A6 3.0 V6 TDI S-Line

Automático, Diesel, 204 PS

Com MFK, Garantia 1 ano

08.2014; 122’506 KM; CHF 26’900

Audi A3 Limousine 2.0 TDI 150

Ambition 5-Tr

Automático, Diesel, 150 PS

Com MFK, Garantia 1 ano

11.2014; 94’517 KM; CHF 22’900


14 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

AGENDA CULTURAL

DOMINGO 2.6.

TOMAR O CAFÉ DA MANHÃ

JUNTOS

A Associação “Colors sans frontières”

deseja um mundo múltiplo

e solidário. Hoje ela convida a todos

para um café da manhã juntos.

Em caso de bom tempo no

terraço. 11:00-14:00. Participação

gratuita, contribuição espontânea.

Quartiertreff Enge. Gablerstr. 20.

Tram 7 bis “Museum Rietberg”.

http://www.colorssansfrontieres.ch

DOMINGO 2.6.

APRESENTAÇÕES DA RE-

SISTÊNCIA (02.06.-23.06.)

A série de apresentações „Leisten

wir uns den Widerstand?!“ trata

sobre a temática da rebelião. Os

interessados podem participar

de debates gratuitos, exposições

e outros eventos. No dia 15.06.,

por exemplo, o MAXIM Theater

apresenta a peça “Würde und Widerstand:

Antigone!”. Programação:

www.citykirche.ch. Entrada livre,

contribuição espontânea.

Kirche Offener St. Jakob. Stauffacherstr.

8.

Tram 2/3/8/9/14 bis „Stauffacher“.

http://www.aktionsmonat.ch

SEGUNDA-FEIRA 3.6.

CONCERTOS NO PARQUE

(03.06.-25.07.)

Na „Bäckeranlage“ acontecem

concertos gratuitos ao ar livre às

segundas-feiras em junho e às

quintas-feiras em julho. Hoje toca

o cantor de indie-pop Benjamin

Amaru. Participação gratuita, contribuição

espontânea.

Bäckeranlage. Hohlstr. 67.

Tram 8 oder Bus 31 bis „Bäckeranlage“.

http://www.facebook.com/SommerkonzerteBaecki

SEGUNDA-FEIRA 3.6.

FESTIVAL DE MÚSICA

Para finalizar o semestre na „Zürcher

Hochschule der Künste“ realiza-se

o festival de música „Output“.

Em dez noites 37 bandas

tocam jazz e pop. Programação:

www.mehrspur.ch. Às 20:00. Entrada

livre.

Mehrspur, Musikklub Toni-Areal.

Förrlibuckstr. 109.

Tram 4 bis „Toni-Areal“ oder Tram

8/17 bis „Fischerweg“.

http://www.mehrspur.ch

TERÇA-FEIRA 4.6.

ANDAR NOS TRENS EM MI-

NIATURA (04.06./05.06.)

Em Altstetten há uma grande área

com trilhos de trens em miniatura

e diferentes biótopos. O presidente

do clube dos trens em miniatura

apresenta a área e convida a

todos para darem uma volta nos

trenzinhos. Ponto de encontro:

Ponto do bonde “Tüffenwies”.

20:00. Entrada livre. Também no

dia 05.06.

Haltestelle Tüffenwies.

Tram 17 oder Bus 80/89 bis „Tüffenwies“.

http://www.nahreisen.ch

QUARTA-FEIRA 5.6.

CURSO DE DANÇA

Nas noites de quarta-feira, iniciantes

e experientes são bem-vindos

nos ensaios de dança na „Opernhaus

Zürich“. A partir de 16 anos.

A participação é possível em

qualquer momento. Não há ensaios

em julho e agosto. Ponto de

encontro na bilheteria. Às 19:00.

Participação gratuita.

Opernhaus. Sechseläutenplatz 1.

Tram 2/4 oder Bus 912/916 bis

„Opernhaus“.

http://www.opernhaus.ch/jung/kalendarium/open-space-tanz/

QUINTA-FEIRA 6.6.

VISITA GUIADA EM UM AN-

TIGO PARQUE DE RELAXA-

MENTO (06.06./07.06.)

Em 1900 foi inaugurado um grande

parque no Zürichberg. Hoje um

jornalista e um artista promovem

uma visita guiada pelo terreno e

contam histórias sobre o antigo

„Luft- und Sonnenbad“. Ponto de

encontro: Parada do bonde “Susenberg”.

Às 19:30. Participação

gratuita. Também no dia 07.06.

Haltestelle Susenbergstrasse.

Tram 5/6 bis „Susenbergstrasse“.

http://www.nahreisen.ch

SEXTA-FEIRA 7.6.

EXPOSIÇÃO DE ARTE (07.06.-

21.06.)

Os estudantes de design da „Zürcher

Hochschule der Künste“ (por

exemplo „Game Design“ ou „Visual

Communication“) apresentam seus

trabalhos de conclusão de curso.

Seg-dom. 12:00-20:00. Entrada livre.

Toni-Areal. Pfingstweidstr. 96.

Tram 4 bis „Toni-Areal“ oder Tram

8/17 bis „Fischerweg“.

http://www.zhdk.ch

SÁBADO 8.6.

FESTIVAL DE CIRCO E MER-

CADO DAS PULGAS

Hoje o festival suíço de circo “cirqu”

oferece uma programação

variada para todos os gostos. A

partir de 11:00 mercado das pulgas.

14:00-20:00 diversas apresentações.

21:00 concerto. Programação:

www.zirkusquartier.ch/tag/

cirqu. Entrada livre, contribuição

espontânea.

Zirkusquartier. Flurstr. 85.

Tram 2 oder Bus 83/89 bis

„Kappeli“.

http://www.zirkusquartier.ch/tag/cirqu

TERÇA-FEIRA 11.6.

TEATRO

O grupo de teatro „Flüchtlingstheater

Malaika“ exibe a peça de

teatro, composta pelo grupo, „Die

Küche ist voll!“. O teatro é uma

viagem recreativa pelas diferentes

especialidades do mundo inteiro.

19:00. Entrada livre, contribuição

coletiva.

Kirchgemeindehaus Aussersihl,

Grosser Saal. Stauffacherstr. 8/10.

Tram 2/3/8/9/14 bis „Stauffacher“.

http://www.fluechtlingstheater-malaika.ch

QUARTA-FEIRA 12.6.

CIRCO NO LAGO

O “Zirkus Chnopf” apresenta a

peça “Optimum”. Cinco artistas

profissionais e cinco jovens mostram,

no palco, o nosso entusiasmo

por um ideal. Qua/sáb/dom às

19:30. Entrada livre, contribuição

coletiva.

Rote Fabrik. Seestr. 395.

Bus 161/165 bis „Rote Fabrik“ oder

Tram 7 bis „Post Wollishofen“.

http://www.fabriktheater.ch

QUINTA-FEIRA13.6.

FESTIVAL DE ARTES PARA

CRIANÇAS (13.06.-23.06.)

O festival “Blickfelder” oferece

arte para o público jovem em diferentes

locais. Programação: www.

blickfelder.ch. Na página web todas

as apresentações com título azul

são gratuitas. Além disso há muitas

outras atrações gratuitas no

centro de festival. Horários do festival:

Sáb/qua 14:00-18:00. Dom

12:00-18:00.

Festivalzentrum: Klingenpark.

Ausstellungsstr. 60.

Tram 4/13/17 bis „Museum für

Gestaltung“.

http://www.blickfelder.ch

AGE

CULT

d

Zur


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 15

AGENDA CULTURAL

NDA

URAL

e

ique

© annca

SEXTA-FEIRA 14.6.

FESTIVAL DE MÚSICA

(14.06.-15.06.)

O “Stolze Openair” é o maior

festival gratuito de música em

Zurique. Todos os amantes de

música, crianças e adultos estão

convidados para o “Stolzewiese”.

Programação: www.

stolze-openair.ch. Entrada livre.

Stolzewiese. Stolzestr. 1.

Tram 9/10 oder Bus 33 bis „Seilbahn

Rigiblick“.

http://www.stolze-openair.ch

SÁBADO 15.6.

TANGO NO LAGO

No “Tango am See” você pode

dançar tango à tarde na beira do

lago. Às 14:00 começa o curso

gratuito para iniciantes. A milonga

acontece de 15:00 às 18:30.

Participação gratuita.

Rote Fabrik. Seestr. 395.

Tram 7 bis “Post, Wollishofen”

oder Bus 161/165 bis “Rote Fabrik”.

http://www.rotefabrik.ch

SÁBADO15.6.

FESTA DA BICICLETA

Nesta festa tudo gira em torno

da bicicleta. Muitas atrações

esperam pelos visitantes, como

voltas pelo bairro em riquixás,

concertos, oficina de bicicletas

e cinema. A partir de 15:00. Entrada

livre.

Platz vor der Bullingerkirche.

Bullingerstr. 4.

Tram 2/3 oder Bus 33/72/83 bis

„Albisriederplatz“.

http://www.velofest-zürich.ch

QUARTA-FEIRA 19.6.

OFICINA DE PINTURA

COM MÉTODO BATIK

Crianças a partir dos 6 anos e

adultos podem pintar T-shirts e

outros materiais têxteis usando

o processo Batik. Traga os seus

próprios têxteis (CHF 4.-) ou

compre o que houver na oficina

(CHF 8.-). 14:00-18:00.

GZ Loogarten. Werkstatt. Salzweg

1.

Bus 35/67/78 bis „Salzweg“.

http://www.gz-zh.ch/gz-loogarten

QUINTA-FEIRA 20.6.

CONCERTO DE JAZZ NA

TONHALLE

Depois de um dia de trabalho,

desfrute do serão na Tonhalle

Maag. Como preparação para o

concerto, uma artista apresenta

uma performance de poesia. De

seguida, em conjunto com a orquestra

da Tonhalle, um pianista

interpreta o “Concerto in F” de

George Gershwin. 18:30. O escritório

da MAPS oferece 30 bilhetes.

Basta ligar para o tel. 044

415 65 89 ou enviar um e-mail

para: maps@aoz.ch.

Tonhalle Maag. Zahnradstr. 22.

S-Bahn, Tram 8 oder Bus

33/72/83 bis „Bahnhof Hardbrücke“

oder Tram 4 bis „Schiffbau“.

http://www.tonhalle-orchester.ch/konzerte/kalender/tozintermezzo-1219187/

SEXTA-FEIRA 21.6.

FESTA EM WITIKON

O bairro Witikon convida-o para

a “KultourFest”. Adultos, jovens

e crianças podem participar em

mais de 80 actividades culturais

gratuitas. Cada actividade dura

cerca de 30 minutos. Programa

em www.kultourfest-witikon.ch.

