11.11.2021 Views

Edição de 2 de novembro de 2020

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

propmark.com.br<br />

ANO 56 - Nº 2819 - 2 <strong>de</strong> Novembro <strong>de</strong> <strong>2020</strong> R$ 15,00<br />

Pixabay<br />

e-commerce puxa vendas do<br />

varejo na data promocional<br />

A black friday está marcada para 27 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong>, mas o brasil parece estar às vésperas do<br />

evento <strong>de</strong>s<strong>de</strong> março, quando a quarentena foi <strong>de</strong>cretada <strong>de</strong>vido à pan<strong>de</strong>mia da covid-19,<br />

instaurando a euforia das compras pela internet. estimativas da ebit Nielsen<br />

apontam que as vendas no período <strong>de</strong>vem crescer 27% no comércio eletrônico. pág. 32<br />

vibRA AceleRA<br />

digitAl dA bANd<br />

Spin-off <strong>de</strong> inovação do<br />

grupo, comandada por<br />

André Luiz Costa, lança<br />

produtos e treina equipes<br />

dos veículos para<br />

aumentar o <strong>de</strong>sempenho<br />

no online. pág. 10<br />

glObO RefORçA seR<br />

pARceiRA <strong>de</strong> mARcAs<br />

Empresa amplia leque<br />

para anunciantes em<br />

2021. Diretora comercial,<br />

Manzar Feres, fala<br />

nas vantagens da<br />

distribuição <strong>de</strong> ações em<br />

múltiplas janelas. pág. 12<br />

gRupO feRReRO lANçA<br />

NutellA b-ReAdy<br />

Barrinha <strong>de</strong> wafer<br />

crocante recheada com o<br />

creme <strong>de</strong> avelã é a<br />

primeira extensão da<br />

marca no país, conforme<br />

conta o executivo<br />

Rodrigo Lopes. pág. 38


editorial<br />

Armando Ferrentini<br />

aferrentini@editorareferencia.com.br<br />

a chave do negócio<br />

propaganda continuará sendo a chave do negócio, seja lá a forma<br />

A com que se apresente ao público intermediário e ao público em<br />

geral.<br />

Apesar <strong>de</strong> todas as dificulda<strong>de</strong>s sofridas pelo mercado este ano, que<br />

apresentou mais dúvidas do que certezas, percebe-se uma gran<strong>de</strong> esperança<br />

nos players, com <strong>de</strong>staque para as agências, nestes dois meses<br />

que nos restam para encerrar o exercício <strong>de</strong> <strong>2020</strong>, um ano que ficará na<br />

história do planeta por muitos motivos, mas principalmente pelo surgimento<br />

e ação do coronavírus, cujos prejuízos, inclusive vidas humanas,<br />

estão muito longe <strong>de</strong> serem aferidos.<br />

O importante, porém, é que a chave publicitária, que faz <strong>de</strong> cada dirigente<br />

e <strong>de</strong> cada profissional do setor um guerreiro que não abandona a<br />

sua trincheira, custe o que custar, prosseguiu em plena ativida<strong>de</strong>, seja<br />

nas empresas, seja no sistema home office.<br />

Quem procurou acompanhar como nós as diversas formas <strong>de</strong> meios que<br />

a inventivida<strong>de</strong> humana tem criado (com <strong>de</strong>staque aqui no Brasil) po<strong>de</strong><br />

verificar inclusive um <strong>de</strong>talhe da maior importância para essa ativida<strong>de</strong><br />

profissional: esforço inaudito para se criar o diferente, sempre com o<br />

cuidado <strong>de</strong> enten<strong>de</strong>r que estava lidando com as consequências <strong>de</strong> uma<br />

pan<strong>de</strong>mia que produziu mortos e feridos por todos os cantos do planeta.<br />

O que queremos dizer é que o trabalho publicitário apareceu mais nos<br />

meios, logo após o início da pan<strong>de</strong>mia e até aqui, com uma característica<br />

que sempre nos faz <strong>de</strong>stacar o esforço e a criativida<strong>de</strong> do brasileiro,<br />

quanto mais necessária ela for e em qualquer setor do trabalho humano.<br />

Quem se <strong>de</strong>u conta <strong>de</strong> verificar diariamente nos principais meios o<br />

que estava presente em matéria <strong>de</strong> comunicação publicitária, não só<br />

em quantida<strong>de</strong>, mas principalmente em qualida<strong>de</strong>, <strong>de</strong>ve estar se perguntando<br />

até hoje qual o tamanho e a capacida<strong>de</strong> criativa dos nossos<br />

publicitários em geral, que conseguem produzir trabalhos realmente<br />

memoráveis, em um período tão difícil como o que estamos atravessando<br />

(que realmente esteja no fim e sem segundo turno, ao menos neste<br />

continente).<br />

Notem os leitores que até mesmo os concursos (premiações) publicitárias<br />

tradicionais já entraram em ativida<strong>de</strong> <strong>de</strong> acordo com os seus calendários<br />

(o Colunistas, por exemplo, já está recebendo inscrições nas regionais<br />

<strong>de</strong> S. Paulo, Brasília e Norte/Nor<strong>de</strong>ste), alguns <strong>de</strong>les até mesmo<br />

já premiando trabalhos vencedores, em obediência aos seus respectivos<br />

calendários.<br />

Somos realmente um povo diferenciado nesse aspecto, que mais se esforça<br />

quanto maior a dificulda<strong>de</strong>, procurando principalmente enaltecer<br />

a sua capacida<strong>de</strong> criativa diante <strong>de</strong> terríveis <strong>de</strong>safios.<br />

***<br />

Reforçando o tema <strong>de</strong> abertura <strong>de</strong>ste editorial, nossa Redação <strong>de</strong>cidiu<br />

colocar como matéria <strong>de</strong> capa um assunto da maior importância, com<br />

texto da repórter Janaina Langsdorff, narrando as expectativas do varejo<br />

brasileiro, que espera a maior Black Friday <strong>de</strong> todos os tempos.<br />

Nossa repórter relata dados animadores, como o crescimento esperado<br />

<strong>de</strong> 27% no comércio eletrônico, elevando o <strong>de</strong>sempenho do ano para<br />

38%, <strong>de</strong> acordo com os dados da Ebit Nielsen.<br />

A Black Friday será realizada no próximo dia 27 <strong>de</strong>ste mês, mas o Brasil<br />

parece estar às vésperas do evento <strong>de</strong>s<strong>de</strong> março, quando a quarentena<br />

foi <strong>de</strong>cretada <strong>de</strong>vido à pan<strong>de</strong>mia da Covid-19, instaurando a euforia das<br />

compras pela internet.<br />

Com suas portas fechadas, o varejo físico viu seu faturamento migrar<br />

para o e-commerce, conforme texto da própria Janaina Langsdorff nesta<br />

edição.<br />

Ela afirma que quem não tinha presença no ambiente digital viu-se obrigado<br />

a pensar em uma estratégia a toque <strong>de</strong> caixa para tentar sobreviver.<br />

E quem já tinha – prossegue a repórter – precisou se adaptar às<br />

novas necessida<strong>de</strong>s dos consumidores, que passaram a buscar produtos<br />

que não eram adquiridos pelos meios eletrônicos.<br />

Observe o leitor que apenas entre os dias 26 <strong>de</strong> agosto e 22 <strong>de</strong> setembro,<br />

o volume <strong>de</strong> buscas do Google superou a Black Friday <strong>de</strong> 2019 em 19 das<br />

29 categorias verificadas. Segundo constatou Janaina no seu trabalho,<br />

móveis e <strong>de</strong>coração, TV, ví<strong>de</strong>o, telefonia e eletrodomésticos, alimentos<br />

e bebidas foram algumas <strong>de</strong>las.<br />

***<br />

Instigante para todos os que trabalham no mercado publicitário, sobretudo<br />

para nós, e escrevem sobre o mesmo, na tentativa <strong>de</strong> revelar inclusive<br />

seus segredos, a conquista da conta da Pirelli pela MullenLowe.<br />

Ao dizermos instigante, trata-se simplesmente <strong>de</strong> um gran<strong>de</strong> elogio às<br />

duas partes, tomando <strong>de</strong>cisões tão importantes como essa, em um momento<br />

difícil do mercado, o que <strong>de</strong>monstra confiança e superação.<br />

Assim seja.<br />

***<br />

Imperdível nesta edição a matéria com a Vibra, spin-off da Band, para<br />

acelerar os negócios digitais <strong>de</strong>sse tradicional grupo <strong>de</strong> mídia, que sempre<br />

se <strong>de</strong>stacou pela inovação e crescimento do seu po<strong>de</strong>r <strong>de</strong> alcance<br />

<strong>de</strong>ntro do nosso território.<br />

***<br />

A matéria com a Globo contém uma excelente notícia para todo o mercado,<br />

ao prometer reforçar a parceria comercial com agências e anunciantes<br />

em 2021.<br />

O crescimento <strong>de</strong> algumas antigas concorrentes e a chegada da CNN<br />

não po<strong>de</strong>m provocar senão isso: a Globo estreitar seus laços com importantes<br />

parceiros como agências e anunciantes, em 2021, além <strong>de</strong> outros<br />

que, embora menores na soma dos volumes, oferecem à tradicional<br />

emissora uma colaboração estratégica importante aos seus objetivos.<br />

jornal propmark - 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> 3


Índice<br />

Vendas <strong>de</strong>vem ser as<br />

maiores da história<br />

Estimativa da Ebit Nielsen aponta que<br />

caPa<br />

a Black Friday <strong>de</strong>ve crescer 27% no<br />

32<br />

comércio eletrônico em <strong>2020</strong>, na onda<br />

da euforia das compras pela internet.<br />

Fotos: Divulgação<br />

digitaL<br />

Li<strong>de</strong> e Parlatório<br />

lançam Morning news<br />

Segundo Celia Pompeia, projeto propõe<br />

conversas informais durante o café da<br />

manhã para <strong>de</strong>bater assuntos da atualida<strong>de</strong>,<br />

trocar i<strong>de</strong>ias e estimular os negócios.<br />

Com um formato híbrido, a iniciativa<br />

vai mesclar o universo online com uma<br />

experiência física. pág. 30<br />

agências<br />

Mercado<br />

agências<br />

MullewLowe ganha<br />

conta da Pirelli<br />

Agência é a nova responsável pelo<br />

atendimento das <strong>de</strong>mandas <strong>de</strong> comunicação<br />

da marca <strong>de</strong> pneus nos canais off e online.<br />

Mariano Perez, que comanda o marketing<br />

do anunciante na América Latina, li<strong>de</strong>rou o<br />

processo <strong>de</strong> concorrência. pág. 14<br />

digital do outback<br />

vai para VMLY&r<br />

O Grupo Bloomin’ Brands escolheu a VMLY&R<br />

para cuidar da comunicação online dos seus<br />

restaurantes Outback e Abbraccio no Brasil.<br />

A agência vai apoiar a transformação digital<br />

das marcas, acelerada na pan<strong>de</strong>mia. pág. 18<br />

Micromercados<br />

chegam a condomínios<br />

Tendência tem atraído não apenas startups<br />

e foodtechs, mas também gran<strong>de</strong>s re<strong>de</strong>s <strong>de</strong><br />

supermercado e <strong>de</strong> outras áreas. Bernardo<br />

Fernan<strong>de</strong>s, da Nutricar, que há sete anos<br />

oferece serviços a mais <strong>de</strong> 450 escritórios,<br />

explica que ampliou as suas operações<br />

para prédios resi<strong>de</strong>nciais. pág. 36<br />

editorial ................................................................3<br />

conexões ...............................................................6<br />

curtas ....................................................................8<br />

Mídia ...................................................................10<br />

agências .............................................................14<br />

inspiração ..........................................................20<br />

We Love MKt ......................................................22<br />

Beyond the Line ................................................24<br />

Quem Fez ............................................................26<br />

storyteller ..........................................................28<br />

digital .................................................................30<br />

Mercado ..............................................................32<br />

entrevista ...........................................................38<br />

Marcas .................................................................40<br />

supercenas .........................................................41<br />

Última Página ....................................................42<br />

4 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


conexões<br />

Instagram<br />

última Hora<br />

LinkedIn<br />

Post: Lew’Lara\TBWA e Piraquê<br />

doam espaços publicitários para<br />

a arte<br />

Um espaço que, em teoria, já pertence<br />

a todos. Um pouco mais <strong>de</strong><br />

arte em nossas vidas! Parabéns!<br />

Arths<br />

dorinHo<br />

Post: Guaraná Antarctica vai<br />

divulgar outras marcas nas latinhas<br />

Sensacional.<br />

heloisagui<br />

Facebook<br />

Post: Bra<strong>de</strong>sco: “Acessibilida<strong>de</strong> é,<br />

antes <strong>de</strong> tudo, uma crença”<br />

Como o Bra<strong>de</strong>sco mesmo nomenclatura-se,<br />

sempre presente.<br />

Diogo Silva<br />

Disqus<br />

Post: Dia do Professor: conheça<br />

os mestres que inspiram publicitários<br />

Muito obrigado por compartilhar esses<br />

profissionais. Já anotei seus nomes<br />

e farei questão <strong>de</strong> seguir. Aparentemente<br />

o mundo da publicida<strong>de</strong><br />

é mais complicado e privilegiado do<br />

que parece, mas, para quem ainda<br />

está no caminho, vale a pena ter<br />

bons exemplos como estes.<br />

Junior Schenkel<br />

EXPANSÃO<br />

A empresa <strong>de</strong> OHH Otima está agregando ao seu inventário<br />

<strong>de</strong> mídia mais 150 novas unida<strong>de</strong>s <strong>de</strong> monitores <strong>de</strong> Digital<br />

Signage com 86 polegadas e resolução 4k <strong>de</strong> alta <strong>de</strong>finição.<br />

A instalação das novas telas (foto acima) teve início no<br />

último dia 19, em São Paulo, que também passa a contar<br />

nas suas cinco regiões <strong>de</strong> abrangência com roteiros <strong>de</strong><br />

