edicao1382

avarehospedagem

EXCLUSIVO

Assessoria Técnica do Tribunal de Contas opina

pela rejeição das contas de Jô Silvestre de 2017

Caso os conselheiros do TCE mantenham a rejeição das contas e a Câmara acompanhe o relatório, o prefeito Jô Silvestre poderá ficar inelegível por 8 anos

O Jornal A Voz do Vale

obteve com exclusividade o

relatório da Assessoria Técnica

do Tribunal de Contas

do Estado de São Paulo

(TCE/SP) que opinou pela

rejeição das contas do prefeito

Jô Silvestre referente

ao exercício de 2017. Agora,

o parecer segue para os

conselheiros do TCE. Caso

seja mantida a rejeição e

a Câmara acate o parecer,

Silvestre poderá ficar inelegível

por 8 anos.

O relatório do Assessor

Técnico, Paulo Sergio

de Souza Loureiro, foi

emitido o dia 4 de julho e

seguiu o parecer da assessora

Rosangela Terezinha

Querino de Oliveira. Durante

a análise, foi verificada

a defesa da Prefeitura

de Avaré sobre os mais de

80 apontamentos sobre as

contas de 2017, primeiro

ano de Jô Silvestre no executivo

avareense. Confira

detalhes da manifestação

da Assessoria Técnica do

TCE na página 3

“Se o prefeito entrasse por uma porta no PSDB,

eu sairia pela outra”, dispara Toninho da Lorsa

Na visão de Toninho, os vereadores que compõe

a base de apoio do governo de Jô Silvestre

estariam sendo omissos

“Se o prefeito entrasse

por uma porta no PSDB,

eu sairia pela outra”. A declaração

foi proferida pelo

vereador Toninho da Lorsa

durante entrevista concedida

na sexta-feira, dia

19 de julho, ao telejornal

Do Vale Notícias, que vai

ao ar pela Do Vale TV.

Segundo Toninho, que

é presidente do Diretório

Municipal do PSDB, al-

gumas pessoas ligadas à

política teriam divulgado

mentiras sobre uma possível

ida do prefeito Jô

Silvestre para o partido.

“Soltaram isso para tentar

desestabilizar o PSDB.

Criaram uma mentira para

gerar uma confusão. Se o

prefeito entrasse por uma

porta, eu sairia pela outra”,

disse. Confira a matéria

completa na página 3

Grupo se mobiliza para limpar trilhos

da antiga estrada de ferro Sorocabana

distrito de Barra Grande,

em Avaré, até o município

de Manduri. Desde setembro

de 2018, a plataforma

de aço e madeira movida

por um motor de motocicleta

pode ser vista circulando

entre Barra Grande

e Cerqueira César e, em

breve, também em Manduri.

Mais informações na

página 8

Barchetti afirma que

vai recorrer de decisão

que o condenou a mais

de 18 anos de prisão

Condenado a mais de

18 anos de prisão, sendo

uma parte em regime semiaberto

e outra no fechado,

o ex-prefeito de Avaré,

Rogélio Barchetti afirma

que vai recorrer da decisão

da 1ª Vara Criminal do Fórum

de Avaré.

O empresário João Fragoso

Júnior, mais conhecido

como Grelinha, e mais

oito pessoas, também fo-

ram condenados a crimes

de licitação que ocorreram

nos anos de 2009 e 2010.

Oscar Ayres e mais 11 pessoas

foram absolvidas na

esfera criminal.

Barchetti disse ao A

Voz do Vale, que não

houve superfaturamento

e que os serviços contratados

foram realizados.

Confira a matéria completa

na página 3

Famílias assinam contratos do

Residencial Água Branca III

Um “trenzinho” criado

por avareenses está virando

uma atração nos trilhos

A Prefeitura, por meio

da Secretaria de Administração,

instaurou duas

sindicâncias para apurar

supostos desvios de função

que teriam ocorrido no

Pronto Socorro Municipal

e no Serviço de Atendimento

Móvel de Urgência

da antiga Sorocabana. Um

grupo de amigos, denominados

de “Tremqueiras”,

Sindicância vai apurar

possíveis desvios de função

no Pronto Socorro e no Samu

iniciou a limpeza dos trilhos

da antiga Estrada de

Ferro Sorocabana entre o

(Samu) de Avaré. Caso sejam

comprovados os desvios,

funcionários poderão

responder a um Processo

Administrativo Disciplinar.

No Pronto Socorro Municipal,

um funcionário da

recepção foi flagrado assistindo

jogo do Campeonato

Brasileiro. O caso foi

registrado no dia 14 de julho.

Já no Samu dois funcionários

foram flagrados

fazendo compras em um

supermercado. Eles teriam

utilizado uma ambulância

para transportar as compras.

Página 6

A Menin Engenharia,

em parceria com a Caixa

e Prefeitura Municipal, realizou,

na quinta-feira, dia

18, e na sexta feira, dia 19,

as assinaturas de 90 contratos

aprovados pela Caixa.

Todos os contratos foram

assinados na Rigocredi.

O Residencial Água

Branca 3 é um bairro

planejado com casas de

dois dormitórios, com

acabamento de qualidade,

construídas, em ótimos

terrenos de 200 m2. Mais

informações em matéria na

página 4

3 O

7 de setembro - GINASIO KIM NEGRAO

LOTE PROMOCIONAL

ARQUIBANCADA ‐ R$10,00

SOMENTE ONLINE

Nutricionista

a p r e s e n t a m

INGRESSOS A VENDA

REALIZAÇÃO

Apoio


Página 2 A VOZ DO VALE De 14 a 20 de julho de 2019

José Carlos Santos Peres

COM ESSE FRIO...

Nem ouso dizer o que fazer, por natural desconhecimento

de como trabalhar com a situação. Há

profissionais devidamente qualificados na administração

pública para lidar com essa grave questão

social que é o abandono dessa gente esfomeada/

esfarrapada/embriagada pelas praças da cidade.

Alguma ação prática precisa ser desenvolvida de maneira

consistente, e passa necessariamente pelo acolhimento

e encaminhamento desses grupos de mendigos

que a cada dia parece ganhar novos integrantes.

Parece-nos possível, por enquanto, obter resposta

satisfatória adotando ferramentas clássicas

para entender e encaminhar essa “clientela”. Avaré

é uma cidade pequena e, sendo assim, é possível

contatar essas pessoas abandonadas ao relento.

Instalar medidas socioeducativas para cuidar de

jovens que estão a caminho das drogas e perambulam

pelas ruas também é outro segmento que precisa

ser atendido, aqui já num trabalho mais amplo, de

maior complexidade e de demanda de tempo maior.

Há de se ter política pública para a área social

capaz de contemplar os que não têm onde ficar;

entende-los e dar-lhes norte. Fácil não é, claro.

Mas é para atender demandas complexas que elegemos

nossos administradores.

Todos esses dias com temperaturas baixíssimas....

No inverno os desafortunados sofrem mais, e para

esta Estação o poder público precisa ter programas

de ação consistentes para minimizar os efeitos.

Definir, num arcabouço geral, considerando todos

os aspectos de uma situação anunciada, com antecedência

é o mínimo que se espera de um governo.

Os abandonados pela sorte não podem ser

abandonados pelo poder público. A existência dessas

pessoas, na verdade, reflete a falência do nosso

sistema político, econômico, social.

Minimizar as agruras é o mínimo que se pode

fazer. Mas é preciso fazer esse mínimo, que todos

somos cidadãos.

Quais os planos de ação para atender os moradores

de ruas em dias como os atuais? Existem?

José Carlos Santos Peres

FOI RUIM, MAS

FOI BOM

Vários comentaristas criticaram o jogo apresentado

pelo Palmeiras, na noite de quinta, pela Copa

do Brasil, diante do Internacional.

Certo, não foi uma boa apresentação do time

comandado pelo Felipão, que errou em manter Lucas

Lima no time. Mas também esteve longe de ser

ruim. A equipe demonstrou espírito de luta, disposição

física para encarar um jogo pesado imposto

pelo bom time adversário.

E só caiu nos pênaltis, quando poderia ter empatado

num lance crucial, já nos acrescimentos,

numa cabeçada do Carlos Eduardo. Sim! O Inter

teve lá suas boas oportunidades, também.

Foi um grande jogo, principalmente no primeiro

tempo. O Palmeiras caiu de pé; e o Inter fez por

merecer o resultado. Arbitragem correta e corajosa.

O único erro foi o de aceitar durante muito tempo

a aporrinhação do D`Alessandro.

Pior mesmo fez o Flamengo, jogando em casa, diante

de mais de 70 mil torcedores. Nem tanto pela derrota,

mas pela incompetência demonstrada, principalmente

pelo Diego, na série de cobrança de penais.

O Atlético Mineiro foi outro que caiu de pé, jogando

uma enormidade diante do Cruzeiro; o Bahia fez frente

ao Grêmio, que demonstrou maior competência.

Serão espetaculares as semi da Copa do Brasil.

Acho que o Grêmio leva, mas minha torcida é toda

pelo Atlético do Paraná.

No caso do meu Palmeiras, foi ruim mas foi bom.

A partir de agora vamos cuidar mais do Brasileirão,

que essa taça – não vale a história da raposa e as

uvas – tem mais peso.

José Carlos Santos Peres

DEPENDE DO PADRÃO

A vida, de fato, tem lá as suas particularidades:

para uns, uma enxada nova para, já nos seus doze

anos, a criança aprender com quantas batidas se

faz um eito; para outros, a perspectiva de um cargo

de Embaixador, por exemplo.

