27.09.2021 Views

Celulose_52Web

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

ANDIPA: presidente fala sobre as conquistas na distribuição de papel

Economia

Investimentos em

porto geram empregos

Artigo

Controle de pitch e stickies

na produção de celulose

Mercado aquecido

Máquinas para a fabricação de

papéis tissue e planos movimentam

as indústrias do setor

Market Heating-up

Tissue and plain paper

manufacturing machines are

making noise in the industry


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


S U M Á R I O

44 Case

Do fundo do mar

From the bottom of the sea

26 Principal

O estado da arte da tecnologia

State-of-the-art technology

48 Economia

De Paranaguá para o mundo

From Paranaguá to the world

08 Sumário

08 Editorial

10 Cartas

12 Novidades

32 Avanços e tecnologia

Cuidado com a terra e com você

Taking care of the soil and yourself

36 Informe

Plano de recuperação judicial

38 Artigo

Agir no efeito e nas causas

Acting on the effect and the causes

52 Maquinário

Aço especial garante melhor performance de lâminas

Special steel ensures better performance of knife blades

58 Entrevista

Vitor Paulo de Andrade

64 Calendário

06


Informe IBS Paper Performance Group

Papeteries Palm s.a.s economiza energia com tecnologia IBS PPG

Como parte de um projeto de economia de energia em larga escala, a Papeteries Palm s.a.s., em Descartes, membro do

Grupo Palm, sediado na Alemanha, baseia-se na tecnologia de ponta de aplicação de vapor do Grupo IBS PPG.

Projeto que economiza energia, apoiado pelo governo francês

Como parte de um projeto de economia de energia em

larga escala, apoiado pelo governo francês, atualmente

a companhia sediada em Descartes se baseia em

tecnologia de aplicação de vapor patenteada do Grupo

IBS PPG. Com o SUPER STEAM VAC®, no futuro a

produção de celulose e papel se tornará ainda mais eficiente em

termos de economia de energia.

Pela primeira vez, o SUPER STEAM VAC® combina, em um único

sistema, as vantagens da tecnologia patenteada de aplicação de

vapor com as vantagens do elemento desaguador de altíssima

qualidade. O sistema posicionado na seção de formação possibilita,

como alternativa para aumentar a produção, uma significativa

redução do consumo de vapor na máquina de papel ou celulose,

com consequente economia de energia. Além disso, o SUPER STEAM

VAC® pode liberar capacidade de vácuo e reduzir a carga de acionamento,

o que por sua vez economiza energia. Isto já foi demonstrado

recentemente em alguns projetos de referência. Em vários casos,

o uso do SUPER STEAM VAC® possibilitou a completa eliminação do

vácuo aplicado no rolo de sucção e sua substituição por rolos lisos.

Tecnologia patenteada de aplicação de vapor combinada, pela

primeira vez, com um sistema desaguador de ponta – o SUPER

STEAM VAC®.

Papeteries Palm s.a.s em Descartes, França

Tecnologia SUPER STEAM VAC®

Sede da IBS PPG em Teufenbach, Estíria, Austria, concluída no

fim de Março.2021

IBS do Brasil Tecnologia em Papel Ltda.

Rua Três, 197 - Pq Indl Experts | CEP: 13387-793

Nova Odessa | SP - Brasil | +55 (19) 3478-7507

www.ibs-ppg.com


E D I T O R I A L

REFERÊNCIA

Celulose & Papel

REFERÊNCIA Celulose & Papel

Aperfeiçoamento que

abre caminhos

Profissionais e empresas especializadas estão se

tornando cada vez mais importantes para o mercado.

Soluções personalizadas se tornaram a menina

dos olhos da indústria, pois a excelência oferecida

por esses profissionais entrega resultados que vão

além do esperado. Nesta edição, o Leitor confere

informações sobre os produtos de alta performance

da Hergen para papel tissue e papel plano, o uso

da celulose para produção de curativos e enriquecimento

do solo, além de um artigo sobre controle

de pitch e stickies e uma entrevista exclusiva com

o presidente da ANDIPA sobre os 20 anos da

associação, suas conquistas e planos para o futuro.

Ótima leitura.

Improvement that opens paths

Specialized professionals and companies are becoming

increasingly important to the market. Customized

solutions have become the thing in the industry because

the excellence offered by professional services delivers

results that can go beyond what is expected. In this

issue, the reader is given information about Hergen’s

high-performance products for tissue and plain paper,

the use of cellulose for dressing production and soil

enrichment, an article on pitch and stickies control, and

an exclusive interview with the ANDIPA President about

the 20 years of the association, its achievements, and

plans for the future.

Pleasant reading!

EXPEDIENTE

JOTA EDITORA

Diretor Comercial / Commercial Director: Fábio Alexandre Machado (fabiomachado@revistareferencia.com.br) • Diretor Executivo / Executive

Director: Pedro Bartoski Jr (bartoski@revistareferencia.com.br) • Redação / Writing: Vinicius Santos - (jornalismo@revistareferencia.com.br) • Dep. de

Criação / Graphic Design: Fabiana Tokarski - Supervisão, Crislaine Briatori Ferreira, Gabriela Bogoni (criacao@revistareferencia.com.br) • Tradução

/ Translation: John Wood Moore • Dep. Comercial / Sales Departament: Gerson Penkal, Jéssika Ferreira e Tainá Carolina Brandão (comercial@

revistareferencia.com.br) • Fone: +55 (41) 3333-1023 • Representante Comercial: Dash7 Comunicação - Joseane Cristina Knop • Depto. de

Assinaturas: Pedro Moura (assinatura@revistareferencia.com.br)

A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL é uma publicação da JOTA EDITORA

Rua Maranhão, 502 Água Verde - Cep: 80610-000 - Curitiba (PR) - Brasil

Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023

www.jotaeditora.com.br

ASSINATURAS

0800 600 2038

Publicações Técnicas da JOTA EDITORA

08

Veículo filiado a:

A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL é uma publicação trimestral

e independente, dirigida aos produtores e consumidores de bens e serviços

em celulose e papel, instituições de pesquisa, estudantes universitários, orgãos

governamentais, ONG’s, entidades de classe e demais públicos, direta e/ou

indiretamente ligados ao segmento. A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL

não se responsabiliza por conceitos emitidos em matérias, artigos ou colunas

assinadas, por entender serem estes materiais de responsabilidade de seus autores.

A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento de banco de dados,

sob qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da

Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL são terminantemente proibidos sem

autorização escrita dos titulares dos direitos autorais, exceto para fins didáticos.

Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL is a quarterly and an independent publication

directed at the producers and consumers of the good and services of the pulp and paper industry,

research institutions, university students, governmental agencies, NGO’s, class and other entities

directly and/or indirectly linked to the segment. Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL does not

hold itself responsible for the concepts contained in the material, articles or columns signed by

others. These are the exclusive responsibility of the authors, themselves. The use, reproduction,

appropriation and databank storage under any form or means of the texts, photographs and

other intellectual property in each publication of Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL is

expressly prohibited without the written authorization of the holders of the authorial rights.


do mundo, a Contech, através de suas patentes, atua na ecincia produtiva

maior retorno sobre o investimento.

os seus mais de anos de mercado, resultou no registro de patentes nas

ais de dos maiores grupos de celulose e papel do mundo.

nder com responsabilidade, propiciando os seguintes benecios:

MENTAR A

ADE DA FOLHA

pação da Contech

lidade esperada

suas soluções

ais e químicas, se

o produto nal do

te. O aumento da

dade do papel

é o que norteia a

da ecincia dos

etos internos.

www.contechbrasil.com

REDUZIR CUSTOS

OPERACIONAIS

Reduzir custos de maneira

inteligente.

Este é o compromisso da

Contech – elevar a

inteligncia da solução e

propiciar redução de

despesas operacionais ou

retrabalhos nos processos.

AUMENTAR A

PRODUTIVIDADE

Toda cadeia de entrega de

valor da empresa resulta em

ganho de ecincia

operacional para seu cliente

nal. assim que a Contech

abraça o compromisso de

aumentar a produtividade

nas máquinas de celulose e

papel.

C A R T A S

a que

ovação

customizadas para a indústria de celulose e papel

caminhos mais sustentáveis

A Revista da Indústria de Celulose e Papel www.celulosepapel.com.br

Ano XIV - n. 51 - 2021

Para mais 80 anos: Sérgio Ribas fala sobre história e futuro da Irani

Produção

Sustentabilidade

Ações visam conservar

Mudanças na indústria

nossas florestas

focam na diminuição de

produtos químicos

Investment in

the sector

European company builds

new headquarters for the better

industry service

Investimento

no setor

Empresa europeia constroi

nova sede para melhor

atendimento à indústria

Capa da Edição 51 da

Revista CELULOSE & PAPEL

Imagem: reprodução Imagem: reprodução

ENTREVISTA

Por Carlos Miguel, Caxias (RS)

Inspiradora essa entrevista. É muito legal poder conhecer melhor uma

empresa tão importante para o mercado de celulose.

NOTAS

Por Bruno Henrique Vieira, Campinas (SP)

Essa parte da Revista é muito boa porque tem muitas informações sobre

vários temas. Desperta bastante curiosidade e ainda informa diretamente

sobre coisas que passam batido em noticiários do dia a dia. Sempre leio com

atenção essa parte.

PRINCIPAL

Por João Paulo Antunes, Londrina (PR)

Pensando em modernizar, levou investimento para uma nova cidade.

Além de pensar nos próprios planos, traz oportunidades de crescimento

para as pessoas. Parabéns pela iniciativa.

CONSERVAÇÃO

Por Claudio Pereira, Uberlândia (MG)

Ações como essa ajudam muito a valorizar um bem tão importante para o

Brasil como nossas florestas. Isso é a prova de que podemos produzir muito

com nossas florestas e ainda preservá-las.

Imagem: reprodução Imagem: reprodução

Leitor, participe de nossas pesquisas online respondendo os e-mails enviados por nossa equipe de jornalismo.

As melhores respostas serão publicadas em CARTAS. Sua opinião é fundamental para a Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL.

revistareferencia@revistareferencia.com.br

10


N O V I D A D E S

Novas opções de embalagens

A EMPAPEL (Associação Brasileira de Embalagens de Papel) ampliou sua área de atuação oferecendo mais

opções para embalagens de uso cotidiano. O escopo da associação vai do papel de embalagem mais simples,

até o papelão ondulado que protege nossos bens em transportes mais longos. Hoje, a EMPAPEL atua em todo

o ciclo da cadeia produtiva que envolve as embalagens de papel. Partindo desse ponto, foi levantado um questionamento:

como alcançar um protagonismo ainda maior? Para conseguir chegar neste objetivo, a associação

tem como proposta representar todo o segmento de maneira estratégica e não ser apenas uma entidade de

classe, mas uma organização que busca transformar e oferecer diferenciais ambientais para as embalagens de

papel. O foco da EMPAPEL é valorizar todas as vantagens econômicas e sustentáveis relacionadas as embalagens

de papel, pois todas as embalagens são produzidas com materiais renováveis, biodegradáveis, recicláveis

e compostáveis. Por isso, hoje a EMPAPEL acredita que é preciso valorizar todo o insumo do papel e conscientizar

a sociedade sobre escolhas mais conscientes.

Foto: CELULOSE&PAPEL

12


N O V I D A D E S

Saúde para a

população

Em alta

Foto: divulgação

Uma campanha realizada no Paraná levantou

as necessidades específicas dos municípios a fim

de agilizar o processo de vacinação contra a Covid-19.

Diversas prefeituras carecem de itens básicos

para a execução das campanhas de imunização,

e o movimento UPV (Unidos pela Vacina)

arrecadou doações entre empresas, em parceria

com o Sistema FIEP (Federação das Indústrias do

Paraná). Ciente de sua responsabilidade perante

a comunidade moradora ao redor de sua fábrica

de Turvo (PR), onde está instalada uma de suas

unidades fabris, a Ibema trabalha ativamente

em ações de prevenção sanitária e estímulo ao

empreendedorismo feminino na região. Foram

destinadas caixas térmicas de 45L e 15L (litros),

tendas, coletores perfurocortantes e câmaras para

vacinas de 120L, em um total de mais de 600

itens. Outras 15 empresas investiram na saúde

dos paranaenses ao longo da campanha, num

total arrecadado de mais de R$ 1 milhão em itens

básicos para a vacinação.

As ações das empresas de celulose presentes

na bolsa de valores apresentaram alta devido ao

aumento do valor do dólar. Tanto papel quanto

celulose são cotados internacionalmente com

base na moeda americana e por consequência,

a valorização da moeda carrega o valor dos

produtos e das empresas consigo. Para referência,

os preços superaram os valores alcançados

em 2019, momento de grande alta do mercado.

Especialistas na área mantém visão otimista para

quem investe nestas empresas, pois a expectativa

de retornos dos papéis e reajustes já é algo

esperado. Para eles, o momento é de compra de

ações das principais empresas, pois a queda do

preço de celulose de fibra curta e crescimento

das fibras SW-HW, que afetaram diretamente o

preço de SW futuro na China. Entidades econômicas

destacam, que apesar da forte queda dos

preços da celulose de fibra curta no período, os

investidores acreditam que ela já era esperada

pelo mercado, uma vez que os noticiários apontam

que alguns players na América Latina vêm

reduzindo preços para a China.

Foto: divulgação

14


Há 75 anos gerando energia

térmica, com equipamentos de

alto padrão tecnológico

A natureza

agradece!

• CALDEIRAS

• AQUECEDORES DE

FLUÍDO TÉRMICO

• EQUIPAMENTOS

INDUSTRIAIS

R. Lilly Bremer, 322 - Bairro Navegantes | Rio do Sul | Santa Catarina

Tel: (47) 3531-9000 | Fax: (47) 3525-1975 | bremer@bremer.com.br

www.bremer.com.br


N O V I D A D E S

Vendas

internas

crescem

As vendas domésticas de papéis, no

total dos diferentes tipos de produto, cresceram

18,7% no segundo trimestre, em

relação ao ano anterior, para 1,37 milhão

de toneladas, segundo a IBÁ (Indústria

Brasileira de Árvores) que reúne os dados

dos produtores de celulose, papel, painéis

e pisos de madeira e florestas no país. Os

papéis destinados a escrever e imprimir foram os principais destaques deste crescimento. As vendas destes dois

tipos de papel despencaram no segundo trimestre de 2020, refletindo as medidas adotadas para conter o Covid-19.

