Revista Contato VIP - Novembro de 2020 - Carazinho/RS

contatovipnov20

Confira na íntegra a edição de novembro da Revista Contato VIP - Capa de circulação da cidade de Carazinho/RS


FOTO | DANIEL TATSCH

Cuidar da aparência é uma das formas de

elevar o humor e a autoestima. E sabemos o

quanto estar sentindo-se bem consigo mesmo

é essencial para que nossas relações, sejam

pessoais ou profissionais, aconteçam de modo

mais satisfatório.

Estar de bem com o

espelho é sinônimo de

saúde e bem-estar!

É pensando em pessoas reais como você,

que o Samoa Espaço da Beleza dispõe de

variados procedimentos estéticos. Ofertando

tratamentos de estética corporal e facial

(limpeza de pele, massagens relaxantes,

drenagens, micro pigmentação estética

e paramédica), cabeleireiros, manicures,

designer de sobrancelhas e maquiadoras

altamente qualificadas.

Temos como princípio o atendimento

individualizado que proporcione uma

experiência única de bem-estar e satisfação.

Em nossa carteira de serviços contamos

também com atendimento personalizado de

noivas e formandas.

Atendemos em horários diferenciados em uma

das melhores localizações da cidade de Passo

Fundo. Conheça nossos serviços e descubra

como ficou fácil valorizar o que já é bonito!


FOTOS | DANIEL TATSCH

(54) 3601-5114

(54) 99191-0720

samoabeleza@gmail.com

Rua Lava Pés, nº 1155

(Em frente ao Villa Vergueiro Hotel)

Centro – Passo Fundo/RS

/SamoaEspaçodeBeleza


CARTA DA EDITORA

Mulheres na Política

Estamos no final do ano. Novamente, e apesar de tudo, o ano

voou. Para muitos um ano difícil, para outros um tempo de

aprendizagem. Para todos, um ano atípico, onde as coisas

saíram da normalidade. Mas se tivemos que nos adaptar em

alguns aspectos, também temos o que comemorar em outros. E neste

novembro comemoramos a grande performance das mulheres nas eleições

municipais. Seguindo o exemplo da simpaticíssima Kamala Harris,

eleita vice-presidente dos Estados Unidos, elegemos em Carazinho a

nossa primeira vice-prefeita e reelegemos uma vereadora. Na região,

elegemos prefeita; em Ibirubá um legislativo com maioria feminina e,

em Passo Fundo, depois de uma legislatura sem nenhuma representante,

elegemos 4 vereadoras. Isso é uma vitória porque as pautas de interesse

da mulher terão vez e voz. Mais do que isso elas abrem espaço para

que outras as sigam, elas possibilitam uma sociedade mais equilibrada e

mostram afinal, que na política também é lugar de mulher.

E quando as mulheres tem voz, possivelmente vão colocar em pauta um

assunto que ainda choca pelos números em que são cometidos, que é a

violência contra a mulher. Nesta edição a Dra Maiaja Freitas fala sobre

essa realidade que aumentou nos meses de pandemia.

Seguindo falando delas, duas mulheres lindas e poderosas protagonizam

a capa da edição de novembro: Dra Cristiane Rodrigues de

Araújo, médica hematologista, que alia novos projetos a sua bem sucedida

carreira na saúde, e a Dra Gilseia Woitchunas, especialista em

Harmonização Facial, que fala sobre como essa técnica traz benefícios

à autoestima de homens e mulheres.

Rosemara Toledo

Jornalista DRT/RS 12763

Sócia-proprietária da editora

Contato Comunicações Ltda.

Foto: Cristiani Lauxen

Nossa edição traz uma pauta sobre o verão; esclarece sobre o PIX, nova

forma de pagamento instantâneo; apresenta a linda miss Passo Fundo

que vai representar o Rio Grande do Sul em concurso nacional; ainda

falamos em saúde, moda, gente empreendedora e muito mais.

Bola leitura e até a próxima.

Ano XXV | nº 304 | Novembro | 2020

Av. Flores da Cunha, 1663, Sala 101

Ed. Agnello Senger - Carazinho/RS

Fone (54) 3330-1529

vip@contatovip.com.br | contatovip.com.br

Contato VIP é uma publicação da Contato

Comunicações Ltda. Empresa fundada em

15 de julho de 1988, por Sideno João

Docena (In Memorian)

Direção:

Rosemara Toledo

Rg. DRT/RS 12763

Jornalismo:

Camila Toledo Docena - DRT/RS 18547

Lavínia Eduarda Fritzen (estagiária)

Colunas:

Luciano Baumgardt

Céia Giongo

Nicele Branda

Manno Escobar

Sandra Rodriguês

Editoração Gráfica:

Juliano Graebin

Departamento Comercial:

Carla Oliveira Tatsch

Josefina Monteiro

Luciano Baumgardt

Iara Vargas

A revista não se responsabiliza por

conceitos e opiniões emitidas em

colunas assinadas e materiais divulgados

em anúncios publici tários.

4 | contatovip.com.br


NA COMPRA

DO SEU

Traje

GANHE um Bônus de

R$250,00

*Promoção válida para trajes a partir de R$999,00.

até

50%

em ternos selecionados

ATENDIMENTO

ON-LINE

O SEGREDO DA CONQUISTA

MARAU

Av. Julio Borella, 1449

(54) 3342 6473 | (54) 99269 4008

CARAZINHO

Rua Flores da Cunha, 1208

(54) 3330 1452| (54) 99675 1452

PASSO FUNDO

Rua Morom, 1744 | (54)3311 4237

Rua Morom, 1401 | (54)3313 6599

Bella Città Shopping - 2° Piso | (54)3622 5804

Bella Città Shopping - 1° Piso | (54)3601 4145

Passo Fundo Shopping - Piso 2 | (54)3601 1531

(54)99637 6384

www.donjuanmodahomem.com.br


ÍNDICE

12

SAÚDE

A médica hematologista Cristiane Rodrigues Araújo,

fala de sua atuação como Gestora do Serviço de

Hematologia do HSPV, e compartilha seu novo

projeto, onde trabalha com o comportamento e

desenvolvimento humano através do coaching.

Foto: Daniel Tatsch

16

BELEZA

A cirurgiã-dentista, especialista em Harmonização

Facial, Gilseia Woitchunas, comemora um ano

de sua nova clínica e conta como as técnicas

de procedimentos não cirúrgicos, melhoram a

autoestima de homens e mulheres.

Foto: Daniel Tatsch

32

39

42

40

Violência

doméstica

Como os casos

aumentaram durante

a pandemia.

Constelação

familiar

Saiba o que é e como

pode ser aplicada pra

humanizar o direito.

Verão à vista

Dicas e cuidados para

usufruir com qualidade

a estação mais quente

do ano.

Economia

Entenda como vai

funcionar o PIX, o novo

pagamento instantâneo

criado pelo Banco Central.

23 08

Concurso

Miss pré-teen Rio

Grande do Sul,

Mariana Momm

Crusius, vai

representar o RS em

concurso nacional.

Mulheres

na política

Cresce a participação

feminina entre os eleitos

de 2020 na região.

RevistaContatoVip

RevistaContatoVip

Revista Contato VIP

6 | contatovip.com.br



Mulheres

na política

Participação feminina ainda é pequena,

mas cresce nas eleições de 2020

POR LAVÍNIA EDUARDA FRITZEN (ESTAGIÁRIA) - SUPERVISÃO CAMILA DOCENA

Os espaços de decisão política

sempre foram majoritariamente

dominados pelos

homens. Mesmo que mais da

metade da população brasileira seja composta

por mulheres (51,8%), o país ainda

apresenta pouca participação feminina

neste âmbito, ocupando o terceiro lugar

da América Latina em menor representação

parlamentar de mulheres, segundo o

Inter-Parliamentary Union. A jornalista,

especialista em ciências sociais e pesquisadora

da Representatividade Política de Mulheres,

Vanessa Lazzaretti, afirma que isso

é consequência da falta de dedicação dos

partidos para que as mulheres participem.

“Essa baixa representatividade se reflete,

na maioria das vezes, em investimentos

escassos para atividades de formação com

as mulheres e inclusive para as candidaturas

femininas. Os partidos geralmente

não investem no crescimento de mulheres

dentro de seus quadros e convidam candidatas

com poucos meses antes do início

das campanhas, para cumprir a legislação

eleitoral, que prevê que 30% das candidaturas

devem ser femininas, o que demonstra

baixo interesse em chances reais de vitória

das mulheres nas urnas”, declarou.

Segundo Vanessa, alguns mecanismos

Essas eleições fizeram Carazinho atingir

um marco histórico: a primeira mulher a

chegar ao Executivo e ocupar a cadeira de

vice-prefeita na cidade. A psicóloga Valéska

Walber (MDB), servidora de carreira, foi

eleita para trabalhar na gestão ao lado de

Milton Schmitz, reeleito prefeito. Valéska

diz que sua eleição mostra que a cidade está

mais aberta para a participação feminina.

“De alguma forma, é como se nós tivéssemos

dito sim para uma sociedade mais

igualitária, onde as minorias são incluídas

e onde a mulher tem voz e pode fazer

a diferença”, declarou. Encorajar outras

mulheres a se envolverem na política foi

um dos motivos que fez Valéska se candiafastam

as mulheres das disputas por

cargos eleitorais, como a divisão sexual

do trabalho, que separa o que é “coisa de

mulher” do que é “coisa de homem”. Assim,

as mulheres são destinadas exclusivamente

ao trabalho doméstico e ao cuidado da

família, enquanto os homens ocupam a

esfera pública.

O resultado deste cenário tão negativo é

a falta do desenvolvimento de políticas

públicas para as mulheres. “Quando as

mulheres não estão presentes nos espaços

de poder e decisão de políticas públicas

que dizem respeito à saúde da mulher,

ao combate à violência contra a mulher,

à oferta de creches para que as mães

possam trabalhar, por exemplo, podem ser

esquecidas ou deixadas em segundo plano.

Faz diferença se quem está nos espaços de

tomada de decisão vivencia esses problemas

e tem que buscar soluções para eles em

seu cotidiano. Muitas vezes essas questões

podem ser invisíveis para os homens que

ocupam cargos públicos, porque eles não

enfrentam os mesmos obstáculos e não

vivenciam as mesmas situações que as mulheres”,

ressaltou a jornalista. A boa notícia

é que mais mulheres disputaram cargos

nas Câmaras Municipais e prefeituras dos

5.568 municípios brasileiros nas eleições de

Vanessa

Lazzaretti

Jornalista

2020. Segundo dados do Tribunal Superior

Eleitoral (TSE), foram quase 174.000

candidatas a vereadoras em todo país, um

aumento de 140% em comparação ao ano

de 2000. Já para concorrer à prefeita, a diferença

foi de 8,2% para 15,5%. Outros países

seguiram esse progresso em igualdade de

gênero na política. O principal exemplo são

os Estados Unidos, que elegeram a primeira

vice-presidente mulher: Kamala Devi

Harris. Os números são positivos também

para as candidatas eleitas no Rio Grande

do Sul, onde houve um aumento de 54%

em relação ao pleito de 2016. Na região,

as mulheres conquistaram espaços nunca

antes ocupados por elas.

Pioneirismo em Carazinho

8 | contatovip.com.br

datar. “Quando uma mulher vem para a

política, de alguma forma ela autoriza as

outras mulheres, ela autoriza as meninas

que a veem na gestão, a também virem

ocupar mais espaços de liderança, ocupar

espaços diferentes do que aqueles ditos

femininos”, afirmou. Pela primeira vez, a

cidade também reelegeu uma vereadora.

Janete Ross de Oliveira alcançou 790 votos

e garantiu sua permanência na Câmara

Municipal. Professora Janete, como é

conhecida, contou que este é um grande orgulho.

“Sinto-me muito feliz e terei eterna

gratidão a todos aqueles que acreditam em

meu trabalho e me ajudaram a conquistar

este marco e fazer história em Carazinho.

Tenho visto que as mulheres, mesmo que

lentamente, estão ocupando o seu espaço, o

qual foi ganho através de muita luta e dor.

Devemos crescer ainda mais em todos os

espaços políticos para que assim possamos

falar em igualdade e na força da mulher na

política”, ressalta.


Quatro mulheres para a Câmara de Passo Fundo

Ada Cristina Eva Valéria Lorenzato Janaína Portella Professora Regina

Durante 70 anos, a Câmara de Vereadores

de Passo Fundo só teve nove mulheres

eleitas. No último Legislativo, não havia

nenhuma vereadora. Porém, a eleição deste

ano mostrou evolução neste aspecto. Foram

quatro mulheres eleitas vereadoras no

município, sendo elas: Professora Regina

(PDT), a candidata mais votada, com mais

de 1,9 mil votos; Ada Cristina Munaretto

(PL), que recebeu mais de 1,3 mil votos;

Eva Valéria Lorenzato (PT), também somou

mais 1,3 mil votos; e Janaína Portella

(MDB), que recebeu 864 votos.

Professora Regina acredita que a partir

de agora, com o olhar feminino presente

na Câmara, diversos fatores da cidade

irão melhorar. “Tenho esperança que a

Câmara de Vereadores será um espaço

de acolhimento da realidade, das pautas

e lutas das mulheres e que vamos poder

construir políticas públicas que façam com

que Passo Fundo seja uma cidade melhor

para mulheres viverem e conviverem em

comunidade, pois quando avançamos em

políticas públicas para as mulheres, toda

a população ganha em educação pública,

saúde, segurança, geração de emprego, de

renda e transporte público”, disse.

Janaína Portella também espera um

avanço na representatividade feminina.

“Com toda certeza, o olhar feminino

conferirá um contorno diferenciado à

atuação que será realizada, com melhor

representatividade e consciência. Não

tenho dúvidas que as políticas públicas

serão próximas das reais necessidades

enfrentadas pelas mulheres no dia a dia

e ninguém melhor que uma mulher para

representar outra”, afirmou.

Sete vereadoras

em Ibirubá

Ibirubá elegeu sete mulheres vereadoras,

em um total de 11 vagas disponíveis para

o Legislativo. Entre todos os candidatos,

a mais votada foi Gesmari Jandrey (PP),

com 678 votos, mesmo sem ter concorrido

a nenhum cargo público anteriormente.

No entanto, Gesmari sempre participou

de campanhas com o marido, o ex-prefeito

da cidade, Carlos Jandrey, e também

atuou na assistência social da cidade.

Jaqueline Brignoni Winsch (PP), Lani

(MDB), Dileta Pavao das Chagas (PP),

Professora Jussara Rodrigues (PT),

Patricia Sandri (DEM) e Lorena Couto

Metz (MDB), são as outras mulheres que

compõem a Câmara de Vereadores.

Representação

feminina em Marau

A Câmara de Vereadores de

Marau também terá uma representante

em 2021. Elisabete Dall

Acqua Alban (PP), advogada, foi

eleita com 817 votos. Essa será a

terceira vez que Elisabete ocupa o

cargo, tendo sido eleita anteriormente

em 2009 e 2013.

