Nosso Amiguinho - número inicial

nossoamiguinhoportugal
  • No tags were found...

O Nosso Amiguinho é a revista de todas as crianças portuguesas desde 1987. Visite www.nossoamiguinho.pt

NÚMERO PROMOCIONAL

ISSN: 0873-206X

®

Lê!

A REVISTA DE TODAS AS CRIANÇAS!

Descobre!

Aprende!


A Agora Revista

Nosso também Amiguinho podes

ler também a tua revista está

Online!

Todos os

O código

meses recebes

deste mês é

um código novo

na048.

com a tua

Revista.

Vem

divertir-te

connosco.

Estamos à tua

espera!

2


Número Promocional

Olá, Amiguinho! Olá, Amiguinha!

Bem-vindo/Bem-vinda ao Clube do Nosso

Amiguinho!

Como sabes, a leitura é muito importante para a tua

formação, enquanto pessoa e enquanto cidadão/cidadã,

e também para o teu desenvolvimento intelectual.

Sabendo disso, a Revista Nosso Amiguinho, que

é escrita e preparada por professores, todos os meses

trará até ti verdadeiras aventuras repletas de prazer, de

diversão, mas também de aprendizagem.

Na Revista Nosso Amiguinho encontras histórias,

jogos, passatempos, curiosidades e muito mais. Os teus

novos Amigos – Carlitos, Sabidinho, Luísa, Quico,

Nuno e Farrusco, a Mascote do Grupo – vão ajudar-

‐te a aprender, brincando.

Através da leitura desta Revista, vais desenvolver

bons princípios de vida e de cidadania.

Contamos contigo para, juntos, vivermos esta

Aventura – A Aventura do Nosso Amiguinho,

a “Revista de Todas as Crianças”!

Raquel Martins Cordeiro

Diretora da Revista Nosso Amiguinho

Diretora: Raquel Martins Cordeiro

Colaboradores de Redação:

Célia de Abreu

Eunice Calado

Jorge Branquinho

Paulo Sérgio Macedo

Samuel Rodrigues

Ilustração, Diagramação e Capa:

Marta Pereira, Sara Sayal e Joana Areosa

Proprietária e Editora:

Publicadora SerVir, S.A.

Direção Geral:

Artur Guimarães

Direção de Redação:

Lara Figueiredo

Sede e Administração:

Rua da Serra, nº 1 – Sabugo

2715-398 Almargem do Bispo – Portugal

Tel.: 21 962 62 00

No caso de qualquer anomalia na receção

da Revista, contactar o

Controlo de Assinantes:

Tel.: 21 962 62 19

assinaturas@pservir.pt

Banco de Imagens:

Adobestock.com

Tiragem: 50 000 exem pla res

Assinatura Anual: € 34,00

(IVA e portes incluí dos)

Impressão e Acabamento:

Relgráfica – Artes Gráficas, Lda.

Tel.: 26 292 97 63 – Benedita

Isento de Inscrição no E.R.C. -

DR 8/99 artigo 12º – nº 1a

Depósito Legal: 1834/83

ISSN: 0873-206X

nosso.amiguinho@pservir.pt

www.nossoamiguinho.pt

Não é per mi ti da a repro du ção total ou

par cial do con teú do desta revis ta, ou a

sua cópia trans mi ti da, trans cri ta, arma ze na da

num sis te ma de recu pe ra ção, ou tra du zi da

para qual quer lin gua gem huma na ou de

com pu ta dor, sob qual quer forma ou por

qual quer meio, ele tró ni co, manual,

foto có pia ou outro, ou divul ga do a ter cei ros,

sem auto ri za ção pré via por escri to dos edi to res.

3


PONTO DE

PARTIDA

Amiguinho,

A tua formação escolar é algo muito importante e em

que deves investir cada dia. E para que sejas um aluno

EXEMPLAR e de SUCESSO, deixamos-te algumas dicas

importantes.

–– Descobre o que mais gostas de fazer e o que te faz

sentir melhor.

–– Pensa nas metas e nos objetivos que queres alcançar

no final do ano letivo. Esforça-te por os atingires.