Entre abril a junho, a indústria brasileira comercializou internamente 333 mil toneladas destes papéis,

alta de 86%. No acumulado do primeiro semestre, as vendas domésticas de papéis tiveram crescimento de

11,4%, a 2,7 milhões de toneladas, diante da retomada no segmento de imprimir e escrever e do forte desempenho

do setor de papéis de embalagem e cartões.

Foto: divulgação

Produção dispara

Foto: divulgação

A produção brasileira de celulose apresentou crescimento

de 8,9% no período de abril a junho deste ano,

na comparação a 2020, para 5,65 milhões de t (toneladas),

e atingiu cerca de 11,1 milhões de t no primeiro

semestre, 8,5% acima do registrado no mesmo período

do último ano. As exportações da matéria-prima, por sua

vez, ficaram estáveis entre abril e junho, em 4,1 milhões

de t. No acumulado do semestre, os embarques totalizaram

7,77 milhões de t, queda de 0,8%. Conforme dados

da IBÁ (Indústria Brasileira de Árvores), a China continua

como o principal destino da celulose produzida no

Brasil, com importações de US$ 1,35 bilhão de janeiro

a junho, com queda de 5,1%. No primeiro semestre, os

produtos da indústria de base florestal brasileira alcançaram

cerca de US$ 4,1 bilhões em exportações, das quais

US$ 3,2 bilhões em celulose, US$ 829 milhões em papel

e US$ 160 milhões em painéis de madeira.

16


N O V I D A D E S

Olho nas

startups

Nova planta

sustentável

Foto: divulgação

Foi anunciado o lançamento da Irani Ventures,

veículo de CVC (Corporate Venture Capital)

da Irani Papel e Embalagem para investimento e

aceleração de startups que atuam em sinergia com

o seu modelo de negócio. Os planos são de formar

nos próximos sete anos um portfólio de até 20

startups com investimento inicial que pode chegar

a até R$ 1 milhão por startup, além de oferecer um

programa premiado de aceleração. O projeto foi

realizado com a GROW+, gestora de investimentos

e aceleradora de startups. As startups investidas

pela Irani Ventures terão acesso ao Programa de

Aceleração 10-WeekLabs, onde passarão por um

processo de imersão e alavancagem com capital

intelectual, envolvendo suporte operacional, mentoria

e networking, que auxiliarão no crescimento

e desenvolvimento das atividades e do negócio das

startups. A Irani Ventures irá identificar startups

com alto potencial de inovação e transformação digital,

nível elevado de maturidade e que dialoguem

com o modelo de negócios da Irani, sempre tendo

como premissa a sustentabilidade para potencializar

a construção de novos negócios e alternativas

futuras para o segmento. O projeto tem duração

inicial de sete anos, sendo os quatro primeiros destinados

a investimento e os três últimos ao desenvolvimento

dos projetos. Ao longo deste período,

a companhia realizará rodadas de investimentos

visando a aceleração das startups eleitas.

A CMPC anunciou o projeto BioCMPC, que une

sustentabilidade e modernização de sua fábrica.

Através dele a planta da companhia se tornará uma

das mais sustentáveis do Brasil no setor de celulose,

além de criar mais de 7,5 mil novos postos de

trabalho.

O projeto prevê a implantação de importantes

investimentos em modernização operacional, além

de novas medidas de controle e gestão ambiental.

As 31 iniciativas se dividem da seguinte forma: 9

relacionadas à implantação de novos equipamentos

de controles ambientais e o repotenciamento de

sistemas já existentes, 8 novas iniciativas voltadas

à gestão ambiental e 14 ações de modernização

operacional.

Ao final, o projeto irá gerar um relevante ganho

de performance para a unidade de Guaíba (RS),

por meio do aumento de aproximadamente 18%

da capacidade produtiva, quando comparado aos

nossos resultados dos últimos doze meses. Isso será

possível em função da instalação de novos e modernos

equipamentos, tais como as linhas adicionais

de picador e peneiramento de cavacos, a realização

de melhorias no digestor, no sistema de branqueamento,

na secagem de celulose e na caustificação.

A sustentabilidade está completamente alinhada às

ações de modernização, que resultam na melhora

de grande parte dos resultados dos indicadores de

meio ambiente.

Foto: divulgação

18


Flex, Empresa que

A Flex atua em serviços de curta,

média e longa duração em todo o

território nacional, em paradas

técnicas de manutenção, revamp

de equipamentos, ampliações de

fábricas, montagem de novas

plantas, fabricações e soluções

customizadas.

ESPECIALIZADA EM MONTAGEM ELETROMECÂNICA,

INSTRUMENTAÇÃO E AUTOMAÇÃO, A FLEX ATUA

NAS SEGUINTES ÁREAS:

Papel e Celulose Petroquímicas Fertilizantes

Cimenteiras Siderurgia Automobilística

Alimentícias

Caldeiras de Força e Recuperação

www.flexmanutencao.com.br

Rodovia BR 116, 20905 – Pinheirinho | Curitiba – PR

Fones: (41) 3089-1365 | 3089-1465

e-mail: comercial@flexmanutencao.com.br

Montagem Eletromecânica e Manutenção Industrial


N O V I D A D E S

Futuro da

indústria

O AIPI (Instituto International Paper),

mantido pela empresa homônima,

promoveu, a formatura da 11ª Turma

do Formare da unidade de Mogi Guaçu

(SP). Este ano, 24 jovens concluíram

o curso e conquistaram o certificado

de Assistente de Produção Industrial.

Desenvolvido pela Fundação Iochpe,

o Programa Formare foi implementado

na companhia em 2010 e hoje está

presente nas unidades de Mogi Guaçu

e Luiz Antônio (SP), e Três Lagoas (MS). Alcides Junior, diretor de manufatura da fábrica de Mogi Guaçu afirma

que a IP tem como compromisso identificar, preparar, promover e apoiar estes jovens, oferecendo benefícios,

desafios, oportunidades e amplo reconhecimento. “Adotamos a formação interna como uma estratégia eficiente

de desenvolvimento das pessoas e da organização. O Formare é um bom exemplo disso”, confirma o diretor.

Em seus 14 anos de existência, o Instituto AIPI investiu mais de R$ 13 milhões em projetos diversos, com mais

de 320 mil pessoas impactadas em todo o Brasil. Esses resultados mostram que, mesmo nas adversidades, grandes

resultados são possíveis.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Minas em crescimento

A expectativa do setor de papel em Minas Gerais é crescer 8% em

2021, depois da retração média de 2,5% no faturamento do ano passado

em relação a 2019. Em 2020, no auge do número de pedidos, o

setor de celulose, papel e papelão enfrentou a falta de insumos para

produção. Na época foi iniciada a corrida por matéria-prima, que

desencadeou no aumento dos preços dos produtos e das embalagens.

Somado a isso, a escalada do dólar foi outro movimento que afetou

empresas da área. Em agosto de 2021 a situação melhorou bastante,

conta o presidente do SINPAPEL (Sindicato das Indústrias de Celulose,

Papel e Papelão no Estado de Minas Gerais), Antônio Eduardo Baggio.

Nas palavras dele, é possível observar uma acomodação do setor, a partir,

principalmente, do aumento de produção por parte das empresas e

também por uma maior oferta de produtos no mercado nacional.“Existe

uma tendência de normalização. Os níveis dos preços seguem elevados

com leve tendência de caírem a partir da regularização da oferta. No

ano passado, no auge do desabastecimento, muitos compraram para

formar estoque e agora estão comprando menos. É a lei de oferta e procura,

que tende a se equilibrar“, comenta Antônio.

20


A PROTEÇÃO PRECISA E EFICAZ

PARA O CRESCIMENTO DA SUA FLORESTA

0800 18 3000

www.unibras.com.br


N O V I D A D E S

Novas

oportunidades

A Administração do Porto de Açu em

São João da Barra (RJ), está fazendo estudos

com a Embrapa Territorial para atrair

fábricas de celulose a seu parque industrial

que ainda está em fase de formação. O

plano é identificar áreas próximas ao porto

próprias para a silvicultura, uma vez que o

Estado do Rio de Janeiro já identificou 290

mil ha (hectares) no norte fluminense com

potencial de reflorestamento. Os estudos da

Embrapa, que pretende entender a viabilidade

do projeto, deve levar 120 dias. O

Porto do Açu abriu e mantém conversas

com algumas empresas que podem ter interesse em instalar alguma fábrica de celulose na área industrial,

que ocupa 60 km 2 (quilômetros quadrados). O projeto de industrialização do complexo portuário pretende

ter como base projetos sustentáveis, de baixa emissão de carbono e focados em energia limpa. Hoje o Porto

do Açu é responsável pelo escoamento de 25% das exportações de petróleo e o terceiro maior terminal de

minério de ferro do Brasil.

Foto: divulgação

Mais empregos

O setor de celulose foi responsável por impulsionar a geração

de empregos no Mato Grosso do Sul. No semestre, mais de quatro

mil contratações no Estado, ficando em segundo lugar entre os

setores que mais geram empregos na indústria, perdendo apenas

do setor de construção, indica o Radar Industrial da FIEMS (Federação

das Indústrias de Mato Grosso do Sul). A Eldorado Brasil foi

a empresa que mais contribuiu com este crescimento, sendo responsável

por mais de mil vagas, mais de 25% do total, do total de

empregos. Localizada em Três Lagoas, a empresa conta com mais

de 5,2 mil trabalhadores. Dados do CAGED (Cadastro Geral dos

Empregados e Desempregados) são percebidos diretamente nos

dados registrados pelo órgão. Foram registrados 4.391 empregos

formais na indústria sul-mato-grossense no primeiro semestre, terceiro

setor que mais empregou no período, conforme dados por

relatório da SEMAGRO (Secretaria de Estado de Meio Ambiente,

Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Foto: divulgação

22


N O V I D A D E S

RECONHECIMENTO

PELO TRABALHO

PRÊMIO REFERÊNCIA COMPLETA 19 ANOS COM

A MISSÃO DE COLOCAR EM EVIDÊNCIA O SETOR

FLORESTAL E MADEIREIRO

O PRÊMIO REFERÊNCIA se consolidou como uma das principais

premiações do setor florestal e madeireiro e chega em 2021 em sua

19ª edição, e sem perder em nada a sua essência: colocar em evidência

as boas práticas do segmento. “Fazemos o PRÊMIO porque é um serviço que prestamos ao segmento, como uma

forma de valorizar, salientar e mostrar o trabalho dessas empresas que acreditam no nosso setor”, explicou o diretor

comercial da JOTA EDITORA, Fabio Machado.

A JOTA EDITORA é responsável pela publicação das revistas REFERÊNCIA FLORESTAL, REFERÊNCIA INDUS-

TRIAL, BIOMAIS, CELULOSE & PAPEL E PRODUTOS DE MADEIRA.

Serão escolhidas dez empresas dos setores florestal, industrial da madeira e químico da celulose e papel que conseguiram

destaque em suas atividades em 2021, como o desenvolvimento de novas tecnologias e produtos, investimentos

em instalações ou maquinário, entre outros.

Vão ser levadas em conta para a definição das empresas vencedoras a opinião dos leitores e assinantes das Revistas

REFERÊNCIAS e também o julgamento dos jornalistas, que compõem essas publicações.

“Fazemos nossa premiação desde 2003. Isso faz com que o PRÊMIO REFERÊNCIA seja tradicional e conceituado

dentro do mercado e muitas empresas querem ser lembradas quando fazem algo de destaque”, destacou Fabio

Machado.

Foto: REFERÊNCIA

NOVIDADES EM 2021

O PRÊMIO REFERÊNCIA 2021 será realizado no dia 6 de dezembro, de forma online e ao vivo com público limitado

devido a pandemia da Covid-19.

A edição de 2021 terá como novidade a realização de um Workshop durante o evento, que irá contar com a presença

de diversos especialistas no setor florestal e madeireiro para fazer uma análise do mercado nesse ano e prever

o segmento para 2022. Além disso, a realização no dia 6 de dezembro abraça o Dia do Madeireiro, uma das profissões

mais importantes dentro do setor.

Fazemos o prêmio porque é um

serviço que prestamos ao segmento,

como uma forma de valorizar,

salientar e mostrar o trabalho

dessas empresas que acreditam no

nosso setor

Fabio Machado, diretor comercial

da JOTA EDITORA, REVISTA REFERÊNCIA

24


P R I N C I P A L

O ESTADO DA ARTE

DA TECNOLOGIA

Fotos: Emanoel Caldeira e divulgação

A HERGEN, COMPLETANDO 46 ANOS

EM 2021, É RECONHECIDA PELO

MERCADO COMO UMA REFERÊNCIA

NA FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS E

SERVIÇOS PARA O SEGMENTO DE

PAPÉIS TISSUE E DE EMBALAGENS

26


Oestado da arte define-se como o

estágio de desenvolvimento, do conhecimento

ou técnica, designada

como referência para um determinado

setor. E dentro da indústria

de papéis tissue e de embalagens, a

Hergen destaca-se, tanto no mercado nacional, como

internacional pela vanguarda, ao trazer as melhores

soluções de engenharia e equipamentos em sua área

de atuação.

Localizada na cidade de Rio do Sul (SC), completa

em dezembro de 2021, 46 anos de atividades,

atuando em todas as etapas da indústria papeleira. E

para garantir uma plena capacidade produtiva, conta

atualmente com uma grande equipe e estrutura fabril,

dentre elas a maior linha de fabricação de cilindro secadores

para máquinas de papel da América Latina,

possuindo capacidade de fabricação de cilindros de

grande porte.