30 telas cada. A diretora Ludhiana Brock esclarece que a<br />

estratégia faz parte da transformação digital da Otima.<br />

LOGO<br />

A Hypera Pharma, que<br />

adquiriu o naming rights da<br />

Arena Corinthians por R$<br />

300 milhões, apresentou<br />

na semana passada sua<br />

nova i<strong>de</strong>ntida<strong>de</strong> <strong>de</strong> marca,<br />

<strong>de</strong>senvolvida pela sua<br />

agência in-house. O novo<br />

conceito visual foi exibido<br />

pela primeira vez nas placas<br />

<strong>de</strong> LED localizadas no<br />

gramado, nas arquibancadas<br />

e na área dos camarotes,<br />

além da projeção obtida<br />

com a transmissão da Re<strong>de</strong><br />

Globo realizada na quartafeira<br />

(28).<br />

JÚRI<br />

A premiação Globe<br />

Ampro Awards <strong>de</strong> <strong>2020</strong><br />

terá a li<strong>de</strong>rança <strong>de</strong> Alexis<br />

Pagliarini, que assumiu<br />

a diretoria executiva da<br />

entida<strong>de</strong> do marketing<br />

brasileiro neste ano.<br />

Os jurados iniciam o<br />

julgamento dos trabalhos<br />

inscritos no dia 3 <strong>de</strong><br />

<strong>novembro</strong>. A entrega dos<br />

troféus será no dia 17 <strong>de</strong><br />

<strong>de</strong>zembro.<br />

ENA<br />

Sob o comando <strong>de</strong> Sandra<br />

Martinelli e Nelcina<br />

Tropardi, o ENA <strong>2020</strong> está<br />

agendado para o dia 17 <strong>de</strong><br />

<strong>novembro</strong>, em São Paulo.<br />

Tema: Recalculando rotas.<br />

CONQUISTA 1<br />

A Vega, nova marca da<br />

Danone Nutricia, será<br />

lançada no Brasil pela<br />

agência REF+ do sócio<br />

e COO Ricardo Calfat.<br />

O conceito escolhido é<br />

Com Vega você é sua maior<br />

inspiração.<br />

CONQUISTA 2<br />

Passando por profunda<br />

transformação no seu<br />

branding, <strong>de</strong>s<strong>de</strong> a saída<br />

do comando da agência<br />

do sócio e fundador Kito<br />

Mansano, que optou por<br />

se <strong>de</strong>dicar à operação<br />

da Fullbar, a Rock<br />

Comunicação acaba <strong>de</strong><br />

conquistar a conta da<br />

marca chilena <strong>de</strong> alimentos<br />

à base <strong>de</strong> vegetais NotCo.<br />

Novo negócio será li<strong>de</strong>rado<br />

pela divisão Growth Lab<br />

Rock, comandada pela CBO<br />

Maine Gurzoni.<br />

6 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


curtas<br />

RETORNO DE ELLE PERFORMA BEM<br />

PROPMARk LIVE: VIA VAREjO E OTIMA<br />

CHEVROLET TRACkER FAZ RESTART<br />

Susana Barbosa e Virgínia Any celebram publicação<br />

Faz cinco meses que a Elle voltou ao<br />

mercado brasileiro: fez produção <strong>de</strong><br />

conteúdo para social media, apresentou o<br />

site elle.com.br e o podcast Pivô, a revista<br />

mensal digital Elle View e, em outubro, a<br />

edição impressa, que passa a ser um coffee<br />

table book e trimestral. À frente do negócio,<br />

Susana Barbosa (diretora editorial) e<br />

Virgínia Any (diretora comercial) celebram<br />

mais <strong>de</strong> 20 anunciantes no período, como<br />

Samsung, Netflix, Santan<strong>de</strong>r, Natura,<br />

Tiffany, Chanel e Gucci. Houve ainda quase<br />

20 milhões <strong>de</strong> impactos no digital e a equipe<br />

vai crescer em 30%.<br />

RIACHUELO, BAND E SBT: UM LOOk<br />

Ilca Sierra e Ludhiana Brock participam <strong>de</strong> bate-papo<br />

Semana passada, Caio Borges, head <strong>de</strong><br />

vendas da Infobip no Brasil, <strong>de</strong>stacou que<br />

a comunicação digital vai se fortalecer<br />

após a pan<strong>de</strong>mia. Já Paulo Pessoa, diretor<br />

executivo comercial do Estadão, indicou<br />

que há novas oportunida<strong>de</strong>s para a criação<br />

<strong>de</strong> projetos digitais. Nesta semana, Ilca<br />

Sierra, diretora <strong>de</strong> marketing e comunicação<br />

multicanal da Via Varejo, e Ludhiana<br />

Brock, diretora <strong>de</strong> inovação e projetos<br />

especiais da Otima, falam sobre inovação,<br />

estratégias, Black Friday e perspectivas<br />

para 2021. Acompanhe no canal do PROP-<br />

MARK no YouTube.<br />

NEVE FAZ DOCUMENTÁRIO COM FCB<br />

Campanha foi feita pela Commonwealth//McCann<br />

A comunicação do Novo Tracker <strong>de</strong>staca<br />

que os SUVs já passaram por muitas<br />

evoluções, mas só o Tracker <strong>de</strong>u um restart<br />

na categoria, graças a seus atributos <strong>de</strong><br />

motor turbo, 6 airbags, MyLink e wifi. Com<br />

criação da WMcCann, pela sua divisão exclusiva<br />

<strong>de</strong> atendimento Commonwealth//<br />

McCann, as peças trazem estética <strong>de</strong><br />

vi<strong>de</strong>ogames, com corridas <strong>de</strong> carros, mudanças<br />

<strong>de</strong> fases e restart do jogo. A campanha<br />

estreia em <strong>novembro</strong>, contemplando<br />

TV, digital e as re<strong>de</strong>s sociais da marca.<br />

A hashtag Chega<strong>de</strong>Arrependidos integra<br />

a estratégia.<br />

BRASIL: 17 PRÊMIOS NO CLIO SPORTS<br />

Varejista vestiu <strong>de</strong> forma igual as apresentadoras<br />

As apresentadoras Cátia Fonseca, da<br />

Band, e Chris Flores, do SBT, vestiram a<br />

mesma roupa, mas com propostas diferentes.<br />

A “coincidência” foi uma ação<br />

feita pela Riachuelo para mostrar que a<br />

coleção <strong>de</strong> verão chegou e o cliente po<strong>de</strong><br />

usar como achar melhor. A estratégia foi<br />

revelada ao vivo com as duas profissionais<br />

dividindo a tela. Marcella Kanner, head<br />

<strong>de</strong> comunicação corporativa e <strong>de</strong> marca<br />

da Riachuelo, <strong>de</strong>staca o lema Viva a Sua<br />

Moda. “Sem <strong>de</strong>terminar padrões, para nós<br />

moda é uma ferramenta <strong>de</strong> autoexpressão<br />

e cada um tem <strong>de</strong> usar da forma que acredita<br />

e se sinta bem.”<br />

Banheiros Mudam Vidas foi feito em três meses<br />

A marca <strong>de</strong> papel higiênico e lenços<br />

ume<strong>de</strong>cidos Neve, da fabricante americana<br />

Kimberly-Clark, produziu em parceria com<br />

a Playground o documentário Banheiros<br />

Mudam Vidas. A ação foi criada pela FCB e<br />

lançada nos canais da marca no digital.<br />

O documentário foi produzido durante<br />

três meses e com mais <strong>de</strong> 40 pessoas<br />

envolvidas a distância. A equipe buscou as<br />

histórias mais sensíveis para mostrar como<br />

é urgente mudar o cenário atual. O short-<br />

-film apresenta fatos que muitas pessoas<br />

ainda enfrentam por não terem saneamento<br />

básico a<strong>de</strong>quado e <strong>de</strong>poimentos <strong>de</strong><br />

especialistas do setor.<br />

Africa conquistou Ouro no Clio Sports com #GoEqual<br />

O Clio Sports, que homenageia a excelência<br />

criativa em marketing e publicida<strong>de</strong><br />

esportiva em escala global, anunciou seus<br />

vencedores. O trabalho da VaynerMedia<br />

para a Budweiser foi o gran<strong>de</strong> vencedor do<br />

ano, com três troféus Grand Clio Sports.<br />

O Brasil somou 17 prêmios, entre eles o<br />

case #GoEqual, da Africa, em Bran<strong>de</strong>d<br />

Entertainment & Content; Let Her Run, da<br />

SporTV, em Film e Direct; e Pay Per Beer,<br />

da cerveja AB Inbev/Brahma, em Digital/<br />

Mobile e Inovação. “Recebemos inscrições<br />

interessantes, que ultrapassaram os limites<br />

criativos <strong>de</strong> maneiras diferentes”, disse<br />

Nicole Purcell, presi<strong>de</strong>nte da competição.<br />

Diretor-presi<strong>de</strong>nte e jor na lis ta<br />

res pon sá vel<br />

Ar man do Fer ren ti ni<br />

Editora-chefe: Kelly Dores<br />

Editores: Neu sa Spau luc ci, Paulo<br />

Macedo e Alê Oliveira (Fotografia)<br />

Editores-assistentes: Jéssica<br />

Oliveira e Leonardo Araujo<br />

Repórteres: Alisson Fernán<strong>de</strong>z e<br />

Janaina Langsdorff<br />

Revisor: José Carlos Boanerges<br />

Arte: Adu nias Bis po da Luz, Anilton<br />

Rodrigues Marques e Lucas Boccatto<br />

Departamento Comercial<br />

Gerentes: Mel Floriano<br />

mel@editorareferencia.com.br<br />

Tel.: (11) 2065-0748<br />

Monserrat Miró<br />

monserrat@editorareferencia.com.br<br />

Tel.: (11) 2065-0744<br />

Diretor Executivo: Tiago A. Milani<br />

Ferrentini<br />

tferrentini@editorareferencia.com.br<br />

Departamento <strong>de</strong> Assinaturas<br />

Coor<strong>de</strong>nadora: Regina Sumaya<br />

regina-sumaya@editorareferencia.com.br<br />

Assinaturas/Renovação/<br />

Atendimento a assinantes<br />

assinatura@editorareferencia.com.br<br />

São Paulo (11) 2065-0738<br />

Demais estados: 0800 704 4149<br />

Site: propmark.com.br<br />

Redação: Rua Fran çois Coty, 228<br />

CEP 01524-030 – São Pau lo-SP<br />

Tels: (11) 2065-0772 e 2065-0766<br />

e- mail: re da cao@prop mark. com.br<br />

O PrO PMar k é uma pu bli ca ção da Edi to ra re fe rên cia Ltda.<br />

rua Fran çois Coty, 228 - São Pau lo - SP<br />

CEP: 01524-030 Tel.: (11) 2065-0766<br />

as ma té rias as si na das não re pre sen tam ne ces sa ria men te a<br />

opi nião <strong>de</strong>s te jor nal, po <strong>de</strong>n do até mes mo ser con trá rias a ela.<br />

IMPRESSO EM CASA<br />

8 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


tual os padrões <strong>de</strong> sucesso dos<br />

nossos ví<strong>de</strong>os na re<strong>de</strong>”, <strong>de</strong>staca<br />

Costa.<br />

A i<strong>de</strong>ia é criar negócios exclusivamente<br />

digitais, a partir<br />

dos dados da audiência, como<br />

os 143 milhões <strong>de</strong> ouvintes<br />

das rádios, 27 milhões <strong>de</strong> assinantes<br />

no cabo e 55 milhões<br />

<strong>de</strong> usuários únicos nas re<strong>de</strong>s.<br />

“A partir da geração <strong>de</strong>sses damídia<br />

Vibra acelera digital da Band com<br />

produtos e treinamento <strong>de</strong> equipes<br />

Spin-off do grupo vem treinando os times para ter melhor atuação no<br />

online e lança negócios como o Band Play e o marketplace Na Prateleira<br />

KELLY DORES<br />

Além <strong>de</strong> <strong>de</strong>senvolver novos<br />

negócios e criar produtos<br />

digitais para o Grupo<br />

Band, como o marketplace Na<br />

Prateleira e o app Band Play,<br />

ambos em fase <strong>de</strong> lançamento,<br />

a Vibra, spin-off <strong>de</strong> inovação<br />

do conglomerado <strong>de</strong> mídia,<br />

vem treinando as equipes<br />

<strong>de</strong> jornalismo e do comercial<br />

<strong>de</strong> rádio e TV para capacitá-los<br />

a ter um <strong>de</strong>sempenho melhor<br />

no digital.<br />

“Este ano estamos fazendo<br />

80 treinamentos envolvendo<br />

as equipes <strong>de</strong> conteúdo, jornalismo,<br />

entretenimento, <strong>de</strong><br />

rádio e TV, sobre o que é o conteúdo<br />

digital. Ensinando que<br />

a linguagem não é necessariamente<br />

a mesma, que produto<br />

para a TV po<strong>de</strong> ter spin-offs<br />

para o digital, por exemplo. As<br />

equipes comerciais estão sendo<br />

treinadas para apren<strong>de</strong>r como<br />

é a audiência, a distribuição,<br />

a lógica <strong>de</strong> cada plataforma,<br />

o que as marcas procuram<br />

nesse ambiente, e como unir a<br />

entrega <strong>de</strong> televisão e digital,<br />

operando a partir dos dados”,<br />

exemplifica André Luiz Costa,<br />

general manager da Vibra.<br />

Com cerca <strong>de</strong> 20 anos no<br />

Grupo Band, Costa assumiu<br />

a Vibra <strong>de</strong>s<strong>de</strong> o início da operação,<br />

no fim do ano passado,<br />

quando <strong>de</strong>ixou a direção executiva<br />

do jornalismo. Segundo<br />

ele, a empresa foi criada para<br />

<strong>de</strong>senvolver o digital do grupo,<br />

ser in<strong>de</strong>pen<strong>de</strong>nte e atuar<br />

como um hub <strong>de</strong> tecnologia.<br />

“Como quase todo publisher<br />

tradicional, multimídia, a<br />

Band tentou <strong>de</strong>senvolver o<br />

seu digital com estruturas subordinadas<br />

<strong>de</strong>ntro dos veículos.<br />

A Band tem TV aberta e a<br />

cabo, rádio e jornal impresso<br />

(Metro). Cada marca tentava<br />

<strong>de</strong>senvolver sua estrutura <strong>de</strong><br />

conteúdo digital e publicida<strong>de</strong>,<br />

mas, como eram estruturas<br />

li<strong>de</strong>radas pelos veículos,<br />

tradicionalmente offline, elas<br />

O general manager da Vibra, André Luiz Costa (sentado no centro), entre os heads da empresa focada em estratégias digitais<br />