Muitos aí defendendo o trabalho infantil, e se dando

como exemplo. Ora, uma coisa é o garotinho ajudar o

pai a apertar alguns parafusos, atender na lojinha separando

moedas, varrer a oficina e depois ir aos livros.

Outra coisa é dar lhe a enxada, a foice, o facão, a

boleia de um caminhão; o carvão, a laranja que se colhe,

o trabalho que marca as mãos; a dureza sob o sol,

o trabalho que não liberta. E a falta do livro e do saber.

Mas voltando às particularidades da vida. Para

uns, enxada; outros, uma Embaixada. Mas não uma

embaixada qualquer, dessas localizadas em países

que mal aparecem no mapa mundial. Uma de respeito,

como a dos Estados Unidos, por exemplo.

Pois o nosso Presidente, no dia em que o seu

filho Eduardo completou 35 anos resolveu presenteá-lo

com o comando daquela Embaixada, tão fundamental

aos interesses do país.

Eduardo tem currículo para ocupar um cargo de

tamanha envergadura? Papai Bolsonaro garante-

-nos que sim. Mais até: poderia ser chanceler, diz

ele. Nesse caso, em se tratando de quem ocupa tal

cargo, não há muita diferença, mesmo.

Como político, qual o projeto de alcance do “quase

embaixador” durante o tempo em que está no

ofício? Livros publicados? Quais? Artigos em jornais

de alcance internacional? Quais? Histórico e

formação escolar?

Impressiona ouvir os apoiadores do governo

dizerem que tal ato não configura nepotismo; que

Eduardo tem competência intelectual para o exercício

da missão. Ah, ele é amigo da família Trump, já

morou no exterior, fala inglês e espanhol...

O vice-presidente Hamilton Mourão dá aval à

indicação. Para ele, decisão presidencial não se

discute (como não?) e vê a nomeação de Eduardo

Bolsonaro “dentro do Padrão da normalidade”.

Alguém teria de perguntar ao Mourão qual é o

padrão de referência adotado pelo governo no caso

em questão: seria o do Colégio Rio Branco; o do

Itamaraty? Em caso afirmativo, tudo bem. Caso

contrário, aí qualquer Velez serve.

MEMÓRIA

1975 – CAMPEONATO PAULISTA (DECISÃO)

PORTUGUESA DE DESPORTOS - 1

x SÃO PAULO (campeão) - 0

Estádio: Morumbi.

PORTUGUESA: Zecão; Cardoso, Mendes, Calegari

e Santos; Badeco e Dicá; Antonio Carlos,

Enéas, Tata e Wilsinho.

SÃO PAULO : Valdir Peres; Nélson, Paranhos,

Samuel e Gilberto; Chicão e Pedro Rocha; Terto,

Murici, Serginho e Zé Carlos (Silva).

Gol: Enéas.

Árbitro: Dulcídio Vanderlei Boschilia

Renda: 57.137 pagantes

Obs. No primeiro jogo, vitória do São Paulo pelo

mesmo placar. Houve prorrogação, com novo empate,

sem abertura de contagem. Na decisão por

pênaltis, vitória tricolor com gols de Pedro Rocha,

Serginho Chulapa e Chicão.

1993 – PAULISTÃO

MOGI MIRIM – 2 X PALMEIRAS - 1

Local: Parque Antártica

Árbitro: Dionísio Roberto Domingos

Público: 14.670

Expulsão: Admílson e Edmundo.

Gols: Leto, Rivaldo e Jean Carlo.

PALMEIRAS: Sérgio, João Luís, Antônio Carlos,

Edinho Baiano e Jefferson; César Sampaio, Daniel

Frasson (Jean Carlo) e Edílson; Edmundo, Evair

(Maurílio) e Zinho.

Técnico: Otacílio Gonçalves.

MOGI MIRIM: Mauri, Marco Antônio (Polaco), Ildo,

Luís Carlos e Admílson; Capone, Fernando e Válber;

Ronaldo (Marquinhos), Leto e Rivaldo.

Técnico: Osvaldo Alvarez.

José Carlos Santos Peres

COISAS DA VIDA

Uma desdita: a gripe me pegou de jeito, nestes dias

de vento rasgado. Não a esperava, já que a vacina contemplaria

todas variantes possíveis. Pelo menos foi o

que a moça de dedos finos e delicados me disse, em

fins de abril, enquanto tateava a pele do meu braço.

O clima gelado deve ter contribuído para o meu

infortúnio, eu que normalmente encaixo minhas férias

no mês de junho para poder me esconder do

tempo, que bem sei de suas características nada

amenas aos que passam dos sessenta.

Ah, quando se passa dos sessenta é preciso cuidar

do entorno, ter logística para tudo; entender as

manhas e manias; as manhãs e as maças como diria

o cantor, que a vida tem lá os seus desconfortos e

desatinos reservados aos que passam dos sessenta.

Neste ano o frio atingiu o seu ápice agora, em julho.

Então retornei à lida enfrentando quatro graus

nas madrugadas de Sabesp... Houve um tempo em

que matava no peito e saia jogando. Agora, dou

bico para todos os lados, e a bola do desconsolo

me fica quicando, sem ter para aonde ir.

A gripe é uma coisa bem filhadaputa, mesmo. Todo

o circulo vicioso se realiza: da coriza à cefaleia. A via

crucis deve ser aceita, resignadamente. Percorremo-

-la, com aceitação, que assim dói menos.

Meu calcanhar de aquiles fica nas vias aéreas

e daí atinge as pregas vocais, claro. Perco a voz

assim, num espirro.

Gripe me deixa puto, porque fico impotente, sem

poder de reação. Prostrado! Quem dorme com um

trator entalado na garganta? Quem respira com

algo estranho e não identificado entalado no nariz?

Quando alguém me pergunta, com o sol banhando

o vivo olhar e toda a saúde estampada no riso: como

está usted? Respondo, personalizando-a, como se fosse

algo presente: estou com uma gripe da porra, meu.

E encontro no olhar do outro que se apaga, no riso

quer lhe foge, temeroso de um perdigoto perdido, e

solidário por saber do poder da desdita, certo desconforto

ou alguma solidariedade. Plagiando Oto, aquele

amigo do dramaturgo, somos solidários na gripe.

Na noite de quarta, enrolado na manta desgastada

que divido com o maltês, acompanhei o meu

Palmeiras tombar diante do Internacional.

Houve um momento de forçar a garganta, já nos

acréscimos, numa bola do Carlos Eduardo que tirou

tinta dos olhos do Lomba: o grito veio lá do fundo

d`alma, das entranhas, rasgado/rasante, para morrer

numa tosse comprida sufocada num gargarejo

com salmoura, tão inútil quanto aquela vacina que

os dedos delicados da moça um dia me ofertou.

Poesia

Santos Peres

VAZIO

Sem ti, andorinha

O verão não teria

A tinta em sopro

Do desmaio azul

Do teu voo

O capelão não nos daria

(descuidado...)

Uma oitava a mais

Ao acordar o dia

Na catedral.

Sem ti, andorinha

A vida seria sempre inverno

é uma publicação semanal da Editora Vieira Aires Ltda

CNPJ: 07.421.264/0001-68 - Inscr. Municipal 18.833

Registrado sob o Livro “A” - Registro Civil de pessoa jurídica e no Livro

“B-01” - Registro de Jornais, Oficinas Impressoras, Empresas de Radiofusão

e Agências de Notícias, sob o n° de ordem 11 (onze).

Fone: (014) 3733-6706 | E-mail: avozdovale@avozdovale.com.br

Site: www.avozdovale.com.br

REDAÇÃO: Rua Alagoas, 2001 - CEP 18700-010 - Avaré/SP

DIRETOR RESP.: NATALINO VENÂNCIO AIRES FILHO

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus

autores e não expressam necessariamente a nossa opinião

CIRCULAÇÃO: Avaré, Águas de Santa Bárbara, Arandu, Cerqueira

César, Holambra II, Iaras, Itaí, Itatinga e Paranapanema.


De 14 a 20 de julho de 2019

A VOZ DO VALE

Página 3

EXCLUSIVO

Assessoria Técnica do Tribunal de Contas opina

pela rejeição das contas de Jô Silvestre de 2017

O Jornal A Voz do Vale

obteve com exclusividade

o relatório da Assessoria

Técnica do Tribunal de

Contas do Estado de São

Paulo (TCE/SP) que opinou

pela rejeição das contas

do prefeito Jô Silvestre

referente ao exercício de

2017. Agora, o parecer

segue para os conselheiros

do TCE. Caso seja mantida

a rejeição e a Câmara acate

o parecer, Silvestre poderá

ficar inelegível por 8 anos.

O relatório do Assessor

Técnico, Paulo Sergio

de Souza Loureiro, foi

emitido o dia 4 de julho e

seguiu o parecer da assessora

Rosangela Terezinha

Querino de Oliveira. Durante

a análise, foi verificada

a defesa da Prefeitura

de Avaré sobre os mais de

80 apontamentos sobre as

contas de 2017, primeiro

ano de Jô Silvestre no executivo

avareense.

Para a assessoria, ape-

sar de adoções de medidas

corretivas, objetivando a

resolução de alguns procedimentos,

“o desequilíbrio

econômico-financeiro e as

questões envolvendo os

Encargos Sociais me levam

a opinar pela emissão

de Parecer Desfavorável à

aprovação das contas da

Prefeitura de Avaré, relativas

ao exercício de 2017”.

No relatório, a Assessoria

Técnica constatou

falhas nos repasses para

o Instituto de Previdência

Municipal (Avareprev),

o que gera a ausência de

Certificado de Regularidade

Previdenciária (CRP).