“Temos a característica de uma empresa fundamentada

a vender e entregar soluções de engenha-

State-of-the-art

technology

HERGEN COMPLETES 46 YEARS IN 2021,

HAVING MARKET RECOGNITION AS A

MARK IN THE PRODUCTION AND SERVICES

FOR TISSUE AND PACKAGING PAPER

MACHINES

S

tate-of-the-art is defined as the stage of development,

knowledge or technique designated as

a mark for a given sector. And within the tissue

and packaging paper industry, Hergen stands

out, both in the national and the international market, by

providing the best engineering and equipment solution,

being in the forefront of its area of expertise.

Located in Rio do Sul, State of Santa Catarina, the

Company celebrates 46 years of activities in December

27


P R I N C I P A L

ria e, nos prontificamos a levar aos nossos clientes

equipamentos com o estado da arte da tecnologia;

agregamos ao nosso atendimento a tarefa de sermos

consultores e ajudá-los na melhor solução possível

para o seu negócio, e não sermos apenas vendedores

de máquinas. Primamos por ampará-los na continuidade

de seus negócios, capacitando-os a serem mais

competitivos, e fornecendo papéis com a qualidade

que o mercado exige, otimizando consumos energéticos,

reduzindo custos de fabricação e minimizando os

impactos na natureza”, explica William Rodrigues dos

Santos, Gerente Geral, da Hergen.

Esta infraestrutura fabril da Hergen permite a fabricação

completa destes equipamentos, desde a calandragem

das chapas de aço, até o processo final de

metalização e retífica. Atualmente a empresa é uma

das poucas do setor na América Latina a possuir certificação

ASME, selo concedido pela American Society

of Mechanical Engineers (Sociedade Americana de

Engenheiros Mecânicos, em português). Esta certificação

é aceita para a exportação em mais de 80 países

e obrigatória para os secadores embarcados para os

EUA (Estados Unidos da América), México e Canadá.

A empresa também tem certificações para exportar

cilindros para o mercado europeu e asiático.

“Nós não atingimos apenas o nível de coordenação

de projetos, mas nossa aproximação ao nível gerencial

e de diretoria. Estreitamos nossas relações com

os nossos clientes, facilitando em muito na elaboração

da melhor solução para as mais diversas demandas

que possuem em suas linhas de fabricação de papéis,

e com isso, certamente conseguimos atingir as suas

expectativas. Normalmente trabalhando a quatro

mãos, conseguimos entregar o que nosso cliente procura”,

avalia Marcelo Silveira dos Santos, Engenheiro

de Aplicação e Vendas, da Hergen.

Atualmente a empresa atinge outros mercados

no exterior, colocando seus produtos e soluções em

2021, working in all steps of the papermaking industry. In

order to be always at its full production capacity, it counts

with a skillful team and a modern manufacturing facility,

which comprises the largest steel dryers manufacturing

line in the whole Latin America.

“We have the feature of a company reasoned to deliver

engineering solutions and we are set up to supply

to our customers state-of-the-art equipment. We add to

our services the task of being consultants helping our customers

find the best possible solution for their business,

not just selling machines. We strive to support them in

the continuity of their business, enabling them to be more

competitive and able to supply the paper quality the market

requires, while optimizing energy consumption, reducing

manufacturing costs and minimizing the impacts on

nature,” explains William Rodrigues dos Santos, General

Manager of Hergen.

Hergen manufacturing infrastructure allows the full

production of equipment for papermaking lines, from the

calendaring of steel plates to the final process of metallization

and grinding. Currently, the Company is one of the

few in the Sector in Latin America to have ASME certification,

a seal granted by the American Society of Mechanical

Engineers. This certification is accepted for export in more

than 80 countries and is mandatory for exporting dryers

to the United States, Mexico and Canada. In addition, the

Company also has certifications for exporting cylinders to

the European Union and Asian markets.

“We have not only reached the level of project coordination,

our contact with the management and board

level strengthens our relationship with our customers, improving

the elaboration of the best solutions for the most

diverse demands in their papermaking lines. With this, we

succeed in meeting customer expectations. With our usual

hard work, we can deliver what they are looking for,”

says Marcelo Marlon Silveira dos Santos, Application and

Sales Engineer for Hergen.

Currently, the Company reaches markets abroad,


países como Argentina, Bangladesh, Belarus, Bolívia,

Chile, Colômbia, Equador, EUA, México, Paquistão,

Paraguai, Peru, Polônia, Portugal e Rússia.

Uma forte característica da Hergen ao longo de sua

história, é a sua larga experiência técnica em realizar

estudos de engenharia e upgrades em instalações existentes,

desde o preparo de massa até as máquinas de

papel, com foco em soluções que buscam utilizar os

equipamentos existentes no cliente em sinergia com

novos equipamentos, minimizando os investimentos e

buscando o melhor balanceamento de custos de produção

e investimento.

“Desta maneira, conseguimos há muito tempo nos

aproximar das necessidades reais que nosso cliente

possui, do que ele realmente está procurando. Além

de tentarmos superar sempre todas as suas expectativas,

não apenas ao funcionamento da máquina, mas

quanto a questão de qualidade, do atendimento que

ele procura no mercado. Desta forma, atualmente a

Hergen é conhecida como uma das principais fornecedoras

de máquinas e equipamentos para a fabricação

de papéis aqui no Brasil”, garante Vilmar Sasse,

Coordenador da Área Comercial, da Hergen.

SOLUÇÕES PARA TISSUE E EMBALAGENS

Dentro do setor de papel tissue, a Hergen desenvolveu

uma série de soluções, que atendem tanto os

pequenos convertedores, que buscam uma independência

do mercado de bobinas, e buscam a fabricação

de seu próprio papel, quanto as empresas já

consolidadas no mercado que desejam expandir seu

volume produtivo ou realizar um upgrade de suas máquinas

existentes.

Já para a indústria de papéis de embalagens, a

empresa pode fornecer desde máquinas completas,

assim como seções específicas de máquinas, como

caixas de entrada, otimização na área de formação e

prensagem, otimização de secagem, com secadores

mais eficientes de chapa de aço, soluções de colagem

e de acabamento nas áreas de enroladeiras e rebobidelivering

its products and solution to Countries such as

Argentina, Bangladesh, Belarus, Bolivia, Chile, Colombia,

Ecuador, Mexico, Pakistan, Paraguay, Peru, Poland, Portugal,

Russia and the United States.

An outstanding feature of Hergen throughout its history

is its extensive technical experience in conducting engineering

studies and upgrades in existing facilities, from

stock preparation to paper machines, focusing on solutions

that allows the use of existing equipment in synergy

with new ones, minimizing investments and aiming to

improve the balance between production and investment

costs.

“In this way, we have since quite some time be able

to get closer to the needs of our customers, what they are

looking for. In addition, we always try to exceed all their

expectations, not only in the machine operation itself but

also regarding the quality of the equipment and service

they are searching in the market. Thus, Hergen is currently

known as one of the leading suppliers of papermaking machines

and equipment here in Brazil,” says Vilmar Sasse,

Sales Coordinator for Hergen.

TISSUE AND PACKAGING SOLUTIONS

Within the tissue paper business, Hergen has developed

a series of solutions, which serve both small converters

seeking independence from the jumbo roll market

and aiming to manufacture their own paper, as well as

companies already consolidated in the market that want

to expand their production volume or upgrade their existing

machines.

The Company can supply complete lines and specific

sections for the packaging paper industry, such as machine

headboxes section optimization in the forming and

pressing sections and drying with more efficient steel fabricated

dryers, and sizing and finishing solutions in the pope

reel and rewinder area. Hergen applies the best resources

so that its customers can produce an excellent quality paper

with the lowest energy consumption and best resources

savings, thus optimizing profitability.

“The packaging market is currently booming not only

29


P R I N C I P A L

nadeiras. Todos os melhores recursos para que seus

clientes possam produzir um papel de excelente qualidade

e com a melhor economia de energia e recursos

dos processos, otimizando a rentabilidade.

“O mercado de embalagens, encontra-se muito

aquecido não apenas no Brasil, como em todo o mundo.

Em virtude da pandemia, as embalagens de papel

em geral viram sua demanda aumentar, pela mudança

no perfil de compras do consumidor final. A questão

dos deliverys de alimentos e até mesmo das compras

de mercadorias via internet pelos mercados eletrônicos,

começaram a expandir e houve um aumento na

procura por estes serviços”, alerta Vilmar Sasse.

Os produtos de papéis tissue como guardanapos,

papéis toalha, papéis higiênicos, entre outros, também

têm registrado grande crescimento nos últimos anos,

não apenas devido ao crescimento populacional, mas

pela mudança de hábito das famílias, com a inserção

e consumo maior destes produtos em seu cotidiano.

QUALIDADE NA PRODUÇÃO DE MÁQUINAS

E COM SUSTENTABILIDADE

O grande desafio para as indústrias no século XXI é

adequar a rentabilidade aliada a sustentabilidade nos

processos, chegando ao denominador desejado do

desenvolvimento sustentável. A Hergen ciente desta

responsabilidade, busca através do auxílio de pesquisas

e inovações, alcançar este objetivo, ofertando aos

seus clientes soluções e produtos que atendam a estes

requisitos.

“Não podemos passar por este planeta só retirando,

temos que trazer para as soluções de engenharia

sempre um olhar sobre o que estamos fazendo com

os nossos recursos. Como podemos desenvolver equipamentos

cada vez mais racionalizados e que consumam

o mínimo possível de energia e materiais, não

perdendo suas características de funcionalidade e

durabilidade. Tudo com a qualidade que os clientes

procuram”, ressalta William Rodrigues dos Santos.

A exemplo disto, é a solução tecnológica desenvolvida

pela empresa, que eliminou a necessidade do

uso da borracha no revestimento dos rolos de tela e

feltro da parte úmida das máquinas de papel. A equipe

de engenharia da Hergen desenvolveu uma solução

substituta, em aço inoxidável, que além de aumentar

consideravelmente a resistência destes equipamentos,

diminui custos de manutenção, aumenta o tempo disponível

dos equipamentos em operação e ainda possibilita

a redução no uso de recursos não renováveis,

in Brazil but also worldwide. Due to the pandemics, paper

packaging it has seen a demand increase due to the

change in the retail consumer’s purchasing behavior. In

addition, the food delivery issue and even purchases of

goods via internet on the electronic markets began to expand,

and there has been an increase in demand for these

services as well,” says Sales Coordinator Sasse.

Tissue products such as napkins, paper towels, and

toilet paper, among others, also have registered significant

growth in recent years, not only due to the population

consumption increase but also due to the change in family

habits, with greater insertion and consumption of these

products in their daily routines.

QUALITY IN MACHINE PRODUCTION WITH

SUSTAINABILITY

The greater challenge for industries on the 21st century

is to adapt processes profitability with sustainability,

reaching the desired denominator of sustainable development.

Hergen, aware of this responsibility, seeks through

the help of research and innovation to achieve this goal,

offering its customers solutions and products that meet

these requirements.

“We can’t go through life on this planet just consuming

resources. We have to provide engineering solutions,

always with an eye on what we’re doing with our

planet, how can we develop equipment more and more

rationalized and consuming as little energy and material

as possible, not losing its functionality and durability with

the quality that our customers are waiting for,” comments

General Manager Santos.

An example of this is the technological solution developed

by the Company that eliminated the need of rubber

for wire and felt guide roll coatings in the wet end of the

Vilmar Sasse, William Rodrigues dos Santos e

Marcelo Silveira dos Santos

30


além de evitar o descarte de borracha quando na troca

do revestimento na natureza.

Uma outra solução de destaque é a utilização das

chapas de aço na fabricação dos cilindros secadores

de alta performance, pois esta construção permite

alcançar taxas de evaporação muito mais elevadas,

resultando em uma maior capacidade produtiva e

eficiência energética, menor utilização de materiais,

deixando o equipamento mais leve, reduzindo o consumo

de energia elétrica para o acionamento, e principalmente

conferindo grande segurança operacional

em relação aos convencionais cilindros secadores de

ferro fundido, ainda existentes em muitas máquinas

no mercado.

“A Hergen entendendo que estes requisitos são

um caminho sem volta; uma via natural de desenvolvimento

que a empresa tem perseguido nos últimos

anos, agora colhe seus frutos, havendo realizados vários

upgrades e otimizações de secagem, em máquinas

com estes conceitos já fornecidas ao mercado. Porque

a energia é um custo importante e caro em qualquer

segmento industrial, principalmente quando falamos

das indústrias papeleiras, que são grandes consumidoras

destes recursos”, complementa William Rodrigues

dos Santos.

Pautados no respeito, ética, honestidade e comprometimento

com seus clientes como princípios norteadores,

a Hergen já traçou o caminho para os seus

próximos 46 anos, traçados a ser uma referência no

mercado nacional e uma opção competitiva para o

mercado internacional.

“Hoje somos uma referência global de solução de

tecnologia e engenharia, principalmente com os projetos

bem sucedidos de nossos clientes. O que nos

promove? São nossos próprios clientes, quando falam

do sucesso que eles alcançaram”, finaliza Vilmar Sasse.

paper machine. Hergen’s engineering team has developed

an alternative solution, using stainless steel, which,

in addition to considerably increasing the strength of this

equipment, reduces maintenance costs, increases the

available time in the operation, and also reduces use of

non-renewable resources, in addition to avoid the disposal

of rubber in nature when the coatings are replaced.

Another important solution is the use of steel plates in

the manufacture of high-performance drying cylinders because

this material allows achieving much higher evaporation

rates, resulting in a higher production capacity and

higher energy efficiency with reduced use of materials, leading

to lighter equipment reducing power consumption

and especially proving excellent operational safety in relation

to conventional cast iron dryers still existing in many

machines on the market.

“Hergen understands that these requirements are

the way of no return; a natural path of development that

the Company has pursued in recent years, and now, can

reap the rewards, having carried out several upgrades and

drying optimizations in machines with these concepts

already being supplied to the market. Because energy is

expensive and a significant cost in any industrial segment,

especially when we talk about the papermaking business,

which are large consumer of these resources,” adds General

Manager Santos.

Based on respect, ethics, honestly, and commitment

to its customers as guiding principles, Hergen has already

charted the path for its next 46 years, aiming to continue

being a reference brand in the national market and a competitive

option for the international market.

