Contato VIP - Medicina e Saúde - Julho - 1ª edição 2019 - Marau

contatovipsaude0719
  • No tags were found...

Edição especial sobre Medicina & Saúde, publicada em Julho de 2019. Capa de circulação da cidade de Marau/RS

2 | contatovip.com.br


contatovip.com.br | 3


ZUFFO LABORATÓRIO CLÍNICO

Sinônimo de qualidade, competência e agilidade

O Zuffo Laboratório Clínico conta com laboratórios

amplos, projetados para atender de forma rápida a

todas as necessidades de seus pacientes.

O laboratório está apto a realizar todos os tipos de

análises clínicas, contendo o respaldo e apoio dos

principais laboratórios do país e da América latina.

O Zuffo Laboratório Clínico tem certificação

máxima da Sociedade Brasileira de Análises

Clínicas, o que garante a qualidade, a agilidade e a

confiabilidade dos serviços oferecidos.

Também possui Certificado de Acreditação do

Sistema de Gestão da Qualidade de Laboratórios

Clínicos, fornecido pelo DICQ - Sistema

Nacional de Acreditação - entidade integrada à

Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC)

– certificação máxima oferecida para laboratórios

clínicos, sendo o primeiro de Carazinho a receber

essa acreditação.

Convênios:

Bradesco Saúde • Cabergs • Capsem

Cassi • Postal Saúde • Cotrijal • Geap • Jan

IPE • Pronto Clínica • Rede Pró Saúde

Saúde Caixa • Saúde Certa • Sindserm

Stara • Unimed • Viamed Card

Carazinho

Av. General Câmara, 70 - Centro

Tel: 3331-2100 (54) 99923-4018

Não-Me-Toque

Av. Dr. Waldomiro Graeff, 842 - Centro

Tel: 3332-3091 (54) 99618-8337

4 | contatovip.com.br


contatovip.com.br | 5


VIP | Saúde

HDCURSOS

ODONTOLÓGICOS

(54) 99700.1519

@hdcursosodontologicos

O HD Cursos Odontológicos é um espaço voltado para cursos

em diversas áreas da Odontologia, com ênfase em Estética e

Função, ministrado pelos professores doutores Tiago Aurélio

Donassollo, Sandrina Henn Donassollo e diversos professores

convidados de renome nacional e internacional. Os cursos

têm como base o conhecimento técnico-científico através

de aulas teóricas, práticas laboratoriais e atendimento clínico

demonstrativo, além de prática clínica em paciente (curso VIP).

Nosso espaço, além de muita troca de conhecimento e

experiência entre professores e alunos, favorece o surgimento

de novas amizades.

Venha se surpreender no HD Cursos Odontológicos!

Próximos cursos:

16 Julho

Mini Curso Laminados Cerâmicos

02 de Agosto

Curso Professor Sidney Kina - Conceitos e segredos na

construção de restaurações estéticas cerâmicas

08 e 09 de Agosto

Capacitação em Resina Composta em Dentes Anteriores

25 e 26 de Setembro

Capacitação em Resina Composta em Dentes Posteriores

FOTO | DANIEL TATSCH

6 | contatovip.com.br


HD

ODONTOLOGIA

ESTÉTICA

É um consultório Odontológico especializado em

reabilitações estéticas e funcionais. Realiza desde

restaurações simples até reabilitações mais complexas

envolvendo implantes e próteses fixas, além das famosas

lentes de contato e facetas de resina e cerâmica.

Dra. Sandrina Henn Donassollo

Mestre e Doutora em Dentística

Coordenadora da Atualização e

Especialização em Dentística da FASURGS

Dr. Tiago Aurélio Donassollo

Mestre e Doutor em Dentística

Professor da Atualização e Especialização

em Dentística da FASURG

Seja fanático pela qualidade,

a maioria das pessoas não está

acostumada a um ambiente onde

a excelência é uma regra”. Steve Jobs.

Rua XV de Novembro, 961 - Sala 509 - Passo Fundo/RS

Fone (54) 3632.8327 | 99237-6539

@hdodontologiaestetica @casaldentistica


CARTA DA

EDITORA

Rosemara Toledo

Jornalista DRT/RS 12763

Sócia-proprietária da editora

Contato Comunicações Ltda.

Foto: Cristiani Lauxen

PREVENIR É O

MELHOR REMÉDIO

A prevenção é o tema

da nossa edição de saúde

Com certeza prevenir é a opção

para evitar muitas doenças, a

mais acessível, e ao alcance de

todos. Prevenção inicia no útero

materno através dos hábitos saudáveis

da mãe. Durante a infância a prevenção se

dá através das vacinas, da boa alimentação,

da higiene, da prática de atividades

físicas. Esses mesmos hábitos devem se

estender pela vida adulta, quando também

se fazem necessários os exames preventivos

que podem detectar doenças em seu

estágio inicial e, assim, facilitar o tratamento,

proporcionando maiores chances

de cura e o controle das chamadas doenças

crônicas. O envelhecimento saudável

é o resultado de todos os bons hábitos ao

longo da vida. Acrescentando nesta fase a

prevenção de quedas, através de pequenas

intervenções em casa.

Ter hábitos saudáveis, visitar regularmente

o médico e o dentista, fará, com certeza,

que tenhamos uma vida longa e feliz,

vivendo com qualidade esses anos a mais

que ganhamos nas últimas décadas, com o

aumento da expectativa de vida.

Nas páginas a seguir você vai saber como

prevenir diversas doenças, inclusive o câncer,

uma das doenças de maior incidência

entre homens e mulheres.

Boa leitura.

Medicina & Saúde

Ano XXV - Julho de 2019

R. Venâncio Aires, 490, Carazinho/RS

Fone 54 3331-3448 / 3330-1529

vip@contatovip.com.br | contatovip.com.br

Contato VIP é uma publicação da Contato

Comunicações Ltda. Empresa fundada em

15 de julho de 1988, por Sideno João

Docena (In Memorian)

Direção:

Rosemara Toledo Rg. DRT/RS 12763

Leonardo Docena Administrador CRA/RS 040082

Jornalismo:

Camila Toledo Docena

DRT/RS 18547

Editoração Gráfica:

Juliano Graebin

Departamento Comercial:

Carla Oliveira Tatsch

Luciano Baumgardt

Ana Cristina Teixeira

Revisão:

Dilon Duarte

Impressão:

Passografic Gráfica e Editora

A revista não se responsabiliza por

conceitos e opiniões emitidas em

colunas assinadas e materiais divulgados

em anúncios publicitários.


ÍNDICE

12 16

GASTROENTEROLOGIA

Em Passo Fundo a Dra. Angelina

Dantas Costa fala sobre a importância

do diagnóstico precoce das doenças

inflamatórias intestinais (DII)

Foto: Daniel Tatsch

ORTOPEDIA E

TRAUMATOLOGIA

Em Carazinho o Dr. André Kuhn aborda

os principais pontos referentes a

prevenção da osteoartrose e as

opções de tratamento.

Foto: Daniel Tatsch

24

ODONTOLOGIA

Em Marau a Clínica Mistura

Odontologia apresenta o centro

odontológico integrado especialista

em reabilitação oral.

Foto: Daniel Tatsch

CIRURGIA

DIREITO

63

41

Doenças cirúrgicas do fígado,

vias biliares e pâncreas

- Dr. Jorge Roberto Marcante Carlotto

CIRURGIA PLÁSTICA

Os cuidados antes da cirurgia

- Dr. Francisco Bittencourt

58

54

O dever de informatização e a judicialização

da saúde - Adv. Juliana Machado Bonamente

INFECTOLOGIA

Prevenindo as infecções sexualmente

transmissíveis

- Dra. Cristine Pilati Pileggi Castro

COLOPROCTOLOGIA

MIDIA

40

32

44

Colonoscopia e prevenção ao câncer colorretal

- Dra. Daiane Anzolin

DERMATOLOGIA

Queda de cabelo – um problema com solução

- Dra. Joyce Utzig

Saúde tem tudo a ver com beleza

- Dra. Adines Nardi

38

42

30

59

56

Seis erros mais comuns que os médicos

cometem na internet

- Ionara Lermen

ODONTOLOGIA

Implante Dentário - Dra. Adriana Matiotti

Pré-Natal Odontológico - Dra. Alessandra Rech

Implante Dentário - Dr. Airton Andreis

Ortodontia e Qualidade de Vida

- Dra. Louise Pietrobon

10 | contatovip.com.br


28

HÁBITOS SAUDÁVEIS

O segredo para a boa saúde!

50

A Odontologia na Medicina do Sono

- Dra. Paula Ritter Frohlich

ONCOLOGIA

61

Homens: é hora de se prevenir do câncer

- Dr. Clodoaldo Oliveira da Silva

36

Prevenção e Diagnóstico Precoce

A combinação certa para vencer o câncer

- Dra. Maria Augusta Zaffari Safro

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

26

22

Cirurgias minimamente invasivas

- Dr. Jean Dambrós

Osteoartrose X Osteoporose

- Dr. Vinicius Canello Kuhn

OTORRINOLARINGOLOGIA

67

21

Psicologia e Desenvolvimento Humano

- Kacielle Oliveira

O Obstáculo da adesão ao tratamento

- Marisa Canello Kuhn

46

Rinossinusite - Dra. Bibiana C. Fortes

REPORTAGEM

48

Desvio do Septo – Quando a Cirurgia é necessária

- Dr. Gustavo Leite Lucca e Dr. Luis Antonio Lucca

52

Internato - a fase final da graduação

em medicina

55

PEDIATRIA

Doenças Cirúrgicas na Infância

- Dr. Gustavo Pileggi Castro

64

60

Amor e comprometimento - o que move

os novos profissionais da área da saúde

A importância da Vacinação

PSICOLOGIA

REUMATOLOGIA

62

O Cuidado com a saúde mental começa quando

a vida começa - Deysi Ferreira Hartmann

34

O que é a espondiloartrite?

- Dra. Thais Rohde Pavan

Save the Date

Dia do

Médico

2019

26 de Outubro

20h30 l Salão Cristal

Clube Comercial

Alta Gastronomia

Open Bar

Banda DOC

Momentos Felizes

Informações:

Ameplan: 54 3311 6322

ameplan@ameplan.com.br

www.ameplan.com.br

LOVATODESIGN

contatovip.com.br | 11


VIP | Capa

DOENÇAS

INFLAMATÓRIAS

INTESTINAIS (DII)

Diagnóstico precoce

Nesta entrevista a médica gastroenterologista Angelina Dantas Costa explica

diferentes aspectos em torno das doenças inflamatórias intestinais. Ela

enfatiza a importância da prevenção e da detecção precoce destas doenças –

um fator determinante para garantir a qualidade de vida dos pacientes

Sabemos que as campanhas de conscientização são

importantes ferramentas para orientação sobre as

doenças e prevenção de várias delas. No mês de maio

foi dado enfoque ao Maio Roxo. O que significa essa

campanha?

O Maio Roxo é o mês de conscientização sobre as

Doenças Inflamatórias Intestinais (DIIs), representadas

pela Doença de Crohn (DC) e pela Retocolite Ulcerativa

(RCU), que afetam o trato gastrointestinal. Este

movimento iniciou em 2010, motivado pela Federação

Europeia das Associações de Crohn e Colite Ulcerativa,

quando 19 de maio foi instituído como o Dia Mundial

da Doença Inflamatória (World IBD Day). Desde

então, o número de associações de pacientes no mundo

aumentou e, no mês de maio, várias ações em prol da

conscientização das doenças vêm sendo realizadas, e

pontos turísticos de várias cidades no mundo inteiro são

iluminados roxo para marcar este movimento.

No Hospital de Clínicas de Passo Fundo, realizamos

uma palestra para os pacientes, com a AGADII (Associação

Gaúcha de Doenças Inflamatórias Intestinais)

para trocar experiências entre os pacientes, esclarecer

dúvidas, fornecer informações e uni-los para se sentirem

mais amparados e proativos em requerer seus direitos

como pacientes portadores de doenças inflamatórias.

O que são as doenças inflamatórias intestinais?

A doença de Crohn (DC) e a retocolite ulcerativa (RCU)

são duas patologias crônicas do trato digestivo, que

provocam inflamação no tecido intestinal, podendo

gerar feridas e sangramentos, ainda sem cura, mas que,

se diagnosticadas e tratadas precocemente, podem ser

controladas, permitindo uma qualidade de vida melhor

aos pacientes.

As DIIs são frequentes?

Qual a prevalência dessas doenças?

Estima-se que cerca de 5 milhões de pessoas no mundo

convivam com essas doenças. A incidência ainda é alta

na América do Norte e Europa, mas vem se mantendo

estável. Já em países em desenvolvimento, como o Brasil,

o número de casos novos vem aumentado. No Brasil, as

DIIs atingem 13,25 em cada 100 mil habitantes, sendo

a doença de Crohn mais prevalente do que a retocolite

ulcerativa (53,83% e 46,1%). No estado de São Paulo, a

prevalência da RCU é maior que a da DC: 28,5 em cada

100 mil habitantes e 24,5 em cada 100 mil habitantes,

respectivamente.

12 | contatovip.com.br


VIP | Capa

FOTO | DANIEL TATSCH

contatovip.com.br | 13


VIP | Capa

Em que idade elas apareceram e quais sãos

os seus sintomas?

A DIIS podem acometer todas as idades, mas a maioria

dos paciente é diagnosticada entre os 20 e 40 anos.

Os principais sintomas são dor abdominal, diarreia e

sangramento nas fezes, que podem ser acompanhados

de febre, perda de peso, dores nas articulações e feridas

na região do ânus (fissuras, fístulas).

Quais as diferenças entre a retocolite ulcerativa

e a doença de Crohn?

A retocolite ulcerativa se caracteriza pela inflamação do

tecido de revestimento interno do intestino (mucosa), e

atinge apenas o reto e/ou intestino grosso de forma contínua.

Já a Doença de Crohn pode afetar qualquer parte

do tubo digestivo (da boca ao ânus), principalmente

a porção final do intestino delgado (íleo terminal) e o

intestino grosso. A inflamação na DC geralmente pode

gerar úlceras mais profundas, estreitamentos do intestino

(estenoses), fístulas e perfurações.

Quais as principais formas de tratamento?

Na retocolite ulcerativa, o tratamento clínico inclui

medicações que combatem a inflamação, em forma de

comprimidos, supositórios e enemas, dependendo da

extensão e gravidade da doença; nos casos mais graves,

podem ser necessárias medicações imunossupressoras

via oral e/ou imunobiológicos, que são administrados

via endovenosa ou subcutânea. O tratamento clínico na

doença de Crohn também inclui imunossupressores via

oral e imunobiológicos, dependendo da extensão e gravidade

da doença. Os corticoides são usados nas crises

das doenças, conforme orientação médica.

Nos casos em que não há resposta com o tratamento

clínico otimizado ou que apareçam complicações

(hemorragias graves, estenoses, perfurações, fístulas),

o tratamento cirúrgico é necessário, quando se retiram

os segmentos de intestino afetados, se tratam as lesões

anais e podem ser realizados os estomas (bolsas coletoras

de fezes fixadas na parede abdominal).

Quais são os principais fatores

de risco para as DIIs?

Existe uma predisposição genética para a doença: O

risco de RCU é de 4 vezes maior em filhos de pais/mães

com RCU, e o risco de DC é 8 vezes maior em filhos

de pais/mães com DC. Mas se sabe que influência dos

fatores externos e ambientais contribui para o desenvolvimento

da doença: o tabagismo (principalmente na

doença de Crohn) e hábitos de vida ocidentais, como

o consumo de alimentos industrializados e ricos em

gorduras estão relacionados ao aumento da incidência

dessas doenças. Acredita-se também que infecções recorrentes

e uso frequente de antibióticos nos primeiros

anos de vida aumentam o risco de desenvolver DII.

Como é feito o diagnóstico dessas doenças?

Através da história clínica, junto a exames de imagem.

A colonoscopia com biópsias é o principal exame diagnóstico.

Exames laboratoriais, tomografia computadorizada,

enterotomografia e enterorressonância também

auxiliam no diagnóstico, bem como na avaliação da

extensão e complicações da doença de Crohn.

FOTO | DANIEL TATSCH

14 | contatovip.com.br


VIP | Capa

Quais os maiores desafios a serem enfrentados em

relação às DIIs no Brasil?

O primeiro grande desafio é o diagnóstico precoce. Segundo

estudo realizado no Brasil, recentemente, cerca

de 12% dos pacientes demoraram mais de 3 anos para

visitar o médico desde o início dos sintomas; 41% dos

pacientes demoraram mais de 12 meses para receber o

diagnóstico e, destes, 20% demoraram mais de 3 anos

para ter o diagnóstico final. Por isso, as campanhas de

conscientização e a capacitação dos profissionais são

de extrema importância para iniciarmos o tratamento

no que chamamos de “janela de oportunidade”, quando

podemos combater a inflamação e tentarmos evitar as

complicações mais graves das doenças.

FOTO | DANIEL TATSCH

Outro grande desafio é a disponibilidade dos tratamentos

pelo Sistema Único de Saúde; medicações biológicas

também são necessárias nos casos de retocolite

ulcerativa grave, que até este ano ainda não é disponibilizada

pelo SUS; a Associação Brasileira de Colite

Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD) e o GEDIIB

(Grupo de Estudo de DII do Brasil) participam em

ações e reuniões frequentes com os comitês responsáveis

pela liberação dessas medicações, bem como

na incorporação de novos medicamentos para RCU e

DC no mercado brasileiro. As associações de pacientes

também tiveram grande participação nesse processo.

Quais as mensagens que você gostaria de deixar

sobre as doenças inflamatórias intestinais?

Pacientes com diarreia há um mês, sangramento nas

fezes e/ou dor abdominal recorrente, por pelo menos

três meses, devem procurar atendimento médico especializado

com gastroenterologista ou coloproctologista.

Os pacientes que já acompanham e estão em tratamento

não devem suspender as medicações quando

“melhorarem" dos sintomas; a retocolite ulcerativa e a

doença de Crohn não têm cura, porém são controladas

com uso de medicação contínua e acompanhamento

médico especializado regular. Seguindo essas orientações

e realizando o tratamento de forma adequada, os

pacientes podem ter uma vida ativa e produtiva.

As campanhas de

conscientização e a

capacitação de profissionais

são ferramentas

importantes para o

diagnóstico precoce dessas

doenças e para iniciarmos

o tratamento no período

que chamamos de 'janela

de oportunidade.

Fone (54) 3311.6878

Rua Bento Gonçalves, 900

(ao lado da Pronto Clínica)

Centro - Passo Fundo/RS

Gastroenterologia e Endoscopia Digestiva

CREMERS 35971 | CRM 29122

contatovip.com.br | 15


VIP | Capa

Dr.

André

Kuhn

Formado em Medicina no mês de dezembro

de 1990, Dr. André Kuhn iniciou sua

residência em Traumatologia e Ortopedia

no IOT de Passo Fundo. Foram três

anos de trabalho e muito aprendizado,

orientados pelos professores e mestres de

sua vida profissional e pessoal, Osvandré

Lech, Tercildo Knop, Fernando Lauda e

José Idílio Saggin. André logo começou a

ganhar destaque por sua atuação, sempre

feita com muito carinho e excelência

técnica, e hoje é um dos principais nomes

da Ortopedia e Traumatologia da região.

Especializado em cirurgia do joelho, Dr.

André Kuhn faz parte da Sociedade Brasileira

de Ortopedia e Traumatologia e,

mais ativamente, da Sociedade Brasileira

de Cirurgia do Joelho – SBCJ, da qual é,

hoje, vice-presidente – 2019; e da qual

será Presidente em 2020. A Sociedade tem

como finalidade estimular o crescimento

profissional dos médicos que atuam na

cirurgia e patologias do joelho, promovendo

congressos, jornadas e, atualmente,

a defesa profissional e melhores condições

profissionais.

Nesta edição, Dr. André Kuhn aborda a

importância da prevenção à osteoartrose.

Junto dele, sua esposa e também psicóloga

Marisa Canello Kuhn fala sobre a adesão

ao tratamento; e seu filho, Vinícius, médico

Ortopedista, aborda as diferenças entre

a osteoartrose e a osteoporose.

FOTO | DANIEL TATSCH

16 | contatovip.com.br


VIP | Capa

Prevenção da

osteoartrose e opções

de tratamento

Nas páginas a seguir, o Dr. André Kuhn aborda os principais pontos

referentes à prevenção da osteoartrose, que se dá, principalmente,

através de um estilo de vida ativo e saudável

A

população brasileira está envelhecendo,

e o Rio Grande do Sul será o primeiro

Estado a ter uma inversão na sua pirâmide

etária. Ou seja: nos próximos 25 a 30

anos, teremos mais pessoas no ápice da pirâmide do

que na sua base. Porto Alegre, hoje, já é a capital de

Estado com a população mais idosa, considerando

a média de vida do país. Isto significa muito para os

governos em termos de custos assistenciais com as

patologias relacionadas ao envelhecimento humano.

