24.03.2020 Views

*Março/2020 Referência Industrial 216

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

ECONOMIA - Confiança empresarial e disposição para investir estão em alta no mercado interno<br />

ACCELERATED<br />

GROWTH<br />

INCREASED PRODUCTION<br />

IS ESSENTIAL FOR THE<br />

FOREST PRODUCT<br />

SECTOR<br />

CRESCIMENTO<br />

ACELERADO<br />

AUMENTO DE PRODUÇÃO É ESSENCIAL<br />

PARA O SETOR MADEIREIRO


NASCE UM GIGANTE<br />

SORTER - CLASSIFICADOR VERTICAL DE TÁBUAS<br />

ROBUSTO, RÁPIDO & INTELIGENTE<br />

• Sistema tipo “push”<br />

• Velocidade até 90 pçs/min<br />

• Elevadores hidráulicos<br />

• Descarga suave (abertura dos boxes)<br />

• Construção modular robusta (10 até 85 boxes)<br />

• Equipado com medição e software Microtec<br />

• Software de controle VARIOSORTER<br />

• Sistema de impressão de etiquetas<br />

• Controle de produção e relatórios<br />

SOLUÇÕES COMPLETAS PARA INDÚSTRIA DA MADEIRA<br />

Scanners e Softwares de Otimização - Máquinas de Afiação - Correntes Especiais - Picadores - Peneiras - Descascadores - Estufas de Secagem - Transportadores de Resíduos<br />

55 49 3241 .0066 /Mendesmaquinas<br />

www.mendesmaquinas.com.br


SUMÁRIO<br />

INDUSTRIAL<br />

50<br />

<strong>2020</strong><br />

30<br />

42<br />

36<br />

MADEIRA<br />

ANUNCIANTES DA EDIÇÃO<br />

Alca Máquinas 07<br />

AWK Máquinas 17<br />

Contraco 11<br />

Dallabona Máquinas 53<br />

DRV Ferramentas 29<br />

Engecass 09<br />

Fenasucro 23<br />

Fezer 61<br />

Impacto Máquinas 57<br />

Linck 05<br />

Máquinas Águia 67<br />

Mendes Máquinas 02<br />

Metalcava 49<br />

Mill Indústrias 19<br />

Mill Indústrias 63<br />

Mill Indústrias 68<br />

MSM Química 13<br />

Picoloto 45<br />

Prêmio REFERÊNCIA 21<br />

Show Florestal 65<br />

Vantec 15<br />

SUMÁRIO<br />

06 Editorial<br />

08 Cartas<br />

10 Bastidores<br />

12 Coluna Flavio C. Geraldo<br />

14 Notas<br />

22 Aplicação<br />

24 Frases<br />

26 Entrevista<br />

30 Principal Na hora certa<br />

36 Economia<br />

40 Empresa<br />

42 Marcenaria<br />

46 Mercado<br />

50 Tecnologia<br />

54 Madeira Tratada<br />

58 Artigo<br />

64 Agenda<br />

66 Espaço Aberto<br />

04<br />

referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


TECNOLOGIA DE PONTA PARA SERRARIAS<br />

Curitiba – PR - Brasil<br />

: +55 41 3332 5442<br />

@ : bkrick@bkrick.com.br<br />

: www.bkrick.com.br<br />

www.linck.com<br />

Sucesso garantido com a nossa<br />

competência e experiência<br />

mais de 150 linhas de perfilagem em uso ao redor do mundo<br />

serrarias com otimização de tábuas laterais e aumento de rendimento desde 1983<br />

serrarias com corte em curva desde 1989<br />

serrarias para corte de toras classificadas por dimensão e não classificadas<br />

Inovação. Qualidade.<br />

Economia.<br />

MADE IN GERMANY


EDITORIAL<br />

O DESAFIO<br />

DO BRASIL<br />

P<br />

ara voltar a crescer, o Brasil depende<br />

sensivelmente do sucesso das reformas<br />

estruturais, mas outro problema pode<br />

emperrar a retomada econômica: a falta<br />

de produtividade no país. Para isso, a<br />

indústria já tem buscado investir na tecnologia<br />

para ganhar eficácia e qualidade em toda a sua<br />

cadeia produtiva. Neste contexto, a REFERÊNCIA<br />

INDUSTRIAL entrevistou a presidente da IBM<br />

América Latina, Ana Paula Assis, que trouxe no<br />

bate-papo vários exemplos das startups e da implementação<br />

da Indústria 4.0, que podem salvar a<br />

produção nacional. Na editoria Mercado, pesquisas<br />

mostram a retomada da confiança empresarial<br />

em investir na indústria brasileira. Além disso,<br />

trazemos reportagens exclusivas nas editorias de<br />

Marcenaria e Madeira Tratada, assim como novidades<br />

do setor. Uma ótima leitura!<br />

NA CAPA<br />

ESTAMPA A CAPA DESTA<br />

EDIÇÃO OS PRODUTOS<br />

OFERECIDOS PELA DRV<br />

FERRAMENTAS<br />

EXPEDIENTE<br />

ANO XXII - EDIÇÃO <strong>216</strong> - MARÇO <strong>2020</strong><br />

A Revista da Indústria da Madeira / The Magazine for the Forest Product<br />

www.referenciaindustrial.com.br<br />

Ano XXII • N°<strong>216</strong> • Março <strong>2020</strong><br />

ECONOMIA - Confiança empresarial e disposição para investir estão em alta no mercado interno<br />

CRESCIMENTO<br />

ACELERADO<br />

AUMENTO DE PRODUÇÃO É ESSENCIAL<br />

PARA O SETOR MADEIREIRO<br />

ACCELERATED<br />

GROWTH<br />

INCREASED PRODUCTION<br />

IS ESSENTIAL FOR THE<br />

FOREST PRODUCT<br />

SECTOR<br />

Diretor Comercial / Commercial Director - Fábio Alexandre Machado<br />

fabiomachado@revistareferencia.com.br<br />

06<br />

THE BRAZILIAN<br />

CHALLENGE<br />

T<br />

o return to growth, Brazil depends<br />

significantly on the success of structural<br />

reforms, but another problem<br />

could hamper economic recovery: the<br />

lack of productivity in the Country. For<br />

this, industry is already striving to invest in technology<br />

to gain effectiveness and quality throughout<br />

its productive chain. In this context, REFERÊNCIA<br />

INDUSTRIAL interviewed Ana Paula Assis, president<br />

of IBM Latin America, who brought to the<br />

interview several good examples of startups and<br />

implementation of Industry 4.0, which could save<br />

national production. In the Markets Section, we<br />

talk about a study that shows the resumption of<br />

business confidence in investing in Brazilian industry.<br />

Also, we have exclusive reports in the Woodworking<br />

and Treated Wood sections, as well as<br />

news from the Sector. Pleasant reading!<br />

referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong><br />

Diretor Executivo / Executive Director - Pedro Bartoski Jr.<br />

bartoski@revistareferencia.com.br<br />

Redação / Writing<br />

Murilo Basso<br />

jornalismo@revistareferencia.com.br<br />

Colunista / Columnist<br />

Flavio C. Geraldo<br />

Paulo Pupo<br />

Depto. de Criação / Graphic Design<br />

Fabiana Tokarski e Fabiano Mendes / Supervisão<br />

Crislaine Briatori Ferreira, Gabriel Santos Ferreira<br />

criacao@revistareferencia.com.br<br />

Depto. Comercial / Sales Departament - Gerson Penkal, Jéssika Ferreira,<br />

Tainá Carolina Brandão<br />

comercial@revistareferencia.com.br<br />

fone: +55 (41) 3333-1023<br />

Representante Comercial - Dash7 Comunicação - Joseane Cristina Knop<br />

Tradução / Translation - John Wood Moore<br />

Depto. de Assinaturas / Subscription<br />

assinatura@revistareferencia.com.br<br />

0800 600 2038<br />

ASSINATURAS<br />

0800 600 2038<br />

Periodicidade Advertising<br />

GARANTIDA GARANTEED<br />

Veículo filiado a:<br />

A Revista REFERÊNCIA - é uma publicação mensal e independente, dirigida aos produtores e<br />

consumidores de bens e serviços em madeira, instituições de pesquisa, estudantes universitários, orgãos<br />

governamentais, ONG’s, entidades de classe e demais públicos, direta e/ou indiretamente ligados ao<br />

segmento madeireiro. A Revista REFERÊNCIA do Setor <strong>Industrial</strong> Madeireiro não se responsabiliza por<br />

conceitos emitidos em matérias, artigos ou colunas assinadas, por entender serem estes materiais de<br />

responsabilidade de seus autores. A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento de banco<br />

de dados, sob qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da Revista RE-<br />

FERÊNCIA são terminantemente proibidos sem autorização escrita dos titulares dos direitos autorais,<br />

exceto para fins didáticos.<br />

Revista REFERÊNCIA is a monthly and independent publication directed at the producers and<br />

consumers of the good and services of the lumberz industry, research institutions, university students,<br />

governmental agencies, NGO’s, class and other entities directly and/or indirectly linked to the forest based<br />

segment. Revista REFERÊNCIA does not hold itself responsible for the concepts contained in the material,<br />

articles or columns signed by others. These are the exclusive responsibility of the authors, themselves. The<br />

use, reproduction, appropriation and databank storage under any form or means of the texts, photographs<br />

and other intellectual property in each publication of Revista REFERÊNCIA is expressly prohibited without<br />

the written authorization of the holders of the authorial rights.


SOLUÇÃO QUE GARANTE A MELHOR<br />

QUALIDADE E ACABAMENTO NA USINAGEM Do<br />

MADEIRAMENTO PESADO DE SEU PROJETO!<br />

Plaina Desengrossadeira<br />

DUPLA face - 450 mm e 610 mm<br />

Advanced AL-PL2F610<br />

assista ao video:<br />

Plaina desengrossadeira<br />

DUPLA face - 635mm<br />

EXTREME AL-PL2F-635<br />

assista ao video:<br />

alcamaquinassc<br />

alca.maquinas<br />

Alca Comércio de Máquinas<br />

alcamaquinas.com<br />

(47) 3357-9258<br />

(47) 3357-2666<br />

comercial@alcamaquinas.com.br


CORRECTLY SIZED<br />

BOILERS AND<br />

TURBINES<br />

ECONOMIA - CNI estima que o crescimento do PIB industrial brasileiro para <strong>2020</strong> seja superior a 2,5%<br />

