14.12.2019 Views

Revista Joga na rede

Revista Joga na rede

Revista Joga na rede

SHOW MORE
SHOW LESS

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

REVISTA

4ª Edição

NA

REDE

1


Sumário

Informática e os jovens –4

Sustentabilidade e Atendimento, Uma Prática para a Vida –5

De frente com as empresas –7

Design de Interiores “Transformando Vidas” – Projeto de Revitalização –8

Show de Talentos –10

CardBoard, protótipo de um computador e seus periféricos

como material didático –11

Criando ambientes de n Pausas Restaurativas para Funcionários. –15

Alunos protagonistas na Recepção das turmas de Aprendizagem –17

Cara a Cara com a Diversidade –18

Aprendendo sobre as ocupações e riscos à saúde –20

Aumento da longevidade, mais do que idade –22

Ações Educativas voltadas à prevenção das Infecções

Sexualmente Transmissíveis –24

Braço mecânico com arduino –25

Máquina Aberta com inteligência artificial –26

Gamificando o ensino da lógica de programação –28


GERENTE

Rita de Cassia Holanda

PROJETOS

Adolfo Bocchi

Adriana Ruriko Shimabukuro

Alexandre Rena,

Ana Salete Moreno

Carlos

Cecília Maria Prates de Freitas

Danilo Filitto

Danilo Morel Pinto

Cleyber Luciano Vieira

Edelvita dos Santos Moreira

Fabiana Neme Nogueira Ramos

Hermilo Alves de Lunas

Isabela Samogim dos Santos

Janaina Torres

Josiane Leonarda Bonome da Silva Casarotti

José Andrade

Juliana Sardo Quirino

Kátia Regina Jatobá

Marcos Martins

Mateus de Carvalho

Silvana Braghin Mascoloti Sprea

Silvana Aparecida de Spuza Costa

Silvana Cristina Moraes Leal

Vanessa Rezende

, e

EQUIPE RESPONSÁVEL

Andreia Paula Ferracioli Marques

Claudia Venerio Garcia Dias

Fabiana Neme Nogueira Ramos

Helga Moncao Shirane Korch

Viviane Shinohara Muchiutti

PROJETO GRÁFICO

Anderson Rodrigues


Informática e os jovens

Responsáveis: Aprendizagem 54

Equipe: Adriana Ruriko Shimabukuro, Silvana Braghin Mascolotti Spréa

Um momento importante para todo jovem é a conquista do primeiro emprego e junto desta

experiência vem o amadurecimento e a chance de realizar alguns desejos como ser independente

financeiramente, ter dinheiro para buscar sonhos, apoiar familiares em algum projeto.

Para isto faz-se necessário aprender a lidar com o próprio dinheiro, estar atento aos gastos, à

importância de poupar e pensar no futuro, e ter autonomia.

Os recursos de informática que facilitam a vida e podem gerar produtividade.

Os aprendizes da turma 54 utilizaram o Excel na prática como uma das formas alternativas

para gerenciar e controlar as finanças, as rotinas do dia-a-dia, trabalhando algumas competências e

habilidades para o mundo do trabalho pois os aprendizes que tem no seu plano de atividades diferentes

funções, podem se beneficiar das facilidades do programa, considerando que todas as áreas possuem

algum recurso a ser gerenciado, seja ele material ou não.

À partir de um levantamento dos prévio dos conhecimentos

sobre informática o protagonista da ação Gustavo aceitou o desafio de

apoiar a docente Adriana no desenvolvimento das aulas de Excel.

Atitude colaborativa foi um dos pontos apresentados ao

longo dos dias, bem como o protagonismo, pois conforme finalizavam

os exercícios propostos, colaboraram com aqueles que estavam

construindo suas atividades e estavam com dúvidas.

Capacitar jovens em um mundo que passa por constantes

transformações em todos os níveis (tecnológico, educativo, social,

econômico e político) criando um diferencial é uma forma de propiciar

ao aprendiz acesso e permanência no mundo do trabalho, por meio

de uma visão crítica e analítica de suas potencialidades, experiências e

desafios.


Sustentabilidade e Atendimento,

Uma Prática para a Vida

Responsáveis: Turma 49 aprendizagem

Equipe: Silvana B. Mascoloti Sprea / Adriana Shimabukuro

Envolvidos: Alunos da turma 49, docentes da aprendizagem e toda

equipe do Senac

Colaboração externa: Fundo social de presidente prudente / loja

de brinquedos Pirlim Pim Pim, comércio de Presidente Prudente

Os aprendizes da turma 49 da Aprendizagem 2018/19 realizaram ao longo dos 17 meses de

atuação um Projeto Integrador voltado às práticas de atendimento.

