*Agosto/2019 - Referência Industrial 210

jota.2016

AGORA VAI - finalmente segmento madeireiro industrial dá sinais consistentes de crescimento

9 77 2 3 5 9 4 6 6 0 8 0 0 0 2 1 0

THE STRENGTH

OF STEEL

RAW MATERIAL QUALITY

MAKES THE DIFFERENCE

IN THE INDUSTRIAL

SAW MARKET

A FORÇA DO AÇO

QUALIDADE NA MATÉRIA-PRIMA

FAZ A DIFERENÇA NO MERCADO DE CORTE


a garantia e o

conceito de qualidade

da plaina moldureira

no brasil!

A constante Inovação tecnológica nos

distingue no mercado, tornando

possível agora atender todos os

tipos de indústria madeireira

e moveleira.

Plaina moldureira

230 mm com 06 eixos

modelo New style

alcamaquinassc

alca.maquinas

Alca Comércio de Máquinas

alcamaquinas.com

(47) 3357-9258

(47) 3357-2666

comercial@alcamaquinas.com.br

visite nosso stand

K1

11 -13 DE SETEMBRO

EXPO BARIGUI - CURITIBA (PR)


INDUSTRIAL

66

2019

42

56

SUMÁRIO

48

MADEIRA

ANUNCIANTES DA EDIÇÃO

Abimci 33

Abpm 39

Alca Máquinas 02

AWK Máquinas 29

Borroz 75

Codornada Florestal 81

Contraco 21

DRV Ferramentas 41

Engecass 15

Fezer 49

Formóbile 31

H Bremer 09

HB Máquinas 77

Impacto 69

Indumec 23

Lignum 37

Linck 11

Máquinas Águia 83

Máquinas Dudi 71

Marrari 63

Mendes Máquinas 04

Metalcava 65

Mill Indústrias 35

Mill Indústrias 55

Mill Indústrias 84

MSM Química 13

Omil 51

Picoloto 25

Pole Cola 27

Rotteng 61

Serf Industrial 73

Siempelkamp 07

Siromat 17

Tecnovapor 79

Unesa Máquinas 59

Vantec 19

SUMÁRIO

06 Editorial

08 Cartas

10 Bastidores

12 Coluna Flavio C. Geraldo

14 Notas

28 Aplicação

30 Frases

32 Entrevista

40 Coluna Abimci Paulo Pupo

42 Principal Eficiência sob medida

48 Construção Civil

52 Preservação

56 Marcenaria

62 Madeira Tratada

66 Economia O preço da burocracia

72 Artigo

80 Agenda

82 Espaço Aberto

AGOSTO 2019 03


PROJETOS TURN-KEY

Tecnologia, Qualidade e Rentabilidade

Liderança na América Latina


INTERNATIONAL

Scanners e Softwares de Otimização - Máquinas de Afiação - Correntes Especiais

Picadores - Peneiras - Descascadores - Estufas de Secagem - Transportadores de Resíduos

PA RT N ERS

PARCEIROS INTERNACIONAIS

A Mendes Máquinas tem as melhores soluções para indústria da

madeira e além disso, o melhor aproveitamento da madeira com a

mais alta produtividade e confiabilidade na América Latina.

55 49 3241 .0066 /Mendesmaquinas

www.mendesmaquinas.com.br


0 0 2 1

EDITORIAL

OLHAR PARA O

DESENVOLVIMENTO

NA CAPA

A Revista da Indústria da Madeira / The Magazine for the Forest Product

www.referenciaindustrial.com.br

AGORA VAI - finalmente segmento madeireiro industrial dá sinais consistentes de crescimento

9 77 2 3 5 9 4 6 6 0 8 0 0

THE STRENGTH

OF STEEL

RAW MATERIAL QUALITY

MAKES THE DIFFERENCE

IN THE INDUSTRIAL

SAW MARKET

O

setor industrial madeireiro mostrou que,

apesar da crise econômica, procurou se diversificar

e hoje é um dos que lideram a retomada

do crescimento na economia brasileira.

Incentivados por esse novo momento

nós, da REFERÊNCIA INDUSTRIAL, trouxemos uma entrevista

exclusiva sobre um dos temas mais importantes

para o país em 2019: a Reforma Tributária; que promete

colocar o país nos trilhos e eliminar os gargalhos da produção

nacional. Na editoria de Construção Civil, abordamos

uma iniciativa inovadora, sobre a instalação de

parklets de madeira, construídos para reocupar o centro

de Portland, nos EUA (Estados Unidos da América). Além

disso, trazemos reportagens exclusivas nas editorias de

Marcenaria e Madeira Tratada, assim como novidades do

setor. Ótima leitura a todos!

NÃO POR ACASO, O AÇO DA DRV

FERRAMENTAS ESTAMPA A CAPA

DA EDIÇÃO. A DRV FERRAMENTAS

VEM GANHANDO CADA VEZ MAIS

MERCADO JUSTAMENTE PELA

QUALIDADE DESDE A MATÉRIA-PRIMA

EXPEDIENTE

ANO XXI - EDIÇÃO 210 - AGOSTO 2019

Ano XXI • N°210 • Agosto 2019

A FORÇA DO AÇO

QUALIDADE NA MATÉRIA-PRIMA

FAZ A DIFERENÇA NO MERCADO DE CORTE

06

T

he Industrial Forest Sector has shown that,

despite the economic crisis, it has sought

to diversify and, today, is one of the sectors

that is leading in the resumption of economic

growth in Brazil. Encouraged by this new

moment, REFERÊNCIA Industrial provides you with an

exclusive interview about one of the most critical issues

for the Country in 2019: tax reform, which promises to

put Brazil back on track and remove production bottlenecks.

In the Construction Section, we discuss an innovative

initiative, about installing wood parklets, being built

to help in the recuperation of the Portland city center, in

the United States. Also, we have exclusive stories in the

Woodworking and Wood Treatment Sections, as well as

news from the Sector. Pleasant reading!

referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019

WITH A LOOK

TO DEVELOPMENT

Diretor Comercial / Commercial Director - Fábio Alexandre Machado

fabiomachado@revistareferencia.com.br

Diretor Executivo / Executive Director - Pedro Bartoski Jr.

bartoski@revistareferencia.com.br

Colunista / Columnist

Flavio C. Geraldo

Paulo Pupo

Depto. de Criação / Graphic Design

Fabiana Tokarski e Fabiano Mendes / Supervisão

criacao@revistareferencia.com.br

Depto. Comercial / Sales Departament - Gerson Penkal, Jéssika Ferreira,

Tainá Carolina Brandão

comercial@revistareferencia.com.br

fone: +55 (41) 3333-1023

Representante Comercial - Dash7 Comunicação - Joseane Cristina Knop

Tradução / Translation - John Wood Moore

Depto. de Assinaturas / Subscription

Cassiele Ferreira - Supervisão

assinatura@revistareferencia.com.br

ASSINATURAS

0800 600 2038

Periodicidade Advertising

GARANTIDA GARANTEED

Veículo filiado a:

A Revista REFERÊNCIA - é uma publicação mensal e independente, dirigida aos produtores e

consumidores de bens e serviços em madeira, instituições de pesquisa, estudantes universitários, orgãos

governamentais, ONG’s, entidades de classe e demais públicos, direta e/ou indiretamente ligados ao

segmento madeireiro. A Revista REFERÊNCIA do Setor Industrial Madeireiro não se responsabiliza por

conceitos emitidos em matérias, artigos ou colunas assinadas, por entender serem estes materiais de

responsabilidade de seus autores. A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento de banco

de dados, sob qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da Revista RE-

FERÊNCIA são terminantemente proibidos sem autorização escrita dos titulares dos direitos autorais,

exceto para fins didáticos.

Revista REFERÊNCIA is a monthly and independent publication directed at the producers and

consumers of the good and services of the lumberz industry, research institutions, university students,

governmental agencies, NGO’s, class and other entities directly and/or indirectly linked to the forest based

segment. Revista REFERÊNCIA does not hold itself responsible for the concepts contained in the material,

articles or columns signed by others. These are the exclusive responsibility of the authors, themselves. The

use, reproduction, appropriation and databank storage under any form or means of the texts, photographs

and other intellectual property in each publication of Revista REFERÊNCIA is expressly prohibited without

the written authorization of the holders of the authorial rights.


Leadership in

Technology.

From Germany

to the world.

Visit us at

INTERMOB

Hall 7, Booth 725

The Siempelkamp Group is a technology supplier operating internationally and consisting of three business units:

the machine and plant engineering, the foundry technology, and the service business unit. Siempelkamp machine

and plant engineering is a systems supplier of press lines and complete plants for the wood-based panel industry,

the metal forming industry as well as the composite and rubber industry. The Siempelkamp foundry is the world’s

largest hand-molding foundry producing castings with a weight of up to 320 t (353 US tons). Siempelkamp is a

component supplier and service provider for nuclear facilities.

Siempelkamp Maschinen- und Anlagenbau GmbH | Siempelkampstraße 75 | 47803 Krefeld | Germany

siempelkamp.com


A COMPANY OFFERS HIGH

STANDARD SOLUTIONS

0 0 2 0

ACORDOS COMERCIAIS - abertura econômica e parcerias devem alavancar o setor industrial

CARTAS

A Revista da Indústria da Madeira / The Magazine for the Forest Product

QUALITY AND

CONFIDENCE

QUALIDADE

E CONFIANÇA

EMPRESA OFERECE SOLUÇÕES

DE ALTO PADRÃO

CARTAS

CAPA DA EDIÇÃO 209 DA

REVISTA REFERÊNCIA INDUSTRIAL, MÊS DE JULHO DE 2019

MARCENARIA

www.referenciaindustrial.com.br

Ano XXI • N°209 • Julho 2019

9 772359 4 66073 9

MADEIRA

Por Natalia Paiva -

São Paulo (SP)

Por Julio Machado -

Porto Alegre (RS)

Ótima iniciativa da Prefeitura de Balneário

Camboriú (SC) ao criar sua própria marcenaria.

Além de ajudar a natureza, o poder público ainda

economiza e valoriza o dinheiro do contribuinte.

Gostei muito da matéria

sobre a viabilidade de

casas de madeira. Nasci

e cresci em uma e posso

garantir que é uma ótima

alternativa em todos os

sentidos. Parabéns pelo

trabalho!

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Foto: divulgação

ENTREVISTA

Por Joel Garcia -

Florianópolis (SC)

ALTERNATIVA

Por Robertson Souza -

Curitiba (PR)

Parabéns pela entrevista

com o professor José

Afonso Portocarrero.

Como professor

universitário, acredito

que nosso papel é esse:

incentivar novas mentes

a desenvolver projetos

inovadores e que tragam

benefícios à sociedade.

Excelente história sobre o parque inaugurado

recentemente pela prefeitura de Franco da Rocha,

no interior de São Paulo. Que iniciativas como essa

sejam replicadas por todo o Brasil.