Um país que sofre a dificuldade econômica de suprir o

custo dos tratamentos médicos em geral e que está em

ampla discussão política sobre a reforma previdenciária

para poder sustentar as aposentadorias, também

tem dificuldades de enfrentar o custo dos tratamentos

médicos decorrentes das doenças degenerativas

osteoarticulares.

Quando não bem prevenida ou tratada, a osteoartrose

ou osteoartrite dos joelhos é extremamente deletéria

em relação à independência das pessoas mais idosas,

pois compromete em muito a qualidade de vida e

a capacidade de locomoção e de deslocamentos. A

dinâmica dos movimentos e o equilíbrio dos membros

inferiores depende em muito da capacidade de estabilização

motora e de frenagem do sistema extensor

dos joelhos. A prevenção de quedas em pessoas mais

idosas, como a capacidade física de ter independência

passam diretamente pela capacidade funcional das

articulações dos joelhos.

Com isso, estamos tentando chamar a atenção das pessoas

para as estratégias de prevenção da degeneração da

função articular dos joelhos. Um estilo de vida ativo na

época da infância é de fundamental importância, mas

que nem sempre é ou foi a realidade de todos. Mesmo as

pessoas que tiveram o hábito do esporte e do exercício

em algumas fases da vida acabam, por vários motivos,

abandonando-os e adquirindo hábitos não tão saudáveis

para a saúde corporal e física.

O sobrepeso é a principal complicação da vida moderna,

muitas vezes decorrente do sedentarismo. Também

o início da menopausa nas mulheres, que provoca

mudanças hormonais, metabólicas e de substituição

muscular por tecido adiposo, pode ter um consequente

ganho de peso corporal gerando um aumento da sobrecarga

nas articulações, motivo pelo qual as mulheres

têm um índice de osteoartrose pós-menopausa de 3 a 4

vezes maior que nos homens.

contatovip.com.br | 17


VIP | Capa

Hoje o grande foco de discussão na prevenção e

tratamento da osteoartrose é visualizar os fatores

alvos cruciais no desenvolvimento da doença em

cada pessoa. De nada adiantará uma solução única

terapêutica ou preventiva, se não forem identificados

os fatores desencadeantes principais e secundários

em cada indivíduo. Não existe uma receita igual

para todos, e sim uma singularidade com relação aos

principais fatores de riscos e com relação às estratégias

seguras preventivas e terapêuticas, que possam

amenizar os efeitos do envelhecimento patológico

antes do fisiológico.

FOTO | DANIEL TATSCH

As causas degenerativas são multifatoriais, assim

como a prevenção é uma soma de várias ações, como,

por exemplo, uma mudança no hábito alimentar.

Devemos abordar a pessoa dizendo claramente que o

seu hábito atual a deixou assim (sobrepeso); portanto,

não adianta somente fazer uma dieta ou regime, pois

isto não resulta num bom resultado objetivo, pois é

temporário, a partir da privação de uma alimentação

adequada. Precisamos abordar o problema a partir

de uma atitude crítica acerca dos hábitos de vida, e

de como irá construir hábitos novos e melhores, com

resultados de médio a longo prazo e com a manutenção

deles.

Adotar uma atividade física, muitas vezes, é a

primeira atitude que muitas pessoas buscam para

emagrecer e mudarem sua condição sedentária. Nesta

ânsia de mudanças, acabam fazendo atividades sem

orientação, para as quais não estão em plena capacidade

de exercer no momento, provocando lesões de

sobrecarga articular, principalmente nos joelhos ou

ainda provocando fraturas por estresse articular. Isso

acaba sendo mais deletério que o próprio sobrepeso

em si. Então, recomenda-se que as pessoas busquem

orientações com profissionais capacitados em abordar

o condicionamento físico, como educadores físicos,

fisioterapeutas e médicos com entendimento nesta

área, como um ortopedista por exemplo.

A estratégia física do exercício é evolutiva. Subir degraus

de escadas, por exemplo, não pode ser indicado

para uma pessoa sem o menor condicionamento,

porque irá comprometer a capacidade estrutural

da musculatura e articulação dos joelhos ao tentar

suportar esta carga de atividades. Recomenda-se que

as caminhadas ou corridas sejam realizadas depois de

uma atividade de condicionamento prévio, com um

pouco de musculação, alongamentos, exercícios aeróbicos

sem impactos, como bicicleta ou elíptico, para

depois submeter-se a caminhadas, usando um bom

tênis com amortecedor adequado ao seu tipo de pé.

Precisamos abordar

o problema a partir

de uma atitude

crítica acerca dos

hábitos de vida e

de como construir

hábitos novos e

melhores, com

resultados de médio

a longo prazos

18 | contatovip.com.br


VIP | Capa

Dr. André Kuhn

Ortopedista especializado em Cirurgia do Joelho | CREMERS 18455

Vice-Presidente 2019 e Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho 2020

Médico Ortopedista e Traumatologista no IOT- Carazinho e IOT/HSVP Passo Fundo.

Avaliamos o uso dos calçados, verificando se existem

sistemas de amortecimento do impacto neles. Um

dos principais alertas aos pacientes, principalmente

às mulheres em casa, é quanto ao hábito de ficar o dia

inteiro em pé, trabalhando com chinelos de dedo, o

que em nada amortece o impacto da atividade laboral

doméstica. Hoje existem várias marcas de sandálias

com sistemas de amortecimento do impacto e

palmilhas anatômicas, ou tênis com amortecedores,

que ao mesmo tempo impedem deslizamentos pela

sua aderência ao solo, evitando quedas domésticas e

previnem fraturas ou entorses ligamentares.

Em termos preventivos, a individualização dos fatores

de riscos para o desenvolvimento da osteoartrose é a

chave da prevenção, e os profissionais estão à disposição

para as devidas orientações e informações adequadas

em cada caso. Depois de iniciados os sintomas da

osteoartrose dos joelhos, o tratamento é muito similar

às ações de prevenção. Devemos avaliar fatores de

risco e individualizá-los, explicando ao paciente para

que tenha uma boa compreensão acerca da evolução

da sua doença, para que com isto possamos, conjuntamente,

elaborar estratégias de mudanças e opções

de tratamentos. As pessoas adoram receitas com remédios

milagrosos, o que de fato não existe. É sabido

que o melhor e mais eficaz remédio para o tratamento

da osteoartrose é a atividade física, com melhora da

capacidade física.

Nas opções terapêuticas, conseguimos, com drogas

antinflamatórias, aliviar sintomas mais agudos da patologia

e permitir uma possível reabilitação funcional.

No mercado das drogas, existem várias possibilidades,

que vão desde analgésicos comuns, drogas nutracêuticas,

como os colágenos, glicosaminas e condroitininas,

que são de uso diário e contínuo por anos. Mas, hoje,

o que tem se utilizado muito, no alívio dos sintomas,

são drogas com capacidade de analgesia intra-articular,

através de infiltrações de medicamentos com um tempo

de residência articular, permitindo uma melhora da

viscosidade do líquido sinovial e diminuindo a cascata

do processo inflamatório articular de forma rápida.

Carazinho/RS

Rua Cipriano Ribeiro da Luz, 106

Sala 103 - Fone (54) 3331.4982

Passo Fundo/RS

Rua Uruguai, 2050 - 3º andar

Unidade II do HSVP

Fone (54) 3045.9700 - (54) 3045.9800

(54) 99253.3525

FOTO | DANIEL TATSCH


VIP | Saúde

Existem no mercado brasileiro várias opções de drogas

para viscossuplementação, com necessidade de 3

a 5 aplicações intervaladas por semana, ou droga de

uso articular único, com efeito de residência articular,

ao redor de seis meses, com uma resposta rápida no

alívio dos sintomas nas osteoartroses de graus iniciais

e moderados ao redor de 80 a 90% dos sintomas. Este

tipo de analgesia permite a adoção das reais medidas

de transformação dos resultados, com adoção das

estratégias terapêuticas sobre os pontos alvos a serem

tratados em cada pessoa de forma individualizada.

Não existe uma cura para a osteoartrose, porque ela

é evolutiva, mas conseguimos, com as terapêuticas,

melhorar em muito a qualidade de vida das pessoas e,

principalmente, manter a sua capacidade de independência,

sem que o paciente precise de ajuda de outros

familiares ou cuidadores para sua vida diária. Talvez

a principal consequência deletéria da osteoartrose

seja a limitação funcional, que faz com que as pessoas

fiquem dependentes de outros ou prisioneiros dos

seus limites domésticos, podendo levar à depressão e

à perda da graça pela vida.

Nosso papel como médico é cuidar do paciente para

manter sua autonomia e sua capacidade de independência,

e funcionabilidade. Mesmo com a evolução da

doença o acompanhamento médico ajudará o paciente

a entender o melhor momento para discutir as terapêuticas

cirúrgicas que irão devolver a capacidade

funcional. Neste caso, pode-se optar por cirurgias

de osteotomias ao nível dos joelhos, para corrigir

possíveis desvios de eixos angulares dos membros

inferiores, ou até mesmo as cirurgias de artroplastias

(próteses) para devolver a capacidade articular de

rolamento e deslizamento da função dos joelhos.

As cirurgias de substituição articular – próteses -

produzem excelentes resultados funcionais, quando

bem indicadas e, principalmente, para aquelas pessoas

motivadas a manterem-se ativas e capazes de reabilitarem-se

para sua autonomia de vida. É possível ao

paciente, hoje, com as cirurgias de próteses, realizar

atividades físicas em academias, hidroginástica,

bicicleta e outros exercícios. As pessoas conseguem

dançar nos famosos bailes da terceira idade e ter sua

alegria de viver mantida.

20 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

O obstáculo da adesão

ao tratamento

Mudar hábitos de vida pode ser uma das partes mais difíceis durante o

tratamento da osteoartrose. Por isso, a psicóloga Marisa Canello Kuhn

fala sobre a importância do comprometimento do paciente

Todo o conhecimento nessa área, e a apresentação

de possibilidades de intervenção

por si só não são suficientes para garantir

bons resultados. É de fundamental importância

também a adesão do paciente ao tratamento

proposto. A adesão ao tratamento ou prevenção diz

respeito ao grau em que o comportamento do paciente

coincide com a prescrição clínica. Trata-se de um

determinante primário da efetividade do tratamento,

e consiste em um processo dinâmico e multideterminado,

em que o paciente é corresponsável, compreendendo

e aceitando o plano de cuidado recomendado.

Os benefícios da adesão ao tratamento ou prevenção

não só alcançam os pacientes, como também as

famílias, os sistemas de saúde e a própria economia do

país. O grande segredo da prevenção e do tratamento

da osteoartrose está na nossa capacidade de fazer com

que as pessoas descubram as suas forças internas e

motivadoras, para transformar em resultado todas as

orientações que nós profissionais podemos passar com

as nossas experiências e estudos.

Neste sentido, a adesão é um fenômeno complexo,

uma vez que o tratamento não se limita ao uso da medicação

prescrita, mas também se refere à apresentação

de outros comportamentos relacionados à saúde,

desde o comparecimento às consultas, até seguir outras

recomendações, como cuidados na alimentação,

prática de atividades físicas, mudança e adequação do

estilo de vida.

Os comportamentos que contrariam a adesão ao tratamento

podem comprometer os resultados esperados

pelo tratamento, desde os preventivos até os terapêuticos.

A clareza das recomendações, sua exequibilidade,

o desejo e a capacidade de o paciente aderir ao tratamento

são fundamentais para seu êxito. Também é necessário

que faça sentido para o paciente, bem como a

sua família, que pode exercer um papel importante no

acompanhamento e nos cuidados necessários.

FOTO | DANIEL TATSCH

Marisa Canello Kuhn

Psicóloga Clínica e do Trabalho

Professora Mestre no curso de Psicologia da UPF

contatovip.com.br | 21


VIP | Saúde

Osteoartrose

X Osteoporose

No texto a seguir, o médico ortopedista Vinícius Kuhn esclarece

as principais diferenças entre a osteoartrose e a osteoporose

Assim como a osteoartrose, a osteoporose

pode ser uma doença incapacitante, com

consequente diminuição da qualidade

de vida. Primeiramente, é importante

compreender que são doenças diferentes. Enquanto

a osteoartrose é a degeneração de uma articulação, o

famoso “desgaste”, a osteoporose é o enfraquecimento

do esqueleto, acarretando em maior chance de um

osso quebrar, mesmo por traumatismo mínimo, como

uma queda simples ao solo, ou ao tentar erguer objeto

pesado do chão.

A osteoporose é uma doença muito frequente em todo

o mundo, com consequências devastadoras para as

famílias e para instituições de saúde. Além dos inúmeros

problemas que uma fratura pode causar, como dor,

deformidade, necessidade de procedimento cirúrgico

de urgência, ou uso de órteses e coletes, há um problema

que se sobrepõe e pode ser consequência de todos

os outros: a perda da independência.

É notório o quão importante é para um indivíduo

manter-se independente. Levantar-se sozinho de uma

cadeira, fazer sua própria refeição, tomar banho sozinho,

e realizar as atividades diárias que fazemos rotineiramente.

Tornar-se dependente de alguém é fato

que diminui de forma dramática a qualidade de vida

das pessoas, além de interferir em todo o ambiente

familiar, tanto socialmente, quanto economicamente.

Diante da gravidade da doença, devemos agir de

forma séria. Com medidas simples, podemos evitar

muitas fraturas. A responsabilidade de combatermos

essa epidemia de fraturas osteoporóticas deve ser

conjunta.

A base para evitar fraturas é a prevenção de quedas.

Mais de 80% das fraturas por osteoporose acontecem

dentro do ambiente domiciliar. São tapetes lisos dentro

de casa, banheiros e escadas sem corrimão para se

segurar, pisos lisos, iluminação inadequada nos cômodos,

calçados frouxos no pé e escorregadios, subir em

cadeiras para alcançar objetos, ou limpar móveis no

alto... Essas situações não podem existir. Nossa casa

deve ser nossa segurança, não uma armadilha. Revise

sua casa e a casa dos seus familiares. Isso é simples, e

evita consequências graves!

22 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

A segunda maneira de evitar quedas é ter equilíbrio

e força muscular. É fisiológico perdermos massa

muscular com o envelhecimento. Portanto, ter alguma

atividade física que estimule o ganho de força e

equilíbrio vai proporcionar melhor qualidade de vida,

diminuir e evitar dores articulares, além de capacitar

as pessoas a manterem suas atividades do cotidiano,

evitando cair no chão.

Além das quedas, fraturas da coluna podem acontecer

ao tentar erguer objetos pesados do chão. Portanto,

precisamos ter nossos utensílios em posições acessíveis,

e não na última gaveta do armário, por exemplo.

Caso isso não seja possível, o ideal é sentar em

um banco baixo para acessar local baixo, evitando a

flexão da coluna. Isso parece algo exagerado, mas são

frequentes as fraturas ao tentar erguer bujão de gás,

tocos de lenha, e caixas diversas.

Caso um tratamento para osteoporose tenha sido

indicado para você ou para um familiar, seja fiel ao

tratamento. Estatisticamente, 70% das pessoas param

de tomar, ou usam as medicações de forma irregular

já no primeiro ano em que foram prescritas. Uma a

cada cinco receitas fornecidas em consultório para

tratar osteoporose não é nem comprada. Se há dúvida

em relação ao tratamento, converse com o profissional

que está lhe atendendo. É importante ter o

completo entendimento do que está sendo receitado,

e para que serve. Hoje, existem diferentes formas de

tratar a osteoporose, desde medicações por via oral,

quanto medicações injetáveis, semestrais ou anuais,

que facilitam muito a aderência, evitando o problema

de esquecimento de doses.

Quer ter longevidade e boa qualidade de vida?

Evite quedas! Faça exercício!

Evite fraturas! Previna-se!

Dr. Vinícius Canello Kuhn

CRM 34662

FOTO | DANIEL TATSCH

Graduação em Medicina pela Universidade Luterana

do Brasil (2005-2010).

Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia no

Hospital São Vicente de Paulo e Instituto de Ortopedia

e Traumatologia de Passo Fundo - IOT-RS (2011-2014).

Especialização em Cirurgia de Joelho no Instituto de

Ortopedia e Traumatologia de Passo Fundo - IOT-RS

(2014-2015).

Especialização em Cirurgia de Joelho na Clinique de

la Sauvegarde / LYON-ORTHO-CLINIC. Serviço do Dr.

David DeJour, Lyon, França. (2015-2016).

Fellowship em Cirurgia de Trauma Ortopédico - AO

Trauma - no Hospital 12 de Octubre, Madrid, Espanha

(2015).

Membro Titular da Sociedade Brasileira de

Ortopedia e Traumatologia. Membro Titular da

Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho.

Membro da Associação Brasileira Ortopédica de

Osteometabolismo.

contatovip.com.br | 23


VIP | Capa

MISTURA ODONTOLOGIA

Conheça o Centro Odontológico Integrado

especialista em Reabilitação Oral

Com foco no atendimento completo ao paciente, a clínica Mistura Odontologia

apresenta o seu trabalho através dos profissionais de sua equipe

A

clínica Mistura Odontologia

foi inaugurada na cidade de

Marau/RS, em 2015, logo

após a formação do cirurgião

dentista Rafael Trevizan Mistura, pela

Universidade de Santa Cruz do Sul. Ele,

que sempre teve em mente uma odontologia

humanizada, de alta qualidade,

conforto e excelência nos trabalhos

proporcionados aos pacientes, decidiu

agregar outros dentistas a sua equipe,

tornando-a uma clínica especializada em

todas as áreas da Odontologia.

A clínica realiza todos os tipos de tratamento

dentário, desde procedimentos

simples, como restaurações, até reabilitações

de toda a arcada dentária, envolvendo

próteses fixas e implantes dentários.

“Quando assumimos um plano de

tratamento, toda a equipe participa do

planejamento, definindo qual é a melhor

conduta clínica para o caso, para então

chegar a um resultado de excelência”,

explica Dr. Rafael.

A Equipe Mistura Odontologia está

sempre em busca de inovação e conforto

para oferecer aos seus pacientes. Foi

pensando nisso que a clínica investiu em

aparelhos, como: Anestesia sem agulha

e Laserterapia. “Muitos de nossos

pacientes relatavam medo de agulha,

e foi observando essa necessidade que

adquirimos o aparelho. Ele age apenas

por pressão e em poucos minutos o paciente

está anestesiado. Já o Laserterapia

adquirimos para acelerar o processo de

cicatrização após cirurgias de implantes

dentários, enxertos e extrações de siso”,

conta.

A equipe visa agilidade nos procedimentos

oferecidos. A Especialista em

Endodontia, Dra. Vanessa Cerbaro

Mezzomo, relata que a maioria dos

tratamentos de canais são realizados em

24 | contatovip.com.br

FOTO | DANIEL TATSCH


VIP | Capa

FOTOS | DANIEL TATSCH

apenas uma sessão. Isso é possível pela

técnica empregada pela profissional e pelos

equipamentos motorizados de última

geração de que ela faz uso. Entretanto, a

agilidade não está apenas no tratamento

de canal. O Dr. Rafael Trevizan Mistura

lançou um programa de PROTOCOLO

INFERIOR EM 48 HORAS. Mas, afinal,

como acontece? “O Protocolo de Branemark

é indicado para pacientes que não

possuem dentes na arcada inferior, ou

possuem alguns dentes, mas estes encontram-se

comprometidos. A cirurgia

é realizada com a colocação de 4 a 6 implantes,

e, após 48 horas, o paciente volta

ao consultório para a fixação da prótese”,

destaca. O Dr. Rafael também trabalha

com implantes importados, provenientes

da Suécia e Suíça, em que a grande

vantagem (para os casos de implantes

unitários) é que o paciente não precisa

aguardar de 4 a 6 meses para a colocação

do dente sobre o implante, apenas em 45

dias isso torna-se possível.

A Clínica também trabalha com aparelhos

ortodônticos de última geração.

Trata-se do Aparelho Autoligado. Esse

sistema não utiliza as ligaduras elásticas,

também chamadas de borrachinhas, ou

seja, o próprio braquete tem um clip que

segura o fio dentro dele mesmo. Esse

aparelho tem como principal vantagem

a redução do atrito, facilitando a

movimentação dentária, gerando mais

conforto para o paciente e facilitando a

higiene. “É um tratamento mais ágil e

menos dolorido”, enfatiza a especialista,

Dra. Laís Oliveira Vazzoler, que também

trabalha com outros tipos de aparelhos,

como os alinhadores estéticos - aparelhos

transparentes que não possuem fios

ou metais e são removíveis, podendo ser

retirados durante as refeições.

Hoje sabemos que o grande medo que

as pessoas têm ao enfrentar a cadeira

do dentista é devido às experiências

negativas que tiveram quando crianças.

E é por isso que a Clínica conta com um

atendimento Odontopediátrico. A Dra.

Tatiana Ganzer Da Rosa é responsável

pela higiene, não só das crianças que já

têm dentinhos, mas também dos bebês e

das gestantes. “É importante que as mamães

visitem o odontopediatra ainda durante

a gravidez, enquanto ainda tem um

tempinho sobrando, para se informar

sobre os cuidados que devem ter a partir

do nascimento. Muitos dos problemas

bucais podem ser resolvidos se forem

detectados logo no início”, ressalta.

