24.06.2020 Views

*Junho/2020 Revista Celulose & Papel 45

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

Celulose 4.0: automação é fundamental para desenvolvimento do setor

Imunidade

Empresas mostram

boas perspectivas

Mato Grosso do Sul

Estado se consolida

como maior exportador


Soluções

inovadoras

Mercado investe em

serviços de revestimentos

antiabrasivos e anticorrosivos

Innovative

solutions

Market invests in

anti-abrasive and

anti-corrosive

coating services


Seu Parceiro de Soluções

para Papel e CelulosE

(11) 2914.7685

homann@homann.com.br

www.homann.com.br


A HOMANN Máquinas Industriais é uma

empresa especializada na fabricação e

recuperação de peças com know-how

próprio desenvolvido em 35 anos de

experiência voltadas às indústrias de

celulose e papel e geração de biomassa.

Atuando em toda a cadeia produtiva,

desde o picador de madeira até a área

de acabamento, trabalhando na recuperação,

manutenção preventiva e

corretiva de equipamentos mecânicos.

Entre os principais produtos e serviços a

Homann conta com:

homann

Máquinas Industriais Ltda.

• Contra-facas, bicas e martelos

• Segmentos de rolo e placas de desgastes

• Peneiras, rotores e discos de picadores

• Retífica plana para afiação de facas

• Bombas centrífugas (baixa e alta pressão)

• Refinadores, depuradores e separador

centrífugo

• Bombas de mistura, bombas de vácuo

• Hidrapulper e agitadores

• Engrossadores de massa


S U M Á R I O

38 Inovação

Por um futuro verde

For a green future

20 Principal

Crescimento oportuno

Timely growth

44 Economia

Setor de papel e celulose imune ao

coronavírus

Pulp and paper sector immune to the

noval coronavirus

06 Sumário

08 Editorial

10 Cartas

12 Novidades

26 Avanços e tecnologia

Batalha conjunta

Joint battle

30 Artigo

Regulamentação ambiental

Environmental regulation

50 Case

Gigante da celulose

Pulp giant

54 Entrevista

André Kakehasi

58 Calendário

06


O ÚNICO PICHASSO MÓVEL COM

A POSSIBILIDADE DE ADICIONAR SISTEMAS DE CORTE DA PMS

powered by

A precisão

faz a

diferença

Aplicação antes do

rolo de sucção

DEWATER I NG

DEWATER I NG

rossCUT em operação

rossCUT e Supertrim

em ação

Benefícios:

Movimento preciso e posicionamento

do bico de corte

Alta repetibilidade de posições

Experiência PMS para escolha do melhor

bico e melhor ajuste

Soluções customizadas para projeto mecânico

e disponibilidade de controles

SOLUÇÕES DE SISTEMAS

A necessidade de um cortador de pontas automatizado e

preciso está aumentando devido a diferentes fatores. Os

mais importantes são evitar quebras de papel durante a

passagem de ponta - para garantir um corte limpo - e, é

claro, por motivos de segurança - os operadores operam

o pichasso móvel por botões de comando ou pode ser

controlado via DCS. Menor risco operacional.

O sistema rossCUT da James Ross atende a todas essas

necessidades, facilitando a operação da máquina de

papel em alto nível.

Para mais informações:

IBS do Brasil Tecnologia em Papel Ltda.

+55 (19) 3478-7507

PAPER IN MOTION

comercial@ibs-ppg.com.br - www.ibs-ppg.com


E D I T O R I A L

REFERÊNCIA

Celulose & Papel

Sempre em frente

Que o setor de celulose e papel é responsável

por boa fatia dos bons resultados da economia

nacional, não é novidade. Por isso, nesta edição,

trazemos o case da Cremont, uma empresa com

gestão jovem, comprometida com a inovação e

que busca simplificar as burocracias. Além disso,

falamos sobre como a bioenergia é grande aliada

para combater a crise climática e as ótimas perspectivas

para as empresas do ramo, apesar da crise

causada pela pandemia. Por fim, conversamos com

André Kakehasi, novo diretor de automação da

Valmet na América do Sul. Tenha uma excelente

leitura!

REFERÊNCIA Celulose & Papel

Always Straight Ahead

That the Pulp and Paper Sector is responsible for a

good share of the good results of the national economy is

not new. Therefore, in this issue, we have the case of Cremont,

a company with a young management team, committed

to innovation and seeking to simplify bureaucracies.

Also, we have a story about how bioenergy is allied to

combat the climate crisis and the excellent prospects for

companies in the industry, despite the crisis caused by

the pandemic. Finally, we talked with André Kakehasi, the

new Automation Director for South America for Valmet.

Pleasant reading!

EXPEDIENTE

JOTA EDITORA

Diretor Comercial / Commercial Director: Fábio Alexandre Machado (fabiomachado@revistareferencia.com.br) • Diretor Executivo / Executive

Director: Pedro Bartoski Jr (bartoski@revistareferencia.com.br) • Redação / Writing: Murilo Basso - (jornalismo@revistareferencia.com.br) • Dep. de

Criação / Graphic Design: Fabiana Tokarski - Supervisão, Fabiano Mendes, Crislaine Briatori Ferreira (criacao@revistareferencia.com.br) • Tradução

/ Translation: John Wood Moore • Dep. Comercial / Sales Departament: Gerson Penkal, Jéssika Ferreira e Tainá Carolina Brandão (comercial@

revistareferencia.com.br) • Fone: +55 (41) 3333-1023 • Representante Comercial: Dash7 Comunicação - Joseane Cristina Knop • Depto. de

Assinaturas / (assinatura@revistareferencia.com.br)

A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL é uma publicação da JOTA EDITORA

Rua Maranhão, 502 Água Verde - Cep: 80610-000 - Curitiba (PR) - Brasil

Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023

www.jotaeditora.com.br

ASSINATURAS

0800 600 2038

Publicações Técnicas da JOTA EDITORA

08

Veículo filiado a:

A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL é uma publicação trimestral

e independente, dirigida aos produtores e consumidores de bens e serviços

em celulose e papel, instituições de pesquisa, estudantes universitários, orgãos

governamentais, ONG’s, entidades de classe e demais públicos, direta e/ou

indiretamente ligados ao segmento. A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL

não se responsabiliza por conceitos emitidos em matérias, artigos ou colunas

assinadas, por entender serem estes materiais de responsabilidade de seus autores.

A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento de banco de dados,

sob qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da

Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL são terminantemente proibidos sem

autorização escrita dos titulares dos direitos autorais, exceto para fins didáticos.

Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL is a quarterly and an independent publication

directed at the producers and consumers of the good and services of the pulp and paper industry,

research institutions, university students, governmental agencies, NGO’s, class and other entities

directly and/or indirectly linked to the segment. Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL does not

hold itself responsible for the concepts contained in the material, articles or columns signed by

others. These are the exclusive responsibility of the authors, themselves. The use, reproduction,

appropriation and databank storage under any form or means of the texts, photographs and

other intellectual property in each publication of Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL is

expressly prohibited without the written authorization of the holders of the authorial rights.


MATERIAIS DE

QUALIDADE

CLIENTE

SATISFEITO

PREÇOS

ACESSÍVEIS

INOX CONEXÕES é

uma empresa com grande

história e tradição, atuando

desde 1995 no segmento de

conexões, tubos, válvulas e acessórios

em aço inoxidável, aço carbono e ligas de

aço. Localizada em São Paulo, a Inox Conexões

tem como objetivo atender a toda e qualquer

necessidade de seus clientes nos mais diversos

segmentos: Indústria química, alimentícia, farmacêutica,

papel e celulose, óleo e gás. Para tanto, dispomos em nosso

portfólio e fabricação, a comercialização de flanges, conexões,

acessórios e projetos especiais em aço, bem como, a

distribuição de tubos, válvulas e acessórios industriais.

Composta por profissionais qualificados, corpo técnico

experiente e equipamentos de última geração,

trabalhamos visando a satisfação de nossos clientes

por manter excelência na qualidade e nos prazos de

entrega. Dispomos de um sistema de gestão

conforme norma ISO 9001. Também somos

qualificados no sistema CRC da

Petrobras.

(11) 2723 2020

www.inoxconexoes.com

vendas@inoxconexoes.com.br

R. Ijucapirama, 98

Jardim Santa Teresinha

São Paulo - SP


6:03

C A R T A S

Momento positivo: setor de papel e celulose nunca cresceu tanto

Mercado

Movimentos

estratégicos para 2020

Economia

Recuperação de

preços será gradual

A Revista da Indústria de Celulose e Papel www.celulosepapel.com.br

Ano XIII - n. 44 - 2020

Sustainable

technology

Electronic equipment for

flow measurement and

automatic level control

ensure improved

cost-benefit ratios

Tecnologia

sustentável

Equipamentos eletrônicos de

medição de fluxo e controle de

níveis automáticos garantem

melhor custo benefício

Capa da Edição 44 da

Revista CELULOSE & PAPEL

Imagem: reprodução Imagem: reprodução

ECONOMIA

Por Allan Santos – Erechim (RS)

Excelente reportagem sobre a recuperação do setor após sofrer os efeitos

do mercado internacional e da crise brasileira. Continuem trazendo análises

e perspectivas econômicas nas páginas da CELULOSE E PAPEL.

BATE-PAPO

Por Marcelo Tavares – Londrina (PR)

Excelente entrevista com o professor Pablo Georgio, mostrando que a indústria

de papel e celulose nunca cresceu tanto no Brasil.

MERCADO

Por Luiz Felício – Lauro de Freitas (BA)

Os grandes players do mercado prometem grandes movimentações para o

ano de 2020, potencializando ainda mais um setor que é responsável por

significativa fatia da economia nacional. Parabéns para toda a equipe da

CELULOSE & PAPEL por retratar esse cenário.

VERSATILIDADE

Por Eloir Santos – Rio de Janeiro (RJ)

Uma das minhas editorias favoritas é a Avanços & Tecnologia! Sempre

mostrando a versatilidade da celulose e suas mais diversas aplicações.

Imagem: reprodução Imagem: reprodução

Leitor, participe de nossas pesquisas online respondendo os e-mails enviados por nossa equipe de jornalismo.

As melhores respostas serão publicadas em CARTAS. Sua opinião é fundamental para a Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL.

revistareferencia@revistareferencia.com.br

10


Linha de faca SUPREMA,

desenvolvida para

TRABALHO DURO


|


N O V I D A D E S

Doce recorde

Apicultores da região sul do interior de

São Paulo que participam do Programa

Colmeias, iniciativa da Suzano, bateram

novo recorde: fecharam a safra de 2020

com uma produção de 358 toneladas de

mel, o que corresponde a um aumento de

8,5% em relação à safra de 2019. A maior

parte da produção, que recebe selo de

procedência orgânica, é exportada para a

América do Norte, Ásia e Europa, enquanto

o restante visa o mercado doméstico. O

PAA (Programa de Aquisição de Alimentos)

e o Pnae (Programa Nacional de Alimentação

Escolar), do governo federal, também

recebem o mel paulista. A Suzano apoia

cerca de 400 apicultores das regiões do

Vale do Paraíba, oeste e sul do Estado de

São Paulo, com o objetivo de gerar renda para os produtores de mel e também promover o desenvolvimento

sustentável no campo. As colmeias estão instaladas nas florestas plantadas de eucalipto da Suzano.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Papelão ondulado

Apuração prévia da Abpo (Associação Brasileira

do Papelão Ondulado) indica que a expedição

de caixas, acessórios e chapas de papelão ondulado

foi de 285.500 toneladas em abril de 2020. Foi

registrada uma leve queda (2,3%) em relação ao

mesmo período do ano passado. Por outro lado,

com um dia útil a menos do que abril de 2019

(foram 24 dias úteis este ano contra 25 referentes

ao ano passado), a produção por dia útil apresentou

crescimento de 1,7% para 11.896 toneladas

diárias. Para o segundo trimestre, a Klabin, principal

produtora do setor, afirma que a expectativa é

em relação à forte expedição de cartões, embalagens

e papéis para embalagens. Em relação à

celulose, a previsão é de reação dos preços, o que

permite esperar resultados ainda melhores em

comparação ao primeiro trimestre de 2020.

12


Plástico

biodegradável

Boa ação

Foto: divulgação

Um grupo de pesquisadores da Universidade

de Osaka, no Japão, desenvolveu um plástico

biodegradável em água que combina amido e

celulose. Enquanto o amido é o carboidrato mais

comum encontrado na alimentação humana, a

celulose é um dos principais constituintes das

paredes celulares das plantas. Lançando mão de

tecnologia exclusiva, os cientistas conseguiram

melhorar de forma significativa a resistência do

amido à água, o que permitiu a criação de um

plástico robusto e, ao mesmo tempo, com altos

níveis de biodegradabilidade na água do mar.

