Um passo à frente

PSDFEIRA

#EMÍDIOSOUSA2021
O conselho sempre à frente

INFOMAIL


Emídio Sousa

O perfil de um presidente competente

e próximo de todos

60 anos, casado, 3 filhos, 2 netos, natural de Fiães

Formação Académica

Licenciatura em Administração Autárquica pela

Universidade Portucalense;

Master in Public Administration pela Universidade Católica

Portuguesa

Atividade Profissional

Secretário-Geral da Empresa “Águas de Gaia, EM”,

2001/2005;

Vereador, em regime de permanência, da Câmara

Municipal de Santa Maria da Feira, com os Pelouros do

Ambiente, Obras Municipais e Proteção Civil, desde

Novembro de 2005 até Outubro de 2009;

Vice-Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da

Feira, com os Pelouros do Ambiente, Obras Municipais,

Proteção Civil e Saúde, desde novembro de 2009 até

outubro de 2013;

Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira,

desde 19 de outubro de 2013;

Presidente da Área Metropolitano do Porto (2017);

Presidente do Conselho de Administração da Empresa

Municipal “Feira Viva, EM”;

Presidente da Direção da ADRITEM – Associação de

Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa

Maria;

Presidente do Conselho de Administração da Empresa

Intermunicipal “PERM-TSM – Parque Empresarial da

Recuperação de Materiais das Terras de Santa Maria, EIM”;

Presidente do Conselho de Administração do ISVOUGA;

Responsável político da pasta de economia no Eixo

Atlântico - Associação de municípios e entidades do Norte

de Portugal e Galiza.

Atividade Docente

Professor convidado do Instituto Superior Politécnico

Gaya (Ispgaya), regente da disciplina de Ciência da

Administração (2001/2006);

Desporto

Atleta de Voleibol até aos 17 anos, no Clube Desportivo

de Fiães;

Atleta de Futebol, tendo jogado no CDC Pigeirense (1

ano), Fiães S. C. (8 anos) e Caldas de S. Jorge S. C. (2

anos);

Participou em vários torneios de verão de futebol de salão

pela Casa do Povo de Fiães, pela equipa “Rovita” de Santa

Maria de Lamas e pela equipa “Corklima” de Lourosa;

Treinador de Futebol no Fiães S. C. e no Caldas de S.

Jorge S. C. e juniores do Fiães S.C.

Lazer e Tempos Livres

Leitura; Música; Desporto; Praia; Viajar.


3 perguntas a Emídio Sousa

Que balanço faz deste mandato?

Emídio Sousa:

Foi um mandato atípico, marcado por dois ciclos distintos.

Nos primeiros dois anos, pusemos em marcha um programa ambicioso, sufragado pela maioria

dos feirenses.

Alcançámos resultados históricos na captação de investimento e atingimos a meta do pleno

emprego. Este é o nosso maior legado.

No início de 2020, o combate à pandemia trouxe-nos novas responsabilidades e exigiu-nos

respostas imediatas e eficazes.

Estivemos na linha da frente e em várias frentes.

Não ficámos à espera do Estado ou do Governo, nem deixámos ninguém para trás. Fomos

proativos, solidários e inovadores. Fizemos bem e lideramos a nível nacional.

Cuidámos de todos. Perante um cenário tão desafiante e desconhecido, o balanço do mandato

é inequivocamente muito positivo e amplamente reconhecido.

Fala de resultados históricos. Os feirenses podem orgulhar-se da obra feita?

Emídio Sousa:

Acredito que os feirenses sentem orgulho no nosso trabalho.

Orgulho na obra física, que priorizou a reabilitação da rede viária, a requalificação dos centros

urbanos e espaços verdes, dois grandes parques empresariais e tantas obras relevantes por todo o

concelho, na saúde, na educação, no desporto, etc.

Orgulho na obra imaterial – menos visível, mas importantíssima – que impulsionou de forma

extraordinária o desenvolvimento económico, o emprego e a coesão social no nosso território.

Atingimos níveis de crescimento económico excecionais; baixámos a taxa de desemprego para

níveis recorde; captámos investimento estrangeiro sem precedentes; diminuímos o passivo

camarário; pagámos a tempo e horas.

Todas estas conquistas orgulham a equipa que lidero, mas devem orgulhar primeiramente os

feirenses, que deram o seu contributo para alcançarmos estes resultados.

Somos 140 mil e todos contam.

O que mais o motiva a continuar?

Emídio Sousa:

Motiva-me o passo à frente, o salto qualitativo, fazer ainda melhor.

Motiva-me este círculo virtuoso de desenvolvimento que vivemos.

Hoje, somos uma voz respeitada no País e na Área Metropolitana do Porto. Somos um município

liderante no distrito de Aveiro.

Temos de continuar nos lugares cimeiros do desenvolvimento.

Vamos dar um passo à frente: no emprego qualificado e bem remunerado; na saúde preventiva e

qualidade de vida; nos cuidados com os idosos; no acesso à habitação e fixação dos jovens; na

valorização da paisagem natural e urbana; nos serviços que prestamos aos munícipes e na

educação de excelência.

Quero o melhor concelho para viver, estudar e trabalhar.

Quero um concelho ainda mais vivo, solidário, de gente apaixonada pela sua terra.

Quero o melhor lugar para nascer, crescer e envelhecer.

Conto com os 140 mil feirenses.


Combate à Covid-19

A nossa prioridade -

cuidar de todos

Respostas inovadoras e de excelência no

tempo certo

Travámos uma batalha inimaginável, talvez única nas

nossas vidas.

Mobilizámos pessoas e instituições. Unimos a comunidade.

Fomos pioneiros no apoio às famílias e associações de

solidariedade social.

Reforçámos as condições dos profissionais de saúde no

combate ao vírus.

Colaborámos com o hospital no auxílio aos infetados.

Criámos instalações para testes e vacinação.

Substituímos muitas vezes o Estado naquilo que era sua

responsabilidade.

Demonstrámos que somos um povo resiliente e à altura do

desafio, com respostas inovadoras e de excelência que

indicaram o caminho ao país.

