BP789_AGOSTO2020

presbiteriana
  • No tags were found...

BP789_AGOSTO2020

Brasil

Presbiteriano

O Jornal Brasil Presbiteriano é órgão oficial

da Igreja Presbiteriana do Brasil

Ano 62 nº 789 – Agosto de 2020

J. I Packer

1926–2020

Milton Ribeiro “está ministro, mas continua pastor”

Packer foi um dos mais conhecidos

e respeitados teólogos

de seu tempo. Foi

reconhecido como um dos

popularizadores da teologia

reformada com seus

muitos livros, aulas e palestras.

Ele foi ao desejado

encontro com seu amado

Senhor no dia 17 de julho

de 2020, cinco dias antes

de completar 94 anos.

Página 16

Nova Convocação

CE-2020

Por ordem do Presidente

do SC/IPB, Rev. Roberto

Brasileiro Silva, a Comissão

Executiva do SC/IPB

foi convocada para reunirse

no dia 25 de agosto de

2020, às 13 horas, no templo

da Igreja Presbiteriana

Nacional, em Brasília, DF.

Página 15

Julho é mês de EBF

Equipes adaptaram materiais

disponibilizados pela

Editora Cultura Cristã e

realizaram, durante o último

mês, EBFs por videoconferência,

alcançando milhares

de crianças que estão em

quarentena devido ao novo

coronavírus. Minas Gerais,

Rio Grande do Sul, Paraíba

e Goiás foram alguns dos

estados onde ocorrem essa

mobilização virtual em prol

das crianças.

Páginas 10 e 11

Anunciado como novo ministro da Educação no dia

10 de julho, por meio de uma rede social, o professor

e pastor presbiteriano, Rev. Milton Ribeiro,

tomou posse, no dia 16 de julho, como novo chefe

da pasta durante cerimônia no Palácio do Planalto.

Ministro: não deixe suas crenças em casa

“É notável que os atores da ordem pública sempre

vejam os quadros eclesiásticos como parceiros

na ação social (Creches, Casas-Lar, Idosos), na saúde

(Hospitais), na educação (Escolas), mas tenham tamanha

dificuldade de vê-los no âmbito político, exceção

feita, é verdade, à véspera de eleições. Nessa

hora, os templos sempre recebem visitas bissextas”.

Leia no artigo de Juarez Marcondes Filho

Página 8

161 anos da IPB

O missionário norte-americano

Ashbel Green

Simonton (1833-1867)

aportou dia 12 de agosto

de 1859 no Rio de Janeiro,

iniciando a história da

Igreja Presbiteriana do

Brasil. A mais antiga denominação

reformada do

país completa este mês

161 anos, para celebrar,

separamos alguns fatos e

informações sobre a IPB.

Páginas 13

Vida devocional em família – Após cada salmo e cada capítulo da Escritura, a Bíblia de Estudo Herança Reformada apresenta auxílios para a prática devocional individual ou familiar. Páginas 19


2

Brasil

Presbiteriano

Agosto de 2020

E

EDITORIAL

m seu artigo “Ministro:

não deixe suas crenças

em casa” (p.8), o Rev. Juarez

Marcondes Filho lembra

que: “A propósito da escolha

do pastor presbiteriano, Rev.

Milton Ribeiro, para chefiar

o Ministério da Educação,

certo apresentador televisivo

declarou: ‘Espero que

ele deixe suas crenças em

casa’”. Mas o Rev. Juarez

lembra que “são as nossas

crenças que determinam

nossas deliberações”.

A relação entre fé e vida

é comumente vista de modo

equivocado, mesmo no

meio Reformado, apesar

das lições que temos das

Escrituras e de sua aplicação

por vários Reformados do

passado e ainda de hoje.

A Reforma protestante do

século 16 colocou-se contra

desvios doutrinários que

JORNAL BRASIL PRESBITERIANO

Faça sua assinatura e/ou presenteie seus familiares e amigos.

Nome

CPF

Igreja de que é membro

Endereço

Bairro

Cidade

Email

Mês inicial da assinatura

Formas de pagamento:

Grátis!

Uma assinatura para

pacotes de 10 ou mais

assinaturas.

Após efetuar o depósito, informá-lo pelo telefone (11) 3207-7099 ou email assinatura@cep.org.br

RG

Depósito bancário (anexar ao cupom o comprovante de depósito)

Banco do Brasil Banco Bradesco Banco Itaú

C/C 2093-1 C/C 80850-4 C/C 51880-3

Ag. 5853-X Ag. 0119-8 Ag. 0174

Cartão VISA Nº do cartão

Nome do titular

tinham resultado do abandono

da Escritura como

única regra de fé e prática,

bem como contra as práticas

deploráveis decorrentes desses

desvios. A fé foi expurgada

das heresias e adotou

práticas piedosas coerentes.

As práticas piedosas coerentes,

porém, não se limitaram

ao âmbito religioso.

Por crer – como ensinam

as Escrituras – que Deus é

Soberano, os Reformadores

e seus discípulos trataram

de aplicar os princípios cristãos

à vida integralmente.

À igreja, aos cultos e às

relações eclesiásticas, mas

igualmente ao lar, ao trabalho,

ao comércio, à política,

à administração pública e à

educação.

Os efeitos foram notáveis.

John Knox classificou

Genebra como “a melhor

Fé e vida

escola de Cristo desde

o tempo dos apóstolos” e

ali muitos aprenderam que

cristianismo não é o que

popularmente se chama de

religião. Cristianismo é a

religião de Deus, que não

pode ser confinada aos cultos,

ainda que não os dispense.

Quando trabalhava na

construção dos muros de

Jerusalém, Neemias recebeu

a certa altura um convite de

Sambalate e de Gesém para

um encontro fora da cidade.

Neemias, porém, tinha

mais o que fazer: “Envieilhes

mensageiros a dizer:

Estou fazendo grande obra,

de modo que não poderei

descer; por que cessaria a

obra, enquanto eu a deixasse

e fosse ter convosco?”(Ne

6.3).

É o nosso caso. Temos os

CEP

UF

Telefone

Quantidade de assinaturas

Validade

Código de segurança

mandatos da criação a cumprir,

incumbência que exige

tempo integral: devemos

nos dedicar ao nosso relacionamento

com Deus, por

meio de Jesus, no poder do

Espírito; temos de abraçar

e buscar o aperfeiçoamento

de nossas relações sociais e

espalhar a glória da imagem

de Deus neste mundo; é preciso

nos envolvermos com o

cuidado do jardim de Deus,

nos dedicarmos a criar e promover

cultura sob Deus. E

ainda temos a sublime missão

evangélica de fazer discípulos

de todas as nações.

Isso não cabe em alguns

momentos religiosos apenas.

E que não tentem nos distrair.

Não dá para deixar nossas

crenças em casa. Seguimos

alegres e atarefados servindo

o nosso Deus.

Assinatura Anual – Envio mensal

• Individual (até 9 assinaturas):

R$ 27,00 cada assinatura.

Somente com depósito antecipado

ou cartão VISA.

• Coletiva (10 ou mais assinaturas):

R$ 24,00 cada assinatura.

Brasil

Presbiteriano

CUIDADOS PALIATIVOS

A Associação de Capelania na Saúde (ACS),

dirigida pela Capelã Hospitalar da IPB, Eleny

Vassão, elabora e oferece cursos especiais

para preparação de igrejas para o cuidado dos

que sofrem.

Página 12

O Jornal Brasil Presbiteriano é órgão oficial

da Igreja Presbiteriana do Brasil

Ano 58 nº 765 – Agosto de 2018

39ª Reunião Ordinária do Supremo Concílio

IP INDÍGENA NO AMAZONAS

Líderes de

igrejas indígenas

participam

de curso para

plantadores de

igrejas ministrado

em Manaus

pelos Revs.

Alcedir Sentalin

e Ronaldo

Lidório, autor do

livro Plantando

Igrejas da Editora

Cultura Cristã.

Página 6

A 39ª RO-SC

aconteceu entre

os dias 22 e 29

de julho de 2018

em Águas de

Lindoia (SP), estiveram

presentes

cerca de 1700

pessoas. A nova

Mesa do Supremo

Concílio da

IPB (2018 - 2022)

foi eleita durante

a reunião.

Páginas 10 e 11

MÃOS E CORAÇÃO

Treinamento voltado para capacitação ao

trabalho com crianças aconteceu em junho

em Cuiabá - MT, e contou com mais de

300 participantes de igrejas do Sínodo

Matogrossense.

LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA – Qual o papel fundamental dos funcionários seculares: julgar crenças ou proteger a liberdade religiosa e seu livre exercício? Página 18

Página 17

Brasil

Presbiteriano

Ano 62, nº 789

Agosto de 2020

Rua Miguel Teles Júnior, 394

Cambuci, São Paulo – SP

CEP: 01540-040

Telefone:

(11) 3207-7099

E-mail: bp@ipb.org.br

assinatura@cep.org.br

Órgão Oficial da

www.ipb.org.br

Uma publicação do Conselho

de Educação Cristã e

Publicações

Conselho de Educação Cristã e

Publicações (CECEP)

Clodoaldo Waldemar Furlan (Presidente)

Domingos da Silva Dias (Vice-presidente)

José Romeu da Silva (Secretário)

Alexandre Henrique Moraes de Almeida

Anízio Alves Borges

Hermisten Maia Pereira da Costa

Misael Batista do Nascimento

Walcyr Gonçalves

Conselho Editorial do BP

Fevereiro 2020 a fevereiro 2022

Cláudio Marra (Presidente)

Anízio Alves Borges

Ciro Aimbiré Moraes Santos

Clodoaldo Waldemar Furlan

Hermisten Maia Pereira da Costa

Jailto Lima do Nascimento

Natsan Pinheiro Matias

EDITORA CULTURA CRISTÃ

Rua Miguel Teles Júnior, 394 – Cambuci

01540-040 – São Paulo – SP – Brasil

Fone (11) 3207-7099

www.editoraculturacrista.com.br

cep@cep.org.br

0800-0141963

Superintendente

Haveraldo Ferreira Vargas

Editor

Cláudio Antônio Batista Marra

Editores Assistentes

Eduardo Assis Gonçalves

Márcia Barbutti de Lima

Produtora

Mariana P. Anjos

Edição e textos

Gabriela Cesário

E-mail: bp@ipb.org.br

Diagramação

Aristides Neto

Impressão


Brasil

Agosto de 2020 Presbiteriano

3

Teologia e Vida

O Senhor magnífico que controla todas as coisas

A

Hermisten Costa

nossa mente finita

não consegue compreender

exaustivamente

as perfeições de Deus. O

alcance e limite de nosso

conhecimento é determinado

pela revelação. O não

revelado não pode ser objeto

de nossas especulações.

A revelação de Deus

também não é completa

no sentido de abarcar

total e exaustivamente o

ser de Deus. Porém, “como

Deus se revela, assim ele

é” (Herman Bavinck,

Dogmática Reformada:

Deus e a Criação, São

Paulo: Cultura Cristã,

2012, v. 2, p. 114).

Não há uma representação

artificial naquilo

que ele nos dá a conhecer.

Portanto, muitíssimos

de seus atos soberanos nos

escapam. O finito não pode

comportar o infinito! No

entanto, podemos conhecer

a Deus genuína e verdadeiramente

à luz de sua autorrevelação.

Bavinck (1854-1921)

coloca bem a questão:

“Não é contraditório [...]

dizer que um conhecimento

é inadequado, finito

e limitado e ao mesmo

tempo é verdadeiro, puro e

suficiente. O conhecimento

absoluto, plenamente

adequado de Deus, é, portanto,

impossível. Nosso

conhecimento de Deus não

é, e, de fato, não pode ser,

exaustivo: ele é analógico

e ectípico” (Bavinck, v. 2,

p. 99).

Deus é soberano na utilização

dos meios por ele

mesmo estabelecidos. Ele

usa sábia, santa e soberanamente

os meios que quer.

Ele usou os caldeus para

disciplinar a Judá (Hc 1.12/

Is 10.5-6). Deus é senhor

dos meios e dos fins.

Os caldeus, por certo,

atribuíam as suas vitórias

aos seus poderosos feitos

(Hc 1.11,15-16). Eles não

entendiam que por meio de

sua própria livre e espontânea

maldade, havia a direção

de Deus para o fim proposto.

Os seus caminhos

são com frequência incompreensíveis

à nossa razão.

A nossa razão, por sua vez,

em nome de uma racionalidade

autônoma, especula

meios possíveis para explicar

a ação de Deus: “[...]

eis que suscito os caldeus,

nação amarga e impetuosa,

que marcham pela largura

da terra, para apoderar-se

de moradas que não

são suas (Hc 1.6). Não és

tu desde a eternidade, ó

Senhor, meu Deus, ó meu

Santo? Não morreremos.

Ó Senhor, para executar

juízo, puseste aquele povo;

tu, ó Rocha, o fundaste

para servir de disciplina”

(Hc 1.12). Os caminhos de

Deus são eternos (Hc 3.6).

O livro do profeta

Habacuque reflete o conflito

entre a fé do profeta e a

amarga experiência vivida.