CARTAS<br />

A Revista da Indústria da Madeira / The Magazine for the Forest Product<br />

CARTAS<br />

CAPA DA EDIÇÃO 215 DA<br />

REVISTA REFERÊNCIA INDUSTRIAL, MÊS DE FEVEREIRO DE <strong>2020</strong><br />

NEGOCIAÇÕES<br />

www.referenciaindustrial.com.br<br />

Ano XXII • N°215 • Fevereiro <strong>2020</strong><br />

ENERGIA<br />

GARANTIDA<br />

CALDEIRAS E ESTUFAS<br />

NA MEDIDA CERTA<br />

GUARANTEED<br />

ENERGY<br />

ECONOMIA<br />

Por Leopoldo Dias -<br />

Londrina (PR)<br />

Por Josias Ananias -<br />

Curitiba (PR)<br />

Excelente entrevista com o ministro Ernesto<br />

Araújo. Para o Mercosul, a estratégia é garantir o<br />

bloco como uma área de livre comércio e é isso<br />

que o Brasil precisa mirar.<br />

Muito boa a reportagem<br />

sobre a retomada da<br />

economia brasileira! Isso<br />

só mostra que o governo<br />

está no caminho certo.<br />

Nós, do setor industrial,<br />

esperamos que as boas<br />

notícias continuem<br />

chegando. O Brasil vai<br />

voltar a crescer!<br />

Foto: divulgação<br />

Foto: Agência Brasil<br />

Foto: divulgação<br />

Foto: divulgação<br />

MARCENARIA<br />

Por Luiz Alberto Viale -<br />

Florianópolis (SC)<br />

MADEIRA TRATADA<br />

Por Dionísia Teles - Belo Horizonte (MG)<br />

Que bela iniciativa da prefeitura de Salete, no Estado<br />

de Santa Catarina, em construir pontes de madeira<br />

para auxiliar na passagem de pedestres e motoristas.<br />

Esse é um material com inúmeras qualidades e<br />

vantagens - sem contar os benefícios ao meioambiente.<br />

Excelente reportagem.<br />

Estou aposentado há dois<br />

anos e venho pesquisando<br />

há muito tempo um<br />

novo ofício. A matéria<br />

sobre estratégias para<br />

seguir no mercado da<br />

marcenaria me ajudou<br />

muito e acredito que esse<br />

é um excelente caminho<br />

para minhas pretensões<br />

profissionais. Parabéns<br />

pela matéria!<br />

08<br />

Leitor, participe de nossas pesquisas online respondendo os<br />

e-mails enviados por nossa equipe de jornalismo.<br />

As melhores respostas serão publicadas em CARTAS. Sua opinião é<br />

fundamental para a Revista REFERÊNCIA INDUSTRIAL.<br />

referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong><br />

E-mails, críticas e sugestões podem ser enviados para redação ou siga:<br />

revistareferencia@revistareferencia.com.br<br />

CURTA NOSSA PÁGINA<br />

Revista <strong>Referência</strong> <strong>Industrial</strong><br />

@referenciaindustrial


BASTIDORES<br />

BASTIDORES<br />

Foto: Marcos Mancinni<br />

APRENDIZADO<br />

A REPRESENTANTE COMERCIAL DA REVISTA<br />

REFERÊNCIA INDUSTRIAL, JOSEANE KNOP, ESTEVE<br />

PRESENTE NO CURSO DE SECAGEM DE MADEIRA<br />

PROMOVIDA PELA MARRARI EM PARCERIA COM A<br />

CPM SUPORTE E BATTISTELLA<br />

APRESENTAÇÃO<br />

O DIRETOR COMERCIAL DA REVISTA REFERÊNCIA<br />

INDUSTRIAL, FÁBIO MACHADO, FOI A CURITIBANOS (SC),<br />

NA SEDE DA MENDES MÁQUINAS, PARA ACOMPANHAR<br />

DE PERTO A APRESENTAÇÃO DA EMPRESA CANADENSE<br />

NICHOLSON, ESPECIALIZADA EM EQUIPAMENTOS PARA<br />

DESCASCADORES DE MADEIRA<br />

Foto: Marcos Mancinni<br />

ALTA<br />

EMPREGOS NO PARANÁ<br />

De acordo com dados que acabam de<br />

ser divulgados pelo Ministério da Economia,<br />

o Paraná terminou o ano de 2019<br />

com saldo positivo na geração de vagas<br />

formais de emprego. Foram criadas<br />

51.447 novas vagas contra 40.256 geradas<br />

em 2018. O resultado consolida o<br />

Estado na quarta posição no ranking nacional<br />

de geração de empregos formais<br />

em 2019, atrás apenas de São Paulo,<br />

com um saldo de 184 mil, Minas Gerais,<br />

com 98 mil, e Santa Catarina, com 71 mil<br />

vagas. “Os números positivos mostram<br />

a resiliência da econômica paranaense<br />

ante ao ambiente instável econômico resultante<br />

de um período de crise econômica,<br />

final do primeiro ano do novo governo<br />

e a morosidade na aprovação das<br />

reformas”, explica Jefferson Marcondes<br />

Ferreira, membro do Comitê Macroeconômico<br />

do Isae Escola de Negócios.<br />

BAIXA<br />

CONFIANÇA EMPRESARIAL<br />

O ano de <strong>2020</strong> começou confiante<br />

para o setor empresarial brasileiro. O<br />

estudo que aponta o Icei (Índice de<br />

Confiança do Empresário <strong>Industrial</strong>)<br />

confirmou essa tendência. O indicador<br />

geral somou 68,9 pontos. Mesmo resultado<br />

de dezembro passado, porém,<br />

com diferença na composição do<br />

resultado. O Icei varia de zero a cem<br />

pontos e quando está acima de 50, sugere<br />

confiança. O indicador é formado<br />

pelo índice de condições, que avalia<br />

a economia e as empresas com relação<br />

aos últimos seis meses, além de<br />

expectativas, que medem os mesmos<br />

parâmetros nos seis meses futuros. Em<br />

janeiro, o índice de condições obteve<br />

63,1 pontos. Uma queda de seis décimos<br />

com relação ao valor obtido em<br />

dezembro, que ficou em 63,7.<br />

10 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


QUALIDADE E EFICIÊNCIA<br />

ESTUFAS PARA SECAGEM<br />

E TRATAMENTO DE MADEIRA<br />

EQUIPAMENTO PARA<br />

TRATAMENTO FITOSSANITÁRIO<br />

FORNOS E ESTUFAS<br />

vendas@contraco.com.br<br />

www.contraco.com.br<br />

(47) 3562-0016<br />

Rua Rui Barbosa, 260, Centro<br />

Taió - Santa Catarina


COLUNA<br />

LIÇÕES DAS<br />

TERRAS DOS VIKINGS<br />

BOA PARTE DO VOLUME TOTAL DE MADEIRA SERRADA PRODUZIDA NOS PAÍSES NÓRDICOS<br />

DESTINA-SE AO SETOR DA CONSTRUÇÃO<br />

Flavio C. Geraldo<br />

FG4 MAD - Consultoria em Madeira<br />

Contato: flavio@fg4mad.com.br<br />

PAÍSES NÓRDICOS TÊM<br />

RECONHECIDA EXPERIÊNCIA<br />

NA UTILIZAÇÃO DA MADEIRA<br />

TRATADA E SÃO TOMADOS COMO<br />

REFERENCIAIS QUANDO FALAMOS EM<br />

DESENVOLVIMENTOS E INOVAÇÕES<br />

I<br />

nformações relativas à utilização da madeira tratada<br />

ao redor do mundo são sempre bem-vindas.<br />

Podem ser usadas como referenciais, servindo<br />

muitas vezes como retaguardas no desenvolvimento<br />

de textos normativos ou mesmo como atestados<br />

que suportam decisões de utilização desse material<br />

dentro dos mais variados segmentos.<br />

Os países nórdicos têm reconhecida experiência na<br />

utilização da madeira tratada e são tomados como referenciais<br />

quando falamos em desenvolvimentos e inovações<br />

nessa área da tecnologia da madeira. Informações<br />

divulgadas pelo Nwpc (Nordic Wood Preservation Council),<br />

relativas à produção de madeira tratada na Dinamarca,<br />

Finlândia, Noruega e Suécia, apontam que a produção<br />

anual por esses países chega a 2,4 milhões de m 3 (metros<br />

cúbicos).<br />

Foto: divulgação<br />

Tudo indica que boa parte do volume total de madeira<br />

serrada destina-se ao setor da construção. Vale<br />

mencionar que em 1970 a Nwpc iniciou um processo de<br />

elaboração de textos normativos comuns a esses quatro<br />

países membros, incluindo um forte programa de qualidade,<br />

com a criação do que eles chamam de Documentos<br />

NTR. Os documentos NTR e o sistema NTR-Quality<br />

incluem um conjunto de documentos e instruções envolvendo<br />

alguns organismos de controle por terceiros, que<br />

realizam inspeções a todos os produtores que seguem os<br />

procedimentos de controle NTR. O produtor credenciado<br />

pelo sistema adquire o direito de marcar os produtos de<br />

madeira tratada com um selo NTR.<br />

O sistema NTR abrange ainda quase totalidade dos<br />

produtores da madeira tratada nesses quatro países, sendo<br />

muito conhecida pelos consumidores e usuários em<br />

geral. O Programa Qualitrat, criado há quase 10 anos pela<br />

Abpm (Associação Brasileira de Preservadores de Madeira),<br />

guarda muitas semelhanças com o NTR - valendo<br />

mencionar que este até mesmo já extrapolou as fronteiras<br />

dos países nórdicos e já está sendo adotado por quinze<br />

empresas tratadoras de madeiras dos países bálticos (Estônia,<br />

Letônia e Lituânia), Rússia e Alemanha.<br />

Hoje, há um total de 130 tratadores de madeiras que<br />

produzem de acordo com as regras estabelecidas pelo<br />

sistema de qualidade NTR, um bom exemplo a ser seguido.<br />

No tocante aos produtos utilizados pelos nórdicos,<br />

os hidrossolúveis são predominantes, sendo utilizado em<br />

92% de todo o volume tratado, seguido pelo creosoto,<br />

com 6%, provavelmente relacionado à produção de dormentes,<br />

e por formulações base solvente orgânico leve,<br />

conhecidas mundialmente como Losp (Light Organic<br />

Solvent Preservatives), muito possivelmente relacionadas<br />

com o tratamento de madeiras de marcenaria.<br />

Estes são alguns dos panoramas do setor de proteção<br />

de madeiras ao redor do mundo, nem sempre contemplados<br />

em artigos de divulgação geral do setor industrial<br />

madeireiro, mas merecedores de atenção pelas suas importantes<br />

indicações, uma vez que nos encontramos em<br />

uma delicada fase na busca de definições de formulações<br />

ou processos que possam atender aos novos mercados<br />

emergentes, em especial no setor da construção modular,<br />

inegavelmente em franco crescimento pelo mundo todo.<br />

12 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


NOTAS<br />

TRIBUTOS<br />

PARA EMPRESAS<br />

A Fampesc (Federação das Associações de<br />

Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedor<br />

Individual de Santa Catarina) entrou<br />

com pedido junto ao STF (Supremo Tribunal<br />

Federal) para ser parte interessada na ação que<br />

pede a imunidade de tributos para empresas<br />

exportadoras do Simples Nacional. A entidade<br />

defende isonomia ao tratamento tributário<br />

dado aos grandes exportadores. O presidente<br />

da Fampesc, Alcides Andrade, participa de<br />

reuniões com ministros do STF para apresentar os argumentos expostos na ação assinada pelo advogado Fábio Pugliesi e no<br />

detalhado parecer do advogado tributarista Diogo Pitsica. “É absolutamente injusto que, quando se trata de exportação, as<br />

grandes empresas estejam isentas de impostos e as micro e pequenas continuem a recolher os tributos federais e estaduais<br />