Proteção Civil

Uma área vital na defesa da segurança e saúde

das populações

Exemplo nacional

com reconhecimento

internacional

O Centro de Acolhimento de Doentes em Convalescença na

Casa Ozanam, em São João de Ver, foi distinguido pela

International Hospital Federation, que reconheceu a

excelência dos cuidados prestados.

Instalámos no Europarque um dos melhores centros de

vacinação do País e articulámos com as autoridades

sanitárias as melhores condições e respostas, com o apoio

inestimável de dezenas de voluntários. Orgulhamo-nos do

serviço prestado à comunidade.

“Santa Maria da Feira destacou-se pela positiva durante

a pandemia Covid-19. … o concelho foi mais além e

dispôs-se a ser base de retaguarda para outros. …

Devo reconhecer o trabalho de liderança do Dr. Emídio

Sousa no meio desta tempestade.”

Dr. Bernardo Gomes, médico especialista em saúde pública.

Assegurar a limpeza da floresta para evitar incêndios.

Duplicar as equipas profissionais das corporações de Bombeiros

do concelho – Feira, Lourosa e Arrifana.

92 reuniões da equipa da Task Force Municipal

668.234 equipamentos de proteção individual (EPI) entregues

16703 contactos telefónicos de apoio e monitorização

Mais de 500 mil euros de investimentos no combate à pandemia



O concelho sempre à frente

SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA;

EDUCAÇÃO; DESENVOLVIMENTO

ECONÓMICO E EMPREGO; NATALIDADE;

ESPAÇOS NATURAIS; PAISAGEM URBANA;

HABITAÇÃO; AÇÃO SOCIAL E TERCEIRA

IDADE; URBANISMO, TRANSPORTES E

MOBILIDADE; REQUALIFICAÇÃO DOS

CENTROS URBANOS; MODERNIZAÇÃO

ADMINISTRATIVA; CULTURA E PATRIMÓNIO;

DESPORTO; JUVENTUDE; TURISMO;

ASSOCIATIVISMO; BEM-ESTAR ANIMAL

Pilares Estratégicos


Modernização Administrativa

Mais próximos, mais

céleres, mais eficientes

A eficiência financeira é uma das marcas da

sua governação. Agora quer apostar na

eficiência dos serviços municipais. De que

forma?

Emídio Sousa:

Proporcionando serviços mais próximos, respostas mais

céleres e rigor absoluto no cumprimento de prazos.

Vamos reestruturar todo o nosso sistema de informação

através de um novo modelo de gestão integrada,

transversal a todos os serviços da Autarquia, que terá

como “caixa forte” o novo edifício do Arquivo Municipal,

onde vamos instalar o Balcão Único de Atendimento ao

Munícipe para assegurar um serviço de excelência.

2021-2025

Integração digital da informação Municipal

Vamos gerir de forma integrada toda a informação

produzida e recebida pelo Município, uniformizando e

desmaterializando processos, normalizando

procedimentos, eliminando burocracias e agilizando

respostas.

Uma verdadeira revolução tecnológica e organizacional.

Balcão Único de Atendimento

Para facilitar a vida ao munícipe, vamos concentrar no

mesmo espaço todas as áreas do atendimento municipal,

evitando a sua deslocação por diferentes setores da

Autarquia e assegurando o seu acesso imediato às

informações de suporte necessárias.

Novo Arquivo Municipal e Balcão Único de Atendimento


Desenvolvimento Económico

Pleno emprego:

o nosso maior legado

No final de 2019, o concelho alcançou a meta

do pleno emprego. Que medidas

implementou para cumprir o objetivo a que se

propôs em 2017?

Emídio Sousa:

Criámos as condições necessárias para captar novos

investimentos e instalar novas empresas, que geraram mais

emprego, mais riqueza e mais desenvolvimento. Este

círculo virtuoso permitiu-nos atingir, em apenas dois anos, a

meta do pleno emprego, indiscutivelmente o nosso maior

legado.

Captámos investimento estrangeiro sem precedentes,

oriundo de mercados exigentes, como Estados Unidos,

França, Espanha, Suíça, Bélgica, Israel, Alemanha e Irlanda.

Só podemos estar satisfeitos com os resultados do nosso

projeto de desenvolvimento económico e empresarial

Bizfeira, que desde 2014 conta com a minha total dedicação

e da equipa que lidero.

Uma dinâmica que não pode parar, nestes novos tempos de

recuperação económica que importa acelerar e acima de

tudo, na captação de uma nova tipologia de investimentos

à base de qualificação.

Taxa de desemprego

15%

7%

4%

2013 2017 2019

3200 atendimentos empresariais

1560 empresas visitadas

50 missões empresariais

Mais de 270 Milhões de euros de investimento apoiado

Todas as zonas industriais ocupadas


2021-2025

Reforçar e qualificar o tecido económico e empresarial

A aposta na promoção nacional e internacional do nosso

território é para continuar.

A nossa ambição é agora atrair e criar emprego

qualificado e bem remunerado.

A ampliação e requalificação das zonas industriais e

parques empresariais é de vital importância. Temos de

aumentar as áreas disponíveis para as atividades

económicas se expandirem.

Mais investimento de valor

acrescentado

O projeto Bizfeira será continuamente ajustado às apostas

estratégicas do Município e aos desafios da economia

global. Os objetivos que definimos estão alinhados com

as orientações da Estratégia Portugal 2030.

• Implementar o Plano de Ação Bizfeira 2030 para

qualificar e robustecer o tecido económico e empresarial.

» Captar investimento de valor acrescentado estratégico.

» Apoiar a transformação digital e energética das

empresas.

» Promover a formação e a captação de talento.

» Expandir e requalificar as áreas de acolhimento

empresarial.

» Explorar o potencial económico dos emigrantes

feirenses no mundo.

• Potenciar o Fórum Empresarial Bizfeira como montra

privilegiada dos produtos e serviços das empresas e das

vantagens competitivas do território.

• Agregar empresas, associações empresariais, academia

e personalidades de relevo num Conselho Estratégico

Empresarial – Bizfeira Roundtable.

• Ajustar a plataforma de negócios Bizfeira às tendências

do setor e aprimorar as suas funcionalidades, dando

particular visibilidade ao comércio local, alojamentos e

restauração, os mais fustigados pela pandemia.


