29horas CamilaQueiroz 2021_04

online.magazines

ESCANEIE E OUÇA

A PLAYLIST

INSPIRADA NA

REGIÃO DE

CAMPINAS NO

29HORAS PLAY

A trajetória de

Camila

Queiroz,

protagonista de

"Verdades Secretas"

ABRIL/2021 distribuição gratuita em viracopos


Zero espera!

O único lugar que você

sai de Zero km na hora.

A PARTIR

MENSALIDADE

DE

999

R$ ,60

Plano de 36 meses

Franquia: 1.000 km

Carros 100%

higienizados

e lacrados.

*Consulte as condições em movidazerokm.com.br. Sujeito à disponibilidade.


Baixe o app

e assine

MOVIDAZEROKM.COM.BR

0800 771 8400

@movidazerokm

km

Dê uma Movida

no jeito de ter um carro.

Aproveite um veículo zerinho

por assinatura com todas

as despesas de IPVA

e manutenção inclusas

no valor das parcelas. *


4 ABRIL 2021 Sumário

#135/09

ABRIL 2021

WWW.29HORAS.COM.BR

@revista29horas

@29horas

PUBLISHER Pedro Barbastefano Júnior

06

Camila

Queiroz

A atriz se

prepara para a

continuação

de "Verdades

Secretas"

FOTO DIVULGAÇÃO

CONSELHO EDITORIAL Chantal Brissac, Clóvis

Cordeiro, Didú Russo, Georges Henri Foz, Kike

Martins da Costa, Luiz Toledo, Paula Calçade e

Pedro Barbastefano Júnior

REDAÇÃO Paula Calçade (editora de redação);

Kike Martins da Costa (editor contribuinte);

Rose Oseki (editora de arte), Helena Cardoso

(estagiária)

COLABORADORES André Hellmeister, Anelise

Zanoni. Chantal Brissac, Chiara Gadaleta, Didú

Russo, Greg Estrada, Júlia Storch, Juliana

Simões, Karen Suemi Kohatsu, Luiz Toledo,

Patrícia Palumbo, Pro Coletivo, Tecla Music

Agency

PUBLICIDADE

COMERCIAL

comercial@29horas.com.br

EQUIPE: Rafael Bove (rafael.bove@29horas.

com.br), Angela Saito (angela.saito@29horas.

com.br)

GERENTE REGIONAL Giovanna Barbastefano

(giovanna.barbastefano@29horas.com.br)

CAMPINAS – Marilia Perez (marilia@

imediataonline.com.br), Mariana Perez

(mariana@imediataonline.com.br)

RIO DE JANEIRO – Rogerio Ponce de Leon

(rogerio.leon@viccomunicacao.com.br)

JORNALISTA RESPONSÁVEL

Paula Calçade 88.231/SP

FOTO DIVULGAÇÃO

Foto da capa: Klebber Toledo

FOTO DIVULGAÇÃO

29HORAS é uma publicação da MPC11

Publicidade Ltda.

A revista 29HORAS respeita a liberdade

de expressão. As matérias, reportagens

e artigos são de responsabilidade exclusiva

de seus signatários.

Av. Nove de Julho, 5966 - cj. 11 — Jd. Paulista,

São Paulo — CEP: 01406-200 TEL.: 11.3086.0088

FAX: 11.3086.0676

11

Hora

Campinas

Zooparque,

em Itatiba

16

Vozes

da cidade

Bons restaurantes

nos apps

17

Agora

é agro

Hortas indoor se

multiplicam no Brasil

FOTO DIVULGAÇÃO

MISTO

A TIRAGEM E DISTRIBUIÇÃO DESTA

EDIÇÃO SÃO AUDITADAS PELA BDO.


6 CAPA

Protagonista

de si

ENTRE REFLEXÕES PANDÊMICAS E TRABALHO

EM CASA, A ATRIZ CAMILA QUEIROZ

SE PREPARA PARA AS GRAVAÇÕES DA

CONTINUAÇÃO DA NOVELA DE ENORME

SUCESSO “VERDADES SECRETAS”

POR PAULA CALÇADE

FOTOS HENRIQUE GENDRE

Camila Queiroz é mesmo tudo o que se

vê: talento e beleza impactantes. Mas

sua simpatia e seu papo reto pegam

de surpresa quem pensa que a atriz e

modelo de Ribeirão Preto, deixou o sucesso

subir à cabeça. É que a fama veio de uma

hora para outra, muito rápido, com o papel

da protagonista Angel na novela “Verdades

Secretas”, de Walcyr Carrasco, em 2015.

