*Outubro / 2019 - Referência Florestal 212

jota.2016

INOVAÇÃO Brasil sedia congresso mundial de pesquisa florestal

SUPORTE DE

QUALIDADE

ATENÇÃO ÀS NECESSIDADES

DOS CLIENTES GARANTE

SOLUÇÃO EFETIVA NO

RAMO FLORESTAL

QUALITY

SUPPORT

ATTENTION TO CUSTOMER

NEEDS ENSURES EFFECTIVE

SOLUTIONS IN THE FOREST SEGMENT

9 7 7 2 3 59 4 6 5 10 6 0 0 2 1 2


®

Abra seu leque

de possibilidades

para pesagem

de cargas

de forma fácil

e eficiente

• Resultado preciso na palma da mão

• O gancho para pesagem é compatível com a maioria

das gruas de vários modelos e dimensões

• Transmissão das informações de pesagens através

de dados móveis 3G/4G


Nova

geração de

link de pesagem

WWW.EMEXBRASIL.COM.BR

+55 (19) 3935.1970 / (19) 3935.2031

emex@emexbrasil.com.br


aizt.com.br

forestrental.com.br

bengall.com.br

carena.ind.br

megapesados.com.br

aizparts.com.br

aizimplementos.com.br

alfasteel.ind.br

aizm.com.br

O Grupo AIZ é composto de várias empresas e departamentos que

integram soluções

O Grupo AIZ é composto de várias empresas e departamentos que integram soluções

nas áreas de logística, transporte, fabricação de implementos, customizações, revenda e peças.

Rodotrem

Manipulador

sobre rodas

Pá-carregadeira

Timberli

Pá-carregadeira

ACESSE NOSSO FOLDER

PELO QR CODE AO LADO


ESTAREMOS PRESENTE

09 A 12 DE SETEMBRO, 2019

BELO HORIZONTE (MG)

11 A 13 DE SETEMBRO, 2019

CURITIBA (PR)

14 A 18 DE OUTUBRO, 2019

SÃO PAULO (SP)

MAN IPUL ADORES • IMPLEME NTOS • PEÇ AS • REN TAL

CUSTOMIZ AÇÃO • ACESSÓ RI OS • TRAN SPO RTE

MANIPULADORES • IMPLEMENTOS • PEÇAS • RENTAL

CUSTOMIZAÇÃO • ACESSÓRIOS • TRANSPORTE

Escavadeira

Escavadeira

FLORESTAL OFF ROAD PARA CARGA

TRANSVERSAL DE TORA


SUMÁRIO

OUTUBRO 2019

44

O PODER DO

ATENDIMENTO

12 Editorial

14 Cartas

16 Bastidores

18 Coluna Ivan Tomaselli

20 Notas

32 Biomassa

34 Frases

36 Entrevista

44 Principal

50 Floresta

54 Madeira Nativa

58 Espécie

62 Congresso

66 Prêmio

68 Pesquisa

72 Agenda

74 Espaço Aberto

54

62

ANUNCIANTES DA EDIÇÃO

11 Agroceres

15 BKT

17 Carrocerias Bachiega

43 Codornada Florestal

65 Combate Florestal

73 D’Antonio Equipamentos

76 Denis Cimaf

02 Dinagro

04 Emex

31 Engeforest

27 Envimat

06 Grupo AIZ

08 Grupo AIZ

57 J de Souza

19 John Deere

13 Komatsu Forest

23 Liebherr Brasil

73 Master Brasil

25 MSC Cargo

61 Mill Indústrias

71 Mill Indústrias

33 PCP Steel

35 Rotary-Ax

59 Rotor Equipamentos

29 Sergomel

75 TMO

41 Vantec

10 www.referenciaflorestal.com.br


UM NOVO CAPÍTULO NA GESTÃO OPERACIONAL

DE CONTROLE, EM REFLORESTAMENTOS.

CUSTOMIZADO PARA

AS SUAS NECESSIDADES

RESULT ENTREGA EXATAMENTE

O QUE VOCÊ PRECISA.

SOLUÇÃO DE VALOR

Otimiza recursos e contribui com maior eficácia

operacional para o manejo de formigas cortadeiras.

g

INTELIGÊNCIA

E PRECISÃO

Aplicativos específicos para diagnóstico

Ferramenta exclusiva para recomendações

Capacitação de mão de obra

Reduz custos

operacionais

por hectare

R

g

TUDO SOB MEDIDA

Análise de infestações

Plano customizado de controle

Monitoramento de operações

ÚNICO EM RESULTADOS

Result agrega valor nas três dimensões estratégicas para melhor gestão

das infestações: na tecnologia embarcada, no capital humano e na

expertise gerencial das operações de controle.


0 0 2 1

EDITORIAL

Foco na

qualidade

A REFERÊNCIA FLORESTAL já mostrou inúmeros cases

de empresas que se destacam no setor quando o assunto é

qualidade e atenção especial no atendimento. Mais uma vez,

a publicação dá o devido reconhecimento a uma empresa

que, além de oferecer produtos de qualidade, fez do atendimento

com foco na necessidade do cliente sua especialidade:

a TMO, de Caçador (SC). A edição de outubro também traz

os números do setor florestal divulgados pela IBÁ (Indústria

Brasileira de Árvores), que são animadores para os próximos

anos. Além da cobertura do Congresso Mundial da Iufro,

realizado em Curitiba (PR). A entrevista do mês é com o

diretor de Tecnologia Industrial, Inovação, Sustentabilidade,

Projetos e Negócio de Celulose da Klabin, Francisco Razzolini,

que detalha os planos da empresa que é uma das maiores

produtoras e exportadoras de papéis do país. Ótima leitura!

2

A segurança que o seu desafio

será cumprido e produtivo.

Para quem quer colocar a cabeça no travesseiro e dormir bem.

A alta tecnologia, produtividade, confiabilidade e baixa manutenção,

fazendo o seu investimento render muito mais!

Ligue para 19 3802.2742 e agende uma Demonstração!

Agende uma demonstração

19 3802.2742

DENISCIMAF.com

1

Capa da edição apresenta o

trabalho realizado pela TMO

A Revista da Indústria Florestal / The Magazine for the Forest Product

www.referenciaflorestal.com.br

Ano XXI • N°212 • Outubro 2019

INOVAÇÃO Brasil sedia congresso mundial de pesquisa florestal

SUPORTE DE

QUALIDADE

ATENÇÃO ÀS NECESSIDADES

DOS CLIENTES GARANTE

SOLUÇÃO EFETIVA NO

RAMO FLORESTAL

9 7 7 2 3 59 4 6 5 10 6 2

QUALITY

SUPPORT

ATTENTION TO CUSTOMER

NEEDS ENSURES EFFECTIVE

SOLUTIONS IN THE FOREST SEGMENT

FOCUS ON QUALITY

REFERÊNCIA Florestal has already shown countless cases

of companies that stand out in the Sector when the subject

is quality and special attention in providing service. Once

again, the magazine pays due recognition to a company that,

in addition to offering quality products, made service with a

focus on customer needs its specialty: TMO, from Caçador

(SC). The October issue also provides the Forest Sector

numbers disclosed by the Brazilian Tree Industry – which are

encouraging for the coming years, and coverage of the Iufro

World Congress, held in Curitiba. The interview of the month

is with Francisco Razzolini, Director of Industrial Technology,

Innovation, Sustainability, Projects, and Pulp Business for

Klabin, who provides details about the plans for his company,

which is one of the largest paper producers and exporters in

the Country. Pleasant reading!