Leitor, participe de nossas pesquisas online respondendo os

e-mails enviados por nossa equipe de jornalismo.

As melhores respostas serão publicadas em CARTAS. Sua opinião é

fundamental para a Revista REFERÊNCIA INDUSTRIAL.

E-mails, críticas e sugestões podem ser enviados para redação ou siga:

revistareferencia@revistareferencia.com.br

CURTA NOSSA PÁGINA referenciamadeira

08

referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


A natureza

agradece!

H.Bremer. Há mais de

70 anos gerando energia

térmica para o mundo,

com equipamentos de alto

padrão tecnológico.

• CALDEIRAS

• AQUECEDORES DE

FLUÍDO TÉRMICO

• EQUIPAMENTOS

INDUSTRIAIS

www.bremer.com.br

R. Lilly Bremer, 322 - Bairro Navegantes | Rio do Sul | Santa Catarina

Tel: (47) 3531-9000 | Fax: (47) 3525-1975 | bremer@bremer.com.br


BASTIDORES

BASTIDORES

NA LINHA DE FRENTE

NESTA EDIÇÃO DA REVISTA INDUSTRIAL, DESTACAMOS NOSSA EQUIPE DO BATALHÃO DE FRENTE, PRIMEIRO NA PRODUÇÃO DA

REPORTAGEM DE CAPA, E DEPOIS UM PRESENTE PROMETIDO APÓS UMA APOSTA INTERNA, O NOSSO ATENDIMENTO COMERCIAL

PAGOU COM A ENTREGA DE UMA CAMISA DO PARANÁ CLUBE

Fabiano Mendes, designer responsável pela produção de

anúncios da Revista INDUSTRIAL ao lado de Diego Vieira,

da DRV Serras e Facas Industriais, quando da captação das

imagens para produção da reportagem de Capa desta edição

Foto: REFERÊNCIA

O atendimento comercial Gerson Penkal, entrega

a camisa para João Rodrigo dos Santos, da Flex

Manutenção Industrial, torcedor assíduo do Paraná Clube

Foto: REFERÊNCIA

ALTA

FGTS

A iniciativa do Ministério da Economia,

de liberar o saque das contas

ativas do Fgts (Fundo de Garantia

por Tempo de Serviço), deverá injetar

cerca de R$ 30 bilhões na economia

brasileira para os próximos anos.

É o que acredita o ministro Paulo

Guedes e a equipe econômica do

governo. A ideia é que os recursos

possam ser retirados todos os anos,

na data de aniversário de cada trabalhador.

De forma escalonada, os

beneficiários poderão retirar apenas

uma parcela do dinheiro. Quem

possuir menos, poderá sacar um

percentual maior. Dessa forma, o

governo tenta evitar situações em

que empregados chegam a acordos

com patrões para serem demitidos e

receberem os recursos.

BAIXA

IPCA DE MÓVEIS

De acordo com o mais recente levantamento

do Ibge (Instituto Brasileiro de

Geografia e Estatística), o Ipca do mês

de maio apresentou novo recuo, terceira

queda seguida em 2019. A relação

mostra que o índice de preços do

mobiliário no varejo caiu 0,12%. Oito

das dezesseis regiões brasileiras apresentaram

resultados negativos, como a

cidade de Aracaju com a mais significativa

perda, de -1,38%. Das outras oito

capitais, todas com alta, a mais significativa

ocorreu em Vitória, com 0,98%.

Por segmento, dos cinco pesquisados

(móveis de quarto, sala, cozinha, infantil

e colchão), a maior queda foi de móveis

para copa e cozinha com -0,61% e

a maior alta ficou com o segmento de

colchão, 0,66%.

10 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


TECNOLOGIA DE PONTA PARA SERRARIAS

Curitiba – PR - Brasil

: +55 41 3332 5442

@ : bkrick@bkrick.com.br

: www.bkrick.com.br

www.linck.com

Sucesso garantido com a nossa

competência e experiência

mais de 150 linhas de perfilagem em uso ao redor do mundo

serrarias com otimização de tábuas laterais e aumento de rendimento desde 1983

serrarias com corte em curva desde 1989

serrarias para corte de toras classificadas por dimensão e não classificadas

Inovação. Qualidade.

Economia.

MADE IN GERMANY


COLUNA

SEMPRE É BOM LEMBRAR

MADEIRA É O ÚNICO MATERIAL CONSTRUTIVO FABRICADO PELA PRÓPRIA NATUREZA, A ÁRVORE, PORTANTO,

É UM RECURSO NATURAL RENOVÁVEL

Flavio C. Geraldo

FG4 MAD - Consultoria em Madeira

Contato: flavio@fg4mad.com.br

MEDIDAS DE DESTINAÇÃO DESSE

MATERIAL TRATADO, QUANDO

INSERVÍVEL, ESTÃO LONGE DA

COMPLEXIDADE DE MUITOS OUTROS

MATERIAIS ALTERNATIVOS UTILIZADOS EM

QUALQUER TIPO DE CONSTRUÇÃO

E

m tempos de proibição do uso de canudinhos

plásticos e a quase que imediata reação de algumas

empresas propondo interessantes soluções

alternativas, sempre é bom lembrar informações

importantes a respeito dos procedimentos de

descarte da madeira tratada, afinal, ela contém produtos

químicos de classificações toxicológicas que merecem

atenção. Nada contra, até porque a enorme maioria dos

materiais utilizados pelo homem está sujeito aos devidos

enquadramentos relacionados à sua destinação final. Importante

destacar que o assunto é devidamente regulamentado

através da Resolução Conama 307 e pela adoção da

Pnrs (Política Nacional dos Resíduos Sólidos), importantes

instrumentos que determinam os cuidados a respeito da

disposição de todo e qualquer resíduo gerado, seja ele de

qualquer natureza.

No caso da madeira tratada, são definidos como resíduos

desde pequenas peças resultantes de cortes e entalhes

até peças removidas de forma permanente do seu uso original,

como mourões de cercas, postes, dormentes, etc. Materiais

ou produtos de madeira tratada quando reutilizados

de forma consistente não são considerados como resíduos

descartáveis. Ainda que no Brasil os volumes destinados às

várias finalidades de uso não são tão expressivos, não significa

que estamos isentos da atenção a respeito do tema

relacionado aos padrões de destinação, lembrando que se

observa atualmente forte tendência de crescimento desses

volumes no setor da construção, onde as possibilidades de

maior geração de resíduos se multiplicam.

Foto: divulgação

Primeiramente, as práticas de aquisição de peças sob

medida devem ser evitadas a todo custo, pois, ajustes de

medidas na obra geram resíduos, não sendo, portanto,

recomendados. Por outro lado, quando inevitável, em

qualquer situação deve-se buscar primeiramente qualquer

possibilidade de reutilização de peças ou segmentos não

utilizados ou retirados de serviço.

Restos de mourões de cerca ou dormentes são muito

valorizados na área do paisagismo, como cercados de pequenos

jardins, degraus de escadas rústicas, demarcadores

de terrenos, etc. Restos de postes de madeira tratada atendem

perfeitamente a demanda por madeiras utilizadas nas

construções de galpões rústicos, esticadores de cercas ou

pequenos postes de sinalizações urbanas e rurais. São produtos

de reuso bastante procurados, pois apresentam perspectiva

de vida útil muito boa, além de material de baixo

custo. Muitas vezes são considerados materiais decorativos

com ótimo espaço no mercado. Restos de madeira tratada

jamais devem ser utilizados para fogueiras, ou como lenha

de fogões, lareiras, churrasqueiras ou equivalentes.

A reciclagem é também altamente recomendada, envolvendo

a transformação de madeira tratada retirada de

serviço e transformada em outros produtos comercializáveis.

Peças grandes, como postes, podem ser processados e

transformados em pranchas ou tábuas destinadas a construções

diversas, como réguas de decks, cercados ou pisos de

passarelas de parques. No caso de grandes volumes, existe

a possibilidade de transformação de restos de madeira tratada

em cavacos ou partículas para a fabricação de painéis

diversos, incluindo compósitos. A adoção de incineração

em nível industrial é praticamente inacessível, mesmo em

países onde os volumes são significativamente maiores que

no Brasil. Uma solução alternativa e viável é o emprego de

restos de madeira tratada para aproveitamento energético

como substituto parcial de combustíveis em fornos ou caldeiras,

com sistemas de controles de queima e emissões,

prática bastante comum adotada por empresas produtoras

de cimento.

A destinação para aterros industriais (Classe II A – resíduos

não inertes) ou para aterros industriais (Classe I - resíduos

perigosos) é prática corrente e permitida desde que

estejam devidamente licenciados pelos órgãos ambientais

competentes e em sintonia com as legislações vigentes.

Não podemos desprezar o fato de que a madeira traz

em seu bojo a sua origem. É o único material construtivo fabricado

pela própria natureza, a árvore, portanto, um recurso

natural renovável e, dentro do seu ciclo de vida, contribui

com a captação e sequestro de dióxido de carbono, um

gás de efeito estufa. Medidas de destinação desse material

tratado, quando inservível, estão longe da complexidade de

muitos outros materiais alternativos utilizados em qualquer

tipo de construção.

12 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


NOTAS

INDÚSTRIA

DE PELLETS

Com a expectativa de ampliar os mercados atendidos e melhorar a

representatividade institucional do segmento, o Comitê de Pellets e

Biomassa da Abimci (Associação Brasileira da Indústria de Madeira

Processada Mecanicamente) realizou a primeira reunião oficial, em

julho, em Curitiba (PR). O objetivo do trabalho do grupo, que passou

a se organizar oficialmente dentro da estrutura da entidade, é

aproveitar as oportunidades de futuro que o segmento tem para uso

comercial, residencial e corporativo dos produtos. Nos últimos 5 anos,

foi detectado um aumento na produção de pellets, que em 2018

estima-se que tenha alcançado 500 mil t (toneladas), das quais uma

parte significativa destinada para exportação. O principal comprador

do produto brasileiro é a Itália, que somente de janeiro a junho ficou

com 61,1 mil t. Já no mercado interno, entre os vários mercados para

o produto, o agronegócio é um dos principais, com destaque para a

avicultura.

TAXA DE JUROS

O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central)

acertou ao reduzir em 0,5 ponto percentual os juros básicos

da economia. A avaliação foi feita pela CNI (Confederação

Nacional da Indústria), em comunicado divulgado no fim

de julho. Com a decisão, a Taxa Selic cai para 6% ao ano.

“O fraco desempenho da atividade, a inflação baixa e o

movimento global de corte nos juros, especialmente nos

países emergentes, justificam a decisão do Banco Central”,

observou o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

“Além disso, a aprovação em primeiro turno da reforma da

Previdência na Câmara dos Deputados foi um passo importante

para o ajuste de longo prazo das contas públicas. A

conclusão da reforma abrirá caminho para novas reduções

dos juros”, acrescentou Robson Andrade.