Europarque

Recuperação notável

em apenas 5 anos

Que avaliação faz dos 5 anos de gestão

do Europarque?

Emídio Sousa:

A avaliação só pode ser positiva e superou todas as

expetativas - o Europarque renasceu e é hoje

um centro de congressos revitalizado e a reconquistar

o seu prestígio.

O ano de 2019 foi o melhor de sempre. Não fosse a

pandemia, teríamos eventos culturais e de negócios

garantidos para os próximos três anos e atingido o

equilíbrio de contas já em 2020.

Estou confiante na retoma. Não tenho dúvidas de que

o Centro de Congressos continuará a ser o palco

privilegiado de grandes acontecimentos empresariais,

culturais, científicos e tecnológicos da Região Norte.

Desde março de 2020 que o Europarque presta um

relevante serviço à comunidade, acolhendo, numa

primeira fase, o Centro de Testes e, posteriormente,

o Centro de Vacinação Contra a Covid-19, considerado

um dos melhores a nível nacional, como foi amplamente

noticiado e reconhecido.

2021-2025

Valorizar um pólo de excelência, ao serviço de todos

A atração de investimentos de vanguarda, estratégicos

para a envolvente do Europarque, é uma aposta contínua,

que ambicionamos alargar aos domínios da habitação,

lazer e bem-estar. Melhorar os espaços e infraestruturas

é uma das prioridades.

• Requalificar o edifício do Centro de Congressos e

revitalizar toda a envolvente.

• Afirmar o polo Europarque – Health, IT & Reasearch

como âncora de um projeto estruturante, desenhado

para uma área com enorme potencial económico,

ambiental e paisagístico.

• Reforçar a aposta na captação de projetos empresariais

estratégicos de valor acrescentado, ligados às áreas

tecnológicas da Saúde, Ciências Biomédicas e

Investigação.

• Potenciar o setor das TICE - Tecnologias de Informação,

Comunicação e Eletrónica, - atraindo novos investimentos

para este cluster em crescimento, e alavancado pelo

HUB já instalado no edifício do antigo Visionarium.

35 espaços em funcionamento em simultâneo

Auditório com 1400 lugares

150 mil m² de área indoor e outdoor

2000 lugares de estacionamento


foto do EUROPARQUE


Natalidade

O grande desafio inter

geracional do país

e do nosso concelho –

incentivar a natalidade

para assegurar a sua

sustentabilidade

socio-demográfica

e económica.

Vamos dar 600 euros por ano a cada criança,

dos 0 aos 3 anos, residentes no concelho.

Como vai abordar este tema da falta de

população que o nosso país vai enfrentar nas

próximas decadas?

Emídio Sousa:

Temos de ser pragmáticos e corajosos – um desafio destes

exige determinação e foco, para que a curva da natalidade

volte a subir.

E, uma vez mais, em Santa Maria da Feira, vamos querer

estar à frente e ser uma referência nacional –

Vamos oferecer 600 euros por ano e por criança, dos

0 aos 3 anos, residentes no concelho.

Este apoio às despesas com os primeiros anos de vida de

cada criança e comum a todos os agregados familiares,

vai ser determinante na sua tomada de decisão:

• vamos ajudar os jovens casais e famílias do concelho,

incentivando os novos nascimentos e a sua fixação no

nosso concelho.

• vamos atrair para o nosso concelho novos casais jovens

para aqui alargarem as suas famílias e trabalharem.

Vamos reafirmar Santa Maria da Feira como um bom lugar

para nascer e viver.


Saúde

Programa inovador para

uma visão preventiva da

saúde

Reforçar a excelência dos cuidados de saúde e

a prevenção são as suas apostas para a área da

saúde. Porquê agora?

Emídio Sousa:

Este é o momento certo para darmos este salto qualitativo,

priorizando a saúde preventiva, sem descurarmos a curativa.

Atingimos o objetivo de proporcionar médico e enfermeiro

de família a toda a população, e temos uma excelente rede

de cuidados de saúde primários e hospitalares. Reunimos as

melhores condições para avançar com um modelo inovador

de cuidados de saúde online, que permita a cada munícipe

fazer a monitorização dos seus indicadores de saúde em

plena sintonia com o seu médico de família. Queremos

atingir o nível dos países nórdicos no que toca à qualidade

de vida após a reforma. O caminho é a prevenção.

2021-2025

Mais e melhores equipamentos

Vamos ampliar e requalificar a nossa rede de equipamentos

de saúde primários, hospitalares e de bem-estar. Temos de

reforçar as respostas para manter a excelência dos cuidados

prestados.

• Concretizar a construção dos novos edifícios das USF de

Oleiros/Nogueira da Regedoura, Canedo, Milheirós de

Poiares e Romariz e ampliar a USF de Rio Meão.

• Construir novos edifícios para as duas USF de Santa

Maria da Feira e USF de Fiães.

• Reabilitar as USF existentes, priorizando Santa Maria de

Lamas e Lobão.

• Ampliar as urgências do Hospital de S. Sebastião e criar

uma resposta na área da Saúde Mental.

• Reabilitar todo o edifício das Termas de S. Jorge.

Monitorizar a nossa saúde

para prevenir e viver melhor

O autocontrolo da tensão arterial e do peso, o exercício

físico e a alimentação saudável têm de passar a fazer

parte do quotidiano dos feirenses. Vamos começar pelos

mais velhos, mas queremos chegar a todos.

• Implementar um modelo de intervenção comunitária

que facilite a educação e a literacia em saúde, a pensar

no autocuidado dos cidadãos – monitorizar para

prevenir ou controlar doenças.

• Acelerar o processo de transição digital dos serviços de

saúde na sua relação com os utentes para humanizar os

cuidados prestados e melhorar os atendimentos

presenciais.

• Disponibilizar uma aplicação móvel para integrar os

dados recolhidos pelos médicos e os declarados pelos

utentes, que permite emitir lembretes, gerar alertas e

fomentar hábitos de vida saudáveis.

• Centrar a intervenção-piloto na Hipertensão Arterial,

atendendo à elevada prevalência desta doença crónica

e progressiva.

