30.06.2020 Views

Revista Qual Viagem Edição 79

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

<strong>Qual</strong> <strong>Viagem</strong> junho 2020<br />

qualviagem<br />

@revistaqualviagem<br />

<strong>Viagem</strong><br />

turismo & experiências


qual viagem<br />

editorial<br />

TURISMO PÓS-PANDEMIA<br />

E O “NOVO NORMAL”<br />

Prezado leitor,<br />

O turismo pós-pandemia será algo inédito no mundo. Nada será<br />

como antes enquanto não houver uma vacina contra o covid-19.<br />

Será um período já chamado de “novo normal” com protocolos<br />

de segurança e higiene como nunca visto. Em todo o planeta,<br />

surgem iniciativas que anunciam uma retomada gradativa das<br />

atividades. No Brasil, algumas cidades já retomaram o turismo, o<br />

que não deixa de ser um alento após meses de isolamento social.<br />

A tendência é que o turismo será retomado incialmente em viagens<br />

domésticas.<br />

Nesse sentido, QUAL VIAGEM traz como matéria de capa o<br />

exuberante LITORAL SUL DA BAHIA. Destino para sonhar e<br />

conquistar, ainda revela os belos cenários naturais que encantaram<br />

Pedro Álvares Cabral em 1500.<br />

Com a chegada do inverno, destinos como MONTE VERDE<br />

ficam ainda mais convidativos. A charmosa localidade mineira<br />

na Serra da Mantiqueira já está aberta ao turismo e pronta para<br />

receber os visitantes.<br />

No Rio Grande do Sul a SERRA GAÚCHA também já abriu<br />

suas portas aos turistas. Apresentamos um roteiro entre São<br />

Chico e Cambará do Sul com paisagens arrebatadoras entre cânions<br />

e cachoeiras.<br />

Nos Estados Unidos fizemos uma road trip apaixonante e cheia<br />

de surpresas entre Las Vegas e Lake Tahoe, em NEVADA, um<br />

estado de muitos contrastes e visuais surreais.<br />

E para que você possa planejar a sua próxima viagem, preparamos<br />

uma seleção especialíssima com alguns dos melhores<br />

RESORTS do Brasil. São destinos que proporcionam experiências<br />

inesquecíveis com muito conforto, bem-estar, gastronomia<br />

requintada e lazer para toda a família.<br />

*Todas as viagens que originaram as matérias dessa edição<br />

foram realizadas antes da pandemia.<br />

<strong>Edição</strong> <strong>79</strong> • Ano 7 • junho 2020<br />

Editora e Produtora <strong>Qual</strong> eireli.<br />

CNPJ 17.523.350/0001-35<br />

Inscrição Estadual 140.490.598.110<br />

Rua Araguari, 817 - Conjuntos 42/43<br />

Moema - CEP 04514-041<br />

São Paulo - SP - Brasil<br />

Telefones +55 11 3024-9500 | 3554-2496<br />

Publisher: Marcio L. Dadalti<br />

Diretor Comercial: Marcos Telore<br />

Consultor Editorial: Cláudio Oliva (Mtb 20.586/SP)<br />

Jornalista: Roberto Maia<br />

Administração e Logística: Patrícia Silva<br />

Produção: Marlei Rugai e RCS Designer Gráficos<br />

e Fotos Ltda- ME<br />

PUBLICIDADE no brasil<br />

Para anunciar: (11) 3024-9500 | 2157-8199<br />

dadalti@editoraqual.com.br<br />

representante na América do<br />

norte e caribe - Globe travel Media<br />

Claudio Dasilva: +1 (954) 647-6464<br />

Neil Strickland: +1 (954) 296-9515<br />

REDAÇÃO<br />

Sugestões de matérias, opiniões ou dúvidas:<br />

claudio@editoraqual.com.br<br />

maia@editoraqual.com.br<br />

assinaturas<br />

ligue: (11) 3554-2496<br />

patricia@editoraqual.com.br<br />

Disponível também<br />

Capture o QR Code e visualize a revista on line<br />

Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida sem a<br />

autorização por escrito dos editores. As informações publicitárias<br />

contidas nesta revista são de responsabilidade dos anunciantes.<br />

Boa leitura, boa viagem e até a próxima edição!<br />

EDITORA QUAL


qual viagem<br />

sumário<br />

pelo BRASIL<br />

Págs. 12, 13 e 14<br />

pelo mundo<br />

Págs. 43, 44 e 45<br />

BOARDING GATE<br />

Pág. 66, 67 e 68<br />

hotéis & resorts<br />

Pág. 85, 86 e 87<br />

capa Pág. 48<br />

nevada Pág. 5<br />

foto: Tuca Reines<br />

monte verde Pág. 74<br />

Uma road trip apaixonante e cheia de surpresas entre Las Vegas<br />

e Lake Tahoe, em um estado de contrastes e paisagens surreais.<br />

especial resorts<br />

Pág. 16<br />

Hospedagem com conforto, exclusividade e bem-estar em<br />

charmosos empreendimentos em diversas regiões do Brasil.<br />

+<br />

superdica<br />

Pág. 15 e 46<br />

garimpando<br />

Pág. 80<br />

Destino na Serra da Mantiqueira é muito procurado<br />

por casais apaixonados principalmente no inverno.<br />

gay travel Pág. 69<br />

O Marais é um dos bairros mais encantadores e descoladaos de<br />

Paris, e ainda abriga uma rua agitada para o turista gay.<br />

pets friendly<br />

Pág. 88


Fotos: Gabriela Temer e Pedro Serra<br />

qual viagem<br />

juju na trip<br />

Roadtrip por<br />

Nevada:<br />

uma viagem apaixonante<br />

e cheia de surpresas<br />

Desertos vermelhos, neve, lagos rodeados por<br />

pinheiros, roteiros assombrados, cidades históricas<br />

da época da corrida do ouro e da prata, e outras<br />

louquérrimas com arranha-céus cobertos de letreiros.<br />

Nevada é um estado de contrastes, e de paisagens surreais.<br />

Por Gabriela Temer


qual viagem<br />

juju na trip<br />

De um momento para o outro, tudo pode mudar.<br />

E a cada mudança, você vai se apaixonando<br />

mais e mais por esse estado que faz fronteira<br />

com a Califórnia, Utah e Arizona.<br />

Na reportagem de hoje, o Juju na Trip conta como é<br />

uma roadtrip por Nevada, saindo de Vegas e chegando<br />

em Lake Tahoe. Uma viagem imperdível para você<br />

começar a programar para quando a pandemia passar.<br />

Road trip Nevada: começando em Vegas<br />

Vegas é o ponto de partida dessa viagem. Cassinos,<br />

compras e entretenimento é como eu resumiria<br />

a ópera, mas como viajamos em família, ficamos com<br />

a parte entretenimemto sem jogos de azar.<br />

Escolhemos, por isso, o hotel New York New York, que<br />

tem uma montanha-russa gigante com um drop de 44<br />

metros que não deixa nada a dever às dos parques da<br />

Califórnia e, ao mesmo tempo, uma estrutura ótima.<br />

Além do brinquedinho, o hotel tem uma área de<br />

alimentação que recria o clima do Brooklyn e do<br />

SoHO NY, quartos espaçosos (mas sem luxo), e fica<br />

na Strip, a rua de compras de Vegas.<br />

Fora a montanha-russa, fomos conhecer também<br />

o Stratosphere Top of the Tower. Lá do alto da torre<br />

de 351 metros, um carro escorrega sobre os trilhos<br />

como se fosse cair sobre cidade! Só para terem ideia,<br />

a altura é mais ou menos uma prédio de 120 andares.<br />

A atração custa a partir de 29usd, e é uma boa<br />

pedida para quem gosta de adrenalina.<br />

Também demos uma passada no Nevada Boxing<br />

Hall of Fame, já que Vegas é o epicentro da modalidade<br />

esportiva. É uma galeria interativa, e tem um<br />

ringue onde as crianças podem simular lutas com luvas<br />

gigantes.<br />

De Vegas para Vale do Fogo<br />

Pouco mais de 1 hora separam a loucura de Vegas<br />

da Vale do Fogo, um parque nacional formado por dunas<br />

e rochas calcárias que vão do vermelho ao laranja,<br />

onde o máximo de barulho que se ouve é o do vento.<br />

O parque é lindo, e bem fácil de ser explorado. Há<br />

uma estrada que corta o vale de lado a lado, e nela<br />

há pontos onde você estaciona para seguir as trilhas.<br />

Todas relativamente curtas, de no máximo 2 horas,<br />

e fáceis. Além das dunas e morros multicoloridos, o<br />

parque guarda petroglifos, árvores petrificadas e outras<br />

formações geológicas com mais de 2 mil anos.<br />

Gostei da forma como o parque nacional determina<br />

6


Fotos: Gabriela Temer e Pedro Serra<br />

A Julia no Vale do Fogo, e a família na estrada para<br />

Mout Charleston. Abaixo, mais uma do Vale do Fogo<br />

e a vista do hotel Retreat at Charleston Peak.<br />

seu horário de funcionamento: ele é regido pela natureza.<br />

Abre e fecha segundo a alvorada e o anoitecer,<br />

o que confere uma atmosfera ainda mais especial<br />

à visita. Chegando bem cedo no parque, você consegue<br />

explorá-lo em um dia inteiro, como fizemos.<br />

Entretanto, vale à pena dormir. E aí, só com motohome<br />

ou barraca, pagando US$ 20 por noite. Recomendo<br />

acampar no outono ou primavera. No verão,<br />

as temperaturas podem chegar facilmente aos<br />

45.ºC. Nós fomos em janeiro, estava frio, mas gostoso<br />

(porém, nessa época, recomendo apenas motohome;<br />

barraca seria congelante).<br />

De Vale do Fogo para Lee Canyon<br />

Sigo falando que Nevada é uma surpresa linda atrás<br />

da outra. Continuamos nossa roadtrip por Nevada e,<br />

de repente, a paisagem deixa as cores terrosas do deserto<br />

do Mojave e revela os picos nevados e pinheiros<br />

de Mount Chalerston (também conhecido com Springs<br />

Mountain National Recretion Area) e do Lee Canyon<br />

Ski Resort. Isso em apenas 45 minutos de estrada.<br />

Para montar base nas montanhas, escolhemos<br />

o Retreat at Charleston Peak, um hotel rústico, feito<br />

com toras de madeira, e bem na área do parque. No<br />

inverno, não há nada além de ski e áreas públicas<br />

para escorregar na neve. E nem precisa. Só isso, e o<br />

visual lindo, já bastam.<br />

Essa região é belíssima. No inverno, na parte Springs<br />

Mountain National Recretion Area, há neve por toda<br />

parte, e famílias brincando, montando bonecos, escorregando<br />

em trenós e pranchinhas. No verão, soube<br />

que há muitas trilhas para trekking. E os acessos a<br />

todas essas áreas são gratuitos.<br />

Já para esquiar, tem o Lee Canyon Ski Resort, pago.<br />

Como não sabemos esquiar, fizemos uma aula para<br />

iniciantes (há instrutores gratuitos) e deu para curtir<br />

bem. Para os avançados, há diversas pistas.<br />

Alem disso, há ski para crianças e boia na neve. O<br />

tíquete dos lifts custaram cerca de US$65, o aluguel<br />

do equipamento US$49 (valores janeiro 2020). Mas<br />

há vários outros passes (season pass, 3 day e por aí<br />

vai): sugiro ver no site o que mais te atende.<br />

Fotos: Gabriela Temer e Pedro Serra


qual viagem<br />

juju na trip<br />

Em tempo: não há restaurantes nessa região, nem<br />

vilarejos. A opção para jantar é no hotel mesmo, que<br />

eu gostei bastante. No Lee Canyon Ski Resort, tem<br />

um bandejão para almoçar que quebra bem o galho.<br />

E então, as cidades assombradas<br />

no Vale da Morte<br />

A medida que avançamos pelo Vale da Morte, em<br />

Nevada, a viagem toma o caminho das histórias fantásticas.<br />

Se seguir pela State Route 375, você vai se<br />

conectar com histórias de aliens e óvnis na área 51,<br />

instalação ultrassecreta da Força Aérea dos EUA desde<br />

a Guerra Fria, onde ufólogos acreditam que haja<br />

ETs mantidos como reféns. Se pegar a US95, vai mergulhar<br />

nas histórias assombradas da época da corrida<br />

americana do ouro e do Velho Oeste. Foi nossa opção,<br />

saindo de Mt Charleston rumo a Tonopah, uma<br />

microcidade povoada de histórias fantasmagóricas,<br />

num trajeto de cerca de 3h30m.<br />

No caminho, porém, fizemos duas merecidas paradas.<br />

A primeira em Rhyolite, uma cidade-ruína que<br />

guarda algumas construções dessa época. O banco<br />

em ruínas, um casebre atravessado pelo vento, o céu<br />

azul se perdendo no horizonte do deserto; uma espécie<br />

de prólogo do que nos esperada mais à frente.<br />

Na sequência, visitamos o International Car Forest,<br />

uma instalação gigantesca no meio do deserto, com<br />

mais de 40 carros, ônibus e caminhões grafitados,<br />

espetados no solo e quase flutuando sobre nossas<br />

cabeças. É tão sugestivo que dá até para pensar que é<br />

obra de outro mundo. Mas quem assina a floresta de<br />

metal são dois artistas de carne e osso: Chad Sorg e<br />

Mark Rippie, provando que arte pode estar em todos<br />

os lugares.<br />

E então, mais 50 minutos de carro e chegamos em<br />

Tonopah, uma proeminente cidade mineira nos anos<br />

de 1900, por onde passaram boxeadores, banqueiros,<br />

damas da noite, mineiros, e que com o fim das<br />

escavações de prata acabou entrando em decadência.<br />

Mas não sem antes registrar um punhados de<br />

assassinatos e mortes acidentais. Assim, Tonopah deixou<br />

de ser um importante centro de mineração para<br />

ocupar o lugar de destaque nos roteiros de sustos.<br />

Nosso hotel foi o Mizpah, estrategicamente escolhido.<br />

Construído em 1907 durante o auge da corrida<br />

do ouro, foi eleito o hotel mais assombrado dos Esta-<br />

8


A estação de ski de Lee Canyon, e o International Car Forest.<br />

Abaixo, uma construção típica de Virgínia City.<br />

Foto: Gabriela Temer e Pedro Serra<br />

dos Unidos pelo Reader’s Choice Award.<br />

Respeito muito o sobrenatural, e me mantenho<br />

sempre distante de histórias assim: há coisas com as<br />

quais não se deve mexer. Mas o fato é que esse tipo<br />

de turismo atrai muita gente, e que embora pareça<br />

assustador, é bem interessante. E são histórias que<br />

fazem parte do imaginário e da história de Nevada.<br />

O Mizpah é povoado de lendas de fantasmas como a<br />

das crianças que brincam no terceiro andar, e do elevador<br />

acionado à revelia por um ascensorista que assombra<br />

de madrugada. Também contribuem para o vasto<br />

elenco de personagens fantasmagóricos os espíritos de<br />

dois mineiros que se escondem no porão do estabelecimento,<br />

mortos durante uma tentativa de roubo.<br />

De longe, a história mais conhecida é a da Dama de<br />

Vermelho, a prostituta assassinada no 5º andar por<br />

um namorado ciumento, até esse ponto, a história é<br />

absolutamente real. O que vem depois, são relatos<br />

paranormais: muitos hóspedes escutam a mulher vagando<br />

e murmurando pelos corredores.<br />

Da nossa experiência, o que posso dizer é que ao<br />

entrar no quarto dela, e mexer na cadeira de balanço,<br />

o vento começou a zumbir bem forte do lado de fora.<br />

Isso por duas vezes. E mais: de noite, nós ouvimos<br />

um barulho de metal batendo na nossa cama.<br />

Impressão? Coincidência? Não sabemos. Mas no dia<br />

seguinte acordamos e, antes de deixar a cidade, fomos<br />

visitar outro hotel assustador: o The Clown Motel.<br />

Estacionamos no pátio do hotel, e não havia viv’alma.<br />

Ao fundo, a construção de dois andares pintada<br />

de azul lembrava locação dos filmes que tiraram meu<br />

sono na infância. O terreno ao lado tem um cemitério<br />

onde foram enterrados 45 mineiros que morreram<br />

em um explosão nos anos 1800 e, por todos os lados,<br />

palhaços e mais palhaços.<br />

Esse é o The Clown Motel, um hotel assombrado<br />

que tem todos os ingredientes de um filme de suspense,<br />

e não por acaso foi locação da série de terror<br />

que leva o seu nome. Quem dorme aqui, diz ouvir<br />

barulhos estranhos durante a madrugada; correntes,<br />

homens, gargalhadas. Se é verdade? Só se hospedando<br />

aqui pra saber. A gente não ficou pra ver. Você<br />

ficaria mais uma noite?<br />

9


qual viagem<br />

juju na trip<br />

Lake Tahoe e a estação de ski Diamond Peak<br />

A mítica e preservada Virgínia City<br />

A gente sai do carro e vê dois homens vestidos<br />

como cowbóis do Velho Oeste. Um deles se chama<br />

James Wes Francis, e nos conta que anda assim porque<br />

gosta de representar, e que faz walking tours<br />

pela cidade. Para além das esporas, ele se fantasia<br />

ainda de Papai Noel, realiza casamentos em salloons,<br />

e dá aulas de tiro esportivo.<br />

Wes Francis é uma figura bem característica de<br />

Virginia City, a mais preservada cidade histórica do<br />

Velho Oeste Americano, e que atraiu uma legião de<br />

gente divertida e mucho loka para morar.<br />

A cidade tem apenas duas ruas belíssimas, com casas<br />

de madeira de 1800 que exibem arcadas e frontes<br />

esculpidas. Para completar a paisagem, fica debruçada<br />

sobre um vale. Virginia também foi um dos epicentro<br />

da corrida da prata no estado - tanto que, se<br />

colocarmos em linha reta as escavações das minas,<br />

os túneis seriam capazes de ligar Virgina a Seattle.<br />

E toda essa história convive lado a lado com bares<br />

abertos até a madrugada com shows de blues, um<br />

número recorde de sallons por metro quadrado e de<br />

festivais por mês.<br />

Seguimos com Wes Francis pela rua, de salloon em<br />

salloon. Foi uma volta no tempo; todos decorados<br />

com peças originais e arquitetura típica. E tudo com<br />

um quê fora da curva, como uma capela para casamentos<br />

logo ao lado do balcão do bar. Terminamos o<br />

dia de forma não menos surpreendente: jantamos no<br />

Dog Salloon, um bar/restaurante com shows de blues<br />

e country. No fim, descobrimos que ninguém menos<br />

que Janis Joplin já tocou lá. Sentiu o naipe?<br />

E por fim, North Lake Tahoe<br />

Chegamos aqui ao destino final da nossa road trip.<br />

Uma hora separam Virginia City de North Lake Tahoe,<br />

por uma estrada linda. North Lake Tahoe muda radicalmente<br />

do inverno para o verão, e seja lá qual for a<br />

estação, será apaixonante.<br />

10


Fomos no inverno. Nosso hotel foi Hyatt Lake Tahoe<br />

Resort & Spa, em Incline Village, a literalmente 5 minutos<br />

andando do lago. O hotel é um luxo. Há suítes<br />

enormes, assim como chalés completos – com vista<br />

para o lago ou para a piscina - , dois restaurantes, um<br />

café, a piscina e o spa. É considerado um dos melhores<br />

resorts de ski dos Estados Unidos.<br />

Dito isso, em Tahoe, nos meses frios, esquiar é um<br />

clássico, e nossa rota foi o Diamond Ski. Adoramos. A<br />

estação tem pistas para todos os níveis, e instrutores<br />

que falam português. Para quem for avançado, e se<br />

virar em pistas mais radicais, recomendo ir até o Snowflake<br />

Lodge, um restaurante no alto da montanha<br />

com uma vista incrível!<br />

Faça também o snowshoes. Há várias possíveis rotas<br />

para trekking no gelo, e a que fizemos - a de Chickadee<br />

Ridge – adentra por uma floresta de pinheiros<br />

gigantescos e culmina no topo da montanha, com a<br />

vista do lago. A caminhada pelo gelo dura cerca de<br />

2h, e o nível é fácil-médio. Fizemos com o Tahoe Adventure<br />

Company, e custa US$90 para duas pessoas.<br />

Se quiser se divertir como os locais, além de esquiar,<br />

vá aproveitar as áreas públicas de recreação, como<br />

Mount Rose. Por lá, vai encontrar famílias fazendo<br />

picnic no gelo, bonecos de neve, e crianças escorregando<br />

em pranchas morro abaixo. Uma delícia passar<br />

uma tarde assim. E logo ali do lado, tem um mirante,<br />

de onde se tem a vista de todo Tahoe.<br />

Por fim, vá a Sand Harbour, a beira-lago. No inverno,<br />

é um lugar lindo para contemplação. E é incrível<br />

ver com o lago muda a cada dia, dependendo do<br />

clima (vejam só as fotos). Mais uma grata surpresa<br />

de Nevada.<br />

Foto: Gabriela Temer e Pedro Serra<br />

Juju na Trip<br />

@jujunatrip<br />

jujunatrip.com<br />

11


qual viagem<br />

pelo brasil<br />

Tour virtual pelo<br />

Farol Santander<br />

Farol Santander São Paulo, que já recebeu mais<br />

O de 750 mil pessoas desde 2018, lança um tour<br />

virtual pelos oito dos 18 andares de visitação do<br />

edifício. As atrações que fazem parte da programação<br />

são o Hall de entrada; o Espaço Memória (2º<br />

ao 5º andar); as exposições “Devaneios – Os Mundos<br />

de JeeYoung Lee” (22º andar) e “Constelação<br />

– Somos Todos Feitos de Luz” (23º andar), além do<br />

tradicional Mirante do 26º. O passeio virtual pelo<br />

Farol Santander oferece uma opção cultural para<br />

toda a família e é uma mais uma atração online enquanto<br />

o edifício se mantiver fechado para visitas<br />

presenciais, de acordo com as recomendações das<br />

autoridades. O prédio, aberto em 1947, tem sua<br />

fachada tombada pelo Condephaat (Conselho de<br />

Defesa do Patrimônio Histórico).<br />

Informações: farolsantander.com.br/#/sp/tour-virtual<br />

foto: Renato-Suzuki<br />

Brotas planeja<br />

pós-pandemia<br />

Com barreiras sanitárias instaladas em acessos da cidade<br />

e o respeito máximo às orientações de autoridades<br />

de saúde sobre a quarentena, Brotas vive a mesma<br />

realidade de outros destinos turísticos do país, com o<br />

esvaziamento dos atrativos onde meses atrás era comum<br />

encontrá-los repletos de turistas. Ainda assim, as<br />

perspectivas do pós-pandemia são de que a cidade volte<br />

ao patamar de destaque no segmento, como em 2018,<br />

quando cresceu duas vezes mais que a média mundial.<br />

O trabalho entre setor público e privado para a retomada<br />

tem, entre as prioridades, a formatação de um plano<br />

de ação junto aos empresários da cadeia de serviços com<br />

foco na reativação da segunda maior fonte econômica<br />

do município. Em paralelo, é desenvolvida a campanha<br />

“Brotas te Espera”, onde o turista é estimulado a aguardar<br />

o fim da fase de quarentena para voltar a visitar a cidade.<br />

Informações: brotas.com.br<br />

foto: Divulgação<br />

Monte Caburaí: aventure-se no desconhecido<br />

Quem tem dentro de si o espírito dos desbravadores e sonha em<br />

viver uma aventura “real” pode escolher como destino o Monte<br />

Caburaí. O lugar, quase desconhecido entre os aventureiros, desperta<br />

o espírito da aventura em uma região onde poucos homens<br />

pisaram, em meio a uma selva nativa que guarda ainda segredos e<br />

desafios. Chegar ao topo do Monte Caburaí exige condicionamento<br />

físico e coragem. Com 1.465 metros de altitude, localiza-se na Serra<br />

do Caburaí, no extremo norte de Roraima, que consiste na borda de<br />

um imenso planalto com mais de mil metros de altitude, na fronteira<br />

norte do Brasil com a Guiana. Fica no município de Uiramatuã, dentro<br />

do Parque Nacional do Monte Roraima. A expedição, realizada<br />

pela Roraima Adventures, dura em média dez dias, com caminhadas<br />

de seis horas por dia em terrenos acidentados de grandes desníveis.<br />

Informações: roraimaadventures.com.br<br />

foto: Arquivo da Secret. Estadual de Turismo de Roraima<br />

12


Interlagos ganha mural do Kobra<br />

muralista Eduardo Kobra preparou um mural<br />

O para homenagear Ayrton Senna no autódromo<br />

de Interlagos, onde o piloto brasileiro fez história<br />

com duas notáveis conquistas na F-1, em 1991<br />

e 1993. A obra tem 27 metros de altura por 10<br />

metros de largura e foi concluída em março, mas,<br />

devido à pandemia, decidiu-se fazer o lançamento<br />

em maio, data do aniversário de 80 anos de Interlagos.<br />

Senna é uma das grandes referências de<br />

Kobra. É o “personagem” que mais aparece nas<br />

obras do conhecido artista urbano brasileiro: são<br />

11 murais, além de uma tela, de pequeno, médio<br />

e grande porte, o último deles no autódromo de<br />

Ímola, na Itália. A obra “Ayrton Senna – Superação”<br />

no Autódromo de Interlagos é uma iniciativa<br />

conjunta de Eduardo Kobra e da família Senna,<br />

com o apoio da Prefeitura de São Paulo, por meio<br />

da Secretaria Municipal de Turismo.<br />

Informações: autodromodeinterlagos.com.br<br />

foto: Jose Cordeiro - SPTuris


qual viagem<br />

pelo brasil<br />

AquaRio mostra bastidores em lives<br />

Depois da lives de artistas e especialistas em diversos temas fazerem<br />

sucesso com o público, o AquaRio também desenvolveu<br />

sua programação para divertir, ensinar e entreter crianças e adultos<br />

nesse momento de isolamento social. Tome nota: são duas lives semanais<br />

e uma certeza: não tem como não se encantar com a vida<br />

marinha e o trabalho de bastidores das equipes. Depois da abertura<br />

das câmeras, a programação do “Em casa com o AquaRio” não<br />

pode ficar de fora do seu calendário. Junho já começa com a programação<br />

definida até a segunda quinzena do mês e que pode sofrer<br />

alterações que serão comunicadas com antecedência nos canais do<br />

AquaRio. O Aquário Marinho do Rio de Janeiro é o maior da América<br />

do Sul e desde sua inauguração vem atraindo muitas visitas, desde<br />

os moradores, visitantes e até mesmo celebridades.<br />

Informações: aquariomarinhodorio.com.br<br />

foto: ©-Alexandre-Macieira<br />

Gramado anuncia<br />

reabertura de atrações<br />

cidade da Serra Gaúcha foi um dos primeiros<br />

A destinos turísticos do país a reabrir. Sua infraestrutura<br />

de atrações, incluindo parques como Olivas<br />

de Gramado, Mini Mundo e Museu de Cera, volta<br />

gradualmente a funcionar com 50% de sua capacidade<br />

e respeitando normas de não-aglomeração<br />

e rígida higienização. Hotéis e restaurantes também<br />

estão abertos ao público, como é o caso do famoso<br />

La Caceria, especializado em carnes nobres, que oferece<br />

todas as refeições com hora marcada e cardápio<br />

100% digital para evitar qualquer contato cruzado.<br />

No segundo semestre, a cidade manteve importantes<br />

eventos, como o Festival de Cinema e o Festival<br />

de Cultura e Gastronomia, que estão previstos para<br />

ocorrer entre agosto e setembro.<br />

Informações: gramado.rs.gov.br/turismo<br />

foto: © iStock.com / advjmneto<br />

Live solidária retomada<br />

em Foz do Iguaçu<br />

artista iguaçuense Gabriel Smaniotto será a grande<br />

O atração da live filantrópica para a retomada do turismo<br />

de Foz do Iguaçu, marcada para 10 de junho, data de<br />

aniversário da cidade. A ação faz parte das iniciativas do<br />

Acelera Foz, programa de retomada da economia da cidade,<br />

com desdobramentos positivos para toda a região<br />

Oeste e da fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.<br />

A abertura de alguns atrativos e da rede hoteleira será<br />

feita atendendo todos os protocolos sanitários, tornando<br />

o Destino Iguaçu um dos mais seguros para o turista.<br />

Durante o evento, será feita uma campanha de doações,<br />

destinada aos profissionais de turismo prejudicados pela<br />

paralisação do setor. O turismo de Itaipu voltará a receber<br />

visitantes após quase três meses fechado. Inicialmente,<br />

apenas o passeio Itaipu Panorâmica retornará – e com<br />

menor oferta de horários que o normal.<br />

Informações: itaipu.gov.br<br />

14<br />

foto:


qual viagem<br />

superdica<br />

Foz do<br />

Iguaçu<br />

viajandocomlivia<br />

facebook.com/viajandocomlivia<br />

viajandocomlivia.com.br<br />

Por Livia Pereira<br />

cataratas do iguaçu<br />

O principal passeio quando estive em Foz do Iguaçu.<br />

É uma das 7 maravilhas do mundo natural! Essa<br />

viagem sem dúvidas foi a realização de um sonho<br />

antigo. Você sabia que as Cataratas do Iguaçu estão<br />

entre os atrativos brasileiros mais visitados por<br />

turistas estrangeiros?<br />

onde ficar<br />

O Belmond Hotel das Cataratas é o único hotel<br />

dentro do Parque Nacional do Iguaçu. Além de<br />

ser um hotel 5 estrelas, a grande vantagem de<br />

se hospedar lá é ter a-<br />

cesso livre às cataratas,<br />

inclusive quando<br />

o parque está fechado<br />

para turistas – o segredo<br />

das minhas fotos<br />

sem ninguém! Recomendo<br />

duas diárias<br />

lá, pois como fica 10<br />

quilômetros dentro<br />

do parque, dificulta a<br />

ida para atrações mais<br />

distantes. Na cidade,<br />

outras opções interessantes<br />

são os hotéis<br />

Wish e Wyndham.<br />

Paque das Aves - Backstage<br />

Um dos meus passeios preferidos em Foz do Iguaçu!<br />

No Parque, 90% aves da são nativas de Mata<br />

Atlântica, enquanto 52% são resgatadas (tráfico,<br />

maus tratos). Fiz uma modalidade de passeio chamado<br />

Backstage, onde você conhece os bastidores<br />

dos cuidados das aves. Vi a área de cuidados com<br />

filhotes, trabalho nas aves com problemas musculares,<br />

traumatizadas. Também alimentei flamingos,<br />

guarás e tucanos. Vale a pena fazer a experiência<br />

mais completa!<br />

Quando tempo ficar<br />

Antes de ir, sempre ouvi que uma viagem de três<br />

dias seria o suficiente para conhecer os atrativos<br />

de Foz do Iguaçu. Agora, após a minha experiência,<br />

tenho que discordar. Recomendo pelo menos<br />

cinco dias. Outros passeios interessantes são as<br />

compras no Paraguai, as Cataratas do lado argentino,<br />

um jantar em Puerto Iguazu (Argentina), um<br />

tour na hidrelétrica de Itaipu, conhecer o Katamarã<br />

do Pôr do Sol e visitar o marco das Três Fronteiras<br />

e o Templo Budista.<br />

15


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Diversão e<br />

tranquilidade<br />

nos melhores<br />

resorts do Brasil


foto: ©iStock.com / NicoElNino<br />

Viagens dentro do território brasileiro já se<br />

mostram como preferência nos próximos meses.<br />

Para quem busca diversão e descanso, fizemos<br />

uma seleção de resorts que são verdadeiros<br />

destinos de viagem, integrando lazer,<br />

hospitalidade, gastronomia e conforto em<br />

belíssimos cenários do Nordeste ao Sul do Brasil.<br />

Por Patrícia Chemin


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Integração de corpo,<br />

mente e espírito em<br />

Florianópolis<br />

A<br />

Praia<br />

do Santinho é um cantinho abençoado<br />

na Ilha da Magia. Unindo a beleza do mar<br />

de águas cristalinas, longa faixa de areia,<br />

dunas e restinga, o Santinho traz a riqueza de<br />

um sítio arqueológico com desenhos rupestres e<br />

a magnitude do Morro das Aranhas, que guarda<br />

mais de 1 milhão de m² de área verde preservada.<br />

É nesse paraíso que se encontra o Costão do<br />

Santinho Resort, um local para viver toda a<br />

natureza de pertinho com muita comodidade.<br />

O sistema all inclusive do resort dá a segurança<br />

de não gastar mais do que o planejado, pois alimentação,<br />

bebidas e entretenimento já estão incluídos<br />

no valor da reserva. A gastronomia do Costão<br />

está presente em seis restaurantes, que vão da<br />

culinária açoriana à francesa, da picanha na brasa<br />

ao sushi, do brownie ao cheesecake. Os cardápios,<br />

elaborados de acordo com as estações do ano,<br />

tornam a gastronomia mais uma das experiências<br />

únicas do Costão.<br />

18


fotos: divulgação / costaodosantinho.com.br<br />

Viajar em família, principalmente, é uma excelente<br />

pedida. A programação inclui todas as idades<br />

para ninguém ficar de fora. Além da diversão, os<br />

momentos de descanso estão garantidos no Costão<br />

com sessões de yoga e alongamento, saunas,<br />

hidromassagem e SPA, tudo isso cercado pela natureza<br />

e pela praia do Santinho.<br />

Nos períodos mais quentes, o agito acontece na<br />

praia, nas piscinas e no bar molhado, com drinques<br />

refrescantes e petiscos, esportes de praia,<br />

música e atividades. Já nos períodos mais frios, a<br />

gastronomia fica em alta, acompanhada por um<br />

bom vinho. As piscinas aquecidas, hidromassagem<br />

e ofurô também são protagonistas.<br />

Quando a noite vem, é a vez dos happy hours<br />

com voz e violão, festas e música ao vivo no Bar<br />

Carijós, diversão no cassino e muita dança na boate.<br />

O Costão também é palco de shows nacionais<br />

exclusivos para os hóspedes do resort. Espetáculos<br />

de dança e circo também fazem parte da<br />

programação em alguns períodos e dos pacotes<br />

temáticos.<br />

Quem gosta de movimento e aventura vai encontrar<br />

diversas opções esportivas, como trapézio<br />

voador, sandboard, aulas de surfe, arco e flecha,<br />

paintball, slackline, quadras de tênis, futebol e<br />

campo de golfe (algumas atividades são pagas<br />

à parte). O campo de golfe possui 571 mil m² e<br />

19


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Devido à pandemia<br />

nossos serviços foram<br />

completamente<br />

reformulados para ir além<br />

dos protocolos sanitários<br />

exigidos pelos órgãos de<br />

saúde. Você pode conferir<br />

por meio do QR Code o<br />

que preparamos para<br />

você com o Costão Safe.<br />

fotos: divulgação / costao.com.br<br />

nove buracos, com destaque para a área “driving<br />

range”, onde os hóspedes poderão treinar tacadas<br />

longas e de precisão. Além disso, no Morro das<br />

Aranhas e dos Ingleses existem sete trilhas ecológicas.<br />

Todos os dias, o guia do Costão reúne<br />

os hóspedes interessados em conhecer a flora, a<br />

fauna e a história da região em um passeio em<br />

meio à mata.<br />

Cheio de características encantadoras, o Santinho<br />

é apenas uma parte de Florianópolis, ilha<br />

com mais de 40 praias, cada uma com sua graça<br />

particular. O Costão é um ótimo ponto de partida<br />

para explorar todas as belezas que a cidade tem<br />

para oferecer.<br />

costao.com.br<br />

Reservas e informações: (48) 3261-1000<br />

Estrada Vereador Onildo Lemos, 2505<br />

Praia do Santinho – Florianópolis-SC<br />

20


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Luxo e natureza<br />

em harmonia na<br />

Praia do Forte<br />

A<br />

Praia<br />

do Forte é um pedaço de paraíso no<br />

exuberante litoral norte da Bahia, com mar<br />

verde esmeralda, areia branca, recifes de<br />

coral e piscinas naturais. Para vivenciar esta natureza<br />

com muito conforto, requinte e sofisticação, o Tivoli<br />

Ecoresort Praia do Forte oferece serviço acolhedor<br />

e personalizado, alta gastronomia e completa estrutura<br />

de lazer.<br />

A apenas 50 minutos do Aeroporto Internacional<br />

de Salvador, o resort está localizado em um terreno<br />

de 300 mil m², onde coqueirais se mesclam com<br />

a mata de restinga e as areias brancas emolduram<br />

os imensos jardins do hotel. Pequenos animais silvestres,<br />

como micos, passarinhos e iguanas, convivem<br />

em harmonia com os hóspedes.<br />

Todos os 287 apartamentos, divididos em 11 categorias,<br />

são voltados para o mar. As decorações<br />

privilegiam o uso de materiais naturais e elementos<br />

decorativos criados por artistas locais. Há ainda<br />

quatro Pool Villas, onde a exuberância da beleza<br />

tropical encontra o máximo do conforto e do<br />

bem-estar.<br />

No coração do hotel e voltado para o mar, o novo<br />

complexo de piscinas conta com 1.350 m², 20<br />

22


fotos: divulgação / tivolihotels.com<br />

espreguiçadeiras duplas dentro d’água e serviço<br />

do Dendê Bar. A área de lazer inclui também<br />

campo de futebol, quatro quadras de tênis, quadra<br />

de vôlei de areia, anfiteatro, fitness center e o<br />

premiado Anantara SPA. Ainda há esportes náuticos,<br />

mergulho, pesca, aulas de ioga, dança e<br />

caminhadas esportivas. São promovidas também<br />

trilhas, visitas ao Projeto Tamar, ao Monumento –<br />

Ruínas do Castelo Garcia D´Ávila, à Capela de São<br />

Francisco e à Reserva de Sapiranga, mergulho nas<br />

piscinas naturais e atividades de conscientização<br />

ambiental.<br />

O resort tem três restaurantes e quatro bares<br />

com o melhor das cozinhas baiana e internacional.<br />

No restaurante GOA você terá um farto café da<br />

23


qual viagem<br />

especial resorts<br />

manhã e um jantar com bufê sofisticado. De inspiração<br />

mediterrânea, o restaurante À Sombra do<br />

Coqueiral aposta em sabores refinados diante da<br />

piscina de borda infinita à beira-mar. O Tabaréu<br />

tem pratos baianos preparados na hora. Para animar<br />

a tarde, desfrute de drinques no Ice Bar ou no<br />

Dendê Bar.<br />

O Tivoli Ecoresort Praia do Forte tem uma estrutura<br />

exclusiva para as crianças, além de programação<br />

diária. O clube infantil Careta Careta tem<br />

parque aquático, atividades de educação ambiental,<br />

oficina de artes e diversas brincadeiras acompanhadas<br />

pelos monitores. Para os menores de<br />

quatro anos, há serviço de baby sitter, além de espaço<br />

diferenciado e baby copa 24 horas.<br />

Para além das férias, o Tivoli Ecoresort Praia do<br />

Forte também se destaca como ambiente de trabalho<br />

e de encontros sociais. O espaço de convenções<br />

“A Casa da Torre” tem estrutura moderna e atende<br />

todos os tipos de eventos.<br />

Eleito o melhor Spa Resort da América do Sul<br />

pelo World Spa Awards, o Tivoli Ecoresort Praia do<br />

Forte também tem o título na categoria Best for<br />

Families do TripAdvisor.<br />

tivolihotels.com<br />

Reservas e informações: (71) 3676-4000<br />

Av. do Farol - Praia do Forte – Mata de São João-BA<br />

fotos: divulgação / tivolihotels.com


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Férias no<br />

sul da Bahia<br />

com toda a segurança<br />

Em uma ilha paradisíaca, o Transamerica Resort<br />

Comandatuba vai adotar rigorosos protocolos<br />

para reabrir as portas desse oásis no sul<br />

da Bahia com uma boa dose de segurança. Com<br />

equipes paramentadas de novos EPIs e serviço de<br />

transfer higienizado regularmente, o hóspede estará<br />

protegido mesmo antes de sua chegada. Até as<br />

malas serão esterilizadas.<br />

O uso das máscaras será obrigatório em todas as<br />

áreas comuns, e o próprio resort irá oferecer as peças<br />

aos clientes. Os quartos, agora sem ornamentos<br />

e lacrados após cada saída, só recebem um novo<br />

cliente após 24h e esterilização adequada. No<br />

kit de amenities será incluso o álcool em gel 70%.<br />

Com 21 km de praia particular, a Ilha de Comandatuba<br />

se encarrega da sensação de liberdade. O<br />

lazer terá foco nas atividades ao ar livre, e esportes<br />

individuais, aulas, brincadeiras e shows estarão<br />

disponíveis seguindo as normas de distanciamento<br />

social. A regra vale também para os restaurantes<br />

do resort, que ainda vão operar no modelo all inclusive,<br />

mas com pratos à la carte.<br />

transamerica.com.br/comandatuba<br />

Reservas e informações: (11) 5547-1166<br />

0800 012 4400 | (73) 3686-1122<br />

Ilha de Comandatuba, s/n – Una-BA<br />

fotos: divulgação / transamerica.com.br/comandatuba


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Muro Alto<br />

com charme,<br />

bem-estar<br />

e excelência<br />

Imagine uma casa de praia excepcional. Não a-<br />

penas pela estrutura, decoração e localização,<br />

mas também pelas pessoas que fazem parte<br />

dela, por seu afeto e bem-receber. O Nannai é caracterizado<br />

pelo luxo descomplicado, pois conseguiu<br />

unir o melhor dos hotéis exclusivos com a diversidade<br />

de opções e entretenimento de um resort.<br />

Esportes, programação na piscina, no bar e no<br />

mar, espaço kids e áreas para relaxar por todo<br />

canto. Hidroginástica, alongamento, dança, academia,<br />

golfe, tênis, vela, stand-up paddle e caiaque.<br />

O Nannai atende hóspedes diferentes, respeitando<br />

o perfil de cada um.