“Estamos<br />

construindo<br />

pErsonas/bots, quE<br />

vão convErsar com<br />

toda a audiência<br />

da band”<br />

Divulgação<br />

não prosperaram. Por isso, no<br />

ano passado, o grupo <strong>de</strong>cidiu<br />

criar um spin-off para fazer<br />

com que a estrutura digital se<br />

<strong>de</strong>senvolvesse com in<strong>de</strong>pendência<br />

dos veículos offline”.<br />

Junto com empresas parcerias,<br />

a Vibra também está com<br />

uma série <strong>de</strong> iniciativas tecnológicas,<br />

como a construção <strong>de</strong><br />

um data lake “para enxergar<br />

num lugar só toda a audiência<br />

do grupo”, e recebeu aportes<br />

do Google. “Trouxemos várias<br />

empresas parceiras que trabalham<br />

tecnologia e digital.<br />

Estamos construindo personas/bots,<br />

que vão conversar<br />

com toda a audiência da Band.<br />

O primeiro que está ficando<br />

pronto é da Rádio Nativa,<br />

com a Nati. A Vibra trouxe um<br />

aporte <strong>de</strong> tecnologia para <strong>de</strong>ntro<br />

do grupo. Ganhamos, por<br />

exemplo, dois investimentos<br />

do Google para construir um<br />

software <strong>de</strong> edição e para reconhecer<br />

por inteligência virdos,<br />

passamos a ter a possibilida<strong>de</strong><br />

<strong>de</strong> oferecer serviços com<br />

promoções relacionadas à programação.<br />

O Band Play vai ter<br />

uma série <strong>de</strong> funcionalida<strong>de</strong>s,<br />

como wallet e promoções”,<br />

afirma ele.<br />

Outra frente da Vibra é a<br />

produção <strong>de</strong> projetos digitais<br />

com o elenco da Band. A primeira<br />

produção é o programa<br />

Minha Receita, com o chef<br />

Érick Jacquin, patrocínio da<br />

Seara e Philco. “O elenco todo<br />

historicamente <strong>de</strong>senvolveu<br />

sua vida digital à parte. Agora<br />

estamos sentando com cada<br />

um <strong>de</strong>les para unir a vida digital<br />

<strong>de</strong>sses artistas à vida digital<br />

da Band <strong>de</strong> maneira que a<br />

gente aumente o sucesso <strong>de</strong>les<br />

e a Band passe a ter uma ação<br />

integrada com esses nomes. Já<br />

fechamos também com Denilson,<br />

Datena e Fogaça, <strong>de</strong> maneira<br />

que possamos atuar comercialmente<br />

em projetos em<br />

conjunto”, ressalta Costa.<br />

10 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


mídia<br />

Globo reforça visão <strong>de</strong> parceria com<br />

anunciantes e agências para 2021<br />

Eduardo Schaeffer: “É fundamental que tenhamos uma atuação em que todo mundo ganha”<br />

17 D E NOV E MBRO<br />

DAS 09H00 ÀS 11H00 VIRTUAL<br />

Cota Ouro<br />

Cota Prata Cota Bronze Cota Webinares<br />

Parceiros estratégicos<br />

Parceiros <strong>de</strong> mídia<br />

Curadoria: ABA & Edmar Bulla,<br />

CEO do Grupo Croma.<br />

ASSOCIAÇÃO<br />

BRASILEIRA DE<br />

ANUNCIANTES<br />

O futuro passa por aqui.<br />

Divulgação<br />

Área <strong>de</strong> negócios<br />

e publicida<strong>de</strong> está<br />

integrada e sugere que<br />

marcas po<strong>de</strong>m estar<br />

presentes em toda<br />

programação da re<strong>de</strong><br />

conceito Uma Globo. Milhões <strong>de</strong> Possibilida<strong>de</strong>s<br />

significa que a empresa as-<br />

O<br />

sumiu <strong>de</strong>finitivamente que a sua área <strong>de</strong><br />

negócios e publicida<strong>de</strong> está integrada ao<br />

todo da companhia. Isso ficou claro no último<br />

dia 23, quando apresentou os pacotes<br />

comerciais para 2021, em encontro virtual,<br />

que reuniu profissionais do mercado para<br />

conhecer as propostas para agências e<br />

anunciantes para o próximo ano.<br />

Eduardo Schaeffer, diretor <strong>de</strong> negócios<br />

integrados em publicida<strong>de</strong>, reforçou a visão<br />

<strong>de</strong> que a empresa é uma parceira dos<br />

anunciantes. “É fundamental que tenhamos<br />

uma atuação em que todo mundo ganha:<br />

é importante saber o que o mercado<br />

está esperando, o que o consumidor está<br />

esperando e o que a gente po<strong>de</strong> oferecer<br />

para aten<strong>de</strong>r essas <strong>de</strong>mandas”. Segundo<br />

ele, a estratégia gira em torno <strong>de</strong> obter soluções<br />

ricas e valiosas, que gerem resultado.<br />

“E para gerar resultado sabemos que<br />

é preciso ter um profundo conhecimento<br />

sobre dados, sobre analytics e um profundo<br />

conhecimento sobre o Brasil e o brasileiro”,<br />

argumentou Schaeffer.<br />

A iniciativa também foi uma oportunida<strong>de</strong><br />

para amplificar os conceitos da<br />

atuação comercial da Globo. Tendo como<br />

pilares a unificação <strong>de</strong> portfólio, a flexibilização<br />

na negociação para estar em sintonia<br />

com as especificida<strong>de</strong>s dos clientes, a<br />

diretora comercial, Manzar Feres, chamou<br />

a atenção para as vantagens da distribuição<br />

das campanhas em múltiplas janelas<br />

e novos canais. “Uma das coisas mais inovadoras<br />

em tudo que <strong>de</strong>senvolvemos é a<br />

cocriação. Ouvimos o mercado e enten<strong>de</strong>mos<br />

que precisávamos modularizar mais,<br />

flexibilizar ao máximo e criar oportunida<strong>de</strong>s<br />

para a pluralida<strong>de</strong> <strong>de</strong> anunciantes”,<br />

disse Manzar. No encontro, tido como<br />

uma largada para a comercialização antecipada<br />

dos produtos da Globo, foi reafirmada<br />

a influência e os resultados <strong>de</strong> atrações<br />

como The Voice Brasil, Big Brother<br />

Brasil e as novelas, sem <strong>de</strong>ixar <strong>de</strong> observar<br />

a programação do esporte, com o futebol<br />

na linha <strong>de</strong> frente, além da Olimpíada <strong>de</strong><br />

Tóquio e o Rock in Rio.<br />

12 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


agêNCiaS<br />

MullenLowe assume publicida<strong>de</strong> da<br />

Pirelli após vencer processo seletivo<br />

Primeiro job foi ação para a plataforma TireLife, mas o gran<strong>de</strong> <strong>de</strong>safio é a<br />

promoção da marca para a Black Friday com parceria do Mercado Livre<br />

Paulo Macedo<br />

Pirelli encerrou na semana<br />

A passada sua concorrência <strong>de</strong><br />

publicida<strong>de</strong> após quatro meses<br />

<strong>de</strong> análises. A vencedora foi a<br />

MullenLowe, que será responsável<br />

pelas <strong>de</strong>mandas <strong>de</strong> comunicação<br />

do anunciante nos canais<br />

off e online. Sob a coor<strong>de</strong>nação<br />

do diretor <strong>de</strong> marketing Latam<br />

Mariano Perez, o processo seletivo<br />

trouxe uma lição para a marca<br />

italiana: a qualida<strong>de</strong> estratégica<br />

das agências do país. “Estamos<br />

muito impressionados. A<br />

MullenLowe vai dar o suporte do<br />

qual precisamos”, ele afirmou.<br />

A nova agência já colocou a<br />

mão na massa. Primeiro para<br />

um projeto relacionado com a<br />

ação global TireLife (Tranquilida<strong>de</strong><br />

para rodar seguro), que<br />

Bullet assina promoção <strong>de</strong> Natal da<br />

Coca-Cola com apoio da PlayStation<br />

Além do console da versão 5 do game, vencedores serão contemplados<br />

com frigobar Brastemp Retrô; projeto abrange todo portfólio da marca<br />

Realizada pela agência Bullet,<br />

a marca <strong>de</strong> bebidas<br />

lançou na semana passada a<br />

promoção Presentes Coca-Cola.<br />

Ela se uniu à PlayStation para<br />

reforçar a sua mensagem <strong>de</strong><br />

Natal. Os consumidores que<br />

participarem e forem contemplados<br />

recebem o kit Coca-Cola<br />

lazer em casa, composto <strong>de</strong> frigobar<br />

Brastemp Retrô, Smart<br />

TV e PlayStation5.<br />

“A Coca-Cola é uma marca<br />

que sempre celebrou e promoveu<br />

o ‘estar junto’ e sabemos<br />

que neste ano nós estamos<br />

vivendo estas conexões e momentos<br />

<strong>de</strong> uma forma muito<br />

diferente. Neste Natal, sabemos<br />

que estar perto <strong>de</strong> quem<br />

amamos é o mais importante,<br />

Mariano Perez, que comanda o marketing da Pirelli na América Latina, finalizou pitch<br />

Divulgação<br />

Zô Guimarães/Divulgação<br />

Marina Rocha: “Presentear nossos amigos e familiares é uma forma <strong>de</strong> estar presente”<br />

tem como principal protocolo a<br />

proteção <strong>de</strong> um ano para bolhas,<br />

furos, cortes laterais etc.<br />

Além do job <strong>de</strong> entrada, a MullenLowe<br />

já está com briefing para<br />

o planejamento <strong>de</strong> a<strong>de</strong>são da Pirelli<br />

à Black Friday. O volume do<br />

<strong>de</strong>sconto ainda está em fase <strong>de</strong><br />

<strong>de</strong>cisão, mas Perez adianta que,<br />

por meio <strong>de</strong> parceria com o Mercado<br />

Livre, o consumidor vai po<strong>de</strong>r<br />

parcelar a compra sem juros.<br />

Essa estratégia será 100% digital.<br />

“É uma conquista que tem um<br />

significado muito importante.<br />

Queremos contribuir com toda<br />

nossa expertise, mas temos muito<br />

a apren<strong>de</strong>r também. Afinal é<br />

uma marca gigante, sedutora,<br />

top of mind. Uma parceria que<br />

nos traz muito orgulho”, pontuou<br />

André Gomes, CEO da MullenLowe<br />

Brasil.<br />

seja do jeito que for! E, para<br />

nós, presentear os nossos amigos<br />

e familiares também é uma<br />

forma <strong>de</strong> estar presente”, <strong>de</strong>talhou<br />

Marina Rocha, diretora<br />

<strong>de</strong> marketing <strong>de</strong> Coca-Cola no<br />

Brasil.<br />

Para assegurar a participação,<br />

o consumidor precisa comprar<br />

uma unida<strong>de</strong> dos produtos<br />

participantes (todo o portfólio<br />

<strong>de</strong> refrigerantes, sucos e chás,<br />

além dos produtos A<strong>de</strong>S da<br />

companhia em suas versões em<br />

latas, pet 600ml e vidro 250ml)<br />

e cadastrar a nota fiscal com QR<br />

Co<strong>de</strong> no site.<br />

O consumidor po<strong>de</strong> presentear<br />

outra pessoa com uma segunda<br />

unida<strong>de</strong> do novo console<br />

do PlayStation.<br />

PM<br />

14 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


AGêNCiAs<br />

Com base em Novo Hamburgo,<br />

WT.AG inaugura uma nova se<strong>de</strong><br />

Localização não impe<strong>de</strong> prospecção <strong>de</strong> clientes em São Paulo, on<strong>de</strong> a<br />

empresa, que aten<strong>de</strong> marcas da Unilever e Arezzo, tem unida<strong>de</strong> <strong>de</strong> apoio<br />

Paulo Macedo<br />

Fundada em 1981 na cida<strong>de</strong><br />

americana <strong>de</strong> Minneapolis,<br />

a Fallon dois anos <strong>de</strong>pois<br />

foi eleita a Agência do Ano<br />

nos EUA pela publicação Advertising<br />

Age. Apesar <strong>de</strong> estar<br />

sediada fora da Madison, em<br />

Nova York, conquistou clientes<br />

nacionais como ITT Life, Lee,<br />

Jim Bean e BMW, que lhe garantiu<br />

em 2003 <strong>de</strong>staque global<br />

no Cannes Lions com a icônica<br />

campanha The Hire.<br />

A VML, hoje VMLY&R, nasceu<br />

e continua tendo se<strong>de</strong> em<br />

Kansas City, também nos EUA.<br />

No mercado brasileiro, o protagonismo<br />

do negócio da propaganda<br />

é a cida<strong>de</strong> <strong>de</strong> São Paulo,<br />

base <strong>de</strong> aproximadamente 70%<br />

das autorizações <strong>de</strong> mídia do<br />

país, mas há operações robustas<br />

com headquarters fora <strong>de</strong>sse<br />

eixo.<br />

Um exemplo é a WT.AG,<br />

fundada há 17 anos por Lucas<br />

Feltes, na cida<strong>de</strong> gaúcha <strong>de</strong><br />

Novo Hamburgo, primeiro para<br />

aten<strong>de</strong>r às necessida<strong>de</strong>s <strong>de</strong> comunicação<br />

do setor calçadista.<br />

“Quando crescemos um pouquinho,<br />

a tendência natural era<br />

se instalar na capital, Porto Alegre,<br />

mas optamos por permanecer<br />

e manter a base em um local<br />

que conhecemos bem e faz parte<br />

da nossa cultura. Buscamos<br />

clientes on<strong>de</strong> eles estiverem”,<br />

explicou Feltes, que comanda a<br />

agência com a irmã Sarah Feltes<br />

(gestão <strong>de</strong> conteúdo) e Eduardo<br />

Rodrigues (criação).<br />

A nova se<strong>de</strong> própria em Novo<br />

Hamburgo, com 1.300 metros<br />

quadrados <strong>de</strong> área construída,<br />

teve sua construção e reforma<br />

finalizadas durante a pan<strong>de</strong>mia<br />

para abrigar os seus 45 funcionários.<br />

“Iniciamos o processo<br />

antes da Covid. Mas não paramos<br />

os trabalhos. Agora está<br />

pronta. Parte da equipe já está<br />

atuando presencialmente, mas<br />

quem se sentir à vonta<strong>de</strong> para<br />

permanecer no home office<br />

não tem nenhum problema.<br />

O diretor <strong>de</strong> criação Eduardo Rodrigues, a head <strong>de</strong> conteúdo Sarah Feltes e o CEO Lucas Feltes no escritório construído na era Covid<br />

