CARTA ABERTA DOS TRABALHADORES DO SUAS DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

rdpfoo

Pode-se mencionar ainda, os óbitos de Orientadores Sócio-Educativos de Centros de

Acolhida destinados ao atendimento à população em situação de rua na Zona Norte

de São Paulo ocorridos entre os meses de março e abril de 2020, colocando em pauta

que a ausência de EPIs e estrutura física necessária é risco potencial à todos/as que

atuam nas políticas públicas que atendem a população.

Assim, reiteramos a exigência da manutenção do trabalho protegido através de

esquema de revezamento e/ou home office, sem prejuízo de atendimentos agendados

e visitas domiciliares quando necessário, da forma como vem ocorrendo até então,

com a revogação da RESOLUÇÃO SAS Nº 013 de 20 de maio de 2020. Ainda que

estas medidas ainda não contemplem todos os avanços que a Assistência Social de

São Bernardo do Campo necessita, são o mínimo para que possamos seguir em

nosso trabalho protegidas/os e sem baixas, para que a população siga sendo

atendida.

TRABALHADORAS E TRABALHADORES DO SUAS DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

Similar magazines