fotos: divulgação / nannai.com.br<br />

A amplitude do hotel, com sua arquitetura privilegiada,<br />

preserva o espaço individual.<br />

A hospedagem é um capítulo à parte. Os bangalôs<br />

com piscinas individuais criaram um novo conceito<br />

de hospitalidade no Brasil. As acomodações são<br />

integradas à arquitetura tropical e todas têm o<br />

DNA do Nannai, despertando a sensação de deslumbramento<br />

em todas as categorias. As piscinas,<br />

individuais e coletivas, que se comunicam pelo<br />

hotel inteiro, formam 6 mil m² de águas.<br />

A gastronomia mescla o regional e o internacional,<br />

com inventividade, receitas de família e destaque<br />

para os frutos do mar frescos e saborosos.<br />

Café da manhã e jantar estão inclusos na diária.<br />

Já o Nannai SPA by L’Occitane é um dos maiores<br />

assinados pela marca francesa na América Latina.<br />

Muito além do tamanho, une o espírito do resort<br />

ao padrão L’Occitane, com opções de massagens<br />

revitalizantes e relaxantes, drenagens, esfoliação e<br />

tratamentos faciais.<br />

Muro Alto é a praia do Nannai, a 9 km do centro<br />

de Porto de Galinhas e a 54 km do Recife. O hotel<br />

está em uma Reserva de Mata Atlântica, entre<br />

coqueiros e manguezais, com toda a riqueza deste<br />

ecossistema. O mar à frente é protegido por recifes,<br />

formando uma piscina natural de águas mornas,<br />

calmas e cristalinas. Por isso, muitos hóspedes costumam<br />

dizer que o Nannai é o próprio destino.<br />

nannai.com.br<br />

Reservas e informações:<br />

(81) 3552-0101<br />

(81) 3552-0100<br />

(81) 99615-1586<br />

Rodovia PE 09 - km 3, s/n<br />

Muro Alto - Ipojuca-PE<br />

29


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Conforto e<br />

sossego no litoral<br />

sul da Bahia<br />

Em tupi, Angatu significa bem-estar e felicidade.<br />

Estes são os sentimentos que descrevem o<br />

Vila Angatu Eco Resort & Spa, localizado em<br />

Santo André, um pacato vilarejo com apenas 800<br />

habitantes no litoral sul da Bahia, em meio a uma<br />

paisagem natural exuberante. O hotel conta com<br />

50 mil m² de área total, em frente a uma praia<br />

preservada e praticamente exclusiva.<br />

Os 122 apartamentos do Vila Angatu têm uma<br />

atmosfera aconchegante e acolhedora, com peças<br />

de artesanato e mobiliário regionais. Com espaços<br />

amplos (de 30 a 90 m²), são ideais para diferentes<br />

perfis de hóspedes. É possível optar pelo sistema<br />

de meia pensão (café da manhã e jantar) ou<br />

pensão completa.<br />

O restaurante Cacau é exclusivo para o café da<br />

manhã, com os tradicionais sabores locais. Já o Dendê<br />

tem cardápios elaborados para almoço e jantar.<br />

O Pitanga é baseado na gastronomia mediterrânea,<br />

e o Malagueta tem opções de lanches rápidos.<br />

No Vila Angatu, há uma completa infraestrutura<br />

de lazer, com piscinas adulto e infantil, serviço de<br />

30


praia, quadra de tênis e poliesportiva, fitness center,<br />

sauna, Spa, playground e área de recreação<br />

infantil. Outro diferencial é o barco Dream Catcher,<br />

que navega de manhã para mergulho no arrecife<br />

de Coroa Alta e, à tarde, pelo Rio João de Tiba,<br />

quando os hóspedes podem apreciar o pôr do sol.<br />

Gerente Geral do Vila Angatu Eco Resort & Spa,<br />

Alfredo Stefani, destaca a proposta de oferecer<br />

aos hóspedes uma experiência única: “o litoral sul<br />

da Bahia tem paisagens exuberantes e recantos<br />

como Santo André, um charmoso vilarejo onde as<br />

principais atrações são a natureza, a tranquilidade<br />

e os sorrisos hospitaleiros de nossa equipe e da<br />

população local”.<br />

O resort é uma excelente opção para a realização<br />

de eventos como seminários, congressos e casamentos.<br />

Além de salas que permitem montagens<br />

em formato de auditório, o Vila Angatu conta com<br />

completo serviço de alimentação e bebidas e staff<br />

especializado.<br />

fotos: divulgação / vilaangatu.com<br />

vilaangatu.com<br />

Reservas e informações:<br />

(73) 3282-8233 | (73) 3282-8200<br />

Av. Beira Mar, 2000 - Santo André<br />

Santa Cruz Cabrália-BA<br />

31


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Diversão e segurança<br />

garantidas em<br />

Foz do Iguaçu<br />

Com muito cuidado e atenção, o Mabu<br />

Thermas Grand Resort preparou novos<br />

procedimentos para receber seus hóspedes<br />

com ainda mais segurança e conforto em sua<br />

reabertura, programada para o dia 1º de julho. As<br />

novas práticas atendem criteriosamente as diretrizes<br />

estabelecidas pelos órgãos oficiais de saúde.<br />

Entre as medidas preventivas estão incentivo ao<br />

check-in eletrônico, suspensão dos serviços de manobristas<br />

e mensageiros, uso de máscara obrigatório<br />

nas áreas comuns, álcool em gel disponível<br />

pelo resort e uma higienização ainda mais rigorosa<br />

de todos os ambientes. Quanto aos restaurantes,<br />

os cardápios serão acessados via QR Code, o bufê<br />

terá marcação de distanciamento e os talheres serão<br />

embalados individualmente. O room service vai<br />

ganhar novas embalagens, pensadas para a segurança<br />

alimentar.<br />

A brinquedoteca permanecerá fechada por tempo<br />

indeterminado, porém a equipe de recreação<br />

do Mabu está desenvolvendo uma programação<br />

cheia de atividades ao ar livre, obedecendo as regras<br />

de distanciamento. Algumas das atrações do<br />

parque aquático Blue Park estarão funcionando<br />

normalmente aos hóspedes, como a tirolesa gigante<br />

Blue Slide, novidade da temporada. A academia<br />

estará aberta mediante agendamento.<br />

fotos: divulgação / hoteismabu.com.br


Os centros de convenções da rede Mabu estão<br />

preparados para o novo momento, com uma<br />

equipe capacitada para eventos de acordo com as<br />

determinações oficias. Refeições, coffee breaks e<br />

credenciamentos serão organizados com práticas<br />

criteriosas e o distanciamento necessário.<br />

O Mabu Thermas Grand Resort está localizado<br />

sobre a maior fonte de águas termais do planeta,<br />

o Aquífero Guarani, e está a 12 km das Cataratas<br />

do Iguaçu e do Aeroporto Internacional de Foz<br />

do Iguaçu.<br />

hoteismabu.com.br<br />

Reservas e informações:<br />

0800 41 7040<br />

Av. das Cataratas, 3175<br />

Vila Yolanda - Foz do Iguaçu-PR


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Chapada dos Guimarães<br />

com tranquilidade<br />

e natureza<br />

Atento às recomendações das autoridades<br />

de saúde, o Malai Manso, resort que fica às<br />

margens do Lago do Manso, na Chapada<br />

dos Guimarães (MT), preparou com muito cuidado<br />

a retomada de sua operação. Número limitado de<br />

apartamentos disponíveis, mudanças no serviço<br />

de alimentação e novos protocolos de higiene são<br />

apenas algumas das adaptações realizadas.<br />

Com o conceito all nature inclusive, o Malai é<br />

beneficiado por ter as características perfeitas para<br />

uma viagem segura neste momento: em 117 hectares<br />

de área, sendo boa parte em espaços abertos,<br />

o resort conta com inúmeras opções de lazer em<br />

meio à natureza e uma incrível experiência em<br />

gastronomia e conforto em meio ao cenário exuberante<br />

do Centro-Oeste.<br />

São várias atividades que ocorrem a céu aberto<br />

e de forma individual. Entre elas estão tirolesa, paredão<br />

de escalada, arvorismo, arco e flecha, trilha<br />

de aventura e esportes náuticos no Lago do Manso,<br />

como stand-up padlle, wakeboard e caiaque.<br />

Os hóspedes do Malai podem aproveitar também<br />

o melhor da gastronomia pelo sistema all<br />

fotos: divulgação / malaimansoresort.com.br<br />

34


inclusive. Além de todas as principais refeições,<br />

ficam disponíveis o dia todo pelo resort petiscos,<br />

bebidas alcoólicas e não alcoólicas e sobremesas.<br />

E ainda há uma hamburgueria e uma sorveteria<br />

que funcionam todas as noites.<br />

Se a ideia é relaxar, os apartamentos, bangalôs<br />

e casas boutique do Malai oferecem o espaço e o<br />

conforto necessários para um isolamento tranquilo.<br />

Com até 146 m 2 , algumas unidades contam com<br />

copa equipada com louças e utensílios de cozinha<br />

e varanda com churrasqueira e hidromassagem.<br />

O período mínimo de reserva é de dois dias, e as<br />

condições comerciais podem ser conhecidas entrando<br />

em contato com a equipe do resort. Para<br />

saber mais sobre quais são os cuidados necessários<br />

para evitar qualquer risco à sua saúde e à dos<br />

demais, além de conhecer todas as medidas de<br />

segurança adotadas pelo Malai Manso, acesse o<br />

site do resort.<br />

malaimansoresort.com.br<br />

Reservas e informações: (65) 3028-0404<br />

Rod. MT 351, km 67 – Lago do Manso<br />

Chapada dos Guimarães-MT<br />

35


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Parque aquático<br />

para o ano todo<br />

em Atibaia<br />

O<br />

Tauá Aquapark Indoor, localizado no Tauá<br />

Atibaia, é o lugar ideal para a diversão em<br />

dias frios e chuvosos. Inaugurado em novembro<br />

do ano passado, o complexo aquático, inovador<br />

no país, possui 5.000 m² com piscinas aquecidas<br />

a 29ºC, ambiente climatizado e 16 atrações<br />

para todas as idades.<br />

A atração “Aquapark do Torí” é toda tematizada<br />

e possui sete toboáguas e um balde giratório, enquanto<br />

que o “Tauá Tubo” e o “Rodopiou” possuem<br />

15 metros de altura e são as atrações mais radicais<br />

do parque. O “Tauá Rio Lento” dá uma volta por<br />

todo o complexo, e o “Aqua SPA” é perfeito para<br />

relaxar. O complexo ainda conta com bar molhado,<br />

temakeria, lanchonetes, sorveteria e vestiários.<br />

Seguindo todas as recomendações dos órgãos<br />

oficiais de saúde, neste cenário de prevenção, o<br />

Tauá Aquapark Indoor funciona com agendamento<br />

e limitação de capacidade de pessoas. Além disso,<br />

houve um grande investimento na principal novidade,<br />

que é a instalação de um sistema exclusivo<br />

de purificação de ar que neutraliza poluentes, bactérias,<br />

vírus, fungos e odores. Em julho, o Tauá<br />

Aquapark funcionará todos os dias, das 10h às 18h,<br />

exceto terças-feiras.<br />

fotos: divulgação / tauaresorts.com.br<br />

tauaresorts.com.br<br />

Reservas e informações:<br />

(11) 4416-5009 | (31) 99954-9936 (WhatsApp)<br />

SP-065, Rod. Dom Pedro I, km 86 – Atibaia-SP


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Descanso entre<br />

a praia e a<br />

Mata Atlântica em<br />

Ubatuba<br />

D<br />

e<br />

frente para a praia de Itamambuca, em<br />

Ubatuba, litoral norte de São Paulo, o<br />

Itamambuca Eco Resort oferece conforto,<br />

comodidade e muito contato com a natureza para<br />

famílias que desejam escapar da cidade e relaxar<br />

em frente ao mar. Todos os 76 apartamentos contam<br />

com varanda voltada para a reserva natural<br />

particular de Mata Atlântica que cerca o resort.<br />

Em área de mais de 100 mil m², a estrutura de<br />

lazer é completa. Há duas piscinas, sendo uma com<br />

raia semi-olímpica, rede de vôlei aquático e piscina<br />

infantil, quadra poliesportiva, duas quadras de tênis,<br />

espaço kids, playground, equipe de recreação<br />

para todas as idades, academia e salão de jogos,<br />

além de aluguel de caiaque e stand-up paddle para<br />

passeios pelo Rio Itamambuca, rio de águas calmas<br />

e cristalinas que margeia todo o resort.<br />

38


O resort também oferece trilhas pela Mata<br />

Atlântica que levam a praias pouco visitadas e cachoeiras<br />

próximas, passeios de escuna, aulas de<br />

surfe e muito mais. Já o Spa Armazen é um espaço<br />

destinado a tratamentos estéticos, terapêuticos e<br />

de relaxamento, com sauna, ofurô e massagens.<br />

Em Ubatuba, você vai encontrar uma das maiores<br />

biodiversidades do mundo, incluindo centenas<br />

de espécies de aves, além de caranguejos, esquilos,<br />

bichos-preguiça, cotias, capivaras e tantas outras<br />

espécies típicas da Mata Atlântica. Foi com<br />

base nesse cenário que o Itamambuca Eco Resort<br />

decidiu investir em um projeto ecológico estimulando<br />

a prática de birdwatching, que visa a preservação<br />

da avifauna local. Já foram fotografadas<br />

e catalogadas mais de 250 espécies de aves<br />

dentro da propriedade.<br />

A gastronomia do Itamambuca Eco Resort é marcada<br />

pelo encontro do melhor da culinária brasileira<br />

com a sofisticação da cozinha contemporânea<br />

internacional. O Restaurante Taioba merece destaque<br />

especial, com sua fachada toda em vidro que<br />

permite uma interação com a natureza ao redor e<br />

tranquilidade durante as refeições.<br />

itamambuca.com.br<br />

Reservas e informações:<br />

(12) 3834-3000 | (12) 3845-1175<br />

Rodovia BR-101, km 36 - Itamambuca – Ubatuba-SP<br />

fotos: divulgação / itamambuca.com.br<br />

39


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Resort premiado<br />

com lazer completo<br />

no interior<br />

Localizado em Dourado (SP), o Santa Clara<br />

Eco Resort é o lugar perfeito para momentos<br />

de descanso e diversão. Por três anos consecutivos,<br />

foi eleito pelo TripAdvisor como o melhor<br />

hotel do Brasil e da América do Sul e um dos<br />

melhores do mundo para famílias.<br />

O resort possui charmosos chalés e apartamentos<br />

com vistas para a grande área de mata nativa,<br />

além de uma estrutura de lazer com piscinas, lago<br />

com tirolesa, saunas, fitness center, quadras<br />

de tênis, mini golf, vôlei, campo de futebol, pub e<br />

muito mais. Há ainda mini fazendinha, brinquedoteca,<br />

espaço teen, espaço oficina, playground,<br />

passeios de carreta, equipe de monitores, cardápios<br />

especiais no bufê infantil e flexibilidade nos<br />

horários das refeições.<br />

Já o SPA Santa Clara by L’Occitane é o espaço<br />

ideal para relaxar. Com 490 m², oferece banhos,<br />

massagens e tratamentos para desintoxicação, esfoliação<br />

e modelagem do corpo.<br />

fotos: divulgação / clararesorts.com.br<br />

clararesorts.com.br<br />

Reservas e informações: (16) 3345-9999<br />

Rodovia SP-215, km 197, Bairro Prata – Dourado-SP


Paraíso de diversão<br />

para toda a família<br />

O<br />

Clara Ibiúna Resort é um lugar que esbanja<br />

charme e belezas naturais. Localizado em<br />

Ibiúna, a 72 km de São Paulo, possui 3 km de<br />

margem com a represa de Itupararanga, onde são<br />

praticados diversos esportes aquáticos, como wakeboard,<br />

esqui, stand-up paddle, vela, entre outros.<br />

No resort, você vai encontrar hospitalidade, lazer,<br />

contato com a natureza e monitoria especializada,<br />

além de hípica completa com pista coberta,<br />

esportes náuticos e terrestres. O Spa Clara Ibiúna<br />

by L’Occitane oferece tratamentos feitos por profissionais<br />

treinados e com produtos da marca francesa,<br />

piscina coberta e aquecida, saunas úmida<br />

e seca, salão de beleza, fitness center, bar e áreas<br />

para descanso.<br />

A diária inclui pensão completa (café da manhã,<br />

almoço e jantar). Os pratos são balanceados e variados,<br />

com diversos tipos de carnes, peixes, massas,<br />

saladas e legumes orgânicos.<br />

fotos: divulgação / clararesorts.com.br<br />

clararesorts.com.br<br />

Reservas e informações:<br />

(16) 3345-9999 | (15) 3248-9349<br />

Estrada Municipal da Cachoeira, km 9,5<br />

Campo Verde Debaixo – Ibiúna-SP<br />

41


qual viagem<br />

especial resorts<br />

Capital da<br />

aventura com<br />

liberdade e diversão<br />

A<br />

Estância Turística de Brotas (SP) é o destino<br />

ideal para relaxar depois da quarentena.<br />

Além da intensa programação de lazer, o<br />

Brotas Eco Resort tem uma atração inédita: a Lagoa<br />

Encantada. Em uma caverna cenográfica, essa<br />

piscina temática traz um encontro com os dinossauros<br />

por meio de projeção mapeada, iluminação<br />

cênica e som digital. Aquecida, ela conta com cachoeiras,<br />

cascatas, jatos de água e fontes termais.<br />

A família toda pode aproveitar também um verdadeiro<br />

parque aquático com cinco piscinas (três<br />

são climatizadas), dois toboáguas, cama elástica,<br />

sauna, jacuzzi coberta, academia, salão de jogos,<br />

quadras poliesportivas, ginásio, campos de futebol,<br />

paintball, fazendinha com mini zoológico, lago<br />

com tirolesa, sala de leitura e de TV, brinquedoteca<br />

e redário, além de serviços de babá e massagem.<br />

O Brotas Eco é o único hotel de São Paulo com um<br />

Dog Park, que oferece pistas de agility para cães.<br />

Dentro da fazenda do Brotas Eco está a Fundação<br />

CEU (Centro de Estudos do Universo), o maior e<br />

mais moderno centro de astronomia da América<br />

Latina, com experiências interativas e lúdicas.<br />

brotasecoresort.com.br<br />

Reservas e informações:<br />

(11) 3035-1900 | (14) 3653-9998<br />

Rua Dr. Emílio Dalla Déa Filho, Portão 3 – Brotas-SP<br />

fotos: divulgação / brotasecoresort.com.br<br />

42


qual viagem<br />

pelo mundo<br />

Turismo de Portugal cria o selo Clean & Safe<br />