Como Deus pode permitir

isso? Essa é a pergunta

do profeta. Por vezes, é a

nossa também.

Ele objetiva mostrar que

mesmo que Deus tivesse

usado uma nação pagã

para disciplinar o seu povo,

mais tarde, ele mesmo destruiria

os caldeus devido

a sua idolatria e extrema

perversidade, resultante de

sua própria deliberação.

No entanto, não devemos

nos precipitar. A aparente

demora de Deus em nos

atender visa nos estimular

à prática perseverante da

oração e a confiança em

suas promessas.

Calvino (1509-1564) nos

consola quanto a isso: “O

Pai, cheio de clemência,

jamais dorme nem cessa

o seu cuidado. Todavia, às

vezes parece dormir e cessar,

a fim de que por isso

sejamos incitados a dirigir-lhe

orações e súplicas;

recurso divino válido para

corrigir a nossa preguiça

e o nosso esquecimento.

Portanto, é grande perversidade

querer alguém fazer

com que deixemos de

orar, alegando que é coisa

supérflua solicitar, por nossas

preces, a providência

de Deus, a qual, sem ser

solicitada, vela pela preservação

de todas as coisas.

O que ao contrário

se vê é que o Senhor não

testifica em vão que estará

perto de todos os que

invocarem seu nome em

verdade” (João Calvino,

As Institutas: edição especial

com notas para estudo

e pesquisa, São Paulo:

Cultura Cristã, 2006, v. 3,

[III.9], p. 93-94).

Por isso, continua o

Reformador: “Todo crente

deve ter o desejo fervoroso

de contar com Deus em

cada momento de sua vida”

(Calvino, A Verdadeira

Vida Cristã, São Paulo:

Novo Século, 2000, p. 31).

Deus tem o controle preciso

de todas as coisas.

No devido tempo por ele

determinado, agirá.

Habacuque começa o

livro trazendo um “fardo”

(Hc 1.1): a sentença de

Deus. Depois revela a sua

incompreensão diante dos

fatos que estão ocorrendo.

Até que ele enquadra

corretamente o problema

dentro daquilo que tinha

certeza absoluta: que Deus

é Todo-Poderoso, Eterno,

Autossuficiente e Santo.

Depois orou, colocando

diante de Deus toda a sua

perplexidade, descansou

em Deus e aguardou atentamente

a sua resposta:

tirou os olhos do problema

e volveu-os para Deus (Hc

2.1). Deus lhe responde.

Agora Habacuque mais

firme em sua fé, encerra o

livro com uma palavra de

confiança renovada, reafirmada,

mesmo em meio

a possíveis provações:

“Ainda que a figueira não

floresça, nem haja fruto na

vide; o produto da oliveira

minta, e os campos não

produzam mantimento; as

ovelhas sejam arrebatadas

do aprisco, e nos currais

não haja gado, todavia,

eu me alegro no Senhor,

exulto no Deus da minha

salvação. O Senhor Deus

é a minha fortaleza, e faz

os meus pés como os da

corça, e me faz andar altaneiramente”

(Hc 3.17-19).

Erickson está correto ao

declarar: “Orar é, em grande

parte, criar em nós mesmos

uma atitude correta

com respeito à vontade de

Deus. [...] Orar não é conseguir

que Deus faça nossa

vontade, mas demonstrar

que estamos interessados

tanto quanto ele na concretização

da sua vontade”

(Millard J. Erickson,

Introdução à Teologia

Sistemática, São Paulo:

Vida Nova, 1997, p. 179.)

Aprendamos com o profeta

esta lição: conheçamos

o nosso Deus, entreguemos-lhe

a nossa perplexidade

e angústia, seja ela

qual for, e aguardamos

confiantes a sua resposta:

Ele certamente responderá!

Os caminhos de Deus

são eternos! Os seus pensamentos

são inatingíveis.

Que Deus nos capacite a

nele confiar. Afinal, esse

Deus é o nosso Pastor.

De nada mais precisamos.

Amém.

O Rev. Hermisten Maia Pereira

da Costa é pastor-auxiliar da 1ª

IP São Bernardo do Campo, São

Paulo, SP, ensina teologia no JMC,

é membro do CECEP, do Conselho

Editorial da Cultura Cristã e do Brasil

Presbiteriano.


4

Brasil

Presbiteriano

Agosto de 2020

Pandemia

Lições da Quarentena

O testemunho da Oitava IP de Belo Horizonte

Jeremias Pereira

A igreja avançou no

mundo digital

Desde o começo da quarentena,

agiu rápido e com

eficácia, aprendeu coisas

novas e saiu da zona de

conforto. Gente de todas as

idades aprendendo a gravar,

editar e postar vídeos

nas redes sociais. Os

idosos romperam as barreiras

tecnológicas e estão

conectados e testemunhando

de Cristo. Os cultos se

multiplicaram pelo You-

Tube. Nossos cultos, tanto

infantil quanto de adultos e

estudos bíblicos têm alcançado

a igreja espalhada e

muitos outros. As lives têm

levado conforto, consolo e

paz através dos nossos pastores.

Contudo, há muito

mais para avançar.

A igreja avançou no

cuidado pastoral

Sem a relação presencial,

o que se observou foi mais

contatos com os pastores

e maior profundidade na

comunhão dos irmãos,

fazendo um equilíbrio da

ausência física no templo

e nas reuniões dos lares.

Observável, também, foi o

maior contato de irmãos

com seus respectivos

ministérios e mais diálogo

nas redes sociais. Ficamos

mais próximos. Os nossos

idosos foram impactados

com as visitas presenciais

à porta de suas residências,

com hinos, orações, e

sentiram-se abençoados. A

igreja demonstra confiança

em sua liderança.

A igreja avançou na

educação

Fomos, sim, para o EAD.

Vimos que é possível avançar

na educação cristã online.

O ensino de conteúdo

bíblico, assim como o discipulado

através das diversas

plataformas, se mostrou

possível e eficiente, e avançamos

nisso também. Não

precisamos ter preconceito

com o estudo bíblico à

distância. Vimos na prática

que é possível termos nossos

conteúdos e professores

alcançando os membros e

a igreja de Cristo, muito

além da limitação geográfica.

A igreja avançou em

sua influência

Tivemos um crescimento

substancial nas redes

sociais e na chamada mídia

eletrônica. Parece pouco se

pensarmos na rede social

apenas como uma plataforma

de mídia, porém,

devemos nos lembrar do

“social”. Redes sociais são

feitas de pessoas e mídia

eletrônica é para alcançar

um público. Neste tempo,

através do conjunto de

meios de comunicação

(das redes sociais) alcançamos

irmãos e muitas

igrejas. Oferecemos maior

auxílio na edificação, treinamento

e apoio a outras

igrejas através de nossos

ministérios. Foi positiva a

presença de não membros

nos cultos online e maior

engajamento nas nossas

redes. Houve estreitamento

de fronteiras para o aprendizado.

Lives e cursos com

professores de todo mundo

a um click e dentro da igreja.

Pastores, professores e

comunicadores avançaram

na comunicação e aprenderam

diferentes métodos de

se comunicar.

A igreja avançou na

generosidade e na

solidariedade

Muitas famílias têm sido

acolhidas e ajudadas. O

caráter da igreja foi provado

e aprovado em alguns

sentidos. Vejam, quando

alguns membros foram

perguntados se precisavam

de alguma ajuda financeira

ou com cestas básicas,

não se aproveitaram

disso para explorar. Antes,

foram cristãos exemplares

desejando que o cuidado

chegasse às famílias mais

necessitadas. A fidelidade

se fez presente e com isso a

igreja se dispôs a socorrer

mais e mais aos necessitados

de vários lugares. Cestas

básicas chegaram até

fora do Brasil. Doadores

foram levantados através

das redes sociais, sendo

distribuídas inúmeras cestas

básicas e cobertores no

Brasil e no exterior. Foram

de grande valor as palavras

dos nossos pastores quanto

a presentear as pessoas,

em dar um telefonema, em

orar com alguém. Como

resultado, muitas pessoas

foram e estão sendo impactadas

com um gesto carinhoso.

A pandemia ajudou

as pessoas a redescobrirem

a generosidade de Deus e

como elas podem imitar o

exemplo do Senhor.

A igreja tem avançado

em evangelização

e missões

A Oitava é uma igreja

viva e dinâmica. No

começo de 2019 estávamos

fazendo a reforma do

nosso prédio e a discussão

era como seria o ministério

da Oitava sem o uso

das instalações. Ficamos

quatro meses numa tenda.

Agora, com a pandemia,

descobrimos a nossa capacidade

ainda maior de reaprender,

readaptar e mudar

os métodos e práticas quantas

vezes forem necessárias.

Vimos que a igreja

tem um potencial enorme

para alcançar online: temos

recursos e temos conteúdo.

As pessoas estão abertas

ao evangelho. Os encontros

virtuais nos aproximaram

de milhares de pessoas. A

descoberta do potencial

online para evangelização

tem sido encorajador para a

proclamação do evangelho

em todas as nações (inclusive

as nações virtuais).

Há uma porta global para

expandir o Reino de Deus

entre públicos diversificados:

nerds, LGBT, autistas,

downs e outros mais.

A pandemia mostrou ainda

mais como a Oitava pode

alcançar outros estados e

países. Que oportunidade

para alcançar milhares e,

também, trabalhar para

plantação de novas Oitavas

nessa próxima década.

A igreja é mais forte do

que imaginamos

Ela se adapta com facilidade

quando passa por

perseguições ou catástrofes.

Mudamos e estamos

dispostos a mudar. Fomos

forçados a nos adaptar em

um modelo diferente. A

igreja mais do que nunca

não é um prédio. Prudência

e fé são parceiras

que encorajam o crente a

enfrentar tempos diferentes.

Estamos avançando


Brasil

Agosto de 2020 Presbiteriano

5

GOTAS DE ESPERANÇA

nesse ponto e dispostos a

aprender. Esse tem sido um

tempo de despertamento

para um reforço importante

nos ministérios da Oitava.

Os voluntários das igrejas

e os líderes de grupos

pequenos têm sido fundamentais

no cuidado pessoal

e ministerial. A capacidade

de trabalho e paixão dos

voluntários é apaixonante.

Destaque, também para

nossos funcionários, que

têm trabalhado com afinco.

Sentimos muita falta de

toda igreja presencial e, de

modo particular, as crianças

e os mais idosos.

Os membros da Oitava

têm demonstrado que são

apaixonados por Jesus e

continuam servindo de múltiplas

maneiras. O Senhor

nos tem enchido com o seu

Espírito neste tempo para

que avancemos. Houve um

despertar espiritual. O povo

de Deus tem sido desafiado

e mobilizado a orar intensamente.

A campanha do

relógio de oração uniu de

uma forma geral os irmãos.

A quarentena tem colocado

“algumas coisas” no lugar.

Muitos haviam “esquecido”

de Deus e, de repente,

redescobriram a fé, o

Criador. Muitas pessoas

estão voltando os olhos

para Deus. A pandemia as

fez ver que a vida passa

depressa e precisamos

amar ao Senhor, cuidar uns

dos outros, testemunhar de

Cristo, cultivar e apreciar

os momentos com as pessoas

que amamos.

O Rev. Jeremias Pereira é pastor na

8ª IP de Belo Horizonte, MG

Hernandes Dias Lopes

A

paternidade responsável

é a mais nobre,

mais importante e mais decisiva

missão que um homem

pode cumprir na vida. É

mais importante ser um pai

vitorioso dentro do lar do

que um herói condecorado

com medalhas fora dos

portões. É mais importante

edificar uma família unida

do que conquistar riquezas e

beber todas as taças do prazer.

Nenhum sucesso financeiro

ou profissional compensa

o fracasso da família.

A família deve ser o alvo

dos nossos melhores investimentos.

Os filhos são a

herança de Deus em nossa

vida. Não podemos substituir

relacionamentos por

coisas. Não podemos construir

o nosso sucesso sobre

os escombros da nossa própria

família. Não podemos

edificar uma família biblicamente

sólida sem a liderança

espiritual do marido

e sem o exemplo irrepreensível

do pai. Os homens

precisam assumir, com responsabilidade,

seu posto

de honra, sendo líderes

servos, maridos sensíveis,

pais exemplares, homens de

valor. Quais são os atributos

de um pai, como homem de

valor?

1. O pai é um homem

que ama a Deus, vive com

Deus e ensina os filhos

pelo exemplo (Dt 6.4-6)

Deuteronômio diz que

antes de instruir nossos

Pai, um homem de valor

filhos acerca de Deus,

devemos amar a Deus sobre

todas as coisas. Antes de

inculcar nos nossos filhos os

preceitos de Deus, devemos

ter no coração a Palavra de

Deus. Não podemos dar o

que não temos. Não podemos

exigir dos nossos filhos

aquilo que não vivemos. O

exemplo não é uma forma

de ensinar, mas é a única

forma eficaz de fazê-lo.

Uma das grandes tragédias

da família contemporânea

é que os pais deixaram de

ser modelo para os filhos.