Entrevista com

Francisco

Razzolini

Cadeia produtiva

em números

3

EXPEDIENTE

ANO XXI - EDIÇÃO 212 - OUTUBRO 2019

Diretor Comercial / Commercial Director

Fábio Alexandre Machado

fabiomachado@revistareferencia.com.br

Diretor Executivo / Executive Director

Pedro Bartoski Jr

bartoski@revistareferencia.com.br

Redação / Writing

jornalismo@revistareferencia.com.br

Colunista

Ivan Tomaselli

Depto. de Criação / Graphic Design

Fabiana Tokarski - Supervisão

Fabiano Mendes

Crislaine Briatori Ferreira

Gabriel Santos Ferreira

criacao@revistareferencia.com.br

Tradução / Translation

John Wood Moore

Cartunista / Cartunist

Francis Ortolan

Depto. Comercial / Sales Departament

Gerson Penkal, Jéssika Ferreira,

Tainá Carolina Brandão

comercial@revistareferencia.com.br

fone: +55 (41) 3333-1023

Representante Comercial

Dash7 Comunicação - Joseane Cristina

Knop

Depto. de Assinaturas / Subscription

Supervisão - Cassiele Ferreira

assinatura@revistareferencia.com.br

ASSINATURAS

0800 600 2038

Periodicidade Advertising

GARANTIDA GARANTEED

Veículo filiado a:

A Revista REFERÊNCIA - é uma publicação mensal e independente,

dirigida aos produtores e consumidores de bens e serviços em madeira,

instituições de pesquisa, estudantes universitários, orgãos governamentais,

ONG’s, entidades de classe e demais públicos, direta e/ou indiretamente

ligados ao segmento de base florestal. A Revista REFERÊNCIA do Setor

Industrial Madeireiro não se responsabiliza por conceitos emitidos em

matérias, artigos ou colunas assinadas, por entender serem estes materiais

de responsabilidade de seus autores. A utilização, reprodução, apropriação,

armazenamento de banco de dados, sob qualquer forma ou meio, dos

textos, fotos e outras criações intelectuais da Revista REFERÊNCIA são

terminantemente proibidos sem autorização escrita dos titulares dos

direitos autorais, exceto para fins didáticos.

Revista REFERÊNCIA is a monthly and independent publication

directed at the producers and consumers of the good and services of the

lumberz industry, research institutions, university students, governmental

agencies, NGO’s, class and other entities directly and/or indirectly linked

to the forest based segment. Revista REFERÊNCIA does not hold itself

responsible for the concepts contained in the material, articles or columns

signed by others. These are the exclusive responsibility of the authors,

themselves. The use, reproduction, appropriation and databank storage

under any form or means of the texts, photographs and other intellectual

property in each publication of Revista REFERÊNCIA is expressly prohibited

without the written authorization of the holders of the authorial rights.

12 www.referenciaflorestal.com.br


911

VERSATILIDADE EM OPERAÇÕES

DE DESBASTE E CORTE RASO

PARA TERRENOS MAIS ÍGREMES

O Komatsu 911 é um harvester potente e com baixo consumo de combustível. Tem exclusiva

tecnologia de três bombas hidráulicas, permite que o operador trabalhe mais rapidamente, sem

a necessidade de mais potência do motor. Com rotação de 360 graus da cabine, oferece uma

área de trabalho mais ampla e permite maior concentração de madeira e transporte mais

eficiente. Disponível com ou sem guincho.

www.komatsuforest.com.br


Agende uma demonstração

DENISCIMAF.com

0 0 2 1

CARTAS

FAKE NEWS Entenda como polêmica com viés político ideológico faz Amazônia pegar fogo

A segurança que o seu desafio

será cumprido e produtivo.

Para quem quer colocar a cabeça no travesseiro e dormir bem.

A alta tecnologia, produtividade, confiabilidade e baixa manutenção,

fazendo o seu investimento render muito mais!

Ligue para 19 3802.2742 e agende uma Demonstração!

Capa da Edição 211 da

Revista REFERÊNCIA FLORESTAL,

mês de setembro de 2019

A Revista da Indústria Florestal / The Magazine for the Forest Product

www.referenciaflorestal.com.br

MANEJO DE

FORMIGAS

CORTADEIRAS

APLICAÇÃO MECANIZADA DE ISCAS

FORMICIDAS VEM SE CONSOLIDANDO

NA SILVICULTURA

9 772359 465090 1

LEAF-CUTTING

ANT MANAGEMENT

MECHANIZED APPLICATION OF ANT

BAITS HAS TAKEN ON AN IMPORTANT

ROLE IN FOREST MANAGEMENT

19 3802.2742

Ano XXI • N°211 • Setembro 2019

IMPORTANTE PARA O SETOR

Por Sabrina Marques Wolf - Lageado (RS)

Quero parabenizar o trabalho da Revista REFERÊNCIA! É muito bom ter

uma Revista que trabalha com o setor florestal, as matérias são muito

atualizadas, é importante também saber das novidades da tecnologia.

Adoro a Revista e já mostrei para outras pessoas do setor florestal, para

também a conhecerem.

NOVO ASSINANTE

Por Uilliams de Araújo Serafim - Nova Viçosa (BA)

Assinei as Revistas há pouco tempo e elas acabaram de chegar. Estou

lendo e achei muito interessantes. A editora está de parabéns!

E-mails, críticas e

sugestões podem ser

enviados para redação

revistareferencia@revistareferencia.com.br

Mande sua opinião sobre a Revista

REFERÊNCIA FLORESTAL ou a

respeito de reportagem produzida

pelo veículo.

CURTA NOSSA PÁGINA

ANIVERSÁRIO DE PARCERIA

Por André Luiz Correa da Rocha - Andrelândia (MG)

A Revista REFERÊNCIA FLORESTAL é bem abrangente e interessante para o

setor! Já são mais de 10 anos de parceria, que sou assinante. Parabéns!

DESENVOLVIMENTO DE FLORESTAS PLANTADAS

Por Eduardo Machado - Portugual, via Facebook

Alguns Estados precisam rever sua legislação a respeito do Plano Nacional de

Desenvolvimento de Florestas Plantadas!

referenciamadeira

FLONA DO JAMARI

Por João Batista Oliveira -

Presidente Getúlio (SC)

Gostei de ver a matéria sobre a concessão

florestal na Flona do Jamari. É

muito importante este tipo de assunto,

para quebrar o tabu de que floresta

nativa é algo intocável, mas mostrar

que se pode gerar empregos, renda

mantendo a floresta em pé através do

manejo e de políticas públicas como

as concessões florestais que são uma

parceria público-privado”

Foto: divulgação Foto: divulgação Foto: divulgação

14 www.referenciaflorestal.com.br


A LONG WAY

TOGETHER

Aplicações florestais com

autocarregadoras

Excelente tração em condições de serviço

pesado

Talão e ombro do pneu robustos para uma

resistência elevada às perfurações

Chetan Ghodture

Balkrishna Industries Ltd, India

Email: chetang@bkt-tires.com

Mobile: +917021000031


BASTIDORES

Charge

Charge: Francis Ortolan

Revista

EM PRODUÇÃO

A equipe da REFERÊNCIA FLORESTAL durante a produção

da matéria principal desta edição na fábrica da TMO, em

Caçador (SC).

Paulo Araújo, Fabiano

Mendes, Deydre Busato

Tortato (da TMO), e Carolina

Gabardo Belo

Foto: REFERÊNCIA

CONGRESSO MUNDIAL

Curitiba sediou um dos maiores congressos sobre

pesquisas florestais do mundo e a REFERÊNCIA marcou

presença no evento.

A repórter Carolina Gabardo Belo

Foto: REFERÊNCIA

16 www.referenciaflorestal.com.br


TEmpo é dinheiro,

energia é dinheiro... EnTão seja

rápido no descarregamento

Descarregamento

entre 8 e

15 minutos

Descarrega em

galpões e terrenos

inclinados, sem risco de

tombamento

Funcionamento hidráulico, com

baixíssimo índice de manutenção,

dispensando o uso de maquinário

adicional para descarregamento

www.carroceriasbachiega.com.br

Fone: (19) 3496-1555

/carroceriasbachiega

PISO MÓVEL


COLUNA

MASS TIMBER: UMA

TENDÊNCIA MUNDIAL

Vantagens dos edifícios construídos em madeira

começam a se destacar no mercado

Ivan Tomaselli

Diretor-presidente da Stcp

Engenharia de Projetos Ltda

Contato: itomaselli@stcp.com.br

Foto: divulgação

Talvez a maior

barreira para

introdução das

construções

de edifícios

totalmente em

madeira no Brasil

seja cultural

18 www.referenciaflorestal.com.br

Poucos têm conhecimento do significado

de abreviaturas como DLT,

OSL, TCC, CLT, Glulam, PSL, NLT e

MPP. Elas definem produtos de

madeira como “Cross Laminated

Timber - CLT” ou “Dowel Laminated Timber -

DLT”, utilizados em sua maioria em construções

pré-fabricadas de grande porte (“Mass Timber

Construction”). Em diversos países já existem

edifícios com seis, oito ou mais pavimentos

construídos totalmente em madeira, com base

nestes elementos.

PRODUTOS INOVADORES

DE MADEIRA

As construções de edifícios de vários pisos

totalmente em madeira vêm ganhando impulso

com os novos produtos de madeira e novas soluções

construtivas. Isto é resultado de diversas

vantagens dos produtos e do sistema construtivo

desenvolvidos recentemente.