Portugal deu mais um passo no processo de abertura gradual<br />

da economia e da vida social. O Turismo de Portugal<br />

criou um selo que distingui as atividades turísticas que asseguram<br />

o cumprimento de requisitos de higiene e limpeza para<br />

prevenção da Covid-19. O selo “Clean & Safe” abrange todos<br />

os setores do turismo. Já foram reabertos museus, monumentos,<br />

galerias de arte, palácios, igrejas, hotéis, restaurantes,<br />

cafés, pastelarias, bibliotecas, atividades náuticas, campos de<br />

golfe, locadoras de automóveis e estabelecimentos comerciais<br />

de até 400 m 2 . Foram mantidas regras para o uso obrigatório<br />

de máscara, distanciamento entre pessoas e condições para a<br />

higienização frequente das mãos entre outras.<br />

Informações: visitportugal.com<br />

FOTO: DIVULGAÇÃO<br />

Suíça retoma<br />

atividades turísticas<br />

Seguindo rigorosas medidas de segurança, a Suíça se<br />

prepara para retomar o turismo. O relaxamento das<br />

medidas se deve à desaceleração da pandemia de Covid-19.<br />

Museus, bibliotecas e restaurantes já estão liberados.<br />

Zoológicos, piscinas, teatros, cinemas, igrejas e as<br />

ferrovias de montanha reabrem no dia 8 de junho. Na<br />

mesma data, no vilarejo de Engelberg (Suíça Central), o<br />

teleférico de Engelberg-Trübsee voltará a transportar passageiros<br />

para atividades em contato com a natureza. Em<br />

4 de julho, será a vez de Titlis Rotair, Titlis Cliff Walk, Gruta<br />

do Gelo, o restaurante Panorama Titlis, a trilha de bicicleta<br />

JochPass, a Tirolesa Trübsee Adventure, Trübsee Flyer e<br />

o Trübsee Alpine Lodge. Em Lucerna, o relaxamento das<br />

medidas também entra em vigor. As fronteiras com Alemanha,<br />

Áustria e França serão reabertas em 15 de junho.<br />

Informações: myswitzerland.com<br />

FOTO: DIVULGAÇÃO<br />

Ilhas Seychelles estão<br />

livres da Covid-19<br />

Importante destino de férias no Oceano Índico, as<br />

Ilhas Seychelles (115 ilhas) estão livres do coronavírus<br />

(Covid-19). Após nove semanas lutando contra<br />

a pandemia, agora o arquipélago é Covid-19 Free.<br />

O país teve apenas 11 casos e já não tem mais nenhuma<br />

ocorrência da doença em seu território. O<br />

último paciente infectado testou negativo por vários<br />

dias e foi considerado curado. As restrições de viagens<br />

foram suspensas e em 1º de junho o Aeroporto<br />

Internacional de Seychelles foi reaberto. Porém, para<br />

evitar novos casos da doença, os visitantes e residentes<br />

que retornarem a Seychelles serão submetidos a<br />

medidas impostas pela Autoridade de Saúde Pública,<br />

incluindo quarentena obrigatória de 14 dias.<br />

Informações: visiteseychelles.com | bureaumundo.com<br />

FOTO: DIVULGAÇÃO<br />

43


qual viagem<br />

pelo mundo<br />

Viena é a primeira em ranking de cidades<br />

Anholt Ipsos City Brands Index avaliou 50 cidades de todo o<br />

O mundo em seis categorias. Viena foi a primeira colocada na categoria<br />

“lugar”, que leva em consideração critérios como o clima,<br />

limpeza, beleza dos edifícios e a paisagem. Na classificação geral<br />

a capital austríaca ficou na 7ª colocação. O diretor do Turismo de<br />

Viena, Norbert Kettner, afirmou que “nesse momento, este é um<br />

sinal importante que ajudará o destino a reativar o turismo”. A cidade<br />

também obteve excelentes resultados em outras categorias.<br />

A sua população, por exemplo, é percebida internacionalmente<br />

como aberta e amigável. Na classificação geral as três primeiras<br />

colocações ficaram com Londres, Sydney e Paris. Esse ano, foram<br />

realizadas 5 mil entrevistas on-line, conduzidas em dez países.<br />

Informações: wien.info<br />

FOTO: DIVULGAÇÃO<br />

Aruba se prepara<br />

para a reabertura<br />

Autoridade de Turismo de Aruba (ATA) e o Departamento<br />

de Saúde Pública colocaram em vigor um<br />

A<br />

“Código de Saúde e Felicidade de Aruba”. O rigoroso<br />

programa de certificação de limpeza e higiene será obrigatório<br />

em todas as empresas do setor de turismo em<br />

todo o país. Um selo de aprovação também foi criado<br />

para destacar os empreendimentos turísticos aprovados.<br />

Ele estará nos táxis/transportes, hotéis, restaurantes, bares,<br />

cassino, lojas etc. Desde a chegada à ilha os visitantes,<br />

ainda no aeroporto, serão submetidos a testes de<br />

triagem, controle de temperatura, além de marcadores<br />

para o distanciamento social, paredes de proteção entre<br />

outras medidas. Os protocolos de proteção também serão<br />

aplicados nos parques nacionais e atrações turísticas.<br />

Informações: aruba.com/br<br />

FOTO: DIVULGAÇÃO<br />

Ilha da Madeira libera<br />

viagens entre as ilhas<br />

arquipélago da Madeira estabeleceu um corredor<br />

seguro entre suas principais ilhas. Já estão<br />

O<br />

livres das restrições e obrigatoriedade de quarentena<br />

os passageiros que viajam entre as ilhas da Madeira<br />

e Porto Santo, seja de avião ou barco. A abertura<br />

dos corredores marítimos e aéreos precede a<br />

reabertura da atividade econômica no destino português<br />

em meio ao Oceano Atlântico. Estão mantidas<br />

as restrições para contenção da pandemia da<br />

Covid-19, que exige o distanciamento social entre<br />

os frequentadores, não sendo permitidas aglomerações<br />

de pessoas na praia ou suas proximidades.<br />

Informações: madeiraallyear.com<br />

FOTO: DIVULGAÇÃO<br />

44


VIA Rail prorroga<br />

suspensão de rotas<br />

VIA Rail Canada prorrogou a suspensão dos serviços<br />

das suas rotas de longa distância - The Ca-<br />

A<br />

nadian e The Ocean - até 1º de novembro. Também<br />

suspendeu a classe Sleeper de cabines dormitório<br />

na rota entre as cidades de Winnipeg e Churchill.<br />

Embora ainda exista muita incerteza sobre quando<br />

as viagens domésticas e internacionais serão retomadas,<br />

a empresa ferroviária de passageiros segue<br />

apoiando as recomendações das autoridades<br />

de saúde pública enquanto se prepara para a recuperação<br />

progressiva dos seus serviços. Está ajustando<br />

suas operações e implantou um rigoroso protocolo<br />

de medidas sanitárias nas estações e a bordo<br />

de seus trens em funcionamento. O número de<br />

assentos disponíveis para reservas agora é limitado,<br />

a fim de proporcionar aos passageiros espaço<br />

e distanciamento social durante as viagens.<br />

Informações: international.viarail.ca/pt<br />

FOTO: DIVULGAÇÃO<br />

Colheita de uvas<br />

surpreende no Uruguai<br />

ano de 2020 está sendo muito ruim por causa<br />

da pandemia do covi-19. Entretanto, as vi-<br />

O<br />

nícolas do Uruguai estão comemorando uma safra<br />

recorde da uva tannat, de origem francesa que é a<br />

principal entre os vinhos produzidos no país. Segundo<br />

o Instituto Nacional de Vitivinicultura do vizinho,<br />

159 vinícolas moeram mais de 93 milhões de quilos<br />

de uva. A vindima foi excepcional, não somente pela<br />

quantidade, mas pela qualidade das frutas coletadas.<br />

No Brasil, a bebida deverá estar à disposição a<br />

partir de julho. Cerca de 50 vinícolas que atuam no<br />

enoturismo trabalham nas harmonizações e composição<br />

de novos pratos em seus cardápios, para<br />

receberem o público quando a pandemia acabar.<br />

Informações: turismo.gub.uy<br />

FOTO: LEO CORREA/MINISTÉRIO DE TURISMO DO URUGUAI<br />

Universal tem novas práticas de saúde e segurança<br />

Universal Parks & Resorts reabriu, no dia 5 de junho, os<br />

O parques Universal Studios Florida, o Universal’s Islands of<br />

Adventure e o Universal’s Volcano Bay. O CityWalk Orlando já<br />

estava aberto desde 14 de maio. Para funcionar com segurança,<br />

incluiu uma vasta gama de novos e aprimorados procedimentos<br />

de boas práticas de saúde e higiene. Tudo com bases<br />

nas diretrizes do Centro de Controle e Prevenção de Doenças<br />

dos Estados Unidos (CDC). As novas ações abrangem triagem,<br />

espaçamento e higienização e serão aplicadas a visitantes e<br />

membros da equipe. Entre elas estão a necessidade de usar<br />

máscaras, verificação de temperatura antes de entrar no local<br />

e observar as diretrizes de distanciamento social em atrações<br />

e filas. A visitação diária também está controlada e reduzida.<br />

Informações: portuguese.universalorlando.com<br />

FOTO: ROBERTO MAIA<br />

45


superdica<br />

qual viagem<br />

@semrumocomgabi<br />

facebook.com/semrumocomgabi<br />

semrumocomgabi.com<br />

Líbano<br />

Por Gabi Procopio<br />

a capital que surpreende muito!<br />

Beirute é uma cidade animada com muitos bares e<br />

restaurantes. Tem um calçadão em frente ao mar, bares<br />

em rooftops, baladas e muitas lojas descoladas.<br />

Além de ter um visual lindo e muitas atrações turísticas<br />

que fazem a visita valer a pena. A história<br />

do Líbano é muito forte, passou por muitas guerras<br />

e sempre se reergueu. Se visitar a cidade durante o<br />

verão encontrará muitos beach clubs para escolher.<br />

Tudo banhado pelo lindo mar azul do Mediterrâneo.<br />

Biblos<br />

Vale conhecer a charmosa<br />

cidade portuária<br />

a cerca de 40<br />

quilômetros de Beirute.<br />

Ela tem muitos<br />

bares e restaurante<br />

com vista para o mar,<br />

além dos mercados,<br />

templos, mesquitas e<br />

um castelo super<br />

charmoso. Pode passar<br />

o dia na região e<br />

até dormir por lá.<br />

PÔR DO SOL<br />

Das rochas símbolo de Beirute, a Pigeon Rocks é ideal<br />

para ir no final do dia para observar o pôr do sol. Muitos<br />

cafés e restaurantes na orla dão vista para os rochedos.<br />

Mesquita Azul<br />

Também conhecida por<br />

Mesquita Mohammad Al-<br />

Amin, foi construida no século<br />

19. Beirute tem muitos<br />

outros monumentos<br />

como o Museu Nacional<br />

e MIM, Roman Baths e a<br />

Mesquita Al Omari. Dá para<br />

fazer muita coisa caminhando<br />

pela cidade. Há<br />

vários complexos comerciais<br />

com lojas de grife e<br />

restaurante nos arredores.<br />

Gruta de Jeita<br />

Essa gruta é espetacular! Basta uma leve caminhada e<br />

algumas escadas para admirar as formações de pedra<br />

calcária esculpidas pela própria natureza. Há um passeio<br />

dentro dela com a ajuda de um barquinho. O contraste<br />

das pedras com a água azul é lindo. É proibido<br />

tirar fotos, mas aqui tem uma referência.


Litoral Sul da Bahia<br />

foto: ©iStock.com / Claudia Milandra


Região onde as caravelas de<br />

Pedro Álvares Cabral aportaram em<br />

1500 e avistaram pela primeira vez<br />

a terra brasilis. E, após 520 anos, o<br />

cenário deslumbrante ainda encanta<br />

quem o vê pela primeira vez<br />

POR AIRTON GONTOW


50<br />

O<br />

mundo do turismo envolve sonhos. A maioria<br />

deles possíveis. Alguns não. Como gostaria<br />

de poder me transportar para aquelas<br />

naus e caravelas que primeiro avistaram o Monte<br />

Pascoal, em 22 de abril de 1500! No dia seguinte,<br />

quinta-feira, um grupo de portugueses liderados por<br />

Nicolau Coelho, capitão da armada de Pedro Álvares<br />

Cabral, desceu onde fica hoje uma das praias do município<br />

de Prado, a Barra do Cahy, na Bahia. Foi lá que<br />

aconteceu, dizem muitos historiadores, o verdadeiro<br />

primeiro contato com os povos indígenas.<br />

Ah!, após ver tanta beleza, eu teria descido junto,<br />

dado um jeito de escapar do grupo e sairia por aí, andando<br />

por esse novo e lindo mundo com seus mares de<br />

tons azuis e esverdeados e percurso repleto de falésias,<br />

rios, córregos, lagos e da exuberante Floresta Atlântica.<br />

Devido aos fortes ventos, não era seguro atracar com<br />

aquelas embarcações em mar aberto. Os portugueses<br />

seguiram navegando rumo ao norte, atrás de um<br />

porto seguro até que encontraram a Baía de Cabrália,<br />

com suas tranquilas enseadas, onde realizaram no domingo,<br />

26 de abril, no ilhéu da Coroa Vermelha, a primeira<br />

missa, celebrada por Frei Henrique de Coimbra.<br />

Não dá para voltar a 1500, mas o mundo do turismo<br />

também envolve memória. E posso retornar a 1992,<br />

quando fiz para o jornal O Estado de São Paulo uma<br />

reportagem na região sul do litoral baiano. Aos 31<br />

anos, sem o talento de Pero Vaz de Caminha, escrivão<br />

da armada de Cabral, para relatar aos leitores caminhei<br />

de Prado à Arraial d’Ajuda, parando em praias e vilas<br />

ao longo do trajeto. Foram 120 quilômetros de garra,<br />

suor e lágrimas de alegria! Nunca esqueci da viagem!<br />

Turismo envolve conquistas! E reconquistas. Voltei<br />

recentemente à região, com minha esposa, a repórter<br />

fotográfica Maria Pereira Gontow. Agora, fizemos<br />

apenas as praias de Prado (a Costa das Baleias), com<br />

breve esticadas ao Monte Pascoal e Caraíva. Para minha<br />

surpresa e alegria, muitos cenários permanecem<br />

iguais aos que vi há 27 anos. Alguns, provavelmente<br />

são os mesmos que teríamos encontrado há cinco<br />

séculos. As impressões e fotos você vê ao longo das<br />

próximas páginas. Leitura à vista!<br />

fotos: Maria Pereira Gontow


Ao lado, o marco na Barra do Cahy onde os portugueses<br />

da esquadra de Pedro Álvares Cabral tiverem o primeiro<br />

contato com os povos indígenas do Brasil. E, abaixo, a praia<br />

local que mantém o belíssimo cenário encontrado em 1500 -<br />

mar cristalino e coqueiros sobre as falésias.<br />

Que tal passar dias em uma cidade com incríveis 84<br />

quilômetros de praias, em sua maioria praticamente<br />

desertas, com mar belo, calmo e morno, ladeadas por<br />

falésias? O distrito de Prado, espécie de capital do município<br />

de mesmo nome, com cerca de 35 mil habitantes<br />

e 123 anos de história, foi a base para a nossa viagem.<br />

A cidade não é recomendada para quem busca agito,<br />

nem para quem procura charme em cada detalhe.<br />

Mas tem a melhor infraestrutura da região e é o ponto<br />

de partida para instigantes passeios.<br />

Antes de sair por aí, vejamos o que o distrito de Prado<br />

tem para oferecer. Um dos destaques é Igreja Nossa<br />

Senhora da Purificação, que surge imponente na<br />

Praça da Matriz. É mais antiga que a própria cidade.<br />

No dia 10 de outubro deste ano completará 225 anos.<br />

Dissemos que não há agito na cidade, mas não é<br />

bem assim. Quem busca movimento e um clima mais<br />

festivo, deve ir ao Beco das Garrafas, que concentra a<br />

vida noturna, com bares e restaurantes. No Japa do<br />

Beco, da mineira, de Belo Horizonte, Madjara Miliana,<br />

as atrações foram um generoso Ceviche (salmão,<br />

peixe branco, camarão, polvo, kani e atum – R$ 40) e<br />

o Acarajapa (quatro bolinhos de massa frita de arroz<br />

japonês e salmão grelhado. Dentro, tem cream cheese,<br />

camarão, pimenta sriracha e, por cima, molho tarê<br />

com cebolinha - R$ 33). Do cardápio de drinques, provamos<br />

– e aprovamos – o Moscow Mule (à base de vodca,<br />

limão, angostura e espuma de gengibre, servido<br />

na caneca de cobre – R$ 25) e o refrescante Manjerigin<br />

(gin, limão siciliano e manjericão – R$ 26).<br />

Quase ao lado fica o Banana da Terra, comandado<br />

por Márcia de Fátima Rodrigues Marques, que nasceu<br />

em uma casa situada onde é hoje o Beco das Garrafas,<br />

criado há 18 anos. Como sugestão de entrada, os<br />

bolinhos Maria Flor (camarões envolvidos em cream<br />

cheese e empanados na farinha de tapioca, com molho<br />

de pitanga (quatro bolinhos por R$ 40) não tem<br />

erro. Destaque também para o sabor e apresentação<br />

do prato Gabriela, com camarões grandes cozidos no<br />

molho de moqueca e mel de cacau (servido no próprio<br />

cacau) com purê de aipim. Acompanha arroz de camarão,<br />

com mix de castanhas (R$ 165).<br />

51


52<br />

É bom não abusar na night, para acordar cedo no<br />

dia seguinte e passear em direção ao norte - a pé, de<br />

bike, barco ou carro, com destaque para o Tour de<br />

Praias. Conheça aqui algumas das principais praias e<br />

distritos de Prado.<br />

Praia do Farol – É neste trecho, a cerca de 5 quilômetros<br />

do Centro de Prado que começam as falésias.<br />

Quem está de carro, deve estacionar, colocar o pé<br />

na areia e caminhar em direção à Praia da Amendoeira.<br />

É um festival de cores: o céu geralmente azul sobre<br />

a cabeça, o mar de um lado e do outro as falésias,<br />

com seus tons avermelhados, brancos e verdes.<br />

Praia da Amendoeira (ou da Viçosa) – A<br />

cerca de 7 quilômetros do distrito de Prado, é uma<br />

das preferidas pelos banhistas, pela proteção dos recifes<br />

que tornam as águas ainda mais calmas. A vista<br />

do mirante natural é estonteante.<br />

Banco de Areia sobre as Falésias – Para o sul<br />

e para o norte, as falésias coloridas, assim como o mar,<br />

contrastam com o branco sobre o qual o observador está<br />

situado. Foram avistadas por Pero Vaz de Caminha,<br />

que escreveu: “Tem, ao longo do mar, em algumas partes,<br />

grandes barreiras, umas vermelhas, outras brancas.”


