*Junho 2019 / Revista Condominium 23

jota.2016

A REVISTA DO SÍNDICO

WWW.REVISTACONDOMINIUM.COM.BR

Gente

FÉRIAS ESCOLARES

Diversão garantida e sem acabar com o

sossego do condomínio

Ano V • N°23

Junho 2019

A zeladora que faz sucesso

cantando rap

Estimação

STF decide que pets podem

viver em condomínios

Manutenção

Cuidar da caixa d´água

evita doenças

Entrevista

Advogada Tatiane Cristina

Dionizio, fala de segurança

privada


Nós abrimos portas pra você


Na

e

NTRI tem:

Assistência técnica 24h

Geradores e nobreaks

App entri mobile

Armário inteligente

sua encomenda segura

Redundância de link

www.entri.com.br

/entriportariaremota

R.Desembargador Westphalen, 1391

Rebouças - Curitiba - PR - 41 3517-0950


sumário

06 Editorial

08 Notas

16 Click

18 Evento

22 Principal

28 Artigo

30 Pet

36 Gente que cuida

40 Manutenção

44 Perfil

46 Entrevista

04


TUDO QUE VOCÊ

PRECISA COM AGILIDADE

E EXCELÊNCIA!

(41) 3247-1199 / (41) 3268-3390

Rua Ipiranga, 700 Capão Raso

Curitiba/ PR

Acquafort.digital

www.acquafort.com.br

ecommerce@acquafort.com.br


WWW.REVISTACONDOMINIUM.COM.BR

Ano V • N°23

Junho 2019

e

editorial

eço justo, PLANEJAMENTO, LOGÍSTICA

E TECNOLOGIA NA MEDIDA CERTA.

ESTE É O PADRÃO ELEVASUL

s para construção, reformas e manutenção predial

| www.elevasul.com.br

A Revista do Síndico e dos Condôminos www.revistacondominium.com.br Ano V • N.23 • Junho 2019

A REVISTA DO SÍNDICO

Gente

A zeladora que faz sucesso

cantando rap

Estimação

STF decide que pets podem

viver em condomínios

Manutenção

Cuidar da caixa d´água

evita doenças

Entrevista

Advogada Tatiane Cristina

Dionizio, fala de segurança

privada

FÉRIAS ESCOLARES

Diversão garantida e sem acabar com o

sossego do condomínio

O destaque da edição é

a boa convivência entre

crianças em condomínio

durante o período de férias

Ano V | Edição nº 23 | Junho 2019

Diretores

Comercial: Fábio Alexandre Machado

Executivo: Pedro Bartoski Jr.

revistacondominium@revistacondominium.com.br

Departamento Comercial

Marcelo Marcet de Andrade - Teaser Comunicação

Regiane Caetano - JOTA EDITORA

comercial@revistacondominium.com.br

Férias no

condomínio!

Redação

Editor: Rafael Macedo

jornalismo@jotacomunicacao.com.br

Colaboração

Redação: Talita Laurindo e Isabela Alves

Dias de sol, chuva, frio ou calor. Quem mora em

Curitiba (PR) e nas imediações, costuma dizer que a

capital paranaense tem o hábito de em um mesmo

dia contemplar as quatro estações do ano. Agora,

imagina quando se coloca mais um ingrediente

nesse cenário. O item escolhido foi a estadia das

crianças visitantes nos condomínios. Como fazer

para integrar os convidados nas áreas comuns, ou

mesmo quais regras e legislações que os pequenos

devem ser enquadrados. Entrevistamos especialistas

na área para indicar o melhor caminho nos conflitos

gerados das crianças convidadas no convívio

dos condomínios, principalmente nas épocas de

férias em que se aumenta consideravelmente as

visitas delas aos avós, pais e mães separados, familiares

e até amigos da escola. Também destacamos

uma entrevista esclarecedora sobre a diferença das

profissões vigia e vigilante, além dos perigos que

essa confusão pode gerar se utilizados de forma

equivocada. Confira essas e demais informações

indispensáveis na rotina dos síndicos em mais essa

edição da Revista CONDOMINIUM. Ótima leitura!

Projeto Gráfico

Supervisão: Fabiana Tokarski

Fabiano Mendes

criacao@jotacomunicacao.com.br

Depto. de Assinaturas

Supervisão - Cassiele Ferreira

assinatura@revistareferencia.com.br

www.revistacondominium.com.br

A Revista CONDOMINIUM é uma publicação

da JOTA Editora

Rua Maranhão, 502 - Água Verde

CEP 80610-000 - Curitiba (PR) - Brasil

Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023

A Revista CONDOMINIUM é uma publicação bimestral independente,

dirigida ao público curitibano, síndicos e condôminos da capital paranaense

e Região Metropolitana. A CONDOMINIUM não se responsabiliza

por conceitos emitidos em artigos e colunas assinadas, por serem de

responsabilidade de seus autores. A utilização e reprodução pode ser feita

desde que informada e citada a fonte. A Revista CONDOMINIUM também

não se responsabiliza por fotos de divulgação, bem como, por anúncios e

imagens enviadas por terceiros, por entender serem de responsabilidade

de seus produtores.

06


RAPIDEZ E FACILIDADE NA PALMA DA SUA MÃO!

PRESTAÇÃO

DE CONTAS

RESERVA DE

ESPAÇOS COMUNS

DOCUMENTAÇÃO

SEGUNDA

VIA BOLETO

Prestação de Contas

100% online

Balancetes Digitalizados

Balancetes GED

Transparência e agilidade

na gestão financeira

Reservas e

cancelamento online

Consulta de espaços

disponíveis e datas

Consulta de normas

de utilização

Envio de lista

de convidados

Atas das Assembleias

Convenção e Regimento

Interno

Relatórios Financeiros

Comunicados

Boletos vencidos

e a vencer

Solicitar 2ª via boleto

Copiar código de barras

Solicitar boleto via e-mail

www.administradoraparana.com.br

Rua Conselheiro Laurindo, 809 | Centro | 80.060-100 | Curitiba - PR

Fone: (41) 3883-1700 | admparana@admparana.com.br


notas

Limpeza

e higienização

Foto: divulgação

Os ácaros domésticos são os maiores causadores de alergias em

humanos. Os aracnídeos de menos de um milímetro de comprimento

são praticamente invisíveis a olho nu e precisam de cuidados

redobrados para serem combatidos. A Cleanfor, empresa curitibana

especializada em limpeza, higienização, impermeabilização e hidratação,

é referência quando o assunto é combater esses aracnídeos,

atendendo residências, empresas, carros, aviações e marítimos. O

trabalho visa proporcionar bem estar e conforto aos clientes, removendo

sujeiras e promovendo o controle microbiológico de bactérias

que prejudicam a saúde.

Presença

confirmada

Mobilidade

urbana

Ônibus, bicicletas, táxis e aplicativos de carona. Se locomover pela

cidade está cada vez mais fácil com tanta opção, mas diversos

fatores fazem com que essas locomoções não funcionem a todo o

momento, já imaginou precisar pedir um carro por aplicativo, mas

seus dados móveis diários esgotaram? Por isso, a Mega Táxi será

sempre a melhor opção. A empresa surgiu da junção das duas

maiores operadoras de rádio de Curitiba, com o intuito de garantir

aos clientes uma ótima experiência com o serviço de táxi da cidade.