correspondentes ao Simples”, observa Alcides Andrade.<br />

Foto: divulgação<br />

ATIVIDADE<br />

ECONÔMICA<br />

O ano de <strong>2020</strong> chega com uma previsão de 2,5% de expansão<br />

para a economia, segundo a CNI (Confederação<br />

Nacional da Indústria). Para os especialistas, a atividade<br />

econômica será impulsionada pelo aumento dos investimentos<br />

em 6,5%. Assim, empresários devem aproveitar<br />

os ventos favoráveis para modernizar seus empreendimentos.<br />

A estimativa para o consumo das famílias é de<br />

alta de 2,2%. Portanto, levando em conta a aceleração<br />

ocorrida na segunda metade de 2019, espera-se um crescimento<br />

sólido nos próximos 12 meses. Dessa maneira,<br />

as projeções estão otimistas para os negócios. Donos<br />

de negócios precisam de estratégias para acompanhar a<br />

evolução. Uma aposta inteligente é na tecnologia, pois<br />

esse fator é decisivo para a sobrevivência.<br />

Foto: divulgação<br />

BENS<br />

INDUSTRIALIZADOS<br />

Desde o final de 2019, o Bndes Finame incluiu um<br />

novo item: Linha Materiais <strong>Industrial</strong>izados; com o<br />

objetivo de financiar, por intermédio de instituições<br />

financeiras credenciadas, a aquisição, produção e<br />

comercialização de máquinas, equipamentos, sistemas<br />

industriais, componentes e bens de informática<br />

e automação, novos, de fabricação nacional. Além<br />

disso, passa a ser possível a aquisição de outros bens<br />

industrializados, de fabricação nacional, e a aquisição<br />

e fornecimento de serviços de modernização de<br />

máquinas e equipamentos realizados no Brasil. Entre<br />

alguns exemplos, passam a ser financiáveis, insumos<br />

industrializados para fabricação de outros produtos,<br />

como chapas de MDF desde que faturadas com o código<br />

NCM 4411.<br />

Foto: divulgação<br />

14 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


NOTAS<br />

PRODUÇÃO GAÚCHA<br />

O relatório conjuntura e comércio externo do setor de<br />

móveis no Brasil, com dados de novembro e dezembro,<br />

encomendado pela Movergs (Associação das Indústrias<br />

de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul) e produzido<br />

pelo Iemi (Inteligência de Mercado), demonstra que no<br />

acumulado do ano, comparado com o mesmo período do<br />

ano anterior, a produção industrial no Rio Grande do Sul<br />

cresceu 1,7%, resultado superior ao registrado na indústria<br />

nacional. O acumulado dos últimos 12 meses, segue a<br />

mesma tendência, com a indústria gaúcha registrando alta<br />

de 1,5%, enquanto a indústria nacional vem apresentando<br />

retração no mesmo período, de acordo com números do<br />

Ibge (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em se<br />

tratando especificamente da produção de móveis no Estado,<br />

o mês de novembro, registrou 8,3 milhões de peças,<br />

recuo de 6,3% em relação ao mês anterior.<br />

Foto: divulgação<br />

ADIAMENTO<br />

O Sindmóveis (Sindicato das Indústrias do Mobiliário<br />

de Bento Gonçalves) comunica que a feira Movelsul<br />

Brasil <strong>2020</strong> está oficialmente adiada em virtude do<br />

avanço global do Coronavírus. Essa decisão parte<br />

da organização da feira em conjunto com os órgãos<br />

públicos de saúde, com objetivo de preservar a saúde<br />

dos próprios expositores da feira, visitantes, importadores,<br />

prestadores de serviço e comunidade em geral.<br />

É preciso salientar que os interesses econômicos jamais<br />

foram colocados como prioritários diante da preservação<br />

da saúde pública. No momento, entretanto,<br />

a realização do evento torna-se inviável. O Sindmóveis<br />

representa mais de 300 empresas moveleiras dos municípios<br />

de Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul, Pinto<br />

Bandeira e Santa Tereza. Em mais de quatro décadas,<br />

a entidade vem conduzindo com brilhantismo a feira<br />

Movelsul Brasil, considerada a maior feira profissional<br />

de móveis da América Latina. Em outros momentos de<br />

crise, a entidade buscou sempre tomar a melhor decisão<br />

em benefício do setor e de nossa cidade.<br />

Foto: divulgação<br />

COMÉRCIO<br />

SUL-AMERICANO<br />

Enquanto o Brasil avançou na redução da burocracia<br />

para exportar e importar, países da América do<br />

Sul ainda precisam investir em modernização dos<br />

processos relacionados ao comércio exterior. Para<br />

estimular esses países, o BID (Banco Interamericano<br />

de Desenvolvimento) tem feito convênios<br />

com entidades do setor industrial para levantar<br />

os gargalos que impedem um fluxo de comércio<br />

mais rápido. A CNI (Confederação Nacional da<br />

Indústria), em parceria com o BID, levantou 368<br />

oportunidades de melhorias em processos ou políticas públicas relacionadas ao comércio exterior no Paraguai, no Uruguai<br />

e no Chile. Para levantar essas oportunidades, foram feitas reuniões com representantes de empresas exportadoras e<br />

importadoras e de órgãos públicos ligados ao comércio exterior, totalizando 320 participantes. Ao final do levantamento,<br />

foram feitas 263 propostas de solução. A proposta deve ser encaminhada ao governo brasileiro ainda em <strong>2020</strong>.<br />

Foto: divulgação<br />

16 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


OS MELHORES LAYOUTS<br />

PARA OS MAIORES<br />

RESULTADOS<br />

SERRARIAS AWK,<br />

A INOVAÇÃO EM<br />

SERRAR MADEIRA<br />

SERRARIA MÓVEL<br />

KM700 PLUS<br />

DESTOPADEIRA<br />

E DOGUEIRA<br />

PARA TÁBUAS E BLOCOS<br />

02 OU MAIS SERRAS<br />

SERRA FITA GEMINADA<br />

COM OU SEM 3º CORTE INTEGRADO<br />

SFGA 250 - SFGA 350 - SFGA 500<br />

SERRAS DE FITA<br />

HORIZONTAL<br />

K250 - K350 - K450 e KMASTER<br />

(esteira dupla ou simples)<br />

UNITIZADOR STEP FEEDER<br />

TRANSPORTE E UNITIZAÇÃO DE TORAS<br />

DESGRADEADORES E DESEMPACOTADORES<br />

DE PACOTES E GRADES<br />

GRADEADORES E<br />

EMPACOTADORES<br />

REFILADORES DE<br />

TÁBUAS E COSTANEIRAS<br />

RA600 - 800 - 1000 - 1100<br />

1300 com serras fixas e móveis<br />

- Saída automática de refilos.<br />

PICADORES<br />

À TAMBOR<br />

ROBUSTEZ E<br />

QUALIDADE<br />

awkmaquinas<br />

awkmaquinasltda<br />

Rodovia SC 112 | KM09 | 4252 | Barra do Tigre<br />

Agrolândia – Santa Catarina<br />

contato@awk.ind.br<br />

(47) 3534-4975<br />

(47) 3534-1051<br />

www.awkmaquinas.com.br


NOTAS<br />

VIDA LONGA<br />

Equipamentos de controle de fluxo são fundamentais dentro das indústrias.<br />

Compressores, bombas de vácuo e sopradores são utilizados<br />

em diferentes processos que vão da fabricação de produtos até o seu<br />

processamento e demandam uma série de cuidados para seu pleno<br />

funcionamento. A utilização de compressores de ar comprimido, como<br />

uma das principais tecnologias de controle de fluxo na indústria, data<br />

da Revolução <strong>Industrial</strong>, mas com o avanço da tecnologia na construção<br />

de máquinas mais modernas como as bombas de vácuo tem<br />

ganho muito mercado, sendo um dos que mais crescem no Brasil. Seu<br />

uso pode ser notado em hospitais, indústrias gráficas, madeireiras,<br />

indústria do mármore, indústria química e setor alimentício. José Luiz<br />

Bastos, gerente de operações da SomaFlux, empresa especializada no<br />

ramo de manutenção de equipamentos para controle de fluxo (compressores,<br />

bombas de vácuo e sopradores), traz algumas dicas importantes sobre a manutenção de bombas de vácuo com<br />

palhetas lubrificadas. O primeiro passo é realizar a manutenção preventiva no período adequado. Todo equipamento possui<br />

componentes que possuem uma vida útil, e o especialista diz ter observado ao longo de sua carreira que muitas empresas<br />

acabam por estender muito o período destes itens e para a sua manutenção/troca, com o intuito de contenção de gastos.<br />

“Contudo, a médio prazo os custos com reparos e até com a substituição de componentes acabam se tornando ainda maiores<br />

devido aos danos estruturais que todo o conjunto pode vir a ter”, explica Bastos.<br />

