CLUBE PALADAR_ED_34

g.estadao53847

SP, janeiro de 2020

Petiscos de boteco

fáceis para fazer

em casa

Cachaça Premium

Como a bebida ganhou

destaque nos botecos

Bahia

Festival Esquina do Mundo

Drinks com cerveja

8 opções para inovar no

happy hour


SUAS MELHORES

DECISÕES

DEPENDEM

DE INFORMAÇÃO

DE QUALIDADE

Quem assina um jornal de credibilidade,

com cobertura política e econômica

de destaque, sai na frente na hora de

investir e empreender.

E tem mais:

Notícias em tempo real

Grandes colunistas

Acervo Histórico

Aplicativo exclusivo e sem publicidade

Clube+Estadão: descontos

e benefícios em mais de 200 parceiros

ASSINE O ESTADÃO

E SINTA A DIFERENÇA

NO SEU DIA A DIA

Faça sua assinatura:

assine.estadao.com.br

ou ligue 0800 770 2166


SUMÁRIO

4receitas

Receitas de bar com

um toque de elegância

6VINHOS

8 drinks com cerveja para

inovar no happy hour

22

VIAGENS

Festival Esquina do

Mundo: Arraial d’Ajuda

10

ACONTECE

Cachaça de boteco é coisa

fina, sim senhor!

28

VINHOS

Bar em casa: dicas essenciais

para começar a montar o seu

/clubepaladar

@clubepaladar

clubepaladar

Comitê Executivo Clube Paladar

Paulo Pessoa e Luciano Kleiman

Diretor Clube Paladar

Anderson Garcia Alves

Projeto Gráfico

João Guitton

Leandro Dantas Faustino

Consultor de Vinhos

Guilherme Haas

Diretor de Projetos Especiais

Luis Fernando Bovo

Editora Responsável

Marina Geronazzo MTB - 0012200/PR

Editora de Arte

Carolina Perazzoli

Revisão

Debora Capella

Juliana Fortunato

Colaboraram nesta edição

Adriana Miranda Barcellos

Jéssica Avelar Pereira

João Almeida

Johnny Mazzilli

Larissa Verdi

Maria Luciana Rincón y Tamanini

Maria Eugenia Jafferian Mauger

Pedro Paulo Corrêa de Freitas

Victoria Romano

Ilustração da capa

Igor Normann/ShutterStock

12

seleção do mÊs

Explore as escolhas

de janeiro

20

receitas

Petiscos de boteco fáceis

para fazer em casa

30

VOCÊ,

UM VINHO E...

Harmonizações para curtir uma

sessão de filmes com cerveja

clubepaladar.com.br | 3


RECEITAS

RECEITAS DE BAR

COM UM TOQUE DE

Explore as inúmeras experiências que esse universo gastronômico

pode proporcionar acompanhado de um bom vinho

POR LARISSA VERDI

Éfácil se questionar se essa combinação

dá certo: vinhos e comidas

de boteco. Mas a verdade é que

essa tendência veio para ficar!

Com a onda de wine bars e casas de

vinho abrindo em todo o país, as comidinhas

de boteco que acompanham os

vinhos são bem-vindas e provam que o

melhor é descomplicar o consumo de

vinhos para beber sempre e cada vez

melhor.

Em Bento Gonçalves, há 3 anos a

empresária e enóloga Natália Zandonai

abriu um wine bar com a proposta de

servir comidas de bar acompanhadas de

vinhos, preferencialmente locais.

A ideia não só deu certo, como também

fez com que outros negócios semelhantes

surgissem na cidade e despertassem

no turista e no morador local

a vontade de sentar no bar, beber um

vinho e comer algo no happy hour, no

aniversário da amiga ou em um encontro

de casal.

“Não tratamos a harmonização como

uma regra; oferecemos possibilidades

ao cliente para escolher seu vinho e

damos dicas de melhores combinações”,

destaca Natália.

O estabelecimento conta com mais

de cem rótulos na carta — a maioria

deles nacionais. Roberta Benedetti é

enóloga da vinícola Lovara, sommelier,

gastrônoma e, além de ser amiga da Natália,

auxilia na hora de escolher alguns

vinhos para combinar com os petiscos

servidos no bar.

O vinho é uma bebida eclética e conquista

cada vez mais pessoas. Descomplique

o consumo e adquira novas experiências

com as harmonizações abaixo.

Bolinho de bacalhau

Ingredientes

• 300 g de bacalhau dessalgado e desfiado

• 3 xícaras (chá) de batatas cozidas e

amassadas

• 1 colher (sopa) de farinha de trigo

• Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

• 3 ovos

• Cheiro-verde picado (a gosto)

• Óleo para fritar

Preparo

Coloque o óleo para esquentar. Enquanto

isso, misture todas as partes secas em

uma tigela e, em seguida, vá adicionando

o bacalhau desfiado, as batatas, os ovos

e o cheiro-verde. Assim que o óleo estiver

quente, forme bolinhos com a massa

com o auxílio de uma colher e frite-os.

Coloque-os sobre papel-toalha para que

o óleo escorra. Sirva em seguida.

Dica de harmonização

Espumante Nocturno Brut Rosé

4 | clubepaladar.com.br


NATALIA LISOVSKAYA/SHUTTERSTOCK

PAULO VILELA/SHUTTERSTOCK

Tábua de frios

Ingredientes

• Queijo gouda

• Queijo de cabra

• Queijo emmental

• Queijo gorgonzola

• Queijo brie

• Presunto cru

• Pastrami

• Mortadela bologna

• Salame andaluz

• Geleia

• Chutney

• Mel

• Pães da sua preferência

Preparo

Corte os queijos mais firmes em cubos

ou em lascas e deixe os cremosos em

pedaços inteiros. Distribua os frios pela

tábua e coloque o mel, a geleia e o chutney

em um recipiente menor.

Pan tumaca

Ingredientes

• Fatias de pão italiano

• 1 tomate maduro

• Sal e pimenta (a gosto)

• 1 colher (sopa) de azeite

• 1 dente de alho

• Fatias de jamón (opcional)

• Salsinha picada (opcional)

Preparo

Passe o dente de alho nas fatias de pão

e regue-as com azeite. Lave o tomate e

retire a sua casca. Triture-o utilizando

um mixer, lembrando de temperá-lo com

sal e pimenta. Passe o tomate no pão e,

se desejar, adicione as fatias de jamón.

Finalize com salsinha picada e sirva.

Dica de harmonização

Espumante Escorihuela Gascón Extra

Brut Rosé

Mini-hambúrguer

Ingredientes

• 300 g de carne moída

• 50 g de bacon bem picado

• 1 cebola pequena picada

• Azeite de oliva (a gosto)

• 2 colheres (sopa) de farinha de rosca

• 1 colher (sopa) de farinha de trigo

• Pimenta-do-reino (a gosto)

• Sal (a gosto)

Preparo

Em uma vasilha, misture todos os ingredientes

até que seja possível formar bolinhos.

Esquente a panela e jogue um fio de

óleo para untar; em seguida, frite a carne.

Monte o hambúrguer no pão adicionando

maionese, alface e tomate.

Dica de harmonização

Vinho Tinto Round Hill Merlot 2016

Dica de harmonização

Vinho Branco Vistamar Brisa Chardonnay

2017

clubepaladar.com.br | 5


RECEITAS

PARA INOVAR NO HAPPY HOUR

8DRINKS

COM CERVEJA

VLADYSLAV RASULOV/SHUTTERSTOCK

Aprenda receitas rápidas, simples e elegantes

de drinks com cerveja para aproveitar ao

máximo o verão com os amigos

POR JÉSSICA AVELAR PEREIRA

Acerveja é uma das bebidas prediletas

de muitas pessoas para

se refrescar no verão, mas já

pensou em inovar no happy hour e sair

da rotina? Os drinks com cerveja são

uma excelente pedida e dão um toque

especial de elegância ao fim do dia, por

isso separamos oito drinks fáceis que levam

cerveja e são deliciosos. As opções

são para todos os gostos e vão desde

os clássicos até os drinks frutados ou

mais fortes.

Para os preparativos, lembre-se de gelar

os copos ou as taças que irá utilizar. Não

adicione gelo diretamente na bebida; se

for necessário, na coqueteleira misture

os ingredientes e o gelo e coe antes de

acrescentar a cerveja.

Beer Black Gold

̃aipirinh Velvet Velvet

Um drink clássico brasileiro com o

toque especial da cerveja.

Ingredientes

• 150 ml de cerveja Lager ou Ale

• 1 dose de cachaça ou vodka

• Suco de 1 limão inteiro

• 2 colheres de açúcar

Preparo

Pique o limão, misture com o açúcar e

macere. Mixe com a cachaça ou a vodka.

Despeje no copo estilo rocks, caldereta

ou long drink e complete com cerveja.

Esse é um delicioso e tradicional coquetel

com um leve amargor, ideal para

quem gosta de bebidas mais fortes.

Ingredientes

• ½ taça de espumante

• ½ taça de cerveja Stout

Preparo

Esse drink deve ser servido em uma taça

flute gelada. Coloque o espumante até

a metade e complete com cuidado com

a cerveja, pois o ideal é não misturar as

bebidas.

Uma variação do black velvet, mas

um pouco mais refrescante e de sabor

suave.

Ingredientes

• Cerveja Lager clara

• 1 dose de suco de abacaxi

• ½ taça de espumante

Preparo

Em uma taça flute gelada, coloque o

espumante até a metade, acrescente o

suco de abacaxi e complete com cuidado

com a cerveja, pois o ideal é não misturar

as bebidas.

6 | clubepaladar.com.br


Coquetel de

Framboesa

Esse é um drink tropical e refrescante,

perfeito para os dias quentes de

verão.