“Embora sustentem o esforço

da Administração

em ajustar a situação, não

demonstrou a regularidade

dos recolhimentos contribuindo

assim, para o juízo

desfavorável das contas no

entendimento da dependência

de Economia”.

Ainda segundo o órgão

técnico, “restou demonstrada

a insuficiência de recursos,

vez que para cada

R$ 1,00 de dívida dispunha

de apenas R$ 0,43

para saldá-la, revelando,

dessa forma, uma situação

desfavorável de liquidez

da Municipalidade.”

As contas da Prefeitura

estariam comprometidas

devido à insuficiência

para pagar as dívidas,

“isso por que o déficit financeiro,

no montante de

R$ 42.142.218,75 representou

muito mais do que

um mês de arrecadação”

No entendimento da

assessoria, “o desequilíbrio

econômico-financeiro

e as questões envolvendo

os Encargos Sociais”,

contribuem para emissão

de juízo negativo as contas

do exercício de 2017.

O relatório da Assessoria

Técnica do TCE

apontou ainda déficit de

2,33% na execução orçamentária,

sem suporte financeiro

do exercício anterior,

mesmo tendo sido

alertado por 11 vezes; O

não repasse na totalidade

de recursos previstos a

Frea; Abertura de créditos

adicionais e a realização de

transferências no valor total

de quase R$ 87 milhões,

o que corresponde 25,50%

das despesas fixadas, sendo

que a porcentagem prevista

em lei é de 20%.

Foi verificado ainda o

descumprimento do princípio

norteador da responsabilidade

fiscal, que determina

o equilíbrio das contas

públicas, haja vista recorrentes

déficits na execução

orçamentária ao longo dos

últimos exercícios.

DEFESA – Em sua defensa,

a Prefeitura argumentou,

no que se refere

à transferência realizada

à Administração Indireta

“que a divergência decorreu

de valores repassados

em exercícios anteriores,

sendo certo que tal diferença

foi regularizada em

janeiro de 2018, conforme

movimentação das transferências

anexadas no relatório

elaborado pela Secretaria

competente”.

O executivo argumentou

ainda que “o Município

deparou-se com uma

crise financeira sem precedentes,

com queda de sua

arrecadação e, que, diante

desse quadro, buscou a

Administração Pública realizar

investimentos, manter

os serviços essenciais,

principalmente a saúde,

ensino e saneamento básico

em pleno funcionamento”.

DESFAVORÁVEL

– Após analisar a defesa

da Prefeitura, a Assessoria

técnica, diante do não recolhimento

da totalidade

dos encargos e dos resultados

contábeis que não

contaram com aprovação

do Setor de Economia,

manifestou pela emissão

de parecer desfavorável

às contas da Prefeitura de

Avaré, relativas ao exercício

de 2017.

O manifesto agora segue

para analise dos conselheiros

do Tribunal de

Contas. Caso seja mantida

a rejeição das contas, o parecer

final é encaminhado

à Câmara Municipal. Se

os vereadores acatarem

a rejeição das contas, Jô

Silvestre corre o risco de

ficar inelegível.

Segundo apurado pelo

A Voz do Vale, não existe

uma data para que os conselheiros

opinem sobre as

contas de Avaré. A oposição

aguarda o parecer final,

já visando às eleições

de 2020. Informações dão

conta que, caso o TCE desaprove

as contas de 2017,

a Câmara, onde a oposição

é maioria, deverá acatar a

decisão, deixando Jô Silvestre

inelegível.

“Se o prefeito entrasse por uma porta no PSDB,

eu sairia pela outra”, dispara Toninho da Lorsa

“Se o prefeito entrasse

por uma porta no PSDB,

eu sairia pela outra”. A declaração

foi proferida pelo

vereador Toninho da Lorsa

durante entrevista concedida

na sexta-feira, dia

19 de julho, ao telejornal

Do Vale Notícias, que vai

ao ar pela Do Vale TV.

Segundo Toninho, que

é presidente do Diretório

Municipal do PSDB, algumas

pessoas ligadas à

política teriam divulgado

mentiras sobre uma possível

ida do prefeito Jô

Silvestre para o partido.

“Soltaram isso para tentar

desestabilizar o PSDB.

Criaram uma mentira

para gerar uma confusão.

Se o prefeito entrasse por

uma porta, eu sairia pela

outra”, disse.

Ainda segundo o vereador,

ambos não têm o mesmo

pensamento e prioridades.

“Nossos pensamentos

são muito diferentes. Pra

mim o importante é a educação,

a saúde e a dele são

de festas. Não temos as

mesmas prioridades”.

Questionado sobre o

posicionamento dos vereadores

que compõe a

base da administração de

Jô Silvestre, Toninho classificou

como: omissos.

“Estão omissos. Não participam

de comissões e dos

trabalhos na Câmara”.

Toninho também falou

da ação movida pelo

Ministério Público sobre

as resoluções que foram

criadas quando ele presidiu

o legislativo. Ele

disse ter a consciência

tranqüila e que apresentou

sua defesa antes mesmo

que o MP solicitasse. “Eu

nem fui notificado, mas já

apresentei a minha defesa.

Estou com a consciência

tranquila, pois não gerou

despesa para a Câmara.

O legislativo tem poucos

funcionários e essa resolução

iria possibilidade a

abertura de um concurso

público que já passou da

hora de ser realizado e

quem iria fazer esse concurso

era a Vunesp”.

Com relação às eleições

municipais de 2020,

Toninho disse ser cedo falar

sobre possíveis nomes.

Ele não indicou se aceitaria

ser candidato a prefeito.

Segundo ele, primeiramente

a prioridade do

PSDB é a reorganização

do partido no município.

O vereador ainda criticou

o prefeito Jô Silvestre, que

teria se lançado candidato,

o que configuraria campanha

antecipada.

Toninho também falou

sobre a relação com

o prefeito e criticou o

secretário Diego Beraldo

por não ter atendido

a convocação da Câmara.

Ele revelou que o legislativo

já teria tomado

as medidas judiciais cabíveis

para que Beraldo

participe da sessão e esclareça

diversas dúvidas

referentes à prestação de

contas da 50ª Emapa, na

qual o secretário foi presidente

da Comissão Organizadora.

Diversas falhas

teriam sido encontradas.

Outro assunto abordado

foi as criticas proferidas

pelo prefeito em um

programa de rádio que é

apresentado por Rodivaldo

Ripoli. A entrevista

completa está disponível

no facebook e no You

Tube da Do Vale TV.

Barchetti afirma que vai recorrer de decisão

que o condenou a mais de 18 anos de prisão

Condenado a mais de

18 anos de prisão, sendo

uma parte em regime semiaberto

e outra em fechado,

o ex-prefeito de

Avaré, Rogélio Barchetti

afirma que vai recorrer da

decisão da 1ª Vara Criminal

do Fórum de Avaré.

O empresário João Fragoso

Júnior, mais conhecido

como Grelinha, e mais

oito pessoas, também foram

condenados a crimes

de licitação que ocorreram

nos anos de 2009 e 2010.

Oscar Ayres e mais 11

pessoas foram absolvidas

na esfera criminal.

Barchetti disse ao A Voz

do Vale, que não houve superfaturamento

e que os

serviços contratados foram

realizados. “Nunca houve

indícios de superfaturamento.

Todos os serviços

foram, comprovadamente,

feitos. Não foi o maior escândalo

da história de Avaré,

porque não houve preju-

ízo real comprovado anos

cofres públicos”.

O empresário João Fragoso

Júnior – Grelinha –

informou à reportagem que

também ingressará com recurso

no Tribunal de Justiça.

Na sentença proferida

pelo Juiz Fábio Augusto

Paci Rocha na terça-feira,

no dia 16 de julho, Barcheti

foi condenado a 18 anos e 7

meses de detenção, sendo

uma parte em regime semiaberto

e outra no regime fechado.

Ele também terá que

pagar cerca de R$ 30 mil de

multa. Já Grelinha foi sentenciado

a 15 anos e 6 meses

de prisão, mais cerca de

R$ 37 mil de multa.

Também foram condenados:

Maria Aparecida

Léllis (7 anos e 2 meses,

mais cerca de R$ 20 mil de

multa), Elaine Fernanda

Stella (7 anos e 2 meses,

mais cerca de R$ 20 mil de

multa), Luciane Rossito (7

anos e 2 meses, mais R$ 20

mil de multa), Daniela Segarra

Arca (5 anos e 8 meses,

mais cerca de R$ 5 mil

de multa), Fernanda Natal

(8 anos e 6 meses, mais

cerca de R$ 3 mil de multa),

Reinaldo Natal (6 anos

e 10 meses, mais cerca de

R$ 2 mil de multa), Mariano

Tavares Filho (7 anos

e 1 mês, mais cerca de R$

400 de multa) e Paulo José

Tavares (6 anos, mais cerca

de R$ 1 mil de multa).

Cida Léllis, Elaine

Stella, Luciane Rossito,

Daniela Arca, Grelinha,

Fernanda Natal, Reinaldo

Natal, Mariano Filho, Paulo

Moura, tiveram a pena

total ou parte dela substituída

em prestação de serviços

a comunidade.

Além de Oscar Ayres,

também foram absolvidos:

Gilberto Saito, Gesler

Faustino da Cunha, Pedro

Luchesi, Hamilton Mascarenhas,

Cristiano Carvalho

Lima, Marcelo Souza,

João Gabriel Prado, Manoel

de Limam Diego Otávio,

Eder José de Almeida

e Aparecido de Oliveira,

que teve sua punibilidade

extinta. Todos poderão recorrer

em liberdade.

Informações obtidas pelo

A Voz do Vale dão conta

que algumas penas podem

estar prescritas, já que o

fato ocorreu entre 2009 e

2011 e a condenação ocorrem

em 2019, ou seja, 8

anos após a denúncia.