• Alargar este modelo e a plataforma eletrónica a toda a

população, capacitando cada utente para a

monitorização da sua saúde e para o autocuidado.


Urbanismo

Revitalizar e humanizar

para usufruir

Quer humanizar e devolver os espaços

urbanos às populações. De que forma?

Emídio Sousa:

Criando as melhores condições para que os feirenses

usufruam em pleno do lugar onde vivem.

Vamos requalificar e revitalizar todos os centros urbanos,

melhorar os transportes e a mobilidade, promover o

acesso à habitação, reforçar as acessibilidades e cuidar do

espaço público. A paisagem urbana será uma das nossas

prioridades e cada munícipe será chamado a participar.

2021-2025

Vamos trabalhar o espaço urbano como um espaço

humanizado de vivências para usufruto pleno das

populações.

Centros Urbanos mais bonitos e

funcionais

• Reabilitar todos os centros urbanos ainda não

intervencionados.

• Desenvolver novos planos de mobilidade e sinalética

para todos.

• Construir um cais na aldeia de Porto Carvoeiro, onde

o nosso território toca o Rio Douro;

• Construir o Parque Urbano do Cáster, na zona das

Guimbras, Feira.

• Desenvolver um novo espaço e um novo conceito na

envolvente Sul/Poente do Europarque.

• Reabilitar o Centro de Congressos e converter todo o

exterior num espaço de lazer e de bem-estar.

• Valorizar os parques urbanos da Quinta do Engenho

Novo, Monte Coteiro, Pedreiras de Lourosa,

Moinhos/Argoncilhe, Azenha, Outeiro.

Paisagem Urbana asseada e

disciplinada

• Trabalhar lado a lado com a comunidade no asseio e

embelezamento do espaço público.

• Desafiar cada munícipe a ter flores nas varandas, a pintar

as fachadas das suas casas, a separar o lixo, a limpar o

passeio à sua porta, a cuidar da sua rua.

• Harmonizar a paisagem urbana: disciplinar e reorganizar

a publicidade no espaço público e modernizar o

mobiliário urbano.



Transportes e Mobilidade mais

eficientes

• Integrar a nova rede de transportes rodoviários da Área

Metropolitana do Porto: sistema uniformizado de

bilhética e de tarifas, melhor cobertura territorial e mais

horários, altos níveis de pontualidade/regularidade.

• Construir o Centro Coordenador de Transportes em

Fiães/Lourosa e o Centro Coordenador de Transportes

de Santa Maria da Feira.

• Implementar uma Rede de Ciclovias por todo o território

e incentivar o uso da bicicleta como alternativa ao

transporte motorizado.

• Requalificar o Nó da Cruz/Passionistas e reorganizar o

tráfego, para uma maior fluidez na circulação.

Mais respostas no acesso à

Habitação

• Trabalhar as melhores respostas na área da habitação a

preços acessíveis, através de incentivos públicos e

fundos comunitários.

• Promover o acesso a habitação digna para todos, em

particular para as famílias mais jovens e com filhos.

• Criar condições para a autonomização dos nossos jovens

e a sua fixação no nosso território.

A manutenção, valorização e conservação dos 1.650 km de rede

viária do território é um desafio permanente da nossa governação.

300 km de estradas pavimentadas

8 centros urbanos reabilitados

Mais de 40 Milhões de euros em obras nos últimos 4 anos

Mais de 30 Milhões de euros em empreitadas em curso



Ação Social e Seniores

Mais próximos dos que

estão sós

O que mais o preocupa na área social?

Emídio Sousa:

Preocupa-me o isolamento e a solidão, sobretudo dos

idosos. Definimos ações concretas em matéria de apoio

domiciliário, teleassistência, literacia digital, habitação e

inclusão pela arte, parte delas aplicáveis aos portadores de

deficiência, a quem dedicaremos particular atenção.

Vamos manter e reforçar todos os programas de apoio

social dirigidos aos que efetivamente precisam.

No início de 2018, incluiu na sua agenda

uma visita regular aos idosos que vivem sós.

O que pretende com a iniciativa “Café com

os Avós”?

Emídio Sousa:

Pretendo alertar a comunidade para a importância de

cuidar, de conversar e de fazer companhia aos idosos que

vivem sós ou isolados. Quero demonstrar, dando o

exemplo, que uma curta visita ou um simples telefonema

podem fazer toda a diferença no seu dia a dia, e na sua

saúde física e mental.

O “Café com os Avós” é das iniciativas que mais me

orgulham enquanto pessoa e autarca, por isso, espero

retomá-la brevemente, em total segurança. Os idosos

merecem todo o meu cuidado, respeito e admiração.

2021-2025

Mais conforto, mais apoio, menos solidão

Idosos e Portadores de Deficiência

• Promover um programa de habitabilidade, conforto e

acessibilidade para munícipes com baixos rendimentos,

que permita obras de requalificação e adaptação das suas

habitações.

• Implementar um programa de assistência no domicílio,

facilitador de um melhor envelhecimento.

» Programa FAROL, para o acompanhamento telefónico

de seniores em situação de maior risco de isolamento

social.

» Equipa Domiciliária de apoio a situações sem

enquadramento nas respostas sociais existentes

(apoio social e cuidados domiciliários diferenciados).

» Serviço de Teleassistência para pessoas idosas que

vivem sós ou isoladas.

• Fomentar respostas e serviços de inovação tecnológica

que estimulem a literacia digital e a capacitação,

enquadrados no programa e_mili@ e no projeto MIDAS

Móvel Itinerante.

• Apoiar a construção de novos lares de idosos nos centros

urbanos, mantendo a ligação dos utentes à sua

comunidade.

• Estimular a criação de pequenas empresas de inserção

social, dirigidas a pessoas portadoras de deficiência e

com doença mental.



Apoio à Habitação

• Apostar numa Política Pública de Habitação para Todos,

destinada a famílias carenciadas e com rendimentos

intermédios.

• Promover projetos de habitação inovadores, como o

co-housing (residências partilhadas), em parceria com

organizações concelhias do setor social.