Durante o curso, 18 jovens vivenciaram situações rotineiras em relação aos temas propostos em

sala de aula.

Em meio às situações comuns entre os jovens que se preparam para o mundo do trabalho, muitos

desafios surgiram: Trabalhar em equipe não é uma tarefa fácil e como foi bom aprender vivenciando; na

crise é possível crescer; E assim, Amadureceram, mudaram de foco e finalmente conseguiram se unirem

para realizar o projeto.

Buscaram parcerias, criaram oportunidades e realizarem com sucesso a entrega para as empresas

parceiras.

Pensando no atendimento as pessoas com deficiências auditivas criaram um site para divulgação

de currículos, entregaram material escolar às crianças atendidas na Associação dos surdos e surdas de

5


Presidente Prudente e Região - ASSPP, e, mediaram uma possível contratação que ficou em andamento

em uma escola particular de Presidente Prudente.

Com o olhar para a sustentabilidade fizeram pesquisas relacionadas ao assunto, e, focaram no tema

reciclagem e reaproveitamento de uniformes usados nas empresas. Por meio de campanha, conseguiram

muitas doações, as quais, destinaram ao Fundo Social de Solidariedade para serem reaproveitados em

suas oficinas de corte e costura, com objetivo de gerar renda aos participantes do curso. Um site foi

criado e repassado aos interessados para que as doações sejam feitas diretamente ao Fundo Social.

O resultado do trabalho desta turma foi surpreendente pois a entrega às empresas foi um sucesso.

Aprendizes e seus tutores em perfeita harmonia!

A realização do projeto integrador promoveu mudanças de comportamento, amadurecimento

e ao final de tudo ouviu-se dos jovens a palavra gratidão por terem participado do processo,

deixando à todos os profissionais envolvidos realizados principalmente, como seres humanos.

Link do site:

https://aprendizagemturma4.wixsite.com/sustentabilidade49/home?fbclid=IwA3M4YWRR5GxxRvIDgM4Fcy87

RdhhcblZkBvFW1MLWd46xVihJXcwiq-1oU

6


De frente com as empresas

Responsáveis: Adriana Ruriko Shimabukuro

Equipe: Fabiana Neme Nogueira Ramos

Colaboração externa: Kellen - Gerente da Havan

Na Unidade Curricular de diversidade e tolerância, onde os aprendizes

tiveram como desafio, a busca de informações sobre as ocupações sobre

estoquista e recepcionista nas empresas em que trabalham com o objetivo

de proporcionar o desenvolvimento de autonomia, comunicação, expressão

corporal, trabalho em equipe, aproximação de gestores, funcionários e aprendizes,

marketing pessoal, além de fortalecer o conhecimento sobre as rotinas diárias.

Os aprendizes elaboraram uma série de perguntas para a realização da

pesquisa, seguida de tabulação e analise, filtro e alinhamento das respostas com

a elaboração de uma apresentação criativa para a entrega dos resultados obtidos.

De posse das informações coletadas, os integrantes da turma, decidiram o formato da entrega

por meio de uma feira de empresas denominada “De frente com as empresas”.

Na manhã do dia 07/02/2019 os aprendizes representando suas empresas se distribuíram

em sala, de forma que os convidados (gestores, turmas e demais convidados) pudessem escolher qual

empresa gostariam de conhecer primeiro e assim por diante.

Eles compartilharam os conhecimentos adquiridos, assim como, responderam as dúvidas que surgiram e

no final do diálogo solicitaram aos convidados para que deixassem uma mensagem sobre o evento.

O aprendiz da Havan Guilherme convidou a gestora Kellen e a mensagem deixada por ela foi:

“Parabéns a todos pelo excelente trabalho! Continuem assim... O mercado necessita de profissionais

comprometidos como vocês!”

A atividade proporcionou reflexão sobre a importância de se ter uma visão sistêmica da empresa,

conhecendo os processos para poder interagir nas situações que ocorrerem.

7


Design de Interiores “Transformando Vidas” – Projeto

de Revitalização

Responsáveis: Alexandre Rena, Cleyber Luciano Vieira, José Andrade e Vanessa Resende

Equipe: Alexandre Rena, Cleyber Luciano Vieira, José Andrade e Vanessa Resende

Envolvidos: Apoio Evelise/ Técnica deÁrea Ligia Iboshi/ Docentes do Curso de design

Colaboração externa: Clinica Bem-me-Quer, Município de Alvares Machado, SP

Alunos do curso Técnico em Design de interiores – turma 21, reformam ambientes do Centro

Clínico Educacional Bem-Me-Quer, em Álvares Machado, SP.

Mais que preparar nossos alunos para o mercado de trabalho, o desenvolvimento dos projetos,

possibilitam a transformação dos ambientes de forma sustentável, de modo a proporcionarnais

funcionalidade e qualidade de vida para as pessoas que dele usufruem.