Foto: divulgação

EMPREGOS NO PR

O número de empregos criados pelos pequenos negócios

no mês de junho registrou o melhor resultado

para este mês nos últimos 5 anos. Segundo análise

do Sebrae, realizada a partir de dados do Caged (Cadastro-Geral

de Empregados e Desempregados), do

Ministério da Economia, foram criados 52,7 mil postos

de trabalho nesse segmento. Com isso, pela quinta

vez neste ano, os pequenos negócios sustentaram a

geração de empregos no país. “Os empreendedores

de micro e pequenas empresas mantêm o histórico

na geração de emprego e renda. Isso contribui em

aspectos econômicos e sociais, bem como, coloca o

Paraná entre os três Estados que mais geraram vagas

de emprego no primeiro semestre de 2019”, observa

Vitor Roberto Tioqueta, diretor-superintendente do

Sebrae (PR).

Foto: divulgação Foto: divulgação

14 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


NOTAS

PROJETO

ORCHESTRA

Pela quarta edição consecutiva, o Projeto Orchestra Brasil de

incentivo às exportações, promovido pelo Sindmóveis (Sindicato

das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves) e pela

Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações

e Investimentos), apoiou a participação de empresas brasileiras

na Fitecma (Feira Internacional da Madeira e da Tecnologia),

na Argentina. Ao todo, 22 empresas brasileiras fornecedoras

da indústria moveleira apresentaram seus lançamentos

em Buenos Aires. A participação na Fitecma é considerada

estratégica para as empresas do projeto. A Argentina é a terceira

maior economia da América Latina e tradicional destino

das exportações industriais brasileiras.

Foto: divulgação

PRODUÇÃO

INDUSTRIAL

A produção industrial do país recuou 0,6% na

passagem de maio para junho deste ano. Essa

foi a segunda queda consecutiva do indicador,

que acumula perda de 0,7% em dois meses.

Os dados são da PIM-PF (Pesquisa Industrial

Mensal – Produção Física), divulgada pelo Ibge

(Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A produção também recuou na comparação

com junho do ano passado (-5,9%), na média

móvel trimestral (-0,1%), no acumulado do primeiro

semestre (-1,6%) e no acumulado de 12

meses (-0,8%). Na passagem de maio para junho,

a produção industrial recuou em 17 dos 26

ramos industriais pesquisados, com destaque

para produtos alimentícios (-2,1%), máquinas e

equipamentos (-6,5%) e veículos automotores,

reboques e carrocerias (-1,7%).

Foto: divulgação

BENTO

GONÇALVES

As exportações do pólo moveleiro de Bento Gonçalves

(RS) cresceram 8,2% no primeiro semestre de 2019, em

comparação a igual período do ano anterior. Conforme

dados levantados junto à Secex (Secretaria de Comércio

Exterior) do Ministério da Economia, as empresas locais

exportaram 21 milhões de dólares de janeiro a junho.

O desempenho das exportações em Bento Gonçalves

foi maior que no Estado e no país como um todo, onde

o crescimento foi de 1,1% e 1,4%, respectivamente. Os

principais destaques positivos no período foram EUA

(Estados Unidos da América), Colômbia, México, Porto

Rico, Índia, Bolívia, França, República Dominicana e

países do Oriente Médio. Queda verificada em mercados como Chile, Peru, Argentina, Equador e África do Sul. Nesses três

últimos países, o declínio deriva, sobretudo, das dificuldades com a economia local e queda geral nas importações.

Foto: divulgação

16 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


CONHEÇA NOSSA NOVA LINHA DE FACAS SIROMAT,

COM AÇOS ESPECIAIS DE ALTA RESISTêNCIA

(41) 3382-1345

(41) 9 9244 7138

siromat@siromat.com.br

www.siromat.com.br

Rua Quirino Zagonel, 951 - Jardim Ouro Preto

São José dos Pinhais - Paraná


NOTAS

ECONOMIA

TURBINADA

Os percalços e crises internas do governo Jair Bolsonaro

emperraram o crescimento econômico do país em 2019.

Por esse motivo, a equipe econômica capitaneada por

Paulo Guedes irá lançar nas próximas semanas uma série

de medidas que prometem turbinar a economia para os

próximos anos. O primeiro passo é a liberação do dinheiro

do Fgts, mas o ministro já prometeu outros planos para

até o primeiro semestre de 2020. Guedes já adiantou que

o Banco Central vê espaço para liberar um total de R$ 100

bilhões em compulsórios. Ao fazer isso, a autoridade monetária

abre caminho para que os bancos concedam mais

empréstimos para pessoas e empresas.

Foto: divulgação

MADEIRA

ACREANA

Bons ventos estão soprando a favor da indústria madeireira

durante a Expoacre 2019. Isso porque o empresário

francês Fabrice Jaquier, acreditando no novo momento

que a economia do Estado vive, fechou a compra

de 150 containers de madeira certificada ao longo

de um ano. O volume dessa transação vai injetar na

economia local cerca de R$ 20 milhões. Toda esta madeira

tem a Europa como destino, sobretudo, a França.

A matéria-prima é altamente cobiçada pela construção

civil e indústria moveleira europeia. Jaquier explica que

está há quatro meses no Acre negociando a compra de

madeira e se certificando que todo o processo obedece

aos padrões estabelecidos pela legislação brasileira.

“O Acre tem madeira de excelente qualidade e toda a

Europa conhece e tem o desejo de ampliar esse mercado.

E acredito que isso vai ser muito bom para a economia

local porque vai gerar muitos empregos e que tem

tudo para crescer ainda mais”, enfatizou.

Foto: divulgação

MERCOSUL/UE

A Abimóvel (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário),

entidade que representa o setor moveleiro nacional,

analisou o impacto do acordo assinado recentemente entre

o Mercosul e a União Europeia. Ao avaliar o histórico das exportações

brasileiras de móveis prontos e colchões para os

países do bloco europeu, a presidente da Abimóvel, Maristela

C. Longhi, ressalta que, diante da queda da participação relativa

destes países sobre as exportações em geral, que era de

26% em 2016, e que foi reduzida a 20% em 2018, o acordo traz

perspectivas bastante positivas ao setor. “É bastante oportuna

a assinatura do acordo de livre comércio do Mercosul

com a União Europeia no sentido de fomentar as exportações

brasileiras para a região, trazendo-a para patamares de crescimento

semelhantes à media registrada pelo Brasil, levando

em consideração as exportações dos demais países da União

Europeia”, acrescenta a presidente da Abimóvel.

Foto: divulgação

18 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


NOTAS

VOA PARANÁ

Foi lançado no começo do mês de agosto o programa ‘Voa Paraná’, que

acrescentará dez novos destinos de viagens aéreas dentro do estado,

transformando o Paraná na maior malha aeroviária do Brasil. A iniciativa,

que visa facilitar a locomoção interna e incentivar o desenvolvimento de

regiões afastadas da capital paranaense, disponibilizará voos diretos à

Curitiba de municípios como Paranaguá, Arapongas, Campo Mourão,

Francisco Beltrão, Paranavaí, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio,

União da Vitória e Guaíra. O governador Ratinho Junior salientou a

importância da medida para o fomento de novos negócios no interior

paranaense. “Desde o começo do nosso mandato estávamos com o

planejamento de que a capital e o interior estivessem mais próximos,

em todos os sentidos. Muitos empresários não se instalam no interior

e não colocam sua empresa nessa região pela falta de integração de

transportes. Agora, poderemos desenvolver esses municípios”, afirmou

em entrevista coletiva à imprensa.

Foto: divulgação

HORA DA RETOMADA

A indústria de madeira em Santa Catarina viveu momentos

difíceis nos últimos anos. Com a crise econômica brasileira,

a demanda por produtos de origem florestal caiu consideravelmente

desde 2014. Mas com a nova realidade da economia

nacional, empresas do segmento começam a mostrar

bons resultados no primeiro semestre deste ano, ao contrário

do resto do país. Essa é uma boa notícia para as mais

de 5.500 pequenas, médias e grandes empresas do ramo

madeireiro, que abrigam cerca de 90 mil empregos diretos e

indiretos no Estado. O governo de Santa Catarina também

tem estudado promover medidas de incentivo à indústria e

melhorar a logística e a infraestrutura catarinense.

Foto: divulgação

FIEP TEM NOVO

PRESIDENTE

O industrial Carlos Walter Martins Pedro vai comandar

a Fiep (Federação das Indústrias do Paraná) pelos

próximos quatro anos. Liderando a chapa “Foco na

Indústria, Fiep para os Sindicatos”, ele recebeu 49

votos, contra 47 do candidato da chapa “Sindicato

Forte, Fiep Maior”, o também industrial José Eugenio

Souza de Bueno Gizzi. Ambos são vice-presidentes

na atual diretoria da Fiep. No comando da entidade,

Martins Pedro substituirá Edson Campagnolo, que

preside a Federação desde 2011. O mandato da nova

gestão começa oficialmente em 1º de outubro. Dos

99 sindicatos filiados à Fiep, 96 foram considerados

habilitados a votar, de acordo com os critérios estabelecidos

pelo regulamento eleitoral da entidade, e todos

compareceram para registrar seus votos. A eleição

ocorreu no Campus da Indústria do Sistema Fiep, em

Curitiba (PR).

Imagem: reproducão

20 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


QUALIDADE

E EFICIÊNCIA

FORNOS E ESTUFAS

EQUIPAMENTO PARA

TRATAMENTO FITOSSANITÁRIO

ESTUFAS PARA SECAGEM

E TRATAMENTO DE MADEIRA

(47) 3562-0016

Taió - Santa Catarina

Rua Rui Barbosa, 260, Centro

visite nosso stand

i1

11 -13 DE SETEMBRO

EXPO BARIGUI - CURITIBA (PR)

vendas@contraco.com.br

www.contraco.com.br


NOTAS

MATO GROSSO

DO SUL

Durante os seis primeiros meses de 2019 a exportação de

produtos florestais teve um aumento de 12% em relação

ao mesmo período do ano anterior. Segundo a analista

técnica do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e

Pecuária de MS), Bruna Dias, essa alta se deve ao aumento

da demanda externa. “A China no primeiro semestre de

2019 foi o principal destino das exportações dos produtos

florestais do Estado representando 60,7% do total, os EUA

(Estados Unidos da América) foi o segundo destino com

12,69% de participação”, explica. Os dados são do Mapa

(Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento) que

indicam que em 2018 foram comercializados US$ 967 mil

com um volume de 2,059 mil toneladas da matéria-prima.

Foto: divulgação

PRODUÇÃO

GAÚCHA

O relatório ‘Conjuntura e comércio externo do setor

de móveis no Brasil’ de julho de 2019, com dados de

maio e junho, produzido pelo Iemi (Inteligência de

Mercado) e encomendado pela Movergs (Associação

das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do

Sul), demonstra que no acumulado do ano, de janeiro

a maio, a produção industrial no Rio Grande do Sul

cresceu 7,6%, percentual acima do crescimento da indústria

nacional no mesmo período. No acumulado dos

últimos 12 meses, a indústria gaúcha também registrou

alta, de 7,8%, enquanto a indústria nacional apresentou

retração no mesmo período, de acordo com números

do Ibge (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A produção de móveis no Estado do Rio Grande do

Sul foi de 6,7 milhões de peças no mês de maio, crescimento

de 2,5% em relação ao mês anterior.