Seus serviços oferecem táxi corporativo, traslados, táxi fretado para

eventos, táxi executivo e táxi com conta para pessoa jurídica, que

oferece para sua empresa mais facilidade para se locomoverem.

A Karcher esteve presente na maior e mais importante feira

na área de varejo, a Mercosuper 2019, realizada em Pinhais

(PR), região metropolitana de Curitiba (PR). O diretor da Mundo

Azul, Marcio Pichebichevski, empresa autorizada a comercializar

a marca Karcher em Curitiba, destacou a importância de

participar da feira. “É positivo participar de eventos como esse.

Do mesmo modo que a marca Karcher é sempre uma atração

à parte para o público visitante”, enaltece, Marcio, a parceria

com a feira. A Karcher possui uma vasta linha de máquinas e equipamentos que vão de encontro à necessidade do dia a dia

dos serviços realizados nos condomínios. “Nossos equipamentos facilitam a vida dos profissionais que trabalham na limpeza

leve ou mesmo pesada. Sejam eles em condomínios, áreas particulares ou na própria casa usar a Karcher é sempre melhor”,

destaca Marcio, diretor da Mundo Azul.

Foto: divulgação Foto: divulgação

08


SEGURANÇA

ELETRÔNICA

App Intersept Condomínio

O aplicativo Intersept Condomínio é uma

plataforma inovadora para gestão, comunicação

e segurança de condomínios, com recursos que

proporcionam mais facilidade, conforto,

transparência e economia.

Alarme monitorado

O serviço de monitoramento de alarme para

condomínios é integrado diretamente com a

portaria e podem contar com botões de pânico,

relatórios completos sobre o dia a dia do

condomínio e entre outros fatores.

Monitoramento de câmeras

O monitoramento por meio das câmeras

instaladas em seu condomínio permite a

visualização e acompanhamento das situações

suspeitas, além de aumentar a segurança e

valorização do imóvel.

Rondas

O Serviço de rondas traz mais tranquilidade não

só para a pessoa que contratou, como também

para toda a região onde mora.

Cercas Elétricas

O serviço de Cerca Elétrica ajuda a inibir, previnir

e a dificultar a invasão na sua residência.

Portaria Remota

A implementação da Portaria Remota garante

pleno controle dos acessos e possibilita a redução

dos custos destinados a portaria em até 50%.

Atendimento tático

Assim que recebemos o alerta do disparo do alarme,

nossa equipe tática vai até o condomínio para verificar

pessoalmente a integridade do local.

/InterseptSeguranca

intersept.com.br

comercial@intersept.com.br

(41) 98854-0059

(41) 3266-9581


notas

Facilidade e inovação

para condomínios

Foto: divulgação

Realizar uma boa administração em condomínios não é tarefa fácil.

Assuntos como reformas, folhas de pagamentos, contratações

e prestações de contas podem confundir síndicos e gestores.

Pensando em facilitar esse trabalho, o grupo CaspBrasil, empresa

referência em desenvolvimento de software, há 15 anos, desenvolveu

o sistema CondoBrasil. São três plataformas: Sistema

Administrativo, Portal do Condômino e Aplicativo Mobile, funcionalidades

indispensáveis para uma excelente administração.

Organizar processos entre administradoras, síndicos e moradores

é fundamental, para isso, a plataforma conta com moderno ambiente

de gestão voltado principalmente para o usuário, além de

ser um sistema 100% online.

Serviços

terceirizados

A terceirização de serviços tem se tornado uma das principais

maneiras de redução de custos nas empresas. Ao optar pelo

modelo, a empresa transfere o gerenciamento de uma atividade

que normalmente não faz parte do seu foco. E o melhor, esta

função é exercida por uma companhia especializada naquela

atividade. A SC Serviços Terceirizados é referência no assunto.

Ela oferece serviços de portaria, limpeza e segurança para

condomínios. Assim, o síndico pode ficar mais tranquilo e

direcionar a atenção para outras questões que afetam a vida

dos condôminos.

Segurança em

primeiro lugar

A paz de espírito que um seguro proporciona é essencial para quem

deseja eliminar preocupações que podem tirar a qualidade de vida.

O Grupo MR. X se especializou em promover esta tranquilidade

para as pessoas. Além de seguro de saúde e de automóvel, o

grupo também trabalha com crédito consignado, que consiste

em um empréstimo, cujas parcelas são deduzidas diretamente

da folha de pagamento dos aposentados e pensionistas do Inss

e normalmente são contratados em até 72 parcelas.

Foto: divulgação Foto: divulgação

10


SOLUÇÃO INTELIGENTE PARA PROTEGER

ESTOFADOS DE ACIDENTES COM CAFÉ ,

VINHOS, SUCOS E COMIDAS.

APLICAÇÃO SEGURA E RÁPIDA, AGENDE

JÁ UM HORÁRIO!

A CLEANFOR é uma empresa que oferece PRESTAÇÃO DE

SERVIÇOS em impermeabilização, limpeza, higienização para

todos os tipos de tecidos e estofados e hidratação em couro

para empresas, residências, veículos, aviações e marítimo.

antes da cleanfor

depois da cleanfor

www.cleanfor.com.br

41 3011-3202

41 9 9251 2626

central@cleanfor.com.br


notas

Diversão

solidária

Solidariedade é tudo! A marca Freso doou produtos

para alegrar a criançada, assim mesmo, sem ser dia

das crianças ou natal. A marca provou por A mais B

que não há data para fazer o bem. A linha desses

brinquedos pode ser encontrada na Mundo Brink,

loja parceira da Freso aqui em Curitiba (PR). Por lá,

escalada, timão, escorregadores e jogos compõem

um time de brinquedos que prometem deixar a

criançada sem fôlego de tanta diversão. “Acreditamos

que uma criança saudável é aquela que corre,

brinca e se diverte gastando muita energia, e vamos

defender isso até o fim, sejam nos condomínios,

ou nas comunidades carentes!”, acredita o gerente

comercial da Freso, Kleber Pupo.

Fotos: Paulo Szostak

Síndico

profissional

Foto: divulgação

Com o campo de trabalho se expandindo e mais concorrência,

o momento é oportuno para o síndico profissional

pensar em novas estratégias e conquistar clientes. Com

esse cenário, se torna ainda mais importante saber vender

seu peixe. Além de apresentar propostas específicas para

cada condomínio, é importante mostrar capacidade técnica,

experiência no assunto, bagagem de vida e energia para

trabalhar. Isto quer dizer também que participar de cursos

de capacitação e qualificação deve fazer parte da rotina.

Comunicação é a

base do sucesso

Sabemos que uma boa comunicação é de extrema importância em qualquer

área da nossa vida, mas quando falamos dela dentro do condomínio,

essa importância é redobrada. Uma comunicação de qualidade dentro

desse ambiente é fundamental para aproximar os síndicos de moradores,

além de construir credibilidade, melhora a assertividade nas tomadas de

decisões e deixa o ambiente mais tranquilo para viver e trabalhar. Alguns

meios de comunicação podem ser mais eficazes do que apenas um bloco

de texto colado no elevador ou nas paredes das áreas comuns. Usar aplicativos

de conversa como o whatsapp, enviar e-mails ou fazer pequenos

panfletos, é mais eficiente e capta melhor a atenção do morador.