Muitos pais tropeçam na

palavra e claudicam na conduta.

A inconsistência na

vida e nas palavras esvazia

a autoridade dos pais.

Os pais precisam ser como

espelho para os filhos. O

espelho não grita, demonstra;

não faz discurso, revela.

Os pais precisam amar a

Deus, andar com Deus e

ser exemplo para os filhos,

se quiserem vê-los andando

por essas mesmas veredas.

2. O pai é um homem

que se empenha zelosamente

na educação espiritual

dos filhos (Dt 6.7)

Deuteronômio ensina que

os pais precisam inculcar na

mente dos filhos a Palavra

de Deus. Inculcar é falar

e repetir. Não é um ensino

ligeiro e superficial, mas

claro, sólido, e constante.

É falar e continuar falando

até imprimir na mente

dos filhos as sagradas letras.

A educação espiritual dos

filhos é responsabilidade

dos pais. O lar é a grande

escola espiritual dos filhos.

O lar é a trincheira onde

a batalha espiritual na luta

pelos filhos é ganha ou perdida.

Os pais são os responsáveis

diante de Deus

por criar os filhos na disciplina

e na admoestação do

Senhor. Os pais precisam

ter tempo para ensinar os

filhos, orar com os filhos,

ouvir os filhos, chorar com

os filhos e celebrar com

eles.

3. O pai é um homem

que se esmera para ensinar

os filhos na dinâmica

da vida (Dt 6.7-9)

O livro de Deuteronômio

diz que os pais devem

falar com os filhos andando

pelo caminho, ao levantar

e ao deitar. Não se trata de

uma pedagogia engessada,

inflexível e enfadonha. Os

pais precisam ser criativos

na abordagem, sensíveis

na metodologia e firmes

e consistentes no conteúdo.

A verdade não pode ser

negociada. Os absolutos de

Deus não podem ser relativizados.

Dois perigos são

aqui apontados. O primeiro

deles é mudar a mensagem,

o segundo é ossificar os

métodos. Os pais ensinam

os filhos a Palavra de Deus

quando levantam, quando

caminham e quando deitam.

Ensinam a Palavra e não

conceitos humanistas. Ensinam

pelo exemplo e não

pela imposição. Ensinam

com leveza e não com rigidez.

O maior investimento

que os pais podem fazer

na vida é o investimento

nos filhos. O maior investimento

que podem fazer

nos filhos é inculcar neles a

bendita Palavra de Deus. A

maior alegria dos pais é ver

seus filhos andando na verdade.

Para alcançarmos essa

meta bendita é necessário

termos pais crentes, homens

fiéis à Palavra, homens de

oração, homens de valor!

O Rev. Hernandes Dias Lopes é

o Diretor Executivo de Luz para o

Caminho e colunista regular do Brasil

Presbiteriano.


6

Brasil

Presbiteriano

Agosto de 2020

Vida Pastoral

Reorientando o Ministério Pastoral na Pandemia

A

Valdeci Santos

Covid-19 não desaparecerá

em 2020

e seus efeitos poderão se

arrastar por anos. A práxis

ministerial sofrerá mutações

em sua dinâmica por

longo período. Mesmo após

o término da quarentena em

algumas regiões, os templos

continuaram vazios, tanto

por causa das orientações

governamentais sobre o

contingente de pessoas permitidas

nos cultos, quanto

pelo medo (em alguns

casos, até pânico) e negligência

de alguns membros

da igreja em participar dessas

reuniões.

A realidade obriga à reorientação

da práxis ministerial.

E como fazer isso?

As situações e o contexto

ministerial variam, por

isso não há um plano que

atenda a todas as necessidades.

Todavia, a organização

ministerial deve seguir

alguns princípios norteadores

que se adaptam aos mais

variados contextos.

1. Considere sua missão

ministerial

Ministérios pastorais diferem

em termos de contextos

e possuem nuances próprias,

mas a missão fundamental

de cada ministro é

a mesma: glorificar a Deus

pela prática do discipulado.

Todo pastor, independente

de seus dons, características

e habilidades, foi comissionado

“com vistas ao aperfeiçoamento

dos santos para

o desempenho do seu serviço,

para a edificação do

corpo de Cristo” (Ef 4.12).

Todo ministro fiel ao seu

chamado procurará conduzir

pessoas à maturidade da

fé em Cristo.

Por isso, é necessário

discernir quais atividades

ministeriais promovem o

discipulado e quais não o

fazem. Talvez você se surpreenda

com o fato de as

atividades ministeriais que

promovem o discipulado

permanecerem intactas pela

pandemia.

2. Procure listar o que

você tem conseguido realizar

no pastorado a despeito

do isolamento e medo

causados pela pandemia.

É possível nos sentirmos

frustrados em relação ao

que não conseguimos fazer

e, ao mesmo tempo, ignorar

as coisas que ainda conseguimos

praticar.

Os diferentes meios de

comunicação permitem

contatos diários edificantes

e nossas pregações podem

ser compartilhadas com

inúmeras pessoas. Também,

onde estivermos, sempre

poderemos interceder pelo

rebanho, ler passagens

bíblicas pelo telefone e

desenvolver algumas conversações

edificantes com

os irmãos. Em alguns lugares,

é possível até manter

algumas reuniões, ministrar

a Ceia e outras atividades

com pequenos grupos e em

áreas abertas. Essa estação

de “pequenos esforços”

pode, ao final, se manifestar

frutífera e abençoadora.

Logo, ao invés de lamentar,

podemos agir com criatividade

e fortalecer outras

práticas que há tempos não

exercíamos.

3. Precisamos explorar

melhor algumas oportunidades

providenciadas pelo

universo virtual

Apesar do distanciamento

social, algumas atividades

ministeriais podem ser praticadas

e os pastores podem

aproveitá-las melhor. Por

exemplo, é possível realizar

discipulado um a um

com o uso do Skype, Zoom,

Stream, Google Meet, Face-

Time e outros programas,

mas muitos pastores não

estão fazendo isso. Também

é possível manter os

pequenos grupos de estudo

da Bíblia, orações e compartilhamentos,

mas nem

todos têm aproveitado esses

recursos. Em todo caso, é

prudente lembrar à igreja

que esses canais estão

sendo usados como expressão

de cuidado pastoral e de

prudência nesse momento

em que o distanciamento é

exigido. A igreja não pode

se acomodar ao universo

virtual a ponto de relutar

ao retorno das atividades

presenciais mais tarde.

4. Dê atenção aos que

fazem parte dos grupos

de risco, principalmente

os idosos

O distanciamento social

é mais difícil para a pessoa

idosa, pois, para alguns,

esse processo resulta em

isolamento maior do que o

habitual. Para alguns idosos,

as reuniões presenciais

na igreja são suas únicas

oportunidades de interações

semanais. O distanciamento

por causa da pandemia

mudou isso. Além do

mais, o medo do contágio

fez filhos e netos passarem

a evitar até os já escassos

encontros presenciais. Se

acrescentarmos a isso o

fato de o idoso nem sempre

estar familiarizado com

os avanços tecnológicos, é

possível compreender as

dificuldades que esse grupo

enfrenta. Logo, na reorientação

ministerial, os idosos

devem ser especialmente

considerados.

5. Mantenha a flexibilidade

nas decisões tomadas

Em um período de tantas

incertezas, as decisões

podem ser alteradas à medida

que surge um dado novo.

O mesmo ocorre no ministério

e no planejamento eclesiástico.

Se mantivermos a

postura inflexível e perfeccionista,

o desapontamento

será certo e seguro. Nesse

sentido, é encorajador manter

diferentes opções ministeriais

em mente e alimentar

diferentes planos a serem

executados em diferentes

ocasiões. Logo, toda sugestão

deve ser apreciada e

considerada, sendo colocada

em execução somente no

momento oportuno.

A verdade é que a pandemia

trouxe dificuldades

às pessoas em geral e aos

pastores em particular. O

pior é que nenhum de nós

pode descansar na certeza

de que não teremos outras

surpresas ou novos desafios.

Porém, em todo o processo

de reorientar nosso

ministério pastoral, podemos

estar seguros da bondade

soberana do Senhor

que em todo tempo abençoa

seus servos. Por isso, querido

irmão, pastor, saiba que

Deus possui planos para o

seu ministério. Os formatos

desses planos podem variar

em relação ao que você

experimentou nos anos

anteriores, mas no cerne, o

propósito do Senhor é continuar

usando você, seus dons

e habilidades como instrumentos

em suas mãos para

o amadurecimento dos santos.

Assim, procure remir

o tempo nesses dias maus

e agir com sabedoria. Que

o bondoso Senhor continue

nos abençoando.

O Rev. Valdeci da Silva Santos,

pastor da IP de Campo Belo, SP,

responsável pela Secretária de Apoio

Pastoral da IPB, vice-diretor e professor

do Andrew Jumper, exemplar pai e

deslumbrado avô, é dedicado esposo

de Dona Meire.


Brasil

Agosto de 2020 Presbiteriano

7

APMT | Missões

Conferência missionária da Base Europa da APMT

A

Isabella Silveira

Base Europa da

APMT organiza a

cada dois anos um encontro

entre todos os missionários

que atuam no continente.

Este ano seria o ano do

encontro, mas foi adiado

por conta da pandemia do

Covid-19, que obrigou o

mundo a rever suas programações.

Porém, a liderança que

atua na Europa, ouvindo

o desejo dos missionários,

transformou o encontro

físico, numa conferência

virtual aberta não apenas

para os missionários da

Europa, mas também para

as igrejas no Brasil e outros

diversos países do mundo.

Com o tema “Perspectivas

da Missão, a confiança

em Deus em tempos tenebrosos”,

a conferência contou

com a participação dos

preletores Rev. Hernandes

Dias Lopes, Rev. Augusto

Nicodemos e o Rev. Ronaldo

Lidório. O Encontro

aconteceu nos dias 19, 21 e

22 de junho com as milhares

de pessoas online, e foi

um tempo precioso de bate

-papo com os preletores e

os missionários da Europa.

“A ideia de promover

uma Conferência Missionária

totalmente online

nasceu no coração dos líderes

da Base Europa, para

encorajar os missionários

que atuam na Europa, que

tinham vivido um duro

período de confinamento

com a crise da Covid-

19”, explicou Rev. Marcos

Azevedo, missionário da

APMT na França e líder da

Base Europa.

Segundo o Rev. Marcos,

o propósito da conferência

foi edificar e mostrar o

importante e relevante trabalho

da APMT na Europa,

além de encorajar igrejas

presbiterianas ao engajamento

na obra missionária

e despertar mais vocações

na IPB.

Como a ideia inicial da

conferência nasceu a partir

do encontro bienal que a

Base Europa organiza para

os missionários que atuam

no continente, um dos

objetivos da conferência

era trazer a eles uma mensagem

de fortalecimento.

“O encontro foi um grande

presente de Deus que aproximou

muito as famílias

missionárias”, celebrou o

Rev. Marcos Más, missionário

da APMT na Espanha,

e também líder da

Base Europa. “O distanciamento

natural que normalmente

experimentamos por

trabalharmos em diferentes

países desapareceu e nos

vimos como de fato somos:

uma só família servindo

com alegria um ao lado do

outro e sendo sustentados

pela mesma graça e poder.

Nunca estivemos tão juntos

e nos sentimos tão próximos

como nos dias da conferência”,

completou ele.

O Rev. Ronaldo Lidório

foi um dos preletores

e durante sua exposição

apontou algumas tendências

na sociedade pós

-pandemia, tais como o

aumento do nacionalismo;

a Intensificação do monitoramento

das atividades

cristã e missionárias; a

individualização da intolerância

e a virtualização dos

relacionamentos. E após

expor brevemente o texto

de At 16.25 fez o seguinte

questionamento aos ouvintes:

“Qual deve ser o posicionamento

da igreja de

Cristo e dos missionários

em tal cenário?”.

Para responder a pergunta,

Rev. Ronaldo se baseou

em 2Coríntios 2.14 a 3.3

e falou sobre os 5 Fundamentos

da Vida Vitoriosa:

1. Otimismo indestrutível

(v.14a.); 2. Sucesso constante

(v.14b); 3. Impacto

inesquecível (v. 14-15);

4. Integridade irrefutável

(v.17); 5. Realidade inegociável

(3.1-3).

Rev. Marcos Azevedo

ressaltou também a importância

das igrejas no Brasil

conhecerem a apoiarem

a obra missionária da IPB

na Europa, e também em

outros campos transculturais.

“Cremos que a Igreja

é o resultado e ao mesmo

tempo uma participante da

missão de Deus. Nós somos

ao mesmo tempo uma consequência

e uma colaboradora

com Deus no processo

de estabelecer o seu reino

entre os homens. Assim, a

missão da Igreja é essencialmente

a sua participação

no processo redentivo

que Deus está executando

na História. Em outras palavras,

a missão da Igreja é

cumprir a missão de Deus.

É testemunhar e apresentar

a salvação eterna por meio

do único capaz de salvar

o homem perdido – Jesus

Cristo. E isso unicamente

pela graça, mediante a fé”,

completou ele.