“Today, we are a global reference in terms of technology

and engineering solutions, especially with the successful

projects we have with our customers. What promotes

us? Our customers, when they talk about the successes

they have achieved,” concludes Sales Coordinator Sasse.

31


A V A N Ç O S E T E C N O L O G I A

Cuidado com a

terra e com você

Os usos da celulose estão cada vez mais amplos e os ramos de

pesquisa sobre esse produto da madeira estão sendo ampliados

diariamente. As possibilidades do produto e sua abundância

facilitam novos testes para os mais variados tipos de finalidades.

Na UFC (Universidade Federal do Ceará) foi desenvolvido um

curativo úmido a base de celulose e grafeno, que potencializa a

proliferação de células epiteliais. Já na UNOESC (Universidade do Oeste de Santa

Catarina), pesquisadores realizaram um estudo para validar a utilização de resíduos

da produção de papel e celulose para enriquecer o solo. Confira:

Taking care of the

soil and yourself

C

ellulose uses are becoming increasingly broader, and the research on this forest product

is expanding daily. The possibilities for the product and its abundance facilitate

new experiments for the most varied types of purposes. At the Federal University of

Ceará (UFC), a wet cellulose and graphene-based dressing was developed to enhance

epithelial cell proliferation. At the University of the Western Santa Catarina (UNOESC), scientists

conducted a study to validate the use of waste from pulp and paper production to enrich the soil.

Check this out below:

32


Proteção para a pele

O Grafderm é o curativo úmido para

a pele desenvolvido por um grupo de

pesquisados da UFC em parceria com a

startup BIOMTEC. Sua atuação é direta no

controle das condições fisiológicas para a

restauração do tecido epitelial. A composição

é baseada em biocelulose e grafeno

modificado, que tem capacidades antimicrobianas

e não citotóxicas.

Um dos principais destaques do Grafderm,

por sua composição, é a possibilidade

de proteção ao tecido gerada por sua

flexibilidade. Além disso, ele possui grande

poder de remoção do exsudato (fluido

proveniente dos ferimentos), regulação

de temperatura e umidade sobre a área

inflamada.

Antonio Gomes, coordenador da

Central Analítica, laboratório associado ao

SisNano2.0 (Sistema Nacional de Laboratórios

em Nanotecnologias), detalha as principais

características do Grafderm e suas

vantagens no uso clínico. “A incorporação

do óxido de grafeno ancorado com nanopartículas

de prata confere [ao curativo]

uma alta hidrofilicidade, melhorando suas

características mecânicas, com o benefício

antimicrobiano das nanopartículas de

prata, que diminuem a carga microbiana

infecciosa no ferimento, contribuindo para

acelerar a proliferação das células epiteliais”,

destaca Antonio.

O Grafderm está passando pela fase 2

de testes, chamado de estudo in vivo onde

é avaliado em duas situações diferentes:

sendo a primeira em lesões cutâneas infectadas

e protocolos de atendimento; e a

segunda em lesões cutâneas diabéticas.

Skin protection

Grafderm is the wet dressing for the skin developed by a group

of UFC scientists in partnership with the startup BIOMTEC. Its action

is the direct control of physiological conditions for the restoration

of epithelial tissue. The composition is based on biocellulose

and modified graphene, which has antimicrobial and non-cytotoxic

capabilities.

One of the main highlights of Grafderm, due to its composition,

is the possibility of protecting the tissue generated by its flexibility.

In addition, it also removes exudate (fluid from injuries) and regulates

temperature and humidity on the inflamed area.

Antonio Gomes, Coordinator of Central Analítica, a laboratory

associated with the National System of Laboratories in Nanotechnologies

(SisNano2.0), explains the main characteristics of

Grafderm and its advantages in clinical use. “The incorporation

of graphene oxide anchored with silver nanoparticles gives [the

dressing] a high hydrophilicity, improving its mechanical characteristics,

with the antimicrobial benefit of silver nanoparticles, which

decrease the infectious microbial items in the wound, contributing

to accelerating the proliferation of epithelial cells,” Coordinator

Gomes points out.

Grafderm is undergoing phase 2 of tests, called an in vivo study.

Two different situations are evaluated: the first infected skin lesions

and care protocols and the second in diabetic skin lesions.

Foto: divulgação

33


A V A N Ç O S E T E C N O L O G I A

Fortalecimento do solo

A utilização de cal hidratado e resíduos

de celulose é uma prática comum para o

melhoramento da qualidade do solo para

fins geotécnicos. Baseado nessa premissa,

foi realizada uma avaliação de qual seria

a melhor combinação entre solo e os dois

materiais citados. A quantidade de solo

utilizada nas comparações era sempre

predominante, variando a proporção de

cal, 5% ou 10% do total, e celulose, entre

20%, 30% ou 40%, do total.

O processo de avaliação destes materiais

foi baseado em testes mecânicos de

acordo com o tempo da realização das

misturas que variava entre 7, 28, 90 e

150 dias. As amostras eram submetidas a

testes de RCS (Resistência de Compressão

Simples) para avaliar a capacidade de absorção,

de compactação e porosidade. Os

resultados obtidos em relação a capacidade

de compactação do solo mostraram

que a melhor combinação foi aquela que

envolveu a maior quantidade de celulose

e cal, com proporção de 10% e 40% do

total da amostra respectivamente e teve o

prazo de 150 dias para a sua avaliação.

Os pesquisadores se basearam em

dados da IBÁ (Indústria Brasileira de Árvores)

que colocam o Brasil como um dos

maiores produtores de papel e celulose

do mundo, mas tem grande dificuldade

em relação a destinação apropriada dos

resíduos gerados para essa produção.

Através deste estudo, abrem-se oportunidades

para que a indústria da celulose

encontre novas possibilidades não apenas

para destinação de resíduos, mas também

comerciais, como a construção civil, pois a

celulose é um material de fácil produção,

renovável e já está presente no mercado.

Soil enrichment

The use of hydrated lime and pulp residues is a common practice

for improving soil quality for geotechnical purposes. Based on this

premise, an evaluation was made of the best combination between soil

and the mentioned material. Thus, the amount of soil used in the comparations

was kept constant, varying only the proportion of lime, 5%

or 10% of the total, and pulp residues, between 20%,30%, or 40%, of

the total.

The evaluation process of these materials was based on mechanical

tests according to the time of the performance of the mixtures that varied

between 7, 28, 90, and 150 days. The samples were submitted to

Simple Compression Resistance (SCR) tests to evaluate the absorption,

compaction, and porosity capacity. The results obtained concerning

soil compaction capacity showed that the best combination was the

one that involved the highest amount of pulp material and lime, with a

proportion of 10% and 40% of the total sample, respectively, and had

a period of 150 days before its evaluation.

The scientists based their study on data from the Brazilian Tree

Industry (IBÁ) that placed Brazil as one of the largest pulp and paper

producers in the world but with great difficulty in the appropriate

disposal of the waste generated during production. Through this study,

the pulp industry has opened up opportunities to find new possibilities

for waste disposal and commercial use, such as in civil construction,

because pulp waste material is from renewable and readily available

sources and easily obtainable.

Foto: divulgação

34


I N F O R M E

PLANO DE RECUPERAÇÃO

JUDICIAL

APÓS UM FORTE PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO AS EMPRESAS

COCELPA, ARPECO E CONPEL TÊM SEU PLANO DE RECUPERAÇÃO

JUDICIAL APROVADO PELOS CREDORES

Ogrupo paranaense, do segmento de

papel e embalagens, teve seu Plano

de Recuperação Judicial aprovado

em Assembleia Geral de Credores,

em 17/8/2021, após uma grande

reestruturação nas companhias.

Fundadas na década de 60, as empresas atravessaram

uma grande crise nos últimos anos, fazendo com

que suas estruturas produtivas e de capital entrassem

em colapso, gerando grandes dívidas, dificuldades

para cumprir com as obrigações assumidas perante

fornecedores e clientes, ainda enfrentando paralisações

em suas unidades produtivas por diversas ocasiões

em razão da falta de matéria-prima, insumos e

manutenção de seus equipamentos e maquinários.

Em 2016, as companhias colocaram em prática

as estratégias de reestruturação com foco no parque

fabril e na reconstrução da sua credibilidade

perante o mercado em geral, tendo a recuperação

judicial como a única alternativa e instrumento viável

para que as empresas conseguissem reverter a crise

econômica e financeira que vinham enfrentando,

bem como, pudessem preservar suas operações e os

empregos diretos e indiretos, que geram com suas

atividades industriais.

Com foco na produtividade, redução de custos e

qualidade de seus produtos, as companhias conseguiram

aumentar seu faturamento total em mais de

410% em relação a 2017 e, para 2021, têm projeção

de crescimento em aproximadamente 38%. Essas estratégias

e seus resultados deram condições para que

as empresas atendessem parte da grande demanda

do segmento de papel e embalagens, mesmo durante

o período de pandemia.

“Até agora trabalhamos firmes para potencializar

o que já tínhamos anteriormente, com modestos

investimentos, mas totalmente focados em resgatar

nossas condições operacionais com lucratividade.

A aprovação do plano de recuperação judicial pela

Assembleia Geral de Credores foi somente mais uma

etapa vencida, mas ainda há muito pela frente. Agora

devemos entrar em um novo momento, buscando

investimentos mais robustos, mantendo os níveis de

crescimento dos últimos anos e projetando novos

negócios, a fim de que possamos cumprir com todas

as obrigações assumidas”, diz Cristiano Delgado,

CEO do Grupo.

Com suas sedes industriais localizadas nos Estados

do Paraná e da Paraíba, as companhias atendem várias

regiões do Brasil fornecendo soluções em papel

kraft, papel reciclado, sacarias em geral e caixas de

papelão ondulado. Pelo trabalho de reestruturação

realizado e a condução com sucesso da sua Recuperação

Judicial até o momento, permanecem sólidas

e atuante no mercado brasileiro e internacional,

levando sempre um produto de qualidade a todos os

seus clientes.

36

Foto: divulgação


Vem aí!

Patrocinadores:

ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE

MADEIRAS E DERIVADOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS

www

revistareferencia.com.br

comercial@revistareferencia.com.br


A R T I G O

AGIR NO EFEITO

E NAS CAUSAS

O controle efetivo de pitch e stickies nas

fábricas de papel e celulose depende de

estratégias químicas e mecânicas inovadoras

para o tratamento contínuo da massa

Imagens: divulgação

38


ACTING ON EFFECT AND ON CAUSES

The effective control of pitch and stickies in the pulp and paper mills

depends on innovative chemical and mechanical strategies for the

continuous treatment of the thick stock

Ricardo Barreto e Marcelo Rodrigues

CDT (Centro de Pesquisa, Desenvolvimento & Tecnologia) EcoSign lnovações Tecnológicas Ltda. -

Tecnologia objeto de licenciamento para Contech Produtos Químicos Biodegradaveis S.A.

Valinhos, São Paulo (SP), Brasil

Éunânime entre os papeleiros que pitch e

stickies são vilões da produtividade e qualidade

do produto em fábricas de papel e

celulose.

A formação de depósitos na parte úmida

das máquinas pode ser considerado um

processo não linear, regido por mecanismos complexos

de aglomeração de materiais pegajosos, os quais

podem ficar aderidos nas caixas de sucção, telas de

formação, feltros, rolos na prensagem e, até mesmo,

chegar na seção de secagem.

O desafio acontece porque estes contaminantes

apresentam composição química complexa,

contendo espécies que se distribuem em um tênue

equilíbrio entre as fases dissolvida e suspensa (estado

coloidal), antes de se aglomerarem e formarem

depósitos maiores (acima de 5 µm), a depender das

condições do meio aquoso que são afetadas por diversos

parâmetros químicos e mecânicos, tais como

pH, temperatura, pressão, turbidez, condutividade,

dureza, entre outros.

Sendo assim, para o controle efetivo de pitch e

stickies, não se pode agir somente no efeito (quando

o depósito já está formado), mas também nas causas

que levam a formação desses depósitos. A discussão

que se segue neste artigo abordará formas mais

inteligentes de se atacar o problema, conjugando

tecnologias químicas e mecânicas para o tratamento

contínuo da massa (polpa celulósica). E se houves-

I

t is unanimous among papermakers that pitch and

stickies are “villains” of productivity and product

quality in pulp and paper mills.

The formation of deposits in the wet end of

the machines can be considered a non-linear process,

governed by complex mechanisms of sticky materials

agglomeration, which may adhere to the suction boxes,

forming screens, felts, pressing rollers, and even get to the

drying section.

The challenge happens for these contaminants will

present a complex chemical composition, containing

species that are distributed in a tenuous balance between

the dissolved and suspended phases (colloidal state),

before agglomerating and forming larger deposits (above

5 µm), depending on the conditions of the aqueous

medium, which are affected by various chemical and mechanical

parameters, such as pH, temperature, pressure,

turbidity, conductivity, hardness, among others.

Therefore, for the effective control of pitch and

stickies, it is not possible to act only on the “effect”

(when the deposit is already formed), but also on the

“causes” that lead to the formation of these deposits.

The discussion that follows in this article approach more

“intelligent” ways of attacking the problem, combining

chemical and mechanical technologies for the continuous

treatment of the thick stock (cellulosic pulp). What

if there was a way to remove almost “all” of these contaminants

from the circuit, along with the fibers, without

affecting the paper quality? There is a way to get quite

39


A R T I G O

se uma forma para se remover a quase totalidade

desses contaminantes do circuito junto com as fibras

sem afetar a qualidade do papel. Existe um jeito de

chegarmos bem próximo disso: os PAAs (Processes

de Adsorção Avançada). Somente eles podem

promover um nível de fixação nunca antes almejado

com as soluções convencionais.

Dentre as metodologias disponíveis, o uso de

adsorventes como o talco é particularmente interessante

porque o mesmo, além de agir como inibidor

da adesividade dos contaminantes (detackfier), evita

aglomeração e formação de depósitos, assim como

também tem ação fixante quando associado a polímeros.

No entanto, mais recentemente começaram

a aparecer preocupações sobre a presença do talco

em produtos de papéis, especialmente no caso de

papéis absorventes que têm maior contato com o

usuário final.