Foto: divulgação

12


notas

Sustentabilidade

Reduzir os gastos condominiais é o que todos os síndicos

desejam, mas o que poucos sabem é que a coleta seletiva

de lixo, o descarte correto do óleo de cozinha e o reaproveitamento

de água, são ações que ajudam ao meio ambiente

e na economia. Isso porque, quando aproveitada a água da

chuva, há redução de gastos na conta de água, além de

baixar o custo de energia, pois a bomba de pressão é menos

utilizada. Já o descarte correto de lixo previne problemas

maiores como, por exemplo, o entupimento. Para colocar

essas práticas sustentáveis em dia, o síndico deverá contar

com a colaboração de todos os moradores.

Foto: divulgação

Previsão

orçamentária

Foto: divulgação

Fazer previsão orçamentária é importante em qualquer época,

não apenas quando sai ano e entra ano. Com uma boa análise

dos gastos do condomínio é possível calcular o quanto deve

ser investido no local, para que o patrimônio de todos continue

valorizado. Por isso, é fundamental que essa previsão seja

bem feita. Esse trabalho permite que o síndico honre com

os compromissos do condomínio e com o pagamento dos

funcionários. Além disso, com a previsão é possível fornecer

cuidados preventivos às áreas comuns e aos equipamentos

do condomínio.

Aconteceu em

Brasília

No dia 27 de junho, o Chefe do Estado-Maior da Polícia Militar do

Paraná, Coronel Lanes Randal Prates Marques e o Tenente-Coronel

Gilberto Gavlovski participaram de uma audiência com o presidente do

STF (Supremo Tribunal Federal), ministro José Antonio Dias Toffoli, em

Brasília (DF). A reunião, agendada pelo deputado federal Pedro Lupion,

é resultado do trabalho do Comando Geral da Polícia Militar do Paraná,

que busca constantes melhorias e garantia de direitos relacionados às

carreiras da corporação. O objetivo foi pleitear a pauta para julgamento de uma ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade)

relacionada ao Qeopm (Quadro Especial de Oficiais da Polícia Militar). O interesse na agilidade do julgamento se dá ao

fato da ADI abranger cerca de 20 mil policiais que poderão concorrer à progressão na carreira, uma vez que, durante os

trâmites do processo, há o impedimento da realização de concursos para a ascensão das praças da PM (PR) à carreira

de Oficiais do Qeopm.

Foto: divulgação

14


click

Click

EVENTO APRESENTA NOVAS FONTES

DE RECEITA PARA ADMINISTRADORAS

DE CONDOMÍNIOS

Willian Lacerda - Gestor de Vendas Superlógica

Regiane Caetano, Regina Lopes - Gerente de

Marketing do Superlógica Condomínios

Regiane Caetano - comercial da

Revista CONDOMINIUM

Rafael Neuber - Líder

de Cobrança PJBank

Regiane Caetano,

Sirlene Senchuk

Samira Massouh - Gerente de Operações PJBank

André Baldini - CEO Superlógica

Emersom Rodrigues - Líder de Cultura

Organizacional Superlógica

Luciana Lopes, Edina Milan

Regiane Caetano , Luciana Lopes

Regina Lopes, Samira Massouh, Willian Lacerda,

Rafael Neuber, André Baldini

Regiane Caetano e Odirley Rocha -

Diretor Comercial Kipper

Fotos: Crislaine Briatori

16


Assine a REVISTA CONDOMINIUM

0800 600 20 38

A REVISTA PARA O

SÍNDICO MODERNO

E BEM INFORMADO

Mais informações:

www.revistacondominium.com.br


evento

SUPERLÓGICA

NEXT 2019:

A INOVAÇÃO NA GESTÃO

DE CONDOMÍNIOS

Por Talita Laurino

18


EVENTO DISCUTE NOVAS FONTES DE

RECEITA PARA ADMINISTRADORES

DE EMPREENDIMENTOS

Fotos: Crislaine Briatori

etorna a Curitiba o maior evento sobre

estratégia para administradoras de condomínios,

o Superlógica Next 2019. Cria-

R

do para apresentar conteúdo qualificado sobre

gestão de empreendimentos na era da revolução

digital, o evento chegou em sua terceira edição

e movimentou quase 200 participantes do setor

condominial na cidade.

Não só por aqui passou a Superlógica, cidades

no país inteiro, como Recife, Santos Brasília,

entre outras, aprenderam a gerar novas fontes de

receita para sua administradora, tema que norteou

a tarde de quinta-feira, do dia 27, na capital

paranaense. Esta edição aconteceu no Victoria

Villa Hotel e começou de manhã, acabando só

no final da tarde. “E se desse para ter mais dez

dias, ainda teríamos assunto”, brinca o CEO da

superlógica, André Baldini.

O empresário não está errado. Com palestrantes

que não só entendem, como são apaixonados

pelo assunto, alguns dos tópicos importantes

abordados foram:

www.revistacondominium.com.br 19


evento

Como ganhar dinheiro com venda cruzada;

Como a administração digital pode interferir

no seu lucro;

Resolver o problema de inadimplência e ganhar

dinheiro;

Como criar propósito no seu time e transformar

seu negócio;

Reduzir custos do condomínio com automação;

Melhorar o convívio entre moradores.

O CEO conta que uma das soluções apresentadas

que mais fizeram sucesso pela Superlógica

foi o Pjbank. “Está havendo um movimento muito

forte de digitalização do processo administrativo.

Com o avanço da tecnologia, o qual permite que

uma série de atividades possam ser feitas através

de softwares, o honorário de administradores de

condomínios sofre queda e a expectativa da cota

condominial diminui. Portanto, os trabalhadores

que dependem disso não sobrevivem. A alternativa

que apresentamos para que isso não aconteça

é uma agência de serviços digital, o Pjbank”.

O software funciona como uma conta virtual,

salva em nuvem, que traz como propósito

simplificar os compromissos financeiros junto

ao banco. “Perde-se muito tempo realizando

tarefas financeiras, o Pjbank automatiza quase

todas elas. Conseguimos eliminar a concisão bancária,

que representa 70% da atividade de uma

administradora de condomínio”, explica André.

20


Ele garante que a tecnologia está no mercado

a um custo competitivo, mas de qualidade de

serviço superior.

Na prática, o software poderá ser acessado

em cloud pelos administradores, enquanto pelos

condôminos, via aplicativo. O mecanismo permitirá

que o gestor tenha acesso a oferta de seguros,

crédito para o condomínio através de transações

financeiras e conta digital. “Estamos criando a

agência que é o banco do futuro”, orgulha-se o

empresário.

As novidades superaram as expectativas dos

participantes. “Vir para Curitiba é sempre maravilhoso.

Vemos uma cidade que tem um público de

administradores qualificado e muito interessado

com o que trazemos de diferente do mercado. É

muito gratificante receber o feedback dos curitibanos”.

Como resposta, podemos afirmar que a

cidade já anseia pela próxima Superlógica Next!