Testes com fogo, por exemplo, indicaram

que em incêndios a carbonização de camadas

externas de peças estruturais protegem os elementos

o suficiente para garantir a estabilidade

da estrutura. O sistema construtivo pode ainda

prever um revestimento com gesso, o que protege

totalmente a madeira da ação do fogo.

Os edificios construídos em madeira são

muito mais leves, pesam 1/5 dos construídos

em concreto, e são mais resistentes a abalos

sísmicos. Eles também são muito mais sustentáveis

e em um período em que se discute o

aquecimento global, este é ponto importante.

Por exemplo, um edifício de 10 andares construído

em CLT e vigas laminadas, tem um efeito

de redução de emissão de CO2, comparado com

um construído em concreto, igual ao de retirar

das ruas 2 milhões de carros por um ano.

Outro fato importante é que a construção

em madeira, utilizando os novos produtos e sis-

temas de construção, é muito mais rápido que a

construção em concreto. Mesmo considerando

os avanços nos sistemas tradicionais de concreto,

o tempo de construção pode ser reduzido

em 50%, ou mais, quando utilizados elementos

pré-fabricados em madeira.

No Brasil já existem poucas construções

utilizando CLT e vigas laminadas. Existe também

uma pequena produção local de alguns destes

novos produtos de madeira. A utilização de madeira

em construções em países tropicais, como

o Brasil, precisa considerar alguns cuidados. As

condições climáticas favorecem o aparecimento

de agentes degradadores e a preservação é um

tratamento importante.

Também é necessário considerar nos projetos

e na manutenção os cuidados especiais com

a degradação de superfícies expostas a intempéries.

No entanto, talvez a maior barreira para

introdução das construções de edifícios totalmente

em madeira no Brasil seja cultural.

Mesmo com as limitações a indústria nacional

deve considerar esta tendência mundial.

Esta tendência indica que existe uma oportunidade

para ser explorada. Investir no desenvolvimento

destes novos produtos, e especialmente

das novas soluções construtivas baseadas em

madeira, para atender o mercado nacional e

também internacional, deve ser um ótimo negócio.

Foto: divulgação


MAIS DO QUE MÁQUINAS,

SOMOS INOVAÇÃO

Pioneirismo, mais que uma palavra, é um conceito que

acompanha a John Deere. Um legado deixado pelo nosso

fundador que levamos à risca. Para nós, acreditar no futuro

é dar suporte para os desafios de nossos parceiros hoje,

oferecendo soluções tecnológicas de ponta que otimizam

a utilização de máquinas, tempo e áreas de trabalho.

Porque inovação é simplificar e impulsionar resultados.

JohnDeere.com.br/Florestal


NOTAS

Inventário e

mensuração

florestal

Gerentes, coordenadores, supervisores e

demais profissionais envolvidos no inventário

e mensuração florestal irão se reunir no dia 25

de outubro, em Curitiba (PR), no Workshop Inventário

e Mensuração. O evento será realizado

pela Apre Florestas (Associação Paranaense

de Empresas de Base Florestal), em parceria

com a Emater e a Ufpr (Universidade Federal

do Paraná). Além da troca de experiências,

estão previstas palestras sobre planejamento,

geotecnologias, equipamentos e tecnologias em

expansão no setor. Mais informações no email

apreflorestas@apreflorestas.com.br

Foto: divulgação

Parceria com

startups

Foto: divulgação

A Suzano anunciou uma parceria com a

Plug and Play, uma das maiores plataformas

de aceleração do mundo. Com a iniciativa,

a empresa pretende estreitar relações com

startups instaladas no Brasil e no exterior

para impulsionar a inovação em seu trabalho

e fortalecer o conceito de Open Innovation na

organização. “Estamos construindo um ecossistema

de inovação interno que nos abrirá

inúmeras possibilidades. Trabalhar ao lado da

Plug and Play será fundamental nesse processo

de desenvolvimento de um ambiente mais

apropriado para a atração de novos parceiros”,

comentou o Head de Digital da Suzano,

Alexandre Cezilla.

20 www.referenciaflorestal.com.br


Foto: divulgação

Queda recorde

A Amazônia Legal registrou em

2019 a maior redução do número

de focos de calor na Amazônia

Legal já registrada entre os meses

de agosto e setembro, desde o

início da série histórica em 1998.

Na avaliação do MMA (Ministério

do Meio Ambiente), a presença

de mais de 1 mil brigadistas do

Prevfogo (Centro Nacional de

Prevenção e Combate a Incêndios

Florestais) do Ibama (Instituto

Brasileiro do Meio Ambiente e

Recursos Naturais Renováveis) nas

áreas afetadas contribuiu para o

recorde.

A queda foi 16%, de acordo

com o Inpe (Instituto Nacional de

Pesquisas Espaciais): em agosto

foram registrados 39.177 focos de calor contra 32.602 em setembro. “Nos outros anos ocorria exatamente o contrário: os

números de setembro eram sempre maiores que o de agosto. Agora, houve uma inversão”, comentou o chefe do Prevfogo/Ibama,

Gabriel Constantino Zacharias. De acordo com ele, os registros históricos indicam que 95% dos incêndios que

ocorrem em todo o país se concentram no segundo semestre de cada ano, principalmente entre agosto e outubro. O pico é

geralmente registrado em setembro, com média de 66 mil focos de calor, o equivalente a 30% de todos os focos registrados

anualmente.

AÇÕES DE COMBATE

A ação bem sucedida do Governo Federal no combate aos incêndios, a prioridade de ação e aplicação do conhecimento

técnico disponível são apontados como fatores que contribuíram para a redução dos números. Além disso, a adoção da

Gloa (Garantida da Lei e da Ordem Ambiental) permitiu ainda que as Forças Armadas apoiassem as atividades realizadas

pelos órgãos ambientais, em especial Ibama e Icmbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). O MMA

informou ainda que os 1.550 brigadistas contratados pelo Ibama continuarão em campo até, pelo menos, o fim de outubro,

para garantir a proteção às áreas até o período de chuvas.

Políticas florestais

Dirigentes da América Latina e Caribe discutiram diretrizes

para políticas florestais e desenvolvimento sustentável para

as regiões. O encontro aconteceu em Montevidéu (Uruguai)

durante a XXXI Reunião da Coflac (Comissão Florestal da América

Latina e Caribe), da FAO (Organização das Nações Unidas

para a Alimentação e Agricultura). Entre os temas abordados

está o reflorestamento como ferramenta de transformação e

sustentabilidade. O Brasil foi representado pelo Serviço Florestal

Brasileiro. Seu diretor-geral, Valdir Colatto, sugeriu que

os demais países da comissão utilizassem a metodologia do

Inventário Florestal Nacional Brasileiro e ainda propôs a criação

de um grupo de trabalho permanente para estudo de medidas

preventivas no combate aos incêndios florestais.

Foto: Marina Gonzales/FAO


NOTAS

Código florestal

em livro

Foto: divulgação

As regras gerais sobre os locais e as formas

de exploração da vegetação nativa no

território nacional, as áreas de preservação

e regiões autorizadas às diversas produções

rurais e demais pontos do Código Florestal

Brasileiro estão detalhados em um

livro publicado pelo Grupo Editorial Edipro.

A obra “Código Florestal e Legislação

Complementar”, do autor Jair Lot Vieira,

apresenta as questões judiciais de forma

aprofundada, entre elas o Cadastro Ambiental

Rural, o conceito de Reserva Legal,

e o Programa de Regularização Ambiental.

Nova tecnologia

A Valmet realizou a entrega

de uma nova tecnologia de

extração de lignina, conhecida por

LignoBoost, para a Klabin. A planta

piloto para a atividade foi recentemente

instalada na Unidade

Monte Alegre da empresa, em Telêmaco

Borba (PR), após dois dias

de preparação e a previsão é que a

unidade comece a operar até o fim

do ano. A tecnologia pioneira na

América do Sul oferece vantagens

como redução de carga em uma

caldeira de recuperação e economia

no consumo de combustíveis.

A lignina, produto extraído do licor

negro, pode ser reaproveitada em

outras áreas de uma planta de

celulose, ou comercializada.

Foto: divulgação

22 www.referenciaflorestal.com.br


Viva o Progresso.