Ingredientes

• 1 xícara de framboesas picadas

• 4 long necks de cerveja

• 1 xícara de suco de limão siciliano

• ½ xícara de suco de limão taiti

• ½ xícara de vodka

Preparo

Misture todos os ingredientes e coloque

em uma taça do tipo coupe gelada.

Shadф

Esse é um drink europeu clássico e

refrescante.

Ingredientes

• 1 cerveja Pale Ale

• 250 ml de suco de limão, maçã, pêssego

ou gengibre

Preparo

Coloque o suco em um copo tipo pint e

acrescente a cerveja.

Michelada

Diretamente do México, esse é um delicioso

drink com um toque picante e cítrico.

Ingredientes

• ½ garrafa de cerveja Lager clara

• Suco de 1 limão

• 4 gotas de molho inglês

• 4 gotas de molho de pimenta tabasco

• Chilli em pó

• Sal

Preparo

Pingue dentro de uma caneca de chopp gelada

o molho inglês e a pimenta, adicione

o suco de limão e complete com a cerveja.

Decore a borda do copo com sal e chilli.

̃helada

Chelada é uma variação de miche-

-lada, também delicioso e cítrico, mas

sem picância.

Ingredientes

• ½ garrafa de cerveja Lager clara

• Suco de 1 limão

• Sal

Preparo

Misture o suco de limão e a cerveja. Utilize

uma caneca de chopp gelada para

servir e decore a borda com sal.

SMSPSY/SHUTTERSTOCK

MICAELA FIORELLINI/SHUTTERSTOCK

Irish car

Ȃomb

Um drink um pouco mais forte, perfeito para momentos

animados e mais descontraídos.

Ingredientes

• Cerveja Stout

• 25 ml de whisky (de preferência irlandês)

• 25 ml de licor cremoso irlandês

Preparo

Em um copo de dose, coloque o licor e o whisky com cuidado

para não misturar. No copo tipo pint, complete três quartos

de cerveja e coloque a dose com o copo. O drink é preparado

para ser bebido rapidamente.

Com esses deliciosos drinks você pode tornar o seu happy

hour incrível na comodidade da sua casa, então que tal chamar

os amigos e testar todas as receitas?

clubepaladar.com.br | 7


RECEITAS

RECEITAS DO MUNDO PARA

VARIAR NO HAPPY HOUR

Dê um toque internacional às suas reuniões com os amigos

POR MARIA LUCIANA RINCÓN Y TAMANINI

Não são todos que conseguem aproveitar os meses de

verão para curtir as férias, mas isso não significa que

não possamos levar pitadas internacionais para a

mesa e incrementar os encontros com os amigos. Então que tal

conferir algumas opções deliciosas e bem fáceis de preparar

inspiradas em petiscos servidos mundo afora?

SLAWOMIR FAJER/SHUTTERSTOCK

FLOYDINE/SHUTTERSTOCK

OLEPESHKINA/SHUTTERSTOCK

Bruschetta alla Romana

Para dar um toque italiano à sua reunião com a galera, a

bruschetta, também conhecida na Toscana como fettunta, além

de ser uma opção versátil, fácil de preparar e supersaborosa,

é sucesso na certa.

Ingredientes

• 1 pão italiano cortado em fatias

• 6 dentes de alho picados

• 80 ml de azeite de oliva

• 6 tomates sem sementes e picados

• 1 ramo de manjericão higienizado e picado

• Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

Preparo

Ligue o grill do seu forno, ou use um grill portátil ou panela

para grelhar, e coloque as fatias de pão para torrar dos dois

lados. Passe o alho sobre o pão dourado e pincele o azeite

de oliva. Em uma tigela grande, tempere o tomate com sal

e pimenta, adicione o restante do azeite e mexa bem. Coloque

o tomate temperado sobre as fatias de pão, regue com o

azeite que ficou no fundo da tigela, salpique o manjericão e

sirva. Se preferir, substitua o manjericão por orégano fresco,

acrescente muçarela de búfala, presunto de Parma, salame,

copa e outros frios.

8 | clubepaladar.com.br

Azeitonas marinadas

Esse é o tipo de petisco que você vai

encontrar em basicamente qualquer

bar da região do Mediterrâneo. Famosa

entre gregos, espanhóis, italianos,

franceses e no norte da África, é uma

alternativa rápida e que não exige muito

preparo.

Ingredientes

• 1 xícara de azeitonas verdes

• 1 xícara de azeitonas pretas

• ¼ xícara de azeite de oliva extravirgem

• 1 colher (sopa) de vinagre de vinho

tinto

• 1 colher (sopa) de alho picado

• Ervas para temperar

Preparo

Misture todos os ingredientes em uma

tigela e leve à geladeira para refrigerar

e para que os sabores se desenvolvam.

Sirva fresquinho ou em temperatura

ambiente.

Patatas bravas

Os bares espanhóis são famosos por suas tapas, mas,

entre as incontáveis opções, a mais popular e conhecida

provavelmente é a porção de fritas com molho picante,

conhecida como patatas bravas.

Ingredientes

• 3 batatas médias

• Azeite de oliva extravirgem

• Sal (a gosto)

• Salsinha para decorar

• Salsa brava

• ½ cebola picada

• ½ colher (sopa) de páprica doce

• 1 colher (sopa) de páprica picante

• 2 colheres (sopa) de farinha de trigo

• 500 ml de caldo de frango

Preparo

Para fazer a salsa, frite a cebola com 4 colheres generosas

de azeite de oliva em fogo baixo; quando começar a dourar,

acrescente as pápricas e mexa bem. Adicione a farinha e deixe

cozinhar por 1 ou 2 minutos até que ela se combine com o

azeite; então vá colocando o caldo de frango pouco a pouco

até formar uma mistura cremosa com consistência parecida

à de um bechamel. Cozinhe por cerca de 10 minutos, bata o

molho no liquidificador, passe por uma peneira para garantir

que não fiquem gruminhos e reserve.

Descasque as batatas e corte em cubos irregulares, frite em

fogo médio até que fiquem douradas e deixe escorrer bem em

papel-toalha. Se preferir, ferva as batatas por alguns minutos

antes de fritar. Depois de prontas, coloque 3 colheres da salsa

sobre as batatas, enfeite com a salsinha e sirva. Adicione mais

molho se quiser.


FACILIDADE NO CHURRASCO

Espetinhos práticos para sua refeição

Simples de fazer e muito saborosos, espetinhos são ótimos para agradar a diferentes paladares

POR PEDRO PAULO CORRÊA DE FREITAS

No almoço ou no jantar, reunir a família e os amigos para uma confraternização

com bons alimentos é sempre reconfortante, porém a preparação

de um churrasco requer muito cuidado e atenção. Pensando nisso, nós

organizamos uma lista de espetinhos superpráticos para você unir as pessoas que

ama em uma refeição deliciosa e um ótimo momento de lazer. Além de serem muito

práticos, existe uma grande variedade de receitas para agradar a todos os gostos.

STOCKCREATIONS/SHUTTERSTOCK

Espetinho de frigideira

Ingredientes

• 500 g de alcatra ou contrafilé sem

gordura

• 200 g de queijo coalho

• 50 ml de vinho tinto

• 1 cebola

• ½ pimentão (verde, vermelho ou amarelo)

• Sal e pimenta-do-reino

• Óleo para untar a frigideira

Preparo

Pique a carne em cubos, tempere com

sal e pimenta a gosto e banhe com o

vinho tinto. Deixe a carne absorver o

sabor por 10 minutos. Nos espetinhos,

intercale a carne com cubos de queijo,

pimentão e cebola. Aqueça uma frigideira

grande o suficiente para comportar

os espetinhos e unte sua superfície com

óleo. Frite os espetinhos, virando-os até

atingir o ponto que desejar.

Espetinho de frango com bacon

Ingredientes

• 450 g de coxas de frango desossadas

e cortadas em cubos

• 5 fatias de bacon (pode variar de acordo

com o tamanho)

• 1 xícara de molho barbecue

• 1 colher (chá) de sal

• Sal e pimenta-do-reino

Espetinho de camarão

Ingredientes

• 5 colheres (sopa) de suco de limão

siciliano

• 2 colheres (sopa) de vinagre balsâmico

branco

• 1 colher (chá) de açúcar mascavo

• Manjericão (a gosto)

• Pimenta vermelha fresca (a gosto)

• 1 pepino

• 1 abacaxi

• 3 colheres (sopa) de azeite de oliva

• Raspas de 1 de limão siciliano

• 1 pitada de pimenta-de-caiena

• 800 g de camarões descascados

• Sal e pimenta-do-reino

Preparo

Preaqueça a churrasqueira em fogo médio.

Enquanto isso, tempere os cubos

de frango com sal e pimenta a gosto e

misture bem com o molho barbecue. Na

montagem dos espetinhos, primeiro fure

uma ponta da fatia de bacon, intercale

com um cubo de frango e vá trançando o

bacon entre os cubos. Grelhe os espetos

por 12 a 18 minutos, lembrando de virá-

-los para dourar os lados.

Preparo

Para o molho, misture três colheres do

suco de limão siciliano, o vinagre balsâmico

e meia colher de sal, pimenta-do-

-reino e açúcar. Acrescente o manjericão

picado e a pimenta vermelha fatiada sem

as sementes. Por fim, adicione à mistura

fatias finas de pepino e abacaxi. Para

marinar o camarão já limpo, use o restante

do suco de limão siciliano, o açúcar

e o azeite de oliva e finalize com raspas

de limão, pimenta e sal a gosto. Monte

os espetinhos e grelhe por 6 a 8 minutos,

virando uma vez.

IGOR DUTINA/SHUTTERSTOCK

SHERSOR/SHUTTERSTOCK

clubepaladar.com.br | 9


ACONTECE

CACHAÇA DE BOTECO É

coisa fina, sim senhor!