A partir das 15:00. Participação

gratuita.

Festivalzentrum: Am Oeschbrig 37.

Bus 31 bis „Zweiackerstrasse“.

http://www.kultourfest-witikon.ch

SEXTA-FEIRA 21.6.

FESTIVAL DE MÚSICA

JUNTO DO RIO (21.06./22.06.)

Na sexta-feira e no sábado, o

“Openair Wipkingen”, directamente

junto do rio Limmat,

apresenta concertos gratuitos

de artistas da Suíça e do estrangeiro.

Programa: www.openairwipkingen.ch.

Entrada livre.

Wipkingerpark.

Bus 33/72 oder Tram 4/8/13/17

bis „Escher-Wyss-Platz“.

http://www.openairwipkingen.ch

SÁBADO 22.6.

BALLET PARA TODOS

A Opernhaus transmite ao vivo

o ballet „Romeo und Julia“ em

écran gigante na Sechseläutenplatz.

Leve a sua manta, uma

cadeira e um piquenique e desfrute

do espectáculo. Programa

prévio a partir das 18:00. Ballet:

20:00. Entrada livre.

Sechseläutenplatz.

Tram 2/4/5/8/9/11/15 bis „Bellevue“.

https://www.opernhaus.ch/spielplan/

kalendarium/ballett-fuer-alle/

SÁBADO 22.6.

BAILE NO ÁTRIO DA ESTA-

ÇÃO CENTRAL

Para o” Sommernachtsball”,

a estação central de Zurique

transforma-se num elegante

salão de baile com concerto de

orquestra. Pode entrar na dança

ou simplesmente assistir. A partir

das 20:00. Entrada livre.

Hauptbahnhof Zürich, Bahnhofshalle.

http://www.sommernachts-ball.ch

TERÇA-FEIRA 25.6.

RELIGIÕES EM DIÁLOGO

A associação “Zürcher Forum

der Religionen” empenha-se no

diálogo entre religiões e organiza

actividades gratuitas. No

evento “Ein prachtvolles Fest für

den Prinzen”, um imã explica a

circuncisão segundo a tradição

turca. 19:30. Participação gratuita.

Blaue Moschee. Kochstr. 22.

Tram 2/3 bis „Zypressenstrasse“.

http://www.forum-der-religionen.ch

QUINTA-FEIRA 27.6.

CONCERTO DE JAZZ

O trio “Pop-up” toca jazz e pop.

Bar em funcionamento a partir

das 19:30. Concerto às 20:30.

Entrada livre, contribuição espontânea.

Rakete Bar im GZ Bachwiesen.

Bachwiesenstr. 40.

Bus 67/80 bis „Untermoosstrasse“.

http://www.raketebar.ch

SÁBADO29.6.

FESTA DAS CULTURAS

AFRICANAS

Todos estão convidados para

a festa de Verão “Afro Summer

Jam” junto do lago. Concertos,

especialidades culinárias e

workshops de dança convidam

a descobrir a diversidade das

culturas africanas. 10:00-23:00.

Entrada livre.

GZ Wollishofen. Bachstr. 7.

Tram 7 bis „Post, Wollishofen“

oder Bus 161/165 bis „Rote Fabrik“.

http://www.gz-zh.ch/gz-wollishofen

Fonte: www.maps-agenda.ch/


16 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

COMUNIDADES

Início

às

15 horas

No Centro

Lusitano

de Zurique


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 17

COMUNIDADES

Mulheres protestam em Lausanne, em 2017,

contra o assédio e a violência sexual contra

mulheres

(© Keystone/laurent Gillieron)

ESTUDO

Uma em cada cinco mulheres suíças

foi vítima de violência sexual

A violência sexual acontece muito mais na Suíça do que se pensava, afetando pelo menos uma em cada

cinco mulheres, segundo a Anistia Suíça.

swissinfo.ch/fh

Um estudo realizado pelo instituto gfs.bern

para a Amnesty, (https://stop-violences-sexuelles.

amnesty.ch/fr/) revelou que 22% das mulheres

com mais de 16 anos foram sujeitas a atos

sexuais não consensuais e 12% tiveram sexo

contra sua vontade.

“Os resultados da pesquisa são chocantes.

Eles revelam que os casos registrados em

estatísticas policiais são apenas a ponta do

iceberg”, disse Manon Schick, diretora da

Anistia Suíça.

Cerca de metade das pessoas afetadas não

havia falado sobre sua experiência de violência

sexual, segundo a pesquisa realizada

com 4.500 mulheres suíças, e apenas 8% haviam

apresentado uma queixa à polícia.

Quase 60% das mulheres entrevistadas

disseram ter sido assediadas sexualmente:

contato indesejado, abraços ou beijos.

Sistema legal

Em 2018, 1.291 ofensas sexuais, que incluem

coerção sexual e estupro, foram registradas

pela polícia. As agressões sexuais são subnotificadas

e ficam em grande parte impunes na

Suíça.

Sob a lei suíça, o estupro só é reconhecido se

houver coerção por parte do agressor e resistência

da vítima. No entanto, a Convenção de

Istambul, que entrou em vigor na Suíça no ano

passado, exige claramente que a falta de consentimento

sirva de base para qualquer definição

legal de estupro e outras formas de violência

sexual.

A Anistia enviou uma petição à ministra

da Justiça, Karin Keller-Sutter,

que reformasse a lei suíça para

garantir que todos os atos sexuais

não consensuais sejam puníveis.

Isso exige treinamento obrigatório e

contínuo para juízes, policiais e advogados

no atendimento de vítimas

de violência sexual.

“A Suíça tem uma lei criminal sexual

desatualizada, que deve ser fundamentalmente

reformada”, disse Nora

Scheidegger, especialista em crimes

sexuais.

A organização também exige a coleta

sistemática de dados e estudos

sobre como as ofensas sexuais são

tratadas pelo sistema judiciário suíço.

No outono passado, parlamentares

da Câmara dos Deputados aceitaram

uma moção da socialista Laurence

Fehlmann Rielle para ampliar o

conceito de estupro no Código Penal

para incluir coerção. O Senado ainda

não tomou uma decisão sobre esta

questão.

Texto escrito em Português do Brasil


18 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

NEUROCIÊNCIA

Rir

UM BOM INDICADOR DE SAÚDE

NELSON S LIMA

Os adultos riem, em média, 20 vezes por dia.

Eu disse em média (eu hoje só me ri duas

vezes). Já as crianças batem o recorde: riem

cerca de 200 vezes. Parece-lhe números

muito elevados?

Pois esta é a média mundial. É óbvio que há

pessoas sisudas que não são muito dadas a

risos mas, por outro lado, há gente que ri facilmente.

E então isso ajuda a chegar àquelas

médias.

Segundo estudos oriundos de diferentes

áreas científicas, o riso é um acesso de

alegria e pode estar incluído no grupo dos

instintos. Ou seja, é uma capacidade muito

antiga e que poderá ter cooperado na sobrevivência

da nossa espécie.

Começamos a rir por volta dos 3 meses de

idade e o processo está ligado ao sistema

emocional. É uma manifestação do bom humor

e, como tal, podemos ligá-lo ao nosso

estado de saúde.

Quem ri naturalmente manifesta um estado

de espírito saudável. Há quem o ligue à inteligência.

Dizem que os mais inteligentes têm

um elevado bom humor.

E as pessoas bem-humoradas parece que

têm um sistema imunitário mais protegido e

reforçado. As deprimidas e infelizes, avessas

ao riso, têm uma esperança de vida menor.

Estas conclusões não são rigorosamente

científicas mas os estudos realizados

até agora apontam para a confirmação

de que o riso é um bom indicador

de saúde. De tal forma que

pode ser usada em psicologia: já

ouviu falar em risoterapia?

Se não é de grandes risos fique-se

pelos sorrisos. São da mesma família

e fazem bem à saúde. Não se

iniba. Sorria sempre que a vontade

aparece. Deixe o cérebro (ou melhor,

o seu sistema nervoso) soltar-se e

sinta-se bem!


DA SUÍÇA PARA PORTUGAL

PORTUGAL SEMPRE

NO NOSSO CORAÇÃO

Vantagens do SERVIÇO

DE TRANSFERÊNCIAS:

Simples

Online ou por correio, os seus recursos ficam disponíveis

com rapidez na conta do Banco Santander Totta.

Próximo

O seu Banco sempre perto de si. Na Suíça ou em Portugal.

Justo

Câmbio favorável. Agora com despesas reduzidas.

Online

Acesso fácil via e-banking.

Através do Site da Postfinance ou do seu Banco na Suíça utilize

a opção: “ordem de pagamento com o boletim vermelho”.

Preencher todos os campos conforme o vale de correio vermelho

fornecido pelos escritórios de representação.

Não esquecer:

conta do Banco Santander Totta (30-175563-2)

IBAN, nome e morada do beneficiário

Novo endereço

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 19

PUBLICIDADE

Correio

Utilizando o Impresso (Vale de correio vermelho)

Boletim/Vale vermelho requisitado através dos escritórios

de representação de Genebra ou Zurique e entregue com

a Ordem de Pagamento ao seu Banco na Suíça

(preferencialmente no PostFinance) para concretizar

o pagamento.

Boletim vermelho

(fornecido pelos escritórios de representação

de Genebra ou Zurique)

+

Ordem de pagamento

(fornecido pelo seu banco suíço ou Postfinance)

+

Envelope

(fornecido pelo seu banco suíço ou Postfinance)

Envio por correio para o seu banco suíço

ou Postfinance

Pelas regras em vigor é obrigatória a identificação do ordenante, IBAN e morada

do beneficiário realizando-se a transferência para débito em conta. Interdita

a utilização de numerários (cash).

A utilização do ST (Serviço Transferências) apesar de permitir custos reduzidos não

dispensa a consulta do preçário em santandertotta.pt, com as condições de cada

entidade bancária na Suíça e em Portugal.

Escritório de Representação de Genebra

Rue de Genève 134, C.P. 156 | 1226 Thônex - Genève | Tel. 022 348 47 64

Escritório de Representação de Zurique

Badenerstrasse 382, Postfach 687 | 8040 Zürich | Tel. 043 243 81 21

Baslerstrasse, 117 - 8048


20 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

CIDADANIA

Foi há 6 anos...

IVO MARGARIDO

Foi uma época de activismo em

prol da defesa de direitos e valores

colectivos, confrontando o

então Primeiro Ministro, Pedro

Passos Coelho, com algumas

verdades ...

http://bit.do/Ivo-margarido

Hoje, voltaria a fazer tudo de novo, mas

com a distância percebi o quão a população

portuguesa (na generalidade)

é passiva face aos sucessivos crimes

que são constantemente praticados

por uma classe política que permanece

impune. Não será isto cobardia, um

tanto de hipocrisia e irresponsabilidade?