A Mistura Odontologia não cuida

apenas de dentes! A equipe está comprometida

com o restabelecimento de todo

o equilíbrio estético e funcional de seus

pacientes. Por isso, também trabalha

com a Harmonização Orofacial, melhorando

toda a harmonia do rosto.

Dr. Rafael Trevizan Mistura

CRO/RS 23677

- Especialista em Implantes Dentários

- Residente em Cirurgia e Traumatologia

Bucomaxilofacial

- Aperfeiçoamento em Cirurgia Plástica

Periodontal

- Aperfeiçoamento em Cirurgia Oral Menor

Dra. Vanessa Cerbaro Mezzomo

CRO/RS 24019

- Especialista em Endodontia

- Especializanda em Prótese Dentária

- Aperfeiçoamento em Estética Dental

- Aperfeiçoamento em Harmonização Orofacial

Dra. Tatiana Ganzer Da Rosa

CRO/RS 24018

- Especializanda em Odontopediatria

- Aperfeiçoamento em Harmonização Orofacial

Centro Odontológico Integrado e Reabilitação Oral

Rua Duque de Caxias, 181, Sala 2013 – Marau/RS

(54) 3342-2639

/Mistura Odontologia

@misturaodontologia

Dra. Laís Oliveira Vazzoler

CRO/RS 24162

- Especialista em Ortodontia

- Especializanda em Prótese Dentária


VIP | Saúde

CIRURGIAS MINIMAMENTE

INVASIVAS DA COLUNA

As cirurgias de coluna tradicionalmente foram

realizadas como “cirurgias abertas”, o que significa

que a área a ser operada era aberta, com

uma longa incisão, para permitir ao cirurgião

visualizar e acessar a anatomia da coluna.

Nos últimos anos, entretanto, avanços tecnológicos têm

permitido o tratamento de várias doenças de uma forma

menos invasiva. Significa que as cirurgias são realizadas

com incisões menores, causando menos danos, principalmente

na musculatura da coluna. Entre outras vantagens,

isso resulta em menos dor pós-operatória e uma recuperação

mais rápida.

Uma das principais desvantagens da cirurgia aberta é que

o afastamento ou retração dos músculos pode danificar

tanto a própria musculatura como os tecidos moles

circundantes. Embora o objetivo da retração muscular

seja ajudar o cirurgião a enxergar a área a ser tratada, ela

normalmente causa danos consideráveis nesses tecidos.

Como resultado, há um potencial maior de lesão muscular,

e os pacientes costumam ter dores na região da cirurgia

por longos períodos. Isso pode levar a um período de

recuperação bem mais prolongado. A maior incisão e os

danos aos tecidos moles também podem aumentar, tanto

a perda de sangue como o risco de infecção.

As indicações das cirurgias minimamente invasivas são

geralmente as mesmas das cirurgias tradicionais. Em geral,

cirurgias na coluna são indicadas quando um período

de tratamento não cirúrgico - como medicação e fisioterapia

- não aliviaram os sintomas do paciente.

Exemplos de doenças que podem ser tratadas

por técnicas minimamente invasivas:

• Hérnia de disco;

• Fraturas;

• Estenose de canal vertebral;

• Espondilólise;

• Instabilidade.

FOTO | DANIEL TATSCH

Existem numerosas técnicas minimamente invasivas.

O denominador comum entre todas elas é que usam

incisões menores e causam menos danos aos tecidos.

Técnicas minimamente invasivas podem ser usadas para

procedimentos comuns, como descompressão lombar e

fusão (artrodese) intervertebral. A descompressão alivia

a pressão nos nervos espinhais e da medula, removendo

porções de osso, ou uma hérnia de disco, por exemplo.

A fusão corrige problemas de instabilidade, que podem

ocorrer entre as vértebras.

Nesses procedimentos, o cirurgião usa instrumentos especiais

para acessar a coluna através de pequenas incisões.

Em uma cirurgia aberta tradicional, é feita uma grande

incisão, depois se afastam os músculos para o lado, para

possibilitar a visualização da coluna. Com os músculos

afastados para o lado, o cirurgião pode acessar a coluna

para remover partes dos ossos e/ou dos discos intervertebrais.

O cirurgião também pode facilmente colocar parafusos

e outros materiais, como espaçadores intervertebrais

e enxerto ósseo necessários para estabilizar os ossos da

coluna vertebral e promover a fusão entre as vértebras.

26 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

As principais vantagens da cirurgia

menos invasiva são:

• Melhores resultados cosméticos e incisões menores (por

vezes tão pequeno como dois centímetros);

• Menor perda de sangue;

• Menor dano à musculatura da coluna;

• Redução do risco de infecção e de dor pós-operatória;

• Recuperação pós-operatória mais rápida;

• Menor uso de medicamentos no pós-operatório;

• Alguns procedimentos podem ser efetuados de forma

ambulatorial;

Procedimento:

As cirurgias minimamente invasivas podem ser realizadas

usando muitas abordagens diferentes. A técnica mais comumente

utilizada envolve o uso de um retrator tubular.

Durante o procedimento, uma pequena incisão é feita, e o

retrator tubular é inserido através da pele e tecidos moles

até a coluna vertebral. Isso cria um túnel para a pequena

área onde o problema existe na coluna. O retrator tubular

mantém os músculos abertos (em vez de cortá-los) e é

Dr. Jean Marcel Dambrós

Ortopedia e Traumatologia | CRM 31218

• Formado em Medicina pela Universidade Federal de Santa

Catarina - 2002.

• Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia no

Hospital São Vicente de Paulo e Instituto de Ortopedia

e Traumatologia de Passo Fundo.

• Título de especialista em Ortopedia e Traumatologia pela

Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.

• Especialização em Cirurgia da Coluna Vertebral no Hôpital

Pellegrin Tripode, Service du Professeur Jean Marc Vital, em

Bordeaux - França, com conclusão em dezembro de 2010.

IOT Carazinho/RS: Rua Cipriano Ribeiro da Luz, 106

Sala 103 - Fone (54) 3331.4982

mantido no local durante todo o procedimento.

O cirurgião acessa a coluna, usando pequenos instrumentos

que se encaixam no centro do retrator tubular. Qualquer

material ósseo ou de disco que é removido sai através

do retrator, e quaisquer dispositivos necessários para a

fusão - como parafusos ou hastes - são inseridos através do

retrator. Algumas cirurgias requerem mais de um retrator

ou mais de uma incisão.

Para ver onde fazer a incisão e inserir o afastador, o cirurgião

é guiado por fluoroscopia. Este método exibe imagens

de raio-x em tempo real da coluna do paciente em uma tela

durante a cirurgia. O cirurgião geralmente vê as estruturas

importantes da coluna durante a cirurgia, usando uma lupa

ou um microscópio.

No final do procedimento, o afastador tubular é removido

e os músculos retornam à sua posição original. Isso limita

o dano muscular que é mais comumente visto em cirurgias

abertas.

Novas técnicas para cirurgia minimamente invasiva da

coluna continuam a evoluir. Por exemplo, atualmente, é

possível o uso de um endoscópio (uma pequena câmera

semelhante à usada nas cirurgias de joelho e ombro)

para acessar a área problemática da coluna. Essa técnica

permite, por exemplo, o tratamento de uma hérnia de disco

com uma incisão de aproximadamente 1 cm ou menos,

e a cirurgia pode ser feita com anestesia local e sedação,

permitindo que o paciente receba alta no mesmo dia da

cirurgia.

Entretanto, nem todas as cirurgias de coluna podem ser

tratadas de forma minimamente invasiva. Outra questão

a ser considerada é o fato de que os custos da cirurgia minimamente

invasiva, em geral, costumam ser mais elevados

do que os da cirurgia convencional, sendo este fato em

grande parte devido aos altos custos dos materiais necessários

para a realização das técnicas menos invasivas.

A análise de cada caso em particular vai permitir ao médico

a decisão pela melhor técnica a ser adotada.

Passo Fundo/RS: IOT Coluna, Rua Uruguai 2050. HSVP Filial

Fones (54) 99959.8217 - (54) 3045.4800

contatovip.com.br | 27


VIP | Saúde

Hábitos saudáveis

o segredo para a boa saúde!

O tema que norteia esta edição da VIP Medicina e Saúde é a prevenção. E nas

matérias dos diversos médicos e profissionais da saúde que integram nossas

páginas, podemos ver que os hábitos de vida saudáveis são a principal ferramenta

de prevenção para toda e qualquer doença. Por isso, reunimos aqui alguns dos

principais hábitos de vida saudáveis que devemos adotar em nosso dia a dia. Além

de contribuir para evitar diversas doenças, essas atitudes saudáveis contribuem

para o aumento da qualidade de vida e para a longevidade!

Comer bem

As escolhas que você faz sobre o

que comer, quando comer e como

comer são muito importantes para

a sua saúde. Você já deve ter ouvido

aquela frase: “você é o que você

come” – e ela tem seu fundo de

verdade. O consumo excessivo de

alimentos processados, ricos em

gordura, sódio e açúcares é o ponto

de partida para o desenvolvimento

de doenças graves como diabetes,

hipertensão, obesidade, derrames,

infarto e até mesmo diferentes tipos

de câncer. Os médicos indicam

que devemos consumir: alimentos

ricos em ácido fólico (folhas verdes,

leguminosas, abacate, laranja,

aspargo); fontes de magnésio

(leguminosas, arroz integral, salmão,

nozes); fontes de vitamina B6

(abacate, banana, leite, lentilhas,

feijão); alimentos com triptofano

em sua composição (ovos,

castanha, banana, aveia, amendoim,

amêndoas, queijos, peixe, frango).

Criar um prato colorido e cheio de

alimentos naturais tem muito valor

para a saúde!

28 | contatovip.com.br


Beba água!

Estudos indicam que a quantidade de água no

corpo humano pode variar de 50 a 75%. Isso

significa que boa parte do que somos depende

do nosso consumo de água. A água está nas

nossas células, no nosso sangue, nos nossos

órgãos e é responsável por muitas coisas importantes

que acontecem no nosso organismo, por

exemplo: ela ajuda a controlar a pressão sanguínea,

transporta nutrientes, absorve vitaminas,

limpa o organismo, regula a temperatura corporal...

Sem falar dos inúmeros benefícios que

ela traz ao nosso corpo, pois a água: aumenta

a resistência física, ajuda a emagrecer, protege

os olhos, protege o coração, previne câimbras,

melhora o funcionamento do intestino, protege

contra pedras nos rins, mantém a pele jovem...

Então, beba água e fique sempre hidratado!

Uma boa noite de sono

O organismo do ser humano precisa descansar. A

falta de um bom período de descanso impacta o

corpo de diversas maneiras, podendo contribuir

para o aumento de peso, interferir na conservação

da memória, enfraquecer a imunidade, afetar o

humor, interferir no metabolismo, entre outros prejuízos.

Segundo a cirurgiã-dentista, pós graduada

em odontologia do sono, Paula Ritter Frölich, dormir

bem contribui para a melhora do metabolismo

e nos possibilita ter disposição e prevenir doenças

crônicas. “Enquanto dormimos, o nosso corpo

produz hormônios que só são liberados durante o

sono, e que interferem diretamente na saúde do indivíduo.

Quando a pessoa sofre com distúrbios esse

ciclo de renovação do corpo é interferido, o que vai

debilitando a saúde aos poucos, deixando a pessoa

suscetível a doenças cardíacas, obesidade, depressão

e até mesmo alguns tipos de demências”, explica.

Exercite

o seu corpo

Poderíamos criar uma revista inteira para falar sobre os

benefícios da atividade física para a nossa saúde. Manter o

corpo ativo, através de atividades aeróbicas e musculares, faz

com que muitas doenças graves sejam evitadas, como a obesidade,

hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes e a

hipertensão - sem falar que a pratica da atividade física traz

mais energia e melhora o humor. Uma pesquisa da Faculdade

de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), da USP, mostrou

que a caminhada reduz a pressão arterial na primeira

hora e essa queda continua acontecendo nas 24 horas

subsequentes. Então, que tal começar hoje?

Exercite a sua mente

Além de cuidar do nosso corpo físico, precisamos

também prestar atenção na nossa mente

– afinal, é ela quem comanda tudo! Manter o

cérebro ativo evitar a perda de neurônios e,

consequentemente, evita distrações, melhora a

memória e favorece o aprendizado. Por isso, é

sempre importante exercitarmos nossa mente

com atividades que exigem estratégia, raciocínio

e cognição, como ler um bom livro, fazer

palavras-cruzadas, manter-se atualizado, pintar,

jogar jogos que exigem raciocínio como dominó, jogo da memória,

damas, xadrez, entre outros. Essas atividades, além de exercitar

a mente, também são prazerosas!

Sem estresse

O estresse não é considerado uma doença, mas a sua presença

em excesso no nosso dia a dia já é considerado um fator de

risco para o desencadeamento de diversas doenças psico-fisiológicas

– principalmente aquelas relacionadas ao coração.

Quando o estresse atrapalha a sua qualidade de vida é importante

consultar profissionais da saúde para que esse sintoma

seja amenizado. Além disso, vale tentar fazer atividades prazerosas,

que aliviam o estresse, como: uma boa massagem, se

desligar das redes sociais, ter contato com a natureza e incluir

na sua rotina atividades que te deixem feliz.


VIP | Saúde

PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO

A

gestação é um período muito

especial, pois um novo ser

está sendo gerado e quanta

emoção desperta. Neste momento

especial da vida da mulher futura

mamãe, que, hoje é possível realizar o

pré-natal odontológico também conhecido

como “odontologia intra-uterina”. Mas

o que este termo quer dizer? Consiste em

uma conscientização da gestante sobre

cuidados com sua saúde bucal e medidas

a serem adotadas para assegurar a

saúde bucal de seu filho mesmo antes do

nascimento, cuidados estes relacionados

aos hábitos de higiene bucal da gestante,

alimentação adequada e princípios de

prevenção a cárie e doença periodontal.

As principais duvidas

das gestantes estão relacionadas

as seguintes questões:

Durante a gestação acontecem mais

cárie? Posso fazer RX? Não durante a

gestação não acontecem mais caries o

que ocorre é que como a gestante se alimenta

com mais frequência, muitas vezes,

não realiza a higiene bucal propiciando

assim o processo de desmineralização do

esmalte dentário o que resulta em lesão

de cárie. Quanto ao RX se necessário para

algum tratamento de urgência, este pode

ser feito sim com o uso dos materiais de

proteção adequados (avental de borracha

plumbífera e protetor de tireóide) pois a

radiação será aplicada somente na área

que se necessita o exame.

Anestésicos na gestação? Anestésicos

na gestação para tratamento odontológico

podem e devem ser usados, sim,

pois o stress da dor e desconforto é que

são prejudiciais a gestante. Estudos científicos

comprovam a segurança e eficácia

do sal anestésico com vasoconstritor

adrenérgico para uso em gestantes.

Periodontite pode causar parto

prematuro? Sim, pois na periodontite

há presença de bactérias que lesam e

destroem as fibras entre a gengiva e o

dente . Como a gengiva fica aumentada

de volume e sangrante essas bactérias

podem ser levadas a outros órgãos do

corpo causando patologias e parto prematuro

ou bebes de baixo peso.

Ocorre perda de cálcio

dos dentes da

gestante durante a

gestação?

Não, isto é mito o

que acontece é que

o cálcio durante a

gestação é duplamente

requisitado pela

mãe e pelo bebe então

alimentação rica em cálcio

e suplemento sob orientação

médica deve ser usado. O cálcio

que vai para o bebe é retirado da

alimentação da gestante.

Tenho que ingerir flúor? Posso fazer

clareamento? Não a necessidade de

ingestão de suplementos com flúor

durante a gestação. O uso eficaz do flúor é

tópico presentes no creme dental e alguns

enxaguatórios bucais. Durante a gestação

são priorizados tratamentos preventivos,

restauradores e de urgência, tratamentos

eletivos como o clareamento dental não

deve ser feito durante a gestação.

Portanto, a gestação é um momento

único. Gestante valorize sua saúde bucal,

visite regularmente o dentista. A saúde

começa pela boca!

Cirurgiã Dentista CRO 9989

Carazinho: Rua Cipriano Ribeiro da Luz 106 sala 603 - Centro

Carazinho/RS - (54) 3331-4693 | (54) 99175-6146

Soledade: Av. Júlio de Castilhos, 860 - sala 104 Edifício Elise

(Consultório Dra. Fátima Borges de Camargo) - (54) 3381-1512

Número pessoal: (54) 99976-4064

alerechodonto@hotmail.com

draalessandrarech

Alessandra Rech

Graduada em Odontologia pela

Universidade de Passo Fundo-1994;

Pós-Graduada em Odontopediatria

pela PUC-POA- 2000; Habilitada

em Sedação Consciente com Óxido

Nitroso-2004; Habilitada em Laserterapia

na Odontologia, pela Faculdade São

Leopoldo Mandic, unidade Campinas/SP-

2018, Especialista em Odontologia para

pacientes com Necessidades Especiais,

pela Faculdade São Leopoldo Mandic,

unidade Campinas/SP, 2018.

Clinica geral, Odontopediatria,

Endodontia dentes Decíduos, Pacientes

com necessidades Especiais, Laserterapia

Terapêutica, Home Care.

Atendimento Domiciliar

(Home Care) e Atendimento em

Ambiente Hospitalar

FOTO | DANIEL TATSCH

30 | contatovip.com.br


Odontologia

DIGITAL

Novidade:

escaneamento

intraoral iTero

• Pode ser usado para planejamento ortodôntico

convencional (realizado digitalmente através de

softwares), alinhadores invisíveis, facetas, próteses

e substituição da moldagem no geral;

• Os modelos podem ser impressos em

impressora 3D;

• O dentista e o paciente têm acesso

a todos os exames, inclusive aos modelos,

online no sistema da clínica;

• Método mais rápido e confortável

ao paciente;

• O dentista pode solicitar o

escaneamento no próprio consultório

(em Passo Fundo e região).

ISCAN Radiologia Odontológica

Luis Fernando Pasquetti - Cirurgião-Dentista CRO-RS 8590

Especialista em Radiologia Odontológica

Jaqueline Suess Pasquetti - Cirurgiã-Dentista CRO-RS 25949

Mestranda em Radiologia Odontológica

Carazinho - Rua Barão de Antonina, 372, Centro

Não-Me-Toque - Rua Dr. Otto Stahl, 677

Sala 104 - Ed. Spazio Di Napoli

(54) 3331.2345 - (54) 3331.4935

(54) 98449.4935

iscanradiologia@hotmail.com

facebook.com/IscanRadiologia


VIP | Saúde

QUEDA

DE CABELO

um problema

com solução

Nesta entrevista, a médica dermatologista Dra. Joyce Benck Utzig explica

as possíveis causas e patologias relacionadas à queda de cabelo. Ela também

fala sobre as formas de tratamentos mais usadas atualmente. Confira!

O cabelo faz parte da autoestima de homens e mulheres.

Porém, essa autoestima começa a ser abalada

quando a queda de cabelo é percebida. Até que

ponto essa queda pode ser considerada normal?

É normal perdermos até 50 - 60 fios dia. Uma orientação é

procurar atendimento quando a queda de cabelo aumenta

além do que era o habitual para aquele indivíduo, ou

quando começar a perceber falhas no couro cabeludo, ou

até mesmo diminuição da quantidade total de cabelo, da

densidade de fios. As mulheres demoram mais a perceber

falhas no couro cabeludo, e isto tende a acontecer quando

já houve perda de 30% dos fios.

A perda de cabelo pode ser um dos primeiros sinais

de uma determinada doença? Quando devemos nos

preocupar com essa queda?

Sim, a perda de cabelo pode ser o primeiro motivo para

o paciente procurar atendimento com médico dermatologista

e, a partir disso, iniciarmos uma investigação que

descobrirá uma doença sistêmica. Alterações internas (do

corpo, e não só do cabelo e couro cabeludo) podem desencadear

queda de cabelo e até das sobrancelhas. Distúrbios

da glândula tireoide, sífilis, deficiências graves de vitaminas

podem ser causa de queda de cabelo. Outras vezes,

a queda de cabelo está relacionada a evento médico ocorrido

de 1-6 meses antes do início da queda, como cirurgia,

parto, emagrecimento, etc. Por isso, história detalhada é

muito importante.

Quais são as principais patologias relacionadas à

queda de cabelo em homens e mulheres? Quais são

suas características principais? São duas as principais

causas de queda de cabelo em homens e mulheres. O eflúvio

telógeno, que, apesar do nome difícil, geralmente é um

processo benigno, autolimitado, com queda intensa por

alguns meses, e após, resolução espontânea. A segunda

causa mais comum de queda de cabelo é a calvície masculina

ou feminina, cujo termo médico é Alopécia Androgenética.

Ela atinge cerca de 50% dos homens acima dos 50

anos. Nas mulheres, a literatura varia muito, encontrando-

-se prevalência de 30 a 50% de calvície em mulheres acima

de 70 anos. A calvície é uma condição com importante

componente genético, de caráter crônico, ou seja, requer

tratamento para o resto da vida, e cursa com o afinamento

progressivo, e consequente perda dos fios de cabelo. O

tratamento visa reverter e retardar este processo.

