Jornal das Oficinas 175

apcomunicacao
  • No tags were found...

jornaldasoficinas.com | JORNAL INDEPENDENTE DA MANUTENÇÃO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS LIGEIROS E PESADOS | DIRETOR | João Vieira

175

C

JunhO 2020Y

PERIODICIDADE | MENSAL

ANO XV | 3 EUROS CM

PUB

PME LÍDER E EXCELÊNCIA 2019

reconhecer o méritoPÁG. 8

japopeças

PÁG. 32

Alvo de um rebranding, a empresa

de São João da Madeira está

diferente. E adota um novo slogan

entrevista

PÁG. 36

“A crise reforçará a procura por

produtos premium”, Ricardo Caldas,

sales manager Portugal da DAYCO

técnica & serviço

PÁG. 70

Os ADAS estão a impor-se no mercado.

E as oficinas não podem, de todo,

ignorar esta realidade. Saiba porquê

repintura

PÁG. 74

A Spies Hecker revela como

melhorar a sustentabilidade

ambiental em cinco passos

PUB

PUB

PUB

PUB

M

Logo ohne Slogan.pdf 1 19/12/19

MY

CY

CMY

K


Descontos até

nas principais marcas

*

50.000€

Prémios de

em ferramenta para a sua oficina

www.elrecambiazodeaser.com

Junho 2020


Editorial

DIRETOR

João Vieira

joao.vieira@apcomunicacao.com

EDITOR EXECUTIVO

Bruno Castanheira

bruno.castanheira@apcomunicacao.com

REDAÇÃO

Jorge Flores

jorge.flores@apcomunicacao.com

DIRETOR COMERCIAL

Mário Carmo

mario.carmo@apcomunicacao.com

GESTOR DE CLIENTES

Paulo Franco

paulo.franco@apcomunicacao.com

WEBMASTER

António Valente

IMAGEM E MULTIMÉDIA

Catarina Gomes

ARTE

Hélio Falcão

SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS

E CONTABILIDADE

financeiro@apcomunicacao.com

PERIODICIDADE

Mensal

ASSINATURAS

assinaturas@apcomunicacao.com

SEDE DA REDAÇÃO

Bela Vista Office, Sala 2.29, Estrada de Paço de Arcos,

66 - 66A, 2735 - 336 Cacém

Tel. +351 219 288 052

GPS 38º45’51.12”N - 9º18’22.61”W

© Copyright Nos termos legais em vigor, é totalmente

interdita a utilização ou a reprodução desta publicação,

no seu todo ou em parte, sem a autorização

prévia e por escrito do JORNAL DAS OFICINAS

IMPRESSÃO

Lisgráfica - Impressão e Artes Gráficas, S.A.

Estrada Consiglieri Pedroso, 90

2730 - 053 Barcarena Tel.: 214 345 400

N.º de Registo na ERC: 124.782

Depósito Legal n.º: 201.608/03

Tiragem – 10.000 exemplares

.es

Parceiro

em Espanha

www.apcomunicacao.com

EDIÇÃO

AP COMUNICAÇÃO

Propriedade/Editor João Vieira - Publicações

Unipessoal, Lda.

Contribuinte 510447953

Sede proprietário/editor Bela Vista Office, Sala

2.29, Estrada de Paço de Arcos, 66 - 66A, 2735 - 336

Cacém

Gerência João Vieira - Publicações Unipessoal, Lda.

Principal acionista João Vieira (100%)

Fax +351 219 288 053

Email geral@apcomunicacao.com

Consulte o Estatuto Editorial no

site www.jornaldasoficinas.com

TEMPO DE

APRENDIZAGEM

Um empresário do aftermarket comentou que, em 30 anos de atividade com o seu próprio negócio

e quase 50 no setor do pós-venda, nunca tinha vivido uma situação igual: “Aprendi mais em

dois meses do que em toda a minha carreira de engenheiro industrial, no MBA e em todos os

estudos em IE”. De facto, ninguém estava preparado para o que está a acontecer. E este tempo

de confinamento foi um período único e inesperado, que nos obrigou a refletir. Não só sobre o

nosso negócio, mas, também, sobre os valores da vida e de como tudo é supérfluo perante o bem

maior que é a saúde. A prioridade é, neste momento, a saúde das pessoas. E salvar vidas tem de estar à frente de

qualquer outra questão.

Para isso, temos de aprender novos hábitos de relacionamento com colegas, clientes e fornecedores. E a nível de

negócio, reorganizar processos, inovar e ser mais eficientes. Tem sido uma aprendizagem difícil, pois tudo está a

acontecer de forma abrupta e num ambiente económico muito adverso. Mas não temos alternativa, porque o que

está em causa é a sobrevivência das empresas. E quem não mudar, está condenado a fechar portas.

Não podemos continuar a fazer aquilo que estávamos a fazer em fevereiro de 2020 e esperar que o negócio se

mantenha. Por isso, é um bom momento para parar, olhar para dentro e perceber que outro potencial podemos

tirar da nossa atividade, reinventando o negócio e adaptando as equipas. Mais do que reinventar para chegar

mais longe, trata-se de reinventar o negócio para sobreviver. A crise da Covid-19 estabeleceu um antes e um depois

no comportamento do consumidor. Os danos causados à economia das famílias pela paralisação generalizada

farão com que os clientes consumam de forma muito mais moderada,

priorizando o que realmente entendem ser uma necessidade e não

apenas um prazer. Portanto, serão ainda mais exigentes e seletivos

nas suas compras, comparando mais e usando muito mais os

meios digitais para pesquisar e tomar decisões.

Para se adaptarem a esta nova realidade, as oficinas terão de ter

maior presença online e um diálogo mais frequente com o cliente,

aconselhando-o com mais informações técnicas para apoiar a

sua decisão de compra. O cliente pós-Covid-19 terá maior empatia

com o negócio local, onde o tratamento humano, personalizado e

confiável serão aspetos chave no que se refere à escolha da oficina.

SMS, email, WhatsApp... Utilize todos os meios digitais que estiverem

ao seu alcance para relembrar os clientes que está em plena

atividade, cumprindo todas as regras de segurança sanitária,

nomeadamente a desinfeção e a higienização das viaturas.

Aproveite as oportunidades de negócio que o longo período

de inatividade das viaturas trouxe, verificando os

níveis dos fluidos, baterias, travões e pneus, entre outros

componentes.

O setor oficinal já deu provas de resiliência em crises

anteriores, adaptando-se às dificuldades. E, agora,

não será diferente. Tudo ficará bem e sobreviveremos

a mais esta crise. l

JOÃO VIEIRA | Diretor


FOLHA

DE SERVIÇO

IPSIS

VERBIS

JOSÉ MANUEL COSTA, DIRETOR DA

EXPOMECÂNICA

AS FEIRAS SÃO ‘TÁTEIS’ E

OFERECEM OPORTUNIDADES

QUE, SIMPLESMENTE, NÃO

PODEM SER REPRODUZIDAS

ELETRONICAMENTE, MESMO

NO MUNDO DA REALIDADE

VIRTUAL

WEBINAR JO

INFORMA OFICINAS

Neste momento difícil e único que as oficinas estão a atravessar, é tempo de os proprietários conhecerem

as vantagens da digitalização. Neste sentido, o Jornal das Oficinas, em parceria com a

Alidata, realizou um Webinar sobre “Transformação Digital das Oficinas”. Há bastante tempo que

vimos alertando para a importância da transformação digital nas oficinas, através de artigos e debates

com especialistas. Sempre reforçámos a necessidade de estarem preparadas para o futuro e do quanto

algumas oficinas precisam de uma mudança radical para se diferenciarem no mercado. A Covid-19

chegou e a transformação digital impôs-se, não dando mais tempo para as oficinas adiarem esta decisão.

Fernando Amaral, CEO da Alidata e Chairman do Sendys Group, foi o especialista convidado para

responder às questões de João Vieira, diretor do Jornal das Oficinas, e, também, às que foram enviadas

pelos participantes que assistiram a este Webinar. Ignorar o processo de digitalização já não é uma opção

para muitos empresários, que consideram que se não procederem a esta transição, ser-lhes-á impossível

manterem-se no mercado. Veja o vídeo completo do Webinar “Transformação Digital das Oficinas” no

nosso canal de YouTube.

RICARDO CALDAS, SALES MANAGER

PORTUGAL DA DAYCO

CONFIO TOTALMENTE

NO NOSSO MERCADO. NÃO

ACHO QUE O AFTERMARKET

PORTUGUÊS SE ENCONTRE

TÃO ENDIVIDADO COMO

OUTROS SETORES DE

ATIVIDADE

SEMÁFORO

JOSÉ CORREIA, RESPONSÁVEL DE

MARKETING DA AUTO RECTO

TENDO EM CONTA A

REALIDADE ATUAL, DE

GRANDE INSTABILIDADE,

CAUSADA PELA PANDEMIA,

É DIFÍCIL FAZER QUALQUER

TIPO DE PREVISÃO

Mercado automóvel

Nos primeiros 15 dias de abril, o mercado

de ligeiros de passageiros caiu 86%

face a 2019, tendo sido matriculados

apenas 838 veículos. O caso é grave e

merecedor do nosso Semáforo Vermelho,

de lamento. Pior. Segundo a ACAP, grande

parte destas unidades matriculadas

correspondem a encomendas efetuadas

antes de 16 de março. Ou seja, depois

dessa data, a queda foi sempre superior

a 80%.

Higienização obrigatória

As oficinas devem estabelecer um

plano de contingência para evitar

a propagação da Covid-19: têm de

implementar um plano de limpeza e

higienização das instalações, assim como

uma lista de procedimentos de trabalho

que os colaboradores devem seguir,

nomeadamente, a distância mínima

de dois metros entre pessoas. O nosso

Semáforo Laranja, de expectativa, vai

para a forma como tal decorrerá.

Protocolo Sanitário

ACAP, ANECRA e ARAN lançaram,

recentemente, um Protocolo Sanitário

para o setor automóvel, que irá vigorar já

em maio, sendo válido para o comércio

de veículos (novos e usados) e para

as empresas do pós-venda. Facto que

merece o nosso Semáforo Verde, de

aplauso. A pandemia provocou uma

paralisação quase total do tecido

empresarial, razão que levou as

associações do setor a unirem esforços.

www.jornaldasoficinas.com Junho I 2020 7


Destaque

PME LÍDER E EXCELÊNCIA 2019

CAPITAL HUMANO:

O atIVO MAIS IMPORtaNTE

O AFTERMARKET PORTUGUÊS, CONSTITUÍDO, NA SUA MAIORIA, POR PME, ESTÁ A PASSAR POR MOMENTOS

BASTANTE COMPLICADOS DEVIDO À PANDEMIA DE COVID-19. NESTA EDIÇÃO, DIVULGAMOS AS EMPRESAS

QUE FORAM DISTINGUIDAS, EM 2019, COM OS ESTATUTOS DE LÍDER E EXCELÊNCIA PELO IAPMEI por João Vieira

8 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


em particular, exigem a qualificação e a requalificação

de uma parte significativa dos profissionais do

pós-venda automóvel. Na verdade, as baixas qualificações,

em particular as baixas competências digitais,

têm um impacto significativo na produtividade

e no potencial de crescimento das empresas, que é

preciso ultrapassar. Por isso, contratar as pessoas

certas poderá revelar-se a decisão mais acertada,

mesmo quando a concorrência envereda por uma

onda de despedimentos.

A breve prazo, quando a sociedade voltar ao “novo

normal”, as empresas têm de pensar em ir buscar

novas profissões e novas competências. Mas é preciso

saber em quem investir. Uma das apostas passa

por contratar jovens talentos, que possam contribuir

com novas valências ou ideias – especialmente

numa altura em que é necessário procurar novas

oportunidades de negócio e identificar potenciais

fontes de receita ainda por explorar. Apostar em

profissionais mais jovens em tempos de instabilidade

poderá resultar, também, na conquista de colaboradores

leais e esforçados, que se mantenham ao

lado da organização durante muitos anos, otimistas

e confiantes no papel que desempenham. Colaboradores

com autonomia e liberdade para criar e

inovar, com inteligência organizacional, é um dos

fatores da inovação nas organizações.

monstrado que quanto mais elevados forem os níveis

de qualificação das pessoas, mais facilmente se

empregam e se adaptam às mudanças, têm maior

apetência para processos de aprendizagem ao longo

da vida e estão menos tempo desempregadas. A

questão da qualificação dos recursos humanos está,

hoje, muito presente e é crucial para as empresas,

porque existe um desafio, que é o da tecnologia e da

Indústria 4.0, que determina que as empresas têm

de entender que precisam de novos quadros para

tratar de novos assuntos, de novas questões tecnológicas,

mas, também, que aqueles que têm hoje devem

poder, igualmente, fazer parte da solução. Para

isso, têm de ser requalificados. Hoje, é uma constatação

que mesmo pessoas que saíram dos bancos

das universidades ou de escolas tecnológicas precisam

de ser reavaliadas e reorientadas para cursos de

formação que não deitem a perder a sua experiência

e o seu saber, mas que capitalizem isso.

Portanto, hoje, requalificar pessoas, é condição

essencial para as empresas enfrentarem o desafio

da competitividade. Há muitas empresas do setor

onde existe uma manifesta falta de recursos humanos

qualificados. Estas empresas têm de fazer um

esforço acrescido para recrutar pessoal competente

para desempenhar as funções. Para se ter sucesso e

uma vida profissional gratificante, é indispensável

que se dê importância ao capital humano, para que

cada pessoa disponha das competências certas através

das diversas vias que existem para as adquirir. A

formação profissional é disso exemplo fundamental,

aliando uma sólida aprendizagem em contexto

laboral à teoria necessária.

A formação deve ser dirigida a todos os colaboradores

da empresa, porque é evidente a lacuna em termos

de conhecimento que existe nos responsáveis

das organizações. Vamos ter novas profissões no

setor, derivadas da Indústria 4.0, novas necessidades

das empresas, uma gestão de recursos humanos

que vai ser diferente da que tínhamos há 10 anos.

E tendo como princípio que os recursos humanos

continuam a fazer a diferença, é preciso ter mais

competências e melhores colaboradores, no sentido

de mais qualificados, dentro das empresas.

Mercado de trabalho

Esta situação de crise económica e sanitária que vivemos

fez emergir novos problemas e desafios. Neste

momento, o problema principal passou a ser a falta

de qualificações dos profissionais do aftermarket.

Temos falta de recursos humanos em áreas que são

fundamentais e que colocam em risco o desempenho,

a capacidade produtiva e o investimento no tecido

empresarial do setor. Contratar recursos humanos

VIVEMOS NUM CONTEXTO ONDE as NOVAS ESTRATÉGIAS DE NEGÓCIO

APRESENTAM O CAPITAL HUMANO COMO UMA DAS PRINCIPAIS vantaGENS

DO MUNDO EMPRESARIAL, SEMPRE LIGADO À COMPETITIVIDADE

Importa salientar, antes de mais, que este é um setor

composto por todo o tipo de empresas, desde as

maiores distribuidoras até aos empresários em

nome individual, passando por pequenas, médias e

microempresas. Por outro lado, este tecido empresarial

tem uma cobertura alargada a todo o território

nacional, sendo o maior empregador em muitas regiões

do nosso país. Atualmente, vivemos tempos de

mudança e de imprevisibilidade. A única certeza que

temos é que o mundo não para. Todos fizemos grandes

planos para este ano e todos temos de ajustá-los.

As projeções e estratégias pensadas para o futuro

tiveram de ser colocadas em standby e repensadas.

Mas tal não significa, obrigatoriamente, que as organizações

entrem numa espiral descendente.

Os gestores devem ter em mente que a crise sanitária

não será eterna e que os mercados e as necessidades

de consumo continuarão a existir no pós-

-coronavírus. Será importante, por isso, preparar a

fase ascendente, que vem depois da tempestade, começando

por valorizar o capital humano, mantendo

relações fortes e próximas com todos os colaboradores

para perceber de que forma estão a ser impactados

pessoalmente pelo novo coronavírus. Ninguém

sabe o que se vai passar nos próximos meses, mas é

importante manter um diálogo aberto com toda a

equipa para que possam atuar e fazer frente a esta

crise, contando com a informação mais precisa. É

momento de analisar e refletir sobre o negócio para

perceber o que tem sido feito de bom e de mau, corrigindo

o que falhou. Uma vez superado este impacto,

a economia estará melhor preparada e com mais

energia para retomar a atividade, para que, depois

do tsunami sanitário, social e económico, se possa

arrancar com mais força.

Investir nos colaboradores

Pode parecer difícil investir em tempos como estes,

mas os recursos humanos serão, neste momento, o

ativo mais importante das empresas. A valorização

do capital humano, das pessoas, no contexto das

empresas, é a variável potenciadora da sua melhoria

e da sua competitividade, num mercado em transformação

que, cada vez mais, dá voz e reconhecimento

à participação e envolvimento individual. É

preciso não esquecer os importantes desafios que se

colocam às empresas e às pessoas no contexto das

profundas mudanças relacionadas com a transformação

digital, concretamente ao nível das alterações

das competências requeridas para trabalhar

num mercado competitivo e para o qual a resposta é

fundamental para a aprendizagem ao longo da vida.

O impacto das mudanças tecnológicas e as transformações

no setor automóvel, em geral, e nas oficinas,

Qualificação é fator chave

A qualificação dos recursos humanos é o fator chave

para o bom desempenho da empresa. Está de-

qualificados e mais especializados é, neste momento,

uma dificuldade para as empresas do pós-venda

automóvel e dissuasor para quem quer investir nesta

área. Neste caso, pode afirmar-se que a crise teve impacto,

já que, com o encerramento previsível de muitas

empresas, existe uma elevada disponibilidade de

recursos humanos muito qualificados e abriu-se uma

nova perspetiva de mercado de trabalho.

O capital humano está intrinsecamente ligado à

competitividade. Deste modo, o investimento que

é feito nesta área é da maior importância estratégica

para o desenvolvimento do setor, pois o seu

retorno permite corrigir desequilíbrios estruturais

que ainda persistem ao nível do desenvolvimento

das empresas. Vivemos numa era em que o talento

humano é visto, cada vez mais, como o fator determinante

no desenvolvimento de uma organização.

Numa economia fortemente competitiva, os poucos

recursos que não podem ser facilmente imitados são

o talento, a motivação e o know-how das pessoas.

A evolução tecnológica coloca as organizações perante

um enorme desafio, exigindo um forte investimento

no capital humano, quer através de formação con-

www.jornaldasoficinas.com Junho I 2020 9


PME LÍDER E

EXCELÊNCIA 2019

tínua, quer através da capacidade de

reter talento, o que sew torna difícil,

nos casos em que os recursos humanos

são escassos, como acontece, presentemente,

nas áreas da mecatrónica e

repintura automóvel. Perante uma

realidade em constante mutação, sobretudo

a nível tecnológico, as empresas

valorizam certos conhecimentos e

competências dos seus colaboradores,

que vão desde a formação, o domínio

de idiomas, a capacidade de contribuir

com ideias inovadores, a capacidade

de aprendizagem ou a versatilidade.

Reter talento

Para conseguir reter talento, as empresas

têm de estar sempre atentas às

necessidades dos seus colaboradores,

ouvindo as suas opiniões e sugestões.

E estar em permanente processo interno

de melhoria contínua, no sentido

de proporcionar bem-estar, bom

ambiente e boas condições de trabalho

nas suas instalações e nas deslocações

dos colaboradores às instalações

dos clientes. No atual contexto

empresarial, captar capital humano

e reter talento com qualificações superiores

e muito especializadas, ao

mesmo tempo em que se investe no

desenvolvimento das capacidades que

promovam o crescimento da empresa,

é um desafio permanente.

A retenção de talentos permite à em-

presa desenvolver capacidades dinâmicas,

nomeadamente na capacidade

de adaptação e de inovação. O facto de

em algumas empresas haver uma forte

orientação para a formação contínua,

assim como práticas internas de qualidade

e eficiência que promovam o seu

crescimento, tem influenciado, positivamente,

a retenção de talentos e, consequentemente,

o desenvolvimento de

capacidades dinâmicas, cruciais para o

sucesso da empresa.

Hoje, mais do que nunca, uma empresa

de pessoas tem de ter como prioridade

a saúde dessas mesmas pessoas. No

centro das organizações deverá estar

uma estratégia muito bem planeada

para fazer face às exigências dos vários

clientes, bem como à imprevisibilidade

da economia. As empresas que não

se empenham no seu planeamento estratégico,

não conseguem chegar onde

querem. E para chegar onde querem,

precisarão, cada vez mais, de pessoas

talentosas que agreguem valor. Mas é

difícil atrair e reter pessoas que possam

contribuir, com o seu talento,

para a concretização dos objetivos da

empresa. Estas pessoas são por excelência

os principais embaixadores das

organizações, mas, também, são o ativo

mais imprevisível.

Hoje, o grande desafio das organizações

são as pessoas, a sua seleção, a

sua formação, o seu desenvolvimento

PME EXCELÊNCIA AFTERMARKET 2019

Empresa

Concelho

Acraluv Unipessoal, Lda.

Seixal

AleCarPeças, Lda.

Lisboa

Algarchapa, Lda.

Albufeira

Auto Delta, Lda.

Leiria

Auto Rana, Lda.

Cascais

Auto Torre da Marinha, Lda.

Seixal

Autoflex, Lda.

Santa Maria da Feira

Autojofer, Lda.

Sintra

Blue Chem, S.A.

Vila Nova de Famalicão

Calçada & Costa, Lda.

Ponte de Lima

Canfer, Lda.

Mafra

Centro Glass, Lda.

Leiria

Colipneus da Póvoa de S. Adrião, Lda.

Odivelas

Dadicauto, Lda.

Lagoa

Darquepeças, Lda.

Viana do Castelo

DMS Trucks, Lda.

Leiria

Electro-Marques, Lda.

Ourém

Endal, Lda.

Sintra

Equiwash, Lda.

Guimarães

Europe Rubber Tree - Tires, Lda.

Lisboa

Fimag, Lda.

Braga

Fluxoimpor, Lda.

Porto

Inspebeiras, Lda.

Coimbra

J. Alves - Oficinas Auto, Lda. Santo Tirso

J. F. de Oliveira, Lda. Oeiras

José Aniceto & Irmão, Lda. (S. José Logística de Pneus)

Cantanhede

José Bandeira, Lda.