• Criar o Centro de Inovação Social em Rede – Inova +

para capacitar e alavancar projetos de intervenção social

comunitária, através de parcerias com empresas e

instituições de ensino superior.

Rede D’Arte Comunitária

• Dinamizar projetos de inclusão social pela arte para

incentivar o desenvolvimento de competências pessoais,

sociais e profissionais junto de grupos vulneráveis.

1.192.267€ apoios no combate à pobreza e exclusão social

48 entidades apoiadas todos os anos (Programa Movimento e Bem-Estar)

22 entidades apoiadas (Programa PARES - 780.000€)

11 empreendimentos de habitação social reabilitados



Cultura e Associativismo

Reafirmar o nosso

potencial criativo

Como pretende revitalizar o setor da cultura

e associativismo pós-pandemia?

Emídio Sousa:

Em Santa Maria da Feira, a Cultura será sempre um

agente de coesão social, elemento de atração de talento e

motor de inovação económica.

Vamos adaptar as nossas principais marcas – Viagem

Medieval, Imaginarius e Perlim – aos novos desafios, para

que continuem competitivas e, acima de tudo, um viveiro

de oportunidades para as nossas gentes.

O novo projeto “Dias do Burgo” vem reforçar a nossa

oferta cultural ao longo de todo o ano, potenciando toda a

cadeia de valor económica e criativa.

2021-2025

Novas medidas e mais apoios

• Reforçar o Programa de Apoio à Cultura, dando enfoque à

transição verde e digital do setor cultural e associativo.

• Relançar os grandes eventos - Viagem Medieval, Perlim e

Imaginarius - envolvendo a participação da comunidade no

seu todo.

• Lançar o projeto “Dias do Burgo” com um papel dinamizador

da nossa oferta cultural e turística ao longo do ano.

• Construir com a comunidade um Plano Estratégico para a

Cultura SMF 2030, alinhado com o Plano Nacional das

Artes.

• Criar um programa de apoio às intervenções de

manutenção em sedes associativas, priorizando a

otimização energética, as acessibilidades e a

implementação de planos e sistemas de segurança.

• Criar um Museu Digital das Tradições Etnográficas

Concelhias.

734 atividades culturais descentralizadas (fora da Freguesia da Feira)

1.261.312€ reforço apoios a associações culturais – projetos, atividades e obras

1.298.021€ candidaturas aprovadas para a cultura, património e turismo (fundos comunitários)

Crescimento exponencial volume de negócios nas empresas do setor de cultura

(industrias culturais e criativas) – INE / PORDATA – no Concelho da Feira

2013 – 2,763 milhões de euros | 2018 -13,905 milhões de euros

(não estão disponíveis os dados de 2019 e 2020)



Desporto

Mais atividade ao ar

livre e novos

equipamentos

É notório o crescimento do desporto ao ar

livre em Santa Maria da Feira.

Pretende manter esta tendência?

Emídio Sousa:

O nosso objetivo é incentivar a prática desportiva, seja

indoor ou outdoor, em todas as faixas etárias e ao longo

da vida. Estamos a fechar o ciclo de investimentos em

infraestruturas e equipamentos desportivos. A nossa

prioridade é agora incutir estilos de vida saudáveis nas

populações e o desporto é, sem dúvida, um dos caminhos

certos.

A expansão da rede municipal de ciclovias e de percursos

pedestres é mais um relevante incentivo.

2021-2025

Mais equipamentos e iniciativas - a prática desportiva chega a

todos

Novos equipamentos reforçam a oferta

em todo o concelho

• Construir a Piscina Municipal de Canedo.

• Construir a Pista Municipal de Atletismo de Sanfins.

• Remodelar a rede de polidesportivos e alargar a tipologia

das modalidades a praticar.

• Reforçar o apoio às associações desportivas, através do

Programa de Apoio ao Desporto.

• Desenvolver novos programas de desporto para todos,

desde a infância à velhice.

Rede de ciclovias e percursos pedestres

• Avançar com a ciclovia do Cáster, em Santa Maria da Feira.

• Concluir a ciclovia de ligação Feira, S. João de Ver, Santa

Maria de Lamas, Lourosa.

• Sinalizar novos percursos pedestres e promover a sua

utilização.

Ao promovermos o uso da bicicleta e o andar a pé, estamos

a melhorar a qualidade de vida das populações e a saúde

do Ambiente.

2 novos pavilhões gimnodesportivos (S. J. Ver/Mozelos)

5 novos campos de futebol com piso sintético



Juventude

Envolver e apoiar os

jovens nos projetos e

decisões

Que políticas de juventude defende para o

Município?

Emídio Sousa:

Somos um Município Amigo da Juventude e aderimos ao

Pacto Local para a Empregabilidade e Empreendedorismo

Jovem. A nossa prioridade é a formação qualificada e a

capacitação dos nossos jovens, através de uma

participação efetiva nos projetos que promovemos ou

apoiamos, inclusive na tomada de decisões. Jovens mais

preparados, informados e críticos são naturalmente mais

exigentes, responsáveis e empreendedores.

2021-2025

Privilegiamos o trabalho em rede, que toca a educação e a

formação profissional, o emprego e o empreendedorismo, a

cultura, inovação e criatividade, a cidadania e a

interculturalidade, o voluntariado e o associativismo.

• Apoiar a implementação de medidas e ações integradas

no Pacto Local para a Empregabilidade e Empreendedorismo

Jovem.

• Potenciar projetos capacitadores, como o Jovem Autarca,

Jovem Ativo, A Par e Passo e Desafia-Te, ou atividades

culturais como o ciclo de workshops Jovens Criativos, a

semana da juventude SMF Youth Days, as conversas

temáticas Youth Talks ou o concurso de talentos Free Your

heART.

• Desenvolver um trabalho de proximidade com as

associações juvenis e de estudantes, grupos informais de

jovens, juventudes partidárias e organismos públicos para

dar resposta aos desafios da juventude.

• Apostar em projetos inovadores que promovam o treino de

competências, para uma eficiente entrada no mercado de

trabalho.

• Prosseguir com os projetos de cidadania, inclusão,

emancipação, promoção do empreendedorismo, combate

ao abandono escolar, promoção de comportamentos

saudáveis e redução de riscos.