As marcas formativas do Senac foram trabalhadas a todo o momento pelos alunos e, são elas:

Domínio Técnico-científico, Atitude Empreendedora, Visão Crítica, Atitude Sustentável e Atitude

Colaborativa.

Dentre os desafios estavam: desenvolver o trabalho em busca de parceiros e sem custo para a

referida Instituição, bem como para os alunos envolvidos. A ideia era desenvolver o conceito de que o

Design de Interiores é uma atividade que pode ser acessível a todos, e que necessariamente não envolve

grandes investimentos.

Os alunos acataram de forma muito positiva o desafio e trabalharam exaustivamente juntos aos

parceiros para conseguirem implementar suas ideias.

No dia da entrega do espaço à instituição, os alunos promoveram com recursos conseguidos

junto a doações de simpatizantes, uma festa com pipoqueiro, algodão doce e maquiagem de festa e

fizeram a animação dos convidados, internos e administradores da referida Instituição.

8


9


Show de Talentos

Responsáveis: Turma 50 e 52 do Programa Aprendizagem

Equipe: Fabiana Neme Nogueira Ramos/ Adriana Shimabukuro

Com a intenção de refletir e reconhecer sobre o que é e quais são as potencialidades de si e do

outro, e trabalhar o conteúdo de arte e cultura, as docentes desafiaram as duas turmas para planejarem

um evento de show de talentos, onde por meio da autonomia e protagonismo os “artistas” deveriam

organizar e executar este evento.

Os alunos foram estimulados a utilizarem a criatividade e se integrarem entre eles para a

realização dos talentos.

Todos os alunos de ambas as turmas se envolveram e então tivemos: apresentação musical,

stand up entre um aluno da turma 50 e seu pai, exposição de desenhos, caça ao tesouro, dramatização,

apresentação de conhecimentos sobre prova de laço de uma aluna formada em Zootecnia, talentos

culinários etc.

Os alunos realizaram um grande lanche coletivo onde compartilharam de boas ideias e boas

conversas. Ao final realizaram um show musical com todos os envolvidos.

Essa atividade foi realizada no último dia antes do recesso das aulas do Senac no final do ano

de 2018, foi muito rica, pois eles, por meio do autoconhecimento puderam identificar quais talentos e

atividades que desenvolvem bem, possibilitando assim uma melhora na autoestima.

10


CardBoard, protótipo de um computador

e seus periféricos como material didático

Responsáveis: Montador e Reparador de Computadores - Turma 1 - manhã - 2019

Equipe: Adolfo Bocchi

O material didático pode ser considerado a conexão entre as palavras e a realidade concreta. Sua

principal função é auxiliar o aluno a pensar, possibilitando o desenvolvimento de sua imaginação e de

sua capacidade de estabelecer analogias. É aproximar o aluno da realidade e auxilia-lo a tirar dela o que

contribui para sua aprendizagem.

Diante disso, os alunos do curso montador e reparador de computadores, desenvolveram o

projeto integrador com o tema CardBoard, protótipo de um

computador e seus periféricos como material didático.

O protótipo desenvolvido pelos alunos replica as partes

e periféricos de um computador, utilizando o papelão como

matéria prima principal, permitindo a simulação de montagem e

desmontagem destes.

Cada periférico possui legendas e marcações, que serão

descritas em um manual, demonstrando os detalhes sobre sua

funcionalidade e a forma correta de manuseio e montagem.

Com o intuito de integrar e a aproximar os indivíduos a

realidade do aspecto e de manuseio dos periféricos, cada peça foi

confeccionada utilizando como base o tamanho das peças originais,

sendo redimensionada para uma melhor visualização e manuseio.

O gabinete e os periféricos foram confeccionados

utilizando papelão, revestido por recortes de jornais. Para permitir

os encaixes, montagem e desmontagem foi utilizado velcro e para

11


proteger e destacar, as peças foram revestidas com E.V.A em cores diferentes.

Garrafas Pet foram utilizadas para a fabricação das ventoinhas e papel alumínio para fabricação

de dissipadores de calor e chips eletrônicos.

Pilhas foram utilizadas para representar componentes eletrônicos.

As peças foram identificadas e numeradas com legendas que apontam para o manual contendo

informações sobre manuseio, funcionalidade e forma correta de montagem e desmontagem de

computadores.

Com o desenvolvimento deste projeto os alunos adquiriram conhecimentos sobre as

características e funcionalidade de cada periférico e do computador, habilidades para montagem e

desmontagem, criatividade, atitude sustentável e colaborativa.

12


ogos: Três Pistas e Forca, à serviço da

Aprendizagem.