Os questionamentos técnicos residem sobre sua

segurança à saúde humana por conta da presença

de amianto/asbestos (material carcinogênico) em

sua composição, de modo que alguns fabricantes de

papel e celulose iniciaram um movimento no sentido

de substituir gradualmente o uso do talco no processo

papeleiro. Tais objeções impõem novos desafios

no desenvolvimento dos sistemas de micropartículas

adsorventes, merecendo aqui um breve histórico da

sua aplicação no setor:

Produtos de 1ª geração: pode-se traçar um

paralelo interessante da atual necessidade de substituição

do talco com a do sulfato de alumínio que

ocorreu no início da década de 90 quando houve

uma mudança importante do pH de processo para

condições mais neutras, aumentando o uso de talco

como adsorvente, bem como, começaram a aparecer

os primeiros polímeros catiônicos especialmente

desenvolvidos para floculação de contaminantes

coloidais: o tão conhecido lixo aniônico.

Produtos de 2ª geração: apesar do avanço,

muitos depósitos persistiam no processo como,

por exemplo, o famoso pitch branco que contém

látex, impondo a necessidade de se evoluir para

metodologias químicas mais robustas. Daí surgiram

os primeiros sistemas de micropartículas naturais a

base de filossilicatos, aplicados em conjunto com os

polímeros catiônicos (ou biopolímeros). No entanto,

close to that: the Advanced Adsorption Processes (PAAs).

Only they can promote a level of fixation never reached

with the conventional solutions.

Among the available methodologies, the use of

adsorbents such as talc is particularly interesting because,

in addition to acting as an inhibitor of adhesion of contaminants

(“detackifier”), it prevents deposit formation

and agglomeration, as well as it has a fixing action when

associated to polymers. However and more recently, the

presence of talc in paper products has raised concerns,

especially in the case of absorbent papers that have

greater contact with the end-user.

The technical questionings reside on its safety to

human health due to the presence of earth-flax/ asbestos

(carcinogenic material) in its composition, which has led

some manufacturers of paper and cellulose to start a

movement aiming at gradually replacing the use of talc in

the papermaking process. Such objections impose new

challenges for the development of systems of adsorbent

microparticles, deserving here a brief history of their

application in the sector:

1st generation products: an interesting parallel

can be drawn between the current need to replace talc

and that of aluminum sulfate, which occurred in the

early 1990s; on that occasion, there was an important

change in the process pH to more neutral conditions,

thus increasing the use of talc as an adsorbent. Likewise,

the first cationic polymers developed especially for the

flocculation of colloidal contaminants, known as “anionic

waste”, began to appear.

Fixação com

tecnologias

convencionais

PAA: impressionante a

quantidade de stickies

adsorvidos na fibra

NOTÓRIA FIXAÇÃO DE STICKIES NA FIBRA PELO PAA

(PROCESSO DE ADSORÇÃO AVANÇADA) EM COMPARAÇÃO

COM AS TECNOLOGIAS CONVENCIONAIS

40


eles ocasionavam por vezes muitos efeitos colaterais

indesejáveis na retenção e drenagem, desfavorecendo

a substituição parcial ou total do talco.

Produtos de 3ª geração: para se contornar estes

efeitos colaterais, os produtos de última geração

combinam diferentes classes de adsorventes em um

mix de micropartículas com alternativas de coadjuvantes

como enzimas, dispersantes e/ou polímeros,

explorando efeitos sinérgicos capazes de potencializar

os mecanismos de fixação e detackficação, bem

como, conferir propriedades organofílicas únicas e

eficiência superiores ao talco com sua total substituição.

Neste sentido, uma tecnologia recentemente

desenvolvida traz ao mercado um mix de adsorventes

de 3ª geração envolvendo uma micropartícula

sintética inovadora para o controle de pitch e stickies

que permitiu ação sinérgica diferenciada com os

polímeros fixantes, através da organofilização in situ

2nd generation products: despite the advance,

many deposits persisted in the process, such as, for

example, the so-called “white pitch” that contains latex,

which imposed the need to evolve to more robust

chemical methodologies. Hence came the first natural

microparticle systems based on phyllosilicates, applied

together with cationic polymers (or biopolymers). However,

sometimes they caused many undesirable “side

effects” in retention and drainage, disfavoring partial or

total talc replacement.

3rd generation products: to circumvent these side

effects, the latest generation products combine different

classes of adsorbents in a “mix” of effects, the latest generation

products combine different classes of adsorbents

in a “mix” of microparticles, which offer alternative supporting

products such as enzymes, dispersants and/or

polymers, exploring synergistic effects capable of boosting

the mechanisms of fixation and “detackification”, as well

as of conferring unique organophilic properties and supe-

R. Manoel Alonso Almendra, 150,

Conj. Paes de Barros, Guarulhos/SP

(11) 4969-8840 | (11) 9 4123-5047

curved.ind.br

curved.ind.br

Nos rolos curvos fabricados e recondicionados pela Curved são utilizados

rolamentos com folgas especiais e matéria-prima adequada para cada

componente. Somado a isso é aplicada a mais alta qualidade e precisão

utilizando ajustes centesimais na montagem de componentes. A Curved dispõe

de máquinas, ferramentas e profissionais treinados para melhor atender


A R T I G O

e flexibilidade para se tratar receitas de papéis com

predominância de pitch (fibra virgem) ou stickies

(fibra secundária, aparas, OCC, etc.), modulando a

proporção do mix de micropartículas.

DIFERENCIAIS DO NOVO MIX DE

MICROPARTÍCULAS ADSORVENTES

• Estrutura lamelar distinta dos adsorventes convencionais

(filossilicatos);

• Excelente para remoção de lixo aniônico que

afeta o tratamento;

• Maior aptidão por stickies e modulável pela

proporção no mix;

• Potencializa tanto a fixação como a detackficação;

• Apresenta propriedade organofílica única.

Para compor o PAA (Processo de Adsorção Avançada)

faltava ainda inovar no sistema de aplicação,

de modo que se desenvolveu um equipamento termodinâmico

chamado de mixer capaz de promover

a homogeneização e fricção entre os slurries de micropartículas

adsorventes, maximizando a exposição

dos sítios ativos. O gráfico a seguir ilustra o valor de

todas estas inovações integradas para um cliente do

setor de papel embalagem, evidenciando a remoção

dos contaminantes pela diferença das contagens microscópicas

entre a caixa de entrada e água branca.

Química inteligente é aquela que consegue

60% de eficiência, enquanto os programas similares

não passam dos 15%

rior efficiency to talc with its total replacement

In this sense, a recently developed technology brings

to the market a mix of 3rd generation adsorbents, involving

an innovative synthetic microparticle for the control

of pitch and stickies. That allowed differentiated synergistic

action with the fixing polymers, through in situ organophilization

and fiexibility to treat paper recipes with a

predominance of pitch (virgin fiber) or stickies (secondary

fiber, chips, OCC, etc.), modulating the proportion of the

microparticles mix.

DIFFERENTIALS OF THE NEW MIX OF

ADSORBENT PARTICLES

• Lamellar structure distinct from conventional adsorbents

(phyllosilicates);

• Excellent product for removing “anionic waste” that

affects treatment;

• Greater aptitude for stickies and modulable by the

proportion in the “mix”;

• Superior enhancement of both fixation and “detackification”;

• Unique organophilic property.

To compose the Advanced Adsorption Process (PAA)

there was still a need to innovate in the application system,

and so a thermodynamic equipment called “mixer”

was developed. Being capable of promoting homogenization

and friction between the adsorbent microparticle

slurries, it thus maximizes the exposure of the active

sites. The graph below illustrates for a customer in the

packaging paper sector, the “value” of all these integrated

innovations, showing the removal of contaminants due

42


O objetivo principal do estudo de caso desta

máquina foi corroborado pela significativa redução

de adesividade dos stickies no rolo da rebobinadeira,

comprovando a detackificação efetiva do programa

de controle de contaminantes. Fato é que o cliente

teve uma abrupta redução do número de reclamações

de clientes por conta de furos e rasgos no

papel observados na conversão causados por stickies.

Adicionalmente, durante o período de teste, observou-se

ainda importantes reduções da condutividade

e turbidez, evidenciando a redução dos compostos

dissolvidos e coloidais, mantendo o lixo aniônico do

sistema sob controle.

É assim que a Contech, em parceria com a Eco-

Sign, ajuda seus clientes a aumentar a produtividade,

reduzindo quebras, rasgos e pintas no papel. São

inovações destrutivas como essas que de tempos

em tempos promovem saltos no patamar de desempenho

das tecnologias disponíveis, estimulando o

ecossistema de empresas parceiras e gerando diferenciais

competitivos sustentáveis em toda a cadeia

produtiva.

to the difference in microscopic counts between the

head box and the white water.

The main objective of the case study of this machine

was corroborated by the significant reduction in stickies

adhesiveness on the rewinder roll, proving the effective

“detackification” of the contaminant control program.

The fact is that the customer had an abrupt reduction

in the number of customer complaints filed by virtue of

holes and tears in paper, caused by stickies and observed

at the conversion. Additionally, during the test period,

significant reductions in conductivity and turbidity were

also observed, evidencing the reduction of dissolved and

colloidal compounds, keeping the “anionic waste” of the

system under control.

This is how Contech, in partnership with EcoSign,

helps its customers to increase productivity by reducing

breaks, tears and spots on the paper. From time to time,

disruptive innovations like these promote leaps in the

performance level of available technologies, stimulating

the “ecosystem” of partner companies and generating

sustainable competitive differentials throughout the

production chain.


C A S E

DO FUNDO

DO MAR

EMPRESA BRITÂNICA DESENVOLVE PROJETO

PARA FABRICAR PAPEL E EMBALAGENS

SUSTENTÁVEIS A PARTIR DE ALGAS MARINHAS

Foto: divulgação

44


From the

bottom of

the sea

A BRITISH COMPANY DEVELOPS A PROJECT

TO MANUFACTURE SUSTAINABLE PAPER

AND PACKAGING FROM SEAWEED

ADS Smith, empresa líder em embalagens

sustentáveis, está explorando a

possibilidade de utilizar fibras de algas

como matéria-prima para fabricar papel

e produtos de embalagens, dando

assim resposta à crescente procura

de produtos sustentáveis por parte dos clientes e

consumidores.

Este avanço poderá vir a tornar a DS Smith

pioneira no setor na utilização de algas como fibra

alternativa à madeira no seu setor de embalagens.

Após os primeiros testes, a empresa começou

igualmente a estudar o potencial das algas para

contribuir também para a eliminação dos plásticos,

atuando como um revestimento de barreira para

substituir as embalagens à base de derivados de

petróleo, utilizado até agora para proteger muitos

produtos alimentares.

D

S Smith, a leading company in sustainable

packaging, is exploring the

possibility of using seaweed fibers as a

raw material to manufacture paper and

packaging products, thereby responding to growing

demand from customers and consumers for sustainable

products.

This advance could make DS Smith a pioneer in

using seaweed as an alternative to wood fiber in its

packaging segment. After the first tests, the Company

also began to study the potential of seaweed to contribute

to the elimination of plastics, acting as a barrier

coating to replace oil-based packaging used so far to

protect many food products.

Therefore, DS Smith is in talks with biotech companies

to explore the use of seaweed fibers in a range

of packaging products, including boxes, wrapping

paper, and cardboard trays.

45


C A S E

Assim, a DS Smith está em conversações com

empresas de biotecnologia para explorar a utilização

de fibras de algas em uma gama de produtos

para embalagem, incluindo caixas, invólucros de

papel e tabuleiros de cartão.

Thomas Ferge, Diretor de Desenvolvimento e

Paper and Board da DS Smith, destaca a importância

da busca por novas opções verdes para a

produção da empresa. “Enquanto líderes em sustentabilidade,

a nossa investigação em matérias-primas

e fontes de fibra alternativas tem potencial para

ser uma real mudança de cenário para os nossos

clientes e consumidores, que cada vez mais exigem

produtos fáceis de reciclar e com um impacto mínimo

no ambiente”, valoriza Thomas.

Além disso, o diretor salienta como a utilização

de uma matéria-prima alternativa, como as algas,

pode abrir novas possibilidades para o mercado.

“Embora a maioria das pessoas as associem à praia

ou a um ingrediente do sushi, para nós podem ter

aplicações muito interessantes que nos ajudem a

criar a próxima geração de soluções sustentáveis de

papel e embalagens”, ressalta Thomas.

Graças à sua ampla variedade de utilizações, o

Thomas Ferge, Director of Paper and Board Development

for DS Smith, highlights the importance of

searching for new green options for the Company’s

products. “As sustainability leaders, our research

into alternative raw material and fiber sources has

the potential to be a real change of scenery for our

customers and consumers, who increasingly demand

products that are easy to recycle and have minimal

impact on the environment,” says Director Ferge.

In addition, the Director stresses how using an alternative

raw material, such as seaweed, can open up

new possibilities for the market. “While most people

Enquanto líderes

em sustentabilidade, a

nossa investigação em

matérias-primas e fontes

de fibra alternativas tem

potencial para ser uma

real mudança de cenário

para os nossos clientes e

consumidores

46


mercado das algas para aplicações industriais está

em pleno crescimento. Prevê-se que só o setor

europeu das algas valha mais de € 9 mil milhões até

2030, criando potencialmente cerca de € 115 mil

postos de trabalho.

Este projeto integra o programa de I&D de

economia circular da DS Smith no valor de € 116

milhões, anunciado este ano. O trabalho com fibras

naturais inclui também outras matérias-primas

naturais inovadoras, tais como palha, cânhamo, miscanthus

e algodão, bem como fontes mais invulgares,

como a planta de copa (silphium perfoliatum)

e resíduos agrícolas, cascas de cacau ou bagaço de

cana-de-açúcar (a fibra de celulose resultante do

processamento da cana-de-açúcar).