RHJPHTOTOANDILUSTRATION/SHUTTERSTOCK

Como a cachaça premium está

conquistando paladares nos

botecos brasileiros

POR JOÃO ALMEIDA

JORNALISTA E SOMMELIER DE CACHAÇA

“A cachaça pode ser envelhecida em mais de 30 tipos de

madeira”; “você sabia que uma boa cachaça pode harmonizar

com diferentes pratos, de qualquer parte do mundo?”; “existe

boa cachaça até para acompanhar o cafezinho depois de uma

boa refeição”; “gosto de cachaça extra premium, aquela que

envelhece por pelo menos 3 anos em barris de carvalho”.

Não, essas não são frases de especialistas em cachaça, mas

sim de apreciadores e frequentadores de botecos paulistas

com prateleiras cada vez mais cheias de rótulos de cachaça.

Porém, há algo de novo entre os que estão do lado de lá e de cá

do balcão: os produtores estão investindo pesado em rótulos

de cachaça premium.

E o resultado são consumidores que se apaixonam pela

bebida no primeiro gole. Segundo a Prefeitura de São Paulo,

somente na cidade há mais de 20 mil bares e botecos. A cachaça

de uma linhagem premium ainda não chegou a um

percentual muito significativo deles, mas reina em alguns

espaços mais pontuais.

10 | clubepaladar.com.br


Para Luiza Saliba, sócia-proprietária

do tradicional Rota do Acarajé, o boteco

mais cachaceiro do Brasil, o consumidor

está descobrindo os rótulos aos poucos;

contudo, quando se deixa aproximar do

copo, não tem mais volta. “Vale muito a

pena conversar, trocar experiências, sugerir

vender e vê-los amando a novidade”.

De acordo com a empresária, o que se

vê depois de uma boa conversa, sempre

acompanhada de algumas das melhores

cachaças da casa, é um novo copo cheio

à mesa.

“Para saborear puras, as mais escolhidas

são as premiuns de 6 a 12 anos,

além de cachaças envelhecidas em jaqueira,

jatobá ou a soleira a carvalho 3

anos. Eles saboreiam como um Bourbon”,

comenta Luiz Saliba, dona de uma

carta de cachaça que tem mais de 1,1 mil

rótulos e já se tornou referência absoluta

entre apreciadores de cachaça no

Brasil e até fora do país.

Luiza se especializou em receber.

E não são poucos os estrangeiros que

aportam por lá, atraídos pela boa culinária,

com a pegada nordestina e, claro,

regada à cachaça de primeira qualidade.

A comida nordestina e a cachaça

premium também ditam os sabores no

Mandacaru Restaurante e Cachaçaria,

em Guarulhos, na grande São Paulo.

Com cara de família, mas com pegada

de um bom boteco, Anderson Medina

não pensou duas vezes ao escolher a

cachaça para acompanhar as iguarias

que serve por lá.

Anderson abriu as portas há menos

de 3 anos, mas no DNA de sua marca

estava a bebida e, com ajuda da Escola

da Cachaça, empresa especializada em

formar o bom apreciador de cachaça,

Anderson selecionou cuidadosamente

48 rótulos que fazem a alegria dos paladares

mais exigentes. Para cada prato

da casa, haverá pelo menos um dos 48

rótulos à disposição para uma boa experiência

sensorial.

Além da Carta de Cachaça, a Escola

da Cachaça fez para Anderson uma carta

de drinks autorais; e o sucesso absoluto

fica por conta da Caipiouro, caipirinha

feita com a cachaça Middas Clássica,

descansada em tonéis de amendoim

do campo e servida com flocos de ouro

comestíveis.

“Quando o ouro chega à mesa, a refeição

vira uma festa”, afirma o empresário.

Mas a cachaça com ouro não é a única que

brilha por lá. “É interessante que, depois

de provar algumas opções, a degustação

se torna uma atividade lúdica, com cada

uma das pessoas defendendo sua cachaça

preferida e passando seus pontos de

vista”, complementa.

O consumidor, seja ele do mais refinado

restaurante ou do mais tradicional

boteco, busca a experiência. E quando a

régua sensorial aumenta, a procura se

torna ainda mais intensa; afinal, quem

perde facilmente o costume de consumir

coisa boa?

De olho nesse consumidor, o empresário

José Santana Junior se juntou aos

produtores que apostam em rótulos extra

premium de cachaça — aquela que

envelhece por no mínimo 3 anos em

barris de madeira com menos de 700

litros de capacidade — e é proprietário

da Cachaça Guaraciaba, produzida na

cidade mineira que tem o mesmo nome.

“Quando o consumidor experimenta

uma cachaça melhor, ele migra de outras

bebidas e dificilmente volta”, afirma o

empresário, que produz mais de meio

milhão de litros de cachaça a cada safra,

parte dela destinada à linha premium

da marca.

“Para a grande maioria, o destilado

nacional se divide apenas entre opções

brancas e amarelas”, afirma Anderson

Medina. Mas, ao mesmo tempo, junto

com empresários como Luiza Saliba e

Junior Santana, Anderson move a roda

que aos poucos vai mudando a percepção

do consumidor.

SIM, HÁ COISAS BOAS NO BOTECO,

E A DESCOBERTA QUE JÁ FOI SILEN-

CIOSA ESTÁ SE ESPALHANDO RAPI-

DAMENTE, DEIXANDO UM RASTRO

DE BOA EXPERIÊNCIA E GOSTINHO

DE QUERO MAIS. UM BRINDE — COM

CACHAÇA, CLARO!

RODRIGOBARK/SHUTTERSTOCK

clubepaladar.com.br | 11


CLUBE PALADAR

SELEÇÃO DO MÊS

POR GUILHERME HAAS

Para começar o ano bem acompanhado, a seleção de

vinhos do Clube Paladar para o mês de janeiro oferece

títulos de qualidade e de fácil harmonização, que

servem às mais diferentes ocasiões.

A característica de ser “pronto para beber” é o que define

a linha da norte-americana Redtree, representada nesta

seleção com seu Zinfandel 2015. Nessa mesma filosofia, o

chileno Morandé Pionero Merlot e o espanhol Algairen 2.1

são também opções de tinto que harmonizam com facilidade

à mesa.

Na linha premium, destacam-se o Pequenas Producciones

Syrah, um vinho de produção limitada da prestigiada vinícola

argentina Escorihuela Gascón; e o Delas Frères Côtes-du-

-Rhône Saint-Esprit, um elegante rosé francês que encanta

todos os paladares.

5PH/SHUTTERSTOCK

12 | clubepaladar.com.br


CLUBE PALADAR

ESSENCIAL PALADAR

Ȃife acebolado

Ingredientes

• 500 g de filé mignon (ou outra carne de sua

preferência)

• 2 dentes de alho

• 1 cebola (em fatias)

• Óleo para fritar

• 2 colheres (sopa) de salsinha picada (opcional)

• Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

• Azeite de oliva (a gosto)

Preparo

Separe os bifes e tempere-os com sal e pimenta. Enquanto

isso, esquente uma frigideira e frite as cebolas

em um fio de azeite. Retire-as, colocando-as em um

recipiente. Após isso, adicione o óleo e frite os bifes

de ambos os lados, para que fiquem dourados. Acrescente

o alho e deixe suar por 1 minuto. Se desejar,

espalhe a salsinha.

MORANDÉ PIONERO

MERLOT 2017

Morandé Pionero

Merlot 2017

PAÍS: Chile

REGIÃO: Vale do Rapel

UVA: Merlot

ÁLCOOL: 13,5%

PRODUTOR: Morandé

RODRIGOBARK /SHUTTERSTOCK

O exemplar da vinícola Morandé

revela todo o potencial da uva

Merlot cultivada em terras

andinas. Com passagem por 6

meses em barril de carvalho, o

vinho se apresenta encorpado,

com acidez e taninos médios

e um fim macio e longo no

paladar. É possível sentir

notas de frutas vermelhas,

como amora, framboesa e

cereja. O Morandé Pionero

Merlot harmoniza bem tanto

com carnes e massas quanto

com queijos e frios. Uma boa

alternativa é degustá-lo com

um prato de bife acebolado.

clubepaladar.com.br | 13


CLUBE PALADAR

SUPER PALADAR

2.1 ALGAIREN

TINTO 2018

ALEXANDER MOGILEVETS/SHUTTERSTOCK

Algairen 2 Punto 1

Tempranillo 2018

PAÍS: Espanha

REGIÃO: Aragón

UVA: Tempranillo

ÁLCOOL: 14,5%

PRODUTOR: Bodegas Pablo

Este tinto espanhol, composto

pela uva Tempranillo, é

produzido pela vinícola Bodegas

Pablo, que tem séculos de

tradição no cultivo de vinhedos

sem qualquer uso de química

em suas plantas. O resultado,

que se nota no paladar, é um

vinho cremoso, estruturado,

com acidez e taninos leves.

No olfato, percebe-se um

aroma frutado com toque de

cacau. O Algairen 2.1 é de fácil

harmonização com queijos,

massas e carnes grelhadas.

Uma opção é saboreá-lo junto a

uma lasanha aos 4 queijos.

Lasanha aos 4 queijos

Ingredientes

• 500 g de massa de lasanha

• Manteiga (a gosto)

• 2 colheres (sopa) de farinha de trigo

• 3 xícaras de leite

• 250 g de queijo muçarela em fatias

• 50 g de queijo provolone

• 100 g de queijo parmesão

• 50 g de queijo gorgonzola

• 1 caixa de creme de leite

Preparo

Aqueça o forno a 200 °C. Separe uma forma

de tamanho médio para montar a lasanha.