Foto: divulgação<br />

ICMS EM EXPORTAÇÕES<br />

Duas PEC (Propostas de Emenda à Constituição) apresentadas<br />

ao Congresso no ano passado podem reduzir as exportações<br />

brasileiras em 5% e resultar na extinção de até 728 mil<br />

empregos em todo o país. A estimativa também aponta outros<br />

riscos das propostas, que querem revogar a Lei Kandir e<br />

reintroduzir a cobrança de 13% de Icms (Imposto sobre Circulação<br />

de Mercadorias e Serviços) sobre as vendas de produtos<br />

básicos e semi-elaborados. Segundo os cálculos da CNI, a<br />

eventual aprovação de uma das propostas poderá fazer o PIB<br />

(Produto Interno Bruto), soma dos bens e dos serviços produzidos<br />

no país) encolher R$ 58,7 bilhões. A massa salarial ficaria<br />

R$ 1,5 bilhão menor, fazendo os brasileiros consumirem R$<br />

22,4 bilhões a menos nos 12 meses seguintes a um eventual<br />

retorno do Icms sobre produtos não industrializados.<br />

18 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong><br />

Foto: divulgação<br />

FORMÓBILE <strong>2020</strong><br />

A IX ForMóbile (Feira Internacional da Indústria de<br />

Móveis e Madeira) acontece de 30 de junho a 3 de<br />

julho de <strong>2020</strong>, no São Paulo Expo, em São Paulo,<br />

com cerca de 600 marcas expositoras que apresentarão<br />

novidades em acessórios e componentes, máquinas<br />

e equipamentos, ferragens, matérias-primas<br />

e insumos. O credenciamento para garantir presença<br />

no principal evento do setor na América Latina já<br />

está aberto e pode ser realizado diretamente no site<br />

da feira: www.formobile.com.br/pt/credenciamento.<br />

html. De forma prática e intuitiva, o visitante conclui<br />

em poucos instantes o cadastro que dará acesso a<br />

quatro dias de programação especial com acesso<br />

a conteúdo exclusivo, apresentação de produtos<br />

inovadores, conhecimento de tecnologia de ponta e<br />

ambiente propício para concretização de negócios<br />

com os principais players do mercado.<br />

Foto: divulgação


NOTAS<br />

BENS INDUSTRIAIS<br />

O consumo de bens industriais no mercado brasileiro<br />

cresceu 9,3% em janeiro de <strong>2020</strong> em relação a dezembro<br />

de 2019, segundo o Indicador de Consumo<br />

Aparente de Bens Industriais do Ipea (Instituto de<br />

Pesquisa Econômica e Aplicada). Ele mede a soma<br />

das importações de bens industriais e da produção<br />

industrial que não foi exportada. O crescimento foi<br />

mais forte na demanda por importações, que cresceram<br />

14,6% em relação a dezembro. Já a demanda por<br />

bens industriais nacionais aumentou 8%. Na comparação<br />

de janeiro de <strong>2020</strong> com o mesmo mês de 2019,<br />

a alta do consumo aparente de bens industriais foi de<br />

5,4%, incluindo importações e produção local. O crescimento<br />

da demanda por bens nacionais também foi<br />

de 5,4%, enquanto o da compra de bens importados<br />

foi de 6,2%.<br />

Foto: divulgação<br />

PLANO DE<br />

RECUPERAÇÃO<br />

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou<br />

no começo de março que o governo pretende injetar<br />

até R$ 147,3 bilhões na economia nos próximos<br />

três meses para amenizar o impacto do coronavírus<br />

sobre a economia e o sistema de saúde. Segundo o<br />

ministro, a maior parte dos recursos vem de remanejamentos,<br />

de linhas de crédito e de antecipações<br />

de gastos, sem comprometer o espaço fiscal no<br />

Orçamento. Conforme Guedes, até R$ 83,4 bilhões<br />

serão aplicados em ações para a população mais<br />

vulnerável, até R$ 59,4 bilhões para a manutenção de<br />

empregos e pelo menos R$ 4,5 bilhões para o combate<br />

direto à pandemia. “Vamos cuidar dos mais idosos.<br />

Já anunciamos os R$ 23 bi para entrar em abril<br />

e mais R$ 23 bi para maio (sobre antecipação para<br />

aposentados e pensionistas do Inss) e antecipar abonos<br />

para junho (R$ 12 bi)”, aponta Paulo Guedes ao<br />

falar das medidas para a população mais vulnerável.<br />

Foto: divulgação<br />

INFRAESTRUTURA<br />

Os investimentos aprovados no orçamento da União de<br />

<strong>2020</strong> para o Ministério da Infraestrutura somam R$ 7,9<br />

bilhões. Os valores constantes, atualizados pelo Ipca, apresentam<br />

tendência de queda desde 2012, quando comparados<br />

com o orçamento do antigo Ministério dos Transportes.<br />

De acordo com levantamento da CNI (Confederação<br />

Nacional da Indústria), o montante para este ano é o menor<br />

da série iniciada em 2001 e inferior ao de 2019, em R$ 113,4<br />

milhões. De acordo com dados da ONG Contas Abertas, o<br />

orçamento total do Ministério da Infraestrutura para <strong>2020</strong><br />

é de R$ 22,1 bilhões. Desse total, R$ 7,7 bilhões são para<br />

reserva de contingência, R$ 6,5 bilhões para pagamento de<br />

pessoal e despesas administrativas, e apenas R$ 7,9 bilhões<br />

para investimentos em rodovias, portos, hidrovias, aeroportos e ferrovias.<br />

Foto: divulgação<br />

20 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


Patrocinadores:<br />

SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS<br />

www<br />

revistareferencia.com.br<br />

/referenciamadeira<br />

comercial@revistareferencia.com.br


APLICAÇÃO<br />

DE OLHO<br />

NA HORA<br />

Foto: divulgação<br />

Ao contrário do design do começo dos anos<br />

2000, com forte influência do metal e de tons<br />

mais cleans, este início de década tem priorizado<br />

cores vivas e até mesmo peças com um<br />

toque vintage, desde o mobiliário até peças<br />

de uso diário como roupas ou até mesmo um<br />

relógio. Este é o caso das inovadoras peças do<br />

Ovi Watch, empresa com origem na Letônia que<br />

tem conquistado os mercados europeu e americano<br />

desde 2014. Os relógios da Ovi Watch possuem<br />

um cursor que é muito semelhante a uma<br />

bússola. São peças de pulso feitas à mão com<br />

madeira de nogueira, oferecendo uma aparência<br />

muito estética em movimento. Cada relógio<br />

possui 42 mm (milímetros) de diâmetro, com um<br />

peso de 22g (gramas), leve para carregar, mas<br />

imponente de se olhar.<br />

O LUXO<br />

DA MADEIRA<br />

Em seu mais novo projeto, o artesão mexicano<br />

Oscar Lopez produziu uma bolsa sofisticada de<br />

madeira de okoume, árvore nativa do centro-oeste<br />

da África, muito comum em países como Gabão,<br />

Guiné Equatorial e República do Congo. O<br />

Okoume é amplamente utilizado para folheados e<br />

geralmente é transformado em compensado. Para<br />

sua bolsa, Lopez traz resquícios de um design de<br />

meados do século passado, a bolsa apresenta<br />

elementos de design como uma alça de madeira<br />

curvada, uma borla de couro em uma corrente de<br />

aço inoxidável e um fecho de balanço no estilo<br />

de bagagem. O exterior é manchado de marrom<br />

médio quente para mostrar o grão da madeira e<br />

o único compartimento interior é revestido em<br />

couro bege.<br />

Foto: divulgação<br />

22 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


FRASES<br />

“NÃO ESPERAVAM QUASE NADA E AGORA NOS OLHAM COMO<br />

FONTE DE CRESCIMENTO. SÓ EUA (ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA),<br />

CHINA E CINGAPURA RECEBERAM MAIS INVESTIMENTOS DIRETOS<br />

ESTRANGEIROS DO QUE O BRASIL EM 2019. GRAÇAS À APROVAÇÃO<br />

DAS REFORMAS, ESTAMOS VIRANDO A ÚLTIMA FRONTEIRA DE<br />

INVESTIMENTOS. E VAMOS FAZER REFORMAS ATÉ O ÚLTIMO DIA<br />

DESTE GOVERNO”<br />

PAULO GUEDES, MINISTRO DA ECONOMIA<br />

“ESTAMOS<br />

PASSANDO<br />

POR UM<br />

PERÍODO DE<br />

REFORMAS<br />

ESTRUTURAIS,<br />

DE CUNHO<br />

LIBERALIZANTE.<br />

ESSAS REFORMAS,<br />

EM ESPECIAL AS<br />

QUE SE DESTINAM<br />

A MODERNIZAR OS<br />

REGIMES TRABALHISTA,<br />

PREVIDENCIÁRIO E<br />

TRIBUTÁRIO, ESTÃO<br />

SEDIMENTANDO O TERRENO<br />

PARA O AUMENTO DO<br />

CONSUMO, DOS INVESTIMENTOS<br />

E DA PRODUÇÃO. COM ISSO,<br />

CERTAMENTE TEREMOS UM<br />

CRESCIMENTO MAIOR E MELHOR EM<br />

<strong>2020</strong>”<br />

ROBSON BRAGA<br />

DE ANDRADE,<br />

PRESIDENTE DA CNI<br />

(CONFEDERAÇÃO<br />

NACIONAL DA<br />

INDÚSTRIA)<br />

“NO PLANEJAMENTO DA FEIRA MOVELSUL <strong>2020</strong>,<br />

TRABALHAMOS FORTEMENTE NA ATRAÇÃO DE NOVOS<br />

PERFIS DE EXPOSITORES. POR EXEMPLO, ALÉM DAS<br />

GRANDES EMPRESAS DE LARGA ESCALA, BUSCAMOS UMA<br />

APROXIMAÇÃO COM EMPRESAS DE DECORAÇÃO, ESTÚDIOS<br />

DE DESIGN E OFFICE. O RESULTADO É UM EXCELENTE<br />

NÚMERO DE EMPRESAS ESTREANDO OU RETORNANDO À<br />

MOVELSUL BRASIL EM <strong>2020</strong>, COM UM TOTAL DE 40% DE<br />

NOVOS EXPOSITORES ATÉ O MOMENTO”<br />

Foto: Agência Brasil<br />

VINICIUS BENINI, PRESIDENTE DO SINDIMÓVEIS<br />

E DA MOVELSUL <strong>2020</strong><br />

“É SEMPRE UM PROBLEMA. TODO<br />

MUNDO QUER PRIVATIZAR ATÉ<br />

SENTAR NA CADEIRA. SENTOU NA<br />

CADEIRA, A EMPRESA É EFICIENTE. A<br />

CEF (CAIXA ECONÔMICA FEDERAL)<br />

ERA PARA FAZER UM DOWNSIZING<br />

(REDUÇÃO) DELA E DAQUI A POUCO<br />

ELA VIRARÁ O MAIOR BANCO<br />

DO BRASIL. ESTÁ CORAJOSO O<br />

PRESIDENTE DA CAIXA”<br />

RODRIGO MAIA, PRESIDENTE DA<br />

CÂMARA, SOBRE A PRIVATIZAÇÃO<br />

DA CEF<br />

24 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


Os conteúdos de nossas revistas<br />

vão além da primeira impressão<br />

Compartilhe você também<br />

do Mundo REFERÊNCIA<br />

Anuncie já!<br />

(41) 3333 1023 • comercial@revistareferencia.com.br


ENTREVISTA<br />

REVOLUÇÃO<br />

DIGITAL<br />

DIGITAL<br />

REVOLUTION<br />

ENTREVISTA<br />

“A<br />

transformação digital é a única forma para as<br />

companhias se manterem competitivas hoje<br />

e no futuro, mas essa transformação vai muito<br />

além das tecnologias, é uma questão de cultura”,<br />

acredita a presidente da IBM América<br />

Latina, Ana Paula Assis. Segundo ela, atuar como startup implica<br />

em se mover rumo a um modelo de trabalho que é mais aberto,<br />

mais colaborativo e mais focado em metodologias ágeis, em um<br />

ambiente no qual as pessoas aprendem com as outras e há maior<br />

tolerância a erros. “É isso que buscamos fazer na IBM. Fomentamos<br />

uma cultura de criação, de inovação, de trazer ideias novas<br />

– que está em nosso DNA –, identificando em quais áreas de inovação<br />

vamos investir e atuar de forma diferente”. Em entrevista à<br />

Agência CNI de Notícias, republicada pela REFERÊNCIA INDUS-<br />

TRIAL, Ana Paula fala sobre o papel da tecnologia na indústria<br />

4.0. Confira:<br />

“T<br />

he digital transformation is the only way for companies<br />

to remain competitive today and in the future.<br />

But this transformation goes far beyond technology,<br />

it’s a matter of culture,” says Ana Paula Assis, President<br />

of IBM Latin America. According to her, acting<br />

like a startup implies moving towards a work-model that is more<br />

open, more collaborative, and more focused on agile methodologies<br />

in an environment in which people learn from others, and there is a<br />

higher tolerance for errors. “That’s what we’re looking to do at IBM.<br />

We foster a culture of creation, innovation, bringing new ideas – which<br />

is in our DNA – identifying in which areas of innovation we will<br />

invest and act differently.” In an interview with CNI News Agency,<br />

republished by REFERÊNCIA <strong>Industrial</strong>, Assis talks about the role of<br />

technology in Industry 4.0. Check out below:<br />

ANA PAULA ASSIS<br />

CARGO: PRESIDENTE DA IBM AMÉRICA LATINA<br />

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: FORMADA EM CIÊNCIAS DA<br />