Apesar da intensa repercussão, a paulista

permaneceu com seu jeito tranquilo e simples

de garota do interior, com consciência de

onde veio, de seu esforço e da família para

colher os bons frutos.

A TV Globo já programa as gravações de

“Verdades Secretas 2” para este ano ainda

turbulento e incerto de pandemia. E trabalhar

é o principal desejo da atriz para 2021.

“Quero recuperar o tempo em que estive

parada, sinto falta de ir para o set de gravação,

estou com saudades de salas de cinema e de

teatro, espero que a situação melhore para

que esses lugares voltem, e o principal desejo

é sem dúvida trabalhar!”


7


8 CAPA

FOTO ARQUIVO PESSOAL

Sobre quarentena, pandemia e vírus, Camila segue empática

e resiliente. “Fiquei o ano todo em casa, dividindo tarefas

domésticas com o Kleber (Toledo, também ator e marido),

consegui adaptar meu trabalho para a realidade remota, usei

as redes sociais para me comunicar e trabalhar, mas sei que

isso foi possível para mim e uma parcela muito pequena do

audiovisual e da cultura! Equipes técnicas, de maquiagem,

de figurino, todos sofreram muito com esse período”, reflete.

Para fugir da realidade dura que todo o país atravessa, a

atriz é como cada um de nós, liga os streamings, procura boas

séries e bons documentários para maratonar e, de vez em

quando, escapa para algum refúgio na natureza com o marido.

“Agora estou dedicada aos estudos do roteiro de ‘Verdades

Secretas’, mas quando tenho tempo assisto a algum filme ou

série, o último documentário que vi me surpreendeu muito!

Chama ‘Lady Di: Suas Últimas Palavras’ (agora disponível

no Disney+), em que a própria princesa Diana narra a sua

história, é emocionante e surpreendente”, indica.

“Em 2020, usei as redes

sociais para trabalhar e

me comunicar, mas sei que

isso foi possível para uma

parcela muito pequena

do audiovisual


Princesa Esmeralda

A infância de Camila Queiroz foi como a de muitas

crianças de sua geração - provavelmente a última que não

cresceu em meio à tanta tecnologia. Hoje com 27 anos,

a garota ribeirãopretana recorda das brincadeiras nas

ruas com amigos que moravam perto de sua casa. “Foi

um período muito lúdico, me permiti viver, sem saber

que estava fazendo isso”, lembra, com muito afeto. “Eu

brincava muito na rua, todos juntos, não tinha coisa de

menina, de menino, a gente usava a criatividade para

explorar os ambientes disponíveis para se divertir.”

Foi com esse espírito criativo e imaginativo que a atriz,

ainda criança com apenas 10 anos de idade, produziu a

sua primeira peça de teatro. “Eu era a diretora, junto a

amigas e bonecas, e a peça se chamava ‘Princesa Esmeralda’,

não lembro bem, mas era assim que a gente criava

naquele ambiente, não tínhamos muito acesso à cultura,

e eu já tinha muito o desejo de me envolver com arte.”

Com 14 anos, Camila foi morar sozinha em São Paulo,

para trabalhar como modelo para uma agência e os

sonhos começaram a deslanchar. “Foi quando me deparei

com as responsabilidades de administrar o dinheiro

que minha família enviava, além de fazer as tarefas de

casa, amadureci muito e sempre recebi apoio”, conta.

Camila Queiroz e seu marido, o também

o ator Klebber Toledo, com seus pets


9

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO GUTO GONÇALVES


10 CAPA

Cosmopolita

de corpo e alma

Nova York e Japão

estão no coração e no passaporte

da atriz. Com 16 anos

foi morar no Japão contratada

por uma agência local. Aos 18,

mudou-se para Nova York dando

continuidade à carreira de modelo,

onde participou de campanhas internacionais,

como a da marca Armani

Exchange. “Conheci muito pouco o

Japão, fiquei apenas um mês em uma

rotina de trabalho intenso, e foi logo no

ano do desastre causado pelo terremoto

em Fukushima, em 2011, precisei voltar

correndo”, lembra. “Com certeza depois de

vacinada é o destino internacional que estará

na minha lista!"