Nem sequer luta por um futuro melhor,

condenando os seus descendentes às

consequências da sua inércia. Pergunto,

algum dos vossos filhos pediu para

nascer?

Uma das minhas lutas consiste em expor

a fraude do sistema monetário ( http://

bit.do/fraude_ivo ) e as respetivas consequências

para toda a sociedade. Ao

longo do tempo fui questionando Instituições

e detentores de cargos políticos,

reunindo assim um conjunto de provas

que demonstram que há uma efectiva

violação da lei por essas entidades.

Voltei ao Parlamento a 26-06-2013 e 05-

03-2014. Obviamente, fui alvo de retaliações.

Fui designadamente perseguido,

ameaçado anonimamente e constituído

arguido, porém, o processo viria a ser

arquivado. E só poderia ter sido esse o

desfecho. Já o mesmo não aconteceu a

todas as outras pessoas que enfrentaram

o Primeiro Ministro no Parlamento.

Terei eu privilégios que os outros não

tenham? NÃO. A diferença reside no

facto que durante os dois anos que precederam

as minhas intervenções reuni

provas que iriam causar muito desconforto

a algumas personalidades do meio

político ...

Esgotei todos os meios que tinha ao

meu dispor em Portugal (e provo-o).

Neste contexto, a Constituição da República

Portuguesa, concede-me, através

do Artº 21, o direito a resistir contra

qualquer ordem que ofenda os meus

direitos;

Artigo 21.º Direito de resistência

Todos têm o direito de resistir a qualquer

ordem que ofenda os seus direitos,

liberdades e garantias e de repelir pela

força qualquer agressão, quando não

seja possível recorrer à autoridade pública.

Aquando das minhas intervenções no

Parlamento ficou ainda demonstrado

que os Cidadãos não beneficiam de

quaisquer direitos, nem mesmo aqueles

que são concedidos pela própria Constituição.

Ora vejamos;

Artigo 272.º Polícia

1. A polícia tem por funções defender a

legalidade democrática e garantir a segurança

interna e os direitos dos cidadãos.

Foram agentes desta mesma polícia que

supostamente deve garantir os direitos

dos Cidadãos, que impediram que exercesse

um direito constitucional. DEMO-

CRACIA? DIREITOS?

Quando apresentei queixa na Procuradoria

Geral da República, foi notório o

boicote à abertura do inquérito por parte

daquela instituição, que se diz representar

a justiça. Mas qualquer pessoa que

pense um pouco, chegará a conclusões.

O verdadeiro motivo pelo arquivamento

o processo que me moveram assenta

no simples facto de que se o processo

prosseguisse para julgamento, eu teria

a oportunidade de expor provas que

incriminariam uma série de pessoas e

instituições, inclusive deputados... Eles

sabiam, que era este o meu principal

objectivo; o de levar estes assuntos perante

a justiça. COBARDES! Manipulam

tudo e todos em proveito próprio, controlando

as próprias instituições que supostamente

representam a justiça.


Há alguns anos que venho

a denunciar a FRAUDE DO

SISTEMA MONETÁRIO; os

Bancos irão continuar a falir,

pois os mecanismos que

o caracterizam provocam

escassez que lesa a sociedade

de forma intencional.

Estes mecanismos forçam

a incumprimentos e por

consequente a falências e

demais consequências dramáticas.

O problema é que

OS VERDADEIROS CULPA-

DOS, ESSES, NUNCA SÃO

INCOMODADOS E MUITO

MENOS ASSUMEM RES-

PONSABILIDADES. O custo

das perdas é socializado e

a população que demonstra

continuar alienada não reage

... mas quando se trata de

comemorar uma "vitória" do

futebol, o país sai à rua. Não

teria qualquer tipo de problema

com este tipo de comportamento

se em paralelo

essa mesma população demonstrasse

que também defende

os interesses e direitos

do colectivo. Ora, este tipo

de atitude lesa os restantes

e aqueles que também lutam

pelos direitos daqueles que

só se dedicam a futilidades,

arriscando as suas vidas

pessoais, são facilmente cercados

e ficam isolados.

Alguns ainda diziam; "Força,

estou contigo" mas essas

afirmações não passaram de

intenções vazias. Eu pergunto;

quantos desses contribuíram

para partilhar as perdas

que tais situações originam?

Ah e tal, estamos com dificuldades,

mas quando a

ocasião se proporciona, os

estádios continuam cheios

e os concertos esgotados ...

PRIORIDADES!

Não me espanta então que a

"elite do poder" tenha implementado

uma estratégia de

redução da população mundial.

A maioria da gente que

existe é medíocre demais ...

Em determinando momento,

fui inclusive insultado por alguns

inconscientes pelo facto

de ter criado um projecto

social que financiei em cerca

de 800.000 € para desenvolver

estruturas necessárias,

não só para criar auto

sustentabilidade às famílias

mais carenciadas, mas também

para contribuir para o

desenvolvimento de uma

sociedade mais justa e equilibrada

... tenho pena dessas

pessoas, cuja inconsciência

e ignorância serão as causas

da sua perdição e condenação.

Mas esse tipo de comportamento

não é exclusivo

dos desconhecidos; a minha

própria família nem sempre

entendeu (alguns ainda continuam

a não compreender)

e aqueles que supostamente

deveriam ser um "pilar"

emocional, são muitas vezes

aqueles que nos tentam derrubar

com mais frequência ...

ANTES DE CRITICAR VAI E

FAZ. SÊ TU PRÓPRIO(A) UM

EXEMPLO!

Participar no projecto MAIS

INICIATIVA não é para todos;

é apenas para aqueles

que querem realmente fazer

diferente e sair do "rebanho

alienado".

Este é um dos meus principais

propósitos de vida. Ainda

que por vezes eu fraqueje,

nem as dificuldades nem os

obstáculos me demoverão

da concretização deste projecto.

Algumas pessoas interesseiras

já tentaram introduzir-se

mas a vida já me preparou o

suficiente para vê-las chegar

ao longe ...

Também já recebi convites

supostamente "irrecusáveis",

nomeadamente para integrar

partidos políticos, Maçonaria

... mas mantenho-me fiel a

mim próprio! PREFIRO CON-

TINUAR FIEL À MINHA ES-

SÊNCIA, que serve apenas

o bem!

Por vezes, é necessário

adoptar uma postura de "low

profile" e sair de cena para

regressar à luta ainda mais

forte. Este é um desses momentos...

NÃO DESPERDICES A TUA

EXISTÊNCIA COM COISAS

FÚTEIS... LUTA SEM MEDO

MAS SEMPRE EM CONS-

CIÊNCIA DOS TEUS ACTOS.

EU CONTINUAREI A LUTAR

E A PARTICIPAR NO DESEN-

VOLVIMENTO DE ALTERNA-

TIVAS SUSTENTÁVEIS QUE

LIBERTEM A POPULAÇÃO

DA ESCRAVIDÃO EM QUE

VIVE...

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 21

Calculadora salarial da USS

SINDICALISMO

Qual deverá ser

o meu salário?

A calculadora salarial da USS www.salaire-uss.ch tem um

grande sucesso. São muitas as pessoas que a consultam

diariamente. Recentemente foi melhorada e

novas funções foram incorporadas. Dê uma vista de

olhos e veja se o seu salário está certo.

Cerca de 2000 pessoas utilizam a calculadora salarial da

União dos Sindicatos Suíços (USS) todos os dias para se

informar sobre os seus salários. Esta útil ferramenta está

agora on-line com uma nova apresentação. Quer esteja à

procura de trabalho, quer deseje pedir um aumento salarial,

é sempre útil saber qual é o salário habitual para um

trabalho como o seu. Como pode saber qual é o salário

normal na sua profissão? O que ganharia noutra cidade?

A página de internet da calculadora salarial da USS pode

ajudá-lo a encontrar resposta a esta e a outras questões.

Basta uns cliques para saber quanto deveria ganhar

A nova página de internet da calculadora salarial baseia-

-se nos últimos dados disponibilizados pelo inquérito suíço

sobre a estrutura dos salários de 2016 da Secretaria

Federal de Estatística. Além disso, oferece novas funções

e é mais fácil de usar. Para aceder à mesma, basta abrir

o link www.salaire-uss.ch. Basta um par de cliques para encontrar

o seu salário de referência. Deve seleccionar la

profissão, o sector, a formação, a idade e os anos de experiência.

De seguida, a calculadora calculará em poucos

segundos, a partir de dezenas de milhares de dados, os

salários habituais da região em causa. Outra inovação

importante é a integração dos contratos colectivos de

trabalho (CCT), nos quais se estabelecem salários mínimos

obrigatórios e se regulam outra série de condições

laborais, como o direito a férias, o pagamento do salário

em caso de doença ou acidente, etc.


22 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

MENTE

Hemisférios Cerebrais Esquerdo e Direito.

O que os distingue?

IVO MARGARIDO (*)

O cérebro humano é formado por dois hemisférios

e cada um deles processa as informações

de forma diferente. O hemisfério esquerdo é

responsável pelo comportamento lógico, detalhado,

cauteloso, organizado, enquanto que

no hemisfério direito residem a criatividade, a

intuição e as habilidades artísticas. Provavelmente

conhece pessoas que usam o hemisfério

esquerdo de forma predominante: são excessivamente

organizadas, perfeccionistas,

minuciosas, racionais. Da mesma forma, também

talvez conheça pessoas que usam mais o

hemisfério direito: criativas, sonhadoras, intuitivas

(às quais muitas vezes falta a organização

e a atenção aos detalhes para que concretizem

os seus ideais), emotivas. O ideal seria que

usássemos os dois hemisférios de forma equilibrada,

integrada.

No decorrer das últimas décadas, as investigações

realizadas sobre o cérebro, e hemisférios cerebrais,

confirmam a sua qualidade dual. A teoria do

cérebro direito e esquerdo (ou hemisférios cerebrais

esquerdo e direito), está entre as que tiveram

maior impacto nos actuais programas educativos.

Investigadores como J. Bogen, R. Omstein,

G. Sperry, H. Gordon e M. Gazzaniga descobriram

que os hemisférios cerebrais tratam ou processam

a informação de maneira diferente.

O hemisfério esquerdo seria o responsável pelas

actividades racionais e analíticas como a lingua-

gem, a escrita, a aritmética, o pensamento linear,

a comunicação digital, os processos secundários

da psicanálise, etc. Por sua vez, o hemisfério

direito responderia pelas actividades sensoriais,

emocionais e globais, como a intuição, a síntese,

a compreensão da linguagem, da música, dos

sonhos, dos gestos inconscientes, pela comunicação

analógica e pelos processos primários da

psicanálise. Deste modo, o hemisfério esquerdo

seria capaz de distinguir uma árvore de outra árvore,

sem tentar ver o bosque, enquanto que o

hemisfério direito veria o bosque, mas não cada

uma das suas árvores (Cayrol & Saint-Paul,

1984).