• Apoiar e a dinamizar atividades de carácter lúdico,

pedagógico e cultural que potenciem aptidões e revelem

talentos.

• Dar particular atenção ao voluntariado social, cultural e

intergeracional, e às mobilidades internacionais.



Ambiente

Mais espaços verdes para

usufruto da população

Vai continuar a apostar na valorização dos

espaços naturais do concelho?

Emídio Sousa:

Sim, claramente. Temos um enorme potencial para explorar

no nosso território e o próximo ciclo será marcado por um

forte investimento em parques naturais e espaços verdes.

Vamos reabilitar novos ecossistemas ribeirinhos e abri-los à

população, através de novos percursos e passadiços.

Continuaremos a sensibilizar a comunidade para a

importância de preservar a biodiversidade e valorizar o nosso

património natural.

2578 árvores nativas plantadas na Mata do Castelo

4750 árvores nativas plantadas no âmbito do projeto FUTURO

mais 4 Km de passadiços

160 Km de percursos pedestres



2021-2025

Reabilitação das Zonas Ribeirinhas

Afirmar o “Ecossistema Fluvial do Uíma” como âncora de um

projeto alargado de construção de parques ribeirinhos ao longo

dos 16 km de rio no concelho.

• Expandir o Parque das Ribeiras do Uíma, ligando a freguesia de

Arrifana ao Rio Douro através de passadiço.

• Construir novos passadiços junto às principais linhas de água –

rios Inha, Ul, Cáster e Rio Maior – e desenvolver atividades de

natureza.

• Sinalizar e abrir trilhos de caminhadas na natureza em todo o

concelho

Valorização das Linhas de Água

• Candidatar a Praia Fluvial da Mâmoa ao “Galardão Praia

Acessível” e manter o “Galardão Bandeira Azul”, conquistado

pelo segundo ano consecutivo.

Recolha seletiva em todo o concelho

• Implementar a recolha seletiva de biorresíduos porta-a-porta

em aglomerados de habitações unifamiliares e comércio

alimentar de todo o concelho.

• Alargar a toda a população a recolha seletiva porta-a-porta em

habitações unifamiliares.

Bem-estar Animal

• Construção do novo canil municipal.

• Ampliação do Canil Intermunicipal.

• Parceria com a Aanifeira para a recolha e tratamento de animais

errantes ou vitimas de atropelamentos e maus tratos.

• Esterilização, colocação de chip e campanhas de adoção para

animais abandonados.

• Ações de sensibilização sobre o Bem-estar animal em ambiente

escolar e à população.

Preservação da Biodiversidade

• Promover novas ações de plantação de árvores autóctones

em áreas degradadas e onde proliferaram espécies invasoras.

• Realizar novas ações de sensibilização e capacitação sobre

biodiversidade, ajustadas a diferentes públicos.

Alterações Climáticas e Transição

Energética

• Implementar o Plano de Ação para a Energia Sustentável e o

Clima, que define as ações concretas para atingir a meta de

redução de, pelo menos, 40% nas emissões de CO2 até 2030.



Educação

Educação inovadora

com tempo para brincar

A educação digital é cada vez mais uma

realidade. Como encara este desafio?

Emídio Sousa:

Estamos preparados. Há muito que valorizamos modelos

de educação inovadores, que apostam no conhecimento,

capacitação e criatividade, capazes de preparar crianças

e jovens para os desafios dos novos tempos. É aqui que se

joga o futuro da competitividade.

A literacia do futuro vai passar inevitavelmente por uma

escola cada vez mais digital e continuaremos a acompanhar

esta tendência. Mas daremos igual atenção à importância

de brincar.

2021-2025

Vamos construir o novo Centro Escolar na Feira e apostar

numa educação inovadora, inclusiva e sustentável, que

transforma e constrói. Queremos salas de aula com os

melhores equipamentos tecnológicos e recreios com terra para

brincar.

Educação transformadora para

ganhar o futuro

• Construir o Centro Escolar da Feira

• Reforçar o investimento em competências digitais e

ferramentas tecnológicas.

• Apostar em modelos pedagógicos inovadores, em

articulação com os Agrupamentos.

• Potenciar projetos que promovam a ligação da escola à

sociedade.


• Promover o sucesso educativo e prevenir/combater o

insucesso escolar, dando continuidade ao Plano Integrado

e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE).

• Mobilizar a comunidade educativa e as famílias para a

valorização do brincar, sempre que possível ao ar livre,

em contacto com a natureza.

• Sensibilizar para os perigos da sobrecarga de atividades

e os benefícios da liberdade criativa.

• Promover a atividade física de qualidade, e a saúde e

bem-estar mental das crianças e jovens.

Valorizar o saber-fazer

O ensino profissional e as profissões do saber-fazer são, cada

vez mais, alternativas válidas e compensatórias para os nossos

jovens.

• Apostar no ensino profissional e técnico-profissional como

opções preferenciais.

• Diversificar e qualificar a oferta formativa para o ensino

secundário.

• Envolver as empresas no processo educativo desde o 3º ciclo

e comprometê-las nos processos de integração.

• Implementar currículos que tornem efetivas as

competências do aluno no fim da escolaridade obrigatória.

• Fomentar a aprendizagem das línguas e a capacitação

através de estágios internacionais.

Educação para Todos

O apoio às famílias é uma área intocável da nossa

governação. Não deixamos ninguém para trás.

• Reforçar os apoios para refeições, transportes, material

escolar e bolsas de estudo.

• Apetrechar as salas de aula com tecnologia e conforto.

• Promover laboratórios de experimentação com

equipamentos de robótica.

• Requalificar os edifícios e recreios escolares.

• Apoiar o alargamento da rede de creches, que

ambicionamos gratuitas.

6372 alunos apoiados com material escolar (Investimento 236.875,00€)

333.749€ Bolsas de estudo atribuídas pelo município

4.485.375€ refeições escolares

Construção e recuperação de Centros Escolares e Escolas Secundárias

– Fornos, Fiães, Rio Meão e Nogueira da Regedoura


Turismo e Património

Investir na nossa

autenticidade

Como pretende recuperar o setor do turismo,

tão fustigado pela pandemia?