As três exposições da

Conferência ficaram gravadas

no YouTube da APMT

e podem ser acessadas a

qualquer momento. Assista

pelo link www.youtube.

com/APMTIPB.

Isabella Silveira é missionária

da APMT no Departamento de

Comunicação


8

Brasil

Presbiteriano

Agosto de 2020

A

Ministério na Educação

nunciado como novo

ministro da Educação

no dia 10 de julho, por

meio de uma rede social, o

professor e pastor presbiteriano,

Rev. Milton Ribeiro,

tomou posse, no dia 16 de

julho, como novo chefe da

pasta durante cerimônia no

Palácio do Planalto.

Estiveram presentes os

ministros Braga Netto

(Casa Civil) e Jorge Oliveira

(Secretaria-Geral). O

Presidente Jair Bolsonaro,

que testou positivo para o

novo coronavírus, participou

do ato por videoconferência.

Natural de Santos, SP,

o novo ministro tem graduação

em Teologia pelo

Seminário Presbiteriano do

Milton Ribeiro “está ministro, mas continua pastor”

Sul, em Campinas, SP, e

em Direito, pelo Instituto

Toledo de Ensino (1990).

Além disso, Milton Ribeiro

possui mestrado em

Direito pela Universidade

Presbiteriana Mackenzie

e doutorado em Educação

pela Universidade de São

Paulo (USP).

Nomeado em maio de

2019 pelo Presidente para

a Comissão de Ética Pública

da Presidência da República,

Rev. Milton já foi

vice-reitor da Universidade

Presbiteriana Mackenzie

(UPM), em São Paulo.

Hoje, o ministro é membro

do Conselho Deliberativo

do Instituto Presbiteriano

Mackenzie, entidade mantenedora

da UPM, e relator

Milton Ribeiro - O novo ministro da Educação do Brasil

da Comissão de Assuntos

Educacionais do Mackenzie,

além de integrar a

Administração Geral da

Santa Casa de Santos. É

pastor titular da IP Jardim

de Oração (Presbitério de

Santos, Sínodo Litoral).

Em entrevista exclusiva

para Matheus Santos, da

Rádio IPB, o Rev. Milton

Ribeiro ressalta que

está ministro, mas continua

pastor. Além disso,

o ministro revela que sua

maior preocupação é não

dar falso testemunho e, por

isso, pede que todos os

presbiterianos orem por

sua vida, ministério e novo

cargo no governo.

Entre os desafios do novo

ministro, está o resgaste

do ensino da escola básica,

além da valorização e

autoridade dos professores,

para que haja impactos

positivos na educação do

Brasil.

Que o Senhor abençoe

o Rev. Milton RIbeiro,

dando-lhe discernimento,

graça e misericórdia.

Fé e vida

Ministro: não deixe suas crenças em casa

Juarez Marcondes Filho

A

propósito da escolha

do pastor presbiteriano,

Rev. Milton Ribeiro,

para chefiar o Ministério

da Educação, certo apresentador

televisivo declarou:

“Espero que ele deixe suas

crenças em casa”.

O novo Ministro da Educação,

porém, cerra fileiras

ao lado de outros muitos

ilustres pastores e líderes

evangélicos que exerceram

com brilhantismo funções

públicas, deixando

para gerações um legado

de grandes conquistas, sem

obscurecer o testemunho da

fé.

A proposta feita pelo ente

midiático resume o que

Francis Schaeffer cunhou

com o gráfico “andar de

cima, andar de baixo”. No

andar de baixo se encontram

os eventos do cotidiano,

movidos pela razão,

pela ciência, pelas preocupações

imediatas; no andar

de cima, estão as cogitações

metafísicas, de ordem não

tangível, por que não dizer,

espirituais, divinais.

As crenças pertencem

ao andar de cima, são profundas,

demandam ampla

reflexão, ademais, há de se

respeitar sua ampla diversidade.

Elas, porém, não

podem invadir o mundo

palpável, influenciá-lo, geri

-lo, pois, o andar de baixo

tem sua própria lógica.

Esse apartar-se de andares,

não é viável. Não

existem duas caixinhas

fechadas. Elas são intercambiáveis.

E, de fato,

são as nossas crenças que

determinam nossas deliberações.

O autor da infeliz

frase também é movido por

suas crenças, que não são

deixadas em sua casa, mas

podem ser vistas em sua

própria performance televisiva.

Ele é que ainda não se

deu conta disso.

Zaqueu foi instado por

Jesus a levá-lo para sua

casa e, na companhia de

Jesus, o chefe da arrecadação

de impostos tomou

decisões que mexeram com

toda a coletividade, como

o atendimento aos menos

favorecidos e a reposição

da justiça (Lc 19.1-10). A

crença entrou em casa e

de lá saiu para fazer toda a

diferença.

O mesmo não se deu com

o conhecido “jovem rico”,

que imaginou apartar a fé

da vida (Lc 18.18-23). Não

se pode dizer que não fosse

pessoa religiosa, com um

alto conceito moral, mas


Brasil

Agosto de 2020 Presbiteriano

9

quando instado a mostrar

sua crença de maneira prática,

deixou-a em casa, e por

isso “ficou muito triste”.

Ao declarar que a Bíblia

é a nossa única regra de fé

e prática, afirmamos que

ela contém a doutrina que

cremos e, portanto, o modo

como devemos viver. E

nesse aspecto é importante

destacar que a Palavra de

Deus é de amplo espectro.

Só quem nunca a leu pode

afirmar que sua mensagem

se acha limitada a um andar

superior, não se envolvendo

em nossa realidade diária.

Um exame detido das Escrituras

fornecerá orientações

seguras para a economia,

para a sociedade, para a

política, para a educação.

Nessa esteira trafega o

irmão do Senhor, ao denunciar

o falso dilema da fé e

das obras, anunciando que

“a fé, se não tiver as obras,

por si só está morta” (Tg

2.17). A sugestão de separar

uma da outra só pode ter

por objetivo matar a própria

crença.

É notável que os atores da

ordem pública sempre vejam

os quadros eclesiásticos

como parceiros na ação

social (Creches, Casas-

Lar, Idosos), na saúde

(Hospitais), na educação

(Escolas), mas tenham

tamanha dificuldade de

vê-los no âmbito político,

exceção feita, é verdade, à

véspera de eleições. Nessa

hora, os templos sempre

recebem visitas bissextas.

“Ministro Milton Ribeiro,

não deixe suas crenças em

casa.”

O Rev. Juarez Marcondes Filho é

o pastor titular da IP de Curitiba e

Secretário Executivo do SC/IPB.

Celebração

A

Rodrigo Leitão

10 Anos da Apecom

o longo de seus 161

anos, a IPB tem se

dedicado a cumprir a grande

comissão de proclamar

o evangelho da graça de

Jesus no Brasil e no mundo,

e tem feito isso com muita

dedicação e excelência

por meio de sua estrutura.

Através de escolas, universidades,

hospitais, suas

forças de integração, autarquias

e juntas missionárias.

Para isso, duas atitudes

são importantes: o foco na

evangelização e a excelência

na comunicação.

Durante a Reunião Ordinária

do SC da IPB realizada

entre 11 e 17 de

julho de 2010 na Cidade

de Curitiba/PR, mais um

passo significativo foi

dado nessa direção. Naquela

ocasião foi decidida a

união de duas importantes

autarquias da Igreja.

A Comissão Nacional de

Evangelização (CNE) e

a Rede Presbiteriana de

Comunicação (RPC) se

fundiram dando origem à

Agência Presbiteriana de

Evangelização e Comunicação

(APECOM), que a

partir daquele momento se

tornou o órgão da IPB responsável

por atuar nessas

duas frentes, servindo de

apoio para toda a estrutura

da denominação.

A APECOM funciona por

meio de seu conselho de

administração, designado e

eleito a cada 4 anos nas reuniões

ordinárias do Supremo

Concílio. O Conselho é

formado por 14 membros,

que por sua vez elegem

uma diretoria, com presidente,

vice, secretário e

tesoureiro, e convida então

um Executivo para supervisionar

as ações e projetos

apresentados e aprovados.

De 2010 a 2018, a presidência

do Conselho ficou

a cargo do Rev. George

Alberto Canêlhas e desde

agosto de 2018, tal Conselho

é presidido pelo Rev.

Rosther Guimarães Lopes,

pastor da IP Unida de São

Paulo. Em seus primeiros

dez anos a APECOM foi

conduzida pelo Rev. Ricardo

da Mota Leite na posição

de Executivo, papel

desempenhado desde junho

de 2020 pelo Rev. Rodrigo

Silveira de Almeida Leitão.

Os projetos executados

pela Agência atingem

diversas áreas. Podemos

destacar o programa oficial

da IPB na televisão:

Verdade e Vida, que vai

ao ar todos os sábados às

12h30 na Rede Bandeirantes;

o portal da internet

e as páginas e perfis oficiais

nas mídias sociais; a

web rádio que hoje conta

com 3 canais; o IPB PLAY,

uma plataforma de comunicação

que hoje une

e apresenta os canais no

Youtube de nossas igrejas

locais e com muitas possibilidades

de inovações

para um futuro próximo;

a produção e envio de

folhetos evangelísticos e

bíblias para igrejas locais;

treinamentos diversos nas

áreas de evangelismo, discipulado,

comunicação

para o mundo contemporâneo

e o uso inteligente das

mídias sociais; impactos

evangelísticos ao redor do

país; congressos regionais

fomentando nossa visão

evangelística e o Congresso

Nacional, que acontece

normalmente no mês de

junho na cidade de Aguas

de Lindoia, no interior de

São Paulo e recebe todos os

anos cerca de 1500 pessoas;

além é claro de muitos

outros importantes projetos

e parcerias.

Nesse momento de Pandemia

Global, quando as

igrejas passaram a ter de

fazer uso constante das

novas tecnologias, a APE-

COM tem ajudado a criar

formas criativas para que

a missão continue sendo

cumprida. No mês de

junho, tivemos a IPB Live.

Cerca de 360 mil pessoas

acompanharam o evento

que teve quase 14 horas

de duração, com músicas,

palestras, pregações e interação

de todo o povo presbiteriano.

Em parceria com o Conselho

de Música da IPB, a

APECOM realiza em agosto

o Festival IPB Live que,

além de palestras, atrações

musicais e apresentações

de vídeos encaminhados

pelas igrejas, terá também

um festival com músicas

inéditas e autorais compostas

e interpretadas por presbiterianos,

como forma de

descobrirmos novos talentos

musicais. Essa parceria

é apenas uma mostra da

funcionalidade da APE-

COM que tem o propósito

de servir cada área da

nossa denominação, sempre

pensando em maneiras

relevantes e criativas para a

expansão do reino.

O Rev. Rodrigo Leitão é Executivo da

APECOM, pastor da IP de Itatiba/SP e

Professor no Seminário Presbiteriano

do Sul em Campinas/SP

Conheça mais sobre a APECOM: www.apecom.com.br

Conheça o portal da IPB: www.ipb.org.br

Nos siga em nossas redes: facebook.com/ipb.org.br ;

@ipboficial no Twitter e Instagram e se inscreva no

canal youtube.com/presbiterinabr

Conheça a plataforma IPBPlay: www.ipbplay.com.br

também disponível para download (IOS e Android)


10

Brasil

Presbiteriano

Agosto de 2020

Brasil

Agosto de 2020 Presbiteriano

11

Quarentena e evangelização

Aprendendo com Provérbios.

O Segredo do Chef

JULHO É M ÊS DE EBF

Mãos à Obra

Aventuras do reino dourado

S

Márcia Barbutti

e pensou que as EBFs seriam

canceladas, você errou. Pela

graça de Deus e esforço de várias

pessoas, muitas EBFs foram

realizadas neste mês e milhares

de crianças foram alcançadas.

Este artigo tem como objetivo

compartilhar um pouco dessas

experiências.

Um ponto em comum levantado

foi: como fazer algo que nunca foi

feito e em tão pouco tempo? Havia

dificuldades: “As crianças estão

de férias, mas de um jeito diferente.

Elas estão cansadas das aulas

online das escolas, então sabíamos

que o programa deveria ser objetivo,

criativo e diferente” (Rejane

Queiroz, da IP Canoas, RS). Nesse

caso, a equipe optou por uma

EBF de três dias utilizando uma

plataforma de videoconferência.

Adaptaram o material disponibilizado

semanalmente pela Cultura

Cristã para famílias com crianças.

O tema escolhido foi Aprendendo

com Provérbios. Rejane complementa,

“outro ponto positivo é

que as crianças das congregações

e também de várias outras cidades

e outros estados, participaram

conosco”.

A IP Metropolitana de Belo

Horizonte (MG) inovou usando

o correio. A educadora Simônica

Emiliano promoveu a EBF

O Segredo do Chef. As crianças

receberam um envelope com tudo

o que era necessário para os pais

promoverem a EBF em família.

Semanalmente, um vídeo com a

história bíblica era enviado pelo

grupo do WhatsApp. Então, uma

vez por semana, a criança assistia

ao vídeo pelo aplicativo e fazia as

atividades e receitas deliciosas.