ENTENDA – O caso

foi denunciado em 2011.

Um inquérito policial apurou

denúncias sobre as condutas

irregulares praticadas

pelo então prefeito, Rogélio

Barchetti Urrea, que, auxiliado

por uma equipe de

funcionários públicos de diversos

setores da prefeitura,

tinham por fim a obtenção

de vantagens ilícitas, em

detrimento dos cofres públicos,

“valendo-se de estratagemas

escusos na retirada

e desvio de recursos financeiros

da Tesouraria, bem

como através de contratações

fraudulentas precedidas

ou não de licitação, mas

já previamente definidos os

vencedores, condutas estas

compreendidas no rol dos

crimes contra a Administração

Pública”.

O esquema contava ainda

com “os agentes com o

envolvimento de terceiros

no esquema criminoso, especialmente

ocultados sob

a personalidade jurídica de

várias empresas, muitas das

quais, inclusive, teriam sido

abertas de modo fraudulento

para amparar sua pretensão

delitiva, tratando-se, portanto,

de extenso e organizado

grupo criminoso.

Consta ainda, que a simulação

das licitações era

voltada ao direcionamento

na escolha dos licitantes

para que a empresa do grupo

de Grelinha vencesse a

licitação, iniciasse a execução

do contrato, através

de documentação formal

encaminhada por funcionários

para que pudesse

autorizar o pagamento dos

valores, e, com isso, ser

destinado percentual a título

de propina para o requerido

Rogelio Barchetti.

Na sentença o juiz

narra como ocorreram as

fraudes e a participação

de cada um no esquema.

Também foram analisadas

as defesas de todos

os envolvidos, bem como

testemunhas de acusação.

Na época, Grelinha

ajudou a polícia a esclarecer

o caso. Uma

Comissão Especial de

Investigação (CEI) chegou

a ser instaurada pela

Câmara. Os vereadores

chegaram a cassar

o mandato de Barcheti,

porém o ex-prefeito conseguiu

reverter à cassação

na Justiça e terminou

seu mandato em 2012.


Página 4 A VOZ DO VALE De 14 a 20 de julho de 2019

RESIDENCIAL ÁGUA BRANCA III

Famílias assinam contratos com a Caixa na Rigocredi

A Menin Engenharia,

em parceria com a Caixa

e Prefeitura Municipal,

realizou, na quinta-feira,

dia 18, e na sexta feira,

dia 19, as assinaturas

de 90 contratos aprovados

pela Caixa. Todos

os contratos foram assinados

na Rigocredi.

O Residencial Água

Branca 3 é um bairro pla-

nejado com casas de dois

dormitórios, com acabamento

de qualidade,

construídas, em ótimos

terrenos de 200 m2.

O novo bairro será

próximo a Vila Martins

3, com fácil acesso

ao centro da cidade e

será entregue com toda

a infraestrutura urbana

necessária, como: calçadas,

rede de água e

esgoto, iluminação pública,

arborização urbana,

ruas asfaltadas,

energia elétrica e drenagem

de águas pluviais.

O empreendimento é

uma realização da Menin

Construtora, uma

das maiores do país, em

parceria com Prefeitura

de Avaré e a Caixa Econômica

Federal, por meio

do programa “Minha

Casa, Minha Vida”.

Para adquirir uma unidade,

o interessado pode

obter subsídios do Governo

federal e utilizar o Fundo

de Garantia por Tempo

de Serviço (FGTS), parcelar

em até 360 meses e

ter a entrada parcialmente

facilitada pela construtora.

INSCRIÇÕES – As

inscrições estão abertas e

podem ser efetuadas por

meio do site: www.menin.

com.br, onde o interessado

será chamado para levar os

documentos no correspondente

autorizado Caixa.

Se preferir, o interessado

pode comparecer diretamente

na Rigocredi,

que fica localizada na Rua

Pará, 1365, no centro de

Avaré. Mais informações

podem ser obtidas pelo telefone:

(14) 99841-5323,

ou no site da construtora:

www.menin.com.br.

Porco à Paraguaia reúne cerca de mil pessoas na Colônia

A 3ª edição do Porco

à Paraguaia reuniu um

grande público, no domingo,

dia 14 de julho,

na Colônia Espírita Fraternidade,

em Avaré. Toda

a verba arrecadada com

o avento será revertida as

200 crianças e adolescentes

atendidos pela entidade.

“A gente promove este

evento para arrecadar recursos

para a entidade.

Tivemos a presença de

aproximadamente mil

pessoas, ou seja, um grande

sucesso. A Colônia tem

6 eventos anuais para a

arrecadação de recursos e

Dos 645 municípios

do estado de São Paulo,

Avaré aparece na posição

de 155º na etapa de pré-

-certificação do programa

Município VerdeAzul. A

cidade de Botucatu aparece

na primeira colocação.

O Programa é uma iniciativa

da Secretaria Estadual

de Meio Ambiente

que começou em 2007 e

avalia os municípios com

melhor desempenho em

diversos quesitos ambientais,

com o objetivo de medir

e apoiar a eficiência da

gestão ambiental.

Avaré alcançou 40,28

pontos, enquanto Botucatu

está em primeiro

com 92,53 pontos. Lençóis

Paulista é a segunda

com 89,55 pontos. A pré-

-certificação é uma parcial

da certificação final, que

ocorre no final do ano.

A melhor colocação de

em todos esses eventos a

comunidade é sensível em

participar e ajudar a entidade.

A comunidade sempre

acolhe estes eventos e

colabora, pois sabem que

o dinheiro é totalmente revertidos

para nossos assistidos”,

destacou o presidente

da Colônia Espírita,

Luiz Augusto Freitas.

O empresário Ricardo

Hubner elogiou o

evento. “Encontramos

uma comida de qualidade

e fazer uma ação

solidária, que é em ajudar

as crianças. Essa é

uma ação que ajuda bastante.

É um ambiente

familiar, gostoso. Todos

estão de parabéns”.

O evento contou com

comida a vontade, porco

preparado a moda paraguaia,

acompanhado com

arroz, feijão, farofa, vinagrete

e salada verde e

com música ao vivo.

O evento contou ainda

com bazar de doces e de

artesanato, que foi muito

elogiado pelos presentes.

“Nosso muito obrigado

a todo público presente,

aos nossos voluntários,

colaboradores, organizadores,

patrocinadores e

apoiadores desse evento,

foi maravilhoso. Mais um

sucesso, juntos em prol

da fraternidade, continuaremos

a semear o amor e

transformação na vida de

nossas crianças e suas famílias.

Gratidão”, agradeceram

os diretores da Colônia.

Avaré é a 155ª em ranking de cidades mais sustentáveis do Estado

Avaré no programa ocorreu

em 2012, quando a cidade

esteve na posição de 68, entre

as 645 cidades. Na época

o município era administrado

pelo então prefeito, Rogélio

Barchetti.

A pior posição de Avaré

foi em 2014, quando a cidade

ocupou apenas o 535º

lugar. Neste ano, o município

era administrado por

Poio Novaes. Os dados são

da Secretaria de Infraestrutura

e Meio Ambiente do

Estado de São Paulo.

SUSTENTABILIDA-

DE - Lançado em 2007

pelo Governo do Estado de

São Paulo, por meio da Secretaria

de Estado do Meio

Ambiente, na época, o Programa

Município VerdeAzul

– PMVA tem o inovador

propósito de medir e apoiar

a eficiência da gestão ambiental

com a descentralização

e valorização da agenda

ambiental nos municípios.

Assim, o principal objetivo

do PMVA é estimular

e auxiliar as prefeituras

paulistas na elaboração e

execução de suas políticas

públicas estratégicas para o

desenvolvimento sustentável

do estado de São Paulo.

A participação de cada

um dos municípios paulistas

ocorre com a indicação

de um interlocutor e um suplente,

por meio de ofício

encaminhado a Secretaria de

Estado do Meio Ambiente.

As ações propostas

pelo PMVA compõem as

dez Diretivas norteadoras

da agenda ambiental local,

abrangendo os seguintes

temas estratégicos: Município

Sustentável, Estrutura

e Educação Ambiental,

Conselho Ambiental, Biodiversidade,

Gestão das

Águas, Qualidade do Ar,

Uso do Solo, Arborização

Urbana, Esgoto Tratado e

Resíduos Sólidos.

Para a consecução do

seu objetivo, o PMVA

oferece capacitação técnica

aos interlocutores

indicados pela municipalidade

e, ao final de cada

ciclo anual, publica o

“Ranking Ambiental dos

municípios paulistas”.

Tal Ranking resulta da

avaliação técnica das informações

fornecidas pelos

municípios, com critérios

pré-estabelecidos

de medição da eficácia

das ações executadas. A

partir dessa avaliação o

Indicador de Avaliação

Ambiental – IAA é publicado

para que o poder público

e toda a população

possam utilizá-lo como

norteador na formulação

e aprimoramento de políticas

públicas e demais

ações sustentáveis.

Dos 645 município do estado, Avaré é a 155ª cidade

mais sustentável de São Paulo

EXTRAVIO DE TALÕES DE NOTA FISCAL

PEDRO DE MORAES ROSA, estabelecido na Rua Elizaro Pereira de

Melo, 1240, em Paranapanema, CNPJ nº 12.046.291/0001-38, comunica o

extravio de talão de Notas Fiscais de prestação de serviço de nº 0001 a 0050.

Procura-se emprego

Eu Cleyton Eduardo da Silva, solteiro, 40 anos,

residente em Avaré procuro ocupação.