“Como os materiais utilizados na fabricação são

baratos e o processo é relativamente simples,

podemos esperar que o plástico desenvolvido

seja utilizado em breve. A expectativa é de que

o nosso material ajude a resolver o crescente

problema global da acumulação de detritos marinhos”,

afirma o professor Taka-Aki Asoh, um dos

responsáveis pela pesquisa.

O setor de papel e celulose está

empenhado em minimizar os impactos

do coronavírus na sociedade brasileira. A

Ibema, terceira maior fabricante de papel

cartão do país, uniu-se à gráfica Tuicial

para produzir 12 mil embalagens, que

serão doadas ao projeto Marmita do Bem.

A ação foi idealizada pelo chef Henrique

Fogaça, conhecido por sua participação

no programa de televisão MasterChef, e

pelos donos do restaurante Jamile, em São

Paulo (SP), os sócios Anuar Tacach e Alberto

Hiar. O Marmita do Bem tem como

objetivo a distribuição de 400 refeições

diárias à população em situação de rua

da região central da capital paulista. Além

disso, a campanha #EmbalagemSolidária

quer destinar gratuitamente 40 mil embalagens

de papel cartão e 20 mil sacos de

papel para pequenos negócios localizados

no Paraná, São Paulo e Santa Catarina.

Estima-se que mais de 200 restaurantes

sejam beneficiados pela iniciativa.

Foto: divulgação

13


N O V I D A D E S

Máscaras

A Suzano está apoiando 22 costureiras

e artesãos da região de Três

Lagoas (MS) para a confecção de 44 mil

máscaras de tecido, que serão doadas

a famílias de funcionários que precisam

trabalhar presencialmente nas unidades

da empresa, além de grupos que são

considerados de risco nas regiões em

que a Suzano atua. Mas a ação não se

restringe ao Mato Grosso do Sul. Em

todo o país, a confecção das máscaras

envolve 174 costureiras e artesãos de

outros quatro estados – Maranhão,

Bahia, Espírito Santo e São Paulo –, que

vão produzir cerca de 126 mil artefatos, seguindo todas as normas de segurança do Ministério da Saúde. No

total, as máscaras de tecido vão beneficiar aproximadamente 55 mil pessoas. A empresa ressalta que os itens

doados são voltados ao uso domiciliar, já que dentro de suas fábricas são utilizadas máscaras profissionais.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Condenação

Mais um capítulo no embate entre a

J&F, holding controlada pela família Batista,

e a Paper Excellence, no Brasil pelo

controle da fabricante de papel e celulose

Eldorado. Em maio, a Justiça condenou o

grupo por litigância de má-fé em ação que

a própria J&F move contra Claudio Cotrim,

diretor-presidente da Paper Excellence no

Brasil. O pedido era para que Cotrim fosse

condenado a pagar indenização por danos

morais no valor de R$ 300 mil por conta

de declarações feitas em entrevista à Folha

de S. Paulo. Ao jornal, o diretor-presidente

alegou que a família Batista teria solicitado R$ 6 bilhões a mais do que teria direito em contrato, originalmente

assinado em 2017, para fechar a venda da Eldorado à Paper Excellence. O magistrado que analisa o processo

não concordou com a acusação e condenou a J&F a pagar R$ 45 mil em despesas processuais e honorários

advocatícios, além de multar o grupo, que vai recorrer, em R$ 29,7 mil por litigância de má-fé.

14


Agradecimento

aos profissionais

de saúde

Sustentabilidade

Com o objetivo de ajudar a empresa a

cumprir ambiciosas metas de sustentabilidade

estipuladas para os próximos 10 anos, um

Conselho de Sustentabilidade independente

vai assessorar o Conselho de Administração

da Bayer AG e outras áreas da companhia.

Para realizar seu trabalho, os membros do

grupo terão acessos a documentos e a especialistas

relevantes da empresa. “No ano

passado, estabelecemos metas ambiciosas de

sustentabilidade quantitativa a serem alcançadas

até 2030, focadas especialmente em

aspectos ambientais, bem como mulheres,

pequenos agricultores e pessoas de regiões

carentes. Estou muito orgulhoso por termos

conseguido assegurar os serviços de reconhecidos

especialistas para o nosso conselho,

com seu enorme conhecimento e experiência

exatamente desses objetivos”, afirma

Matthias Berninger, Diretor de Assuntos

Públicos e Sustentabilidade da Bayer.

Foto: divulgação

A participação da Ibema no combate ao

coronavírus não se restringe à campanha #EmbalagemSolidária.

Em parceria com a BO Packaging,

principal produtora de copos e potes de papel

do Brasil, a empresa está se dedicando a doar 1

milhão de copos descartáveis de papel de 180 ml

(mililitros) a hospitais do Paraná e de São Paulo,

material indispensável que é usado de forma

contínua no ambiente hospitalar. Nos recipientes,

foram impressos agradecimentos aos profissionais

de saúde que estão trabalhando na linha de frente

na luta contra a doença. Há, também, dicas

de higiene que ajudam a prevenir a propagação

do vírus. Os hospitais começaram a receber as

doações em maio. O critério de seleção foi a

proximidade com as comunidades onde estão

localizadas as duas empresas.

Foto: divulgação

15


N O V I D A D E S

Inovação

Em parceria com o Instituto Senai de

Inovação em Biossintéticos e Fibras e com

a indústria de cosméticos Apoteka, a Klabin

finalizou os testes para a produção de álcool

em gel 70% a partir da celulose microfibrilada.

Conhecida como MFC, ela é extraída

da madeira e consegue substituir o carbopol,

um dos principais componentes utilizados na

fabricação do álcool em gel. O produto ainda

está em processo de validação pela Anvisa

(Agência Nacional de Vigilância Sanitária),

mas já possui laudos técnicos que garantem

a sua ação antibactericida. Além disso, a

MFC utilizada para este fim é um tipo específico

de nanocelulose. Por ser mais homogênea,

evita o ressecamento da pele pelo uso

contínuo, garantindo a hidratação das mãos.

A expectativa é que o produto seja aprovado

o quanto antes para ser produzido e atender

às demandas do mercado. O álcool em gel

é um dos principais aliados na prevenção à

propagação do novo coronavírus, vez que

atua na assepsia das mãos.