Vila Nova de Gaia

José Manuel Rodrigues Fortunato, Lda. (JF Auto Peças)

Fundão

Lança & Fonseca, Lda.

Grândola

M.C.D. Garcia, Lda.

Sintra

Macos, Lda.

Porto

Manuel Maria & Caetano, Lda.

Lagoa

MCS - Unipessoal, Lda.

Loures

Mondegopeças, Lda.

Coimbra

MotorBest Algarve, Lda.

Olhão

Paulo & Daniela, Lda. (PD Auto)

Braga

Peçasram, Lda.

Funchal

Placauto, S.A.

Sintra

RPL Clima, Lda.

Loulé

Rugempeças, Lda.

Sintra

S. B. L., Lda. Esposende

Sandia Stand, Lda.

Portimão

Simporal, Lda.

Lisboa

Station Viana, Lda.

Viana do Castelo

TIPS 4Y, Lda.

Lisboa

Turbomax, Lda.

Setúbal

Vales & Vales, Lda.

Matosinhos

Vicauto, Lda.

Viseu

Vieira & Freitas, Lda.

Braga

NO CENTRO Das ORGANIZAÇÕES DEVERÁ ESTAR UMA ESTRATÉGIA BEM

PLANEADA E AUDACIOSA PARA FAZER FACE ÀS EXIGÊNCIAS DOS VÁRIOS

CLIENTES, BEM COMO À IMPREVISIBILIDADE DA ECONOMIA

10 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


A brand of

Genuine Quality.

Durable Trust.

Global Automotive Solutions – Made in Germany

All

you need


Your brand for One-Stop-Shopping.

www.dt-spareparts.com


PME LÍDER E

EXCELÊNCIA 2019

e, claro, a capacidade das empresas para

otimizar o nível de competências de cada

trabalhador. Não menos importante, a

sua capacidade de reter os mais talentosos,

pelo maior tempo possível. A gestão

de pessoas começa desde logo por uma

seleção, que passa, cada vez mais, pela

questão de “o que pode você fazer por esta

empresa” e cada vez menos pelo curriculum,

ou seja, cada vez menos pelo que

fez no passado. Outra das questões mais

importantes na estratégia empresarial da

gestão de pessoas, é conhecê-las bem, por

forma a desenvolver as suas competências,

alinhando-as com as metas e objetivos

da organização, retirando o máximo

de potencial da equipa.

Claro que tudo isto é importante para a

organização, mas tem de sê-lo, também,

para a pessoa. É, pois, necessário que as

empresas percebam a importância de conseguirem

reter talento. É um desafio que

passa por melhorar a qualidade de vida

das pessoas, melhorando as condições de

trabalho, a remuneração e a articulação

com a vida pessoal e familiar. As empresas

precisam de se constituir de pessoas competentes,

eficazes e pragmáticas no cumprimento

de funções, simultaneamente

criativas e empreendedoras, de forma a

poderem desenvolver-se e desenvolver a

empresa. Tudo é mais fácil com gente competente,

criativa e empreendedora.

Mudança de paradigma

No mundo atual, o paradigma do trabalho

encontra-se sujeito a profundas transformações,

com impacto não apenas nos

sistemas produtivos, mas, também, nas

vivências e expectativas individuais e coletivas.

Neste contexto, o conceito de carreira

perde, progressivamente, relevância

e a vida ativa estrutura-se, doravante, já

não em duas etapas distintas – trabalho

e reforma -, mas em fases aleatórias de

atividade e inatividade. O desafio atual é,

pois, o de gerir a flexibilidade dos percursos

académicos e a construção de melhor

empregabilidade, assumindo a incerteza

como dimensão substantiva. Os processos

a desencadear para esse efeito centram-se

na capacitação do capital humano e na

garantia de formação ao longo da vida.

A evolução tecnológica das empresas requer

profissionais cada vez mais qualificados,

com competências diversificadas

e atualizações constantes. As empresas

enfrentam, assim, o desafio de formar os

atuais ativos com competências necessárias

para o acompanhamento tecnológico,

recrutar novos profissionais com elevadas

competências multidisciplinares e de re-

PME LÍDER AFTERMARKET 2019

Empresa

Concelho

A Rectificadora de Guimarães, Lda.

Guimarães

A. Esteves, Lda. Cinfães

A. Vieira, S.A. Guimarães

A.J. Monteiro, Lda.

Matosinhos

Abílio Lourenço, Herdeiros, Lda.

Oliveira de Azeméis

Abreu AraÚjo & Silva, Lda.

Barcelos

Açorpeças, Lda.

Ponta Delgada

Acraluv Unipessoal, Lda.

Seixal

AleCarPeças, Lda.

Lisboa

Algarchapa, Lda.

Albufeira

Alidata, Lda.

Leiria

ALTARODA, S.A.

Paredes

António Rocha e Cristiano Morgado, Lda.

Aveiro

António de Sá Pacheco & Ca, Lda.

Ovar

Arenes Car, Lda.

Torres Vedras

Arnaldo & Berenguer, Lda.

Funchal

Arsipeças Auto, S.A. S. João da Madeira

Atwoo Car Cosmetics, Lda.

Batalha

Auto Cambota, Lda.

Odivelas

Auto Delta, Lda.

Leiria

Auto Duque, Lda.

Porto

Auto Fornecedora – Acessórios, Lda.

Porto

Auto Ramiro, Lda.

Aguiar da Beira

Auto Rana, Lda.

Cascais

Auto Recto, Lda.

Porto

Auto Reparadora Carlos A. D. Rosa, Lda.

Mealhada

Auto Reparadora Central do Jamor, Lda.

Oeiras

Auto Reparadora Eléctrica de Fátima, Lda. Ourém

Auto Silva – Acessórios, S.A.

Porto

Auto Torre da Marinha, Lda.

Seixal

Auto-Chico, Lda.

Cascais

Autoengenhocas, Lda.

Alenquer

Autoflex, Lda.

Sta. Maria da Feira

Autojofer, Lda.

Sintra

Autoni - Pneus e Óleos, Lda.

Santo Tirso

Autopeças Cab, Lda.

Seixal

Auto Salir Pneus, Lda.

Loulé

Autozitânia, S.A.

Odivelas

Autozitânia II, S.A.

Odivelas

B. C. L. Car – Automóveis, Lda. Porto

Blue Chem, S.A.

V. N. de Famalicão

Bolas, S.A.

Évora

Bompiso, S.A.

Valongo

Bragalis, S.A.

Braga

Brás & Filho, Lda.

Porto

C. Y. R. - Comércio Ibérico de Rolamentos, Lda. Torres Vedras

C.R.P.B. , Lda.

Caminha

Calçada & Costa, Lda.

Ponte de Lima

Caldeira & Caldeira, Lda.

Figueira da Foz

Canfer, Lda.

Mafra

Carsistema Portugal, S.A.

Coimbra

Cascauto - Auto Reparadora, Lda.

Cascais

Cátia & Diana, Lda.

Gondomar

Central Diesel, Lda.

Lisboa

Centro Glass, Lda.

Leiria

Centrocor, Lda.

Penafiel

Chaveca & Janeira, Lda. S. Brás de Alportel

Colipneus da Póvoa de S. Adrião, Lda.

Odivelas

Comercialpeças - Mário de Almeida & Martins, Lda. Matosinhos

Cometil, S.A.

Loures

Empresa

Concelho

Corauto, Lda.

Loures

Corcet, Lda.

Penafiel

Coteq, S.A.

Braga

Covipneus, Lda.

Fundão

Dadicauto, Lda.

Lagoa

Daniel Antunes, Lda.

Braga

Daniel Mestre, Lda.

Beja

Darquepeças, Lda.

Viana do Castelo

Diapauto, Lda.

Sintra

Dispnal Pneus, S.A.

Penafiel

DMS Trucks, Lda.

Leiria

Dspt Oficina Auto, Lda.

Santo Tirso

Ecopartes, Lda.

Leiria

Eduardo Coelho, Lda.

Arouca

Eirizcar - Reparações Auto, Lda.

Baião

Electro-Marques, Lda.

Ourém

Electropeças Auto de Braga, Lda.

Braga

Elps, Lda.

Funchal

Emanuel Gouveia Rodrigues, Lda.

Funchal

Endal, Lda.

Sintra

Equiwash, Lda.

Guimarães

Eurocomponentes, Lda.

Condeixa-a-Nova

Europe Rubber Tree - Tires, Lda.

Lisboa

Filourém, Lda.

Ourém

Fimag, Lda.

Braga

Fluxoimpor, Lda.

Porto

Francecar, Lda.

Viseu

Gandra & Filhos, Lda. (Auto Acessórios Formigosa) Valença

Garagem Estrela de Cantanhede, Lda.

Cantanhede

Garagem Rio de Janeiro, Lda.

Lisboa

Gondofor, Lda.

Gondomar

Gulosipeças, Lda.

Viana do Castelo

H. & J. Barradas, Lda. Estremoz

H.B.C. II, S.A.

Batalha

Henrique Primo, Unipessoal, Lda.

Marinha Grande

Heroeléctrica, Lda.

Lisboa

Hojer, Lda.

Ferreira do Zêzere

Iberoeste, Lda.

Maia

Indústrias Metálicas Veneporte, S.A.

Águeda

Inspebeiras, Lda.

Coimbra

Interescape, Lda.

Vila do Conde

Intermaco, Lda.

Albergaria-a-Velha

Isuvol, Lda.

Cartaxo

J. Alves - Oficinas Auto, Lda. Santo Tirso

J. F. de Oliveira, Lda. Oeiras

J. Soares & Rodrigues, Lda. (Soarauto) Braga

Jaime & Rodrigues, S.A.

Anadia

Jn Automoveis, Lda.

Viana do Castelo

Jorge Ferreira Rodrigues, Lda.

Leiria

José Aniceto & Irmão, Lda. (S. José Log. Pneus) Cantanhede

José Areias, Unipessoal, Lda.

Alcobaça

José Bandeira, Lda.

V. N. de Gaia

José Lourenço, Lda.

Proença-a-Nova

José Lourenço & Filhos, Lda.

Proença-a-Nova

José Manuel Rodrigues Fortunato, Lda. (JF Auto Peças) Fundão

Jovilucas, Lda.

Castelo Branco

Juncauto, Lda.

Loures

KRAUTLI Portugal, Lda.

Vila Franca de Xira

Lança & Fonseca, Lda.

Grândola

Lança e Marques, Lda.

Odivelas

12 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


PME LÍDER E

EXCELÊNCIA 2019

ter os talentos que lhes permitam alcançar

um desenvolvimento sustentado.

Num mundo em mudança acelerada, o

capital humano explica a diferença da

competitividade, isto é, a capacidade das

empresas se adaptarem e aplicarem o conhecimento

e novas tecnologias. É preciso,

também, atender ao que, hoje, se designa

por “soft skills”, que acentua as competências

sociais e comportamentais como

ferramentas para uma carreira de sucesso.

Atitude positiva, resiliência, resolução de

problemas, gestão de tempo, capacidade

de comunicação e trabalho em equipa, só

para citar algumas variáveis em campo.

Para manter as empresas, a proximidade

do fabricante com o cliente também é importante,

ou seja, deve haver integração

em toda a cadeia. O objetivo da oficina

deve ser o objetivo do cliente e, assim,

tudo se conecta. Portanto, é fundamental

a oficina adaptar-se a aspetos que mudarão

muito, pois são uma função de novos

hábitos de consumo, em termos de como

as pessoas vão tomar decisões quando se

trata de levar o seu veículo à oficina.

A situação que, hoje, vivemos, está a educar-nos

para muitas coisas, como, por

exemplo, para sermos pontuais. Quando o

medo e a incerteza desaparecem, as coisas

boas e os bons hábitos permanecem. Acreditamos

que haverá uma mudança nos

hábitos de consumo do cliente. Por esse

motivo, a coisa mais importante, neste momento

de crise social e económica, é acelerar

essa mudança. Por outras palavras,

precisamos de adaptar-nos às novas necessidades

dos clientes e criar novos serviços,

tanto de proximidade quanto de facilidade,

para ajudar a vender os produtos e recuperar

o mercado o mais rápido possível.

Coisas más estão a acontecer, mas, também,

coisas boas surgem. O mais importante

é ter a capacidade de se adaptar

para poder flexibilizar os recursos necessários.

Por outras palavras, hoje temos de

trabalhar para sermos sustentáveis. Para

manter as empresas, é muito importante,

especialmente neste momento, o apoio e

a ajuda externa do Governo. Todos queremos

que a economia retome novamente e

que a solidariedade entre operadores não

seja esquecida. Temos de trabalhar mais

de perto. l

Empresa

Concelho

Leirilis, S.A.

Leiria

Leiripesados, Lda.

Coimbra

Lobo & Arzileiro, Lda.

Coimbra

Loja de Tintas, Lda. (LTintas)

Almada

Lovistin, Lda.

Viseu

Lubrifátima Pneus, Lda.

Ourém

Lubrinordeste, Lda.

Vila Real

Lusofiltros, Lda.

V. N. de Gaia

M. F. Pinto, S.A. Sintra

M. Ferreira da Silva Guimarães & Cª, Lda. Vale de Cambra

M. Marques & M. Leite, Lda. V. N. de Gaia

M.A.E. - Peças para Automóveis, Lda.

Ourém

M.C.D. Garcia, Lda.

Sintra

Macos, Lda.

Porto

Maia & Marques, Lda.

Fundão

Maiorpeças, Lda.

Rio Maior

Manuel Guedes Martins, Unipessoal, Lda. (MGM) V. N. de Gaia

Manuel Maria & Caetano, Lda.

Lagoa

Manuel P. de Sousa, Lda. (Sousa dos Radiadores) V. N. de Gaia

MCS - Unipessoal, Lda.

Loures

Meadela, Lda.

Viana do Castelo

Mendes Gomes & Companhia, Lda.

Funchal

Metalcamp Unipessoal, Lda.

Valongo

Mini-Auto de Simões & Martins, Lda.

Odivelas

Mondegopeças, Lda.

Coimbra

Morgado & Irmão, Lda.

Moimenta da Beira

MotorBest Algarve, Lda.

Olhão

Motorbus, Lda.

V. N. de Gaia

Nasacar, Lda.

Loures

NCN - Automóveis, Lda.

Fundão

Nipocar, Lda.

Gondomar

Oliveira Moreira & Azevedo, Lda. S. João da Madeira

Ovar Station, Lda.

Ovar

Paulo & Daniela, Lda. (PD Auto)

Braga

Peçasram, Lda.

Funchal

Peciloures, Lda.

Loures

Phaarmpeças, Lda.

Viseu

Placauto, S.A.

Sintra

PLA - Peças, S.A.

Leiria

Pneus D. Pedro V, S.A.

Trofa

Pneus do Alcoa, Lda.

Alcobaça

Pneus Josilex, Lda.

Felgueiras

Pneuser, Lda.

Penalva do Castelo

Pneusmir, Lda.

Mira

Popapneus, Lda.

Torres Vedras

Póvoa Hidráulica, Lda.

Póvoa de Varzim

Primopeças, Lda.

Amares

R. S. Contreras, Lda. Oeiras

Raf Portugal, Lda.

Leiria

Readapt Portugal, Lda.

Mafra

Recauchutagem 31, S.A. (Fedima Tyres)

Alcobaça

Recauchutagem S. Mamede, Lda.

Guimarães

Remaçor, Lda.

Vila do Porto

Renacentro, Lda.

Aveiro

Empresa

Concelho

Ricardo Ferreira, Lda.

Alenquer

Roberlo Portugal, Lda.

Albergaria-a-Velha

Rodaflex - Pneus, Lda.

Sta. Maria da Feira

Rodapeças, S.A.

Pombal

Rofel, Lda.

Águeda

RPL Clima, Lda.

Loulé

Rubber Vulk, Lda.

Oliveira de Frades

Rugempeças, Lda.

Sintra

Rui & Sousa, Lda.

V. N. de Gaia

S. B. L., Lda. Esposende

S.V.P., Lda.

Coimbra

Sá Gomes, S.A. (Auto-Esfera)

Braga

Samiparts, Lda.

Pombal

Sandia Stand, Lda.

Portimão

Scancar, Lda.

Castelo Branco

Seiça, Lda.

Beja

Servidiesel, Lda.

Sintra

SGP - Global Parts, Lda.

Vila Franca de Xira

Silva & Carvalhas, Lda. S. Pedro do Sul

Simopeças, Lda

Odivelas

Simporal, Lda.

Lisboa

Sintética, Lda.

Ovar

Sobrais, Lda.

Cantanhede

Sociedade Importadora Romafe, S.A.

Porto

Sodicor, S.A.

Leiria

Sonergil, S.A.

Palmela

Sotinar, Lda.

Coimbra

Sotinar Lisboa, Lda.

Odivelas

Sotinar Porto, Lda.

Maia

Soulima, S.A.

Odivelas

Sousa & Branco, Lda.

Loures

Sparkes & Sparkes, Lda.

Santo Tirso

Spinerg, Lda.

Lisboa

Station Carregado, Lda.

Alenquer

Station Leiria, Lda.

Leiria

Station Viana, Lda.

Viana do Castelo

Tavarede Car, Lda.

Figueira da Foz

Tecniamper, Lda.

Loures

Tecnisalsa, Lda.

Lisboa

TIPS 4Y, Lda.

Lisboa

Tisoauto, Lda.

Felgueiras

Travocar, Lda.

Águeda

Turboclinic, Lda.

Soure

Turbomax, Lda.

Setúbal

Turbotest, Lda.

Fafe

Unilubes, Lda.

Évora

Vales & Vales, Lda.

Matosinhos

Vauner Trading, S.A.

Gondomar

Via Pesados, Lda.

Viana do Castelo

Vicauto, Lda.

Viseu

Vieira & Freitas, Lda.

Braga

Vitor Cardoso Car Service, Lda.

Maia

Vulcal, S.A.

Pombal

X-Action, Lda.

Coimbra

O CAPITAL HUMANO É UM ATIVO INTANGÍVEL, DE DIFÍCIL

MENSURAÇÃO, QUE assEGURA O POTENCIAL DE APRIMORAR A DIMENSÃO

COMPETITIVA DA EMPRESA

14 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


PME

EXCELÊNCIA 2019

AUTO DELTA

GARANTIA DE SOLIDEZ

A AUTO DELTA TEM NA DIFERENCIAÇÃO E NA SOLIDEZ DOIS DOS SEUS TRUNFOS. A REDE CGA CAR SERVICE CONTINUA

A ASSUMIR UMA IMPORTÂNCIA VITAL PARA A EMPRESA DE LEIRIA, QUE ACREDITA NA ADAPTAÇÃO DO SETOR A UMA

NOVA REALIDADE IMPOSTA PELA PANDEMIA DE COVID-19

A

Auto Delta voltou a ser PME

Excelência. Uma distinção

que a empresa continua a

valorizar por aquilo que ela representa.

“Foi com muito orgulho que

voltámos a ser distinguidos. É um

galardão que destaca o desempenho

económico-financeiro da empresa.

Para além do destaque sobre a marca

Auto Delta que esta distinção confere,

a verdade é que se trata de um

fator de diferenciação e uma garantia

da solidez e idoneidade da empresa,

argumentos decisivos no relacionamento

com instituições financeiras e

com os players do mercado em que

nos inserimos”, adianta fonte da empresa.

A rede de oficinas CGA Car Service

continua a assumir uma importância

vital, contando, atualmente, com uma

unidade Multi Oficina Service, “que

tem vindo a crescer dentro daquilo

que têm sido as nossas expectativas

desde a primeira hora”, afirma. “Sabemos

que a adesão a este tipo de redes

será decisiva para o crescimento das

oficinas portuguesas e a Auto Delta

teria de estar presente, simultaneamente

com os nossos parceiros comerciais,

a apoiar quem em nós confia.

Neste momento, contamos com

38 estabelecimentos já oficializados

e contamos chegar ao final de 2020

com 80 membros, ajudando a que a

CGA Car Service seja, cada vez mais, a

maior rede oficinal da Península Ibérica”,

sublinha a mesma fonte.

A Auto Delta enfrentou a crise da

pandemia de Covid-19 com as suas

armas. “Com muita resiliência e expectativa

quanto ao futuro. Tomámos

algumas medidas preventivas

ainda antes de ter sido decretado o

Estado de Emergência e, sendo esta

uma situação nova para todos, temos

adotado um comportamento bastante

cauteloso, não colocando nunca

em causa o bom trabalho realizado

ao longo destes mais de 40 anos de

vida, bem como a saúde da nossa

equipa. Foi, também, decisivo o estabelecimento

da nossa atividade comercial

como ‘serviço essencial’ pelo

Administradores Armindo

Romão e Catarina Luísa

Morada Rua da Fontinha, 77,

Andrinos, 2416 – 905 Leiria

Telefone 244 830 070

Email geral@autodelta.pt

Site www.autodelta.pt

decreto que regulamenta a aplicação

do Estado de Emergência para a manutenção

de um dia a dia que tentamos

que seja o mais normal possível”,

explica ao Jornal das Oficinas.

Na perspetiva da empresa, o setor

vai saber adaptar-se. “Devemos salientar

que, em primeiro lugar, o

aftermarket nacional não vai desaparecer

de um dia para o outro. Porém,

o eventual agravamento deste

ciclo económico desfavorável poderá

levar ao desaparecimento de alguns

players através da sua extinção ou

da sua integração dentro de outros

mais capazes de enfrentar este momento

adverso”, refere. E termina:

“Todos nós já vivenciámos maiores

ou menores crises, mas nada como a

que surgiu com esta pandemia. Neste

momento, é necessário ter cabeça

fria, aproveitar todas as oportunidades

que possam surgir e respeitar

todas as indicações das autoridades

competentes, pois só assim poderemos

continuar a ser um setor de referência

na economia nacional”.