A que outros fatores está atribuída a queda

de cabelo? Além dos fatores genéticos, os fatores ambientais

e dietéticos também influenciam na queda de cabelo.

Eu costumo dizer que tudo que faz bem para a saúde faz

bem para o cabelo, e o que faz mal, também. Sol excessivo

no couro cabeludo, má alimentação, tabagismo são fatores

que influenciam negativamente o crescimento capilar, por

gerarem estresse oxidativo.

Qual é o momento certo para homens e mulheres

começarem a procurar uma ajuda profissional para

tratar o enfraquecimento ou queda de cabelo?

Assim que perceberem queda excessiva, que ultrapassou

os limites do que vinham tendo diariamente, ou se

perceberem afinamento ou falhas no couro cabeludo.

Quando o couro cabeludo torna-se visível. Outras vezes,

não há falhas, nem queda, mas sintomas: coceira, espinhas,

descamação. Todos são motivos para procurar ajuda

de um profissional dermatologista, membro da Sociedade

Brasileira de Dermatologia.

32 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

Quais são as alternativas existentes para solucionar

o problema da queda de cabelo?

Medicações orais, tópicas, injetáveis, bonés terapêuticos.

Mas precisa-se terem me mente que alguns tipos de queda

de cabelo têm solução e outros têm tratamento crônico.

Ou seja, apresentam melhora ao tratamento, mas precisarão

de acompanhamento contínuo, ao longo da vida, como

qualquer outra condição crônica.

FOTO | DANIEL TATSCH

Como é feito o tratamento para queda de cabelo?

Primeiramente é feito o diagnóstico da causa da queda

de cabelo. Se Eflúvio Telógeno, Alopécia androgenética,

alopécia areata, ou tantos outros diagnósticos possíveis.

Este diagnóstico é feito através da história e exame físico e

também com um aparelho chamado vídeodermatoscópio

digital. O videodermatoscópio digital aumenta o fio e o

couro cabeludo de 20-140x, permitindo a visualização

destas estrutura e um diagnóstico mais acurado da doença

e do grau de inflamação e afinamento, quando presentes.

Também permite o acompanhamento do tratamento e a

comparação da melhora nas visitas futuras do paciente.

Então é discutido com o paciente, baseado em tudo isso, o

seu tratamento.

No caso da calvície, temos hoje o MMP® - microinfusão de

medicamentos na pele, tratamento feito com microagulhinhas

que injetam medicamentos estéreis no couro cabeludo

e promovem o crescimento dos cabelos na região.

Qual é a duração do tratamento?

Ele é feito em consultório, ou em casa?

No caso da calvície e de muitas doenças, o tratamento é

de uso contínuo, mas isto não significa que seja sempre

o mesmo. O tratamento da calvície tende a apresentar

melhora mais significativa nos dois anos iniciais. Por isso,

é importante sempre associarmos novas terapêuticas, para

continuarmos a ter ganhos e evitar as perdas que vêm com

a idade. A terapêutica é sempre de uso domiciliar e, dependendo

de cada caso, pode ser realizada conjuntamente

no consultório. No caso do MMP®, é realizada aplicação

mensal no consultório, por três meses, inicialmente. A manutenção

é realizada a cada 4 meses, com aplicação única.

Quais são os resultados que o paciente pode obter

através desse tratamento?

Na maioria das vezes, o paciente pode engrossar o cabelo e

repilar parcialmente áreas calvas. Porém, a reposta depende

do grau de calvície e da idade do paciente.

É possível prevenir a queda de cabelos? Quais são os

cuidados diários que devemos manter para preservar

a saúde dos cabelos e evitar a queda? Manter

hábitos de vida saudáveis ajuda na prevenção da queda de

cabelo. Boa alimentação, ingestão de carne, verduras, legumes

e frutas. Evitar tabagismo, sol e álcool em excesso.

Dra. Joyce Benck Utzig

Médica Dermatologista

CRM 30028 / RQE 24694

Graduação em Medicina – UPF 2005.

Especialização em Dermatologia na Santa Casa

de Misericórdia de Curitiba, 2010 e 2011. Prática

Profissionalizante em Tricologia, USP São Paulo,

2012. Fellow Doenças de Cabelos –Bologna –

Itália -2016. Membro da Sociedade Brasileira

de Dermatologia. Preceptora do Ambulatório

de Tricologia do Serviço de Residência de

Dermatologia do UFFS/HSVP

Consultório:

Rua Teixeira Soares, 1075/201

Edifício Tamandaré

Fones (54) 3632-2010 / 99141-1626


ESPONDILOARTRITE,

O QUE É ?

Um grupo de doenças inflamatórias da coluna, que envolve tendões,

ligamentos e que pode se manifestar através de diferentes sintomas.

Nesta matéria, a médica reumatologista Dra. Thaís Rohde Pavan

explica o que podem ser as Espondiloartrites

A

espondiloartrite (também chamada espondiloartropatia

ou espondilopatia) é um

termo usado para descrever um grupo de

doenças do tecido conjuntivo, que causam a

inflamação proeminente das articulações. Essas doenças

afetam as articulações e a coluna e compartilham

certas características. Por exemplo, elas podem causar

dor nas costas, inflamação dos olhos (uveíte), sintomas

digestivos e erupções cutâneas. Faz parte deste grupo de

doenças a espondilite anquilosante (EA), artrite reativa,

artrite psoriásica (APs), artrite relacionada a doenças

inflamatórias intestinais, como o Crohn e a retocolite

ulcerativa, e as espondiloartrites indiferenciadas. Fatores

genéticos (interação familiar), ambientais e infecciosos

contribuem para que a doença se manifeste. A inflamação

da articulação sacroilíaca da bacia ou sacroiliíte, é

comum nessas patologias.

Espondilite anquilosante (EA) – Se destaca pelo

acometimento primário da coluna vertebral – com dor

(lombalgia). Entesites de inserções ligamentares e tendíneas,

artrite periférica, geralmente assimétrica, preferencialmente

de membros inferiores, como tornozelos,

coxofemurais e joelhos são comuns. Afeta mais pacientes

do sexo masculino, iniciando, em geral, antes dos

40 anos. A dor na coluna, ou lombalgia, é de difícil localização,

irradiando-se para a região glútea, tem início

insidioso, duração maior que 3 meses, rigidez matinal e

melhora com exercício e piora com o repouso. Após alguns

meses, torna-se persistente, com rigidez e sensação

dolorosa difusa na região lombar baixa. Com a evolução

do quadro – e se não for diagnosticada e tratada de forma

adequada –, pode haver redução dos movimentos da

coluna vertebral, levando à sua fusão ou anquilose, daí o

nome da doença: espondilite anquilosante.

34 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

Thais Rohde Pavan

Reumatologista

CREMERS 33626

• Mestre em Medicina,

Ciências Médicas pela UFRGS.

• Professora da Disciplina

de Reumatologia da UPF.

• Professora da Disciplina

de Reumatologia da IMED.

FOTO | DANIEL TATSCH

Atendimento:

Rua Uruguai, 1570 - Sala 604

Passo Fundo/RS

(54) 3312.6505

(54) 3581.4303

thaisrohdepavan@gmail.com

Artrite reativa (ARe) – A inflamação articular ocorre

de 3 a 6 semanas após uma infecção geniturinário, ou

gastrointestinal, que pode passar despercebida. Quando

presentes, os sintomas gastrointestinais se manifestam

sob a forma de diarreia, e os sintomas urogenitais no

homem são de uretrite, com queimação e dor uretral, e

na mulher, uretrite, cistite e cervicite, que tendem a ser

silenciosas. A lombalgia é mal definida, decorrente da

inflamação dos tendões da coluna, e pode evoluir com

dor e rigidez.

Artrite psoriásica (APs) – É uma forma de artrite que

se associa a psoríase cutânea, doença das unhas, e pele

com lesões vermelhas e descamativas. A psoríase isolada

afeta de 1 a 3% da população, e sua associação com artrite

acontece em 10 a 42% dos pacientes. A doença articular

pode ocorrer depois, antes ou concomitante à doença

cutânea, em qualquer idade, com pico entre os 30 e 50,

anos e frequência similar entre homens e mulheres.

Artropatias inflamatórias intestinais – As doenças

inflamatórias intestinais englobam a doença de Crohn

(DC), retocolite ulcerativa inespecífica (RCUI) e, mais raramente

Doença de Whipple, artrite após by-pass intestinal,

e a artrite associada à doença celíaca. Podem evoluir

com manifestações articulares inflamatórias associadas.

Tratamento das espondiloartroartrites – Embora as bases

do tratamento das doenças que constituem as espondiloartrites

sejam semelhantes, o que vai determinar o

esquema terapêutico é a evolução dos diferentes quadros.

Daí a necessidade da individualização terapêutica e da

abordagem conjunta de especialistas, como gastroenterologista,

dermatologista e oftalmologista.

contatovip.com.br | 35


VIP | Saúde

PREVENÇÃO E

DIAGNÓSTICO PRECOCE

a combinação certa para vencer o câncer

A médica oncologista Dra. Maria Augusta Zaffari Safro, destaca a

importância das formas de prevenção e diagnóstico precoce do câncer

Segundo a Agência Internacional

de Pesquisa sobre o Câncer

(IARC), até 2030, o câncer deve

ser a principal causa de morte no

mundo. Os dados do INCA - Instituto Nacional

do Câncer, de 2018, mostram que

nas mulheres brasileiras os cânceres mais

comuns são, por ordem de incidência,

mama, intestino e colo do útero; já nos

homens, próstata, pulmão e intestino.

O câncer pode se desenvolver a partir de

uma combinação de vários fatores - ambientais,

genéticos e do próprio indivíduo.

Mas, segundo a médica oncologista, Dra.

Maria Augusta Zaffari Safro, a maioria

dos cânceres é esporádica, ou seja, não

tem relação hereditária. “Dessa forma,

os tumores mais relacionados aos nossos

hábitos de vida podem, sim, ser evitados.

O que podemos fazer para reduzir

a chance de desenvolver um câncer é ter

uma alimentação saudável, manter uma

rotina de exercícios físicos, não fumar e

fazer periodicamente exames de prevenção,

de acordo com a faixa etária, como

mamografia, Papanicolau e colonoscopia.

Além disso, hoje também sabemos que a

vacina do HPV contribui para redução da

incidência de alguns tumores, como o do

colo do útero”, alerta.

Tanto a avaliação quanto os exames

orientados pelo médico que acompanha o

paciente nas consultas e exames de rotina

podem auxiliar a fazer diagnósticos mais

precoces. “Quanto mais precocemente

conseguimos diagnosticar e tratar uma

doença, maior a chance de cura. Também

é importante para diagnóstico e tratamento

de alterações que poderiam evoluir para

um câncer, como alguns tipos de pólipos

intestinais”, destaca.

Segundo a Dra. Maria Augusta, as pessoas

precisam ter clareza que a prevenção

ainda é o melhor tratamento. “Faz parte

do nosso papel como médicos reforçar a

importância dos exames periódicos e dos

bons hábitos de vida. A cada ano aumentam

as campanhas para educação da

população, feiras de saúde, enfim, estamos

caminhando para construir uma população

com maior conhecimento dos riscos

e mais ciente do que deve ser feito para se

prevenir”, ressalta. O médico oncologista

é um grande aliado nessa prevenção. Ele

pode atuar nos três campos: orientando

medidas preventivas, fazendo a investigação

diagnóstica, e, principalmente,

conduzindo o tratamento dentro de suas

diferentes modalidades (indicando cirurgias,

radio e quimioterapia).

FOTO | DANIEL TATSCH

Dra. Maria Augusta Zaffari Safro

Oncologia Clínica e Cuidados Paliativos

CRM 38739; RQE Oncologia 35240; Clínica Médica 35239

Graduação em medicina pela UPF, residência em Clínica Médica

pelo HSVP, residência em Oncologia Clínica pelo Hospital de Amor,

de Barretos, em formação pelo Instituto Pallium (Argentina)

Local de atendimento:

CTCAN - Centro de Tratamento do Câncer - Passo Fundo/RS

Contatos: ctcan@ctcan.com.br

Fone (54) 3311-3361

36 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

6 ERROS MAIS COMUNS

QUE OS MÉDICOS COMETEM NA

INTERNET PARA ATRAIR PACIENTES

O

Google trouxe, em recente

pesquisa, dados sobre como

os brasileiros pesquisam e

consomem conteúdo de saúde

na plataforma de busca e no YouTube, site

pertencente ao mesmo grupo. Dr. Google,

como vem sendo chamado, não é formado

em Medicina nem sequer humano, mas o

índice de brasileiros que o buscam como

primeira fonte de informação em casos

de problemas de saúde já chega próximo

ao dos que buscam imediatamente um

médico. São 26% que têm o mecanismo de

busca como primeira opção, contra 35%

que recorrem a um profissional. O levantamento

revela que o Brasil é o País em que

as buscas referentes à saúde mais cresceram

no mundo no último ano.

Mais de 70% da população brasileira não

tem plano de saúde, a maioria não tem

acesso a dentista, mas essa população é

sedenta por informação. Na falta de acesso

ao sistema de saúde, o brasileiro recorre

à internet para tentar solucionar seus

problemas. A internet acaba sendo um dos

únicos recursos para as classes C, D e E. Incluem-se

nisso também as redes sociais dos

profissionais da classe. Isso significa que

médicos, clínicas, consultórios e hospitais

precisam estabelecer sua presença online

de forma confiável e segura. Para fazer isso

de maneira ética e eficaz recomenda-se

fugir dessas seis situações:

1) Ter o nome envolvido em propaganda

enganosa;

2) Anunciar aparelhagem como forma de

mostrar capacidade superior;

3) Exibir fotos de pacientes;

4) Divulgar publicamente informações que

alarmem a sociedade;

5) Consultar, diagnosticar e prescrever a

distância;

6) Anunciar uma especialidade que não

possui.

Em contrapartida, apesar da legislação ser

rigorosa no que diz respeito ao Marketing

Médico, é possível usar, sim, as redes

sociais e os mecanismos de busca. Eles

servem para estreitar relacionamento e se

manter mais próximo ao público – pacientes

e possíveis pacientes. Na área médica,

estar sempre mostrando colaboração é

fundamental. Além disso, atualizações, novidades,

congressos, entre outros eventos,

são interessantes para quem acompanha

informações de saúde. Esse tipo de postagem

também gera autoridade e confiança,

afinal, profissionais que estão buscando

conhecimento mostram preocupação em

oferecer sempre o melhor.

Outra dica de ouro é focar em conteúdo

informativo. As postagens feitas por profissionais

da saúde – seja em seus sites, blogs

ou redes sociais – devem ser de cunho educativo

e de orientação, jamais com intuito

de vender um atendimento, ou gerar marcações

de consultas online. Profissionais de

saúde devem lembrar que quando falam

sobre um assunto online – que não seja

de finalidade pessoal – precisam informar

sempre seus nomes, especialidades, área

principal de atuação, inscrição no conselho

(CRM) e seus números de registro.

As regras do online valem também para

a tradicional mídia impressa. Tal como

acontece nas legendas das redes sociais,

sites e blogs, escrever artigos para revistas

médicas sobre suas experiências e conhecimentos

pode melhorar seu perfil entre

colegas médicos – e possivelmente levar

a referências. A chave para manter uma

presença online bem-sucedida é a postagem

frequente e consistente. Se conhecimento

é poder, então compartilhar esse

conhecimento e perspectiva no ambiente

confiável de uma publicação, ou mesmo

no ambiente das social medias coloca sua

mensagem no contexto certo.

Ionara Lermen

Publicitária e Jornalista. Mestre em

Comunicação e Semiótica (PUC- SP).

Especialista em Marketing Médico e

Criação para Multimídias (Anhembi

Morumbi-SP). Sócia-Proprietária da

Agência de Publicidade Io Mídia.

Professora de pós-graduação.

Autora da coleção de livros didáticos

Crescendo no Saber.

38 | contatovip.com.br


Dr. Gustavo

Luiz Giongo

CRM 38700

Acompanhamento Ginecológico

individualizado de acordo com a

necessidade de cada mulher

Formado em medicina pela Universidade

Católica de Pelotas (UCPEL), no ano de 2013.

Possui residência médica em Ginecologia

e Obstetrícia pela Universidade Federal

Fronteira Sul (UFFSUL), no ano de 2018.

Em seu consultório, voltado exclusivamente

para a saúde da mulher, prioriza um

atendimento cuidadoso e personalizado.

Atende consultas particulares e pelos

planos de saúde: Unimed, ViaMed, Saúde

Fácil, Atlanta, Capsem e Associação dos

Funcionários do Hospital de Caridade de

Carazinho - AFHCC e em brevê IPÊ.

Av. Pátria, 400 sala 404 - Centro

Condomínio Centro Profissional Pátria

Carazinho/RS

Fone: (54) 2141-2040

med.gustavogiongo@hotmail.com


VIP | Saúde

COLONOSCOPIA

E PREVENÇÃO AO

CÂNCER COLORRETAL

Entenda a importância do exame que pode prevenir o desenvolvimento do câncer colorretal

40 | contatovip.com.br

O

câncer colorretal já é considerado

o 3º tipo de câncer

mais comum entre homens

e mulheres. O Instituto

Nacional de Câncer (INCA) estima que

para cada ano do biênio 2018/2019,

sejam diagnosticados 36.360 novos

casos de câncer colorretal (17.380 em

homens e 18.980 em mulheres) no Brasil.

Esses valores correspondem a um risco

estimado de 16,83 casos novos a cada 100

mil homens e 17,90 para cada 100 mil

mulheres. Segundo a médica coloproctologista

Dra. Daiane Anzolin, diante do

crescente número de câncer colorretal

no Brasil, tem sido propostas ações de

prevenção e identificação precoce de

câncer colorretal. “É preciso alertar a

população sobre a importância de hábitos

alimentares saudáveis, evitar a obesidade,

álcool e cigarro. Além disso, estudos

recentes comprovam que a realização de

colonoscopias periódicas (respeitando as

indicações médicas) evitam cerca de 70%

das mortes por câncer colorretal”, destaca

a médica.

O câncer colorretal, em sua maioria,

desenvolve-se a partir de pólipos

intestinais. Os pólipos são adenomas e,

portanto, lesões benignas, que crescem na

parede do cólon e, quando associados a

modos de vida não saudáveis e predisposição

genética, podem, com o passar do

tempo, transformar-se em câncer. Assim,

intervenções que promovam a redução da

exposição aos fatores de risco para o câncer

colorretal podem diminuir o número

de novos casos.

Em sua fase inicial o câncer é assintomático,

mas quando os sintomas começam

a aparecer, o paciente pode apresentar:

presença de sangue nas fezes; dor e cólica

abdominal frequente com mais de 30 dias

de duração; alteração no ritmo intestinal

de início recente (quando um indivíduo,

que tinha o funcionamento intestinal

normal, passa a ter diarreia ou constipação);

emagrecimento rápido e não intencional;

anemia, cansaço e fraqueza.

A colonoscopia

A principal forma de prevenção do

câncer colorretal são exames preventivos

a partir dos 50 anos, sendo o principal

deles a colonoscopia. Esse exame visa a

detecção e retiradas de pólipos antes de

se degenerarem em câncer. Dra. Daiane

explica que na véspera do exame há necessidade

de fazer a limpeza do intestino

por meio de dieta e uso de laxativos

orientados pelo médico ou enfermeiro. É

importante ingerir bastantes líquidos na

véspera do exame, para ajudar na limpeza

do intestino e prevenir a desidratação.

Há necessidade de jejum de 06 horas

antes do exame. É importante avisar o

médico sobre eventuais problemas de

saúde e medicamentos utilizados. Na

hora do exame o paciente será colocado

de lado e ficará com seus sinais vitais

monitorizados. Uma enfermeira irá puncionar

uma veia sua para administração

de soro e medicamentos. Quando o paciente

estiver relaxado e adequadamente

sedado, o exame terá início. O médico ira

introduzir o colonoscópio através do seu

ânus, progredindo lentamente pelo reto e

depois cólon, conforme vai injetando gás

para insuflar as alças intestinais. O exame

demora entre 20 e 60 minutos.

Esse exame deve ser repetido a cada 10

anos em pacientes sem histórico familiar

de pólipos ou CCR ; a cada 5 anos em

pacientes com histórico familiar de CCR

. Se forem detectados pólipos o tempo

do próximo exame deve ser determinado

pelo médico especializado. As chances de

cura em pacientes com diagnóstico em

fases iniciais estágio I e II pode chegar a

90%.

Grupos de risco:

Dra. Daiane Anzolin

Médica Coloproctologista

CRM 32001

Locais de atendimento:

Gastrobese,

Endodiagnóstico HSVP

unidade I e II

Passo Fundo/RS

Fone (54) 3045.4070

daianea.pf@outlook.com

• Pessoas com mais de 50 anos;

• Pessoas com história familiar de câncer;

• Pessoas com história familiar de adenomas;

• Pessoas com história de Síndrome

Familiar com ou sem polipose;

• Pacientes com história pregressa de

câncer;

• Pacientes com história pregressa de

adenomas;

• Pacientes com doença inflamatória

intestinal crônica (Retocolite ulcerativa e

doença de crhon).