–– Gere bem o teu tempo. Organiza o teu dia, a tua

semana, o teu mês. Se for necessário, faz uma lista de

tarefas diárias e segue-as à risca.

–– Estuda um bocadinho todos os dias: não só a matéria

que aprendes na escola, mas também aqueles temas pelos

quais te interessas especialmente.

–– Alimenta-te bem e de forma saudável e bebe muita

água.

–– Tira um bocadinho todos os dias para brincares, de

preferência ao ar livre, e para fazeres exercício.

–– Deita-te cedo e levanta-te com tempo, para não

teres de te preparar à pressa.

–– Vive o dia-a-dia de forma

tranquila, sem ficares ansioso,

e aprecia a Natureza: os

passarinhos a cantar, a chuva a

cair, o ar fresco e puro, o brilho

do Sol, etc..

–– Sê grato pelo que tens, e, se

te for possível, reserva algum

tempo para ajudares alguém que

precisa.

–– Sê forte e persistente

e… sorri sempre!

4


EXPRESSÕES

COM HISTÓRIA

Os mercadores eram pessoas que,

antigamente, iam de terra em terra

vendendo artigos muito variados.

Quando falavam com as pessoas, eles estavam

mais interessados em convencê-las a comprarem

os seus artigos do que em escutá-las; sobretudo

se tivessem de ouvir as suas reclamações ou

os seus pedidos para baixar os preços. Então,

fingiam não entender ou nem sequer ouvir o que

lhes diziam. É por isso que, ainda hoje, se diz que

quem finge não ouvir ou não entender o que lhe é

dito está a fazer... ouvidos de mercador.

Lembra-te!

Quando alguém te aconselhar a

não fazeres coisas erradas, ou

que podem magoar os outros, não

faças “ouvidos de mercador”.

5


6


7


8


FAZ COM A

LUÍSA

Olá, Amiguinho!

Olha só este bolo de banana muito

fácil e rápido que a Luísa preparou

para o seu lanche.

Experimenta tu também, porque

vais gostar!

Pede ajuda a um adulto.

Gostas de banana? Sabias que esta fruta é muito rica

em nutrientes, sobretudo em potássio? É um alimento

super amigo dos músculos do nosso corpo. Então, não te

esqueças de incluir a banana nas tuas refeições, ok?!

1 banana

madura

1 colher (café) de

fermento em pó

1 ovo

3 colheres

(sopa) de farinha

1 pitada

de canela

1 – Amassa bem a banana.

2 – Numa caneca, mistura

a banana com o ovo.

3 – Junta a farinha e a canela, e envolve os

ingredientes delicadamente.

4 – Adiciona o fermento e mexe

bem.

5 – Leva ao micro-ondas

por, aproximadamente, três

minutos.

6 – Por fim, retira com cuidado,

deixa arrefecer

um pouco,

pega numa

colher e…

delicia-te!

9


QUERES SABER?

PERGUNTA!

Como é que se formam as cáries?

Matilde, 10 anos

Os dentes trabalham em conjunto para que

consigas comer, beber, falar, e também para

que tenhas um sorriso bonito. Por isso, é

muito importante que cuides bem deles!

Os nossos dentes têm uma camada externa – o

esmalte – que é a parte mais resistente. Abaixo do

esmalte fica a dentina, e no centro do dente está

a polpa, um tecido mole onde se encontram os

vasos sanguíneos e o nervo.

Cada um dos nossos dentes tem um

nome e uma função específica.

4 Os incisivos (quatro superiores e

quatro inferiores) servem para cortar os

alimentos.

4 Os caninos rasgam os alimentos.

4 Os pré-molares esmagam e moem

os alimentos.

4 Os molares trituram os alimentos.

10


As bactérias que se encontram

na nossa boca transformam os

restos de alimento que ficam nos

dentes, principalmente os alimentos

açucarados, em ácidos. Estes ácidos

atacam o esmalte do dente, gastando-o

e originando a cárie.

Normalmente, os dentes mais

atingidos são os que têm um formato

irregular, pois permitem que os restos de

alimento se depositem.