Enquanto isso, em uma panela, adicione a

manteiga e doure a farinha. No liquidificador

ou mixer, bata o provolone, o parmesão,

o gorgonzola e o creme de leite. Transfira a

mistura para a panela, leve ao fogo médio e

mexa para que a textura fique homogênea.

Quando engrossar, passe à montagem. Coloque

a massa e o queijo muçarela, sempre

intercalando com o molho. Polvilhe um pouco

de queijo parmesão por cima e leve ao forno

até que a lasanha doure.

14 | clubepaladar.com.br


CLUBE PALADAR

INCRÍVEL PALADAR

DRONG/SHUTTERSTOCK

SVARIOPHOTO/SHUTTERSTOCK

REDTREE

ZINFANDEL 2015

Redtree Zinfandel 2015

PAÍS: Estados Unidos

REGIÃO: Califórnia

UVA: Zinfandel

ÁLCOOL: 14%

PRODUTOR: Redtree

Filé mignon grelhado com legumes

Ingredientes

• 250 g de filé mignon

• Azeite de oliva (a gosto)

• Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

• 50 ml de conhaque

• 2 xícaras de legumes (de sua preferência)

Preparo

Tempere os bifes com sal e pimenta. Aqueça uma frigideira em fogo

médio e regue-a com azeite. Em seguida, frite os bifes, de ambos os

lados (por cerca de 3 minutos). Depois, adicione o conhaque e espere

até ele evaporar. Separe os legumes já picados e faça-os no vapor.

Quando estiverem prontos, sirva-os com a carne.

O Redtree Zinfandel é um

vinho californiano bastante

frutado, com aroma de

morango e notas doces de

baunilha. A Redtree é uma

linha criada pelos vinicultores

Roy Checchetti e Bob

Broman para a elaboração

de vinhos acessíveis e de

qualidade, prontos para serem

consumidos em qualquer

ocasião, como se comprova

por esse exemplar. O vinho da

uva Zinfandel harmoniza com

carnes vermelhas, grelhados

e queijos. Experimente

degustá-lo com um filé mignon

grelhado com legumes.

clubepaladar.com.br | 15


CLUBE PALADAR

DELAS CS DU

RHONE ST ESPRIT

ROSÉ 2017

MAGRIG/SHUTTERSTOCK

Delas Frères Côtes-du-Rhône

Saint-Esprit Rosé 2017

PAÍS: França

REGIÃO: Rhône

UVA: 40% Grenache, 40%

Syrah, 20% Cinsault

ÁLCOOL: 12%

PRODUTOR: Delas Frères

Composto das uvas Grenache,

Syrah e Cinsault, o Delas Frères

Côtes-du-Rhône Saint-Esprit

é um rosé elegante de cor

salmão e aromas de pera,

framboesa e romã. No paladar,

o vinho apresenta equilíbrio

entre acidez e frescor, com

notas frutadas de morango e

cranberry que oferecem um fim

longo e macio. Para harmonizar

com este rosé, opte por

grelhados, salsichas ou carnes

frias, como um prato de carne à

escabeche.

̃arne à escabeche

Ingredientes

• 1 kg de posta branca

• 2 cebolas grandes

• 1 xícara de água

• 1 xícara de vinagre

• 1 colher (sopa) de açúcar refinado

• Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

• Folhas de louro

• Salsinha picada (opcional)

• 100 g de azeitonas verdes

• Azeite de oliva (a gosto)

Preparo

Em uma panela de pressão acrescente o azeite, a cebola

picada, a carne, as folhas de louro e tempere com sal e

pimenta. Em seguida, acrescente a água, o vinagre e o

açúcar. Deixe cozinhar por cerca de 30 minutos em fogo

baixo. Espere a pressão sair da panela. Ao destampar,

transfira a carne para outro recipiente e deixe o molho

ferver até engrossar. Coloque as azeitonas e a salsinha

picada sobre a carne. Quando o caldo estiver pronto,

espalhe-o por cima. Leve à geladeira o recipiente e sirva

gelado com pães variados.

16 | clubepaladar.com.br


CLUBE PALADAR

SUBLIME PALADAR

Costela assada ao molho balsâmico

Ingredientes

• 1 kg de costela suína desossada

• 2 colheres (sopa) de azeite

• Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

Para o molho

• 60 ml de aceto balsâmico

• 2 colheres (chá) de açúcar confeiteiro

• 60 ml de caldo de legumes

Preparo

Tempere a costela com sal e pimenta e faça alguns cortes na capa

de gordura. Enquanto isso, preaqueça o forno a 200 °C. Regue uma

frigideira com azeite e sele a carne com a gordura virada para baixo,

em fogo médio. Repita o procedimento de ambos os lados, para que

fique dourada por igual. Em seguida, transfira a costela para uma

forma, cubra com papel-alumínio e coloque-a no forno por cerca de

10 minutos. Acrescente o caldo de legumes na mesma frigideira em

que a carne foi selada e mexa até engrossar; após isso, despeje-o

sobre a carne. Em outro recipiente menor, dissolva o açúcar no aceto

balsâmico. Espere a carne esfriar e sirva com o molho.

ESCORIHUELA PEQ

PRODUCCIONES

SYRAH 2017

MARAZE/SHUTTERSTOCK

Escorihuela Pequenas

Producciones Syrah 2017

PAÍS: Argentina

REGIÃO: Mendoza

UVAS: Syrah

ÁLCOOL: 14%

PRODUTOR: Escorihuela

Gascón

A linha Pequenas Producciones

é uma seleção especial de

vinhos feitos a partir de uma

produção reduzida de uma das

vinícolas mais prestigiadas

da Argentina, a Escorihuela

Gascón. A alta qualidade desse

rótulo pode ser percebida

logo ao abrir, com aromas

intensos e saborosos de frutas

vermelhas e baunilha, além

de notas de café tostado. No

paladar, o vinho se apresentada

estruturado, com sabor de

frutas vermelhas, acidez e

taninos médios, e um fim

macio e prolongado. Este

Syrah harmoniza com pratos

de carne, como uma costela

assada ao molho balsâmico.

clubepaladar.com.br | 17


CLUBE PALADAR

BBA PHOTOGRAPHY/SHUTTERSTOCK

MORANDÉ

GRAN RESERVA

CHARDONNAY 2015

Morandé Gran Reserva

Chardonnay 2015

PAÍS: Chile

REGIÃO: Vale Casablanca

UVA: Chardonnay

ÁLCOOL: 14%

PRODUTOR: Morandé

Este vinho branco da vinícola

Morandé, com 8 meses de

passagem em barril de carvalho,

tem um sabor longo e persistente

na boca, com notas de hortelã

e manjericão, bem como

uma surpreendente textura

cremosa no fim. No olfato, a

uva Chardonnay traz aromas

cítricos, com a presença de

abacaxi, manga e toques florais.

Para harmonizar, o ideal é servir

este exemplar com aperitivos,

comidas orientais ou pratos de

frutos do mar, como a masala

de camarão.

Masala de camarão

Ingredientes

• 400 ml de leite de coco

• Sal (a gosto)

• 2 colheres (sopa) de garam masala

• 400 g de camarão-rosa

• 3 colheres (sopa) de manteiga de garrafa

• 1 colher (sopa) de gengibre fresco

• 3 dentes de alho

• 2 cebolas roxas

• 500 ml de passata de tomate

• Coentro picado (a gosto)

• Azeite de oliva (a gosto)

Preparo

Pique todos os ingredientes. Refogue a cebola

e o alho com azeite. Depois disso, acrescente

os camarões já temperados e frite-os em

pequenas porções. Em outra panela grande,

aqueça a manteiga de garrafa, a passata de

tomate e misture com o gengibre e o garam

masala; se achar necessário, tempere com

sal. Por último, acrescente os camarões e o

leite de coco e deixe cozinhar por cerca de 10

minutos em fogo baixo. Para servir, adicione

o coentro picado por cima.

18 | clubepaladar.com.br


ACONTECE

Win Ȃar

DEGUSTAÇÃO INFORMAL DE

VINHOS É NOVA TENDÊNCIA

O conceito de wine bar com

degustação de vinhos em um

ambiente despretensioso vem

ganhando mais adeptos

POR MARIA EUGENIA JAFFERIAN MAUGER

Desde os anos 90, quando o conceito de wine

bar se tornou tendência, o consumo de vinho

vem passando por algumas mudanças. Naquela

época, o protocolo parecia espantar os novatos

no mundo da enologia. Porém, atualmente há uma

corrente que busca oferecer uma experiência de degustação

mais descomplicada, que tende a agradar

os iniciantes e não parece ser encontrada em restaurantes

ou bodegas regulares, mas sim na evolução

dos bares de vinho.

A nova proposta é que esse tipo de estabelecimento

seja um ambiente despretensioso, com o

objetivo genuíno de proporcionar aos clientes uma

degustação personalizada de acordo com preferências

individuais e que independa do seu grau de entendimento

sobre o assunto.

DEGUSTAÇÃO

DEMOCRÁTICA

Parece que estamos finalmente nos distanciando da

forma tradicional como o vinho era apresentado, com

pompa e formalidade excessivas, além de preços altos.

Se a ideia é simplificar e democratizar, isso significa

oferecer uma vivência sem palestras ou um sommelier

ditando o ritmo. Na verdade, o cliente aprecia com

calma e pode tirar dúvidas ou pedir indicações ao profissional

no momento em que desejar. O mercado busca

também se aproximar de uma geração mais jovem, que

dificilmente se dispõe a experimentar uma degustação

formal em uma sexta-feira à noite.

Esse distanciamento do wine bar como um lugar

para aprender sobre a bebida pode ser positivo. Afinal,

uma das grandes desvantagens de ter o espaço de um

bar de vinhos associado tão intimamente à educação

sobre enologia é que ele acaba deixando de ser atrativo

para uma boa parte dos clientes. De certa forma,

essa postura segrega a experiência.