“Estamos criando

a agência que é o

banco do futuro”

André Baldini

Sistema para

Administração

de Condomínios

REDUZA OS CUSTOS E

SIMPLIFIQUE A GESTÃO

Reservas online

Prestação de contas

Mural de recados

Notificação via APP

(41) 3103 1592

www.condobrasil.com.br


principal

Férias

escolares:

estresse

para

alguns,

alívio

para

outros

Fotos: divulgação

22


O CONVÍVIO COM CRIANÇAS

EM CONDOMÍNIO PODE

SER BOM PARA TODOS,

SE RESPEITADAS

ALGUMAS REGRAS

www.revistacondominium.com.br 23


principal

om a chegada das férias de julho, o número

de crianças nas áreas comuns dos

C

condomínios aumenta drasticamente.

Isso se dá porque uns dos principais fatores

para uma família morar em condomínios são

as promessas de segurança e os espaços de

lazer para os pequenos brincarem. Porém, esse

é um assunto que gera muita polêmica, pois

diversos condomínios não estão preparados

para receber um número alto de pessoas, fazendo

alguns moradores se incomodarem com

barulhos e com a falta de segurança ou cuidado.

Para morar em condomínio é necessário

ter respeito ao próximo e seguir as regras para

que o dia a dia seja tranquilo e sem tumulto.

Quando falamos sobre crianças, quando há

problemas, o ideal seria o síndico organizar

uma reunião de condomínio para discussão e

aprimoramento das normas a serem seguidas,

sempre deixando claro que os pais são os

responsáveis por seus filhos e são eles que

devem estabelecer limites.

Para o advogado Fernando Passos Gama,

a maioria dos condomínios não está preparada

para receber um número alto de crianças.

“Muitos pecam em aspecto de segurança, lazer

e pela falta de estrutura em relação a barulhos.

Quando as crianças não têm um espaço de

lazer para brincar no condomínio, elas ficam

dentro de casa, e quando esse apartamento

não tem isolamento acústico, isso acaba incomodando

os demais vizinhos, o que pode gerar

conflitos”, explica Fernando.

Quando ocorrem brigas entre os pequenos,

o ideal é sempre os responsáveis por eles

tentarem apaziguar, e nunca a pessoa maior

de idade ir cobrá-las diretamente. “Se a ocorrência

de briga for grave e os responsáveis não

conseguirem entrar em consenso, o ideal é o

condômino chamar a polícia, conselho tutelar

ou até o juizado de menores em situações que

causem riscos”, adverte o advogado. Contudo,

quando a briga envolve mais de dois condôminos,

o advogado ressalta que o síndico deve ser

24


“Muitos pecam em

aspecto de segurança,

lazer e pela falta de

estrutura em relação

a barulhos”

chamado, realizando reuniões para solucionar

o problema, ou até mesmo acionando a polícia

em casos mais graves.

Segundo Fernando, a segurança é um fator

essencial que muitas vezes não é prezado.

“Elevador sem manutenção e fiscalização, falta

de segurança nas escadas e até no estacionamento

são situações que deixam as crianças

expostas a riscos. Existem até algumas leis

municipais que falam que menor abaixo de

10 anos não pode usar o elevador sem acompanhante,

fato que ocorre normalmente em

diversos condomínios, principalmente em

período de férias”, ressalta Fernando.

Quando o assunto é o lazer, o advogado

afirma que nem sempre esses espaços são

feitos priorizando o bem estar da criança, pois

diversos condomínios fazem áreas de jogos

contendo apenas entretenimento para adultos,

como por exemplo, mesa de sinuca. “A falta de

ter um playground ou lugar para brincar faz a

criança ficar sem opções, brincando em estacionamentos,

se escondendo atrás dos carros

www.revistacondominium.com.br 25


e correndo grandes riscos”, explica. Para que

esse caso seja resolvido, o advogado sugere

que o síndico faça uma assembleia, discuta os

orçamentos com os condôminos e proponha

para os adultos a criação de espaços de lazer

e instalação de playground.

Segundo Kleber Pupo, gerente comercial

da Freso, ter um espaço recreativo para as

crianças é fundamental para o entretenimento

dos pequenos. Um condomínio com parquinho

completo com gangorras, escorregadores, escaladas

ou ao menos um playground, estimula

a atividade física e social, fazendo com que

a criança faça exercícios físicos e ao mesmo

tempo brinque respeitando o espaço coletivo

junto a outras. “Os brinquedos da Freso são

destinados para crianças, porém até adultos e

adolescentes podem usá-los. Acreditamos que

brincar é algo natural do ser humano, basta ser

estimulado em qualquer idade”, acredita.

Para Kleber, a melhor opção de brinquedos

para entreter as crianças do condomínio, principalmente

nesse período de férias são os playprincipal

ground. “Playgrounds são universos completos

de brincadeiras no mundo da imaginação. Um

playground tem no mesmo brinquedo peças

como: escalada, timão, escorregador, jogos, e

etc. Defendemos muito que criança saudável é

aquela que corre, brinca e se diverte gastando

energia. Porém, com o advento da tecnologia,

as crianças se interessam muito por brinquedos

tecnológicos, pensando nisso, é essencial

criar brinquedos que se adequem a tecnologia”,

defende o representante da Freso.

Segundo a síndica e proprietária da SDJ

Administradora de Condomínios, Solange de

Souza Lins, para receber crianças de fora, o

condomínio precisa ter estrutura. “Antes de

receber as crianças visitantes ou até as crianças

do prédio, é necessário que o síndico verifique

se o parquinho precisa de manutenções, além

de criar, quando possível, o Espaço Criança,

uma sala de jogos e televisão feita para o

convívio delas”, afirma Solange. Outro fator

interessante é o condomínio tentar contratar

uma coordenadora para cuidar dessas crianças.

26


“Não é obrigação do condomínio, porém seria

extremamente importante ter alguém para

cuidar das crianças, pois muitos responsáveis

trabalham e as deixam sozinhas pelas áreas

comuns do condomínio, sem nenhum adulto

para fiscalizar”, alerta.

Solange ainda afirma que em caso de

brigas, o papel do síndico é sempre conversar

direto com os pais, solicitando que eles falem

com os filhos. Em alguns casos, o síndico

pode conversar diretamente com a criança,

mas sempre lembrando que a conversa é a

base de tudo.

Algumas regras de convívio e atividades

devem ser estipuladas para que as férias não

se tornem um momento de estresse, como por

exemplo, a criação de um síndico-mirim, uma

criança que se torna responsável em ajudar o

síndico na hora de passar recados para outras

crianças. A escolha desse líder é considerada

importante e divertida para as crianças poderem

criar uma eleição, fazer campanhas e

realizar os votos. Fica a dica!

“Ter um espaço

recreativo para

as crianças é

fundamental para o

entretenimento dos

pequenos”

www.revistacondominium.com.br 27


artigo

Cobrança de

quotas condominiais

em atraso

Fotos: divulgação

TRIBUNAIS SE SENSIBILIZAM E COMEÇA A GANHAR FORÇA O LEILÃO DE IMÓVEIS

INADIMPLENTES, MESMO O BEM ESTANDO SOB ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA

U

m dos maiores problemas enfrentados

nos condomínios residenciais é a inadimplência.