Emídio Sousa:

O turismo e o património serão uma das prioridades do

próximo ciclo. Acredito que estes setores só terão um

desenvolvimento sustentável se estiverem ancorados na

nossa autenticidade. Temos de afirmar e potenciar a nossa

história e o nosso património como elementos

diferenciadores.

2021-2025

Turismo

Diminuir a sazonalidade turística e

aumentar a pernoita

. Lançar o novo projeto de animação “Dias do Burgo” na

zona histórica da Feira com um papel dinamizador da

nossa oferta cultural e turística ao longo do ano.

• Implementar o projeto “Encruzilhada de Sabores” para

fomentar o turismo gastronómico.

• Desenvolver Rotas Históricas, Gastronómicas,

Ambientais e de Natureza à escala concelhia.

• Construir com a comunidade um Plano Estratégico para

o Turismo SMF 2030.

Património

Valorizar a nossa identidade

e autenticidade

. Avançar com a recuperação e manutenção do Castelo

e criar novos espaços de visitação.

. Desenvolver experiências interativas e acessíveis, com

recurso à realidade aumentada, em locais distintivos do

território.

. Implementar um programa de incentivo e apoio à

recuperação de Moinhos (cereais e caulino), Canastros

e Coretos (para entes públicos e associativos).

. Promover novas escavações e construir um espaço de

acolhimento no Castro de Romariz.



Uma equipa preparada e com sentido de missão

A melhor equipa. Competência, rigor, capacidade de trabalho e provas dadas.

Emídio Sousa

60 anos

Amadeu Albergaria

44 anos

Sónia Azevedo

47 anos

Vítor Marques

60 anos

Gil Ferreira

40 anos

O que nos pode dizer da equipa

que o vai acompanhar, nos

próximos 4 anos?

Emídio Sousa:

Constituir uma equipa

competente para gerir uma

Câmara Municipal da dimensão

da nossa é uma tarefa muito

exigente e difícil.

Para além das competências

técnicas, é necessário possuir

competências de gestão,

relacionais, ser assertivo e,

acima de tudo, perceber a

missão de serviço público –

colocar o seu talento e o seu

esforço diário ao serviço das

pessoas e do bem comum.

Licenciatura em Direito

(Faculdade de Direito da

Universidade de Coimbra).

Advogado.

Estudante do Programa

Erasmus na Faculté de Droit

de L’ Université de Paris 12.

Presidente da Assembleia

Municipal de Santa Maria da

Feira (desde 2013 até à

atualidade).

Dirigente associativo e

colaborador de diversas

instituições concelhias.

Foi deputado na Assembleia

da República (2009-2019).

Foi Vice-presidente do Grupo

Parlamentar do PSD.

Foi Vereador da Educação,

Cultura, Desporto e

Juventude da Câmara

Municipal de Santa Maria

da Feira (2003-2009)

Licenciatura em Economia.

Pós-graduação em Gestão

Autárquica.

Formação Especializada em

Gestão Pública.

Formadora na área do POCAL –

Plano Oficial de Contabilidade

para as Autarquias Locais.

Técnica Superior de Economia

na Câmara Municipal de Santa

Maria da Feira (2001/2008).

Adjunta no Gabinete de Apoio

Pessoal ao Vereador do Pelouro

de Administração e Finanças do

MSMF (2008/2010).

Diretora do Departamento

Administrativo e Financeiro da

CMSMF (2010/2021).

Licenciatura em Direito

(Faculdade de Direito da

Universidade do Porto).

Oficial de Justiça e

Formador-Coordenador na

área de Custas Judiciais do

Centro de Formação de

Funcionários da Justiça.

Foi Presidente da Junta de

Freguesia de Canedo, tendo

ali desenvolvido um trabalho

notável, reconhecido por

todos.

Presidente do Conselho da

Comunidade do

Agrupamento Aces

Feira-Arouca - Centros de

Saúde Entre Douro e Vouga -.

Vice-Presidente da ENERGAIA

– Agência de Energia do Sul

da Área Metropolitana do

Porto.

Exerce, desde 2013, as

funções de vereador da

Câmara Municipal de Santa

Maria da Feira, atualmente

com o Pelouro da Proteção

Civil, Ambiente, Espaços

Verdes, Saúde e Ação Social.

Licenciatura em Música na

variante de Guitarra

(Performance), Mestrado em

Ensino de Música pela

Universidade de Aveiro e

Programa Intensivo de Gestão

pela Católica Porto Business

School.

É, desde 2013, Vereador do

Pelouro da Cultura, Turismo,

Biblioteca e Museus no

Município de Santa Maria da

Feira.

Membro dos grupos temáticos

de Cultura e Turismo no Eixo

Atlântico, membro do Conselho

de Vereadores – vertentes de

Cultura e Turismo – na Área

Metropolitana do Porto.

Representante do Município de

Santa Maria da Feira no Conselho

de Fundadores da Fundação

Serralves.

Presidente da Assembleia Geral

da empresa municipal Feira-Viva

Cultura e Desporto E.M. e

presidente do Conselho de

Administração da Sociedade de

Turismo de Santa Maria da Feira

S.A EM.

Considerado a “Personalidade

dos Eventos 2016” na 9ª Gala dos

Eventos, em Lisboa.


Juntos vamos reforçar o desenvolvimento

sustentável em todo o concelho

Ana Ozório

49 anos

Mário Jorge

52 anos

Beatriz Silva

26 anos

Alexandra Rocha

31 anos

André Coelho

29 anos

Licenciada em Arquitetura Paisagista

pela Universidade de Évora, realizou

um Mestrado em Planeamento

Territorial e Ambiente pela

Wageningen University & Research,

na Holanda. Na mesma instituição

realizou também o Curso

Internacional de Planeamento e

Projeto Paisagístico (International

Course of landscape Planning and

Design).

Recebeu uma distinção pelo centro

de acreditação internacional de

excelência World Leisure and

Recreation Association´s

International Centre of Excellence

em 2001.