União pela

sustentabilidade

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Um grupo formado por 155 empresas, incluindo

oito companhias do Brasil, que juntas somam

US$ 2,4 trilhões em valor de mercado e representam

mais de 5 milhões de colaboradores, assinaram

comunicado pleiteando, junto aos governos

de todo o planeta, o alinhamento de seus esforços

na recuperação econômica por conta da crise

financeira instaurada pelo coronavírus aos mais

atuais estudos referentes às mudanças climáticas.

A ação faz parte da campanha: Business Ambition

for 1,5 o C; da Sbti (Science Based Targets), Pacto

Global da ONU e coalizão We Mean Business.

“Para lidar com as crises interconectadas que enfrentamos,

precisamos trabalhar juntos como uma

comunidade internacional para entregar os Objetivos

de Desenvolvimento Sustentável e o Acordo

de Paris”, alerta Lila Karbassi, chefe de programas

do Pacto Global da ONU e membro do Conselho

da iniciativa Science Based Targets.

16


N O V I D A D E S

Reaproveitamento

As fábricas da produtora de peças automotivas ZF em

Itu (SP) e Sorocaba (SP) estão dando um show quando o

assunto é reúso de materiais. Nos últimos 2 anos, desde

que o projeto ambiental de reutilização de materiais foi

implantado nas unidades, as fábricas alcançaram 100%

de reúso de paletes de madeira. Segundo a empresa,

foram quase 300 toneladas de madeira e 12.800 paletes,

o que corresponderia à preservação de 304 árvores. O

material geralmente é utilizado no transporte de cargas,

e a ideia inicial voltada ao reúso surgiu entre os próprios

trabalhadores de chão da fábrica. Por meio do projeto, a

ZF realiza a reciclagem da massa da madeira dos paletes

que serão inutilizados e o material resultante é reutilizado

em outros processos internos. A iniciativa permite

a preservação de recursos naturais e reduz a pegada de

carbono na cadeia de produção e suprimento das fábricas

envolvidas.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Doação

A Eldorado Brasil Celulose anunciou a doação

de 97 mil EPIs (Equipamentos de Proteção Individual),

como máscaras, luvas e sapatilhas descartáveis,

e mais de 3 mil litros de álcool em gel 70% a 24

hospitais e casas de repouso que atuam em São

Paulo e no Mato Grosso do Sul. Segundo a empresa,

a ação vai beneficiar 4.500 profissionais de 14

hospitais, responsáveis pelo atendimento mensal de

78 mil pessoas. Já nas casas de repouso, são 275 colaboradores

e 289 idosos. “Decidimos dar atenção

às casas de repouso porque os idosos são os mais

vulneráveis ao Covid-19 e também os mais afetados

pelo isolamento social”, explica o presidente da

Eldorado Brasil, Aguinaldo Gomes Ramos Filho. Os

hospitais também vão receber termômetros a laser,

enquanto os kits para as casas de repouso serão

reforçados com cestas básicas e água sanitária.

18


www.cremont.com.br

A FRENTE DO SEU TEMPO

Comprometida em servir bem

Com experiência e reconhecimento há mais de

50 anos, a CREMONT propõe soluções em

revestimentos atuando na indústria de celulose em

todo o mercado nacional. Além dos serviços, a

CREMONT também fabrica equipamentos, tubos,

conexões e acessórios em PRFV e Aço Carbono.

Matriz: (71) 3378-3387 / 3378-3330 | Filial SP: (11) 4714 7053


P R I N C I P A L

CRESCIMENTO

OPORTUNO

EMPRESA BAIANA TRAZ SOLUÇÕES

PARA REVESTIMENTOS ANTIABRASIVOS

E ANTICORROSIVOS PARA PEÇAS E

EQUIPAMENTOS

Fotos: divulgação

Timely growth

A COMPANY FROM THE STATE OF BAHIA PROVIDES

ANTI-ABRASIVE AND ANTICORROSIVE COATING

SOLUTIONS FOR PARTS AND EQUIPMENT

20


21


P R I N C I P A L

Uma empresa com gestão jovem,

comprometida com a inovação e

que busca simplificar as burocracias

da indústria brasileira. Assim é a

Cremont, que surgiu em 2013 com

o apoio e expertise do Grupo Cremont,

presente há cinco décadas no mercado nacional.

Hoje, a companhia atua nos segmentos das

indústrias química, petroquímica, de fertilizantes,

sucroalcooleira, mineradora, alimentícia e no ramo

de papel e celulose.

Com sede em Lauro de Freitas, no litoral norte

da Bahia, a Cremont conta atualmente com 100

funcionários e atende grande parte das empresas do

Polo Industrial de Camaçari, o maior do Estado. A

companhia também possui plano de expansão na

região sudeste, que começou a ser implementado

em 2019; no ano passado inaugurou sua primeira filial

em São Paulo, impulsionada pelo surgimento de

novas demandas de clientes em Cubatão, na região

da Baixada Santista.

Com o crescimento, uma das maiores preocupações

da Cremont foi desenvolver, pouco a pouco,

uma equipe com conhecimento técnico e prático

do mercado de aplicação de revestimentos, que

ainda engatinha no país. O diretor administrativo e

financeiro da empresa, Rodrigo Esper, destaca que

sempre priorizou a etapa de qualificação da mão

de obra.

“Esse é, sem dúvida, um dos nossos principais

diferenciais; estamos sempre preocupados com o

serviço que será entregue aos nossos parceiros comerciais.

O de revestimentos ainda apresenta mão

de obra qualificada escassa no Brasil”, alerta.

A

company with young management committed to

innovation and seeking to simplify the bureaucracies

of Brazilian industry. This is Cremont, which

emerged as the Successor Company to Grupo

Cremont in 2013, which had been present for

five decades in the Brazilian market. Today, with the support

and expertise of the predecessor company, Cremont operates

in the chemical, petrochemical, fertilizer, sugar and alcohol,

mining, food, and pulp and paper industries.

Headquartered in Lauro de Freitas, on the northern coast

of the State of Bahia, Cremont currently has 100 employees

and serves most of the companies of the Camaçari Industrial

Pole, the largest in the State. The Company also has an

expansion plan for the Southeastern Region of Brazil, which

began to be implemented in 2019; last year, it opened its first

branch in São Paulo, driven by the emergence of new customer

demands in Cubatão, in the Santos region.