Primeira prefeita

de Soledade

Os soledadenses elegeram a

primeira mulher prefeita em 145

anos de história do município. A

atual vice-prefeita, Marilda Borges

Corbelini (MDB), recebeu 52,16%

dos votos. Acompanhada de Sérgio

Portela da Silva, da coligação

“Mais por você, Mais por Soledade”,

Marilda irá governar o município

nos próximos quatro anos.

contatovip.com.br | 9


VIP | Moda

A VOLTA DA

cintura

BAIXA

Nicele Branda

Professora

Universitária e

doutoranda em

Design UFRGS

Sucesso no início do Milênio, as calças

cintura baixa estão voltando a moda 20

anos depois. Sabemos que cintura baixa

definitivamente não é novidade pois

a Moda é cíclica, apareceram há 100 anos na

controversa década de 20 do Século XIX e nos

anos 60 do mesmo século, momento de ebulição

dos movimentos jovens.

Mocinhas ou vilãs? Há quem julgue o retorno da

cintura baixa como mais uma peça que 2020 nos

prega. Algumas digital influencers e celebridades

como Bruna Marquezine e Anitta apareceram

em eventos recentes usando a polêmica cintura

baixa, não passou despercebido pelo público e

nem pelas marcas, que devem incluir modelos

nas suas próximas coleções.

Uma coisa é certa, a liberdade de escolha e

aceitação do corpo são protagonistas do espírito

do nosso tempo.

Tecnicamente, o deslocamento da cintura

para a parte inferior, alonga e destaca a parte

superior do corpo enquanto a cintura no lugar

alonga as pernas e marca a cintura. Uma dica

valiosa é: experimente ir descendo a cintura

aos poucos, sempre priorizando se sentir bem e

valorizando seu estilo.

10 | contatovip.com.br


Moda

Há dez

anos vestindo

você com

elegância,

conforto e

qualidade.

Visitem-nos.

Trabalhamos com todos os cartões

Av. Flores da Cunha, 3914 - Bairro Borghetti - Carazinho/RS

Moda | (54) 3331.1856 (54) 98432.7783 joelegance jolojaelegance

Móveis | (54) 3329-4160 (54) 98422-8098 eleganceplanejados

elegance.planejados@ hotmail.com


FOTO | DANIEL TATSCH


VIP | Capa

Cristiane

Rodrigues de Araújo

Cristiane é médica hematologista, gestora do Serviço de Hemoterapia do

HSVP, professora da faculdade de Medicina da Universidade de Passo

Fundo e ainda trabalha com o comportamento e desenvolvimento humano

através do coaching. Nessa entrevista, ela fala sobre todas essas frentes

de atuação e compartilha seus novos projetos

Saúde, educação, comportamento

humano e empreendedorismo,

como isso está relacionado na sua

vida? Desde minha infância os pilares

da saúde, educação e relacionamento interpessoal

estiveram presentes. Sempre fui

uma aluna estudiosa, dedicada, comunicativa

e com perfil de liderança, que adora

fazer atividades físicas como jogar vôlei

e tênis, corrida, e atividades relacionadas

à dança. Além do apoio familiar também

fui muito incentivada na escola. Durante a

Faculdade de Medicina apesar de sempre

expor meu desejo de ser Hematologista

também me despertou o interesse pela

Psiquiatria ao qual realizei estágio voluntário

durante dois anos na área, o que me

ajudou muito a complementar no futuro

minha formação na parte comportamental

aplicada a minha especialidade focada no

atendimento dos pacientes e familiares,

como também na parte da Hemoterapia

direcionada a Gestão de Pessoas. E partindo

da necessidade de busca de novos

conhecimentos na área, há 5 anos também

venho estudando e dedicando uma parte

da minha vida na linha de atuação do Coaching.

Com relação ao empreendedorismo,

acredito que também tive uma grande

inspiração familiar e que por ter o perfil

Comportamental de Executora/Comunicativa

faz parte da minha essência.

Médica hematologista, por que

você escolheu essa especialização

e o que tornou você uma profissional

reconhecida nessa área da

medicina? Desde minha infância já

existia em mim o desejo de ser médica.

Cresci num ambiente hospitalar, e inúmeras

vezes visitei meu pai no seu local

de trabalho. Dentro da minha trajetória

acadêmica sempre esteve presente o

desejo de ser Hematologista e Hemoterapeuta

aliado à vontade de desenvolver-me

na área da docência. Ainda tive como

inspiração, o meu pai que é Bioquímico

Farmacêutico dedicado até hoje, na parte

da hematologia laboratorial e minha mãe

que é Bióloga e trabalhou muitos anos no

setor de sorologia de um Serviço de Hemoterapia.

Como médica desde 1997, sou

graduada em Medicina pela Universidade

de Passo Fundo-UPF, aluna do Doutorado

do Programa de Envelhecimento Humano

UPF, Mestre em Envelhecimento Humano

pela UPF, especialista em Hematologia e

Hemoterapia pelo HEMORIO (residência

2000-2003), especialista em Hematologia

e Hemoterapia pela Associação Brasileira

de Hematologia, Hemoterapia e Terapia

Celular (ABHH). Especialista em Acreditação:

Qualidade no Serviço de Saúde pela

Faculdade de Ciências Médicas de Minas

Gerais (FCMMG) e Organização Nacional

de Acreditação (ONA). Especialista em

Gestão de Hemocentros pela ENSP-FIO-

CRUZ. Coach pelo IBC nas formações

PSC e BEC. Coach de Imagem pela Ecole

Supérleure de Relooking. Cursando MBA

Qualidade, Acreditação e Segurança do

Paciente pela Faculdade de Tecnologia em

Saúde-IAHCS.

Fiquei mais de 12 anos fora de Passo

Fundo incluindo os anos de residência em

Clínica Médica em São Paulo e residência

de Hematologia e Hemoterapia no Rio

de Janeiro. Em 2011 optei por retornar a

minha cidade de origem e local de graduação

médica para iniciar novos desafios incluindo

a participação da implantação do

Serviço de Hemoterapia do HSVP como

Responsável Técnica. Hoje posso mencionar

com imenso orgulho que somos

uma referência estadual e nacional nesta

área. Como parte do meu perfil sempre

em busca de inovações e oportunidades de

melhorias, venho me dedicando a várias

áreas interligadas a minha especialização,

como docência na UPF nas disciplinas

de Hematologia/Hemoterapia, Extensão,

Gestão em Saúde e Pesquisa Avançada.

Tenho desenvolvido alguns trabalhos em

parceria com outras instituições, a exemplo

com Hospital de Clínicas de Porto

Alegre (HCPA) sobre Hemocromatose

Hereditária, e em Imuno-hematologia

com o HEMORIO e UNICAMP, pelo

HSVP e UPF também trabalhamos com

a Academia de Letras Passo-Fundense de

Letras, Secretaria Municipal de Educação,

Câmera de Vereadores Municipal e Sétima

Região Tradicionalista em trabalhos focados

a “Doação de Sangue”. No momento,

estou retornando algumas atividades de

Hematologia Clínica no ambulatório da

UPF e como aluna do doutorado também

estou me aperfeiçoando em Gerontecnologia

no contexto interdisciplinar do

Envelhecimento Humano.

Como gestora de um dos maiores

Serviços de Hemoterapia do

RS, quais foram as estratégias

adotadas para que o Serviço de

Hemoterapia do HSVP passasse

por esse período de pandemia?

A pandemia do COVID-19 contribuiu

para a redução de doações de sangue até o

momento, provavelmente em resposta às

medidas de isolamento social, medo e inseguranças,

e representa um novo desafio

aos serviços de hemoterapia. Devido ao

déficit nos estoques de sangue, entre as estratégias

utilizadas pelo Serviço de Hemoterapia

do HSVP destacam-se a utilização

das redes sociais para incentivar o público

geral e o contato por telefone para


VIP | Capa

com doadores de repetição. Respeitando

a Nota Técnica Nº 13/2020 do Ministério

da Saúde, medidas de precaução como a

intensificação da higienização, adequação

do espaço físico e agendamento prévio

de doações foram implementadas. A

convocação do “Programa Parceiro Amigo”,

grupos parceiros da instituição, e de

amigos e familiares de pacientes internados

também contribuíram para sensibilizar

doadores. Após a aplicação dessas

ações, houve um aumento nas doações

nos meses de junho e julho. As doações

automatizadas contribuíram para manter

o suporte Transfusional neste período, em

especial a plaquetaférese. Apesar dos impactos

negativos da pandemia, estratégias

adotadas pelo SHHSVP foram essenciais

para manter estoque adequado de hemocomponentes.

Uma das suas prioridades como

gestora é focar no desenvolvimento

humano, quais são as iniciativas

que você desenvolve hoje

junto ao Serviço de hemoterapia?

Desde 2017 foram realizadas várias atividades

dentro do Serviço de Hemoterapia

focados em desenvolvimento humano

utilizando-se a metodologia de Coaching.

Inicialmente com sessões individualizados

com a liderança do setor, após com curso

interno de Team Coaching para liderança

e depois foi oportunizada a formação de

uma segunda turma de Team Coaching,

disponibilizado para todos que tivessem

interesse; por fim foi realizado curso de

Coaching de Imagem. Os objetivos destas

formações foram promover o autoconhecimento

e conhecimento interpessoal

através da aplicação de teste de perfil comportamental

como, atividades de feedback,

feedback 3600, liderança, comunicação,

ainda trabalhar a autoestima e desenvolvimento

de um time de alta performance.

Contamos com a participação de convidadas

externas para as atividades de massagem

corporal, atividades de coaching

e ensaio fotográfico para realização de

fotos profissionais. Inclusive realizamos

atividades externas com Visagismo Facial,

com aula de automaquiagem utilizando a

paleta de cores individualizada.

Dentro desses projetos que você

desenvolve para formação humana,

quais foram os principais

feedbacks que você já recebeu até

hoje? Só tenho uma palavra para expressar

os feedbacks: gratidão. Recebi muitas

devolutivas positivas e entre elas gostaria

de compartilhar uma com vocês.

Depoimento da enfermeira Tatiani

Golunski, funcionária do HSHSVP:

“Foi uma experiência única, me auxiliou

na melhora da autoestima, autoconhecimento,

visão da autoimagem...Proporcionou

um momento de lazer, diversão,

permitindo que cada uma dedicasse um

tempo exclusivo para si mesma. Agradeço

a oportunidade de poder participar deste

lindo projeto. E a sugestão é que continue

o projeto com outras mulheres para que

passem pela experiência do empoderamento.

Gratidão”.

Você também possui uma certificação

internacional como Coach.

Existe algum projeto de desenvolvimento

humano liderado por

você, que outras pessoas fora do

serviço de hemoterapia, possam

ter acesso? Partindo de todos estes

anos desenvolvendo atividades internas

no SHHSVP fui desafiada a expandir

meus conhecimentos através de um novo

projeto: “Singular: Você é Única” juntamente

com a Gabriela Daronco e a Néia

Moresco que também trabalharam comigo

anteriormente. Estamos nos organizando

para iniciarmos nossas atividades no início

de 2021. Acredito que será uma nova

atividade muito prazerosa e gratificante.

Trabalhar com algo que gosto fora da área

da saúde. Será realmente um novo desafio!

Em breve estarão disponíveis mais informações

no meu Facebook e Instagram

profissional.

Para iniciarmos este trabalho realizamos

um curso individualizado com uma cliente

e segue o seu depoimento:

“Ter participado do Projeto Singular,

composto por três profissionais tão

competentes e queridas, idealizado pela

Cris, foi emblemático para mim. Foram 5

encontros engrandecedores e repletos de

bons momentos, nos quais pude desenvolver

habilidades importantes para meu

autoconhecimento, com muita leveza,

carinho e profissionalismo. Foi uma

experiência única. Maravilhosa” - Luciane

Buaes Dorneles

Tem algum tipo de material disponível

sobre seu trabalho, direcionado

para desenvolvimento comportamental?

Também fruto de um

trabalho de mais de 2 anos realizado com

a Gabriela Daronco, iremos lançar três

e-books: “O Mundo Digital do Coaching:

12 Ferramentas”, “Diário da Programação

do Tempo” e “Os 12 Pilares para uma

Mudança Comportamental Efetiva”.

Entre suas múltiplas frentes de

trabalho, você também atua

como professora da Faculdade de

Medicina da UPF. Na sua opinião,

quais são os principais soft skills

para os futuros profissionais da

medicina? Acredito que como em outras

profissões, o médico nos dias de hoje,

necessita desenvolver cada vez mais suas

habilidades interpessoais, sua inteligência

emocional e priorizar pelo atendimento

humanizado e não só a parte técnica para

promover um atendimento de excelência


VIP | Capa

aos seus pacientes e seus clientes internos.

O Mundo de hoje vive interdependente

e não tem mais espaço para o profissional

que trabalha isoladamente. Com a

globalização não há mais fronteiras entre

os conhecimentos e para isto é fundamental

estabelecermos o nosso networking e

criarmos nossa rede social. Ainda, acho

de suma importância o autoconhecimento

e autoestima para podermos ser

bons líderes e, por fim, necessitamos cada

vez mais gerirmos o nosso tempo para

mantermos nosso equilíbrio entre a saúde

física e mental, vida pessoal e profissional.

A Pandemia veio aí para refletirmos sobre

estas questões. Por tudo que mencionei

acima, justifico o porquê de atualmente

também ser docente de outras disciplinas

na Faculdade de Medicina da UPF além

da minha especialização médica.

Na sua opinião, quais os comportamentos

empreendedores que

você acredita serem essenciais

para um profissional da área da

saúde como gestora? O principal é

o resultado final e para que isto aconteça

é necessário acreditar que é possível

sim exercermos múltiplas tarefas, desde

que tenhamos planejamento estratégico

da nossa vida pessoal e profissional, que

possamos conhecer nossos pontos fortes

e o que devemos trabalhar como oportunidades

de melhoria aliado aos planos

de ações contínuos rodados mediante

infinitos PDCA. Na área da saúde, em especial

se trabalhamos em uma instituição,

é fundamental estarmos engajados dentro

das missões, visões, valores e políticas

organizacionais para podermos como

líderes impulsionar e inspirar outros

funcionários a trabalhar com excelência

em benefício dos nossos clientes internos

e externos, partindo do princípio da

autossustentabilidade.

Futuro! Nos conte sobre projetos

futuros da Dra. Cristiane, o que

podemos esperar? Dentro deste novo

cenário da Pandemia gostaria de agradecer

em especial a todos os doadores de

sangue do município de Passo Fundo e

região, pois dia 25 de novembro é o “dia

Nacional do Doador” e muitos dedicaram

uma parte de suas vidas neste período

crítico para ajudar e salvar vidas mediante

suas doações. E eu não poderia deixar

de mencionar que com certeza este tema

pertence as minhas pautas presentes e

futuras. Espero que, com ajuda de vários

parceiros que defendem a mesma causa

iremos a cada dia implantar ações visando

o aumento de doadores de sangue na

região. Inclusive mediante ações inovadoras

direcionadas a comunicação digital e

Gerontecnologia.