No início, forma-se uma mancha

branca na superfície do dente,

posteriormente aparece um buraco por

onde as bactérias entram e começam a

agir nas camadas internas do dente.

Como prevenir uma cárie?

4 Escova os dentes

após as refeições e não te

esqueças dos dentes que

estão mais atrás.

4 Usa fio dentário.

4 Evita bebidas e

alimentos com açúcar.

4 Evita comer entre as

refeições.

4 Vai ao dentista, pelo

menos uma vez por ano.

Sabias que...

… alimentos como maçã,

cenoura, rabanete e verduras

são “detergentes naturais”?

Eles estimulam mais a salivação

e contribuem para a diminuição

da acidez da boca.

11


12


13


14


15


NA AULA

ACONTECE

Olá, Professora! Ontem estive a

ajudar a minha avó. Deram-lhe

uns pauzinhos de hortênsias e

estivemos a espetá-los em vasos.

Pauzinhos?!

Ó Luísa, acho

que isso

não vai dar!

Têm de ser

sementes.

Na verdade, não

são pauzinhos. São

estacas! Há plantas

que se reproduzem

por estaca.

E a Professora continuou…

É isso mesmo,

Sabidinho!

“As plantas reproduzem-se

para originar novas plantas.

Como disse o Nuno, podemos

colocar uma semente na terra para

nascer uma planta nova.

Desta forma, ocorre a germinação.”

16


“Mas também podemos ver a reprodução por estaca,

se cortarmos uma parte da planta (raiz, caule ou folha), e a

colocarmos na terra ou em água.”

A minha avó disse

que não podemos

fazer isso com

todas as plantas.

Para saberes mais!

E a tua avó

tem toda a

razão, Luísa!

As roseiras

reproduzem-se por

estaca, se colocares

um pedaço do seu

caule na terra.

Se colocares uma

folha de violeta na

água, desenvolvem-se

raízes.

Outras plantas que se

reproduzem por estaca

são a da batata-doce, a

videira e a sardinheira.

17


PASSATEMPOS

PASSATEMPOS

a) Preenche o quadro com a ajuda das pistas que te

damos. As imagens irão ajudar-te com as respostas.

b) Completa o enigma, fazendo a correspondência

número/letra. Assim, vais descobrir o que o Sabidinho

quer ser, quando crescer.

1. Serve para localização dos pontos cardeais; 2. Pessoa treinada para uma viagem espacial;

3. Animal nativo da Austrália; 4. País que também faz parte da Península Ibérica; 5. Ao estudo

e à coleção de selos dá-se o nome de...; 6. Gosta de fazer rir as pessoas; 7. Especialidade

médica dedicada à criança; 8. Animal com muitas pernas; 9. Instrumento

musical de fole e palhetas; 10. Nome do menino do Grupo que usa óculos.

Soluções na pág. 36

18


Observa as sequências com atenção.

Depois, completa-as.

Cada balão “esconde” uma cidade.

Ordena as letras dentro deles e

escreve os nomes.

Cada uma das sequências em baixo tem

um elemento que não lhe pertence.

Assinala o intruso.

23


em pensar

na sua própria

segurança,

Mamoudou Gassama, de 22 anos, trepou

de varanda em varanda, até ao quarto

andar de um prédio, para alcançar

uma criança que estava pendurada.

Este jovem emigrante em Paris, França,

oriundo do Mali (um país africano), ia

a passar numa rua do Norte de Paris,

quando ouviu as pessoas a gritarem. Ao

ver a criança pendurada, não hesitou

e começou a subir, sem ter qualquer

proteção de segurança.

Ao chegar ao quarto andar, Gassama

colocou uma perna sobre a sacada, antes

de estender a mão e agarrar a criança.

Quando os bombeiros chegaram ao

local, a criança já estava em segurança.

Gassama estava em França apenas

há alguns meses, procurando construir

uma vida melhor. Várias individualidades

elogiaram-no, publicamente ou a nível

pessoal, e demonstraram o desejo de

apoiá-lo nos seus esforços. O Presidente

francês, Emmanuel Macron, convidou

Gassama a ir ao Palácio do Eliseu, para ser

homenageado pelo seu corajoso resgate

e atribuiu-lhe o passaporte francês.