Como somos nativos do ambiente<br />

digital, esse mo<strong>de</strong>lo já<br />

estava em uso na nossa operação.<br />

Por exemplo, o diretor <strong>de</strong><br />

<strong>de</strong>sign Fernando Bengua, que<br />

faz dupla com o Eduardo, mora<br />

há três anos em Madrid. E o<br />

trabalho flui. O nosso head <strong>de</strong><br />

planejamento, Faberson Chequi,<br />

fez mestrado em Portugal<br />

e continuou trabalhando normalmente.<br />

Agora ele está morando<br />

em Florianópolis, sem<br />

alterar a sua rotina. Acabamos<br />

<strong>de</strong> contratar Rubi Schram, que<br />

vai atuar diretamente <strong>de</strong> Bariloche,<br />

na Argentina. O home office<br />

é um mo<strong>de</strong>lo que veio para<br />

ficar. Já estamos acostumados,<br />

mas isso não significa que vanos<br />

<strong>de</strong>ixar <strong>de</strong> ter se<strong>de</strong>s físicas”,<br />

argumentou Feltes.<br />

O escritório físico em São<br />

Paulo conta com cinco profissionais.<br />

Todo o suporte <strong>de</strong><br />

criação, gestão <strong>de</strong> conteúdo<br />

e planejamento vem <strong>de</strong> Novo<br />

Hamburgo.<br />

“O faturamentO<br />

lOcal é essencial<br />

para a geraçãO<br />

<strong>de</strong> r$ 6 milhões <strong>de</strong><br />

receitas anuais.<br />

mas nOssO fOcO<br />

é mais amplO”<br />

Divulgação<br />

“Aten<strong>de</strong>mos clientes nacionais<br />

como Nexxus e Close Up,<br />

ambas do portfólio da Unilever.<br />

Coor<strong>de</strong>namos a All Thing<br />

Hair, e-commerce da Unilever<br />

para produtos <strong>de</strong> cabelo e cuidados<br />

diários. Também fomos<br />

responsáveis por campanhas<br />

para todos os shoppings da holding<br />

Multiplan. Aten<strong>de</strong>mos o<br />

ParkShopping Canoas, que integra<br />

o grupo, mas isso não é limitador<br />

para termos uma visão<br />

abrangente. O faturamento local<br />

é essencial para a geração <strong>de</strong><br />

R$ 6 milhões <strong>de</strong> receitas anuais.<br />

Mas o nosso foco é amplo. No<br />

Sul aten<strong>de</strong>mos Bettanin, especializada<br />

em artigos <strong>de</strong> limpeza,<br />

Arezzo (que é nacional),<br />

Carrano, Supper Rissul etc. O<br />

nosso propósito tem base em<br />

três pilares: brand performance,<br />

conteúdo e comunicação.<br />

Tudo com tecnologia, dados e<br />

conhecimento do consumidor.<br />

O digital é a nossa expertise”,<br />

finalizou Feltes.<br />

16 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


agências<br />

VMLY&R é escolhida para aten<strong>de</strong>r<br />

contas digitais <strong>de</strong> Outback e abraccio<br />

Processo <strong>de</strong> concorrência para as marcas pertencentes ao Grupo<br />

Bloomin’ Brands foi <strong>de</strong>senvolvido com consultoria da Scopen<br />

Grupo Bloomin’ Brands<br />

O escolheu a VMLY&R para<br />

cuidar da comunicação digital<br />

dos restaurantes Outback e Abbraccio<br />

no Brasil. A i<strong>de</strong>ia é que a<br />

agência apoie a transformação<br />

digital das marcas, que foi muito<br />

acelerada durante a pan<strong>de</strong>mia.<br />

A agência <strong>de</strong>ve cuidar da presença<br />

digital, das re<strong>de</strong>s sociais,<br />

estratégia <strong>de</strong> mídia online, da<br />

geração <strong>de</strong> visitas e conversão<br />

<strong>de</strong> clientes no <strong>de</strong>livery e nos,<br />

agora, já reabertos restaurantes<br />

das marcas. O processo <strong>de</strong> concorrência<br />

contou com a consultoria<br />

da Scopen.<br />

Hoje, a re<strong>de</strong> Outback Steakhouse<br />

tem 106 restaurantes<br />

no país. Já o Abbraccio possui 12<br />

unida<strong>de</strong>s localizadas nas cida<strong>de</strong>s<br />

<strong>de</strong> São Paulo, Campinas, Rio<br />

<strong>de</strong> Janeiro, Niterói e Brasília. De<br />

Lew’Lara camufla<br />

novo nissan Versa<br />

Ação convida para lançamento do<br />

mo<strong>de</strong>lo que busca aten<strong>de</strong>r público<br />

novo Nissan Versa<br />

O saiu às ruas camuflado<br />

<strong>de</strong> forma especial:<br />

com mensagens<br />

publicadas nas re<strong>de</strong>s<br />

sociais com reclamações<br />

sobre os veículos<br />

e o trânsito.<br />

Com criação, estratégia<br />

e operação da<br />

Lew’Lara\TBWA, o objetivo<br />

é mostrar que o<br />

mo<strong>de</strong>lo chega para respon<strong>de</strong>r<br />

às necessida<strong>de</strong>s e superar todas<br />

as expectativas dos consumidores.<br />

Sob a assinatura Desafiamos<br />

os seus conceitos, a montadora<br />

japonesa quer <strong>de</strong>stacar que o<br />

novo mo<strong>de</strong>lo, que é um upgra<strong>de</strong><br />

em relação a <strong>de</strong>sign, conforto<br />

e tecnologia no segmento <strong>de</strong><br />

sedans, resolve todas as questões<br />

levantadas nas mensagens<br />

Divulgação<br />

VML&YR vai cuidar das contas digitais <strong>de</strong> Outback Steakhouse e Abbraccio no Brasil<br />

Novo Nissan Versa foi coberto com mensagens<br />

Divulgação<br />

por meio dos seus novos equipamentos.<br />

No ambiente digital, a ação<br />

convida o público para conhecer<br />

os <strong>de</strong>talhes do veículo em<br />

uma live com os executivos<br />

Marco Silva, presi<strong>de</strong>nte da Nissan<br />

Brasil, e Tiago Castro, diretor<br />

sênior <strong>de</strong> marketing e vendas.<br />

Participa também a atriz<br />

Camila Queiroz, embaixadora<br />

da Nissan <strong>de</strong>s<strong>de</strong> 2018.<br />

acordo com Renata Lamarco, diretora<br />

<strong>de</strong> marketing do Outback<br />

Brasil, a marca está sempre testando<br />

formatos e buscando conexão<br />

com os consumidores <strong>de</strong><br />

forma ágil e criativa. “Sabemos<br />

que hoje ter uma forte presença<br />

e interação no mundo digital<br />

é <strong>de</strong> extrema importância para<br />

todas as marcas. Estamos animados<br />

com essa nova parceria e<br />

confiantes <strong>de</strong> que será um sucesso”,<br />

afirma.<br />

Fernando Taralli, CEO da<br />

VMLY&R, celebra a escolha para<br />

contribuir com essa transformação<br />

digital. “As re<strong>de</strong>s Outback e<br />

Abbraccio são marcas amadas<br />

pelos seus clientes. Estamos<br />

muito honrados em participar<br />

do plano <strong>de</strong> expansão <strong>de</strong>las no<br />

mercado nacional”, afirma o<br />

executivo.<br />

sunsetDDB contrata<br />

Marcelo aquilino<br />

Publicitário assume cargo <strong>de</strong><br />

head of media & data connections<br />

publicitário Marcelo Aquilino<br />

é novo head of media<br />

O<br />

& data connections da Sunset-<br />

DDB. Ele substitui a profissional<br />

Fabiana Baraldi, que estava<br />

no cargo <strong>de</strong>s<strong>de</strong> o fim <strong>de</strong> 2019.<br />

Trabalhando no mercado <strong>de</strong><br />

agências <strong>de</strong>s<strong>de</strong> 2004, ele atuou<br />

na AlmapBBDO, Y&R, Ginga e<br />

Ogilvy.<br />

Aquilino iniciou sua trajetória<br />

profissional no Grupo Ibope,<br />

em 2001, quando começou sua<br />

especialização na área <strong>de</strong> pesquisa<br />

<strong>de</strong> mídia.<br />

Ele também atuou no Google<br />

como brand lead para o YouTube<br />

e foi responsável pelo <strong>de</strong>senvolvimento<br />

e aplicação do<br />

projeto Google TV Aca<strong>de</strong>my,<br />

focado na capacitação profissional<br />

da área comercial sobre<br />

o Fair Share dos investimentos<br />

em mídia online e offline.<br />

Divulgação<br />

Aquilino atua em agências <strong>de</strong>s<strong>de</strong> 2004<br />

Em quase 20 anos, Aquilino<br />

esteve à frente das estratégias<br />

<strong>de</strong> cases para marcas do<br />

mercado, como Magazine Luiza,<br />

Casas Bahia, Vivo, Ambev,<br />

Volkswagen, Burger King, Havaianas,<br />

Vigor, Bra<strong>de</strong>sco, Pepsi,<br />

Honda e Banco Original.<br />

18 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


A Black Friday já começou<br />

no Mídia Banco24Horas<br />

para você aproveitar<br />

e já anunciar com a gente.<br />

Por que o Mídia Banco24Horas?<br />

ESTRATÉGICO<br />

Atinja o seu<br />

cliente direto<br />

no ponto<br />

<strong>de</strong> venda,<br />

com dinheiro<br />

na mão.<br />

SEGMENTADO<br />

Escolha<br />

o segmento,<br />

o perfil<br />

<strong>de</strong>mográfico<br />

e a localização.<br />

REAL TIME<br />

SHOPPER<br />

I<strong>de</strong>al para<br />

influenciar<br />

o consumidor<br />

no momento<br />

<strong>de</strong> <strong>de</strong>cisão<br />

da compra.<br />

AUDIÊNCIA<br />

QUALIFICADA<br />

Faça publicações<br />

<strong>de</strong> forma simples e em<br />

tempo real. 18 milhões <strong>de</strong><br />

transações movimentam<br />

R$ 40 milhões por mês nos<br />

caixas eletrônicos com<br />

o Mídia Banco24Horas.<br />

AMPLA<br />

COBERTURA<br />

São 2 mil telas<br />

em supermercados,<br />

farmácias e lojas<br />

<strong>de</strong> conveniência.<br />

Black Friday antecipada Mídia Banco24Horas<br />

SAIBA MAIS:<br />

midiabanco24horas.com.br<br />

LINKEDIN:<br />

/midia-banco24horas


inspiração<br />

Quando você olha uma multidão!<br />

Fotos: Arquivo Pessoal<br />

“Outro dia, rolando a minha agenda <strong>de</strong> contatos, eu me surpreendi<br />

com a diversida<strong>de</strong> das figuras que ali estão: cacique, coroné, ribeirinho”<br />

RICO FAISSOL<br />

Especial para o PROPMARK<br />

Em 1994, logo após o tetra da seleção brasileira,<br />

fui internado para tratar uma<br />

meningite meningocócica. Isolado naquele<br />

quarto da Clínica São Marcelo, no Leblon, o<br />

tempo tinha um ritmo próprio.<br />

Aqueles 15 dias <strong>de</strong> confinamento pareceram<br />

meses, sobretudo para um adolescente<br />

<strong>de</strong> 15 anos. Ironicamente, eu estava a poucos<br />

metros <strong>de</strong> on<strong>de</strong> costumava surfar e, às<br />

vezes, era possível até escutar o barulho do<br />

mar.<br />

Quando tive alta, só queria viver intensamente.<br />

Eu tinha plena consciência <strong>de</strong><br />

que tinha nascido <strong>de</strong> novo e não po<strong>de</strong>ria<br />

<strong>de</strong>sperdiçar aquela segunda chance. Talvez<br />

por isso tenha optado por cursar <strong>de</strong>senho<br />

industrial mesmo sem muitas aptidões artísticas.<br />

O <strong>de</strong>signer é essencialmente um curioso,<br />

e eu coleciono <strong>de</strong> tudo, mesmo que agora<br />

seja virtualmente. Mas o <strong>de</strong>sign me trouxe<br />

também o gosto pelo pensamento criativo,<br />

pela observação e pelo experimento <strong>de</strong><br />

i<strong>de</strong>ias.<br />

Tive a sorte <strong>de</strong> estagiar com uma galera<br />

fera antes mesmo <strong>de</strong> começar o primeiro<br />

semestre da faculda<strong>de</strong>. Aprendi a fazer vi<strong>de</strong>ografismos<br />

para ví<strong>de</strong>os institucionais e<br />

programas <strong>de</strong> TV. E, após anos replicando<br />

o conhecimento adquirido no primeiro trabalho,<br />

senti na pele que há outra coisa fundamental<br />

para a mente criativa: ela precisa<br />

estar <strong>de</strong>scansada. O ócio é fundamental.<br />

Então, <strong>de</strong>cidi que era tempo <strong>de</strong> dar chance<br />

