EGOBrazil Magazine - Fernando Toledo - Setembro 2019

tghidottti

GASTRONOMIA

EGOBrazil Magazine

O prato japonês do momento,

Lámen chega aos restaurantes

As famosas tigelas de macarrão com caldo quente

são novidade em casas de comida asiáti- ca, mas restaurantes

variados e lanchonetes tam- bém apostam

nos sabores orientais

No Japa San 2Go, em Vila Velha, o caldo leva 12

horas e é bem el à tradição. “Aprendemos os preparos

com um especialista japonês”, conta um dos

sócios, Hugo Simoni.

Desde que foram abertos os primeiros restaurantes

japoneses em Vitória, na década de 1980, sushis,

sashimis e yakisobas praticamente domi- naram os

cardápios asiáticos da Capital. Pratos quentes caudalosos

ou frituras picantes de porco ou frango, muito

populares naquele continente, não faziam sucesso

por aqui.

Mas parece que o jogo virou. Com a chegada do lámen

(macarrão com caldo que é tendência na gastronomia

mundial ) ao cardápio de restauran- tes

em Vitória e Vila Velha, os capixabas fãs de comida

asiática não precisam mais viajar para pr- ovar a receita.

Localizado no Hortomercado, o Tobayo Asian Food

foi o primeiro a lançar uma carta exclusiva de lámens,

no nal de junho. As tigelas fumegan- tes contêm,

além do caldo e do macarrão, ovo cozido, alga nori,

brotos, prensado de peixe e barriga de porco fatiada.

“Tenho um restaurante japonês há 18 anos onde o

público vai focado nas promoções e nos rodízi-los.

Abri o Tobayo para incluir pratos diferentes e mostrar

que a cozinha asiática tem muito mais a oferecer.

Hoje, até churrascaria serve sushi e sashimi. Já passou

da hora de diversi car”, ex- plica a proprietária

Nam Hee Park, descendente de coreanos.

PRODUÇÃO ARTESANAL

Tanto o macarrão quanto o caldo são produzidos na

casa, de forma artesanal e com muita paciên- cia.

Diferentemente do miojo, lámen instantâneo que

ganhou o mundo há mais tempo, o lámen tradicional

japonês requer muitas horas de preparo.

No Tobayo, os caldos levam até oito horas para car

prontos. A massa, trabalhosa, precisa descansar ao

menos um dia antes de compor as tigelas.

CHEFS MAIS PRÓXIMOS DOS SABORES ORI-

ENTAIS

Se há algum tempo sushis e sashimis são encontrados

com facilidade nos mercados, o mesmo não

acontecia com ingredientes orientais. Hoje, o interesse

crescente pelas receitas asiáticas, a praticidade

das compras pela internet e a dis- ponibilidade

desses produtos nas delicatéssens e supermercados

do Estado facilita o trabalho dos chefs e inspira

criações que fogem à mesmice. De inuência vietnamita,

o Banh Mi Sandwich é destaque na lanchonete

Rigonito, em Jardim da Penha, Vitória. O sanduba

vem com carne de porco empanada, picles de

vegetais, maionese de limão e folhas de coentro. Já

o Franguinho Satay, como o nome entrega, chama

atenção pelo molho de amendoim típico de países

como Vietnã, Tailândia e Indonésia.

Desde 2010, o restaurante Soeta, na Praia do Canto,

abre a cozinha para os sabores orientais. “Parte

dessa in uência veio do El Bulli, onde tra- balhamos

com Ferran Adrià.

Antes de a Ásia virar tendência gastronômica, ele

já pesquisava e usava produtos asiáticos”, conta o

chef Pablo Pavón, que assina o menu com Bár- bara

Verzola.

11

More magazines by this user
Similar magazines