Outro novo desafio além das minhas

atividades direcionadas as minhas responsabilidades

técnicas no SHHSVP, a

gestão, coaching, pesquisa e docência é

no momento, o meu retorno gradual em

atividades direcionadas a hematologia

clínica. Que venha um ano promissor

em 2021!

FOTO | DANIEL TATSCH

CRM 28479

Rua Teixeira Soares, 808

Entrada pela XV de Novembro

HSVP – Centro – Passo Fundo

(54) 3316-4087

(54) 9 9214-6767

www.hsvp.com.br


FOTO | DANIEL TATSCH


VIP | Capa

Gilséia Woitchunas

O poder da harmonização facial

Melhorar a harmonia do rosto é uma arte que a cirurgiã dentista, especialista em Harmonização Facial,

Gilséia Woitchunas domina. A bagagem de 22 anos em cirurgia bucomaxilofacial, especialidade em que

a Dra Gilséia fez doutorado, que trata das doenças da cavidade bucal, face e pescoço, proporcionou a

ela um olhar totalmente diferente para a face, fazendo com que manipule ainda melhor as técnicas dos

procedimentos minimamente invasivos. Além de atuar em sua própria clínica, que completou um ano no

mês de novembro, a profissional ministra cursos da especialidade por todo o Brasil.

A busca pela beleza natural

As técnicas da harmonização facial

buscam, acima de tudo, manter o equilíbrio

estético e funcional do rosto, sempre

respeitando a individualidade e as características

de cada pessoa, sem que alguém

perceba possíveis intervenções. “A gente

não deixa o paciente diferente, a gente simplesmente

rejuvenesce para que ele volte

alguns anos e fique mais jovem. Eu sempre

comento com as nossas pacientes ‘não se

preocupe que você vai ficar com a face

original de fábrica’”, ressaltou Gilséia.

O tratamento visa avaliar a estética do rosto

como um todo, valorizando os pontos

positivos e corrigindo imperfeições, tanto as

causadas pela ação do tempo, quanto as que

são características da pessoa como queixo

pequeno, nariz com a ponta caída, entre

outros. Para isso, Gilséia utiliza técnicas

como Preenchimentos, aplicação de Toxina

Botulínica, Lifting Facial minimamente

invasivo, microcirurgias faciais como Bichectomia,

Lift do lábio superior e Lipo de

Papada cirúrgica além dos peelings que são

feitos para o preparo da pele.

Popular entre

homens e mulheres

Muitos se enganam quando pensam que

apenas mulheres procuram procedimentos

estéticos. Gilséia conta que os homens possuem

forte presença na clínica. “Nós temos

uma demanda masculina muito grande

para procedimentos de indução de colágeno,

como o Microagulhamento, tratamento

para flacidez facial… e vários dos homens

também entram nos procedimentos avançados,

preenchimento do contorno mandibular,

fios faciais, e principalmente Lipo de

Lapada medicamentosa”, revelou.

Já entre as mulheres, a procura maior

ocorre na intenção do rejuvenescimento

facial. Neste caso, a Dra.Gilséia reposiciona

os tecidos faciais para melhorar o contorno

do rosto e o ângulo mandibular, diminuir o

bigode chinês e recuperar as rugas em volta

dos lábios que tanto incomoda as mulheres

Muito além da estética

Além de melhorar a aparência, os procedimentos

para aperfeiçoar a beleza são

capazes de transformar a vida das pessoas,

promovendo uma maior autoestima e

autoconfiança.

“A harmonização facial trata, inclusive,

pessoas com depressão, porque ela aumenta

sua autoestima, acaba se sentindo melhor,

se sentindo mais bonita, se soltando mais,

se torna mais autoconfiante e, com isso,

todos os aspectos da vida social da pessoa

melhoram. Melhora a vida profissional,

amorosa e familiar. A pessoa começa a se

sentir mais poderosa, e, assim, tem uma

felicidade plena”, afirmou Gilséia.

Tratamentos antes da chegada

das festas de final de ano

Com a aproximação das festas de final de

ano as pessoas intensificam sua vontade de

ficar com o rosto mais bonito, com isso a

procura pelos tratamentos faciais aumentam.

A boa notícia é que ainda dá tempo

de melhorar a aparência e textura da pele

através de tratamentos menos invasivos.

Os procedimentos mais procurados são: o

queridinho do momento, os Bioestimuladores,

a Toxina Botulínica a Blefaroplastia sem

cortes, os fios faciais e os preenchimentos.

“Nós temos peelings específicos para

proteger a pele de possíveis manchas que o

paciente possa ter pela maior exposição ao

sol durante o verão. São peelings de vitamina

C, nutritivos e rejuvenescedores, bem

diferentes dos que são aplicados quando

estamos no período de inverno, onde são os

peelings um pouco mais profundos, descamativos,

em que trabalhamos a pele de uma

maneira diferente”, frisou Gilséia.

A importância do

profissional capacitado

Ao decidir realizar a Harmonização Facial,

Dra.Gilséia chama a atenção para a importância

da escolha de um profissional capacitado

e com experiencia para evitar erros e

intercorrências. “As pessoas na ansiedade de

melhorar, e mudar a face, às vezes acabam

se submetendo a harmonização facial com

alguns profissionais que não tem tanto

conhecimento e habilidade e não sabem

resolver se der uma intercorrência.

“Procure um especialista, você está dando

a sua face para melhorar, e ela tem que

melhorar”, salientou

Rua XV de Novembro, 200

Sala 4 - Pátio da XV

Passo Fundo, RS

(54) 3312-4466

(54) 99600.4466

@gilseia_woitchunas

www.gilseia.com.br


VIP | Kids


VIP | Kids

As

Marias

As Marias realizam

ensaio inspirado na alta

costura de Valentino

Elas não param! Nas últimas semanas as Marias

fizeram ensaios caseiros com as tendências

do inverno, mostraram uma previa da

moda primavera/verão e aprenderam sobre

jardinagem, além de plantarem sua própria árvore.

É importante dizer que em todas as situações elas

mantiveram os cuidados com distanciamento e

higiene. E neste novo trabalho, em parceria com outros

profissionais, elas posaram para um editorial que acabou

se tornando um outdoor em um dos pontos mais vistos

de Passo Fundo.

A ideia da parceria partiu de Lexia Bernardo, estilista

e amiga das Marias há anos, e com quem já trabalhou

algumas vezes. “Apareceu essa oportunidade de mostrar

um lindo trabalho artístico ‘made in Passo Fundo’, então

eu não perdi tempo, e convoquei as minhas Marias, que

eu amo de paixão’, se derrete a profissional.

Além do trabalho da estilista, o ensaio contou com a

produção de beleza da equipe do Regison Cabeleireiros

e fotos feitas por Guilherme Bordin, ambos também

conhecidos das Marias.

O conceito do ensaio foi o minimalismo, a filosofia

do menos é mais, que segundo Lexia, é a realidade do

novo normal na moda global, seja no traje escolhido ou

mesmo na make, utilizando a mesma paleta de cores dos

vestidos usados pelas irmãs.

Os looks foram confeccionados em tafetá sanjan com

toque de seda, nas cores verde limão furta preto e pink e

são uma referência aos anos 70, com uma leve inspiração

nas passarelas internacionais. “Me inspirei no outono

inverno 2019/2020 da Maison Valentino, que usou cores

fortes e impactantes e modelagem ampla. Eu adaptei

as mangas bufantes e os maxi laços, que remetem ao

universo lúdico infantil”, finaliza a estilista.

contatovip.com.br | 19


VIP | Moda

Manno Escobar

Algumas das belas que estiveram no Manno Escobar Cabeleireiros

Márcia Amaral

Villarroel e sua irmã

Luciane Amaral

Munch para gravação

do programa Elas em

Nós (Youtube).

Manno Escobar

Livia

Nonnemacher

produção de

cabelo e make

para evento de

moda.

Cabeleireiro

Diretor artístico,

empresário,

apaixonado por

moda, beleza e

fotografia.

Proprietário do Salão

Manno Escobar

Passo Fundo/RS

(54) 3311.3335

Marianna

Wolff estava muito

feliz por comemorar

seu aniversário com

sua mãe Deborah

Wolff e Nathalia

Wolff.

A linda e

talentosa cirurgiã

dentista Janusa

Casalli Borges, em

produção para

fotos da revista.

Tiane

Grazziotin sempre

iluminada,

cuidando de seus

lindos cabelos

loiros.

Natalia e

sua mãe Zelir Lago

Busato, ambas em

produção de corte

de cabelo com

Manno Escobar.

Claudia Melo

Mejolaro sempre

linda e elegante,

retocando suas

luzes e corte de

cabelo.

Franciele

Rossetto curtindo

o primeiro corte de

cabelo de seu filho

Vicente.

Maria Zuleika

Barcellos sempre

elegante em

produção de

cabelo e make.

O fantástico

time de Maquiadoras

do Salão Manno

Escobar; Paola Pavoski,

Raissa Hoppe e

Katryni Moreira.

Caliandra

Carvalho produção

de cabelo e make,

com sua mãe e filha

para cerimônia de

casamento.



VIP | Sociedade

Céia Giongo | Passo Fundo

Wedding

Céia Giongo

Colunista social

e jornalista. Assina

coluna no jornal O

Nacional, de Passo

Fundo, e apresenta

programa

no canal 26 NET.

Blog: giongo.

blogspot.com

Os Noivos,

Igor Iaione e

Rafaela

Lazzari,

oficializaram

sua união com

a presença

apenas de

familiares

em elegante

cerimônia,

com benção

religiosa seguida

de almoço,

no Quinta do

Conde.

Rafael Piovesan e Marina, com o filho Augusto,

Márcia, o filho, o noivo Igor Filho, a noiva Rafaela,

Igor Iaione Cali, Júnior, com filho Pietro e a filha Maria.

Casa Borin

Os irmãos Mauricio e

Maycon Borin são jovens

empreendedores e

desconhecem, ou melhor, não

temem a palavra crise. Eles, num

projeto audacioso, inauguraram

a Casa Borin, convidando

para a abertura da nova casa

arquitetos que assinaram os

modernos e elegantes ambientes

do novo empreendimento.

O colunista social Eduardo Bins Ely, do Jornal do

Comércio, comemorou seu aniversário em almoço em

Porto Alegre. A Juiza Giovana Farenzena e Bariba Brizola

marcaram presença na comemoração.

Maycon Borin, arquiteta Natália Vargas,

arquiteta Tania M Fuga e Mauricio Borin, no

ambiente assinado por Tania, na Casa Borin.

22 | contatovip.com.br


VIP | Sociedade

Miss Pré-Teen Rio Grande do Sul 2021,

Mariana Momm Crusius, representará

o Estado em concurso nacional

Filha de Marcelo Ughini Crusius e Silvana Momm

Crusius, Mariana está se preparando para representar

a cidade de Passo Fundo e todo o Rio Grande do Sul,

no concurso que acontece em fevereiro de 2021

Aos 11 anos, Mariana conta que

sempre admirou muito as Misses

e que sonhava em se tornar

uma Miss quando fosse adulta.

Porém, a oportunidade de ingressar nesse

mundo maravilhoso chegou mais cedo –

e ela ficou muito feliz por poder iniciar

a sua trajetória. “Ser Miss não é apenas

vencer um concurso de beleza. Ser Miss é

preocupar-se com as pessoas menos favorecidas

e fazer algo por elas. É apresentar

um comportamento exemplar. Sempre estudar

muito, procurando melhorar a cada

dia. É ser simpática e amável com todas as

pessoas”, diz.

Essa oportunidade chegou para ela

durante uma aula de passarela, em que

o preparador de Misses Anderson Sassy

a convidou para participar do Concurso

Pequenas Misses do Brasil, do qual ele era

coordenador. Mariana conquistou o título

de Pequena Miss Passo Fundo 2020 e,

depois, Miss Pré-Teen Rio Grande do Sul

2021, sendo coroada em 17 de outubro de

2020, com a coordenação da Miss Royal

Universe Michele Farias. Para ela, esse

título é a oportunidade de representar

com muito orgulho a sua amada cidade

de Passo Fundo e o seu Estado, levando

as tradições gaúchas, nossos valores e

costumes para todo o Brasil. “Também

representa mostrar para todas as meninas,

que assim como eu, lutam pelos seus sonhos,

que eles podem ser realizados e que

não precisamos ter medo de sermos nós

mesmas. Cada uma de nós tem algo muito

especial que merece ser compartilhado”,

destaca.

Mariana está no 6° ano do Colégio Notre

Dame e sempre gostou muito de estudar.

Atualmente ela participa das aulas online

diariamente e cumpre outras atividades

relacionadas aos estudos. Além do colégio,

faz aulas de inglês no Fisk, há 5 anos, pois

é apaixonada por inglês. Também faz

Junto da família na

noite de coroação,

em outubro.

streetdance na Petipá com o professor Léo

Costa, além de aulas de passarela, interpretação,

expressão corporal e fotografia.

Ela também se dedica a projetos sociais

envolvendo crianças, idosos e pessoas portadoras

de câncer, sendo Embaixatriz da

CAPC - Centro de Auxílio a Pessoas com

Câncer - o que traz a ela imensa satisfação.

Agora, além dos estudos, sua rotina como

Miss também exige mais viagens para

participar de eventos, desfiles, fazer fotos e

vídeos. Sua mãe sempre a acompanha em

todos os compromissos. “Sou imensamente

grata à minha família por todo o

apoio que eles me dão”, ressalta.

Em fevereiro de 2021 Mariana vai participar

do concurso Pequena Miss Brasil

– para o qual já está contanto os dias! “Eu

gostaria muito de vencer o concurso e poder

representar o Brasil no concurso internacional.

O Rio Grande do Sul é o estado

que mais tem vencedoras nos concursos

de Miss Brasil. Acredito que isso se deve

não só à beleza das gaúchas, mas também

por sermos fortes e acreditarmos no nosso

potencial, nunca deixando de estudar e se

esforçar muito”, afirma.

O concurso será realizado na cidade de

Curitiba/PR. É um concurso bastante

importante no mundo Miss e muito

glamouroso. Mariana, com certeza, estará

representando os gaúchos e gaúchas com

todo orgulho, amor e dedicação. “Tenho

certeza que todas as candidatas são lindíssimas,

então precisarei mostrar porque

mereço vencer. E eu mereço vencer porque

a paixão pela minha cidade de Passo

Fundo e pelo meu Estado é enorme. Vou

continuar me preparando para melhorar

cada vez mais e fazer um belo trabalho

como representante do Rio Grande do Sul.

Conto com a torcida de todos e agradeço

desde já o carinho do povo gaúcho!”.

contatovip.com.br | 23


VIP | Negócios

O NEGÓCIO

DO SÉCULO XXI

Conheça o negócio inteligente que cresce na crise

Há pouco mais de dez anos, Paulo

Roberto Formaio foi apresentado

ao negócio do século

XXI: o network marketing.