Análise comparativa e complementar e complementar das características dos das dois hemisférios características

dos dois hemisférios

Hemisfério esquerdo

Verbal: usa a capacidade verbal, através das

palavras, para designar, descrever e definir.

Analítico: concebe e decifra as coisas de

maneira sequencial e por partes.

Abstrato: extrai uma pequena porção de

informação e utiliza-a para representar a

totalidade do assunto.

Temporal: marca o tempo, sequencialmente.

Racional: tira conclusões baseadas na razão e

nos factos.

Hemisfério direito

Não-verbal: entende as coisas com um mínimo

de conexão com as palavras, usando a

capacidade não-verbal.

Sintético: agrupa as coisas para formar um

todo.

Analógico: observa a semelhança entre as

coisas e compreende as relações metafóricas.

Atemporal: sem sentido de tempo.

Não-racional: não forma julgamentos ou

opiniões.

Digital: utiliza números para contar. Espacial: observa como as coisas se

relacionam umas com as outras outras e como

as partes se unem para formar o todo.

Lógico: tira conclusões baseadas na lógica.

Linear: raciocínio vinculado a ideias, uma

sequência de pensamentos que geralmente

convergem numa conclusão.

Intuitivo: baseia-se em imagens visuais.

Holístico: apreende as coisas integralmente,

de uma só vez, o que por vezes, leva a

conclusões divergentes.

A sociedade ocidental, com a sua cultura e educação,

age na formação e personalidade do indivíduo,

sujeitando o hemisfério esquerdo a maior

actividade.

O teste a seguir propõe-se a fornecer uma ideia

aproximada relativamente ao uso que faz dos

seus hemisférios cerebrais e identificar se algum

deles é predominante ou se estão equiparados.

A sua primeira percepção indicará qual dos seus

hemisférios se encontra mais activo.

Olhe para a imagem rapidamente.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 23

MENTE

O QUE VÊ?

O que viu primeiro? A

cabeça do tigre ou o

macaco suspenso?

Cabeça do tigre

O hemisfério esquerdo do seu cérebro é mais

activo que o direito. É uma pessoa analítica,

organizada, muito orientada para o sucesso e

concretização dos seus objectivos. Quando enfrenta

um problema, tende a recorrer à lógica,

agindo com objectividade e de forma calculista.

No entanto, pode pensar demasiado acerca

das decisões que toma, para certificar-se que

são correctas. Esta característica concede-lhe

uma tendência para a inflexibilidade. Lembre-

-se que um pouco de humildade ajuda a chegar

mais longe.

Os principais traços da sua personalidade

são os seguintes:

Organizado(a): age de forma planeada, como

se tivesse uma lista de coisas para fazer.

Definido(a): possui objectivos e sabe qual é o

caminho a seguir para atingi-los.

Lúcido(a): as emoções e os sentimentos não

o(a) impedem de alcançar os seus objectivos.

Lógico(a): de ideias organizadas, possui boas

capacidades para a matemática e ciências.

Realista: o seu mundo é muito real e não há

espaço para contos de fadas nem ficção. Embora

os seus objectivos possam parecer elevados

para os outros, sabe que são realistas e

alcançáveis.

entregar ao pensamento crítico.

Sabe muito bem que cada passo que dá na sua

vida é uma lição e, mesmo que se defronte perdas,

persevera na concretização dos seus objectivos.

Para si, a viagem é mais importante que

o objectivo. Sonhador(a), perde-se muitas vezes

no seu próprio paraíso, mas percebe que em certas

ocasiões é essencial manter os pés assentes

na Terra, estar ciente da realidade e prestar mais

atenção ao mundo à sua volta.

Os principais traços da sua personalidade

são os seguintes:

Impulsivo(a): age de forma espontânea. Comparando

com as outras pessoas, tem a capacidade

de ver tudo de uma maneira diferente.

Sensível: preocupa-se demasiado com tudo.

Despende muito tempo a pensar, agindo com

base nos seus sentimentos.

Criativo(a) e veia artística: vocação para a

música, arte e outras áreas criativas.

Intuitivo(a): não redige uma lista das tarefas

para executar e não respeita as regras. Resolve

os problemas intuitivamente.

Sonhador(a): prefere sonhos do que objectivos e

dá o melhor de si para alcançá-los e, geralmente,

tem sucesso.

Lembre-se que os dois hemisférios do cérebro

não funcionam isoladamente, trabalham em conjunto

e complementam-se. Embora lhe pareça ter

mais características relacionadas com um dos

hemisférios, também é possível que tenha características

do outro hemisfério.

Então, o que viu primeiro? A cabeça do tigre ou o

macaco suspenso? Os seus traços de personalidade

coincidem com as descrições? Um maior e

mais equitativo aproveitamento das funções dos

dois hemisférios, eleva o potencial imaginativo do

indivíduo, tornando-o mais capaz de resolver as

questões difíceis do seu dia-a-dia.

(*) www.facebook.com/ivo.margarido

________________________________________________________

Macaco suspenso

O hemisfério direito do seu cérebro é muito activo.

É por isso uma pessoa criativa e com muitas

ideias inovadoras. Quando enfrenta uma

situação difícil, tende a confiar na sua intuição

(que está quase sempre certa), em vez de se


24 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

CRÓNICA

Venezuela – o negócio do petróleo e

os seus militares

Militares venezuelanos

Petróleo da Venezuela

CARLOS MATOS GOMES (*)

Na Venezuela, como na Roma de César, a questão

é a percepção que os militares (neste caso os venezuelanos)

tiverem do seu papel no exercício do

Poder.

A questão é: o de que tem Maduro a oferecer aos

seus militares e o que tem Juan Guaidó a oferecer-

-lhes.

Qual é a análise de situação que os militares venezuelanos

fazem?

Eles sabem que:

• os Estados Unidos são a potência dominante do continente

americano, norte e sul. Mas que já não são a potência

dominante mundial.

• os Estados Unidos estão em competição mundial com a China.

O que quer dizer que estão em competição mundial

por recursos. O recurso decisivo para os EUA continua

a ser o petróleo.

• os Estados Unidos continuam a apostar no petróleo como recurso

energético decisivo para o desenvolvimento e a

China aposta na energia eléctrica (leia-se o artigo sobre

mobilidade baseada no motor a combustão e motor

eléctrico do El Pais de 25 de Janeiro (El coche europeo

se asoma al abismo)

• a Venezuela é o segundo país do planeta com maiores reservas

de petróleo, a seguir à Arábia Saudita e situa-se no

continente americano – área de influencia dos EUA. O

militares venezuelanos sabem da importância da Venezuela

como produtor de uma matéria-prima para os

EUA…

militares-venezuelanos-900x506.jpg ¬

Mas os militares venezuelanos também sabem que os EUA

apoiaram o golpe dos militares brasileiros (golpe Bolsonaro) e

atribuíram aos militares brasileiros o papel de seus agentes para

a América do Sul.

Isto é: Os militares venezuelanos sabem que são os sentinelas

(os donos do paiol) do recurso essencial para os seus soberanos,

mas que os soberanos querem que eles sejam subalternos dos

brasileiros para chegarem até eles e receberem a sua parte dos

despojos.

Os militares venezuelanos sabem que o jovem Juan Guaidó é um

bonifrate, uma criação dos EUA, que só tem a oferecer-lhes a

obediência aos EUA através dos militares brasileiros.

Os militares venezuelanos sabem que Maduro está nas suas

mãos, é uma criatura sua. E que com Maduro podem ser interlocutores

entre os EUA e a China e que com Maduro podem não

ser subalternos dos militares brasileiros – que eles detestam. E

com razão.

A questão venezuelana resume-se à escolha que os militares venezuelanos

fizerem dos seus interesses. O que é um risco para

eles. Daí as suas hesitações e divisões. Ou escolhem jogar pelo

seguro, serem os subalternos da sub-potência brasileira, para

obterem vantagens dos EUA. Ou escolhem ser actores e arriscarem-se.

A questão está neste dilema dos militares venezuelanos: ou optam

por negociar o petróleo da Venezuela sendo subalternos

dos brasileiros, ou jogam a cartada de serem eles a negociar

directamente com as super-potências – que é o que Maduro lhes

oferece.

Petroleo-da-Venezuela-900x571.jpg ¬

Tudo se decidirá segundo o uso e o costume: quanto estão dispostos

a pagar os EUA para comprarem os militares venezuelanos?

Uma pergunta final: O que tem a União Europeia a ver com este

negócio entre os militares venezuelanos, os EUA e a China?

O que tem a Portugal a ganhar tomando posição entre vendedores

e compradores de petróleo?

Responda o ministro Santos Silva…

(*) Militar, investigador de história contemporânea, escritor com o pseudónimo

Carlos Vale Ferraz


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 25

PUBLICIDADE

Unterstützt durch das Kantonale Integrationsprogramm

und die Integrationsförderung der Stadt Zürich.

Centro Lusitano de Zurique

SETEMBRO 2019

CURSO BÁSICO

de ALEMÃO

Oferecemos: Professor que fala a língua portuguesa

80 horas de aula – Seis meses de curso

Turmas de 10 alunos – Melhor preço

Residentes em Zurique CHF 400 (5.00 CHF por aula)

Residentes fora da cidade CHF 600 (7.50 CHF por aula)

Dias de aula: 2 as e 4 as -feiras, de 09.09.2019 a 05.02.2020

3 as e 5 as -feiras, de 10.09.2019 a 06.02.2020

(Com férias escolares de Zurique)

Horário de 19:00 às 20:45 horas

________________________________________________________________________________

Informação e inscrição:

Local do curso:

Prof. Ronaldo Wyler 076 332 08 34

Centro Lusitano de Zurique

Zuila Messmer 079 560 85 09 Birmensdorferstrasse 48 *

8004 Zürich

*) Atrás do „CARITAS“ - Tram 9 ou 14 até Bahnhof Wiedikon


26 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Informação do Consulado

Geral de Zurique

O Consulado Geral em Zurique

informa que a plataforma de

agendamentos online relativa a

atos consulares tem sido objeto

de diversas intervenções no

sentido de reforçar a sua capacidade

de resposta, quer no

plano técnico como através da

disponibilização de novas funcionalidades.