Manipuladores de materiais Liebherr

Máxima eficiência através de tecnologias orientadas para o futuro

Concebidos para o máximo de produtividade

Componentes de alta qualidade manufaturados pela própria Liebherr

Posto de trabalho ergonômico e organizado para constante alto desempenho

www.liebherr.com.br

info.lbr@liebherr.com

www.facebook.com/LiebherrConstruction


NOTAS

Seminário sobre florestas

plantadas

Pelotas (RS) sediou o VIII Seminário sobre Florestas

Plantadas. O evento reuniu autoridades, profissionais e

especialistas no assunto, que discutiram a importância

e os desafios do setor. A programação contou com a

mesa redonda: Desafios ao desenvolvimento do Setor

de Base Florestal no Rio Grande do Sul; além do painel:

Mercado para o Setor de Florestas Plantadas; com foco

na indústria. O presidente da Agaflor (Associação Gaúcha

dos Produtores de Florestas Plantadas), Paulo Benemann,

destacou pontos importantes debatidos no seminário,

como a votação de projetos que adequem o código ambiental

gaúcho à legislação federal e a logística no transporte

da madeira. “Os produtores gaúchos têm mostrado

muita competência da porteira para dentro. Porém, ainda

se faz necessária maior e mais efetiva participação dos

entes públicos na melhoria da infraestrutura de estradas

municipais, custos de pedágio, mais e melhores ferrovias,

além de facilidades portuárias para exportação de madeira

e seus derivados. O novo governo do estado, apesar

das dificuldades financeiras, vem buscando simplificar a burocracia e eliminar os gargalos que ainda entravam o rápido

crescimento do setor florestal no RS”, comentou. Ele ainda destacou que a metade sul do Rio Grande do Sul é a região

mais produtiva para florestas plantadas do planeta, por conta das condições de solo e clima. “Com a elevada confiança

dos produtores de florestas plantadas, com o mercado em expansão, com a indústria acreditando que o mundo precisa

da nossa madeira e, com o poder público apoiando, o Rio Grande do Sul voltará logo ao topo do cenário florestal brasileiro”,

completou Paulo.

Fotos: divulgação

Coleção centenária

A maior coleção de eucaliptos do Brasil, a Coleção de Eucaliptos

de Edmundo Navarro de Andrade (conhecido como Horto Florestal

de Rio Claro (SP), recebeu uma homenagem pelo seu centenário.

A iniciativa foi realizada pelo Ipef (Instituto de Pesquisas e Estudos

Florestais), com apoio cultural da Bayer Forest. “O nosso carinhoso

Horto Florestal de Rio Claro é como se fosse uma catedral para o

silvicultor brasileiro”, comentou o diretor executivo do Ipef, José

Otávio Brito. As comemorações também contaram com o anúncio

da revitalização da trilha da coleção, com objetivo de deixá-la

ainda mais próxima da configuração criada por Andrade. Durante o

evento, foi lançada a cartilha Revitalização da Coleção Centenária e

ainda foram apresentados três novos sócios honorários da entidade:

Raul Chaves, Shinitiro Oda e Evôneo Berti Filho.

Foto: Paulo Cardoso

24 www.referenciaflorestal.com.br


NOTAS

Foto: divulgação

Bioeconomia

da floresta

A publicação Bioeconomia da Floresta – A

conjuntura da Produção Florestal Não Madeireira

do Brasil apresenta o estado-da-arte da produção

florestal não madeireira do país, incluindo a distribuição

territorial dos diversos tipos de produtos:

alimentícios, aromáticos, medicinais, corantes,

borrachas, ceras, fibras, oleaginosos e tanantes. O

estudo foi lançado pelo Serviço Florestal Brasileiro,

durante a Iufro, com o objetivo de fomentar a economia

das comunidades. A entidade também lançou

a quarta edição da publicação “Florestas do Brasil

em Resumo”, que apresenta detalhes sobre os recursos

florestais, a gestão das florestas, a economia e o

mercado florestal, além da educação e pesquisa.

Pinhão em

sala de aula

Estudantes de Curitiba (PR) trabalharam

em sala de aula a importância da preservação

da Araucária (Araucaria angustifolia),

que corre risco de extinção. Além de

conhecimentos teóricos sobre o tema, eles

partiram para a prática e criaram projetos

para estimular a preservação da espécie. Entre

as produções de uma escola em Curitiba,

está um substrato feito à base da casca do

pinhão, que pode ser utilizado na jardinagem

para fornecer nutrientes para plantas; um livro

de receitas e panfletos informativos com

o resultado das pesquisas realizadas durante

o semestre sobre o pinhão. “A pesquisa e

os produtos são resultados da criatividade

e curiosidade dos alunos. A partir de uma

pinha encontrada, surgiu a iniciativa de se

aprofundar no assunto, e aí a informação e

a busca por conhecimento lideraram a trajetória

da turma durante o ano”, comentou

a professora e especialista em Pedagogia e

Ciências Sociais, Gleicy Mayers Felisberto.

Foto: divulgação/Colégio Marista Paranaense

26 www.referenciaflorestal.com.br


www.envimat.com.br


NOTAS

Amazônia 21

Curitiba (PR) sediou a segunda edição do

evento Amazônia 21, realizado pela Academia

Amazônia Ensina. O encontro discutiu

sustentabilidade ambiental em áreas como

comportamento, comunicação e gestão, bem

como as oportunidades e os desafios para a

bioeconomia digital. Os participantes também

tiveram a oportunidade de degustar um

cardápio tipicamente amazônico. O destaque

do evento foi a participação de Mary Allegretti,

antropóloga e presidente do Instituto de Estudos

Amazônicos, ONG que trabalhou com Chico

Mendes. Ela contou como foi criada a política

pública voltada à criação de novas unidades de

conservação no Brasil e o início do movimento

ambientalista, com a mobilização dos seringueiros

da Amazônia.

Foto: divulgação

Restauração

na Flona

Mais de 35 ha (hectares) de área na Flona

(Floresta Nacional) de Piraí do Sul (PR)

foram restaurados pela Spvs (Sociedade

de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação

Ambiental) por meio do Projeto Conexão

Araucária. O plantio, realizado entre outubro

de 2018 e fevereiro deste ano, contou

com espécies nativas da Floresta com Araucárias,

algumas delas raras e ameaçadas de

extinção, como a Imbuia (Ocotea porosa) e

a Araucária (Araucaria angustifolia), além

de outras essenciais para o processo de

restauração, como a Bracatinga (Mimosa

scabrella).

Foto: divulgação

28 www.referenciaflorestal.com.br


NOTAS

Clones

melhorados

Foto: divulgação

O Ipef (Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais)

deu início à distribuição de mais de 100 clones

de eucalipto por meio do Programa Cooperativo de

Melhoramento Florestal. Empresas filiadas e instituições

de pesquisa irão receber híbridos de Eucalyptus

dunnii x Eucalyptus urophylla, Eucalyptus camaldulensis

x Eucalyptus spp e das espécies Eucalyptus deanei,

Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna. A proposta

é implementar uma nova rede experimental

no programa, para obter materiais comerciais para

diferentes regiões de plantio. Alguns clones já foram

testados e apresentaram boa produtividade e tolerância

aos estresses abióticos como seca e geada. Os

clones mais produtivos, previamente selecionados,

serão plantados em escala piloto.

ALTA

ATIVIDADE ECONÔMICA

O Ibc-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco

Central), divulgado no mês de outubro, apontou para

um aumento de 0,07% na economia nacional entre

julho e agosto. O índice é considerado um sinalizador

do PIB (Produto Interno Bruto), que tem expectativas

positivas de crescimento neste terceiro trimestre. É

esperado pelos especialistas uma melhora ainda maior

dos índices de crescimento da economia brasileira.

OUTUBRO 2019

ÓLEO NO LITORAL

Mesmo não tendo ligação direta com as florestas, o

descarte criminoso de toneladas e mais toneladas de

borra de petróleo no litoral brasileiro compromete a

nossa sustentabilidade. Depois dos ataques às iniciativas

do manejo sustentável na Amazônia e a propagação

mentirosa de informações sobre desmatamento e

focos de queimadas, o momento é de contaminação

do nosso oceano, que sofre com a poluição e suas consequências

ainda intangíveis.