É quando parte ou mesmo

um dos condôminos não paga a respectiva quota

condominial cobrada para suprir as despesas

da massa condominial. O não pagamento da

contribuição condominial gera o processo de

cobrança, por meio de notificação administrativa

do devedor para pagar o débito e caso

não seja atendida, passa para o ajuizamento

de execução exigindo os débitos em juízo, sob

pena de penhora ou constrição de bens para

saldar a dívida. Contudo, muitas vezes, o único

bem que o devedor possui é o próprio imóvel,

que por sua vez está financiado e por força da

alienação fiduciária ou hipoteca, que transfere

a propriedade para a instituição financeira, inviabiliza

a constrição do bem imóvel, impedindo

assim o condomínio de levar o bem a leilão para

venda forçada. Desta forma, se torna inviável

a alienação da unidade devedora e dificulta

excessivamente a satisfação do crédito, prejudicando

sobremaneira o condomínio, que se vê

obrigado a suportar o peso da inadimplência,

por muito tempo, colocando em risco inclusive

o pagamento das despesas de manutenção das

áreas comuns. Este cenário, felizmente, tem

mudado graças a mudança de entendimento

dos tribunais. Sensibilizados pelo problema, o

Poder Judiciário tem autorizado a penhora de

imóveis financiados, mesmo que gravados com

alienação fiduciária, permitindo assim que seja

realizado o leilão da unidade, de modo a que

seja pago o débito condominial. Isso porque

as decisões judiciais favoráveis partem da premissa

já consolidada de que os débitos de condomínio

têm natureza “propter rem”, ou seja,

as obrigações originadas do próprio imóvel

recaem sobre ele, onerando-o, pouco importa

quem seja o titular do domínio, nem a vincula-

28


ção entre a pessoa e o bem, pois em qualquer

caso o objeto (imóvel) responde pela dívida.

Logo, mesmo que a titularidade do bem esteja

nas mãos da instituição financeira (credor fiduciário),

e ainda que a dívida seja proveniente do

inadimplemento de obrigação assumida pelos

fiduciantes (condôminos/moradores), será

sempre o imóvel a responder pela obrigação.

A ressalva que se faz é que a instituição financeira

proprietária do bem seja previamente

intimada sobre a realização da constrição e do

leilão. Além disso, os precedentes analisados

firmam entendimento de que os interesses

da coletividade condominial prevalecem sobre

os interesses da instituição financeira, dada a

necessidade de manutenção do seu equilíbrio

econômico e da copropriedade.

Espera-se assim maior agilidade e efetividade

das execuções movidas por condomínios

para cobrança de quotas condominiais em

atraso, pois os devedores poderão ter suas

unidades levadas a leilão, mesmo que gravadas

com cláusula de alienação fiduciária, tudo para

satisfazer o crédito perante o condomínio.

PS. A mudança jurisprudencial

mencionada neste artigo, pode ser

conferida nos seguintes julgados:

STJ: REsp 1363168; TJSP: 2066395-

13.2018.8.26.0000; 2212361-

41.2017.8.26.0000; e 2167565-

62.2017.8.26.0000.

Por Átila Melo Silva,

Sócio do Manna,

Melo & Brito

Advogados

SOLUÇÕES COMPLETAS PARA PROTEÇÃO E

SEGURANÇA DO SEU PATRIMÔNIO.

Segurança e

e

Vigilância

Recepção

A S.C. Serviços Terceirizados é uma

empresa comprometida em fornecer

soluções inovadoras na área de terceirização

de serviços, atendendo de forma específica

às necessidades de cada cliente.

Câmeras e

interfones

SOLICITE UMA VISITA!

(41) 3534-2432 |

(41) 99611-7150

scservicos01@gmail.com

Portaria Social

Limpeza e

e

Manutenção


pet

30


Proibição de animais

em condomínio

SEGUNDO DECISÃO DO STJ, CONDOMÍNIOS NÃO

PODEM PROIBIR ANIMAIS QUE NÃO TRAZEM

RISCO A SEGURANÇA E HIGIENE

Fotos: divulgação

www.revistacondominium.com.br 31


pet

ecentemente, foi decidido pela Terceira

Turma do STJ (Superior Tribunal de

R

Justiça), que condomínios não podem

proibir animais de estimação que não prejudicam

a segurança ou a higiene dos moradores.

A decisão se deu após uma moradora do

Distrito Federal denunciar um condomínio por

não poder criar um gato em seu apartamento.

“Não é legal os

condomínios

proibirem animais de

estimação, pois isso

fere a constituição

e os direitos de

propriedade”

32


A moradora venceu em primeira instância e

ganhou o poder de criar o animal, mas o condomínio

recorreu ao Tribunal de Justiça do Distrito

Federal que reverteu a situação, fazendo a

moradora perder o caso em segunda instância

e recorrer ao STJ, onde argumentou que seu

direito de criar o gato havia sido violado.

Segundo o Ministro Ricardo Villas Bôas

Cueva, em nenhum momento o caso demonstrou

que o animal pudesse atrapalhar ou

trazer riscos aos moradores, além do mais, o

condomínio não apresentou nenhuma prova

evidente para prosseguir a proibição.

TUDO QUE VOCÊ PRECISA EM

PRODUTOS DE LIMPEZA

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

• Descartáveis

• Limpeza geral, linha profissional

• Lixeiras e coletas seletivas

• Removedores

• Sacos de lixo

• Tratamentos de pisos

Solicite uma visita com nossa equipe de vendas

Rua Rezala Simão, 1345 - Santa Quitéria, Curitiba | (41) 3343.0699 | liderlimp@liderlimp.com.br | www.liderlimp.com.br


pet

Levando isso em consideração, o ministro

afirmou que as regras da convenção de condomínios

que proíbem animais de estimação

devem ser anuladas, elas só podem ser levadas

em consideração a partir do momento que o

animal afeta a segurança, a saúde, a higiene e

o sossego dos moradores.

Essa decisão acabou pegando de surpresa

alguns moradores e síndicos, porém ela não é

novidade, pois a lei (Código Civil), já discorria

sobre esse assunto no artigo 1.336, IV, que diz:

são deveres do condômino dar às suas partes a

mesma destinação que tem a edificação, e não

as utilizar de maneira prejudicial ao sossego,

salubridade e segurança dos possuidores, ou

aos bons costumes.

Segundo a advogada Monica Araújo, não

é legal os condomínios proibirem animais de

estimação, pois isso fere a constituição e os

direitos de propriedade, que discorre no artigo

34


“Os moradores devem

avaliar e respeitar o

espaço do condomínio

quando o assunto são

animais que oferecem

riscos aos moradores e

funcionários do local”

170, II, que “o proprietário de qualquer imóvel

construído no território brasileiro é livre para

administrar a vida do seu bem e, no exercício

do seu direito de propriedade, ali viver traçando

ele próprio às regras e normas que devem reger

a sua casa, sem que tenha de pedir ao vizinho

consentimento para isso.”

A advogada também afirmou que os condomínios

só podem proibir animais que apresentam

algum prejuízo aos demais moradores.