Possuo Carteira Nacional de Habilitação categoria

A/C, tenho vários cursos, não sou fumante e não possuo

antecedentes criminais. Como formação acadêmica,

tenho curso superior em Direito incompleto.

Telefone para contato: (11) 96900-5761 / (14)

99639-7927


De 14 a 20 de julho de 2019

A VOZ DO VALE

CLASSIFICADÃO

Página 5

CASAS

Vendo casa Sendo 2 suites, copa/

coz. 45 m² . Bairro Vila Operária,

Rua Luiz Carlos Montebugnoli

Chain nº 304 com monitoramento

. R$ 75.000,00 (só o terreno vale

isso) obg.: da financiamento - tratar

com Arthur - Tel.: 997282877

Imovel residencial\itai-ref.223 -

Sendo 02 suites e 01 dormitório

mais edicula completa, vagas 02

Vendo- Sitio 2 alqueires - casa

simples, ribeirão na divisa, bairro

Anhumas Arandu/SP R$ 230.000,00

- Imobiliaria Estancia Imoveis - Tel.:

14 3732-2766

Ref. 167: Jardim Europa I, A/T

833m2 + 360m2 área verde, R$

250.000,00 - Imobiliaria Estancia

carros, ótimo padrão de acabamento

e bairro com alto padrão

Tel.: 14-37612197-96218271-

98046319- creci:62650\sp

Casa na cidade, com 3 dormitórios

sendo 1 suíte, sala com 2 ambientes,

cozinha, banheiro social e garagem

para 2 carros. Edícula, com

1 quarto sala, cozinha, banheiro e

lavanderia. REF.740- Imobiliária

Avareense – 14 3732-4488.

Casa na cidade, com 5 suítes,

Imoveis - Tel.: 14 3732-2766

Reg. 266: SP 255 proximo

ao Castelinho A/T 2947m2 - R$

700.000,00 - Imobiliaria Estancia

Imoveis - Tel.: 14 3732-2766

Estância Parking, aluguel de

vagas para automóveis, na Rua

garagem para 2 carros, 2 sala,

cozinha, edícula com banheiro. –

R$660.000,00 - REF.471 – Imobiliária

Avareense – 14.3732-4488.

Casa na cidade, com 3 dorm,

sendo 1 suíte, sala, banh, copa-

-coz, lavanderia e garg p/ 1 carro.

REF.825 – Imobiliária Avareense

– 14 3732-4488.

Vendo ou troco casa no Bairro

Green Village - 315m² de construção,

com piscina e salão de

festas – Tel.: (14) 99679-5260

Goiás entre a Maranhão e a rua

Alagoas, somente mensalistas,

bem no centro da cidade, com toda

a infraestrutura necessária para

bem guardar seu carro, ambiente

filmado, com portão eletrônico, cobertura

para todos os carros e muito

mais. Valor R$ 350,00 por vaga

(ligue 99661.2766)

TERRENOS

Vende-se terreno no Costa

Azul I, proximo ao Camping – R$

60.000,00 – Tel.: 3731-1788 /

9.9645-9294

Terreno com 206,00m2 - próximo

ao conjunto habitacional do Plimec

- R$ 38.000,00. REF.846 – Imobiliária

Avareense – 14 3732-4488.

Lote na cidade, no bairro Jardim

Europa, com 402,00m2-

R$115.000,00 - REF.791– Imobiliária

Avareense – 14.3732-4488.

Lote na represa, com 752,50m2.

REF.849 – Imobiliária Avareense –

14.3732-4488.

Lote no Jardim Europa, com área

total de 420m2, com 12m2 de frente.

REF.778 – Imobiliária Avareense

– 14.3732-4488.

Vendo ou troco - Terreno no loteamento

Vereda do Sol, por terreno

na Brabância. Tratar: Lucia - tel.:

(14) 9.9800-3044

Porto Bello – Lote 6.000m² - próximo

a represa – R$ 240.000,00 –

aceito proposta – Tel.: 9.9788-8532

| 3731-0882

Loteamento Golf – vendo lote

900m² - R$ 45.000,00 – Tel.: 9.9788-

8532 | 3731-0882

Estribo – vendo lote 600m² - R$

45.000,00 – Tel.: 9.9788-8532 |

3731-0882

OUTROS

Vendo 608 metros de lenha

de eucalipto na pilha –

Tel.: (14) 99679-5260

Anuncie

Aqui!

Tel.: (14) 3733-6706

ÁREA RURAL

Chacara no Estribo com

1.580m2, casa com 3 dorm,

sendo 2 suites, varanda,

sla, coz, WC social - R$

350.000,00 – REF 856 –

Tel.: 14 3732-4488.

Homem é preso por furtar R$ 10 mil

em medicamentos veterinários

Cerca de R$ 10 mil em medicamentos veterinários foram recuperados pela PM

Aparelhos eletrônicos e

medicamentos veterinários

foram apreendidos pela

equipe da Polícia Militar

na segunda-feira, dia 15 de

julho, no centro de Avaré.

De acordo com as informações

da PM, um

homem de 34 anos foi

abordado e, em vistoria, a

equipe encontrou um notebook

na mochila dele. Foi

constatado que o objeto foi

levado de um restaurante e

o suspeito indicou o barracão

onde guardava outros

materiais furtados.

Além do notebook, no

local foram encontradas três

impressoras, uma televisão

e medicamentos veterinários.

O suspeito foi preso

e encaminhado ao plantão

policial. Todos os objetos

foram apreendidos.

INVESTIGAÇÃO –

A Polícia Civil investiga a

participação dele no furto

que ocorreu em uma loja na

Brabância. O caso foi registrado

no início do mês.

Na última semana, a

PM apreendeu um adolescente

de 14 anos acusado

de participar do crime. Ele

revelou a polícia que teria

participado de um furto a

uma clínica veterinária na

região do Largo São João,

onde tinha furtado diversos

medicamentos.

A polícia ainda procura

uma terceira pessoa que teria

participado dos crimes.

cOMunicAÇÃO De ABAnDOnO De eMPReGO

“ Esgotados nossos recursos de localização e tendo em vista

encontra-se em local não sabido, convidamos o Sr. ROMÁRIO DE

SOUZA DE SOUZA, portador da CTPS nº 70689, SÉRIE: 0053/PA, a

comparecer nas dependências da empresa NOVATA ENGENHARIA

LTDA, sito à Rua Jorge Chammas, 301 – Vila Mariana nesta Capital

de São Paulo, dentro do prazo de 72 horas a partir desta publicação,

sob pena de ficar rescindido, automaticamente o contrato de trabalho

nos termos da LETRA “ i ” do ART. 482 da CLT.”

Avaré, 20 de julho de 2019

OS MeLHOReS iMÓVeiS À VenDA

iMÓVeL cOMeRciAL – PONTO PRIVILEGIADO

– CONFLUÊNCIA DAS RUAS SANTA CATARINA

COM LINEU PRESTES – ÁREA TERRITORIAL

755,20 M2 – ÁREA CONSTRUÍDA 273,00 M2 -

BARRAcÃO- BAIRRO DO BRAZ II- AREA TERRI-

TORIAL 324 M2 – ÁREA CONSTRUÍDA 216,00 M2

– COM ESCRITÓRIO E SANITÁRIOS - TeRRenO

600 M2 – RUA RIO GRANDE DO SUL – EXCE-

LENTE FLUXO DE TRANSITO – 400 METROS DO

CENTRO ADMINISTRATIVO - APTOS COM DOIS

QUARTOS – SALA – COZINHA – BANHEIRO-

ÁREA DE SERVIÇO E GARAGEM – TREZENTOS

METROS DO LARGO SÃO JOÃO – PRÉDiO cO-

MeRciAL AVENIDA NOVA AVARÉ DESTINADO A

MOTEL – TRÊS cASAS CONSTRUÍDAS EM UM

MESMO TERRENO – RUA ACRE – 14/22- PRÉDiO

SiTuADO nA RuA eDuARDO VicenTini – TER-

RENO 850,00 M2 – GARAGEM PARA 4 CARROS

EM COBERTA E MAIS TRÊS SEM COBERTA.

QUATRO SUÍTES – SALA – SALA DE JANTAR –

COZINHA AMPLA – COPA - DISPENSA – ESPA-

ÇOSA ÁREA COBERTA COM CHURRASQUEIRA

E PISCINA - NÍVEL DE ACABAMENTO MÉDIO –

LOTe De TeRRenO – Chácara Santa Cecilia – Lote

17 – 354,77 m2 - BARRAcÃO – Rua Horácio Dias

Batista nº 375 com 84 m2 - SiTiO - 7,8 alqueires –

Ponte Alta - FAZenDA – próxima da Castelo Branco

– 60 alqueires – SiTiO – 10 alqueires – próximo

a rodovia João Mellão - 80.000,00 metros – Terras

de São José - cASA De ALTO PADRÃO – Green

Village - cHÁcARA BeiRA DA RePReSA

Alugo – Prédio a 50 metros do largo São João -

236,80 m2 – cHÁcARA 1,5 ALQUEIRES COM

CASA SEDE E COCHEIRAS – cHÁcARA ROYAL

PARQUE COM CASA SEDE E DE EMPREGADO.

Tel.: (14) 99747-7474


Página 6 A VOZ DO VALE De 14 a 20 de julho de 2019

Sindicância vai apurar possíveis desvios

de função no Pronto Socorro e no Samu

A Prefeitura, por meio

da Secretaria de Administração,

instaurou duas

sindicâncias para apurar

supostos desvios de função

que teriam ocorrido no

Pronto Socorro Municipal

e no Serviço de Atendimento

Móvel de Urgência

(Samu) de Avaré. Caso sejam

comprovados os desvios,

funcionários poderão

responder a um Processo

Administrativo Disciplinar.