Foi através do livro que leva o nome “Como

ficar rico com network marketing”, de John

Bremner, que ele conheceu essa oportunidade

e ficou encantado ao conhecer histórias

de diversas pessoas dos Estados Unidos que

ficaram ricas através desse novo conceito de

negócio. Ao ler uma frase do livro que dizia:

“Prefiro ganhar um por cento dos esforços

de 100 pessoas do que 100 por cento do

meu próprio esforço”, ele teve certeza de que

investiria nessa ideia.

Formaio era garçom e tinha o sonho de

abrir o seu próprio negócio, mas tinha

dívidas acumuladas no valor de 50 mil reais.

Mesmo com as dificuldades, ele não desistiu

e quando essa nova oportunidade lhe foi

apresentada, ele não teve dúvidas. Ele sempre

acreditou no conceito de prosperidade

e, assim, descobriu que o homem é o seu

próprio salvador. “Hoje começo a enxergar

melhor o quanto o homem pode salvar sua

vida financeira ou levá-la para o inferno”.

Formaio dedicou-se ao network marketing

e em pouco tempo teve a sua vida transformada,

quitou suas dívidas e em seis anos

faturou mais de 5 milhões de reais.

Nessa trajetória, ele se espelhou em alguns

mentores, como Napoleon Hill, escritor

americano muito influente na área de

realização pessoal, e Tony Robins, estrategista,

escritor e palestrante motivacional

americano que inspira pessoas no mundo

todo a buscarem seus objetivos. Da mesma

maneira, Formaio também quer inspirar

e ajudar outras pessoas que enfrentam

uma fase financeira difícil em suas vidas,

compartilhando o seu conhecimento e a

oportunidade que mudou a sua vida. “Minha

missão é fazer com que outras pessoas

também tenham as suas vidas transformadas

e alcancem a sua liberdade financeira. Quero

ensiná-las a chegar ao sucesso, contando

a elas a minha história e ensinando-as na

teoria e na prática tudo o que é necessário

fazer”, destaca.

24 | contatovip.com.br


O Negócio do Século XXI trabalha com o

marketing de relacionamento, tendência em

expansão no mercado nacional e internacional.

Tem parceria com uma empresa que

está há mais de 30 anos no mercado e que

oferece produtos importados, de excelente

qualidade. Conforme explica Formaio, esse

modelo de negócio permite que você:

• Inicie com baixíssimo investimento;

• Trabalhe sem ter funcionários;

• Nos horários que você julgar melhor;

• Exerça paralelo a outras atividades

profissionais;

• Sem necessidade de grandes estoques;

• Trabalhe da sua casa.

Todas essas vantagens se mostraram ainda

mais benéficas durante este período de pandemia

que enfrentamos. Segundo Formaio,

sua rotina de trabalho e sua saúde financeira

não foram afetadas pela pandemia, pois

ele seguiu trabalhando em casa e gerando

renda. Enquanto muitos se preocupavam

com a perda de empregos, com a crise

econômica e redução de gastos, ele não teve

nenhuma dessas preocupações, pois trabalha

com um negócio inteligente, que continuou

a crescer e se desenvolver mesmo em meio a

pandemia. “Esse é o Negócio do Século XXI,

pois permite que você duplique o seu tempo

e conquiste a sua liberdade financeira. Em

plena pandemia, seguimos realizando nossos

sonhos através dele”, afirma.

Formaio deseja compartilhar essa oportunidade

e ajudar as pessoas que querem

mudar de vida. Por isso, está oferecendo uma

mentoria grátis, de três meses, para quem

deseja fazer parte do negócio. “Compartilhar

conhecimento é o mesmo que disseminar

desenvolvimento. Por isso estou disposto a

passar a diante tudo o que aprendi durante

esses anos, para que, assim como eu, mais

pessoas possam realizar seus sonhos”, finaliza.

@formaiooficial

Recentemente

Paulo Formaio

esteve com sua

esposa Jaqueline

Gonçalves em

Dubai e Taiti.

Em plena pandemia,

realizando Sonhos

através do Negócio

do século XXI


VIP | Negócios

Mais possibilidades

para a sua casa

Passo Fundo foi a cidade escolhida

pela maior importadora

de móveis de design do Brasil,

a Rivatti, para ser a sede do seu

segundo showroom no Rio Grande do

Sul. Por ser uma referência em saúde,

educação, agronegócio e serviços na

região, a cidade se mostrou promissora e,

segundo o setor de Marketing da empresa,

ofereceu uma maravilhosa recepção

à marca. “Já havíamos identificado que

Passo Fundo é uma cidade que está em

franco crescimento e que seria perfeita

para receber nosso modelo de negócios.

Realmente havia esta lacuna no varejo de

móveis de design na cidade, sendo assim,

logo que inauguramos, tivemos uma

ótima aceitação pelos consumidores de

Passo Fundo”, destaca.

A loja, localizada na Av. Brasil Leste,

2222, conta com uma área de 3000 m²,

sendo 1000 m² para o novo showroom. O

espaço recebeu investimento R$ 1,5 milhão

e contempla uma cartela de mais de

500 produtos, entre cadeiras, banquetas,

poltronas, mesas, sofás, tapetes, luminárias,

itens de decoração, linha office

e linha outdoor. Entre

cores e tecidos, oferece

uma variedade de 1.850

produtos, reunindo os

mais variados estilos e

tendências para possibilitar

a criação de ambientes

que imprimem sofisticação e estilo. Os

produtos encontrados na Rivatti apresentam

design moderno e são destaque entre

arquitetos, decoradores e designers de

interiores.

A loja também está preparada para

atender as demandas do final de ano que

se aproxima, visto que, essa é a época

que muitas pessoas escolhem

para renovar suas casas.

“Neste período de

final de ano as pessoas

olham para dentro dos

seus lares e buscam renovar e melhorar

ainda mais seu lar. Atentos ao mercado

que está super aquecido, preparamos

o nosso estoque para poder atender

esses clientes com uma gama variada de

produtos, que atendem diversos estilos!”,

destaca o setor comercial da empresa.

O horário de atendimento do showroom

da Rivatti em Passo Fundo é de segunda

a sexta-feira, das 9h30 às 19h; e sábados

das 9h às 18h, sem fechar ao meio-dia. O

local conta também com estacionamento

próprio para facilitar a sua experiência.

26 | contatovip.com.br

Sobre a Rivatti

Com 15 anos de atuação, a

Rivatti é a maior importadora

de móveis de design do Brasil.

Atualmente conta com sete

unidades de negócios: matriz e

showroom em Caxias do Sul (RS),

showroom em Passo Fundo (RS),

dois escritórios internacionais

na China, trading própria com

escritório em Hong Kong e um

moderno Centro de Distribuição,

inaugurado em janeiro de 2019,

e estrategicamente localizado

na cidade de Navegantes (SC)

com 16.500m² e capacidade para

15.000 posições porta-paletes.



VIP | Saúde

A importância da

Neuropsicopedagogia

para o desenvolvimento

da aprendizagem

A

Neuropsicopedagogia tem

apresentado um elevado crescimento

enquanto ciência,

sendo que no ano de 2015,

teve a definição de seu conceito definida

pela SNNPp como sendo: “uma ciência

transdisciplinar fundamentada nos conhecimentos

da Neurociência aplicada na

Educação, com interfaces da Psicologia e

Pedagogia, que tem como objeto formal

de estudo a relação entre o cérebro e a

aprendizagem humana numa perspectiva

de reintegração pessoal, social e escolar.

Segundo a psicopedagoga Celsoni L

Danielli, a Neuropsicopedagogia é, em

termos de atuação prática, a atuação no

espaço da dificuldade de aprendizagem

apontada ou embasado pelo laudo neurológico,

com o CID (Código Indicativo da

Doença), preferencialmente. “Daí a necessidade

da compreensão profunda do

processo de aprender para a adaptação

de técnicas e métodos que oportunizem

a aprendizagem de cada paciente em sua

individualidade”, ressalta. As neurociências

podem contribuir muito para a compreensão

dos processos de aprendizagem

e não aprendizagem dos educandos

auxiliando o professor nas intervenções

e metodologias de trabalho mais afetivas.

Agem para possibilitar atender às diferenças

para educar na diversidade.

A Neuropsicopedagogia trabalha com

sujeitos com necessidades ou não de

transtornos e dificuldades de aprendizagem,

atuando na avaliação, na intervenção,

no acompanhamento, na orientação

de estudos e no ensino de estratégias de

aprendizagem além de manter diálogo

permanente com a família, com a escola

e com outros profissionais envolvidos no

caso. A Neuropsicopedagogia Clínica,

embora estude o funcionamento de

cérebro e o comportamento humano, tem

os alicerces de sua prática nas teorias da

aprendizagem e nas estratégias para o

ensino aprendizagem. “Para o trabalho

de intervenção estimulação cognitiva, o

neuropsicopedagogo clínico utiliza, desenvolve

ou cria jogos não competitivos

e competitivos; brincadeiras variadas,

verbais ou não verbais, proporcionando

aos indivíduos com dificuldades de

aprendizagem outras formas de aprender

e apreender”, explica Celsoni.

A intervenção Neuropsicopedagógica

inicia enfatizando a importância do uso

de estratégias variadas de aprendizagem

como instrumento de intervenção, que

por serem conscientes e intencionadas,

as estratégias de aprendizagem implicam

em Plano de Ação (intervenção). E para

isso, é ressaltada a importância do planejamento

de metas contemplando fases:

inicial, intermediária e final da intervenção.

Segundo Celsoni, é competência

e criatividade do neuropsicopedagogo

trabalhar com estratégias de aprendizagem

variadas, definindo atividades ou

operações mentais que o sujeito pode

executar para facilitar e melhorar sua

aprendizagem.

Serão encaminhados ao neuropsicopedagogo

aqueles com perturbações comportamentais

ou distúrbios neurológicos.

“Se fará uma análise comparativa dos

sintomas apresentados com o propósito

de identificar quais são os decorrentes de

bloqueio emocionais e quais são neurológicos,

neuróticos e psicóticos”, enfatiza.

Quando devo procurar

um neuropsicopedagogo?

Quando observar sinais como:

• Atraso no desenvolvimento global

• Aquisição lenta no vocabulário

• Desorganização

• Baixo rendimento escolar

• Falta de interesse nos estudos

• Dificuldade no raciocínio lógico

• Falta de atenção e concentração

• Dificuldade de interpretação

• Entre outros.

O acompanhamento neuropsicopedagógico

traz ganhos importantíssimos para

os aprendizes. É preciso criar bons vínculos,

aprimorar habilidades e potencialidades.

O principal papel do Neuropsicopedagogo

é descobrir junto ao aprendiz as

melhores estratégias de estudo e aprendizagem.

Uma avaliação Neuropsicopedagógica

vai muito além da coleta de dados,

mas, sobretudo, correlaciona cada um

deles, de maneira a compreender o caso,

e principalmente, ajudar o aprendiz e sua

família a superar as dificuldades.

FOTO | DANIEL TATSCH

Psicopedagoga e Neuropsicopedagoga

(54) 3331-4753 | 98422-1620

28 | contatovip.com.br contatovip.com.br | 28


VIP | Pet

PAIXÃO DE INFÂNCIA

que virou profissão

Conheça a trajetória da veterinária Fernanda Marques,

que inaugurou neste ano o seu consultório em Carazinho

Desde criança Fernanda

já falava que queria ser

“médica de bicho” para

seus pais e familiares.

Ela sempre teve muita adoração pelos

animais, tanto que queria ter o próprio

zoológico dentro de casa! Cuidava de

todos os animais que encontrava ou

adotava. Esse amor falou mais alto na

hora de escolher sua profissão e no terceiro

ano do ensino médio ela decidiu

cursar Veterinária.

O caminho da formação foi desafiador,

mas isso sempre a impulsionou

para buscar e aprender cada vez mais.

Durante a faculdade, fez estágio em

Varginha/MG, Bagé/RS e no hospital

veterinário da UPF. No último semestre

do curso, quando os alunos devem

fazer o Estágio Técnico Profissional

(ETP), no qual todo conhecimento

dos 9 semestres é colocado em prática,

Fernanda escolheu fazer o seu nos

Estados Unidos. “Fiz em duas cidades

distintas na Califórnia, onde fiquei 5

meses. Nesses período, pude aprender

muita coisa, tecnologias, tratamentos,

exames e formas de trabalhar diferentes

da nossa, o que foi essencial

a minha formação”, conta. Fernanda

formou-se pela Universidade de Passo

Fundo em Julho de 2019 e, logo após,

começou a trabalhar como plantonista

em uma clínica de Carazinho, o que a

ajudou muito em relação a experiência.

Sempre em busca de novos conhecimentos,

em novembro do último ano

deu início a pós-graduação em reabilitação

animal pelo Instituto Brasileiro

de Recursos Avançados (IBRA) em São

Paulo, onde se dedica a área de fisioterapia

animal.

Fernanda acredita que a relação criada

com o paciente e o proprietário é o

que mais a encanta em sua profissão,

principalmente, a relação com o paciente.

“É muito gratificante você ver o

processo de recuperação do animal, ou

você acompanhá-lo durante toda vida,

e perceber o olhar de gratidão deles

com você”, destaca.

Novo

consultório

Fernanda nunca teve medo de desafios

– e abrir seu consultório em meio

a uma pandemia realmente foi um.

Foram meses com altos e baixos, que

hoje se consolidam na certeza de estar

no caminho certo. “Essa foi a forma

que eu encontrei de começar a deixar

a minha marca na cidade. Esse foi um

ano desafiador, tanto pessoal como

profissionalmente. A pandemia veio

para nos ensinar muitas lições. Uma

delas, é que é essencial a ajuda de

médicos veterinários no sistema único

de saúde. A maioria das doenças, hoje,

tem início em um animal. Portanto,

é necessário que o veterinário auxilie

para entender o curso delas. Acredito

também que com as pessoas mais em

casa, elas puderam passar mais tempo

com seu cão ou gato e observar mais

sobre suas necessidades, consequentemente

recorrendo ao veterinário mais

vezes”, ressalta.

Atualmente Fernanda realiza consultas,

vacinações, emergências e alguns exames

laboratoriais. O consultório, em

parceria com a pet shop Espaço Pet 4

patas, oferece serviços de banho e tosa,

rações, medicações e acessórios para

pets. Para o próximo ano, Fernanda já

cultiva alguns planos. “Espero poder

trazer diferentes tratamentos e tecnologias

que ainda não possuímos aqui,

conscientizar mais os proprietários da

importância do médico veterinário

e da parceria que deve existir entre

proprietário e veterinário. Quero poder

trazer mais sobre medicina veterinária

preventiva. E poder crescer sempre!”.

Fernanda Marques

Médica Veterinária formada pela

Universidade de Passo Fundo em

JULHO/2019, pós-graduanda em

reabilitação animal IBRA/SP.