“Conforme o STJ, em regra os condomínios

não podem proibir a criação de animais. Assim,

as disposições genéricas proibindo a criação

do mesmo em convenções de condomínios

devem ser afastadas, porém, os moradores devem

avaliar e respeitar o espaço do condomínio

quando o assunto são animais que oferecem

riscos aos moradores e funcionários do local”,

salientou a advogada Monica Araújo.


gente que cuida

36


Da depressão

ao

sucesso

A ZELADORA QUE FAZ RIMAS

COMO POUCOS, CUIDA DE

TODOS QUE ESTÃO PERTO

Fotos: Fabiano Mendes

www.revistacondominium.com.br 37


gente que cuida

e existe uma pessoa que ama o que

faz, ela pode ser chamada também

S

pelo nome de Vania Bizário da Silva Rodrigues.

Com uma história de vida parecendo

roteiro de filme, sem vitimismo, a zeladora

do prédio Fit Palladium deu a volta por cima e

tem orgulho de contar a própria história, que

serve de inspiração para quem ouve. “Comecei

a trabalhar desde muito cedo, com 6 anos,

ajudando minha mãe na reciclagem. Ajudava a

catar papel, latinhas, vidros e demais materiais.

Mesmo sem estudo, consegui meu primeiro

emprego com carteira assinada de auxiliar de

produção e não parei mais”, orgulha-se Vania.

Era só o começo. Aos 30 anos, formou um trio

em sua comunidade para cantar Rap. Sempre

envolvida com a comunidade onde morava,

no bairro Parolin, em Curitiba (PR), o grupo

se desfez depois de um tempo, mas o sonho

continuava dentro dela. Após enfrentar o auge

de uma depressão, há 2 anos, a zeladora voltou

a escrever e a cantar suas canções. “A música

só surgiu em minha vida novamente devido

a uma orientação de minha psiquiatra. Como

amo meu trabalho, a médica me disse que 50%

do caminho da cura estava encaminhado, mas

que precisava fazer algo a mais fora do meu

trabalho”, lembra Vania, que ainda faz questão

de ressaltar a importância do apoio das pessoas

próximas. “Quem passa por uma depressão

sabe o que vou dizer. Agradeço imensamente

o apoio que tive de meu síndico, dos colegas

“Quem passa por uma

depressão sabe o que

vou dizer. Agradeço

imensamente o apoio

que tive de meu síndico,

dos colegas de trabalho e

dos moradores”

Vania Bizário da Silva Rodrigues,

zeladora

38


de trabalho e dos moradores. Amo o que faço

é sou grata por tudo que fizeram por mim.

Tive que me ausentar por um período devido

a doença, mas tive todo o apoio do síndico e

das pessoas que me rodeiam”, em tom de agradecimento

destaca Vania. A cantora, além de

escrever e manter a rotina do trabalho, é líder

comunitária onde mora e participa de várias

ações para envolver os jovens e adolescentes

nos caminhos do bem. “Meu sucesso está

embasado no que aprendi com meus pais, que

era sempre trabalhar, nunca pegar o que não

era meu e escolher o caminho do bem. É isso

que faço, ensino na comunidade e também

divulgo em minhas músicas”, destaca a rapper.

Meu sucesso está

embasado no que

aprendi com meus pais,

que era sempre trabalhar,

nunca pegar o que não

era meu e escolher o

caminho do bem

• Tem uma história legal para nos contar de um funcionário (porteiro ou zelador) do seu condomínio? Entre em contato conosco pelo email:

jornalismo@revistacondominium.com.br. | As histórias mais interessantes serão publicadas nas seções: Gente que Cuida e Perfil

ESPECIALIZADA EM

MANUTENÇÃO PREDIAL:

Lavagem

Pintura

Pastilha

Impermeabilizações

(41) 36982197 (41) 996763120

comercialfachapar@gmail.com


manutenção

Cuide corretamente

da caixa d’água

Fotos: divulgação

40


HEPATITE A, DENGUE,

LEPTOSPIROSE E CÓLERA

SÃO OS PERIGOS

QUE PODEM AFETAR

CONSUMIDORES

QUE UTILIZAM ÁGUA

CONTAMINADA

caixa d’água é um equipamento de

extrema importância quando falamos

A

de armazenamento hidráulico em

imóveis e propriedades rurais. Porém, muitas

vezes é negligenciado, o que pode ser muito

perigoso. Dela é que vem toda a água utilizada

para lavar roupa, louça, limpeza, para o banho

e até consumo próprio. Por isto, é importante

estar atento para a manutenção correta para

estar seguro que a água está limpa e livre de

doenças.

É muito importante que a caixa d’água esteja

sempre fechada e vedada, pois isso evita

a entrada de insetos e animais como ratos e

morcegos, que podem contaminar a água e

trazer doenças para as pessoas que a utilizam.

A tampa é necessária para que a água armazenada

não tenha contato com a chuva, o que

também pode prejudicar a qualidade.

De manutenções preventivas à

corretivas a Mr. X tem a solução e

mão de obra especializada para

cada detalhe do serviço.

Limpeza pós obras

Lavagens de alta pressão

Tratamento de fachadas

Manutenção predial

Reformas em geral

Pinturas em geral

Texturas em geral (rolo / projetada)

Pastilhamento e rejuntamento

Tratamento de trincas

Tratamento de ferragens expostas

Juntas de dilatação

Massa corrida

Jardins

Pequenos reparos

Colocação de pisos cerâmicos

e porcelanatos

MR X

MANUTENÇÃO PREDIAL

WWW.MANUTENCAOPREDIALGERAL.COM.BR

(41) 3229.4049

(41) 99800.6120

contato@manutencaopredialgeral.com.br


manutenção

Segundo Andressa Tapia, Comercial da CondoBrasil,

para assegurar a qualidade da caixa

d’água é preciso ficar atento com cuidados

específicos, como por exemplo, a higienização

a cada seis meses. “Ao fazer a limpeza, é necessário

não ultrapassar a quantidade de água

que o reservatório possui. Também é importante

observar o local onde será instalada para

evitar vazamentos. Na hora da compra, vale

ressaltar a importância de analisar os critérios

de qualidade, pois o mercado oferece muitas

opções”, orienta.

Andressa ainda afirma que é importante

estar sempre atento no momento de contratar

as empresas que irão fazer a limpeza. Segundo

ela, ao contratar o serviço, deve-se optar por

empresas que possuem corpo técnico especializado

e experiente, que trabalhem de acordo

com as orientações da Anvisa. Ao final do trabalho

cobre a emissão do laudo comprovando

que a higienização foi realizada corretamente.

“O ambiente sujo é perfeito

para proliferação de inúmeros

micro-organismos que pode

ser fatal à saúde humana”

42


Uma caixa d’água sem os cuidados pode

ser a responsável por trazer doenças aos

consumidores. “O ambiente sujo é perfeito

para proliferação de inúmeros micro-organismos

que pode ser fatal à saúde das pessoas.

Algumas doenças como Hepatite A, Dengue,

Leptospirose, Cólera podem infectar o morador

de um condomínio se mal higienizada a caixa

d’água”, afirma Andressa.