fotos: Maria Pereira Gontow<br />

Na sequência de fotos acima, o delicioso acarajapa do Japa do<br />

Beco: o Beco das Garrafas, em Prado, que concentra a vida noturna<br />

com bares e restaurantes; e a rústica Praia da Paixão com barracas<br />

simples para petiscar. E, ao lado, falésias de areia branca e pedras de<br />

várias cores e formatos em direção à Praia do Tororão.<br />

Praia da Paixão – Uma pequena e frágil ponte<br />

de madeira sobre o córrego da Paixão é uma espécie<br />

de portal que leva da estrada à praia. É paixão à primeira<br />

vista. Há algumas barracas simples para quem<br />

quer beber, petiscar e passar o dia. A caminhada em<br />

direção à Praia do Tororão, de cerca de 2 quilômetros,<br />

passa por falésias e pedras de várias cores e formatos.<br />

Praia do Tororão – Uma das paradas obrigatórias.<br />

Mais vistas de tirar o fôlego. Quando a maré<br />

baixa, formam-se piscinas naturais, onde as tartarugas<br />

vão se alimentar. Na falésia, há um bem estruturado<br />

bar e restaurante, com mesas espalhadas sob a sombra<br />

de coqueiros. Também dá para comer à beira do mar.<br />

Uma das atrações é a bica de água doce que desemboca<br />

na praia. A água jorrando, as falésias coloridas,<br />

os coqueiros e o mar tornam o lugar inacreditavelmente<br />

belo. Em 1992, com a mochila nas costas e já com<br />

sede, a bica d’água no meio do caminho parecia uma<br />

miragem. Não era! Depois, passei horas apreciando o<br />

lugar e adaptei uma conhecida cantiga. Escrevi com<br />

53


um galho seco, que o tempo e o vento apagaram da<br />

areia, mas não da memória: “Eu fui no Tororão beber<br />

água e encontrei. Tudo era tão bonito que no Tororão<br />

fiquei...” Lugar para passar o dia e esquecer da vida.<br />

Praia das Ostras – Mais um cenário paradisíaco.<br />

Em uma das extremidades, o córrego das Ostras<br />

forma uma lagoa, que é separada da água do mar por<br />

uma fina faixa de areia.<br />

Praia do Japara Grande – Do alto a vista é<br />

especial e permite que se perceba todo o rico ecossistema<br />

da região: dá para ver o mar, a areia, as falésias,<br />

o córrego, o mangue (terras baixas), e as árvores altas,<br />

médias da Floresta Atlântica. Tem também – não canso<br />

de dizer - falésias mágicas e coloridas. E há, ainda,<br />

um bar próximo à areia da praia. É um ótimo lugar<br />

para nadar e terminar o dia.<br />

Cumuruxatiba – Vale a pena reservar um dia<br />

exclusivo para o destino, envolvendo também Barra<br />

do Cahy. Se não for possível, deve ser visitada na sequência<br />

de Japara Grande. Há ótimas pousadas nessa<br />

charmosa vila, a 32 quilômetros do centro de Prado,<br />

com muitas praias para escolher e lugares para beber


fotos: Maria Pereira Gontow<br />

e se deliciar com petiscos e pratos, como a barraca<br />

Porto Belo, na Praia do Píer. Os clientes destacam as<br />

Capifrozen, como de pitanga, graviola e jabuticaba; o<br />

Escondidinho de Abóbora com carne seca (R$ 27) e o<br />

Cuscuz Paulista (R$ 9).<br />

Também vale à pena visitar outros restaurantes. O<br />

Catamarã, em cima de uma falésia, que tem um famoso<br />

Arroz de Polvo. Na beira da Praia do Píer está o<br />

Hermes, também especializado em frutos do mar. Na<br />

parte alta da vila, o Mama África tem ambiente acolhedor<br />

e levemente sofisticado, com os preços acessíveis.<br />

No Cocada da Dona Lucinha provamos os sabores<br />

de leite-condensado e de abacaxi, a R$ 3 cada.<br />

Vale pelos doces e pelo sorriso largo e simpático da<br />

proprietária. A 3 quilômetros do centro, um pequeno<br />

rio divide uma linda praia, que recebe dois nomes: Rio<br />

do Peixe Pequeno e Rio do Peixe Grande. Na linguagem<br />

Pataxó, Cumuruxatiba significa “grande diferença<br />

entre a maré baixa e alta”. Isso se refere ao fenômeno<br />

da maré vazante. Pela manhã, o mar recua e é<br />

preciso andar mais de 50 metros para que a água chegue<br />

à cintura. Nas praias de mar aberto, geralmente a<br />

Acima, vista estonteante da Praia do Japara Grande<br />

com o mar, areia, falésias, o córrego e o mangue. À esq.,<br />

a bica de água doce na Praia do Tororão, uma benção<br />

para quem está fazendo trilhas sob o sol forte da região.<br />

hora de entrar na água é quando a maré desce. Já em<br />

Cumuruxatiba, o ideal é se banhar na maré alta. E por<br />

falar em marés, na baixa é revitalizador caminhar para<br />

o norte, até a Praia do Moreira.<br />

Barra do Cahy – Há várias emoções sobrepostas<br />

nesta que é a primeira praia do Brasil. Embora não<br />

sejam da época do descobrimento, é sempre impactante<br />

estar junto à cruz e à placa que marcam que<br />

ali aconteceu o primeiro contato dos portugueses<br />

com os povos indígenas. É onde celebramos o início<br />

da nossa história, mas lembramos que esse encontro<br />

marca também o início de uma tragédia para os<br />

povos que aqui estavam. Novamente o cenário é belíssimo<br />

com as águas do mar, coqueiros sobre as falésias<br />

e no entorno do Rio Cahy. Banhar-se nas águas<br />

doces e salgadas, caminhar por esse trecho mágico<br />

ou simplesmente lagartear sobre a areia da praia será<br />

um dos grandes momentos da viagem. Como é bom<br />

descobrir que precisamos de tão pouco para ser feliz!<br />

55


56<br />

Arqueólogos e historiadores ainda vão descobrir<br />

que a vida humana começou na Ponta do Corumbau,<br />

último distrito de Prado. Que mistério é esse que faz<br />

os turistas que chegam o local sempre exclamarem:<br />

“aqui é o Paraíso!”<br />

O Jardim do Éden só pode ter sido nesses 15 quilômetros<br />

de praias de areia branca e águas cristalinas,<br />

com tons que variam entre o verde e o azul, protegidas<br />

por extensos recifes de corais de cerca de 10<br />

quilômetros de extensão.<br />

A ponta do Corumbau é aquele lugar onde dá vontade<br />

de não fazer nada e só contemplar a beleza do<br />

mundo e da vida. Mas também é magnífica para nadar,<br />

pedalar ou simplesmente sair por aí...<br />

Em direção ao sul, há praias margeadas por coloridas<br />

falésias. Para o norte, uma charmosa e ainda pacata<br />

vila, encostada no Rio Corumbau, com alguns bares,<br />

restaurantes, pousadas e casinhas. Vivem ali cerca de<br />

700 habitantes, muitos deles pescadores. As embar-


Ao lado, a ponta da praia, em Ponta do Corumbau, onde<br />

a maré determina os momentos adequados para entrar no<br />

mar – conforme a placa no local alerta; e, abaixo, movimento<br />

de banhistas e comerciantes na margem do Rio Caraiva.<br />

cações que descansam ao longo da orla tornam tudo<br />

ainda mais, digamos assim, divino. Coqueiros, amendoeiras<br />

e manguezais ajudam a emoldurar o cenário.<br />

A ponta da praia, que dá nome ao lugar, é o palco<br />

de um espetáculo. Quando a maré está alta, a faixa de<br />

areia tem pouco mais de cinco metros de comprimento<br />

(veja as fotos da placa!) Quando seca, surge uma faixa<br />

– a ponta! – que entra para dentro do oceano com<br />

tamanho que varia entre 500 e 1500 metros de extensão.<br />

Em alguns trechos, tem 100 metros de largura.<br />

A incrível faixa divide o mar em dois cenários distintos:<br />

à direita, águas calmas, com os já citados tons<br />

verdes e azuis, convidativas para o banho em piscinas<br />

naturais. Do outro lado, onde acontece o encontro<br />

com o Rio Corumbau, as ondas permanecem agitadas.<br />

Dá para ver claramente as águas se separando. Como<br />

se fôssemos hebreus atravessando Mar Vermelho, colocamos<br />

os pés naquela faixa que, como um milagre<br />

diário, surge atravessando o mar azul!<br />

fotos: Maria Pereira Gontow<br />

Para quem dispõe de tempo, vale demais ir de barco<br />

até a outra margem do Rio Corumbau e seguir de<br />

bugue até a aldeia Barra Velha, dos índios Pataxós,<br />

em Caraíva.<br />

Se o leitor pudesse escolher entre deixar o tempo<br />

passar, no sul da Bahia, optaria por estar em frente a<br />

um marzão azul e com o horizonte a perder de vista<br />

ou às margens de um rio estreito, caudaloso e escuro?<br />

Em Caraíva, distrito de Porto Seguro, de casinhas<br />

coloridas e ruas de areia, onde não entram carros,<br />

não é preciso optar entre um e outro. As pessoas<br />

descansam o corpo e a mente às vezes em frente ao<br />

Oceano Atlântico e em outras - a maioria do tempo -<br />

às margens do Rio Caraíva.<br />

Nesse cantinho do litoral baiano, situado a 12 quilômetros<br />

de Corumbau, a atração principal é o rio! É<br />

bonito ver na Barra Velha as pessoas nas cadeirinhas<br />

com mesinhas e tendas instaladas às margens do rio<br />

e, também, em frente à praia, ainda que a taxa de<br />

consumação mínima seja um tanto exagerada (de R$<br />

50 a R$ 150).<br />

Para quem não quer apenas o prazer de curtir o sol<br />

e entrar de quando em quando na água, uma das<br />

atividades preferidas é descer de boia o rio, sem fazer<br />

esforço, levados pela força da água, em direção ao<br />

mar. Algumas pessoas pegam barcos, mas é preciso<br />

se informar antes com os locais sobre a correnteza, já<br />

que muitas vezes é preciso gastar energia remando,<br />

o que nem sempre é gostoso.<br />

Outro bom passeio é caminhar para o norte – sempre<br />

perguntando antes sobre as marés – até a Praia<br />

de Satu. Para iniciar o percurso, é necessário pegar<br />

um barco por R$ 5 por pessoa e atravessar o Rio Caraíva<br />

- é o mesmo preço da canoa que atravessa o Rio<br />

Corumbau. De ida e volta são cerca de 6 quilômetros.<br />

O trecho é lindo, com o mar variando em tons – mais<br />

azul à medida que se afasta do rio – em contraste<br />

com as falésias avermelhadas, até Satu, onde há uma<br />

encantadora lagoa.<br />

A maioria dos barzinhos e restaurantes charmosos<br />

de Caraíva está às margens do rio. Vale a pena visitar,<br />

especialmente ao final da tarde, o Boteco do Pará e<br />

provar seus pasteis, com destaque para o de Arraia<br />

(R$ 12 e, com queijo cremoso, R$ 13). Para quem<br />

57


foto: ©iStock.com / Camila1111


Em Caraíva, tendas instaladas às margens<br />

do Rio Caraíva e em frente ao mar aguardam<br />

os visitantes. No local também estão barzinhos<br />

e restaurantes charmosos que valem à pena<br />

visitar, especialmente no final da tarde.