Foto: divulgação

INDÚSTRIA

DE MÁQUINAS

A indústria brasileira de máquinas e equipamentos cresceu

15,1% em maio em relação ao ano anterior e 4,7% na

comparação com abril, totalizando R$ 7,2 bilhões de receita

líquida total. O dado foi divulgado pela Abimaq (Associação

Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos).

Segundo a Abimaq, o crescimento em maio é influenciado

principalmente pelo mercado doméstico, que cresceu 12%.

No acumulado entre janeiro e maio, o setor cresceu 7,5%.

“É um crescimento robusto, mas estamos olhando para

maio do ano passado, quando teve a greve dos caminhoneiros.

Estamos também trabalhando com uma base muito

ruim. Para se ter ideia, de 2012 para 2015 o mercado caiu

50%. Estamos falando de 7,5% sobre 50% menos”, comparou

o presidente da entidade, João Carlos Marchesan.

Foto: divulgação

22 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


55 ANOS

DE EXPERIÊNCIA NA

INDÚSTRIA MADEIREIRA

tecnologia

produtividade

QUALIDADE

Prensa para compensados,

painéis e portas

Transporte e movimentação

de produtos

Tecnologia de

prensagem

Tecnologia de

secagem

Montagem e

instalação

Assistência

técnica

Rua General Potiguara, 1115 | CIC | Curitiba | PR | Brasil | CEP 81050-500

Fone +55 41 3347 2412 | +55 41 9 9159 3748 | adm@indumec.com.br


NOTAS

CONHECIMENTO

PARA EXPORTAR

O programa Conhecimento para Exportar, de iniciativa do

Sindmóveis Bento Gonçalves (RS), teve sua primeira edição

no dia 7 de agosto deste ano. Com o objetivo de promover

treinamentos voltados à preparação e estratégias diante

do mercado externo, o roteiro ainda conta com mais três

encontros até dezembro. Os encontros serão ministrados

pelos consultores do sindicato, Ana Cristina Schneider e

Eduardo Santarossa. Todos os treinamentos são voltados à

área internacional das empresas moveleiras. O próximo treinamento

será em outubro, com o tema “Como selecionar o

mercado-alvo internacional?”

Foto: divulgação

15 ANOS

Cooperar para fortalecer. Esse é o lema da Affemaq (Associação

dos Fornecedores para as Indústrias de Madeira e Móveis), que há

15 anos promove ações em prol do fortalecimento do setor moveleiro.

Com 18 empresas associadas, a entidade tem em seu histórico

missões empresariais internacionais, ações de benchmarking,

compras e negociações coletivas, 23 edições da Mostra Affemaq,

três da Fábrica em Ação, mais de 100 marcas parceiras, além de ser

referência na cadeia de fornecimento. Com sede em Bento Gonçalves

(RS), reúne empresas gaúchas de máquinas, equipamentos,

acessórios, insumos e serviços para a indústria moveleira e marcenaria,

além de parcerias de sucesso nos principais polos moveleiros

do Brasil. “Tenho muito orgulho de presidir a Affemaq neste ano

comemorativo, sendo vista como uma entidade consolidada e

com tantos movimentos importantes para o setor moveleiro como

um todo”, diz Ivânio Angelo Arioli (Akeo), Presidente da gestão

2019/2020. Um dos idealizadores da Affemaq e primeiro presidente

da entidade é Euclides Rizzi (Lidear Máquinas), hoje presidente do

conselho. Segundo ele, a Affemaq nasceu com o propósito de unir

forças em um trabalho cooperado, visando maior profissionalização

e oportunizando o crescimento das empresas associadas. “Reunimos

e elaboramos as diretrizes, planejamos ações, erguemos as

mangas e fomos juntos explorar o mercado”, relata Rizzi.

Foto: divulgação

MADEIRA

CERTIFICADA

O Projeto de Lei 2852/19, de autoria do deputado

Felipe Carreras, determina que a madeira

usada pela administração pública em papelaria,

móveis e obras deve ser certificada. O

texto define madeira certificada como aquela

“oriunda de processo produtivo de forma ecologicamente

adequada, socialmente justa e

economicamente viável”, cuja regulamentação

caberá ao Ministério da Agricultura, Pecuária e

Abastecimento. A proposta está em tramitação

na Câmara dos Deputados. Segundo o autor, a

ideia é acrescentar a necessidade de uma certificação

que não entra em conflito com outras,

de diferentes âmbitos e exigências, mas distingue

o que é madeira certificada da madeira

legal – aquela extraída de áreas permitidas sem

cumprir quaisquer outros requisitos.

Foto: divulgação

24 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


www.picoloto.ind.br

TORNO ROLETEIRO

HIGH SPEED 5TD28

VELOCIDADE DE

LAMINAÇÃO ATÉ 200M/MIN

MÁQUINAS ROBUSTAS,

ALIADAS A GRANDES

RESULTADOS!

ENTRADA DE

TORAS EC28

Alta produção aliada a

máxima qualidade de lâminas;

Acionamento principal com

caixa central e eixo cardan;

Variação máxima de bitolas entre

3 a 4% da espessura da lâmina;

Sistema inovador de regulagem de

bitolas e corte final de laminação;

Fácil operação, totalmente automático

ajustes e escolhas de bitolas;

Baixa manutenção, com extrema facilidade

de acesso e reposição dos componentes;

Correção automática de ângulo de corte,

com ajuste fino controlado remotamente

via I.H.M e acionado por servomotor.

Av. Fahdo Thomé, 2010

Bom Jesus, Caçador - SC

UNITIZADOR DE TORAS

UNT28

FINANCIAMENTOS:

GUILHOTINA

ROTATIVA GR-28

OUTROS EQUIPAMENTOS:

- Entrada de toras

- Descascador/arredondador

de toras

- Empilhador a vácuo

- Secadores de lâminas

(49) 3567-0818


NOTAS

FORMÓBILE

2020

A 9ª edição da ForMóbile (Feira Internacional

da Indústria de Móveis e Madeiras) irá discutir as

oportunidades, desafios e tendências da Indústria

4.0 no setor moveleiro. O tema está em pauta entre

as maiores associações internacionais do setor e

vem recebendo investimentos dos grandes players

do mercado. O Comitê Europeu dos fabricantes de

máquinas e madeira, Eumabois, criou, recentemente,

uma iniciativa para incentivar que os fabricantes

desenvolvam uma tecnologia única visando a fácil

integração das máquinas e permitindo, assim, que

as diversas indústrias possam aplicar os conceitos

da Indústria 4.0 de maneira simples e eficiente.

Já o espaço “indústria do Futuro” irá promover

palestras e debates com grandes nomes do mercado

que apresentarão aos visitantes das indústrias de

móveis como eles podem se beneficiar da Indústria

4.0 e utilizar conceitos para melhorarem suas produções

e rentabilidade. A primeira edição da Indústria

do Futuro aconteceu na ForMóbile 2018 e foi um

grande sucesso de público. Para 2020, a feira está

preparando uma grande programação que irá oferecer

conteúdo de qualidade e gratuito a todos os

interessados em se aperfeiçoarem no assunto.

A ForMóbile é considerada o principal evento

do setor na América Latina. A feira pretende reunir

mais de 600 marcas nacionais e internacionais e

deve receber mais de 60 mil visitantes de mais de 30

países em busca de novas tecnologias e atualização

profissional. A feira acontece entre os dias 30 de junho

e 03 de julho, no SP Expo, em São Paulo (SP).

Foto: divulgação

26 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


Indústria de colas para

COMPENSADOS

e derivados

de madeira

• COLAS uréicas

• COLAS Melamínicas

• COLAS fenólicas

• PAPEL tego film

Possuímos frota própria,

oferecendo maior segurança e

agilidade em nossas entregas.

www.polecola.com.br • Fone: +55 (49) 3344-1694


APLICAÇÃO

CADEIRA

DELI

Não é de hoje que o design e a decoração tentam trazer beleza

e modernidade a peças que antes eram vistas apenas como utilitárias

para a rotina de um ambiente residencial ou comercial. Um

excelente exemplo disso são as cadeiras que, de acordo com

sua ergometria e design, dizem muito sobre a personalidade de

seus donos e lares. Sabendo desse crescente mercado, a Artefama,

apresenta ao consumidor uma linha exclusiva de cadeiras

inspiradas no estilo industrial, tendência que surgiu com força na

América do Norte, mais precisamente nos EUA (Estados Unidos

da América), por meio da transformação de fábricas industriais

em lares para as famílias americanas. Com design que evidencia

as características desse estilo, as cadeiras Deli possuem encosto

em aço com acabamento em 13 cores diferentes. O que atrai e

demonstra diferencial da peça está na curvatura do apoio e sua

estrutura colorida, que traz modernidade ao ambiente, aliada ao

conforto da madeira do assento e do encosto.

Foto: divulgação

RESIDÊNCIA

ITAMAMBUCA

Fotos: divulgação

Com metragem de aproximadamente 300 m² (metros quadrados),

a Residência Itamambuca ocupa menos da metade de um

grande terreno na região de Ubatuba, em São Paulo. Situada no

coração da Mata Atlântica, a casa é envolvida por uma vegetação

densa, e procura compor, com muito estilo, a bela paisagem

do local. Para que o processo de criação não fosse atrapalhado

pelas intempéries climáticas e pela ação da natureza, a Residência

Itamambuca teve sua estrutura erguida a alguns centímetros

do chão, gerando uma ventilação entre a construção e o solo,

de modo que a umidade não será um problema futuro para os

moradores. Erguido sobre uma superfície de concreto, o imóvel

tem como base grandes e resistentes estruturas pré-fabricadas

de madeira, que dão vida a cada um dos cômodos, trazendo privacidade

e aconchego. “Pensamos em tudo. Desde ambientes

para crianças até áreas de descanso e trabalho. Temos desde

pequenos dormitórios até uma suíte principal, extensa e confortável”,

garante o arquiteto responsável pela obra. Utilizando

uma moderna tecnologia de junção de peças, como um “quebra

cabeças”, a casa Itamambuca aposta no cross laminated timber

para trazer outra novidade importante para o mercado brasileiro.