O processo de limpeza da caixa d’água varia

conforme o fabricante e a empresa que irá

realizar o serviço, porém quando pensado na

limpeza feita em condomínios, o primeiro passo

é o síndico avisar os condôminos quando ocorrerá

esse processo, para evitar imprevistos.

“Na realização da limpeza o registro de água

do condomínio será fechado e os funcionários

utilizarão panos e escovas para limpar o fundo

da caixa, é importante ressaltar que não devem

utilizar vassouras, escovas de cerdas metálicas

e detergentes, pois podem gerar contaminação”,

ressalva Andressa.

SEJA QUAL FOR A TAREFA DE LIMPEZA,

TEMOS A SOLUÇÃO

VARREDEIRAS COMPACTAS LAVADORA DE ALTA PRESSÃO HD 585 Prof S LAVADORA E SECADORA DE PISO

BD 50/50 C

Varredeira mecânica manual compacta que

funciona sem necessidade de energia elétrica.

Lavadora Profissional possui design

compacto muito eficiente. Sua bomba com

pistões em aço inox e cabeçote em latão

conferem maior resistência e durabilidade.

Sua performance impressiona.

Limpadora de piso BD 50/50 C com bateria

a gel, equipamento de médio porte ideal

para limpeza de manutenção em pisos

planos lisos, sendo indicado para áreas de

até 5.000 m².

www.karcher.com.br

karcher.prsc@karcher.com.br

+55 (41) 3085-9199


perfil

De motoboy

à portaria

MARCO ANTONIO THOALDO

ENCONTROU O AMBIENTE DE

TRABALHO QUE SEMPRE QUIS

Fotos: CONDOMINIUM

osso personagem do mês, Marco

Antonio Thoaldo, ocupa a posição de

N

porteiro há 6 anos e encontrou na

função a estabilidade e melhores condições de

trabalho, que sempre procurava. “Já trabalhei

como aprendiz, motoboy, garçom, entre outros.

Acabei caindo na portaria por necessidade”, explica

Marco Antonio. Com o passar do tempo, o

porteiro foi se adaptando e hoje não se imagina

fazendo algo diferente. “Quem faz o ambiente

de trabalho é a gente mesmo. Procuro estar

sempre de bom humor. Muitas vezes os condôminos

não estão tão bem, e mesmo assim

cumprimento com alto astral. Meu prêmio é

quando o morador retribui e isso que importa”,

salienta Marco Antonio.

Já em relação a momentos mais inusitados,

o porteiro prefere destacar a precaução.

“Já passei por momentos bem difíceis, mas

destaco a precaução. Muitas vezes o morador

fica em frente ao prédio esperando um táxi

e já cansei de avisar para ele voltar e esperar

dentro da portaria, pois já presenciei suspeitos

44


ondando a área para abordá-los. Em outros

casos, quando há movimentação suspeita, me

faço ser avistado para mostrar que estamos

atentos e repelir qualquer situação de perigo.

Assim o suspeito vai embora. E por último, se

precisar, chamamos a polícia”, defende Marco

Antonio.

Atualmente, ele iniciou o trabalho no prédio

Fit Marumbi, inaugurado há quase 7 anos e que

possui mais de 700 apartamentos. “Outras

situações corriqueiras são quando moradores

ou visitantes rotineiros aparecem na portaria e

eu não os reconheço. Eles ficam bravos, mas

é difícil em pouco tempo conhecer a todos.

Mesmo assim, levo na humildade, levo na boa”,

garante o porteiro liberando um largo sorriso.

“Quem faz o ambiente

de trabalho é a gente

mesmo. Procuro

estar sempre de bom

humor”

Marco Antonio Thoaldo,

porteiro

• Tem uma história legal para nos contar de um funcionário (porteiro ou zelador) do seu condomínio? Entre em contato conosco pelo email:

jornalismo@revistacondominium.com.br. | As histórias mais interessantes serão publicadas nas seções: Gente que Cuida e Perfil

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA

ao alcance de SUAS MÃOS

A DIRETRIZ AUTOMAÇÃO oferece aos

CONDOMÍNIOS o que há de mais moderno

em equipamentos para SEGURANÇA

ALARMES

CONTROLE DE ACESSO

CERCAS

CÂMERAS

INTERFONES

AUTOMATIZADORES

(41) 3023-5899 (41) 9 9923-5899 diretrizautomacao.com.br


entrevista

Tatiane

Cristina Dionizio

ADVOGADA E ASSESSORA JURÍDICA DO SINDESP-PR (SINDICATO

DAS EMPRESAS DE SEGURANÇA PRIVADA)

Empresas de

vigilância têm

que seguir a lei

Foto: divulgação

stá se tornando cada vez mais comum

placa em ruas ou condomínios com os

E

dizeres: vizinhos em alerta, área monitorada,

entre outros. A sensação de insegurança

aqueceu este mercado e a alta demanda também

atraiu empresas que oferecem o serviço

de forma clandestina, normalmente, por preços

mais baixos. Além de não cumprirem a função

com a qualidade devida, estas empresas colocam

em risco o patrimônio e até a segurança

dos moradores. Conversamos com a advogada

Tatiane Cristina Dionizio, que presta assessoria

jurídica ao Sindesp-PR (Sindicato das Empresas

de Segurança Privada). Ela detalha a importância

de contratar uma empresa de segurança

privada especializada e com boas referências.

46


HOJE EM DIA, COMO ESTÁ A PROCURA

E A IMPORTÂNCIA DAS EMPRESAS DE SE-

GURANÇA E VIGILÂNCIA PRIVADA?

A segurança privada tem um papel importante

no complemento à segurança pública,

disponível às pessoas físicas ou jurídicas que

demandam de uma especificidade e maior

sensação de segurança, seja pessoal, do seu

patrimônio, no transporte de cargas e valores,

ou ainda, em escolta armada.

QUAIS SÃO AS GRANDES DIFERENÇAS

ENTRE UMA EMPRESA CLANDESTINA E

UMA EMPRESA DE VIGILÂNCIA LEGAL?

Para atuar com segurança privada no Brasil,

é obrigatório atender as exigências da Lei

7.102/1983, como ainda, portarias da Polícia

Federal, que é o órgão fiscalizador desta atividade.

Nestas, estarão determinadas todas

as regras para se constituir uma empresa de

segurança, como ainda, as normativas para

exercer esta atividade. Uma empresa de se-

A clandestinidade

vem ocorrendo em

bairros com a chamada

Segurança de Rua, em

condomínios, em eventos,

casas de shows, farmácias

e supermercados, locais de

maior prática

HOJE ESTÁ FRIO OU CALOR? NÃO IMPORTA,

AGORA VOCÊ CONTROLA A TEMPERATURA

www.palaciodosaquecedores.com

• Aquecedores a Gás

• Ar Condicionado

• Aquecimento Solar

serviços

• Medidores e reguladores de gás

• Manutenção preventiva e

corretiva

• Contrato de manutenção PARA

condomínios

• Venda e Instalação

Fone: (41) 3016-6552 | (41) 98823-9033

Rua Aristides Ramos de Abreu, 70

Guatupê - São José dos Pinhais

/palaciodosaquecedores


entrevista

gurança privada, para iniciar sua atuação, deve

estar autorizada pela Polícia Federal. A Polícia

Federal irá verificar desde a capacidade dos

sócios, capital social condizente com a lei, as

condições e estruturas do estabelecimento,

se os vigilantes possuem curso de formação

na área e certificado vigente, se não há antecedentes

criminais, as condições da guarda de

armas (cofre), características e logotipagem dos

veículos utilizados, entre outras. Por outro lado,

as empresas que denominamos de segurança

clandestina são empresas que vendem “segurança”

seja rondas de rua, do condomínio ou de

um estabelecimento, sem atender os requisitos

acima citados. A empresa clandestina, além de

não ter passado pelo crivo da Polícia Federal,

não mantem pessoal qualificado, com curso de

formação específica para a área, ou seja, atua

de forma irregular na atividade.