VOCÊ PODE QUEBRAR

AS REGRAS

A degustação de vinho tradicional apresenta muitas

regras de harmonização. Existe o vinho ideal para

diferentes tipos de pratos ou estações do ano, o que

pode soar intimidador. É por esse motivo que as regras

podem ser quebradas sem medo no wine bar. É claro

que faz parte do papel do sommelier indicar o que

é, ou não, ideal em cada ocasião. E ele, sem dúvidas,

deve alertar o cliente caso as escolhas não estejam

em harmonia. Mas se o que realmente importa é que

a experiência esteja de acordo com o gosto individual

de cada um, então você pode pedir um vinho rosé no

inverno ou um tinto no verão, sem se preocupar.

PREÇO JUSTO

Um bom wine bar não vende vinhos a preços acima do

que o mercado tende a oferecer. Esse é outro ponto positivo

dessa nova postura adotada pelos bares de vinho:

tornar a experiência mais acessível financeiramente. Então,

se você está em busca de um vinho barato, não hesite

em pedir isso. Um bom sommelier indicará exatamente

o que você precisa e deseja.

CAPITAIS PREPARADAS

Esse conceito já pode ser visto pelo Brasil. A cidade

de São Paulo, por exemplo, conta com uma grande variedade

de bares nesse estilo. O Bardega, por exemplo,

localizado no bairro Itaim Bibi, oferece diversos rótulos

do mundo todo e que podem ser degustados em um

ambiente aconchegante. O Bocca Nera, também na capital

paulista, trabalha com um rodízio de vinhos por

um preço fixo.

Em Botafogo, no Rio de Janeiro, também é possível encontrar

opções interessantes de wine bar, como a Wine

House. O local é comandado pelo casal Selene e Dominic

Perry — ela brasileira e ele, inglês. Com mais de 50 rótulos

nacionais e importados, a proposta é ser aconchegante e

informal com uma dose do jeitinho carioca de ser.

MARIYANA M/SHUTTERSTOCK

clubepaladar.com.br | 19


RECEITAS

PETISCOS DE

BOTECO

FÁCEIS PARA FAZER EM CASA

Esta seleção de comidinhas de bar com um toque

extra de requinte são sucesso garantido

POR MARIA LUCIANA RINCÓN Y TAMANINI

TEMA_KUD/SHUTTERSTOCK

Com o verão chegando e as temperaturas mais elevadas,

os encontros com os amigos — que já são bons por

natureza e fazem bem para a alma — se tornam ainda

mais convidativos. Se você é do tipo que adora receber visitas

e está em busca de opções de petiscos diferentes, um pouco

mais requintados que o bom e velho amendoim ou salaminho

para compor a sua "mesa de boteco", confira a seleção que

preparamos para você.

QUEIJO MARINADO

Ingredientes

• 1 cabeça de alho com os dentes separados e descascados

• 1 laranja pequena sem sementes e fatiada finamente

• ½ xícara (chá) de azeite de oliva extravirgem

• 3 raminhos de alecrim

• Sal (a gosto)

• 450 g de queijo de cabra ou qualquer tipo semiduro cortado

grosseiramente

Preparo

Cozinhe o alho, a laranja e o azeite

em uma panela pequena em fogo

médio por 10 ou 12 minutos,

mexendo ocasionalmente até os

dentes de alho começarem a ficar

dourados. Retire do fogo, adicione

o alecrim, o sal e reserve. Depois

de fria, transfira a mistura para

uma tigela média, acrescente o

queijo, cubra com plástico-filme

e mantenha na geladeira por pelo

menos 12 horas antes de servir.

MARIYANA M/SHUTTERSTOCK

20 | clubepaladar.com.br


CAMARÕES GRELHADOS COM ALHO E LIMÃO

Ingredientes

• 1 kg de camarões grandes descascados e limpos

• ½ colher (chá) de bicarbonato de sódio

• 1 colher (sopa) de sal

• 1 colher (chá) de açúcar (opcional)

• 4 dentes de alho picados

• ¼ xícara (chá) de azeite de oliva extravirgem

• 1 colher (chá) de raspas de limão

• 4 colheres (chá) de suco de limão

• 2 colheres (sopa) de salsinha picada

• Pimenta-do-reino moída na hora (a gosto)

Preparo

Misture o bicarbonato, o sal e o açúcar em uma tigela média

e adicione os camarões, mexendo bem até que todos fiquem

cobertos pelos ingredientes. Coloque os camarões em dois

espetinhos, para que fiquem esticados, alternando as cabeças

e as caudas de forma que fiquem bem distribuídos. Posicione

os espetos em uma assadeira de maneira que os palitos fiquem

apoiados nas laterais e os camarões não toquem o fundo da

forma. Leve à geladeira e deixe descansar por 1 hora. Enquanto

isso, combine metade do azeite e metade do alho em uma

tigela; a outra metade de ambos, coloque em um recipiente

maior, adicionando o suco e as raspas de limão e a salsinha.

Pincele os camarões com a mistura de azeite e alho e leve para

grelhar em um grill, grelha de ferro ou grelha comum por 4 ou 5

minutos. Remova os camarões dos espetos cuidadosamente,

transfira para o recipiente com a mistura de azeite e limão,

mexa bem, adicione uma pitada de sal e pimenta-do-reino e

sirva em seguida.

SALAME COM AMÊNDOAS

Ingredientes

• 500 g de salame fatiado

• 1 punhado de amêndoas

• Raspas de limão

• Pimenta-do-reino moída na hora (a

gosto)

• Azeite de oliva extravirgem

Preparo

Em um prato fundo, disponha camadas

de fatias de salame intercaladas com as

amêndoas, salpique as raspas de limão

e a pimenta-do-reino, regue generosamente

com azeite e sirva em seguida.

KAREN CULP/SHUTTERSTOCK

GRÃO-DE-BICO CROCANTE

YULIIA KONONENKO/SHUTTERSTOCK

Ingredientes

• 850 g de grão-de-bico em lata (coado)

• 1 colher (sopa) de páprica doce ou defumada

• 1 colher (chá) de cebola em pó

Preparo

Preaqueça o forno a 180 °C. Em uma tigela média, misture o grão-de-bico

com a páprica e a cebola em pó e espalhe em uma forma forrada com

papel-manteiga. Leve ao forno por mais ou menos 1 hora, mexendo de

vez em quando para assar uniformemente, até que fiquem torradinhos

e crocantes. Deixe esfriar em temperatura ambiente até a hora de servir.

CROSTINI COM RICOTA, MEL

E RASPAS DE LIMÃO

Ingredientes

• 1 pão italiano médio cortado na diagonal em fatias de mais

ou menos 10 centímetros

• Azeite de oliva

• 1 dente de alho grande descascado e cortado na metade

• 2 xícaras (chá) de ricota

• Sal (a gosto)

• Mel (a gosto)

• 2 limões

Preparo

Com um pincel culinário, aplique um pouco de azeite de oliva

nas duas faces das fatias de pão e leve-as a um grill ou frigideira

em fogo médio até que fiquem levemente torradas. Passe o

dente de alho em um dos lados do pão e espalhe quantidades

generosas da ricota. Regue com um pouco de azeite, adicione

uma pitada de sal e umas gotinhas de mel. Finalize com as

raspas de limão e sirva em seguida.

FOXYS FOREST MANUFACTURE/SHUTTERSTOCK

clubepaladar.com.br | 21


VIAGENS

Festiva

GASTRONÔMICO

ESQUINA DO MUNDO

ARRAIAL D’AJUDA

POR JOHNNY MAZZILLI

Águas de um azul intenso

diante de Arraial D'Ajuda

Porto Segur

A primeira vez que visitei Porto Seguro foi no distante

ano de 1986. Naquela época, Arraial era uma pacata vila de

pescadores, habitada por locais e artistas, como escritores,

músicos, pintores, poetas, escultores e artistas plásticos, que

buscavam ali um refúgio para terem uma vida mais tranquila

e longe da realidade atribulada dos grandes centros urbanos

e da ditadura militar.

Após uma breve visita a Arraial em 2018, quando pude ver

o quanto a vila cresceu, foi com alegria que eu novamente

retornei a esse maravilhoso território no sul da Bahia,

desta vez para participar do 1º Festival Esquina do Mundo

— o primeiro festival gastronômico de Arraial d’Ajuda, com

cerca de 20 restaurantes participantes. Não é de hoje que a

gastronomia por lá cresce a passos largos e se consolida como

um dos principais atrativos turísticos da região.

É notório o potencial turístico de Porto Seguro e seus charmosos

distritos — Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva —, principalmente

Arraial, onde a hotelaria e a gastronomia evoluíram

mais rápido, em um cenário de natureza privilegiada, com uma

costa de águas cálidas e tranquilas, arrecifes e formações de

coral e suas famosas falésias em inúmeros tons de vermelho,

amarelo e ocre.

Durante todo o ano, Arraial recebe

um fluxo ininterrupto de turistas oriundos

do mundo inteiro, encantados pelas

águas calmas e quentes, as praias de

areia branquinha, a arquitetura colonial,

a tradicional culinária baiana dos

quitutes, moquecas, pescados e frutos

do mar, as noites agitadas e a calorosa

hospitalidade baiana.

Na manhã seguinte à minha chegada,

visitamos a famosa Aldeia Jaqueira, uma

tribo de índios Pataxós, que vive hoje do

turismo. Essa etnia está ali desde muito

antes do descobrimento do Brasil e já

sofreu, ao longo do tempo, toda a sorte

de injustiças. Hoje, sua propriedade é

protegida.

