INVERTEBRADOS DA FAUNA DE BACABAL-1

enyvas

2019

Trabalho acadêmico-UFMA Bacabal

Autores: Enivaldo Conceição

e

Denilde Conceição

12/6/2019


SUMÁRIO

1 Arachnida

2 Hymenoptera

3 Diptera

4 Lepdoptera

5 Orthoptera

6 Odonata


ARACHNIDA

Os aracnídeos (Arachnida) são uma subclasse do filo

dos artrópodes que inclui, entre

outros, aranhas, carrapatos, ácaros, opiliões e escorpiões,

compreendendo mais de 60.000 espécies distintas. O nome

desta classe tem origem na figura da mitologia

grega Arachne, porque as aranhas foram os primeiros

membros a pertencer a esta classe. Quase todas as espécies

são animais terrestres.


Os aracnídeos têm como

características básicas: 4

pares de pernas (ou

apêndices locomotores)

(1), um corpo dividido em

cefalotórax (2) e abdômen

Possuem quatro pares de

pernas (ou apêndices

locomotores) inseridas no cefalotórax (prossoma), que é

coberto por uma carapaça quitinosa, um par de apêndices

modificado

em quelícera que pode ser disposta de modo paraxial ou

diaxial, um par de pedipalpos que variam em forma

dependendo da ordem e com funções diferenciadas, sem

antenas, abdome (opistossoma) sem divisão definida. Pode

haver particularidades, como no caso das aranhas, com a

presença de fiandeiras que são utilizadas para a produção

de seda e os escorpiões com a presença do aguilhão no

último segmento do abdome.


Os aracnídeos são classificados

em: araneídeos (aranhas), opiliones (opiliões), escorpioníd

eos(escorpiões) e acarinos (ácaros e carrapatos).


Os aracnídeos não possuem antenas nem mandíbulas.

Apresentam quelíceras ao redor da boca como estruturas

envolvidas na manipulação do alimento. Possuem também

ao redor da boca um par de pedipalpos, estruturas que

podem ter

diversas

funções. As

aranhas e os

escorpiões são

basicamente

carnívoros.

Muitos desses

predadores

possuem

glândulas de

veneno, que

utilizam para

paralisar sua

presa.


Hymenoptera

A ordem Hymenoptera (himenópteros) é um dos

amiores grupos entre os insetos, Possui atualmente

cerca de

115 000 espécies descritas

(Hanson & Gauld, 1995),

distribuídas em 99 famílias

taxonômicas (Goulet &

Huber, 1993).

compreendendo

as vespas, abelhas e formigas


Possui atualmente cerca de 115 000 espécies descritas

(Hanson & Gauld, 1995), distribuídas em 99 famílias

taxonômicas (Goulet & Huber, 1993).


O nome é derivado

do grego (hymen =

membrana; ptera = asas),

com as espécies deste grupo

apresentando dois pares de

asas membranosas, sendo

que as asas anteriores são

maiores do que as

posteriores. Alguns

grupos, como as formigas

operárias e as vespas da

família Mutilidae, perderam

secundariamente as asas.

O grupo inclui uma

impressionante

diversidade de formas,

tamanhos e hábitos de

vida. Os maiores

himenópteros podem

alcançar cerca de 15 cm

de comprimento, tais como as

vespas caçadoras da

família Pompilidae, marimbondos da família Vespidae e

vespas parasitoides da família Ichneumonidae. Os menores

são as vespas da família Trichogrammatidae, que podem ter

apenas 1 mm de comprimento.


Diptera

Diptera (do

grego δίπτερα:

di = duas, ptera =

asas)

É a quarta Ordem mais

diversa pertencente

à Classe Insecta (atrásde Coleoptera, Lepidoptera e Hyme

noptera), com aproximadamente 150 mil espécies descritas

em 158 famílias, sendo cerca de 8,7 mil presentes em

território brasileiro. Deste grupo fazem parte moscas,

mosquitos, varejeiras, pernilongos, borrachudos e mutucas

.


Estes insetos são

caracterizados por

possuir apenas 1 par de

asas para voo, enquanto

o segundo par, comum

às outras ordens

de inseto, que

apresentam 2

pares de asas, é

reduzido e modificado em halteres que auxiliam ontrole de

equilíbrio do voo. São insetos holometábolos, ou seja

apresentam ciclo de vida com metamorfose completa, com

fase de ovo, larva, pupa e adulto.