BAIXA

30 www.referenciaflorestal.com.br


BIOMASSA

Comissão de

ESTUDOS

Foto: divulgação

Foto: divulgação

O

Comitê de Pellets e Biomassa da Abimci

(Associação Brasileira da Indústria de

Madeira Processada Mecanicamente)

fez uma solicitação formal ao Conselho

Técnico da Abnt para a abertura da

Comissão de Estudos de Pellets. A entidade argumenta

que é necessária a definição de padrões de qualidade

técnica para que o produto atenda diferentes demandas

e a ausência destes padrões representa um gargalo

para as empresas do setor. O objetivo da criação da

comissão é que seja definida uma norma técnica que

estabeleça os requisitos mínimos do produto para o

consumo no mercado interno, tanto em uso residencial,

como industrial e comercial. A própria Abimci já

conta com um grupo de trabalho interno, que compõe

seu Comitê de Pellets, formado no primeiro semestre

de 2019 para dar início às discussões sobre o assunto

e colaborar com a estruturação dos conteúdos para a

norma.

Biomassa

EM DEBATE

Asexta edição da Smart Energy CI&Expo acontece

em Curitiba (PR), nos dias 19 e 20 de novembro.

A conferência internacional vai apresentar

as principais novidades e avanços do setor das

energias sustentáveis em todo o mundo. A biomassa

será destaque no evento durante a apresentação de

artigos científicos que foram selecionados. O tema indicado

pela organização da conferência é “Análise de dados: um

debate interdisciplinar”, das subáreas fontes alternativa de

energia (fotovoltaica, eólica e biomassa), gestão de energia e

eficiência energética, smart grid, smart city, armazenamento

de energia, veículos elétricos e microgrid. “Estamos dando

um enfoque maior para trabalhos que apresentam resultados

práticos e estão em operação, de forma a fomentar e motivar

a inserção destas tecnologias no nosso setor de energia”,

comentou o diretor de Pesquisa e Inovação do Tecpar, realizador

do Smart Energy CI&Expo 2019, Rafael Rodrigues. Mais

informações sobre o evento no site www.smartenergy.org.br.

32 www.referenciaflorestal.com.br


FRASES

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O que estamos fazendo aqui é parte de

um grande esforço. Essas mudas são

um tesouro. Três anos se passaram,

e as pessoas se perguntavam onde

estava a Floresta dos Atletas. Até

que a união do Meio Ambiente, do

Legado Olímpico, do Exército e da

Procuradoria-Geral do Município

possibilitou que esse compromisso

firmado na Olimpíada fosse cumprido

Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro (RJ),

na cerimônia de início do plantio de mudas na

Floresta dos Atletas

“Tendo em vista o cumprimento das

metas do Brasil no Acordo de Paris

e o compromisso com a preservação

e emprego sustentável de nossa

floresta, não há razão para que o

acordo não seja aprovado pelos

países integrantes dos dois blocos”

“O Brasil é um dos países

mais ricos em biodiversidade

e riquezas minerais, nossa

Amazônia é maior que toda

Europa Ocidental e permanece

praticamente intocada, prova de

que somos um dos países que

mais protege o meio ambiente”

Otávio Rêgo Barros, porta-voz da Presidência

da República, sobre o acordo comercial entre o

Mercosul e a União Europeia

Presidente Jair Bolsonaro , em discurso na

abertura da LXXIV Assembleia Geral da ONU

“Para um estudante que está entrando na carreira

florestal é muito importante ter essa iniciação científica

que, muitas vezes, define o futuro dele como pesquisador

na área de produtos florestais. Além disso, amplia as

pesquisas do LPF e do Serviço Florestal e estabelece o

papel social de estimular a formação de jovens”

Joberto Veloso, diretor de

Pesquisa e Informações

Florestais do Serviço Florestal

34 www.referenciaflorestal.com.br


ENTREVISTA

Operações em

constante expansão e

DESENVOLVIMENTO

Operations in continuous

expansion and development

Foto: divulgação

ENTREVISTA

A

Klabin, uma das empresas que mais investe no

desenvolvimento florestal e no mercado de papel

no Brasil, está expandido sua operação no Paraná.

Além do anúncio do Programa Puma II, no

interior do Estado, a empresa também venceu a licitação para

a operação do terminal de celulose no Porto de Paranaguá, um

dos mais importantes do país. Diante de tantos investimentos

anunciados em 2019, a REFERÊNCIA FLORESTAL conversou

com o porta-voz da Klabin, Francisco Razzolini, sobre os novos

projetos e iniciativas futuras que movimentam o mercado.

K

labin, one of the companies that invests most

heavily in forest development and the paper

market in Brazil, is expanding its operation in

the State of Paraná. Besides the announcement

of the Puma II Project, in the interior of the State, the Company

also won the bid for the operation of the pulp terminal in the

Port of Paranaguá, one of the most important in the Country.

Faced with these many investments announced in 2019,

REFERÊNCIA Florestal spoke with Klabin’s spokesman Francisco

Razzolini about the new projects and future initiatives that

move the market.

Francisco

Razzolini

DATA E LOCAL DE NASCIMENTO

20 de outubro de 1962, em Campo Mourão (PR)

October 20, 1962, Campo Mourão (PR)

ATIVIDADE/ ACTIVITY:

Diretor de Tecnologia Industrial, Inovação, Sustentabilidade,

Projetos e Negócio de Celulose da Klabin

Director of Industrial Technology, Innovation, Sustainability,

Projects, and Pulp Business for Klabin

FORMAÇÃO/ ACTIVITY:

Engenharia Química

Chemical Engineering

36 www.referenciaflorestal.com.br


Outubro 2019 37


38 www.referenciaflorestal.com.br


Outubro 2019 39


40 www.referenciaflorestal.com.br


42 www.referenciaflorestal.com.br


A Codornada Florestal está

de volta em sua 13ª Edição!

O evento promove o ponto de encontro do

setor florestal, através de um jantar voltado

às empresas e profissionais do setor de base:

madeireira, florestal e de celulose.

04 E 05 DE DEZEMBR0 DE 2019

Ponte Alta do Norte - SC

1º DIA

04/12

DIA DE CAMPO

2º DIA

05/12

MANHÃ - SEMINÁRIO

TARDE - EXPOSIÇÃO DE MÁQUINAS

NOITE - JANTAR

AÇÃO SOCIAL

Natal das Crianças de Ponte Alta do Norte

Cada convidado: Doar 2 brinquedos

(uma para menino/outro para menina)

Informações: 49 9 9157.6365 I 41 9 9924.7071 /cordornadaflorestal

Apoio:

Realização:


PRINCIPAL

44 www.referenciaflorestal.com.br


O poder do

ATENDIMENTO

TMO conquista mercado florestal ao

priorizar o suporte aos clientes

The power of service

TMO conquers the forest market by

prioritizing customer support

Fotos: Fabiano Mendes

Outubro 2019

45


PRINCIPAL

“S

uporte e confiança”. É assim que o diretor

comercial da TMO, Heuro Tortato, descreve a

relação com os clientes da empresa que produz

equipamentos florestais. Estas também

são algumas das principais características

citadas por quem adquire os serviços e produtos da companhia

fundada em 1962 e que atende mercados da América Latina,

América Central e África.

Mais do que fabricar e oferecer uma linha completa de maquinário

para o setor florestal, a empresa investe no suporte

para fidelizar os clientes e garantir que eles tenham eficiência na

produção. “A TMO sempre teve êxito nas boas vendas por causa

do suporte, é o que sempre levou o nome da TMO”, orgulha-se

Heuro, que garante que não basta oferecer apenas bons produtos

para o mercado.

A filosofia da empresa está clara para todos os colaboradores,

desde o atendimento inicial até a fábrica: a prioridade é o suporte.

“Todo mundo sabe que em primeiro lugar está o cliente, para

depois lidarmos com alguma venda”, comenta Heuro. Para isso,

o atendimento é direto, sem intermediários entre a equipe que

trabalha em Caçador (SC). “Não disponibilizamos nosso produto

para alguém vender. O cliente vem dentro da empresa, é sempre

uma venda técnica para cada cliente”, explica.

Este contato direto permite que necessidades específicas dos

clientes sejam adaptadas em cada pedido ou até mesmo a indicação

do produto que mais se adeque às características de cada produção,

a partir de uma consultoria especializada.

A parceria não termina quando o negócio é fechado. É aí que

entra a equipe de suporte no pós-venda, que disponibiliza todo o

atendimento aos clientes, com solução de eventuais problemas

e, quando necessário, a realização de treinamentos com os operadores.

“S

upport and trust.” This is how Heuro Tortato,

Director of Sales for TMO, a forestry

equipment manufacturer, describes the

relationship with the Company’s customers.