Para os turistas que visitam aos montes

a aldeia, são apresentadas danças e

ritos religiosos, passeios pela mata ao

redor e, no fim, os visitantes são convidados

a degustar um peixe assado na

folha de andiroba, uma folhagem que dá

ao peixe um sabor delicado e diferente.

22 | clubepaladar.com.br

Aldeia de indígenas pataxós


No dia seguinte, foi a vez de visitarmos a famosa Barraca

Maré, do simpático Eduardo Oberlaender, que eu havia conhecido

no ano passado. Dessa vez, ele nos serviu uma saborosa

guaiuba na telha — carro-chefe de seu disputado restaurante

e também o prato com o qual ele participou do festival gastronômico.

O calor estava insuportável, e foram necessárias

muitas cervejas geladas para arrefecer.

Em Arraial, a pitoresca Rua do Mucugê é o epicentro de

tudo, onde se encontra a maioria dos estabelecimentos e

das atrações turísticas. Durante o dia o movimento já é

significativo, mas é à noite que a galera comparece em peso

a lojas, restaurantes, bares, pubs e sorveterias. Jantei no

restaurante Bistrô d’Oliveira, que participou do festival

gastronômico com um suculento prato de pescado branco,

servido em uma porção exuberante, acompanhado de uma

miscelânea de mariscos, vôngoles e vegetais.

A ideia era visitar o maior número possível de restaurantes;

porém, como eram cerca de 20 e eu tinha apenas 5 dias, foi

montado para os jantares um expediente de visitas mais

breves e porções de degustação. Dessa forma, durante o

dia eu visitava os pontos turísticos, as praias e os arredores,

almoçava em algum lugar e, à noite, passava por três ou quatro

restaurantes.

Um deles, o Sushi Yang, deixou uma ótima impressão, ao

apresentar porções de delicados e criativos sushis elaborados

especialmente para o festival gastronômico, bem como um

suculento ceviche de banana-da-terra.

No dia seguinte, depois de uma manhã tranquila na praia do

Mucugê, almocei no Arraial d'Ajuda Eco Resort, diante do canal

que separa Arraial de Porto Seguro, pontilhado de barquinhos

coloridos de madeira. O prato, muito bem apresentado, estava

bastante correto, porém não exatamente empolgante.

Se você está viajando com crianças, uma excelente

pedida é passar uma manhã no Arraial d'Ajuda Eco Parque,

um parque aquático integrado à natureza que tem várias

atrações e brinquedos para os pequenos, como toboágua,

arvorismo, playground, tirolesa e parede de escalada. É uma

oportunidade para os pais relaxarem um pouco enquanto os

pequenos se divertem.

Centro de Arraial D'Ajuda

Sushi Yang

Ceviche de banana-da-terra,

Sushi Yang

COM UMA AGENDA

APERTADA POR DIVERSAS

VISITAS A RESTAURANTES DO

1º FESTIVAL DE GASTRONOMIA

ESQUINA DO MUNDO,

EU AINDA ARRANJEI

TEMPO PARA CONTEMPLAR

RELIGIOSAMENTE, NOS

FINS DE TARDE, A NATUREZA

PRIVILEGIADA DESSE PEDAÇO

ENCANTADOR DA BAHIA.

Barraca Corujão

clubepaladar.com.br | 23


Maitei Hotel, referência

na hotelaria da região

No terceiro dia, almocei no Hotel Maitei, onde eu estava

hospedado. Considerado um dos melhores hotéis de Arraial,

é um lugar muito charmoso e acolhedor, com uma gastronomia

mais elaborada de pratos da tradicional culinária local

preparados pelo chef Rafa Oliveira com uma pegada mais

leve e moderna, bem como alguns clássicos internacionais.

Lá, experimentei um dos pratos mais procurados do festival:

o delicioso confit de pato com creme de pequi, polenta e cogumelos

frescos.

Minha visão geral da gastronomia local é que ela vai muitíssimo

bem enquanto se mantém próxima às suas raízes e

tradições; porém, quando se propõe a sofisticar, eventual-

mente escorrega um pouco em aspectos como profusão de

ingredientes em um mesmo prato, porções opulentas demais

e, também, algumas combinações um pouco improváveis de

ingredientes.

No entanto, há muitos louváveis acertos, e acredito que

o processo de evolução é por aí mesmo. Com o tempo, vai-se

aprendendo que a comida mais elaborada não é um prato

rebuscado, enorme ou com muitos elementos, e nesse processo

vai-se retornando à necessária simplicidade. É preciso

que os chefes tenham em mente, em suas cozinhas, a máxima

inescapável de Leonardo da Vinci: “A simplicidade é o último

grau de sofisticação”.

24 | clubepaladar.com.br


Hotel Maitei

ANTES DAS 5H DA MANHÃ,

O SOL SE ERGUE NO MAR,

INCENDIANDO A PAISAGEM

EM UM ESPETÁCULO DE CORES

QUENTES E MUTANTES.

Confit de pato com creme de

pequi, polenta e cogumelos

frescos, do Maitei

clubepaladar.com.br | 25


Trancos

Não há como ir a Arraial e deixar de fazer uma visita à Após o show, fui jantar em VIVIANE um novo ZANDONADI (e excelente) restaurante italiano ali mesmo

pitoresca Trancoso. Cheguei lá em um modorrento meio no Quadrado, o Gino Gastronomia e, em seguida, assisti a outro show musical, com

de tarde, com o céu parcialmente coberto por nuvens e apresentação de ótimas bandas de jazz pela noite adentro.

um clima muito quente e abafado. Ao lado da igrejinha do No último dia, passei momentos agradáveis no Bar e Restaurante Corujão, à

Quadrado estava rolando um pequeno show musical, com beira-mar na praia de Araçaípe. Após um punhado de drinks, devorei a famosa

uma guitarrista e um percussionista.

e deliciosa moqueca local — não à toa o prato que a barraca escolheu para sua

Em seguida, tive o prazer de assistir e fotografar Daniel participação no festival.

Jobim, neto do mestre Tom Jobim, que, ao piano, tocou por Minha última noite em Arraial fechou a viagem com chave de ouro. Era uma noite

cerca de 1 hora canções célebres do vasto repertório do insubstituível

Tom. A essa altura, as poucas pessoas que assistiam ao o deck superior do hotel com uma garrafa de vinho. Absorto pela deliciosa playlist de

quente e tranquila, com a vista do mar lá embaixo, iluminado pela lua cheia. Fui para

TODA GARRAFA

show anterior já haviam se transformado em uma pequena jazz e bossa-nova, pelo vinho que descia maravilhosamente e pela incrível atmosfera

multidão de cerca de 200, sentadas no gramado e hipnotizadas

daquele lugar mágico, fiquei ali, sem noção de tempo. As músicas pareciam ecoar,

TEM

pela música e pela atmosfera

SUA

única daquele

TAMPA

lugar. distantemente e em câmera lenta, em um momento de pura felicidade.

VIVIANE ZANDONADI

DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO

Não escolha o vinho pela rolha POR ISABELLE MOREIRA LIMA, PALADAR

A tampa de rosca, chamada

de screw cap, não é sinal de

que um vinho tem qualidade

inferior e não deve ser “nota

de corte” na hora de escolher

o que comprar. A sommelière

Alexandra Corvo, dona da

escola Ciclo das Vinhas, conta

que em uma viagem à Nova

Zelândia provou vinhos de

uma mesma safra vedados

com rolha e com screw cap.

Os primeiros apresentavam

notas de evolução interessantes,

mas “já caminhavam

para a morte”, enquanto os

de tampa de rosca estavam

fresquíssimos, uma versão

jovem do primeiro. Seu conselho?

“Se você vai comprar

um vinho de R$ 40 e tiver opções

de rolha e de screw cap,

vá no segundo”, diz.

BOM CONSELHO

“Se você vai comprar um

O SHOW DE DANIEL JOBIM, vinho de R$ 40 e tiver

NETO DO GRANDE MAESTRO opções de rolha e de

TOM JOBIM, NO QUADRADO screw DE cap, vá no segundo”

TRANCOSO, FOI UMA

Alexandra Corvo

GRATA SURPRESA FORA

sommelière

DA PROGRAMAÇÃO.

ONDE FICAR

Maitei

Em Arraial d’Ajuda, um dos melhores hotéis da

região: acolhedor, moderno e com excelente

gastronomia.

O que mais você precisa saber

sobre isso, ponto a ponto:

www.maitei.com.br

1. A qualidade da bebida

vem da uva, do manejo

ONDE

do vinhedo

COMER

e do cuidado

Maitei: na vinificação. Cozinha Sem excelente esses e boa carta de vinhos

em três uma elementos, atmosfera não despojada há e acolhedora –

www.maitei.com.br

rolha que salve.

2. Algumas bebidas se beneficiam

do contato com o

oxigênio – algo que a cortiça

permite gradualmente e

bem de leve –, mas são uma

minoria, aqueles com potencial

de evolução.

3. Para os vinhos do dia a

dia, feitos para ser bebidos

jovens, a screw cap pode ser

uma opção melhor. Ela veda

mais, impede que o vinho oxide

e evita outros problemas,

INFORMAÇÕES

como contaminação.

TURÍSTICAS

www.portosegurotur.com.br

PONTO FINAL

PASTEL DE NATA,

DOMINGO AZUL

Depois de percorrer a Avenida Paulista no entra e sai

dos lugares preferidos – IMS, livrarias, Casa das Rosas,

Sesc –, lá pelas três da tarde o metabolismo acelerou na

direção do número 251 da Alameda Itu, onde o italianinho

Taormina me esperava. Tinha mesa no quintal e massa

com frutos do mar. Uma cafeteirinha Moka (reconfortante)

e o cannolo. Tudo lindo. Na saída do almoço tardio, o

coração malandro tropeçou no pastel de nata da Manteigaria

Lisboa, loja da Pamplona. Fingi que não era comigo.