A IP da Vila Constantino (Patrocínio,

MG) em parceria com o

Instituto Bíblico Eduardo Lane

(IBEL), optou por fazer a EBF ao

vivo pelo Facebook. O tema escolhido

foi Mãos à Obra, sobre Neemias.

Segundo Mary Lane, professora

do IBEL, foi “uma experiência

nova, mas os alunos estavam

empolgadíssimos e abraçaram o

desafio sem titubear”. Vaneska,

uma das alunas, comentou: “ansiedade

e nervosismo estavam nos

olhos de todos nós, mas a alegria

de ver Deus agindo, foi muito

maior”. O chat durante a apresentação

foi animadíssimo e trouxe

um gostinho de proximidade.

Para assistir: https://www.facebook.com/ipbconstantino

A IP de Campina Grande, PB,

levou a criançada para viver as

Aventuras do reino dourado,

sobre a vida de Daniel. Eles optaram

pelo formato de gravação

com a exibição pelo Youtube. Os

vídeos foram feitos na igreja, respeitando

todas as regras de distanciamento

e higienização. Aliás,

fazer a gravação seguindo todo

esse protocolo foi uma das dificuldades,

segundo Carol Lima. Ela

também comentou que a EBF deixou

de ser um programa somente

para as crianças e passou a ser

um programa para a família, pois

muitos pais assistiram com seus

filhos, um momento que a EBF

presencial nunca havia concedido.

Pela graça de Deus, os feedbacks

foram positivos. Carol conclui que

“as crianças pedem por esses dias,

para eles sempre será um tempo

encantador”.

Para assistir: https://bit.ly/

Dep_Infantil_IPCG

EBF também é sinônimo de parceria.

Foi assim que três educadoras

de diferentes cidades se uniram

e montaram a EBF Mãos à obra.

Florence Franco, da PIP de Goiânia,

nos contou que queria realizar

uma escola bíblica de férias com

a maioria dos quadros de uma

EBF presencial, mas sozinha seria

impossível. Então uniu-se à PIP

de Rio Verde e à IP Pioneira de

Anápolis. A parceria deu certo.

O planejamento, o trabalho e os

custos de gravação e edição foram

divididos entre as três igrejas, a

EBF foi disponibilizada no Youtube

e contou com os quadros de

louvor, teatro, história, artesanato,

brincadeiras e momento missionário.

“Queríamos que as crianças

tivessem algo em mãos enquanto

assistissem a EBF e, de alguma

forma, interagissem conosco.

Então veio a ideia do kit EBF que

foi entregue aos pais no sistema

de drive-thru”, conta Florence. A

criançada vibrou e se você quiser

ver essa empolgação digite

#maosaobravirtual

Para assistir: https://www.youtube.com/c/PIPGKids/playlists

A Secretaria Nacional do Trabalho

da Infância da IPB promoveu

uma live com sua equipe para

tratar sobre a realização de uma

EBF remota e ainda disponibilizou

uma apostila sobre tudo o que

foi conversado.

Para assistir https://bit.ly/

Xá_comigo_EBFremota

Para baixar a apostila: https://

bit.ly/Alternativa_EBF_Remota

Vale a pena ressaltar que, além

das EBFs, muitos departamentos

infantis têm realizado as aulas de

escola dominical, culto infantil

e reuniões da UCP. Nem sempre

conseguem fazer todas esses

encontros, mas pelo menos um

encontro semanal é feito via videoconferência

ou gravação, seja

pelo Youtube, IGTV ou WhatsApp.

Entre eles destacamos o programa

Biblion Mundi realizado pela

equipe da IP Cuiabá

Para assistir https://bit.ly/

Biblion_Mundi (clique em UCP)

É certo que muita coisa mudou

nesses tempos de pandemia, mas

continua o nosso compromisso de

evangelizar e discipular as crianças.

Seja por meio de videoconferências,

Facebook, Instagram,

Youtube ou grupos por aplicativo,

precisamos arregaçar as mangas,

vencer as barreiras tecnológicas e,

pela graça de Deus, levar o evangelho

às crianças.

Conheça as EBFs O Segredo do

Chef, Aventuras do Reino Dourado,

Mãos à obra e muitas outras

acessando https://www.editoraculturacrista.com.br/loja/categoria/

ebf

Conheça também as devocionais

disponibilizadas semanalmente

pela Editora Cultura Cristã em nossas

redes sociais ou acesse http://bit.

ly/Devocionais_crianças_juniores

A Profa. Márcia Barbutti Barreto é editora

assistente da Cultura Cristã para material infantojuvenil.

IP Berea em Goiás

Goiania

Goiania

IP VIla Constantino

IP Metropolitana BH

IP Goiania - drive thru

Convite IP Canoas RS

IP Goiania c grtavação com fundo verde

IP Campina Grande - professor gravando

IP VIla Constantino


12

Brasil

Presbiteriano

Agosto de 2020

Fé e saúde

Nosso hospital na linha de frente do combate à pandemia

P

Wilson Costa

or decisão da IPB, o

Instituto Presbiteriano

Mackenzie arrematou no

fim de 2018 em leilão o

histórico Hospital Evangélico

de Curitiba, com 60

anos de serviços prestados

à comunidade evangélica e

à sociedade em geral, juntamente

com a Faculdade

de Medicina, fundada 10

anos após o Hospital. A

partir de 1º de janeiro de

2019, o Hospital Universitário

Evangélico Mackenzie

(HUEM), com esse novo

nome e sob a gestão do

IPM, iniciou uma nova fase

em direção a sua revitalização.

Com a chegada da pandemia

da Covid-19, o HUEM

está na linha de frente de

tratamento da doença. É o

maior parceiro da Secretaria

de Saúde do Município

de Curitiba no atendimento

ao SUS da população de

Curitiba e Região Metropolitana.

Criou um andar

exclusivo para atendimento

dos pacientes infectados

por coronavírus. São 48

leitos de internação, mais

33 de UTI para adultos; e

10 leitos e 6 de UTI para

crianças. São dezenas de

médicos, profissionais de

enfermagem e de outras

áreas da assistência e apoio.

Além do tratamento de

pacientes da Covid-19, o

Hospital continuou com seu

Pronto Socorro – inaugurado

em 5 de setembro de

2019 – aberto 24 horas para

atendimentos de urgências

e emergências, com média

de 6.500 atendimentos/mês.

Dentre mais de 40 especialidades

médicas, o HUEM

é referência em queimaduras,

gestação de alto risco –

participante dos Programas

Rede Cegonha do Ministério

da Saúde e do Mãe Paranaense.

Nesse período de

pandemia, também não nos

descuidamos dos pacientes

em tratamento de câncer,

atendendo entre abril

e junho 477 pacientes por

mês. Assumimos, ainda, o

atendimento de obstetrícia

de uma maternidade municipal,

passando a realizar

300 partos por mês. É a

vida que se renova a cada

dia, como as misericórdias

do Senhor!

Do fim de março até

o fim de junho, mais de

550 pessoas com suspeita

da Covid-19 se recuperaram

no Hospital. Contamos

nesse período com apenas

17 óbitos confirmados pela

doença. E, com tristeza,

experimentamos a perda

de colaboradores para a

Covid-19.

Desde a chegada dos

seus primeiros missionários

no Brasil, os presbiterianos

sempre foram atentos

às oportunidades de servir

os brasileiros, de maneira

que atitudes concretas

de amor apontassem para

o amor de Deus, que deu

seu Filho como salvador de

todo o que crê. Por iniciativa

própria ou em parceria

com outras igrejas históricas,

plantamos e ajudamos

a plantar muitos hospitais

pelo país.

Essa dimensão missionária

se manifesta uma vez

mais, no Instituto Presbiteriano

Mackenzie, por meio

do Hospital Universitário

Evangélico Mackenzie,

para servir os presbiterianos

e a população em geral

da região metropolitana de

Curitiba, do Paraná e de

todo o Brasil. O HUEM

é um hospital geral e de

alta complexidade, com

475 leitos, onde são realizados

mais de um milhão

de atendimentos e procedimentos

por ano, nas mais

diversas especialidades.

Possui avançada tecnologia

em hemodinâmica e

radiologia intervencionista,

além de realizar transplantes

e outras cirurgias de

alta complexidade. Conta

com uma força de trabalho

de 2 mil colaboradores

nas áreas assistenciais,

de apoio e administrativas,

além de mais de 400 médicos,

sob a direção geral

do médico Presbítero Dr.

Rogério Kampa. Em Curitiba,

estamos revitalizando

o maior hospital do Paraná,

para maior honra e glória

de Deus.

“Assim brilhe também

a vossa luz diante dos

homens, para que vejam as

vossas boas obras e glorifiquem

a vosso Pai que está

nos céus” (Mt 5.16).

Irmãos e irmãs em todo

Brasil, podem se unir àqueles

que estão na linha de

frente no enfrentamento

dessa pandemia, intercedendo

para que o Senhor

sustente e fortaleça cada

trabalhador da saúde.

O Rev. Wilson Costa, Diretor

Administrativo do HUEM


Brasil

Agosto de 2020 Presbiteriano

13

Nossa história | Celebração

161 anos da IPB

“[…] grandes coisas fez o Senhor por nós; por isso estamos alegres” (Sl 126.3).

A

Gabriela Cesario

Igreja Presbiteriana

do Brasil, a mais antiga

denominação reformada

do país, completa este mês

161 anos de história. Para

celebrar a ocasião, separamos

alguns fatos e informações

sobre a IPB.

#Origem

Oriundos da Reforma

Protestante do século 16 e

de seus desdobramentos na

Escócia, Irlanda e América

do Norte, os presbiterianos

foram a primeira manifestação

do protestantismo no

Brasil. O missionário norte-americano

Ashbel Green

Simonton (1833-1867)

aportou dia 12 de agosto de

1859 no Rio de Janeiro.

#QuemSomos

Segundo sua Constituição

(Art.1), “A Igreja Presbiteriana

do Brasil é uma

federação de Igrejas locais,

que adota como única regra

de fé e prática as Escrituras

Sagradas do Velho e Novo

Testamento e como sistema

expositivo de doutrina

e prática a sua Confissão de

Fé e os Catecismos Maior

e Breve; rege-se pela presente

Constituição; é pessoa

jurídica, de acordo com

as leis do Brasil, sempre

representada civilmente

pela sua Comissão Executiva

e exerce o seu governo

por meio de Concílios e

indivíduos, regularmente

instalados”.

#Evangelização

Fiel à sua tradição, à

Escritura e a sua missão, a

IPB conta com várias frentes

de evangelização, como

a Agência Presbiteriana de

Evangelização e Comunicação

(APECOM); a Agência

Presbiteriana de Missões

Transculturais (APMT); a

Junta de Missões Nacionais

(JMN); o Plano Missionário

Cooperativo (PMC); a

Missão Evangélica Caiuá e

Luz para o Caminho.

#Educação

A IPB é a principal mantenedora

do Instituto Presbiteriano

Mackenzie (IPM),

que hoje, além dos diversos

campi da Universidade

Presbiteriana Mackenzie,

conta ainda com os Colégios

Presbiterianos Mackenzie,

as faculdades em Brasília

Nosso pioneiro

e Rio de Janeiro, o Colégio

Instituto Cristão de Castro

e a Faculdade Evangélica

Mackenzie do Paraná. O

IPM agora também mantém

o Hospital Universitário

Evangélico Mackenzie

(também no Paraná), além

de ser parceiro do Hospital

Sr. e Sra. Goldsby King,

em Dourados. Ao todo,

são mais de 50 mil alunos

alcançados.

Outras escolas e colégios

presbiterianos de alto nível

espalhados pelo país testemunham

a mesma visão

educacional da IPB e a missão

de educar o ser humano

criado à imagem de Deus,

para o exercício consciente

e crítico da cidadania

e da dignidade, preparando-o

para a vida por meio

do ensino e das atividades

científicas, culturais, esportivas,

sociais, éticas e espirituais,

contribuindo, assim,

para o seu desenvolvimento

e da sociedade.

Rio de Janeiro 1859

#AçãoSocial

Sempre envolvida com

obras sociais, a IPB possui

um Conselho de Ação

Social responsável por despertar

os presbiterianos em

direção ao cumprimento

de sua responsabilidade. Já

são mais de 500 entidades

operantes e eficientes; mais

de 1000 projetos nas áreas

de: Combate à pobreza;

Políticas Sociais — Direitos

humanos e Ambientalismo;

Gestão social —

Planejamento; Capacitação;

Assessoria; Recursos

Humanos e “Fund-raising“

(captação de recursos).

Inúmeros programas nas

áreas de Atenção à Educação

e Saúde; Complementação

de Renda; Geração

de Empregos; Erradicação

do trabalho Infantil, etc.

Obras e Ações em todos os

Estados do Brasil. Além de

campanhas emergenciais,

mutirões e clínicas de curta

duração.

#IPBNaPandemia

A denominação precisou

se adaptar e usar melhor as

mídias digitais e a tecnologia

para continuar, mesmo

à distância, unida como

igreja de Cristo. Lives oficiais,

Conferências Online,

EBFs e até mesmo um festival

de música mostram

a IPB em ação em meio à

quarentena. Os resultados

têm sido impressionantes.