Lepidoptera

Lepidoptera é uma ordem de insetos que inclui as

borboletas e mariposas. Os lepidópteros compõem a

segunda maior diversidade de insetos do planeta e são

encontrados em quase todas as regiões do mundo,

principalmente em locais tropicais.


São estimadas

180.000 espécies

de lepidópteros

distribuídas em 34

superfamílias e 130

famílias. Deles,

12% são

borboletas, sendo a

segunda maior

ordem de insetos

em número de

espécies. No Brasil, mais de 5.000 espécies já foram

descritas.

O grupo é de grande importância econômica, pois a maioria

das larvas é fitófaga e muitas espécies são pragas de

cultivos agrícolas. Por outro lado, os adultos são

agentes polinizadores fundamentais para o equilíbrio

dinâmico de

ecossistemas,

servindo

como indicadores

no

monitoramento da

diversidade biológica, na

integridade

de paisagens e uso

sustentável de recursos

naturais.

São insetos holometabólicos, ou seja, realizam

metamorfose completa, e apresentam muitas

vezes dimorfismo sexual entre machos e fêmeas, tendo a

vida dividida em quatro estágios distintos: ovo, larva, pupa

e imago. Seus estágios de larva e pupa recebem

denominação típica, sendo chamados respectivamente de

lagarta e crisálida. [


Orthoptera

Os ortópteros (do grego Orthos = plano; Pteron =

asas) formam uma ordem de insetos cujos membros

incluem

esperanças, wetas e paquinhas.

os gafanhotos, grilos,

O grupo Orthoptera é dividido em duas subordens,

Caelifera e Ensifera, que juntas

englobam mais de 30 mil

espécies. Estes insetos

encontram-se espalhados pelo

mundo todo,

sendo

ausentes

apenas nas

regiões

polares. [1] Alguns são de grande


importância econômica, como por exemplo na culinária de

alguns países. O primeiro registro fó ssil de ortópteros data

o Carbonífero. [

Os insetos da ordem Orthoptera possuem aspectos

morfológicos particulares que proporcionam a produção de

um som característico, processo esse conhecido como

estridulação. Além disso, também são conhecidos por

disporem de pernas traseiras bem desenvolvidas e

adaptadas para o salto.


Odonata

Odonata: Odous = dente; gnatha = maxilas. Referese

aos dentes fortes e robustos presentes nas mandíbulas dos

adultos, caracterizando o hábito predatório desses insetos.


Esses animais, classificados como Odonata, são

popularmente conhecidos como lavadeira, lava-bunda,

libélula, jacinta,

cavalo-de-judeu,

cavalinho-do-diabo,

zigue-zague e

donzelinha.

Os odonatos voam

bem, algumas espécies

atingem 80 km/h.

Voam principalmente

nas horas quentes do

dia, porém existem

espécies que são

noturnas. Alimentamse

de outros insetos e

sua caça é feita durante

o voo. O número de

espécies conhecidas no mundo, em 2012, era de cerca de

5.400, sendo quase 2.600 pertencentes à

subordem Zygoptera e mais de 2.800 à

subordem Anisoptera. Especialistas acreditam que o

número de espécies no Brasil deva atingir 1500.


Os representantes mais antigos, encontrados por meio de

fósseis, são conhecidos do Carbonífero médio (350 m.a.) e

pertencem aos Odonatoidea. Os Odonatoidea basais

alcançaram o Permiano e ocuparam toda a Pangea. Eles

desapareceram no próprio Permiano (70 m.a.).

São insetos com desenvolvimento que inclui três fases (ovo,

ninfa e adulto), chamado de Hemimetabolismo. As ninfas

são aquáticas e os adultos são terrestres


Este trabalho foi realizado obtendo

imagens reais destes animais, servido

para conhecer parte de nossa fauna,

Serviu para conhecer e classificar a ordem

de alguns invertebrados da fauna de

nossa cidade e constatar a diversidade

destes, como também para obtenção de

nota na disciplina Seres vivos, da

professora Pollyanna Pereira.

DENILDE SANTOS CASSIANO DA CONCEIÇÃO

E

ENIVALDO SILVA DA CONCEIÇÃO

12 de Junho de 2019

Similar magazines