Parece tirado de um filme? Mas

não é! Numa reserva natural do

Uganda, um fotógrafo da vida

animal observou um antílope fêmea

a ser caçado e comido por um grupo

de leões. Momentos depois, Adri De

Visser, de 50 anos, ficou extremamente

impressionado ao ver a cria daquela

fêmea de antílope ser “adotada” pela

leoa que acabara de matar a sua mãe.

O fotógrafo testemunhou que,

inicialmente, a leoa tentou afastar o

antílope com rugidos, mas ele não se

intimidou. Depois, bateu levemente nele,

para que se afastasse. Como não se ia

embora, a leoa pegou nele com a boca e

carregou-o para outra área, como se fosse

um dos seus filhotes.

Mais tarde, alguns turistas viram o

mesmo filhote a correr pelo parque, em

liberdade.

24


25


26


27


28


29


Quico: –- Que monumento

tão grande ali daquele lado.

O que é? Podemos ir lá?

Nuno: –- Quico, és mesmo

distraído! Então não sabes que

é o Mosteiro dos Jerónimos?

Luísa: –- Eu sei que foi

construído para comemorar

a descoberta do navegador

Vasco da Gama do caminho

marítimo para a Índia.

Sabidinho: –- E não só,

Luísa! Mas eu vou contar-vos…

O Mosteiro dos Jerónimos é o

resultado do sonho do rei D. Manuel I de

construir um imponente monumento

junto às margens do rio Tejo, na antiga

praia do Restelo. É o mosteiro mais

emblemático do seu tempo,

encontrando-se ligado à Igreja

de Santa Maria de Belém, a qual

substituiu, e onde, naquela época,

os mareantes e navegadores

atracavam os seus barcos e

recebiam cuidados e assistência.

30

A sua construção iniciou-se em 1501 e as

obras foram grandemente custeadas pelo

próprio rei que, tendo levado o reino a alcançar

o apogeu comercial, “desviava” para ali grandes

montantes de dinheiro, proveniente, sobretudo, do

comércio com a África e com o Oriente (“Vintena da

Pimenta”).

Visitas:

Terça-feira a domingo – 10h às 17h30 (outubro a abril)

– 10h às 18h30 (maio a setembro)


Considerado a joia

do estilo manuelino, e

integrando elementos

arquitetónicos do gótico e

do renascimento – o que

torna este mosteiro digno de

admiração e numa obra única

em Portugal –, os Jerónimos

apresentam uma imponente

fachada que se estende por

mais de 300 metros.

Estando ligado à Casa Real

Portuguesa e à Epopeia dos

Descobrimentos, e pela sua

localização estratégica, à

entrada do porto de Lisboa, o

Mosteiro dos Jerónimos é um

símbolo da nação e um dos

principais pontos turísticos da

cidade e do país.

A não perder!

4 Fachada (Portal Sul; Portal Axial)

4 Igreja

4 Capela-Mor

4 Claustro

4 Refeitório

4 Sala do Capítulo

4 Sala dos Reis

4 Livraria

4 Túmulos de reis, rainhas,

navegadores, escritores e poetas

(exs.: D. Manuel I; Vasco da Gama;

Luís de Camões)

4 Pinturas, Esculturas e Vitrais

Sabias que…

… ao contrário do que sucedeu

com outros monumentos construídos

na zona de Belém, o Mosteiro dos

Jerónimos quase não ficou danificado

no Grande Terramoto de 1755?

… o Mosteiro dos Jerónimos

demorou cerca de um século para ser

construído? Os trabalhos foram dirigidos

por notáveis arquitetos. Destacam-se

Diogo de Boitaca, João de Castilho,

Diogo de Torralva e Jerónimo de

Ruão.

… o Mosteiro dos Jerónimos foi

declarado Monumento Nacional em

1907, e é Património Cultural de Toda a

Humanidade desde 1983?

31


MUNDO

NATURAL

Predador de médio porte

O lobo que habita Portugal e Espanha

distingue-se dos restantes lobos do continente

europeu por ser mais pequeno, bem como por

ter padrões de cor diferentes (mais amarelo-

‐acastanhado).

