edicao1389

avarehospedagem

Página 4 A VOZ DO VALE De 1 a 7 de setembro de 2019

REDUÇÃO DO RECESSO NA CÂMARA

“Acho que essa desculpa foi esfarrapada”, diz Cicconi sobre

motivo alegado por vereadores da base para mudarem voto

Em entrevista concedida

com exclusividade

ao A Voz do Vale, Paulo

Cicconi, que foi um dos

idealizadores da proposta

que visava reduzir o recesso

parlamentar na Câmara

de Avaré de cerca

de 90 dias para 31 dias,

disse ter ficado surpreso

e decepcionado com os

vereadores da base do

prefeito Jô Silvestre.

Na primeira votação,

a proposta foi aprovada

por unanimidade. Porém,

como é uma alteração a

Lei Orgânica do Município,

foi necessário um segundo

turno. Nesta segunda

votação, os vereadores:

Coronel Morelli, Alessandro

Rios, Roberto Araújo,

Carlos Estati, Jairinho do

Paineiras e Ivan da Co-

mitiva votaram contrariamente,

e a proposta acabou

sendo arquivada.

“Eu achei um absurdo.

Fiquei muito surpreso com

essa decisão, pois no primeiro

turno houve unanimidade”,

destacou Cicconi,

que representa o grupo

de lojas maçônicas, rotarys

e outros órgãos, como

a OAB/Avaré, que juntos

idealizaram a proposta.

Para ele, o argumento

utilizado para que houvesse

a mudança de voto

teria sido “esfarrapada”.

Durante a segunda votação,

alguns vereadores

da base alegaram que a

mudança do recesso, que

seria de 20 de dezembro a

20 de janeiro, iria atrapalhar

o andamento da parte

administrativa do legislativo,

bem como iria atrapalhar

o período de férias

dos servidores.

“O argumento da falta

de funcionários, que

criaria problemas para

os servidores gozarem

das férias, mas acho isso

um absurdo, por que

a Câmara tem que se

adaptar a situação. Acho

que essa desculpa foi esfarrapada,

disse.

Paulo Cicconi revelou

que tinha informações de

que a proposta não teria

agradado alguns vereadores

que, segundo ele,

teriam “arrumado” uma

desculpa. “A gente tinha

a informação que eles

(vereadores) não teriam

ficado satisfeitos com a

redução (do recesso), então

eles arrumaram uma

desculpa para poder justificar

a mudança do voto”.

Cicconi revelou ainda

que o grupo que idealizou

a proposta não foi

procurado pelos vereadores

para esclarecer ou

debater sobre possíveis

mudanças no projeto original.

“Ninguém nos procurou

para fazer propostas

sobre o projeto e não

houve nenhuma troca de

informações. Absolutamente

nada”.

PASSADA DE PER-

NA – Ainda segundo

Cicconi, o sentimento

que fica após o arquivamento

da proposta é de

que eles foram passados

para trás. “Realmente

foi uma grande surpresa

e uma passada de perna

na gente, pois não esperávamos.

Quem perde é

o município de Avaré e

ganha “a velha política”,

uma política rasteira,

baixa, que não tem compromisso.

Eu sinto muito,

assim como todos devem

estar sentindo”, finalizou.

PROJETO ORIGI-

NAL – Apesar de a Mesa

Diretora da Câmara de

Avaré encampar o projeto,

a proposta foi idealizada

por diversas instituições.

Assinam a proposta

de alteração a Lei Orgânica:

Fernando Trindade

Carrano (Loja Maçônica

Estrela de Avaré), Juracy

Rocha Cavini (Loja Maçônica

Phoenix de Avaré),

Danilo Heitor Vieira

Sorbo (Loja Maçônica

Fraternidade Avareense),

José Aparecido Silva

(Loja Maçônica Fraternidade,

União e Justiça),

Ronildo Aparecido Simão

(Loja Maçônica Nazareth

de Avaré) e Marcos Benedito

Ferrati (Loja Maçônica

Álvaro Palmeira).

Também assinam o

documento: Silmara Rodrigues

(Rotary Club de

Avaré Jurumirim), Jorge

Uebi Maluf (Rotary Club

Avaré), além de Pedro

Vitor Alarcão Alves Fusco

(presidente da OAB/

Avaré) e Carlos de Petrini

da Silva Coelho (presidente

da Area).

Além da redução do

recesso parlamentar, a

proposta também dava

“poderes” para que o prefeito

pudesse convocar

sessões extraordinárias

no recesso de 31 dias.

Definidas as canções que vão disputar a 37ª Fampop

A Comissão Organizadora

da 37ª Feira Avareense

da Música Popular (Fampop)

divulgou as canções

que vão concorrer no festival.

Aberto ao público, o

evento acontece a partir de

quinta-feira, dia 12, e seguira

até o dia 15 de setembro

na Concha Acústica, a partir

das 20 horas.

São 12 músicas na

fase avareense e 26 na

etapa nacional, incluindo

as que disputam a categoria

instrumental, as suplentes

e a 4 avareenses

que seguirão para a etapa

seguinte. A Comissão

Organizadora informou

ainda que o festival recebeu

165 inscrições, sendo

30 avareenses, 15 instrumentais

e 120 nacionais.

Estas últimas vieram do

Rio Grande do Sul, Santa

Catarina, Paraná, Minas

Gerais, Rio de Janeiro,

Bahia, Distrito Federal,

Goiás e Sergipe, além de

São Paulo. “A adesão de

músicos e compositores

de diversos estados revela

que a Fampop continua

sendo um dos festivais

mais importantes do país”,

avalia o secretário da Cultura

Diego Beraldo.