COMPUTAÇÃO, COM ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO<br />

DE EMPRESAS PELA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS E MBA DA<br />

FUNDAÇÃO DOM CABRAL<br />

Foto: divulgação<br />

FUNCTION: PRESIDENT, IBM LATIN AMERICA<br />

PROFESSIONAL EDUCATION: COMPUTER SCIENCE WITH A SPECIALTY<br />

IN BUSINESS ADMINISTRATION, FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS, AND<br />

MBA, FUNDAÇÃO DOM CABRAL<br />

26 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


COMO A TECNOLOGIA DIGITAL AJUDA AS<br />

EMPRESAS NA TRANSIÇÃO PARA A INDÚSTRIA<br />

4.0?<br />

Cada vez mais as empresas precisarão ser mais<br />

rápidas, eficientes e assertivas. E isso requer investimentos<br />

em inovação. A transformação digital na<br />

indústria compreende o uso de tecnologias que<br />

permitem a integração e a colaboração entre máquina<br />

e homem. Nesse sentido, soluções como inteligência<br />

artificial, IoT, cloud e blockchain chegam<br />

para contribuir e ajudar as empresas no movimento<br />

da chamada Indústria 4.0 ou a quarta revolução industrial.<br />

Devemos ter em mente que os processos<br />

industriais estão passando por uma transformação<br />

radical e esse é um caminho sem volta. A conectividade,<br />

no entanto, pode gerar um turbilhão de<br />

dados vindos de diferentes origens e dispositivos<br />

conectados pela IoT (Internet das Coisas).<br />

MAS QUE IMPACTO ISSO PODE TER NA IN-<br />

DÚSTRIA?<br />

A inteligência artificial é uma aliada da indústria<br />

ao oferecer insights a partir da análise de todos<br />

esses dados, ajudando na jornada para a Indústria<br />

4.0. Temos um exemplo excelente na agricultura de<br />

precisão, um campo no qual as técnicas de irrigação<br />

de precisão, pulverização de precisão de defensivos<br />

e fertilização de precisão ajudam a reduzir custos<br />

e aumentar a produtividade de uma forma sustentável.<br />

Outro exemplo é a rastreabilidade para otimização<br />

da cadeia de suprimentos e a redução de<br />

perdas, como estamos fazendo globalmente com<br />

redes como Carrefour, Nestlé e Walmart.<br />

A IBM JÁ CRIOU ALGUMA TECNOLOGIA A<br />

PEDIDO DE CLIENTES COM ESSE OBJETIVO?<br />

Temos muitos exemplos em diversas indústrias.<br />

Vou citar alguns casos públicos. A Belagrícola investiu<br />

em um projeto arrojado de rastreamento e<br />

adotou o uso de dispositivos de IoT que fornecem<br />

dados de medição registrados na plataforma de<br />

blockchain, para garantir a procedência e qualidade<br />

das cadeias de grãos de soja e milho. Nessa cadeia,<br />

os resultados dos testes de laboratórios dos grãos<br />

são gravados no blockchain de forma automática<br />

pelo IoT, fornecendo a categorização dos grãos<br />

das moendas e dos silos, aplicando um selo digital<br />

de qualidade e procedência do loT. A Volkswagen<br />

lançou, em novembro de 2017, o primeiro carro com<br />

manual cognitivo utilizando inteligência artificial, o<br />

Virtus. O modelo é o primeiro automóvel do Brasil<br />

a inovar com recursos inéditos de conectividade e<br />

digitalização.<br />

E COMO FUNCIONA A EXPLORAÇÃO DE<br />

UM GRANDE VOLUME DE DADOS?<br />

Na empresa O Boticário, um sistema que usa al-<br />

HOW DOES DIGITAL TECHNOLOGY HELP<br />

COMPANIES TRANSITION TO INDUSTRY 4.0?<br />

More and more companies will need to be more<br />

rapid, efficient, and assertive. And that requires<br />

investments in innovation. Digital transformation in<br />

industry comprises the use of technologies that enable<br />

integration and collaboration between machine<br />

and man. In this sense, solutions such as artificial<br />

intelligence, IoT, cloud, and blockchain arrive to<br />

contribute and help companies in the movement<br />

to the so-called Industry 4.0, or the fourth industrial<br />

revolution. We must keep in mind that industrial<br />

processes are undergoing a radical transformation,<br />

and this is a path of no return. Connectivity, however,<br />

can generate a whirlwind of data from different<br />

sources and devices connected by the Internet of<br />

Things (IoT).<br />

BUT WHAT IMPACT CAN THAT HAVE ON<br />

THE INDUSTRY?<br />

Artificial intelligence is an industry ally in providing<br />

insights from analyzing all this data, helping on<br />

the journey towards Industry 4.0. We have an excellent<br />

example in precision agriculture, a field in which<br />

precision irrigation techniques, precision spraying<br />

of pesticides, and precision fertilization help reduce<br />

costs and sustainably increase productivity. Another<br />

example is traceability for supply chain optimization<br />

and loss reduction, as we are doing globally with networks<br />

such as for Carrefour, Nestlé, and Walmart.<br />

HAS IBM EVER CREATED ANY TECHNOLO-<br />

GY ON-DEMAND FROM CUSTOMERS FOR THIS<br />

PURPOSE?<br />

We have many examples in various industries.<br />

I’m going to name a few public cases. Belagrícola<br />

invested in a bold tracking project and adopted the<br />

CADA VEZ MAIS AS<br />

EMPRESAS<br />

PRECISARÃO SER MAIS<br />

RÁPIDAS, EFICIENTES E<br />

ASSERTIVAS. E ISSO REQUER<br />

INVESTIMENTOS EM<br />

INOVAÇÃO<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 27


28 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


o verdadeiro<br />

rei da floresta<br />

vocês sabem quem é<br />

<br />

<br />

SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS


PRINCIPAL<br />

NA HORA<br />

CERTA<br />

A UTILIZAÇÃO DE AÇOS APROPRIADOS PARA A<br />

FABRICAÇÃO DAS SERRAS E FACAS SÃO ESSENCIAIS<br />

PARA MAIOR PRODUTIVIDADE DO SETOR MADEIREIRO<br />

Fotos: Fabiano Mendes<br />

30 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


AT THE<br />

RIGHT TIME<br />

THE USE OF SUITABLE STEEL FOR<br />

THE MANUFACTURE OF BLADES AND<br />

KNIVES IS ESSENTIAL FOR BETTER<br />

PRODUCTIVITY IN THE FOREST<br />

PRODUCT SECTOR<br />

O<br />

mercado madeireiro do Brasil tem muito a<br />

crescer em <strong>2020</strong>. Com a retomada econômica<br />

e a aprovação das reformas fundamentais<br />

para o crescimento do país, os empresários<br />

começam a aumentar sua confiança e, com<br />

isso, buscam se diferenciar investindo em tecnologia para<br />

agregar valor ao seu produto final.<br />

O setor, claro, aposta em aumento das áreas plantadas<br />

para a produção madeireira: o país conta hoje com 7,83<br />

milhões de ha (hectares) utilizados para o cultivo florestal,<br />

com possibilidade para crescer mais 200 milhões de ha<br />

de áreas que apresentam baixa ocupação econômica que<br />

poderiam ser ocupadas com florestas plantadas. “O setor<br />

deve receber US$ 26 bilhões em investimentos no Brasil até<br />

2040. Junto com a geração eólica e solar, a biomassa deve<br />

ser um dos tipos de energia que mais vai se desenvolver<br />

nos próximos anos”, projeta o relatório Energy Outlook,<br />

produzido pela Bloomberg.<br />

The forest product market in Brazil still has a long<br />

way to go in <strong>2020</strong>. With the economic recovery<br />

and the approval of fundamental reforms for the<br />

Country’s growth, entrepreneurs begin to have<br />

increased confidence and, with this, seek to differentiate<br />

themselves by investing in technology adding value<br />

to their final product.<br />

The Sector, of course, is committed to increasing the areas<br />

planted for timber production. The Country now has 7.83<br />

million hectares used for forest cultivation, with the possibility<br />

of this increasing to over 200 million hectares, by using<br />

areas, where there is low economic occupancy that could be<br />

planted with forests. “About US$ 26 billion is expected to be<br />

invested in the Sector in Brazil by 2040. Together with wind<br />

and solar generation, biomass energy generation should be<br />

one of the types of energy that will develop the most over the<br />

coming years,” says the Energy Outlook Report, produced<br />

by Bloomberg.<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 31


PRINCIPAL<br />

Ao mesmo tempo, o Brasil lidera o ranking global de<br />

produtividade florestal, com uma média de 35,7 m³/ha/ano<br />

(metros cúbicos por hectare ao ano) para os plantios de<br />

eucalipto e 30,5 m³/ha/ano nos plantios de pinus, segundo<br />

dados da Ibá (Indústria Brasileira de Árvores).<br />

Dessa forma, o mercado madeireiro estima aumento<br />

de consumo em <strong>2020</strong> e 2021, após ano estável em 2019. O<br />

aumento deverá ser puxado pela recuperação econômica.<br />

“Novos investimentos já anunciados para entrar em operação<br />

a partir do final de <strong>2020</strong>, deverão impactar favoravelmente<br />

o setor (oferta e demanda), principalmente a partir de<br />

2021”, afirma a consultora economista da Stcp, Mariza Baida.<br />

Ciente deste momento favorável para o ramo e para<br />

o país, a DRV Ferramentas está dando continuidade aos<br />

planos de expansão, que engloba alto investimento em<br />

maquinários para fabricação de peças de reposição para<br />

picador de madeira como facas, contra facas, chapa de<br />

desgaste, entre outros.<br />

“Quando você precisa produzir cortes uniformes através<br />

do processamento de madeira sólida, como galhos e troncos,<br />

os picadores precisam que todos os seus elementos<br />

funcionem adequadamente”, explica Diego Ricardo Vieira,<br />

diretor comercial da DRV Ferramentas. “E diversos fatores<br />

influenciam no resultado do produto final: velocidade do<br />

processo, espécie da madeira, dureza e umidade, mas<br />

também a qualidade da faca utilizada – e este último fator<br />

é um elemento que você pode controlar”, orienta.<br />

No caso dos picadores, essa preocupação é ainda mais<br />

importante. Geralmente esses equipamentos pedem uma<br />

manutenção preventiva e, sendo feita essa manutenção,<br />

sua produtividade pode chegar a 100% da capacidade do<br />

equipamento, aumentando sua lucratividade. Mas qual é,<br />

At the same time, Brazil leads in global forest productivity,<br />

with an average of 35.7 m³/ha/year (cubic meters per hectare<br />

per year) for eucalyptus plantations and 30.5 m³/ha/year for<br />

pine plantations, according to data from the Brazilian Tree<br />

Industry (Ibá).<br />

As well, consumption in the timber market is estimated<br />

to increase in <strong>2020</strong> and 2021, after being stable in 2019. The<br />