Avenida Flores da Cunha, 2525

Bairro Glória

Carazinho/RS

Fone (54) 99644.4159

FOTO | DANIEL TATSCH


VIP | Direito

OS DIREITOS DOS

PACIENTES COM CÂNCER

Poucas pessoas sabem que os

pacientes com câncer possuem

uma série de direitos dentre

os quais se destacam os de

natureza social, fiscal e financeira e que

poderiam minimizar as dificuldades que

surgem no decorrer do tratamento.

FOTO | DANIEL TATSCH

Não são raras as vezes que o paciente

com câncer e seus familiares padecem

ante as dificuldades financeiras decorrentes

dos altos custos com médicos,

exames, medicamentos, suplementos

alimentares, eventuais cirurgias, tratamentos

de quimioterapia e radioterapia e

internações hospitalares. Além disso, nos

casos mais agressivos, o paciente precisa

contar com a assistência de um cuidador

em tempo integral que, na maioria das

vezes, é assumida pelo cônjuge ou outro

familiar, que acaba abdicando de seus

afazeres habituais e laborais.

Para suportar esses gastos é possível contar

com algumas alternativas que podem

ser encontradas no exercício dos direitos

assegurados ao portador de câncer, tais

como o levantamento do FGTS, a isenção

de pagamento do Imposto de Renda, o

andamento prioritário dos processos judiciais,

além da possibilidade de quitação

da casa financiada e o levantamento do

seguro e previdência privada.

A Constituição Federal assegura a saúde

como um direito de todos e dever do

Estado em prestá-la. Isso significa que

todos, acometidos de qualquer doença,

inclusive o câncer, têm direito a tratamento

pelos órgãos de assistência médica

mantidos pela União, pelos Estados e

pelos Municípios. Em outras palavras,

o tratamento deve ser realizado pelo

Sistema Único de Saúde (SUS) totalmente

custeado pelo Poder Público. Lembre-se

que o SUS é mantido por todos brasileiros,

porque todos pagam impostos.

Assim, deve-se exigir que o Estado dê a

todos os cidadãos doentes o melhor tratamento,

com o uso dos mais atualizados

meios médicos e científicos existentes.

Se a doença acometer uma criança, por

exemplo, seus pais ou responsáveis têm

30 | contatovip.com.br

direito a permanecer com a mesma durante

toda a internação, por determinação

do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Da mesma forma, o doente maior

de 60 anos tem direito à acompanhante

quando internado, por determinação do

Estatuto do Idoso.

Igualmente, o paciente com câncer

poderá efetuar o saque das quotas do

trabalhador cadastrado no PIS ou cujo

dependente for portador dessa doença.

Para fins de saque, são considerados

dependentes os inscritos nos institutos de

previdência social da União, dos Estados

e dos Municípios.

Cabe informar ainda, que os Planos ou

Seguros de Saúde são obrigados a cobrir

os eventos ligados às doenças catalogadas

na Classificação Internacional de Doenças

(CID), o que inclui o câncer.

Em caso de negativa de cobertura, assinale-se

que a Justiça tem determinado aos

Planos de Saúde ou ao Estado, através do

Sistema Único de Saúde (SUS), a compra

de medicamentos para os doentes que

não têm a possibilidade financeira de

adquiri-los. Para obter esse benefício,

muitas vezes é necessário ingressar com

uma ação judicial com pedido liminar.

O escritório MORANDINI E ZINN

ADVOGADOS conta com um quadro

de profissionais altamente qualificados e

com vasta experiência nas suas especialidades,

o que valoriza o serviço que

oferece, na medida em que uma demanda

poderá necessitar da atuação jurídica

em diferentes áreas do direito. Assim, a

sociedade está preparada para atender

seus clientes de maneira completa, disponibilizando

meios eficazes de atuação

em diversas áreas do direito e em todas

as instâncias judiciais. O maior desafio

é a busca constante pela excelência na

prestação dos serviços.

O trabalho do escritório MORANDINI

E ZINN ADVOGADOS é pautado pela

ética, pela honestidade e transparência,

procurando sempre buscar uma mediação

entre as partes envolvidas, de modo

a não fomentar a discórdia, e sim, o

entendimento.

Atualmente, vivemos um momento de

incertezas e insegurança, fazendo-se necessárias

atitudes positivas, que exigem,

cada vez mais, medidas inteligentes para

prevenir ou extinguir o litígio, pois o

mundo moderno é dinâmico e impõe

respostas rápidas aos problemas que

surgem. Esse é propósito do escritório:


VIP | Direito

encontrar caminhos eficazes na solução

dos problemas sociais que se apresentam.

Dentre as atitudes que se mostram eficazes

nos dias atuais destaca-se a advocacia

preventiva e a postura conciliatória.

O exercício da advocacia é uma labuta

diária, essencial para a administração da

justiça. O advogado é a voz dos pequenos,

dos fracos, dos leigos e da sociedade,

de um modo geral. A responsabilidade

é muito grande, mas ainda maior é a

capacidade de vencer. Quem advoga é patrono

do caminho da justiça e quem vive

a advocacia está escolhendo ser protagonista

da sociedade. Advogar é, antes de

tudo, saber manter o tom correto, saber

o poder da argumentação, dos estudos

permanentes e do comportamento sereno

diante das adversidades que se apresentam

no dia-a-dia.

O escritório MORANDINI E ZINN AD-

VOGADOS é composto por uma equipe

de profissionais especialistas, mestres e

professores nas suas respectivas áreas do

conhecimento, com formação no Brasil

e no exterior e atuação nas Cidades de

Passo Fundo e região do Planalto Médio,

Porto Alegre e no Estado de São Paulo.

O escritório é sócio apoiador do Instituto

Brasileiro de Direito de Família

(IBDFAM) e a sua equipe de trabalho é

composta pelos seguintes profissionais:

JAQUELINE MORANDINI

Advogada (OAB/RS 44.234) desde 1997,

com área de atuação em direito de família

e sucessões, mediação, responsabilidade

civil, direito do consumidor e planos de

saúde. Especialista em Direito Civil com

ênfase nas Relações de Consumo. Mestre

em Direitos Sociais e Políticas Públicas.

Membro do Colégio de Professores da

Academia Brasileira de Direito Constitucional

– ABDConst. Membro da Associação

Brasileira de Direito Processual Civil

– ABDPRO. Sócia apoiadora do Instituto

Brasileiro de Direito de Família (IBD-

FAM). Além disso, é autora de diversos

trabalhos científicos e artigos de livros

publicados.

ANDRÉ LUÍS BARCELLOS ZINN

Advogado (OAB/RS 44.293) desde 1997,

com área de atuação em Direito Penal e

Contencioso Cível e Trabalhista. Especialista

em Direito Civil com ênfase em

Relações de Consumo. Especialista em

Prática Previdenciária. Mestre em Direito

Público. Professor de Direito Penal e de

Direito Processual Penal. Membro da

Associação dos Advogados Criminalistas

do Planalto Médio – AACPLAN.

DANIEL DA SILVEIRA MENEGAZ

Advogado (OAB/RS 48.941) desde 1999,

com área de atuação em Direito Penal Empresarial

e Tribunal do Júri. Especialista

em Direito Civil e Processual Civil. Especialista

em Direito Empresarial. Mestre em

Ciências Criminais. Professor de Direito

Penal e Direito Processual Penal.

TIAGO SILVEIRA DE FARIA

Advogado (OAB/RS 50.752) desde 2000,

com atuação nas áreas de Direito Desportivo

e Direito do Trabalho. Especialista

em Direito Empresarial. Mestre em Direito

Desportivo Internacional. Autor de

diversos artigos publicados pelas Editoras

LTr, Consulex, RT e IOB e colaborador,

em Direito do Trabalho Desportivo, da

Escola Judicial do TRT da 4ª Região e

da Revista Síntese de Direito Desportivo.

Membro do Instituto Brasileiro de

Direito Desportivo – IBDD. É professor

de Direito e Processo do Trabalho.

RODRIGO SILVEIRA FARINA

Advogado (OAB/RS 94.810 e OAB/SP

445.476) com atuação em Recuperação

Judicial e Falências. Especialista em Processo

Civil e MBA em Direito Empresarial

pela FGV. Atuou como executivo no

mercado financeiro por mais de 10 anos.

FERNANDO SANTIAGO GIACOBBO

Bacharel em Direito. Especialista em

Direito Previdenciário (2020). Atua em

questões de natureza administrativa e

contratos em geral.

FOTO | DANIEL TATSCH

Escritório: (54) 3045.4858

WhatsApp: (54) 9 9901.0874

Antônio Araújo, nº 1058

Prime Office II, Sala 601

Passo Fundo – RS

www.morandiniezinnadvogados.com.br

contatovip.com.br | 31


VIP | Direito

Violência doméstica

Estamos em 2020, período de pandemia, e ainda precisamos falar (muito) a respeito

desse tema. A advogada Maiaja Franken de Freitas é quem nos ajuda nessa tarefa

A

caracterização do que se

enquadra como violência

doméstica é obtida a partir

da Leitura da Lei número

11.340, de 07 de agosto de 2006, conhecida

popularmente como “Lei Maria da

Penha”. O caso da farmacêutica Maria da

Penha Maia Fernandes, ficou conhecido

internacionalmente, em 1998, quando foi

denunciado para a Comissão Interamericana

de Direitos Humanos da Organização

dos Estados Americanos (CIDH/

OEA). Porém, o Estado Brasileiro permaneceu

omisso, não tendo se pronunciado

em nenhum momento durante o processo.

Em 2001, o Estado Brasileiro foi responsabilizado

por negligência, omissão e

tolerância em relação à violência praticada

contra as mulheres brasileiras. A história

de Maria da Penha foi muito mais que

um “caso isolado”: ela demonstrou o que

acontecia sistematicamente no Brasil, sem

que os agressores fossem punidos.

Diante disso, a Comissão Interamericana

de Direitos Humanos, entre outras

recomendações ao Estado Brasileiro, que

o caso de Maria da Penha fosse tratado

como de violência contra a mulher em

razão de seu gênero, ou seja, o fato de

ser do gênero feminino reforça não só o

padrão recorrente desse tipo de violência

como, também, acentua a impunidade dos

agressores. E, diante da falta de medidas

legais e ações efetivas, como acesso à

justiça, proteção e garantia de direitos

humanos a essas vítimas, formou-se, em

2002, um Consórcio de ONGS Feministas,

para a elaboração de uma lei de combate

à violência doméstica e familiar contra a

mulher. Após debates com o Legislativo,

o Executivo e a sociedade, o Projeto de

Lei número 4.559/2004 da Câmara dos

Deputados chegou ao Senado (Projeto

de Lei de Câmara número 37/2006) e foi

aprovado por unanimidade em ambas as

casas. Em 07 de agosto de 2006, o então

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva

sancionou a Lei número 11.340, conhecida

como Lei Maria da Penha. Esse breve

histórico é importante, porque embora se

32 | contatovip.com.br

veja os números, gritantes, da violência

doméstica, ainda existem pessoas que

fazem a pergunta: “Mas por que uma lei

específica para proteger pessoas do gênero

feminino?” A explicação, suscintamente,

está aí em cima: porque essas pessoas

morrem, pelo simples fato de serem do

gênero feminino.

Dito isso, segundo a Lei Maria da Penha,

em seu artigo 5º, violência doméstica e

familiar contra a pessoa a mulher se caracteriza

como “qualquer ação ou omissão

baseada no gênero que lhe cause morte,

lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico

e dano moral ou matrimonial”. O

conceito de violência doméstica e familiar,

portanto, é de suma importância, na medida

em que: a) se verifica a aplicação para

pessoas do gênero feminino (abrangendo,

assim, também a proteção às mulheres

trans), b) a proteção quanto a outras formas

de violência, que não “apenas” (sem

aqui minimizar o impacto desta espécie) a

violência física.

É fundamental, portanto, que toda a sociedade

entenda, que a exemplo de pautas

como o racismo, a questão da violência

doméstica é um problema de todos e todas,

e que uma ação conjunta, de políticas

públicas e de mudanças básicas, desde a

educação, são fundamentais para modificarmos

os números atuais da violência.

Quais são os diferentes tipos de

violência doméstica praticados?

Novamente, a Lei Maria da Penha, em seu

artigo 7º, prevê que são formas de violência

doméstica e familiar contra a mulher,

entre outras, a violência física, a violência

psicológica, a violência sexual, a violência

patrimonial e a violência moral. A

legislação, no caso, se mostra inovadora e

protetiva, uma vez que traz um rol exemplificativo

do que se caracteriza como

violência doméstica e familiar contra a

mulher. Veja-se, por exemplo, que com as

novas tecnologias, algumas não existentes

à época da promulgação da lei, é possível a

utilização do caput do artigo 7º para fazer

cessar determinada forma de violência,

como a chamada “Porn Revenge”, em que

o agressor tem fotos ou vídeos íntimos

da vítima e os divulga na rede mundial

de computadores, como uma forma de

se “vingar” pelo fim do relacionamento,

embora possa-se entender que essa

conduta também poderia se enquadrar na

chamada violência moral. Mas o exemplo

é utilizado, aqui, para que se verifique que

o artigo 7º, que trata das formas de violência

doméstica e familiar contra a mulher é,

meramente, exemplificativo.

De que forma a pandemia

contribuiu para o aumento dos

casos de violência doméstica?

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança

Pública (FBSP) , os casos de

feminicídio cresceram 22,2%, entre

março e abril/2020, em 12 Estados do

País, comparativamente a 2019. Entre os

fatores que explicam o aumento dos casos

de violência doméstica e familiar durante

o período da pandemia vivenciada pela

COVID-19 estão a convivência mais

próxima dos agressores, que no novo

contexto, podem mais facilmente impedir

as vítimas de se dirigir a uma delegacia ou

a outros locais que prestem socorro, como

centros de referência especializados, ou,

mesmo, canais alternativos de denúncia,

como telefone ou aplicativos. Por estes

motivos, especialistas consideram que

as estatísticas se distanciam da realidade

vivenciada pela população feminina

quando o assunto é violência doméstica,

pois em condições normais, já há a marca

da subnotificação (ou seja: ocorrência

das situações de violência sem o respectivo

registro da ocorrência, perante

a Autoridade Policial). Atenta a isso, a

Polícia Civil do Estado do Rio Grande

do Sul, por exemplo, viabilizou no início

da pandemia, a possibilidade de registro

de ocorrências por violência doméstica

on-line (https://www.delegaciaonline.

rs.gov.br/dol/#!/index/main) quando não

houver agressões físicas.


Da mesma forma, a sociedade civil se

organizou. Um exemplo, é a startup

paranaense Âmago.app, que distribui

botões de pânico portáteis gratuitamente,

que funcionam sincronizados com

o aplicativo, no smartphone da mulher

que o está utilizando. Quando acionado,

informa a localização da mesma via SMS

(de maneira secreta) somente para pessoas

de sua confiança, avisando que ela está em

situação de risco ou violência. O envio do

botão Âmago é patrocinado por empresas

parceiras, engajadas com a causa, entregue

de modo gratuito para mulheres cadastradas

na plataforma https://www.amago.app.