Nossa

preocupação

em entender

a necessidade

de cada cliente

para oferecer

um atendimento

personalizado é o que tem nos

dado um retorno muito positivo

Rodrigo Esper, diretor administrativo

e financeiro da Cremont

22


A V A N Ç O S E T E C N O L O G I A

Batalha

conjunta

Em tempos de coronavírus, todo trabalho que procure ajudar a combater

a pandemia é válido. A sociedade, como um todo, deve se unir nessa

verdadeira guerra contra a doença. Nesse sentido, pesquisadores do setor

de papel, celulose e biomassa estão empenhados em desenvolver soluções

que tenham como objetivo conter a propagação do Covid-19. As

iniciativas merecem destaque não apenas porque vão ajudar a população

a atravessar este momento ímpar e sem precedentes da melhor forma possível,

mas também porque auxiliam o segmento a se desenvolver mais e mais na área de

Pesquisa & Desenvolvimento, alcançando nível de excelência. Não é à toa que o

Brasil ganha cada vez mais destaque no cenário mundial do setor.

Joint battle

I

n times of coronavirus, any work that seeks to help fight the pandemic is valid. Society, as

a whole, must unite in this for real war against the disease. In this sense, scientists in the

Pulp, Paper, and Biomass Sector are committed to developing solutions that aim to contain

the propagation of Covid-19. The initiatives deserve to be highlighted not only because

they will help the population to go through this unique and unprecedented moment in the best

possible way, but also because they help the Sector to develop further in the area of Research and

Development, and achieve a level of excellence. It is no wonder that Brazil gains more and more

prominence in the world scenario of the Sector.

26


Álcool gel

Pesquisadores da Embrapa Florestas (Empresa

Brasileira de Pesquisa Agropecuária) demonstraram

que a nanocelulose do tipo microfibrilada,

conhecida como MFC, de pinus e de eucalipto,

pode ser utilizada como espessante e emulsificante

no preparo de álcool gel, um dos mais importantes

aliados na prevenção à contaminação

pelo Covid-19. O carbopol, principal espessante

do mercado usado na produção do produto,

está ficando escasso por conta do aumento na

procura.

No processo desenvolvido pela Embrapa em

parceria com a área de Pesquisa e Desenvolvimento

da Klabin, líder brasileira na produção de

papéis para embalagens e papelão ondulado, a

celulose branqueada passa por uma desfibrilação

mecânica, que resulta na suspensão aquosa de

nanocelulose, que tem propriedades de gel e

consegue substituir o carbopol. Na primeira fase

da produção, 100 litros de álcool antisséptico

70% foram enviados à Vigilância Sanitária do

Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento),

para uso principalmente em postos

de fronteira do Paraná e de Santa Catarina. Por

enquanto, como se trata de uso experimental, os

produtos terão distribuição dirigida e controlada.

Alcohol gel

Researchers from Embrapa Florestas (Brazilian

Agricultural Research Company) demonstrated that

microfibrillated nanocellulose, known as MFC, from

pine and eucalyptus could be used as a thickener and

emulsifier in the preparation of alcohol gel, one of the

most important allies in the prevention of contamination

by Covid-19. Carbopol, the primary thickener in

the market used in the production of the product, is

becoming scarce due to the increase in demand.

In the process developed by Embrapa in partnership

with the Research and Development Area of

Klabin, a Brazilian leader in the production of packaging

and corrugated cardboard, the bleached cellulose

undergoes mechanical defibrillation, which results in

an aqueous nanocellulose suspension, which has gel

properties and can replace carbopol. In the first phase

of production, 100 liters of antiseptic alcohol 70%

were sent to the Sanitary Surveillance of the Ministry

of Agriculture, Livestock, and Supply (Mapa), for use

mainly at international borders of the States of Paraná

and Santa Catarina. For now, as this is an experimental

use, the products will have a targeted and controlled

distribution.

Foto: divulgação

27


Patrocinadores:

SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS

www

revistareferencia.com.br

/referenciamadeira

comercial@revistareferencia.com.br


A R T I G O

A Regulamentação Ambiental

Conduzindo Estratégias Ecoinovativas

na Indústria de Papel e Celulose

Fotos: divulgação

Marlete Beatriz Maçaneiro

Unicentro (Universidade Estadual do

Centro-Oeste)

Marcos Roberto Kuhl

Unicentro (Universidade Estadual do

Centro-Oeste)

Sieglinde Kindl da Cunha

UP (Universidade Positivo);

Ufpr (Universidade Federal do Paraná)

João Carlos da Cunha

UP (Universidade Positivo)

30


ENVIRONMENTAL REGULATION DRIVING

ECO-INNOVATIVE STRATEGIES IN THE PULP

AND PAPER INDUSTRY

31


A R T I G O

RESUMO

O

bjetivou-se analisar, neste

estudo, a associação da

regulamentação ambiental

com a adoção de estratégias

de ecoinovação proativas e

reativas na indústria brasileira de celulose, papel

e produtos de papel. A metodologia foi baseada

na abordagem quantitativa, utilizando a estratégia

de levantamento de corte transversal, por

meio de um questionário online autoadministrado,

respondido por 117 empresas do setor, de

todos os portes e de todas as regiões do Brasil.

Para a análise dos dados, foi utilizada a estatística

inferencial pela análise de regressão logística.

Os principais resultados apontam que as organizações

participantes deste estudo consideram a

regulamentação ambiental como condutora de

estratégias de ecoinovação proativas, de forma

mais contundente que as reativas, em oposição

à literatura anterior. Este resultado se insere na

perspectiva evolucionista, a qual postula que

as empresas veem a regulamentação ambiental

menos como custo e mais como oportunidade,

orientando-as para melhoria de produtividade e

competitividade.

Palavras-Chave: regulamentação ambiental;

ecoinovação; estratégias reativas e proativas;

indústria de papel e celulose

INTRODUÇÃO

O tema da sustentabilidade ambiental tem

sido debatido no âmbito acadêmico, nas últimas

décadas, em seus vários aspectos e em diversas

áreas do conhecimento, tratando das preocupações

com o meio ambiente. Todavia a grande

parte dos estudos na área de inovação tem se

mantido estreitamente ligada a preocupações

de ordem econômica, como competitividade,

pressões da demanda, entre outras. Ambos os

temas têm encontrado dificuldades em incorporar

os seus processos inerentes de forma a tratar

a gestão ambiental no contexto da inovação,

assim como a gestão da inovação amparada

SUMMARY

T

he objective of this study was to analyze

the association of environmental regulation

with the adoption of proactive and

reactive eco-innovation strategies in the

Brazilian pulp, paper, and paper products industry.