Responsáveis: Operador de Computador - turma 1 - manhã - 2019

Equipe: Adolfo Bocchi

O jogo é um meio de oferecer ao aluno um ambiente de aprendizagem prazeroso, motivador e

planejado, com possibilidades de aprendizagem de várias habilidades. Por meio dos jogos e brincadeiras,

os alunos podem resolver desafios e questões propiciando ... conhecer, experimentar, aprender, vivenciar,

expor emoções, se colocarem diante de conflitos, interagindo consigo mesmo e com os outros.

Com este olhar, os alunos do curso Operador de Computador desenvolveram o projeto

integrador com o título “ Utilizando o jogo das Três Pistas e o da Forca, como material de apoio as

principais funcionalidades dos aplicativos de escritórios“ .

Os jogos foram desenvolvidos utilizando os recursos do aplicativo de apresentação eletrônica

para escritórios e são compostos por perguntas e respostas sobre as principais funcionalidades dos

aplicativos de escritório. Após cada pergunta, um vídeo é exibido ilustrando a resposta da pergunta

e exemplificando a aplicação do recurso disponível no aplicativo. Tem a característica de múltiplo

jogadores, proporcionando maior interação e compartilhamento do conhecimento entre os jogadores.

Para o desenvolvimento do jogo 3 pistas, os alunos definiram:

• Quatro palavras que determinam um recurso disponível para cada tipo de aplicativo de

escritório: Aplicativo de edição de textos, aplicativo de planilha eletrônica e aplicativo de

apresentação eletrônica.

• Três pistas que remetem aos jogadores a possibilidade de acertar a palavra que descreve o

recurso do aplicativo.

• Cada palavra e suas pistas ficam em um slide que contem efeitos de som, animação e de

transição.

• A cada pista apresentada os jogadores tem a chance de acertar a palavra que está escondida

13


• Ao final, ou por um acerto do jogador, ou esgotando-se as pistas a palavra é revelada e

um vídeo com a exemplificação do recurso é exibido para os jogadores, possibilitando o

conhecimento e aplicação do recurso.

Para o desenvolvimento do jogo Forca os alunos definiram:

• Quatro palavras que determinam um recurso disponível para cada tipo de aplicativo de

escritório: Aplicativo de edição de textos, aplicativo de planilha eletrônica e aplicativo de

apresentação eletrônica.

• Cada palavra fica em um slide que contem efeitos de som, animação e de transição.

• Cada letra escolhida pelos jogadores é aberta em um painel de letras utilizadas.

• Se a letra informada pertencer a palavra a caixa de texto contém a letra é revelada, caso

contrário uma parte do boneco é revelada.

Ao final, ou por um acerto do jogador ou por atingir todas as tentativas modificando o estado

do boneco, a palavra é revelada e um vídeo com a exemplificação do recurso é exibido para os jogadores,

possibilitando o conhecimento e aplicação do recurso.

O vídeo contendo a aplicação do recurso foi gravado utilizando uma ferramenta de gravação de

vídeo disponível no aplicativo de apresentação de slides, onde é possível gravar a tela do computador e o

que está sendo executado.

As regras dos jogos e de pontuação também foram estabelecidas para propiciar inclusão,

interação e igualdade entre os jogadores.

Com o desenvolvimento deste projeto os alunos adquiriram conhecimento e habilidade sobre os

recursos disponíveis nos aplicativos de escritório, desenvolveram raciocínio logico e atitude colaborativa.

14


Criando ambientes de n Pausas

Restaurativas para Funcionários.

Responsáveis: Turma 22 do Curso Técnico em Design

Equipe: Alexandre Rena, Cleyber Luciano Vieira, José Andrade e Vanessa Resende

Envolvidos: Apoio Evelise/ Técnica de Área Ligia Iboshi/ Docentes do Curso de Design

Colaboração externa: Hipermercado Carrefour representado pela colaboradora Rose

Marie Benâncio

No dia 13/03/19, uma colaboradora do Hipermercado Carrefour, a Sra. Rose Marie Venâncio, fez

contato no Senac Presidente Prudente, para saber se os alunos do curso Técnico em Design de Interiores

estariam desenvolvendo algum projeto que pudesse contribuir com a organização de uma área de lazer

para funcionários, a ser implantada no Carrefour.

O contato foi passado aos Docentes do curso Técnico em Design de Interiores, que logo

perceberam que poderia se tratar de uma ótima oportunidade para a atuação dos nossos alunos em mais

um caso real, onde pudessem exercitar seus conhecimentos e habilidades.

Retornaram a ligação e combinaram uma reunião para verificação dos detalhes da solicitação e

visita ao local.