O QUE É CONSIDERADO VIGILÂNCIA

CLANDESTINA?

A segurança clandestina é o serviço prestado

por uma empresa cujo seu Cnpj não condiz

com a atividade de vigilancia patrimonial,

que seria o código da atividade: 80.11-1-01 -

Atividades de vigilância e segurança privada.

Estas atuam na obscuridade legal. Há casos em

que ao se consultar o Cnpj verificou-se que se

tratava de empresa autorizada apenas à venda

de uniforme, ou de simples monitoramento

de alarmes, de limpeza e conservação, entre

outras completamente descabidas na atuação.

É importante entender

que o serviço de

segurança privada

(armada ou desarmada),

apenas pode ser realizado

por empresas de

segurança privada

QUAIS SÃO AS CONDUTAS ERRADAS

EXERCIDAS POR ESSAS EMPRESAS CLAN-

DESTINAS?

Geralmente utiliza-se de funcionários sem

o registro de vigilante, exercendo a atividade

irregular sem qualquer treinamento ou preparo

para atuar em situações de risco. Exerce a atividade

com motocicletas com apitos e sirenes,

objetos que não são autorizados pela Polícia

Federal ou Ciretran, instalam guaritas em vias

públicas, além de diversas outras irregularidades.

Há casos em que algumas empresas que

poderiam apenas atuar com monitoramento

de alarmes, acabam na prática vendendo segurança

privada. É importante entender que

o serviço de segurança privada (armada ou

desarmada), apenas pode ser realizado por

empresas de segurança privada.

EM QUAIS OCASIÕES ESSA CLANDESTI-

NIDADE PODE ACONTECER?

A partir do momento em que se contrata

segurança de uma empresa que não tem a

certidão de regularidade e autorização da

Polícia Federal para atuar neste ramo, está

se cometendo a irregularidade da atividade,

seja quem a exerce, como também, quem a

contrata. A clandestinidade vem ocorrendo

em bairros com a chamada Segurança de

Rua, em condomínios, em eventos, casas de

shows, farmácias e supermercados, locais de

maior prática.

QUAIS SÃO OS RISCOS E A PENALIDADE

PARA QUEM CONTRATA OU EXECUTA A

VIGILÂNCIA CLANDESTINA?

Ao se contratar uma empresa clandestina,

o contratante está participando de uma irregularidade

legal, já que a citada Lei 7.102/1983

está sendo descumprida. Ainda, as autoridades

policiais entendem como crime de usurpação

da função pública de Polícia, uma vez que

aquele dito “guardião” realiza uma função

que seria de segurança pública, já que não se

enquadra nos quesitos da Segurança Privada.

Em uma fiscalização ou através de denúncia,

os funcionários, a empresa e até mesmo o

contratante pode ser autuado.

48


Uma empresa de

segurança privada para

iniciar sua atuação deve

estar autorizada pela

Polícia Federal

COMO RECONHECER UMA EMPRESA DE

VIGILÂNCIA CLANDESTINA?

Primeiramente, basta consultar junto ao

Cartão Cnpj no site da Receita Federal se há a

previsão da atividade de segurança privada nº

80.11-1-01. Feito isto, verifica-se no site da Polícia

Federal se aquele Cnpj possui autorização

vigente. Ainda, observe se aquele serviço está

sendo realizado por um profissional uniformizado,

com registro em Carteira de Trabalho,

se possui o curso de formação e a Carteira

Nacional do Vigilante vigente. Se os veículos

utilizados não lembram veículos da força militar,

ou utiliza-se de apitos, giroflex/sirenes

entre outras características que são proibidas

pela lei. Na dúvida, o sindicato das empresas

de segurança privada, está à disposição para

realizar esta consulta e melhor informar.

O QUE O CLIENTE PODERÁ FAZER APÓS

DESCOBRIR QUE A EMPRESA DE SEGURAN-

ÇA QUE ELE CONTRATOU É CLANDESTINA?

Se a empresa que atua em seu bairro ou em

seu condomínio estiver em situação irregular,

a notifique, peça comprovações quanto sua

capacidade e legalidade, e caso confirme a situação

de clandestinidade, encerre o contrato.

Com as provas da situação irregular, denuncie à

Polícia Federal ou via Sindesp (PR). O sindicato

mantem uma campanha nacional de combate

às empresas clandestinas, dispondo de cartilha

para esclarecimentos que podem ser retiradas

pessoalmente, pelo site www.sindesp-pr.org.br

ou ainda, por meio de orientação e denúncias

pelo telefone (41) 3233-6787.

BALANÇOS SEGUROS

E SILENCIOSOS!

+ Qualidade

+ Durabilidade

- Acidentes

- Manutenções

Balanço Compacto

Capacidade 100 kg

Balanço Compacto ROBUSTO

Capacidade 200 kg

Balanço Perfil U - Solda

Recomendado para estruturas metálicas

Balanço Chapa Retangular

Recomendado para madeira ou alvenaria

Balanço Perfil U com furos

Recomendado para madeira plana ou toras

(41) 3156-4050 www.ganchobombalanco.com.br

ganchosilencioso

(41) 99685-3037

bombalanco

Um jeito de gastar

menos com o lixo dos

condomínios


A mão de obra especializada

que você precisa para reformas e

construção de coberturas

Outros serviços:

• Pinturas prediais

• Manutenção hidráulica

• Reformas em geral

• Troca de telhados

®


“Tivemos acesso ao trabalho da Testil por meio de algumas obras que

realizaram e ficamos impressionados pelos custos/benefícios oferecidos pela

empresa. A estrutura de mão de obra e profissionalismo oferecidos durante a

reforma de nossas 54 torres afetadas, foram surpreendentes. O diferencial de

preço e a proposta de colocar várias equipes de trabalho para nos atender,

foram os maiores diferenciais”

Flávio Lubcke Farias

Síndico Conjunto Cassiopéia

www.testil.com.br

(41) 99157 4177 (41) 3229 3359

contato@testil.com.br


está na hora de

mudar, reconstruir e

tomar uma atitude.

Está na hora de

fazer bem feito

Preço justo, PLANEJAMENTO, LOGÍSTICA

E TECNOLOGIA NA MEDIDA CERTA.

ESTE É O PADRÃO ELEVASUL

Uma linha completa de equipamentos para construção, reformas e manutenção predial

| www.elevasul.com.br

More magazines by this user
Similar magazines