ANTES MESMO

DA CIRURGIA...

O cirurgião plástico Dr. Francisco Madalosso de

Bittencourt fala sobre os cuidados que devem ser seguidos

pelo paciente antes da realização de uma cirurgia – e

que são determinantes para o seu bom resultado!

Cirurgia Plástica é o sonho de

boa parte da população. Próteses

de silicone nas mamas

ou no bumbum, lipoescultura,

abdominoplastia são as cirurgias mais

procuradas atualmente. O que poucas

pessoas sabem ou imaginam é que os

cuidados após cirurgias começam muito

antes delas. Algumas condições clínicas

manifestadas após a cirurgia estão

presentes muito antes de o procedimento

acontecer.

Primeiramente, converse com um cirurgião

plástico credenciado pela Sociedade

Brasileira de Cirurgia Plástica sobre seus

anseios e expectativas sobre o resultado.

Algumas vezes, não é possível realizar o

que se imagina.

Pacientes que apresentam doenças

prévias, como diabete, hipertensão e

alterações na tireoide, antes da cirurgia,

precisam consultar com seus médicos

e avaliar como está o controle dessas

patologias. É bem sabido que diabete

pode dificultar cicatrização, doenças da

tireoide também. Pressão alta pode até

impedir a cirurgia em dado momento,

por estar fora do controle.

Pacientes após cirurgia bariátrica não têm

uma patologia per se, mas necessitam de

cuidados rigorosos em sua vida e dieta,

para se manterem saudáveis. É normal

que existam dificuldades em absorver

alguns nutrientes após redução do estômago

e, por isso, vitaminas necessitam

ser repostas. Muito comum também é a

anemia, já que o ferro da comida pode ser

difícil de ser absorvido.

A alimentação saudável também não

deve ser esquecida. Tanto antes quanto

após a cirurgia, o que você come pode

significar melhores resultados, como

por exemplo, na cicatrização e também

na sua recuperação. Frutas cítricas,

carnes brancas, ovos e leguminosas já se

provaram extremamente importantes no

pós-operatório. Normalmente, ainda na

consulta antes da cirurgia, orientações

sobre drenagens linfáticas são pontuadas

e idealmente devem ser programadas

antes da cirurgia. Bem como dicas sobre

as malhas cirúrgicas, quando usar e por

quanto tempo.

Por um determinado período, atividades

físicas ficarão proibidas. Manter

exercícios físicos antes da cirurgia,

além de benéfico para a saúde, torna

a recuperação mais tranquila. E, após

liberados, ajudarão, tanto no retorno de

sua condição física quanto no resultado

da cirurgia, na maioria das vezes.

Serão prescritos medicamentos para

cicatrizes e área da cirurgia. Eles contribuirão

para melhores cicatrizes e resultados

finais, não devem ser esquecidos e a

forma de usar precisa ser a orientada.

Também é importante programar-se

com atividades que dependeriam de

você antes da cirurgia e que, por dado

momento, terão que ser realizadas por

outras pessoas.

Com esses cuidados e alguns outros

individuais, em cada procedimento, seu

pós-operatório será mais tranquilo, e o

sonho será realizado, deixando só bons

momentos.

drbittencourt@drbittencourt.med.br - (54) 3313.6444

Rua 15 de Novembro, 181 - Sala 02 - Passo Fundo/RS

FOTO | DANIEL TATSCH

CREMERS 27895 | RQE 22361 | Cirurgião Plástico Especialista SBCP/CFM

contatovip.com.br | 41


VIP | Saúde

IMPLANTE DENTÁRIO

O MELHOR SUBSTITUTO PARA OS DENTES NATURAIS

A odontologia e a Implantodontia evoluíram muito nos últimos anos e os implantes estão cada

vez mais populares, entretanto, ainda há muitas dúvidas em relação à sua indicação e benefícios

à saúde oral, que nesta matéria são esclarecidas pela cirurgiã-dentista Adriana Matiotti

Os dentes, língua, bochechas,

osso, mucosas, gengiva,

músculos e articulação têmporo-mandibular

formam

um conjunto e são estabelecidos para

funcionar como uma engrenagem da qual

dependem a nossa mastigação e fala. A

estética facial e dentária é uma consequência

de uma formação e constituição

adequada de todas essas estruturas.

Quando por motivos de má posição

congênita ou pela falta de elementos

dentários, o citado complexo sistema

da mastigação entra em desequilíbrio e

começa a sofrer danos. Quais danos a

má posição de dentes ou a perda e falta

de um ou mais dentes pode causar? São

inúmeros, mas vamos a alguns deles:

A organização dos dentes na boca deve

funcionar como uma engrenagem e

com um ou mais dentes fora do lugar ou

faltando, os outros componentes desta

engrenagem sofrerão desgaste ou lesões,

por estar funcionando em desequilíbrio

ou em sobrecarga. Os dentes podem

sofrer desgastes progressivos, perdendo

seu formato original. Estes desgastes

excessivos afetam a estética e a funcionalidade

dos dentes.

Desgastes dentários causados por ausência

de dentes posteriores e bruxismo.

Outra consequência das falhas dentárias

é a movimentação dos dentes causada

pela falta de contatos em todas as faces,

causando desordem na mordida. Os

dentes "caminham" procurando tocar

em alguma estrutura.

Esses movimentos dentários só cessarão

quando os dentes que faltam forem

recolocados estabelecendo novamente o

equilíbrio das arcadas. A ausência de um

só dente extraído já pode causar várias

alterações e fazer com que a mastigação

seja executada de um só lado das

arcadas. Inevitavelmente a articulação

têmporo-mandibular (ATM) vai sofrer

lesões que podem atingir seus ligamentos,

músculos, disco articular e ossos. O

Bruxismo, dores articulares e dores de

cabeça podem ser também consequências

da falta de dentes.

Após a extração de dentes ocorrem

reabsorções progressivas dos rebordos

ósseos da maxila e mandíbula. A estrutura

óssea dos maxilares tem a função

de suporte e fixação dos dentes e com a

perda de sua função, o organismo inicia

a reabsorção óssea.

Além de todos esses danos, a face pode

sofrer alterações. Essas alterações vão

desde o aspecto mais envelhecido, pelo

aprofundamento dos sulcos faciais,

modificação do formato dos lábios que

normalmente parecem mais finos e

assimétricos. Se não for possível evitar

a extração de um dente, este deve ser

substituído o mais brevemente possível,

para prevenir todos os danos que podem

ocorrer.

Uma prótese é uma peça artificial que

substitui uma parte natural do corpo que

foi perdida e para substituir os dentes,

existem vários tipos de próteses:

• Pontes fixas ou removíveis são utilizadas

quando a perda de dentes é parcial,

um ou mais dentes estão faltando na

boca.

• Dentaduras ou próteses totais substituem

todos os dentes de uma ou de duas

arcadas.

• As pontes fixas utilizam outros dentes

como suporte, já as próteses removíveis

são apoiadas sobre dentes e gengiva e as

dentaduras têm nas mucosas da boca o

seu apoio.

Essas são as vantagens dos implantes em

relação a todos esses tipos de próteses:

• Ficam firmes na boca por serem

fixados diretamente no osso, tendo um

comportamento bastante parecido com

o das raízes dos dentes naturais.

• Colocam o osso novamente em função,

auxiliando a preservar os rebordos

ósseos.

• Proporcionam mastigação muito eficiente

por serem rígidos

• Podem ser utilizados como suporte e

fixação de próteses removíveis, melhorando

muito o desempenho destes

aparelhos.

• Esteticamente oferecem naturalidade e

beleza similar aos dentes naturais.

Reabilitação oral executada com

implantes e coroas de porcelana.

42 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

As técnicas cirúrgicas para instalação

de implantes dentários evoluíram e

podem ser consideradas como procedimentos

relativamente simples.

Os implantes são instalados por meio

de cirurgia, que é realizada no consultório

odontológico com anestesia local.

Muitas cirurgias para enxertos ósseos

pedem ser evitadas com a utilização

de implantes mais curtos para áreas de

pouca altura óssea. Modernos materiais

sintéticos também são utilizados como

substitutos ósseos para facilitar a execução

dos procedimentos e otimizar os

resultados estéticos e funcionais.

Dra. Adriana Matiotti

Especialista em prótese

e implantodontia

CRO 7098

Av. Pátria, 761 - Sala 601

Carazinho/RS

Centro Clínico

Mont’Serrat

FOTO | DANIEL TATSCH

(54) 3329-2520

(54) 99698-2520

contatovip.com.br | 43


SAÚDE TEM

TUDO A VER

COM BELEZA!

Sentir-se bem dentro do próprio corpo é um dos pré-requisitos para viver de bem com

a vida. Sabendo disso, a médica Dra. Adines Nardi vem apostando em diferentes

tratamentos estéticos que têm o poder de transformar a autoestima e a qualidade de

vida de inúmeras pessoas. Nesta entrevista, ela compartilha a sua visão sobre o ramo

da estética e também as novidades que estão surgindo na área!

Como médica, você percebe que as

pessoas estão mais preocupadas com a

saúde do seu corpo e com a sua aparência?

Com o passar dos anos as pessoas

buscam envelhecer com saúde e qualidade,

não descuidando da sua aparência.

A que você atribuiu o aumento da busca

por tratamentos estéticos?

Os tratamentos estéticos estão muito

mais acessíveis e muito mais populares

que há alguns anos. Com a internet e as

redes sociais as pessoas têm mais acesso

as informações e aos inúmeros procedimentos

disponíveis. O custo dos procedimentos

também melhorou muito com

o passar dos anos, o que contribui para o

aumento progressivo dessa área.

De que forma os tratamentos estéticos

podem melhorar a qualidade de vida e

a autoestima das pessoas? Como a média

de vida da população vem aumentando,

as pessoas estão se preocupando em

envelhecer com qualidade e isso também

no quesito de aparência e autoestima.

Os tratamentos estéticos estão cada vez

mais voltados à prevenção e o retardo do

envelhecimento do que propriamente a

alterar a aparência. A maioria das pessoas

buscam tratamentos que são mais

sutis e naturais.

O paciente que procura a clínica com

o desejo de realizar um tratamento

estético decide o que vai fazer? Ou os

tratamentos são indicados de acordo

com o que o médico julga adequado

ao paciente? Na maioria das vezes os

pacientes já tem uma ideia dos procedimentos,

devido a inúmeras informações

disponíveis. Porém, a partir da queixa

dos pacientes, analisamos e orientamos

uma melhor conduta para obter os resultados

esperados.

Existe uma idade adequada para começar

a buscar procedimentos estéticos?

Não há uma idade estipulada, mas tendo

em vista que a prevenção é sempre

melhor, quanto antes iniciarmos os

cuidados, mais satisfatórios serão os

resultados. Mas para quem não teve a

oportunidade de iniciar precocemente,

sempre é possível obter bons resultados

com o tratamento adequado.

Quais são os procedimentos mais

procurados na clínica? Os tratamentos

mais procurados são botox e preenchimentos

de sulcos e volumização, porém,

nessa época, há um aumento na procura

por procedimentos para manchas e

44 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

FOTO | DANIEL TATSCH

Como a média de

vida da população

vem aumentando,

as pessoas estão

se preocupando

em envelhecer com

qualidade e isso

também no quesito

de aparência e

autoestima.

Dra. Adines Nardi

Médica

CRM 36980

Locais de atendimento:

Clínica Médica Dicorp e

Hospital Cristo Redentor

estimuladores de colágenos como microagulhamento,

luz pulsada, laser de CO²

fracionado. Tratamentos para varicoses

também são mais intensos nos períodos

frios, pois demandam menos cuidados

no pós-procedimento.

Quais são as principais novidades que

estão surgindo na área da dermatologia

estética? De que forma você vem

incorporando-as em sua clínica?

Na área da estética sempre há novidades,

os procedimentos bioestimuladores de

colágeno e que retardam o envelhecimento

são sempre boas opções, como

ácido polilático, plasma rico ativado

e fios de PDO. Fios de sustentação

também estão sendo muito procurados,

pois se trata de um procedimento pouco

invasivo com um efeito de lifting facial

bem satisfatório.

Rua Darwin Marosin, 40 - Centro - Marau/RS

(54) 3342.3756

contatovip.com.br | 45


VIP | Saúde

RINOSSINUSITE

Entenda como essa doença se manifesta e saiba como se prevenir dela!

FOTO | DANIEL TATSCH

Popularmente chamada de sinusite,

a rinossinusite é uma inflamação

da mucosa nasal e dos seios da face

que costuma causar sintomas, como:

obstrução nasal (nariz entupido), secreção

nasal anterior ou posterior (paciente refere

engolir secreção), desconforto ou sensação

de pressão na face e alteração no olfato. O

paciente também pode referir tosse, febre, dor

nos dentes e pressão nos ouvidos. Conforme

explica a médica otorrinolaringologista Bibiana

Callegaro Fortes, a maioria das rinossinusites é

causada por infecções virais; por isso, o tratamento

costuma envolver apenas sintomáticos.

Quando se suspeita de uma rinossinusite aguda

bacteriana, além dos sintomáticos, faz-se tratamento

também com antibióticos. “A maioria

das rinossinusites são causadas por vírus; então,

deve-se cuidar o uso exagerado de antibióticos

no tratamento dessa doença”, alerta a médica.

Alguns casos, como nas rinossinusites de repetição

ou crônica, há a necessidade de se realizar

um tratamento cirúrgico juntamente com o

tratamento clínico. Geralmente, a cirurgia realizada

é a sinusectomia, que consiste, falando de

forma simplificada, em abrir os seios da face

com uso de vídeocirurgia, para permitir a ventilação

do seio acometido, associado à cirurgia

de septoplastia e turbinectomia para melhorar

a passagem do ar dentro do nariz.

A boa notícia é que é possível se prevenir desta

doença! Além de tomar cuidados básicos,

como se proteger do frio, fazer a vacina da

gripe, evitar lugares poluídos e não fumar, recomenda-se

a lavagem nasal, com soro fisiológico.

“Vírus e bactérias, que são os principais vilões

dessa doença, entram na nossa via aérea pelo

nariz. Assim, fazendo uma boa higiene nasal,

estamos evitando a multiplicação desses microorganismos

e amenizando o desenvolvimento

dessa infecção. Outra questão importante a ser

salientada é que pacientes portadores de rinite

necessitam ter sua doença controlada, pois uma

rinite mal tratada pode ser o desencadeante de

uma rinossinusite também”, destaca.

Bibiana C. Fortes

CREMERS 35377

Médica formada pela Universidade Federal de Santa Maria.

Otorrinolaringologista formada pela Residência do Complexo Hospitalar Edmundo

Vasconcelos/SP. Mestre pela UPF. Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de

Otorrinolaringologia. Professora de Otorrinolaringologia da UPF, UFFS e IMED.

Atendimento - Clínica São Braz (54) 3312-6523

Aqui você encontra um espaço aconchegante

e cheio de energias boas. Para você cuidar da

cabeça, corpo e mente num único ambiente.

Ofertamos Pilates Clínico, Clássico, Solo e o Neo

Pilates que trabalha a técnica de Pilates com

acrobacias e exercícios em tecidos.

Também ofertamos tratamento fisioterapêutico,

acupuntural, auriculoterapia e massoterapia.

Rua Quatorze de Julho - Carazinho/RS

/danifisioepilates

dany.fisio@yahoo.com.br

(54) 99944.1369

(54) 3331.6043

46 | contatovip.com.br


Análises Clínicas

ENCONTRE A UNIDADE MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ


VIP | Saúde

DESVIO DE SEPTO

QUANDO A CIRURGIA É NECESSÁRIA?

Por diferentes razões, o desvio de septo pode se tornar um empecilho para

a qualidade de vida. Saiba quando a cirurgia para correção é necessária

O

septo nasal é uma estrutura

osteocartilaginosa (composta

por osso e cartilagem) que

separa o nariz em duas

fossas nasais. Dessa forma, o desvio septal

nada mais é do que a tortuosidade dessa

estrutura. Segundo o médico otorrinolaringologista

Gustavo Leite Lucca, as

causas dessa condição podem ser variadas.

Durante o próprio crescimento natural, o

septo pode se desviar, geralmente quando

as estruturas do septo crescem mais do

que o espaço disponível para elas. Essa

alteração, segundo estudos recentes,

é associada a características genéticas

familiares. Porém, o desvio de septo pode

também estar relacionado a traumas nasais

ocorridos durante o desenvolvimento

da estrutura, principalmente na infância, e

que podem passar despercebidos, ou traumas

mais sérios, com consequente fratura

nasal. Associam-se também como causas

as más-formações durante o crescimento

intrauterino do feto, e possíveis problemas

durante o parto com uso de fórceps.

Por se tratar de um desvio estrutural do

septo nasal, o tratamento para o desvio

septal é cirúrgico. Porém, nem sempre há

indicação de cirurgia, que é reservada apenas

para os casos que realmente estejam

ocasionando prejuízo da respiração nasal,

com possíveis consequências relacionadas.

“Por isso, sempre se recomenda a adequada

avaliação com o médico Otorrinolaringologista.

Normalmente, se indica cirurgia

apenas às pessoas maiores de 16 anos, pois

antes disso a estrutura nasal ainda está em

formação. Porém, em casos de obstrução

muito acentuada, é possível realizar a

cirurgia antes desse período”, explica.

O desvio septal, quando acentuado, pode

levar à obstrução nasal, com prejuízo da

respiração nasal e consequente prejuízo

da qualidade de vida. Pode ainda estar

associado a rinite alérgica, rinossinusites

recorrentes, polipose nasal, dentre

outras, podendo acarretar complicações

mais severas. “O desvio septal acarreta a

obstrução nasal, levando a sensação intermitente

de nariz entupido, eliminações

frequentes de secreções pelo nariz, muitas

vezes com sangue, respiração ruidosa,

roncos exacerbados e, inclusive, risco de

desenvolver apnéia do sono. Alterações

essas que, mesmo de forma leve, podem

levar ao cansaço, estresse e falta de energia

no dia a dia”, pontua o médico.

A cirurgia de correção do desvio septal

se chama Septoplastia. É realizada em

ambiente hospitalar, sob anestesia geral. O

acesso se faz pelas próprias narinas, não

sendo necessário corte externo facial, com

uso de fibras ópticas endonasais e visualização

por vídeo. Os antigos e temidos

tampões nasais atualmente não são mais

rotina e quase não são mais necessários.

O pós-operatório é indolor, não trazendo

alterações faciais, com alta hospitalar precoce

e retorno das atividades habituais em

período curto. Observa-se apenas algum

tempo maior em torno de 3 semanas de

afastamento de atividades pesadas e exercícios

físicos, pelos riscos de sangramento

nasal e de trauma.

Gustavo Leite Lucca

CREMERS 31.792 - RQE 25.500

FOTO | DANIEL TATSCH

Graduação Médica pela Universidade de

Passo Fundo, 2002-2007.

Especialização em Otorrinolaringologia

pelo Hospital Vera Cruz, de Campinas-SP,

2010-2013.

Título de Especialista em

Otorrinolaringologia.

Atendimento clínico e cirúrgico de

crianças e adultos nas áreas de ouvido,

nariz e garganta.

FOTO | DANIEL TATSCH

Locais de atendimento:

Consultório (atendimento particular e convênios)

Centro Clínico Crediplan - Rua Uruguai, 2001 - Bloco A - Sala 603

Fone (54)3313-7909 | e-mail: clinica.drlucca@gmail.com

Central de consultas do Hospital de Clínicas -PF (Quartas-feiras às 10h)

Cirurgias: Hospital de Clínicas; HSVP e Hospital Prontoclinica.

Luiz Antônio Lucca

CREMERS 7562 - RQE 2386

Graduação em Medicina pela Universidade

de Passo Fundo, 1975 (1970 - 1975).

Especialização em Otorrinolaringologia

pelo Hospital da PUC e Hospital Ernesto

Dorneles, em Porto Alegre (1976 -1977).

Título de Especialista em

Otorrinolaringologia.

48 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

A ODONTOLOGIA NA

MEDICINA DO SONO

FOTO | DANIEL TATSCH

A

Odontologia do Sono, de acordo

com a American Academy of

Dental Sleep Medicine (AADSM),

é a área da odontologia que

abrange o uso de terapia com aparelho intraoral

para tratar distúrbios respiratórios do

sono, incluindo o ronco e a apneia obstrutiva

do sono (AOS). Além desses, outro distúrbio

que pode ser tratado na Odontologia do

Sono é o bruxismo do sono.

O ronco é um ruído respiratório gerado na

via aérea superior posterior à língua, durante

a passagem do ar, na garganta. Ocorre

durante o sono e envolve estruturas, como

o palato mole, a úvula e a língua. Ele é mais

prevalente nos homens e aumenta com a

idade, em ambos os sexos. Dentre os fatores

de risco para o ronco, estão: obesidade, obstrução

nasal, consumo de bebida alcoólica e

uso de alguns tipos de medicações sedativas.