28 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


os melhores layouts para

os maiores resultados

Serrarias AWK, a inovação

em serrar madeira

SERRARIA MÓVEL

KM700 PLUS

DESTOPADEIRA

E DOGUEIRA

PARA TÁBUAS E BLOCOS

02 OU MAIS SERRAS

SERRA FITA GEMINADA

COM OU SEM 3º CORTE INTEGRADO

SFGA 250 - SFGA 350 - SFGA 500

SERRAS DE FITA

HORIZONTAL

K250 - K350 - K450 e KMASTER

(esteira dupla ou simples)

UNITIZADOR

STEP FEEDER

TRANSPORTE E

UNITIZAÇÃO DE TORAS

DESGRADEADORES E DESEMPACOTADORES

DE PACOTES E GRADES

GRADEADORES E

EMPACOTADORES

awkmaquinas

awkmaquinasltda

Rodovia SC 112 | KM09 | 4252 | Barra do Tigre

Agrolândia – Santa Catarina

www.awkmaquinas.com.br

(47) 3534-4975

(47) 3534-1051

contato@awk.ind.br


FRASES

“O MERCADO NACIONAL QUER ESTABILIDADE. APÓS UM LONGO

PERÍODO DE INCERTEZAS, A CLASSE INDUSTRIAL ESTÁ UNIDA E

COM O OLHAR FIXO NA ABERTURA DE MERCADOS E FOMENTO

ECONÔMICO. AS VENDAS TÊM CRESCIDO, INCLUSIVE NO EXTERIOR, E

A PRODUÇÃO ACOMPANHA OS NEGÓCIOS EM SANTA CATARINA, NA

CONTRAMÃO DO DESEMPENHO NACIONAL”

ILSEO RAFAELI, PRESIDENTE DO SIMOVALE, SOBRE O NOVO

MOMENTO DA INDÚSTRIA MOVELEIRA CATARINENSE

“O POLO

DE ARAPONGAS

DETÉM 10% DAS

EXPORTAÇÕES

BRASILEIRAS DE

MÓVEIS, ALÉM DE

ATINGIR 9,97% DE

PARTICIPAÇÃO NO PIB

DE MÓVEIS NO BRASIL.

A CADA 100 PEÇAS

MOBILIÁRIAS FABRICADAS

NO PAÍS, DEZ SÃO

FABRICADAS NO MUNICÍPIO.

A CONCESSÃO DO TÍTULO DE

CAPITAL MOVELEIRA NACIONAL

AO MUNICÍPIO DE ARAPONGAS

É, PORTANTO, UMA HOMENAGEM

ÀQUELES QUE CENTRAM SUA

INTELIGÊNCIA E SEUS RECURSOS NA

BUSCA DE MELHORES RESULTADOS

TÉCNICOS NA PRODUÇÃO”

DEPUTADO

FEDERAL RUBENS

BUENO, SOBRE O

PROJETO DE LEI

QUE CONCEDE

O TÍTULO DE

CAPITAL MOVELEIRA

NACIONAL AO

MUNICÍPIO DE

ARAPONGAS

30 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019

“OLHA O VALOR [DA MULTA] NÃO ESTÁ NA

CONSTITUIÇÃO, ACHO QUE NÃO ESTÁ. O FGTS ESTÁ NO

ARTIGO 7º DA CONSTITUIÇÃO, MAS O VALOR É UMA LEI.

PODEMOS PENSAR LÁ NA FRENTE [ALTERAR O VALOR],

MAS ANTES DISSO TENHO QUE GANHAR A GUERRA

DA INFORMAÇÃO: NÃO QUERO MANCHETE AMANHÃ

DIZENDO ‘PRESIDENTE ESTÁ ESTUDANDO REDUZIR O

VALOR DA MULTA’. O QUE ESTOU TENTANDO LEVAR

PARA O TRABALHADOR É O SEGUINTE: MENOS DIREITO E

EMPREGO OU TODO DIREITO E DESEMPREGO”

JAIR BOLSONARO, SOBRE REDUZIR A MULTA DE 40% DO SALDO DO FGTS

Foto: divulgação

“É CLARO QUE A RECESSÃO É O

QUE DITA A QUEDA DE EMPREGOS,

MAS PRECISAMOS ANALISAR

OUTROS FATORES TAMBÉM. MESMO

SE O PAÍS VOLTAR A CRESCER, NÃO

HÁ GARANTIA DE QUE TEREMOS

EMPREGO. A NOVA LEI TRABALHISTA

TAMBÉM PODE IMPACTAR ISSO A

LONGO PRAZO, PORQUE ELA PROPÕE

NOVOS TIPOS DE CONTRATOS DE

TRABALHO, ALÉM DE MAIS ESPAÇO À

TERCEIRIZAÇÃO. ENTÃO TUDO ISSO

PRECISA SER ESTUDADO”

ISAÍAS DE CARVALHO BORGES,

COORDENADOR DO CURSO DE

ECONOMIA DA PUC-CAMPINAS, EM

ENTREVISTA AO PORTAL G1


TRANSFORMANDO

PROJETOS EM

NEGÓCIOS

30 de junho

a 03 de julho

2020

SÃO PAULO EXPO

ROD. DOS IMIGRANTES, KM 1,5

FEIRA INTERNACIONAL DA INDÚSTRIA DE MÓVEIS E MADEIRA

Seja um expositor

no principal evento da

América Latina, referência no setor

da indústria de madeira e móveis.

• Todas as etapas da cadeia moveleira

• Participação dos grandes players do setor

• Visitação qualificada

• Principal palco para lançamentos e tendências

EXPOSITORES DE:

Máquinas e Equipamentos • Madeira

Insumos e Matérias-Primas • Ferragens e Acessórios

Componentes •Produtos para Colchões e Estofados

GARANTA JÁ SUA PARTICIPAÇÃO

/feiraformobile

/feiraformobile

/canalformobile

/formóbile

www.formobile.com.br

Promoção e

Organização

Local

Filiada à

Apoio

Internacional


ENTREVISTA

REFORMA

TRIBUTÁRIA

TAX REFORM

N

os primeiros seis meses do Governo Bolsonaro,

duas das principais propostas da equipe econômica

têm sido amplamente debatidas pelo congresso e

pela sociedade brasileira: a Reforma da Previdência,

que revisa o sistema de aposentadorias, e a Reforma

Tributária, que busca acabar com a desigualdade de cobranças

de tributos no país e com a complexidade de um modelo que

desestimula a economia como um todo. Sobre a Reforma Tributária

e como ela pode desemperrar o desenvolvimento nacional,

a REFERÊNCIA INDUSTRIAL conversou com o economista e

professor da PUC (PR), Wilhelm Meiners, que mostrou caminhos e

apontou problemas para que o governo busque uma solução na

proposta que deve ser apresentada ainda neste ano. Confira:

ENTREVISTA

I

n the first six months of the Bolsonaro Government, two of

the main proposals of the economic team have been widely

debated in Congress and Brazilian society: pension reform,

which revises the social security system, and tax reform, which

seeks to end the inequality of tax collection in the Country

and the complexity of a model that discourages the economy as a

whole. On tax reform and how it can leverage national development,

REFERÊNCIA Industrial spoke with State of Paraná Pontificate Catholic

University Economist and Professor Wilhelm Meiners, who showed

ways and pointed out problems so that the Government can seek out

a solution in the proposal to be presented this year. Check it out:

WILHELM MEINERS

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: MESTRE EM DESENVOLVIMENTO

ECONÔMICO PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

CARGO: PROFESSOR E PESQUISADOR DO ESTÚDIO

DE ECONOMIA E FINANÇAS DA PUC-PR (PONTIFÍCIA

UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ)

Foto: divulgação

PROFESSIONAL EDUCATION: MSC. IN ECONOMIC DEVELOPMENT,

STATE OF PARANÁ FEDERAL UNIVERSITY OF PARANÁ

FUNCTION: PROFESSOR OF ECONOMIC AND FINANCIAL STUDIES AT

THE STATE OF PARANÁ PONTIFICATE CATHOLIC UNIVERSITY (PUCPR)

32 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


www.abimci.com.br

A VOZ DA

INDÚSTRIA

DA MADEIRA

BRASILEIRA

PARTICIPE DOS EVENTOS

DA SEMANA INTERNACIONAL

DA MADEIRA

APOIADORA INSTITUCIONAL DA LIGNUM LATIN

AMÉRICA E REALIZADORA DO 3º WOOD TRADE BRAZIL.

abimci@abimci.com.br

Tel.: (41) 3225-4358


34 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


36 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


38 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


Há 50 anos a

entidade que

representa e trabalha

para o crescimento

do mercado de

madeira tratada,

seus associados e o

futuro do setor.

MT

MS

Associados

RIO GRANDE DO SUL

Flosul

Jimo

Madem

Postes Mariani

RTN

SANTA CATARINA

Ekomposit

Florestal

Koppers

Terra Sol

PARANÁ

Ecoline

MSM Química

TWBrazil

Revista Referência

MATO GROSSO DO SUL

Coimmal

Coimor

Tramasul

ESPIRITO SANTO

Torabras Tratamento de Madeira

GOIÁS

Matha Florestal

MATO GROSSO

Companhia do Vale do Araguaia

BAHIA

CM Venturoli

Paraíso Madeira

PR

GO

SP

SÃO PAULO

Alpina Eucaliptos

Canteiro

Dulcidio Ramires Macedo

Humberto Tufolo Netto

Icotema

Ipel Itibanyl

Ivaldo Pontes Jankowsky

Lanxess

Lonza

Madereira Mantiqueira

Madetram

Madtrat

Matra

Montana Química

Pemad

Prema

Roberto José Falcão Bauer

Rossin

Setrama

STWood

Teca Madeiras

Tramal Tratamento de Madeira

Transportes Topcargo

MINAS GERAIS

Campo Alegre

CBI Madeiras

Lua Madeira Imunizada

Reallogs

S&d Madeiras

SEAP

Talube

Sócios Honorários

Aldo Gandolfi Junior

Amantino Ramos de Freitas

Flavio Carlos Geraldo

Luiz Antônio Pinto Reis

MG

BA

ES

RS

SC

TORNE-SE UM

MEMBRO DA ABPM

A MAIOR ASSOCIAÇÃO

DO SETOR DA

PRESERVAÇÃO DE

MADEIRA DO PAÍS

(11) 3767 4614 | (11) 3714-7738

madeiratratadaabpm

abpm50

www.abpm.com.br

(11) 98313-2324 info@abpm.com.br


COLUNA ABIMCI

ESTUDO SETORIAL ABIMCI 2019:

PANORAMA DA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE MADEIRA

DIVIDIDO EM QUATRO CAPÍTULOS O LEVANTAMENTO APRESENTA OS DADOS SOCIOECONÔMICOS

E AS CONTRIBUIÇÕES DO SEGMENTO

Paulo Pupo

Superintendente da Associação

Brasileira da Indústria de Madeira

Processada Mecanicamente

Contato: abimci@abimci.com.br

OS DADOS SOBRE AS

FLORESTAS MOSTRAM O

POTENCIAL INDUSTRIAL QUE EXISTE

NA DIVERSIDADE DA BASE FLORESTAL

BRASILEIRA, COMPOSTA POR ÁREAS

NATIVAS E PLANTADAS

Foto: divulgação

O

mês de agosto marca o lançamento da

nova edição do Estudo Setorial da Abimci.