#SaibaMais

O jornal Brasil Presbiteriano,

em parceria com a

Rádio IPB, preparou a série

de reportagens “Histórias

da nossa história”, revelando

mais curiosidades e

informações sobre a denominação.

A estreia acontece

no dia 12 de agosto de

2020, na Rádio IPB.

Gabriela Cesario é jornalista do Brasil

Presbiteriano


14

No Brasil e no mundo

Brasil

Presbiteriano

No Brasil e no Mundo

Agosto de 2020

Aconteceu em agosto

1789 – 26 de agosto é o Dia da Declaração dos Direitos do

Homem e do Cidadão, data em que se comemora a aprovação

desse documento, no bojo da sangrenta Revolução Francesa.

1852 – Começam as obras da primeira estrada de ferro do Brasil.

A linha ligaria o Rio ao povoado serrano de Petrópolis, muito

procurado por diplomatas estrangeiros.

1864 – Criação da Cruz Vermelha.

1971 – Primeiro passeio pela Lua em um "jeep lunar".

1986 – O automóvel Fusca parou de ser fabricado no Brasil (vinha

sendo montado aqui desde 1953. Em 1959 passou a ser

oficialmente produzido no país com 54% de peças nacionais).

Em São Bernardo do Campo, antigos funcionários da linha de

montagem da Volkswagen choraram. A retomada de sua produção

(1993–1996) sob o Presidente Itamar Franco foi passageira.

1985 – Dia nacional do voluntariado. Esse dia, 28 de agosto, foi

instituído pela Lei nº 7.352, de 28 de agosto de 1985.

1988 – O fim da censura e da tortura, além da liberdade de expressão

intelectual e de imprensa no Brasil, são aprovados pela

Assembleia Nacional Constituinte no Brasil.

1993 – No dia 1º de agosto de 1993, o Cruzeiro Real passa a ser

a moeda oficial do Brasil. O Cruzeiro Real saiu de cena em 30 de

junho de 1994, dando lugar ao Real.

1994 – O satélite brasileiro Brasilsat 1 é lançado por um foguete

francês. O aparelho prestaria serviços de telefonia, transmitiria

dados e sinais de TV.

2001 – Indígenas de todo o mundo se reúnem na sede da ONU

em Nova York para comemorar o Dia Internacional dos Povos

Indígenas (9 de agosto), instituído pela ONU em 1994.

2002 – O Dia mundial da juventude, 12 de agosto, consta no

calendário da ONU desde 1999. O Decreto de Lei nº 10.515, de

11 de julho de 2002, instituiu a data no Brasil como o Dia nacional

da juventude.

2014 – O Dia nacional dos profissionais da educação, 6 de agosto,

homenageia professores e pedagogos. A data foi instituída

pela Lei nº 13.054, de 22 de dezembro de 2014.

Datas comemorativas IPB

01 – Dia do Presbítero – O ofício existe desde os tempos da

igreja primitiva, mas alguns estudiosos consideram os anciãos de

Israel, citados no livro de Êxodo (3.16; 19.7) e até mesmo os anciãos

da congregação (Lv 4.15), como os primeiros presbíteros,

já que eles exerciam importantes funções de liderança e eram

escolhidos pela sua sabedoria, maturidade e discernimento.

12 – Dia do Presbiterianismo Nacional e Dia das Missões –

Desembarca dia 12 no Rio de Janeiro o pastor presbiteriano Rev.

Ashbel Green Simonton. Esses dia foi adotado pela IPB como a

data do início do presbiterianismo no país e o Dia de Missões.

2º Domingo – Dia dos Pais

Sudão revoga lei de apostasia

Deixar o islã já não é mais crime com pena de morte no país

A

pós 30 anos vigorando

no Sudão, a lei

que punia com morte as

pessoas que deixavam o islã

foi revogada. O governo de

transição no país também

cancelou a proibição de

álcool para não muçulmanos

e o açoitamento público.

"Cancelamos o artigo

126 da Lei Penal Sudanesa

e garantimos a liberdade

religiosa e a igualdade na

cidadania e no Estado de

direito", afirmou o ministro

da Justiça, Nasredeen

Abdulbari, em uma entrevista

ao canal Al Jazeera, no

dia 11 de julho.

As mulheres também

D

foram beneficiadas tanto

pela anulação do decreto

que obrigava a ter autorização

de um parente de sexo

masculino para viajar com

os filhos, como pela criminalização

da mutilação

genital feminina. Agora, a

prática é punível com três

anos de prisão. "Garantimos

ao nosso povo que a

reforma legal continuará

até que retiremos todas as

leis que violam os direitos

humanos no Sudão", prometeu

Abdulbari.

As mudanças legais são

respostas aos protestos

da população que duraram

meses e resultaram na

esde abril, pelo menos

45 cristãos foram

presos em Asmara, capital

da Eritreia. As primeiras

15 pessoas foram detidas

enquanto participavam de

um culto doméstico. Elas

foram levadas para a delegacia

e depois se dirigiram

para a prisão de Mai Serwa.

Os outros 30 foram presos

durante uma cerimônia de

casamento na última semana

de junho.

Segundo a associação

Christian Solidarity Worldwide,

o governo pode mascarar

as verdadeiras razões

das prisões utilizando a

Covid-19 como desculpa,

já que os réus teriam violado

as medidas de restrições

durante a pandemia. “Mas a

reação é muito pesada. Por

que detê-los em tais condições;

por que não multa ou

aviso?”, expressou Berhane

Asmelash, diretor da Release

Eritreia.

Território da Covid-19

O país, que é o 6º colocado

na Lista Mundial da

Perseguição 2020 da Missão

Portas Abertas, possui

uma lei que permite apenas

a existência de igrejas

ortodoxas, católicas e

luteranas. Qualquer outra

denominação não pode funcionar

abertamente. Durante

a crise da Covid-19, a

deposição do ex-presidente

Omar al-Bashir em 2019, e

na criação de um governo

de transição.

De acordo com Jo

Newhouse, líder cristã e

porta-voz da África Subsaariana,

a decisão governamental

é resposta das orações

dos irmãos e irmãs ao

redor do mundo. “Aplaudimos

o governo por mostrar

firme intenção de garantir

o respeito pelos direitos

humanos de todos os cidadãos

do Sudão, independentemente

de fé, gênero ou

etnia", comemorou.

Adaptado de Portas Abertas

45 cristãos são presos na Eritreia

situação dos presos cristãos

ficou ainda mais crítica,

já que as condições nas

cadeias são precárias.

A organização de direitos

humanos Red Sea Afar relatou

casos em que as entregas

de alimentos foram

proibidas pelas autoridades

e os insumos confiscados.

Também informou o

fechamento das instalações

hospitalares na região sul

do país, o que afetou ainda

mais a população, já castigada

pelo encerramento das

clínicas e hospitais administrados

por cristãos em

junho de 2019.

Adaptado de release da Missão

Portas Abertas


Brasil

Agosto de 2020 Presbiteriano

15

CONVOCAÇÃO

Nova Convocação CE-2020

Fé e comunicação

IP Pinheiros lança a IPPTV

Por ordem do Presidente do SC/IPB, Rev. Roberto Brasileiro

Silva, a Comissão Executiva do SC/IPB foi convocada

para reunir-se no dia 25 de agosto de 2020, às 13 horas, no

templo da Igreja Presbiteriana Nacional, em Brasília, DF.

A reunião, adiada duas vezes em razão da pandemia da

Covid-19, terá uma duração menor e só serão tratados os

assuntos que não podem ser postergados. Os documentos

para a CE/SC 2020 estão disponíveis no iCalvinus, aplicativo

da IPB.

Estão sendo convocados apenas os membros efetivos da

CE, que são a sua mesa e os Presidentes dos Sínodos. Os

membros ex-officio estão dispensados de comparecer, uma

vez que os relatórios dos diversos órgãos não serão examinados.

Todas as despesas de viagem, estadia e alimentação serão

custeadas pela Tesouraria do SC.

Que Deus abençoe e os capacite todos os oficiais que estarão

para presentes no CE/SC 2020.

Rosther Guimarães Lopes

N

o dia 8 de julho, aconteceu

o lançamento

da IPPTV, uma parceria da

Junta de Missões de Pinheiros

e da Junta de Missões de

Itapeva.

Além dos reverendos Arival

Dias Casimiro, Hernandes

Dias Lopes e Rosther

Guimarães Lopes, também

estiveram presente os presbíteros

da Igreja e o Dr.

Marco Túlio, Reitor da

Universidade Presbiteriana

Mackenzie, dentre outras

autoridades.

Nesse momento histórico,

o Rev. Hernandes Dias

Lopes conduziu uma devocional

em Atos 1.8, falando

da Visão Missionária da

Igreja. A IP de Pinheiros tem

sido vanguardista na área

da comunicação em nossa

comunidade e conta com

mais de 528.000 inscritos

em seu canal do YouTube. E

agora fez um investimento

substancial na compra de

equipamentos e na contratação

de cerca de 20 profissionais

de Comunicação

para o trabalho desse novo

importante canal.

Que milhões sejam alcançados

com a pregação da

Palavra do evangelho de

Jesus e que o nome do

Senhor seja assim exaltado!

O Rev. Rosther Guimarães Lopes

é presidente da Apecom (Texto

adaptado)

Falecimentos

Miriam Krebsky da Silveira (1942-2020)

Eduardo Luiz Krebsky

N

o dia 11 de junho de

2020, por volta das 11

horas, aos 77 anos, faleceu

a Sra. Miriam Krebsky da

Silveira.

Miriam nasceu na cidade

mineira de Piumhi no dia 29

de setembro de 1942. Era

filha do casal Rev. Luiz Krebsky

e Benedita Assumpção

Krebsky, que durante décadas

levou o evangelho ao sul

de Minas. Em 18 de dezembro

de 1966, com 24 anos,

Miriam casou-se com Adonias

Costa da Silveira, em

cerimônia realizada por seu

pai, na IP de Varginha.

O casal foi residir em Santa

Rita do Sapucaí, também no

sul de Minas. Em 1974 se

transferem para Itajubá. Em

1976 passam a residir em

Campinas, onde colaboram

no início do trabalho da futura

IP de Barão Geraldo, e ali

ficam até o início de 1980,

retornando para a cidade

de Itajubá, residindo ali até

1995, quando retornam em

definitivo para Santa Rita do

Sapucaí, na qual Adonias é

presbítero.

Miriam sempre esteve

envolvida no trabalho da

igreja, durante muitos anos

como organista, na SAF

local, exercendo todos os

cargos, assim como na Federação

Sul de Minas, exercendo

a presidência por várias

vezes, e a Sinodal Sul de

Minas, sempre presente em

Congressos Nacionais. Também

como Auxiliar dos Gideões

até o seu falecimento.

Deixa seu esposo, Presb.

Adonias, quatro filhos: Rev.

Eduardo Luiz, Liliene, Lidiane

e Presb. Cristian. Deixou

9 netos, todos envolvidos no

trabalho do Senhor.

O Rev. Eduardo Luiz Krebsky da

Silveira é filho de Miriam Krebsky

da Silveira


16

Brasil

Presbiteriano

Agosto de 2020

FALECIMENTOS

Hermisten da Costa

J.I.

Packer, renomado

teólogo,

autor e conferencista

britânico, faleceu dia 17

de julho passado, a cinco

dias de completar 94 anos

(1926-2020).

A primeira obra que li do

autor foi “O Conhecimento

de Deus” (São Paulo:

Mundo Cristão, 1980), que

teve uma origem bastante

despretensiosa (Ver: O

Conhecimento de Deus,

São Paulo: Cultura Cristã,

2014, p. 5).

Depois disso, descobri

que já havia lido com

deleite vários artigos dele

no clássico “Novo Dicionário

da Bíblia” (São

Paulo: Junta Editorial Cristã,

1966), com as iniciais

J.I.P. (Artigos: Eleição,

Encarnação, Predestinação

etc.).

Logo comecei a recomendar

aos meus alunos

e ovelhas a leitura dessa

obra clássica que, a partir

da década de 1970, tinha

exercido ampla influência

J.I. Packer: a face de Cristo

nos Estados Unidos.

Nesses quase quarenta

anos em que leciono

Teologia Sistemática, sempre

coloquei a sua obra

como uma das primeiras

do curso, ao lado de

A.W. Pink (1886-1952). A

admiração dos alunos por

seus escritos tem sido uma

constante em todos esses

anos.

Packer foi extremamente

respeitado em todo o

mundo. Em geral, por suas

posições firmes, colocadas

de forma amena, não

agressiva. Isso sempre me

impressionou.