Caminhei sentido Consolação. Novecentos metros depois,

já era quase noite quando na Padre João Manoel o

perfume da fornada me fisgou. Eu já tinha condições. Um

pastel e um Porto, faça o favor, para adoçar o meu idílio.

Dei uma mordida e, claro, queimei a língua. Mas fui feliz.

Manteigaria Lisboa: Al. Padre João Manoel, 37, Cerqueira

Cezar. (Viviane Zandonadi)

VITRINE PALADAR

LIGUE E ANUNCIE (11)3855-2001 / 0800-055-2001

anunciar.classificados@estadao.com

MORUMBI

R$ 1.850.000,00

Próximo do Hosp. Albert Einstein

e Colégio Porto Seguro Apto design 200m²,

3 suites, 3 vagas, lazer completo.

Tratar direto com Proprietário.

www.homes.net.br

(11) 97197-4290

Vantagens para

você presentear

e viver as melhores

experiências

O clube que paga a sua assinatura oferece

DESCONTOS EXCLUSIVOS

DE ATÉ 70% EM:

Cinemas, parques, farmácias, restaurantes,

lojas, bem-estar, cursos e muito mais!

Tudo isso em mais de 200 parceiros.

Ainda não faz parte do Clube+Estadão?

Acesse: assine.estadao.com.br/clubemais1 ou ligue

0800 770 2166 e faça sua assinatura*

*Válido somente para assinatura digital completa ou impresso

(fins de semana e todos os dias). Imagens meramente ilustrativas.


MOMENTOS ÚNICOS

ru

INTRODUÇÃO

AO

CONHEÇA

VARIEDADES

DA BEBIDA

Derivado da cana-de-açúcar e com

alta porcentagem de álcool, o rum

pode ser encontrado em diversas

versões no mercado

POR PEDRO PAULO CORRÊA DE FREITAS

RUM BRANCO

Essa é uma das variedades que têm

por característica não passar por um

longo processo de envelhecimento. Mais

barato e fácil de fazer, o rum branco matura

por mais ou menos 1 ano antes de

ser filtrado para remover a coloração. É

a versão mais utilizada para drinks como

cuba libre, daiquiri, mojito e piña colada,

perfeito para o uso em coquetéis, já que,

por não ter um sabor tão forte, não rouba

a atenção.

Pode ser facilmente encontrado

nos mercados e com preços acessíveis.

As marcas mais comuns são Bacardi

Superior, Don Q Cristal, Cruzan Estate

Light, Oronoco e Mount Gay Silver.

RUM OURO

Por se tratar de uma bebida um pouco

mais complexa que o rum branco, a

variação ouro apresenta um sabor mais

marcante, mas ainda não se compara

com versões que passam por maior tempo

de envelhecimento. Dependendo do

barril em que é armazenado, o rum ouro

pode adquirir sabores de baunilha, caramelo,

coco ou cítrico. É utilizado em

drinks que necessitam de um gosto mais

forte, porém não tão marcante, e em

receitas de bolo e outras sobremesas.

Seu nome vem da coloração dourada

adquirida com o envelhecimento. Comparado

com opções mais complexas,

também tem um preço acessível no mercado.

Entre as marcas mais conhecidas

estão Don Q Gold, El Dorado 5, Mount

Gay Eclipse e Sunset Captain Bligh Golden

Rum.

P

oucas bebidas são feitas para o verão como o rum. Criado

em países tropicais, ele absorve em sua essência o

calor das praias e o aroma natural herdado de sua história.

E tudo isso tem um motivo: produzida em mais de 80 países,

a bebida é derivada da cana-de-açúcar, por isso é facilmente

encontrada em países como Jamaica, Cuba e Barbados. A cana-

-de-açúcar, inclusive, é a responsável pelo sabor doce do rum.

Existem diversos processos de fermentação e destilação

do rum, porém a produção, em suma, passa pela remoção do

excesso de água da cana, gerando o caldo que é utilizado para

uma posterior fermentação alcoólica. Outra opção é a cana

fervida até gerar um melaço, que é utilizado para fazer diversos

tipos de rum.

A bebida também pode passar por processos de envelhecimento

na busca por maturação e absorção de novos sabores;

até por isso é encontrada em grandes variedades para apreciação

em diferentes paladares.

Nós separamos quatro versões dessa bebida para conduzi-

-lo ao mundo do rum.

RUM BLACK

Black é o nome dado para versões

mais ricas em sabor e com um líquido

mais encorpado. Após envelhecer em

barris de carvalho por diversos anos,

esse rum incorpora muito da essência

tropical em seu sabor. Produzido com

melaço, líquido escuro e grosso derivado

do processo de manufatura dos cristais

de açúcar da cana, geralmente tem seus

barris expostos ao fogo, o que traz um

sabor amadeirado e é responsável pela

coloração característica da bebida.

Se você puder encontrar algumas

variedades desse rum, aposte em

Cruzan Black Strap, Gosling's Black

Seal, Maui Dark Rum, Myers's e Skipper

Demerara.

RUM AGRÍCOLA

Essa categoria tem como diferencial

usar o caldo de cana puro para a fabricação

em vez do melaço, portanto a região

em que a cana-de-açúcar é plantada faz

muita diferença no sabor final. O rum

agrícola pode ter diversas colorações,

dependendo do tempo de envelhecimento,

mas incorpora um sabor vegetal

forte que pode ser sentido no paladar.

Sua produção é principalmente feita

no território francês do Caribe. Seu

sabor é muito mais marcante do que a

bebida feita a partir de melaço.

clubepaladar.com.br | 27


VINHOS

BAR EM CASA

DICAS ESSENCIAIS PARA COMEÇAR A MONTAR O SEU

Receber os amigos em casa é sempre uma delícia, e com alguns itens e um

pouco de criatividade você pode transformar o seu lar em um verdadeiro bar

POR JÉSSICA AVELAR PEREIRA

Ter um bar em casa é o sonho de muitas pessoas, principalmente

entre as apaixonadas por drinks, mas é comum adiar

esse desejo por ser considerado caro ou muito trabalhoso.

Pois saiba que não precisa ser assim! Com um pouco de paciência

e economia, você consegue adquirir itens essenciais

para construir o seu bar em casa. Por isso, que tal traçar um

plano em longo prazo, capaz de deixar seu espaço cada vez

mais completo?

Assim, quando tudo estiver pronto, você pode transformar

completamente aquele happy hour com amigos. Muito mais

que pegar uma cerveja e oferecer alguns petiscos, ter um bar

em casa abre um leque de possibilidades para você desfrutar

de uma experiência relaxante, repleta de coquetéis. Confira

algumas dicas de ouro para montar o bar perfeito.

BAIBAZ/SHUTTERSTOCK

UTENSÍLIOS INDISPENSÁVEIS PARA OS DRINKS

Os drinks, em geral, demandam alguns itens para seu

preparo, além de copos específicos. Por isso, separamos os

mais importantes para você.

Copos: longos (highball), curtos, licor, conhaque, cerveja,

shot, mixing glass, taça de martíni, taça flute, taça de espumante,

taças de vinho (tinto e branco).

Além desses, você pode comprar outros de acordo com as

bebidas que você prefere. Os copos com formatos diferenciados

também podem ser ótimas escolhas, pois dão um toque

especial à decoração.

Itens para o preparo: pinça e balde para gelo, coador,

dosador, colher bailarina e medidora, macerador/socador,

coqueteleira, abridor de garrafa, sacarrolhas, facas (pequena

e média), tábua de corte, biqueira, espremedor de frutas,

liquidificador ou mixer, descascador de frutas.

Esses são alguns dos itens para ter um bar completo na

sua casa. A ordem da lista vai dos utensílios mais importantes

aos secundários; assim, você pode priorizar a sua compra, de

acordo com suas necessidades.

BEBIDAS

Dispor de uma variedade de bebidas é essencial, afinal elas

são a alma dos deliciosos drinks. Mas, como escolher? Priorize

as que você mais gosta de beber, preparar ou servir. Separamos

algumas que são a base de uma grande variedade de

drinks e podem conferir praticidade ao seu dia a dia: gin, rum,

tequila, vodka, cachaça, whisky, vermouth, vinhos e cervejas.

Para preparar drinks variados, aposte nos mixers. Além

disso, você pode precisar de alguns itens extras, como

refrigerantes, xaropes, água tônica ou gaseificada. E, claro,

não se esqueça das frutas — excelentes para compor a

apresentação dos drinks ou para a preparação de sucos

naturais.

DECORAÇÃO PARA O BAR EM CASA

Escolha o ambiente: defina onde você prefere receber os

amigos. Pode ser um cômodo específico para isso ou um espaço

na sala de estar ou jantar, na cozinha ou uma área externa.

O importante é que seja onde você se sentir confortável.

Decoração: com um bom trabalho de design de interiores,

qualquer ambiente pode se tornar confortável e receptivo;

por isso, aposte em velas ou luzes decorativas para dar um

ar mais intimista. Na hora de organizar as garrafas e auxiliar

na decoração, as bandejas são uma boa opção. Além disso, os

copos não precisam ficar guardados; utilize-os para compor

o local.

Móveis: eles dependem diretamente do ambiente que você

escolher para ser o seu bar. Caso o espaço seja pequeno, você

pode utilizar um carrinho-bar — opção versátil e móvel. Se

o espaço for fixo, você pode recorrer a um aparador ou uma

estante. O móvel pode ser despojado, em madeira, industrial,

moderno.

Não há nada melhor do que montar um espaço que seja a

sua cara, por isso inove e deixe a criatividade fluir. Começando

aos poucos, você pode transformar o ambiente no bar dos

seus sonhos.