a algo novo.<br />

A animação me ensinou a exercitar a arte<br />

da observação e, talvez, tenha sido isso que<br />

me levou naturalmente à fotografia.<br />

A primeira fonte <strong>de</strong> inspiração <strong>de</strong>ssa<br />

nova fase foi naturalmente o que estava<br />

mais próximo <strong>de</strong> mim: o mar. Em mais <strong>de</strong><br />

duas décadas registrando o mar, eu nunca<br />

fiz duas imagens iguais.<br />

Essa <strong>de</strong>voção ao mar me levou a dirigir<br />

A Vida Que Eu Queria, um dos programas<br />

nacionais que estrearam com o Canal OFF,<br />

em 2011.<br />

De lá para cá, eu me concentrei na criação,<br />

direção e produção <strong>de</strong> diversos conteúdos<br />

para TV, o que me levou a mais <strong>de</strong> 30<br />

países, <strong>de</strong> Israel ao Haiti, do Canadá ao Japão.<br />

Foram mais <strong>de</strong> 120 episódios <strong>de</strong> séries<br />

e alguns documentários contando centenas<br />

<strong>de</strong> histórias repletas <strong>de</strong> pessoas reais.<br />

E posso dizer que essa é a minha maior<br />

fonte <strong>de</strong> inspiração. Quando você olha uma<br />

multidão, aquelas pessoas parecem uma<br />

massa <strong>de</strong> “mais do mesmo”.<br />

E ten<strong>de</strong>mos a categorizar tudo, a olhar<br />

alguém e instantaneamente presumir o que<br />

ela faz, <strong>de</strong> on<strong>de</strong> vem.<br />

Mas o que me fascina no documentário<br />

é que, quando olhamos com atenção, per-<br />

cebemos que todo mundo tem uma história<br />

que merece ser contada. Hoje, tenho a convicção<br />

que nem o roteirista mais criativo<br />

seria capaz <strong>de</strong> inventar histórias tão fantásticas<br />

quanto as que ocorrem no mundo real.<br />

No ano passado, criando uma série <strong>de</strong><br />

bran<strong>de</strong>d content para Leão/Coca-Cola, tive<br />

<strong>de</strong> encontrar 10 personagens pelo Brasil<br />

que aproveitassem o verão sem precisar <strong>de</strong><br />

muito.<br />

Foi pura inspiração conviver com um<br />

motoboy espírita em Curitiba, entrar em<br />

uma ocupação em São Paulo, acompanhar<br />

um boêmio em um bloco <strong>de</strong> candomblé no<br />

Rio e atravessar um mangue com uma feminista<br />

negra em Maracaípe.<br />

Outro dia, rolando a minha agenda <strong>de</strong><br />

contatos, eu me surpreendi com a diversida<strong>de</strong><br />

das figuras que ali estão: cacique, coroné,<br />

ribeirinho, artista plástico, surfista <strong>de</strong><br />

ondas gigantes, ativista ambiental, gente<br />

que largou a cida<strong>de</strong>, gente que voltou para<br />

a cida<strong>de</strong>.<br />

Enfim, parei por um momento e fiquei<br />

emocionado por estar conectado a todas<br />

aquelas pessoas inspiradoras que permitiram<br />

que eu contasse suas histórias.<br />

Cada uma <strong>de</strong>ssas pessoas mudou um<br />

pouco a minha forma <strong>de</strong> ver o mundo.<br />

Rico Faissol é documentarista, diretor <strong>de</strong> TV e da<br />

produtora Faissol Filmes<br />

20 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


Prazer.<br />

Somos<br />

quem tem<br />

a metodologia<br />

do Disruption ®<br />

como marca<br />

registrada.<br />

Somos a<br />

Disruption, ® a marca registrada da<br />

TBWA, é abordada em mais <strong>de</strong> 20 livros.<br />

Na prática, ser disruptivo é ser menos<br />

agência <strong>de</strong> propaganda, e mais agente<br />

<strong>de</strong> transformação, agregando valor às marcas.<br />

Quer saber mais? Fale com a Marcia.<br />

marcia.esteves@lewlaratbwa.com.br<br />

@lewlaratbwa \ lewlaratbwa.com.br


we<br />

mkt<br />

Unsplash<br />

BAD – Branding a<br />

Distância is bad...<br />

“Nascemos originais, morremos cópias”<br />

Rosemary Chaia<br />

Francisco alberto Madia <strong>de</strong> souza<br />

Sem a menor dúvida, por maior que seja o<br />

retorno ao pré-Covid-19, o trabalho a distância<br />

é uma nova realida<strong>de</strong>. Mas não para<br />

tudo, como muitas pessoas vêm imaginando.<br />

Em boa parte das empresas, um sistema híbrido<br />

que crescerá ou diminuirá <strong>de</strong> intensida<strong>de</strong><br />

<strong>de</strong>pen<strong>de</strong>ndo da característica do negócio.<br />

E em muitas empresas nada a distância, tudo<br />

continuará presencial. De qualquer maneira,<br />

jamais po<strong>de</strong>mos nos esquecer dos fundamentos<br />

do trabalho a distância. Do básico para<br />

preservar a nossa marca, que construímos<br />

no correr <strong>de</strong> anos e décadas, através do trabalho<br />

presencial. Vamos repassar o básico...<br />

1 – Escolha do local. Por menor que seja<br />

sua casa ou apartamento sempre existe um<br />

espaço que é melhor que os <strong>de</strong>mais. Esse é o<br />

lugar. Escolhido o lugar, melhore toda a iluminação<br />

e, na medida do possível, a acústica<br />

também, prevenindo interrupções e barulhos.<br />

Mais que recomendável é, assim que<br />

possível, comprar uma câmera para seu notebook<br />

ou computador com um som <strong>de</strong> qualida<strong>de</strong><br />

– 99% dos notebooks têm uma câmera<br />

básica e meia-boca –, e também comprar<br />

um ou dois pequenos spots para melhorar a<br />

iluminação. Todo o cuidado com o fundo da<br />

imagem, com a pare<strong>de</strong> atrás. Quanto mais<br />

neutra, melhor. E atenção total em relação a<br />

como você se coloca diante da câmera, como<br />

se enquadra, especialmente, e como coloca<br />

sua voz. Talvez você precise melhorar o seu<br />

tom <strong>de</strong> voz, a velocida<strong>de</strong> com que fala, e a<br />

forma como diz as palavras. Mais adiante,<br />

teremos treinamentos, cursos específicos e,<br />

como eram no passado as escolas <strong>de</strong> caligrafia,<br />

datilografia, serão as escolas <strong>de</strong> expressão/rosto/voz,<br />

escolas <strong>de</strong> “vi<strong>de</strong>ografia”.<br />

2 – Não é conectar o aplicativo, abrir a câmera<br />

e mandando ver, do jeito que você se<br />

encontra. Vista-se ou prepare-se para a reunião<br />

com muitos ou apenas com seus chefes<br />

com respeito e profissionalismo. Lembre-se<br />

que a quase totalida<strong>de</strong> da atenção vai estar<br />

concentrada em seu rosto. Portanto, cabelos<br />

mais que penteados, e alguma maquiagem.<br />

3 – 5 minutos antes <strong>de</strong> começar a reunião<br />

avise seus filhos, pais, vizinhos, cachorro e<br />

papagaio que você não po<strong>de</strong>, em hipótese alguma,<br />

ser interrompido. Não importa o que<br />

aconteça. E que, em hipótese alguma – inadmissível<br />

–, pessoas passem por trás <strong>de</strong> você<br />

durante as reuniões.<br />

4 – Todo o começo <strong>de</strong> reunião proceda como<br />

se você estivesse se reencontrando com<br />

seus companheiros <strong>de</strong> trabalho. Nos primeiros<br />

5 minutos, sorrir, dar bom dia, perguntar<br />

sobre como andam as coisas e a vida, e contribuir<br />

para que se estabeleça um clima profissional,<br />

mas <strong>de</strong> muita cordialida<strong>de</strong> e simpatia.<br />

Lembre-se, a reunião começa <strong>de</strong> verda<strong>de</strong> lá<br />

pelo terceiro ou quarto minuto. E atrasar-se<br />

é pecado capital. Se você ainda tinha alguma<br />

<strong>de</strong>sculpa do trânsito ou da condução, fim! Já<br />

ouvi meia dúzia <strong>de</strong> histórias em que pessoas<br />

acostumadas a dar a mesma <strong>de</strong>sculpa dos<br />

velhos tempos iniciavam atrasados a reunião<br />

a distância atribuindo a culpa ao trânsito...<br />

Quem sabe do banheiro para a sala... Ou o<br />

banheiro estava congestionado...<br />

5 – Reuniões a distancia são reuniões com<br />

tempo marcado. E mais <strong>de</strong> 90% das reuniões<br />

a distancia não ultrapassam 1 hora. Reuniões<br />

<strong>de</strong> duas horas ou mais são insuportáveis e<br />

improdutivas. Assim, não existe espaço para<br />

enrolação. Direto ao ponto. Opiniões claras,<br />

precisas, objetivas. I<strong>de</strong>m em relação a propostas.<br />

6 – Assim como nas reuniões presenciais,<br />

fazer uma síntese no final <strong>de</strong> tudo o que foi<br />

<strong>de</strong>cidido, repassar quem faz o que, agendar<br />

a próxima reunião, e um dos participantes<br />

encarregando-se <strong>de</strong> um pró-memória ou ata<br />

da reunião.<br />

É isso, amigos, regras básicas sobre como<br />

preservar e, se possível, melhorar, Uma Marca<br />

Chamada Você, A Sua Marca, agora em<br />

que não contamos mais, na maioria das situações,<br />

com nosso corpo, movimentos e aparência<br />

inteira, para nos ajudar. Para <strong>de</strong>sespero<br />

dos bonitões e tristeza das <strong>de</strong>cotadas...<br />

Assim, BAD - Branding a Distância e sem o<br />

chamado calor humano – calor <strong>de</strong> verda<strong>de</strong> – é<br />

um <strong>de</strong>safio a ser superado, um conhecimento<br />

a ser <strong>de</strong>senvolvido. Por isso, BAD...<br />

Por último e não em último lugar, sem contar<br />

com a ajuda <strong>de</strong> colônias ou perfumes, ou<br />

cheiros para <strong>de</strong>ixarmos um rastro <strong>de</strong> nossa<br />

presença, uma <strong>de</strong>spedida cordial, simpática,<br />

amiga, que sempre termina com um gostoso,<br />

amplo e verda<strong>de</strong>iro sorriso. Completo! Com a<br />

boca, com os olhos, e todo o rosto.<br />

É o mínimo que se espera nas situações e<br />

negócios em que o TAD – Trabalho a distância,<br />

e o BAD – Branding a distância, converterem-se<br />

numa nova e <strong>de</strong>safiadora realida<strong>de</strong>.<br />

Francisco Alberto Madia <strong>de</strong> Souza<br />

é consultor <strong>de</strong> marketing<br />

famadia@madiamm.com.br<br />

22 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


eyond tHe line<br />

Markus Winkler/Unsplash<br />

Argh! Hora <strong>de</strong><br />

planejar 2021<br />

Deixe <strong>de</strong> ser pessimista e faça prevalecer<br />

o lado menos sombrio <strong>de</strong>sse momento<br />

Alexis Thuller PAgliArini<br />

Ufa! Estamos entrando no último bimestre<br />

do ano. E que ano! Um ano<br />

que todo mundo está pedindo pra acabar<br />

logo. Para a maioria, um ano pra se esquecer.<br />

Mas ele nem acabou e já traz um<br />

outro <strong>de</strong>safio: planejar o próximo ano. O<br />

primeiro exercício é o <strong>de</strong> tentar não olhar<br />

muito para o retrovisor.<br />

Normalmente, partimos <strong>de</strong> um histórico,<br />

<strong>de</strong> uma referência do ano vigente para planejar<br />

o seguinte. Se fizermos isso agora, partindo<br />

<strong>de</strong>ssa base <strong>de</strong> terra arrasada para pensar<br />

2021, será um gran<strong>de</strong> erro. Eu sei que não<br />

é fácil ignorar tudo o que ocorreu este ano.<br />

Mas, se o fizer, tente olhar pelo lado menos<br />

negativo.<br />

Faça um esforço. Existe algo <strong>de</strong> positivo no<br />

meio dos <strong>de</strong>stroços <strong>de</strong>ste ano. Vejamos. Enxugamos<br />

a estrutura ao mínimo necessário.<br />

Cortamos a gordura – e, vá lá, alguns músculos<br />

também. Mergulhamos em soluções<br />

digitais sem medo, acelerando processos que<br />

<strong>de</strong>veriam ocorrer em anos para a frente.<br />

Procuramos diversificar o portfólio <strong>de</strong> serviços,<br />

buscando o que era viável em tempos<br />

<strong>de</strong> quarentena. Per<strong>de</strong>mos o medo do home<br />

office, do teletrabalho. Ficamos mais pragmáticos<br />

e menos perdulários, economizando<br />

recursos como nunca.<br />

Como disse Nietzsche: “O que não po<strong>de</strong><br />

matar-me, torna-me mais forte”. Se conseguimos<br />

superar este ano sem prece<strong>de</strong>ntes,<br />

certamente estaremos prontos para o que<br />

<strong>de</strong>r e vier. Num processo darwiniano, estamos<br />

adaptados para perrengues como nunca<br />

estivemos. Então, que venha 2021!<br />

Mas, peralá, que ano é esse que vem por<br />

aí? Teremos um fenômeno do tipo “V”, com<br />

a economia já batendo no fundo do poço e<br />

voltando a crescer vigorosamente? Ou será<br />

mais um “W”, com um crescimento <strong>de</strong>pois<br />

da queda acentuada, mas com uma recidiva,<br />

nos trazendo para baixo mais uma vez para,<br />

só <strong>de</strong>pois <strong>de</strong> um período mais longo, voltar a<br />

crescer.<br />

E se for um temerário “L”, on<strong>de</strong> <strong>de</strong>pois da<br />

