Revista Newslab Edição 164

newslab.analytica

Revista Newslab Edição 164 - Março 2021

INFORME DE MERCADO

ANÁLISE FORENSE TOXICOLÓGICA DE CANABINOIDES

NO SANGUE

Os pesquisadores validaram um novo protocolo

para medir os níveis de traços de canabinóides no

soro e o usam para analisar amostras de pessoas

acusadas de dirigir sob a influência de drogas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde,

cerca de 147 milhões de pessoas, 2,5% da população

mundial consomem cannabis. Devido ao seu

amplo uso, a análise de canabinóides em amostras

biológicas - principalmente de sangue - é de grande

importância para os laboratórios forenses.

Entre as centenas de canabinóides da cannabis,

o tetrahidrocanabinol (THC), que é o principal

composto psicoativo da cannabis, e seus metabólitos

THC – OH e THCA, estão entre os mais

frequentemente monitorados como marcadores

de consumo de drogas. O canabidiol (CBD) e o

produto de degradação menor canabinol (CBN)

também são frequentemente medidos para auxiliar

na interpretação forense dos resultados. Mais

recentemente, o cannabigerol (CBG) foi detectado

na urina e também é um marcador proposto

para o consumo de cannabis.

Mas a análise toxicológica das baixas concentrações

desses canabinóides em amostras biológicas

complexas apresenta desafios consideráveis

para os cientistas forenses.

Uma fonte alternativa de íons para cromatografia

gasosa

Uma variedade de métodos analíticos baseados

em cromatografia gasosa acoplada a espectrometria

de massa (GC-MS) têm sido tradicionalmente

empregados para a determinação de níveis de traços

de canabinóides em amostras biológicas. Entre a

variedade de fontes de ionização atualmente disponíveis,

a ionização química de pressão atmosférica

recentemente comercializada para cromatografia

gasosa (APGC) pode oferecer uma alternativa nova

e atraente - particularmente para medir compostos

que são difíceis de analisar usando outras fontes.

Em um novo estudo, publicado no Journal of

Chromatography A, os pesquisadores avaliam

o uso de APGC acoplado à espectrometria de

massa triplo quadrupolo (APGC-MS / MS) para a

determinação quantitativa simultânea de canabinóides

no soro humano.1

Os pesquisadores desenvolveram e validaram

uma nova metodologia de acordo com as diretrizes

internacionais, demonstrando que a técnica poderia

separar THC, THC – OH, THCA, CBD, CBDA e CBG em

menos de dez minutos. Seus limites de quantificação

(LOQ) foram 0,2 ng / ml para THC, 0,4 ng / ml

para THC – OH, CBD e CBG, 1,6 ng / ml para THCA e 3

ng / ml para CBDA. Eles então aplicaram com sucesso

o método para a análise de amostras reais de soro

coletadas de 15 pessoas que haviam sido acusadas

de dirigir sob a influência de drogas.

Para essas análises altamente sensíveis, os

pesquisadores usaram água ultrapura gerada a

partir de um sistema de purificação de água do

laboratório ELGA PURELAB® Chorus ANR para minimizar

o risco de introdução de contaminantes

que podem afetar seus resultados.

Análise Forense confiável

Embora vários métodos empregando a fonte

APGC tenham sido aplicados em análises de alimentos

ou ambientais, esta é sua primeira aplicação

em toxicologia forense.

Os resultados demonstram que o APGC – MS

/ MS pode quantificar satisfatoriamente o THC

e outros canabinóides em uma matriz biológica

extremamente complexa (soro humano) na qual

os analitos alvo estão presentes apenas em níveis

de traços.

O protocolo oferece uma alternativa válida, de

alto desempenho e inovadora para a produção de

dados forenses confiáveis usando cromatografia

gasosa, permitindo a determinação quantitativa

de canabinóides no soro mesmo nos limites

legais de THC mais baixos propostos para motoristas.

Por que escolher o ELGA LabWater?

No ELGA LabWater, nossos engenheiros, químicos

e cientistas especializados estão na vanguarda

da inovação tecnológica. Eles continuam a introduzir

recursos revolucionários para o mercado

de água de laboratório.

Veolia Water Technologies Brasil - Media Relations

Rafaela Rodrigues

Tel. +55 11 3888-8782

rafaela.rodrigues@veolia.com

0 156

Revista NewsLab | Março 2021

More magazines by this user
Similar magazines