increase is expected to be driven by the economic recovery.<br />

“New investments already announced, which are to enter<br />

into operation by the end of <strong>2020</strong>, are expected to impact<br />

the Sector (supply and demand), especially starting in 2021,”<br />

says Mariza Baida, an Economic Consultant at Stcp.<br />

Aware of this favorable moment for the segment and the<br />

Country, DRV Ferramentas is continuing with its expansion<br />

plans, which include a substantial investment in machinery<br />

for the manufacture of spare parts for wood chippers, such as<br />

drum knives, fixed counter knives, wear plate, among others.<br />

“When you need to produce uniform cuts when processing<br />

solid timber, such as for branches and trunks, chippers need<br />

all their elements to work properly,” explains Diego Ricardo<br />

Vieira, Director of Sales for DRV Ferramentas. “And several<br />

factors influence the outcome of the final product: process<br />

speed, wood species, hardness, and humidity, but also the<br />

quality of the blade used – and this last factor is an element<br />

that you can control,” he adds.<br />

In the case of chippers, this concern is even more critical.<br />

Usually, this equipment requires preventive maintenance,<br />

where, when carried out properly, productivity can reach 100%<br />

of the equipment capacity, increasing profitability. But what<br />

is the importance of using a good blade for cutting wood,<br />

consequently leading to standing out in the forest product<br />

market?<br />

32 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


MARÇO <strong>2020</strong> 33


34 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


MARÇO <strong>2020</strong> 35


ECONOMIA<br />

DOENÇA<br />

GLOBAL<br />

APESAR DE SURTO MUNDIAL, PRESIDENTE<br />

DO BANCO DO BRASIL AFIRMA<br />

QUE CORONAVÍRUS TERÁ IMPACTO<br />

TEMPORÁRIO NA ECONOMIA NACIONAL<br />

36 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


MARÇO <strong>2020</strong> 37


ECONOMIA<br />

O<br />

presidente do BB (Banco do Brasil), Rubem<br />

Novaes, disse no começo de março<br />

que a epidemia do Covid-19, o novo<br />

coronavírus, terá reflexos na economia<br />

brasileira, mas que o efeito será passageiro.<br />

Ele destacou que economistas do Banco Central<br />

e da equipe econômica do governo têm avaliado<br />

que o surto pode ter um impacto no crescimento do<br />

PIB (Produto Interno Bruto, soma dos bens e dos serviços<br />

produzidos no país) da ordem de 0,5%.<br />

Segundo o presidente do BB, a epidemia, que<br />

afeta diversos países, entre os quais China, Coreia<br />

do Sul, Itália, EUA (Estados Unidos da América) e<br />

Brasil, é séria e vai paralisar algumas atividades, o<br />

que vai gerar problemas para determinados setores.<br />

“Mas isso é um fenômeno temporário, vai demorar<br />

três meses, quatro meses. Depois, a vida continua<br />

normalmente”, projeta Novaes, em palestra na Associação<br />

Comercial do Rio de Janeiro. Para ele, está<br />

havendo “um certo excesso de pânico” em relação<br />

ao coronavírus.<br />

Rubem Novaes também comentou o resultado<br />

do PIB, que fechou o ano passado com crescimento<br />

de 1,1% frente a 2018. O resultado foi alcançado<br />

ECONOMISTAS DO<br />

BANCO CENTRAL E<br />

DA EQUIPE ECONÔMICA DO<br />

GOVERNO TÊM AVALIADO<br />

QUE O SURTO PODE TER UM<br />

IMPACTO NO CRESCIMENTO<br />

DO PRODUTO INTERNO<br />

BRUTO<br />

38 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


MARÇO <strong>2020</strong> 39


EMPRESA<br />

SINERGIA<br />

DE FORÇAS<br />

Fotos: Marcos Mancinni<br />

EMPRESA CATARINENSE DE EQUIPAMENTOS DEMONSTRA AO MERCADO A<br />

TECNOLOGIA CANADENSE NO SETOR DE DESCASCADORES DE MADEIRA<br />

Para liderar um competitivo segmento como<br />

o de máquinas industriais no ramo industrial<br />

da madeira é preciso estar sempre atualizado<br />

e atento às movimentações. Saber<br />

buscar no mercado tecnologias e parceiros<br />

capazes de integrar experiências e melhorar a entrega<br />

aos consumidores também faz parte deste complexo<br />

processo.<br />

Tudo isso não é novidade para Mendes Máquinas,<br />

empresa situada na cidade de Curitibanos (SC), com<br />

foco em equipamentos para serraria. A empresa lançou<br />

recentemente uma parceria que promete revolucionar<br />

o mercado de máquinas no Brasil: firmou um projeto<br />

de colaboração com a Nicholson Manufacturing Limited,<br />

com sede em Sidney, no Canadá, referência mundial<br />

em descascadores de madeira.<br />

O presidente da Mendes, André Fabris, salienta a<br />

importância do acordo para as pretensões de expansão<br />

da atuação em todo o país. “A nossa expectativa<br />

é a melhor possível. A Mendes vem há algum tempo<br />

buscando desenvolver parcerias que possibilitem à<br />

empresa entregar uma solução completa dentro do<br />

40 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


MARÇO <strong>2020</strong> 41


MARCENARIA<br />

42 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


APROVEITAMENTO<br />

TOTAL<br />

NEM MESMO A MAIS QUALIFICADA EQUIPE DE PROFISSIONAIS<br />

ESCAPA DE UM DOS MAIORES PROBLEMAS DE UMA MARCENARIA:<br />

DESPERDÍCIO DE RECURSOS<br />

Fotos: divulgação<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 43


MARCENARIA<br />

Abrir seu próprio negócio em um país<br />

como o Brasil, em que a instabilidade e<br />

os problemas econômicos podem chegar<br />

a toda hora, não é fácil. Por isso, quem<br />

pretende empreender deve estar atento<br />

a várias distrações e problemas de cadeia que podem<br />

comprometer seu negócio. No ramo da marcenaria<br />

não é diferente.<br />

Um dos principais gargalos de produtividade<br />

nesses estabelecimentos é o desperdício, seja de<br />

matéria-prima, de equipamentos ou até mesmo de<br />

tempo. Com a correria do cotidiano é comum que o<br />

empresário e gestor acabe dando pouca ou nenhuma<br />

prioridade para os mecanismos que permitem poupar<br />

e otimizar recursos. Por isso, trazemos cinco dicas para<br />

você alavancar seu negócio e, principalmente, economizar.<br />

Confira:<br />

GESTÃO DE ESTOQUE<br />

O setor moveleiro é um dos que mais sofre com a<br />

retração da economia, dessa forma, ter um estoque<br />

pode ser algo para se pensar, afinal, material parado é<br />

dinheiro parado. Uma boa estratégia é manter em estoque<br />

apenas os materiais que serão utilizados para a<br />

produção dos móveis e evitar o desperdício com ferragens,<br />

por exemplo. Comprar materiais na medida certa<br />

para os projetos que já estão fechados com o cliente,<br />

também é uma boa saída.<br />

CORTE<br />

A máquina de corte tem grande importância no impacto<br />

da produtividade e do serviço. Não há matéria-<br />

-prima maior ou mais valiosa que o tempo. Ao escolher<br />

bem seu equipamento você está escolhendo também<br />

maior conforto e praticidade. Hoje em dia o mercado<br />

oferece muitas opções, a compra do maquinário deve<br />

estar em linha com a necessidade da produção da<br />

marcenaria. Além dos equipamentos, alinhar processos<br />

pode ser essencial para evitar desperdício de tempo,<br />

material e, consequentemente, dinheiro. O MDF corresponde<br />

de 60 a 80% do custo de material do projeto,<br />

por isso é importante optar pelo corte por lote das<br />

peças sob medida, isso pode trazer uma redução de<br />

desperdício de 10% a 30%.<br />

44 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


SECADOR DE<br />

LÂMINAS<br />

SÉRIE SL<br />

LANÇAMENTO<br />

EFICIÊNCIA<br />

MÉDIA<br />

POR CAMÂRAS:<br />

0,65M³/HR<br />

MODELOS DE FABRICAÇÃO:<br />

4500 MM/ 6000 MM<br />

Alta capacidade<br />

de secagem, devido<br />

ao sistema inovador de<br />

transferência de calor<br />

interno<br />

Ventiladores mais eficientes,<br />

aumentando o volume de ar interno<br />

Radiadores com maior troca térmica e<br />

menor coeficiente de arrasto e perdas;<br />

Sistemas de direcionadores e delfetores de ar<br />

interno reposicionados, uniformizando distribuição para<br />

todas as pistas;<br />

Av. Fahdo Thomé, 2010<br />

Bom Jesus, Caçador - SC<br />

(49) 3567-0818<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 45


MERCADO<br />

CONFIANÇA<br />

EM ALTA<br />

46 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


PESQUISA DO SETOR INDUSTRIAL BRASILEIRO MOSTRA<br />

QUE CONFIANÇA EMPRESARIAL E DISPOSIÇÃO PARA<br />

INVESTIR NUNCA ESTIVERAM TÃO POSITIVAS NO BRASIL<br />

Fotos: divulgação<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 47


MERCADO<br />

Aconsolidação da recuperação da atividade<br />

e as expectativas otimistas dos empresários<br />

aumentaram a disposição da indústria para<br />

investir nos próximos seis meses. O índice<br />

de intenção de investimento subiu 1,1 ponto<br />

na comparação com dezembro e atingiu 59,2 pontos<br />

nos primeiros meses de <strong>2020</strong>.<br />

Segundo a Sondagem <strong>Industrial</strong>, pesquisa divulgada<br />

pela CNI (Confederação Nacional da Indútria), este é o<br />

quarto aumento consecutivo do indicador, que alcançou<br />

o maior nível desde fevereiro de 2014. O indicador varia<br />

de zero a cem pontos. Quanto maior o índice, maior é a<br />

disposição para os investimentos.<br />

“É fundamental que essa intenção se concretize e a<br />

indústria amplie os investimentos”, acredita o economista<br />

da CNI Marcelo Azevedo, em entrevista ao Portal da<br />

Indústria. “O aumento dos investimentos é importante<br />

para a criação de mais empregos e para acelerar o ritmo<br />

de crescimento da produção e da economia”, completa.<br />

De acordo com o levantamento, todos os indicadores<br />

de expectativas estão acima dos 50 pontos. Isso<br />

mostra que os empresários esperam o crescimento da<br />

demanda, das exportações, das compras de matérias-<br />

-primas e do número de empregados nos próximos seis<br />

meses.<br />

PRODUTIVIDADE<br />