The methodology was based on the quantitative

approach, using a cross-sectional survey strategy,

through a self-administered online questionnaire,

answered by 117 companies in the Sector, of

all sizes and from all regions in Brazil. For data

analysis, inferential statistics with logistic regression

analysis was used. The main results indicate

that the organizations participating in this study

consider environmental regulation as the driver of

proactive eco-innovative strategies, more forceful

than reactive ones, as opposed to the previous

literature. This result is part of the evolutionary

perspective, which postulates that companies see

environmental regulation less as a cost and more as

an opportunity, guiding them to improve productivity

and competitiveness.

INTRODUCTION

In recent decades, the environmental sustainability

topic has been discussed in the academic

sphere, in its various aspects and several areas of

knowledge, addressing concerns about the environment.

However, most studies in the field of innovation

have remained closely linked to economic

concerns, such as competitiveness and demand

pressures, among others. Both themes have encountered

difficulties in incorporating their natural

processes to treat environmental management in

the context of innovation, as well as the management

of innovation supported by the assumptions

of the environmental area (Andrade, 2004).

Scholars of the Economic Theory of Innovation,

such as Freeman (1996), however, have also dealt

with environmental issues. And Freeman (1996)

warns that with the increased concentration on the

greenhouse effect, more attention has been paid

to institutional change (economic incentives and

sanctions) and less attention to technical chan-

32


33


34


35


36


37


I N O V A Ç Ã O

Por um futuro

VERDE

BIOENERGIA É ALIADA PARA COMBATER

A CRISE CLIMÁTICA

Fotos: divulgação

38


FOR A GREEN FUTURE

BIOENERGY BECOMES AN ALLY IN THE COMBAT OF THE CLIMATE CRISIS

39


I N O V A Ç Ã O

Reduzir a dependência de combustíveis

fósseis, atitude essencial para

combater a crise climática, e fornecer

uma alternativa sustentável de

qualidade a essa fonte de energia.

Esse é o objetivo da Lixea, empresa

britânica de processamento químico que transforma

resíduos de madeira em bioquímicos,

bioplásticos e biocombustíveis, fundada pelos

cientistas Florence Gschwend, Jason Hallett e

Agi Brandt.

A ideia surgiu do projeto de doutorado de

Brandt no Imperial College London, concluído

em 2011. Na ocasião, ela pesquisava sobre

o uso de líquidos iônicos, tradicionalmente

muito caros, como solventes para processar

a biomassa. Brandt desenvolveu o processo

lançando mão de um líquido iônico de baixo

custo e registrou duas patentes. Como esses

líquidos têm baixa pressão de vapor, são

T

o reduce dependence on fossil fuels, an

essential attitude in the combat of the

climate crisis, and provide a quality sustainable

alternative to this energy source.

That is the goal of Lixea, a British chemical processing

company that transforms timber waste into biochemicals,

bioplastics, and biofuels, and was founded by

scientists Florence Gschwend, Jason Hallett, and Agi

Brandt.

The idea arose from Brandt’s Ph.D. thesis at

Imperial College London, completed in 2011. At the

time, she was researching the use of traditionally

costly ionic liquids as solvents to process biomass.

Brandt developed the process by using low-cost ionic

liquids and filed two patents. As these liquids have

low vapor pressure, they are safe to handle and do

not cause harmful emissions.

Using bioenergy in the manufacture of products

significantly reduces carbon dioxide emissions in the

atmosphere. Still, care must be taken to ensure that

40


41


42


E C O N O M I A

Setor de papel e

celulose imune ao

CORONAVÍRUS

BOA PERSPECTIVA PARA AS EMPRESAS DO RAMO,

APESAR DA CRISE CAUSADA PELA PANDEMIA

Fotos: divulgação

44


PULP AND PAPER SECTOR IMMUNE

TO THE NOVAL CORONAVIRUS

A GOOD OUTLOOK FOR COMPANIES IN THE SECTOR, DESPITE THE

CRISIS CAUSED BY THE PANDEMIC

45


E C O N O M I A

Apandemia causada pelo novo

coronavírus mexeu com os rumos

da economia em 2020. Diversos

segmentos do comércio e de serviços

foram fortemente afetados.

Apesar da situação delicada, o setor de papel

e celulose tem tudo para resistir à crise que se

desenha.

A Suzano divulgou recentemente os resultados

relativos ao primeiro trimestre deste ano e o

número foi bastante positivo: trata-se do recorde

histórico no volume de vendas de celulose

para os primeiros trimestres, com alta registrada

de 65% em comparação ao mesmo período do

ano passado. Entre janeiro e março de 2020,

foram comercializadas 2,9 milhões de toneladas

do material. O volume é similar ao que foi

negociado no último trimestre de 2019, período

que costuma ser o mais forte do setor.

Já no segmento de papel, as vendas somaram

268 mil toneladas. O número representa leve

retração em comparação ao mesmo período de

2019, mas nada preocupante. No total, a Suzano

comercializou 3,1 milhões de toneladas de

papel e celulose e atingiu receita líquida de R$ 7

bilhões no primeiro trimestre de 2020.

“Esses números demonstram a resiliência da

companhia a momentos de crise e são consequência

da forte competitividade e ampla

presença global da Suzano, de nossa condição

financeira robusta e da gestão sistêmica adotada

frente à pandemia do novo coronavírus”, afirma

o presidente da empresa, Walter Schalka.

Ainda, em meados de maio, a Suzano iniciou

negociações nos EUA (Estados Unidos da América)

e na Europa com o objetivo de elevar os

preços da celulose em US$ 30 por tonelada até

o fim deste trimestre. Na avaliação da empresa,

as regiões têm condições estruturais para que o

aumento seja implementado. Executivos da empresa

afirmaram que o mesmo valor foi aplicado

para clientes asiáticos em abril. Com o reajuste,

o preço de referência da tonelada de celulose

entregue na Europa passará a US$ 710, enquanto

que nos EUA o valor vai a US$ 920.

T

he pandemic caused by the noval coronavirus

has moved the direction of the

economy in 2020. Several industrial and

service segments have been intensely

affected. Despite the delicate situation,

the Pulp and Paper Sector has everything to withstand

the crisis as it stands.

Suzano recently reported the results for the first

quarter of this year, and the numbers were very

positive: they included a historical record in pulp

sales volume for any first quarter, with a record

increase of 65% compared to the same period

last year. Between January and March 2020, 2.9

million tons of the material were sold. The volume

is similar to that sold in the last quarter of 2019, a

period that is usually the strongest in the Sector.