Os docentes Alexandre Rena e Cleyber Luciano, representando a equipe, estiveram na primeira

reunião no local onde se implantariam as salas de lazer e repouso, com a necessária realocação da

sala administrativa, onde trabalha a própria Rose. Colheram todas as informações necessárias para a

avaliação e tomada de decisão sobre qual turma poderia atender à solicitação. Como as turmas mais

antigas, 20 e 21 estariam envolvidas com a edição da Mostra Senac Design 2019, não tiveram dúvida em

definir que a oportunidade pertenceria à turma que havia iniciado curso no final de janeiro deste ano

e estava no momento finalizando a Unidade Curricular 1 " Representar Graficamente o Ambiente de

Forma Manual", que teria conhecimento suficiente para fazer levantamentos métricos, elaborar desenhos

técnicos arquitetônicos e perspectivas.

15


Assim, após colocá-los ao par, foi lançada a desafiadora tarefa a turma 22 do Técnico em Design

de Interiores à qual aceitaram de pronto, e, a participação foi então, confirmada com a representante da

empresa.

Os docentes dividiram a turma de vinte e dois alunos em 6 equipes de atividades, as quais

ficaram incumbidas de apresentar suas ideias para as salas, que foram sorteadas entre os grupos.

Uma nova visita, agora com alunos foi realizada para levantamento métrico dos ambientes e

briefing inicial com a Rose da empresa.

Em seguida, os Docentes Alexandre, Cleyber, José Andrade e Vanessa, se revezavam nas

informações, esclarecimentos e orientações de pesquisa e de representação gráfica para atender a

demanda.

Os Alunos e alunas eufóricos e orgulhosos dos feitos apresentaram os resultados à empresa.

Os alunos trabalharam estimulados e confiantes e já falavam em continuar este tipo de ação em

moradias de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Abaixo podemos ver as imagens de como foram as entregas do portfólio à representante da

Empresa Carrefour.

Em recente contato, a Rose do Carefour, nos informou que a Empresa definiu que as paredes das áreas

sociais (inclusive aquelas de abrangência no Projeto dos alunos), de todas as lojas Carrefour no Brasil, deverão ser

padronizadas. Assim, as cores especificadas pelos alunos da Turma 22 do Curso Técnico em Design do Senac PPR,

serão apresentadas à diretoria no final deste mês de junho, e servirão de base para a tomada de decisão quanto

aquelas que serão adotadas.

16


Alunos protagonistas na Recepção das

turmas de Aprendizagem

Responsáveis: Turmas 46, 48, 49, 50, 52, 53, 55

Equipe: Fabiana Neme Nogueira Ramos/ Adriana Shimabukuro/ Silvana Spréa

Quando a turma 50 do Programa Aprendizagem iniciou as aulas no Senac em 03 de abril de

2018, nós docentes da Aprendizagem adquirimos uma prática com o objetivo de integração das turmas,

aplicação e avaliação das marcas formativas do Senac e treinamento das habilidades e conhecimentos

adquiridos no curso, com realização de uma realizarem uma recepção aos novos alunos.

Como todas as turmas a partir da 46 foram recepcionadas pela turma mais antiga, os próprios

aprendizes já nos pedem para prepararmos a integração com os novos aprendizes.

Realizamos até o momento cinco recepções e todas elas foram elaboradas pelos próprios alunos

utilizando-se da atitude colaborativa, atitude empreendedora, protagonismo juvenil, visão crítica,

autonomia, etc.

Nestas integrações foram realizadas metodologias ativas, tais como: jogos, caça ao tesouro,

quiz, apresentação do programa por meio dos relatos de experiências dos jovens veteranos, dinâmicas

de apresentação dos novos e dos aprendizes anfitriões, lanche coletivo, depoimento de ex-aprendizes,

apresentação musical, apresentação de vídeo motivacional, dentre outras atividades.

Consideramos essa vivência muito valiosa, pois além de interagir com as outras turmas, os alunos

colocam em prática a capacidade de resolução de conflitos, técnicas de falar em público, relacionamento

inter-pessoal, contribuindo assim para a autoestima destes jovens.

17


Cara a Cara com a Diversidade

Responsáveis: Turma 50 Programa Aprendizagem

Equipe: Fabiana Neme Nogueira Ramos

Colaboração externa: Turma 52 do Programa Aprendizagem

No dia 06 de dezembro de 2018, os alunos da turma 50 do Programa Aprendizagem realizaram

uma interação e exposição sobre os temas debatidos com os alunos da turma 52, como encerramento da

Formação Cidadã – Diversidade e Tolerância.

Os temas refletidos neste encontro foram: Bulliyng, Infecções Sexualmente Transmissíveis –

IST’s, Estatuto da Criança e do Adolescente, Gravidez na Adolescência, Drogas, Diversidade Sexual e de

Relações de Gênero.