Medindo cerca de 1,80m de comprimento – do

focinho à cauda –, e podendo pesar até 40kg, a

vida deste predador não é muito longa, uma vez

que aos 10 anos já é considerado velho.

Mas, sabias que, em cativeiro, os lobos-ibéricos

podem viver até aos 17 anos?

32

Hierarquia rigorosa

Este canídeo (parente do cão) vive em grupo

– numa alcateia, a qual é formada por um casal

dominante – o casal alfa – e pelos seus descendentes.

Sempre que nascem crias – a que se chama

lobachos –, toda a alcateia trabalha em conjunto para

as alimentar, enquanto o casal alfa – os progenitores –

cuida delas até que sejam capazes de seguir o grupo

nas suas viagens.

Em cada alcateia existe uma hierarquia

muito rigorosa, na qual cada animal sabe

bem o papel que ocupa e quais são os seus

direitos e deveres para com o grupo.

A população

das alcateias varia

entre os três e

os 10 indivíduos,

conforme o

espaço disponível

no território e

as presas que aí

existem.


Vida e alimento pouco fáceis

Para se alimentarem, os lobos percorrem entre 20 e

40 quilómetros diários, normalmente à noite. Apesar de poder

aguentar vários dias sem comer, um lobo necessita de ingerir

entre três a cinco quilos de alimento diário.

Sendo carnívoro, e não encontrando no nosso território condições

que favoreçam essa quantidade generosa de alimento, a vida

do lobo não é fácil. Devido à escassez das suas presas preferidas – como

corços, veados e javalis –, o lobo é muitas vezes forçado a alimentar-se de

animais domésticos – como ovelhas ou cabras –,

aproximando-se, assim, das aldeias, onde

não é bem-vindo.

Conflito: Homem versus lobo

Foi assim que se gerou um conflito entre Homem e lobo,

e, por isso, se construíram os fojos, que eram armadilhas

para lobos, que, ainda hoje, podem ser visitadas. Essa

perseguição levou a uma diminuição

das populações de lobos, e este é

o motivo pelo qual, no nosso país,

foram criadas leis, apenas para

a proteção do lobo. 1 Há, hoje, no

entanto, outros motivos que fazem

do lobo uma espécie em perigo em

Portugal, tais como a construção de

estradas – que reduzem o tamanho

do seu território –, ou o uso de

venenos – que afetam o lobo, e outras espécies.

Em proteção!

A situação do lobo tem

vindo a melhorar, graças

às leis e ao esforço feito

em prol da sua proteção.

Foi com esse objetivo que

se criou em Portugal uma

instituição que trabalha

exclusivamente para a

proteção dos lobos – o

CRLI, 2 que se localiza

em Mafra – por onde

já passaram algumas

centenas de animais.

Sabias que...

… a Seleção

Portuguesa de Rugby

também é conhecida

como Os Lobos? Este

foi o nome que se

deu à equipa, dadas

talvez as características do jogo, que fazem lembrar, por

vezes, uma alcateia numa caçada.

1. Lei nº 90/88, de 13 de agosto; Decreto-lei nº 139/90,

de 27 de abril.

2. Centro de Recuperação do Lobo-Ibérico.

33


Capital: Lisboa

Língua Oficial: Português

Adesão à União Europeia: 1 de outubro

de 1986

Moeda: EURO

Superfície: 92 072km 2

População: 10 374 822 (2,04% da UE)

Hino oficial: A Portuguesa

Portugal é o país

mais ocidental da União

Europeia e um dos

membros em que o apoio

à ideia da Europa é mais

forte. Portugal e Espanha

tornaram-se nos 11º e

12º países a aderirem à,

na altura, Comunidade

Económica Europeia (CEE),

o que foi importante para

cimentar a Democracia e

desenvolver o país.

Presença na UE:

a21 Deputados no Parlamento Europeu.

aComissário Europeu da Investigação, da Ciência e da Inovação – Carlos

Moedas.

aPresidências portuguesas: 1992, 2000, 2007.

aO Tratado da UE em vigor foi assinado em Lisboa.