In the paper segment, sales totaled 268 thousand

tons. The number represents a slight retraction

compared to the same period in 2019, but

nothing to worry about. In total, Suzano marketed

3.1 million tons of pulp and paper and achieved

a net revenue of R$ 7 billion in the first quarter of

2020.

“These figures demonstrate the Company’s resilience

in times of crisis and are a consequence of

Suzano’s strong competitiveness and broad global

presence, as well as our robust financial condition

and the systemic management adopted in the face

Na última semana de

maio, a XP Investimentos

elevou os preços-alvo para

Klabin e Suzano

46


47


48


49


C A S E

Gigante

DA CELULOSE

Fotos: divulgação

MATO GROSSO DO SUL SE

CONSOLIDA COMO O MAIOR

EXPORTADOR DO PAÍS NO

PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2020

50


PULP GIANT

THE STATE OF MATO GROSSO DO SUL BECOMES THE COUNTRY’S LARGEST

PULP EXPORTER IN THE FIRST FOUR-MONTH PERIOD OF 2020

Levantamento da Semagro (Secretaria

de Meio Ambiente, Desenvolvimento

Econômico, Produção e Agricultura

Familiar do Mato Grosso do Sul), embasado

por dados do Ibge (Instituto

Brasileiro de Geografia e Estatística)

e do Mdic (Ministério da Indústria, Comércio

Exterior e Serviços), indica que o Estado

do centro-oeste se consolidou como o maior

exportador de celulose no Brasil no primeiro

quadrimestre de 2020. Nos últimos 5 anos, o

Mato Grosso do Sul atingiu a marca de 1 milhão

de hectares de eucalipto plantados, além

de ter ampliado seu parque industrial.

Entre janeiro e abril deste ano, o estado

exportou volume de 1,49 milhão de toneladas

de celulose, 4,7% a mais do registrado no mesmo

período em 2019, no valor de US$ 588,56

milhões. A quantia representa 29,27% das

exportações brasileiras do produto e coloca o

Mato Grosso do Sul à frente de estados como

Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo e Espírito

Santo.

O principal destino das exportações sul-

-mato-grossenses de celulose é a China, que

A

survey by the State of Mato Grosso do

Sul Department of the Environment,

Economic Development, Production

and Family Agriculture (Semagro),

based on data from the Brazilian Institute of

Geography and Statistics (Ibge) and the Ministry

of Industry, Trade, and Services (Mdic), indicates

that the Midwest State became the largest pulp

exporter in Brazil in the first four-month period of

2020. In the last five years, the State of Mato Grosso

do Sul reached the mark of 1 million hectares

of planted eucalyptus, in addition to expanding its

industrial park.

Between January and April of this year, the

State exported 1.49 million tons of pulp, 4.7%

more than in the same period in 2019, with a

value of US$ 588.56 million. The amount represents

29.27% of Brazilian exports of the product

and puts the State of Mato Grosso do Sul ahead of

states such as Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo,

and Espírito Santo.

China is the leading destination for pulp

exports from the State of Mato Grosso do Sul and

accounted for approximately 60% of the volume

exported in the first four-month period. The

51


C A S E

recebeu aproximadamente 60% do volume

exportado no primeiro quadrimestre. O mercado

chinês é o principal mercado da celulose

brasileira em geral. Em segundo lugar estão os

EUA (Estados Unidos da América), com cerca

de 11% do valor. Houve pequena queda na

exportação do Mato Grosso do Sul para os

norte-americanos em 2020, já que nos primeiros

quatro meses de 2019 a participação do

país chegava a 16% em relação à quantidade

exportada do material pelo Estado.

“O desenvolvimento do setor florestal no

Mato Grosso do Sul, ao longo de praticamente

uma década, tendo a celulose como carro-

-chefe, tem sido fundamental para a atração

de novos empreendimentos e diversificação

da economia sul-mato-grossense. Nós aprendemos

a trabalhar com a celulose e vimos a

economia mudar ao longo dos anos. Hoje não

somos mais só soja e boi, também temos, no

mínimo, celulose”, comemora o secretário da

Semagro, Jaime Elias Verruck.

SETOR FLORESTAL BRASILEIRO

Boletim divulgado pela IBÁ (Indústria

Brasileira de Árvores) referente ao primeiro trimestre

deste ano apontou que os produtos da

indústria de base florestal brasileira alcançaram

US$ 2 bilhões em comercialização com outros

países. Enquanto a celulose totalizou US$ 1,5

bilhão, o papel representou US$ 451 milhões

do montante e os painéis de madeira somaram

US$ 68 milhões.

O documento aponta que as exportações

de papel avançaram 3,8%, totalizando 518 mil

toneladas comercializadas. Foram 3,8 milhões

de toneladas de celulose negociadas com o

mercado externo durante o período, já os painéis

de madeira tiveram volume exportado de

313 mil m³ (metros cúbicos).

De janeiro a março de 2020, o setor representou

9,6% das exportações do agronegócio

nacional e 4,1% da totalidade do comércio

exterior nacional. O saldo da balança comercial

do setor atingiu US$ 1,8 bilhão.

Chinese market continues as the primary market

for Brazilian pulp in general. In second place, falls

the United States, with about 11% of the value.

There was a small drop in exports from the State to

North America in 2020, as, in the first four months

of 2019, the US share reached 16% of the amount

exported by the State.

“The development of the Forest Sector in the

State of Mato Grosso do Sul over almost a decade,

with pulp as the flagship, has been fundamental for

attracting new ventures and diversifying the State’s

economy. We have learned to work with pulp, and

we have seen the economy change over the years.

Today, we are no longer just soybeans and cattle;

at the least, we also have, pulp,” says Jaime Elias

Verruck, Secretary of Semagro.

52


53


E N T R E V I S T A

Celulose

4.0

Celulose 4.0

Foto: divulgação

André Kakehasi

- Formação em Engenharia Elétrica, com especialização em Celulose & Papel e

Gestão Comercial, e MBA em Finanças

- Diretor de Automação da Valmet na América do Sul

- Education: B.Sc. in Electrical Engineering, with a specialization in Pulp & Paper and

Marketing Management, and MBA in Finance

- Director of Automation for South America for Valmet

AValmet anunciou, recentemente,

André Kakehasi como novo Diretor de

Automação da companhia na América

do Sul. Há 15 anos na empresa, com

longa experiência no setor de celulose

e papel, Kakehasi também é membro

da ISA (International Society of Automation) com

participação na Pulp and Paper Industry Division.