Camila morou por mais tempo nos Estados

Unidos. “Ia aos meus testes de trabalho sempre

andando, amava passear por Nova York,

caminhava pelo Central Park, pela Times

Square, me adaptei super fácil, sou muito

cosmopolita”, diz. Mas em 2015 a carreira

deu uma grande reviravolta, quando

foi chamada para fazer um teste na

Globo para viver uma modelo na

novela de Walcyr Carrasco, em que

passou e interpretou Angel, uma

jovem ingênua que possui o sonho

de ser uma modelo de sucesso, mas

acaba trabalhando no mundo da

prostituição de luxo. “Verdades

Secretas mudou tudo para mim, foi

um divisor de águas, já queria voltar

ao Brasil depois de 8 anos nos EUA,

tinha o desejo de estudar para ser atriz

e ainda não tinha o dinheiro, mas com

a novela foi possível”, lembra.

E não parou mais. Em 2016, repetiu a

parceria com Walcyr Carrasco e integrou

o elenco da novela das seis “Êta Mundo

Bom!”, interpretando Mafalda. Em 2017, a

atriz protagonizou ao lado de Mateus Solano

a novela das sete “Pega Pega” e, em 2019,

viveu a vilã Vanessa na novela das sete “Verão

90”. Neste ano, Camila espera manter o

ritmo de trabalho acelerado. “Já posso dizer

que ‘Verdades Secretas 2” vai surpreender

muito, mas evito a ansiedade”, promete a

atriz, que também planeja projetos para

os streamings em breve.


CAMPINAS

horaO MELHOR DA REGIÃO

FOTO DIVULGAÇÃO

Mês doce

CAMBUÍ Com influência da confeitaria americana e sem o uso de qualquer essência

artificial ou conservantes, a Julie Bakery preparou um menu especial de Páscoa

para atender Campinas. Os ovos de Brownie, Red Velvet e Pão de Mel podem ser

encontrados na loja online, além de bolos, biscoitos amanteigados, blend de café,

tortas, doces individuais e opções de congelados, como waffles e brigadeiros de

pistache, que podem ser armazenados e preparados quando quiser em casa.

WWW.CONFEITARIAJULIE.COM.BR | @JULIEBAKERY


12 HORA CAMPINAS

NEGÓCIOS

Elas no

comando

No interior paulista, três negócios distintos e

de sucesso possuem uma similaridade:

foram criados e são chefiados por mulheres

FOTOS DIVULGAÇÃO

POR JÚLIA STORCH

BOLOS, ACESSÓRIOS E BIQUÍNIS, três produtos

que pouco se parecem, mas que são a receita

de sucesso de três empresárias de Campinas e

Jundiaí, no interior de São Paulo. O empreendedorismo

e o espírito criativo levaram essas

mulheres a caminhos por vezes diferentes

de suas formações, porém as preparou para

momentos de grandes mudanças, como a

pandemia – que inclusive impulsionou seus

negócios.

Daniela Pelipas e a simplicidade afetiva

Em um momento de revisão de suas escolhas profissionais,

Daniela Pelipas criou seu próprio negócio, muito

diferente de sua formação em Direito. “Percebi uma

brecha no mercado com a venda de bolos simples e,

em 2013, abri a matriz do Bolos da Madre”, conta a

empresária mineira sobre a primeira loja inaugurada

em Jundiaí. Desde a festa de inauguração da loja, em

que também vendeu sua primeira franquia, Daniela e

a sócia, Fernanda Castanheda, hoje contam com mais

de 47 pontos de venda (e 10 contratos já fechados).

Por serem duas mulheres à frente da marca, Daniela

acredita que é por isso que 80% dos franqueados

também são. “Ter mulheres em cargos de liderança cria

mais pontes e dá mais representatividade para nós”,

pontua. Presente em quatro estados e em 19 cidades,

a pandemia acelerou as vendas do Bolos da Madre em

23% no ano passado. “Acredito que as pessoas voltaram

a valorizar os momentos em família, com um café

da tarde com um bolo fresquinho na mesa”, finaliza.

@bolodamadre

www.bolodamadre.com.br


13

Samara Favoretto e a herança ourives

FOTOS DIVULGAÇÃO

Neta de um ourives e uma comerciante de roupas, os

negócios sempre estiveram na vida de Samara Favoretto,

que passava as férias nas lojas de roupas das tias

e da avó. Em 2008, sua mãe decidiu iniciar um negócio

no universo das semi joias, a Favoretto Acessórios, e

Samara e suas irmãs embarcaram junto na empreitada.