Packer foi influenciado

por Lloyd-Jones (1899-

1981) – pregador que ouvia

com frequência e admiração,

e por John R.W. Stott

(1921-2011), ainda que em

meados da década de 1960,

em uma crise nas igrejas

evangélicas na Inglaterra,

tenha ficado com a posição

“J. I. Packer acreditava que a fé cristã se baseia

em um pensamento claro, ao mesmo tempo

em que envolve o coração. Packer falava com

precisão, no melhor estilo britânico, mas também

exalava calor espiritual. Para aqueles que

tiveram a sorte de conhecê-lo, imediatamente

experimentamos Packer como um espírito afim

na fé e um companheiro de viagem do Caminho.

A autêntica nota espiritual era evidente.”

Leland Ryken

"Se você perguntar:

'Por que isso está

acontecendo?', nenhuma

luz poderá

surgir, mas se você

perguntar: 'Como

devo glorificar a Deus

agora?', Sempre haverá

uma resposta."

mais moderada de Stott,

divergindo de Lloyd-Jones.

No entanto, todos se

respeitavam muitíssimo.

LLoyd-Jones viu corretamente

em Packer um talento

promissor a quem procurou

tratar pastoralmente,

apreciando a sua produção.

Mais tarde, Packer

diria que Lloyd-Jones

foi “o maior homem que

conheci”.

Packer, Reformado, brilhante

e piedoso, devido a

um acidente na infância,

viveu com algumas restrições

físicas que se agravaram

na maturidade. Deus,

no entanto, o preservou para

que o glorificasse por meio

de sua vida e uma ampla

produção que tantas bênçãos

trouxe para o mundo

evangélico em geral.

Em um livreto de 2013,

escreveu: “[…] algum dia,

todos teremos de fazê-lo

[deixar esse mundo], e é

maravilhoso saber que em

algum momento, durante

o processo de transição de

deixar nosso corpo e adentar

no próximo mundo, o

próprio Cristo nos receberá,

de maneira que podemos

esperar que sua face será a

primeira coisa de que teremos

ciência naquela nova

ordem de vida para a qual

teremos sido então transportados.

Aguardar ansiosamente

por isso é a esperança

que nos sustém [...]”.

Packer não mais espera.

As dores passaram. Agora

está com o Senhor da Glória.

Concluiu, por graça, o

bom combate da fé. Deus

seja louvado pela sua vida.

O Rev. Hermisten Maia Pereira

da Costa é pastor-auxiliar da 1ª

IP São Bernardo do Campo, São

Paulo, SP, ensina teologia no JMC,

é membro do CECEP, do Conselho

Editorial da Cultura Cristã e do Brasil

Presbiteriano.

Waldemar de Jesus Furlan

“Combati o bom combate, acabei a

carreira, guardei a fé” (2Tm 4.7).

Waldomiro Nunes

Em 20 de julho de 2020 aprouve a Deus chamar à

pátria celestial o Diácono Waldemar de Jesus Furlan

(79 anos).

Onze pastores estiveram presentes em sua despedida,

trazendo uma palavra de esperança, a oração e

– mesmo que à distância – o abraço fraterno.

O Diácono Waldemar foi membro da IP de Itatinga

e seu testemunho de poucas palavras falava alto através

de suas ações, demonstrando o seu grande amor

a Deus e ao próximo. A marca principal de sua vida,

sempre foi o auxílio ao próximo, com muito amor e

bondade.

Tinha enorme apreço e carinho por sua família.

Deixa saudades nos corações de sua esposa Doraci

Madella Furlan, companheira por 56 anos, seus três

filhos, Rev. Nivaldo Wagner Furlan, Presb. Clodoaldo

Waldemar Furlan e Fabiana Furlan, dos sete netos e

demais familiares.

O consolo da família Furlan é a certeza de que o

Diácono Waldemar combateu o bom combate, guardou

a fé, voltou para casa e já está de posse da coroa

de justiça que lhe estava reservada. Ele está incomparavelmente

melhor, afinal, descansou e está com

Cristo. O céu está mais rico e a terra certamente um

pouco mais pobre. Louvado seja o Senhor!

O Rev. Waldomiro Nunes da Fonseca Jr. é pastor da IP de

Itatinga, SP


Brasil

Agosto de 2020 Presbiteriano

17

FALECIMENTOS

Rev. Marcos José de Almeida Lins

N

Alderi de Matos

a manhã do dia 21

de julho de 2020, em

Recife, dormiu no Senhor,

aos 81 anos, o Rev. Marcos

Lins, personagem conhecido

e estimado no âmbito

da Igreja Presbiteriana

do Brasil e fora dos seus

arraiais. Ele nasceu na

cidade de Catende, no interior

de Pernambuco, no dia

19.09.1938. Era filho do

presbítero José de Almeida

Lins e de D. Quitéria

de Almeida Lins, crentes

fiéis e piedosos. Tinha três

irmãs mais velhas: Iva,

Edna e Glaura. No ano

seguinte ao do seu nascimento,

a família se mudou

para a cidade de Caruaru,

integrando-se à Igreja

Presbiteriana Central.

Fez os estudos primário,

ginasial e técnico em

contabilidade no Colégio

de Caruaru e na Escola

Técnica de Comércio. No

início de 1958, foi residir

em Recife, onde cursou o

Seminário Presbiteriano

do Norte, formando-se em

1961. Foram seus mestres

os Revs. Oton Guanais

Dourado, Heinz Neumann,

João Dias de Araújo,

Samuel Falcão, Victor Pester,

Paul Pierson, Thomas

Foley e outros. Os colegas

de formatura foram Adail

Carvalho Sandoval, Amadeu

Alfaia dos Santos, Edijéce

Martins Ferreira, Ruy

José de Morais Barbosa e

Walmir Soares da Silva.

Ordenado em 28.01.1962

pelo Presbitério Centro de

Pernambuco, iniciou o seu

ministério na IP de Arcoverde,

que o tinha elegido

em meados do ano anterior.

Por algum tempo,

deu assistência pastoral à

igreja de Caruaru. Contraiu

matrimônio com Eneida

Alves. Em 1965, transferiu-se

para o Presbitério de

Pernambuco, assumindo a

direção da IP da Madalena,

em Recife, como pastor

eleito. Iniciou-se um período

de amargas lutas que

resultaram na sua renúncia

ao pastorado e finalmente

na exoneração do

ministério, sem censura,

em janeiro de 1972. Tornou-se

membro da igreja

da Madalena, que o elegeu

presbítero.

Em 1966, ingressou no

quadro técnico da empresa

de auditoria e consultoria

Price Waterhouse. Cursou

Ciências Contábeis na Universidade

Católica de Pernambuco,

onde lecionou

na área de finanças. Em

1975, foi transferido para

São Paulo, onde fez carreira

bem-sucedida, chegando

a sócio em 1977. Assumiu

responsabilidades na

direção da organização no

Brasil e na América do

Sul, tendo sido membro

do Comitê de Políticas e

do Comitê Executivo. Foi

encarregado dos escritórios

de Recife, Brasília, Rio

de Janeiro e São Paulo,

onde exerceu o cargo de

sócio principal em âmbito

nacional e vice-presidente

da organização. Presidiu

a firma do Peru por dois

anos, sendo aposentado ao

atingir os 60 anos de idade.

“Como cristão,

rendo graças a

Deus por ter-me

usado para o

cumprimento dos

seus propósitos na

vida de pessoas e

de instituições”

Voltou a residir em Recife

em dezembro de 1998 e

em maio do ano seguinte,

a seu pedido, o Presbitério

de Pernambuco o reintegrou

ao ministério, designando-o

para a igreja de

Carpina, onde ficou até o

final do ano. Em 2003-

2004, fez parte da equipe

de auxiliares do Rev.

Lutero Teixeira da Rocha

à frente da igreja da Madalena.

Com a renúncia do

titular, voltou a ser pastor

efetivo dessa igreja durante

catorze meses. Apaziguou

a igreja e presidiu a eleição

do novo pastor, Rev. Edilson

Olive Ramos.

Foi membro da JURET

Norte/Nordeste por três

mandatos e integrante da

Junta de Educação Teológica

(JET). Participou do

Conselho de Curadores e

do Conselho Deliberativo

do Instituto Presbiteriano

Mackenzie, tendo exercido

a presidência do IPM de

julho de 2005 a fevereiro

de 2008. Em 28.03.2008,

recebeu da Universidade

Presbiteriana Mackenzie o

título de Doutor Honoris

Causa. Em março de 2009,

foi jubilado pela Comissão

Executiva do Supremo

Concílio e poucos meses

depois, em 14 de junho,

a igreja da Madalena lhe

conferiu o diploma de Pastor

Emérito.

O Rev. Marcos Lins e a

esposa, a artista plástica

Eneida, tiveram três filhas:

Neila Jeanine, casada com

Leon Jay Dolislager; Leila

Jeane, casada com Virgínio

Henrique de Miranda

Lopes, e Ceila Jane, casada

com Marcel Franklin

Plácido Lopes, que lhes

deram seis netos, cinco

meninos e uma menina.

Virgínio é filho do Rev.

Heinz Neumann e neto do

Rev. Celso Lopes. O sobrinho

José Júlio é casado

com Sigrid, também filha

do Rev. Neumann. Outro

sobrinho, Rev. Mariano

Alves, é o supervisor de

campos da Junta de Missões

Nacionais.

O Rev. Marcos se destacou

por seu espírito expansivo,

bom humor, cordialidade

e franqueza. Estava

internado para uma cirurgia,

que precisou ser adiada

por causa de uma infecção,

vindo a falecer na madrugada

do dia 21. À tarde, na

capela do Cemitério Morada

da Paz, em Paulista,

foi realizado o culto de

despedida e de ação de graças

por sua vida, dirigido

pelo Rev. Marcelo Ramos

Oliveira, pastor da IP da

Madalena. Também fizeram

uso da palavra uma

filha, um dos netos e os

Revs. Robinson Grangeiro

Monteiro (Mackenzie),

Eduardo Magalhães (Sínodo

de Pernambuco) e Stefano

Alves (SPN).

Há alguns anos, o Rev.

Marcos Lins escreveu um

valioso livro de memórias,

“Eu, Setentão”, publicado

em 2018, que conclui

com as seguintes palavras:

“Como cristão, rendo

graças a Deus por ter-me

usado para o cumprimento

dos seus propósitos na vida

de pessoas e de instituições.

Enfim, sei que sou

‘vaso de barro’, mas muitas

vezes tenho sido usado

por Deus como ‘vaso de

bênção’. Toda honra, glória

e louvor sejam tributados

ao Senhor Jesus!”.

O Rev. Alderi Souza de Matos é o

historiador da IPB.


18

Brasil

Presbiteriano

Agosto de 2020

E

Forças de Integração

m 1967, a irmã Dorcas

Araújo Machado, da IP

do Rio de Janeiro, percebeu

a falta de um trabalho

direcionado aos adolescentes

que chegavam mais

cedo para o culto. Com

aprovação do Conselho de

sua igreja ela começou a

primeira União Presbiteriana

de Adolescentes (UPA).

Outras igrejas presbiterianas

adotaram a ideia, promovendo

um espaço específico

para integração, comunhão

e alcance por meio de evangelização

pessoal, teatros,

gincanas, tempo muito precioso

e construtivo.

Em 1988, o SC da IPB

estabeleceu as Secretarias

Gerais do Trabalho com

53 anos de UPA

Adolescentes. O trabalho

foi unificado. Cada Secretário

Geral, cada diretoria

da Confederação Nacional

de Adolescentes deixou

seu legado para a glória

de Deus, cada um de uma

forma diferente, mas todos

trabalhando para o avanço

do Reino com essa galera

de Cristo.

No dia 26 de julho, em

comemoração do Dia do

Adolescente Presbiteriano e

53 anos da UPA, expressamos

gratidão a Deus de um

modo diferente, com uma

LIVE, utilizando a tecnologia

da informação que tem

nos unificado nesses tempos

de pandemia. Foi possível

sentir a alegria de inúmeros

adolescentes e líderes

espalhados pelo Brasil.

A adolescência é um período

muito curto, porém,

repleto de novidades e grandes

decisões. A UPA tem

sido instrumento do Senhor

na vida de inúmeros adolescentes.

Hoje somos milhares

de sócios espalhados

por todo Brasil, com líderes,

discipuladores, conselheiros

dedicados e cuidadosos com

suas preciosas vidas.

Com a chegada do "novo

normal" também temos

grandes desafios já inaugurados

pela pandemia

mundial. Conclamamos

as nossas Confederações

Sinodais de Adolescentes,

Federações e UPAs locais

Carlos Eduardo S. Lanna,

presidente da CNA

a uma verdadeira unidade.

#SomosUm (Jo 17.21) tem

sido nosso lema neste quadriênio

(2018-2022). Juntos

alcançaremos mais, faremos

mais, treinaremos líderes e

veremos mais adolescentes

crescerem alcançando

maturidade em múltiplos

aspecto.

As mídias sociais estão

nos aproximando, porém,

precisamos de líderes ousados,

capacitados, treinados,

chamados por Deus

para caminharem com essa

gigantesca geração de adolescentes.

Temos orado

nesse sentido. Quem sabe

você não é esse líder que

Deus já está chamando

para a missão? Então, procure

seu pastor, Secretário

Presbiterial, Sinodal ou

até mesmo seu Secretário

Nacional. Informe-se mais

a respeito desta Força de

Integração tão relevante e

especial.