Em entrevista à REVISTA CELULOSE & PAPEL, André

fala sobre a Indústria 4.0 e os caminhos para o setor

seguir como um dos mais relevantes da economia

nacional.

V

almet recently announced André Kakehasi

as the Company’s new Automation Director

for South America. With 15 years

in the Company and long experience in

the Pulp and Paper Sector, Kakehasi also participates

in the Pulp and Paper Industry Division of the International

Society of Automation (ISA), of which he is

a member. In an interview with CELULOSE & PAPEL,

Kakehasi talks about Industry 4.0 and the paths for

the Sector to develop as one of the most relevant in

the national economy.

54


Celulose: Como o conceito da Indústria 4.0 pode

ser inserido no setor de papel e celulose brasileiro?

André: A indústria 4.0 aumenta a competitividade

de todos os setores. A inserção desse conceito

dentro do mercado de celulose e papel oferece

aumento de produção, melhora os resultados e

a eficiência, e possibilita que os processos sejam

eficientes através de redução de custos e aumento

de qualidade. Algumas aplicações de tecnologias

habilitadoras como internet industrial - serviço oferecido

pela Valmet, realidade aumentada e cloud

computing, aumentam os resultados dos fabricantes,

e os tornam mais eficientes.

Celulose: Como a empresa tem utilizado a Indústria

4.0?

André: A Valmet consolida e oferece os conceitos

da indústria 4.0 dentro de pacotes de soluções,

envolvendo a internet industrial. Não apenas com

tecnologias habilitadoras, como data discovery,

mas oferece, também, expertise de processo. Temos

uma grande equipe inserida em um triângulo

de soluções, que são: automação e digitalização;

tecnologia de processos, e serviços. Com isso,

abrangemos todos as tecnologias e possibilidades

da indústria 4.0 que podem ser úteis para os nossos

clientes.

Celulose: Inserida nesta nova revolução na

indústria, a empresa possui a plataforma DCS

Valmet DNA. Como ela ajuda o empresário do

setor de papel e celulose a gerir seus dados?

André: Essa plataforma já é bem consolidada no

mercado, e consegue concentrar todos os dados

do processo em um único sistema. A facilidade de

ter os dados centralizados em uma única plataforma,

possibilita que a indústria de celulose e papel

tenha uma melhor e mais rápida tomada de decisão

através da avaliação de dados.

Celulose: How can the concept of Industry 4.0

be inserted in the Brazilian Pulp and Paper

Sector?

André: Industry 4.0 increases the competitiveness

of all sectors. The insertion of this concept

within the Pulp and Paper Sector offers increased

production, improved results and efficiency, and

enables processes to be more efficient through

cost reduction and increased quality. Several

applications of enabling technologies such as an

industrial internet - service offered by Valmet,

augmented reality, and cloud computing, improving

manufacturing results and helping make

them more efficient.

Celulose: How has Valmet used Industry 4.0 in

the solutions provided by the Company?

André: Valmet consolidates and offers the

Industry 4.0 concepts within solution packages,

involving the industrial internet, not only enabling

technologies, such as data discovery but also providing

process expertise. We have a large team

inserted in a triangle of solutions, which are: automation

and scanning, process technology, and

services. With this, we cover all the technologies

and possibilities of Industry 4.0 that can be useful

to our customers.

Celulose: Inserted into this new revolution in

the industry, Valmet has the DCS Valmet DNA

Platform. How does it help the pulp and paper

entrepreneur manage their data?

André: This Platform is already well consolidated

in the market and can concentrate all data

processing in a single system. The ease of having

the data centralized on a single platform enables

the pulp and paper industry to make better and

faster decisions through data evaluation.

Quando falamos do benefício da implementação dos conceitos

4.0 na indústria, sobre o ponto de sustentabilidade, se torna

possível, com sua utilização, uma otimização de processos

55


REVISTA

www.revistabiomais.com.br

A Revista Biomais está no mercado

brasileiro com a missão de trazer as

informações mais importantes, relevantes e

atuais sobre biomassa para geração de

energia e fontes renováveis

Atualize suas informações

assinando a REVISTA BIOMAIS!

Central de atendimento

0800 600 2038

pagamentos nos cartões em até 3x sem juros


C A L E N D Á R I O

SETEMBRO 2020

PACKAGING & PROCESS WEEK (PPW)

Data: 15 a 18

Local: São Paulo (SP)

Informações: www.abimaq.org.br/

OUTUBRO 2020

BWEXPO

Data: 6 a 8

Local: São Paulo (SP)

Informações: www.bwexpo.com.br/

53° CONGRESSO INTERNACIONAL DE

CELULOSE E PAPEL

Data: 6 a 8

Local: São Paulo (SP)

Informações: www.abtcp2020.org.br/

NOVEMBRO 2020

TISSUE WORLD MIAMI

Data: 11 a 13

Local: Miami (EUA)

Informações: www.tissueworld.com/miami/en/find-outmore/about-us.html

PAPERWOLRD CHINA

Data: 19 a 21

Local: Xangai (China)

Informações: https://paperworldchina.hk.messefrankfurt.

com/shanghai/en.html

ABRIL 2021

PAPERCON

Data: 25 a 28

Local: Atlanta (EUA)

Informações: www.papercon.org/

TISSUE WORLD ASIA

Data: 26 a 28

Local: Intambul (Turquia)

Informações: www.tissueworld.com/istanbul/

DEZEMBRO 2021

PAPEREX

Data: 6 a 9

Local: Nova Délhi - Índia

Informações: www.india.paperex-expo.com

ASSINE AS PRINCIPAIS

REVISTAS DO SETOR

E FIQUE POR DENTRO

DAS NOVIDADES!

INFORMAÇÃO!

A ALMA DO NEGÓCIO!

www.portalreferencia.com.br

FLORESTAL

CELULOSE

PRODUTOS

MADEIRA

BIOMAIS

LIGUE AGORA PARA NOSSA

CENTRAL DE ATENDIMENTO

0800 600 2038

Pagamento nos Cartões de Crédito em até 3X sem juros


Há mais de 32 anos na indústria papeleira, a Looking é

reconhecida por sua completa linha de lâminas e

acessórios de alta qualidade e reconhecida performance.

São diversos acessórios a sua disposição: raspadores,

chuveiros, filtros, desaguadores, entre outros, além da

inovadora afiadora de lâminas, tudo na medida do seu projeto.

Consulte todas as opções em nosso site

ou solicite nosso catálogo.

(19) 3936.7800

looking@looking.com.br

www.looking.com.br

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!