These are also some of the main features

cited by those who acquire the services and products of the Company

founded in 1962 and serves markets in Latin America, Central

America, and Africa.

More than manufacturing and offering a complete line of

machinery for the Forestry Sector, the Company invests heavily in

support to retain customers and ensure that they have extremely

efficient production. “TMO has always succeeded in making sales

because of support, it is what the TMO name means,” says Director

of Sales Tortato, who ensures that it is not enough to just offer good

products to the market.

The Company’s philosophy is clear to all employees, from the

initial contact to the factory: the priority is support. “Everyone

knows that it is the customer who comes first, and then comes the

sale,” says the Director of Sales. For this, service is direct, without

intermediaries, just the team that works in Caçador (SC). “We do

not offer our product just to sell to anyone. When a customer comes

to the Company, it is always a technical sale for each customer,”

he explains.

This direct contact allows each order to be adapted to specific

customer needs or even an indication of the product that best suits

the characteristics of each production need, as determined through

consultation with a specialist.

The partnership does not end when the deal is made. This is

where the support team comes into the picture: after-sales service,

which provides all customer service needs, with the solution of

eventual problems and, when necessary, training operators.

Foto: divulgação

46 www.referenciaflorestal.com.br


Outubro 2019 47


48 www.referenciaflorestal.com.br


FLORESTA

Cadeia produtiva

EM NÚMEROS

Anuário da IBÁ indica crescimento dos

investimentos no setor de florestas plantadas

Fotos: divulgação

50 www.referenciaflorestal.com.br


O

setor brasileiro de florestas plantadas

deve receber investimentos de R$ 32,6

bilhões entre 2020 e 2023. É o que aponta

o estudo da IBÁ (Indústria Brasileira

de Árvores). Os recursos, pontua o presidente

da entidade, Paulo Hartung, serão investidos em

toda a cadeia de operações florestais, desde o plantio

até a fabricação do produto final, bem como as áreas

de tecnologia e inovação.

A estimativa representa um aumento importante

nos investimentos. Entre 2014 e 2018 o setor recebeu

um aporte de mais de R$ 20 bilhões, de acordo com a

IBÁ.

A entidade ainda afirma que o aumento na procura

por produtos de origem florestal é um dos fatores

para este crescimento, pois representam alternativas

reutilizáveis, recicláveis e, em diversos casos, biodegradáveis.

Além disso, as pesquisas e o desenvolvimento

dos produtos com origem em árvores cultivadas - como

a celulose solúvel, fonte para diversas aplicações, principalmente

têxtil – deve receber investimentos de R$

10,5 bilhões até 2023.

A expectativa de crescimento da IBÁ contempla

ainda a previsão de construção de ao menos sete novas

fábricas, que devem gerar, no período, mais de 35 mil

empregos durante as obras e outros 11 mil empregos

diretos após as unidades entrarem em operação. A associação

calcula ainda que R$ 20,4 bilhões serão investidos

em unidades que irão produzir celulose e papel

kraftliner para embalagens, o que reforça o protagonismo

da embalagem em papelcartão na bioeconomia.

6,9% DO PIB INDUSTRIAL

As previsões apresentadas pela IBÁ dão sequência

aos bons números registrados em 2018 e reforçam a

importância do setor na economia brasileira. O Relatório

IBÁ 2019, referente ao ano passado, analisou o

desempenho do setor brasileiro de árvores plantadas

para fins industriais e “coloca o setor como referência

mundial e uma das grandes forças da economia brasileira”,

divulgou a entidade.

A receita total do setor foi de R$ 86,6 bilhões, com

uma participação de 1,3% do PIB (Produto Interno Bruto)

e 6,9% do PIB industrial. O crescimento foi de 13,1%

em relação a 2017, enquanto o PIB nacional evoluiu

1,1% no ano.

As exportações somaram US$ 12,5 bilhões (aumento

de 24,1% em comparação ao ano de 2017), tendo a

celulose desempenho recorde no mercado externo e

consolidando o Brasil como o maior exportador do insumo.

Além disso, as empresas investiram R$ 6,3 bilhões

em pesquisa e inovação enquanto a geração de emprego

registrou aumento de 1%, chegando a 513 mil.

FLORESTAS

A área de árvores plantadas no país chegou a 7,83

milhões de hectares em 2018, com 6,3 milhões de hectares

de áreas certificadas. Considerando apenas a área

de árvores plantadas, o total certificado é de 3,5 milhões

de ha (hectares) (9,4% a mais em relação a 2017).

O estoque de CO2 equivalente do setor somou 4,2

bilhões de toneladas. A produtividade média foi 36,0

m³/ha.ano (metros cúbicos/hectares/ano) nos plantios

de eucalipto e 30,1 m³/ha.ano nas florestas de pinus,

colocando as plantações brasileiras entre as mais produtivas

do mundo.

REPRESENTAÇÃO EM BRASÍLIA

A apresentação do Anuário da IBÁ marcou também

a reabertura da representação da entidade em Brasília.

A presença física da entidade na capital federal brasileira

representa ainda mais a força do setor.

“Uma das minhas missões na IBÁ é aproximar o

setor da sociedade. Do ponto de vista do poder público,

Outubro 2019

51


FLORESTA

temos que manter diálogo permanente com os poderes

Executivo, Legislativo e Judiciário. Por isso, uma das

minhas primeiras ações quando ingressei na entidade,

foi trazer o Embaixador José Carlos da Fonseca Jr., que

hoje ocupa o cargo de diretor executivo. Inclusive, integramos

as comitivas da Ministra da Agricultura, Teresa

Cristina, e do Vice-Presidente da República, Hamilton

Mourão, ambas para a China. Agora, em setembro, reabrimos

a representação em Brasília para estarmos mais

próximos das instituições e fortalecer o relacionamento

com as instituições federais”, comentou Paulo Hartung,

presidente da IBÁ.

As previsões apresentadas

pela IBÁ dão sequência aos

bons números registrados

em 2018 e reforçam a

importância do setor na

economia brasileira

CRESCIMENTO

A IBÁ DIVULGOU AINDA A EXPECTATIVA DE CRESCIMENTO NA PRODUÇÃO NOS SEGMENTOS DE CELULOSE,

PAPEL E PAINÉIS DE MADEIRA, EM 6 ESTADOS BRASILEIROS:

CELULOSE: AUMENTO DA PRODUÇÃO EM 3,2 MILHÕES DE TONELADAS

CELULOSE SOLÚVEL: 1,9 MILHÃO DE TONELADAS

PAPEL: 1,2 MILHÃO

PAINÉIS DE MADEIRA: AUMENTO DE 570 MIL M3 DE MDF E 450 MIL M3 DE SERRADOS

52 www.referenciaflorestal.com.br


MADEIRA NATIVA

INTERCÂMBIO

NA FLORESTA

Fotos: divulgação

54 www.referenciaflorestal.com.br


Evento promoveu troca de

experiência entre manejadores

comunitários da Amazônia

Outubro 2019

55


MADEIRA NATIVA

Lideranças e manejadores agroextrativistas

dos estados do Acre, Pará e Amazonas participaram

de um evento que debateu os avanços

e desafios do manejo comunitário em

unidades de conservação de uso sustentável,

principalmente reservas extrativistas. O Intercâmbio

Comunitário para Troca de Experiências sobre Manejo

Madeireiro em áreas Protegidas da Amazônia aconteceu

em setembro, na Reserva Extrativista Verde para

Sempre, localizada em Porto de Moz (PA).

A responsável pelo encontro foi a pesquisadora Ana

Luiza Violato Espada, em parceria com o IFT (Instituto

Floresta Tropical). O evento foi uma oportunidade para

troca de experiências e aprendizados entre as comunidades

e os manejos locais.

Os participantes visitaram as comunidades “Por ti

Meu Deus” e “Paraíso” e ainda conheceram duas áreas

de manejo florestal da Resex Verde Para Sempre. Os

grupos também compartilharam relatos sobre o processo

de implementação do manejo em cada unidade de

conservação, bem como estratégias de segurança, uso

sustentável da floresta e empoderamento comunitário.

“A ideia foi estimular a reflexão sobre os processos

de tomada de decisão e arranjos socioprodutivos do

manejo madeireiro comunitário em reservas extrativistas

da Amazônia e mapear as ações estratégicas para

o fortalecimento do manejo florestal comunitário na

região. Além das informações geradas para a pesquisa,

o intercâmbio promoveu a troca de experiências, a

reflexão e a aprendizagem coletiva”, explicou a pesquisadora

Ana Luiza Violato.