Um fator muito importante que deve ser

considerado é que o ronco está frequentemente

relacionado com a apneia obstrutiva

do sono. O seu tratamento pode incluir

mudanças de hábitos de vida, redução de

peso (quando indicado), tratamento das

rinopatias, aparelhos intraorais e tratamento

fonoaudiológico.

A apneia obstrutiva do sono caracteriza-se

por episódios recorrentes de obstrução total

ou parcial da via aérea superior, durante o

sono, os quais levam à queda do oxigênio no

sangue e a despertares frequentes, associados

a sinais e/ou sintomas clínicos. Essa obstrução

da passagem do ar pode ocorrer devido

ao relaxamento da musculatura ao redor da

faringe (que pode ser agravado pelo uso de

álcool e sedativos, ou pela própria flacidez

da musculatura com o envelhecimento);

excesso de tecido (hipertrofia de adenoides

e amígdalas, palato mole alongado, língua

Paula Ritter Fröhlich - CRO/RS 14440

Cirurgiã-Dentista Pós-Graduada em Odontologia do Sono pelo Instituto do Sono – AFIP – São Paulo/SP

Integrante da Equipe Multidisciplinar do Centro de Sono do SNN - Serviço de Neurologia e Neurocirurgia de Passo Fundo/RS.

Rua Teixeira Soares, 640 - Centro - Passo Fundo/RS

Fones: (54) 3317.6000 / 99175.9275 - paula.odontologia - www.neurosnn.com.br


VIP | Saúde

Diferença entre respiração normal, ronco e apneia obstrutiva do sono

Como ocorre o tratamento

com aparelho intraoral

volumosa), obesidade (acúmulo de gordura

ao redor da faringe) e alterações do esqueleto

facial (pessoas com mandíbula e maxila

pouco desenvolvidas).

Os principais sinais dessa doença são: ronco

alto e frequente, engasgos e/ou sufocamento

durante o sono, sonolência excessiva durante

o dia, cansaço ao acordar, dor de cabeça

ao acordar, perda de memória, dificuldade

de concentração, transtornos do humor,

obesidade, hipertensão arterial, impotência

sexual, entre outros.

Como consequências, além da má qualidade

de sono, há a queda na qualidade de

vida, pela sonolência excessiva diurna, risco

aumentado para problemas cardíacos, como

hipertensão arterial, batimentos cardíacos

irregulares (arritmia cardíaca), infarto

do miocárdio, AVC, entre outros. Ainda

devido ao quadro de sonolência, o risco de

acidentes automobilísticos é de 4 a 7 vezes

maior nas pessoas com esse distúrbio.

O tratamento ideal depende do grau de apneia,

o qual é verificado através de um exame

chamado polissonografia, e é recomendado

por um médico com conhecimento

na área. Existem vários tipos de tratamentos

para apneia obstrutiva do sono, variando

conforme a gravidade e, dentre eles, pode-se

citar os aparelhos intraorais, denominados

aparelhos reposicionadores mandibulares,

utilizados durante o sono. Eles podem ser

indicados em casos leves, moderados e,

também, como alternativa em alguns casos

mais graves em que o paciente não tolera o

uso do CPAP, sempre com avaliação médica

prévia. Lembrando que é imprescindível,

nesse caso, fazer uma avaliação com o

cirurgião-dentista, para que ele escolha o

aparelho que melhor se adapte às condições

de cada pessoa;

O bruxismo do sono é caraterizado por

uma atividade relacionada a ranger e/ou

apertar os dentes durante o sono. Sua causa

ainda não foi definida, sendo considerada

multifatorial. Entre as possíveis causas, podem

estar envolvidos o estresse, a ansiedade

e alguns distúrbios neurológicos.

Durante o bruxismo, a força realizada sobre

os dentes e a musculatura mastigatória é

excessiva, produzindo sinais e sintomas

dentais e musculares, como desgaste dos

dentes, dores faciais, desconforto muscular

e até dores de cabeça.

Existem vários tratamentos em estudo para

o bruxismo, mas, por enquanto, o mais

recomendado, do ponto de vista odontológico,

é o aparelho intraoral chamado placa

miorrelaxante. Esse tipo de tratamento

proporciona uma posição articular estável,

protegendo os dentes e toda a sua estrutura

de suporte.

Um dos segredos para uma vida saudável

é ter boas noites de sono. Dormir bem

contribui para a melhora do metabolismo e

nos possibilita ter disposição e prevenir doenças

crônicas. Quando a pessoa sofre com

distúrbios, como ronco e apneia obstrutiva

do sono, o ciclo de renovação do corpo é

interferido, o que vai debilitando a saúde

aos poucos, deixando a pessoa suscetível a

doenças cardíacas, obesidade, depressão e

até mesmo alguns tipos de demências.

Conhecidas como Medidas de Higiene

do Sono, as orientações a seguir são dicas

simples, mas muito eficazes, para ajudar a

promover uma melhor qualidade de sono e,

consequentemente, de vida:

Recomendações Noturnas*:

• Ir para cama, com sono;

• Manter uma rotina regular em

preparação para dormir;

• Manter o quarto escuro e silencioso à

noite;

• Caso haja necessidade de levantar

durante a noite, procure usar lâmpadas

adequadas, evitando luz branca ou azul;

• Manter a temperatura do quarto

confortável para iniciar e manter o sono;

• Evitar o uso de medicações para o

sono, sem prescrição médica (uma

vez que podem ter efeitos colaterais

negativos, particularmente quando

ficamos mais velhos);

• Melatonina pode ter benefícios para

algumas pessoas, mas o médico deve

ser consultado;

• Caso esteja usando medicações para

dormir, elas devem ser receitadas pelo

médico;

• Conservar animais que perturbam o

sono fora do quarto de dormir;

• Deixar o uso do dormitório para dormir

(evitando livros, TV, uso de smartphones,

tablets ou leitura de e-mails).

* Fonte: Cartilha do Sono desenvolvida

por Associação Brasileira do Sono (ABS),

Associação Brasileira de Medicina do

Sono (ABMS) e Associação Brasileira de

Odontologia do Sono (ABROS) – site

www.semanadosono.com.br.


VIP | Saúde

INTERNATO: A FASE FINAL

DA GRADUAÇÃO EM MEDICINA

Você já se perguntou como um médico é formado? Já quis saber como é a sua rotina de

estudos? O que ele faz durante a graduação? E quais caminhos precisa seguir para se

tornar o profissional responsável por cuidar da nossa saúde? Para responder a essas e

outras curiosidades, convidamos a acadêmica do quinto ano do curso de Medicina da

Universidade de Passo Fundo (UPF), Cassieli Paludo Colombo, para compartilhar como

tem sido a sua formação. A futura médica fala sobre o curso, suas vivências e desafios...

Nos últimos anos, com o avanço da tecnologia

e da informação, a academia médica

vem modificando seus currículos, para

acompanhar essa nova fase, em busca de

melhorias na formação dos novos profissionais

da área. Porém, devemos ressaltar

que a experiência com a relação médico-

-paciente é insubstituível, e tê-la desde o

início do curso desenvolve a habilidade

médica no acadêmico, proporcionando a

ele uma maior segurança com o transcorrer

da graduação, principalmente durante a

realização de consultas e procedimentos

supervisionados pelos professores. Sou

grata por cursar Medicina na Universidade

de Passo Fundo (UPF), pois esta Instituição

proporciona aos acadêmicos essa realidade

desde o primeiro semestre do curso. Temos

contato direto com o paciente e iniciamos

nossa experiência dentro do hospital com

a Semiologia Médica, ou seja, vivenciamos

de forma prática todos os períodos da nossa

formação. Com certeza, esse é um dos

diferenciais do curso de Medicina da UPF,

que será desenvolvido durante seis anos.

De forma geral, os primeiros quatro anos

do curso são intercalados entre atividades

teóricas e práticas. O conteúdo teórico é

ministrado na Faculdade de Medicina (FA-

MED – Campus II) e também no Campus

I da Universidade de Passo Fundo, e as

atividades práticas são realizadas nos Laboratórios

de Habilidades da UPF, Ambulatório

Central da UPF e Unidades Básicas

de Saúde do município de Passo Fundo. Já

os dois últimos anos da graduação estão

direcionados a intensificar a vivência do

acadêmico dentro do ambiente hospitalar,

mimetizando a rotina de um profissional

credenciado a um serviço. Além das

atividades de ensino, os alunos do curso de

Medicina possuem oportunidades nas áreas

de pesquisa e extensão, que são decisivos

para a formação acadêmica, ou seja, com a

52 | contatovip.com.br

pesquisa, temos a oportunidade de entrar

nas produções científicas; o mesmo acontece

com a extensão que ainda faz nosso elo

com a comunidade e proporciona realizar

atividades em projetos incríveis, que

mudam a vida de muitas pessoas. Como

exemplo, participo e tenho maior orgulho

de fazer parte há quatro anos do Acampamento

da Criança com Diabetes, projeto

que busca orientar a importância do autocuidado

permanente da Criança e Jovem

com Diabetes Mellitus do tipo 1, através de

atividades junto com as famílias, buscando

sempre a multiprofissionalidade, através

dos cursos da universidade e da organização

das entidades parceiras do projeto, que

são LIONS Clube, UPF e HSVP.

Estou na fase da graduação, que chamamos

de Internato, onde intensificamos nossas

FOTO | DANIEL TATSCH

vivências dentro do ambiente hospitalar.

Desenvolvemos nossas atividades, fazendo

rotatividade durante um período de 75

dias em cada área. Passamos por cinco

grandes áreas: Clínica Médica, Cirurgia

Geral, Emergência, Ginecologia/Obstetrícia

e Pediatria, onde possuímos escalas de

serviços diurnos nas diversas subdivisões

realizadas pelos residentes e preceptores

de cada área, além de escalas de plantões

noturnos semanais, nos finais de semana e

nos feriados. As nossas atividades durante

estes dois anos de internato são realizadas

em diversos serviços, proporcionando

vivenciar diversas realidades de atuação;

entre eles, estão o Hospital São Vicente de

Paulo (HSVP), o Hospital de Clínicas de

Passo Fundo, o Hospital Municipal de Passo

Fundo Dr. César Santos, o Hospital de


FOTOS AUTORIZADAS

Caridade de Carazinho, a Corporação de

Bombeiros de Passo Fundo e as Unidades

Básicas de Saúde do município de Passo

Fundo (voltadas ao aprendizado junto

à Atenção Primária à Saúde e Medicina

de Família e Comunidade). No ambiente

hospitalar, junto às emergências, os doutorandos,

como são chamados dentro dos

hospitais os internos do curso de Medicina,

realizam o primeiro atendimento, acompanhados

e supervisionados pelos residentes

(médicos que estão realizando as suas

especializações) e preceptores (médicos

especialistas e professores, tanto da residência

médica quanto da graduação), ou

seja, estes avaliam e auxiliam no raciocínio

clínico para tomada de conduta em cada

caso atendido.

Este período final de formação gera diversos

sentimentos, mas tento aproveitar cada

dia do internato intensamente, vivendo

um dia de cada vez, porém é inevitável

pensar em um planejamento desse futuro

que se aproxima e a cada dia torna-se

mais real. Primeiramente, é uma alegria

estar perto da realização de um sonho de

toda a minha família, que é o término da

minha formação. Além disso, sabemos

que a graduação é apenas o primeiro passo

da formação médica, e que é aconselhável

pensar em uma futura especialidade, o

que gera muitas incertezas sobre a escolha

da área, escolha do serviço de residência

a seguir, além de pesquisa no mercado de

trabalho sobre cada especialidade. Mas,

além do caminho seguindo em formação

contínua, há também a possibilidade de

trabalhar por um período, e pensar sobre a

futura especialidade; porém, são escolhas

bem individuais que devem ser pensadas

com muita cautela para tomar a melhor

decisão, conforme o planejamento de vida.

Independente do caminho a ser seguido,

manter-se atualizado dentro da área de

atuação é obrigação de um bom profissional,

pois, na área médica, seremos eternos

aprendizes, sempre buscando, nas evidências

científicas atuais publicadas, a melhor

terapêutica efetiva para o nosso paciente.

Enfim, a alegria que vivo diariamente na

minha formação acadêmica é algo que me

faz renascer todos os dias, pois me transforma

positivamente como pessoa. Talvez

um dia eu entenda as grandes surpresas da

vida e consiga retribuir tudo que Deus me

proporcionou nestes últimos anos. Para

dizer a verdade, foram os melhores anos da

minha vida, tempo que encerrei um ciclo

e que iniciei uma nova jornada, conheci

pessoas que se tornaram grandes amigos,

mudei minha rotina, mudei minha vida,

mudei meu rumo. Tornei-me independente

e responsável por um grande futuro, que

depende somente de mim para ser realizado.

Nunca me esquecerei das primeiras aulas,

da primeira vez que entrei no hospital,

de jaleco e crachá, da primeira anamnese,

dos medos que todos temos depois que

escolhemos esta profissão, mas nada é

maior do que a vontade de, no fim, poder

A alegria que vivo

diariamente na

minha formação

acadêmica é algo

que me faz renascer

todos os dias, pois

me transforma

positivamente

como pessoa”

ajudar aqueles que me ajudaram a chegar

até aqui. Agora só vai, o tempo voa, espero

que um dia possa retribuir toda a felicidade

que vivo diariamente. A paixão pela

Medicina surgiu na infância, se intensificou

na adolescência, e hoje vejo que estou

cada vez mais apaixonada pela profissão

que escolhi. Para ser um médico é preciso

muitas coisas que a gente vai descobrindo

ao longo do tempo. E a gente vai percebendo

as várias faces da profissão. Percebi que

durante o tempo de formação precisamos

desenvolver, além das habilidades médicas,

atitudes médicas e conhecimento médico.

O conhecimento médico é desenvolvido

no início, com as disciplinas básicas, isso é

o mais óbvio de tudo, mas um médico não

se faz apenas de conhecimento, é preciso

exercitar a sua habilidade e a sua atitude ao

longo da faculdade. Quando entramos na

graduação, somos muito jovens - a maioria,

pelo menos - e com o tempo o mundo vai

se revelando aos nossos olhos e modificando

quem a gente é. A partir daí é preciso

que adaptemos nossas atitudes e comecemos

a criar uma atitude médica, aquela

que obrigatoriamente faz parte da nossa

postura perante um paciente. Saber ouvir,

olhar nos olhos, sorrir na hora certa, confortar,

saber como se portar, vestir e agir

perante uma pessoa que sofre e que precisa

de ajuda. E, por último, aprendemos a

habilidade médica, que é a capacidade de

abordar adequadamente o paciente, extrair

seus sinais e seus sintomas e, a partir do

conhecimento médico adquirido pelo estudo

e pela prática, podermos chegar a um

diagnóstico e a uma terapêutica adequada.

E essa é a melhor parte da Medicina. Obrigada

a Deus por ter me posto na hora certa

nessa graduação. Pois, hoje, sei que estou

com a maturidade suficiente para entender

a realidade humana de cursar Medicina,

pois, cada vez que entro no quarto de um

paciente, tento ser a melhor pessoa e médica

que ele espera. Sou extremamente grata

de estar no hospital que despertou a minha

vocação de cursar Medicina, e em uma

universidade conceituada que já formou 48

turmas (e eu faço parte da turma número

50 da UPF). Só tenho a agradecer a minha

família que é meu suporte, meus pais e meu

irmão, que sempre apostaram em mim,

acreditaram no meu futuro e investiram

na minha educação. Agradeço aos demais

familiares e amigos pelo carinho e, principalmente,

aos pacientes que me ensinam

diariamente a arte do cuidar.

Para encerrar, ao levantar todos os dias,

antes de iniciar as minhas atividades,

lembro-me de uma frase de São Vicente

de Paulo (padroeiro da data de meu

aniversário): ‘A perfeição não consiste na

multiplicidade das coisas feitas, mas no

fato de serem bem feitas’; então aproveite

a vida a cada dia, curta momentos com as

pessoas que você ama e dedique-se para

a realização de seus sonhos, apenas você

é responsável pela escolha dos caminhos

que trilhará na sua vida”.

contatovip.com.br | 53


VIP | Saúde

Prevenindo

as Infecções

Sexualmente Transmissíveis

Não devemos esperar a doença chegar! Como dizem, prevenir é o melhor remédio

FOTO | DANIEL TATSCH

As IST são um problema muito

comum de Saúde Pública no

Brasil. Nos últimos anos observamos

um aumento crescente

dos casos de sífilis, inclusive afetando

gestantes. Estas doenças são facilitadoras

de outras infecções, como o próprio HIV. A

população mais jovem, entre 25 a 39 anos,

parece ser a mais atingida. Os números, no

Brasil, na última década, têm aumentado

vertiginosamente, chegando a dobrar em

algumas faixas etárias, como em pacientes

com 15 a 19 anos.

Várias IST deixam sequelas, como a

infertilidade, estenoses de uretra e, até, em

longo prazo, alterações cognitivas como a

demência. Aproximadamente 10 milhões

54 | contatovip.com.br

de casos novos de DST acontecem todos

os anos e causam um impacto psicológico

importante no paciente e também no parceiro.

Os custos relacionados com as IST no

Brasil são elevados, tanto para o tratamento

direto, como para as complicações.

Umas das maneiras mais eficazes de

evitar as IST é a prática de sexo seguro. O

uso correto do preservativo (camisinha)

masculino ou feminino. O preservativo

masculino é o mais popular, mas qualquer

que seja, o ideal é usá-lo junto com gel

lubrificante, para diminuir o atrito e o risco

de rompimento. Os dois tipos de preservativo

estão disponíveis de graça em qualquer

serviço de saúde do SUS.

Para o HPV (papiloma vírus humano),

o preservativo pode não ser totalmente

eficaz. Áreas que não são cobertas podem

ser fonte de infecção. Um estudo feito

pelo Hospital Moinhos de Vento, de Porto

Alegre, em parceria com o Ministério da

Saúde, revelou uma prevalência de HPV de

53,6% nos jovens de 16 a 25 anos no Brasil.

Outra dúvida muito frequente, é sobre o

sexo oral, em que há risco de transmissão

de HPV, hepatites B e C, clamídia, gonorreia

e HIV. As condições de higiene da boca

são fatores importantes que contribuem

para aumentar ou diminuir o risco. Quando

apresentamos locais de sangramento,

Dra. Cristine Pilati Pileggi Castro

Médica Infectologista e Intensivista

Coordenadora do SCIRAS e UTI Adulto

do HSVP Unidade Uruguai

Vice-Diretora Técnica Médica do HSVP

Rua Lava Pés, 2081

Ed. Vital Brazil Centro - Sala 601

Passo Fundo/RS

(54) 3632.9730 - (54) 3632.9765

gengivites, aftas, úlceras orais, ou herpes

labial, o risco é potencializado. Quando o

homem recebe o sexo oral, recomenda-se

o uso da camisinha. Quando a mulher

recebe, uma alternativa é usar filme plástico

para cobrir a região genital.

Para algumas IST possuímos vacinas, como

o caso do HPV, hoje já liberada pelo Ministério

da Saúde para meninos e meninas;

Hepatite B, que pode ser realizada em qualquer

idade, sob indicação. Estratégias como

o PreP – profilaxia pré-exposição para o

HIV e a profilaxia pós-exposição também

estão disponíveis para pacientes, parceiros

de pessoas vivendo com o HIV, ou que

sofreram algum tipo de violência sexual, ou

acidentes com materiais biológicos, sangue,

para os profissionais da saúde.

As IST podem se manifestar de várias

formas, como corrimentos que aparecem

na vagina, pênis ou ânus, dor ao urinar e na

relação sexual, feridas nos órgãos genitais,

verrugas. O diagnóstico destas doenças é

realizado por exames clínicos e laboratoriais,

podendo até mesmo, em alguns casos,

necessitar de biópsias de alguma lesão.

A comunicação do parceiro é essencial

para a quebra do ciclo de transmissão e ela

deve ser realizada o mais precoce possível

para que ele também procure atendimento

e tratamento. Outro fator importante que

auxilia na prevenção são os testes de triagem

rápida para as IST, como o HIV, sífilis,

Hepatites B e C, que são realizados pela

rede básica de atenção em saúde.

Buscar informações adequadas também faz

parte da prevenção, consultas para esclarecer

dúvidas ou aconselhamentos podem ser

realizadas. Como vimos aqui, o caminho

para prevenção está disponível para todos,

o que precisamos é ter ATITUDE, e nos

tornarmos agentes de divulgação e comunicação

para nossos filhos, amigos e colegas

de trabalho.


VIP | Saúde

Neste artigo, o cirurgião pediátrico Dr. Gustavo Pileggi Castro explica quais são

as principais doenças cirúrgicas que podem acontecer com crianças e adolescentes

Costumo brincar que tenho uma

profissão que ninguém quer

precisar, mas é muito bom

ter com quem contar quando

precisa. O cirurgião pediátrico participa

do cuidado à criança quando existe algo

que necessite correção cirúrgica, desde o

nascimento até a adolescência.