Um documento robusto, esperado pelo

mercado, empresas associadas, institutos

de pesquisa, universidades, imprensa,

agentes financeiros e de investimentos, órgãos de governo

e outras entidades representativas. Um documento

que apresenta o panorama mais atualizado do setor

industrial madeireiro e florestal do país, que serve como

instrumento de trabalho para as empresas no dia a dia e

para a Abimci nas permanentes ações de representação

institucional, defesa de interesses do setor e promoção

comercial dos produtos de madeira no Brasil e no mundo.

Dividido em quatro capítulos – Floresta, Indústria,

Mercado e Ações Prioritárias – o estudo apresenta os dados

socioeconômicos e as contribuições desse segmento

para a economia brasileira.

Os dados sobre as florestas mostram o potencial industrial

que existe na diversidade da base florestal brasileira,

composta por áreas nativas e plantadas. O primeiro

capítulo traz uma visão geral sobre a cobertura florestal

mundial, bem como o perfil e perspectivas da base

florestal brasileira quanto à área, principais grupos de

espécies e as contribuições do setor de base florestal na

geração de renda, emprego, diversidade de fauna e flora,

pesquisas, proteção do solo, nascentes e mananciais.

O documento atualiza as informações do perfil da

indústria brasileira com dados sobre uso da matéria-

-prima, porte, localização e números de empregos e de

empresas. Nos indicadores socioeconômicos é possível

ver o papel importante que o setor exerce na balança

comercial do país e os gargalos que ainda afetam o custo

de produção.

No capítulo sobre mercado, estão os conteúdos balizadores

de grande parte das decisões das empresas e

das ações da associação. São detalhados nessa parte do

documento os produtos processados mecanicamente a

partir dos números de produção, consumo e exportação,

com a inclusão, a partir desta edição, de informações

sobre o segmento de pellets e biomassa, que passa a

integrar oficialmente a estrutura organizacional da Abimci

com a criação de um Comitê específico. É possível

encontrar as estatísticas dos últimos dez anos sobre produção,

consumo e comércio internacional (exportação e

importação), além de alguns destaques de conteúdos sobre

a normalização de madeira serrada, construções com

madeira, certificação de portas, potencial da construção

civil norte-americana e origem legal da madeira.

O documento encerra com as ações prioritárias defendidas

pela Abimci divididas em cinco eixos: defender

os interesses do setor industrial madeireiro; melhorar a

competitividade da indústria madeireira; contribuir para

um melhor desempenho das exportações brasileiras de

madeira; ampliar a certificação de produtos e promover

o aperfeiçoamento e o desenvolvimento de normas técnicas;

estimular práticas sustentáveis e a transparência.

Dessa forma, com uma visão geral dos fundamentos

relevantes que impactam o negócio industrial madeireiro,

o Estudo Setorial Abimci 2019 irá contribuir, de forma

significativa, para a atuação da entidade nas mais diversas

frentes de atuação com foco na evolução do setor,

assim como, para disseminar as informações positivas

para o mercado. Estamos certos de que a informação

transparente e de credibilidade pode fazer a diferença

para um maior entendimento do atual momento econômico,

político e de futuro.

40 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


juntos fazemos o melhor

acreditamos na força do trabalho

em equipe e a dedicação de todos

é o reflexo do nosso sucesso

DRV EXPERT

www.drvferramentas.com.br

Rua Pedro Dorigo 154, Curitiba - PR | 41 3278-8141


PRINCIPAL

EFICIÊNCIA

SOB MEDIDA

MATÉRIA-PRIMA DE QUALIDADE

E ATENDIMENTO QUALIFICADO,

SÃO DIFERENCIAIS DE EMPRESA

ESPECIALISTA EM CORTES

INDUSTRIAIS

Fotos: REFERÊNCIA

42 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


CUSTOM

EFFICIENCY

QUALITY RAW MATERIAL AND

QUALIFIED TECHNICAL ASSISTANCE

ARE THE DIFFERENCES OF A

COMPANY THAT SPECIALIZES IN

INDUSTRIAL SAWS

AGOSTO 2019 43


PRINCIPAL

E

m um mercado nacional competitivo como

no segmento de ferramentas para linha madeireira

e metalmecânica, saber construir

e consolidar sua reputação é uma tarefa

desafiadora; por isso o consumidor e o próprio

setor costumam respeitar companhias que aliam

qualidade e compromisso, e esse é o caso da DRV

Ferramentas.

A empresa, com sede em Curitiba (PR), atende

principalmente os segmentos madeireiro e metalmecânico

e, desde o ano de sua fundação, em 2011, prioriza

a procedência de suas matérias-primas e a qualificação

do quadro de funcionários, dois dos principais pontos

de destaque em relação à concorrência.

E o aço, principal insumo da DRV, tem papel importante

no sucesso da companhia. Segundo o Instituto

Aço Brasil, as siderúrgicas brasileiras produziram cerca

de 5,69 mil t (toneladas) do metal para os mais diversos

setores produtivos nacionais. O país ainda figura na

nona posição na lista de produção de aço bruto em

todo o globo, posição conquistada graças ao seu parque

industrial - o maior da América do Sul -, que possui

uma capacidade produtiva de cerca de 50 milhões

de t por ano.

Conectada a esse momento e aos desafios do setor,

na DRV a preocupação com o aço não é diferente:

a escolha de fornecedores é criteriosa e exige dedica-

N

amely, in a competitive market, such

as in the wood and metalworking tool

segment, knowing how to create and

consolidate a reputation is a challenging

task, whereby both the consumer and

the industry, itself, usually respect companies that combine

quality and commitment. This is the case for DRV

tools.

The Company, with headquarters in Curitiba, capital

of the State of Parana, primarily serves the timber and

metal-mechanic segments and, since its foundation in

2011, has given priority to the origin of its raw materials

and the qualification of its employees, two of the main

points creating a difference from the competition.

Steel, the primary raw material used by DRV, plays

a vital role in the success of the Company. According

to the Brazil Steel Institute, Brazilian steelmakers produced

approximately 5,690 mt of metal for different

productive sectors. The Country still figures in the ninth

position in the list of raw steel production around the

globe, and a position conquered thanks to the largest

industrial park in South America, which has a production

capacity of around 50 million mt per year.

Connected to this moment and the challenges within

the Sector, DRV’s concern with steel is no different:

the choice of suppliers is elaborate and requires total

technical dedication.

44 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


AGOSTO 2019 45


AGOSTO 2019 47


CONSTRUÇÃO CIVIL

PONTO DE

ENCONTRO

Fotos: divulgação

UNIVERSITÁRIOS AMERICANOS CRIARAM PRIMEIRO

PROJETO DE PARKLETS NA CIDADE DE PORTLAND

48 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


CONHEÇA NOSSA NOVA LINHA

DE TORNOS LAMINADORES SEM

FUSOS ‘’ROLETEIRO’’

www.fezer.com.br

Construção compacta

Grande aproveitamento de madeira

Laminação até rolete final muito pequeno

Recursos de controle e automação avançados

Alta qualidade de lâmina e precisão de espessura

Adequada para processamento de toras de pequeno diâmetro

AGOSTO 2019 49


CONSTRUÇÃO CIVIL

Acostumados com a correria do cotidiano

entre aulas, horário de almoço e

trabalho, estudantes de arquitetura da

Portland State University, liderados pelo

professor Brian Wortham-Galvin, desenvolveram

o primeiro projeto de parklets da cidade.

Com 12 m (metros) de comprimento e ocupando

duas vagas de estacionamento de uma das principais

vias da região oeste da cidade, o parklet foi inaugurado

em junho, com o objetivo de trazer áreas de lazer

e descanso em meio ao caos do centro de Portland.

Desenvolvido a partir de madeira de zimbro, materiais

recicláveis e aço revestido, o espaço oferece

dez assentos com apoio para as costas, além de mesas

de metal dobráveis para os clientes dos restaurantes

próximos - ou para qualquer outro pedestre que

queira sentar e ler um jornal, por exemplo.

O projeto tem o apoio técnico do setor de Arquitetura

PSU, assim como o patrocínio do SoMa

EcoDistrict, da Organização de Bairros de Portland

50 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


Há 73 anos parceira

do setor madeireiro

TECNOLOGIA • PRODUTIVIDADE • ECONOMIA

Plaina Moldureira

PMO 240 e PMO-320

Versões: 4, 5, 6,7 e 8 eixos

www.omil.com.br vendas@omil.com.br 47 3357 8300 47 9 9168 4011

AGOSTO 2019 51


PRESERVAÇÃO

52 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


CINCO DÉCADAS

DE HISTÓRIA

Fotos: divulgação

ABPM (ASSOCIAÇÃO

BRASILEIRA DE PRESERVADORES

DE MADEIRA) COMEMORA 50

ANOS DE OLHO NO FUTURO

Abpm (Associação Brasileira de Preser-

de Madeira) comemora 50 anos Avadores

em 2019. Surgida a partir de uma necessidade

do mercado brasileiro, a entidade

representante do setor de usinas

e empresas de preservação de madeira

completa meio século de história proporcionando

acesso a informações setoriais, programas de qualidade

e promovendo o segmento para impulsionar os

negócios das empresas associadas.

“A principal motivação para a criação da Abpm

era econômica: retomar as vendas de madeira tratada,

sobretudo postes. Obviamente, isso somente seria

alcançado através do convencimento dos clientes

de que a madeira tratada iria ter uma durabilidade

adequada”, relembra Amantino Ramos de Freitas,

que fez parte do grupo de pesquisadores do IPT (Instituto

de Pesquisas Tecnológicas) que fundou a Abpm

em 1969 e foi o segundo presidente da associação.

“A alternativa encontrada para recuperar o mercado

foi reunir esforços de todos interessados em uma

associação, nos moldes da Awpa – American Wood

Preservers’ Association”, enaltece Amantino. Durante

sua atuação na Abpm, Freitas avançou o programa de

elaboração de normas técnicas junto à Abnt e o de

controle de qualidade da madeira tratada, que levou

à recuperação gradual do mercado e ao surgimento

de novas usinas de preservação.

“Tratava-se de um programa bastante interessante,

legado das diretorias anteriores, executado

através de um convênio celebrado entre o antigo Ibdf

(Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal), o

IPT e a Abpm”, completa Flavio Geraldo, ex-presidente

e sócio honorário da Abpm.

Já na avaliação do também ex-presidente da

Abpm e um dos fundadores, Aldo Gandolfi, a associação

contribuiu muito para o desenvolvimento do

setor, principalmente quando surgiram novas empresas

no mercado. “A realização de alguns eventos

técnicos projetou o nome da associação de forma

nacional e internacional”, afirma.

CENÁRIO ATUAL

Desde a fundação da Abpm, em 1969, o setor

passou por mudanças, alavancadas pela normatização

da entidade, e o número de usinas cresceu fortemente.