16 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


Leiria: Rua da Fontainhas, nº 77 - Andrinos | 2416 - 905 Leiria | Tel.: 244 830 070 - Fax: 244 813 047 | email: geral@autodelta.pt

Leiria: Leiria: Rua Rua da da Fontainhas, nº nº 77 77 - Andrinos | | 2416 - 905 Leiria | Tel.: 244 830 070 - - Fax: Fax: 244 244 813 813 047 047 | email: | email: geral@autodelta.pt

Castelo Castelo Castelo

Branco:

Branco: Branco:

Zona

Zona Zona

Industrial

Industrial Industrial

-

- Rua -

Rua

Rua

T,

T, T,

Lote49 Lote49 | |

6001-997

6001-997 Castelo

Castelo Branco

Branco

I I Tel.:

I Tel.: 272

272 349

349

349580 580

580 | Fax:

| Fax:

| Fax: 272

272

272 349

349

349 589

589

589 | email:

| email:

| email: geral.cb@autodelta.pt

geral.cb@autodelta.pt


PME LÍDER 2019

AUTOZITÂNIA

MANTER ROTA DE CRESCIMENTO

A AUTOZITÂNIA QUER MANTER A ROTA DE CRESCIMENTO ALCANÇADO NOS ÚLTIMOS ANOS. E ACREDITA QUE O

AFTERMARKET RECUPERARÁ DA CRISE PROVOCADA PELA PANDEMIA DE COVID-19 MAIS DEPRESSA DO QUE OUTROS

SETORES DE ATIVIDADE

A

Autozitânia passou a integrar

como sócia a AD Parts,

membro do Grupo AD International.

“O objetivo passa por

assegurar todo um conjunto de sinergias

que permitam consolidar a

nossa posição no mercado nacional,

tornando-a ainda mais competitiva e

preparada para responder aos enormes

desafios que o setor apresenta”,

explica fonte da empresa ao Jornal

das Oficinas. “Um dos focos da Autozitânia

sempre foi a prestação de

um nível de serviço de excelência e

esta associação permite-nos elevar,

ainda mais, o nível de serviço junto

dos clientes, nas mais variadas áreas

fundamentais para o sucesso no

nosso mercado. Pretendemos continuar

o nosso crescimento, de forma

sustentada, e acreditamos que estar

associado à AD Parts, que é líder na

distribuição aftermarket na Península

Ibérica e que alcançou um volume

de negócios de cerca de 800 milhões

de euros no ano de 2019, é uma enorme

mais-valia para a Autozitânia”,

Administradores Francisco

Neves e Ricardo Venâncio

Morada Av.ª das Acácias,

Lote AE, 2/3, Arroja,

1685 – 654 Famões

Telefone 214 789 100

Email vendas.odivelas@

autozitania.pt

Site www.autozitania.pt

acrescenta.

O conceito oficinal Drive Repair,

criado no início deste ano, permite

disponibilizar “meios e ferramentas

para que as suas oficinas possam

competir no mercado atual e futuro,

estando melhor preparadas para os

constantes e enormes desafios que

o setor apresenta. O principal objetivo

da rede Drive Repair é cooperar

para que as oficinas que se associem

ao projeto elevem o seu negócio, contribuindo

para que estas consigam

crescer em número de clientes, aumentar

a sua produtividade e o acesso

à informação técnica, bem como,

simultaneamente, permitir que diminuam

os seus custos de atividade”,

sublinha a mesma fonte.

Perante a pandemia que assolou

o país (e o mundo), a Autozitânia

procurou adaptar-se a uma “nova

realidade, de acordo com a evolução

que vai sendo registada”, diz.

“Este é um fenómeno imprevisível,

pelo que procuramos estar o melhor

informados possível para que as tomadas

de decisão sejam racionais e

baseadas em dados reais e atuais”. O

caminho do aftermarket neste contexto?

“Entendemos que a recuperação

vai ser lenta e gradual. Contudo,

relativamente a outras atividades,

consideramos que o nosso setor e o

nosso negócio poderão não ter uma

recuperação tão lenta quanto outros.

Existem diversos fatores provocados

por esta pandemia que poderão

ser favoráveis ao nosso setor e que

possam contribuir para a retoma,

nomeadamente a preferência das

pessoas pelo transporte particular

em detrimento dos transportes públicos,

a diminuição de compra de

veículos novos e até o atual preço

dos combustíveis”, adianta. E deixa

uma mensagem de esperança quanto

ao futuro: “Pretendemos transmitir

uma mensagem de confiança. Acreditamos

que a capacidade de adaptação

que as empresas do aftermarket

sempre demonstraram vai, uma vez

mais, ser fundamental para o setor

ultrapassar este desafio”.

18 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


PME LÍDER 2019

SPARKES & SPARKES

MANTER A MISSÃO

DURANTE A PANDEMIA, A SPARKES & SPARKES CONTINUOU SEMPRE DE PORTAS ABERTAS E ACONSELHOU OS

CLIENTES A PRIVILEGIAR A COMPRA ONLINE. OS TEMPOS SÃO SEVEROS, MAS A EMPRESA ACREDITA QUE TUDO

VOLTARÁ AO NORMAL

Muito importante”. É desta

forma que a aclassifica o reconhecimento

da empresa,

uma vez mais, com o estatuto de PME

Líder, “já que demonstra o nosso

bom desempenho económico-financeiro”,

explica. “Penso que é sempre

uma mais-valia para um potencial

cliente saber que está a comprar um

produto a uma empresa que tem, de

forma certificada, um desempenho

superior nessas áreas”, acrescenta

ao Jornal das Oficinas. A Sparkes &

Sparkes continuou sempre de portas

abertas para servir os clientes.

“Dividimos a nossa equipa em duas,

sendo que cada uma trabalhava uma

semana e ficava a outra em casa. Por

outro lado, aplicámos todas as medidas

possíveis para evitar o contágio

dos nossos colaboradores”, adianta.

“Propusemos aos clientes que privilegiassem

a compra online e a entrega

via transportadora”, exemplifica a

mesma fonte. “Mesmo assim, está a

ser uma fase muito difícil. Não colocámos

ninguém em lay-off nem

estamos a equacionar essa possibilidade.

Temos muita confiança em nós

e nos nossos serviços. E sabemos que

quando esta pandemia passar, voltaremos

aos níveis a que estávamos

habituados. Apesar de sermos uma

empresa pequena, criámos, há uns

anos, um plano de continuidade do

negócio, que, infelizmente, tivemos

de ativar nesta situação, e que ajudou

nesta fase. Aquilo que parecia

uma excentricidade veio a revelar-se

fundamental”, sublinha.

A atividade da empresa teve de

adaptar-se. “Começámos a trabalhar

com uma equipa por semana,

para evitar contágios entre os nossos

profissionais, aumentámos, dentro

do possível, o distanciamento entre

eles, passámos a trabalhar sempre

de máscara, o que nem sempre

é fácil. Temos de ter muitos mais

cuidados, mas continuamos com a

nossa missão e com a nossa tarefa”,

assegura. No entanto, a mesma fonte

admite que as perspetivas de vendas,

para 2020, sofreram um forte

revés. “Temo que este tenha sido um

grande golpe nas nossas vendas. Se,

Administrador Diamantino

Costa

Morada Rua 25 de Abril, 120,

4825 - 010 Agrela (Santo Tirso)

Telefone 229 685 416

Email geral@sparkes.pt

Site www.sparkes.pt

no final do ano passado, as vendas

tiverem um decréscimo inferior a

10% eu, pessoalmente, já ficaria satisfeito.

Depende da forma como as

coisas começarem a ‘abrir’. Mas têm

sido tempos difíceis, a apelar à nossa

resiliência”, admite.

O responsável da Sparkes & Sparkes

deixa uma mensagem de esperança

e de força. “Aos clientes, gostaria

de dizer-lhes que estamos cá, como

sempre, disponíveis para servi-los.

Fizemos o que estava ao nosso alcance

para poder continuar a proporcionar-lhes

os produtos, com a mesma

qualidade e com a mesma rapidez de

sempre. Contem connosco para ajudar

a deixar para trás estes tempos

difíceis”, afirma. Quanto ao mercado?

“Penso que devemos deixar uma

mensagem de esperança. Acredito

que tudo voltará ao normal. É preciso

continuar a trabalhar para que tudo

volte ao que era antes. Aproveitemos

esta terrível pandemia para perceber

o que temos andado a fazer de bem e

de mal e para corrigir aquilo que falhou”,

salienta a mesma fonte.

20 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


PME LÍDER 2019

MGM

SINERGIA E CONHECIMENTO

A MGM ADMITE UM DECRÉSCIMO DE VENDAS, EM 2020, ENTRE 30 E 40%. MAS MANUEL GUEDES MARTINS

ACREDITA QUE A INOVAÇÃO, AS SINERGIAS E O CONHECIMENTO PERMITIRÃO À EMPRESA (E AO SETOR)

REERGUER-SE COM MAIS FORÇA

O

estatuto de PME Líder tem

como objetivo principal

distinguir empresas que

apresentem perfis de desempenho

superiores, conferindo-lhes mais

notoriedade e permitindo que lhes

sejam concedidas condições otimizadas

de financiamento para desenvolverem

as respetivas estratégias de

crescimento, bem como o reforço da

sua base competitiva”, diz Manuel

Guedes Martins, responsável da

MGM ao Jornal das Oficinas. Devido

à pandemia, a MGM tem vindo

a adaptar-se, “gradualmente, a um

novo contexto profissional, repleto

de condicionalismos”, admite. “Não

tendo sido necessário encerrar totalmente

a empresa, numa primeira

fase, o número de efetivos em laboração

foi reduzido para cerca de 30%.

Presentemente, quase a totalidade

dos colaboradores já se encontra ao

serviço. Apesar da situação grave que

atravessamos, a nível mundial, e da

grande preocupação com a diminuição

acentuada do volume de faturação,

bem como da incerteza quanto

ao futuro próximo, a MGM mantém

a sua excelência ao nível da prestação

de serviços, a dedicação aos clientes e

o espírito de entreajuda”, refere.

A receita, para Manuel Guedes Martins,

é tentar “manter a normalidade

possível, dando sequência, preferencialmente,

à manutenção curativa

dos equipamentos oficinais ou assistências

urgentes solicitadas pelos

clientes”, explica. “Em paralelo, procura

manter o agendamento das manutenções

preventivas anuais desses

mesmos equipamentos, nas datas

previstas para o efeito”. Além disso,

a empresa tem cuidados acrescidos.

“Não é permitida a entrada de qualquer

cliente/fornecedor nas instalações

da MGM. Em caso de necessidade,

para entrega de equipamento

para reparação na oficina ou outro

assunto, os mesmos terão de acionar

uma campainha exterior, indo um

dos colaboradores ao seu encontro,

mas sempre mantendo a distância

social aconselhada e utilizando luvas

e máscara de proteção”, afirma.

“No caso dos técnicos externos

Administrador Manuel Guedes

Martins

Morada: Rua do Agro, n.° 150,

4410 – 089 Serzedo (Vila Nova

de Gaia)

Telefones 227 642 722 /

914 068 071

Email geral@mgm.com.pt

Site www.mgm.com.pt

que se deslocam às instalações dos

clientes, os mesmos utilizam material

de proteção individual (luvas e

máscara). São, permanentemente,

transmitidas instruções a todos os

colaboradores da MGM, no sentido

de se protegerem adequadamente

e higienizarem o melhor possível

o seu espaço de trabalho, de modo

a minimizar os riscos associados”,

acrescenta Manuel Guedes Martins,

que, em 2020, prevê um “decréscimo

considerável ao nível do volume

de vendas, na ordem dos 30 a 40%”,

lamenta o responsável da empresa.

“Pese embora o facto de esta situação

anómala, que todos estamos a viver,

nos ter apanhado completamente

desprevenidos, a mensagem deverá

ser de esperança, de confiança

no futuro, em que todos teremos de

reinventar-nos, de procurarmos implementar

soluções criativas e inovadoras

e de cada vez mais juntarmos

sinergias e conhecimento para que,

todos, em cada setor de atividade, se

possam reerguer ainda com mais força

e vontade de prosperar”, sublinha.

22 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


PME

EXCELÊNCIA 2019

VICAUTO

PROVA DE VITALIDADE

A VICAUTO MANTEVE A SUA VITALIDADE DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19. O OBJETIVO CONTINUA O MESMO

DE SEMPRE: DISPOR DE UM STOCK AJUSTADO ÀS NECESSIDADES DOS CLIENTES E ASSEGURAR A MELHOR RELAÇÃO

QUALIDADE/PREÇO

A

Vicauto continua a demonstrar

grande dinamismo,

mesmo durante o período da

pandemia. A empresa conta, atualmente,

com dez colaboradores e

exerce a sua atividade num pavilhão

com 1.000 m2 de área coberta, inaugurado

em 2016. Um investimento

considerável e que permitiu melhorar

muito o serviço prestado aos

clientes. Tendo como fornecedores

os principais fabricantes de primeiro

equipamento, a Vicauto mantém

inabalável a sua missão assume: fornecer

aos clientes produtos de qualidade

que lhes dê garantias de fiabilidade

e durabilidade, uma vez que um

camião, dada a natureza do negócio,

não pode estar parado muito tempo.

Objetivo é, também, ter sempre um

stock ajustado às necessidades dos

clientes e assegurar a melhor relação

qualidade/preço ao mercado. Os valores,

de resto, não podiam ser outros:

profissionalismo de uma equipa experiente,

rigor, excelência e transparência

nos produtos comercializados.

Segundo os responsáveis da Vicauto,

os clientes sabem que encontrarão

sempre as marcas que equipam as

viaturas de origem. Uma mais-valia

que lhes garante menor tempo de paragem

das viaturas. Para os colaboradores

da empresa, também é benéfico,

na medida em que dispõem de

produtos de qualidade para dar como

solução aos problemas do cliente,

não tendo de vender um produto que

este não conhece e que, não raras

vezes, levantará dúvidas. Os clientes

da Vicauto podem ainda encontrar

todo o tipo de artigos para camião,

reboque e autocarro, desde material

de motor, embraiagem, caixa de velocidades,

iluminação, suspensão e

direção, escape, cabine e carroçaria,

Administradores Carlos

Alberto e João Manuel

Morada Zona Empresarial do

Campo, Lote 47-49 A e B,

3515 – 342 Viseu

Telefones 232 451 197 /

232 458 135

Email geral@vicauto.pt

Site www.vicauto.pt

travagem, refrigeração e produtos de

manutenção, entre outros.

A Vicauto tem sido distinguida como

PME Líder de forma regular. Um estatuto

que representa o “culminar de

vários anos de trabalho e de esforço.

É o reconhecimento da banca, em

parceria com o IAPMEI. Com critérios

muito rigorosos. É um orgulho,

mas, também, uma responsabilidade

acrescida: a de manter o estatuto.

Dá-nos obrigações, não apenas benefícios.

Não basta colocar o selo de

PME Líder”, explica a empresa.

O futuro da Vicauto dependerá sempre

da própria “evolução da economia

do país”, reconhecem os sócios-

-fundadores. Está tudo interligado.

“Este setor beneficiou da crise de

vendas de veículos novos. Agora,

com a subida deste mercado, é natural

que caia um pouco”, reconhece a

mesma fonte.

24 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


atualidade

SOLUÇÕES LIQUI MOLY PÓS-CONFINAMENTO

CUIDAR

DO AUTOMÓVEL

NESTE PERÍODO DE DESCONFINAMENTO GRADUAL, MUITOS PORTUGUESES TÊM DE REGRESSAR

À ESTRADA COM AS VIATURAS QUE ESTIVERAM BASTANTE TEMPO IMOBILIZADAS. A LIQUI MOLY PREPAROU

UMA SÉRIE DE PRODUTOS COM SOLUÇÕES INTERESSANTES PARA QUE AS OFICINAS POSSAM DAR

RESPOSTA AOS PROBLEMAS MAIS COMUNS DOS VEÍCULOS por João Vieira

Proteção do DPF

Veículos parados e com percursos

curtos de cidade criam as condições

ideais para o aparecimento de

problemas e mau funcionamento

do filtro mais caro do veículo: o

de partículas. A LIQUI MOLY

disponibiliza duas soluções que

resolvem este problema. Por um

lado, a prevenção com um aditivo

que se junta ao combustível. Por

outro, a manutenção quando o filtro

de partículas já está entupido. Uma

solução rápida e eficaz.

O Diesel Partikelfilter Schutz (Ref.ª

2146) é um aditivo que protege

o filtro de partículas e permite

regenerações a uma temperatura

mais baixa, essencial para os

veículos que só fazem percursos

curtos. Mas é possível fazer

também uma limpeza do filtro sem

desmontá-lo. Através do uso de

uma pistola específica e da respetiva

sonda pulverizadora, aplica-se

o produto de limpeza primeiro

para dissolver as partículas,

empregando-se, posteriormente, o

líquido de lavagem que vai soltar e

dissolver as partículas, permitindo

uma regeneração normal através

de um percurso em estrada de

20 a 30 minutos. Boas notícias

para quem quer evitar reparações

dispendiosas.

26 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


Serviço de baterias

Após a paragem prolongada, a

bateria é dos componentes que mais

sofre com a inatividade do veículo. E

quanto mais moderna for a viatura,

maior a exigência em relação à

bateria. Os componentes do veículo

dependem cada vez mais dela, o

que aumentou, significativamente,

o consumo de eletricidade. O que

obriga a que as baterias estejam

sempre em perfeitas condições.

Quando for a altura de colocar

novamente o motor a trabalhar

após uma paragem prolongada,

onde a carga da bateria estará

baixa, a LIQUI MOLY recomenda

a utilização do Start Fix (Ref.ª

20768), o que permite uma

operação mais simples, poupando

a bateria e o motor de arranque

nesta fase. É composto por uma

combinação de substâncias

facilmente inflamáveis e é ideal para

todos os motores a gasolina (dois

e quatro tempos) e Diesel, sejam

veículos ligeiros, pesados, autocarros

ou motos.

Proteção de combustível

A paragem prolongada dos veículos,

sejam ligeiros, comerciais ou

pesados, faz com que o combustível

nos depósitos comece rapidamente

a deteriorar-se sempre que está

parado no depósito. Mas as

consequências só se fazem sentir

mais tarde, quando já há pouco a

fazer. É a altura certa para evitar

estes problemas. Seja um modelo a

gasóleo ou a gasolina.

No caso dos dois aditivos da LIQUI

MOLY, funcionam como um seguro

para todo o sistema de combustível

do veículo, evitando danos caros

no sistema de combustível, de

injeção e, naturalmente, no próprio

motor, onde chegam bactérias e

sedimentos. De modo a prevenir

micróbios no depósito, deve utilizarse,

regularmente, o Aditivo Diesel

Anti-Bactérias (Ref.ª 21317) para

evitar o surgimento de bactérias que

podem causar danos avultados nos

veículos diesel. Nos gasolina deve

usar-se o Estabilizador de Gasolina

(Ref. 5107). Depois de adicionados,

deve manter-se o motor em

funcionamento cerca de 10 minutos.

Limpeza do sistema de A/C

A limpeza do sistema de ar

condicionado tornou-se ainda mais

importante nestes dias. É através dele

que recebemos o ar que respiramos

no habitáculo. O novo Klima Refresh

(Ref. 20000) permite libertar o

interior de bactérias, fungos e mofo,

de forma simples, rápida e eficaz,

sem necessidade de desmontar nada.

A utilização do Klima Refresh é

simples: deixar o motor trabalhar,

ligar o ar condicionado, passar para

o modo de recirculação do ar, fechar

todas as janelas, colocar a lata na

zona dos pés, ativar a embalagem

e sair do veículo. A lata esvazia-se

lentamente e a ventilação ligada

distribui o produto pelos canais,

levando-o até ao evaporador do

ar condicionado. Deste modo, o

problema dos maus odores é cortado

pela raiz. A aplicação fica concluída

após 10 minutos e o cheiro a mofo

transforma-se numa leve fragrância

a limão.

Limpeza e desinfeção interior

A limpeza e desinfeção do interior

dos veículos está na ordem do dia e

a LIQUI MOLY dá algumas dicas

de como deixar o interior limpo e

pronto para receber os ocupantes

com a máxima segurança e conforto.

Antes de limpar os tapetes a fundo,

retire-os e sacuda-os. Depois,

aplique a Espuma Detergente (Ref.ª

1539). Esfregue com uma escova

de rigidez média, aplicando mais

pressão em zonas com manchas

mais fortes.

No caso de estofos em pele, o

produto de Cuidado com o Couro

(Ref.ª 1554) é uma emulsão de

alta qualidade para o tratamento

e limpeza do couro liso e artificial.

É especialmente indicado para

remover, também, restos de

bebidas, doces e nicotina. O produto

Tratamento de Cockpit (Ref.ª 1598

e 1599), disponível com aroma de

citrinos ou de baunilha, restaura o

brilho acetinado aos plásticos gastos

e garante uma limpeza profunda.

Limpeza da oficina

A limpeza está na ordem do dia

e é fundamental não descurar as

instalações, o que vai proteger

quem nelas trabalha, mas,

também, garantir a confiança dos

clientes que visitam a oficina. A

LIQUI MOLY dispõe de produtos

específicos para a limpeza das

instalações. O Universal Reiniger

(Ref.ª 1653) da LIQUI MOLY é um

produto desengordurante e para

limpeza industrial concentrado e

solúvel em água. Para uma limpeza

profunda de todas as janelas, vidros

e espelhos utiliza-se a Espuma

Detergente Limpa-Vidros (Ref.ª

1512). Desprende e remove toda a

sujidade, o silicone, a nicotina, os

insetos e as manchas de massas e

óleo.

Limpeza e cuidado com as mãos

As rotinas alteraram-se nas oficinas,

mas esta deve ser uma preocupação

para todo o ano. Com a utilização

de Equipamentos de Proteção

Individual por parte de quem

trabalha nas oficinas, é necessário

reforçar, também, os cuidados.

O uso de luvas e de produtos

desinfetantes mais agressivos tem

efeitos na pele dos mecânicos.

Desta forma, a LIQUI MOLY tem

produtos específicos para ajudar

nesta fase.

Para a lavagem profunda das mãos,

a Pasta Lava-Mãos, disponível em

12,5 litros (Ref.ª 3363) e, também,

em 500 ml (Ref.ª 2394) garante

a eficácia necessária, removendo

completamente até mesmo as

sujidades mais persistentes, como

óleos, massas lubrificantes, alcatrão,

betume e tintas de impressão, sem

prejudicar a pele. O Creme para

o Cuidado das Mãos (Ref.ª 3358)

protege e cuida a pele exposta a

condições de esforço. l

www.jornaldasoficinas.com Junho I 2020 27


OPINIÃO

JOSÉ MANUEL COSTA, DIRETOR DA EXPOMECÂNICA

FEIRAS: DOR EM 2020,

RECUPERAÇÃO À VISTA PARA 2021

ESTAMOS A VIVER UMA SÉRIE DE CIRCUNSTÂNCIAS QUE NUNCA PENSÁMOS TER DE ENFRENTAR. ENQUANTO

PESSOAS, MAS, TAMBÉM, ENQUANTO PROFISSIONAIS E EMPRESAS

O

impacto do novo coronavírus

na vida dos cidadãos implicou

uma mudança radical em

termos de comportamento. Tem sido

dramático. A sociedade viu-se tomada

pelo medo, que é a doença mais

contagiosa que se pode imaginar. Faz,

por vezes, o vírus parecer “um

menino”. E, contra isso, não existe

uma fortaleza imune. Apanhou-nos a

todos de surpresa.