Muitas vezes as doenças são avaliadas

na consulta de rotina com o pediatra,

como hérnias, alterações dos testículos ou

fimose, outras avaliadas em atendimentos

de urgência, como dores abdominais que

podem ser causadas por uma apendicite,

ou mesmo colecistites agudas. Em outros

momentos, são vistas durante o convívio

diário, pelos sinais ou queixas de crianças

maiores. Hérnias são abaulamentos ou

“inchaços” que são notados, principalmente,

na região da virilha, em meninos

ou meninas e podem estar acompanhados

de queixa de dor e desconforto abdominal

ou até vômitos e deve ser prontamente

submetido à correção cirúrgica. Juntamente

com os abaulamentos, podemos

ter alterações na localização ou tamanho

dos testículos, os quais devem ter descido

naturalmente, ou por meio cirúrgico, até o

primeiro ano completo.

Fimose é a impossibilidade de abertura

do prepúcio (pele que recobre o pênis)

para higiene e pode ser, inclusive, causa

de infecção urinária na infância. Normalmente

não necessita tratamento específico

ou correção enquanto o menino usa

fraldas, salvo em caso de complicações, ou

motivos religiosos.

Se formos falar das causas de dores abdominais,

elas podem ser muito variadas,

de intestinais a urinárias, de infecciosas a

funcionais - e ficaria muito extenso para

discussão em um único texto. Alguns

sinais de alerta podem ser quando a dor

abdominal vem acompanhada de perda do

apetite, febre e prostração ou apatia.

Para as crianças e jovens terem seu crescimento

saudável, é necessário o acompanhamento

pediátrico, que é o mais indicado

para avaliar os desvios da normalidade

e encaminhamento quando for preciso.

Dr. Gustavo Pileggi Castro

Cirurgia Pediátrica, Neonatal,

Videocirurgia, Urologia Infantil.

CREMERS 31.552

Rua Lava Pés, 2081 - Passo Fundo/RS

(54) 3632-9730

FOTO | DANIEL TATSCH

contatovip.com.br | 55


VIP | Saúde

ORTODONTIA E

QUALIDADE DE VIDA

Essa especialidade da odontologia possui um papel muito importante na manutenção da nossa

qualidade de vida. Desde a infância até a fase adulta ela pode ser a responsável por grandes

transformações no nosso sorriso e na nossa saúde. Por isso, nessa entrevista, a cirurgiãdentista,

especialista em ortodontia, Mestre e Doutora em Saúde Coletiva, Dra. Louise

Pietrobon, esclarece algumas questões que envolvem essa especialidade. Confira!

O que te levou a atuar na área da

odontologia?

Sempre gostei da área da saúde e sofri grande

influência de um tio que é dentista e ama a profissão.

De que forma a saúde da boca impacta

na saúde do corpo como um todo?

Não se pode pensar em saúde e separar a condição

bucal do restante do organismo. Somos um

ser integral e único, sendo assim, qualquer alteração

que acontece na boca irá repercutir no restante

do corpo. Atualmente há diversos estudos que

comprovam correlação entre a saúde da cavidade

oral e doenças como, por exemplo, as cardíacas.

Quais são os maiores problemas de saúde

bucal atualmente?

Em nosso país ainda temos a doença carie dentária

como a principal, seguida pelas doenças

periodontais. Ambas se não tratadas precocemente

levam a perda dentária, mal que acomete mais

de 70% dos adultos e idosos.

Dra. Louise Pietrobon

CRO/RS 14055

Clínica Geral e Ortodontia

Mestre e Doutora em Saúde Coletiva

Polus Care Centro Clínico

Rua Bento Gonçalves 900

Passo Fundo/RS

(54) 3632-8920

(54) 3311-6878

56 | contatovip.com.br

FOTO | DANIEL TATSCH


"Atualmente há diversos

estudos que comprovam

correlação entre a

saúde da cavidade oral

e doenças como, por

exemplo, as cardíacas"

A ortodontia é uma das áreas da odontologia

que tem a capacidade de transformar a vida

dos pacientes. Mas como saber se preciso

procurar um ortodontista?

A ortodontia visa organizar as estruturas dentárias

para que então tenhamos uma melhor função

mastigatória e menos danos no sistema estomatognático

em longo prazo. O ideal é que façamos

acompanhamentos, pelo menos anuais, com o

cirurgião-dentista e este pode fazer a indicação

em caso de alteração. Entretanto, sempre que se

verificar alteração de posicionamento dentário,

espaçamento entre dentes exagerado ou um apinhamento,

falta de espaço, devemos procurar um

ortodontista para um diagnóstico mais apurado.

Qual a importância do diagnóstico

na ortodontia?

O diagnóstico é fundamental em qualquer área

da odontologia, e na Ortodontia ele é primordial

para que o tratamento seja realizado dentro dos

limiares biológicos do paciente.

Quais são os sinais de que uma criança precisa

de tratamento ortodôntico e a partir de

que idade os pais devem começar a observar

isso?

Os pais precisam estar atentos às mudanças de

espaço entre os dentes e o encaixe da mordida

de seus filhos. As visitas regulares ao dentista ou

ao Odontopediatra, especialista em tratamento

odontológico de crianças, facilita muito a intervenção

tanto preventiva quanto interceptativa no

momento correto. O ideal é que em torno dos 5

anos se realize uma consulta avaliativa em um

ortodontista para uma avaliação inicial.

Quais são as vantagens de começar

o tratamento logo cedo?

Quanto mais precoce o tratamento inicia mais

o ortodontista pode se beneficiar do padrão de

crescimento daquele indivíduo, otimizando assim

o tempo de tratamento.

Muitas pessoas tem a dúvida: vale a pena dar

início a um tratamento ortodôntico e fazer

uso de aparelho após os 30 anos?

Não existe limite etário para o uso de aparelhos

ortodônticos, o que deve ser observado com cuidado

em qualquer idade é o diagnóstico correto,

necessidade e possibilidade de haver prejuízos

com o passar do tempo com a manutenção da maloclusão.

Os benefícios de uma oclusão funcional

adequada mesmo que após os 30 anos podem ser

medidos quando pensamos que a expectativa de

vida hoje no Brasil passa dos 80 anos.

Que outros benefícios, além de um sorriso

alinhado, o tratamento ortodôntico eficaz

oferece ao paciente?

A diminuição de lesões no sistema estomatognático

e uma oclusão funcional são os principais

objetivos da ortodontia, obviamente que um

sorriso bem alinhado e bonito são os resultados

mais desejados pelos pacientes.

Quais são as principais novidades

da ortodontia?

A ortodontia está em constante evolução como a

Odontologia como um todo. Aparelhos estéticos,

alinhadores imperceptíveis, ortodontia lingual

uso de placas e mini implantes são apenas algumas

das alternativas que, quando bem indicadas,

podem ser utilizadas para um tratamento ortodôntico

de maior qualidade e efetividade.

contatovip.com.br | 57


VIP | Saúde

O DEVER DE INFORMAÇÃO E

A JUDICIALIZAÇÃO DA SAÚDE

Lidar com a insatisfação de pacientes e com situações

inesperadas durante um tratamento faz parte

da realidade dos profissionais de saúde. Frequentemente,

notícias como esta são veiculadas na

mídia, apontando cada vez mais o crescimento de ações

contra médicos, clínicas, hospitais e planos de saúde. É a

denominada Judicialização de Saúde ou Judicialização da

Medicina. De acordo com o Conselho Nacional de Justiça,

diariamente são propostas, em média, 70 ações judiciais,

por falha na prestação de serviços de saúde no Brasil. Em

2017, o número chegou a 26.000 (vinte e seis mil) registrados,

considerando-se todo o país. Mas é preciso coerência

quando se trata de julgar resultados de um tratamento de

saúde. Os profissionais de saúde atuam, em sua maioria, na

área biológica, e tratamentos e diagnósticos sempre estarão

sujeitos a imprevistos, pois dependem da resposta do

organismo de cada paciente. Nem sempre a insatisfação ou

reclamação significa a ocorrência de um erro no procedimento,

mas o que tem levado muitos pacientes a buscar o

Judiciário é a indenização pela ausência ou falha do dever

de informação, conectados evidentemente, em nexo causal,

a um dano ocasionado pelo procedimento.

Segundo o Superior Tribunal de Justiça, o médico possui o

dever e a obrigação de esclarecer o paciente sobre os riscos

do tratamento, suas vantagens e desvantagens, as possíveis

técnicas a serem empregadas, bem como a revelação

quanto aos prognósticos e aos quadros clínicos e cirúrgicos,

salvo quando referida informação possa afetá-lo psicologicamente,

ocasião em que a comunicação deverá ser feita

ao representante legal. Mas no entendimento do STJ, a

informação genérica não se mostra suficiente, exigindo-se,

para o cumprimento do dever de informação, que os esclarecimentos

devam ser individualizados e especificados para

cada paciente, não mais se admitindo somente o consentimento

verbal, tampouco modelos genéricos com assinatura

do paciente (blanket consent). Até há pouco tempo,

entendia-se que essas informações prestadas de forma

verbal eram suficientes. Todavia, levando em consideração

o direito fundamental de autodeterminação do paciente e

o seu direito à informação, esse entendimento foi alterado

significativamente, de modo que se destaca a importância

dos registros de informações prestadas, principalmente aos

profissionais de saúde, na medida em que os protege de

acusações pela falha na prestação de informação, mesmo

sabendo que verbalmente ela foi prestada.

Ainda que não haja no ordenamento jurídico brasileiro,

norma que imponha o consentimento por escrito do paciente,

ou assinado, o entendimento prevalente na doutrina

e jurisprudência é de que esta é a melhor maneira de provar

a efetiva obtenção do seu assentimento, no âmbito da responsabilidade

civil.

Na ausência de norma específica, o Código de Defesa do

Consumidor (artigo 6º) é a lei que prevê a necessidade

de informação, assegurando o direito básico do paciente,

enquanto consumidor, mas os juristas alertam: não basta a

simples leitura e assinatura de documento. É preciso diálogo,

a troca de informações, para garantir, não só o acesso à

informação, mas o entendimento, o respeito à autodeterminação

e à escolha do paciente. Contudo, é preciso reconhecer

que esse direito também gera a responsabilidade

compartilhada do paciente pela escolha dos tratamentos. Já

em situações de risco iminente de morte ou de lesão grave,

a recomendação do Conselho Federal de Medicina, aos

médicos, é de agir, independentemente do contexto, com o

máximo de zelo e capacidade profissional, mas, sempre que

possível, registrar minuciosamente no prontuário quaisquer

dificuldades enfrentadas, inclusive aquelas situações em que

há dificuldade de compreensão, seja qual for o motivo. O

que se observa na prática: quanto maiores os ruídos de comunicação

entre profissionais e seus pacientes, maior será

a possibilidade da geração de um conflito, e, como consequência,

a judicialização dessa relação. Contar com o apoio

de uma assessoria jurídica especializada é fundamental para

a gestão do risco jurídico em saúde, de modo a sanar dúvidas

e evitar problemas futuros. O respeito, aliado à conversa

e do bom senso, podem minimizar ou até mesmo anular os

riscos de judicialização do conflito.

Juliana Machado Bonamente

Advogada – OAB/RS 114.972A

Especialista em Direito Médico,

Odontológico e Hospitalar

contato@julianabonamente.com.br

58 | contatovip.com.br


IMPLANTE

DENTÁRIO

O implante dentário é uma estrutura feita

de titânio ou zircônia, que é posicionada

cirurgicamente no osso, no lugar das raízes dos

dentes perdidos. A cirurgia para a colocação é

realizada com anestesia local; esses implantes

serão como as raízes dos dentes naturais, sobre

eles serão colocadas próteses semelhantes aos

dentes naturais. A importância da reposição

dentária tem aumentado diariamente, aliando

requisitos, não só funcionais, mas também

estéticos e até mesmo sociais de nossos pacientes;

os implantes dentários se aproximam muito

de uma dentição natural, eles são consistentes,

duráveis e praticamente imperceptíveis. Ao

substituir os dentes perdidos, os implantes

permitem uma melhor mastigação e resolvem a

maioria dos problemas de oclusão.

Dr. Airton Andreis

Cirurgião-Dentista – CRO 7882

Especialista em Implantodontia e Periodontia

www.andreisodontologia.com.br

Carazinho

Av. Flores da Cunha, 1035

Fone (54) 3331.3434

Não-Me-Toque

Av. Alto Jacuí, 422

Fone (54) 3332.1474


VIP | Saúde

A importância da vacinação

No dia 9 de junho foi celebrado o dia mundial da imunização, que tem como

objetivo ressaltar a importância da vacinação. De acordo com a médica

pediatra, Dra. Ana Paula Strasburg, quando os pais optam por não vacinar

seus filhos, estão colocando em risco a saúde da criança e de toda a população.

Confira a reportagem produzida pelo Hospital de Caridade de Carazinho*

As vacinas são essenciais na defesa do organismo

contra uma série de doenças que ameaçam

a saúde, em todas as idades. Além disso, são

importantes para evitar o reaparecimento

de enfermidades já erradicadas no Brasil e no mundo -

graças ao elevado índice de imunização. De acordo com a

médica pediatra, Dra. Ana Paula Strasburg – que integra

o Corpo Clínico do Hospital de Caridade de Carazinho

-, o objetivo das imunizações é estimular o organismo a

criar anticorpos contra determinadas doenças. “As vacinas

são fabricadas com microrganismos das próprias doenças,

ou seja, a vacina da gripe contém alguns tipos de vírus

causadores da gripe. Porém, esses vírus estão mortos ou

enfraquecidos. Assim, quando um indivíduo vacinado é

exposto a um determinado vírus, ele é capaz de produzir

os anticorpos necessários para combater a doença”, explica.

Segundo ela, o Ministério da Saúde possui um calendário

vacinal que é atualizado todos os anos. “Neste calendário,

as vacinas estão organizadas para serem administradas

conforme a faixa etária: recém-nascidos, crianças, adolescentes,

adultos e idosos. Há, também, vacinas específicas

para gestantes”, complementa. Ao longo da história, as

vacinas contribuíram para a erradicação ou o controle de

diversas doenças, entre elas, o sarampo, a poliomielite, a

coqueluche e a rubéola. Apesar da comprovação de seus

benefícios, a disseminação de notícias falsas tem impulsionado

um movimento antivacina, que tem ocasionado uma

redução na cobertura vacinal e, com isso, a volta dessas

doenças.

Conforme a pediatra, quando os pais optam por não

vacinar seus filhos, estão colocando em risco a saúde

da criança e de toda a população. “Além do retorno de

epidemias de doenças gravíssimas, também há o aumento

de complicações de doenças comuns da infância, como

gripes e gastroenterites, o que pode, inclusive, levar à morte”,

alerta. A profissional salienta, também, que todas as

vacinas licenciadas para o uso passaram por diversas fases

de estudo, a fim de garantir sua segurança. Além disso, há

rígidas instituições que fiscalizam a qualidade dessas imunizações,

como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária

(ANVISA), que realiza esse trabalho no Brasil.

Dra. Ana Paula pontua que, em alguns casos, as vacinas

ocasionam, sim, efeitos adversos, mas enfatiza que essas

reações são amenas, tais como, dor local, leve vermelhidão

ou febre baixa. “É importante ressaltar que a vacina da

gripe não causa gripe, pois ela é produzida com o vírus

inativado, ou seja, morto”, destaca.

Por todos esses motivos, a pediatra orienta que os pais

vacinem os seus filhos, pois, assim, estarão evitando

agravos que podem colocar em risco a vida da criança

e do núcleo familiar. Afinal, essas enfermidades são

disseminadas pelo contato direto com gotículas de saliva

expelidas pela pessoa infectada durante a fala ou por meio

dos espirros e objetos contaminados. Assim, o indivíduo

doente pode transmitir a doença para outros que também

não foram imunizados. “Caso haja dúvidas, converse com

seu pediatra. Temos dois calendários disponíveis no Brasil,

que são do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira

de Pediatria, ambos são muito semelhantes, e o pediatra

pode auxiliar na escolha das vacinas. Levar o seu filho para

vacinar é também um ato de amor”, conclui.

*Texto: Aline Schuster, assessora de comunicação do HCC

Dra. Ana Paula

Strasburg é

formada em

Medicina pela

Universidade

Comunitária da

Região de Chapecó

- UNOCHAPECÓ

e cursou sua

especialização

em Pediatria pela

Universidade

Federal da Fronteira

Sul, no Hospital São

Vicente de Paulo,

de Passo Fundo.

Atua no Hospital

de Caridade de

Carazinho - HCC.

60 | contatovip.com.br


Homens: é hora de

se prevenir do câncer!

Questões culturais têm afastado os homens dos exames de

prevenção ao câncer. Mas é hora de mudar essa atitude e

começar a cuidar da saúde com mais atenção

FOTO | DANIEL TATSCH

Segundo estimativas do INCA, em

2018, sem considerar o câncer

de pele, o câncer de próstata é o

mais incidente entre os homens.

Estima-se que 68 mil novos casos de

câncer de próstata devam surgir no ano

de 2019. Segundo o médico urologista Dr.

Clodoaldo Oliveira da Silva, os fatores de

risco para o desenvolvimento de câncer

podem estar relacionados a diversos

fatores, conforme o sítio do tumor. “No

câncer de pele, o principal fator de risco é

a exposição ao sol, sem protetor solar. Já o

câncer de próstata está muito relacionado

a fator genético, quem tem um familiar

direto, como pai, irmão que teve a doença,

tem as chances aumentadas de desenvolver

câncer de próstata, comparado a quem

não tem ninguém na família. Alguns

fatores dietéticos estão relacionados

também a aumentar o risco de câncer de

próstata, não de uma forma tão evidente

quanto a história familiar. Nota-se que em

populações em que o consumo de carne

vermelha e gordura são maiores, tem

uma incidência mais elevada de câncer de

próstata, que também pode aumentar o

risco de câncer no trato gastrointestinal.

O tabagismo também tem uma forte correlação

de seu consumo com o câncer de

pulmão e de bexiga, ou seja, fumantes têm

um risco aumentado de desenvolverem

câncer de pulmão e bexiga”, alerta.

A prevenção ao câncer é possível, e os

exames de prevenção devem ser feitos

conforme a recomendação médica. Tendo

como base o câncer de próstata, recomenda-se

que, a partir dos 40 anos, quem tem

história familiar de câncer de próstata

inicie a fazer os exames preventivos. Para

quem não tem história familiar positiva,

pode começar a partir dos 45 anos de

idade. “Recomenda-se que seja realizado o

PSA (antígeno prostático especifico) que é

coletado no sangue, e o toque retal, exame

que consiste na palpação da próstata no

qual se identifica o seu tamanho, bem

como eventuais alterações de consistência,

como nódulos endurecidos que

podem não ser detectados no ultrassom.

Recomenda-se que esses exames sejam

realizados numa frequência anual.

Também orienta-se que todo homem,

principalmente tabagista, que apresentar

sangramento na urina, deva procurar

um urologista para exames complementares”,

explica Dr. Clodoaldo. Segundo

ele, o fator cultural ainda é muito forte

no nosso meio, a cultura do “homem”, de

não se submeter a exames sem apresentar

sintomas, é comum. “É cultural o homem

só procurar atendimento médico mediante

um sintoma, e no caso do câncer de

próstata, que nas fases iniciais da doença

pode não apresentar sintoma nenhum, se

ele não fizer os exames preventivos, pode

estar deixando de fazer o diagnóstico de

forma precoce, o que aumentaria e muito

a chance de cura, de ficar livre da doença.

Por isso, a necessidade de conscientização

da população masculina, deixar de lado

os preconceitos e procurar um urologista

para a realização dos exames da próstata”,

ressalta. O diagnóstico precoce facilita o

tratamento, aumentando as chances de

cura de qualquer tipo de câncer.

Dr. Clodoaldo Oliveira da Silva - Urologia geral e urologia oncológica

Formado em medicina na UPF, residência médica em cirurgia geral no HSVP em Passo

Fundo, residência médica em Urologia na UFPR no Hospital de Clínicas de Curitiba,

especialização em Urologia Oncológica no INCA no Rio de Janeiro.

Locais de atendimento: Consultório Passo Fundo - Rua Teixeira Soares, 777 - Sala 706

Ed. Columbia Work Center - Telefone (54) 3045-6564 - Ambulatório de urologia no HSVP.

De forma geral, a melhor maneira de

prevenir o câncer é cuidar da alimentação,

manter uma dieta equilibrada, sem exageros;

fazer atividade física regular e manter

hábitos de vida saudável, evitando o cigarro.

“Essas práticas garantem uma vida

mais saudável, principalmente, associadas

a consultas médicas regulares para exames

de controle para avaliar as condições de

saúde”, conclui.

contatovip.com.br | 61


VIP | Saúde

O cuidado

com a saúde

mental começa

quando a vida começa!

A psicóloga Deysi Hartmann destaca aspectos da saúde mental que

devem começar a ser olhados com atenção, ainda na primeira infância

Uma das campanhas da psicologia dizia assim:

“quem cuida da mente, cuida da vida”. E nós,

psicólogos, fazemos isso: cuidamos da mente.