queda vem um longo e penoso patamar <strong>de</strong><br />

estagnação? Quem saberá prever com exatidão?<br />

Quem terá essa bola <strong>de</strong> cristal precisa?<br />

Hmmm... que dificulda<strong>de</strong> fazer previsão nesse<br />

mar <strong>de</strong> incertezas... Até porque a pan<strong>de</strong>mia<br />

terá papel prepon<strong>de</strong>rante no comportamento<br />

da economia. E ainda não temos capacida<strong>de</strong><br />

<strong>de</strong> prever <strong>de</strong> forma assertiva se – e quando –<br />

teremos uma vacina acessível a todos.<br />

Até lá, estamos vendo exemplos <strong>de</strong> idas e<br />

vindas no processo <strong>de</strong> superação da pan<strong>de</strong>mia<br />

em alguns países da Europa e estados<br />

dos EUA.<br />

Bastou dar um pouco mais <strong>de</strong> liberda<strong>de</strong><br />

para a pan<strong>de</strong>mia mostrar seus <strong>de</strong>ntes mais<br />

uma vez, assustando países que já se imaginavam<br />

num caminho <strong>de</strong> superação.<br />

E por aqui, como será? Já está havendo<br />

uma distensão da quarentena, com liberação<br />

gradual e cuidadosa <strong>de</strong> ativida<strong>de</strong>s. E,<br />

felizmente, a temida curva <strong>de</strong> mortes por Covid-19<br />

entrou em queda consistente em quase<br />

todo o país.<br />

Para alguns setores, já falta matéria-prima<br />

para aten<strong>de</strong>r à <strong>de</strong>manda inesperada. Para outros<br />

setores, a crise nem ocorreu (supermercados,<br />

por exemplo). A queda do PIB <strong>de</strong>ste<br />

ano já vem sendo revista pelos economistas,<br />

em face dos números mais recentes <strong>de</strong> uma<br />

retomada.<br />

O quanto <strong>de</strong>ssa retomada po<strong>de</strong> ser atribuído<br />

ao auxílio emergencial? E quando ele<br />

acabar? E a disparada dos preços das commodities,<br />

como vai afetar a inflação?<br />

Por outro lado, alguns fenômenos <strong>de</strong>correntes<br />

<strong>de</strong>ssa crise parece que permanecerão.<br />

O crescimento do e-commerce e o home office,<br />

por exemplo.<br />

Como consequência, o setor <strong>de</strong> materiais<br />

<strong>de</strong> construção e <strong>de</strong>coração vive dias <strong>de</strong> exuberância,<br />

com muita gente procurando cuidar<br />

melhor da casa, que passou a ter mais importância<br />

na vida <strong>de</strong> pessoas que a tornaram,<br />

além <strong>de</strong> seu lar, também o escritório.<br />

Seria bom ter mais um par <strong>de</strong> meses para<br />

enten<strong>de</strong>r melhor o que vem por aí, não é? Mas<br />

não temos esse tempo e planejar é preciso.<br />

Então, com os pés no chão, mas com uma<br />

dose <strong>de</strong> coragem, <strong>de</strong>ixe <strong>de</strong> ser pessimista e<br />

faça prevalecer o lado menos sombrio <strong>de</strong>sse<br />

momento. Que venha 2021!<br />

Alexis Thuller Pagliarini é presi<strong>de</strong>nte-executivo da<br />

Ampro (Associação <strong>de</strong> Marketing Promocional)<br />

alexis@ampro.com.br<br />

24 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


quEm fEz<br />

Paulo Macedo paulo@propmark.com.br<br />

IMORTAL<br />

A realeza <strong>de</strong> Edson Arantes do Nascimento é<br />

pragmática. Ele consolidou no futebol benchmarks<br />

que inspiram candidatos a ter lugar<br />

nas quatro linhas até hoje. No universo gamer<br />

também. Quatro ‘Pelés’ do e-sport brigaram<br />

pela posição <strong>de</strong> número 1 no jogo Rocket League,<br />

criado pela Psyonix. Na verda<strong>de</strong>, era<br />

uma homenagem aos 80 anos do craque.<br />

cheIl<br />

EPIC GAMES<br />

Fotos: Divulgação<br />

Título: 80 anos <strong>de</strong> Pelé; produto: Fortnite; CCO e<br />

redator: Claudio Lima; diretor <strong>de</strong> arte: Apoenan<br />

Neves; influencer manager: Apoenan Neves;<br />

atendimento: Bernardo Men<strong>de</strong>s; motion&edição:<br />

Renan Godoy e Renan Presti; mídia: Cassio Zanatta<br />

e Thales Marques; aprovação: Leão Carvalho.<br />

gOsTO<br />

Composta por seis ví<strong>de</strong>os que estão sendo<br />

veiculados no Facebook, Instagram e You-<br />

Tube, ação da marca Imóvelweb, uma das<br />

lí<strong>de</strong>res do tra<strong>de</strong>, mostra que há ofertas para<br />

todos os perfis <strong>de</strong> usuários entre 25 e 55<br />

anos. Os conteúdos ficam no ar até o fim <strong>de</strong><br />

<strong>novembro</strong>. O portal tem quatro milhões <strong>de</strong><br />

anúncios.<br />

The heART cOmunIcAçãO<br />

IMÓVELWEB<br />

Título: Minha casa, minhas regras; criação:<br />

Valmir Leite, Marcelo Camargo, Aline Leucz,<br />

Danni Ferreira e Marcelo Ferreira; RTV: Daniele<br />

Gomes e Sueli Feltre; produtora: Soma; diretora:<br />

Ivy Abujamra; produção: Marcia Lacaze;<br />

som: Hefty; aprovação: Angelica Quintela.<br />

REAL<br />

Uma história verídica dá consistência à narrativa<br />

da campanha do produto KetoCal, indicado<br />

para pessoas sintomáticas às dietas com<br />

alto teor <strong>de</strong> gordura. Olívia Fogaça convive<br />

com o problema da epilepsia farmacoresistente<br />

e conta com a ajuda dos seus pais na alimentação.<br />

O planejamento do projeto foi do<br />

executivo Aloisio Pinto.<br />

ISOBAR<br />

DANONE NUTRÍCIA<br />

Título: Seu aliado para transformar o prognóstico<br />

<strong>de</strong> epilepsia farmacoresistente; ECD: Jorge Iervolino;<br />

criação: Eduardo Freitas, Daniel Vasco, Tatiana<br />

Pereira e Mario Abreu; produtora: Homem <strong>de</strong> Lata;<br />

diretor: Alê Braga; produção musical: Felipe Engel;<br />

aprovação: Maria Gandini e Helena Ribeiro.<br />

26 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


A maior do mundo. Agora no seu rádio.<br />

Traga a sua marca para a programação da CNN na Re<strong>de</strong> Transamérica.<br />

Das 6h às 12h e das 18h às 19h, levando o melhor do jornalismo para mais perto <strong>de</strong> você.<br />

Thais Herédia<br />

Sidney Rezen<strong>de</strong><br />

Larissa Cal<strong>de</strong>rari<br />

Roberto Nonato


STORYTELLER<br />

Taras Chernus/Unsplash<br />

Viver é contar<br />

mentiras<br />

Não há vivente que não espalhe<br />

pequenas inverda<strong>de</strong>s <strong>de</strong>s<strong>de</strong> que acorda<br />

LULA VIEIRA<br />

Esta frase me ocorreu agora, em busca <strong>de</strong><br />

uma abertura para esta crônica. Não há<br />

vivente que não espalhe pequenas inverda<strong>de</strong>s<br />

<strong>de</strong>s<strong>de</strong> que acorda. Não falo das mentironas<br />

<strong>de</strong> candidatos, aquelas invenções<br />

elaboradas com o propósito <strong>de</strong> enganar o<br />

pobre do eleitor. Mentiras que ressaltam<br />

qualida<strong>de</strong>s inexistentes ou aumentam <strong>de</strong>feitos<br />

dos adversários. Estou falando daquelas<br />

pequenas mentirinhas que ajudam<br />

a convivência, uma espécie <strong>de</strong> código preestabelecido<br />

que tem como subleitura o<br />

propósito <strong>de</strong> não <strong>de</strong>sagradar. “Não vou jantar<br />

na sua casa hoje porque acho a comida<br />

<strong>de</strong> sua mulher intragável”. Essa é a verda<strong>de</strong><br />

que explica o <strong>de</strong>clinar <strong>de</strong> um convite para<br />

uma reunião entre amigos. Ninguém diria<br />

isso, pelo menos entre os mais civilizados.<br />

“Que pena, logo hoje que prometi cuidar<br />

dos meus netos para que os pais possam ir<br />

a um compromisso!” É uma mentira, mas<br />

também significa o respeito que você tem<br />

por quem fez o convite. Uma mentira-homenagem,<br />

que po<strong>de</strong> ser entendida como<br />

“eu gosto <strong>de</strong> você, por isso minto”.<br />

“Você está mais magro” é uma saudação<br />

que não custa nada para quem fala, mas<br />

é ouro puro para quem ouve. Tenho uma<br />

amiga querida que fala que vai para o céu<br />

sem nenhuma intermediação porque propiciou<br />

durante a vida alguns momentos<br />

<strong>de</strong> imensa felicida<strong>de</strong> a muita gente. Dirão<br />

os fesceninos que se trata <strong>de</strong> capricho nas<br />

li<strong>de</strong>s do amor. Pois não é. E, como diria ela,<br />

é logo <strong>de</strong> saída uma singela observação.<br />

Afirma que a primeira vez que sai com um<br />

namorado, ao início das li<strong>de</strong>s amorosas,<br />

ela, quando é apresentada à instrumentação<br />

do parceiro, diz, assustada: “nooossa,<br />

que coisa gran<strong>de</strong>!” Segundo a própria, é o<br />

primeiro clímax que proporciona. E afirma<br />

que jamais foi <strong>de</strong>smentida. “Ficou maluca?<br />

Não conhece pênis, minha filha? Estou<br />

<strong>de</strong>ntro da média <strong>de</strong> minha etnia” seria a<br />

resposta <strong>de</strong> quem exige a verda<strong>de</strong> absoluta<br />

como ingrediente fundamental em relacionamentos<br />

sadios. Nesse e em muitos outros<br />

casos, a verda<strong>de</strong> broxa, se me permitem a<br />

palavra fescenina.<br />

Pregamos às <strong>de</strong>zenas essas petas ao longo<br />

<strong>de</strong> um único dia. São pétalas <strong>de</strong> <strong>de</strong>lica<strong>de</strong>zas<br />

que soltamos como quem semeia.<br />

“Seu penteado está lindo!”, “muito bom<br />

seu artigo no jornal hoje”, “estava ótimo<br />

seu programa ontem...” Longe <strong>de</strong> ser hipocrisias,<br />

são pequenas <strong>de</strong>clarações <strong>de</strong> amor.<br />

Não conheço ninguém que se sinta agra<strong>de</strong>cido<br />

com a observação tipo: “você falou<br />

<strong>de</strong>mais” ou “mais um artigo que não fe<strong>de</strong><br />

nem cheira”. Essa sincerida<strong>de</strong> não é útil,<br />

não colabora com nada, não estimula coisa<br />

alguma. E tem outra beleza oculta nessas<br />

pequeninas gotas <strong>de</strong> bonda<strong>de</strong> que espalhamos.<br />

Elas têm o po<strong>de</strong>r mágico <strong>de</strong> contribuir<br />

para que o mundo pareça melhor.<br />

Qual a vantagem <strong>de</strong> dizer para os papais e<br />

mamães que o <strong>de</strong>senho do prodigioso filho<br />

ou da prendada filha <strong>de</strong> 4 aninhos é exatamente<br />

igual ao <strong>de</strong>senho <strong>de</strong> milhões <strong>de</strong><br />

crianças <strong>de</strong>ssa ida<strong>de</strong> ao redor do mundo?<br />

Digo isso porque um dia um filho da puta<br />

fez essa observação diante da obra <strong>de</strong> arte<br />

criada por minha filha no jardim <strong>de</strong> infância.<br />

Faz 32 anos e não me esqueci até hoje.<br />

O pior é que atualmente ele critica com o<br />

mesmo fervor os <strong>de</strong>senhos dos netos <strong>de</strong>le,<br />

provando que é um tremendo mau-caráter,<br />

indigno <strong>de</strong> viver em socieda<strong>de</strong>.<br />

Não fosse o fato <strong>de</strong> que seus netinhos<br />

não têm nada a ver com a estupi<strong>de</strong>z do avô,<br />

eu diria que ele tem razão quanto ao valor<br />

artístico da obra das crianças <strong>de</strong>le. Não chegam<br />

aos pés da qualida<strong>de</strong> da produção <strong>de</strong><br />

minha filha e agora <strong>de</strong> minhas netas. Mudando<br />

um pouco <strong>de</strong> assunto, a pan<strong>de</strong>mia<br />

que nos obriga a viver isolados tem uma<br />

gran<strong>de</strong> vantagem. Nos livra <strong>de</strong> encontrar<br />

candidatos a cargos eletivos. Aqueles velhos<br />

e queridos amigos íntimos que vimos<br />

uma ou duas vezes na vida, que às vésperas<br />

<strong>de</strong> eleição ficam comovidos a ponto <strong>de</strong><br />

verter lágrimas ao nos encontrar. “Querido<br />

– me disse um <strong>de</strong>les numa festa – falei muito<br />

<strong>de</strong> você ontem com minha mulher!”. Diz<br />

Silvana, a minha mulher, que eu teria respondido:<br />

“Puta falta <strong>de</strong> assunto”. Não me<br />

lembro <strong>de</strong>sse episódio, <strong>de</strong>via ter bebido,<br />

mas <strong>de</strong>pois que passaram as eleições e o tal<br />

fulano não foi eleito, ele já não estava tão<br />

íntimo. Ficou nos obas e olás protocolares.<br />

Atribue-se a Sergio Cabral pai uma resposta<br />

genial para alguém que o encontrou num<br />

evento e cheio <strong>de</strong> intimida<strong>de</strong> perguntou:<br />

“E aí, Sergio Cabral, seu veado, quais são<br />

as novida<strong>de</strong>s?” E Sergio teria respondido:<br />

“Novida<strong>de</strong> mesmo só a nossa amiza<strong>de</strong>!”<br />

Lula Vieira é publicitário, diretor do Grupo Mesa<br />

e da Approach Comunicação, radialista, escritor,<br />

editor e professor<br />

lulavieira.luvi@gmail.com<br />

28 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


COMUNICAÇÃO BOA<br />

É FEITA A 4 MÃOS.<br />

COMUNICAÇÃO INESQUECÍVEL<br />

É FEITA A 8 TENTÁCULOS.<br />

-<br />

OMO é Top do Top, a honra máxima da premiação,<br />

além <strong>de</strong> ser Top of Mind pelo 28º ano consecutivo.<br />

E 3 Corações estreou em gran<strong>de</strong> estilo como<br />

Top Café em Pó e Top Máquina <strong>de</strong> Café.<br />

Orgulho <strong>de</strong>fine.