Os diálogos e reflexões foram organizados com o uso de metodologias ativas e contou com o uso

de um vídeo organizado com relatos de pessoas que sofreram bullying, dinâmica de grupo, dramatizações,

exposição oral e dialogada e roda de conversa.

Os aprendizes confeccionaram cartazes para o evento e decoraram a sala de aula com frases

motivacionais e reflexivas de impacto.

A ideia da exposição surgiu à partir de uma visita técnica realizada a Associação Prudentina de

18


Prevenção à Aids – APPA, onde os aprendizes puderam aprender um pouco sobre educação sexual. No

retorno da visita decidiram estudar os temas de maior interesse e convidar a outra turma de Aprendizagem

para compartilharem os resultados de suas buscas.

O evento durou cerca de três horas, e gerou muitas reflexões por parte das pessoas envolvidas.

Depoimento:

“Trabalhar com a turma este tema foi um desafio, pois alguns alunos

apresentam ideias um pouco preconceituosas sobre algumas questões, trouxe muitas

dinâmicas, encenação de júri e reflexões sobre nossa educação sexual, preconceitos,

diversidade no mercado de trabalho, etc., para poder debater com os alunos. Considero

um desafio concluído com sucesso”. Fabiana Neme Nogueira Ramos

19


Aprendendo sobre as ocupações

e riscos à saúde

Responsáveis: Turma 53 do Programa Aprendizagem

Equipe: Fabiana Neme Nogueira Ramos/ Adriana Shimabukuro

Colaboração externa: Turma de Técnico em Segurança do Trabalho, Auxiliar Admninistrativo

e Programa educação para o trabalho.

Durante a Unidade Curricular 1 do Programa Aprendizagem Profissional em Comércio de

Bens, Serviços e Turismo, os aprendizes realizaram um levantamento em quais os Códigos Brasileiros de

Ocupações – CBO’s estavam registrados.

A pesquisas incluiu perguntas sobre quais as atividades devem desempenhar, quais as funções

não podem desenvolver, os riscos à saúde do trabalhador, registrado naquele CBO, quais equipamentos

de segurança necessários para tal cargo, postura para o profissional da área, etc..

Os aprendizes apresentaram essas pesquisas em sala de aula e decidiram realizar uma

dramatização sobre todos os cargos, criaram então uma empresa de departamentos chamada Júlio e Cia.

Na empresa os próprios aprendizes dramatizavam sobre as funções dos cargos pesquisados, que estavam

relacionados á área de vendas e administrativa, tais como: auxiliar de estoque, vendedor, operador

de caixa, repositor de mercadorias, auxiliar administrativo, auxiliar de logística, auxiliar de recursos

humanos e recepcionista.

Os aprendizes tiveram um grande enfoque na dramatização de como o profissional não deve

se comportar e registraram também a importância dos aprendizes para as empresas. Na apresentação

também falaram sobre os equipamentos de proteção individual e riscos relacionados a saúde do

trabalhador.

O evento foi realizado no dia 08 de maio de 2019 no auditório do Senac, e contaram com as

presenças das turmas do Curso Técnico em Segurança do Trabalho, Programa Educação para o Trabalho

– Trampolim e Auxiliar Administrativo.

20


Durante a exposição foi possível identificar que os alunos relacionaram os conceitos com

seu fazer profissional.

Depoimento:

“Os alunos do curso de auxiliar administrativo, conseguiram fazer muitos links com os conceitos que estavam trabalhando

em sala de aula. Os alunos da aprendizagem tiveram um enfoque grande no mercado de trabalho, apresentaram postura profissional e

identificaram aspectos a serem melhorados em sua prática profissional” Silvana Aparecida de Sousa Costa

21


Aumento da longevidade, mais

do que idade

Responsáveis: Alunas do curso de Manicure e Pedicure

Equipe: Viviane Shinohara e Silvana Leal

Envolvidos: Apoio, técnicos, suprevisora

Colaboração externa: Casa de Repouso Tom de amor

A expectativa de vida dos brasileiros continua a aumentar, segundo dados do Instituto Brasileiro

de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2017, a média de longevidade subiu 3 meses e 11 dias em relação

aos nascidos em 2016, e chegou aos 76 anos. O dado divulgado pelo IBGE demonstra também que a

expectativa de vida dos homens aumentou de 72,2 anos para 72,5 anos entre 2016 e 2017, enquanto a das

mulheres foi de 79,4 para 79,6 anos.

Este cenário é acompanhado, por uma crescente procura de profissionais, com destaque aqui,

para saúde e beleza, incluindo, manicure e pedicure, que permitam não apenas viver mais, mas viver

mais e melhor, ou seja, envelhecer com qualidade de vida.