O tempo passou e a dedicação aumentou, em

2010 surgiu a loja física e, em 2014, a expansão para o

centro de Campinas. Para ajudar na visão de negócios,

Samara se formou em Propaganda e Marketing. No

ano passado, a marca contava com mais de 40 revendedoras

por Campinas e região. Com a pandemia, veio

o fim das revendas e o início da empreitada online,

que trouxe um crescimento de 10% para a marca

em 2020. “A pandemia foi um baque, mas focamos

no investimento do e-commerce”, conta Samara que

dá sua dica para quem deseja empreender: “Sempre

busque aprendizado, seja em cursos ou até mesmo no

YouTube, se tiver dúvidas, apenas faça, pois são nos

erros e acertos que se aprende”.

@favorettoacessorioss

www.favorettoacessorios.com.br

FOTO DIVULGAÇÃO

Eloisa Fummero e os negócios de praia

Ainda que Jundiaí não tenha praia, Eloisa Fummero

sempre se interessou por beach wear. Crescendo em

meio aos negócios de confecção do pai, a paulista foi

em busca de sua própria marca aos 21 anos, enquanto

cursava Negócios da Moda. Criando biquínis para as

amigas, sua marca começou a vingar. “Meu maior

desafio era ser nova e as pessoas acharem uma loucura

eu querer empreender”, conta a empresária que hoje

conta com 20 funcionários e vendas para todo o país,

além de Portugal e Miami. Com e-commerce desde o

início, Fummero enfatiza alguns segredos para quem

deseja empreender. “Ter seu próprio negócio é um mix

de sentimentos e emoções. Acredito que é fundamental

seguir seu propósito, acumular conhecimentos, estar

comprometido e valorizar as pessoas e funcionários.

Tenho dois filhos, e a empresa é o meu terceiro”, brinca

a empresária.

@eloisafummero

www.eloisafummero.com.br


14 HORA CAMPINAS

FOTO GETTY IMAGES

Máscaras

permitidas

Abaixo, opções de proteção

facial indicadas para os

passageiros nos aeroportos

e dentro das aeronaves:

FOTOS DIVULGAÇÃO

N95 - Aura

AEROPORTO

Pelo cuidado

de todos

O Brasil ainda enfrenta a pandemia e a

melhor forma de ajudar no combate ao

coronavírus é não afrouxar os cuidados

para a prevenção

A ANVISA APROVOU novas medidas a serem

adotadas nos aeroportos e no interior das

aeronaves para conter a disseminação da

Covid-19, dando maior atenção ao uso de

máscaras pelos passageiros.

As proteções faciais devem estar bem

ajustadas ao rosto, cobrindo nariz e boca,

sem aberturas que permitam a entrada ou

saída de ar e gotículas respiratórias. Em

vigor desde março, os modelos que não

garantem essa proteção são barrados.

Entre os itens proibidos estão: bandanas,

lenços e protetores faciais do tipo “face

shield” usados sem máscaras por baixo,

máscaras de acrílico ou de plástico

transparente e as que possuem válvula de

expiração, mesmo que sejam profissionais.

As máscaras de tecido confeccionadas

artesanal ou industrialmente

com material como algodão e tricoline

continuam permitidas, mas devem possuir

mais de uma camada de proteção e

ajuste adequado ao rosto, assim como

as máscaras N95 ou PFF2 sem válvula

seguem recomendadas.

Em voos domésticos, apenas é

permitido retirar a máscara dentro da

aeronave para hidratação ou para a

alimentação de crianças com idade inferior

a doze anos, idosos e portadores de

doenças que requeiram dieta especial. Já

nos terminais aeroportuários, a remoção da

máscara é permitida, exclusivamente, nas

praças de alimentação ou áreas destinadas

à realização de refeições. Ainda assim, os

passageiros devem observar o distanciamento

mínimo de um metro e meio em

relação aos demais viajantes.

O uso, o armazenamento, o descarte e

a limpeza adequada das máscaras são

essenciais para torná-las mais eficazes, e

sua utilização correta salva vidas.

PFF2 sem válvula

PFF2 tipo concha

Máscara de tecido com 3 camadas


15

FOTO DIVULGAÇÃO

PASSEIO

Dinossauros são as

novas atrações de Itatiba

Além de abrigar e expor mais de 1.200 animais, de 180 espécies,

o Zooparque agora tem também um museu de História Natural,

com réplicas em tamanho natural de criaturas pré-históricas

POR KIKE MARTINS DA COSTA

EM MEIO A 500 MIL METROS QUADRADOS DE ÁREA VERDE, o

Zooparque Itatiba é o maior zoológico particular do Brasil.