Foram adicionadas as seguintes

melhorias:

• Após o cancelamento de um

agendamento o sistema deixou

de libertar de imediato a vaga

daí resultante. Criou-se uma

bolsa de vagas que são libertadas

mediante a criação de

processos "batch", que podem

ser mais ou menos automatizados.

Por exemplo, o utilizador

do Consulado em Zurique pode

indicar ao sistema libertar as

vagas de um determinado ato,

ou até de todos, num determinado

dia da semana a uma hora

aleatória. Assim, deixa de ser

previsível a disponibilização das

vagas resultantes de cancelamentos;

• A identificação de todos os

utentes em agendamentos familiares.

O sistema de agendamento

online possibilita agendamentos

familiares, até 4 utentes.

Neste tipo de agendamento, o

sistema só identificava quem

efetuava o agendamento e não

os restantes. Mediante esta

alteração, todos os elementos

têm de ser identificados de

modo a que Consulado em Zurique

possa verificar a identidade

de todos os intervenientes no

agendamento;

• A possibilidade de utilização

do sistema de Agendamentos

Online por utentes sem Cartão

do Cidadão ou Bilhete de Identidade.

Anteriormente, o sistema

só permitia a quem tinha CC ou

BI a utilização do mesmo. Atualmente,

a qualquer pessoa poderá

usar a plataforma, mediante a

identificação com outro tipo de

documento;

• Comunica-se igualmente que

foi igualmente alterada a infraestrutura

onde reside o sistema de

Agendamentos Online, de modo

a suportar picos de utilização.

2. Recentemente, foi adicionada

uma nova funcionalidade

limitando o número de agendamentos

realizados pelo mesmo

IP (IP, identificação do computador

utilizado) a 15 num período

de 15 dias. Ou seja, apenas é

permitido ao mesmo IP (computador)

realizar 15 marcações por

quinzena. O sistema passará a

gerar uma mensagem automática

a informar desta limitação

quando o referido número for

ultrapassado.

Os pedidos de desbloqueio de

IP´s devem ser comunicados ao

Consulado em Zurique, acompanhados

da respetiva justificação.

https://www.facebook.com/transportes.fernandes


Grosso e sincero

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 27

CRÓNICA

PEDRO BARROSO (*)

Grosso e sincero. Política.

Ai. Minhas desculpas, mas

é assim. Varrimento.

Tantas vezes me perguntam.

Lá vai; não gramo

ditadores. Sofri-os aqui,

demais, no jacobinismo hipócrita

e sacana de Salazar;

não posso nunca esquecer

uma juventude oprimida, os

sonhos adiados, os presos

políticos, o ensino coartado,

as liberdades proibidas,

o país manietado. Tudo.

Acreditei, desejei e vibrei Abril.

Viverá em mim para sempre.

Pronto; já disse. Façam as clivagens

que quiserem. Fujam.

Mas há mais. Não fico por

aqui.

Acreditei também jovem, na

utopia e no sonho de Guevara

enquanto foi Sierra Maestra;

mas as coisas descambaram,

ok - por boicote ou sem ele -

e tornaram-se Fidel, e depois

mais Fidel e depois ainda,

Fidel - hoje ainda "transição

para"; veremos. Tempo demais.

O romântico bolivarismo, versão

chavismo também desaguou...

maduro. Claro que a

União europeia se precipitou

com o Guaidó, pois o Maduro

está para durar, mesmo sem

gás, nem luz e de prateleiras

vazias. Da Venezuela admiro

Gustavo Dudamel para dirigir

orquestra. Isso sei. Dos melhores

do mundo. Mas espero

para ver; não me apetece fazer

comentários. Pronto. Não

gasto nem gosto desse estabelecimento.

E seguramente,

nunca irei a Caracas. Está decidido.

Pim.

Aliás, para mim, América do

sul é um paraíso em permanente

discussão e por muito

que ame a milonga, o Jobim,

o Vinicius, o Chico Duarte e

o Gardel, eu já não tenho estudos,

nem condição para os

dançar; nem tango, nem sambinha.

Nem forma para me

irritar sequer com isso. Fui 7

vezes ao Brasil - creio entender

um pouco como as coisas

funcionam por lá. Jô Soares a

presidente. Esse o Brasil culto

que eu desejava. Depois explico.

Há tanta gente de valor

e cultura naquele país como

pode um imbecil fascistóide

governar assim?

Bom, ainda aí está? ok Coragem.

Continuo varrendo.

Em África, acreditei genericamente

na independência das

colónias e no grande Agostinho

Neto.

A coisa deu em Dos Santos,

com todas as suas vertentes e

decénios de corrupção o autoritarismo.

Riqueza ostensiva.

Insulto. Tanto que agora até

tenho medo de acreditar num

homem como o J. Lourenço,

que parece um paradigma de

equilíbrio, liberdade e sensatez

surgido do aparelho conspurcado,

nem percebo como.

Onde estava? Tanto para fazer.

Ai tanto. Vamos.

Embirro também no velho UK

- onde também vivi e trabalhei

- com a imbecilidade colectiva

dos "yes" tão gritados e assertivos

do Parliament, onde

querem o que não permitem,

e não permitem o que querem.

O raio que os parta, já não há

pachorra; eu dava-lhes não 6

meses mas talvez uns patins.

Entretanto a extrema direita

instala-se no Brasil, na Hungria,

na Turquia e desde ontem

confirmadamente, uma vez

mais, em Israel. Ameaça severa

na Áustria, Holanda, etc...

Portanto, tempos difíceis. Nem

a Espanha - muito moderna e

liberal, deixa de ficar assanhada

e cripto franquista quando

se fala de libertar a Catalunha;

nem Israel deixará de continuar

a oprimir e estrangular a

Palestina numa opressão colonialista.

E o "democrático"

Putin fica para outra vez, ok?

Já não há espaço.

Enfim. Serão lutas eternamente

adiadas? Vergonha.

Por cá, discutem-se os primos.

Futebolizou-se o país.

Matam-se as mulheres. A cultura

sobrevive de migalhas e o

Berardo dá a volta por cima,

com empréstimos para pagar

empréstimos; e o Sr Salgado

passeia a sua insolência de

biliões, algures entre varas cíveis

e medidas ridículas, vagamente

impune, em companhia

de Oliveira e Costa e Fantasias

varias.

Tudo me dói. Porque, para

mim, 25 Abril, sempre.

Ah ficava aqui 30 páginas. A

varrer consciência e pronto.

Mas já agora, só o outro,

aquele, o coiso. Com as comédias

do costume. É que

nos USA, hoje ainda não tenho

confirmação se houve alguma

demissão ou não. Todos irão.

Só ele sabe, só ele decide. O

mundo é um brinquedo.

E reparo agora que ainda falta

o Kim, a democrática China, a

luta do Tibete e... mais 50000.

Não há vassoura que abarque.

Desisto.

Isto é tudo uma paródia. Lamento

ferir susceptibilidades.

Mas, como não tenho estudos

para entender estas coisas

vou dormir a sesta. Fui. Acordarei

puro e inteligentíssimo.

Talvez até, quem sabe,

ligeiríssimamente mais maduro.

(*) António Pedro da Silva Chora Barroso, artisticamente conhecido por Pedro

Barroso, é um cantor, autor-compositor, músico e artista plástico.

Baptista Soares

(Endireita)

MASSAGISTA TERAPEUTA DE RELAXAMENTO

MUSCULAR DESPORTIVO

MASSEUR UND KÖRPERTHERAPEUT

KLASSISCHE SPORT UND RELAX MASSAGEN

Zürichstrasse 112, 8123 Ebmatingen

Natel 078 754 18 31


28 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

MOTORES

VOCÊ SABIA?

RV-JEREMY DA COSTA (*)

O

universo que envolve a indústria

automóvel é amplo e

já faz parte da história da humanidade.

Deixo-vos aqui algumas

curiosidades que penso que algumas

pessoas desconhecerão.

Carros sem espelho retrovisor? Sim, foi

inventado pelo francês Alfred Faucher,

em 1906. Aliás, foi ele também inventou

a luz de travão e o pisca-pisca.

Já os limpa para-brisa foram patenteados

pela americana Mary Anderson, em

1903. Mas funcionavam manualmente.

Os operados mecanicamente apareceram

apenas em 1916 nos EUA.

Em 1922 George Frost, com apenas 18

anos, instalou um rádio no seu Ford modelo

T, o primeiro a ter essa ideia. Cinco

anos depois, a empresa Philadelphia

Storage Battery Company passou a fabricar

auto-rádios em escala industrial,

baptizado de Philco Transitone.

Os checos (da antiga Checoslováquia)

foram os primeiros a perceber a importância

dos pára-choques e o primeiro

carro a ter o dispositivo foi desenvolvido

por eles em 1897. Mas faltou aperfeiçoar

a ideia, porque depois de rodar 15

quilómetros, o pára-choque caiu e não

teve como ser instalado novamente. Foi

o inglês F.R. Simms quem deu formato

definitivo à invenção, colocando um pára-choque

de borracha no seu carro em

1905.

O primeiro homem a dar uma volta numa

engenhoca movida a vapor foi o oficial

de artilharia francês Nicolas Cugnot. Em

1769, o seu veículo de três rodas alcançou

a velocidade de 4 km/h em numa rua

de Paris, para - no auge de seu sucesso

- colidir com uma árvore, produzindo o

primeiro acidente de automóvel. Um ano

depois, ele apresentou um novo modelo

para o transporte de canhões. Ao dobrar

uma esquina, Cugnot causou outro acidente.

Foi ele o primeiro homem a ser

condenado por condução perigosa que

acabou na prisão.

O número de carros no mundo aumenta

em um ritmo duas vezes maior que o da

população. A previsão é de que existirão

pelo menos 2 biliões de carros em todo o

mundo até 2030. Actualmente, o número

é de aproximadamente 1 bilião.

Mais da metade do petróleo produzido

no mundo todo é consumido por carros.

A maior multa de trânsito que se conhece

foi emitida na Suíça, onde a pena é

proporcional à fortuna do infractor. O milionário,

que evita identificar-se, pagou 1

milhão de dólares por ter passado num

sinal vermelho.

O Guinness Book, livro dos recordes, garante

que o menor carro do mundo (com

licença para circular) é o inglês Wind UP.

Ele tem pouco mais de um metro de altura

(104 centímetros), 129 centímetros de

comprimento e 66 de largura. O veículo

pode atingir até 60 km/h.

Quem fabrica mais carros é a Toyota: 13

mil unidades por dia. É também a marca

mais adquirida no planeta.

O carro mais caro de todos os tempos

custou 7,8 milhões de dólares: é um Bugatti

Royale Kellner Coupe de 1931.

O carro mais barato já não é o Lada, fabricado

na Rússia. Actualmente, o Tata

Nano, indiano, é o mais em conta.