São poucas as áreas da sociedade que

não saíram afetadas pela crise que

vivemos. Os eventos são um dos

setores económicos em que a

pandemia está a ter consequências

mais imediatas, com grandes

mudanças a nível de calendarização,

com iniciativas adiadas e canceladas.

Preparávamos a 7.ª edição da

expoMECÂNICA quando nos vimos

obrigados a adiar, uma e outra vez, a

data da sua realização. A decisão

resultou num avultado prejuízo, mas

foi tomada de forma ponderada, de

acordo com o interesse do setor e

tendo a segurança como prioridade.

Em paralelo, o novo coronavírus

funcionou como um gatilho para

acelerar tendências, que foram

impulsionadas pela crise: o

crescimento das experiências e

relações virtuais. Assim, há eventos

que já se tornaram digitais. O que a

pandemia nos ensinou, é que há

benefícios com o uso do streaming, a

colaboração online e, isso, acelerará o

recurso a estas tecnologias.

Porém, enquanto pequenas reuniões

para um punhado de pessoas

geograficamente dispersas poderão

estar comprometidas, as feiras

atendem a uma necessidade diferente.

As feiras são “táteis” e oferecem

oportunidades que, simplesmente,

não podem ser reproduzidas

eletronicamente, mesmo no mundo

da realidade virtual. Qualquer pessoa

que tenha estado numa feira, num

festival ou num jogo de futebol,

conhece a emoção visceral de

participar num evento ao vivo. Há

algo sobre a natureza pessoal de ir a

uma feira que um Webinar não pode

replicar. Muitas vezes, a parte mais

importante do evento são as

conversas informais realizadas nos

corredores, no almoço ou apenas a

tomar um café. As feiras são fontes de

geração de negócios para toda a

economia, o que representa criação de

receita, de empregos e, isso, não vai

parar. A curto prazo, enfrentaremos

uma redução de investimentos, mas

não de participação. Confiamos que,

quando esta crise terminar, as feiras

serão uma ferramenta chave para

reativar a economia.

Primeiro e depois do tempo vivido em

distanciamento social, as empresas

precisarão de encontrar-se cara a cara

com os clientes e recuperar a

proximidade pessoal perdida para

realizar, num curtíssimo espaço de

tempo, um volume de contactos e

negócios que nenhum outro meio

proporciona. Por outro lado, a

confiança (fundamental para fechar

negócios, ainda mais em épocas de

crises, nas quais ninguém quer correr

riscos) que a empresa irá transmitir

aos clientes, mostrando que está firme

e que a crise não foi capaz de

derrubá-la. Quando se retomarem as

feiras, as empresas estarão com as

finanças debilitadas e ávidas por gerar

receitas. Portanto, foque-se nisso. Não

encha o seu stand de produtos que

não representem oportunidades

imediatas. Pense em vender. Foque-se

em vender. Aja para vender.

Agir para vender significa ter o

produto certo para o momento do

cliente, com as condições

comerciais ideais para o atual

momento. A vida, como a

conhecemos, está a mudar. Os

beijinhos ou o aperto de mão

podem perder-se a favor das

cotoveladas de saudação. Não

sabemos e esperemos que não,

pois a vida é sobre pessoas,

sobre relações, sobre encarar o outro

nos olhos. E, isso, esperemos que

nunca mude, pelo bem da

humanidade. No meio de tantas

ambiguidades e incertezas, desejamos

a todos uma terrível contaminação

por “coragemvírus”. l

HÁ ALGO SOBRE A NATUREZA PESSOAL DE IR A UMA

FEIRA QUE UM WEBINAR NÃO PODE REPLICAR. MUITAS

VEZES, A PARTE MAIS IMPORTANTE DO EVENTO SÃO AS

CONVERSAS INFORMAIS REALIZADAS NOS CORREDORES,

NO ALMOÇO OU APENAS A TOMAR UM CAFÉ

28 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


www.liqui-moly.pt

Uma marca de óleos para todas

as marcas de automóveis

A LIQUI MOLY tem óleos com aprovações de todos

os fabricantes automóveis mundiais.

Guia de óleos


ObservATório

CONCEITOS DE MOBILIDADE

ANDAR, MAS BEM SENTADO

A

sedentariedade é um dos

grandes problemas de saúde

da sociedade no século 21,

um problema ainda mais agravado

pelo confinamento imposto pela

pandemia de Covid-19. Atenta a esta

questão, a Jaguar Land Rover desenvolveu

um inovador banco capaz de

auxiliar os ocupantes do veículo a replicarem

os movimentos de uma deslocação

a pé, mas sentados dentro do

habitáculo. Denominado “banco do

futuro”, o sistema adapta-se às características

do corpo do condutor,

tendo em consideração os eventuais

riscos para a saúde provocados por

longos períodos de tempo passados

na posição sentada – e tantas vezes

de forma incorreta.

Dotado de uma “ergonomia ativa”, o

banco criado pela Jaguar Land Rover

encontra-se, neste momento, a

ser testado no departamento Body

Interiors Research e dispõe de um

conjunto de atuadores colocados no

A JAGUAR LAND

ROVER ACREDITA

TER DESENVOLVIDO

OS BANCOS DO

FUTURO. O INOVADOR

SISTEMA AUXILIA OS

OCUPANTES DO VEÍCULO

A REPLICAREM OS

MOVIMENTOS DE UMA

DESLOCAÇÃO A PÉ,

MAS SENTADOS NO

HABITÁCULO

por Jorge Flores

seu interior, que realizam constantes

micro acertos, para que o cérebro do

utilizador tenha sempre a sensação

de este estar a andar pelo seu próprio

pé. Além disso, poderá ser adaptado,

individualmente, a cada condutor ou

passageiro. Com a simulação do movimento

de andar, conhecido como

oscilação pélvica, esta tecnologia diminui,

assim, os problemas provocados

por longos períodos de tempo

passados na posição sentada durante

viagens longas.

Proteger a SAúde

Segundo a Organização Mundial de

Saúde (OMS), mais de um quarto da

população, ou seja, 1,4 milhões de

pessoas, tem uma vida cada vez mais

sedentária, o que provoca encurtamentos

nos músculos das pernas,

glúteos e problemas de anca, dando

origem a dores de costas e problemas

de coluna. Mais: um músculo mais

frágil é sinónimo de lesões devido a

quedas ou torções.

Ciente dos dados da OMS, o responsável

pela área médica da Jaguar

Land Rover, Steve Lley, explicou que

o objetivo dos projetos de investigação

da marca no domínio da tecnologia

“é o bem-estar dos nossos clientes

e funcionários”. E acrescentou:

“Graças à nossa experiência em engenharia,

desenvolvemos o banco

do futuro, com tecnologias inovadoras,

nunca vistas no setor automóvel,

com o intuito de abordar um problema

que afeta pessoas em todo o mundo”.

Steve Lley deixou ainda conselhos

sobre a melhor forma de ajustar

o banco para assegurar uma posição

de condução correta: “Não levar objetos

volumosos nos bolsos das calças

ou casacos, posicionar corretamente

os ombros, garantir o correto alinhamento

entre a coluna vertebral e

a pélvis, apoiar bem os músculos das

pernas e glúteos de modo a reduzir

os pontos de pressão”. l

30 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


empresas


JAPOPEÇAS

VALORES

QUE DISTINGUEM

A APARÊNCIA MUDA COM O TEMPO, A ESSÊNCIA PERMANECE. DÉCADA E MEIA DEPOIS DE TER CRIADO

O LOGÓTIPO COM LETRAS VERMELHAS E CÍRCULO AMARELO, A JAPOPEÇAS, SEM PERDER A CULTURA

ORIENTAL QUE FAZ PARTE DO SEU PATRIMÓNIO, FOI ALVO DE UM REBRANDING, EXIBINDO, AGORA,

UMA IMAGEM MAIS MODERNA E APELATIVA. O VISUAL ALTERA-SE, MAS OS VALORES QUE DISTINGUEM

A EMPRESA, QUE TEM UMA DIMENSÃO HUMANA FORA DO COMUM, MANTÊM-SE por Bruno Castanheira

Este grande momento sinaliza o dinamismo, a

vitalidade e o horizonte de futuro que imprimimos

no trabalho desenvolvido no mercado,

mantendo os valores e o profissionalismo de

sempre”. As palavras de Luís Almeida, diretor-geral

da Japopeças, filho do fundador e administrador

da empresa de São João da Madeira, Luís Costa,

elucidam bem a importância deste rebranding. “A

anterior imagem foi criada em 2005, permanecendo

até há pouco tempo inalterada. Passados estes

15 anos, sentimos necessidade e entendemos ser

o momento certo para renovar e refrescar a imagem,

tornando-a mais moderna, mais apelativa e

procurando, igualmente, refletir a evolução que a

própria empresa teve durante esse período. Esta

renovação irá permitir comunicar mais e melhor,

estando ajustada ao que fazemos, ao que somos e

para onde caminhamos”, explica Luís Almeida.

Os pilares deste rebranding são, naturalmente, o

novo símbolo e o novo logótipo. “Mas estes itens

dizem respeito apenas e só à renovação estética e

gráfica. A renovação atual vai muito para além disso,

pelo que terá reflexo na nossa oferta e na nossa

maneira de comunicar, chegando, inclusivamente,

à promoção de produtos, marcas e serviços que

oferecemos”, sublinha o diretor-geral. Mas terá

a Japopeças, em vez de apostar na continuidade,

rompido com as raízes do passado na renovação da

sua imagem, como o esquema de cores e o próprio

símbolo parecem indicar? A resposta de Luís Almeida

é curiosa: “Embora o resultado final rompa

com as raízes do passado, a verdade é que o

passado encontra-se totalmente refletido na nova

imagem”. E explica: “O símbolo parte da bandeira

do Japão, com um círculo vermelho sobre fundo

branco. Dentro desse círculo, encontramos o ‘J’ e

o ‘P’, que são as iniciais das referências das nossas

peças, provindo de Japo + Peças, que dão nome à

empresa. O J+P assumem a forma do símbolo infinito,

incorporando a ideia de continuidade e futuro.

Em 1986, a Japopeças iniciou a sua atividade

única e exclusivamente com a venda de peças originais

Toyota, cujas cores são o vermelho e o branco

agora adotados. O lettering assume a cor preta de

forma simples e limpa, que era o nosso desejo”.

Novo slogan

Ao longo dos seus 34 anos de história, a Japopeças

soube adaptar-se à evolução dos tempos sem perder

a cultura oriental que faz parte do seu património.

Mas efetuar um rebranding a uma marca ou

empresa é sempre um momento delicado, pois requer

ponderação e, acima de tudo, coragem. Será,

por isso, correto afirmar que estamos perante uma

grande mudança? “Sim e não”, afirma Luís Almeida.

Pelos seguintes motivos: “Não, porque naquilo que

é essencial, continuaremos exatamente iguais. Isto

é, no serviço prestado, na qualidade dos produtos

e marcas que comercializamos, na seriedade e no

rigor do trabalho que fazemos. Sim, no sentido em

que queremos comunicar melhor, dar maior e melhor

visibilidade àquilo que já fazemos e que merece

ser mais conhecido e divulgado de maneira assertiva”,

explica o nosso interlocutor. Novidade é, também,

a mudança de lema. O anterior slogan da empresa,

“Especialista em asiáticos”, dá lugar ao novo

“Conte connosco”. Como pretende ser reconhecida a

Japopeças no mercado daqui para a frente? “Como

distribuidores de peças e acessórios auto. Ponto. As

marcas premium que distribuímos há muito, que

são fabricantes de primeiro equipamento também

de marcas de automóveis europeias, por exemplo, já

são parte da nossa oferta. Por este motivo, já não fazia

sentido resumirmo-nos a ‘Especialista em asiáticos’.

Continuaremos fiéis ao nosso ADN nipónico e,

logicamente, manteremos o know-how e a excelência

que nos distingue no setor dos asiáticos. ‘Conte

connosco’ é o novo slogan. Assim é porque, apesar

da evolução digital e da automatização de tarefas,

acreditamos que as empresas continuam a ser feitas

de pessoas e para pessoas. ‘Conte connosco’ pretende

trazer precisamente as pessoas para o primeiro

plano”, enfatiza o diretor-geral.

A frase que acompanha a apresentação da nova

imagem, “A aparência muda com o tempo, a essência

permanece”, traduz a intenção de preservar o

património da empresa e de manter intactos os valores

que presidiram à sua criação. E se há facto de

que a Japopeças se orgulha, é precisamente do seu

percurso e dos princípios e valores que presidiram à

sua criação: qualidade nos produtos e serviço prestado,

honestidade, rigor, seriedade e fiabilidade em

tudo o que faz. “Diria que fomos ao cabeleireiro e

fizemos um novo corte de cabelo, desejando que nos

fique bem. A cabeça, o tronco e os membros são os

mesmos. Nada muda”, diz Luís Almeida, entre risos.

www.jornaldasoficinas.com Junho I 2020 33


JAPOPEÇAS

EMBORA O RESULTADO FINAL DO REBRANDING ROMPA COM

AS RAÍZES DO PASSADO, A VERDADE É QUE O PASSADO

ENCONTRA-SE TOTALMENTE REFLETIDO NA NOVA IMAGEM

E que passos faltam dar na implementação da nova

imagem? “Já concluímos e lançámos o restyling do

site, toda a documentação comercial, economato e

afins. Falta lançarmos as nossas redes sociais (Facebook,

Instagram e YouTube, entre outras) e atualizar

alguns consumíveis e merchandising. Por fim, o

que demorará mais tempo a acontecer e que ainda

não tem data marcada, é a alteração do edifício da

empresa”, revela o diretor-geral.

Oferta completa

A atividade da Japopeças, enquanto distribuidor/

grossista, é, em grande medida, logística. O que

acaba por implicar, necessariamente, uma presença

física dos colaboradores nas tarefas de conferência,

separação e expedição de encomendas. Dado o seu

carácter grossista, no reverso da medalha está a ausência

de interação física com os clientes, que são,

na sua esmagadora maioria, retalhistas, que já eram

servidos à distância. Nesse sentido, as mudanças

adotadas por força da pandemia de Covid-19 foram,

maioritariamente, internas e relacionadas com as

medidas decretadas pela Direção-Geral de Saúde,

que asseguram a proteção individual, o uso de EPI

e a adaptação dos postos de trabalho por forma a

garantir o distanciamento social. Tudo isso foi feito

na organização liderada por Luís Costa. As medidas

estão em prática e assim continuarão.

A Japopeças é uma empresa virada para o comércio

grossista B2B e para o retalho, não tendo qualquer

intenção de alterar o seu modo de atuação. Disso

mesmo dá conta Luís Almeida: “Existimos para

abastecer o retalho local. Retalho esse que tem as

competências adequadas para melhor servir as necessidades

dos seus clientes. Os nossos parceiros de

retalho, mais do que nós, conhecem o mercado, as

suas necessidades, a melhor forma de atender e de

estar. Esse trabalho merece o nosso reconhecimento.

É com todos eles que queremos caminhar juntos. O

nosso dever é proporcionar as melhores condições

aos parceiros locais para que eles possam fazer o seu

melhor na sua região. A nossa vocação é grossista

e é assim que queremos continuar”. As marcas de

JAPOPEÇAS

Administrador Luís Costa

Diretor-geral Luís Almeida

sede Rua Manuel Pais Vieira Júnior, 139,

3700 – 309 São João da Madeira

Telefone 256 203 080

Fax 256 240 925

Email info@japopecas.pt

Site www.japopecas.pt

primeiro equipamento que representa, como a AI-

SIN, são o habitat natural da empresa de São João

da Madeira. “Acontece que estas marcas”, enfatiza

o responsável, “são há anos fabricantes de primeiro

equipamento para marcas europeias, inclusivamente

em virtude das sinergias entre fabricantes de automóveis”.

Por este motivo, a resposta da Japopeças em

outras marcas é cada vez maior, mais interessante e

mais completa. E, isso, reflete-se cada vez mais na

sua oferta. Nada muda no asiático, mas juntam-se à

oferta os veículos europeus também.

Uma vez concluído o processo de implementação

da nova imagem em infraestruturas, plataformas e

consumíveis, o que se seguirá? “O catálogo online,

que se chama epc.japopecas. Queremos melhorar a

ferramenta que já existe e temos um longo caminho

a percorrer. Sabemos onde podemos melhorar. Esse

será o nosso foco seguinte”, revela Luís Almeida. Que,

a concluir, deixa o seu testemunho sobre a atual crise

sanitária, social e económica que o país atravessa: “À

semelhança de todas as empresas do nosso setor, sentimos

o impacto da Covid-19. Desde logo, numa quebra

de vendas assinalável a partir de meados de março.

Estivemos sempre a funcionar, salvaguardando,

claro, a segurança de todos e tendo todos os cuidados

possíveis e desejáveis. Conseguimos garantir, em

todo o momento, uma resposta total às necessidades

dos clientes, que são a razão da nossa existência. Estamos

conscientes das dificuldades que já se sentem

e que poderão perdurar no tempo. Ainda há muita

incerteza sobre todos os aspetos relacionados com

esta pandemia e, como tal, não vaticinamos cenários

neste contexto. Sempre desenvolvemos a nossa

atividade de forma prudente e sustentável, pelo que

temos condições para continuar a dar o nosso melhor

todos os dias. Contem connosco”. l

34 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


entrevista

RICARDO CALDAS, SALES MANAGER PORTUGAL DA DAYCO

A CRISE DA COVID-19

VAI REFORÇAR AINDA MAIS

AS MARCAS PREMIUM

O DIRETOR COMERCIAL PARA PORTUGAL DA DAYCO DEFENDE

QUE O AFTERMARKET ESTÁ MELHOR PREPARADO PARA SUPERAR

A PANDEMIA DO QUE OUTROS SETORES. E ACREDITA QUE A CRISE

REFORÇARÁ A PROCURA POR PRODUTOS PREMIUM por Jorge Flores

O

clima no aftermarket nacional – e em todo

o mundo - é de grande “incerteza”, reconhece

Ricardo Caldas, sales manager para Portugal

da DAYCO, em entrevista ao Jornal das Oficinas.

Mas o diretor comercial acredita que, nesta

crise pandémica, transversal a todos os setores de

atividade, o pós-venda automóvel “não será dos

mais endividados”.

É possível fazer já um balanço da sua atividade

enquanto sales manager para Portugal da DAYCO?

No meu primeiro ano comercial completo na DAY-

CO, fizemos o melhor resultado de sempre da marca

em Portugal, o que, por si só, não é nada de especial.

Não podemos esquecer-nos que 2018/2019

pode ter sido o melhor período do aftermarket em

Portugal por alguns anos, mas se pensarmos que

foi preciso dar uma enorme volta na distribuição

em Portugal, sim, é um bom resultado.

A pandemia atingiu em cheio o aftermarket.

Tal obrigou a DAYCO a mudar alguma estratégia

pensada para antes da crise?

A pandemia não atingiu em cheio apenas o aftermarket.

Atingiu em cheio o mundo inteiro. E todas

as suas atividades económicas. Todas as medidas

que podiam ter sido tomadas, foram-no no início,

com uma capacidade de reação notável por parte da

companhia, o que me leva a acreditar que estamos

bem preparados para o que poderá vir a seguir.

Como descreveria, atualmente, o mercado

português?

Até há dois meses, conseguia dizer como estava o

mercado português. Hoje, já não consigo. Há uma

incerteza enorme. Tenho muitas dúvidas que alguém

saiba. A capacidade atual e futura das empresas,

grandes ou pequenas, dependerá muito do nível de

exposição que cada player tem, hoje, na banca e nos

clientes. E, isso, só o tempo dirá. De qualquer forma,

confio totalmente no nosso mercado. Não acho que

o aftermarket português se encontre tão endividado

como outros setores de atividade.

Pouco depois de assumir funções, disse que

tinha como objetivo aproximar-se, cada vez mais,

das oficinas. Pensa que será esse o caminho

entre o fabricante e a oficina? Qual o papel dos

grossistas?

O cliente final é a oficina. O decisor de compra

e de aplicação é a oficina. As oficinas têm feito

esse percurso muito bem, aderindo às redes, que

continuam a crescer e a proliferar. É um caminho

irreversível de procura de apoio e de conhecimen-

36 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


RICARDO CALDAS

A CAPACIDADE ATUAL E FUTURA DAS EMPRESAS, GRANDES

OU PEQUENAS, DEPENDERÁ MUITO DO NÍVEL DE EXPOSIÇÃO

QUE CADA PLAYER TEM, HOJE, NA BANCA E NOS CLIENTES

to, que são os fabricantes que têm.

Por outro lado, os grossistas, hoje, já

não são grossistas, mas grossistas/

retalhistas.

A formação ministrada pelo próprio

fabricante assume um papel

essencial para as oficinas?

Sem dúvida. Uma das coisas que fizemos

nos últimos meses e que, do meu

ponto de vista, foi o mais importante,

foram as várias dezenas de horas

de formação que demos junto das

oficinas em todo o país. O feedback

que tenho é excelente, a formação é

técnica e prática. Todos os mecânicos

têm gostado muito da formação técnica

da DAYCO.

Como está a rede de distribuição

em Portugal? Como era antes da

pandemia e como está a superar a

crise?

A rede de distribuição é a adequada.

Nesta altura, temos os melhores

clientes e distribuidores em Portugal.

Naturalmente, nestes últimos

dois meses, com um abrandamento

do negócio.

A DAYCO está presente nos

setores de ligeiros e pesados.

Qual destes tem mais expressão

para a empresa? E qual o que se

encontra mais saudável no mercado

nacional?