Vivemos em tempos difíceis, em um tempo

de pós-modernidade, no qual a realidade se apresenta em

situações que o cuidado consigo mesmo e com o outro está

cada vez menor, cada vez mais diminuindo, ou até desaparecendo.

Temos alguns exemplos desses descuidos no dia a

dia, basta ver nos jornais, na TV e nas redes sociais, como,

por exemplo, a intolerância, o preconceito, pais cada vez

mais distantes dos filhos, o abandono emocional, a falta de

perspectivas de vida, nas angústias... Também pensamos nos

abusos psicológicos e físicos, até nos suicídios, e mesmo,

atualmente, no excesso do uso das redes sociais, problematizando

ainda mais o público e o privado. Essas questões são

as que se estendem além das famílias, impactando a sociedade,

cada vez mais como um todo.

FOTO | DANIEL TATSCH

Pensando nisso tudo, aproveito este espaço para falar um

pouco sobre o atendimento de bebês, também chamado de

intervenções precoces pais-bebê.

POR QUE BEBÊS?

Porque na primeira infância, segundo a teoria psicanalítica,

é que se dá a estruturação psíquica do bebê, além da construção

primordial do vínculo do bebê com o seu mundo.

O bebê dá sinais quando alguma coisa não vai bem com ele,

e são sinais importantíssimos; por exemplo, chora muito,

não dorme à noite, ou mesmo fica em vigília horas do dia;

fica inquieto, incomodado, não ganha peso, tem dificuldade

para mamar, tem dificuldade para fazer cocô. O bebê fala

através do corpo o que ele está sentindo. Nós, psicólogos,

damos ouvido a isso, cuidando desses sinais, desse vínculo

entre pais e bebê, desde a mais tenra idade. Então, não

esqueça: saúde mental começa quando começa a vida!

Deysi Ferreira Hartmann

Psicóloga - Psicoterapeuta Infantil - CRP 07/08842

Atendimento: Pais/bebês

Consultório: Rua Alexandre da Mota, 1135 - Clínica Vitalle

Carazinho/RS - (54) 3331.4233 (54) 99712.5987

62 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

Doenças cirúrgicas do fígado,

vias biliares e pâncreas

Geralmente as principais doenças

cirúrgicas que se manifestam

no fígado, vias biliares e

pâncreas são os nódulos ou

massas benignas, as neoplasias malignas

e os cálculos (“pedras”). Segundo o

Dr. Jorge Roberto Marcante Carlotto, o

diagnóstico é realizado através dos sinais

e sintomas do paciente (dor abdominal,

emagrecimento, “amarelão”...), exames de

sangue e exames de imagem (tomografia

computadorizada e ressonância magnética).

“Dependendo as características

destas lesões e seu tamanho, elas podem

romper ou ter transformação maligna, ou,

até mesmo, já ter o diagnóstico de câncer,

tanto primário do próprio órgão ou uma

metástase”, explica. A intervenção cirúrgica

é necessária quando existem lesões

malignas ou lesões com características

desfavoráveis, principalmente, relacionadas

ao tamanho. “Este paciente deve preferencialmente

passar por um cirurgião de

fígado e pâncreas para diagnóstico mais

seguro e tratamento especializado com

melhores resultados”, indica Dr. Carlotto.

A cirurgia hepatobiliopancreática é a área

da medicina que trata as doenças cirúrgicas

do fígado, vias biliares e pâncreas. É uma

formação longa de dois anos de cirurgia

geral, dois anos de cirurgia do aparelho

digestivo e geralmente dois anos de cirurgia

de fígado, vias biliares e pâncreas em centros

de referência nacionais ou internacionais.

“São cirurgias complexas com grande

risco de sangramento e complicações no

pós-operatório. O especialista é capaz de

minimizar estes riscos e, além disso, utilizar

várias tecnologias atuais que aumentam

a segurança e melhoraram os resultados

da cirurgia hepatobiliopancreática. Os

procedimentos complexos podem ser

realizados por videocirurgia. Realizamos

hoje em Passo Fundo estas cirurgias com

os mesmos resultados que a cirurgia aberta

e com os mesmos equipamentos utilizados

nos maiores centros do Brasil”, enfatiza.

Dr. Jorge Roberto Marcante Carlotto

Cirurgia de Fígado, Vias Biliares e Pâncreas

Cirurgia do Aparelho Digestivo

CREMERS 33567 | RQUE: 28265 e 28266

Cirurgia Geral / Cirurgia do Aparelho

Digestivo / Cirurgia de Fígado e Pâncreas –

Universidade Federal de São Paulo.

contatovip.com.br | 63


VIP | Saúde

Amor e comprometimento – o que move

os novos profissionais da área da saúde

A cada ano centenas de jovens médicos, nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos, dentistas,

fisioterapeutas e enfermeiros saem das universidades para trabalhar em prol da saúde das

pessoas que vivem ao seu redor. Conversamos com alguns desses novos profissionais para saber

o que os move no seu dia a dia de trabalho e descobrimos que a receita que forma um bom

profissional da área da saúde é: uma dose de amor somada a muito comprometimento.

Formar-se em medicina e tornar-

-se médica era um desejo que

a Pediatra Ana Paula Strasburg

cultivava desde a infância. Aos 9

anos, ela já começava a externar esse desejo

aos seus pais. Com o passar do tempo,

esse propósito foi tomando força e ser

médica se tornou o foco principal de sua

vida. “Desde muito cedo gostei da ideia de

trabalhar diretamente com as pessoas e ter

o cotidiano de um médico. Nenhum outro

caminho que pensasse seguir teve tanta

força na minha tomada de decisão”, conta.

Ela formou-se em Medicina em dezembro

de 2016, pela Universidade Comunitária

da Região de Chapecó. Sua residência em

Pediatra foi feita através da Universidade

Federal da Fronteira Sul, no Hospital São

Vicente de Paulo, e foi concluída em fevereiro

deste ano. “O que mais me encanta

no meu dia a dia com certeza é o retorno

que tenho com o carinho das crianças.

Acompanhar, a partir do nascimento,

as fases inicias da vida e as histórias das

famílias é incrível. Também, há um lado

mais difícil que é se deparar com um

ser tão pequeno doente, no entanto, as

crianças tem uma maneira simplista de

ver a vida e expressar seus sentimentos

o que nos leva a aprender lições de vida

primordiais todos os dias e que deixam o

dia a dia mais leve”, compartilha.

Ana Paula escolheu atender na cidade de

Carazinho devido a proximidade da sua

família, que mora em Santo Antônio do

Planalto, e também pelo vínculo que criou

durante o tempo em que estudou na cidade

com suas amigas. Algumas semanas após

o término da residência ela teve a oportunidade

de ingressar no corpo clínico

do Hospital de Caridade de Carazinho e

de trabalhar do Centro de Especialidades

Médicas da prefeitura, por isso, não hesitou

em iniciar a sua carreira na cidade. “Espero

solidificar cada vez mais a minha carreira

aqui, principalmente, com a abertura

do consultório que deverá ocorrer nos

próximos meses. Espero também, sempre,

seguir um atendimento humanizado e

ético diante de tantas dificuldades que

encontramos na saúde no Brasil. Dessa

maneira, conseguirei auxiliar um número

ainda maior de crianças que moram no

município e na região”, ressalta.

A nutricionista clínica Dominique Passarin

de Oliveira também está iniciando sua

carreira profissional na cidade de Carazinho.

Ela, que morava em Tapejara, veio

morar na cidade no fim da sua faculdade.

Sua adaptação a região foi boa e de cara

ela já gostou daqui. Ela e seu namorado,

Édipo Estery Monteiro, que é psicólogo,

começaram a fazer planos para montar um

consultório, já que os dois pensam, cada

um dentro da sua área, que intensidade e

profundidade são essenciais para modificar

realidades. “Desde que me lembro,

sempre gostei muito de estudar e sempre

quis, de alguma forma, mudar a vida das

pessoas. Há alguns anos, quando comecei a

conhecer mais sobre o poder dos alimentos

e sobre a forma com que eles poderiam

prevenir doenças e, em alguns casos, até

tratar, pude ver que se eu pudesse servir

como ponte de conhecimento para as pessoas

e ajudar um pouquinho que fosse eu já

estaria fazendo o que queria fazer”, conta.

Dominique formou-se em janeiro deste

ano e já começou a atender. Além de

Carazinho, ela também atende na cidade

de Tapejara, organizando sua agenda para

contemplar as duas cidades. “Acredito que

muitos desafios me esperam, mas acho que

para se obter sucesso no que almejamos

é preciso desafiar-se. Espero conseguir

enfrentar todos eles (ou a grande maioria)

que aparecerem em meu caminho.

Também espero conseguir ajudar pessoas

a se reconectarem consigo mesmas através

da alimentação, a conhecerem o seu corpo,

seus limites e, principalmente, que não é

preciso terrorismo para se ter uma vida

saudável. O que mais me encanta é o fato

de que um simples ato que às vezes não damos

tanta importância pode mudar nossa

vida, como alimentar-se. É um dos fatores

mais importantes para se ter uma vida

saudável, livre de doenças”, destaca.

“Espero seguir

um atendimento

humanizado e ético

diante de tantas

dificuldades que

encontramos na saúde

no Brasil”

- Ana Paula Strasburg

Pediatra

“Acredito que muitos

desafios me esperam, mas

acho que para se obter

sucesso no que almejamos

é preciso desafiar-se”

- Dominique Passarin

de Oliveira

Nutricionista clínica

64 | contatovip.com.br


VIP | Saúde

EXCELÊNCIA

A marca do Invasc

Inovação, humanidade e excelência. Desde

a sua criação, o Invasc oferece o melhor em

Cirurgia Vascular, Endovascular e Radiologia

Intervencionista de forma humanizada e

diferenciada para Passo Fundo e Região. Desde o

tratamento das varizes, de aneurismas, da doença

carotídea e da aterosclerose, passando pelo tratamento

da trombose, das varizes pélvicas, do mioma

uterino, e agora também da próstata aumentada,

tentando sempre realizar os procedimentos

de forma menos invasiva possível, reservando a

cirurgia para aqueles que realmente precisam.

Para isso, a equipe utiliza técnicas inovadoras,

como laser, laser transdérmico, radiofrequência e

diferentes tipos de cateterismo, que são oferecidas

de forma individualizada para cada doença. No

segundo semestre, o Invasc terá novidades que

trarão mais conforto e qualidade no atendimento

aos pacientes. Aguarde!

Dra. Bruna

de Medeiros Largura

Pneumologia CREMERS 38371

- Pneumologia

- Espirometria

- Fibrobroncoscopia

Dr.

Luciano

Ourique

CRO/RS 9956

Cirurgião-Dentista

(54) 3330.1934 98402.9931

Centro Profissional do Planalto

Rua Cipriano Ribeiro da Luz, 106

Sala 403 - Carazinho/RS

• Especialista em Ortodontia e Implantodontia

• Reconstruções Teciduais (ósseos e gengivais)

• Lentes de contato e Próteses em geral

Fones (54) 3331.5575 - 99998.6753

contatovip.com.br | 65


VIP | Saúde

Camila Magri Gardin

Coach Quântico – Terapeuta – Intuitiva

Atendimentos a distância e presencial

Assessorias e Orientação Empresarial, Individual,

Transição de Carreira e Novos Terapeutas.

Orientação com Numerologia

Palestras Motivacionais para o público em geral

FOTO | DANIEL TATSCH

Cursos: Barras de Access®, Facelifit®, Mais de 20 Processos Energéticos

Corporais®, Reiki todos os níveis, Thetahealing® Dna Básico, Avançado e

Aprofundamento do Digging.

Workshop: Constelação Familiar; Quebra de Crenças Limitantes; Como

encontrar a Alma Gêmea; Como criar a Abundância e Prosperidade; Se

libertando das Amarras; Sagrado Feminino e entre outros.

Especialidades: Gestora de RH, Analista Comportamental, Coach

Quântico e Sistêmico, Consteladora Familiar, Numeróloga, Psicoterapeuta

Reencarnacionista, Hipnose Clinica, Terapia de Vidas Passadas, Regressão,

alinhamento de Vida, Cura Intuitiva Corporal, Facelift®, Barras de Access,

Processos Corporais Energético, Thetahealing®, Access Consciousness,

Conversando com Entidades, Cura Multidimensional, Mesa Quântica Estelar.

www.nannemacedo.com.br (54) 99904.6818

facebook.com/eliane.terapiasalternativas

instagram.com/nannemacedoterapias

Cirurgiã-Dentista – CRO/RS 22054

Especialista em Endodontia – Mestranda em Endodontia

Atualização em Estética

Rua Barão de Antonina, 19 – Sala 107

Ed. Agnello Senger – Carazinho/RS

(54) 3331.5132 – camila_magri@yahoo.com.br

Ed. Vital Brazil, Rua Lava Pés 2081

Sala 302 - Passo Fundo/RS

(54) 3632.9010 - (54) 99935.9010

Dra. Thaise Dal Moro - Neurologista Clínica - CRM 36.987 - RQE 31.839

• Realizou residência médica no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, especialização em epilepsia no Hospital

de Clínicas de Porto Alegre;

• Professora de Medicina da IMED e Mestranda em ciências médicas com enfoque em epilepsia pela UFRGS.

66 | contatovip.com.br


PSICOLOGIA E

DESENVOLVIMENTO HUMANO

Esta é a nova área de atuação da Psicóloga Kacielle Oliveira, que atua há 12 anos na área Clínica e em

outras áreas da Psicologia tradicional, como a Psicologia Escolar, e agora apresenta para Carazinho e

região uma nova proposta. A profissional explica que vem há algum tempo pensando em atuar de forma

mais ampla, mas mantendo a preocupação de não se afastar das teorias, princípios e da forma de atuação

que se identifica e confia. Conta que, depois de muita pesquisa, escolheu estudar a área do Desenvolvimento

Humano, na qual continua atuando na sua área de formação, sem se distanciar das suas raízes.

Mas o que é a área do Desenvolvimento Humano? São estudos

que englobam teorias e técnicas dentro de uma abordagem

direcionada ao desenvolvimento da consciência, autoconhecimento,

reconhecimento das potencialidade do indivíduo,

imersão no plano da reflexão e exercícios que contribuem para

o amadurecimento da personalidade. O preparo para o enfrentamento

de conflitos e o aumento da autoconfiança.

Estas entre outras possibilidades que podem ser exploradas

visando a evolução do indivíduo. Tudo sem estratégias mirabolantes

e promessas de mudanças radicais. Usando conceitos

da psicologia, com teorias das ciências humanas – Psicologia,

Filosofia, Sociologia, Antropologia, entre outras.

O primeiro projeto da Psicóloga Kacielle dentro desta abordagem

é o Curso Intensivo para o Desenvolvimento Pessoal

– CIDP. Pensado, estudado e elaborado para qualquer pessoa

que deseja ser melhor. Para àqueles que não sentem inclinação

para a psicoterapia e que se sentiriam melhor estudando em

grupo, compartilhando experiências, num prazo determinado,

dentro de uma metodologia aplicada. E também para quem fez

ou faz psicoterapia e pretende ter outras experiências. O Curso

é aplicado em grupos, os encontros são a cada quinze dias, e

tem duração de quatro meses.

Kacielle conta que ampliou todo espaço do seu consultório e

já vem há algum tempo trabalhando a ideia do layout, a fim

de, proporcionar privacidade e conforto para seus pacientes.

O Consultório Psi, conta com área verde e tem uma “pegada”

confortável, saindo do tradicional consultório médico, o que

proporciona sensação de leveza, saúde e bem estar. Agora,

também pensando no público do seu Curso, preparou cada

detalhe com dedicação, muito estudo e amor. As atividades do

Curso CIDP, iniciaram dia 11/05 e a profissional diz ter suas

expectativas superadas já no decorrer dos primeiros encontros.

As outras atividades Clínicas de atendimento Psicoterápico a

adolescentes, adultos, casais e famílias, ganharam mais horas

de dedicação desde o início de 2019 e a psicóloga também traz

uma outra novidade para o público em geral. Um Perfil Profissional

no Instagram, onde aborda semanalmente conteúdos

relacionados a Psicologia, o Desenvolvimento Humano e a sua

rotina de trabalho. Instagram: @psicologa_kacielleoliveira

Desenvolvimento Humano

Curso Intensivo para o Desenvolvimento

Pessoal - CIDP

• Consciência • Responsabilidade • Coragem •

• Atitude • Persistência • Maturidade •

Psicóloga Kacielle Oliveira

Consultório Psi

Rua Machado de Assis, 288 - Carazinho/RS

(54) 991485107

contatovip.com.br | 67


VIP | Saúde

CLÍNICA E CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO

Dr. Airton Luis Fiebig – CRM 15191

- Proctologista

- Cirurgia do aparelho digestivo

- Endoscopia digestiva/colonoscopia

- Cirurgia Laparoscópica

Dr. Wernher Schwambach – CRM 13435

- Gastroenterologista

- Cirurgia do aparelho digestivo

- Endoscopia digestiva/colonoscopia

- Cirurgia Laparoscópica

Dra. Lucia T. B. Schwambach – CRM 13433

- Pediatra e puericultura

Dra. Hanna Schwambach – CRM 36789

- Ginecologia e obstetrícia

- Cirurgia ginecológica

- Cirurgia laparoscópica

- Histeroscopia cirúrgica

- Colposcopia

Av. Pátria, 823 / 202 – Centro Médico - Carazinho/RS

(54) 3330.1049 - 3331.6665 - 98404.1049

• Mestre em Psicopatologia Clínica •

• Especialista em Terapia Sistêmica Breve •

• Especialista em Psicoterapia Sistêmica de Casais,

Famílias e Indivíduos • Sexóloga •

Av. Pátria, 761 - Sala 302 - Centro Clínico Mont´Serrat

Carazinho/RS - Fone (54) 99995.7788

O Cirurgião Vascular é o médico responsável pelas doenças que acometem os sistemas arterial,

venoso e linfático. O cirurgião vascular pode tratar os problemas com medicamentos, cirurgia

convencional ou cirurgia endovascular. Dessa forma, preste atenção nos sintomas que o seu corpo

apresenta e não perca tempo em procurar um profissional adequado para cuidar de você!

Gustavo Lotti

Clínica e Cirurgia Vascular

CRM 36573 | RQE 34873

FOTO | DANIEL TATSCH

Formado em Medicina pela UNOESC- Universidade do Oeste de Santa Catarina;

Residência de cirurgia geral Hospital São José, em Criciúma/SC;

Residência de Cirurgia Vascular no Hospital de Clínicas - Passo Fundo/RS

Membro do grupo INVASC Passo Fundo - RS

Locais de atendimento

Carazinho – Consultório na rua Cipriano Ribeiro da Luz, 106, sala 801 – Centro Profissional

do Planalto, e atendimento no Hospital de Caridade de Carazinho – (54) 3331.3506

Não- Me-Toque – Consultório junto ao Hospital Beneficência Alto Jacuí

Fone (54) 3332-1250 / 3332-1433

Chapada – Consultório junto à Sociedade Beneficente Hospital São José.

Fone (54) 3333-1060

68 | contatovip.com.br


Peeling Rose de Mer

• Método 100% natural (sem ácido), não

mancha e não queima a pele;

• Tratamento de manchas, melasmas, linhas

de expressão, poros dilatados e flacidez;

• Combate a acne, controla a oleosidade e

previne comedões (cravos);

• Pode ser usado em gestantes, lactantes,

peles negras e sensíveis;

• Resultados em apenas sete dias (1 sessão).

Método Blindado Europeu

• Combinação de equipamentos de alta

tecnologia;

• Tratamento de gordura localizada e flacidez;

• Resultados garantidos em 48 horas;

• Método altamente seguro e não invasivo.

Peeling de Fenol

• Aplicação de substâncias químicas na pele;

• Promove renovação celular programada;

• Trata manchas, cicatrizes de acne profundas

e fotoenvelhecimento intenso;

• Rejuvenescimento da pele equivalente

a duas décadas.

Erechim - Rua Pedro Álvares Cabral, 445

Próximo Colégio São José

(54) 99959-1510 - 3321-1513

secretariaclinicarigo@gmail.com

Sintonia Erechim

@sintonia.clinicaestetica

Passo Fundo - Sintonia - Rua Travessa Julio de Castilhos, 38

Sala 01 - Atrás do Colégio Protásio Alves

(54) 99180-5819 - 3632-3000 - 3632-3001

sintonia.passofundo@gmail.com

Sintonia Passo Fundo

@sintonia_pf

Carazinho - Avenida Pátria, 264 - Sala 101

(54) 99110-1727 - 3330-2213


PORQUE A LIMPEZA

também faz parte da saúde

LIMPEZA

E HIGIENIZAÇÃO

DE AMBIENTES

DE SAÚDE

Av. Rua Rui Barbosa, 296

adm@grupocalmendy.com.br

www.grupocalmendy.com.br

(54) 3601.0986 / 99691.2169

Passo Fundo/RS

More magazines by this user
Similar magazines