Dentre os serviços oferecidos por manicure e manicure, estão desde os mais tradicionais

como realizar a hidratação, corte, lixamento, cutilagem, polimento, esmaltação comum, bem como os

diferenciados como a colocação de unhas postiças ou o alongamento por meio da técnica em gel.

E enganem-se quem acha que esses são serviços exclusivamente femininos. Ao romperem

tabus e se dedicarem mais aos cuidados com a aparência, os homens ganharam centros de beleza

exclusivos que oferecem muito mais do que cabelo e barba bem aparados: Coloração, limpeza de pele,

massagens, depilação, manicure e pedicure estão entre os novos serviços à disposição.

Durante o curso de manicure e pedicure é proposto as alunas realizarem um levantamento

e comparação dos diferentes atendimentos à públicos diversos (idade, estilo, gênero, dentre outros).

O desafio de identificar os diferentes perfis de público atendido, considerando suas especificidades,

22


exigências e demandas, a fim de desenvolver propostas de ações e serviços em conformidade com esta

análise buscando suprir suas expectativas.

Na ação realizada por uma das turmas do curso de manicure e pedicure do Senac Presidente

Prudente, os alunos pesquisaram e visitaram ambientes diversificados, como: ambulatórios, clubes,

clínicas geriátricas, etc. Porém, sentiram-se bastante tocados em realizar o atendimento em uma Casa de

Repouso da cidade – Tom de Amor – residencial geriátrico moderno, instalado em Presidente Prudente há

mais de 10 anos e que oferece serviços de hospedagem efetiva (nesta modalidade, o idoso é acolhido para

residir na Casa de Repouso e conviver com os demais idosos e profissionais 24 horas por dia e participar

de todas as atividades), hospedagem diária (essa modalidade foi criada para receber os idosos de segunda

a sábado, no período comercial. Assim, enquanto os responsáveis trabalham com tranquilidade, os

idosos recebem cuidados dos profissionais e participam das atividades propostas pela Casa de Repouso).

Há tambem a hospedagem alternativa que foi criada para atender casos esporádicos, em que os idosos

precisam de cuidado, carinho e atenção por um período determinado, como por exemplo, em um dia ou

período da semana ou até mesmo por um ou mais, finais de semana.

No dia 23 de maio de 2019, a Casa de Repouso Tom de Amor recebeu os alunos e docentes

do curso de manicure e pedicure, e os atendidos puderam receber serviços de orientação, hidratação,

lixamento e esmaltação das unhas, enquanto os alunos, claro puderam ganhar inúmeras experiências. E

trouxeram consigo que “Em cada experiência se carrega uma lição”.

23


Ações Educativas voltadas à prevenção das

Infecções Sexualmente Transmissíveis

Responsáveis: Turma 10 Técnico em Enfermagem

Equipe: Isabela Samogim dos Santos e Carlos Zanelato

Souza

Envolvidos: Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

Colaboração externa: Centro de Testagem e Aconcelhamento.

No dia 06 de dezembro de 2018 os alunos da

Turma 10 do Técnico em Enfermagem realizaram a entrega

do Projeto Integrador, que teve como temática “Ações educativas voltadas à prevenção das Infecções

Sexualmente Transmissíveis – IST’s”.

Em parceria com a CIPA e o CTA -Centro de Testagem e Aconselhamento, eles promoveram

um dia de realização de testes de HIV e Sífilis na unidade do Senac de Presidente Prudente, bem como a

orientação sobre as doenças e formas de prevenção.

A problemática para realização do Projeto surgiu do alto índice dessas Infecções sexualmente

transmissíveis na região, principalmente em jovens, e a necessidade de orientação e prevenção. Os

alunos identificaram situações que permitiram o desenvolvimento de ações educativas considerando a

participação do público alvo envolvido para a compreensão dos aspectos que envolvem as IST’s e seus

impactos sociais.

Para o desenvolvimento do projeto os alunos puderam participar de diversas ações

nos diferentes níveis de atenção à saúde: primária, secundária e terciária, com atendimentos voltados

à prevenção e promoção da saúde, promovendo a interação entre o Técnico em Enfermagem com os

demais profissionais da saúde, membros de equipes, usuários, família e comunidade.

24


Braço mecânico com arduino

Responsáveis: Alunos do Técnico em Informática Turma 43

Equipe: Danilo Filitto, Tiago Pereira Ramos, Valter Berceli.

Criação de um jogo utilizando um braço mecânico com placa

controladora arduino e motores.