ATRAÇÕES - O músico

Samuel Conrado, autor

da Melhor Música Avareense

em 2018, é atração na

sexta-feira, 13. Já a cantora

Vanessa Reis sobe ao palco

no sábado, 14. O grupo Demônios

da Garoa, patrono

da edição, fará o encerramento

no domingo, 15.

Doze finalistas sobem

ao palco no domingo,

15, para disputar as seguintes

categorias: 1º lugar

(R$ 4.500), 2º lugar

(R$ 2.000), 3º lugar (R$

1.000), Melhor Música

Instrumental (R$ 1.500),

Avaré avança na Copa Record de Futsal

Melhor intérprete (R$

500), Melhor Letra (R$

500) e Melhor Música

Avareense (R$ 1.500).

Confira nesta página

as músicas classificadas

para a 37ª Fampop e a ordem

de apresentação.

Fase Avareense (dia 12)

Uma só canção – Banda Biertrinkers

Cenas de Viagem – Banda Encruzilhada

Venha Fé – Varal Royal

Criança Carente – Benedito Berna

Nossa Senhora do Rosário dos Pretos – Diógenes Junay

Tatu na Goiabeira – Federal Rock Band

Jardim da Vida – Géssica Dorth

Inferno – Júnior Costa

No Tempo de Nós Dois – Marcelo Jacob da Rocha

Pássaro Tormento – Duda Teixeira

O Ministério da Minha Saúde Adverte – Ronaldo Peres/Fernando

Lopes

Nossa Luta Toda luta – Waldir Bronson

Fase Nacional (dia 13 – sexta-feira)

Bons Momentos - Carlos Negô – Mairinque/SP

Dolinha de 20 – Daniel Conti – São Paulo/SP

Fogo na Represa – Vitor Casagrande/ Altino Toledo –

São Paulo (Instrumental)

Avareense 1

Dharma – Felipe Lucena – São Paulo/SP

Grude – Gessé de Oliveira Froes – Praia Grande/SP

Manhã Mordida - Piera Schnaider – Maringá/PR

Derradeira – Joyce Kellen – São Sebastião/SP

Avareense 2

Desencontro – Luciano Dallastra – Cascavel/PR (Instrumental)

Adubo da Vida – Anderson Martins – Andradas/MG

Seja Menino ou Menina – Manoel Gandra – Formiga/MG

Rodas – Márcia Cherubin – Santo André/SP

A equipe de futsal masculino

da Secretaria Municipal

de Esportes (Seme)

de Avaré conquistou uma

vitória e um empate na

fase de classificação da

Copa Record de Futsal.

Jogando na terça-feira,

dia 3 de setembro, os avareenses

enfrentaram o time

de Bariri. A partida foi disputada

na cidade de Barra

Bonita. Após um jogo equilibrado,

ambas as equipes

acabaram empatando em 3

a 3. Porém, segundo o regulamento

da competição,

Equipe de Avaré que disputa a Copa Record de Futsal 2019

uma partida não pode terminar

empatada. Devido a

isso, foram disputados pênaltis

e os avareenses acabaram

sendo derrotados. A

estréia de Avaré na competição

ocorreu no dia 29 de

agosto. Jogando em Botucatu,

os avareenses derrotaram

o time de Pratânia

pelo placar de 4 a 1.

A Seme/Avaré aguarda

a conclusão da primeira

fase para definir se jogará

na série ouro ou se disputará

o título da série Prata

da Copa Record.

Nesta edição, foi firmada

uma parceria com a

equipe de futsal do Centro

Avareense que cedeu

alguns atletas para compor

o time da Seme. Atletas

das categorias de base

da Secretaria também fazem

parte da equipe.

Na região de Bauru, a

Copa Record 2019 conta

com a participação de 36

equipes, que foram divididas

em 12 chaves de 3 equipes

cada. Os oito melhores

times da primeira fase disputarão

a série ouro e as demais

ficam na série prata.

A competição também

é realizada na região de

Sorocaba e é disputada por

15 times divididos em 5

chaves. Os campeões de

cada região disputam a

Copa dos Campeões, onde

é definido o campeão geral

da competição.

Segundo a tabela, a

primeira fase da Copa Record

termina no dia 24 de

setembro. Além de Avaré,

também disputam o campeonato

equipes de Arandu

e de Cerqueira César.

Fase Nacional (dia 14 – sábado)

Atalaia – Bruno Kohl – Porto Belo/SC

Toré – Geslaney Brito – Vitória da Conquista/BA

Zihua – Andréa Perrone – Porto Alegre/RS

Avareense 3

O Cais - Marcos Catarina – Belo Horizonte/MG

Camaleão - Ronald Saar – Três Rios / RJ

Canto de Folia – Zé Alexandre – São Paulo/SP

Pra ver o sol – Thiago K – Blumenau/ SC

Avareense 4

Santa Rita – Rhandal de Oliveira – Paraty/RJ (Instrumental)

Em dois – Marinho San – Belo Horizonte/MG

Índia Tuira – Tobias Jacob – São João Del Rei /MG

Interior – Guto Hueb – Lençóis Paulista/SP

Suplentes Nacional:

Meu mundo começa agora – Daniel Lemos – Rio de

Janeiro/RJ

Implícita – Valéria Pisauro – Boa Esperança/MG

Suplente Instrumental

Vai Filhão – Altino Toledo

More magazines by this user