Participaram do evento 40 manejadores e manejadoras

das Resex Verde para Sempre, Arióca Pruanã,

Mapuá e Terra Grande Pracuúba, do Pará; Ituxi, do

Amazonas, e Chico Mendes, do Acre, além de técnicos

florestais e duas engenheiras florestais que estão

56 www.referenciaflorestal.com.br


EQUIPAMENTOS O RIGOR DA

QUE SUPORTAM FLORESTA.

6 à 8

CORONEL,

VISITE-NOS NO

STAND F4A

NOVEMBRO

REGIÓN

DEL BIOBÍO - CHILE

REPRESENTANTE

EXCLUSIVO

GARRAS

TRAÇADORAS

A MAIOR LINHA DE GARRAS

TRAÇADORAS DO MUNDO.

REVENDEDOR

MATRIZ: LAGES-SC

FILIAL: SETE LAGOAS-MG

EM BREVE INAUGURAÇÃO DE NOVAS FILIAIS

IMPERATRIZ-MA E LAGES-SC

+55 (49) 3226 0511

+55 (49) 3226 0722

www.jdesouza.com.br

CABEÇOTE

FELLER DE DISCO

EQUIPAMENTO É IDEAL PARA

FLORESTA DE BAIXO VOLUME E PODE

SER ACOPLADO EM ESCAVADEIRAS

E PÁS-CARREGADEIRAS.

Outubro 2019

GARRAS

COMPLETA LINHA DE GARRAS, ESCAVADEIRAS,

RETROESCAVADEIRAS, CARREGADORES

FLORESTAIS E TRICICLOS, ENTRE OUTROS.

57


ESPÉCIE

GUANANDI,

O queridinho do mercado

Fotos: divulgação

Árvore está presente em vários

Estados do país e de desenvolve

em três tipos de clima

58 www.referenciaflorestal.com.br


Adiversidade do Guanandi (Calophyllum brasiliense

Cambessèdes) pode ser identificada

pelos vários nomes em todo o país. Madeira

de lei conhecida como jacareúba no norte do

Brasil e olandi, no sul, a árvore está presente

em vários estados: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás,

Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná,

Pará, Rio de Janeiro, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e

Tocantins. Também é conhecida na América Central e do Sul,

no Peru, Paraguai, México, Colômbia, Costa Rica, Venezuela,

Equador, Cuba, Bolívia, Honduras e Nicarágua.

Com a casca marrom escura e as folhas perenes verdes,

o Guanandi se desenvolve em três tipos de clima: subtropical

úmido, suptropical de altitude e tropical. A árvore chega

a 20 m (metros) de altura e 50 cm (centímetros) de diâmetro

em plantio comercial. Nas florestas a altura pode chegar

a 40 m de altura e 180 cm de diâmetro. Com crescimento

monopodial, ela cresce de forma mediana e contida, podendo

ser plantada a pleno sol. Além disso, o ciclo de corte é de

aproximadamente 20 anos, com a primeira receita podendo

ser obtida aos 6 anos.

Pioneira em

mÁquinas e peças

Florestais seminovas

Fone: 41-3628-1583 | Cel: 41- 98414-6053 e 41-98417-9271

WhatsApp: 41- 98414-6053 e 41-98417-9271

vendas@rotorequipamentos.com.br

www.rotorequipamentos.com.br


ESPÉCIE

Suas características são consideradas muito boas para o

uso em plantios de reflorestamento ambiental e na recomposição

de florestas ciliares. As árvores suportam terrenos

com elevado nível freático e entre as melhores indicações

de plantio estão as com baixo risco de geadas, associadas a

balanço hídrico favorável.

Considerada uma das primeiras madeiras de lei do

Brasil, o Guanandi teve sua exploração sob monopólio do

Estado a partir de 1835 até o fim do período imperial. A

madeira do Guanandi, inclusive, foi usada na elaboração

dos dormentes da estrada de ferro que liga Curitiba (PR) a

Paranaguá, no litoral do Paraná. No século XIX, era a preferida

da indústria, especialmente por sua cor semelhante à do

mogno.

APLICAÇÕES

Madeira nobre, o Guanandi é bastante versátil. Leve e

moderadamente densa, desta maneira, com boa trabalhabilidade

e resistência mecânica, pode ser usada na construção

civil e setor naval. Além disso, a madeira conta com resistência

à manifestação de doenças, característica favorável

à produção florestal. Como não apodrece quando na água,

esta madeira é uma alternativa ao mogno e ao cedro.

É indicada para o uso em lambris, forros, chapas, fabricação

de móveis, laminados, decoração, cabos para ferramentas,

postes, dormentes, barris de vinho, além da marcenaria

e carpintaria.

O Guanandi tem aplicação até para fins medicinais, veterinários

e até na indústria de cosméticos, que procura a espécie

para a produção de óleos. As amêndoas das sementes

são usadas ainda na fabricação do biodiesel.

A madeira do

Guanandi foi usada

na elaboração

dos dormentes da

estrada de ferro

que liga Curitiba

a Paranaguá, no

litoral do Paraná

60 www.referenciaflorestal.com.br


CONGRESSO

Pesquisa florestal

MUNDIAL

Congresso da Iufro reúne pesquisadores

florestais de todo o planeta

62 www.referenciaflorestal.com.br


Foto: Agência La Imagem/(Marcos Charneski)

Outubro 2019

63


CONGRESSO

Foto: Iufro2019/ExpoUnimed

M

ais de 2.500 cientistas, estudantes e profissionais,

cinco plenárias, 20 subplenárias,

190 sessões técnicas, mais de 4 mil

trabalhos e outros 30 eventos e reuniões

paralelas. A programação intensa do XXV

Congresso Mundial da Iufro (International Union of Forest

Research Organizations), realizado em Curitiba (PR) entre

os dias 29 de setembro e 5 de outubro, concentrou representantes

da pesquisa florestal de todo o mundo.

Esta foi a primeira vez que o evento foi realizado na

América Latina e representa um importante marco no

posicionamento da pesquisa brasileira e latino-americana

entre os estudiosos do mundo. “A gente esperava construir

pontes de acesso para os nossos amigos, colegas

e profissionais da área florestal brasileira e da América

Latina, e que essas pontes fossem construídas para que os

acessos aos colegas de outros continentes, principalmente

dos continentes europeu e norte americano, fossem mais

fáceis”, comentou a pesquisadora Yeda de Oliveira, da Embrapa

Florestas, que participou da organização do evento.

“A Iufro é uma rede de pesquisa florestal com 15 mil

contatos, pessoas envolvidas no mundo inteiro. Quando

você olha as proporções, você vê que as proporções de estudiosos

brasileiros e de países da América do Sul são sempre

um pouco menores e sempre são poucas as pessoas

- até um pouco das mesmas. O que estamos querendo

aqui é construir uma ponte grande, ou várias pontes com

várias possibilidades, como se fosse uma rede neural que

possa conectar diversas pessoas do nosso continente com

os outros”, completou Yeda, que considera que o evento

cumpriu sua missão, conectando os pesquisadores de diferentes

partes do planeta.

Esta foi a primeira vez que

o evento foi realizado na

América Latina

Produtos de madeira produzidos em Curitiba foram expostos no evento

64 www.referenciaflorestal.com.br

Fotos: Agência La Imagem/(Rodolfo Bührer)


Foto: Iufro2019/ExpoUnimed


PRÊMIO

PRÊMIO

2

19

Fotos: Marcos Mancinni

66 www.referenciaflorestal.com.br


Outubro 2019 67


PESQUISA

QUALIDADE DO

MOGNO PLANTADO

para produção de serrado

Fotos: divulgação

68 www.referenciaflorestal.com.br


Estudo analisou

rachaduras

e empenamentos da

madeira aos 16 anos

Aplantação comercial de mogno (Swietenia

macrophylla King) para a produção de serrados

é assunto de um estudo desenvolvido

pelos pesquisadores João Gabriel Missia da

Silva, Graziela Baptista Vidaurre, Daniela Minini,

Ramon Ferreira Oliveira, Sofia Maria Gonçalves Rocha

e Fabricio Gomes Gonçalves.

Os pesquisadores avaliaram a qualidade da madeira

aos 16 anos, a partir dos índices de qualidade: rachaduras

de topo de toras (Irtt), empenamentos e rachaduras de

tábuas e MAD (Máximo Desvio Angular).