No Pronto Socorro Municipal,

um funcionário da

recepção foi flagrado assistindo

jogo do Campeonato

Brasileiro. O caso foi registrado

no dia 14 de julho.

Por meio de nota enviada

no dia 15 de julho, a Prefeitura

de Avaré destacou que a

sindicância apontará o nome

do funcionário para que um

processo administrativo

disciplinar seja instaurado.

“Vai ser instaurado uma

Sindicância Administrativa

Disciplinar para chegar ao

nome do Servidor envolvido,

para posterior abertura

de Processo Administrativo

Disciplinar”. A denúncia é

do site Avaré Urgente.

Nas fotos enviadas por

um munícipe é possível

ver a tela do computador

que o funcionário utiliza

no trabalho, porém ele está

assistindo a partida entre

Corinthians e CSA.

As fotos foram registradas

entre as 17:30h e às 18 horas.

A imagem que flagra o funcionário

assistindo o jogo foi

registrada as 17:41h.

Também é possível verificar

um grande número

de pessoas que aguardam

atendimento no local. O

munícipe afirma que chegou

ao Pronto Socorro por

volta das 15 horas e somente

saiu da unidade por

volta das 19 horas, ou seja,

4 horas depois.

SAMU – Dois funcionários

que trabalham no

Serviço de Atendimento

Médico de Urgência

(SAMU) de Avaré foram

flagrados fazendo compras

em um supermercado.

O que chama a atenção

é que os dois profissionais

uniformizados teriam utilizado

uma ambulância para

transportar as compras. O

flagrante foi registrado no

dia 10 de julho.

Nas fotos é possível verificar

dois funcionários, sendo

uma médica e um condutor

socorrista, com o uniforme

do Samu fazendo compras

por volta das 16:51h.

A denunciante afirma

que a ambulância ficou

estacionada em um local

não permitido, sendo que,

para ela, o veículo teria

que ficar na base para

atender chamadas de urgência

e emergência.

OUTRO LADO –

Questionada sobre o caso

a Prefeitura, por meio da

Secretaria de Comunicação

solicitou as fotos da denúncia,

que foram encaminhadas

para secretária de Comunicação,

Carla Flores.

Ainda segundo o setor

de Comunicação, com

as fotos, o secretário de

Administração, Ronaldo

Guardiano, deverá instaurar

uma sindicância para

apurar quais funcionários

estão envolvidos. Com a

comprovação da irregularidade,

ambos poderão

responder a um processo

administrativo disciplinar.

O desvio e uso de veículo

público caracteriza improbidade

administrativa.

Termo assinado junto ao MPF desobrigaria

Prefeitura de fornecer alimentação ao Samu

Depois da denuncia de

um suposto desvio de finalidade,

na qual funcionários

teriam utilizado uma

ambulância do Samu para

fazer compras em um supermercado,

o Sindicato

dos Servidores Públicos

Municipais de Avaré e Região

revelou, por meio de

nota, que a Prefeitura não

estaria fornecendo marmitas

aos funcionários que

trabalham no setor.

Também por meio de

nota, a Prefeitura, por

meio da Secretaria de Comunicação

se manifestou

sobre o caso. Para o exe-

cutivo, a Prefeitura não

seria obrigada a fornecer

a alimentação aos servidores

do Samu. “A Prefeitura

informa que não há

obrigatoriedade por lei no

fornecimento de marmitas

a funcionários do Samu”.

O executivo destacou

que fornecia a alimentação,

porém, após

denúncias de próprios

funcionários ao Ministério

Público Federal do

Trabalho de Bauru, foi

acordado que os servidores

do Samu teriam

uma hora de almoço, assim

como acontece com

os demais servidores.

“Os mesmos trabalhavam

no regime de 12 horas

ininterruptas por 36 horas

de descanso. Neste caso, o

município fornecia as marmitas.

No entanto, após

denúncias por parte de alguns

funcionários do próprio

Samu junto ao Ministério

Federal do Trabalho

em Bauru, foi realizado

um Termo de Ajuste de

Conduta (TAC) para os

servidores do setor terem

1 (uma) hora de intervalo

para a refeição”.

Com isso, segundo a

Prefeitura, os funcionários

podem se alimentar

em suas residências ou levar

alimentação de casa.

“Assim sendo, da mesma

forma que os demais funcionários

da Prefeitura,

os servidores do Samu

podem ir almoçar em

suas residências ou levar

sua própria alimentação,

visto que a unidade conta

com espaço e equipamentos

para refeições”.

Para finalizar, o executivo

destaca que com o

Termo de Ajustamento de

Conduta firmado com o

Ministério Público Federal

do Trabalho, “não se justifica

a necessidade do fornecimento

de marmitas”.

SINDICATO – No inicio

da semana, o Sindicato,

por meio do presidente

Leonardo do Espírito Santo,

acabou revelando que a

Prefeitura não estaria fornecendo

a alimentação aos

servidores do Samu.

“Os profissionais que

militam no atendimento

do Samu, conforme

atestado durante anos

seguidos por moradores

de dezenas de cidades

da região, são cientes de

suas obrigações e deveres

e, em muitos momentos,

mesmo tolhidos de algumas

de suas necessidades

básicas – como o fornecimento

de alimentação

por parte da Secretaria

da Saúde, fato que

acontece nos dias atuais

– não desmerecem seus

cargos e funções”.

Para ele, seria impossível

um funcionário não

alimentado prestar os servidos

necessários à população.

“É impossível a um

profissional, não estando

bem alimentado ou devidamente

descansado, prestar

os serviços necessários

a quem necessita.

Acidente fatal envolvendo motorista embriagado gera revolta em Avaré

Frete do veículo onde estava o casal e que acabou vitimando

a mulher, ficou destruída

Uma mulher de 50 anos

morreu após um acidente

entre dois carros, próximo

a praça de pedágio, na

Rodovia João Melão (SP-

255) em Avaré. A colisão

ocorreu no dia 13 de julho.

Segundo o Corpo de

Bombeiros, um carro com

placa de Guarulhos, que

vinha sentido Avaré, bateu

de frente com outro veí-

Devido ao acidente, uma das faixas da avenida

ficou interditada

culo, com placa de Avaré,

que seguia sentido ao município

de Pratânia.

Com o impacto, o primeiro

carro foi jogado contra

um barranco lateral e

deixou o motorista e a passageira

presos às ferragens.

No carro que estava

um casal, o motorista foi

socorrido com ferimentos

leves e a esposa em estado

grave. Os dois foram

levados ao Pronto Socorro

Municipal. Rosicler

Ribeiro não resistiu aos

ferimentos e morreu no

hospital. Já o marido foi

atendido e liberado.

Já o outro veículo acabou

pegando fogo com a

batida e as chamas precisaram

ser combatidas

pelo Corpo de Bombeiros.

O motorista, de 46

anos, estava sozinho no

No domingo, dia 14 de

julho, foi realizada mais

uma edição do projeto

“Cultura no Horto”. De

iniciativa da Secretaria de

Cultura, o evento reuniu

um grande público no Horto

Florestal de Avaré.

Com as atrações já conhecidas,

como exposições

de veículos antigos,

militares e participação da

Biblioteca Municipal Dr.

Francisco Rodrigues dos

Santos, porém, nesta edição,

o projeto teve um tema especial:

o dia do Rock.

“Essa foi uma super homenagem

ao dia do rock.

Começamos na sexta-feira,

dia 12, com o lançamento

carro e também foi levado

ao Pronto Socorro.

Ele realizou o teste

do bafômetro, que constatou

que estava bêbado.

Em seguida, foi preso

e levado à delegacia da

cidade, onde ficou à disposição

da Justiça. Ele

saiu algemado do PS.

Ainda de acordo com o

Corpo de Bombeiros, a pista

é de faixa simples e precisou

ficar interditada por

cerca de uma hora e meia.

OUTRO ACIDENTE

– Já na noite de domingo,

dia 14 de julho, um carro

tombou após colidir com

outro veículo na Avenida

Paulo Novaes, centro

de Avaré. A motorista

do carro, de 20 anos, foi

socorrida pelo Corpo de

Bombeiros com ferimentos

leves e levada ao Pronto

Socorro. O motorista do

outro veículo envolvido no

acidente não se feriu.

Uma das pistas da avenida

ficou interditada até a

retirada do carro tombado.

Projeto Cultura no Horto

Florestal homenageou o Rock

de um documentário sobre

as bandas de rock de Avaré

e para fechar o evento temos

a participação da Banda

Don Ramon e também a

Banda Marcial Municipal”,

destacou Guma Castelucci.

Ele falou ainda da escolha

do tema nesta edição

do projeto. “Nós temos em

Avaré uma história muito

ligada ao rock. Muitas das

bandas que temos na cidade

vieram do universo do rock,

portanto não seria mais do

que justa essa homenagem

da Secretaria de Cultura”.

O musico Jaime Alves

também elogiou a escolha

do tema. “Foi muito importante

ter esse evento

para a galera conhecer e

ter acesso as bandas que

tem disponíveis na cidade,

pois temos músicos bons

e criativos, que vem contribuindo

com o rock que

marcou muito a cidade”.

A edição especial do

Cultura no Horto reuniu um

grande número de famílias.

“Foi muito bacana, muito

interessante. Esse tipo de

musica é maravilhoso”, destacou

Jessica Britto.

As crianças também de

divertiram muito no parque

de diversão, jogo de

futebol, corrida, além de

participar de um piquenique

organizado pelas famílias e

curtir muita musica.