digitaL<br />

Li<strong>de</strong> fecha parceria com o Parlatório<br />

para promover <strong>de</strong>bates matinais<br />

Fotos: Divulgação<br />

Projeto Morning<br />

News vai reunir 20<br />

nomes para discutir<br />

online assuntos da<br />

atualida<strong>de</strong>, trocar<br />

i<strong>de</strong>ias e experiências<br />

Carlos Marques: “Parceria enriquecerá os <strong>de</strong>bates no país” Celia Pompeia: “Morning News terá conteúdo forte”<br />

ABA<br />

SUMMIT<br />

MARCAS TRANSFORMANDO<br />

O FUTURO DAS 09H00 ÀS 11H30 VIRTUAL<br />

Cota Prata<br />

Cota Bronze<br />

Cota Ouro<br />

Parceiros estratégicos<br />

Parceiros <strong>de</strong> mídia<br />

Cota Webinares<br />

Curadoria: ABA & Flavio Ferrari ,<br />

Head of Ad Innovation<br />

& Strategy na CNN Brasil .<br />

ASSOCIAÇÃO<br />

BRASILEIRA DE<br />

ANUNCIANTES<br />

O futuro passa por aqui.<br />

Alisson Fernán<strong>de</strong>z<br />

Em busca <strong>de</strong> novas experiências e formatos<br />

<strong>de</strong> eventos, o Li<strong>de</strong> (Grupo <strong>de</strong> Lí<strong>de</strong>res<br />

Empresariais) apresenta o Morning News.<br />

O projeto, realizado em conjunto com o<br />

Parlatório, grupo que reúne formadores <strong>de</strong><br />

opinião <strong>de</strong> todo o Brasil, propõe conversas<br />

informais durante o café da manhã para<br />

<strong>de</strong>bater assuntos da atualida<strong>de</strong>, trocar<br />

i<strong>de</strong>ias e estimular os negócios.<br />

Com um formato híbrido, a iniciativa<br />

vai mesclar o universo digital com uma<br />

experiência física. Para acompanhar a<br />

transmissão ao vivo, que será apresentada<br />

pelo jornalista Carlos José Marques, i<strong>de</strong>alizador<br />

do Parlatório, os convidados - um<br />

grupo intimista <strong>de</strong> apenas 20 pessoas - vão<br />

receber em casa uma cesta <strong>de</strong> café da manhã.<br />

A primeira edição será realizada em<br />

18 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong>.<br />

“Des<strong>de</strong> o início da pan<strong>de</strong>mia e acompanhando<br />

o movimento do mercado, começamos<br />

a fazer lives e talks. Porém, era<br />

preciso fazer algo diferenciado. O Morning<br />

News traz isso, pois une conteúdo forte e<br />

relacionamento, algo que o Li<strong>de</strong> faz muito<br />

bem. Com uma hora <strong>de</strong> evento, as pessoas<br />

vão po<strong>de</strong>r se informar, ter uma experiência<br />

gastronômica, interagir com o jornalista<br />

e os participantes e, até mesmo, fazer<br />

novas amiza<strong>de</strong>s”, comenta Celia Pompeia,<br />

vice-presi<strong>de</strong>nte executiva do Grupo Doria.<br />

Para Carlos Marques, diretor editorial<br />

da revista IstoÉ, a parceria e a interação<br />

dos convidados no Morning News vão<br />

possibilitar planos para o <strong>de</strong>senvolvimento<br />

do país. “A parceria enriquecerá sobremaneira<br />

o plano conjunto dos bons e gran<strong>de</strong>s<br />

<strong>de</strong>bates a favor do Brasil”, diz.<br />

De olho em 2021, Celia revela que os<br />

eventos híbridos vão continuar durante<br />

o primeiro trimestre. “Vamos seguir adotando<br />

as normas <strong>de</strong> segurança. Mesmo<br />

com eventos presenciais intimistas, conseguimos<br />

ampliar a nossa mensagem através<br />

da tecnologia para um público muito<br />

maior. Acredito que até o meio do ano que<br />

vem já estaremos com eventos mais parrudos”,<br />

finaliza<br />

30 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


Torre <strong>de</strong> LED dupla-face no Aeroporto Internacional <strong>de</strong> Brasília,<br />

o maior painel digital em aeroportos da América Latina.<br />

Mega LED Ambientação Digital no Aeroporto Internacional <strong>de</strong> Belo Horizonte<br />

Mega Sequencial <strong>de</strong> LED Embarque e Desembarque<br />

no Aeroporto Internacional <strong>de</strong> Viracopos<br />

A NEOOH é lí<strong>de</strong>r nacional no segmento <strong>de</strong> mídia Out of Home em<br />

Aeroportos e Terminais Rodoviários. Também está presente em<br />

outras formas impactantes <strong>de</strong> OOH no Brasil. Nossa inovação está<br />

em nossos equipamentos, nosso conteúdo e em nossa plataforma<br />

programática e eficiente <strong>de</strong> atendimento aos nossos clientes.<br />

Entre em contato e faça parte do novo.


mercado<br />

Varejo brasileiro espera a maior<br />

Black Friday <strong>de</strong> todos os tempos<br />

Vendas <strong>de</strong>vem crescer 27% no comércio eletrônico, puxando o<br />

<strong>de</strong>sempenho do ano para 38%, <strong>de</strong> acordo com dados da Ebit Nielsen<br />

Janaina Langsdorff<br />

Black Friday será realizada<br />

no próximo dia 27 <strong>de</strong><br />

A<br />

<strong>novembro</strong>, mas o Brasil parece<br />

estar às vésperas do evento<br />

<strong>de</strong>s<strong>de</strong> março, quando a quarentena<br />

foi <strong>de</strong>cretada <strong>de</strong>vido à<br />

pan<strong>de</strong>mia do novo coronavírus<br />

(Covid-19), instaurando a euforia<br />

das compras pela internet.<br />

Com as portas fechadas, o varejo<br />

físico viu o seu faturamento<br />

migrar para o e-commerce.<br />

Quem não tinha presença no<br />

ambiente digital foi obrigado<br />

a pensar em uma estratégia<br />

a toque <strong>de</strong> caixa para tentar<br />

sobreviver. E quem já tinha<br />

precisou se adaptar às novas<br />

necessida<strong>de</strong>s dos consumidores,<br />

que passaram a buscar produtos<br />

nunca antes adquiridos<br />

por meios eletrônicos. Apenas<br />

entre os dias 26 <strong>de</strong> agosto e 22<br />

<strong>de</strong> setembro, o volume <strong>de</strong> buscas<br />

do Google superou o da<br />

Black Friday <strong>de</strong> 2019 em 19 das<br />

29 categorias verificadas. Móveis<br />

e <strong>de</strong>coração, TV, ví<strong>de</strong>o,<br />

telefonia e eletrodomésticos,<br />

alimentos e bebidas foram algumas<br />

<strong>de</strong>las.<br />

De acordo com a empresa<br />

global <strong>de</strong> medição e análise <strong>de</strong><br />

dados Ebit Nielsen, 7,3 milhões<br />

<strong>de</strong> novos e-shoppers surgiram<br />

no primeiro semestre <strong>de</strong> <strong>2020</strong>,<br />

um aumento <strong>de</strong> 38% em comparação<br />

ao mesmo período do<br />

ano anterior, somando 41 milhões<br />

<strong>de</strong> consumidores e vendas<br />

totais <strong>de</strong> R$ 38,8 bilhões, o<br />

maior número registrado pelo<br />

e-commerce brasileiro nos últimos<br />

20 anos.<br />

Os indicadores da consultoria<br />

apontam para um novo<br />

recor<strong>de</strong>. A Black Friday <strong>de</strong>ve<br />

crescer 27% em <strong>2020</strong> no comércio<br />

eletrônico, empurrando o<br />

<strong>de</strong>sempenho do ano para 38%<br />

ante o exercício anterior. O setor<br />

faturou R$ 61,9 bilhões em<br />

2019, uma alta <strong>de</strong> 16,3%, enquanto<br />

a Black Friday somou<br />

vendas <strong>de</strong> R$ 3,2 bilhões, um<br />

aumento <strong>de</strong> 23,6% no mesmo<br />

32 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark<br />

Campanha do Magalu, criada pela Ogilvy,<br />

vai anunciar a cada dia ofertas exclusivas<br />

“Para as marcas,<br />

a data não é um<br />

momento aPenas<br />

Para queima<br />

<strong>de</strong> estoque”<br />

Fotos: Divulgação<br />

ano. Dados para comprovar a<br />

supremacia do terreno digital<br />

não faltam. Com mais <strong>de</strong> 13 mil<br />

pessoas e 14 mil varejistas ouvidos<br />

em todo o mundo, um<br />

estudo da empresa <strong>de</strong> tecnologia<br />

Criteo mostra que 80% dos<br />

brasileiros ouvidos preten<strong>de</strong>m<br />

continuar adquirindo presentes<br />

pela internet e 67% manterão<br />

pelo menos uma forma <strong>de</strong> compra<br />

online experimentada durante<br />

a pan<strong>de</strong>mia. Cerca <strong>de</strong> 53%<br />

dos participantes passaram a<br />

preparar as suas refeições em<br />

casa, o que explica o impulso<br />

<strong>de</strong> 200% nas compras <strong>de</strong> itens<br />

<strong>de</strong> cozinha. Já as vendas <strong>de</strong><br />

eletrônicos, como TVs, aumentaram<br />

quase 500%, seguidos<br />

por smartphones (248%), itens<br />

<strong>de</strong> <strong>de</strong>coração (140%) e roupas<br />

mais confortáveis e para a prática<br />

<strong>de</strong> exercícios físicos, que<br />

quase quadruplicaram. Essas<br />

categorias <strong>de</strong>vem ter índices<br />

expressivos <strong>de</strong> vendas durante<br />

a Black Friday, repetindo a<br />

performance instalada por novos<br />

hábitos adotados durante o<br />

surto da Covid-19. Na busca por<br />

tendências capazes <strong>de</strong> guiar o<br />

varejo, o Google lembra que o<br />

preço ainda é um fator prepon<strong>de</strong>rante,<br />

seguido por condições<br />

<strong>de</strong> pagamento e frete grátis.<br />

A bigtech avisa que 62% dos<br />

brasileiros começaram a pesquisar<br />

ofertas da Black Friday<br />

com mais <strong>de</strong> um mês <strong>de</strong> antecedência,<br />

segundo estudo com 1,5<br />

mil pessoas feito em parceria<br />

com a Provokers entre os dias<br />

14 e 21 <strong>de</strong> setembro <strong>de</strong> <strong>2020</strong>.<br />