A economia circular está no centro da estratégia

de sustentabilidade Now and Next (Agora e depois,

em inglês) da DS Smith, focada em fechar o ciclo

através de um melhor desenvolvimento, proteger os

recursos naturais tirando o máximo proveito de cada

fibra, reduzir os resíduos e a poluição através de soluções

circulares e capacitar as pessoas para liderar

a transição para uma economia circular. Até 2023,

a DS Smith pretende produzir embalagens 100%

reutilizáveis ou recicláveis e tem como objetivo que

todas as suas embalagens sejam recicladas ou reutilizadas

até 2030.

associate seaweed with the beach or an ingredient in

sushi, for us, they can have exciting applications that

help us create the next generation of sustainable paper

and packaging solutions,” Director Ferge points out.

Thanks to its wide variety of uses, the seaweed

market for industrial applications is growing. The European

seaweed segment alone is expected to be worth

more than € 9 billion by 2030, potentially creating

around 115 thousand jobs.

This project is part of DS Smith’s circular economy

R&D program of € 116 million, announced this year.

Natural fiber work also includes other innovative natural

raw materials such as straw, hemp, miscanthus,

and cotton, as well as more unusual sources such as

the canopy plant (silphium perfoliatum), and agricultural

waste, such as cocoa shells or sugarcane bagasse

(cellulose fiber resulting from sugarcane processing).

The circular economy is at the heart of DS Smith’s

Now and Next sustainability strategy, focused on closing

the cycle through better development, protecting

natural resources by making the most of each fiber,

reducing waste and pollution through circular solutions,

and empowering people to lead the transition

to a circular economy. By 2023, DS Smith intends to

produce 100% reusable or recyclable packaging and

have all its packaging recycled or reused by 2030.

47


E C O N O M I A

DE PARANAGUÁ

PARA O MUNDO

NOVO TERMINAL DEDICADO A CELULOSE NO

PORTO GERA EMPREGOS E GARANTE FONTE

DE RENDA PARA A POPULAÇÃO DA CIDADE

From Paranaguá

to the world

A NEW TERMINAL DEDICATED TO PULP IN THE PORT

GENERATES JOBS AND GUARANTEES A SOURCE OF

INCOME FOR THE POPULATION OF THE CITY

48


Foto: divulgação

Maior produtora e exportadora

de papéis para embalagens e

embalagens de papel do Brasil,

a Klabin iniciou as obras para a

construção do seu novo terminal

no cais do Porto de Paranaguá

(PR). A expectativa é que o empreendimento gere

180 postos de trabalho nessa etapa. Quando estiver

em operação, serão cerca de 170 colaboradores,

diretos e indiretos, na operação do terminal.

K

labin, the largest producer and exporter of

paper and paper packaging in Brazil, started

constructing its new terminal in the Port

of Parranaguá-PR. The expectation is that

the project generates 180 jobs at this stage. When in

operation, there will be about 170 direct and indirect

employees, just in the operation of the terminal.

Luiz Fernando Garcia, Managing Director of Ports of

Paraná, declares that the order for the start of services

was signed at the beginning of July by the Public Com-

49


E C O N O M I A

Luiz Fernando Garcia, diretor-presidente de

Portos do Paraná, declara que a ordem para liberação

dos serviços foi assinada no início do mês

de julho pela empresa pública Portos do Paraná.

“A localização em área primária vai dar ainda mais

agilidade à operação de celulose e derivados. É um

investimento importante na infraestrutura portuária

do Estado, que vai gerar emprego e renda para o

litoral”, destaca Luiz.

Além da aquisição dos equipamentos e sistemas

operacionais, devem ser construídos dois quilômetros

de ramais ferroviários e um armazém de 21.860

m 2 (metros quadrados). O investimento estimado é

de cerca de R$ 130 milhões, previsto para 2022.

A área PAR01, de 27.530 m 2 , foi arrematada

pela empresa de papel e celulose em leilão realizado

em agosto de 2019. O contrato de concessão

foi assinado no início de 2020, encerrando duas

décadas sem novos arrendamentos no Porto de

Paranaguá. O contrato de exploração da área é de

25 anos, prorrogáveis por mais 45 anos.

Sandro Ávila, diretor de Planejamento Operacional,

Logística e Suprimentos da Klabin, comenta

sobre a grande oportunidade de expansão da empresa

com a nova área no porto. “Estamos felizes de

iniciar as obras do novo terminal, atentos a todos os

protocolos de segurança e saúde. Este é um projeto

muito importante para a empresa e que trará grande

pany, Portos do Paraná. “The location, in the primary

area, provides more agility to the pulp and derivative

operations. Furthermore, it is an important investment

in the State’s port infrastructure, leading to the generation

of jobs and income for the Coastal Region,” states

Director Garcia.

In addition to acquiring equipment and operating

systems, two kilometers of railway extensions and a

warehouse of 21,860 square meters must be built. The

estimated investment is about R$ 130 million, planned

for 2022.

The PAR01 concession of 27,530 square meters was

granted to the pulp and paper producer at an auction

held in August 2019. The concession contract was

signed in early 2020, ending two decades of no new

leases in the Port of Paranaguá. The operating contract

of the area is 25 years, extendable for another 45 years.

Sandro Ávila, Director of Operational Planning,

Logistics and Supplies for Klabin, comments on the

Company’s expansion opportunities with the new area

in the port: “We are happy to start the works of the

Este é um projeto muito

importante para a empresa e que

trará grande contribuição social e

econômica para Paranaguá

Sandro Ávila, diretor de Planejamento

Operacional, Logística e Suprimentos da Klabin

50

Foto: Luciano de Carvalho / Shutterstock.com


contribuição social e econômica para Paranaguá”,

destaca Sandro.

A expectativa é que no primeiro ano de operações

a empresa movimente 1,4 milhão de t (toneladas)

pelo porto paranaense. Com a conclusão da

segunda fase de expansão da Unidade da Klabin em

Ortigueira (Projeto Puma II) – prevista para 2023 – a

empresa espera movimentar 2,2 milhões de t por

ano via Paranaguá. A Klabin também realiza investimentos

sociais importantes no município. Entre

eles, está o Programa de Apoio à Gestão Pública,

que oferece aos gestores (prefeitos, secretários e

equipes) técnicas de gestão pública e ferramentas de

planejamento e monitoramento de ações.

Também implementa todas as condicionantes do

EIV (Estudo de Impacto de Vizinhança), incluindo a

construção de uma passarela exclusiva no principal

ponto de cruzamento ferroviário, que beneficiará

cerca de 2.800 trabalhadores por dia, e programas

de educação ambiental nas escolas.

new terminal, attentive to all safety and health protocols.

This is a significant project for the Company that

should lead to great social and economic contributions

to Paranaguá,” highlights Klabin Director Ávila.

The expectation is that the Company exports 1.4

million tons through the State of Paraná Port in the first

year of operations. With the completion of the second

phase of expansion of Klabin’s Unit in Ortigueira (Puma

II Project) – scheduled for 2023 – the Company expects

to export 2.2 million tons per year via Paranaguá.

Klabin also makes substantial social investments in

the municipality. For example, the Public Management

Support Program offers managers (mayors, department

heads, and teams) public management techniques and

action planning and monitoring tools. It also implements

all the required items of the Neighborhood

Impact Study (EIV), including constructing an exclusive

walkway at the main railway crossing point, which benefits

about 28 hundred workers per day, and environmental

education programs in schools.

DURABILIDADE E RESISTÊNCIA

Há 11 anos atendemos os mais

diversos segmentos do mercado.

Fabricamos polias especiais e padrões

nos mais diferenciados modelos,

medidas e necessidades. Priorizamos

sempre em atender com eficiência e

credibilidade nossos clientes.

POLIAS PARA:

DESPOLPADORES

BOMBAS DE VÁCUO

ENROLADORES

AGITADORES

DESAGREGADORES

EQUIPAMENTOS PARA CELULOSE E PAPEL

CONTATE-NOS

VENDAS@SCPOLIAS.COM.BR

WWW.SCPOLIAS.COM.BR

@SCPOLIAS

RUA JOSEFINA SACHET MILANEZ, 139,

DISTRITO INDUSTRIAL JERÔNIMO SPILLERE,

BAIRRO CARAVÁGGIO, NOVA VENEZA/SC

(48) 3476-0975

(48) 3476-0380


M A Q U I N Á R I O

AÇO ESPECIAL GARANTE

MELHOR PERFORMANCE

DE LÂMINAS

Componentes fabricados com

o aço antidesgaste tem mais

horas de trabalho em solo por

sua dureza homogênea, além de

redução de custo de manutenção

Fotos: divulgação

52


SPECIAL STEEL ENSURES

BETTER PERFORMANCE

OF KNIFE BLADES

Components manufactured with anti-wear

steel have more working hours in the ground

due to their homogeneous hardness, in

addition to reduced maintenance cost

Em busca de um fornecedor mais competitivo,

a Suzano Papel e Celulose, líder

mundial no mercado de papel, passou a

utilizar um Escarificador da Innova Metalmecânica

do Brasil, que produz equipamentos

de alta performance ao desgaste.

As facas da lâmina V-shear e o disco de corte

do implemento usado para preparo do solo, foram

fabricados com o aço especial Quard, produzido

pela NLMK South America Sales, que possui um dos

mais eficientes sistemas integrados de aço do mundo.

Como resultado, a companhia garantiu melhor

desempenho em campo. O que durava 850h (horas)

na aplicação anterior, passou a durar 1.800h com o

uso do novo produto, além de reduzir a manutenção.

Bruno Baroni, diretor-executivo da Innova Metalmecânica

do Brasil explica os motivos que levaram

a empresa desenvolver um produto exclusivo com

esse material. “O cliente utilizava um outro tipo de

aço especial. Porém, a aplicação exigia que a microestrutura

do material tivesse dureza homogênea, e

o aço Quard, performou melhor no equipamento”,

destaca Bruno.

I

n search of a more competitive supplier, Suzano Papel

e Celulose, a world leader in the paper market,

started to use a scarifier from Innova Metalmecânica

do Brasil, which produces high-performance

anti-wear equipment. The V-shear blade knives and the

implement cutting disc used for soil preparation were

manufactured with Quard special steel, supplied by NLMK

South America Sales, part of the world’s most efficient

integrated steel systems. As a result, the Company has

ensured better performance in the field. For what performed

for 850 hours using previous knife blades, now began

to perform for 18 hundred hours with the use of the new

product, in addition to reducing maintenance.

Bruno Baroni, Director of Innova Metalmecânica

do Brasil explains the reasons leading the Company to

develop an exclusive product with this material. “The

customer used another type of special steel. However, the

application required that the material microstructure had

homogeneous hardness, and Quard steel performed better

on equipment,” states Innova Director Baroni.

MAINTAINING PRODUCTIVITY

It is increasingly necessary to adopt measures to

improve the land preparation conditions. The equipment

53


M A Q U I N Á R I O

PARA MANTER A PRODUTIVIDDE

Cada vez mais é necessário adotar medidas para

melhorar as condições de preparação da terra e o

equipamento tem a função de escarificar o solo e

prepará-lo para o plantio, além de facilitar a infiltração

e retenção de água. Bruno ressalta que a

escolha deste tipo de aço se deu por ser um material

de classe de dureza superior, o que foi fundamental

para o sucesso da aplicação. “A silvicultura em geral

é um setor que sofre muito com desgaste na hora da

colheita e nos demais processos antes do branqueamento”,

acrescenta Bruno. Além disso, houve situações

em que a vida útil do equipamento chegou a

aumentar em 2.200h.

A BUSCA PARA UMA NOVA SOLUÇÃO

De acordo com Vinnicius Carmona, Supervisor

do Centro de Manutenção da Suzano Papel e

Celulose, o uso do aço Quard nas facas da lâmina

do escarificador trouxe segurança, menor custo e

maior disponibilidade mecânica. “Como tínhamos

que tombar a lâmina para realização de revestimento,

com intuito de aumentar a vida útil, trazíamos

para campo um cenário inseguro, onde precisávamos

erguer 5.000 quilos para essa função”, explica

used for this scarifies the soil, preparing it for planting and

facilitating water infiltration and retention. Innova Director

Baroni points out that the choice of this type of steel is

because it is a material of a superior hardness class, which

is fundamental to contribute to the application’s success.

“Forestry, in general, is a sector that suffers a lot from equipment

wear and tear at harvest time and other processes,”

adds Innova Director Baroni. In addition, there were

situations in which the equipment useful-life increased by

up to 22 hundred hours.

THE SEARCH FOR A NEW SOLUTION

According to Vinnicius Carmona, Supervisor of

Suzano’s Pulp and Paper Maintenance Center, the use of

Quard steel in the scarifier knife blades provides more safety,

lower cost, and greater mechanical availability. “Because

to increase the service life, we had to remove the knife

blade for recoating, creating an unsafe scenario in the field,

where we needed to lift 5 thousand kilos to carry out the

work,” explains Supervisor Carmona. He also explains the

economic impacts of using the new product. “In addition,

when we insert the knife blade refit, we have the option

only to change what is worn and, thus, decrease the

amount of material used, reducing costs during replacement,”

points out Supervisor Carmona.

54


Vinnicius. O supervisor também explica os impactos

econômicos trazidos pelo novo produto. “Além disso,

quando inserimos lâmina refil, trazemos a opção

de trocar somente o que está gasto e diminuímos

a quantidade de material aplicado, tendo menor

preço em todo o conjunto”, aponta Vinnicius.

A INOVAÇÃO

O Quard possui a altíssima dureza média de 550

de Dureza Brinell (método utilizado para medição

de dureza de materiais metálicos). Sua excepcional

resistência ao desgaste por abrasão o torna

ideal quando se busca a maior vida útil possível

em aplicações submetidas a desgaste por abrasão

e impacto. Além de garantia de dureza em toda a

espessura, tem tolerâncias dimensionais rigorosas,

proteção antioxidação no armazenamento, bordas

aparadas e planicidade excepcional. Com a combinação

de elevada dureza e propriedades mecânicas

superiores, o aço especial da NLMK é uma escolha

INNOVATION

Quard has a very high average hardness of 550 Brinell

Hardness (the scale used to measure metallic materials’

hardness). Furthermore, its exceptional abrasion wear resistance

makes it ideal when looking for the longest possible

life in applications subjected to abrasion and impact wear.