De 14 a 20 de julho de 2019

De 09 a 12 de julho,

um grupo de docentes da

Faculdade Eduvale participou

do curso de Docência

de Alta Performance

ministrado pelo consultor

educacional Danilo Jesus

de Sousa, sócio e fundador

do Spaço In Consultoria e

Assessoria Educacional.

Com carga horária total

de 40 horas, a capacitação

teve como objetivos proporcionar

uma experiência

imersiva, otimizar o desempenho

dos professores,

desenvolver liderança e o

coach educacional, ensinar

diferentes estratégias

de ensino que podem ser

aplicadas em sala de aula, a

acessar os canais sensoriais

preferenciais dos alunos e a

quebrar barreiras limitantes

que impedem o aprendizado.

Docência nos dias atuais,

Programação Neurolinguística

(PNL), as

A Voz do Vale

Docentes da Eduvale participam de

curso de Docência de Alta Performance

Na manhã de 13 de julho,

o professor Dr. Vagner

Bertoli representou

a Faculdade Eduvale de

Avaré na entrega de uniformes

para a equipe do

time AABA BASQUETE

SEME/AVARÉ.

Os integrantes da equipe

receberam os agasalhos

no Ginásio Municipal Tico

Do Manolo, onde habitualmente

treinam. O apoio

da Eduvale é um incentivo

aos jovens atletas que

possuem idade entre 12 e

14 anos e que disputarão

a Copa Sul-Americana de

Basketball e o Desafio Internacional

na categoria

SUB 14 entre os meses

de julho e agosto em São

Paulo/SP. A Faculdade

Eduvale ainda contribui

com auxílio alimentação

durante a estadia externa

diferenças das gerações,

storytelling, gestão de

conflitos, Teacher Leader

Coach, inteligência emocional,

autoconhecimento

e perfil comportamental

foram os tópicos em pauta.

“Esta é mais uma etapa

do programa de formação

continuada de docentes oferecido

pela Eduvale e a intenção

é que até o final deste

ano todos estejam certificados”,

ressaltou Evandro

Oliveira, diretor acadêmico

da Faculdade Eduvale de

Avaré. A coordenadora

Dra. Ligia Corazza do curso

de Ciências Biológicas

ressaltou: “Este é o melhor

curso que já fiz em toda minha

formação e revolucionaremos

a relação ensino-

-aprendizado a partir dele”.

Faculdade Eduvale apoia o time

AABA BASQUETE SEME de Avaré

do time na capital.

“Para nós é uma satisfação

muito grande

ter uma Instituição de

Ensino como a Eduvale

nos apoiando, ainda

mais pela relevância local

e regional. O projeto

existe há 14 anos e pela

primeira vez na história

temos a oportunidade

de participar da Copa.

A ideia é que no futuro a

gente consiga agregar mais

crianças que são as nossas

grandes estrelas”, pontuou

o técnico e treinador Artur

Leandro Souza Reis.

A parceira confirma

mais uma vez o interesse

da Instituição em difundir

o esporte e contribuir para

a formação e para o desenvolvimento

avareense.

Avaré terá oficina para produzir

brinquedos com material reciclável

A escritora Fernanda

Munhão estará ministrando

nos dias 12 e 13 de agosto,

na Biblioteca Municipal

“Professor Francisco Rodrigues

dos Santos”, uma oficina

que vai ensinar a produzir

brinquedos através de

materiais recicláveis.

Denominada: “Histórias

e Canções – A confecção

de Brinquedos e

Instrumentos Musicais”,

a oficina é voltada para

professores, estudantes

de pedagogia, contadores

de histórias, psicólogos e

assistentes sociais, entre

outros profissionais que

tenham interesse em trabalhar

com o lúdico.

Trata-se de um mergulho

na cultura popular através

da confecção de brinque-

dos e instrumentos musicais

com material reciclado.

Há 40 vagas disponíveis

e as inscrições

podem ser feitas na Biblioteca

Municipal até o

início da programação.

No dia 12 de agosto, a

oficina acontece das 14 às

18 horas. Já na terça, dia

13, o evento começa às

8h30 e segue até 12h30.

É necessário que cada

participante leve um pé de

meia e duas garrafas pet.

Durante o processo, será

destacada a importância

do brincar no universo infantil

e as diferentes brincadeiras

em várias partes

do mundo, além da ampliação

de repertório de

cantigas, histórias, parlendas

e trava-línguas.

“No brincar é possível

representar práticas de interpretação

sociais, exercitando

o imaginário infantil

para que isso se torne um

exercício para enfrentar

suas aventuras, superar

barreiras e condicionamentos”,

afirma a autora.

“Histórias e Canções – A

confecção de Brinquedos e

Instrumentos Musicais”

é um projeto em parceria

com a Poiesis – Organização

Social de Cultura,

ligado ao Programa Oficinas

Culturais da Secretaria

de Cultura e Economia

Criativa do Governo

do Estado de São Paulo.

A Biblioteca Municipal

fica na Rua Minas

Gerais, 279, no bosque do

Centro Avareense de Integração

Cultural (Caic).

Outras informações podem

ser obtidas pelo telefone

(14) 3733-6004.

CURRÍCULO – Fernanda

Munhão é graduada

em Jornalismo, Letras,

Pedagogia e especialista

em Literatura e contação

de histórias, ensino e uso

estratégico das tecnologias

em informação. Também é

mestre em Literatura pela

UNESP (Assis).

Atuou durante 17 anos

em sala e aula e hoje é

professora de pós-graduação

na arte de contar

histórias, além de escritora.

Tem atuação em

todo o país e já participou

como convidada dos festivais

de narração oral em

Portugal e Argentina.

Página 7

de amigos e

colaboradores

TEXTOS INTERESSANTES Nº 038/2019

(por: Carlos Cam | E-mail: avozdarepresacam@gmail.com)

COSTA AZUL NÃO COMPACTUA COM A

“DETERIORAÇÃO” [no sentido figurado] DO

ENSINO COMO ESTE SE APRESENTA (Parte 2)

SE EM AVARÉ [uma situação que é reflexo do estado e do país] a

“coisa” vai de mal a pior, segundo denúncias da imprensa local --principalmente

quando estas partem da incansável batalhadora na área

do Ensino Público ADALGISA WARD, Vereadora eleita que “abraçou”

este importante campo tendo a Educação como Processo Social na

vida de nosso povo, assim se tornando sua principal bandeira de

luta parlamentar--, EM BALNEÁRIO COSTA AZUL a Comunidade

está se mobilizando em busca de apoio e soluções na tentativa de

reverter o triste quadro que a realidade nos mostra, e como bem

espelha o artigo transcrito no Ponto de Vista anterior, de autoria de

Paulo Sacaldassy, mas que nos foi enviado pelo colaborador da

Coluna, o agora costazulense Cláudio Vicente. ELE VEM COM O

TÍTULO: A EDUCAÇÃO VAI MUITO MAL (Veja Parte-1 na Coluna

“Ponto de Vista” n°37, publicada no Facebook Balneário Costa

Azul - Avaré e no Facebook A Voz da Represa - Avaré).

====================

E POR MENCIONAR Claudio Vicente, necessito aqui abrir parênteses

e INFORMAR quanto a solicitação a mim dirigida para

elaborar matéria sobre a poluição do ar pelo agrotóxico da pulverização

do laranjal da Fazenda Sacramento que tanto prejudica a

saúde da população do Residencial “Villa Jatobá”, local da residência

da filha, genro e netos do Sr. Claudio, QUE EU FORMULEI

o esboço da Propositura que o Presidente da Câmara “Barreto

do Mercado” e Vereador Dr. Ernesto apresentaram em plenário,

sendo subscrito pelos vereadores Sérgio Luiz Fernandes - vice

Presidente, Prof. Adalgisa Ward - 1a. Secretária e Flávio Zandoná

- 2° Secretário (REQUERIMENTO N° 674 de 10/06/2019).

Agora devemos aguardar a manifestação do COMDEMA, nos

termos citados, para que o Legislativo faça sua análise e recomende

ao Executivo a tomada das necessárias providências.

====================

AGORA, QUANTO A SOLUÇÃO que o senhor, cidadão Claudio

Vicente tanto aguarda e diz que virá do MP Estadual, tenho a lhe

sugerir que “espere sentado, pois ficando em pé, cansa mais!”

E desde que lhe seja alegado estar o MP superlotado em todas às suas

áreas de atuação, com centenas de Processos aguardando a devida

Manifestação ..... , então a denúncia da Poluição Ambiental em razão de

Pulverização com Agrotóxico nas imediações do Villa Jatobá será mais

uma daquelas na “fila de espera”! E por longos anos, com certeza!

JUSTIFICO NA PRÓXIMA COLUNA!

====================

“MAS ABORDANDO A PROBLEMÁTICA E PROCURANDO A SO-

LUCIONÁTICA” (como diria o “Dadá Maravilha”) quanto à esta questão

da Educação, trazendo-a para o nosso “mundinho” chamado Costa Azul,

será imprescindível observar SE ESTE LAMENTÁVEL PROCEDER

--sejam advindos de alunos e/ou de seus pais-- está mesmo ocorrendo

em Avaré, como a mídia nos retrata diuturnamente, TODAVIA NÃO

QUER DIZER que ocorra por aqui, na mesma proporção.

Ainda assim perguntamos: MAS SE OCORRER, “ENTÃO QUAL SE-

RIA A SOLUÇÃO IDEAL [OU PRÓXIMA DE] QUE SE VISUALIZA?”O

CERTO é que precisamos (haveremos de) fazer alguma coisa!