Equipe da União Presbiteriana

de Adolescentes

Projeto Sara

Entristecidos, mas sempre alegres

"[...] em tudo recomendando-nos a nós

mesmos, como ministros de Deus: na muita

paciência, nas aflições, nas privações, nas

angustias; entristecidos, mas sempre alegres;

pobres, mas enriquecendo a muitos; nada

tendo, mas possuindo tudo" (2Co 6.4,10).

O

Raquel de Paula

mês de agosto é

muito especial para a

IPB, a mais antiga denominação

reformada do país. O

missionário norte-americano

Ashbel Green Simonton

chegou no Rio de Janeiro

dia 12 de agosto de 1859,

com apenas 26 anos de

idade.

Um jovem obediente ao

chamado de Deus e comprometido

com a sua igreja,

chega ao Brasil para proclamar

as boas novas de salvação.

Assim, fica para nós

um testemunho de servo do

Senhor que enfrentou desafios

que se tornaram oportunidades

para a glória de

Deus.

Durante a pandemia, nos

entristecemos demasiadamente

com tantas notícias

ruins e que realmente nos

trazem angústia. A sensação

é desagradável.

Entretanto, ela nos ajuda

a pensar no que está acontecendo

confiando que Deus

está no seu alto e sublime

trono de graça e misericórdia,

abençoando a todos os

que estão se recuperando, a

todos os que estão pesquisando

a vacina, descobrindo

medicamentos e sua ação.

Em Eclesiastes 7.4-5 lemos

que "O coração dos sábios

está na casa do luto, mas o

dos insensatos, na casa da

alegria". Que os momentos

de tristezas nos tragam

oportunidades de reflexão e

arrependimento pelos nossos

pecados, pela forma de

vivermos que não agrada a

Deus.

Só olhando para Deus

conseguiremos estar entristecidos,

mas sempre alegres,

pois ele não poupou

seu único Filho, para estar

entre nós e mostrar a grandeza

do amor do Pai. Que

nossas orações diárias sejam

repletas de súplicas, com

ações de graças, dando testemunho

de nossa esperança

em Deus, desejando ardentemente

o grande Dia do

Senhor, que virá nas nuvens

com poder e glória (Mt

24.30; Ap 1.7

Raquel de Paula é membro da IP

Praia Grande, SP, e colaboradora do

Brasil Presbiteriano.


Brasil

Agosto de 2020 Presbiteriano

19

Caminhada Cristã

Incredulidade zero

“Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em

qualquer de vós perverso coração de incredulidade

que vos afaste do Deus vivo.”

Hebreus 3.12

T

Zuleika Schiavinato

udo que é difícil desejamos

que termine

logo. Nossa resiliência é

pífia. Queremos de volta

o que nos é confortável, e

bem rápido. Tempos difíceis,

no entanto, chegam

para todos. Para quem crê

no Senhor e reconhece ter a

vida governada por ele, os

tempos de aflição podem vir

como instrumentos da graça

de Deus.

Eu explico! Às vezes, as

aflições que enfrentamos

são somente consequências

das nossas escolhas erradas.

Desobedecemos o Senhor

e ele nos deixa conhecer

o triste lugar para onde a

inclinação da nossa carne

nos leva (Rm 8.6). Isso é

disciplina de Deus.

Outras vezes, porém,

as provações chegam não

como consequência de

desobediência, mas para que

conheçamos mais da grandeza

do amor e do poder

de Deus. O Senhor nos leva

para o deserto e ali se revela

um pouco mais. Então,

experimentamos ainda mais

claramente as verdades da

Palavra de Deus.

Ele, de fato, é misericordioso

(Ef 2.4-5).

É verdade que ele cuida

dos detalhes da nossa vida

(Jr 29.11). Deus se importa

com o que sentimos e provê

tudo de que necessitamos

(2Co 9.8-10).

É o Senhor quem pensa

nossas feridas (Sl 147.3).

É ele quem nos segura

pelas mãos (Is 41.10).

É a presença dele conosco

que nos permite passar pelo

vale da sombra da morte e

não temer mal algum (Sl

23.4).

Só no Senhor somos reanimados

e ele sempre vem

em nosso socorro (Sl 121).

Estamos vivendo um

tempo de muita aflição.

Temos ansiado pelo fim da

pandemia. Temos clamado

a Deus e isso é legítimo.

A Bíblia nos instrui assim:

“[...] lançando sobre ele

toda a vossa ansiedade, porque

ele tem cuidado de vós”

(1Pe 5.7). Vamos atentar

para a segunda parte desse

versículo: “[...] ele tem cuidado

de vós”. Se o Deus

Todo Poderoso é quem

cuida de nós, nesses tempos

de “deserto”, podemos

experimentar mais dele.

Isso é graça.

Então, minha oração hoje,

por mim e por vocês é que

não deixemos que o nosso

coração abrigue nenhum

vestígio de incredulidade.

Ainda que os nossos olhos

carnais só vejam adversidades,

continuemos a esperar

no Senhor. Ele está trabalhando

por nós!

“[...] desde a antiguidade

não se ouviu, nem com

ouvidos se percebeu, nem

com os olhos se viu Deus

além de ti, que trabalha para

aquele que nele espera” (Is

64.4).

Que seja esse tempo, um

tempo de consagração, adoração

e louvor ao Autor da

nossa fé. Amém.

Maria Zuleika Schiavinato, esposa,

mãe, avó e autora, é membro da IP

de Pinheiros, em São Paulo.

Vida devocional em família

Recursos devocionais da Bíblia de Estudo Herança Reformada

Pensamentos para a devoção pessoal/em família

Leia o salmo 14

1. O ateísmo não é um

mero problema intelectual:

é uma manifestação de

pecado no coração naturalmente

enganoso. Ele é

contrário à luz da natureza,

que tão evidentemente revela

a existência e a glória

de Deus, para não falar na

clara revelação de Deus na

Escritura. De fato, a decisão

consciente de negar Deus

leva, invariavelmente, a

um estilo de vida corrupto.

Infelizmente, há muitos

que podem não professar

o ateísmo doutrinário, mas

vivem como se Deus não

existisse, o chamado ateísmo

prático. Até mesmo

alguns que se dizem cristãos

se aproximam desse tipo de

ateísmo. Como podemos ter

Deus em todos os nossos

pensamentos?

2. Durante seu ministério,

nosso Senhor Jesus falou

do “insensato”, que, para

fins práticos, negava a realidade

de Deus (Lc 11.40;

12.20). Como o grande Profeta

da igreja, Cristo revelou

não somente a bondade de

Deus, mas também os males

do homem, arraigados na

corrupção do nosso coração

(Mt 7.17; 12.33-34; 15.19;

19.17; Jo 7.7). Ele ensinou

que as pessoas não podem

e não querem entender e

buscar a Deus (Mt 13.15;

Jo 6.44; 8.43). Se nos consideramos

cristãos, devemos

receber o ensino de Cristo

sobre a corrupção da humanidade.

Como essa verdade

nos afeta?

Após cada salmo e cada

capítulo da Escritura, a

Bíblia de Estudo Herança

Reformada apresenta

auxílios para a prática

devocional individual

ou familiar. Você poderá

encontrá-la em www.editoraculturacrista.com.br


20

Brasil

Presbiteriano

Agosto de 2020

Boa Leitura

Entretenimento

e reflexão

O Diário de Simonton

2002 – R$40,00

Seguindo no clima dos 161 anos da Igreja

Presbiteriana no Brasil, O Diário de Simonton se

mostra como um documento valioso para a reconstrução

histórica, através de uma visão privilegiada

da personagem do seu autor, com seus ideais e

inquietações, durante quatorze anos da vida de

Ashbel Green Simonton (1856-1866).

Acompanhe na leitura, registros profundamente

humanos, com todos os conflitos existenciais, e

ao mesmo tempo o homem crente, confiante em

Deus e dependente da sua graça, que após sair do

seminário e ser ordenado, embarcou para o Brasil,

onde organizou a 1ª Igreja Presbiteriana; fundou a

Imprensa Evangélica, o primeiro periódico protestante

do Brasil; e criou ainda o seminário teológico.

(Re)descubra a história da IPB a partir dos registros

de Simonton.

Graça Ilimitada – Bryan Chapell

2018 – R$45,00

Em Graça Ilimitada, Bryan Chapell nos convida a

ver e saborear as infinitas riquezas e as implicações

transformadoras da graça de Deus, através de uma

leitura equilibrada, prática e clara.

Repleto de conhecimento sobre os mistérios de

por que fazemos o que fazemos e como devemos

viver à luz da graça de Deus, o livro é permeado pela

experiência pastoral do autor que mostra que jamais

será possível equiparar a graça com coisa alguma.

Em comentário sobre a obra, Scotty Smith,

professor na West End Community Church, em

Nashville, Tennessee, ressalta que existem muitas

razões pelas quais esse livro o deixa entusiasmado,

mas “no topo da lista está a sabedoria impagável

que Bryan oferece àqueles que temem uma ênfase

exagerada na graça de Deus”. Vale a leitura!

Admiração – Paul Tripp

2018 – R$44,00 – E-book

Quanto tempo você passa contemplando a beleza

do Senhor? Paul Tripp escreveu esse livro para

incentivar a admiração, afinal, ele é relevante para

tudo o que pensamos, fazemos e dizemos.

O autor, que se considera de certo modo um

epicurista por amar as artes visuais, a boa música,

comida de todos os tipos, e por ser levado a admirar

um quadro bonito e bem pintado, nos convida a mergulhar

em uma análise da importância e capacidade

de admirar também a criação de Deus, um admiração

que não pode e não deve ser um fim em si.

"Dr. Paul David Tripp (M.Div. D.Min.), pastor,

palestrante internacional, Presidente do Paul Tripp

Ministries e autor de inúmeros livros, como Abrigo no

temporal, Como as pessoas mudam, Em busca

de algo maior, Guerra de palavras, O que você

esperava?, todos da Cultura Cristã.

O Brasil Presbiteriano não necessariamente endossa as mensagens dos filmes aqui apresentados,

mas os sugere para discussão e avaliação à luz da Escritura.

Filhos da

Esperança

(2006)

O ano é 2027. E por alguma razão, as

mulheres não conseguem mais engravidar.

Num cenário em que a infertilidade

é uma ameaça real para a civilização, o

último humano a nascer depois de muitos

anos acaba de morrer. Caos.

Theo Faron, um burocrata desiludido

que vive em uma Londres arrasada pela

violência e pelas seitas nacionalistas

em guerra, se torna o herói improvável

que pode salvar a humanidade, quando

sua ex-esposa Julian o apresenta a uma

jovem que milagrosamente está grávida.

Os dois então, passam a protegê-la a

qualquer custo, pois acreditam que a

criança é a esperança de salvação para

a humanidade.

É óbvio, o filme guarda muitas cenas

de ação e apresenta uma bela fotografia,

mas não se engane, o diretor

Alfonso Cuarón aborda temas como a

ganância da sociedade, ativismos que

geram pânico, governantes egocêntricos

e, a temática mais forte e impactante: a

anti-imigração.

Em “Filhos da Esperança”, a temática

da imigração, tão atual e que segue

proporcionando imagens chocantes, é

apresentada através de uma violenta

política anti-imigração. Vemos pessoas

sendo mantidas em prisões e campos

sem auxílio, sendo hostilizados em lugares

insalubres, simplesmente pelo fato

de serem de outras nacionalidades.

Como de praxe, saiba filtrar o que

convém ou não durante o filme, mas

permita-se envolver e ser impactado

pela história que, veja só, possui algumas

referências bíblicas, como o fato

da esperança e um novo começo para

humanidade surgir através do nascimento

de um bebê, assim como o título

original do longa (“Children of Men”), vir

do versículo 3 do salmo 90: “Tu reduzes

o homem ao pó e dizes: Tornai, filhos

dos homens”.

Mais uma natimorta esperança da

humanidade. Discuta o filme à luz da

Escritura.

“Filhos da Esperança” está disponível

no Netflix.

Uma mente canina (2020)

(2006)

Um filme bem família e que está disponível no Netflix, esse é o “Uma mente

canina”, estrelado por Gabriel Beteman, Megan Fox e Josh Duhamel.

Oliver é um adolescente muito inteligente que, após um experimento científico

fracassado, forma uma conexão telepática com seu cachorro, Henry. A missão do

menino e seu animal de estimação: manter os seus pais unidos no casamento e

ainda se livrar das mãos gananciosas de um inventor renomado, que cresce os olhos

na nova invenção de Oliver.

Um enredo clichê com ótimos insights, como a importância da família e o resgate

do amor. Aproveite o momento de entretenimento que o filme oferece para estreitar

os laços do seu relacionamento familiar. Bom divertimento!

Sobre esses e outros títulos acesse

www.editoraculturacrista.com.br

ou www.facebook.com/editoraculturacrista

ou ligue 0800-0141963

Curta nossa página no facebook e receba notícias do que está sendo realizado pela IPB.

www.facebook.com/jornal.brasilpresbiteriano

More magazines by this user