Quando a pessoa que sofre um caso

um caso de violência doméstica deve

buscar auxílio? E de que formas ela

pode encontrar auxílio para sair da

situação que enfrenta?

Uma premissa básica, quando se aborda

o assunto acerca da violência doméstica

é eliminarmos a ideia de que “a mulher

gosta de apanhar”, ou que “está na relação

violenta porque gosta”. Nenhuma mulher,

nenhum ser humano gosta de viver em

uma relação sob violência. Conforme

Leonore Walker, trabalhada de forma

muito didática no site do Instituto Maria

da Penha , a violência doméstica tem

várias faces e especificidades, sendo que,

no entanto, as agressões cometidas no

contexto conjugal são cometidas dentro de

um ciclo, que é constantemente repetido.

É o que chamamos de ciclo da violência.

Resumidamente, o Ciclo da Violência é

composto de 3 fases: Fase 1, onde há o aumento

da tensão, mostrando-se o agressor

irritado, tenso e brigando por questões banais.

Ainda que a mulher tente acalmá-lo,

ele encara isso como condutas provocativas.

Normalmente, a vítima tende a negar

que isso está ocorrendo com ela. A tensão

pode durar dias ou anos, aumentando

cada vez mais. Geralmente, levará à fase 2.

Fase 2, ato de violência, correspondendo

à explosão do agressor. Aqui a violência

vai se manifestar de maneira física,

FOTO | DANIEL TATSCH

psicológica, moral, patrimonial, verbal,

etc. Esta fase causa um impacto grande

na vida da mulher que está na situação de

vítima de violência, porque muitas vezes

ela tem consciência de que o agressor

está fora de controle, e que seus atos têm

um poder destrutivo grande em relação à

sua vida mas, no entanto, seu sentimento

enquanto mulher diante de toda a situação

é de paralisia e impossibilidade de reação.

Após essa fase explosiva e de violência

externada, vem a Fase 3, que é conhecida

por alguns como a fase de lua de mel,

em que o agressor se diz arrependido, e

passa a ter comportamentos carinhosos.

A mulher, diante disso, se sente confusa e

pressionada a manter o relacionamento,

especialmente quando tem filhos.

O Ciclo da Violência, ainda que resumido,

é muito importante de ser compreendido,

porque a mulher que está na situação de

vítima fica aprisionada, sente-se incapaz

muitas vezes de rompê-lo. E, como diz

Maria da Penha em suas palestras “cada

mulher sabe o momento de romper o

ciclo”.

Então, é fundamental que a mulher que

decide romper o ciclo, procure uma

pessoa de confiança para ouvi-la, sem

julgamentos. Paralelo a isso, procure a

autoridade policial. Em Passo Fundo,

RS, temos a Delegacia Especializada no

Atendimento à Mulher, a qual atualmente

atende na Rua Nascimento Vargas, 153,

Centro (ao lado do Campo do Quartel).

contatovip.com.br | 33


Maiaja Franken de Freitas

Advogada

FOTO | DANIEL TATSCH

Sócia do Escritório Freitas Advogados

Presidente da Comissão da Mulher Advogada

da OAB Passo Fundo; Coordenadora do

Grupo de Trabalho em Defesa das Mulheres

da Comissão da Mulher Advogada da OAB

Seccional Rio Grande do Sul.

Na minha opinião, é fundamental que a

mulher seja acompanhada, desde o início

por uma/um profissional da Advocacia,

pois reiteradamente ouvimos mulheres

que estão na situação de vítima dizerem

“Mas ele me falou que vai tirar nossos

filhos...Mas ele me falou que vou morar

embaixo da ponte...Mas ele me disse que

vou ficar sem nada”, e veja, além disso se

caracterizar, claramente, como violência

psicológica, é fundamental que a mulher

tenha orientação jurídica a respeito de

cada um desses pontos. Também é importante

que a mulher procure atendimento

psiquiátrico ou psicológico, para auxiliá-

-la a retomar as rédeas de sua vida, assim

como para que ela consiga se reencontrar

com ela mesma, inclusive percebendo que

ela não é tudo aquilo que passou anos

(por exemplo) ouvindo o agressor dizer

que ela era.

De que forma a advocacia lida com

os casos de violência doméstica? Não

tenho como falar da Advocacia em geral.

Portanto, vou dar o exemplo de como

lidamos no escritório do qual eu faço

parte. A premissa básica é o atendimento

da cliente sem qualquer julgamento. A

mulher que está na situação de vítima de

violência (pois ela tem condições de sair

dessa situação) não precisa de ninguém

para julgá-la. Ela precisa de uma escuta

com empatia, e com entendimento do

que ela terá direito, a partir do que a

legislação lhe assegura. Analisa-se quais

medidas protetivas serão necessárias,

trabalhando em conjunto com a parte do

Direito de Família, porque as questões

ligadas a violência doméstica, não raro,

estão umbilicalmente ligadas ao Direito

de Família. Geralmente, agressor e vítima

tinham família constituída, com filhos,

então é indispensável que as medidas da

Lei Maria da Penha (ao menos na Comarca

de Passo Fundo, em que não há Vara

Especializada para esse tipo de processo),

sejam pensadas e trabalhadas com o olhar

para o Direito de Família, pois além da

mulher que está na situação de vítima, é

necessário pensar, também, nas crianças/

34 | contatovip.com.br

adolescentes envolvidos naquele contexto

de violência. Ainda, entendemos que é

fundamental um tratamento multidisciplinar,

aconselhando, assim, que a mulher

procure auxílio com profissionais da área

médica (psiquiatria) ou da psicologia, a

fim de que possa se reestruturar diante de

sua nova realidade, bem como para acompanhamento

para as crianças/adolescentes

que viveram até então na situação de

violência e que, da mesma forma, necessitarão

de apoio para a nova vida.

Muito há, ainda o que evoluir na luta

contra a violência doméstica e familiar

contra as mulheres, e no combate contra à

violência de gênero. No entanto, é fundamental

que mulheres, meninas e pessoas

do gênero feminino entendam a importância

de procurar auxílio, de denunciar

os agressores, de registrar a ocorrência de

quaisquer formas de violência, na medida

em que a Lei Maria da Penha além de

diversas medidas protetivas à integridade

física e psicológica das mulheres e pessoas

do gênero feminino, também traz, como

formas de medidas protetivas o comparecimento

do agressor a programas de

recuperação e reeducação, bem como o

acompanhamento psicossocial do agressor,

por meio de atendimento individual

e/ou em grupo de apoio, denotando,

assim, uma preocupação não só com a

vítima, como também com o agressor,

num entendimento de que o problema da

violência doméstica e familiar é, de fato,

um problema social, e que deve ser analisado

sob essa ótica, para que se resolva

efetivamente a questão, ao invés de se ter

meramente uma solução paliativa.



VIP | Direito

ATENDIMENTO AO

PÚBLICO EM TEMPOS

DE PANDEMIA

Confira como o 2º Tabelionato de Notas de Passo Fundo

se adaptou a nova realidade trazida pela pandemia da

Covid-19 para continuar atendendo a população

No dia 11 de março de 2020 a OMS – Organização

Mundial da Saúde decretou o

estado de pandemia, em razão do novo

coronavírus. Todos os setores da sociedade

precisaram fechar suas portas e modificar a forma

de executar suas atividades. Assim foi também para

o 2º Tabelionato de Notas de Passo Fundo. O fechamento

ocorreu no dia 20 de março, por determinação

da Corregedoria de Justiça e assim o estabelecimento

permaneceu fechado por 13 dias. No início do mês de

abril foi possibilitada a retomada das atividades, porém,

com uma série de novas medidas de prevenção.

Conforme explica o Tabelião Designado Cristhiano

Izolani Pan, foi necessário implementar diversas medidas

de segurança e prevenção, como a higienização

da serventia de hora em hora, uso de máscaras por

parte dos colaboradores, propiciar o distanciamento

social através de sinalizadores de espaçamento para a

realização dos atendimentos e disponibilizar álcool gel

para os clientes.

Desde então, as medidas seguem sendo rigorosamente

cumpridas para oferecer a todos um atendimento

seguro. “Apesar da dificuldade enfrentada em decorrência

da pandemia, nós procuramos sempre manter

o mesmo atendimento, o mesmo respeito e a mesma

dedicação para resolver o problema dos nossos clientes.

Nossa equipe sempre prezou pelo bom atendimento

à população e hoje nossa dedicação é ainda maior,

pois também precisamos atender nossos clientes com

segurança”, assegura Cristhiano.

Segundo ele, a equipe segue comprometida para prestar

o mesmo atendimento que sempre foi entregue no

2º Tabelionato de Notas, inclusive no que diz respeito

aos prazos das solicitações. A equipe de 25 colaboradores

trabalha hoje com 75% de seu total, respeitando

as orientações da Corregedoria de Justiça, sendo que

aqueles colaboradores que pertencem aos grupos de

risco seguem afastados. “Com a equipe reduzida, às

vezes há a dificuldade de se cumprir os prazos de

antes. Porém, seguimos nos empenhando para bem

atender as demandas de todos”, garante.

Horário de

atendimento

Logo que o Tabelionato retomou suas atividades, no

mês de abril, o movimento estava abaixo da média.

Porém, com a retomada gradual das atividades dos

diversos setores da sociedade, o movimento começou

a se regularizar no mês de junho. O horário de funcionamento,

que antes havia sido reduzido, hoje corresponde

ao horário padrão de atendimento: das 9h às

17h, sem fechar ao meio-dia. “Estamos utilizando o

horário máximo que nos é permitido ficar aberto para

evitar filas e aglomerações, além de poder oferecer um

horário alternativo, com atendimento ao meio-dia,

para que as pessoas tenham mais opções de horário

para fazer suas solicitações junto ao Tabelionato”,

destaca Cristhiano.

O 2º Tabelionato de Notas oferece os serviços de

autenticações de documentos, reconhecimentos de

firmas, elaboração de procurações públicas, lavratura

de escrituras, testamentos, inventários, divórcios, entre

outros documentos.

36 | contatovip.com.br


Sobre o Tabelião

Designado Cristhiano

Izolani Pan

2º Tabelionato de

Notas de Passo Fundo

R. Cel. Chicuta, 561

Centro – Passo Fundo/RS

Fone (54) 3311.7112

Há pouco mais de um ano, Cristhiano assumiu como

interino o comando do 2º Tabelionato de Notas de

Passo Fundo. Por ser o substituto mais antigo, ele

assumiu a posição no lugar do último tabelião, e seguirá

exercendo a função até a abertura e encerramento do

novo concurso. Cristhiano trabalha há 16 anos no tabelionato.

Iniciou no ano de 2005, como estagiário e, com

o passar dos anos, foi subindo de posição. Formou-se

em Direito pela Universidade de Passo Fundo no ano de

2015 e hoje está encerrando sua pós-graduação na área

notarial e registral. Cristhiano, que é natural de Passo

Fundo, sente-se muito honrado com a responsabilidade

de exercer sua atual função. “No tabelionato lidamos

com o patrimônio das pessoas e diversos fatores que

modificam seus direitos. Precisamos ter muito cuidado

e responsabilidade no trabalho que desempenhamos

no dia a dia e, por isso, me sinto muito feliz por ocupar

essa posição”, comenta.


VIP | Direito

Jéssica Larger

Previatti

Advogada

Trabalhista

Empresarial

OAB 109928

A lei geral de

proteção de dados

e o impacto nas

relações de trabalho

A

Lei Geral de Proteção de Dados

(LGPD) nº. 13.709/2018, entrou em

vigor em 18 de setembro de 2020

e visa dentre diversos preceitos,

proteger as liberdades e direitos fundamentais

da pessoa humana, trazendo segurança quanto

ao uso e tratamento dos dados fornecidos pelos

funcionários. Sabemos que nossos dados pessoais

são nosso maior bem, e por isso é necessário

preservá-los.

A referida Lei, também se aplica nas relações de

trabalho, podendo se concluir que pouco importa a

natureza jurídica de uma empresa, o seu tamanho,

o número de colaboradores, ou se possuí ou não

fins lucrativos.

Ou seja, todas as empresas brasileiras ficam

obrigadas a cumprir os exatos termos da Lei Geral

de Proteção de Dados, devendo se atentar aos

requisitos para o tratamento dos dados pessoais, e

principalmente ao tratamento dos dados pessoais

sensíveis, que demandam maiores cuidados, pois

ingressam na esfera da intimidade.

Para o tratamento desses dados pessoais é

necessário o consentimento do funcionário,

levando em consideração a finalidade especifica

de manter tal dado, atentando-se ao princípio

da proporcionalidade, que deve levar em conta

os direitos e liberdades fundamentais do titular

dos dados pessoais, combinado com os interesses

legítimos dos agentes de tratamento.

Ainda a referida legislação traz hipóteses da

dispensa de consentimento quando o interesse

do próprio titular ou da coletividade autorizam

o tratamento de dados sensíveis, sendo este rol

taxativo.

Os cuidados iniciam-se desde a fase précontratual

do funcionário: No processo seletivo,

com a manutenção de dados de candidatos não

selecionados, e solicitação de dados sensíveis como

antecedentes criminais, carta de recomendação

e boa conduta, atestados de saúde ocupacional,

análise de crédito, testes de gravidez entre outros.

Durante o contrato de trabalho, os cuidados

começam desde os documentos da admissão,

no uso dos dados biométricos, nos limites

da vigilância de funcionários e na necessária

adequação do contrato de trabalho à LGPD.

Já na extinção do contrato de trabalho também há

necessidade de cuidados, como a forma correta

da manutenção de dados de ex-empregados e

funcionários falecidos, e até mesmo o descarte

adequado dos dados.

A adequação à LGPD por parte das empresas é de

extrema urgência, tendo em vista que as relações

de coleta e armazenamento de dados são diárias e

dessa forma já estão sujeitas as regulamentações

previstas na LGPD.

Quem infringir a nova lei fica sujeito a advertência,

multa simples, multa diária, suspensão parcial ou

total de funcionamento, além de outras sanções.


VIP | Direito

CONSTELAÇÃO FAMILIAR

a influência da família em nossa vida

A advogada Jucelia Sabadin explica o que é a constelação familiar

e ressalta a sua aplicação para a humanização do direto

A

constelação é a ciência universal

das ordens de convivência

humana. Criada por Bert

Hellinger é um método que

estuda os padrões de comportamento

de grupos familiares através de suas

gerações, e busca resolver os bloqueios,

imagens, lembranças, acontecimentos que

estão dentro de cada pessoa, trazendo do

subconsciente para superfície.

Na prática, a Constelação Familiar

mostra que muitos dos problemas, como

doenças, incompreensões vícios, suicídios,

etc, podem estar entrelaçados com

os antepassados pertencente ao nosso

sistema familiar, se tornando ciclos de

repetições nas gerações subsequentes.

Assim, segundo Jucelia Sabadin, “a partir

desta tomada de consciência, e aplicando

a constelação promovemos a liberação

e uma grande cura acontece para todo

sistema familiar, passando assim a sentir

uma nova vibração”, explica.