A Ferrari é modelo industrial menos fabricado

no mundo: quatro carros por dia,

no máximo.

É atribuído ao Bugatti Veyron 16.4 Super

Sport o título de carro mais rápido do

mundo entre os super-desportivos comerciais.

O modelo já chegou a 431,07

km/h. Mas o feito não poderá constar do

Guinness, que exige a existência de 30

unidades do modelo - há apenas 29 desse

Bugatti.

(*) com agências


Giordano Bruno

– Há 419 anos

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 29

CRÓNICA

V- CARLOS ESPERANÇA

Ia a Igreja católica no 8.º Clemente,

homólogo do antipapa de igual

nome, de Avinhão, quando lançou

o veredicto da morte pela fogueira.

A Santíssima Inquisição, depois

de tentar que renegasse as suas

ideias, cumpriu com regozijo, em

êxtase pio, a incineração do réprobo.

O filósofo, matemático e teólogo,

defendia a teoria heliocêntrica,

afirmava a existência de outros

mundos e ainda questionava a

natureza divina de Jesus Cristo.

Como poderia um clérigo transformar

em absurdos os dogmas,

néscios os padres e ignorante a

Igreja? Que merecia, aliás, o filósofo

que considerava infinito e inacabado

o Universo?

Depois de um julgamento de oito

anos, o filósofo italiano, escritor e

religioso, Giordano Bruno, excomungado

por protestantes e católicos,

foi obrigado a ouvir de joelhos

a sentença, que o condenou a

arder vivo perante o gáudio da pia

multidão, que não perdeu o espectáculo

de ver arder um livre-pensador

que se atreveu a afirmar,

perante os santos algozes: “Talvez

sintam maior temor ao pronunciar

esta sentença do que eu ao ouvi-

-la”.

Acusado de heresia, o horrível delito

do cosmólogo que considerava

o Universo infinito e inacabado,

que não respeitava os mestres

escolásticos, que ensinavam que,

se a Terra se movesse, as nuvens

ficariam para trás, as folhas mortas

voariam sempre para o mesmo

lado e uma pedra caída do alto de

uma torre se afastaria sempre da

sua base.

O cardeal Belarmino, que viria a

ser santo, acompanhou o processo

onde a heresia e a blasfémia

eram tão evidentes que a queima

do herege não podia ser senão

saudada pelas almas dos bem-aventurados

para quem a ignorância

e a fé eram condição essencial

para a salvação da alma.

Hoje, 419 anos após o auto-de-fé,

permanece de pé a estátua em sua

honra, num desafio ao Vaticano de

onde numerosos papas, com incontida

azia, quiseram derrubá-la.

Lá está na praça onde foi imolado,

onde devotos da ciência e do livre-

-pensamento, não deixam de ir em

peregrinação. É a única praça de

Roma onde não há uma igreja.

Ir a Roma sem visitar a estátua de

Giordano Bruno é como ir a Atenas

e não subir à Acrópole e ver o Pártenon.

Preciso

COLABORADOR

para o GRILL do

Centro Lusitano

de Zurique

Contacto:

Tlm. 077 403 72 55


30 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Chico Buarque é o vencedor

do Prémio Camões 2019

Chico Buarque fora já distinguido duas vezes com o

prémio Jabuti, o mais importante prémio literário no

Brasil, pelo romance "Leite Derramado", em 2010, obra

com que também venceu o antigo Prémio Portugal Telecom

de Literatura, e por "Budapeste", em 2006.

O músico e escritor foi escolhido pelos jurados Clara

Rowland e Manuel Frias Martins, indicados pelo Ministério

português da Cultura, pelos brasileiros Antonio Cícero Correia

Lima e António Carlos Hohlfeldt, pela professora angolana

Ana Paula Tavares e pelo professor moçambicano

Nataniel Ngomane.

Escritor, compositor e cantor, Francisco Buarque de Holanda

nasceu em 19 de junho de 1944, no Rio de Janeiro.

Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações

em primeira mão.

Estreou-se nas Letras com o romance "Estorvo", publicado

em 1991, a que se seguiram obras como "Benjamim", "Tantas

palavras" e "O Irmão Alemão", publicado em 2014.

Em 2017, venceu em França o prémio Roger Caillois pelo

conjunto da obra literária.

O Prémio Camões de literatura em língua portuguesa foi

instituído por Portugal e pelo Brasil em 1988, com o objetivo

de distinguir um autor "cuja obra contribua para a projeção

e reconhecimento do património literário e cultural da língua

comum".

Foi atribuído pela primeira vez, em 1989, ao escritor

Miguel Torga. Em 2018 o prémio distinguiu o escritor

cabo-verdiano Germano Almeida, autor de "A ilha

fantástica", "Os dois irmãos" e "O testamento do Sr.

Napumoceno da Silva Araújo", entre outras obras. -

Lusa


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 31

TECNOLOGIA

Pode pedir a renovação do Cartão

de Cidadão Online

O Cartão de Cidadão é válido em todo o território nacional e identifica o cidadão português perante

qualquer entidade pública ou privada.

Renovação do cartão de cidadão online é possivel, saiba como fazer

Pode pedir a renovação do Cartão de Cidadão se:

— o perdeu ou lho roubaram

— perdeu a carta com os códigos PIN e/ou não sabe os códigos

— o cartão vai perder a validade nos próximos seis meses

— quiser alterar os dados impressos no cartão (fotografia,

apelidos, nomes, sexo, assinatura, filiação, nacionalidade)

— o chip do cartão estiver estragado.

Também Portugueses que tenham mais de 60 anos e que cujo

Cartão de Cidadão ainda esteja válido.

Mas em todos os casos, os pedidos só podem ser feito através

da internet se o Instituto dos Registos e do Notariado já tiverem

registado as impressões digitais do titular do Cartão de

Cidadão para renovação.

E qual o valor?

Os valores para uma renovação online variam consoante a validade

do Cartão, se tem caracter de urgência e o local onde

vai levantar o Cartão de Cidadão, se será em Portugal ou será

no estrangeiro.

Sobre a validade, só cidadãos que tenham mais de 25 anos

podem ter Cartão de Cidadão com a validade de 10 anos com

menos de 25 anos serão 5 anos de validade

Entrega do Cartão Validade Preço

Em Portugal até 5 anos 13,50 €

mais de 5 anos 16,20 €

No estrangeiro até 5 anos 18 €

mais de 5 anos 20,70 €

Se tiver 25 anos ou mais e se perdeu o Cartão de Cidadão ou

se tiver sido perdido, destruído, furtado então faça o seguinte

– Cancele o Cartão de Cidadão que vai renovar, caso ainda

não o tenha cancelado

– Aceda ao serviço de renovação do Cartão de Cidadão do

portal e Portugal:

–Renovação online pelo próprio

–Renovação online para um terceiro

– Autentique-se com o PIN da sua Chave Móvel Digital. Se for

um tutor ou curador a fazer o pedido, pode autenticar-se com

o seu Cartão de Cidadão.

– Preencha o formulário.

– Escolha o balcão de atendimento onde quer levantar o Cartão

(o Cartão tem de ser levantado pelo seu titular pessoalmente).

Se pedir a renovação online do Cartão de Cidadão porque o

perdeu, porque foi destruído, roubado ou furtado, o novo Cartão

que for emitido terá a mesma data de validade do anterior.

Se tiver 60 anos ou mais e o Cartão de Cidadão estiver perto

do fim da data de validade, siga os seguintes passos:

– Aceda ao serviço de renovação do Cartão de Cidadão: Renovação

online pelo próprio Renovação online para um terceiro

– Autentique-se com o PIN da sua Chave Móvel Digital ou com

o PIN do seu Cartão de Cidadão.

Para a autenticação com o Cartão de Cidadão precisa ainda

de um leitor de cartões e de instalar a aplicação do Cartão de

Cidadão no seu computador.

– Preencha o formulário.

– Escolha o balcão de atendimento onde quer levantar o Cartão

(o Cartão tem de ser levantado pelo seu titular pessoalmente).

Caso queira saber mais sobre este artigo leia o artigo na integra

aqui completo AQUI: http://bit.do/cartao-cidadao


32 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

HUMOR

Os 3 porquinhos

Um destes dias, uma professora da 1ª

classe, decidiu contar a historia dos

três porquinhos. Foi contando até que

chegou a parte em que os Porquinhos

tentavam angariar materiais para construir

as suas casas.

Diz ela: “E então, o primeiro porquinho

chegou-se ao pé do carroceiro que

transportava fardos de palha e perguntou:

– O Sr. não se importa de me ceder um

pouco da sua palha para que possa

construir a minha nova casa?” – contou

ela.

Depois, virando-se para os alunos, perguntou:

“E o que acham vocês que o homem

disse?”

Respondeu logo uma das criancinhas:

– O homem deve ter dito: “Porra! Um

porco falar?!”

Num hospital brasileiro

– Bom dia, é da recepção ? Eu gostaria

de falar com alguém que me desse informações

sobre os doentes.

Queria saber se o Sr. Celso está melhor

ou se piorou …

– Qual é o nome do doente ?

– Chama-se Celso Pinto e está no quarto

302.

– Um momentinho, vou transferir a chamada

para o sector de enfermagem …

– Bom dia, sou a enfermeira Lurdes. O

que deseja?

– Gostaria de saber as condições clínicas

do doente Celso Pinto do 302, por

favor !

– Um minuto, vou localizar o médico de

serviço.

– Aqui é o Dr. Carlos, de serviço. Em

que posso ser-lhe útil ?

– Olá, Sr. doutor. Precisaria que alguém

me informasse sobre o estado de saúde

do Celso Pinto que está internado há

três semanas no quarto 302.

– Ok, vou consultar a ficha do doente…

Só um instante!

– Ora aqui está... ele alimentou-se bem

hoje, a tensão arterial e a pulsação estão

estáveis, responde bem à medicação

prescrita e vai ser retirado do monitor

cardíaco até amanhã. Continuando

bem, o médico responsável dar-lhe-á

alta em três dias.

– Ahhhh, Graças a Deus ! São notícias

óptimas ! Que alegria !

– Pelo seu entusiasmo, deve ser alguém

muito próximo, certamente da família ?!

– Não, sou o próprio Celso Pinto que telefona

daqui do 302 !!! É que toda a gente

entra e sai do quarto mas ninguém

me diz a ponta de um corno… só queria

saber se estou melhor…

Este pato é que a sabe toda!

Um pato todos os dias entrava numa

mercearia e dizia:

– Tem ração para patos?

E o merceeiro respondia-lhe:

– Não, não tenho comida para patos.

Isto repetia-se dia após dia e cada vez

incomodava mais o merceeiro.