28 | clubepaladar.com.br


ACONTECE

CONHEÇA OS

4 BARES

MAIS ANTIGOS DO PAÍS

Eles atravessaram os séculos e

estão de portas abertas, garantindo

experiências inéditas

POR ADRIANA MIRANDA BARCELLOS

P

oucas coisas são tão agradáveis no verão quanto

um encontro entre amigos em uma tradicional mesa

de bar. Por isso, para os apreciadores de cerveja e

comidas típicas, os botecos mais antigos do país são parada

obrigatória.

Sabe-se que, com a chegada da Família Real, em 1808,

veio também para as terras brasileiras um costume

europeu: as famosas tabernas. Um dos fatos mais curiosos

dessa história é que o termo "bar" vem de "barre", palavra

de origem francesa que denomina a barra colocada em volta

do balcão das tabernas. A tal barra era estrategicamente

fixada para manter os ébrios afastados o bastante, evitando

que se debruçassem sobre o balcão e causassem confusão.

Aqui no Brasil, os bares mais antigos têm muita história

para contar. Alguns já venderam desde alimentos até

água de colônia e remédios no início do século passado,

mas encontraram seu verdadeiro talento oferecendo boas

bebidas e petiscos. Quem busca momentos de descontração

com um toque de pura nostalgia pode conferir nossa seleção

e se divertir pelo país como um antigo boêmio.

Bar do Mané (SÃO PAULO)

Inaugurado em 1933, o Bar Mané, em São Paulo,

até hoje está sob os cuidados da família que o

criou. Localizado no Mercado Municipal, o boteco

é conhecido por seu cardápio tradicional e ambiente

receptivo. Para quem quiser visitar, a dica é pedir o

famoso sanduíche paulistano de mortadela.

Cas Velha (CURITIBA)

O bar Casa Velha encanta os curitibanos desde

1927. Diversos tipos de lanches e pastéis repletos de

sabor estão no cardápio do boteco quase centenário.

No ambiente tradicional do bar ainda é possível

encontrar cervejas geladas e drinks variados.

Bar Chopp Tuim (PORTO ALEGRE)

Oficialmente aberto na década de 1940, o Tuim

está localizado no Centro Histórico de Porto Alegre.

Oferece petiscos tradicionais como o bolinho de

bacalhau, mas o cardápio recebeu novas opções

logo depois da ampliação da casa. Chope gelado e

conversas reais são a grande pedida.

Bar do Armando (MANAUS)

Quem passa pelo Largo de São Sebastião, em

Manaus, logo se encanta com a tradição estampada

na fachada do bar do Armando. O local que no

século passado era um mercado bem sortido

hoje conquista diferentes apreciadores de bares

tradicionais e, é claro, cervejas.

clubepaladar.com.br | 29


VOCÊ, UM VINHO E...

HARMONIZAÇÕES

PARA CURTIR UMA SESSÃO DE FILMES COM CERVEJA

Depois de uma semana desgastante, você só pensa em

chegar em casa, preparar um balde enorme de pipoca, sentar

no sofá, assistir a um filme e... Beber uma cerveja! Porém,

existem algumas decisões que precisam ser tomadas:

comédia, drama ou terror? Pilsen, weissbier, IPA ou stout?

Escolher diante de tamanha diversidade de filmes e

cervejas é uma tarefa complicadíssima. Existem inúmeras

combinações que podem transformar a sua experiência

completamente. Então, se o seu desejo é apenas desfrutar

do seu tempo livre ao máximo para relaxar, nós separamos

algumas sugestões de harmonização. Confira!

Vivencie novas experiências a partir

de combinações inusitadas

POR PEDRO PAULO CORRÊA DE FREITAS

Pilsen combina com... SUPERBAD

Para os apreciadores de uma boa cerveja pilsen, assistir

a um clássico filme de comédia é certeiro. As pilsens

são cervejas leves, refrescantes, acessíveis e com

um teor alcoólico mais baixo, o que permite que sejam

consumidas em maior escala. Sendo assim, Superbad:

é hoje (2007) fará você curtir a sua noite de filmes da

forma mais leve possível.

Baseado em histórias pessoais dos diretores Seth

Rogen e Evan Goldberg, o título é focado em Evan

(Michael Cera) e Seth (Jonah Hill), melhores amigos de

infância que estão prestes a se formarem no Ensino

Médio. Para impressionarem suas paixões antes de

irem para a faculdade, eles buscam meios de comprar

bebidas alcoólicas mesmo sendo menores de idade. Os

personagens se juntam a Foggel (Christopher Mintz-

-Plasse), que os ajudará com a sua marcante identidade

falsa — com o nome McLovin'.

Portanto, aproveitar a refrescância de uma cerveja

pilsen é a escolha certa para acompanhar as boas risadas

que virão ao assistir ao grupo de amigos entrar em

diversas enrascadas durante uma noite de bebedeira.

Weissbier combina com... DIÁRIO DE

UMA PAIXÃO

Se você é fã das cervejas de trigo, por que não combinar

uma weissbier com um filme de romance? Essa

harmonização é excelente, visto que os processos de

fermentação desse tipo de cerveja, na Alemanha, dão

um sabor de cravo e banana ao produto final, acrescentando

um sabor adocicado ao paladar.

E se essa é uma cerveja menos amarga que as demais,

o filme Diário de uma Paixão (2004) vai fazer

você abandonar qualquer amargura ao assistir à história

de amor entre Allie (Rachel McAdams) e Noah

(Ryan Gosling). Como o romance é reprovado pelos

pais da moça, o casal de apaixonados é forçadamente

separado. A obra ressalta a resistência da paixão ao

mostrar as incansáveis tentativas feitas por Noah para

reencontrar Allie, escrevendo-lhe cartas todos os dias

durante 1 ano.

A coloração turva da weissbier, nesse caso, pode

muito bem representar as dificuldades da personagem

principal do filme, que precisa se decidir entre seu passado

e seu presente. Mais uma combinação certeira.

IPA combina com... MEIA-NOITE EM PARIS

As cervejas da categoria India Pale Ale (IPA) são notoriamente

mais encorpadas. Sua grande concentração

de lúpulo faz com que tenha um sabor mais amargo e

coloração dourada, que remete a frutas cítricas. Apesar

de terem teor alcoólico um pouco mais elevado, ainda

são cervejas muito agradáveis.

Essas características também poderiam muito bem

descrever o filme Meia-Noite em Paris (2007), dirigido

por Woody Allen. A obra conta a história de Gil (Owen

Wilson), roteirista hollywoodiano que embarca em

uma viagem à capital francesa com a sua esposa, Inez

(Rachel McAdams).

Esse longa-metragem nos leva a refletir sobre os

rumos da vida, repensando sobre sonhos e aspirações,

em uma narrativa densa que passeia pelos "anos dourados"

da sociedade artística.

LUCKY BUSINESS/SHUTTERSTOCK

30 | clubepaladar.com.br


MUNDO VEGGIE

BOLINHO DE

BACALHAU

BONCHAN/SHUTTERSTOCK

VEGANO

Presente em cardápios de bares em

todo o país, é o aperitivo perfeito

para compartilhar com os amigos

POR VICTORIA ROMANO

A primeira receita do bolinho de bacalhau apareceu em

1904 em um livro chamado Tratado de Cozinha e Copa, e de

lá para cá surgiram diversas adaptações. Na ceia de Natal,

na Páscoa ou no almoço de domingo, o peixe preparado de

diversas maneiras marca presença.

Muito além do bacalhau em posta, talvez a forma preferida

de consumo entre os brasileiros seja no clássico bolinho de

bacalhau, perfeito com uma cerveja gelada em um programa

mais informal ou como entrada antes do jantar, acompanhado

do seu vinho favorito.

Para que ninguém fique de fora, trouxe uma versão vegana

do prato. Na primeira vez que fiz essa receita, recebi olhares

céticos dos meus amigos: “bolinho de bacalhau sem bacalhau?

Não tem como dar certo”. Mas, felizmente, quanto mais

eu cozinho, mais percebo que podemos chegar a resultados

muito semelhantes com ingredientes alternativos. Então, que

tal testar em casa?

Ingredientes

• 4 batatas ou mandiocas

• 1/2 xícara de farinha de trigo

• 1/2 xícara de farinha de rosca

• 1 folha de alga nori (utilizada para preparar temakis e sushis)

• 1/2 alho-poró

• 1/3 de xícara de coentro picado

• 1 limão

• 1 colher (sopa) de salsinha picada

• Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

• Óleo para fritar

Preparo

Descasque as batatas e cozinhe até ficarem macias. Amasse

com a ajuda de um garfo. Acrescente o alho-poró picado, o

coentro, a salsinha, a alga picada e o limão. Misture bem e junte

a farinha. Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto. Modele

pequenas porções da massa em bolinhas e passe na farinha de

rosca. Em uma panela, aqueça o óleo para fritar ou unte uma

assadeira e leve ao forno, se preferir. Sirva com limão e azeite.

clubepaladar.com.br | 31


2020reservamuitos

novossaboresparavocê

OClubePaladarselecionarótulosdetodoomundo,

porvaloresabaixodomercado,paravocêreceberno

confortodesuacasa.Éachanceperfeitadeexperimentar

novossaboreserenovarasuapaixãoporvinhos.

Insiraocupom

25OFF3MESES

nositedoClubee

aproveiteoseudesconto.

Apreciecom moderação.Sebeber,nãodirija.Avendadebebidasalcoólicaséproibidaparamenoresde18anos.

PlanosapartirdeR$49,90|Recebavinhosnoconfortodesuacasa |Aproveite10% dedescontoem todaalojaonline

GRÁTIS:Revistamensalcom dicasdeharmonizaçãoegastronomia.

Acesseclubepaladar.com.brouligue(11)3856-2631eaproveite.

More magazines by this user
Similar magazines