A Sondagem <strong>Industrial</strong> mostra ainda que o índice de<br />

evolução da produção caiu 7,1 pontos frente a novembro<br />

e ficou em 43,8 pontos no mês passado. O indicador<br />

de evolução do número de empregados recuou 1,3<br />

ponto em relação ao mês anterior e alcançou 48,7 pontos<br />

em dezembro. Os indicadores variam de zero a cem<br />

pontos. Quando estão abaixo de 50 pontos, mostram<br />

queda na produção e no emprego.<br />

Entretanto, as quedas registradas em dezembro frente<br />

a novembro foram inferiores às de anos anteriores.<br />

“Os dados refletem o comportamento esperado para o<br />

período, com queda da atividade industrial devido ao<br />

término das encomendas para atender às vendas de fim<br />

de ano”, afirma a pesquisa. Além disso, a utilização da<br />

capacidade instalada ficou em 63% em dezembro e está<br />

2 pontos percentuais acima do registrado em dezembro<br />

de 2018. O índice é o maior para o mês de dezembro<br />

desde 2010, quando começou a série. “A indústria<br />

encerra 2019 em nível de atividade relativamente mais<br />

intenso do que o observado no mês de dezembro de<br />

anos anteriores”, avalia a CNI.<br />

Em dezembro, o nível de estoques em relação ao<br />

planejado diminuiu 1 ponto na comparação com novembro<br />

e ficou em 49 pontos. O indicador varia de zero a<br />

cem pontos. Quando está abaixo de 50 pontos, mostra<br />

que os estoques estão abaixo do planejado, o que abre<br />

espaço para o aumento da produção.<br />

ECONOMIA<br />

Os empresários também percebem a melhora das<br />

condições financeiras no quarto trimestre do ano. Pelo<br />

segundo trimestre consecutivo, os indicadores de satisfação<br />

com os lucros e com a situação financeira das<br />

empresas aumentaram. O índice de satisfação com a<br />

margem de lucro subiu para 45,8 pontos. Está 4,1 pontos<br />

acima da média e é o maior desde o primeiro trimestre<br />

de 2011.<br />

O índice de satisfação com a situação financeira<br />

aumentou para 50 pontos e pela primeira vez, desde o<br />

quarto trimestre de 2012, está em cima da linha divisória<br />

de 50 pontos. “Ou seja, o empresário mostra satisfação<br />

com a situação financeira”, observa a CNI. Os dois indicadores<br />

variam de zero a cem pontos e quando estão<br />

abaixo de 50 pontos mostram insatisfação dos empresários.<br />

O índice de facilidade de acesso ao crédito aumentou<br />

2,8 pontos no quarto trimestre em relação ao terceiro<br />

e ficou em 43,2 pontos. Foi o sexto aumento consecutivo<br />

do indicador, que está 3,5 pontos acima da média<br />

histórica. Embora esteja abaixo da linha divisória dos 50<br />

pontos, mostra que as condições de acesso ao crédito<br />

estão melhorando.<br />

OBSTÁCULOS<br />

De acordo com a Sondagem, os empresários também<br />

percebem a melhora da demanda. Embora se mantenha<br />

em segundo lugar no ranking de principais problemas<br />

enfrentados pela indústria no quarto trimestre<br />

de 2019, o número de menções à demanda interna insuficiente<br />

caiu 34,6% para 29,6%. O primeiro lugar da lista<br />

A MELHORA DA<br />

CONFIANÇA É<br />

CONFIRMADA PELO AUMENTO<br />

DA DISPOSIÇÃO DOS<br />

EMPRESÁRIOS PARA INVESTIR<br />

48 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


SERRA FITA<br />

DESDOBRO HORIZONTAL<br />

Mod: 210 e 350 - serra fita 1.1/4<br />

450 - serra fita 2.1/2<br />

PICADORES DE<br />

MADEIRA A TAMBOR<br />

serra com molas de aço<br />

Chave de bloqueio<br />

total temporizada (NR12)<br />

Lubrificação da lâmina de<br />

serra automática, temporizada<br />

Baixa potência instalada para<br />

maior rendimento<br />

Sensores de emergência na<br />

lâmina de serra<br />

Mecânica simplificada,<br />

baixa manutenção<br />

(47) 3523-9999<br />

www.metalcava.com.br<br />

vendas@metalcava.com.br<br />

Rua Paulo Alves do Nascimento, S/N<br />

Pioneiros- Lontras/SC<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 49


TECNOLOGIA<br />

QUALIFICAÇÃO<br />

PROFISSIONAL<br />

EM SECAGEM<br />

DA MADEIRA<br />

50 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


CURSO APRESENTA<br />

TODAS AS ETAPAS PARA<br />

O APERFEIÇOAMENTO<br />

PROFISSIONAL COM<br />

FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS<br />

Fotos: Marcos Mancinni<br />

U<br />

m dos constantes desafios para indústria<br />

da madeira é a melhora nos processos<br />

de secagem por envolver diversos fatores<br />

que interferem no resultado final. Um dos<br />

principais caminhos é a automação que,<br />

mesmo diante de tecnologias inovadoras, depende<br />

diretamente do profissional para ser potencializada,<br />

como revelam os participantes do Curso de Secagem<br />

de Madeira, realizado pela Marrari em parceria com a<br />

CPM Suporte e Battistella.<br />

Mesmo com a utilização há duas décadas de tecnologias<br />

para indústria, desde controle a automação da<br />

secagem, a empresa Battistella investe continuamente<br />

em aprimoramento. Tanto que, pela primeira vez, foi<br />

sede do Curso de Secagem de Madeira.“ Desde que<br />

adquirimos o primeiro produto da Marrari, há 20 anos,<br />

nos qualificamos e vamos realizando atualizações.<br />

Cinco estão realizando esse curso para tirar dúvidas,<br />

aprender outros detalhes da ferramenta. Fizemos<br />

questão da parceria por também ser uma boa oportunidade<br />

de troca de experiências com profissionais de<br />

outras empresas”, ressaltou o coordenador de produção<br />

da Battistella, Rodrigo Aparecido.<br />

Com foco na questão operacional, o curso foi realizado<br />

durante quatro dias, na primeira quinzena de<br />

março, em Rio Negrinho (SC). Com a proposta de enfatizar<br />

a experiência, informações práticas e exemplos<br />

cotidianos e suas resoluções, o treinamento apresentou<br />

instruções detalhadas de todas as etapas do processo.<br />

Aproximadamente 35 profissionais, de empresas<br />

de várias partes do país, participaram do treinamento.<br />

“Vim da Bahia, pois estou planejando montar uma<br />

serraria no oeste do Estado lá. Já tinha feito uns cursos<br />

superficiais de secagem, mas optei por esse por ter<br />

recebido boas recomendações para pegar as orientações<br />

para investir de maneira mais certa”, salientou<br />

Simon Narbal, da Agroflorestal Bom Pastor.<br />

O conteúdo do Curso Secagem de Madeiras conta<br />

com a especificação de todos os itens de controle<br />

dos secadores de madeira, modelos de secadores,<br />

influências no processo, possíveis falhas e testes para<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 51


52 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


MARÇO <strong>2020</strong> 53


MADEIRA TRATADA<br />

BELEZA<br />

NATURAL<br />

54 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


PREFEITURA<br />

PAULISTA INVESTE<br />

EM IMPORTANTE<br />

PONTO TURÍSTICO<br />

DA CIDADE<br />

Fotos: divulgação<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 55


MADEIRA TRATADA<br />

U<br />

m dos principais cartões postais de Piracicaba<br />

foi recém-reformado pela prefeitura<br />

e reaberto ao público para apreciação<br />

dos moradores: a ponte pênsil José<br />

Dias Nunes, conhecida como Ponte Tião<br />

Carreiro, foi totalmente revitalizada em sua passarela,<br />

com a troca das pranchas de madeira tratada de eucalipto<br />

e de toda a estrutura de sustentação.<br />

A cerimônia de entrega do monumento contou<br />

com a participação do prefeito Gabriel Ferrato, além<br />

da secretária da Ação Cultural, Rosângela Camolese.<br />

Piracicaba, cidade localizada a 156 km (quilômetros)<br />

da capital paulista, tem investido fortemente em<br />

construções sustentáveis e predominantes com madeira,<br />

como a Ponte Tião Carreiro.<br />

O investimento municipal foi de R$ 295 mil. Durante<br />

a execução da reforma, a Prefeitura precisou<br />

aditar o contrato, devido a problemas que apareceram<br />

no encaixes das peças. Assim, para recuperar a<br />

ponte mantendo sua estrutura, foram feitas peças<br />

especiais de reforço, preservando as características<br />

da construção e garantindo maior durabilidade à passarela<br />

de eucalipto.<br />

Além das pranchas de madeira tratada, também<br />

foram usados parafusos especiais. A estrutura da<br />

passarela é formada por duas camadas de tábuas de<br />

3 cm (centímetros) cada, uma sobre a outra. Cerca<br />

de 150 tábuas que ficam na parte de cima e são mais<br />

castigadas pelo sol e pela chuva foram substituídas.<br />

Todo o trabalho é executado com mão de obra própria<br />

da Semob (Secretaria Municipal de Obras).<br />

A restauração contou com a construção de estrutura<br />

de proteção da ancoragem dos cabos na extremidade<br />

da avenida, tratamento contra ferrugem e<br />

pintura das torres metálicas, recuperação e pintura do<br />

guarda corpo, manutenção dos quatro pilares de concreto<br />

dispostos no acesso da avenida, substituição de<br />

algumas peças de treliças e troca das duas camadas<br />

do tabuleiro de madeira.<br />

HISTÓRIA<br />

A passarela pênsil foi inaugurada em 15 de dezembro<br />

de 1992. Ela tem 103m (metros) de extensão<br />

e 78m de vão suspenso. Sua estrutura é sustentada<br />

por cabos de aço e madeiramento. É considerada<br />

uma obra de arte da engenharia, cujo projeto inicial<br />

56 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


SERRA FITA HORIZONTAL<br />

MÚLTIPLO CABEÇOTES<br />

www.impactomaquinas.com.br<br />

Esteira de entrada em aço inox<br />

Tensionamento hidropneumático<br />

(ou manual)<br />

Guias de serra tipo roldana<br />

fabricados em aço<br />

Volantes de 700mm e 900mm<br />

para serras de 1.14” e 2.1/2”<br />

Velocidade de avanço com<br />

regulagem<br />

Proteções de serra com abertura<br />

lateral<br />

Esteira de retorno<br />

Rua das Cerejeiras, 261 - Lages-SC<br />

Fone: (49) 3021 2885 (49) 9 9816 6956 contato@impactomaquinas.com.br<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 57