Certo dia, o pato entra e diz:

– Tem ração para patos?

– Ouve lá, já estou farto de te dizer que

não tenho ração para patos! Da próxima

vez que entrares aqui e pedires ração

para patos, prego-te as patas ao chão!

No dia seguinte o pato volta à mercearia

e diz:

– Tem pregos?

– Pregos? Não…

– Tem comida para patos?

Significado do nome…

Uma menina, muito curiosa, perguntou

à sua mãe:

– Mãe, porque o nome da minha prima

é Rosa???

A mãe não hesitou e respondeu:

– Porque a mãe dela gostava muito de

“Rosas”!!!

Então, a menina perguntou:

– E a senhora chama-se Paulinha, gosta

de quê?

– Um dia vais crescer e vai saber...

Bêbado foi-se confessar

Um bêbedo entra no confessionário e

fica lá, bastante tempo, sem dizer absolutamente

nada.

Ao fim de alguns minutos o padre, bastante

preocupado, bate na porta, para

ver se o homem dizia alguma coisa, ao

que o bêbedo responde:

– Ó amigo… é escusado, é escusado

bateres à porta que deste lado também

não há papel higiénico.

Password demasiado pequena

Uma engenheira de informática estava

a ajudar um colega da empresa a configurar

o computador e perguntou-lhe

que password ele queria utilizar.

O homem, tentando atrapalhá-la, disse:

– minhapila.

Ela, sem dizer uma palavra, sem se rir

ou dar parte de fraca, introduziu a password.

Mas não conseguiu resistir e quase que

morria de riso quando o computador

deu a resposta:

“Password rejeitada: é demasiado curta”

Desgraça

– Sr padre, é justo ganhar dinheiro com

a desgraça dos outros?

– Claro, que não meu filho.

– Então devolva-me o dinheiro que lhe

paguei do meu casamento.

Veneno

Uma cobra pergunta à outra:

– Será que sou muito venenosa?

– Achou que sim. Porquê?

– Mordi a língua.

Missa

O que a galinha foi fazer na igreja?

– Assistir à Missa do Galo.

Segurança

O Joãozinho para na frente da Assembleia

da Republica, encosta a bicicleta

e um segurança logo aparece e diz:

– Menino, tire a bicicleta daí que os deputados

vão passar.

E Joãozinho responde:

– Não se preocupe, eu coloquei o cadeado!


COLORIR

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 33

PASSATEMPO

Adivinhas (*)

260

Como se chama esta ilha

Turística e pequenina

Deslumbrante maravilha

Que há na Costa Vicentina.

261

Monarca culto e escritor Foi

nosso Rei Dom Duarte

Que cognome mereceu

Pelo seu engenho e arte?

262

É coisa que amealhamos

Mesmo até sem trabalhar

E toda pra nós guardamos

Sem nunca vender ou dar.

264

Sou filho da noite errante

Mas por vadio não me

tomem

Dos marinheiros amante

E ao contrário sou homem.

265

Responda a esta chalaça

Com toda a sua destreza

Qual é em jeito de graça

O cúmulo da grandeza?

266

Quatro letras tem meu

nome Existia antes de Deus

Sou alimento da fome

E a crença dos ateus.

263

Sou letra de vez em quando

267

De cidades predicado Sou fruto bem conhecido

Do dinheiro sou comando Por seis letras sou formado

Até chego a ser pecado. Por quase todos comido

Quer em cru ou cozinhado.

Informação!

As pessoas que quiserem,

podem solicitar o

livro digital, SABER E

LAZER através do email

do autor: poesia@sympatico.ca,

escrevendo

apenas no assunto da

mensagem: “sócio do

Lusitano de Zurique”

Soluções

260 – Ilha do Pessegueiro

261 – O Eloquente

262 – Idade

263 – Capital

264 – Luar = Raul

265 – Serrar a Madeira

com a Serra da Estrela

266 – Nada

267 – Tomate

COOORDENAÇÃO E RECOLHA: JOANA ARAÚJO


34 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

HORÓSCOPO

RV - JOANA ARAÚJO (*)

Carneiro

Deixe as diferenças de lado com os colegas

de trabalho. Terá protecção para

negociar o aumento salarial. Diversão

ao lado dos seus amigos. Em casa, evite

fazer muitas exigências. Sucesso no

romance com alguém que mora longe.

Touro

Bom período para aceitar serviço extra.

Mudanças vêm aí, tenha jogo de cintura

para lidar com imprevistos. Excelentes

energias para esclarecer mal-entendido.

No romance, deixe as críticas de lado.

Só vai apostar no romance se achar que

tem futuro.

Gémeos

Chance de fechar um bom negócio ou

encontrar um novo emprego. Reserve

um tempo para aprender coisas novas.

Poderá receber um convite para uma

viagem. Momentos intensos com a pessoa

amada. Confie no seu poder de sedução

na conquista.

Caranguejo

Pode se interessar por assuntos místicos.

A sua dedicação pode trazer bons

frutos ao serviço. Vai chegar mais longe

com o apoio dos amigos. Cuidados

com a saúde podem ser necessários. A

atracção física vai comandar o romance.

Respeite os limites do seu par.

Leão

O desejo de mudança deve falar mais

alto neste mês. Astral favorável para

iniciar sociedade ou parceria. Concentre-se

no serviço e fale das suas ideias.

Valorize o que você e a sua alma gémea

têm em comum.

Virgem

Assuntos domésticos podem exigir mais

atenção. Confie no seu potencial para

apresentar novos projectos no emprego.

Cuide melhor da sua saúde. Reunir

o pessoal será divertido. Namoro deve

ficar mais sério.

Balança

Boas energias para colocar as suas coisas

em ordem. Com o seu carisma, terá

facilidade em fazer novos contactos ou

amizades. No trabalho, vai se sair bem.

Esclareça mal-entendido com o par. Se

está só, dê chance a alguém de fora.

Escorpião

Reserve um tempo para relaxar e para

se divertir. Terá habilidade para lidar

com o dinheiro. Vai-se entender melhor

com os colegas de trabalho. Paixão à

primeira vista deve surpreender. Discussão

pode atrapalhar os seus planos com

o seu companheiro/a.

Sagitário

Redobre a atenção ao cuidar de assuntos

ligados à vida familiar. Fique atento

aos seus gastos. No trabalho, pode perder

informações importantes. Na relação

amorosa, tente superar mágoas. O

seu charme vai agitar a conquista.

Capricórnio

Saia da rotina e reúna os amigos para

uma conversa. Reserve um tempo para

organizar as suas finanças. Terá que ceder

para manter a harmonia com alguém

próximo. Terá sorte no romance. Vida a

dois recebe a protecção dos astros.

Aquário

Bom mês para resolver assuntos que

estava adiando. Cuide melhor do seu dinheiro.

Você tem tudo para se envolver

num projecto grandioso. Um caso proibido

vai despertar seu interesse. A dois,

melhor controlar a possessividade.

Peixes

Evite comentar sobre a sua vida. A sua

intuição vai ajudar a tomar uma decisão.

No trabalho, não vai poupar esforços

para atingir seus objectivos. Na relação

amorosa, tente fugir de assuntos delicados.

Pode sentir atracção por pessoa

com boa posição social.

(*) COORDENAÇÃO E RECOLHA


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 35

Idade Média

A queda do Império Romano no século 5 deu início a um longo (e bizarro) período conhecido como

Idade Média. Foram mil anos de despovoamento, regressão urbana, doenças tenebrosas e guerras

intermináveis, como a dos Cem Anos entre França e Inglaterra. Se você acha que não está sendo fácil

viver no século 21, é porque não imagina como se vivia na Idade Média.

RV - JOANA ARAÚJO

- O desejo de todos, de reis e nobres a meros plebeus, era ir

para o paraíso ao morrer. Mas diziam as más línguas que as

almas dos camponeses não iam para o paraiso: os demónios

recusavam-se a carregá-las por causa do mau cheiro.

- Os tratamentos para doenças como a Peste Negra, que exterminou

um terço da população europeia no século 14, eram

tão malucos quanto ineficientes. Alguns deles: sentar no esgoto

para que o “ar ruim”, ao qual se creditava a ocorrência da

Peste, fosse afugentado por outro ainda pior; comer pó de arsénio

(o resultado final pelo menos era o mesmo, morte); matar

todos os cães e gatos da cidade; aplicar o traseiro raspado

de uma galinha nas feridas; e marchar de cidade em cidade

chicoteando as costas.

- Era comum, aliás, grupos de 200 a 300 pessoas marcharem

pela Europa chicoteando-se durante 33,3 dias, número

de anos que Cristo viveu. Eles acreditavam que era a melhor

maneira de se livrar dos males e “expulsar” os demónios do

corpo.

- Após perder a fortuna da família, Sir Grosseline Denville tornou-se

um dos bandidos mais temidos do Norte da Inglaterra.

Ele e o seu bando buscavam alvos fáceis para saquear, como

mosteiros e conventos. Até que foram cercados por 600 homens

em Yorkshire e forçados a render-se — não sem antes

matarem 200 homens e perderem o combate.

- Os reis da Idade Média eram bastante criativos quando o

assunto era punições. Entre algumas aplicadas durante o reinado

de Henrique II, que governou a Inglaterra de 1154 a 1189,

está a de um suposto ladrão de cavalos foi atirado em um tanque

cheio de água benzido por um padre para determinar sua

inocência. Se fosse inocente, se afogaria; se boiasse, seria

considerado culpado e, portanto, executado. Ou seja, morte

na certa.

- Carne de castor e de porco espinho faziam parte do cardápio

da Idade Média.

- Falando em cardápio, em Dezembro de 1458, o conde Ricardo

de Warwick deu uma festa “básica” para celebrar a consagração

de seu irmão, George, como arcebispo de York. Os

60 cozinheiros prepararam 104 bovinos, dois mil porcos, mil

ovelhas e 13 mil sobremesas.

- Não era fácil ser criança naqueles tempos. Os pais não ligavam

para os filhos até que completassem cinco ou seis anos,

porque a probabilidade de que isso ocorresse era pequena:

somente uma a cada três crianças completavam o primeiro

ano.

in Scholastic Children’s Books,


36 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

LITERATURA

Fragmentos esfrangalhados

VCARMINDO

DE CARVALHO

Ghttps://www.facebook.

com/carmindo.carvalho

Fecho os meus olhos, rebobino

a bobina e magicamente como

máquina do tempo, retorno ao

tempo daquele tempo.

Tempo que já há muito tempo

que foi. Tempo que foi o que foi,

o que pôde ser, o que deixámos

acontecer.

E agora na prateleira das vaidades,

ainda que só para mim mesmo,

ostento, ostento-te e guardo-te.