Este é um dos fatores críticos de sucesso

da DAYCO. Presença e know-

-how em equipamento original em

ligeiros e pesados. Proporcionalmente,

o volume de ligeiros é maior do

que o de pesados. São dois mercados

distintos, mas o princípio de gestão

é o mesmo. Mas a DAYCO é líder

mundial no fabrico de componentes

de distribuição de potência, com

uma excelente quota de mercado original

em ligeiros e pesados.

A DAYCO tem investido muito na

área digital. Pensa que os seus

parceiros, tanto a distribuição,

como as oficinas, estão preparados

para esta evolução em curso

acelerado?

Cada vez mais, todos nos encontramos

mais sensíveis e mais abertos ao mundo

digital. Naturalmente que o aftermarket

e as oficinas também. O digital

assume, hoje, prioridade de investimento

na generalidade dos negócios.

O que podemos esperar da

empresa, em Portugal, nos

próximos tempos?

Os clientes da DAYCO podem esperar

confiança, trabalho, apoio, qualidade

de produto e dedicação. Somos

um especialista em distribuição, fabricamos

o que vendemos e essa é a

nossa grande linha de orientação.

Diria que os tempos correm a favor

das marcas premium? Ou crises

como a atual podem convidar mais

a optar por outro tipo de produtos?

O nosso mercado é de marcas premium

e muito bem. Acho que esta

crise vai reforçar isso ainda mais.

As marcas premium têm, hoje, uma

relação qualidade/preço imbatível e

esse continuará a ser o melhor caminho

para o aftermarket.

Como encara a DAYCO o futuro,

nomeadamente a questão dos

veículos elétricos, partilhados e

conectados?

A DAYCO está na linha da frente, a

nível mundial, a desenvolver com os

construtores de motores e de unidades

de potência, componentes de

transmissão para veículos híbridos,

com um potencial ainda maior de

negócio para todos, na cadeia de distribuição

DAYCO. Este tipo de veículos

será o que vai crescer significativamente

na Europa nos próximos 10

anos. Por isso, é a nossa prioridade.

Pensarmos, hoje, num prazo maior

do que este, é futurologia e pode não

ser uma visão realista. l

38 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


RELEASE

THE FULL

Descarregue a nossa

aplicação Lubricant

Finder.

Os lubrificantes Champion

maximizam a potência do motor,

permitindo que ultrapasse os

seus limites e acelere para um

desempenho vencedor.

OFFICIAL LUBRICANT PARTNER

Libere todo o potencial.

www.championlubes.com


empresa

WAYFER

MOVING AS ONE

NOVA ATITUDE, NOVA IDENTIDADE. NA COMEMORAÇÃO DO SEU 28.° ANIVERSÁRIO, NO INÍCIO

DE 2020, A FERREIRA & FILHOS APRESENTOU A MUDANÇA DE NOME E DE IMAGEM, PASSANDO

A CHAMAR-SE WAYFER. ESTE REBRANDING ASSINALA UMA TRANSFORMAÇÃO QUE VAI MUITO

PARA ALÉM DA COMPONENTE ESTÉTICA E VISUAL. O SLOGAN “MOVING AS ONE” TRADUZ A FILOSOFIA

DA EMPRESA, ESPECIALIZADA NA MARCA IVECO DESDE 1992 por Bruno Castanheira


Fundada, em 1992, por António Lopes Ferreira,

a Ferreira & Filhos nasceu na sequência

de um projeto inicial com mais de 30 anos

chamado, Auto Mecânica Central. Hoje, a Wayfer

conta com 28 anos de experiência, aos quais se somam

algumas décadas de herança. São histórias e

experiências que descrevem uma empresa que foi

crescendo até hoje com um único propósito: trabalhar

sempre na procura das melhores soluções

para os problemas dos clientes. “Um negócio que,

inicialmente, era apenas familiar, cresceu e afirmou-se.

Com o passar do tempo, a empresa tornou-

-se numa oficina de referência multimarca na zona

centro do nosso país. A evolução do negócio, que,

cada vez mais, começou a estar ligado a inovação,

tecnologia e sustentabilidade, permitiu à Ferreira

& Filhos crescer e assumir-se, rapidamente, como

uma referência no setor”, começa por explicar Nuno

Ferreira, gerente. “Neste sentido”, acrescenta, “após

a parceria com a marca IVECO e posteriores distinções,

como a melhor oficina autorizada da IVECO

na Península Ibérica, expandimo-nos de norte a sul

do país. Fomos trilhando árduos caminhos, apostando

sempre na diferenciação”.

A história da Ferreira & Filhos (hoje Wayfer) está,

invariavelmente, ligada à inovação. As palavras de

Nuno Ferreira não deixam, por isso, margem para

dúvidas: “Estando a nossa empresa sempre na

vanguarda, atenta aos diferentes desafios da sociedade,

em geral, e do setor, em particular, no início

deste ano adotámos uma nova atitude e, com isso,

apresentámos uma nova identidade: Wayfer - Moving

As One”.

Percurso de inovação

Nos últimos 28 anos, muito mudou no setor. E a

Wayfer, resiliente, esteve sempre a par dessas transformações

e atenta ao desenrolar dos acontecimentos,

dos quais, aliás, muito se orgulha. O gerente recorda

alguns momentos marcantes do percurso da

empresa: “A parceria com a marca IVECO em 1992,

que nos designou oficina autorizada; a abertura, em

2015, de instalações em Leiria, que tornaram possível

o desenvolvimento da secção de peças, do departamento

de pós-venda e da área comercial no negócio

de veículos novos e usados; a apresentação, no

início deste ano, do nosso rebranding, que assinalou

a grande mudança de atitude”. E reforça: “Mais

do que uma transformação estética e visual, esta

mudança assinala o início de uma nova proposta de

valor, continuando a Wayfer a ser, orgulhosamente,

uma empresa local com soluções globais adaptadas

às mais diferentes necessidades dos clientes”.

Com equipa constituída por 24 colaboradores diretos,

a Wayfer afirma que nunca é demais reforçar

e agradecer as parcerias sustentáveis que se prolongam

no tempo, onde, indiretamente, a empresa

colabora, sendo, aproximadamente, 50 os parceiros

estratégicos nas mais diferentes áreas que completam

a sua atuação. Depois de 20 anos a funcionar

enquanto Auto Mecânica Central, houve necessidade

de criar uma estrutura organizacional mais forte,

que permitisse prestar um serviço de reparação

automóvel alargado com competência e qualidade.

Razão pela qual nasceu, em 1992, a Ferreira & Filhos,

que pretendeu sempre demonstrar que é possível

uma empresa local tornar-se numa organização

de peso, com representação em volume e valor

de oferta, sendo a primeira escolha no setor. “Com

a mudança para Wayfer, esta promessa há muito

assumida saiu redobrada e fortalecida. Queremos

assegurar aos nossos parceiros que os seus negócios

nunca parem, oferecendo a melhor solução de mobilidade

para profissionais, em qualquer altura e a

qualquer hora. Queremos estar onde o cliente precisa

de nós”, assegura Nuno Ferreira.

Sendo a Wayfer especializada na reparação e manutenção

de veículos comerciais pesados e ligeiros

da marca IVECO, nunca a mobilidade foi tão importante

como hoje. “Queremos ser reconhecidos

como uma oficina de referência global no desenvolvimento

deste setor. Daí termos optado, com

a mudança de nome, por uma assinatura num

idioma universal: o inglês. Estamos a adequar-nos

a outros mercados que têm vindo a relacionar-se

connosco”, revela o gerente. O negócio da Wayfer

assenta em três pilares, todos eles focados nas pessoas

e nas necessidades dos clientes: manutenção

e reparação de veículos, assegurando, sempre que

necessário, parcerias em áreas específicas de atividades;

garantir assistência técnica 24h; assegurar

inovação tecnológica, fomentando desenvolvimento

interno e parcerias, quer com clientes, quer com

fornecedores, procurando a criação de valor sustentável

para todos.

Por mais vicissitudes que qualquer negócio tenha,

nada nem ninguém estava preparado para o tsunami

sanitário, social e económico que se abateu

sobre o país (e o mundo). “Atualmente, o dia a dia

da Wayfer, por força da pandemia de Covid-19, encontra-se

adaptado às medidas definidas pelas entidades

de saúde, bem como ao cumprimento obrigatório

de todas as diretrizes propostas no plano

de contingência da Wayfer”, explica Nuno Ferreira.

Que não alinha em cenários apocalípticos: “Esta

não é a maior dificuldade que já enfrentámos,

mas é, de facto, a mais recente e aquela com que

lidamos diariamente. Perante isto, estamos a assegurar-nos

de que tudo é cumprido dia após dia,

proporcionando, acima de tudo, segurança para

todos. Para além da adaptação a um ‘novo normal’,

este é um mercado (e um setor) que, por si só, está

sempre em constante mudança. Como tal, a Wayfer

está, ativamente, a encontrar a melhor forma

de atuar e de manter a sua atividade em funcionamento,

ao mesmo tempo que vai ao encontro dos

objetivos de segurança públicos”.

Equipa multidisciplinar

Nunca a mobilidade foi tão importante. Mesmo

perante a situação adversa que o país atravessa. O

setor sentiu-se obrigado a transformar as suas dinâmicas

tradicionais rapidamente. Os transportes

não pararam para que fosse assegurado o mínimo

funcionamento do nosso país. Por isso, todas as

empresas tiveram de adaptar-se em tempo real. “A

Wayfer, perante o cenário de pandemia, assumiu,

desde o início, uma postura responsável e de colaboração

com as autoridades, respeitando sempre as

diretrizes da Direção-Geral de Saúde e adotando,

desde o dia 14 de março, um Plano de Contingência

adequado”, dá conta o gerente. E desenvolve: “Tentámos

sempre ter um papel ativo e de colaboração

na sociedade, mantendo os serviços de revisão de

forma a garantir a segurança necessária na mobilidade

urgente. Do ponto de vista operacional, os serwww.jornaldasoficinas.com

Junho I 2020 41


WAYFER

O NEGÓCIO DA WAYFER ASSENTA EM TRÊS PILARES:

MANUTENÇÃO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS; ASSISTÊNCIA

TÉCNICA 24H; ASSEGURAR INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

viços continuaram disponíveis, mas de forma condicionada

e com o foco nas viaturas consideradas

prioritárias. No fundo, estamos a garantir que todas

as viaturas, independentemente da sua tipologia –

ligeiros, pesados, mercadorias – cumpram todos os

requisitos sanitários, tanto no momento de receção

como durante a reparação e processo de entrega”.

A mudança de instalações (cuja cerimónia de inauguração

esteve agendada para meados de março, mas

que acabou por ter de ser cancelada devido à propagação

do novo coronavírus) é encarada, até ao momento,

como o maior projeto da Wayfer em 2020.

Para além deste, considerado um grande passo, os

serviços também foram alvo de transformações.

Algumas já foram postas em prática: alargamento

do horário de funcionamento das oficinas (incluindo

abertura aos sábados); diversificação dos serviços

disponíveis, criando parcerias com outros fornecedores;

continuação da forte aposta na formação das

equipas técnicas, alargando-a a outros componentes

do mundo do transporte. “Somos, hoje, um Truck

Station IVECO, ou seja, somos certificados pela marca

IVECO, que vê na Wayfer uma empresa capaz de

encontrar a melhor solução para que o seu parceiro

não pare, seja com um problema na viatura ou, caso

dos pesados, nos tratores ou galeras. Somos ainda

uma Camper Station. Quer isto dizer, que estamos

preparados para receber todo o tipo de viaturas de

lazer e férias de transporte de passageiros, como autocaravanas

e viaturas furgão transformadas em caravanas.

Temos preparados pontos de água e de eletricidade

para que a manutenção e reparação deste

WAYFER

Gerente Nuno Ferreira

Sede Rua da Indústria, n.° 195, Calmeiras,

2410 - 480 Andrinos (Leiria)

Telefone 244 026 907

Email geral@wayfer.pt

Site www.wayfer.pt

tipo de viaturas seja o melhor possível, pois somos

conscientes que as férias dos clientes não podem parar”,

assegura Nuno Ferreira.

Muito se tem falado de novos veículos elétricos. E a

IVECO há muito que tem desenvolvido novas possibilidades.

Como, por exemplo, o primeiro autocarro

totalmente elétrico da marca na Península Ibérica

que foi concebido para Portugal, encontrando-se a

operar com grande desempenho no transporte diário

de passageiros. Relevância merece, também, o

desempenho em consumos, potência e eficiência

energética das viaturas pesadas totalmente movidas

a gás da IVECO. “Na nossa esfera organizacional,

adotámos novas métricas, processos e procedimentos

internos ao nível da sustentabilidade. A Wayfer

tem disponível para venda a gama Daily Blue Power,

que contempla três veículos que oferecem uma solução

eficiente e sustentável para o transporte urbano,

tanto de passageiros como de mercadorias. Esta

é uma gama que combina tecnologia, baixas emissões,

performance e eficiência. Destacamos ainda o

exemplo perfeito da Daily Elétrica, um veículo com

zero emissões, que coopera com as metas ambientais”,

frisa o responsável.

O ano de 2019 foi bastante positivo para aquela

que, na altura, ainda era Ferreira & Filhos. A empresa

encerrou o ano transato com um volume de

negócios de €6.592.100,94. “Foi no ano que passou,

durante a apresentação da IVECO Daily, que

foi feita a primeira referência a esta nova fase do

negócio, que já estava a ser delineada. Foi um ano

importante, acima de tudo, para a nova fase que

veio a materializar-se depois de assumirmos um

novo posicionamento e uma nova atitude”, revela

Nuno Ferreira. E que perspetivas tem a Wayfer para

2020, apesar da conjuntura difícil? “A fase que estamos

a atravessar terá evidências e consequências no

futuro, ainda que não as conheçamos por completo.

Da nossa parte, no que depender de nós, vamos

continuar a trabalhar com mais responsabilidade e

empenho, como, aliás, temos feito até agora, para

que os colaboradores e a atividade económica sejam

preservados ao máximo e se sinta o menos possível

o impacto causado por esta pandemia, que nos apanhou

a todos desprevenidos. O imediato apoio e a

colaboração são as promessas que deixamos, independentemente

do que vier no futuro. Tentaremos

informar os nossos parceiros sempre que surgirem

alterações, garantindo a segurança e a qualidade de

sempre”, conclui o gerente. l

42 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


A PANDEMIA DE COVID-19 NÃO TRAVOU A DETERMINAÇÃO

DOS TRÊS ADMINISTRADORES. A NZN MANTEVE-SE SEMPRE A

FUNCIONAR E COM UMA CADÊNCIA DE TRABALHO CONSTANTE


Oficina

do Mês

A OFICINA DO MÊS É PATROCINADA POR totAL ROC (RAPID OIL CHANGE)

NZN

UNIVERSO FERRARI

A PRIMEIRA OFICINA INDEPENDENTE, EM PORTUGAL, 100% DEDICADA A MODELOS DA FERRARI

FOI INAUGURADA, HÁ QUATRO MESES, NA ZONA DE S. DOMINGOS DE RANA, CASCAIS. O TRIO

DE ADMINISTRADORES TRAZ NO CURRÍCULO A EXPERIÊNCIA NA REDE DE CONCESSIONÁRIOS

DA MARCA DO CAVALLINO RAMPANTE por Jorge Flores

A

NZN é primeira oficina independente, em

solo nacional, dedicada, em exclusivo, aos

modelos da Ferrari. Situada em S. Domingos

de Rana, a casa tem como administradores

um trio com carreira consolidada na rede oficial

de concessionários da marca italiana: Nuno Bravo

Martins, José Luís de Barros e Nuno Seabra Coelho.

Será este um projeto ousado para um país como

Portugal? “Se, por ousado, quer dizer arriscado,

a resposta é sim e não. Sim, porque tudo o que

seja pioneiro tem sempre um grau de incerteza associado.

Não, porque os envolvidos são os maiores

especialistas da marca em Portugal. E, sendo este

um mercado relativamente pequeno, se o serviço

for de alta qualidade, essa informação passará rapidamente

entre os proprietários, que, por opção

própria, acabarão por procurar a NZN. Na realidade,

é isso que está a acontecer”, afirma Nuno

Seabra Coelho, responsável pelo serviço ao cliente

e gestor do projeto, que garante que o universo de

modelos Ferrari, no nosso país, andará, “aproximadamente,

pelas 1.000 unidades”.

Equipamento de topo

Nuno Seabra Coelho admite que o investimento

em equipamento “foi enorme”. Por outras palavras,

“mais próximo de uma oficina de pequena dimensão

de marca oficial do que algo tipo Midas ou

Norauto. Não queremos divulgar valores exatos,

mas só em software dedicado aos veículos, passou

os €25.000”, acrescenta. O equipamento de topo

permite à NZN realizar todos os serviços da marca,

“excluindo ativação de garantias, manutenção

incluída no preço de venda dos veículos e recalls”,

explica o responsável. “No entanto, já temos clientes

a preferir fazer a manutenção na NZN do que

aproveitar os sete anos de manutenção que a marca

oferece. Estamos a ter muita procura para resolver

problemas crónicos mal diagnosticados por

outras oficinas (não na marca) ou que os clientes

preferiram não resolver e ter os veículos parados

com ‘medo’ do custo no concessionário oficial”,

adianta. “Também notamos que veículos que precisam

de fazer a distribuição e/ou revisões profundas

estão a optar pela NZN. O serviço NZN 145

está a ter muita procura pelas razões óbvias”, frisa.

Consolidar nome

Nos primeiros quatro meses de existência, a NZN

conta já com cerca de 40 clientes em carteira.

NZN

Administradores Nuno Bravo Martins,

José Luís de Barros e Nuno Seabra Coelho

Morada Rua Augusto Dias da Silva, n.° 129,

Cave Dta., Armazém 2, Estrada do Outeiro,

Abóboda, 2785 – 521 S. Domingos de Rana

Telefone 211 609 859

Email info@nzn.pt

Site www.nzn.pt

“Uma média de cinco contactos de clientes novos,

por semana, para fazer marcações”, conta Nuno

Seabra Coelho. Mais do que fazer projeções quanto

às expectativas em termos de clientes, importa a

satisfação dos mesmos. A NZN “opera num nicho

de mercado que procura, principalmente, a excelência

no serviço prestado”, sublinha. “Queremos

ter tempo para dar a cada veículo o cuidado que

precisa, sem ter a necessidade de rotatividade, como

as grandes oficinas.

No final do primeiro ano, já teremos uma noção

mais precisa de quantos clientes conseguiremos

servir anualmente. Mas a procura, neste momento,

é bastante grande. Temos marcações para os

próximos dois meses. São os clientes mais exigentes

do mercado, que, na maioria, conhecem bem

os modelos e têm expectativas elevadas para aquilo

que esperam deles. A nossa responsabilidade é fazer

com que o automóvel as cumpra”, explica Nuno

Seabra Coelho.

A pandemia de Covid-19 não travou a determinação

dos três administradores. “A NZN manteve-se

sempre a funcionar e com uma cadência de trabalho

constante. A única dificuldade residiu no fornecimento

de peças vindas do estrangeiro devido

às restrições noutros países”, afirma o responsável

ao Jornal das Oficinas. Em relação a 2021, Nuno

Seabra Coelho espera que seja “um ano de consolidação

do que fizemos no ano de arranque”. E que “o

nome NZN seja, cada vez mais, sinónimo de qualidade

e conhecimento técnico especializado”, diz.

“Muito importante também é que os proprietários

saibam que temos uma paixão muito grande por

estes automóveis e pelo que fazemos”, conclui. l

www.jornaldasoficinas.com Junho I 2020 45


NOTÍCIAS // DINÂMICA DO SETOR ESCREVE-SE DE A A Z

Empresas

C

M

Y

DELPHI TECHNOLOGIES

“AUTOMOTIVE NEWS PACE AWARD 2020”

O

Circuito Integrado Específico de Aplicação

Flexível para Injeção Direta da Delphi Technologies

(DIFlex ASIC ou DIFlex, nas

suas siglas em inglês) foi proclamado vencedor do

“Automotive News PACE Award 2020”. Atualmente,

dadas as constantes mudanças no mercado da

propulsão de veículos, os fabricantes de automóveis

procuram fornecedores que lhes proporcionem

soluções de vanguarda e reduzam tempo e custos.

O DIFlex ASIC pressupõe uma mudança de paradigma

e uma das melhores soluções eletrónicas de

controlo de combustível disponíveis hoje, sendo

capaz de satisfazer, ao mesmo tempo, as expectativas

de capacidade e de custo dos fabricantes de

automóveis. A sua maior flexibilidade e controlo

de diagnose de injeção direta otimizam a combustão

para proporcionar maior eficiência e menores

emissões. Em comparação com as gerações anteriores

de circuitos integrados (IC), o DIFlex da

Delphi Technologies anuncia diversas vantagens. A

saber: 20% de redução nos custos de implementação;

software 25% mais simples; flexibilidade da

pilotagem do injetor melhorada por 10; aumento

do triplo nas suas capacidades de diagnose.

CM

MY

CY

CMY

K

46 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


DISTRIBUIDOR OFICIAL

M.F. Pinto | Desde o 1 de maio de 2020 que a M.F. Pinto

deu inicio à distribuição para Portugal da conceituada marca

de válvulas EGR BorgWarner Wahler. A empresa nacional foi,

assim, nomeada distribuidor oficial Wahler para Portugal.

Trata-se de uma marca de primeiro equipamento que faz parte

do Grupo BorgWarner Emissions Systems (BWES). A BWES

fornece soluções globais e altamente eficientes que reduzem

o consumo de combustível e as emissões de CO 2 associadas,

incluindo EGR (Exhaust Gas Recirculation) e coolers. A

Wahler oferece um amplo portefólio de EGR originais para o

aftermarket, com o selo de qualidade de uma marca OEM. A

M.F. Pinto tem já disponível em stock, nas cidades de Lisboa e

Porto, toda a gama da Wahler.

DUPLICA UTILIZADORES

Stratio | Apesar da solução da Stratio para gestão

remota das operações e automatização dos processos de

manutenção não ter sido criada para dar resposta a uma

situação de pandemia, a verdade é que foi desenvolvida,

de origem, com características que contribuem para que,

neste momento, seja uma ferramenta essencial e cada

vez mais utilizada pelas transportadoras para controlar

as suas operações remotamente. Várias empresas de

transportes de referência já iniciaram este processo

com a Stratio e estão a responder à crise com medidas

para assegurar a continuidade das suas operações e a

proteção dos seus colaboradores, numa altura em que as

medidas restritivas vão ainda vão manter-se.