Hoje existem mais de 500 unidades de tratamento

de madeira em autoclave em todas as regiões

do Brasil. O enfoque inicial, que era a impregnação

de postes para o setor elétrico e de telefonia, passou

para a produção de madeira tratada para o setor

Gisleine Aparecida da Silva – Coordenadora Técnica;

Elcio Lacerda Lana – Vice-Presidente;

Gonzalo Antonio Carballeira Lopez – Presidente;

Silvio Jose de Lima – Diretor Tesoureiro;

Jackson Cesar Correa Alves – Diretor Secretário.

AGOSTO 2019

53


54 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


AGOSTO 2019 55


MARCENARIA

56 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


ORGANIZAÇÃO

É TUDO

NEM MESMO A MAIS EFICIENTE DAS MARCENARIAS PODE FUGIR

DE ALGUNS CONCEITOS BÁSICOS DE ORGANIZAÇÃO NA

HORA DO TRABALHO

Fotos: divulgação

AGOSTO 2019 57


MARCENARIA

O

sucesso de uma marcenaria depende

de inúmeros fatores: originalidade,

qualidade de matéria-prima, bom

atendimento e um quadro de funcionários

capacitado e atualizado,

sem esquecer da qualidade do produto final apresentado

ao cliente. Mas um importante ponto de

equilíbrio de qualquer empreendimento às vezes é

esquecido pelos empresários: a organização no ambiente

de trabalho.

Para que trabalhadores e até mesmo potenciais

clientes se sintam à vontade em sua marcenaria,

são necessárias algumas medidas de disposição de

materiais e peças, sem esquecer de uma série de

critérios de gestão e mentalidade profissional. Separamos

algumas dicas para a organização ideal do

seu negócio. Confira:

AMBIENTE FUNCIONAL

Procure criar um layout que otimize tempo e facilite

a locomoção de funcionários e equipamentos.

“É um simples exercício de lógica: se posicionar má-

58 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


• Esta linha foi desenvolvida para aumentar ao

máximo sua capacidade produtiva do processo,

eliminando assim drasticamente a mão de obra.

unesamaquinas.com.br

contato@unesamaquinas.com.br

+55 48 3658 2818 | 8008

+55 48 999-065-979 | 999-069-688 | 999-598-888

Frederico Kuerten, 800 | Braço do Norte | SC | Brasil

AGOSTO 2019 59


60 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


DESTOPADOR PNEUMÁTICO COM

POSICIONADOR ELETRÔNICO

DEPOIMENTO DE UM CLIENTE SATISFEITO

“Os destopadores pneumáticos com empurrador eletrônico

da Rotteng, nos proporcionam uma grande flexibilidade da

produção com uma melhor qualidade e precisão dos cortes.

Com o software de otimização dos cortes conseguimos uma

redução do desperdício de madeira. É uma máquina com

muita segurança para os operadores. São equipamentos

robustos e com pouca manutenção, temos mais de 15

máquinas, as primeiras adquiridas há mais de 8 anos’’.

Wanderlei Xavier

Diretor Industrial do Grupo Umaflex

NÃO ARRISQUE OS DEDOS DOS SEUS FUNCIONÁRIOS,

O ROTTSTOP SE ARRISCA POR ELES!

AGOSTO 2019 61


MADEIRA TRATADA

PONTE PARA

O FUTURO

Fotos: divulgação

PREFEITURA CATARINENSE UTILIZA MADEIRA PARA

REFORMAR IMPORTANTE PONTE

62 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


Principal ligação entre a Rodovia do Arroz e

o bairro de São Marcos, em Joinville (SC),

a ponte da Estrada Arataca foi inaugura

em junho deste ano pela prefeitura e pela

Secretaria de Infraestrutura de Joinville.

O eventou contou com a presença de empresários

locais, moradores da região e membros do governo

municipal.

Com duração de três dias, a reforma sobre o Rio

Águas Vermelhas renovou todas as madeiras de rolamento,

apoios e estacas. Os apoios laterais e a nova

sinalização indicativa de capacidade de carga também

serão novidade na região.

O prefeito de Joinville, Udo Dohler, reforçou a importância

da passagem para a região, uma das mais

ativas economicamente de um dos mais populosos

municípios de Santa Catarina.

“Essa é uma ponte que necessitava de uma repaginada

há algum tempo. Com o trabalho árduo da

A PONTE DE MADEIRA

MEDE 14 M DE

EXTENSÃO POR 4 M DE

LARGURA E LIGA A REGIÃO

URBANA DO BAIRRO SÃO

MARCOS COM A ÁREA RURAL

prefeitura e da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura),

conseguimos captar recursos e mobilizar trabalhadores

para a conclusão em tempo recorde”, discursou

no evento de inauguração “Agora, os moradores do

São Marcos poderão desfrutar dos benefícios”, acrescentou.

AGOSTO 2019 63


64 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


PICADORES E MÁQUINAS

PARA SERRARIAS

CONHEÇA OUTROS PRODUTOS

DA NOSSA LINHA

Descascador de toras

Carro porta toras

Serra fita

Serra circular

Destopador

Ventilador de alumínio

para estufa de secagem

www.metalcava.com.br

vendas@metalcava.com.br

Rua Paulo Alves do Nascimento, S/N

Pioneiros- Lontras/SC

(47) 3523-9999

AGOSTO 2019 65


ECONOMIA

O PREÇO DA

BUROCRACIA

ALTA REGULAÇÃO TRAVA

DESENVOLVIMENTO

DO SETOR INDUSTRIAL

BRASILEIRO

Fotos: divulgação

66 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


AGOSTO 2019 67


ECONOMIA

Processos de burocracia ainda são um dos

maiores entraves para o setor industrial

brasileiro, sobretudo na área de logística.

A alocação de tempo e recursos para

enfrentar longos processos burocráticos

representam custos para as organizações - que poderiam

ser menores se o país não fosse um dos mais

burocráticos do mundo.

Uma pesquisa do Banco Mundial classificou os países

de acordo com a facilidade para realizar negócio,

considerando os gastos de tempo e dinheiro para

processos como abrir uma empresa, pagar impostos,

obter licenças de operação e construção, entre outros.

Segundo a pesquisa “Doing Business”, o Brasil

está entre os países mais burocráticos, ocupando a

posição 124 de um total de 190 países.

68 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


TEMPO É DINHEIRO

Um dos piores desempenhos do Brasil no ranking

refere-se ao indicador que mensura o número de dias

necessários para abrir um negócio. Entre os 167 países

avaliados nesse critério, o Brasil ocupa a posição

161. Na burocracia brasileira, leva-se em médio 67

dias para cumprir os procedimentos legais para abrir

uma empresa. No país que ocupa a primeira posição,

Nova Zelândia, o processo é feito em menos de 1 dia.

O Brasil também ficou à frente de países como

Peru (26 dias), Colômbia (9 dias) e Chile (6 dias). O

tempo para abrir uma empresa no Brasil é mais que

o dobro do resultado da América Latina (32 dias). Por

outro lado, o tempo perdido com burocracia custa

mais para as empresas do que o valor dos impostos.

É o que afirma a economista portuguesa Rita Ramalho,

diretora do levantamento “Doing Business”.

“Houve avanços, mas poderia haver mais. No geral,

em quase todas as áreas em que medimos, o problema

não é o custo [financeiro], mas o tempo”, garante.

“Uma das coisas que demoram mais é a obtenção

do alvará [de funcionamento]. Mas é muito mais rápido

agora, do que há 5 ou 6 anos”, completa.

IMPOSTOS E MAIS IMPOSTOS

Outro ponto em que o país se destaca de forma

negativa é na alta carga de impostos. Neste indicador

do ranking do BC, o Brasil ocupa a posição 181. O

indicador leva em conta apenas os procedimentos

burocráticos para o pagamento de impostos pelas

empresas, sem considerar as taxas ou incidência de

impostos.

O tempo gasto pelas empresas para pagar impostos

é de 2.038 horas por ano, quase dez vezes maior

que o tempo gasto em países como Peru (260 horas),

Colômbia (239 horas) e Chile (291 horas). A demora

deve-se principalmente à complexidade do sistema

tributário brasileiro. “Existe a necessidade de simplificação,

de consolidação de processos”, alerta Rita. “O

governo poderia arrecadar o mesmo montante, mas

de forma mais simples. Poderia valer para os vários

impostos sobre o consumo, o Icms, o PIS/Cofins, IPI.

São todos impostos sobre o consumo”, exemplifica.

Apesar de não comentar propostas específicas de

reforma tributária, segundo ela, o Banco Mundial

defende uma simplificação do atual sistema tributário

para facilitar os processos para o contribuinte.

www.impactomaquinas.com.br

GRADEADOR DE TÁBUAS

DESGRADEADOR DE TÁBUAS

ENFARDADORA DE TÁBUAS

CILINDRADOR DE TORAS

EMPACOTADORA DE TÁBUAS

SOLUÇÕES

TECNOLÓGICAS

Rua das Cerejeiras, 261 - Lages-SC

Fone: (49) 3021 2885 (49) 9 9816 6956 contato@impactomaquinas.com.br

AGOSTO 2019 69


ECONOMIA

70 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


GUILHOTINA ROTATIVA

PARA LÂMINAS

Para capas acima de 600mm velocidade

de corte de até 200m/min

Para defeitos de até 100mm velocidade

de corte até 60m/min

A EXPERIÊNCIA E

QUALIDADE QUE ATENDE

A SUA NECESSIDADE

(49) 3244-2535

www.maqdudi.com

- Sistema de corte por servo motor;

- Rotor porta facas com 04 facas;

- Conjunto de polias preensoras da

entrada para estiramento da lâmina;

- Sistema eletrônico de controle do servo

motor da mais alta tecnologia;

- Sistema de monitoramento de velocidade

e comprimento da capa por encoder;

- Melhor aproveitamento de capa

cortando retalhos de até 90mm.

AGOSTO 2019 71


ARTIGO

EFEITO DA ESPESSURA E DO VÃO

NA DEFORMAÇÃO

EM FLEXÃO DE

PAINÉIS DE MADEIRA

Fotos: divulgação

JOAQUIM CARLOS GONÇALEZ

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

VALÉRIA MARIA DE FIGUEIREDO PAZETTO

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

CLÁUDIO HENRIQUE SOARES DEL MENEZZI

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

72

referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


MADEIRA SÓLIDA SOLIDWOOD

SECAGEM DE MADEIRA

MERCADO DA MADEIRA

OUTROS SERVIÇOS

SERF Engenharia

Se dedica a avaliação mercadológica, projetos e

implantação de negócios no segmento Florestal e

Indústria de madeira serrada. Nosso Trabalho é

transformar o ativo florestal em renda.

SERF Drytech

É a área inovadora dedicada ao desenvolvimento de

sistemas integrados para a secagem de produtos e

redução de consumo energético, buscando eficiência

energética e economia.

(51) 992624882

www.serf.com.br


ARTIGO

RESUMO

E

ste trabalho teve como objetivo avaliar

a correlação entre as propriedades físicas

e mecânicas de painéis de MDF

(Medium Density Fiberboard ) e de

MDP (Medium Density Particleboard )

utilizados na fabricação de móveis. Para análise dos

painéis foram determinadas as propriedades físicas

de densidade, teor de umidade e as propriedades

mecânicas em flexão estática (MOE e MOR).