====================

CONTUDO, entrando de “peito aberto” no artigo, e desde já concordando

em número, gênero e grau com o consagrado articulista Sacaldassy;

isso dentro da analogia que se apresenta, o correto seria, SE DENTRO

DA PREMISSA DE QUE “PRIMEIRO, SEMPRE O PRIMEIRO PAS-

SO”, então este deve ser dado pelos pais, em casa, acompanhando

mais amiúde a vida escolar do filho; cobrando melhor desempenho e

aproveitamento dos ensinamentos diários que lhes são transmitidos; não

“fechando os olhos e passando a mão em sua cabeça”, e sempre culpando

o mestre quando de alguma ocorrência registrada.

====================

MAS COMO TODA REGRA há exceção, tal ensaio “ensinamentista”

não pode (e não deve) ser generalizado; existem pais e ..... pais!!!

Em contrapartida, pede-se para que seja analisado com maior

critério, justiça e rigorosidade o pedido, e concessão, de licenças

aos professores, os quais, no conceito de mães de alunos,

são classificados de “um tanto exagerados” pela frequência como

ocorrem. E se continuarem “A la vontê” [e sem entrar no critério da

análise médica quando for o caso], então que deixem preparado

o “Mestre Eventual” para a necessária substituição. O que não se

pode (e nem se deve) admitir é o fato de o aluno ficar sem aulas

em face desta falha da Direção do Estabelecimento de Ensino.

====================

ADEMAIS, PARA QUE SEJAM ESTABELECIDOS a possível

melhoria do Ensino dentro do limite territorial da Região da Represa,

que têm o Balneário Costa Azul como lugar de destaque e a

EMEB “Celina Vilella Duarte Bruno” atinja o patamar de “ESCOLA

PADRÃO” como se busca, IMPRESCINDÍVEL CUMPRIR AS LEIS

MUNICIPAIS VIGENTES, E SEGUIR À RISCA AS ESPECIFICA-

ÇÕES QUE EMANAM, TAIS COMO:

-- Designar um funcionário para o Posto de Zelador para residir na casa

disponível dentro da área da Escola;

-- Oferecer melhor acomodação para alunos e condições de trabalho

para os Professores;

-- Melhorar as condições físicas da biblioteca, assim como seu acervo;

-- Ampliar (e melhorar) os ensinamentos no campo da Informática, disponibilizando

aulas também para a Comunidade no período noturno;

-- Melhorar o cardápio da Merenda, oferecendo maiores condições

de trabalho às profissionais da cozinha;

-- Melhorar o relacionamento de Convivência e Participação entre

Escola/Pais e Mestres, hoje, praticamente inexistente;

-- Reimplantar o Projeto “ESCOLA E FAMÍLIA”, dando ênfase à

presença familiar no ambiente Escolar;

-- Considerar, EFETIVAMENTE, a hoje ignorada Lei n°1.246, de

22/09/2009, que dispõe sobre a criação do Conselho da Família;

-- Considerar, EFETIVAMENTE, dentro do Programa “mais Educação”

do MEC, o ensino em Tempo integral;

-- Considerar, EFETIVAMENTE, dentro do Programa “Mais Educação”,

do MEC, o Projeto de Reforço Escolar;

-- Considerar, EFETIVAMENTE, a Lei n° 255, de 09/04/2002, que

dispõe sobre o uso das Dependências das EMEBs pela Comunidade;

-- Considerar, EFETIVAMENTE, a Lei n° 2.201, de 08/05/2018,

que dispõe sobre Bullying e ao Cyberbullying;

-- Considerar, EFETIVAMENTE, a Lei n° 2.148, de 17/10/2017,

que dispõe sobre distribuição de Kits de Higiene Bucal aos alunos;

-- Implantar o valioso Programa “Saúde na Escola - PSE”;

-- Cobrar, EFETIVAMENTE, ações concretas do FUNDEB quanto

as necessárias providências que dizem respeito à sua finalidade

de Constituição, ou seja, a de atuar realmente como CONSELHO

MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL

DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA

EDUCAÇÃO BÁSICA E DE VALORIZAÇÃO DOS PROFESSO-

RES DA EDUCAÇÃO, cujo desempenho, convenhamos, hoje

“deixa muito à desejar!”.

====================

COMO UM PRIMEIRO PASSO para que, e desde que, neste momento

estejamos, EFETIVAMENTE, aderindo ao lema da Campanha

da Rede Globo “EU SOU PÚBLICO DA ESCOLA PÚBLICA”,

valorizando por inteiro o Ensino Público, então este “compêndio”

por si só se justifica. VOLTAREMOS AO ASSUNTO!

COLABORADORES DESTA PÁGINA:

BETO - Costa Azul Imóveis - (99707-9892) | PATRÍCIA - Mercadinho RPL/Quiosque

Bar e Lanchonete [Costa Azul] - (99763-1660) | EDY - Serviços Gerais - Pequenos

Reparos e Pinturas- [Instalador de Antena - Receptor Digital em Itai e região da Represa]

- (99753-2130) | MAURÍCIO - Depósito de Construção Costa Azul - (99889-3762) |

WALTER - Construção e Reforma - Serviços de Pedreiro, Encanador e Pintura em Geral

- (99878-5083) | WILLIAN - Ponto do Gás [Atendimento Provisório] - (99833-1660) | LUIZ

- Antenas em Geral - Telefonia - Câmera [Costa Azul e Região] - (99706-5969) | ONOFRE

- Panificadora e Mini Mercado JJM - [Costa Azul] - (3731-7568) | DANIELLE - Contrucci

Viagens e Turismo - Revendedora Autorizada CVC - (011- 4563-5666)


Página 8 A Voz do Vale De 14 a 20 de julho de 2019

Grupo inicia limpeza trilhos para passagem de trens

Um “trenzinho” criado

por avareenses está virando

uma atração nos trilhos da

antiga Sorocabana. No feriado

prolongado desta semana,

um grupo de amigos,

denominados de “Tremqueiras”,

iniciou a limpeza

dos trilhos da antiga Estrada

de Ferro Sorocabana

entre o distrito de Barra

Grande, em Avaré, até o

município de Manduri.

A iniciativa foi flagrada

pelo empresário Cláudio

Albuquerque que postou

fotos e vídeos em sua página

em uma rede social.

“Atividade do grupo Tremqueira

percorrendo o trecho

da Estrada de Ferro Sorocabana

entre Barra Grande

e Manduri. Força pessoal.

Vamos fazer o trem rodar

novamente”, postou.

Nas imagens é possível

verificar que o grupo vem

realizando a capinação e a

limpeza dos trilhos, tudo para

viabilizar a passagem do trem

que eles viabilizaram.

Em outubro, o site Fora

de Pauta fez uma matéria relatando

como nasceu a idéia

para a construção do “trenzinho”.

Trata-se de uma

geringonça criada por um

grupo de avareenses que resolveu

fazer da paixão pela

estrada de ferro um hobby.

Desde setembro de

2018, a plataforma de aço

e madeira movida por um

motor de motocicleta pode

ser vista circulando entre

Barra Grande e Cerqueira

César e, em breve, também

em Manduri.

É equipada com buzina,

freio a disco, faróis traseiros

e dianteiros. Atinge 55

km/h e tem capacidade para

oito pessoas. “E o mais importante:

transporta muita

alegria”, afirma o documentarista

Amauri Albuquerque

ao Fora de Pauta.

A IDEIA - O aposentado

Orestes Henrique, de 60

anos, vivia pensando numa

forma de dar alguma utilidade

àqueles trilhos que,

no passado, viveram anos

de glória. Dormentes enferrujados,

postes entregues à

ação do tempo: aquilo tudo o

incomodava profundamente.

“Essa estrutura foi feita com

o dinheiro de nossos pais e

avós. E veja só a situação em

que está”, diz, indignado.

Começou, então, a ter

contato na internet com

experimentos nos quais

pessoas utilizam a linha

férrea para passeios informais,

empreendimentos

– segundo ele – muito comuns

na Europa e nos Estados

Unidos.

Os amigos Carlos Alberto

Forlini e Cláudio Cabral

de Oliveira, ambos também

com 60 anos, se entusiasmaram

com o projeto. Outro

colega da velha guarda, o

músico Kléber Silveira, 62,

engrossou o caldo. (Coube

a este último batizar a plataforma).

O caçula Albuquerque,

46, foi a mais recente

aquisição da trupe.

A etapa seguinte foi

construir o “Tremqueira”.

Eles gastaram horas trabalhando

no protótipo, que

foi avançando na base da

tentativa e erro. Um trazia

uma peça; outro bancava

um item que faltava; alguém

acolá dava um palpite

sobre a estrutura.

NOS TRILHOS - A

viagem até Cerqueira César

dura aproximadamente 30

minutos. A paisagem, confessam

os idealizadores, é

deslumbrante. Alguns rolês

foram documentados e estão

disponíveis no YouTube.

Mas o passeio, contudo,

também exige sacrifício

dos integrantes da comitiva.

Quando chega num ponto

crítico, o veículo é obrigado

a interromper o trajeto.

O grupo então desembarca,

corta galhos que impedem

a passagem da “locomotiva”,

remove a terra

que cobre dormentes e confere

a condição da estrutura

antes de seguir viagem. As

condições precárias da linha

exigem reparos constantes.

Não por acaso, o “Tremqueira”

tem uma caixa de

ferramentas a bordo.

A brincadeira também

apresentou alguns riscos

no início. O trem já descarrilou

duas vezes por conta

dos obstáculos. Felizmente,

ninguém se feriu.

Em outro episódio, os

avareenses tiveram que

usar os pés para evitar

que o comboio se chocasse

com uma cerca erguida

por posseiros. Além disso,

numa incursão noturna, os

tripulantes ouviram disparos

de arma de fogo perto

de Barra Grande.

More magazines by this user