RUMO À SUSTENTABILIDADE

FUCHS e BASF | Há mais de 10 anos que a FUCHS

está a desenvolver e a implementar a sua estratégia de

sustentabilidade como contributo para a proteção do clima na

indústria de lubrificantes. Já a BASF, parceira de componentes

de longa data da FUCHS, tem uma sólida história de sucesso

na área de proteção ambiental. Com uma análise de eficiência

ecológica (EEA) para diferentes fluidos hidráulicos baseados

em óleo mineral, que a FUCHS realizou. Com a unidade

global de negócios da BASF Fuel and Lubricant Solutions,

as duas empresas desenvolveram argumentos sólidos para

uma avaliação de sustentabilidade de fluidos hidráulicos.

Foram tidos em conta os aspetos ecológicos e económicos dos

produtos considerados ao longo de todo o ciclo de vida.

FUCHS_Anuncio_Generico_235x140.pdf 1 20/03/20 12:56

PUB

O MAIOR GRUPO MUNDIAL INDEPENDENTE DE LUBRIFICANTES

UM SERVIÇO DE PROXIMIDADE PARA RESPONDER

ÀS SUAS NECESSIDADES DE LUBRIFICAÇÃO AUTOMÓVEL.


• Rede de distribuição dedicada, motivada para o serviço ao cliente

e com grande profissionalismo.

• Aconselhamento permanente e apoio técnico de elevada qualidade.

• Gama completa de lubrificantes, com mais de 4.000 combinações

produto–embalagem.

• Garantia de um parceiro preferencial da indústria automóvel alemã

(primeiro enchimento).

• Tecnologia exclusiva XTL®, para maior proteção e menor consumo.

• Fuchs - A marca dos profissionais

FUCHS LUBRIFICANTES, Unip. Lda.

Zona Industrial Maia 1, Sector VII | Trav. Eng. Nobre da Costa | 4470-435 Moreira - Maia

Tel. 229 479 360 | fuchs-pt@fuchs.com | www.fuchs.com/pt


Notícias

Empresas

LOJA ONLINE ADaptaDA AOS NOVOS TEMPOS

Rodapeças | Numa altura em que o país (e o mundo) estão mais ligados do que nunca à

vertente digital, a Rodapeças, acompanhando a direção cada vez mais online que o aftermarket está

a seguir, lança a sua loja virtual. Esta plataforma digital pretende ser, de acordo com a Rodapeças,

uma montra dos produtos que a distinguem no mercado, como é o caso das peças reutilizáveis e dos

consumíveis (produtos PADOR, por exemplo). “Entende a Rodapeças que a situação sanitária do país

favorece, fortemente, o comércio eletrónico e a situação económica obriga a colocar à disposição

dos consumidores soluções menos dispendiosas, mas com garantia de qualidade”, pode ler-se no

comunicado difundido. As palavras de Manuel Vicente, gerente da Rodapeças, não deixam margem

para dúvidas: “Esta loja online, com foco específico em determinados produtos, é um desafio, mas, ao

mesmo tempo, uma montra daquilo que a nossa empresa tem de melhor e que a distingue de outros

players do setor”.

ALERTA PARA as CONSEQUÊNCIAS DA COVID-19

Arnott | Com as restrições à circulação causadas pela pandemia de Covid-19, a utilização

dos veículos reduziu drasticamente. Com as medidas de confinamento ainda em vigor, muitas

viaturas não saíram do estacionamento. O que acaba por trazer consequências, também, para o

sistema de suspensão pneumática, de acordo com a Arnott. A marca relembra que os vedantes

acabarão por secar e que as conexões poderão ficar menos estanques quando o sistema

envelhece. Este desgaste causará perdas de ar, forçando o compressor a trabalhar mais para

nivelar o veículo. Tudo isto é parte integrante de um sistema antigo de suspensão pneumática,

que, simplesmente, dispõe de uma vida útil média limitada de seis a 10 anos até que os seus

componentes tenham de ser substituídos.

PUB

VIEIRA & FREITAS

O

FUTURO

É

SEMPRE

48 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com

AGORA QUE

VOLTAMOS,

REFRESQUE O

AMBIENTE

EQUIPAMENTO DE AR CONDICIONADO

www.vieirafreitas.pt


“SEJA ONDE FOR, VAMOS JUNTOS.”

“SELO ESTABELECIMENTO SEGURO”

ANECRA | Na sequência da grave crise que resultou da pandemia de Covid-19 e chegados

a um momento em que se pretende entrar num processo gradual de desconfinamento da

população e da consequente retoma da atividade económica, que se espera célere, a ANECRA

acredita que é fundamental gerar um sentimento de confiança junto dos diferentes agentes

económicos do processo: empresários, colaboradores, parceiros e clientes. Nesta linha, tendo

em vista o papel determinante que o sentimento de confiança tem na desejável retoma da

normalidade para as empresas, a ANECRA lança a iniciativa “Selo Estabelecimento Seguro

ANECRA”, que pretende ser uma face visível do cumprimento das regras e das boas práticas.

RACING OFFICE CHAIR

KROFTOOLS

REF: ROCK

SALÃO REINVENTA-SE PARA 2021

Equip AUTO | Desde o início deste ano que os organizadores têm estado a construir bases

sólidas, refletindo em profundidade a evolução dos setores e as expectativas dos profissionais,

de modo a construir a Equip Auto do futuro, ajustando a feira às mudanças que estão a ocorrer

no mercado. Nestas circunstâncias, que foram substancialmente afetadas pela crise pandémica

atual, a FIEV e os seus parceiros, FFC e Grupo Comexposium, organizadores da feira Equip Auto,

estão a trabalhar em prol do interesse das empresas e do mercado, considerando as novas

condições nas suas reflexões a fim de definir as linhas de desenvolvimento adequadas do

certame numa perspetiva de longo prazo e não apenas a curto prazo.

SEMANA FECHADA COM “CHAVE DE OURO”

CGA Car Service | A segunda semana de maio foi fechada com “chave de ouro” graças

à adesão da Miguel A. Machado Correia à rede oficinal CGA Car Service. Em poucos dias, foram

duas adesões à Multi Service Oficina e uma à CGA Car Service. Por isso, “é com muito orgulho

que vemos a maior rede oficinal

da Península Ibérica chegar a Alijó.

Fruto da parceria entre a Auto

Delta e a Realauto, esta é mais

uma incursão da CGA Car Service

no interior do território nacional,

potenciando o seu crescimento”, dá

conta a nota de imprensa. A Miguel

A. Machado é uma oficina que

enfrenta desafios muito específicos

devido à heterogeneidade dos

seus clientes. Procurada por

proprietários de veículos ligeiros,

mistos e agrícolas, consiste num estabelecimento bastante respeitado na zona, fruto da

qualidade dos serviços que presta.

PUB

WWW.KROFTOOLS.COM

KROFTOOLS

www.jornaldasoficinas.com Junho I 2020 49


Notícias

Empresas

MERCADO AUTOMÓVEL: QUEDA HISTÓRICA EM ABRIL

De acordo com a ACAP, nem em fevereiro de 2012, em plena crise financeira internacional, com uma descida

histórica de 52,3%, o mercado havia caído tanto num único mês. Em abril deste ano, foram matriculados

pelos representantes legais de marca a operar em Portugal, de acordo com a ACAP (Associação Automóvel

de Portugal), 3.803 veículos, ou seja, -84,6% do que em igual mês do ano anterior. No acumulado de janeiro

a abril deste ano, foram colocados em circulação 56.744 veículos novos, o que representou uma diminuição

homóloga de 39,8%. Na categoria ligeiros de passageiros, no quarto mês de 2020, foram matriculados,

em Portugal, 2.749 automóveis novos, ou seja, -87% do que no mês homólogo de 2019. No primeiro

quadrimestre deste ano, as matrículas de veículos ligeiros de passageiros totalizaram 48.031 unidades, o

que se traduziu numa variação negativa de 40,4% relativamente a igual período de 2019.

Publireportagem

CONHEÇA AS OBRIGAÇÕES NO DOMÍNIO DA GESTÃO DE PNEUS USADOS

O

s resultados das auditorias a comerciantes e

distribuidores realizadas pela Valorpneu, dando

cumprimento ao disposto na sua licença, são claros. A

entidade gestora verificou que as constatações são quase sempre as

mesmas e estão relacionadas com imprecisões no descritivo relativo

ao ecovalor que consta na fatura de venda dos pneus

comercializados e a não submissão das medidas de autoproteção da

instalação para aprovação pela ANEPC - Autoridade Nacional de

Emergência e Proteção Civil. Neste sentido, a Valorpneu vai

promover um webinar, agendado para o próximo dia 25 de junho,

com o objetivo de ajudar os comerciantes e distribuidores a

inteirar-se das suas obrigações no domínio da gestão dos pneus

usados. O webinar terá como oradores a Eng.ª Dora Gervásio,

responsável da rede de recolha da Valorpneu, a Eng. ª Mafalda Mota,

chefe de divisão de fluxos específicos e mercado de resíduos da

Agência Portuguesa do Ambiente e a Eng.ª Paula Costa, consultora

na área de ambiente e segurança. As auditorias que se têm vindo a

realizar, e que desde meados do mês de março têm sido feitas

remotamente devido à pandemia, estão neste momento suspensas.

Depois da realização deste webinar, as auditorias retomarão.

PUB


Notícias

Empresas

NOVA FUNCIONALIDADE PARA SISTEMA CRION

SHELL ECO-maratHON PRIMA PELA DIFERENÇA

NGK Spark Plug | Ainda que a pandemia de Covid-19 a tenha interrompido, a Shell Ecomarathon

é uma corrida como nenhuma outra. Durante mais de 30 anos, universidades de toda a

Europa construíram e competiram com automóveis, não apenas para ver quem cruzava primeiro a

bandeira de xadrez, mas para descobrir, também, quem percorria a maior distância com um único litro

de combustível. Trata-se, no fundo, de uma competição não convencional que defende a mobilidade

sustentável, a eficiência dos combustíveis e a inovação. Temas que são, aliás, uma combinação perfeita

para NGK Spark Plug, especialista líder mundial em ignição e sensores. Como tal, a empresa ficou

entusiasmada em aceitar o convite para apoiar a Universidade de Rostock, fornecendo à sua equipa,

“Hanseatic Efficiency”, as soluções técnicas de que dispõe. Pela primeira vez, a NGK Spark Plug forneceu

kits de sondas Lambda NTK. O design das sondas Lambda mantém uma relação ar-combustível perfeita

e garante uma conversão ótima do combustível em condições difíceis do motor, conseguindo, assim,

reduzir as emissões nocivas e minimizar o consumo de combustível do veículo.

Create Business | O Crion, desenvolvido em parceria entre a Create e a Guisoft,

consiste num sistema pensando em prol das oficinas, onde tudo o que estas necessitam

está integrado. Identificação do veículo, orçamentação, folha de obra, catálogo de peças. Eis

apenas algumas das funcionalidades que agrega o sistema Crion, que poupa, desta forma,

tempo aos profissionais para que os mesmos possam investir mais no relacionamento com o

cliente. Recentemente, o sistema passou a integrar uma plataforma gratuita online onde são

estabelecidos os contactos entre o cliente e as oficinas aderentes.

INTEGRA CONCEITO DRIVE REPAIR

Automecânica, Lda. | Localizada no Cacém, a Automecânica, Lda., que conta com mais de três décadas de atividade, foi formada

pela dupla António Gomes e Vítor Ferreira. Criada em 1986, a oficina começou por ser uma pequena empresa dedicada à reparação

automóvel e à venda de acessórios para equipamentos agrícolas. Atualmente, com mais de 30 anos de experiência, a Automecânica,

Lda. dispõe de excelentes instalações e condições técnicas para prestar os seus serviços, dispondo de mais de 1.300 m 2 e cerca de 20

colaboradores. A Automecânica, Lda. é uma oficina que presta todo o tipo de serviço nas áreas de reparação multimarca, mecânica,

eletricidade auto, chapa, pintura e pneus.

PUB

ECOFORCE.

FAZ UMA CONDUÇÃO SUSTENTÁVEL,

PENSA NO TEU FUTURO.

Um coração verde bate dentro dos automóveis mais evoluídos.

O conceito de mobilidade está em constante evolução: conte

com a tecnologia FIAMM para apoiar essa mudança. A nova

gama de baterias ecoFORCE suporta as necessidades energéticas

dos automóveis mais modernos. Os sistemas Start&Stop e

Brake Energy presentes em automóveis micro-híbridos exigem

um uso muito intenso da bateria: A FIAMM tem a solução ideal

para continuar a viajar com eficiência.

www.polibaterias.com

geral@polibaterias.com

52 Junho Abril I 2020 I www.jornaldasoficinas.com

www.fiamm.com


MEYLE-HD:

Melhor do que as peças

originais …

* Pode encontrar as nossas condições de garantia em www.meyle.com/guarantee-certificate

... simplesmente mais duradouras!

Os nossos produtos MEYLE-HD são tecnicamente otimizados relativamente às peças originais.

A melhor conceção, assim como os materiais de alta qualidade tornam-nos mais duradouros e

fiáveis. Por isso, concedemos a todas as peças MEYLE-HD 4 anos de garantia.* Isto é: MEYLE-HD

- melhores peças, maior durabilidade e clientes mais satisfeitos!

Segue-nos em

Mais informações em www.meyle.com/en/meyle-hd

OFFICIAL

DISTRIBUTION

PARTNER

LEIRIA

Rua das Fontainhas, nr. 77 | Andrinos – Ap 776 | 2416-905 Leiria |

T 244 830 070 | F 244 813 047

CASTELO BRANCO

Zona Industrial – Rua T, Lote 49 | 6001-997 Castelo Branco |

T 272 349 580 | F 272 349 589

Email geral@autodelta.pt

www.autodelta.pt


Notícias

Empresas

PARCERIA REFORÇADA

ESTSetúbal/IPS e TIPS 4Y | A Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (ESTSetúbal/

IPS) e a TIPS 4Y, empresa de sistemas de informação automóvel, assinaram um protocolo que vem

formalizar a parceria de alguns anos entre ambas as partes, através da qual os estudantes acedem,

gratuitamente, a ferramentas digitais inovadoras na área automóvel, beneficiando de um contacto

direto com a realidade empresarial do setor. Exemplo disso, é a plataforma digital de Orçamentação

e Informação Técnica, software comercializado pela TIPS 4Y, que tem vindo a ser usado, em contexto

académico e sem custos, pelos estudantes do curso técnico superior profissional (CTeSP) em Tecnologia

e Gestão Automóvel, e da licenciatura em Engenharia Mecânica (ramo automóvel). Neste contexto, os

estudantes têm a possibilidade de realizar exercícios práticos com recurso à referida plataforma digital

para encontrar a resolução de determinado tipo de avaria automóvel e são, também, desafiados a

apresentar um orçamento para a reparação identificada. Desta interação, resulta um feedback que é

transmitido à empresa para que esta possa avaliar os comentários e sugestões dos estudantes, o que

potencia uma colaboração com valor acrescentado para ambas as partes.

PLATAFORMA DE FORMAÇÃO ONLINE

PolivALOR | A empresa especialista em formação técnica, consultoria e marketing,

liderada por Jorge Zózimo, lançou a sua plataforma de formação online - ACADEMY - totalmente

dedicada ao setor automóvel. Para este lançamento, foram preparados diversos cursos

gratuitos como forma de a Polivalor contribuir neste período difícil, em que a pandemia fez

parar a atividade económica. Todos os que se interessam por automóveis podem consultar esta

plataforma em https://academy.polivalor.pt”.

PUB

desde 1976

INFORMAÇÃO PARA O SETOR AUTOMÓVEL

ACM | Responde pelo nome de WatchOut a nova plataforma de informação e comunicação

para o setor automóvel da ACM (Autocoach Management). Numa altura em que se vivem

tempos únicos e altamente disruptivos, a necessidade de informação rigorosa, atempada e

“fora da caixa”, de acordo com a ACM, nunca foi tão necessária para a tomada de decisão por

parte dos gestores. “O setor automóvel necessita de ter referenciais e o WatchOut propõe-se ser

um destes, muito particularmente no aftermarket”, refere a empresa. O WatchOut aproveitará,

preferencialmente, as redes sociais e os media especializados para fazer chegar os seus

conteúdos, que poderão ser artigos de opinião, podcasts, vídeos e Webinars. Todos os conteúdos

estarão disponíveis no canal de YouTube.

Confie em quem sempre esteve aqui!

PRINCIPAIS MARCAS

PEÇAS DE DESGASTE E MOTOR

DOAÇÃO DE 100 MIL MÁSCARAS MEDICINAIS

www.autosilva.pt

SKF | Na empresa, a abordagem ao cuidado comunitário é bastante direta, sendo planeada

e executada por todos os seus colaboradores, ao nível da comunidade. A Política Social da SKF

oferece às suas unidades, a nível global, a mesma estrutura de trabalho, a qual orienta e apoia

a sua direção local com o intuito de melhor envolver a SKF em projetos que valham a pena para

benefício da sociedade e dos cidadãos, como educação, desporto, saúde ou, simplesmente,

estender uma mão amiga aos menos afortunados em tempos de necessidade. Englobado neste

projeto de responsabilidade social “SKF Community Care”, a SKF está grata por poder contribuir

com a doação de 10 mil máscaras medicinais em Portugal, distribuídas por várias instituições.

54 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com

Engine bearing specialists


produto


ASER AFTERMARKET AUTOMOTIVE

EL RECAMBIAZO

REANIMA MERCADO

PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO, A ASER AFTERMARKET AUTOMOTIVE LANÇA, EM PORTUGAL,

A CAMPANHA EL RECAMBIAZO. EM JUNHO DE 2020, OS TRÊS SÓCIOS PORTUGUESES DA CENTRAL

DE SERVIÇOS ESPANHOLA (HUMBERPEÇAS, N PEÇAS E SAMIPARTS), LEVARÃO A CABO DIVERSAS

AÇÕES PARA OS CLIENTES, QUE INCLUEM DESCONTOS EM VÁRIAS MARCAS E PRODUTOS. AOS POUCOS,

O MERCADO VAI REANIMANDO E ADAPTANDO-SE A UMA NOVA REALIDADE

por

Bruno Castanheira

Agora que a pandemia de Covid-19 começa a

dar alguns sinais de abrandamento, o aftermarket

nacional começa a reanimar.

Prova disso, é a segunda edição da campanha El

Recambiazo, que será conduzida, em junho de

2020, pelos três sócios portugueses da central de

serviços espanhola: Humberpeças, N Peças e Samiparts.

Os objetivos são os mesmos da primeira

edição: aumentar o volume de vendas dos associados

da ASER Aftermarket Automotive; elevar o

valor médio das notas de encomenda; conquistar

novos clientes.

Este ano, a campanha chegará a mais oficinas em

Portugal, devido ao facto de serem, agora, três os

parceiros da ASER. Nesta segunda edição, a El

Recambiazo alcançará os clientes da Humberpeças

(com filiais no Porto, Fiães, Alfena, Vila Nova

de Gaia, Vale de Cambra, Sta. Maria da Feira e São

João da Madeira), N Peças (com filiais em Camarate

e Montijo) e Samiparts (com filiais em Pombal,

Ansião, Soure e Leiria).

Chuva de prémios

A El Recambiazo, uma das campanhas mais completas

do pós-venda automóvel, faz parte do DNA

quer da ASER quer de todos os seus sócios, sendo

composta por diversas ações, todas elas voltadas

para os clientes dos parceiros do grupo. Tanto

mais, que oferece descontos de até 10% em todas as

marcas e produtos aderentes à iniciativa, estando

95% dos fornecedores aprovados pela ASER. Além

disso, todas as notas de encomenda que ultrapassem

os €100 em valor bruto podem ser registadas

em www.elrecambiazodeaser.com, sendo permiti-

do optar por prémios diretos, que consistem em

ferramentas oficinais cujo valor total ultrapassa os

€50.000. Equipamentos de diagnóstico, carrinhos

de ferramentas, jogos de chaves e lanternas, são alguns

dos produtos oferecidos.

A campanha El Recambiazo nasceu com objetivos

muito bem definidos: aumentar as vendas

dos associados, elevar o valor médio das notas de

encomenda e conquistar novos clientes. Nas suas

edições anteriores (uma em Portugal), esta ação

totalizou mais de €250.000 em prémios distribuídos

e registou um aumento acumulado em vendas

de mais de 50% entre os sócios do grupo. A ASER

é uma central de serviços que se orgulha de ajudar

os parceiros a gerir melhor os seus negócios no dia

a dia. “Proximidade”, “Comunicação”, “Inovação” e

“Transparência” são os quatro princípios que estão

subjacentes a todas as atividades por ela desenvolvidas

e que fazem parte do ADN dos seus sócios.

Valores esses que se encontram, também, no património

genético das empresas portuguesas do

grupo (Humberpeças, N Peças e Samiparts), que,

em junho de 2020, desenvolverão a El Recambiazo,

para que todos os clientes possam beneficiar de

descontos adicionais e ter acesso a prémios. l

OS OBJETIVOS DA SEGUNDA EDIÇÃO DA CAMPANHA EL RECAMBIAZO

SÃO OS MESMOS DA PRIMEIRA: AUMENTAR O voLUME DE VENDAS DOS

ASSOCIADOS DA ASER AFTERMARKET AUTOMOTIVE; ELEVAR O VALOR

MÉDIO DAS NOTAS DE ENCOMENDA; CONQUISTAR NOVOS CLIENTES

www.jornaldasoficinas.com Junho I 2020 57


empresa

AUTO RECTO

RIGOR E SERIEDADE

O RIGOR E A SERENIDADE TÊM SIDO OS INGREDIENTES PARA O SUCESSO DA AUTO RECTO AO LONGO

DOS ANOS. JOSÉ CORREIA, RESPONSÁVEL DE MARKETING DA EMPRESA DE ERMESINDE, GARANTE QUE

A RECEITA É PARA MANTER por Jorge Flores

A

Auto Recto tinha grandes planos para este

ano, mas o novo coronavírus obrigou a empresa

– e o mundo – a rever as suas ambições.