Localizado a 89 km da capital e a 40 km do centro de Campinas,

a instituição foi criada há pouco mais de 20 anos, quando

dois empresários europeus decidiram montar um criadouro

conservacionista. O espaço abriga mais de 1.200 animais

de 180 espécies, incluindo pássaros, mamíferos e répteis,

sendo que algumas delas estão ameaçadas de extinção –

como o mico-leão de cara dourada, a arara azul grande, as

girafas de Rothschild e os rinocerontes brancos africanos.

O Zooparque recebe muitos animais do Ibama, que infelizmente

não podem mais voltar aos seus habitats naturais.

Lá eles são acolhidos e muito bem cuidados – alguns até

conseguem se reproduzir, como as girafas. Seu viveiro de

aves possui mais de 1.400 m², e nele é possível caminhar

entre 500 pássaros – incluindo águias e tucanos.

No final de 2020, o Zooparque ganhou uma nova atração

que tornou ainda mais interessantes as visitas às suas dependências:

foi inaugurado ali o maior museu de História

Natural da América Latina, com uma mostra intitulada

“Viagem Pela Evolução e Biodiversidade

do Mundo”. Contando a história da adaptação

dos animais e dos humanos no planeta Terra,

a exposição ocupa uma estrutura de 2.400 m² e

reúne réplicas em tamanho natural de mamutes,

preguiças-gigantes e enormes répteis da Pré-História,

incluindo espécies de dinossauros que só

existiram aqui no Brasil.

O museu foi concebido em parceria com o Evolutions

Museum Schmiding, da cidade austríaca

de Krenglbach. Todos os fósseis e réplicas de animais em

exibição são devidamente catalogadas e possuem placas informativas.

Para quem for passar o dia no local, o Zooparque

disponibiliza aos visitantes um restaurante com refeições

em sistema self-service e mais duas lanchonetes – uma

delas estrategicamente posicionada em frente ao recinto

dedicado aos elefantes, aos hipopótamos e aos búfalos. Lá,

dá para saborear um sorvete, uma minipizza, um pastel

ou sanduíches recheados com as tradicionais linguiças de

Bragança. Mas contenha-se: é proibido alimentar os animais!

Além de divertir, um tour pelo zoológico e ao museu

colabora na educação da garotada e na conscientização

sobre a preservação da natureza e sobre a importância das

questões ambientais na sobrevivência da espécie humana.

ZOOPARQUE

Rodovia Dom Pedro 1º, km 95,5, Itatiba, tel. 11 4487-8883. Ingressos a

R$ 70 (adultos) e R$ 30 (crianças de 3 a 11 anos). Com as restrições da

pandemia, sempre confira as datas e os horários de funcionamento.


16 HORA CAMPINAS

Vozes da cidade

As dicas e os

segredos de quem

adora a região

POR RAFAEL MORAES*

Os melhores em casa

Uma lista de restaurantes tradicionais e descolados de

Campinas que estão nos aplicativos de delivery

MATISSE RESTAURANTE

FOTOS DIVULGAÇÃO

Matisse Restaurante

“Reconhecido e premiado por sua qualidade e inovação em

gastronomia, o restaurante, comandado pelo chef Gabriel

Carneiro, oferece clássicos da culinária contemporânea com

toques da gastronomia brasileira. Um dos especiais da casa

é o tradicional Almoço Executivo, servido todos os meses

com combinações diferentes, focando nos ingredientes da

temporada. O Matisse está disponível no iFood e no Rappi.”

Rua Boaventura do Amaral, 1274 - Centro, Campinas

ENTRE TAÇAS

Entre Taças

“O Entre Taças é um espaço pensado para os amantes de vinhos

e drinques personalizados. O wine bar segue uma tendência

mundial que cresce cada vez mais: um ambiente jovem,

descontraído e, ao mesmo tempo, sofisticado e elegante. O

menu da casa foi elaborado com aperitivos, saladas e pratos

que harmonizam perfeitamente com as bebidas disponíveis

no cardápio. Além dos vinhos, o Entre Taças oferece diferentes

tipos de coquetéis, destilados, cervejas e bebidas não alcóolicas.

O melhor de tudo é que tudo isso está disponível no Rappi.”

Rua Dr. Emílio Ribas, 1151 – Cambuí, Campinas

Seo Rosa

“É um dos lugares mais badalados da cidade. Combina entretenimento

com gastronomia e bons drinques. É possível encontrar

de tudo um pouco no cardápio, desde pratos até pizzas,

carnes, lanches, petiscos e coquetéis para começar e terminar

a noite do melhor jeito. Na pandemia também é possível

aproveitar tudo o que o Seo Rosa tem a oferecer no iFood.”