A constelação familiar é uma prática que

busca resolver conflitos familiares que

atravessam gerações. A forma como se

conduz uma constelação varia muito de

cada pessoa, mas a regra é que se tenha

um olhar sistêmico respeitando as 3 leis

sistêmicas propostas por Bert Hellinger:

1 – Lei do pertencimento – todos nós

temos a necessidade de pertencer a um

grupo ou clã. Esta Lei determina nossa

evolução ou estagnação.

2 – Hierarquia – a necessidade de hierarquia

dentro do grupo ou clã, ou seja,

os que vieram primeiro tem precedência

sobre os que vieram depois. Tudo deve

estar em seu devido lugar.

3 – O equilíbrio entre o dar e o receber

nos relacionamentos. Para manter o equilíbrio

devemos dar na mesma proporção

que recebemos.

A constelação pode ser feita em grupo ou

individualmente. Nas sessões em grupo,

são os voluntários e participantes que

manifestam as percepções. Já nas sessões

individuais podem ser usadas esculturas

de bonecos ou quaisquer outros recursos

disponíveis para auxiliar na percepção.

A Constelação Familiar é indicada para

todas as pessoas. Deve se tratar a raiz da

questão para solucionar o ciclo de repetições.

“De qualquer sorte, é fundamental

entender que a constelação é um movimento

sagrado e não tem ligação com

a psicoterapia convencional, tampouco

com tratamento psiquiátrico quando for o

caso, a constelação serve como um apoio

para determinados problemas comportamentais

e relacionais”, destaca.

Como a constelação se relaciona

com o direito de família?

O uso da constelação não é novidade

para o judiciário, visto que já tem alguns

estados que utilizam essa metodologia

para solução dos conflitos. As principais

questões levadas à constelação familiar

envolvem relacionamentos com o pai e/

ou mãe, mas a aplicação é muito abrangente,

podendo ser utilizada nas questões

de guarda, alimentos, alienação parental e

até inventários.

“Quando se fala em direito de família

é importante entender que é necessária

uma nova percepção e perceber que tudo

acontece para mostrar que algo ainda

espera por uma correção. E que cada

um vive o que deve ser vivido. Que tudo

que acontece não podia ser diferente a

menos que seja feito com ressignificação

para que não aconteçam repetições nas

próximas gerações. Entender sem julgar

ou criticar”, ressalta Jucelia.

Segundo ela, a aplicação da constelação

familiar veio para organizar uma desordem

no sistema familiar, e, auxilia não

apenas na humanização da Justiça, mas

ela também pode proporcionar mais celeridade

ao Judiciário, assim como acontece

com a mediação e a própria conciliação.

FOTO | DANIEL TATSCH

Jucelia Sabadin

OAB/RS 56.661

Advogada, conciliadora, mediadora

cível e familiar certificada pelo CNJ,

estudante do curso de psicologia.

Empresária, proprietária e professora

da 2s cursos preparatórios.

39 | contatovip.com.br


VIP | Economia

PIX: TRANSAÇÕES BANCÁRIAS TERÃO

SIGILO DE DADOS E NÃO EXPÕE USUÁRIOS

Entenda como será o sigilo das

transações pelo PIX e o que

muda em relação à TEDs e

DOCs.

O Pix, novo pagamento instantâneo criado

pelo Banco Central, entrou em vigor

no dia 16 de novembro e está gerando

algumas dúvidas em relação ao grau de

confidencialidade das informações dos

usuários.

As incertezas sobre a privacidade de

gastos e um possível monitoramento de

transações pelo órgão oficial do governo,

está levantando diversos questionamentos

desde que o cadastro das chaves de

acesso ao PIX começaram a acontecer.

Mas, apesar de tanta desconfiança, especialistas

afirmam que não há motivo para

preocupação. Isso porque, o PIX não dá

acesso a mais dados financeiros do que o

BC já tem. Transações financeiras eletrônicas,

como DOCs, TEDs e pagamentos

por cartões, sempre geram informações

que o BC recebe.

Antes da criação do novo sistema de

pagamento instantâneo, já não era permitido

repassar essas informações adiante,

inclusive para outros órgãos do governo.

É o que estabelece a lei complementar

105/2001, conhecida por Lei do Sigilo

Bancário. A orientação continua valendo.

O Banco Central não pode pegar as informações,

analisar atividade de CNPJs ou

CPFs, e passar isso para a Receita, por

exemplo. Isso é violação do sigilo bancário.

Se você tem dinheiro fora do sistema

financeiro, dependendo da origem, já é

um problema. Não é o PIX que vai transformar

em um.

Sigilo fiscal

Apesar dos instrumentos atuais do sistema

financeiro já fazerem rastreamento

e cruzamento de dados de informações

bancárias, as informações só são repassadas

em situações especiais.

É o caso de quebras de sigilo fiscal ou

movimentações financeiras de alto valor,

em que bancos são obrigados a notificar o

ocorrido à Receita Federal.

Todos os instrumentos financeiros têm

monitoramento, mas o cliente precisa

enxergar que o PIX não ultrapassa essas

camadas e tem benefícios de conveniência

e agilidade muito claros. Deve se

tornar, inclusive, um vetor de facilitação

de identidade digital no futuro.

O Banco Central diz que o PIX nunca

teve por objetivo aumentar a capacidade

de monitorar transações financeiras,

mas sim de aumentar a competitividade

e dar eficiência ao sistema de pagamentos.

Além disso, há esperança de que

uma boa adesão do PIX possa reduzir

custos logísticos e de produção de papel

moeda. O acesso aos dados financeiros,

diz o BC, tem o objetivo de identificar as

tendências de pagamento e criar mecanismos

de melhora do sistema financeiro

como um todo.

A construção do PIX, inclusive, nasce de

estudos que têm, como base, os dados

de transações eletrônicas que já acontecem.

A única diferença é que, talvez,

aquelas transações que hoje são feitas em

dinheiro vivo e têm baixa rastreabilidade

tornem-se uma informação adicional

para o sistema financeiro.

Clóvis da Rocha

Contador | CRC/RS 59.369

40 | contatovip.com.br


Inaugurada em outubro de 2019 na cidade

de Carazinho, a BM Center Bike oferece

aos clientes da cidade e região grande

variedade em Bicicletas Novas e usadas,

Acessórios, Roupas, peças e assistência

técnica, sendo que a loja dispõe de uma

oficina equipada para atender a demanda de

todos os modelos de bicicletas nacionais e

importadas.

A BM Center Bike oferece as melhores

opções de marcas nacionais do mercado

do ciclismo, com modelos para crianças e

adultos, profissionais ou amadores, e um

amplo estoque de acessórios e vestuário.

Segundo o proprietário João Luis de Lima,

houve um aumento considerável na procura

por bikes nesse período de pandemia e

isolamento social, pois muitas pessoas

encontraram no esporte uma forma de se

manterem ativas durante esse delicado

período. Mais uma vez, o ciclismo se mostrou

uma ótima opção de esporte, para cuidar da

saúde e desfrutar de um momento de lazer!

Av. Flores da Cunha 630 - Carazinho/RS

Fone (54) 2141.2066

(54) 99244.3530 - 99117.9663

/BM Center Bike


Uma das estações mais gostosas do ano se aproxima! É tempo de férias, de

viajar, de curtir bons momentos com a família e com os amigos, de renovar o

guarda-roupa, a casa, a autoestima – mas sem esquecer de se cuidar. Por isso,

reunimos aqui dicas preciosas para você aproveitar o melhor do verão

A gente sabe o quanto é

importante manter uma boa

hidratação para que o nosso

corpo funcione bem. Mas

no verão essa importância

aumenta, afinal, as altas

temperaturas fazem com

que o nosso corpo perca

mais líquidos através do suor.

Por isso, tenha sempre por

perto uma garrafa de água e

beba a vontade!

Em dias de muito sol e calor

não pense duas vezes na

hora de escolher aquele look

leve e fresquinho. Para as

mulheres: aposte nas saias

midi e pantacourts para montar

uma produção estilosa. Opte

sempre por tecidos leves e

respiráveis – deixe os jeans

pesados para outra estação,

seu corpo agradece! Para os

homens: aposte nas camisas

de manga curta em algodão

ou linho. Elas vêm com muitas

estampas para essa temporada,

não tenha medo de usá-las.

Se tem uma coisa que queremos

aproveitar no verão são os dias de

sol, e durante essa estação teremos

muitos! Mas é importante que

tenhamos cuidado quanto a nossa

exposição para que ela não seja

excessiva e danosa à nossa saúde.

A indicação dos médicos é evitar

a exposição solar, principalmente,

entre o meio-dia e às 16h. Esse é

o período do dia em que há mais

incidência de raios solares, fator

que pode resultar em queimaduras

solares e até em caso de insolação.

Por isso, reaplique o protetor solar

a cada 3 horas e não se esqueça do

chapéu e dos óculos de sol!

Não tem nada que combine mais com o verão do que

as frutas! Além de serem muito atrativas aos nossos

olhos, elas também são ótimas opções porque ajudam

a hidratar o nosso corpo e a nos fornecer nutrientes

importantes. O melhor é que podemos fazer sucos,

lanches e sobremesas usando-as como base. Uma

boa dica é guardar as frutas na geladeira, assim, elas

também ajudam a refrescar por estarem geladinhas!


Dormir bem é essencial

para termos um bom dia.

Por isso, não economize

esforços para ter uma

boa noite de sono. Deixe

o seu quarto fresquinho,

troque os lençóis com

frequência e crie um

ambiente aconchegante.

Também podemos aproveitar os

dias mais longos de verão para

nos exercitarmos ao ar livre. Que

tal aproveitar o horário após às 17h

para dar uma caminhada, correr

ou andar de bicicleta pela rua?

É possível aproveitar essa época

para tornar a atividade física um

hábito regular, que vai melhorar

muito a sua qualidade de vida.

Mesmo com a

correria do fim

de ano e com

as festas que se

aproximam, tente

encontrar alguns

dias para descansar

da rotina e criar

um momento para

você! Desconectese

das redes sociais,

das tecnologias

e aproveite para

se conectar com

você, ler um bom

livro, exercitar o

autoconhecimento

e traçar novos

objetivos para 2021!

O QUE É A TOXINA BOTULÍNICA:

É a proteína produzida pela bactéria clostridium

bolulinum. Aplicada em quantidades muito pequena

em músculos faciais específicos atua como se fosse um

bloqueador neuromuscular que impede as transmissões

de estímulos dos neurônios para os músculos, inibindo

a contração muscular de forma parcial ou completa..

Indicação: amenizar linhas de expressão e rugas

profundas, arqueamento de sobrancelhas, os famosos

pés de galinha, rugas entre as sobrancelhas. Também

é utilizada para fins funcionais como sorriso gengival,

bruxismo e até por quem sofre de enxaqueca.

Vamos começar 2021 sem

aquelas ruguinhas de expressão!

Dra. Camila Magri Gardin

Cirurgiã-dentista- CRO RS 22054

Especialista em Endodontia

Mestranda em Endodontia São

Leopoldo Mandic Campinas/SP.

Rua Barão de Antonina, 19

Sala 107 - Ed. Agnello Senger

Centro - Carazinho/RS

camila_magri@yahoo.com.br

Fone: (54) 3331.5132 - 98404.5132


Como prevenir as

doenças intestinais

no verão?

As altas temperaturas desta época

do ano, favorecem a proliferação

das bactérias

Os dias mais quentes do ano

começam em dezembro e

se estendem até meados de

março. Nesse período, ocorrem

as férias escolares, passeios, viagens

à praia e ao campo e muita diversão ao ar

livre. Entretanto, existem algumas doenças

mais comuns no verão que podem

acabar com toda a diversão. Por isso, é

importante estar atento.

As altas temperaturas desta época do

ano, favorecem a proliferação das bactérias.

Ter cuidado com a conservação dos

alimentos é fundamental. Os microrganismos

podem contaminar a água e a comida

e causar diversos tipos de doenças

intestinais.

Entre os tipos mais comuns de doenças

intestinais que surgem no verão estão: as

diarreias agudas, gastroenterite aguda,

infecção intestinal, salmonelose, shigelose,

cólera, intoxicação alimentar por

toxinas bacterianas e entre outras. Assim

como, também existem espécies variadas

de bactérias, que atuam de forma mais

rápida ou mais demorada no organismo,

e que podem provocar a indisposição.

Além disso, a contaminação também

pode ocorrer por vírus, como os do

grupo Calicivirus (entre eles o Norovirus,

antes denominado de Norwalk), e o

Rotavírus.

A melhor maneira de prevenir é evitar

alimentos mal-conservados, não-refrigerados

ou que ficaram expostos por

muito tempo ao calor. Da mesma forma,

é necessário um cuidado especial com a

água. A quantidade utilizada no preparo

dos alimentos tem que ser potável, se não

for possível, tire da torneira e ferva antes

de usar. A transmissão também pode

ocorrer na forma fecal-oral, ou seja, as

fezes (diarreicas) de uma pessoa infecta-

da podem contaminar as mãos, alimentos,

ou superfícies, sendo possível fonte

de contaminação para outra pessoa que

esteja suscetível à doença.

Para ajudar a evitar a doença, recomenda-se

seguir algumas orientações:

• Higienize as mãos antes e após qualquer

atividade de preparo dos alimentos;

• Beba somente água potável;

• Não consuma leite e derivados crus

(não-pasteurizados);

• Não consumir carne crua ou muito

malpassada

• Mantenha os alimentos refrigerados

abaixo de 5ºC e os aquecidos acima de

º70C;

• Lave sempre as mãos após ir ao banheiro

e também após troca de fraldas dos

bebês;

•Estimular que as crianças higienizem as

mãos frequentemente.

FOTO | MODA IMAGEM

ORNELLA CASSOL (CRM 35637)

Médica Coloproctologista

Membro do corpo Clínico do Hospital de

Clínica de Passo Fundo e Hospital Cristo

Redentor de Marau. Membro do Grupo

Cirúrgico do Pólus Centro Clínico.

Professora do curso de Medicina da IMED.

Coloproctologista Ornella Cassol

@coloproctologistaornellacassol

ornellacassol.com.br

Passo Fundo/RS:

• Hospital de Clínicas de Passo Fundo

(Rua Tiradentes, 295) - Fone (54) 3045.8235

• Polus Care Centro Clínico

(Rua Bento Gonçalves, 900)

Fones (54) 3632.8920 - (54) 3311.6878

(54) 99193.3137

Marau/RS:

• Centro Clínico Providência

(Av. Barão do Rio Branco, 1751

Fones (54) 3342.3455

(54) 3342.3246 - (54) 99180.7574

• MOT - Hospital Cristo Redentor

(Rua Bento Gonçalves, 10)

Fones (54) 3342.9426 - (54) 99211.5962

44 | contatovip.com.br


De bem com seu

corpo no verão

O cirurgião plástico Dr. Daniel Ribeiro Lopes

fala sobre a importância de sentir-se bem com

o próprio corpo para aproveitar o verão

Como está a sua relação com seu corpo? Está

tudo bem? Tem algo que te incomoda? A

relação que mantemos com o nosso corpo é

uma das mais importantes para termos uma

boa qualidade de vida. Nosso corpo é, afinal, nossa casa,

e é unicamente através dele que podemos experimentar

todos os bons momentos da vida – e não dá para negar que

muitos desses bons momentos acontecem no verão. É tempo

de férias, de viajar, de descansar, de curtir o mar, o sol,

uma piscina... Porém muitas pessoas deixam de participar

desses momentos por não terem uma boa relação com seu

corpo, já que essa época de calor permite roupas mais leves

e o corpo à mostra.