Nas fotos, cenas de Caraíva, um destino tranquilo onde<br />

parece que o tempo não passou. Carroças servem de táxis<br />

para transportar turistas com malas até as pousadas.<br />

prefere o mar, ótima pedida é o Bar da Praia. À noite,<br />

boas dicas são, além dos já citados, o Bar do Porto<br />

(destaque para as pizzas e boa música), o Bar Lagoa,<br />

conhecido pelos sanduíches, e o restaurante Taioba,<br />

com pratos da gastronomia indígena.<br />

Caraíva já não é tão tranquila quanto em nossa visita<br />

em 1992, mas permanece sossegada, especialmente<br />

se comparada a outras praias famosas de Porto<br />

Seguro, como Arraial D’Ajuda e Trancoso. O agito<br />

é mais em dias e pontos específicos e, claro, aumenta<br />

nas temporadas e feriados prolongados. Para quem<br />

gosta de dançar, os forrós mais famosos são o do<br />

Pelé e o do Ouriço.<br />

Em Caraíva não há bancos e em alguns estabelecimentos<br />

não são aceitos cartões. Por isso, é sempre<br />

importante levar dinheiro em espécie. Para quem<br />

está de malas nas mãos e não quer caminhar até a<br />

pousada, há algumas carroças que servem de táxis na<br />

entrada da vila.<br />

Durante muitos anos, a vila foi conhecida por não ter<br />

luz elétrica. Isso mudou, mas com uma boa solução.<br />

Não há postes de luz. Toda a fiação está enterrada, o que<br />

ainda permite que seja possível ver a lua e as estrelas.<br />

60


fotos: Maria Pereira Gontow<br />

Simplesmente perfeita! Este hotel é um exemplo<br />

de turismo. Mas também um case de negócios. Deveria<br />

ser estudado por aqueles tipos de empresários<br />

que constroem grandes empreendimentos no Norte<br />

e Nordeste do País e dizem, cheios de certezas, que<br />

para o negócio dar certo, é preciso trazer gente do<br />

Sul e Sudeste!<br />

Pura bobagem! Na impressionante Fazenda São<br />

Francisco do Corumbau, com seus 167 hectares,<br />

manguezal próprio, atravessado por uma linda passarela<br />

de madeira; piscina cercada por coqueiros,<br />

construída com pedras escuras e tratada com sal, o<br />

que a mantem sempre aquecida; excelente gastronomia<br />

e dez espetaculares acomodações - das suítes na<br />

sede e em bangalôs de 40 m 2 aos bangalôs de 150<br />

m 2 - com varandas que têm vistas para o mar e o jardim;<br />

um dos grandes diferenciais são os funcionários.<br />

Quem não gosta de ser bem tratado? Há toda espécie<br />

de mimos e mordomias possíveis. O hospede está<br />

deitado em uma espreguiçadeira à beira da praia?<br />

61


foto: Maria Pereira Gontow<br />

Acima, a piscina cercada por coqueiros da<br />

Fazenda São Francisco. Ao lado, a cerimônia<br />

da fogueira, que tem inspiração e indígena é<br />

geralmente exclusiva para casais hospedados no local.<br />

Lá vai um funcionário com água de coco, que é à<br />

vontade vinda dos coqueiros da fazenda e uma toalhinha<br />

geladinha, com óleo essencial de capim limão,<br />

para colocar na testa e no pescoço. Alguém saiu para<br />

caminhar pela praia antes mesmo do café? É só se<br />

aproximar do ponto da praia em que o hotel está<br />

situado, que surge um funcionário com a bandeja<br />

que traz a água de coco e as toalhinhas. Escolheu<br />

o cardápio para o almoço ou jantar? Olha lá o chef<br />

Teco se dirigindo à horta para escolher com calma e<br />

delicadeza os ingredientes que utilizará nos pratos!<br />

As receitas mesclam a cozinha da Bahia com a culinária<br />

internacional, sempre com produtos da região.<br />

Há também cardápios para veganos, vegetarianos,<br />

intolerantes à lactose e celíacos.<br />

A equipe é formada basicamente por pessoas da<br />

região, algumas delas índios pataxós. Adoram servir,<br />

mas não são servis. São pessoas capacitadas, muitas<br />

vezes com cursos feitos em Porto Seguro e outros estados<br />

do País, orgulhosas de sua identidade e de sua<br />

formação. Algumas falam pataxó, português e inglês.<br />

Cerimônia da Fogueira – Um dos momentos mais<br />

mágicos da viagem! A cerimônia da fogueira, de inspiração<br />

indígena, geralmente exclusiva para casais, que<br />

No destaque, à dir.,<br />

um dos pratos<br />

preparados pelo chef<br />

Teco com ingredientes<br />

frescos da horta do hotel.<br />

a equipe prepara de presente para todos que se hospedam<br />

na Fazenda São Francisco. A fogueira enorme,<br />

em noite de lua cheia, com o som dos coqueiros balançando<br />

ao vento, dos estalando no fogo e das ondas<br />

do mar quebrando na areia, aquece o corpo e a alma.<br />

A experiência na Fazenda São Francisco do Corumbau<br />

derrubou mais uma premissa: a de que uma das<br />

melhores coisas de uma viagem é voltar para casa. Foi<br />

a última etapa de uma longa viagem pelas praias do<br />

sul da Bahia. Com toda sinceridade: nós, repórter e<br />

fotógrafa, não queríamos ter voltado para casa não...<br />

foto: Tuca Reines<br />

foto: Maria Pereira Gontow<br />

62


fotos: Maria Pereira Gontow<br />

Os 14 quilômetros que separam a rodovia<br />

BR-101 do acesso principal ao Parque Nacional<br />

Monte Pascoal, permitem momentos intensos<br />

e incríveis. É fascinante ver cada vez mais de<br />

perto e de vários ângulos o monte de 536 metros<br />

de altura que os portugueses avistaram<br />

de longe ao descobrir o Brasil. Na entrada do<br />

parque está a aldeia Pé do Monte, de índios<br />

Pataxós. O Monte Pascoal fica no município<br />

de Porto Seguro, na Costa do Descobrimento,<br />

mas foi visto, como já destacamos, a partir da<br />

Barra do Cahy.<br />

A trilha mais difícil só deve ser percorrida por<br />

quem estiver muito bem preparado. Os 1700<br />

metros são bem íngremes, com obstáculos e<br />

terrenos muitas vezes escorregadios. A volta é<br />

ainda mais complicada, mesmo para quem está<br />

habituado a longas caminhadas. É bom levar<br />

muita água, fruta e frutas secas. No meio do<br />

caminho, o som da mata, com pássaros, répteis<br />

e macacos, como bugios e micos, remete a<br />

tempos imemoriais.<br />

No início do passeio, surge um impactante<br />

monumento de Resistência dos Povos Indígenas,<br />

que escancara no mapa do País as diversas<br />

etnias indígenas exterminadas. O percurso,<br />

de cerca de 2h30, é sempre comandado por<br />

um guia Pataxó. Do alto, os mirantes não permitem<br />

uma visão clara das praias. Mesmo com<br />

o tempo perfeito, a vista alcança apenas uma<br />

faixa pequena de areia. Ainda assim a emoção<br />

é grande e dá vontade de gritar: “Mar à vista!”<br />

63


64<br />

Se o maior objetivo da viagem ao sul da<br />

Bahia é visitar o arquipélago de Abrolhos,<br />

mas, acima de tudo, ver no caminho o espetáculo<br />

das baleias Jubarte, que chegam<br />

à região para acasalar e procriar, os meses<br />

ideais são de julho a outubro. Há quem<br />

fale também em novembro, mas se sempre<br />

as viagens de avistamento envolvem o<br />

risco dessas gigantes não aparecerem, no<br />

11º mês do ano as chances de ver as baleias<br />

se reduzem drasticamente. O barco<br />

sai de Caravelas, a 50 quilômetros de Prado.<br />

Essa reportagem esteve na região em<br />

dezembro. Ficou para a próxima visita!<br />

Para quem mergulha, o passeio é indicado<br />

o ano inteiro. É sempre instigante<br />

visitar o local que em 1832 encantou o jovem<br />

naturalista inglês Charles Darwin, em<br />

sua famosa viagem a bordo do veleiro<br />

HMS Beagle. A partir do Rio Jucuruçu, em<br />

percurso de cerca de 30 minutos de lancha<br />

e uma hora de catamarã, há o passeio<br />

para o Recife de Corais de Guaratiba.<br />

O mergulho, com snorkel, é em águas<br />

calmas, com muitos peixes coloridos, tartarugas<br />

marinhas e corais.<br />

Em Caravelas, existe o Centro de Visitantes<br />

Parque Nacional Marinho dos Abrolhos.<br />

Há uma réplica da baleia Jubarte em tamanho<br />

natural, uma incrível experiência<br />

de visita virtual ao arquipélago, com avistamento,<br />

também virtual, das baleias; e<br />

painéis que trazem informações variadas<br />

sobre esse imenso animal marinho. Ainda<br />

que muito bonito, esse passeio só é indicado<br />

para quem passa muito tempo na<br />

região. Pode ser um bom programa para<br />

dias de chuva, especialmente para<br />

quem viaja com crianças.<br />

fotos: Maria Pereira Gontow<br />

Com 24 apartamentos, standart e luxo<br />

(andar superior, cama queen size e enxoval<br />

diferenciado), a Pousada Casa de<br />

Maria, a 250 metros da Praia do Novo<br />

Prado, é charmosíssima. Aberta em 1992,<br />

tem muitas flores, especialmente orquídeas,<br />

e peças de decoração trazidas de<br />

várias regiões do mundo pela proprietária<br />

Maria Eugenilde Venturelli, a Nildinha,<br />

mineira que vive há 35 anos em Prado e<br />

que adora viajar.<br />

Há outros diferenciais, como não aceitar<br />

grupos, nem menores de 12 anos. A pousada<br />

também é dog friendly, desde que<br />

os cãezinhos sejam silenciosos e mansos.<br />

Certamente esses são motivos para atrair<br />

muitos casais. O café da manhã é variado<br />

e diferenciado!<br />

Mesmo com tantas praias na região, os<br />

hospedes dão um jeito de passar horas em<br />

torno à piscina, que tem a música no tom<br />

certo, convivendo harmonicamente com os<br />

sons da pequena cascata e os cantos dos<br />

passarinhos que se acomodam nas árvores<br />

e flores.<br />

foto: Maria Pereira Gontow


Serviço<br />

COMO CHEGAR<br />

Prado – O jeito mais comum de chegar<br />

à região é através de voos para<br />

Porto Seguro (BA) e de lá pegar ônibus,<br />

taxi, transfer ou carro alugado.<br />

Quem chega em Porto Seguro à noite<br />

muitas vezes precisa se hospedar em<br />

um hotel e só partir na manhã seguinte.<br />

Geralmente se economiza no voo, mas<br />

gasta-se na hospedagem. Prado está a<br />

207 quilômetros de Porto Seguro.<br />

Quem está de carro deve sair da BR-<br />

101 em Itamaraju e pegar a BA-290 -<br />

56 quilômetros até Prado. O tempo de<br />

viagem é de cerca de 3h. A distância<br />

entre este aeroporto regional de Teixeira<br />

de Freitas e Prado é de 78 quilômetros,<br />

aproximadamente 1h de carro.<br />

Ponta do Corumbau – O percurso a<br />

partir de Porto Seguro, de carro com<br />

tração 4x4, demora cerca de 4h, o braço<br />

mais longo pela BR-101. Oito quilômetros<br />

após Itamaraju, à esquerda, em<br />

Guarani, começa uma estrada de terra<br />

de 60 quilômetros até o destino final.<br />

A Azul (voeazul.com.br) tem voos diretos<br />

a partir de algumas cidades para<br />

o aeroporto de Teixeira de Freitas, cidade<br />

que fica a cerca de 2h20.<br />

Monte Pascoal – O melhor modo<br />

para se chegar é pela BR-101.<br />

Porto Seguro – De várias capitais e<br />

cidades do interior saem ônibus para<br />

o destino baiano.<br />

Monte Pascoal – O passeio a partir de<br />

Prado sai por R$ 140 por pessoa (mínimo<br />

de duas pessoas). O valor inclui a ida<br />

e volta até o Monte, a entrada no parque<br />

e mais R$ 5 por pessoa para o guia<br />

pataxó, em grupos de cinco integrantes.<br />

O parque fica aberto das 6h às 16h<br />

ou 17h dependendo da época do ano.<br />

Cumuruxatiba e Barra do Cahy – O<br />

tour custa R$ 100 por pessoa.<br />

Recife de Guaratiba – R$ 100 por<br />

pessoa em escuna (mínimo de dez<br />

pessoas) ou de lancha (mínimo de<br />

quatro pessoas).<br />

Porto Seguro a Prado – O traslado sai<br />

por R$ 400 em veículo para até quatro<br />

pessoas. Cerca de 3h de percurso.<br />

Teixeira de Freitas a Prado – O preço<br />

do traslado sai por R$ 200 para até quatro<br />

pessoas. De 40 minutos a 1h de percurso.<br />

Para ida e volta o preço é o dobro.<br />

dicas<br />

Segurança<br />

n Assim como fazia Mané, o famoso<br />

ponta-direita de pernas tortas, bicampeão<br />

do mundo pelo Brasil em 58 e 62,<br />

as “Marés Garrichas” podem driblar o<br />

turista desavisado e causar problemas<br />

e derrotas no meio do caminho. Antes<br />

de caminhadas sem guias, é sempre<br />

bom perguntar para a gente da cidade<br />

sobre o comportamento das marés.<br />

n Por mais bonitas que sejam as vistas a<br />

partir das falésias, é prudente não chegar<br />

próximo demais da beirada. Essas<br />

formações podem desabar. O cuidado<br />

deve ser redobrado na hora das selfies.<br />

n Antes de chegar às praias desertas,<br />

é bom ter informações sobre as águas<br />

do rio e do mar. Costumam ser calmas,<br />

mas podem variar de acordo com o<br />

horário e os ventos.<br />

fotos: Maria Pereira Gontow<br />

passeios e translados<br />

CATAVENTO TOUR – tels. 99941-5042 |<br />

(31) 99940-0981 e cataventotour.com.br<br />

Tour das Praias – Praia da Lagoa Grande,<br />

Praia do Farol, Praia da Amendoeira,<br />

Banco de Areia sobre as falésias, Praia<br />

da Paixão, Praia do Tororão, Praia das<br />

Ostras e Praia do Japara Grande - R$ 70<br />

por pessoa (mínimo de duas pessoas).<br />

Abrolhos – O tour sai por R$ 350 por<br />

pessoa e mais R$ 100 de ida e volta até<br />

Caravelas, a 50 quilômetros do Centro<br />

de Prado. O passeio demora cerca de<br />

10h, sendo 6h de ida e volta no catamarã<br />

e 4h no local. Inclui mergulho<br />

no arquipélago e passeio com guias da<br />

ICMBio em Siriba, uma das suas cinco<br />

ilhas com direito a visitas aos ninhais<br />

das fragatas, grazinas e atobás; café da<br />

manhã, almoço e lanche da tarde, com<br />

acompanhamento de bebidas não alcoólicas;<br />

e uso de equipamento para<br />

mergulho livre (snorkel e nadadeiras).<br />

PACOTES TURÍSTICOS<br />

CVC – cvc.com.br<br />

FLOT VIAGENS – flot.com.br<br />

LUSANOVA – lusanova.com.br<br />

ORINTER TOUR – orinter.com.br<br />

VIAJANET – viajanet.com.br<br />

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS<br />

bahiatursa.ba.gov.br<br />

prado.ba.gov.br/turismo-culturaesporte-e-lazer<br />

Na viagem ao litoral sul da Bahia, o jornalista<br />

Airton Gontow contou com o<br />

apoio da Catavento Tour e dos hotéis<br />

Fazenda de São Francisco do Corumbau<br />

e Pousada Casa de Maria.<br />

fotos: ©iStock.com<br />

65


qual viagem<br />

BOARDING GATE<br />

Mais espaço e higienização na Delta<br />

Delta Air Lines criou mais espaço livre a bordo para garantir<br />

maior segurança de seus passageiros e tripulantes.<br />

A<br />

A companhia está bloqueando a venda de assentos selecionados<br />

junto aos corredores e janelas. As poltronas do meio, em<br />

todos os voos, já não estão sendo vendidos desde abril. Assim,<br />

limitou os assentos disponíveis a 50% na Primeira Classe e 60%<br />

na Main Cabin, Delta Comfort e Delta Premium Select. A princípio<br />

essa prática vale até 30 de junho. Outra ação adotada é a<br />

higienização das aeronaves. Todos os aviões são higienizados<br />

antes de cada voo, em todos os aeroportos. A aérea utiliza a<br />

aspersão eletrostática, uma maneira segura e eficaz de limpar<br />

totalmente a cabine do piso ao teto, atingindo todas as áreas.<br />

O desinfetante utilizado é bastante eficaz no combate de muitas<br />

doenças transmissíveis, incluindo o coronavírus.<br />

Informações: delta.com<br />

FOTO: divulgação<br />

Uberlândia volta<br />

a ter voos da Azul<br />

para Campinas<br />

Azul, desde 31 de maio, voltou a ter voos entre Uberlândia<br />

(MG) e Campinas no interior paulista. Além<br />

A<br />

disso, a rota entre a cidade mineira e a capital Belo Horizonte<br />

passou a operar em novo horário, com frequências<br />

diárias de segunda à sexta-feira. As ligações para o<br />

aeroporto de Viracopos são realizadas quatro vezes por<br />

semana com as aeronaves ATR 72-600, que podem levar<br />

até 70 passageiros. O voo, que estava sendo operado no<br />

fim da manhã, passou a ter decolagens da capital à noite<br />

e do interior pela manhã.<br />

Limpeza nas aeronaves - A companhia aérea também<br />

segue reforçando a higienização de todas as aeronaves a<br />

cada voo e à noite, além de obrigar o uso de máscaras por<br />

tripulantes e passageiros a bordo e em solo. Kits com luvas,<br />

álcool em gel e lenço umedecido abastecem os aviões<br />

a cada novo voo e estão à disposição de todos.<br />

TwoFlex - A Azul concluiu o processo de aquisição da Two<br />

Taxi Aéreo (TwoFlex). A transação foi aprovada sem restrições<br />

pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).<br />

A companhia opera no aeroporto de Congonhas e oferece<br />

serviço regular de passageiros e cargas para 39 destinos no<br />

país. A frota da aérea conta com 17 aeronaves Cessna Caravan,<br />

um turboélice com capacidade para nove passageiros.<br />

Informações: voeazul.com.br | twoflex.com.br<br />

FOTO: divulgação<br />

66


VoePass volta a<br />

voar em 3 de julho<br />

<strong>Qual</strong> <strong>Viagem</strong> entrevistou o presidente da VoePass Linhas<br />

Aéreas, José Luiz Felício Filho, que confirmou o<br />

reinício das operações a partir de 3 de julho em 13 destinos.<br />

Após 100 dias de paralisação, os voos diários terão<br />

por base as rotas Ribeirão Preto/São Paulo (GRU Airport)<br />

e Ribeirão Preto/Rio (Santos Dumont), entre outras, inclusive<br />

na região Norte do Brasil. “Estabelecemos protocolos<br />

rigorosos de limpeza e desinfecção das aeronaves. Queremos<br />

garantir a segurança total de nossos passageiros”,<br />

explica o executivo, lembrando que antes da pandemia a<br />

empresa atendia 47 destinos e operava no aeroporto de<br />

Congonhas. Todos os trechos oferecidos estarão conectados<br />

através dos acordos comerciais com as aéreas GOL<br />

e Latam. A estimativa é que entre setembro e outubro,<br />

50% das operações estejam normalizado e que no início<br />

de 2021, a companhia volte com força total.<br />

Informações: voepass.com.br<br />

FOTO: divulgação<br />

GOL retoma voos da<br />

ponte aérea<br />

Os voos entre os aeroportos Santos Dumont (Rio<br />

de Janeiro) e Congonhas (São Paulo) estão de<br />

volta. Os dois aeroportos passam a contar também<br />

com oferta de decolagens para Brasília. Em todas<br />

as rotas são dois horários diários de ida e volta, durante<br />

a semana, e um aos domingos. O aeroporto<br />

carioca passou a contar também com voos para Vitória<br />

aos domingos, segundas, quintas e sextas; e<br />

para Porto Alegre às segundas, quintas e sextas.<br />

Máscaras a bordo - A GOL está solicitando a utilização<br />

de máscaras por todos os passageiros durante<br />

os voos. Os colaboradores também estão usando<br />

luvas e máscaras. A bordo, a empresa deixar à<br />

disposição álcool em gel para todos, além de ter<br />

implementado medidas adicionais de limpeza e higienização<br />

das aeronaves. A atenção foi redobrada<br />

aos assentos e braços das poltronas, cintos de<br />

segurança, bandejas, piso e paredes. E para evitar<br />

aglomerações, pede para que os passageiros utilizarem<br />

os canais.<br />

Informações: voegol.com.br<br />

FOTO: PIXABAY<br />

Obrigatório o uso de máscaras a bordo<br />

Air France e a KLM estão solicitando que seus passageiros<br />

usem máscaras durante as viagens – durante o<br />

A<br />

embarque e a bordo. A medida teve início em 11 de maio e<br />

se aplica não somente aos voos saindo da França e da Holanda,<br />

mas a todos os demais países para onde as empresas<br />

seguem voando. Além disso, desde o início da pandemia,<br />

introduziu muitas medidas de triagem e higiene para proteger<br />

clientes e funcionários a bordo e nos aeroportos.<br />

No Brasil - A KLM reativou suas operações de Amsterdã para<br />

o Rio de Janeiro no dia 18 de maio, com duas frequências<br />

por semana. Um terceiro voo semanal parte do GRU Aiport,<br />

em São Paulo. A Air France continua operando um voo por<br />

semana partindo do RJ e três semanais saindo de SP.<br />

Informações: airfrance.com.br | klm.com<br />

FOTO: PIXABAY<br />

67


qual viagem<br />

BOARDING GATE<br />

Mais voos do Brasil para Frankfurt<br />

Desde o dia 1º de junho, São Paulo conta com cinco voos<br />

semanais da Lufthansa para Frankfurt, dois a mais do<br />

que a oferta anterior. Eles partem do GRU Airport às segundas,<br />

terças, quintas, sábados e domingos. A companhia também<br />

passa a oferecer conexões importantes para passageiros<br />

viajando do Brasil para a Europa, Oriente Médio, África e Índia.<br />

Foram retomadas rotas na Alemanha e para cidades na<br />

Áustria, França, Grécia, Itália, Espanha e Suíça, totalizando<br />

106 destinos só no continente europeu. Também estão retornando<br />

os voos para Tel Aviv (Israel), assim como conexões<br />

para Dubai (Emirados Árabes), Mumbai (Índia), Joanesburgo<br />

(África do Sul), Abuja e Port Harcourt (Nigéria). Ao longo do<br />

mês serão operados 1,8 mil voos semanais pelas companhias<br />

aéreas do Grupo Lufthansa.<br />

Informações: lufthansa.com<br />

FOTO: divulgação<br />

Virgin Atlantic<br />

deixa o Brasil<br />

Sem nunca ter realizado um único voo no Brasil,<br />

a Virgin Atlantic anunciou a sua saída do país. A<br />

companhia aérea britânica, afetada pela pandemia<br />

do covid-19, demitiu funcionários e cancelou seus<br />

planos de voar entre Londres e São Paulo. Após<br />

receber o sinal verde por parte da Agência Nacional<br />

de Aviação Civil (Anac), programou o primeiro<br />

voo para a segunda quinzena de março. Com o<br />

avanço da crise mundial do coronavírus, adiou a<br />

estreia para outubro. Porém, agora resolver desistir<br />

de atuar no mercado aéreo brasileiro, que incluía<br />

também uma operadora de pacotes turísticos.<br />

Informações: virginatlantic.com<br />

FOTO: divulgação<br />

Amaszonas anuncia<br />

voo para São Paulo<br />

Após lançar voos para o Rio de Janeiro (Galeão) e Foz<br />

do Iguaçu (PR), a Amaszonas Línea Aérea anuncia a<br />

expansão da sua malha aérea. Agora terá uma nova rota<br />

entre Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) e o Aeroporto Internacional<br />

de São Paulo/Guarulhos. Objetivo é facilitar viagens<br />

corporativas e de lazer. O novo voo terá início em 11<br />

de junho e será operado com aeronaves Embraer 190 com<br />

capacidade para 112 passageiros em configuração única<br />

(classe econômica). Inicialmente serão às terças, quintas,<br />

sextas-feiras e domingos. A partir de julho a operação<br />

será diária. No Brasil, a companhia aérea boliviana conta<br />

com a parceria da GOL para as conexões domésticas.<br />

Informações: amaszonas.com<br />

FOTO: divulgação<br />

68


qual viagem<br />

gay travel and Fun<br />

Marais,<br />

o charmoso<br />

bairro gay de<br />

Paris<br />

Da aristocracia<br />

francesa ao agito<br />

da noite gay<br />

foto ©iStock.com / directphotoorg


qual viagem<br />

gay travel and Fun<br />

O Marais é um charmoso bairro repleto de lojas, galerias de artes, restaurantes e cafés<br />