34


Capital: Madrid

Língua Oficial: Espanhol

(Castelhano) e outras línguas

regionais reconhecidas

Adesão à União Europeia: 1 de

outubro de 1986

Moeda: EURO

Superfície: 505 990km 2 (o segundo

maior país)

População: 46 449 565 (9,14% da UE)

Hino oficial: Marcha Real

Tal como em Portugal, a adesão

à CEE contribuiu para consolidar a

nova Democracia, desenvolver o país

e unir a população, com as suas 17

Comunidades Autónomas e duas

cidades autónomas. Hoje, Portugal e

Espanha são países vizinhos, aliados e

unidos na Europa.

Sede do Parlamento Europeu

Presença na UE:

454 Deputados no Parlamento Europeu.

4Comissário Europeu da Ação Climática e Energia – Miguel Arias Cañete.

4Presidências espanholas: 1989, 1995, 2002, 2010.

35


CAIXA DE

CORREIO

O Nosso Amiguinho

É uma revista muito querida.

Ela é educativa

Mas também muito divertida!

Luísa

Assistente: – Desligue e ligue a box digital e já

deve ficar a funcionar.

Cliente: – Já fiz e não dá nada!

Assistente: – Depois de ligar a box digital, que

luzes é que tem acesas?

Cliente: – A da sala e a da cozinha. Porquê, faz

interferência?

Diz um caracol para o outro:

– Nem sabes o que é que me aconteceu.

– Então, o que é que foi?

– Uma tartaruga ia-me atropelando.

– E como é que isso aconteceu?

– Não sei, foi tudo tão rápido.

O marido pede à esposa:

– Sai do carro e vê se algum pneu está vazio.

Ela dá a volta ao carro e diz:

– Atrás está um pneu vazio, mas é só por baixo;

por cima está bom!

– Olá, mamã! O dia hoje correu-me mesmo bem.

– Que bom, filho! O que aconteceu?

– A professora fez uma pergunta muito difícil

de responder e eu fui o único que conseguiu.

– Muito bem! Então e que pergunta foi essa?

– A professora perguntou quem tinha sido o

aluno que colocara um sapo dentro da mala

dela…

– Querida, onde está o açúcar? Não consigo

encontrá-lo.

– Querido, está na lata que diz “arroz”.

– Então, mas porquê?

– Simples! É para enganar as formigas!

36

Eu gosto do NA

E do Grupo, sim, senhor!

É uma revista criativa

E cheia de valor!

Simão

Pág. 18

1.

Pág. 23

2. 3.

4.

1. Braga; 2. Faro; 3. Évora; 4. Funchal; 5. Leiria;

6. Guimarães; 7. Porto.


37


– Acertei! – saltou o Sabidinho ao ouvir o nome anunciado.

Depois de os ver um pouco mais calmos, o orador continuou:

“A vida deste rapaz, que era o sétimo filho do Pastor Protestante Powell, não

foi fácil. Primeiro, porque naquela época a educação era muito severa, com disciplina

rigorosa, muitos deveres escolares, muito trabalho e poucos divertimentos.

Depois, no caso dele, a situação piorou, porque o pai morreu quando ele tinha

três anos, e a família não era rica.”

– Então, ele teve de ir para um orfanato? – perguntou o Quico um pouco assustado.

– Não, Quico, a mãe era uma senhora forte e severa, mas, ao mesmo tempo,

inteligente, bondosa e compreensiva, e cumpriu impecavelmente as funções de

chefe de família. Há, ainda, outro pormenor curioso e importante: ela era muito

sensível às belezas da Natureza e transmitiu esse gosto ao filho mais novo.

– Ao Robert – acrescentou a Luísa.

– Exatamente! – confirmou o Carlitos, que continuou a ler:

“Estudou na Universidade de Oxford e depois escolheu a carreira militar. A sua

vida foi bastante preenchida com viagens, cargos importantes, tendo-se tornado

muito popular ainda quando era jovem.”

– Mas isso não tem nada a ver com Escuteiros... – disse a Luísa, que não conseguia

ver a ligação entre o militar e os jovens.