Os objetivos do projeto foram trazer aos alunos a curiosidade e a

vontade em buscar informações , aprender sobre robótica e programação,

e, propiciar aos alunos aprenderem de forma lúdica. A ideia do jogo com o

braço mecânico e arduino nos trazem também, a ideia de compartilhamento

de conhecimento para que outras possam criar o interesse e aprender com o

projeto, já que os integrantes do grupo disponibilizaram em todas as apresentações

deste projeto, o código fonte da programação do braço mecânico comentando e

explicando, além, de um manual para montagem da parte mecânica do mesmo.

O braço foi programado com dois modos: um modo manual onde o usuário

pode controlar livremente o movimento do braço e “jogar”, tentando pegar o cubo em

um ponto e levar para o outro, e, o modo automático para demonstração, onde o braço

movimenta o cubo da plataforma inicial até o ponto de pontuação automaticamente.

O projeto foi desenvolvido durante os encontros de Projeto Integrador (UC4)

na Unidade do Senac de Presidente Prudente.

Referencias Bibliográficas:

Manual de montagem do braço mecânico:

Tutorial da lógica e programação:

25


Máquina Aberta com inteligência

artificial

Responsáveis: Carlos, Gabriel, Lucas e Michelle - Técnico em Informática Turma 43

Equipe: Tiago Pereira Ramos, Valter Berceli.

No Senac de Presidente Prudente já existe um projeto chamado Máquina Aberta, cujo objetivo

dos alunos que o desenvolveram na época era mostrar o funcionamento de um computador por dentro,

apresentando o computador totalmente desmontado em um móvel de madeira, facilitando que os alunos

estudassem sobre cada componente.

Um grupo formado por alunos do Técnico em Informática da turma 43, pensando neste objetivo final

do projeto da Máquina Aberta, tiveram a ideia de melhorar todo o processo e facilitar o alcance real do

objetivo proposto no projeto anterior.

A ideia do projeto foi programar um software de inteligência artificial, para poder explicar para os

alunos ou qualquer pessoa mesmo que leiga, o que cada peça que está ali sendo visualizada faz dentro do

processo computacional.

Sendo assim, o objetivo deste projeto, foi de implementar a máquina aberta - já existente no Senac

Prudente, para que respondesse perguntas sobre os componentes da máquina, para assim aproximar

leigos e pessoas com necessidades especiais do conhecimento sobre hardware.

26


O grupo acredita que desta forma poderá ajudar as próximas turmas a aprender de forma muito mais

simples e divertida sobre cada componente do computador.

Os alunos criaram um vídeo que está postado, onde realizam uma breve explicação sobre o projeto

e demonstram algumas das funcionalidades.

https://www.youtube.com/watch?v=hPu18MVgRN4

Projeto desenvolvido durante o Projeto Integrador (UC4).

Referências bibliográficas:

Foi utilizado pelos alunos uma ferramenta de Inteligência Artificial já existente, chamada Jarvis.

Os alunos utilizaram como referência e estudos o próprio site da ferramenta:

https://kripytonianojarvis.com/site/

27


Gamificando o ensino da lógica

de programação

Responsáveis: Alunos do curso de Desenvolvimento Mobile

Equipe: Danilo Filitto, Hermilo LunasEnvolvidos:

Uma das coisas mais difíceis na hora de se tornar um desenvolvedor

de software é aprender lógica de programação, isto é, aprender como

escrever um algoritmo utilizando uma linguagem de programação.

Então por que não tornar esse processo de aprendizado mais interessante

utilizando elementos dos vídeo games, ou melhor, gamificando o processo de ensino da lógica de

programação.

No Senac de Presidente Prudente, no curso de Desenvolvimento Mobile, os professores Danilo

Filitto e Hermilo Alves Lunas utilizaram dinâmicas, mecanismos e elementos dos vídeos games para

engajar os alunos e fazer com que os mesmos se envolvessem mais no processo de aprendizado.

Atividade desenvolvida

Os docentes criaram um jogo de tabuleiro em que os grupos de alunos são representados por

pinos. Para avançar no jogo os alunos devem jogar um dado para saber quantas casas vão poder andar.

Após jogar o dado, os alunos devem responder uma pergunta

aleatória. Caso os alunos acertem a resposta, o grupo pode

andar com a peça no tabuleiro, e, o grupo que chegar no final

do tabuleiro ganha.

Resultados obtidos

A atividade desenvolvida estimulou o engajamento

individual e coletivo dos alunos fazendo com que os mesmos

conseguissem desenvolver os conceitos vistos em sala de

uma maneira muito mais fácil e divertida.

28


29


Senac Presidente Prudente

Av. Manoel Goulart, 2881 - Centro Educacional Presidente Prudente - SP CEP: 19060-000

18 3344-4400

presidenteprudente@sp.senac.br

www.sp.senac.br/presidenteprudente

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully !

Ooh no, something went wrong !