No corão de Paris, na margem direita do Sena,<br />

entre o 3ème and 4ème arrondissements, o<br />

Marais é um dos bairros mais encantadores de Paris.<br />

Sua origem na aristocracia francesa, que levou<br />

a se tornar Patrimônio Histórico da Unesco, ainda<br />

está presente no charme de suas construções, que<br />

hoje são usadas para abrigar lojas, galerias de arte,<br />

livrarias, cafés e restaurantes. Um dos lugares mais<br />

descolados da capital francesa, que abriga ainda<br />

uma rua agitada para o turista gay.<br />

A história do bairro começou com a construção<br />

de uma igreja fortificada em 1240, mas as instituições<br />

religiosas que vieram a seguir começaram a<br />

dividir espaço com a realeza francesa em meados<br />

do século 12. A construção da Place Royale (hoje<br />

Place des Vosges), em 1605, é considerado o auge<br />

da chegada da aristocracia francesa a região, que<br />

permaneceu por ali até a Revolução Francesa.<br />

No final do século 19, o Marais começou a ser<br />

ocupado pelos judeus. Apesar da perseguição durante<br />

a ocupação nazista em Paris, durante a II<br />

Guera Mundial, até hoje a presença da comunidade<br />

judaica é forte por ali e não é difícil achar livrarias<br />

e restaurantes judeus. No pós-guerra chegou a<br />

ficar abandonado, mas todo o charme do Marais<br />

foi sendo resgatado aos poucos até que hoje seja<br />

considerado um dos bairros da moda em Paris, com<br />

destaque também para a cultura e a vida noturna.<br />

A comunidade LGBTQ+ chega ao Marais a partir<br />

dos anos 80. Estima-se que cerca de 40% dos negócios<br />

voltados para essa comunidade em Paris estejam<br />

na região. Por isso mesmo, quem visita a capital<br />

francesa sabe que visitar os arredores da Rue des<br />

Archives é garantia de diversão na noite parisiense.<br />

Mas o charme da região também ganha destaque<br />

durante o dia, quando as principais atrações<br />

do Marais podem (e devem) ser visitadas. O Centre<br />

Georges Pompidou é considerado o início do bairro<br />

e sua arquitetura arrojada, projetada por Renzo<br />

Piano e Richard Rogers, com canos e tubos visíveis<br />

contrasta com os vizinhos prédios históricos. O espaço<br />

multicultural destaca as obras de arte moderna,<br />

mas há também uma biblioteca e espaço para<br />

cinema e música. Os arredores do Pompidou também<br />

despertam a atenção, com músicos e artistas<br />

se apresentando em sua esplanada.<br />

Ali perto você pode visitar a Place Stravinsky, com<br />

suas instagramáveis esculturas de Niki de Saint<br />

foto: Paris Tourism Office<br />

foto: Daniel Thierry / Paris Tourist Office<br />

foto: Paris Tourism Office<br />

70


A Place des Vosges já foi o endereço mais caro de Paris<br />

Phalle e avistar a Torre Saint-<br />

Jacques, campanário em estilo<br />

gótico que é a única parte<br />

que restou da Igreja de Saint-<br />

Jacques-de-la-Boucherie.<br />

Por falar em prédio lindíssimo,<br />

o Hôtel de Ville, sede da<br />

prefeitura desde 1357. O local<br />

foi palco de importantes momentos<br />

históricos da história<br />

da França, como a Revolução<br />

Francesa (1789-1<strong>79</strong>9), os Dias<br />

Revolucionários (1830-1848),<br />

a Comuna de Paris (1871) e a<br />

Libertação de Paris do Nazismo<br />

(1944).<br />

Junto com ele, outro ponto<br />

bastante famoso em Marais é<br />

a história Place des Vosges. A<br />

praça é a mais antiga de Paris e<br />

A comunidade gay começou a se concentrar no Marais nos anos 80


qual viagem<br />

gay travel and Fun<br />

O imponente Hôtel de Ville que é a sede da prefeitura de Paris<br />

foto: Daniel Thierry / Paris Tourism Office<br />

fotos: Otavio Furtado<br />

Arquitetura da Place des Vosges inspirou outras cidades europeias<br />

No número 6 da Place des Voges fica a Casa de Victor Hugo<br />

já foi o endereço mais caro da cidade, nos séculos 17<br />

e 18. As casas de tijolo vermelho com tiras de pedras<br />

sobre arcadas redondas se tornou referência para<br />

construções em outras capitais europeias. Até hoje é<br />

frequentada por franceses em dias ensolarados para<br />

piqueniques ou apenas para relaxar curtindo o sol.<br />

O mais ilustre de seus moradores foi Victor Hugo e a<br />

casa número 6 hoje é um museu gartuito dedicado<br />

a sua vida e obra. O poeta francês foi quem escreveu<br />

o famoso “O Corcunda de Notre Dame”, que dizem<br />

foi o que salvou a famosa catedral da demolição em<br />

uma época, e os “Miseráveis”.<br />

Outro artista importante que tem um museu dedicado<br />

a sua obra e vida em Marais é Pablo Picasso.<br />

Instalado no antigo Hôtel Salé, o Museu<br />

Picasso de Paris tem uma coleção de obras menos<br />

conhecidas, mas nem por isso menos interessantes,<br />

do pintor espanhol.<br />

Para completar a visita diurna ao Marais, andar<br />

por suas ruas e observar as livrarias e galerias de<br />

arte, sentar em um café e ver o constante movimento<br />

de pessoas é um dos programas mais com<br />

a cara dos parisienses. Uma chance do turista se<br />

sentir um pouco local e aproveitar o clima e charme<br />

dessa região que tem a cara de Paris.<br />

fotos: Paris Tourism Office


O entorno do Centre Georges Pompidou é<br />

sempre agitado com apresentações artística<br />

Ao anoitecer, o charme local continua. Mas dentro<br />

das portas de diversos empreendimentos por<br />

ali, uma noite agitada espera o turista gay que visita<br />

Paris. Apesar da famosa Le Queen, uma das<br />

mais conhecidas casas noturnas gay de Paris ficar<br />

na Avenue Champs Elysées, quem visita a região<br />

do Marais a noite terá muitas opções interessantes<br />

para se divertir.<br />

O Raidd Bar Paris é um dos mais famosos points<br />

noturnos da Rue des Archives. Os shows de gogo<br />

boys em um chuveiro no alto da pista de dança<br />

costumam atrair uma multidão de locais e turistas<br />

que se jogam em uma das pistas mais animadas<br />

da capital francesa. O Open Café Paris é muito frequentado<br />

principalmente no início da noite, como<br />

um esquenta para quem vai depois curtir ali por<br />

perto ou se jogar nas festas que acontecem em<br />

datas específicas na cidade.<br />

Os ursos parisienses frequentam o Café Cox Bar,<br />

uma mistura de bar e balada. Enquanto isso, o<br />

Cud Bare o Les Souffleurs são os endereços agitados<br />

para quem quer ficar até altas horas curtindo<br />

a noite do Marais e aproveitando o que a capital<br />

francesa oferece de melhor para o público gay.<br />

A Parada Gay de Paris acontece nas ruas do Marais<br />

serviço<br />

como chegar: A Air France tem 27 voos ligando<br />

o Brasil a Paris. São dois voos diários partindo de<br />

São Paulo, 10 voos semanais partindo do Rio de Janeiro<br />

(sendo um diário) e 3 voos semanais a partir de<br />

Fortaleza.<br />

onde ficar: O Mandarin Oriental Paris é um<br />

tesouro escondido na charmosa Rue Saint Honoré. A<br />

discreta porta de entrada revela um palácio moderno<br />

com direito a um delicioso interno bem ao centro. Os<br />

quartos apresentam tamanhos impressionantes, ainda<br />

mais se comparados a média dos hotéis parisienses e a<br />

excelência no serviço, comum a todos os hotéis do grupo,<br />

tem todo o charme francês. Gastronomia e bem<br />

estar também merecem destaque no hotel.<br />

Moeda: Euro<br />

Vista: Brasileiros não precisam de visto para entrar<br />

na França.<br />

Otavio Furtado<br />

@gaytravelandfun<br />

gaytravelandfun.com<br />

73


Monte Verde,<br />

destino para todas as estações<br />

O distrito do sul de Minas Gerais começa sua<br />

abertura gradual para o turismo em junho, bem no período<br />

em que se torna ainda mais charmosa pelo inverno.<br />

Por Patrícia de Campos<br />

foto: Demétrio César Xavier


Na divisa de São Paulo com Minas Gerais, no<br />

topo da Serra da Mantiqueira, um pequeno<br />

povoado com ares europeus se destaca como<br />

um dos destinos mais procurados por casais enamorados,<br />

em qualquer época do ano, tendo seu auge<br />

de ocupação no inverno; é o distrito de Monte Verde,<br />

que faz parte da cidade de Camanducaia (MG). O<br />

lugar foi fundado pela família Grinberg, que veio da<br />

Letônia, e encontrou nessas terras os “ares” de sua<br />

terra natal que haviam deixado para trás.<br />

Durante as décadas de 1970 e1990, o difícil acesso<br />

(a estrada era de terra batida, com muitas curvas e<br />

bastante íngreme) fez com que essa “pequena Suíça”<br />

fosse um destino quase restrito, onde só chegam<br />

veículos 4x4 ou pequenos aviões, já que a pista de<br />

aterrissagem foi uma das primeiras “construções” do<br />

local e que é hoje o aeroporto mais alto do Brasil,<br />

com 1560 metros de altitude.<br />

No alto de seus 1600 metros de altitude, cercada por<br />

uma cadeia de montanhas e com rica fauna e flora,<br />

Monte Verde já recebeu diversos títulos como melhor<br />

Na charmosa vila, a avenida principal, acima, abriga os<br />

principais bares e restaurantes locais. Ao lado, o termômetro<br />

registra as baixas temperaturas que marcam o inverno.<br />

destino de inverno do Brasil, lugar mais romântico e,<br />

recentemente, eleito como um dos 10 destinos mais<br />

acolhedores do mundo, pela premiação do Traveller<br />

Review Awards.<br />

Com temperaturas que chegam a sete graus negativos<br />

durante os meses de junho e julho, as várias<br />

pousadas e hotéis oferecem chalés com lareiras e hidromassagens<br />

com vista para a exuberante natureza.<br />

Os restaurantes são uma atração à parte, com gastronomia<br />

internacional e delícias típicas dos alpes,<br />

como fondues, trutas e receitas alemãs. Para quem<br />

gosta de doces, imperdíveis chocolates de fabricação<br />

caseira local e as geleias.<br />

Embora todo o cenário pareça montado para momento<br />

a dois, Monte Verde é também “destino natureza”,<br />

muito procurada pelos amantes de cavalgadas e off<br />

road e por famílias nos períodos de férias e feriados.<br />

76


foto:<br />

foto: reprodução / monteverde.org.br<br />

foto: Eliana Munhoz<br />

As trilhas de Monte Verde permitem muito contato<br />

com a natureza nesse período pós-isolamento.<br />

foto: Demetrio Cesar Xavier<br />

Estradas de terra cortam a serra, levando à paisagens<br />

que valem ser fotografadas. Os adeptos do trekking<br />

encontram trilhas que levam às grandes pedras,<br />

que são proteção natural dos fortes ventos, um passeio<br />

imperdível pelo topo das montanhas. Esses caminhos<br />

levam à Pedra Redonda, Platô, Pedra Partida,<br />

Chapéu do Bispo e Pico Selado, esse último restrito<br />

a escaladores que podem deixar mensagem no livro<br />

do cume.<br />

Os ipês, carvalhos, cedros e araucárias se destacam<br />

na paisagem onde esquilos passeiam e pequenos<br />

pássaros multicoloridos são hóspedes permanentes.<br />

77


Serviço<br />

quando ir<br />

Monte Verde é um destino para ser visitado durante o ano<br />

inteiro. Apesar de ser famoso pelas baixas temperaturas na<br />

temporada outono-inverno, também é possível curtir a vila<br />

mineira na primavera e verão, com clima ameno e diversas<br />

paisagens encantadoras.<br />

78<br />

COMO CHEGAR<br />

Acesso pela Rodovia Fernão Dias, parte da BR-381, com os<br />

30 km finais (da sede do município ao distrito) em estrada<br />

íngreme. Outra opção de acesso é a estrada de terra que liga<br />

Monte Verde ao distrito de São Francisco Xavier, no município<br />

de São José dos Campos, São Paulo, com acesso pela Rodovia<br />

Monteiro Lobato (SP-5).<br />

onde ficar<br />

São vários hotéis e pousadas, mas seguem boas dicas que estão<br />

reabrindo de acordo com as regras dos orgãos responsáveis:<br />

Pousada Pedras e Sonhos – pousadapedrasesonhos.com.br<br />

Pousada Jardim da Mantiqueira –<br />

pousadajardimdamantiqueira.com.br<br />

Roots Resort – rootsmonteverde.com.br<br />

Onde COMER<br />

Sabores especiais é o que não faltam, seguem alguns testados<br />

e aprovados:<br />

Casa do FoundueMontVert (Especializado em foundues -<br />

abre às 17hs) - Rua Rolinha,50 - Tel: (35) 3438-2083<br />

Rancho da Picanha (Steakhouse) - Av. Monte Verde, 945 -<br />

Tel: (35) 3438-1943<br />

Paulinho das Trutas (Truta assada no forno lento com champignons,<br />

alcaparras, tomates, pimentões e manteiga) - Av. das<br />

Montanhas,120 - Tel:( 35) 3438-1214<br />

Di VenettoRistoranti (Pratos típicos da região de Veneto,<br />

incluindo massas, risotos e carnes) - Rua do Aeroporto, 740 -<br />

Tel: (35) 3438-2606<br />

O Caipira (Petiscos e pratos típicos da culinária mineira) - Av.<br />

das Montanhas, 1160 (Shopping Oak Plaza) - Tel: (35) 3438-2877<br />

Chocolate Montanhês (Fundada em 19<strong>79</strong> em Campos do<br />

Jordão e em Monte Verde desde 1987) - Av. Monte Verde, 969 -<br />

Tel: (35) 3438-1782 - (35) 98896-2532 - @chocolatemontanhes<br />

passeios<br />

Fazenda Radical – fazendaradical.com.br<br />

Atelier Paula Unger – paulaunger.com.br<br />

Geleias Edelweiss – geleiasedelweiss.com.br<br />

informações turísticas<br />

monteverde.org.br<br />

foto: ©iStock.com / margouillatphotos fotos: divulgação<br />

fotos: Demétrio César Xavier


qual viagem<br />

Marcelo nos Estúdios Warner<br />

com Oscar original do filme<br />

Conduzindo Miss Daisy<br />

garimpando.life<br />

@garimpando.life<br />

Travel Box Brazil<br />

(TV a cabo de quarta-feira às 20h e sexta-feira às 22h)<br />

Califórnia com<br />

Nevada, Road<br />

Trip em Família!<br />

na jornada, afinal de contas nossa intenção era desbravar<br />

cada cidade a pé. Em São Francisco primeira<br />

parada nos hospedamos no clássico e excepcional<br />

Hotel “Hilton Union Square”, próximo a tudo e do<br />

lado da emblemática e elegante praça da cidade.<br />

Serviços especiais no hotel e um café da manhã<br />

perfeito. As grandes cadeias americanas possuem<br />

quartos grandes capazes de acomodar uma família<br />

de até 5 pessoas, o que facilita muito em custos e<br />

organização a viagem.<br />

Não alugarmos carro para a cidade afinal o transporte<br />

público é excelente e leva-nos para todos os<br />

lados com o máximo de conforto. O bonde sempre<br />

era nossa primeira opção pois além de um charme<br />

passava pelas ruas mais bacanas da cidade onde<br />

entrávamos e saíamos diversas vezes.<br />

Foi mais do que especial. Apresentar a Califórnia<br />

a meu filho Manoel de 13 anos e seu amigo irmão<br />

Gabriel foi uma realização e tanto. Aproveitamos e<br />

demos uma escapada pela Route 66 até Las Vegas.<br />

Vivemos ali histórias deliciosas durante 15 dias de<br />

curtição nessa “ Road Trip” em Família.<br />

Ficamos hospedados sempre em hotéis centrais,<br />

muito bem localizados, o que fez toda a diferença<br />

Jornada de Bike pela Golden Gate<br />

Lobby Hotel The Palazzo Las Vegas<br />

Um dos passeios mais incríveis que realizamos foi<br />

de bike pelo Parque da Golden Gate atravessando<br />

a ponte para a cidade de Sausalito. Que incrível,<br />

um visual mais sensacional que o outro.<br />

Ah, por falar em Sausalito lá tem a famosa lanchonete<br />

de rua «Hamburguers” diante de um deslumbrante<br />

Píer. As vezes que estive nesse canto dos<br />

USA não deixei de comer o sanduíche de tão bom<br />

que é. Anotem para sua próxima investida nos USA.<br />

A cidade de São Francisco é iluminada e todos os<br />

cantos são encantadores e sempre uma boa música<br />

está tocando aqui ou ali.<br />

Fugimos uma manhã de barco para mostrar a


Ilha de Alcatraz<br />

eles Alcatraz, a tão emblemática prisão localizada<br />

numa ilha no meio da baía de São Francisco. Denso<br />

e recheado de histórias o local faz parte da história<br />

dos Estados Unidos da América.<br />

A Gastronomia também tem destaque na cidade<br />

e é impossível ir até lá e não saborear uma autêntica<br />

Sopa de Carangueijo preparada no Pier pela<br />

“Boudin”, uma boulangerie/empório alucinante.<br />

Parada também obrigatória é a Praça Ghirardelli<br />

que detém lojas incríveis e a loja de fábrica do mais<br />

famoso chocolate americano de mesmo nome do<br />

local. Guloseimas únicas e excepcionais!<br />

Caminhar pela agitada Market Street é um deleite<br />

para quem tá afim de comprar e ali foi difícil segurar<br />

os meninos afinal são assediados o tempo<br />

inteiro por novidades e preços sensacionais. Saindo<br />

Marcelo degustando Sopa de Carangueijo na Padaria Boudin<br />

de São Francisco alugamos um carro desses bem<br />

estilo família americana e descemos até Monterey<br />

para curtirmos o imperdível aquário da cidade.<br />

Simplesmente sensacional, imperdível!<br />

De lá descemos até Carmel pela 17 Mille Road,<br />

linda estrada com mansões e campos de golfe, e<br />

caminhamos boas horas pelas ruas dessa charmosa,<br />

pacata e elegante cidade beira-mar. Passaria<br />

dias e dias nesse cantinho encantador.<br />

Família no Aquário de Monterey<br />

Como nosso destino final era Los Angeles paramos<br />

para dormir em São Luís Obispo, bem no meio<br />

da rota a ser cumprida. Opção prática e perfeita<br />

para não nos cansarmos de tanto dirigir.<br />

Entre San Luis Obispo e Los Angeles algumas pitorescas<br />

cidades são “Paradas Obrigatórias” pois possuem<br />

histórias próprias com muito para se divertir.<br />

Umas dessas paradas é a minúscula e histórica Los<br />

Alamos, assim como a nórdica, graciosa e gastronômica<br />

Solvang e também a colonial, latina e exuberante<br />

Santa Barbara. Por falar em Santa Barbara<br />

uma noite ali cai muito bem afinal a cidade está<br />

lotada de excelentes lojas, bares e restaurantes frequentados<br />

por um público bastante interessante.<br />

Essa rota é encantadora e deve ser curtida com calma<br />

para ter tempo de ver tudo.<br />

Antes de irmos para a gigantesca e contemporânea<br />

Los Angeles (LA) permanecemos por dois dias<br />

em Anahein, cidade vizinha grudada de LA onde<br />

está localizado o primeiro parque do Universo<br />

Disney: Disneyland! Sempre um sonho curtir mo-<br />

81


Montanha Russa da Disneyland<br />

mentos de fantasia com nossos moleques que ainda<br />

guardam muito de crianças em suas emoções e sonhos.<br />

E nós adultos também nos divertimos pacas.<br />

Depois de vivermos bem a fantasia escapamos da<br />

Califórnia e atravessamos para o estado de Nevada<br />