Rua Emílio Ribas, 567 – Cambuí, Campinas

Alameda dos Vidoeiros, 455 – Gramado, Campinas

SEO ROSA

*RAFAEL MORAES é Gerente de Marketing do Grupo Royal Palm


kikecosta@uol.com.br COLUNA 17

Agora é agro

POR

Kike

Martins da

Costa

FOTO DIVULGAÇÃO

Prosa rápida

Fábricas urbanas de hortaliças

Cada vez mais comuns no exterior, principalmente por causa das

restrições climáticas, as hortas indoors vêm se multiplicando em

cidades brasileiras, como São Paulo

A cada dia, o município de São Paulo se

consolida mais e mais como um

importante produtor de hortaliças. Além

das grandes hortas cultivadas na zona

rural, em distritos como Parelheiros e

Lajeado, multiplicam-se pelo chamado

Centro Expandido as fazendas urbanas.

Na Vila Leopoldina, em um galpão de

750 m², funciona desde 2019 a primeira e

maior fazenda vertical da América

Latina, a Pink Farms. Enormes salas

fechadas abrigam plantações de verduras

como alface, rúcula, acelga e espinafre,

alojadas em torres de oito andares.

O Pink no nome da empresa é uma

referência à luz de LED que simula a

iluminação solar e acelera a fotossíntese.

Os vegetais crescem com raízes imersas

na água e sem contato direto com o solo.

Recebem ventilação e iluminação de

forma controlada, minimizando perdas.

Com isso, a produtividade é 100 vezes

maior que a do campo.

Outras iniciativas similares na cidade,

mas de menor escala, são a Fazenda

Cubo (em Pinheiros), a Fazu (na Vila

Olímpia) e Horta do Pão (no Jardim

Paulista), criada em parceria com as

Fazendas Urbanas Aguapé.

No exterior, essa técnica de cultivo

indoor é utilizada por causa do rigor dos

invernos ou pela falta de água. No

Emirado Árabe de Abu Dhabi, por

exemplo, está sendo construída a maior

fazenda coberta do mundo. A primeira

fase do projeto deve ser inaugurada já em

outubro. Quando todas as obras

estiverem completas, a horta terá uma

área de cultivo de 160 mil m² (o equivalente

a 22 campos de futebol) no meio do

deserto, produzindo anualmente 10 mil

toneladas de 56 variedades de verduras e

legumes livres de agrotóxicos.

Com tecnologia importada da

Holanda, a Green Factory Emirates vai

consumir apenas 5% da água utilizada

em uma plantação de hortaliças com

cultivo tradicional. Sistemas automatizados

controlarão as variáveis, permitindo

que o alimento cresça o ano todo.

Plástico de milho

Os bioplásticos feitos a partir

da zeína – proteína extraída do

milho – se decompõem em cerca

de três meses. Um pesquisador

da USP acaba de patentear no

Instituto Nacional da Propriedade

Industrial (Inpi) um novo método

para extrair essa proteína a partir

de resíduos do milho de forma

mais eficiente. A nova técnica

permitirá que indústrias interessadas

na produção de bioplásticos

sustentáveis e biodegradáveis

reduzam seus custos e elevem

seus lucros em até 200%.

Festa tóxica

Em 2020, o Ministério da

Agricultura aprovou o maior

número de agrotóxicos da

história, com 493 novos produtos

liberados. Em dois anos de

mandato, o órgão liberou quase

mil agrotóxicos, entre herbicidas,

inseticidas e fungicidas. Alguns

desses produtos têm uso proibido

na Comunidade Europeia.

Ovos para todos

A produção brasileira de ovos de

galinha atingiu um total de 3,957

bilhões de dúzias em 2020 – o

equivalente a, aproximadamente,

132 milhões de caixas e a 47,5

bilhões de unidades. Desse total,

perto de 3,2 bilhões de dúzias

– 80,72% de toda a produção –

foram destinados ao consumo.

Isso significa um consumo per

capita de cerca de 220 ovos por

ano para cada cidadão brasileiro.

Já as 763 milhões de dúzias

restantes foram usadas como

ovos de incubação, para renovar

a população de aves do país.


A 29HORAS CONVIDA VOCÊ A GIRAR

A REVISTA E VIAJAR PELAS NOVIDADES

DE SÃO PAULO

More magazines by this user
Similar magazines