“Para 2020, tínhamos expectativas muito positivas

e esperávamos que pudéssemos continuar a

crescer, como o temos feito de há vários anos a esta

parte. Aliás, os dois primeiros meses deixavam-nos

bons indicadores de que poderíamos ter um ano

muito positivo em termos atividade empresarial”,

começa por explicar José Correia, responsável de

marketing da empresa de Ermesinde. “No entanto,

a pandemia apanhou todos de surpresa e tem

tido implicações em toda a indústria automóvel.

Naturalmente, a Auto Recto não é exceção à regra.

Infelizmente, também existiu, de facto, uma redução

substancial do volume de vendas”, acrescenta.

A prioridade da Auto Recto “foi sempre a de tentar

proteger a saúde dos colaboradores, tentando, ao

máximo e em simultâneo, salvaguardar, também,

a saúde da empresa. Como tal, para reduzir o impacto

da pandemia, puseram-se em prática várias

medidas preventivas. Durante várias semanas, nenhum

vendedor circulou na rua. Além disso, fecharam-se

as portas a vendas presenciais, trabalhando

apenas as encomendas realizadas através do portal

da Auto Recto ou solicitadas por telefone/email.

Só há bem pouco tempo, é que os vendedores voltaram

a fazer a sua atividade no exterior e as portas

ao público voltaram a abrir-se”, revela. “A verdade

é que, nesta primeira fase da pandemia, a empresa,

em momento algum, parou a sua atividade por

completo. E, isso, atendendo à atual conjuntura

global, em termos económicos, pode ser considerado

positivo”, sublinha José Correia.

Aposta na Banner

Na expoMECÂNICA 2019, a empresa apostou

na gama de baterias da marca Banner. A estratégia

mantém-se. “Continua a ser uma das grandes

apostas da Auto Recto. É uma estratégia que se

mantém porque a empresa acredita muito nesta

marca. Para se ter uma ideia, a Banner é a marca

líder mundial na produção de baterias. As fabricações

e comercializações dos produtos desta marca

são dotadas de qualidade premium, sendo das

mais modernas e ecológicas do mercado”, afirma.

E continua: “A adesão dos clientes tem sido muito

positiva, até porque estes sabem que a Banner

tem das melhores soluções, conjugando, nos seus

produtos, alta qualidade, eficiência, desempenho e

tecnologia avançada”, salienta.

O atual contexto da pandemia não impede, contudo,

a Auto Recto de ter novas adições ao seu portefólio.

“Uma das grandes novidades são os produtos

da marca Vika. Trata-se de um dos mais recentes

fornecedores da Auto Recto. Da Vika, pode dizer-se

que são líderes no mercado internacional

em todos os modelos Škoda, Volkswagen, Audi e

Seat”, revela José Correia ao Jornal das Oficinas.

Além disso, “todos os artigos desta marca são submetidos

a rigorosos processos de qualidade, o que

torna a Vika detentora de uma das gamas mais

confiáveis e comprovadas do mercado”, assegura.

“É a marca com o mais elevado nível de resultado

em qualidade de produto, a ponto de se acreditar

que os produtos têm ainda mais qualidade do que

o modelo tradicional OE. Em simultâneo, conseguem

conjugar a capacidade com preços competitivos

e uma estrutura de serviço de garantia bem

estabelecida, tornando os produtos globalmente

bem aceites”, adianta o responsável.

“A Auto Recto já tem mais de 2.500 peças e mais

de 300 referências da marca Vika. Fechaduras

de porta, corpos de borboleta, grupos bomba de

combustível, válvulas EGR, sensores massa de ar,

AUTO RECTO

Administradores Alcino Ferreira de Sousa

e Paulo Rodrigues

Sede Rua Dr. Francisco Silva Pinto, n.° 24,

4435 - 403 Ermesinde

Telefone 225 180 724

Email balcaom@autorecto.com

Site www.autorecto.com

bombas hidráulicas, ventiladores do habitáculo,

bobines de ignição e sondas Lambda, são alguns

exemplos dos artigos que temos disponíveis desta

marca”, destaca ainda José Correia.

Manter valores

A página online da Auto Recto e, em particular a

plataforma B2B, “tem assumido, cada vez mais,

um papel de destaque e uma grande preponderância

na atividade da empresa”, diz. “Nesta fase, em

que se recomenda privilegiar o contacto virtual, o

portal assume ainda maior preponderância. São

muitos os clientes que têm feito as suas encomendas

através do portal da Auto Recto. Também a

pensar nesta realidade e percebendo que, cada vez

mais, o online assume grande importância para

a atividade empresarial, a Auto Recto tem dado

passos firmes na tentativa de se modernizar”, diz.

“Desta forma, tem existido um trabalho contínuo

e em constante desenvolvimento de criação de catálogos,

em que são expostas todas as peças disponibilizadas

pela Auto Recto. Os clientes podem ter

acesso a estes mesmos catálogos através da página

institucional da Auto Recto”, explica. Novidade é,

também, a adesão ao WhatsApp, cujo objetivo é

proporcionar um contacto mais direto e mais rápido

com os clientes.

Em relação ao futuro, a empresa “tem estado muito

atenta a todas as movimentações e a todos os indicadores

que são dados pelo mercado. Tendo em

conta a realidade atual, de grande instabilidade,

causada pela pandemia, é difícil fazer qualquer tipo

de previsão. Por esse motivo, as medidas vão continuar

a ser adotadas em função da avaliação feita

a cada momento”, admite o responsável de marketing.

“Apesar do momento vivido ser difícil e causar

grande ansiedade a todos os intervenientes neste

mercado, o que a Auto Recto pode garantir é que

não vai descurar a sua relação baseada no rigor e

na seriedade, que se tem traduzido em relações de

confiança com os clientes ao longo de todos estes

anos”, afirma. E conclui deixando uma mensagem

de força: “Têm sido precisamente o rigor e a seriedade

os ingredientes que têm levado a Auto Recto

ao sucesso, pelo que são estes mesmos padrões que

vão continuar a reger a empresa no futuro”. l

58 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


SEGUNDO JOSÉ CORREIA, RESPONSÁVEL DE MARKETING,

A AUTO RECTO TEM ESTADO MUITO ATENTA A TODAS AS

MOVIMENTAÇÕES E A TODOS OS INDICADORES DE MERCADO


NOTÍCIAS // PEÇAS E EQUIPAMENTOS À MEDIDA DE CADA NEGÓCIO

Produto

AUTO SILVA ACESSÓRIOS

FILTROS TECNECO PARA TRANSMISSÕES AUTOMÁTICAS

O

normal funcionamento das mais modernas transmissões automáticas depende de uma lubrificação perfeita. Como tal, requer um filtro que seja capaz,

durante um longo período, de bloquear partículas indesejadas no óleo da transmissão. Os filtros de óleo das transmissões automáticas garantem a limpeza

e fluidez do lubrificante, melhorando, assim, a performance da transmissão. Estes filtros, de qualidade original, são produzidos pela marca italiana

Tecneco, de acordo com todas as normas requeridas pelos fabricantes de automóveis e em conformidade com a EC 461/2010. Mais informações, podem ser

obtidas em www.autosilva.pt.

60 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


ALECARPEÇAS

NOVO GERADOR DE OZONO

Nunca a higienização e desinfeção estiveram tão na ordem do

dia. A crise do novo coronavírus tornou absolutamente necessária

a utilização de equipamentos de limpeza. O gerador

de ozono X-PRO Safety, da marca Open Parts, comercializado pela

AleCarPeças, é um deles. Com tecnologia de quartzo, gera, artificialmente,

ozono, transformando O 2 para O 3 através do efeito de coroa,

que, comparado com os geradores de placas comuns, não produz gases

nocivos à saúde (nitrogénio e dióxido de nitrogénio). A vida útil do

equipamento (20 mil horas) é mais do dobro da duração de outras

versões existentes no mercado, como, por exemplo, placa de cerâmica.

Adequado para a higienização de veículos (ligeiros até autocarros) de

várias dimensões, salas pequenas e médias até 70 m 2 , o gerador de

ozono X-PRO da Open Parts comercializado pela AleCarPeças não requer

manutenção. A estrutura portátil (pesa 3,5 kg) e acessível permite

higienizar o veículo em quatro etapas simples. A saber: posicionar

o gerador no habitáculo do veículo; definir os tempos de higienização

desejados; fechar o veículo e aguardar o tratamento; retirar o equipamento

e ventilar o habitáculo.

PUB


NOVOS FARÓIS LEDRIVING PARA VW AMAROK

OSRAM | A marca revela os novos faróis LEDriving para o Volkswagen Amarok. Equipados com LED para

as luzes de presença, de médios, de máximos, de circulação diurna e “piscas” dinâmicos, a OSRAM continua

a trazer luz à vida com a sua inovadora iluminação de LED. Graças aos LED de longa duração e elevado

desempenho, com brilho intenso, os faróis LEDriving oferecem até 200% mais luz comparado com os

requisitos mínimos ECE R112, impressionam com até 100% de luz mais branca comparativamente aos faróis

de halogéneo standard e são caracterizados por um feixe de luz que pode atingir 200 m. Os faróis OSRAM

LEDriving foram alvo de testes e aprovações necessários para a pick-up Amarok de acordo com as diretrizes

ECE, o que significa que são legais no trânsito e não é necessário registo nos documentos do veículo. Ao nível

da instalação, a tecnologia plug & play assegura um processo rápido e fácil dos faróis OSRAM LEDriving.

EQUIPAMENTO PARA REPARAR INJETORES

LD AUTO | A empresa do Leiridiesel Group, afirma ser uma empresa com um serviço

diferenciado, mantendo o seu investimento em novas tecnologias de reparação de

componentes de veículos ligeiros, pesados e industriais. Neste sentido, a LD Auto

apresenta a sua mais recente aposta: um novo equipamento de última geração

para reparação de injetores Siemens/VDO e Continental. “Este era um serviço muito

solicitado pelos clientes e que, até aqui, não estava disponível no mercado. A LD Auto é,

agora, reparadora oficial deste tipo de injetores, conseguindo realizar um serviço com

garantia e dentro dos requisitos exigidos pelo construtor”, pode ler-se no comunicado

enviado.

PUB

62 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


TECNOLOGIA DE PONTA DUALOCK

REDUZ EM 50%* O DESGASTE

DO MOTOR

As moléculas DUALOCK aderem aos principais

componentes do motor e juntam-se para formar

uma camada de proteção resistente que reduz

o desgaste provocado pela condução de paraarranca

e pelo aquecimento até 50%*.

castrol.pt/magnatec

* Testado em comparação com o limite de desgaste API SN do teste Sequência IVA e com o limite de desgaste ACEA do teste OM646LA


Notícias

Produto

MAGNETI MARELLI

GERADOR DE OZONO MX 4000

A

Magneti Marelli sabe que os tempos são difíceis para as oficinas. Mas a

atividade não para e voltará, mais dia menos dia, à normalidade. Contudo,

de momento, o setor deve tomar todas as medidas de proteção

recomendadas. Por isso, a Magneti Marelli apresenta o gerador de ozono para

desinfeção, designado MX 4000. Com este equipamento, a oficina poderá desinfetar

antes e/ou depois de qualquer intervenção os veículos rececionados,

diminuindo, assim, o risco de transmissão de vírus entre operadores e clientes.

Além disso, este serviço pode ser promovido de forma especial, oferecendo,

deste modo, um novo produto aos clientes e transmitindo profissionalismo e

compromisso em tempos de pandemia. O gerador de ozono MX 4000 é capaz

de produzir 4000 mg/h, estando apto a desinfetar uma viatura ligeira em apenas

15 minutos.

NelsonTripa_II.pdf 1 18/02/20 10:24

PUB

Sistema de aquecimento

Ar Condicionado

Circuitos de

refrigeração de óleo

SOLUÇÕES EM A/C AUTO

E REFRIGERAÇÃO DE TRANSPORTE

Esquema de refrigeração e climatização >

Refrigeração do motor

Refrigeração de admissão

do ar

Compressor

Turbina

Radiador de

Aquecimento

Válvula de control

de aquecimento

Control do climatizador

Depósito

expansor

Radiador

Interruptor

de Pressão

Intercooler

Filtro

desidratante

Condensador

Ventilador

Refrigerador de

óleo auxiliar

Evaporador

Válvula de expanção

Válvula de carga

DIVISÓRIA DE PROTEÇÃO

Lusilectra | Desenvolvida para cumprir as medidas de contenção da Covid-19,

a divisória de proteção melhora as condições de segurança do condutor e passageiros

dos lugares traseiros, proporcionando uma separação à altura da cabeça para evitar a

propagação de gotículas respiratórias infeciosas. O material utilizado para a divisória está

reconhecido na Classe A1 (melhor comportamento contra fogo), com base na norma UNI

EN 13501-1, que refere a classificação contra fogo dos produtos e elementos de construção.

Com corte CNC para evitar cantos afiados, a divisória de proteção Car FibreGlass é totalmente

reciclável e oferece 24 meses de garantia. Além disso, está disponível para todos os veículos

de passageiros (táxis, veículos de aluguer privados, veículos pessoais) e garante as melhores

condições de segurança para passageiros e condutores, permitindo a passagem em

segurança de dinheiro, recibos e terminais Multibanco.

Refrigerador de

óleo para mudança

automática

Filtro de

óleo

Refrigerador

de óleo

para filtro

Termostato

Rua Fernando Vicente - Armazém 15 - 2560-677 Torres Vedras

Telefone: +351 261 335 050 - E-mail: geral@nelsontripa.pt

Coordenadas GPS - Latitude 39º5'42.83"N - Longitude 9º15'7,74"W


CARREGADOR MXS 5.0 PREMIADO PELA AUTO EXPRESS

CTEK | A marca líder em cuidados e manutenção de baterias de veículos, distribuída pela KRAUTLI Portugal,

recebeu o prémio “Melhor Carregador de Baterias” da revista britânica Auto Express para o modelo MXS 5.0.

O CTEK MXS 5.0 foi elogiado pela sua combinação incomparável de desempenho, versatilidade, utilização

e recursos de segurança. O teste da Auto Express concluiu que “nenhum preencheu tantos requisitos como

o CTEK MXS 5.0, que passou em todos os testes de segurança. As instruções são claras, o processo é fácil

de seguir e o painel de comandos é fácil de utilizar”. O CTEK MXS 5.0 é um carregador e gestor inteligente

de baterias. Tudo incluído numa unidade compacta e à prova de choque, compatível com todas as baterias

de 12 V de chumbo-ácido. Este premiado carregador é totalmente automático e simples de utilizar, não

necessitando de conhecimento especializado. Como pode ser conectado ao veículo por longos períodos de

tempo, é anunciado como sendo perfeito para manutenção de baterias a longo prazo. Para mais, numa altura

em que grande parte dos veículos estiveram durante muito tempo imobilizados.

MARCA ALPINA EM PORTUGAL

Escape FORTE | A empresa assegurou a representação para Portugal da Alpina,

marca belga líder no fabrico de equipamento de limpeza e higienização. A empresa

liderada por Rui Lopes, pioneira na área de filtros de partículas e catalisadores, procurou,

junto deste parceiro, encontrar uma solução que se adapte à realidade nacional e global,

focada na descontaminação de espaços, objetos e pessoas. Limpeza por vapor, viável,

segura e económica, de fácil manuseamento e transporte, onde o único consumível é

água, para o efeito de descontaminação, limpeza e higienização. Com garantia de 12

meses e opção de garantia que prevê troca imediata de equipamento, as soluções de

limpeza e higienização da marca belga Alpina são adequadas a várias aplicações, onde

se incluem as viaturas particulares e profissionais, autocarros, camiões e ambulâncias.

O projeto da Escape Forte arranca com dois equipamentos, um elétrico e um a gasóleo,

comercializados com uma solução de renting, propondo, assim, um baixo investimento

para uma rentabilidade que se transmitirá na confiança do cliente.

PUB

www.jornaldasoficinas.com Junho Maio I 2020 65


Notícias

Produto

DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEL DT SPARE Parts

Diesel Technic | O depósito de combustível da DT Spare Parts (referência

4.68877), com 400 litros de capacidade, fabricado em alumínio, armazena o produto

derivado do petróleo que é essencial ao funcionamento do motor. O depósito é

reabastecido através de um bocal e inclui uma válvula de ventilação que permite

libertar o excesso de ar ou o ar retido. Também deve permitir a saída do ar durante o

funcionamento. Para tal, conta com uma válvula localizada no ponto mais elevado

do depósito, a qual deve estar sempre fechada nas operações de reabastecimento. A

DT Spare Parts, marca do Diesel Technic Group, recomenda que, antes de se substituir

o depósito de combustível, se certifique que foram retirados todos os materiais do

anterior, de modo a que a reciclagem possa ser efetuada de forma adequada e que não

cause impacto ambiental. Ao montar o novo depósito, deve ser assegurado que todos os

parafusos de bloqueio estão colocados e bem apertados, que a proteção de transporte

foi removida e que o depósito está colocado na posição correta e livre de tensão.

KLIMA REFRESH PARA LIMPEZA DE AR CONDICIONADO

LIQUI MOLY | Elimina bactérias, fungos e odores desagradáveis no veículo sem ser preciso desmontar

nada. Com o novo Klima Refresh, a LIQUI MOLY propõe uma limpeza eficaz do sistema de ar condicionado,

ação que assume contornos especiais nos dias que correm. Quando o ar condicionado liberta maus odores,

a situação é grave e não se deve nunca chegar a esse ponto. Por isso, a LIQUI MOLY recomenda a utilização

do Klima Refresh de forma profilática como medida de prevenção. A utilização do Klima Refresh é simples:

deixa-se o motor trabalhar, liga-se o ar condicionado, passa-se para o modo de recirculação do ar, fecha-se

todas as janelas, coloca-se a lata na zona dos pés, ativa-se a embalagem e sai-se do veículo. A lata esvazia-se

lentamente e a ventilação ligada distribui o produto pelos canais de ventilação, levando-a até ao evaporador

do ar condicionado. Deste modo, o mal provocado pelos maus odores é “cortado pela raiz”. A aplicação

fica concluída após 10 minutos e o cheiro a mofo transforma-se numa leve fragrância a limão. Para que a

lata passe todo o seu conteúdo para o fluxo de ar e não para o tapete, caso caia, o cartão da embalagem

transforma-se num suporte estável. Assim, a lata estreita mantém-se sempre na vertical.

PUB

66 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


Classificados

09mod_APMariaPia_betle_2016.pdf 1 17/07/19 11:55

AUTO PEÇAS MARIA PIA, LDA

“Com 25 anos de experiência”

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

HORÁRIO >2ª a 6ª Feira - 9h às 12h30 - 14h30 às18h30 >Sábado - 8h às 12h

Especializados nas marcas VW, SKODA, SEAT, AUDI e em peças para VW Carocha

Tel.: 213 964 690 | 213 964 837 | Fax: 213 971487

Rua Freitas Gazul,13B - C. Ourique - 1350-148 Lisboa

autopecasmariapia@gmail.com


Passo a Passo

Colaboração

Centro ZARAGOZA

www.centro-zaragoza.com

1

Identificação e delimitação do dano

REPARAÇÃO MANUAL DA CHAPA

A REMOÇÃO MANUAL DE MOSSAS DA CHAPA É UMA OPERAÇÃO FUNDAMENTAL QUE QUALQUER BATE-CHAPA TEM DE

DOMINAR. A EXPERIÊNCIA E A PRÁTICA, COMBINADAS COM UM JOGO VARIADO DE TAIS, MARTELOS E ALAVANCAS, PERMITIRÃO

RESTABELECER AS FORMAS ORIGINAIS DAS SUPERFÍCIES DE CHAPA

2

5 8

9

Preparação de ferramentas para

bater (serão escolhidas segundo

a forma da zona a recuperar)

Reparação através de batimento da

superfície, utilizando as ferramentas

mais adequadas ao dano (tais,

martelo, lima, alavancas ou cunhas)

Afinar a forma da superfície com a

lima de retocar e tais

Verificar de novo o estado

da superfície e se é correto dar

como finalizada a reparação

3 6 10

Desmontagens necessárias para

se ter acesso à zona a trabalhar

Verificação do estado da reparação

manualmente e com a lima de

bate-chapa

4 7

Eliminar tensões da chapa na zona

e alinhamento de arestas e linhas

Caso a chapa se tenha estirado,

contrai-se através de tratamentos

térmicos como o elétrodo de grafite

Acabamento da zona através de um lixamento com P80 para eliminar

pequenas imperfeições residuais da reparação

68 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


ASSOCIAÇÃO

NACIONAL

DO RAMO

AUTOMÓVEL

novidades

profi sional

após-venda

serviços

ASSOCIAÇÃO

NACIONAL

DO RAMO

AUTOMÓVEL

.com

Ibérica

Radio

Vigo


Técnica

&Serviço

ADAS

IMPRESCINDÍVEIS

PARA A OFICINA

OS ADAS (ADVANCED DRIVER ASSISTANCE SYSTEMS), CONCEBIDOS PARA GARANTIR A SEGURANÇA

E O CONFORTO NA CONDUÇÃO, ESTÃO A IMPOR-SE NO MERCADO E ESSA É UMA REALIDADE QUE

AS OFICINAS NÃO PODEM, DE TODO, IGNORAR

A

empresa Texa, criada no ano

de 1992, em Itália, é, hoje,

uma referência mundial na

conceção, industrialização e fabrico

de instrumentos de diagnóstico

multimarca, analisadores de gases de

escape, estações para manutenção do

ar condicionado e dispositivos para

telediagnóstico, destinados a automóveis,

motos, camiões, embarcações

e máquinas agrícolas. A Texa Ibérica

Diagnosis, S.A. foi criada em 2002

para o desenvolvimento dos mercados

em Espanha e Portugal, tendo

colaborado na realização deste artigo.

RCCS: solução profissional

O RCCS (Radar and Camera Calibration

System) consiste numa solução

completa e profissional para especialistas

em substituição de vidros e

para as oficinas multimarca, sendo

ideal para realizar todas as operações

de calibragem das telecâmaras e dos

radares. O RCCS é composto por um

robusto suporte principal, regulável

eletricamente em altura e fácil de

movimentar no interior das oficinas

graças às suas rodas pivotantes, mas,

também, por uma barra de regulação

equipada com placa refletora deslizante

e dois espelhos, duas práticas

garras autocentrantes com inovador

sistema de engate instantâneo à roda

com ponteiros laser e escala graduada,

que garantem a máxima precisão

na fase de alinhamento do veículo.

Este equipamento tecnológico permite

posicionar o RCCS com grande

facilidade, precisão absoluta e total

segurança, de acordo com as normas

previstas pelos diferentes fabricantes.