em direção a alucinante Las Vegas.<br />

A Route 66 por si só já é uma pintura afinal atravessamos<br />

montanhas e o sensacional Deserto de<br />

Mojave. No caminho imperdível a parada na cidade<br />

fantasma chamada Calico que foi abandonada<br />

após a Era do Ouro ha mais de 200 anos. O autêntico<br />

Velho Oeste Americano a nossos pés. Piramos<br />

nesse cantinho típico do interior americano.<br />

Para comer o restaurante dos anos 50 Peggy Sue’s<br />

é mais do que especial pois serve-nos a clássica comida<br />

americana, hamburgers deliciosos e tem um<br />

ambiente original da época romântica do Rock and<br />

Roll. Queremos voltar lá!<br />

Após 4 horas de viagem chegamos a Las Vegas e<br />

ficamos hospedados no The Palazzo, hotel luxuoso<br />

ao lado do The Venetian, um espaço escandaloso<br />

de lindo e de um conforto único. Apaixonante.<br />

Essa foi minha décima vez em Las Vegas e a cidade<br />

sempre oferece novidades em entretenimento<br />

deixando-nos sempre de queixo caído com tudo o<br />

que assistimos. Dessa vez a bola da vez foi o espetacular<br />

show Michael One do Circ du Soleil que<br />

conta a trajetória de Michael Jackson com muitos<br />

efeitos, música incrível e emoção. Espetacular!<br />

Restaurante Peggy Sue’s na Route 66<br />

Marcelo na Cidade Fantasma de Calico<br />

Caminhamos por toda Las Vegas Boulevard durante<br />

3 dias apresentando a molecada os hotéis temáticos<br />

recheados de diversões. Piraram na montanha<br />

russa do Hotel New York New York e nas<br />

explosões de Água, Sons e Luzes das Fontes do Bellagio<br />

e do Vulcão do Mirage.<br />

A gastronomia da cidade é bastante diversificada<br />

e muitos restaurantes são estrelados mas alguns<br />

são clássicos da cidade como o italiano Maggiano’s,<br />

o especialista em frutos do mar Triple George<br />

Grill e o francês e deslumbrante Le Cirque. Nunca<br />

deixe de ir a pelo menos um dos três.<br />

82


Alguns pontos são imperdíveis como a Calçada da<br />

Fama, Teatro Chinês, Teatro Dolby onde acontece<br />

a cerimônia do Oscar, Vista do letreiro Hollywood,<br />

Griffith Park e Mac Arthur Park.<br />

Caminhar por Beverly Hills e entender como funciona<br />

esse universo do luxo é bastante interessante<br />

e vale parar num dos bistrôs e almoçar gostoso<br />

para curtir uma tarde de sol.<br />

O Pier de Santa Monica é bastante divertido assim<br />

como Venice Beach e caminhar sem tempo por ali<br />

vale muito mas muito a pena. Que delícia curtir o<br />

visual e o astral dessas orlas. Gente do mundo todo<br />

se encontra por ali com os mais variados estilos e<br />

das mais variadas tribos.<br />

Família em Downtown Las Vegas<br />

O Outlet Premium de Las Vegas está qualificado<br />

como um dos melhores dos Estados Unidos e ali<br />

cada promoção vale realmente a pena. Excelentes<br />

saldos de produtos hypes são possíveis de encontrarmos<br />

nesse Mall a céu aberto.<br />

Os Spas de Las Vegas são sensacionais e entre eles<br />

destaco os que estão nos hotéis Wynn, Encore e<br />

Caesar. Como amo um Spa meu Deus. Uma boa viagem<br />

merece momentos dedicados a esse universo<br />

Wellness. Depois de 3 dias tomamos rumo a grandiosa<br />

Los Angeles onde os meninos estavam ansiosos<br />

para curtir. Ficamos hospedados no delicioso e<br />

mega luxuoso Intercontinental Century City Beverly<br />

Hills onde estávamos a poucos passos da famosa<br />

rua de luxo Rodeo Drive, dos estúdios Warner e de<br />

outros diversos pontos da cidade. Ali tomei um dos<br />

melhores cafés da manhã da hotelaria americana<br />

da minha vida. Los Angeles é apaixonante com seus<br />

estúdios sensacionais que podem ser visitados (Estúdios<br />

Warner imperdível) e seus parques alucinantes<br />

para os jovens como Universal Studios e Six Flags.<br />

Marcelo diante da estrela de Elton John, seu maior ídolo, na Calçada da Fama<br />

83


Marcelo, Manoel e Eduardo no Píer de Santa Mônica, Los Angeles<br />

Os Clubs noturnos de Los Angeles arrasam mas<br />

estávamos numa jornada muito diurna com a meninada<br />

onde estávamos apresentando o melhor da<br />

Califórnia pra eles. Não conseguimos descer até<br />

San Diego, cidade com muita influência mexicana<br />

que amo, mas não tínhamos tempo suficiente.<br />

Foi mágica a viagem, aproveitamos cada segundo<br />

acompanhados desses meninos pra lá de especial.<br />

A vida é feita de momentos assim onde, junto de<br />

quem realmente amamos, garimpamos o melhor<br />

do que o mundo tem a nos oferecer.<br />

Viajar de carro em família gera uma integração<br />

fora do comum, onde dividimos emoções o tempo<br />

todo pelas estradas desse mundão sem fim.<br />

Bora Garimpar!<br />

Informações: mistertravel.com.br<br />

dicas: Hilton Union Square San Francisco, Intercontinental Century<br />

City Beverly Hills, The Palazzo Las Vegas, Encore Las Vegas,<br />

Hampton Inn & Suites Anaheim, Hotel La Quinta San Luis Obispo<br />

Obs.: Essa Road Trip estreia como Série em Julho<br />

na tv a cabo Travel Box Brazil as 4as 20h e 6as 22h<br />

Marcelo no incrível Farmer’s Market em Los Angeles<br />

84


qual viagem<br />

hotéis & resorts<br />

Grupo Tauá<br />

anuncia retomada<br />

Grupo Tauá de Hotéis, seguindo todas as recomendações<br />

contra a COVID-19, abriu suas portas após<br />

O<br />

57 dias fechados, no último dia 15 de maio, no Tauá<br />

Resort Caeté. O retorno das operações segue de forma<br />

estruturada, com procedimentos rigorosos de segurança<br />

e dividida em quatro fases. O Grande Hotel Termas de<br />

Araxá, em Minas Gerais, e o Tauá Resort Atibaia, em São<br />

Paulo, também tiveram reabertura prevista para o início<br />

de junho. Com o plano estratégico focado principalmente<br />

na segurança de todos os hóspedes e colaboradores,<br />

a primeira fase do processo de reabertura terá 20% de<br />

capacidade da ocupação dos resorts; as atividades de<br />

lazer serão realizadas nas áreas externas, respeitando o<br />

distanciamento e as normas vigentes. A Fazendinha do<br />

Toninho Cowboy, em Caeté, funciona com agendamento<br />

e limitação de capacidade de pessoas.<br />

Informações: tauaresorts.com.br<br />

FOTO: divulgação<br />

Wyndham confirma<br />

projeto de expansão<br />

Maior empresa de franquias hoteleiras do mundo,<br />

a Wyndham Hotels & Resorts realiza reestrutura<br />

global, que irá transformar as cinco regiões<br />

operacionais em três a partir de junho. A nova<br />

região das Américas agora será liderada pelo presidente<br />

Scott LePage, e a região da Ásia-Pacífico,<br />

que agora incluirá a China, será liderada por Joon<br />

Aun Ooi. Com um modelo de negócio de franquia<br />

altamente resiliente, de forte balanço patrimonial<br />

com liquidez substancial, as mudanças surgem de<br />

forma a manter a força da empresa e preservar a<br />

posição de liderança do mercado. Com escritórios<br />

em São Paulo, Buenos Aires e Cidade do México, a<br />

região segue como uma das mais importantes para<br />

a Wyndham Hotels & Resorts. O Brasil vem registrando<br />

bons índices de crescimento para a empresa,<br />

tendo ampliado seu portfólio em 26% desde 2017.<br />

Informações: wyndhamhotels.com<br />

FOTO: reprodução/divulgação<br />

Quinta da Comporta entre os melhores do ano<br />

Quinta da Comporta, hospedagem totalmente focada em<br />

A bem-estar e no contato com a natureza no Alentejo, em<br />

Portugal, figura na Hot List 2020, tradicional lista elaborada<br />

pela Condé Nast Traveler com os melhores empreendimentos<br />

hoteleiros do ano. A distinção é uma das mais cobiçadas no<br />

mundo da hotelaria. Entre os mais de 400 candidatos, foram<br />

selecionados 76 hotéis por todo o mundo. A Quinta da Comporta<br />

representou a região alentejana entre os três empreendimentos<br />

portugueses selecionados. O ponto alto destacado<br />

pela publicação é o clima tranquilo típico de Comporta. O boutique<br />

resort inspirou-se na harmonia e frugalidade da região,<br />

garantindo uma experiência autêntica em uma propriedade<br />

rodeada por uma reserva natural e paisagens de campos de arroz,<br />

pinheiros e sobreiros a apenas 120 quilômetros de Lisboa.<br />

Informações: quintadacomporta.com<br />

FOTO: divulgação<br />

85


qual viagem<br />

hotéis & resorts<br />

Golden Tulip Vitória lança espaço de lives<br />

hotel Golden Tulip Porto Vitória, da rede Louvre Hotel Group<br />

O – Brazil, inaugurou em maio um espaço exclusivo para lives.<br />

O objetivo é disponibilizar infraestrutura tecnológica de ponta<br />

para encontros virtuais, como shows e transmissões corporativas,<br />

além de ensaios de grupos musicais. O espaço será aberto<br />

ao público externo e os encontros poderão ter duração de até<br />

quatro horas. A infraestrutura conta com os sistemas de áudio<br />

e vídeo, além de iluminação, máquina de fumaça e o apoio<br />

de quatro profissionais para soluções operacionais. Localizado<br />

estrategicamente na capital do Espírito Santo, na Enseada do<br />

Suá, em Vitória, o hotel fica próximo às principais praias e aos<br />

centros históricos, shoppings e restaurantes conceituados. O<br />

hotel conta com 296 apartamentos amplos e confortáveis, todos<br />

com vista privilegiada para a baía de Vitória.<br />

Informações: porto-vitoria.goldentulip.com<br />

FOTO: divulgação<br />

86<br />

FOTO: Sérgio Azevedo<br />

Casa Hotéis reabre<br />

na Serra Gaúcha<br />

grupo Casa Hotéis segue reabrindo seus hotéis<br />

O aos poucos. O Parador, glamping situado em<br />

Cambará do Sul, foi o primeiro a reabrir suas portas,<br />

no início de maio. Nesse novo momento, em que a<br />

prioridade é zelar ainda mais pela saúde e bem-estar<br />

de todos, os empreendimentos colocam em prática<br />

um novo modelo de hospedagem, seguindo todas<br />

as medidas de segurança orientadas pelo Ministério<br />

da Saúde. De volta às atividades, o Parador anuncia<br />

a chegada do chef Rodrigo Bellora no comando do<br />

Alma RS, restaurante do empreendimento. Por enquanto,<br />

o restaurante segue fechado para passantes.<br />

Já em Gramado, o Hotel Casa da Montanha, o<br />

mais tradicional e conhecido da coleção de hotéis<br />

de charme, reabriu na metade do mês, também<br />

seguindo novas medidas como obrigatoriedade de<br />

uso de máscara e medição de temperatura.<br />

Informações: casahoteis.com.br<br />

Ameris Hotéis expande<br />

à América Latina<br />

A<br />

Ameris Hotéis está celebrando dois anos de<br />

operação e prepara sua expansão na América<br />

Latina. Países como Argentina, Chile e Uruguai, estão<br />

no radar da rede. Desde o seu lançamento, vem<br />

apresentado resultados surpreendentes aos hotéis<br />

afiliados, consolidando-se como a primeira e maior<br />

rede de hotéis independentes do Brasil. A rede é a<br />

única empresa voltada a hotelaria independente presente<br />

em todas as regiões do país, com mais de 200<br />

hotéis afiliados a plataforma. Este novo conceito de<br />

soft brand disponibiliza aos hotéis independentes<br />

soluções que permitem seu acesso aos players corporativos<br />

como Abracorp’s e Tmc’s, distribuição de<br />

GDS global com uma força de vendas, soluções em<br />

redução de custos operacionais, bem como em reformas<br />

e renovação do hotel. No Brasil, o Planalto<br />

Select Hotel Ponta Grossa foi um dos primeiros hotéis<br />

afiliados e já vem notando resultados positivos.<br />

Informações: amerishoteis.com.br<br />

FOTO: divulgação


Resorts lançam voucher<br />

de utilização futura<br />

Os resorts do Hot Beach, em Olímpia, lançaram voucher<br />

para ser usado até antes do Natal. A ação faz<br />

parte da série de medidas tomadas pelo complexo turístico<br />

do interior de São Paulo para a retomada de operação<br />

e oferece a oportunidade do turista comprar um pacote<br />

de hospedagem com desconto de 10%, até o dia 30 de<br />

junho, podendo utilizar o crédito quando quiser, a partir<br />

da data que o resort escolhido reabrir até o dia 23 de<br />

dezembro deste ano, exceto feriados. Há pacotes para o<br />

final de semana e para durante a semana. A promoção<br />

do voucher é válida para os três resorts – Hot Beach Resort,<br />

Celebration Resort Olímpia e Thermas Park Resort &<br />

Spa e dá direito a entrada no parque aquático Hot Beach.<br />

Informações: hotbeach.com.br<br />

FOTO: divulgação<br />

Hotel Laticastelli<br />

reabre em julho<br />

Localizado a menos de meia hora de Siena, no<br />

coração da Toscana, o Hotel Laticastelli anuncia<br />

sua reabertura para julho, após ficar fechado desde<br />

março devido à pandemia do novo coronavírus.<br />

Inicialmente, o hotel disponibilizará para reservas<br />

somente 10 suítes da categoria Jardim, duas Vilas<br />

exclusivas e um apartamento. O check in e o check<br />

out serão feitos online de forma rápida e prática. E,<br />

em relação aos serviços gastronômicos, o café da<br />

manhã será servido diretamente na acomodação ou<br />

em seu espaço privativo e o restaurante estará aberto<br />

mediante reserva com uma ampla distância entre<br />

as mesas. A área da piscina também se adaptará<br />

às novas regras, sendo dividida ao designar a cada<br />

um dos apartamentos o mesmo espaço de uso por<br />

toda a estada. Para todas as reservas feitas até 30<br />

de junho, o Laticastelli oferece desconto de 40%.<br />

Informações: laticastelli.com<br />

FOTO: divulgação<br />

Grupo Pestana retoma operação em Portugal<br />

Pestana Hotel Group iniciou a reativação de seus hotéis neste<br />

O mês de junho, incluindo algumas Pousadas de Portugal, com<br />

uma campanha de agradecimento aos profissionais de saúde.<br />

Nesta primeira fase abrem, na região de Lisboa, o Pestana Cascais<br />

e, no Algarve, o Pestana Viking, Pestana Alvor South Beach e o<br />

Pestana D. João Villas. As Pousadas de Portugal retomam a atividade<br />

com as unidades de Viana do Castelo, Ria de Aveiro, Alcácer<br />

do Sal, Sagres, Valença e Bragança. O Pestana Tróia Eco-Resort<br />

também está disponível, bem como os campos de golfe do Grupo<br />

e, na Madeira, o Casino da Madeira. Em linha com as orientações<br />

das autoridades de saúde, o grupo implementou um protocolo<br />

interno de procedimentos com o objetivo de oferecer as melhores<br />

condições de segurança e higiene a hóspedes e colaboradores.<br />

Informações: pestana.com<br />

FOTO: divulgação<br />

87


qual viagem<br />

Turismo Pet Friendly<br />

A Página mais Pet Friendly<br />

para quem ama viajar<br />

com seu amigo de 4 patas!<br />

Por Patrícia Moraes CEO da Olapet<br />

88


fotos: @olapet!<br />

PETS NO BRASIL<br />

Já é um fato! Quem ama pet,<br />

quer estar com ele em todos os<br />

lugares. E não é diferente na hora<br />

de viajar, não é mesmo?<br />

Por aqui, vamos falar de dois assuntos que os<br />

Google Jr apreciando a natureza exuberante<br />

durante passeio de barco em Paraty (RJ)<br />

Bob e Marley, irmãos até na hora do<br />

descanso, após passeio em Mairiporã (SP)<br />

brasileiros amam: viagem e pet! Pode parecer simples<br />

aceitar animais de estimação, mas essa decisão<br />

envolve muitos detalhes para um estabelecimento<br />

que resolve abrir suas portas a esses pequenos<br />

que são considerados membros da família.<br />

A Olá Pet! é uma empresa pioneira em gestão<br />

pet friendly, especializada no desenvolvimento de<br />

projetos que promovem a relação e os benefícios<br />

entre os animais de estimação e as pessoas, com o<br />

objetivo de proporcionar maior bem-estar e qualidade<br />

de vida, atuando em diversas frentes como<br />

empresas do segmento corporativo, hotéis, centros<br />

comerciais e outros.<br />

Nos últimos anos, o mercado pet no Brasil está<br />

em franco crescimento devido à paixão dos brasileiros<br />

por seus pets. Alguns estudos já comprovaram<br />

os benefícios que eles trazem à saúde física e<br />

emocional dos seres humanos, e por isso vemos a<br />

cada dia o aumento de estabelecimentos que querem<br />

receber os animais de estimação como membros<br />

da família.<br />

O Brasil tornou-se em 2019 o segundo maior mercado<br />

pet do mundo, ultrapassando o Reino Unido<br />

que ocupa o terceiro lugar, muito próximo da<br />

Alemanha, quarta colocada do ranking mundial<br />

deste mercado encantador. O maior mercado pet<br />

do mundo ainda são os Estados Unidos da América.<br />

Segundo dados do IBGE e Abinpet, temos<br />

dois brasileiros para cada pet no país incluindo<br />

cães, gatos e animais silvestres, além de um número<br />

aproximado de 140 milhões de animais de<br />

estimação. Números que aumentam a cada dia e<br />

incentivam empresas a tornarem-se pet friendly<br />

como um diferencial no mercado.<br />

Nossa proposta é trazer um conteúdo fantástico<br />

com informações, dicas, diversão e muitas experiências<br />

pet friendly para os leitores que estão em busca<br />

de orientações para viajar com seu pet de forma<br />

segura, responsável e absolutamente inesquecível.<br />

Fazer turismo com animais de estimação já é uma<br />

forte tendência no Brasil. Esse movimento teve início<br />

há mais ou menos 10 anos, ganhando maior<br />

visibilidade e adesão nos últimos anos.<br />

Acompanhe-nos por aqui e vamos embarcar juntos<br />

em muitas aventuras e experiências pet friendly<br />

Brasil afora com várias dicas para você.<br />

Bem-vindos à trupe Olá Pet! na <strong>Qual</strong> <strong>Viagem</strong>!<br />

89


CONHEÇA<br />

O SABOR E AROMA<br />

DO BLEND EXCLUSIVO<br />

FRAN’S CAFÉ.<br />

Uma bebida de corpo elevado,<br />

acidez média e sabor marcante,<br />

com notas intensas de caramelo<br />

e leve sabor frutado.<br />

À venda em todas as nossas<br />

lojas. Leve pra casa!<br />

Venha fazer parte da nossa história. Seja um franqueado, acesse: www.franscafe.com.br.


DOE LEITE MATERNO.<br />

NESSA CORRENTE PELA VIDA, CADA GOTA FAZ A DIFERENÇA.<br />

Se você pode, doe leite materno. <strong>Qual</strong>quer quantidade pode ajudar. 1 ml já pode ser suficiente<br />

para nutrir um recém-nascido a cada refeição. O pote não precisa estar cheio para doar<br />

e fazer a diferença na vida de muitos bebês. Informe-se no Banco de Leite Humano mais<br />

próximo sobre a maneira mais segura de doar, mesmo durante a pandemia.<br />

Saiba mais em<br />

saude.gov.br/doacaodeleite

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!