– Espera um pouco, Luísa,

deixa-me ler:

“A certa altura, o rei

Eduardo confiou-lhe uma

tarefa muito difícil, mas

compensadora, que ele

desempenhou com entusiasmo.

Powell devia

dirigir jovens, ministrando-lhes

atividades que

seriam um complemento

à educação da escola. Fez

isso tão bem que lhe foi

conferido o título de Lord.

Ele confiava totalmente

nos jovens, considerava-

-os muito úteis e capazes,

com um sentimento de

honra muito especial.

Em 1899, confirmou isto

quando, na altura da

guerra do Transval, con-

38


seguiu, durante dez meses, com menos de mil soldados, resistir ao cerco feito

por mil Boers (colonos da África Austral) à cidade de Mafeking. Para este sucesso

contribuiu o facto de recorrer a jovenzinhos a partir dos dez anos, que responsabilizou

para diversas tarefas. O resultado foi inesperado e surpreendente: a partir

dessa altura, Powell pôs toda a sua dedicação, amizade e esperança nos jovens,

porque descobriu que eles são capazes de assumir responsabilidades

em pleno.”

– Agora começo a compreender! – comentou, feliz, a Luísa.

E o Carlitos leu ainda:

“Em 1907, organizou, na Ilha Brownsee, a primeira reunião de campismo. Era

a educação baseada na vida ativa ao ar livre, a descoberta de verdades simples,

mas importantes, da Natureza e o desenvolvimento do espírito de iniciativa

pessoal.”

– Pouco depois, publicou o livro Escutismo para Rapazes, que foi um sucesso –

acrescentou o Sabidinho.

– E sabem porque foi um sucesso? Então ouçam! – pediu o Carlitos.

“O êxito do seu programa está na simplicidade do mesmo: Crer em Deus,

servi-lo ajudando o próximo, amar a Natureza e amarem-se uns aos outros,

independentemente de cores, raças ou tradições.”

– Isso é muito bonito! – comentou o Quico, sensibilizado.

– Mas a sua lei mais conhecida é a B.A.: praticar uma Boa Ação cada dia – lembrou

o Nuno.

– Vou então concluir:

“Graças à iniciativa deste homem, hoje há Escuteiros,

Lobitos, Desbravadores, Tições, etc., espalhados pelo

mundo inteiro, com um ideal comum que é: Fé em

Deus, amor ao próximo e à Natureza, manifestados em

simpatia, afeto e esperança, de um modo que só nos

jovens se pode encontrar.”

39


Para mim, um bom

livro é o que conta uma

boa história e contém

bons valores. Eu prefiro

biografias de pessoas que fizeram uma coisa boa e

extraordinária.

Eu não gosto de deixar livros por ler, a não ser que

não valham a pena. Então, traço uma meta, como:

ler um livro por semana nas férias, ou trinta minutos

por dia antes de deitar. E, para mim, esse é um

compromisso inadiável!

Antes de começar a ler, gosto de saber quem é

o autor e pesquisar um pouco da sua biografia.

Depois, costumo ler o índice e o prefácio ou a

apresentação. Mas não vejo as páginas finais,

como alguns desmancha-prazeres

que eu conheço...

Não da narrativa e sim da leitura. Eu

gosto de ler sentado na poltrona da sala,

com a luz do Sol por detrás, de preferência

à tarde. Cada um pode encontrar o

momento e o lugar que mais lhe

agradam. Afinal, quase sempre e em

todos os sítios se pode ler!

Eu costumo sublinhar palavras que não

conheço, para ir ver ao dicionário e criar um

glossário; também sublinho o nome dos

personagens e faço um traço vertical ao lado

dos parágrafos mais importantes. E tomo

notas das frases de que mais gosto.

No final da leitura, escrevo um pequeno

resumo da ação e a minha opinião

sobre o livro. Tenho um caderno com

esses resumos e estou a pensar criar

um blogue para sugerir as melhores

leituras aos meus amigos leitores.

36

Nunca deixo passar muito tempo sem ler

um livro. Quando termino um livro, começo

logo a procurar outro que mereça ser lido.

Ler é como fazer exercício: quando se

começa e se pratica, nunca mais se quer

parar! ☺

Similar magazines