O RCCS dispõe de uma série de acessórios

para completar todas as ope-

70 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


Colaboração Centro ZARAGOZA

www.centro-zaragoza.com

rações de calibragem, que incluem

tapetes graduados, simulador doppler,

cones blind spot e dispositivos

night vision, só para citarmos alguns

exemplos. As soluções Texa, utilizadas

em combinação com as soluções

mencionadas anteriormente, permitem

ao operador intervir em todos os

ADAS, de acordo com as suas necessidades

específicas. A saber:

• Sistema de visão noturna;

• Controlo adaptativo da velocidade

de cruzeiro;

• Aviso de manutenção de faixa;

• Telecâmara a 360°;

• Deteção de ângulo morto;

• Alerta de colisão traseira;

• Estacionamento assistido;

• Reconhecimento de sinais

de trânsito.

CCS: kit multimarca

Se, há algum tempo, em caso de

quebra ou danos no para-brisas, era

suficiente proceder à substituição

do mesmo, hoje, com a presença de

telecâmaras utilizadas para a assistência

à condução, também é necessário

calibrá-las. O CCS (Camera

Calibration System) é composto por

um robusto suporte sobre o qual se

posicionam diversos painéis subdivididos

por marcas e prevê, também, a

utilização opcional de um tapete graduado

e dois suportes para centrar o

eixo nas rodas através de níveis laser.

As características de construção do

kit tornam-no numa solução de base

extremamente simples de usar, manuseável

e facilmente transportável,

também para o exterior da oficina.

O CCS é perfeito para quem não pode

reservar, de forma permanente, uma

área da oficina apenas para realizar

operações de calibragem de telecâmaras,

visto que, uma vez terminado o

trabalho num veículo ou mais, toda a

estrutura pode ser desmontada e colocada

facilmente num espaço pequeno.

Combinação com software IDC5

As soluções ADAS, utilizadas em

combinação com o software de diagnóstico

IDC5, permitem realizar, rapidamente,

todas as operações de forma

intuitiva. O IDC5 é um software

de diagnóstico multimarca com uma

cobertura incomparável a 360°, diagnosticando

todos os ADAS tanto para

veículos ligeiros como para pesados,

com funções que facilitam o trabalho

diário da oficina.

Em seguida, enunciaremos os principais

passos para se realizar uma calibragem

do sistema de ângulo morto

de um Mazda CX-5 com a ajuda

do cone e do tapete graduado, bem

como a calibragem do radar num

Alfa Romeo Giulia Veloce, utilizando

a estrutura RCCS. Em ambos os

casos, é indispensável utilizar um

instrumento de diagnóstico Texa, em

combinação com o software IDC5.

Calibragem do Mazda CX-5

Graças à interface intuitiva do software

IDC5, selecionando o botão

“Start” no sistema de monitorização

do ângulo morto direito ((BSML),

inicia-se, imediatamente, o processo

de comunicação com a unidade de

controlo que gere o radar traseir o

direito do Mazda CX-5. Uma vez efetuada

a comunicação com a unidade

de controlo, na secção de configurações

encontramos a opção “Calibragem

do radar direito”, que permitirá

o acesso às operações seguintes.

O RCCS é um investimento que se

consegue amortizar em pouco tempo

e permite às oficinas manterem-se na

vanguarda da tecnologia automóvel,

garantindo a possibilidade de intervir

em todos os veículos da nova geração.

www.jornaldasoficinas.com Junho I 2020 71


ADAS

Automaticamente, o IDC5 abre a ficha

técnica, desenvolvida, especificamente,

para cada veículo e necessária

para a correta calibragem mecânica e

de software do radar. Esta ficha mostra

o procedimento para desmontar

e montar o módulo de controlo. A ficha

também oferece uma explicação

muito detalhada para a colocação

correta do cone à distância do veículo,

aproveitando a escala métrica

presente no tapete de calibragem e

na altura correta atuando sobre o parafuso

de regulação do cone.

Após serem seguidas, meticulosamente,

todas as indicações descritas

na ficha, é possível proceder à

calibragem do módulo. Uma vez

concluída a intervenção, através do

software IDC5 confirma-se a calibragem,

existindo a possibilidade de

ser impresso um relatório final para

se poder entregar ao cliente e/ou à

seguradora. O radar traseiro direito

passou a estar corretamente calibra-

do e ficou perfeitamente funcional.

Radar do Giulia Veloce

Depois de se selecionar, de forma totalmente

automática, o veículo (Alfa

Romeo Giulia Veloce, neste exemplo),

graças à função “Scan VIN 2.0”, é possível

aceder, rapidamente, através do

software IDC5, a todas as regulações

do veículo a partir do ícone “Regulações

e codificações”, para, posteriormente,

ser selecionada a “Calibragem

radar frontal”.

Ao ser iniciada a regulação, aparece,

de forma automática, a ficha técnica

específica para o veículo no qual

se está a trabalhar, que explica, passo

a passo, as operações a efetuar.

A primeira coisa que se deve fazer,

é verificar a superfície de trabalho,

compensando qualquer desnível que

possa existir devido ao pavimento da

oficina. O passo seguinte é o alinhamento

da estrutura RCCS em relação

ao veículo. Com a ajuda do nível a laser

disponibilizado, o RCCS coloca-se

frontalmente em relação ao centro do

veículo. Posteriormente, procede-se

ao alinhamento em relação às rodas

traseiras, com a ajuda do laser e da

escala graduada existentes nas garras.

Estando o RCCS corretamente alinhado,

o operador deverá posicionar

o centro do painel refletor no centro

do radar do veículo, com a ajuda do

medidor laser e, sucessivamente, proceder

conforme o indicado no software

de diagnóstico e nas fichas técnicas,

modificando a inclinação do painel

refletor. Em caso de desalinhamento

do sensor radar em relação aos valores

indicados pelo software IDC5, será necessário

atuar sobre os próprios parafusos

de ajuste. A última fase consiste

em finalizar a regulação da calibragem

do radar, seguindo as indicações precisas

do software IDC5, através das

quais o operador corrige a inclinação

do radar do veículo até que a calibragem

fique corretamente concluída. l

PUB

VEDANTES

CONTROLO DE

VIBRAÇÕES

FILTRO

HABITÁCULO

A NOSSA PROXIMIDADE AO MERCADO

É O SEU FACTOR DE SUCESSO.

PEÇAS COM QUALIDADE OEM.


2OUTUBRO2020

Patrocinadores 2020

galatop100iam.com


epintura

SPIES HECKER

5 PASSOS PARA MELHORAR

A SUSTENTABILIDADE

AMBIENTAL


A SPIES HECKER ESTÁ EMPENHADA EM APOIAR AS OFICINAS NOS RESPETIVOS ESFORÇOS

PARA QUE ESTAS TENHAM UMA FILOSOFIA ECOLÓGICA E REDUZAM O CONSUMO DE ENERGIA.

PARA OS PROPRIETÁRIOS DAS OFICINAS, EXISTEM CINCO FORMAS CONCRETAS PARA IMPLEMENTAR

UMA FILOSOFIA ECOLÓGICA A PARTIR DE UMA PERSPETIVA DE 360° por João Vieira

O

ambiente, principal pilar da sustentabilidade,

está sob ameaça devido às alterações climáticas.

O cenário de urgência crescente à

volta desta questão significa que é essencial que a

indústria de repintura tenha o equilíbrio correto de

crescimento económico, cuidado ambiental e responsabilidade

social. Os proprietários de automóveis

são cuidadosos em relação às suas escolhas e são

cada vez mais perspicazes sobre as credenciais ecológicas

das empresas. Estamos num período crucial,

em que as empresas devem demonstrar consciência

ambiental nas respetivas práticas se pretendem

continuar lucrativas e atrativas aos clientes de hoje,

que são perspicazes em termos ambientais. Para os

proprietários de oficinas, existem cinco passos para

implementar uma filosofia ecológica. Conheça-os a

seguir.

1.° Passo// Análise. A consciência ambiental implica

uma análise holística das práticas empresariais

existentes. Os proprietários de oficinas devem

fazer o balanço dos produtos e materiais acessórios

que utilizam, assim como dos processos que têm

implementados em todos os aspetos do negócio,

desde o trabalho de repintura até à eliminação de

resíduos perigosos.

Devem ser colocadas as seguintes questões: os colaboradores

seguem os processos mais eficientes e

trabalham com o mínimo de materiais e recursos?

Receberam formação adequada e são apoiados na

utilização dos mais recentes sistemas de baixo consumo

de energia? Existem mais opções ambientalmente

responsáveis e mais recentes disponíveis no

mercado? As orientações para os resíduos perigosos

estão a ser cumpridas? Quando os proprietários de

oficinas tiverem uma imagem clara da respetiva situação,

poderão identificar as áreas que podem ser

melhoradas.

2.° Passo// Produtos de baixo consumo de energia.

Após a realização da análise, o próximo passo

pode ser algo tão simples como a escolha dos produtos

certos, que permitem realizar reparações com

rapidez e eficiência. Uma gama de produtos como

a Speed-TEC, da Spies Hecker, permite reparações

mais rápidas e mais eficientes em termos energéticos,

ao mesmo tempo que proporciona excelentes

resultados.

Esta gama permite reduzir para metade os tempos

de processamento e elimina o consumo de energia

adicional durante a secagem, sem sacrificar a qualidade.

É possível secar a temperaturas tão baixas

como 20°C, o que está associado a uma economia

de energia de 70% para as oficinas. Esta opção de

baixa temperatura faz com que o impacto no ambiente

seja muito mais reduzido do que se as temperaturas

tivessem de ser mantidas acima de 65°C e,

ao mesmo tempo, mantém as contas de eletricidade

baixas.

3.° Passo// Formação. A consciência ambiental é

algo que deve ser partilhado nas oficinas. É fundamental

escolher sistemas de tintas fáceis de usar e

eficientes em termos energéticos, mas é, também,

importante garantir que os pintores recebem formação

na utilização dos processos e sabem como

utilizar materiais acessórios.

O terceiro passo prende-se com a redução dos resíduos.

Quanto menos resíduos materiais as oficinas

produzirem, melhor será para o ambiente e para os

lucros. Quando os pintores são devidamente formados

e estão bem informados acerca de um produto,

a aplicação é mais fácil e a produção aumenta.

Por outro lado, quando não estão certos sobre o

processo de aplicação, podem cometer erros que

originam resíduos desnecessários. A Spies Hecker

oferece formação ministrada por especialistas e cursos

de formação em instalações modernas, num total

de 53 locais na Europa. Os pintores aprendem a

utilizar corretamente os produtos e as soluções dos

sistemas da Spies Hecker, contribuindo para tornar

o trabalho nas oficinas mais fácil e mais eficiente.

4.° Passo// Redução e eliminação de resíduos.

O quarto aspeto da sustentabilidade ambiental

que deve apoiar a indústria de repintura envolve a

eliminação dos resíduos perigosos produzidos. As

oficinas devem cumprir a legislação local e os regulamentos

da EU em matéria de eliminação dos

produtos que utilizam, não só por questões de segurança

e saúde dos respetivos colaboradores, como,

também, para benefício e proteção do ambiente.

Tudo o que é exposto a tintas é considerado perigoso,

quer sejam toalhetes de limpeza ou luvas de borracha.

Por exemplo, os recipientes esvaziados incorretamente

são considerados resíduos perigosos e os

recipientes totalmente esvaziados são considerados

resíduos controlados. É fundamental garantir que

ambos são mantidos afastados de esgotos e cursos

de água, bem como eliminados de acordo com os

regulamentos ambientais.

5.° Passo// Escolher o parceiro certo. O quinto (e

último) passo no percurso das oficinas para a sustentabilidade

ambiental diz respeito a parceiros,

fornecedores e outros vendedores. A Spies Hecker

considera fundamental que as oficinas se associem

a organizações que incentivarão, apoiarão e continuarão

a esforçar-se para se tornarem ecológicas.

Hoje, nenhuma empresa é demasiado grande ou

demasiado pequena para fazer o balanço do respetivo

impacto ambiental. Finalmente, ao escolher

os produtos certos, as pessoas ideais e os processos

adequados, a indústria pode fazer a sua parte para

proteger o ambiente. l

www.jornaldasoficinas.com Junho I 2020 75


NOTÍCIAS // A ÁREA MAIS COLORIDA DO AFTERMARKET

repintura

R-M

PROGRAMA DE FORMAÇÃO ONLINE

Neste momento de atividade económica mais reduzida, a R-M decidiu

avançar com um programa de formação online para clientes e parceiros

de negócio, focando distintas áreas relacionadas com o processo de repintura

automóvel. Condicionada pelo distanciamento social, a R-M adaptou

todos os conteúdos por forma a poder partilhá-los através da plataforma

digital, com o objetivo de dotar os clientes de mais e melhores argumentos,

bem como de um conhecimento mais aprofundado das diferentes ferramentas

de utilização diária pelas oficinas parceiras. O feedback das cerca

de 300 pessoas inscritas nos diferentes módulos destas ações tem sido

bastante positivo, o que permite à marca da BASF concluir que o principal

objetivo (reforço das capacidades de negociação e gestão de negócio dos

parceiros) foi atingido. As ações foram realizadas nas últimas semanas do

mês de abril e apenas com recurso aos elementos da R-M, envolvendo todas

as áreas da empresa.

76 Junho I 2020 www.jornaldasoficinas.com


NOVOS PRODUTOS BIGFOOT

RUPES | Novos e reformulados, os artigos juntar-se-ão à linha de produtos existente

para estabelecer um novo nível de desempenho na área do polimento. De uma

assentada, a RUPES anuncia o lançamento de vários novos produtos BigFoot 2020. A

saber: blocos de espuma para polimento da Série D-A (D-A Coarse, D-A Fine, D-A Ultra

Fine); compostos da Série D-A (D-A Fine e D-A Coarse); composto da Série UNO (polidor

ultrafino, universalmente compatível, projetado para ser utilizado em todos os tipos

de ferramentas). A fórmula proprietária utiliza a mais recente tecnologia em abrasivos

para produzir a mais elevada clareza e refletividade ótica possíveis quando usada com

as ferramentas e as pastilhas do sistema de polimento RUPES BigFoot.

Nós damos uma mãozinha

C

M

Y

CM

MY

Não fazemos

manutenção automóvel,

mas fazemos a manutenção

da sua terminologia!

CY

CMY

K

MOTA & PIMENTA

VISEIRAS DE PROTEÇÃO

Nestes tempos difíceis que o país atravessa, espoletados pela pandemia

de Covid-19, a Mota & Pimenta, Lda. não podia deixar de alargar a sua

oferta de produtos de forma a satisfazer os clientes e a dar resposta às

necessidades que, atualmente, se tornaram imperativas. Como tal, adicionou

mais um artigo à sua oferta: viseiras de proteção individual. Disponíveis tanto

em tamanho de adulto como de criança, são certificadas pela CE e anunciam

mícrones diferentes. Designadas MIMO, as viseiras de proteção individual

destinam-se a evitar a projeção de gotículas e salpicos decorrentes de contactos

sociais, tendo sido concebidas de acordo com a norma europeia EN166. Podem

ser utilizadas pelos profissionais de saúde e em uso doméstico, profissional ou

geral. Dotadas de um suporte em material de plástico ajustável à cabeça, com

elástico caseado e viseira transparente, estão disponíveis em duas opções de

espessura: 300 my e 500 my.

PUB

TRADUÇÃO E DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA

Criamos e traduzimos manuais técnicos à melhor

relação qualidade/preço do mercado. Temos

profissionais especializados em várias áreas

da indústria e uma tecnologia que nos permite

criar projetos à medida de cada cliente.

CONHEÇA O PROGRAMA PARCEIRO JABA

Através da identificação e alinhamento de todas

as traduções antigas do parceiro JABA, é criada

uma base de dados que permite detetar todas

as repetições em novos projetos e baixar

consideravelmente o valor final do documento,

mantendo a terminilogia e o estilo

de comunicação já existentes. Um programa

criado a pensar em si!

Vila Nova de Gaia | Telf: 227 729 455/6/7/8 | Fax: 227 729 459

Mail: portugal@jaba-translations.pt | Web: jaba-translations.pt


PUB

Logo ohne Slogan.pdf 1 19/12/19 16:03

jornaldasoficinas.com | JORNAL INDEPENDENTE DA MANUTENÇÃO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS LIGEIROS E PESADOS | DIRETOR | joão Vieira

PÁG. 22

PÁG. 36

PUB

C

M

Y

PERIODICIDADE | MENSAL

ANO XV | 3 EUROS CM

01_Pagina_174REVOK.indd 1 28/04/2020 12:36

MY

CY

CMY

K

PÁG. 54

PÁG. 62

PUB

PUB

PUB

Notícias

Repintura

FORMAÇÃO ONLINE MELHORA COMPETÊNCIAS

Axalta | A empresa desenvolveu, ao longo das últimas semanas, um conjunto de atividades

junto da sua rede de distribuição, clientes finais e equipas com o objetivo de melhorar e

aprimorar competências em repintura. Recorrendo a ferramentas digitais, a Axalta Refinish

ofereceu um conjunto de ações de formação destinadas a vários perfis de profissionais. Estas

ações de formação foram realizadas pelas três marcas premium globais de repintura da Axalta

através das respetivas plataformas de e-learning: e-CTC da Cromax, MyTraining da Spies Hecker

e MiKEY da Standox. “Apostámos em três vertentes diferentes. Em primeiro lugar, junto dos

nossos importadores e distribuidores oferecemos várias ações de formação aos respetivos

profissionais. Em segundo lugar, oferecemos formação aos técnicos e agentes comerciais para

que os colaboradores da rede de distribuição tenham um nível de conhecimento mais profundo

sobre as necessidades dos seus clientes. Em terceiro lugar, também foram realizadas ações

de formação em oficinas destinadas aos profissionais de repintura, que ficaram a conhecer as

vantagens das novas ferramentas digitais”, explicou João Calha, da Axalta Portugal.

PRODUTOS DE DESINFEÇÃO E PROTEÇÃO

ZAPHIRO | Consciente de que nada será como dantes, a empresa aproveitou as últimas semanas para

expandir o seu catálogo com produtos que possibilitam a higienização das áreas de trabalho, assim como

a preservação das medidas de proteção necessárias para impedir a propagação do novo coronavírus. As

novas linhas incluem referências para proteção integral dos colaboradores, cuidados específicos com as

mãos e preservação das condições de trabalho. Dentro do primeiro grupo de equipamentos de proteção

individual (EPI), encontram-se as novas viseiras, que se ajustam a diferentes medidas, são dobráveis e

incluem um gancho para segurar a máscara. São especialmente recomendadas para proteção contra

salpicos e gotículas de saliva. Da mesma forma, a ZAPHIRO coloca à disposição das oficinas máscaras

FFP2 sem filtro. Recomendadas para profissionais de saúde, além de grupos vulneráveis, filtram o ar

inalado, protegendo o utilizador contra o vírus SARS-CoV-2.

COMUNICADO

JORNAL DAS OFICINAS Nº 174 EM FORMATO DIGITAL

Contactos:

93 22 22 200

www.escapeforte.com

174

maio 2020

DAY AFTER

COVID-19

atualidade

entreVista

Nunca higienização e desinfeção

Miguel Franco, da Stratio Automotive,

estiveram tão na ordem do dia.

aborda as principais inovações na

Saiba o que mudou nas oficinas

área da manutenção de frotas

DAY AFTERPÁG. 6

gamobar peças

Player de referência no mercado,

foi a primeira placa de distribuição

da PSA a exibir a imagem Distrigo

em foco

baterias

automÓVel

+ de 20 marcas

em análise

técnica & serViço

A tecnologia adesiva ganha, a

cada dia, mais força no ramo

automóvel. Conheça os motivos

equipamento oficinal

pcc-lda.pt

Devido a um conjunto de circunstâncias que envolveram o encerramento temporário de muitas

empresas, limitações na produção gráfica e na logística da distribuição, tomamos a decisão de

interrompermos a produção da versão impressa do Jornal das Oficinas Nº 174, referente ao mês de maio.

Isto significa que o Jornal das Oficinas de maio está disponível apenas para visualização e download no

nosso site, além de ter sido enviado por newsletter diretamente para os emails dos leitores.

Obviamente, continuamos a manter a atualidade no nosso website, fazendo chegar aos leitores,

diariamente, toda a informação que temos disponível, sobretudo relacionada com os reflexos do

Covid-19 no aftermarket, falando com especialistas para que a informação chegue o mais clara possível.

Este mês de junho retomamos a impressão e distribuição do Jornal das Oficinas, nos moldes habituais,

com a convicção que o setor irá recuperar e ultrapassar os tempos difíceis que está a viver.

WEBINARS PARA DISTRIBUIDORES E OFICINAS

PPG | O seu compromisso com os clientes vai muito para além da oferta de produtos da

elevada qualidade. Este esforço também se estende à melhoria da rentabilidade das empresas,

ainda para mais num momento em que a necessidade de otimizar recursos financeiros das

empresas de reparação é essencial para a sua sobrevivência. Nesse sentido, a formação contínua

de profissionais do setor é fundamental para aumentar a eficiência e a produtividade da oficina.

E para facilitar essa formação e aproximá-la de todos os profissionais, a PPG ampliou a sua oferta

de cursos online nos meses de abril e maio. Uma oferta de formação online que os profissionais

puderam complementar com tutoriais em vídeo, acessíveis em todo o momento no canal de

YouTube da marca. O programa de e-learning da PPG dirigiu-se a distribuidores e oficinas de

reparação de chapa e pintura, abrangendo uma ampla variedade de temas. Os cursos foram

muito abrangentes, desde o uso profissional de ferramentas de cores, como o PaintManager XI,

até à revisão dos processos de pintura e métodos mais avançados (RCT, Rapid Cycle Time).


Limpeza e Armazenamento

Entrega

Recolha

Controlo e Substituição

Lavagem e Secagem

Panos de limpeza da MEWA:

a solução mais limpa para a

sua empresa.

NÓS TRATAMOS DISSO

Há coisas que manifestam a sua verdadeira grandeza quando são

utilizadas, como é o caso do nosso pano de limpeza: limpa com perfeição

e protege o ambiente, já que recolhemos, lavamos e devolvemos os panos

à hora combinada. Tel. (+351) 220 404 598 · www.mewa.pt

More magazines by this user
Similar magazines