De ti, toda, guardo todos

os fragmentos, religiosamente

guardados no sótão dos esquecidos

do meu pensamento.

Descontroladamente, loucos,

aqueles momentos, pelos meus

olhos passam em galope de corajoso

e ousado cavalo.

Os meus olhos, ainda estão fechados,

ainda os sinto bem fechados,

mas consigo ver-te.

Olho para ti e olho-te bem dentro

desses teus olhos incrédulos,

olhos de criatura momentaneamente

incrédula. E os meus

olhos gulosos de tão Loucos se

esbugalham.

Os joelhos desengonçados dançam,

de tão contentes riem e

sem se importarem, se calhar

sem nisso repararem, reúnem os

pedaços que pelo chão se esfrangalham.

Os fechos , pela tortura da espera

desesperados esperam e

desesperam.

Os botões, sofregamente, como

botões de flores que ao sol da

manhã se abrem, solidariamente

juntam-se ao meu eu e sem reservas,

ao calor, ao brilho do sol

desta reluzente e tão reconfortante

Primavera, totalmente, incondicionalmente,

se entregam.

Aconchegam-se na auréola desta

Primavera, pensando ser a essência

do teu inolvidável Ser.

Maio , 2013

VPEDRO

BARROSO

Ghttps://www.facebook.com/Maestro.Pedro.

Barroso

Um halo

Emana da terra sempre um halo

Uma força imensa que vem do chão e nos questiona

A terra pergunta-nos quanto

E nós nunca sabemos.

Respondemos ao sabor do vento

Ou não respondemos; só improvisamos.

E depois das chuvas e da história toda

Sobram os passos de todos os q andaram por ali

antes de nós. E nós sentimos.

Falam connosco. São milhares.

O mar bate lá longe e eu aqui perplexo

rasgando o tempo no bosque a minha frente

Envolto na dúvida dos meus próprios gestos.

E vem o sol e diz - vamos que é dia;

E vem o tempo e recobre todo o mundo

E vem a sombra e clama cuidado e nostalgia

Mas a minha espera não é a desta gente

cujos carros vão passando cheios de pressa

Como que em busca da colmeia desmedida

onde se compra e vende tudo na corrida.

Eu junto pedaços de sol em movimento

faço a manta de memorias no momento

e junto a estrada, a terra, o sol, os que já foram,

as pedras, a voz de tudo e todos.

Até o mar de vontades que da terra brota

como se tudo isso fosse força libertada

tudo isso me gritasse cheiro a vida

vindo das catacumbas mais fundas

que me lembro e me desejo

com a força toda que há num beijo

e a alma raiva e evidente que a cada dia se celebra

e vou buscar

- teimoso peregrino do sentir...-

ao fundo do fundo que em mim há de mais fundo.


www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 37

LITERATURA

OS GLADÍOLOS

POR ALICE VIEIRA

NEM SABIA bem por que ali estava.

Vingança, raiva, ou nenhuma razão em

especial. Tinha dado de caras com a notícia

no jornal, enquanto bebia o café e,

de repente, vê-se a pagar a bica, a correr

até à praça de táxis mais próxima, enfiar-

-se no carro, fechar os olhos, e deixar-se

embalar até ouvir o homem dizer “cá estamos,

minha senhora”.

Na rua em frente da igreja há uma florista.

Pede gladíolos, mas dizem-lhe que já tiveram

mas já não têm. Compra uma rosa.

A igreja está cheia, como já esperava que

estivesse.

Tem muita pena de não trazer gladíolos.

Um enorme ramo de gladíolos, como os

que ele lhe entregava, sorriso manso nos

lábios, quando regressava a casa, e lhe

pedia desculpa pela pancada, pelos insultos,

chegando mesmo a receitar-lhe

pomadas infalíveis para as nódoas negras--prometendo

nunca mais voltar ao

mesmo.

Ela punha os gladíolos na jarra, e durante

uma semana havia paz.

“Figura pública junta sempre mais gente

no funeral do que em vida”, pensa, olhando

para tantas pessoas que se acotovelavam

à entrada da igreja, porque lá dentro

já não cabia mais ninguém ou porque,

simplesmente, não tinham podido resistir

ao apelo do cigarro. Pessoas que, muito

provavelmente, nunca lhe teriam dirigido

sequer a palavra se alguma vez o tivessem

encontrado na rua.

Alguns, mais velhos, olham para ela, ainda

a reconhecem e acenam ligeiramente

a cabeça.

Vagos conhecimentos, apenas. Os seus

amigos verdadeiros, os que a tinham amparado

nos tempos difíceis da separação,

nunca ali estariam.

Entra na igreja, tentando a custo chegar

até ao caixão.

Quer vê-lo.

Nunca mais o tinha visto, desde o dia

em que se tinham encontrado no tribunal

para o divórcio.

“Ainda te vais arrepender”, murmurara ele

nessa altura. “O que és tu sem mim, não

me dizes?”

Ela nem respondera. Fizera questão de

deixar muito claro que não queria dele

nem um centavo, o advogado aos berros,

“mas a senhora não está a ver que ele

vai ser condenado e pagar-lhe uma boa

quantia?”, e ela a insistir, “nem um centavo

desse homem, antes esfregar escadas

a vida inteira.”

Tinha-se aguentado. Com a ajuda dos

pais ao princípio, por si própria logo depois,

na empresa onde esteve até se reformar.

É difícil chegar até ao caixão, há muita

gente em volta e ninguém parece querer

sair dali. Olha para o banco onde se senta

a família. Só conhece a mulher das fotos

nas revistas. E espera que ninguém a reconheça

a ela, já passaram tantos anos e,

de certeza, que ele não guardou fotografias

desse tempo.

Olha para a mulher, franzina, sem a pintura

que habitualmente ostenta nos retratos

e, de repente, tem vontade de se sentar a

seu lado, de lhe perguntar como correram

aqueles anos todos, quantas vezes ele a

atirou ao chão, e a espancou, e a insultou,

e a ameaçou com facas - dando-lhe flores

a seguir.

Olha para a cara dela, tentando encontrar

marcas de antigas agressões, mas

os cremes tudo apagam. Pena não haver

cremes que também apagassem a dor e

a humilhação e a revolta — que uma vida

inteira não chegava para apagar.

A mulher tira um lenço da carteira e passa-o

pela cara. Depois olha para ela. Ficam

as duas a olhar uma para a outra, em

silêncio.

Depois desviam os olhos.

Vai a sair quando, num impulso, volta

atrás e deixa a rosa no colo da mulher. E

voltam a olhar-se fixamente.

“Obrigada”, diz-lhe ela, numa voz quase

inaudível.

Ela sai a correr, não sem antes olhar para

o caixão.

O morto quase nem se vê, ao peso de

tantos gladíolos.


38 | JUNHO 2019 | LUSITANO DE ZURIQUE | www.cldz.eu

PUBLICIDADE

Muito fácil para o

melhor Serviço.

Torne-se associado do

Centro Lusitano

de Zurique

e usufrua de inúmeras vantagens

Ligue Tel.: 079 222 09 14

Somos o seu parceiro para reparações e serviços.

Connosco o seu Volkswagen está em mãos firmes. Todos os nossos serviços são especialmente

adaptados para você e seu Volkswagen. Garantimos uma manutenção e suporte profissional e

barato na sua área.

Para que o seu Volkswagen permaneça um

Volkswagen. Serviço da Volkswagen.

Garage Mutschellen AG

Bernstrasse 4, 8965 Berikon

Tel. 056 633 15 79


ptimalfood

www.cldz.eu | LUSITANO DE ZURIQUE | JUNHO 2019 | 39

COMUNIDADE

Horário

Seg. a Sexta. - 08h00 às 20h00

Sábado - 08h00 às 19h00

... ___

···--- ·-·- -

Produtos portugueses e de todo

o mundo numa só casa!

120 vagas de

estacionamento grátis

2000m 2 de

área comerciais

V

Grande área

de talho

Produtos de todo

o mundo

Lanche e take away

(em preparação)

Meienbreitenstrasse 15 CH-8153 Rümlang

Tel: 044 945 02 20 1 044 945 02 21 Fax: 044 945 02 22


ÚLTIMAS...

Portuguesa Aptoide substitui Play Store?

Huawei perde acesso ao Android. China e Rússia retaliam e proibem Windows, Apple e

Tesla e anunciam o sistema operativo Ark OS

RV- JOANA ARAÚJO (*)

Depois de Donald Trump ter colocado

a gigante chinesa de telecomunicações

Huawei na lista negra,

a Huawei vai brevemente perder o

acesso a actualizações do sistema

operacional Android.

A Google vai suspender todos os negócios

com a empresa, que exigem a

transferência de produtos de hardware

e software – excepto os que estão cobertos

por licenças de código aberto.

Mas a Google deixará de fornecer suporte

técnico e colaboração para os

serviços do Android e da Google para

a Huawei.

O “divórcio” com a Huawei acontece

três dias depois de o presidente norte-

-americano, Donald Trump, ter declarado

“emergência nacional” e emitido

uma ordem executiva a proibir empresas

do país de usarem equipamentos

de telecomunicações de empresas estrangeiras

consideradas de risco.

Paulo Trezentos, director executivo da

Aptoide, empresa portuguesa que tem

aquela que é uma das maiores alternativas

à loja de conteúdos Google Play,

está a negociar uma parceria com a

Huawei após a suspensão de serviços

feita pela Google.

A Aptoide é uma alternativa real ao Play

Store, (https://pt.aptoide.com) sendo uma

das maiores alternativas à loja de conteúdos

da Google, possuindo perto de

um milhão de aplicações e mais de 200

milhões de utilizadores activos.

A empresa Aptoide já trabalha com três

dos maiores fabricantes chineses de

smartphones, nomeadamente a Xiaomi,

Oppo e Vivo.

O modelo de uma eventual parceria

com a Aptoide não está definido, mas

pode acontecer de duas formas: a loja

de aplicações da Aptoide vir instalada

de origem nos smartphones da Huawei,

ou a Huawei integrar, através de interface

de desenvolvimento (API), os conteúdos

da loja Aptoide na sua própria loja.

Entretanto a Huawei já anunciou o seu

novo sistema operacional que estará

disponível no mercado em breve, o qual

substituirá o Android e que segundo os

últimos rumores, a nova plataforma poderia

ser chamada de Ark OS.

A imprensa estrangeira refere ainda,

que o governo chinês, assim como

o Exército russo, em resposta a esta

guerra comercial iniciada pelo presidente

Trump, vão retaliar e proibir o uso

do Windows nos seus computadores,

estando também a Apple e Tesla na

mira das proibições.

(*) c/agências

More magazines by this user
Similar magazines