In addition to ensuring hardness throughout the blade, it

has strict dimensional tolerances, anti-oxidation protection

in storage, sided edges, and exceptional smoothness. With

the combination of high hardness and superior mechanical

properties, NLMK’s special steel is the best choice for applications

where wear is severe and where cost reduction

alternatives are sought for 600 Brinell plates of steel on the

market.

Paulo Seabra, Managing Director of NLMK South

America Sales, says the steel maker’s commitment is to

expand innovation actions. “We must continue to invest

in innovative resources that can promote improvement in

projects with our customers, management processes, and

product quality,” explains the NLMK Managing Director.

55


M A Q U I N Á R I O

para as aplicações onde o desgaste é severo e onde

se busca alternativas para redução de custo aos aços

600 Brinell existentes no mercado.

Paulo Seabra, Diretor Geral da NLMK South

America Sales, afirma que o compromisso da siderúrgica

é ampliar as ações de inovação. “Devemos

continuar investindo em recursos inovadores que

possam propiciar melhoria nos projetos com nossos

parceiros, processos de gestão e qualidade dos

produtos”, esclarece Paulo.

O PROCESSO DE PRODUÇÃO

No desenvolvimento do projeto, a fabricante

repensou cada etapa da demanda do cliente para

chegar a uma solução inovadora, e apenas alterou a

dureza do material. O processamento foi todo realizado

em corte submerso através de plasma.

Vinnicius Carmona valoriza o empenho da

fabricante em oferecer um produto ideal para que

fossem supridas as necessidades da empresa no

trabalho de campo. “Posso garantir, que para cada

projeto, com esse material podemos escolher quais

benefícios teremos no final. E o nosso único trabalho

foi indicar a nossa necessidade”, avalia Vinnicius.

PARCERIA NA APLICAÇÃO DE AÇOS

ESPECIAIS

A Innova faz parte do QUARD at Work® da

NLMK, programa que capacita no uso e fabricação

de peças de alta resistência ao desgaste e ao impacto,

garante a qualidade, origem e rastreabilidade das

chapas.

Além disso, quando

inserimos lâmina refil, trazemos

a opção de trocar somente o

que está gasto e diminuímos

a quantidade de material

aplicado, tendo menor preço

em todo o conjunto

Vinnicius Carmona, Supervisor do

Centro de Manutenção da Suzano

Papel e Celulose

THE PRODUCTION PROCESS

In the development of the project, the manufacturer

rethought each step of the customer’s demand to reach an

innovative solution and only changed the hardness of the

material. The processing was all performed in submerged

cutting through plasma.

Suzano Supervisor Carmona values the manufacturer’s

commitment to offering an ideal product to meet the company

needs in the field. “I can assure for each project, with

this material, that we can choose what benefits we have in

the end. And our only job was to indicate our need,” says

the Suzano Supervisor.

PARTNERSHIP IN THE APPLICATION OF SPECIAL

STEELS

Innova is part of the NLMK QUARD at Work Program®.

This program enables the use and manufacture

of parts with high resistance to wear and impact, ensuring

the metal sheets’ quality, origin, and traceability.

Innova Director Baroni comments on the experience of

knife blade manufacturing and the importance of activity

training and supervision. “In addition, the expertise of Innova

Metalmechanicas engineers in Brazil, who have received

training through the QUARD at Work Program®, has

led to the choice of the right steel and its optimized use in

each component, which has helped reduce maintenance

time, direct services manpower, and costs, leading to more

security in operations,” says the Innova Director.

PLANS FOR THE FUTURE

Aiming to achieve efficiency and optimize the result,

the manufacturer of the knife blades seeks quality throughout

the process, including working with the best steel

available on the market. The relationship with NLMK for

the importation of Quard, reflects on this innovation.

Innova Director Baroni states that more than 60

equipment units have been produced, with more than 15

orders booked for production. “We plan to use Quard in

other implements for use in the forestry area, specifically in

harvesting and felling,” emphasizes the Innova Director.

Suzano Supervisor Carmona values his Company’s

satisfaction with the results obtained with the new knife

blades. “Quard has come to improve our scenarios both

in the friction wear sector, as well as in reinforcements and

structural improvements,” concludes the Suzano Supervisor.

56


®

ACESSÓRIOS INDUSTRIAIS

VAPOR - AR COMPRIMIDO

Bruno Baroni, comenta sobre a experiência de

fabricação das lâminas e a importância de treinamentos

e supervisão das atividades; “Além da

expertise dos engenheiros da Innova Metalmecânica

do Brasil, que otimizam o uso do aço adequado

em cada componente, somos capacitados pelo

programa QUARD at Work® que diminui tempo

de manutenção, mão de obra em serviços diretos,

encargos e leva mais segurança para as operações”,

frisa Bruno.

PLANOS PARA O FUTURO

Com objetivo de atingir eficiência e otimizar o

resultado, a fabricante das lâminas busca qualidade

em todo processo, incluindo o de estabelecer o

melhor aço disponível no mercado. A parceria com

a NLMK na importação do Quard reflete essa busca.

Bruno Baroni informa que já foram produzidas

mais de 60 unidades do equipamento e recebidos

mais de 15 pedidos para produção. “Planejamos

utilizar o Quard em outros implementos na área da

silvicultura, especificamente na parte de colheita e/

ou corte”, enfatiza Bruno.

Vinnicius Carmona, Supervisor do Centro de

Manutenção da Suzano valoriza a satisfação com os

resultados obtidos com as novas lâminas. “O Quard

veio para melhorar nossos cenários tanto no setor de

desgastes por atrito, como em reforços e melhorias

estruturais”, enaltece Vinnicius.

Acessórios industriais e

serviços com qualidade

e segurança

• Engenharia de Aplicação

• MANUTENÇÃO DE Válvulas Industriais

• Calibração de Válvulas de Segurança

(41) 3245-0833 (41) 3239-6400 (41) 98527-8204


E N T R E V I S T A

Cumprindo

seu papel

Fulfilling his role

Foto: divulgação

Vitor Paulo de Andrade

Formado em Administração de Empresas - FGV (Fundação Getúlio Vargas) com

pós-graduação em Economia de Empresas - FGV

Education: Business Administration, Getúlio Vargas Foundation (FGV), and post-graduate

studies in Economics FGV

AANDIPA (Associação Nacional dos

Distribuidores de Papel), completa

20 anos em 2021 e nessas duas décadas

tem trabalhado para fortalecer

as empresas e pela regulamentação

das atividades do setor. Vitor Paulo

de Andrade, presidente da associação desde

2011, comenta sobre as mudanças no mercado, a

influência do dólar, o que mudou na distribuição

de papel desde o início do século e os planos para

o futuro. Confira!

A

ANDIPA, the National Association

of Paper Distributors, turns 20 in

2021 and, during these two decades,

has worked to strengthen member

companies and regulate the activities of the

Sector. Vitor Paulo de Andrade, President of the

Association since 2011, comments on changes

in the market, the influence of the dollar, which

has changed paper distribution starting at the

beginning of the century, and plans for the future.

Check it out below!

58


Celulose: Como foi sua chegada à presidência

da ANDIPA?

Vitor: Sou um dos fundadores da ANDIPA. Há 20

anos, juntamente a um grupo de outros distribuidores

fundamos a associação para ter uma representação,

pois na época tínhamos vários problemas

de legalidade na comercialização e precisávamos

de uma entidade que nos defendesse. Os outros

fundadores foram passando pela presidência e o

processo de renovação dos quadros, aliado a possibilidade

de colaborar com a associação, me levou

à presidência.

Celulose: Quais motivos levaram à criação da

ANDIPA?

Vitor: Primeiro foi à necessidade de uma entidade

de classe em relação aos órgãos públicos e outras

entidades. O Brasil é muito complicado em suas

questões jurídicas, por isso buscamos essa forma de

representação. Na época da fundação o principal

fator foi o Papel Imune, que é utilizado em revistas

e periódicos, e tem imunidade tributária. O ponto

todo é que esse papel é igual a outro tipo de papel

que sofre taxação, a diferença é o fator declaratório

do seu uso. Conforme a utilização do papel

tem-se direito ou não a imunidade. Isso dá vazão a

uma série de ilícitos e concorrências desleais. Isso

nos atrapalhava muito e prejudicava também o

setor gráfico que sofria com ilícitos e concorrência

desleal. Esse foi um dos principais motivos que nos

levou a fundar a ANDIPA.

Celulose: Quais as maiores conquistas e ações

da associação nos seus 20 anos de atuação?

Vitor: Além das atividades miúdas, como representação

diante de diversos órgãos públicos e

com fabricantes para estabelecer o espaço de

cada um dentro do comércio de papéis, o foco

principal sempre foi combater a ilegalidade e os

ilícitos. Conseguimos, através de órgãos federais

e estaduais, estabelecer uma série de controles e

exigências que fizeram com que a ilegalidade diminuísse

muito. Não podemos dizer que não tenha

ilegalidade hoje em dia, como a questão do papel

imune, mas podemos dizer que já foi muito pior e

minimizou de forma significativa. Hoje as empresas

que querem comercializar o papel imune precisam

Celulose: How led you to become ANDIPA President?

Vitor: I’m one of the founders of ANDIPA. Twenty

years ago, together with a group of other distributors,

we founded the Association to have a representation

because, at the time, we had several legality problems

in marketing and needed an entity to defend us.

The other founders have already held the presidency

position and the process of staff renewal, combined

with the possibility of collaborating with the Association,

led me to the presidency.

Celulose: What were the reasons for the creation

of ANDIPA?

Vitor: First was the need for a class entity with public

agencies and other entities. Brazil is very complicated

in its legal issues, so we sought out this form

of representation. At its foundation, the main factor

was “Immune Paper”, which is used in journals and

periodicals and has tax immunity. The whole point

is that this paper is equal to any other type of taxed

paper; the difference is the declaratory factor for

its use. Depending on the use of the paper, you are

entitled or not to immunity. This gives vent to several

illegal and unfair competition, which hindered us

a lot and harmed the Graphics Sector that suffered

from illicit and unfair competition leading us to

found ANDIPA.

Celulose: What are the most significant achievements

and actions of the Association in its 20

years of operation?

Vitor: In addition to its regular activities of representation

before various public agencies and with manufacturers

to establish the space of each one within

the paper trade, the main focus has always been to

combat illegal and illicit activities. We have succeeded

in establishing a series of controls that have

caused illegality to diminish considerably through negotiations

with state and federal agencies. We cannot

say that there is no illegality today, such as the issue

of Immune Paper, but we can say that it has already

been much worse and has become significantly

much less. Today companies that want to market

Immune Paper need state and federal authorization

and specific packaging to indicate such purpose. All

this was the conquest of the class. ANDIPA has con-

59


E N T R E V I S T A

de uma autorização federal, de uma autorização

estadual e embalagens específicas com indicação

de finalidade. Tudo isso foi conquista da classe. A

ANDIPA conquistou e participou de várias conquistas

e medidas governamentais que inibem os

ilícitos tributários.

Celulose: Quais as principais mudanças na distribuição

de papel nos últimos 20 anos?

Vitor: A distribuição diminuiu um pouco, pois

o mercado de papel diminuiu. A distribuição é

voltada principalmente em papel gráfico, que é

onde mais demanda serviço do distribuidor. Esse

mercado foi muito afetado nesses últimos anos

em relação ao volume de vendas. O mercado de

papel foi afetado, tanto nos campos de papel do

setor editorial, quanto papel para promoção ou

propaganda. Então isso fez com que o mercado

diminuísse. Como houve essa retração, decresceu

o produto importado, setor em que o distribuidor

tem um papel maior, porque o processo de importação

é mais complexo e o gráfico normalmente

não importa diretamente. Temos uma melhora parcial,

que é o aumento do consumo do papel para

embalagem, mas o papel para embalagem nem

sempre necessita a intervenção de um distribuidor.

Celulose: Segundo dados da IBÁ (Indústria Brasileira

de Árvores), o preço do papel teve queda

de 6% em seu valor de venda em 2020. Isso é

reflexo da pandemia? Como afetou o mercado?

Vitor: O mercado de papel acompanha o mercado

de celulose e a celulose é cotada internacionalmente.

Então o que acontece é que vez por outra

a celulose, dependendo do ciclo da produção e

das ofertas, tem o preço alterado para cima ou

para baixo. Isso afeta fundamentalmente o preço

A ANDIPA conquistou e

participou de várias conquistas e

medidas governamentais que

inibem os ilícitos tributários

quered and participated in several achievements and

government measures that help inhibit tax crimes.

Celulose: What are the main changes in paper

distribution in the last 20 years?

Vitor: Distribution has decreased a little, as the

paper market has declined slightly. The distribution

is focused mainly on graphic paper, which is where

most distributor service demand exists. This market

has been very much affected in recent years by sales

volume. The paper market was affected, both in

the publishing paper and promotion or advertising

paper fields. So that has led to a market decline. As

this retraction has decreased the imported product,

the distributor’s segment played a more prominent

role because the import process is complex. The

graphics segment usually does not import directly.

We have seen a partial improvement in the increased

consumption of paper for packaging, but such

paper does not always require the intervention of a

distributor.

Celulose: According to data from the Brazilian

Tree Industry (IBÁ), the paper price fell by 6%

in 2020. Is that a pandemic reflex? How has the

pandemic affected the market?

Vitor: The paper market closely accompanies the

pulp market, and the pulp price is quoted internationally.

So, what happens is that once in a while,

depending on the production cycle and supply, the

pulp price moves up or down and affects the price

of paper. Other than that, we have the problem that

the paper price is referenced in dollars, so when

the dollar rises, pulp demand tends to rise, and the

price of paper rises. Last year was a year with a very

large number of stoppages, and these stoppages

had an influence on the product price. The factories

stopped, as many of the customers suddenly stopped

buying. Also, the lockdown was terrible, with a considerable

impact.

Celulose: Could you better explain how the dollar

affects the paper market?

Vitor: What happens is this, when the dollar exchange

rate is very high, the paper price rises, it doesn’t

occur immediately, but there is a rising trend. The

60


do papel. Fora isso temos o problema de que o

papel é referenciado em dólar, então quando o

dólar sobe, a demanda de celulose tende a subir e

eleva o preço do papel. O ano passado foi um ano

que teve uma paradeira (sic) muito grande e essa

paradeira teve influência no preço do produto.