O experimento foi realizado com amostras de

painéis, em três espessuras (15 mm [milímetros], 18

mm e 25 mm) e três vãos considerando a relação L/h

(vão dividido pela espessura) de 30, 35 e 40, totalizando

nove tratamentos para cada tipo de painel,

com três repetições. Essas amostras também foram

submetidas a ensaios não destrutivos de flexão, com

cargas equivalentes a 25 g.cm-² uniformemente distribuídas,

em condições climatizadas (temperatura

20º C ±1 e umidade 65% ±1).

A deformação final com a carga foi registrada

após uma semana registrando-se ainda a deformação

residual após a retirada da carga. Foi feita uma

análise estatística dos resultados, onde se avaliou o

efeito dos tratamentos relativos ao vão e a espessura.

Uma análise das médias evidenciou diferenças

significativas entre os valores obtidos em cada espessura.

O vão demonstrou ter maior influência na

deformação dos painéis do que a espessura. Entre as

dimensões das amostras avaliadas a melhor relação

encontrada foi L/h=30.

OS RESULTADOS DO

MDF FORAM

LIGEIRAMENTE SUPERIORES AOS

DO MDP NAS DEFORMAÇÕES

COM CARGA, NO ENTANTO, NA

DEFORMAÇÃO RESIDUAL

AMBOS APRESENTARAM

VALORES SEMELHANTES

INTRODUÇÃO

A utilização dos painéis de madeira reconstituída

em substituição à madeira maciça vem sendo cada

vez mais frequente, tanto na fabricação de móveis

como na construção civil. Esse crescimento se deve,

principalmente, a fatores como a escassez de madeira

maciça, a estabilidade dimensional dos painéis, a

maior uniformidade de suas propriedades e a evolução

tecnológica na fabricação desses produtos, permitindo-lhes

melhor usinagem e acabamento. Além

desses fatores, há o fato da aceitação por parte dos

consumidores como um material sustentável, já que

é fabricado a partir de madeira de reflorestamento,

diminuindo a demanda de recursos nativos (Da Rosa

et al., 2007).

74 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


BORROZ Ind e Com de Borrachas Ltda

Rua João Ropelatto, 280 - Nereu Ramos

CEP: 89265-520 - Jaraguá do Sul/SC

CNPJ 00.472.273/0001-53 I.E 253.035.210

www.borroz.com.br

Especializada em Revestimento de Cilindros

REVESTIMENTO DE

CILINDRO PARA LINHAS

DE IMPRESSÃO E PINTURA

Dispomos de soluções em revestimentos

para atender suas necessidades

para aplicação de seladores, tingidores,

vernizes, ceras, etc

REVESTIMENTO EM CILINDROS PASSADORES DE COLA E RESINA QUE

PROPORCIONAM EFICIÊNCIA E DURABILIDADE, GERANDO ECONOMIA

NO PROCESSO DE APLICAÇÃO

LIXADEIRA

TRIÂNGULO TRIÂNGULO + DIAMANTE TRIÂNGULO + LONGITUDINAIS TRAPEZOIDAL CANAIS HELICOIDAIS

Revestimentos com borrachas de alta performance:

Borracha esponjosa de 10/15 shores, para alta deformação,

com maior aplicação.

Borracha de 10/15 shore, de alta deformação e aplicação.

Borracha de 20/25 shore, de média deformação e aplicação.

Borracha de 30, 40, 50, 60 shore para aplicação em

superfícies calibradas.

Borracha com acabamento tipo laser.

AGOSTO 2019 75


76 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


PICADOR

DE MADEIRA

A TAMBOR

ACIONADO POR MOTOR

ELÉTRICO OU A DIESEL

MÁQUINAS

Uma semente que se planta simboliza o início de

uma vida, cuidar para que ela cresça é garantir o

futuro para todos nós.

FABRICADO NOS MODELOS

150X500 ATÉ 400X700

(47) 3386.1246

hbmaquinas@terra.com.br

www.hbmaquinasindustriais.com.br

Rodovia SC 417 , nº 1111

Rio dos Cedros - SC - 89121-000

AGOSTO 2019 77


78 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


AGOSTO 2019 79


AGENDA

AGENDA

2019

AGOSTO

14 A 17

TECNO MUEBLE

INTERNACIONAL

GUADALAJARA (MÉXICO)

WWW.TECNOMUEBLE.COM.MX/

AGOSTO

19 A 22

MERCOMÓVEIS

CHAPECÓ (SANTA CATARINA)

WWW.MERCOMOVEIS.COM.BR

AGOSTO

22 A 24

FESPA MÉXICO

CIDADE DO MÉXICO

HTTP://MEXICO.FESPA.COM

SETEMBRO

11 A 13

BRASIL LOG

JUNDIAÍ (SP)

WWW.FEIRADELOGISTICA.COM

LIGNUM BRASIL

11 A 13 DE SETEMBRO

CURITIBA (PR)

HTTP://LIGNUMBRASIL.COM.BR

OUTUBRO

1 A 3

A LIGNUM LATIN AMERICA É UMA FEIRA FOCADA NA TRANSFORMAÇÃO,

BENEFICIAMENTO, PRESERVAÇÃO, ENERGIA, BIOMASSA, MANEJO FLORESTAL E USO

DA MADEIRA. A CADA EDIÇÃO APRESENTA SOLUÇÕES, LANÇAMENTOS E TENDÊNCIAS

PARA O SETOR INDUSTRIAL MADEIREIRO E FLORESTAL DE FORMA ESTÁTICA E

DINÂMICA. EM SUA EDIÇÃO MAIS RECENTE, LIGNUM LATIN AMERICA (2017) REUNIU 86

EXPOSITORES E 6.188 VISITANTES ALTAMENTE QUALIFICADOS, GERANDO MAIS DE R$

98,2 MILHÕES EM VENDAS E PROSPECÇÕES.

TUBOTECH 2019

SÃO PAULO (BRASIL)

HTTP://TUBOTECH.COM.BR/16

OUTUBRO

8 A 10

THE BUILD SHOW | UK

CONSTRUCTION WEEK

BIRMINGHAM (INGLATERRA)

WWW.UKCONSTRUCTIONWEEK.

COM/BUILD-SHOW

OUTUBRO

29 A 1/11

WOOD TEC

BRNO (REPÚBLICA TCHECA)

WWW.BVV.CZ/EN/WOOD-TEC

MARÇO 2020

16 A 19

MOVELSUL

BENTO GONÇALVES (RS)

WWW.MOVELSUL.COM.BR

80 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


A Codornada Florestal está

de volta em sua 13ª Edição!

O evento promove o ponto de encontro do

setor florestal, através de um jantar voltado

às empresas e profissionais do setor de base:

madeireira, florestal e de celulose.

04 E 05 DE DEZEMBR0 DE 2019

Ponte Alta do Norte - SC

1º DIA

04/12

DIA DE CAMPO

2º DIA

05/12

MANHÃ - SEMINÁRIO

TARDE - EXPOSIÇÃO DE MÁQUINAS

NOITE - JANTAR

AÇÃO SOCIAL

Natal das Crianças de Ponte Alta do Norte

Cada convidado: Doar 2 brinquedos

(uma para menino/outro para menina)

Informações: 49 9 9157.6365 I 41 9 9924.7071 /cordornadaflorestal

Apoio:

Realização:


ESPAÇO ABERTO

A ERA DO

PROFISSIONAL 4.0

Produtos inovadores, que são desenvolvidos

de forma automatizada, com processos

otimizados que aumentam a produtividade:

essa já é a realidade de muitas

indústrias de todo o mundo: a indústria

4.0, ou quarta revolução industrial, que engloba tecnologia

de ponta e noções de Internet das Coisas, da

computação em nuvem e da robótica, chegou para

ficar e já coleciona adeptos.

No Brasil, apesar da grande repercussão do tema,

a implantação ainda é tímida, mas desafiadora. Segundo

a Abdi (Agência Brasileira de Desenvolvimento

Industrial), em 2018 menos de 2% das empresas

estavam inseridas nesse conceito. A expectativa é

que, em dez anos, pelo menos 15% já estejam seguindo

essa tendência.

As mudanças que acompanham todo esse processo

têm impacto não só na forma de produção, mas

no perfil dos profissionais inseridos (ou não) nesse

mercado. A tendência é que, ao longo dos anos, pessoas

com maior qualificação e diferentes habilidades

ocupem mais espaço e tenham mais oportunidades

de negócios.

O profissional não ficará limitado a uma única

função. Será preciso entender e fazer parte de todo

o processo. Um líder, por exemplo, será responsável

por todo o alinhamento das atividades e da produtividade

da equipe, e não só pela quantidade de horas

NOS PRÓXIMOS 20 ANOS

MAIS DE 200 MILHÕES

DE PROFISSIONAIS ESTARÃO EM

FALTA PARA ATENDER A ESSAS

NOVAS DEMANDAS. MAS ISSO

NÃO QUER DIZER QUE ELES NÃO

TERÃO OPORTUNIDADES

POR

MÁRCIO VIANA

DIRETOR EXECUTIVO

DA TOTVS CURITIBA

trabalhadas, como é feito (ou era) tradicionalmente.

Nos próximos 20 anos, de acordo com uma pesquisa

realizada pela Roland Berger, mais de 200 milhões

de profissionais estarão em falta para atender a

essas novas demandas. Mas isso não quer dizer que

eles não terão oportunidades.

Para estar alinhado às necessidades do mercado,

será preciso não só desenvolver novas competências,

mas aprimorar as já existentes.

Isso faz parte do processo de inovação: estar

capacitado para perceber novas oportunidades e estruturar

novas situações, tornando os processos mais

eficazes e simplificados, com bons resultados; criar

novas ideias e incorporar esse conhecimento no dia-

-a-dia da empresa.

Visão multidisciplinar e contínua, flexibilidade e

facilidade para se adaptar às mudanças, além do foco

no resultado e na produtividade, é o que se espera

desse profissional 4.0.

Esse desenvolvimento pode começar na vida escolar

e acadêmica, focando em ensinar aos jovens assuntos

relevantes para o mercado, como inteligência

artificial, Machine Learning, Big Data, programação,

entre outros. Temas que geram impacto, também, na

economia do país.

Enquanto não houver essa mudança comportamental,

continuaremos com profissionais que só se

preocupam com o salário e com o cargo, deixando

de lado o foco no resultado, a real produtividade e a

capacidade de assumir riscos.

Foto: divulgação

82 referenciaindustrial.com.br AGOSTO 2019


as máquinas mais robustas

do setor madeireiro!

50 anos

Máquinas

Águia

linha completa

de serrarias

São José dos Pinhais

Av. Rui Barbosa, 3880 – Afonso Pena

São José dos Pinhais – PR

(41) 3382-3100 www.maquinasaguia.com.br

More magazines by this user
Similar magazines