Trabalhou no Departamento de

Projetos, Setor dos Centros

Históricos da Câmara Municipal de

Oeiras (1997).

Viveu na Holanda onde trabalhou na

empresa de planeamento e estudos

Kragten Tuin Landschaparchitecture

(1998). Trabalhou e realizou estudos

e projetos na Câmara Municipal de

Almere (1999) e ainda na empresa

Bureau Meet BV (2001).

Viveu igualmente no Brasil onde

coordenou uma equipa de projetos

na Câmara Municipal de Piracicaba

(2002).

É colaboradora da Câmara

Municipal de Santa Maria da Feira

desde 2003, como Técnica Superior,

na Divisão de Planeamento

(2003-2018) e na Divisão de Estudos

e Projetos (2018-2021).

12º. ano de escolaridade.

Empresário.

Presidente da Junta de

Freguesia de Rio Meão (desde

2009).

Secretário da Assembleia

Municipal (desde 2013).

Representante da Assembleia

Municipal no Conselho da

Comunidade do agrupamento

de centros de saúde de Entre

Douro e Vouga.

Vice-Coordenador do

Conselho Diretivo da

delegação distrital da

associação nacional de

Freguesias -ANAFRE.

Membro do Conselho da

igreja para os assuntos

económicos da Paróquia de

São Tiago de Rio Meão.

Presidente da mesa da

assembleia geral da Juventude

Atlética de Rio Meão.

Presidente da mesa da

assembleia geral do clube

ornitológico de Rio Meão.

Presidente do Conselho fiscal

do rancho folclórico e

etnográfico das terras de santa

maria de Rio Meão.

Secretário do conselho fiscal

da associação SER+ pessoa de

Santa Maria da Feira.

Presidente da Direção da JAR -

Juventude Atlética de Rio

Meão de 2000 a 2003.

Licenciatura em Gestão

(Faculdade de Economia da

Universidade do Porto)

Mestrado em Gestão

Comercial (Faculdade de

Economia da Universidade do

Porto)

Exerce desde 2017 funções de

Gestora de Produto na Ibersol

SGPS SA.

É actualmente Vice-Presidente

da Juventude Social

Democrata Concelhia de Santa

Maria da Feira

Desempenhou funções de

análise e gestão de categoria

em clientes na SONAE MC,

durante 4 anos.

Experiência financeira e na

área da negociação.

Presença associativa local e

académica no decorrer do seu

percurso.

Licenciatura em Gestão de

Empresas no Instituto

Superior de Entre Douro e

Vouga (2009-2012).

Natural de Romariz

Gestora na Serracção de

Madeiras Romarizense, Lda.

Tesoureira na Junta de

Freguesia de Romariz.

Assistente de Direção em

Mind – Software

Multimédia e Industrial, S.A.

Tesoureira na Associação

Cultural, Desportiva e

Recreativa Reguenga

Palhota.

Presidente Mesa de Plenário

Comissão Política JSD de

Romariz.

Licenciatura em Direito pela

Universidade de Coimbra.

Advogado.

Nasceu em Santa Maria de Lamas.

Exerce funções há 8 anos na mesa

da assembleia de freguesia de

Santa Maria de Lamas como

secretário.

Foi eleito Presidente da

Associação de Bem Estar da

freguesia de Santa Maria de

Lamas.

Associado fundador e

vice-presidente da Associação

Adsumus Airsoft, a primeira

associação no concelho de Santa

Maria da Feira promotora do

desporto Airsoft.


Prémios

Reconhecimento internacional.

Somos uma referência na

inovação, criatividade e na

prestação de cuidados de saúde.

Imaginarius

Global Eventex Awards 2018

Categoria “Melhor Evento Cultural” [2º prémio]

O Imaginarius foi o único evento português a integrar a lista de 156

candidaturas de 35 países deste prestigiado concurso, que reconhece

anualmente os melhores eventos em todo o mundo.

German Designs Awards 2019

Excellent Communications Design Event [Winner]

Este conceituado concurso mundial, que distingue anualmente as mais

inovadoras e criativas soluções de design de projetos e produtos,

reconheceu e premiou o potencial criativo do festival Imaginarius.

Imaginarius Centro de Criação

ECTN Awards 2018 | European Cultural Tourism Network

Prémios Europeus de Turismo Cultural Sustentável

Categoria “Contributos das Indústrias Culturais e Criativas” [2º prémio]

O único concurso que premeia o desenvolvimento e a promoção do

turismo cultural na Europa reconheceu e premiou o trabalho do

Imaginarius Centro de Criação no setor das Indústrias Culturais e

Criativas.

CADCOZ – Centro de Acolhimento de

Doentes em Convalescença

Call of Duty for COVID-19 | International Hospital Federation [Distinção]

Esta resposta pioneira e inovadora de Santa Maria da Feira no combate à

Covid-19 foi considerada uma referência nacional e reconhecida

internacionalmente pela excelência dos cuidados prestados.


Carlos Jorge

Oliveira

Candidato à Assembleia

Municipal

Um local de intervenção para todos

Caros (as) amigos (as),

A Assembleia Municipal, com as competências que lhe

estão legalmente consagradas, é um órgão de

fiscalização do executivo, mas também de sustentação

e apoio a esse mesmo executivo.

Revejo-me a presidir a um órgão que tem essas

competências, para fiscalizar o que deve ser fiscalizado

e apoiar o que merece esse apoio, sempre com um fim

último: o progresso do nosso concelho com a

consequente melhoria das condições de vida da

população.

Merecendo o vosso apoio e sendo eleito, como desejo,

terei que cumprir e fazer cumprir um regimento, não

esquecendo que, para além do cumprimento das regras

instituídas, importante será que o debate entre todos e

quaisquer membros da Assembleia Municipal seja

impregnado de elevação, um são debate político e não

tanto um debate partidário.

A Assembleia Municipal deverá ser, e tudo farei para

alcançar tal objetivo, um local onde da intervenção de

cada membro resulte sempre um contributo para uma

melhor organização, direção e administração do nosso

município.

54 anos, casado, 3 filhos

Advogado

Natural de Santa Maria da Feira


VOTA Partido Social Democrata

PPD/PSD

Similar magazines