Segundo o cirurgião plástico Dr. Daniel Ribeiro Lopes

quando há algum aspecto corporal que incomoda a pessoa

de maneira importante, ela eventualmente se auto-impõe

restrições quanto à exposição de seu corpo, o que por

vezes a deixa desconfortável em situações comuns no

verão como a exposição do corpo na praia ou piscina, por

exemplo. Nesses casos, a cirurgia plástica é uma grande

aliada da qualidade de vida, uma vez que proporciona o

retorno da autoestima e confiança. “Em qualquer estação,

a cirurgia plástica pode trazer benefícios à confiança e à

autoestima. No verão a exposição do corpo é frequente,

por essa razão, é comum haver mais atenção por parte

das pessoas em relação à alterações corporais que causam

incômodo no dia a dia.

exemplo na lipoabdominoplastia. Cada paciente apresenta

características únicas que serão avaliadas para definir o

tratamento que mais traga benefício”, destaca.

Dr. Daniel acredita que nunca é tarde para mudar aquilo

que está trazendo incômodo e sofrimento e lembra que

para se ter uma boa relação com seu corpo é essencial

manter uma alimentação saudável e sem exageros, assim

como atividade física regular.

FOTO | DANIEL TATSCH

Quando bem indicada, a cirurgia plástica pode auxiliar,

desde que esta seja uma questão importante, em seus

aspectos físicos e emocionais”, destaca o cirurgião.

Nesta época, as cirurgias mais procuradas são as corporais,

como lipoaspiração, lipoabdominoplastia, mamoplastia de

aumento com próteses de silicone e lifting mamário. Entre

os não-invasivos, estão a toxina botulínica e preenchimentos

com ácido hialurônico. E entre as principais queixas

estão as gorduras localizadas. “Os procedimentos cirúrgicos

e cosmiátricos, oferecem a possibilidade de tratar

alterações como gordura localizada e flacidez cutânea,

que mesmo sob um estilo de vida saudável, muitas vezes

necessitam de intervenção cirúrgica para obtenção de

uma melhora mais expressiva. A lipoaspiração é a cirurgia

de escolha quando se busca tratar gordura localizada, ela

pode ser associada ou não à procedimentos para remoção

de tecidos excedentes e flácidos, como realizado por

Cirurgião Plástico | CRM 33.481 | RQE 34.958

Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Passo Fundo | Rua Capitão Araújo, 297 – Sala 1003

Ed. Vértice - (54) 3632.3921 | (54) 99138.3725

Porto Alegre | Av. Dr. Nilo Peçanha, 2825

Sala 1403 | (51) 2111.1017

contatovip.com.br | 45


VIP | Saúde

Transtorno do Espectro Autista – TEA

Desafio para profissionais da odontologia

O

atendimento odontológico

de pacientes com TEA é um

desafio a cada atendimento,

pois o profissional especializado

deve ter a preocupação com a

adaptação deste paciente ao ambiente e situação

que se encontra, e não com as técnicas

perfeitas de tratamento. Generalizar

é o caminho para a desordem e insucesso,

pois estes indivíduos têm espectro muito

variado, ninguém é igual a ninguém, sua

condição os torna muito particulares. Não

existe um exame que detecte o diagnóstico,

as crianças que apresentam TEA não

tem nenhuma característica facial em

comum. O diagnóstico é um processo

investigativo que envolve a família, escola,

avaliação complementar com neuropediatra,

psiquiatra, psicólogo, fonoaudiólogo

e psicopedagogo. Não existe cura, existem

intervenções que auxiliam na qualidade de

vida, não é doença, é uma condição.

O profissional deve se utilizar dos conceitos

das psicointervenções para dessensibilizar

o paciente. A primeira consulta deve

ser dividida em dois tempos, primeiro

avaliação com os pais ou responsáveis

para obtermos todas as informações para

a anamnese, ou seja, sobre a história,

descoberta do diagnóstico, medicamentos

que a criança faz uso, as terapias que

fazem parte de seu dia a dia, o relacionamento

e as expectativas desses responsáveis

frente ao tratamento odontológico.

Num segundo momento a avaliação

clínica da criança através do brincar,

direcionado para investigar todas as ações,

desde o apertar da campainha até a forma

de interagir com os pais; observar a tríade

comunicação, comportamento, interação.

Somente após todos estes dados é que o

profissional vai partir para a consulta de

adaptação de material e tratamento propriamente

dito.

Vale a pena ressaltar que a criança com

o espectro não entende a interpretação

facial, tem dificuldade na reciprocidade,

tendência a isolamento social, foco voltado

no objeto ou tema de seu interesse,

apresenta estereotipia isto é movimentos

para buscar sensações que propiciam

bem-estar, comportamentos ritualizados,

hiper ou hipo reatividade. O atendimento

odontológico é desafiador, mas muito

gratificante ao observarmos a evolução de

adaptação desta criança a todo ambiente

do consultório odontológico.

Cirurgiã Dentista CRO 9989

Especialista em Pacientes com necessidades especiais

Carazinho: Rua Cipriano Ribeiro da Luz, 106

Sala 603 - Centro- Carazinho/RS

(54) 3331-4693 | (54) 99175-6146

Soledade: Av. Júlio de Castilhos, 860 - Sala 104

Edifício Elise (Consultório Dra. Fátima Borges de

Camargo) - (54) 3381-1512

Número pessoal: (54) 99976-4064

alerechodonto@hotmail.com

draalessandrarech

Atendimento Domiciliar (Home Care)

e Atendimento em Ambiente Hospitalar.


Airton Rodrigues

Cirurgia do Ombro e Cotovelo

CRM 22070 - Atende: HO, COT

Dr. Eder Menegassi Martel

Cirurgia do Ombro e Cotovelo

CRM 28711

Atende: HO, MOT e TOT.

LUXAÇÕES DO OMBRO:

5 coisas que você precisa saber

O Verão está chegando. E junto com ele chega o desejo pelo sol, pela praia,

por horas e horas ao ar livre praticando esportes. E com eles, muitas vezes,

surgem algumas lesões. E entres estas destaca-se a Luxação do Ombro.

E sobre elas responderemos algumas perguntas neste texto.

Dr. Francisco José

dos Santos Neto

Cirurgia do Ombro

e Cotovelo.

Ortopedia Oncológica.

CRM 19218

Atende: HO

Marcos Monteiro

da Cunha de Souza

Ortopedia e Traumatologia.

Cirurgia do Ombro e Cotovelo.

CRM 37496

Atende: HO, COT

1. O que é Luxação?

Luxação é o nome que damos à perda do

contato entre dois ossos que estão normalmente

unidos em uma articulação. Portanto

existe a luxação do quadril, do joelho, do

cotovelo, do ombro, entre outros. É uma

condição dolorosa, muito limitante, que

causa um desvio importante na articulação

e que necessita de avaliação médica com

urgência. Não deve ser realizada a tentativa

de colocação do membro no lugar através

de tração ou de qualquer outra manobra

sem a avaliação de um profissional especializado.

2. Por que a luxação do Ombro

ocorre tão frequentemente?

O Ombro é a articulação mais móvel do

nosso corpo, tendo a capacidade de realizar

todos os movimentos. Mas isso faz com

que ele tenha uma instabilidade intrínseca,

tendo maior potencial para que “saia do

lugar”, ou seja, luxe.

Na maior parte das vezes essa luxação é

anterior, ou seja, a cabeça do úmero fica

anteriorizada. Mas em alguns casos, especialmente

após choques elétricos, crises

convulsivas ou traumas de alta energia, ela

pode apresentar-se posteriorizada em relação

a glenóide, constituindo uma luxação

posterior do ombro.

3. Quais os sinais de

que o ombro está luxado?

Normalmente após uma queda sobre o ombro

ou após um choque direto o paciente

vai apresentar dor intensa, dificuldade para

mobilização, perda do contorno normal

do ombro. Nestes casos o paciente deve

ser conduzido à Emergência mais próxima

para que possa ser avaliado por um médico

e realizada uma avaliação adequada, normalmente

acompanhada da realização de

uma radiografia.

4. Como o ombro é colocado no lugar?

Existem mais de 30 manobras possíveis

de serem realizadas para reduzir o ombro.

Elas normalmente envolvem a tração e

reorientação da cabeça umeral para sua

posição. Deve ser realizada única e exclusivamente

por profissional capacitado, sob

risco de gerar fraturas e /ou outras lesões

caso algum movimento inadequado seja

realizado.

Em alguns casos pode ser necessária a

realização de alguma medicação por via

endovenosa ou até mesmo intra-articular.

E quando não se consegue a redução na

Emergência o paciente pode ser encaminhado

para o Bloco Cirúrgico para que ela

seja realizada sob sedação anestésica.

5. Após a redução, estou

liberado totalmente?

Em geral é utilizada uma tipoia por um

período de 3 semanas, possibilitando a

cicatrização dos tecidos lesados e diminuindo

a chance de que novo episódios de

luxação ocorram. Caso necessário, algumas

sessões de fisioterapia são realizadas após

este período.

O nosso Grupo de Cirurgia do Ombro e

Cotovelo está a disposição para a retirada

de dúvidas e também para o atendimento

no caso de traumas e patologias ortopédicas,

atendendo em diferentes cidades e

locais para que você não fique desamparado

em nenhum momento.

@marcos_monteiro_

Av. Sete de Setembro, 817

Centro - Passo Fundo/RS

Fone (54) 2104.4333

Rua Quatorze de Julho, 220

Centro - Carazinho/RS

Fone (54) 3330.1101

Rua Bento Goncalves, 10

Marau/RS

Fone (54) 3342.9426


VIP | Agronegócio

Os impactos da

pandemia na agricultura

Sandra

Rodriguês

Empresária,

Diretora Executiva

e Operacional do

Cinbalagens-Ária,

Passo Fundo,

Sócia-Proprietária

da empresa

Reversa Agro,

Carazinho e

Presidente

da FENACE -

Federação Nacional

das Associações de

Centrais e Afins.

Caro leitor, diante das incertezas que

estamos vivenciando mundialmente,

a melhor notícia que acompanhamos

desde o início do ano é que o agronegócio

realmente não parou diante da crise econômica,

resistindo a todos os impactos da pandemia.

A pandemia atingiu de forma significativa a economia

de todos os Países, com grandes efeitos em

diversos setores da economia brasileira.

Investimento em tecnologia

Com o aumento na produção e na procura, as propriedades

rurais investiram muito em tecnologias

voltadas para a gestão do agronegócio, as quais são

indispensáveis e de suma importância. A qualificação

e a informatização, buscando o que se tem de

mais avançado em termos de tecnologia voltada

para as propriedades rurais, resulta no aumento de

produtividade, proporcionando maior capacidade

para atender outros mercados.

Produção e aumento na produtividade

O agronegócio se manteve firme, sendo fundamental

para o sustento da economia brasileira, em um momento

muito difícil. Com esta atividade considerada

primordial o governo permitiu que não parasse suas

operações, o que sem sombra de dúvidas, contribuiu

e muito para os resultados obtidos.

O agronegócio é responsável por 25% do PIB brasileiro

(cerca de R$ 700 bilhões) e de fato foi um dos

setores que mais contribuiu para segurar a economia

do País durante este longo período de pandemia.

O PIB brasileiro deve ter retração de 6% em 2020,

segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

(Ipea), o PIB do agronegócio pode crescer 2,5% no

mesmo período, tomando como base as previsões de

safra do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

(IBGE).

A safra de grãos contará com uma série histórica. O

crescimento no mercado aponta aumento no plantio

também no verão, que terá crescimento em várias

áreas, a exemplo dos estados do Paraná, São Paulo e

Rio Grande do Sul. O que indica que deve fechar o

ano em grande expansão.

Previsão de crescimento

Com o bom relacionamento do nosso País com a

China é possível, neste ano, ter um grande aumento na

comercialização da soja no mercado de exportações. O

resultado para a safra de grãos e oleaginosas do Brasil

2020/21; está estimada em 268,7 milhões de toneladas,

devido ao grande aumento na colheita das culturas

de milho e soja. Com os preços elevados por conta

da grande demanda e o estímulo nas exportações,

este aumento contou com maior produção na área de

plantio, trazendo maior expectativa de uma recuperação

na produtividade no Rio Grande do Sul, onde as

lavouras sofreram grandes perdas devido a estiagem,

além de melhores rendimentos para o milho, “crescimento

estes muito significativos”.

Aumento no preço dos alimentos

Com a pandemia veio o aumento nos preços da

alimentação no domicílio. Esta demanda se deu pela

procura para estocagem e a consequência disso foi a

elevação nos preços, como o exemplo do arroz. De

acordo com os dados da Conab, o preço no varejo, do

saco de 5 kg do arroz longo fino tipo 1, cotado em São

Paulo, passou de R$ 17,46 em janeiro para R$ 21,19

em agosto de 2020, uma elevação de 21,3%, fazendo

com que o governo anunciasse uma redução a zero do

imposto de importação, objetivando conter o aumento

nos preços.

Conclusão

Estamos vivendo muitas incertezas diante do atual

cenário mundial e frente a pandemia. Acreditamos que

o mundo será outro pós-corona vírus, mais preocupado

com vários aspectos, que vão desde a questão

sanitária, origem, condições dos alimentos, e frente a

tudo isso teremos as transformações digitais, com mais

oportunidade que irão impulsionar ainda mais o nosso

agronegócio. Seguimos otimistas acreditando na recuperação

de todos os setores, até os mais fragilizados.

“A natureza pode suprir todas

as necessidades do homem,

menos a sua ganância”.

- Gandhi

Rua Teixeira Soares, 1117

Sala 803 - Ed. Palmeira Real

Passo Fundo/RS

(54) 3317-1560 / 3317-1570

www.cinbalagens.com.br

48 | contatovip.com.br


COOPERAR

NOS FAZ

INOVADORES.

Os desafios do campo estão cada vez maiores. A tarefa de produzir mais

e melhor exige investimento contínuo em tecnologia. Isso até pode

ser uma barreira para quem produz sozinho. Mas, para quem trabalha

com a Cotrijal, sempre é possível ter acesso a novas formas de plantio,

sementes com maior potencial produtivo, defensivos mais inteligentes,

máquinas mais precisas, ferramentas de controle de rebanhos e

capacitação constante. Somos inovadores porque somos cooperados.

E é isso que nos torna grandes.

COOPERAR NOS

FAZ GRANDES


More magazines by this user
Similar magazines