Conhecido por sua importância econômica e características

como fácil trabalhabilidade, média resistência

mecânica, alta estabilidade dimensional e aspecto estético

atrativo, o mogno é amplamente utilizado na fabricação de

mobiliários, molduras, painéis de adorno e acabamentos

internos, lâminas decorativas, instrumentos musicais, em

componentes da indústria de aviação e naval e artesanatos.

O corte das árvores nativas da espécie, no entanto,

está proibido, o que reduziu a disponibilidade da madeira

no mercado e incentivou a demanda por plantações comerciais,

que se tornaram uma alternativa para a oferta.

“Ainda são poucas as informações tecnológicas e

científicas a respeito do seu manejo em campo, impacto

e necessidade de alteração dos tratos silviculturais e da

qualidade da madeira. A madeira de mogno oriunda de

plantações comerciais é comparada à de origem nativa

Outubro 2019

69


70 www.referenciaflorestal.com.br


Outubro 2019 71


AGENDA

AGENDA2019

OUTUBRO

2019

Imagem: reprodução

Congresso Florestas Online 2019

14 a 18

Online

www.florestasonline.com.br

OUT

2019

CONGRESSO FLORESTAS

ONLINE 2019

As 48 palestras online sobre a cadeia produtiva florestal

serão transmitidas pela internet entre os dias 14

e 18 de outubro, nos períodos da manhã e da tarde.

Também é possível acessar os eventos anteriores,

referente aos anos 2016, 2017 e 2018.

OUTUBRO

2019

Conferência Internacional sobre

Incêndios Florestais (Wildfire)

28 a 4 de novembro

Campo Grande (MS)

www.ibama.gov.br/wildfire2019

OUTUBRO

2019

NOV

2019

VIII AGTECH DAY -

FLORESTA INTELIGENTE

Imagem: reprodução

Wood Tec

29 a 1 de novembro

Brno (República Tcheca)

www.bvv.cz/en/wood-tec

Com o tema: Floresta Inteligente; o evento vai reunir

representantes de startups, empreendedores, investidores,

pesquisadores, técnicos e executivos das

empresas florestais para discutir de que maneira a inovação

pode ajudar na criação de valor para a produção

florestal e como ampliar tecnologias inovadoras para as

atividades florestais.

72 www.referenciaflorestal.com.br


Disco de corte para Feller

AGENDA2019

• Discos de corte com encaixe para

utilização de até 18 ferramentas

• Diâmetro externo e encaixe central

de acordo com o padrão da máquina

NOVEMBRO

2019

Detalhe de encaixe para

ferramentas de 4 lados

Nppd Annual Dinner 2019

6

Londres (Inglaterra)

https://ttf.co.uk/nppd-annual-dinner-2019/

• Discos de corte para Feller

conforme modelo ou amostra

• Discos especiais

• Pistões hidráulicos

(fabricação e reforma)

• Usinagem de médio e grande porte

NOVEMBRO

2019

Av. Marginal Francisco D’Antonio, 337

Água Vermelha - Sertãozinho - SP

Fone: (16) 3942-6855 Fax: (16) 3942-6650

dantonio@dantonio.com.br - www.dantonio.com.br

D’Antonio Equipamentos

Mecânicos e Industriais Ltda

VIII AgTech Day - Floresta Inteligente

28

Piracicaba (SP)

www.ipef.br/eventos

DEZEMBRO

2019

Tudo que você precisa em manutenção de equipamentos Florestais

como Picadores, HARVESTERS e FORWARDERS de diversas

marcas como Komatsu, John Deere, Caterpillar, Tigercat,

Ponsse, Peterson Pacific e Morbark.

Cairo Woodshow

3 a 6

Cairo (Egito)

www.cairowoodshow.com

DISTRIBUIDOR

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS

mbh@mbh.com.br

Outubro 2019

73


ESPAÇO ABERTO

Foto: divulgação

Inovação não é

TECNOLOGIA!

Por Marília Cardoso,

Fundadora da InformaMídia, agência

de comunicação, e sócia-fundadora da

Palas, consultoria de inovação e gestão

Com diversas possibilidades,

tudo o que é novidade é

considerado inovação

74 www.referenciaflorestal.com.br

Toda vez que falamos sobre inovação, é comum as pessoas

acharem que estamos falando sobre tecnologia. Ao tocar no

assunto, tem sempre alguém que se lembra de um caso com

uso de aplicativos, drones, realidade virtual etc. Mas posso garantir:

inovação nem sempre tem a ver com tecnologia.

Existem muitos tipos de inovação. A inovação tecnológica é só uma das

possibilidades, assim como a disruptiva, que é aquela que muda completamente

o que existia antes, criando um verdadeiro divisor de águas. No

entanto, não é todo dia que conquistamos uma inovação dessas. No dia a

dia, outros tipos de inovação são muito frequentes e possíveis. Uma delas é

a incremental. Muitas vezes, ela se parece mais com processos de melhoria

contínua do que com inovação de fato. Mas, ao longo de várias versões, é

possível perceber a inovação acontecendo. Um bom exemplo são os aparelhos

de TV. Se compararmos aquele “tubão” preto e branco de décadas

atrás com as telas ultrafinas e inteligentes que vemos hoje, chegamos a

pensar que nem se trata mais do mesmo produto.

Outro tipo de inovação que gosto muito é a aberta. Ainda tem muita

gente com medo de compartilhar ideias, receando que elas sejam roubadas.

Na inovação aberta isso simplesmente não faz o menor sentido. Uma

ideia é lançada e qualquer pessoa pode dar novas sugestões. Os gestores

colhem as melhores e criam inovações a partir de um apanhado geral das

melhores ideias. Esse tipo de inovação vem ficando cada vez mais frequente.

Você pode inovar ao lançar novos produtos para os clientes que já

tem, ofertando serviços ou produtos com maior valor agregado. Ou ainda,

produtos mais baratos, para um outro segmento de clientes, que você não

atinge hoje devido ao preço. Pode ainda lançar novos produtos para novos

mercados, que você ainda não é capaz de atender com as ofertas que possui

atualmente.

É possível inovar também no modelo de negócios. Hoje, não necessariamente

os negócios precisam se resumir a produto/serviço para lá e

dinheiro para cá. Existem muitos setores consagrados mudando a forma

de cobrança. Até montadoras, que sempre venderam carros, começam a

avaliar a possibilidade de alugá-los por meio de um sistema de assinaturas.

Aliás, o modelo de pagamento recorrente tem atraído muitas empresas

porque garantem um faturamento sem grandes oscilações. Um outro viés

de inovação que muito me agrada é o criativo. Com ideias muito simples,

resultados gigantes são provocados. Um exemplo que gosto de citar nos

meus treinamentos é o do aparelho de ressonância magnética. A maioria

das crianças precisa ser sedada para fazer esse exame. Foi então que profissionais

criaram uma nova forma de obter o mesmo resultado, fazendo uma

coisa diferente.

Pintaram a sala e o aparelho, envolvendo as crianças em uma história.

Eles não seriam pacientes, mas sim comandantes de um navio. Em um determinado

momento, ao suar uma sirene, as crianças precisavam ficar bem

quietinhas para não serem atacadas por piratas. Com o envolvimento de

médicos e enfermeiros naquela brincadeira, o índice de sedação caiu para

menos de 10%.

Agora vai a pergunta: qual tecnologia foi empregada nesse caso? Absolutamente

nenhuma! Inovação tem muito mais a ver com empatia, experimentação,

ousadia e criatividade do que com tecnologia. Para tornar a sua

empresa mais inovadora, você precisa estar mais atento às necessidades

dos seus clientes e aberto a propor novas soluções. Inovação nada mais é

do que procurar respostas diferentes para perguntas que se quer foram feitas.

Tecnologia é só um meio, não um fim.


Autocarregável

AC7612

Carregador

C770

Carregador Frontal

FR100

Linha

TMO

tradicional

Guincho

G0-51T

www.tmo.com.br • tmo@tmo.com.br

www.facebook.com/ciaolsen

Cia Olsen de Tratores Agro Industrial

Caçador - SC • 49 3561-6000


A segurança que o seu desafio

será cumprido e produtivo.

Para quem quer colocar a cabeça no travesseiro e dormir bem.

A alta tecnologia, produtividade, confiabilidade e baixa manutenção,

fazendo o seu investimento render muito mais!

Ligue para 19 3802.2742 e agende uma Demonstração!

Agende uma demonstração

19 3802.2742

DENISCIMAF.com

More magazines by this user
Similar magazines