Algumas fábricas tiveram que parar, pois muitos

dos clientes pararam de comprar repentinamente.

O lockdown foi terrível e muito impactante.

Celulose: Poderia explicar na prática como o

dólar afeta o mercado de papel?

Vitor: O que acontece é o seguinte, quando o dólar

está muito alto o preço do papel sobe, ele não

sobe no mesmo momento, mas ele tende a subir.

O dólar puxa a celulose, que puxa o papel, que

puxa o preço do distribuidor. Quem faz o preço

não é o distribuidor, é a fábrica. O distribuidor simplesmente

segue a onda para cima ou para baixo.

O dólar alto é complicado, mas o maior problema

é a oscilação constante. Se tem muita oscilação ela

leva a ter lucros e prejuízos aleatórios, sem nenhuma

previsibilidade. Isso é preocupante, pois isso

cria para o distribuidor um problema: ele compra

um papel em dólar por um preço e quando chega

aqui tem outro valor. Vários dos distribuidores têm

o hábito de não deixar compromisso em dólar

vendendo papel em real, mas isso vem da prática

da distribuição e negociação.

Celulose: Como a ANDIPA age para ajustar as

relações entre produtores e distribuidores de

papel?

Vitor: Estabelecer uma politica de distribuição

clara para que os distribuidores saibam onde é a

participação deles e até onde o distribuidor vai e

até onde a fábrica vai sempre foi uma demanda

muito grande. Não creio que esse seja um assunto

que deva passar pela associação de classe, esse

assunto, a política de distribuição, deve ser da

fábrica. Evidentemente, quando as fábricas têm

seus distribuidores e esses distribuidores não estão

lá de favor, estão lá porque há uma necessidade

econômica e essa necessidade econômica deve ser

analisada juntamente com a fábrica, para definir

uma política.

dollar affects the pulp price, which affects the paper

price, which affects the distributor price. It’s not the

distributor who sets the price; it’s the pulp producer.

The distributer simply follows the wave up or down.

A higher dollar exchange rate is complicated, but

the biggest problem is the constant oscillation. If you

have too much oscillation, it leads you to take random

profits or losses without any predictability. his is

worrisome for the distributor because this creates a

problem: he imports paper at a set dollar price and

which has a different value when it arrives in Brazil.

Several of the distributors have a habit of hedging the

dollar paper price in Real, but this comes from the

practice of distribution and trading.

Celulose: How does ANDIPA act to adjust the

relationships between paper producers and distributors?

Vitor: Establishing a clear distribution policy to know

where the distributor their participation is, how far

they can go, and how far the factory can go has

always been a very big subject. I don’t think this is a

subject for a class association; rather, this matter, the

distribution policy, lies with the manufacturer. But, of

course, when manufacturers contract their distributors,

these distributors are not there just for a favor.

They are there because there is an economic need,

and this economic need must be analyzed together

with the manufacturer to define a policy.

Celulose: If on one hand, the price of paper falls,

consumption increases greatly due to economic

and sustainability agendas. How does this affect

the distribution market?

Vitor: This is something specific to the packaging

paper market. Packaging paper was effectively alre-

Quem faz o preço não é

o distribuidor, é a fábrica. O

distribuidor simplesmente

segue a onda para cima ou para

baixo

61


E N T R E V I S T A

Celulose: Se por um lado o preço do papel caiu,

o consumo aumentou devido a pautas econômicas

e de sustentabilidade. Como isso afeta o

mercado de distribuição?

Vitor: Isso é algo específico ao papel para embalagem.

O papel para embalagem efetivamente já vinha

sofrendo uma pressão por demanda ecológica,

para que as embalagens fossem feitas em materiais

ecologicamente corretos, então os produtos de

embalagem têm alta demanda e podemos dizer

que estão em falta. Fábricas de papel cartão, papelão,

cartão duplex ou embalagens de remédios

em geral, estão passando por uma situação muito

difícil. Existe uma demanda muito grande e uma

demanda reprimida. Podemos dizer que estamos

passando por certa crise na área de embalagens,

primeiro porque se perdeu muito espaço com o

lockdown, segundo porque existe uma vontade

grande de ter um produto politicamente, ou ecologicamente

correto, e isso está aumentando muito a

demanda de papel para embalagem.

Celulose: Quais as principais mudanças em relação

a tecnologia e inovação nos últimos anos?

Vitor: Além de toda a informatização e toda a

tecnologia, a comunicação é muito importante na

distribuição. Isso foi algo que mudou. Antigamente

era sempre um representante que viajava para vender

papel, hoje temos tudo resolvido por telefone

ou internet. Tiveram muitas mudanças nas políticas

de distribuição e também o aumento da presença

dos fabricantes no mercado de distribuição. Algo

relevante é o aumento na variedade de papéis no

mercado. Hoje há uma variedade muito grande de

papéis, quer seja para embalagens, propaganda ou

promoção. Há uma diversidade que não existia há

40 anos.

Celulose: Qual o motivo da diminuição do número

das distribuidoras de papel?

Vitor: Essa diminuição não é algo recente. Quando

não tínhamos nenhum controle na área de papel

imune, aconteceu que surgiram muitos distribuidores

que tinham como única finalidade se aproveitar

do ilícito para lucrar. Existiam muitos comerciantes

de papel, que nem trato como distribuidores de

papel. Essas práticas ilícitas acabaram conforme o

ady under pressure from ecological demand, such

that the packaging began to be made with environmentally

friendly materials. Packaging products have

high demand, and we can say that there is a lack of

supply. Paper, cardboard, double cardboard, and

medical packaging producers, in general, are going

through a challenging situation. Demand has grown

significantly, and there is pent-up demand. We can

say that we are going through an inevitable crisis

in the packaging area. Firstly, because much space

has been lost with the lockdown. Secondly, because

there is a great desire to have a product politically or

ecologically correct, this dramatically increases the

demand for paper for packaging.

Celulose: What are the main changes in technology

and innovation in the last 40 years?

Vitor: In addition to all the computerization and

technology, communication is still critical in distribution.

That is something that changed a lot. In the

old days, a representative traveled to sell paper, and

today we have everything solved by phone or internet.

There have been many changes in distribution

policies, and manufacturers’ presence in the distribution

market has also increased. Something relevant

is the increase in the variety of paper in the market.

Today, there is a wide variety of paper, whether for

packaging, advertising, or promotion. There’s a diversity

that didn’t exist 40 years ago.

Celulose: What is the reason for the decrease in

the number of paper distributors?

Vitor: This decrease is not something recent. When

we had no control in the Immune Paper area, many

distributors emerged that had as their sole purpose

Isso é preocupante, pois

isso cria para o distribuidor

um problema: ele compra

um papel em dólar por um

preço e quando chega aqui

tem outro valor

62


mercado foi se organizando. Através dos governos

estadual e federal, aconteceu à implementação

de controle de qualidade e de embalagem e isso

diminuiu o número de distribuidores. O mercado

sempre tem uma tendência de concentração. Chegamos

a ter em torno de cem distribuidores, hoje

somos em torno de trinta. Diminuiu muito, primeiro

pela tecnologia, e a tendência de concentração

do mercado e segundo pela maior dificuldade

imposta através das regulamentações.

Celulose: Quais as vantagens dos filiados da

ANDIPA?

Vitor: As entidades de classe são órgãos que defendem

o interesse do distribuidor sempre e nem

sempre isso aparece. Nos momentos específicos

que aparecem as ações da ANDIPA. Todos devem

trabalhar pela entidade de classe, pois lidar com

governo é muito difícil e lidar com outras entidades

de classe é necessário para sua representatividade,

é importante. Quando tivemos algumas posturas

federais a respeito de alíquotas de importação, por

exemplo, foi o momento em que a entidade precisou

agir e defender o interesse do seu associado.

Assim, todos ganham.

Celulose: Como avalia sua gestão nestes dez

anos a frente da associação?

Vitor: Quem deve avaliar são meus colegas que

me colocaram nesse cargo. Acredito que já contribui

muito com o setor, gostaria que nas próximas

eleições tivesse alguém para pegar o bastão e tocar

em frente. É um serviço voluntário que me fez

sentir muito grato. Gostei muito de ter participado

destes anos de ANDIPA.

Celulose: Então não vai candidatar-se a mais

uma reeleição?

Vitor: Não pretendo, mas isso será discutido com

os outros associados, no caso, como deve ser a

administração da associação. Na verdade todos

participam um pouco de certa forma e essa é uma

questão que temos que decidir ainda com os outros

associados.

to take advantage of an illicit product to profit. There

were a lot of paper merchants, which I don’t even

treat as paper distributors. These unlawful practices

ended as the market became more organized.

Through the state and federal governments, quality

control and packaging were implemented, decreasing

the number of distributors. Today, there is a

tendency for the market to become more concentrated.

We had around one hundred distributors; now,

we are around thirty. The number has significantly

decreased, first due to the trend to technology and

market concentration, and second due to the greater

difficulty imposed through regulations.

Celulose: What are the advantages of being ANDI-

PA members?

Vitor: Class entities are bodies that always defend

the distributor’s interest, but it has not always seemed

so. It is only at the specific moments that the

ANDIPA actions appear. Everyone should work for

the class entity because dealing with the government

is very difficult and dealing with other class entities

is necessary for their representativeness. When we

had some federal attitudes regarding import rates, for

example, it was the moment when the entity had to

act and defend the interest of its members.

Celulose: How do you evaluate your management

in these ten years as head of the Association?

Andrade: My colleagues who put me in this position

are the ones who should evaluate. I think I’ve

contributed a lot to the industry, and I hope to have

someone in the next election to pick up the baton.

It’s a volunteer service that made me feel very grateful.

I have enjoyed my participation in these years of

ANDIPA.

Celulose: So, you don’t intend to run for re-

-election?

Andrade: I do not intend to do so. But in this case,

what the administration of the Association should be

will be discussed with the other members. Of course,

everyone participates a little in a certain way, and

that is an issue that we have to decide still with the

other members.

63


C A L E N D Á R I O

OUTUBRO 2021

TAPPICON 2021

Data: 03 a 06

Local: Atlanta (EUA)

Informações: https://tappicon.org/?_TAPPICon_

PAPER WORLD

Data: 15 a 17

Local: Xangai (China)

Informações: https://paperworldchina.

hk.messefrankfurt.com/shanghai/en.html

NOVEMBRO 2021

LONDON PULP WEEK

Data: 7 a 12

Local: London (Inglaterra)

Informações: https://www.bwpa.org.uk/events/

london-pulp-week/

LATAMPAPER MEXICO 2021

Data: 10 a 12

Local: Cidade do México (México)

Informações: https://latampaper.com/pagina/

mexico-2021-en/

JANEIRO 2022

PAPEREX

Data: 9 a 12

Local: Greater Noida (Índia)

Informações: https://india.paperex-expo.com

FEVEREIRO 2022

WOODMEX AND ASFI

Data: 6 a 9

Local: Birmingham (Inglaterra)

Informações: https://www.wexhibition.co.uk/

MARÇO 2022

TISSUE WORLD MIAMI

Data: 16 a 18

Local: Miami

Informações: https://www.tissueworld.com/

miami/en/find-out-more/about-us.html

ASSINE AS PRINCIPAIS

REVISTAS DO SETOR

E FIQUE POR DENTRO

DAS NOVIDADES!

FLORESTAL

PRODUTOS

INDUSTRIAL

BIOMAIS

INFORMAÇÃO

A ALMA DO NEGÓCIO!

LIGUE AGORA PARA NOSSA

CENTRAL DE ATENDIMENTO

0800 600 2038

Pagamento nos Cartões de Crédito

em até 3X sem juros

CELULOSE


assine já!

0800 600 2038

www

revistabiomais.com.br


PARA

MAQUINA ´ DE PAPEL

A Looking é referência no mercado papeleiro no Brasil

com mais de 30 anos de experiência, e é reconhecida por sua

completa linha de acessórios de alta qualidade, performance

e inovação constante em sua linha de produtos.

São diversos acessórios à sua disposição na medida do

seu projeto: raspadores, chuveiros, osciladores, filtros,

bicos, desaguadores, entre outros.

Assistência técnica

Certificação ISO 9001: 2015

Consulte todas as opções em nosso site ou solicite

nosso catálogo para saber mais!

(19) 3936.7800

looking@looking.com.br

www.looking.com.br


AFIADORAS

Lâminas / Facas

SISTEMA DE RASPAGEM

Raspadores / Porta-lâminas / Lâminas

SISTEMA DE LIMPEZA

Chuveiros / Osciladores / Bicos

SISTEMA DE FILTRAGEM

De linha / By-pass / Gravitacional

SISTEMA DE DESAGUAMENTO

Caixas e tubos de sucção / Tampas / Réguas


Inovação em

tecnologia sustentável

ANTIESPUMANTES

A Contech, que já conta com a excelência de seus antiespumantes no setor papeleiro está entrando agora no mercado de

celulose com uma linha de alta performance que atende as necessidades da indústria com todas as certificações necessárias e

principais regulamentações de food contact:

FDA – 176.170 e 176.180;

BfR – XXXVI, XXXVI/1 e XXXVI/2

RDC 88-2016 (ANVISA)

REACH

BENEFÍCIOS DA APLICAÇÃO: SILICONADOS

Alta performance em baixas dosagens

Excelente drenagem

Elevação da eficiência de lavagem

Redução nos custos globais na fabricação

de celulose e papel

Baixo carryover de silicone

BENEFÍCIOS DA APLICAÇÃO: BASE ÁGUA

Desaerador eficaz para massas fibrosas

Alta persistência permitindo reduzir o

número de pontos de aplicação

Ajuda a manter a máquina limpa, pela

dispersão de impurezas com tendência a

flotação inibindo depósitos de pitch

Não prejudica a colagem e a resistência

física do papel

knock-down superior às principais

referências de mercado

ANTES E DEPOIS DA APLICAÇÃO DO ANTIESPUMANTE BASE ÁGUA:

Antes

Depois

Abrindo caminhos mais sustentáveis

www.contechbrasil.com

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!