ARTIGO<br />

PAINÉIS COMPENSADOS<br />

FABRICADOS COM LÂMINAS DE<br />

TRÊS ESPÉCIES DE EUCALIPTOS<br />

Fotos: divulgação<br />

SANDRA KAZMIERCZAK<br />

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE<br />

EVERTON HILLIG<br />

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE<br />

SETSUO IWAKIRI<br />

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ<br />

58 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


INTRODUÇÃO<br />

que o material estudado apresentou potencial para<br />

manufatura de painéis de madeira compensada.<br />

Bortoletto (2003) estudou a produção de compensados<br />

fenólicos a partir da madeira de onze espécies<br />

de eucaliptos, para indicação dos seus possíveis usos<br />

em construção civil. Segundo o autor, o ensaio de cisalhamento<br />

na linha de cola avalia se o compensado<br />

pode ser destinado ao uso interior (avaliado no ensaio<br />

seco), intermediário (avaliado no ensaio úmido)<br />

ou exterior (avaliado no ensaio pós-fervura). Os resultados<br />

indicaram que os compensados de todas as<br />

espécies avaliadas, que incluem o Eucalyptus saligna,<br />

podem ser destinados ao uso externo, com exceção<br />

para o compensado de Eucalyptus citriodora, restrito<br />

aos usos interno e intermediário.<br />

Almeida (2002) desenvolveu um estudo com o<br />

híbrido Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis,<br />

cujo objetivo principal foi avaliar o potencial de uti-<br />

S<br />

ão vários os atributos que tornam importantes<br />

as mais diferentes espécies de eucalipto<br />

como fonte de matéria-prima fabril,<br />

dentre elas a sua capacidade produtiva, a<br />

adaptabilidade a diversos ambientes e a<br />

diversidade de espécies, possibilitando atender diversos<br />

segmentos da produção industrial madeireira<br />

(Assis, 1999).<br />

De acordo com Interamnense (1998), os motivos<br />

mais relevantes que restringem a sua utilização para<br />

algumas finalidades são a existência de certas características<br />

indesejáveis, sendo as mais importantes a<br />

ocorrência de colapso durante a secagem e a presença<br />

das tensões de crescimento.<br />

Guimarães et al. (2009) avaliaram 15 procedências<br />

advindas de espécies de Eucalyptus cloeziana, Eucalyptus<br />

grandis e Eucalyptus saligna, para confecção<br />

de painéis compensados multilaminados. Concluíram<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 59


60 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


CONHEÇA NOSSA NOVA LINHA<br />

DE TORNOS LAMINADORES SEM<br />

FUSOS ‘’ROLETEIRO’’<br />

www.fezer.com.br<br />

Construção compacta<br />

Grande aproveitamento de madeira<br />

Laminação até rolete final muito pequeno<br />

Recursos de controle e automação avançados<br />

Alta qualidade de lâmina e precisão de espessura<br />

Adequada para processamento de toras de pequeno diâmetro<br />

MARÇO <strong>2020</strong> 61


62 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


MARÇO <strong>2020</strong> 63


AGENDA<br />

AGENDA<br />

<strong>2020</strong><br />

ABRIL<br />

27 A 30<br />

TECHNOMEBEL<br />

LOCAL: SOFIA (BULGÁRIA)<br />

HTTP://TECHNOMEBEL.BG/EN<br />

MAIO<br />

26 A 29<br />

MUESTRA INDUSTRIAL DEL<br />

MUEBLE Y LA MADERA<br />

LOCAL: BOGOTÁ (COLÔMBIA)<br />

HTTPS://INTERZUM-BOGOTA.COM<br />

JUNHO<br />

30 A 03/07<br />

FORMÓBILE <strong>2020</strong><br />

LOCAL: SÃO PAULO<br />

WWW.FORMOBILE.COM.BR<br />

AGOSTO<br />

04 A 07<br />

EXPOLUX<br />

LOCAL: EXPO CENTER<br />

WWW.EXPOLUX.COM.BR/PT-BR<br />

SHOW FLORESTAL MS<br />

05 A 07 DE AGOSTO DE <strong>2020</strong><br />

LOCAL: TRÊS LAGOAS<br />

WWW.SHOWFLORESTAL.COM.BR<br />

O SHOW FLORESTAL MS VEM PARA IMPULSIONAR O CRESCIMENTO DO MERCADO<br />

INDUSTRIAL DE FLORESTAS PLANTADAS, PROMOVER INOVAÇÃO E GERAR NEGÓCIOS.<br />

A FEIRA ACONTECERÁ EM TRÊS LAGOAS, NO MATO GROSSO DO SUL, REGIÃO<br />

ESTRATÉGICA PARA O DESENVOLVIMENTO DO EUCALIPTO COMO MATÉRIA-PRIMA DA<br />

INDÚSTRIA FLORESTAL.<br />

AGOSTO<br />

25 A 28<br />

IWF | INTERNATIONAL<br />

WOODWORKING FAIR<br />

LOCAL: ATLANTA (EUA)<br />

WWW.IWFATLANTA.COM<br />

SETEMBRO<br />

15 A 18<br />

FEIRA INTERNACIONAL DE<br />

TECNOLOGIA E PROCES-<br />

SOS PARA A INDÚSTRIA<br />

DE EMBALAGENS<br />

LOCAL: SÃO PAULO (SP)<br />

WWW.ABIMAQ.ORG.BR<br />

SETEMBRO<br />

17 A 20<br />

FEIRA FLORESTAL<br />

ARGENTINA<br />

LOCAL: POSADAS (ARGENTINA)<br />

WWW.FERIAFORESTAL.COM.AR<br />

NOVEMBRO<br />

04 A 05<br />

FLORESTAS UAI – ENCONTRO<br />

DA INDÚSTRIA FLORESTAL DE<br />

MINAS GERAIS<br />

LOCAL: BELO HORIZONTE<br />

HTTPS://MALINOVSKI.COM.BR<br />

64 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong>


A FEIRA DA<br />

INDÚSTRIA<br />

DO EUCALIPTO<br />

O Show Florestal MS é a nova feira florestal nacional, que<br />

vem para impulsionar o crescimento do mercado industrial<br />

de florestas plantadas, promover inovação e gerar negócios.<br />

A cidade de Três Lagoas em Mato Grosso do Sul, vai receber<br />

um novo conceito de feira em <strong>2020</strong>, com:<br />

info@malinovski.com.br<br />

www.showflorestal.com.br<br />

Organização:<br />

Apoio Master:<br />

+55 (41) 9 9924-3993<br />

+55 (41) 3049-7888


ESPAÇO ABERTO<br />

LIMITE AO DIREITO<br />

DE IMPOR TRIBUTOS<br />

D<br />

aqui a algumas semanas, o Congresso Nacional<br />

retorna com o tema da reforma tributária.<br />

Uma coisa aprendi com a história política do<br />

país: nunca houve uma reforma tributária que<br />

tenha diminuída a carga de impostos pagos<br />

pela população. Por mais que o sistema tributário seja caótico,<br />

disforme, complicado, caro e injusto, não vejo como<br />

desta vez será diferente. Aliás, tem havido aumentos de<br />

impostos no Brasil inteiro quase silenciosamente.<br />

Citemos dois exemplos. Um, a elevação do Ipva (Imposto<br />

Sobre Veículos) de 2,5% para 3,5%, que representou aumento<br />

de 40% no total a pagar. Na conta de energia, quase<br />

metade do valor são tributos, e chegou a esse ponto sem<br />

a população perceber claramente, pois os impostos sobre<br />

energia são principalmente indiretos, estão embutidos (escondidos)<br />

no preço.<br />

Nas mais importantes revoluções ao longo da história,<br />

a revolta contra os impostos esteve presente. A Revolução<br />

Inglesa (1689), A Revolução Americana (1776) e A Revolução<br />

Francesa (1789) tiveram, como uma das causas, a revolta<br />

contra o excesso de tributação interna ou contra a tributação<br />

imposta pelo império sobre a colônia. Aqui mesmo<br />

no Brasil, tivemos movimentos sangrentos contra a pesada<br />

tributação imposta por Portugal. Tiradentes morreu por<br />

lutar contra a “derrama”, a cobrança forçada dos impostos<br />

atrasados, o chamado “quinto”.<br />

Na Revolução Americana, uma das causas da revolta e<br />

da declaração de independência dos EUA (Estados Unidos<br />

da América) em relação à Inglaterra foi a “Revolta do Chá”,<br />

em 1773. A coroa britânica sobretaxou o chá exportado<br />

para os EUA (Estados Unidos da América) e provocou indignação<br />

geral, inclusive entre os próprios ingleses que<br />

haviam emigrado para a América do Norte. Na Revolução<br />

Francesa, produtores enraivecidos se revoltaram contra as<br />

arbitrariedades no aumento de tributos e contra a figura<br />

dos contratadores (ou rendeiros gerais), que detinham o<br />

direito, cedido a eles pelo rei mediante pagamento, de<br />

cobrar tributos sobre determinado produto ou região. O<br />

A SOCIEDADE DEVE CUIDAR<br />

PARA QUE HAJA LIMITAÇÃO DOS<br />

PODERES DO GOVERNO E O CONTROLE<br />

DAS AÇÕES DOS GOVERNANTES<br />

66 referenciaindustrial.com.br MARÇO <strong>2020</strong><br />

POR<br />

JOSÉ PIO<br />

MARTINS<br />

ECONOMISTA<br />

E REITOR DA<br />

UNIVERSIDADE<br />

POSITIVO<br />

famoso cientista Antoine Lavoisier, considerado pai da<br />

química moderna, foi guilhotinado pelos revoltosos em<br />

dezembro de 1771 porque era um contratador, ou rendeiro<br />

geral.<br />

Esses fatos históricos nos remetem aos poderes concedidos<br />

a prefeitos, governadores e presidente da República<br />

para criar e aumentar tributos sem passar pelos representantes<br />

do povo. O chefe do Poder Executivo também<br />

é eleito pelo povo, mas como ele administra os gastos<br />

públicos, não se deve dar-lhe poderes para criar ou elevar<br />

tributos. Isso é como dar ao síndico de um prédio o direito<br />

de cobrar taxas dos moradores sem submeter à votação e<br />

aprovação deles.<br />

É essencial para a segurança jurídica, a previsibilidade<br />

econômica e a paz social que a criação ou a elevação de<br />

tributos seja votada pela câmara de representantes. A<br />

divisão de poderes entre legislativo, executivo e judiciário,<br />

que devem ser harmônicos e independentes entre si,<br />

com poderes limitados, é fundamental para a defesa do<br />

indivíduo contra os excessos e o arbítrio do governo e dos<br />

governantes.<br />

Um dos problemas da existência dessa entidade chamada<br />

Estado e de seu braço executivo, o governo, é que<br />

não há anjos na Terra. É grande a parcela de governantes<br />

e burocratas, inclusive os concursados, que uma vez no<br />

governo colocam seus interesses pessoais acima dos interesses<br />

daqueles que os puseram lá. Uma das facetas dessa<br />

realidade é que, uma vez no cargo público, o eleito ou<br />

concursado mude de lado. Isto é, ele passa a representar o<br />

Estado, não a sociedade. Seria esperar muito da natureza<br />

humana que fosse diferente.<br />

Não nos iludamos: o primeiro objetivo de quem disputa<br />

eleição é conseguir o poder; o segundo é manter-se no<br />

poder. Para muitos, o objetivo é mandar e se enriquecer no<br />

cargo. Então, a sociedade deve cuidar para que haja limitação<br />

dos poderes do governo e o controle das ações dos<br />

governantes, coisas das quais não gostam os governantes<br />

com inclinação autoritária. Entre as limitações, deve estar a<br />

limitação do direito de impor tributos.<br />

Foto: divulgação


as máquinas mais robustas<br />

do setor madeireiro!<br />

50 anos<br />

Máquinas<br />

Águia<br />

linha completa<br />

de serrarias<br />

São José dos Pinhais<br />

Av. Rui Barbosa, 3880 – Afonso Pena<br />

São José dos Pinhais – PR<br />

(41) 3382-3100 www.maquinasaguia.com.br

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!