Economia & Mercado Setembro 2020

online.magazines

Editorial

Da queda do metical ao

regresso à normalidade

Celso Chambisso •Editor da Economia & Mercado

há três anos que o metical se tinha estabilizado na casa dos

60 meticais por unidade de dólar, depois de uma das piores

taxas de desvalorização da História, registada entre 2015 e

2016, em resposta a uma combinação de eventos internos e

internacionais desfavoráveis à estabilidade macroeconómica.

Desta vez, mesmo que ainda não se tenha atingido a dimensão

daquela crise – cujo salto no valor cambial do dólar foi de 30 para

perto de 80 meticais – a História parece estar prestes a repetir-se: desde o

início do ano, a moeda nacional vem perdendo terreno de forma contínua.

De uma cotação média em torno de 62 meticais por cada dólar em Janeiro,

segundo as taxas de câmbio de referência do Banco Central, actualmente o

dólar está acima dos 72 meticais.

Nesta edição, a E&M procura abordar o fenómeno da desvalorização do

metical indo além do primeiro olhar que remete, óbvia e invariavelmente,

para o encarecimento das importações e estímulo às exportações a si associado.

Esta discussão, em toda a sua dimensão, obedece a uma sequência de

artigos suportados por pesquisas e entrevistas a estudiosos e agentes económicos

que lidam com o mercado cambial na sua actividade produtiva, os

quais, para já, divergem quanto ao grau de risco que este cenário representa

para a estabilidade nos próximos tempos.

É oportuno lembrar que não é apenas a estabilidade cambial do metical

que está em análise nesta edição. É também levantada a possibilidade de

falhanço das metas de execução do Orçamento do Estado do presente ano,

assunto abordado na secção “Mercado e Finanças”.

E porque um dos temas da actualidade é o ansiado regresso à normalidade,

caminho que Moçambique já começou a traçar, a UNESCO apresenta, nesta

edição, um projecto que poderá conferir eficácia ao já iniciado processo

de retorno às aulas.

É também no contexto do gradual regresso à vida normal que a presente

edição fica marcada pela devolução da E&M às mãos do leitor no formato

físico, depois de cinco edições de interregno em respeito às imposições da

Covid-19. Esta decisão não é fruto do acaso. Vem na sequência do alívio às

medidas de prevenção da pandemia, com a recente declaração do Estado

de Calamidade Pública pelo Presidente da República, a vigorar a partir de

7 de Setembro corrente e por tempo indeterminado, ao fim de exactos cinco

meses restrições.

Comprometida com a causa da prevenção da covid-19, a E&M continuará

atenta à evolução da situação no País e no mundo, pelo que mantém o acesso

à revista nas diferentes plataformas digitais, nomeadamente a App que

disponibilizamos gratuitamente e através da newsletter enviada mensalmente

para toda a nossa base de leitores, assinantes e parceiros comerciais

e institucionais.

MÊS

SETEMBRO

ano • Nº

2020

01

• Nº 29

DIRECTOR EXECUTIVO Pedro Cativelos

pedro.cativelos@media4development.com

propriedade Executive Mocambique

EDITOR Liquatis nienis EXECUTIVO doluptae Celso velit Chambisso et magnis

JORNALISTAS enis necatin nam Emídio fuga. Massacola, Henet exceatem Cristina

Freire, seque Elmano cus, sum Madaíl, nis nam Rogério iu Qui Macambize,

te nullant

Rui adis Trindade destiosse iusci re in prae voles

PAGINAÇÃO sant laborendae José nihilib Mundundo uscius sinusam

FOTOGRAFIA rehentius eos resti Mariano dolumqui Silva dolorep

REVISÃO reprem vendipid Manuela que Rodrigues ea et eumque dos Santos non

Direcção nonsent qui Comercial officiasi Ana Esteves -

ana.esteves@media4development.com

lorem ipsum Executive Mocambique

conselho Liquatis nienis CONSULTIVO

doluptae velit et magnis

Alda enis necatin Salomão, nam Andreia fuga. Narigão, Henet exceatem António

Souto; seque cus, Bernardo sum nis Aparício, nam iu Denise Qui te Branco, nullant

Fabrícia adis destiosse Almeida iusci Henriques, re in prae voles Frederico

Silva, sant laborendae Hermano Juvane, nihilib Iacumba uscius sinusam Ali Aiuba,

João rehentius Gomes, eos Narciso resti dolumqui Matos, Rogério dolorep Samo

Gudo, reprem Salim vendipid Cripton que Valá, ea et Sérgio eumque Nicolini non

ADMINISTRAÇÃO, nonsent qui officiasi REDACÇÃO

E lorem PUBLICIDADE ipsum Liquatis Media4Development

nienis doluptae

Rua velit Ângelo et magnis Azarias enis Chichava necatin nam nº 311 fuga. A —

Sommerschield, Henet exceatem Maputo seque cus, – Moçambique;

sum nis nam

marketing@media4development.com

iu Qui te nullant adis destiosse iusci re in

IMPRESSÃO prae voles sant E ACABAMENTO

laborendae nihilib uscius

Minerva sinusam Print rehentius - Maputo eos - resti Moçambique dolumqui

Tiragem dolorep reprem 4 500 vendipid exemplares que ea et

Propriedade eumque non nonsent dO Registo qui officiasi

Executive lorem ipsum Moçambique Liquatis nienis doluptae

Exploração velit et magnis enis Editorial necatin nam e fuga.

Comercial Henet exceatem em seque Moçambique cus, sum nis nam

Media4Development

iu Qui te nullant adis destiosse iusci re in

Número prae voles de sant Registo laborendae nihilib uscius

01/GABINFO-DEPC/2018

sinusam rehentius eos resti dolumqui

dolorep reprem vendipid que ea et

eumque non nonsent qui officiasi

lorem ipsum Liquatis nienis doluptae

velit et magnis enis necatin nam fuga.

Henet exceatem seque cus, sum nis nam

iu Qui te nullant adis destiosse iusci re in

prae voles sant laborendae nihilib uscius

sinusam rehentius eos resti dolumqui

dolorep reprem vendipid que ea et

eumque non nonsent qui officiasi

4

www.economiaemercado.co.mz | Abril 2019

More magazines by this user
Similar magazines