O percentual <strong>de</strong> consumidores<br />

que planejam comprar exclusivamente<br />

pela internet é <strong>de</strong><br />

40%. Já as lojas físicas mantêm<br />

o patamar <strong>de</strong> 26% <strong>de</strong> participação.<br />

“Será menos sobre comprar<br />

o que está com <strong>de</strong>sconto e<br />

mais sobre fazer bons negócios.<br />

Para as marcas, a data não é um<br />

momento apenas para queima<br />

<strong>de</strong> estoque, mas uma oportunida<strong>de</strong><br />

<strong>de</strong> lançar produtos,<br />

serviços e conquistar clientes”,


Onomono0<br />

Ilca Sierra, diretora <strong>de</strong> marketing da Via Varejo<br />

José Melchert, head <strong>de</strong> negócios para o varejo do Google<br />

Ana Paula Rodrigues, do Magazine Luiza<br />

analisa José Melchert, head <strong>de</strong><br />

negócios para o varejo do Google<br />

Brasil.<br />

contraste<br />

O recorte digital contrasta<br />

com o avanço consolidado do<br />

comércio varejista, consi<strong>de</strong>rando<br />

operações físicas e online.<br />

A FecomercioSP estima que o<br />

evento registre uma alta bem<br />

mais tímida, <strong>de</strong> até 3% nas vendas<br />

totais, com <strong>de</strong>staque para<br />

supermercados e materiais <strong>de</strong><br />

construção. Ainda assim, contribuirá<br />

para que o tombo do<br />

setor seja <strong>de</strong> 3% em <strong>2020</strong>, amenizando<br />

as perdas inicialmente<br />

calculadas. “O primeiro semestre<br />

foi muito ruim, até que<br />

o auxílio emergencial chegou,<br />

garantindo um efeito positivo<br />

na Black Friday”, esclarece Fábio<br />

Pina, assessor econômico<br />

da FecomercioSP. Apesar do<br />

otimismo com a recuperação<br />

da renda do brasileiro, Yan Di,<br />

country manager do site <strong>de</strong><br />

compras AliExpress, prevê uma<br />

queda mais acentuada, que<br />

po<strong>de</strong> variar entre 5,4% e 10,5%.<br />

Segundo o executivo, o varejo<br />

físico ainda respon<strong>de</strong> por 94%<br />

das vendas nacionais.<br />

Há 11 anos no Brasil, o site<br />

pertencente ao grupo chinês<br />

Alibaba realiza o festival <strong>de</strong><br />

compras 11.11, que, em apenas<br />

um dia, somou vendas <strong>de</strong> US$<br />

39,4 bilhões na China. Yan Di<br />

garante que o evento não quer<br />

bater <strong>de</strong> frente com a Black Friday<br />

e sim unir forças capazes <strong>de</strong><br />

aumentar a representativida<strong>de</strong><br />

do e-commerce nos resultados<br />

do varejo brasileiro. “Não há<br />

competição”, assegura. Na esteira<br />

da retomada econômica,<br />

os varejistas <strong>de</strong>vem combinar<br />

estratégias que “garantam na<br />

internet experiências tão positivas<br />

quanto nas lojas físicas”,<br />

“a Black Friday<br />

Promete vir<br />

mais Forte<br />

do que nunca”<br />

acrescenta o economista da FecomercioSP.<br />

Priorizar a opinião<br />

do consumidor é uma das táticas<br />

sugeridas por Alfredo Soares,<br />

cofundador e mentor do<br />

programa <strong>de</strong> <strong>de</strong>senvolvimento<br />

Gestão 4.0, para transformar a<br />

Black Friday em uma arma <strong>de</strong><br />

persuasão e geração <strong>de</strong> resultados.<br />

“O atendimento personalizado,<br />

antes só encontrado no<br />

offline, já é possível na experiência<br />

<strong>de</strong> compra via e-commerce”,<br />

frisa o autor <strong>de</strong> Bora Ven<strong>de</strong>r<br />

e Bora Varejo.<br />

Em ano <strong>de</strong> pan<strong>de</strong>mia, as<br />

marcas perseguem essa estratégia<br />

com uma intensida<strong>de</strong> ainda<br />

maior. “Não separamos a loja<br />

física da online. Humanizamos<br />

o nosso e-commerce e digitalizamos<br />

nossas lojas físicas. A<br />

Black Friday, que tradicionalmente<br />

já era um evento com<br />

força no digital, este ano promete<br />

vir mais forte do que nunca”,<br />

estima Abel Ornelas, COO<br />

da Via Varejo. Segurança, novos<br />

canais diretos - como o “Ven<strong>de</strong>dor<br />

Online” e o “Me Chama no<br />

Zap”, da Casas Bahia; e o “Vai<br />

no Contatinho”, do Ponto Frio<br />

-, além <strong>de</strong> mais tempo para que<br />

aproveitar as ofertas sem aglomerações<br />

são as apostas <strong>de</strong>ste<br />

ano. Com A Black do Brasil,<br />

lançada no dia 23 <strong>de</strong> outubro,<br />

a companhia somará 40 dias<br />

<strong>de</strong> <strong>de</strong>scontos e quer superar as<br />

vendas <strong>de</strong> R$ 1 bilhão obtidas<br />

em apenas um dia do evento<br />

em 2019. “Melhoramos sites,<br />

aplicativos e lançamos o banQi,<br />

que permite a digitalização do<br />

carnê. Saímos <strong>de</strong> 1,5 milhão em<br />

junho <strong>de</strong> 2019 para 15 milhões<br />

em junho <strong>de</strong>ste ano”, conta Ornelas.<br />

Em parceria com a Kondzilla,<br />

a campanha da VMLY&R<br />

para a Casas Bahia divulga o hit<br />

Ela tá po<strong>de</strong>ndo, estrelado pela<br />

dupla sertaneja Maiara e Maraísa,<br />

pelo sambista Mumuzinho e<br />

pelo cantor <strong>de</strong> funk MC Kekel.<br />

“Juntamos os três ritmos que<br />

representam 80% do consumo<br />

<strong>de</strong> música do Brasil”, enfatiza<br />

Ilca Sierra, diretora <strong>de</strong> marketing<br />

da Via Varejo. A ação ainda<br />

tem peças para os canais digitais<br />

em parceria com influenciadores.<br />

Já o Ponto Frio repete<br />

a presença dos Pinguins <strong>de</strong><br />

Madagascar. “Precisamos ter<br />

canais e mensagens a<strong>de</strong>quadas,<br />

além <strong>de</strong> trazer conveniência”,<br />

ressalta Cristian Santoro,<br />

diretor-executivo <strong>de</strong> criação da<br />

VMLY&R, agência da Via Varejo.<br />

Posso ajudar?<br />

As compras diretas em aplicativos<br />

começam a chamar cada<br />

vez mais a atenção dos brasileiros.<br />

Os dados da Criteo mostram<br />

Campanha da Casas Bahia, <strong>de</strong>senvolvida pela VMLY&R, divulga o hit Ela tá po<strong>de</strong>ndo, com Maiara e Maraísa, Mumuzinho e MC Kekel<br />

jornal propmark - 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> 33


mercado<br />

Fotos: Divulgacão<br />

Cristian Santoro: “Precisamos <strong>de</strong> mensagens a<strong>de</strong>quadas”<br />

Stefan Rehm, CEO da plataforma <strong>de</strong> fretes Intelipost<br />

Claudio Felisoni, coor<strong>de</strong>nador do Provar, da FIA<br />

um aumento <strong>de</strong> 3% nas conversões<br />

em comparação ao período<br />

que antece<strong>de</strong>u o distanciamento<br />

social. “As ferramentas<br />

digitais para lojas físicas praticamente<br />

se tornaram um novo<br />

canal <strong>de</strong>ntro do nosso ecossistema<br />

<strong>de</strong> vendas”, confirma Ana<br />

Paula Rodrigues, diretora <strong>de</strong><br />

marketing do Magazine Luiza,<br />

hoje com 230 lojas em todo o<br />

Brasil. Segundo a executiva, o<br />

portfólio <strong>de</strong> canais foi ampliado<br />

para que o consumidor possa<br />

comprar como, quando, on<strong>de</strong> e<br />

da maneira que quiser. A varejista,<br />

que passou a habilitar os<br />

celulares dos seus ven<strong>de</strong>dores<br />

para venda remota, não quer<br />

represar a venda em apenas um<br />

canal físico e sim diluir o fluxo<br />

para proteger os consumidores<br />

em ano <strong>de</strong> pan<strong>de</strong>mia.<br />

Durante o mês <strong>de</strong> <strong>novembro</strong>,<br />

a Black das Blacks Magalu vai<br />

anunciar a cada dia ofertas exclusivas,<br />

que não voltarão com<br />

preços mais baratos. Chamada<br />

“agora ou nunca”, a estratégia<br />

“respeita o consumidor promovendo<br />

uma antecipação verda<strong>de</strong>ira”,<br />

<strong>de</strong>fen<strong>de</strong> Ana Paula.<br />

Dona da conta <strong>de</strong> comunicação<br />

da empresa fundada por Luiza<br />

Trajano em 1957, a Ogilvy Brasil<br />

concorda que “este será o<br />

ano do protagonismo da mídia<br />

digital na Black Friday”, ratifica<br />

Vanessa Giannotti, head<br />

<strong>de</strong> mídia da agência. “Muitas<br />

pessoas adiaram suas compras<br />

por conta da pan<strong>de</strong>mia. Definitivamente,<br />

há um consumo<br />

represado”, complementa. A<br />

campanha <strong>de</strong> comunicação do<br />

Magazine Luiza tem cobertura<br />

massiva na TV, canais offline e<br />

comunicação dirigida, além <strong>de</strong><br />

ações com a influenciadora Lú,<br />

“a Pan<strong>de</strong>mia mudou<br />

radicalmente<br />

o cenário<br />

oPeracional do<br />

varejo no mundo”<br />

que tem mais <strong>de</strong> 20 milhões <strong>de</strong><br />

seguidores. A análise <strong>de</strong> Vanessa<br />

é endossada por Claudio Felisoni,<br />

coor<strong>de</strong>nador do Provar,<br />

programa <strong>de</strong> Varejo da FIA. “A<br />

pan<strong>de</strong>mia mudou radicalmente<br />

o cenário operacional do<br />

varejo no mundo inteiro, especialmente<br />

no Brasil, on<strong>de</strong> o e-<br />

-commerce já vinha crescendo<br />

mais até mesmo do que as lojas<br />

físicas. Não há volta”, avalia o<br />

professor.<br />

Eletroeletrônicos passam a<br />

dividir neste ano a atenção dos<br />

shoppers com filmes, músicas e<br />

até serviços financeiros. “Mesmo<br />

com a crise, esta edição <strong>de</strong>ve<br />

ter um crescimento recor<strong>de</strong><br />

novamente”, acredita Ricardo<br />

Bove, diretor-geral da empresa<br />

franco-brasileira <strong>de</strong> marketing<br />

digital Leadmedia Group,<br />

que engloba o Busca Descontos,<br />

responsável por trazer<br />

a Black Friday ao Brasil em<br />

2011. De um faturamento<br />

inicial <strong>de</strong> R$ 100 milhões,<br />

o evento, que nasceu no<br />

ambiente digital, se consolida<br />

como um dos momentos<br />

mais esperados<br />

do calendário <strong>de</strong> ofertas<br />

nacional, funcionando<br />

como um termômetro<br />

Vanessa Giannotti, da Ogilvy: “Este será<br />

o ano do protagonismo da mídia digital”<br />

para a principal data do comércio,<br />

o Natal. O movimento <strong>de</strong><br />

antecipação das compras <strong>de</strong> fim<br />

<strong>de</strong> ano durante a Black Friday<br />

<strong>de</strong>ve ser ainda mais intenso em<br />

<strong>2020</strong>, consagrando a mudança<br />

<strong>de</strong> comportamento das pessoas<br />

como uma das principais lições<br />

<strong>de</strong>ixadas pela pan<strong>de</strong>mia.<br />

será que Vai chegar?<br />

Mais <strong>de</strong> 45 mil pessoas foram<br />

atingidas por 1,6 mil golpes<br />

e perfis falsos durante a Black<br />

Friday <strong>de</strong> 2019, <strong>de</strong> acordo com<br />

a empresa <strong>de</strong> segurança digital<br />

PSafe. O problema não é novo<br />

e po<strong>de</strong> avançar na mesma proporção<br />

em que o e-commerce<br />

cresceu no Brasil durante a<br />

pan<strong>de</strong>mia, sem contar os imbróglios<br />

ligados à entrega e ao<br />

frete. Automação e visibilida<strong>de</strong><br />

são os principais fatores elencados<br />

por Stefan Rehm, CEO da<br />

plataforma <strong>de</strong> gestão <strong>de</strong> fretes<br />

Intelipost, para melhorar a logística<br />

das operações. “Monitoramento<br />

e rastreamento em<br />

tempo real são essenciais para<br />

gerar confiança”, alerta Rehm.<br />

Mas o trabalho precisa ser feito<br />

com segurança <strong>de</strong>vido ao elevado<br />

índice <strong>de</strong> roubos. “A tecnologia<br />

é a melhor aliada para<br />

equalizar uma experiência que<br />

alivie a tensão das entregas e<br />

garanta proteção”, adverte o<br />

cofundador da Intelipost, que<br />

realiza 19 milhões <strong>de</strong> entregas<br />

ao mês. As inovações estão ligadas<br />

à utilização <strong>de</strong> inteligência<br />

artificial para prever as rotas<br />

mais perigosas, especialmente<br />

na última fase da entrega.<br />

“Atuamos com uma malha<br />

própria, que representa 79%<br />

das entregas totais do nosso e-<br />

-commerce no Brasil e entregamos<br />

mais <strong>de</strong> 40% dos pedidos<br />

em até 24 horas”, <strong>de</strong>staca Ana<br />

Paula Rodrigues, do Magazine<br />

Luiza. Os esforços são conduzidos<br />

pela LogBee, startup <strong>de</strong><br />

inteligência logística da empresa.<br />

Em outubro, a varejista<br />

anunciou a aquisição da GFL<br />

Logística, reforçando a entrega<br />

“last mile”. Outra aliada<br />

é a SincLog, que auxilia<br />

na gestão em tempo real. A<br />

Via Varejo também fortaleceu<br />

a sua re<strong>de</strong> logística, reduzindo<br />

o tempo <strong>de</strong> entrega<br />

dos produtos adquiridos por<br />

meio dos aplicativos e sites<br />

das marcas Casas Bahia, Ponto<br />

Frio e Extra.com. Criou ainda<br />

mini hubs <strong>de</strong>ntro das lojas<br />

para expandir o alcance logístico<br />

e reduzir os custos <strong>de</strong> frete.<br />

34 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


Faça sua<br />

inscrição<br />

acesse:<br />

nanny@editorareferencia.com.br 11 2065-0753<br />

Quem sai do<br />

seu mundinho<br />

conquista<br />

seu espaço.<br />

Realização:<br />

A gente trabalha como<br />

se o mundo fosse acabar.<br />

Como se as nossas i<strong>de</strong>ias<br />

fossem revolucionar toda<br />

a humanida<strong>de</strong>. Como<br />

se a nossa mensagem<br />

fosse alcançar todas as<br />

pessoas na Terra. E é aí<br />

que está o combustível<br />

que nos impulsiona a<br />

chegar mais longe.<br />

Colunistas<br />

São Paulo.<br />

Quem<br />

conquista,<br />

<strong>de</strong>cola <strong>2020</strong>


mercado<br />

conveniência aquece a<strong>de</strong>são <strong>de</strong><br />

micro markets em condomínios<br />

Lojas ganham preferência <strong>de</strong> moradores que buscam praticida<strong>de</strong> e compras<br />

24 horas; negócios <strong>de</strong>vem se consolidar com a flexibilização da quarentena<br />

Danúbia Paraizo<br />

Especial para o ProPMarK<br />

Imagine estar em casa durante<br />

a quarentena e, no meio daquela<br />

receita nova <strong>de</strong> pão, você<br />

perceber que acabou o fermento?<br />

Não são raras situações como<br />

essa, mas se antes da pan<strong>de</strong>mia<br />

da Covid-19 já seria um incômodo<br />

sair <strong>de</strong> casa por tão pouco,<br />

imagina ter <strong>de</strong> fazer o mesmo<br />

com tantos riscos <strong>de</strong> contaminação.<br />

Foi nesse cenário <strong>de</strong> forte<br />

<strong>de</strong>manda por itens essenciais na<br />

dispensa <strong>de</strong> casa que os micromercados<br />

<strong>de</strong> conveniência ganharam<br />

popularida<strong>de</strong> em condomínios.<br />

A tendência tem atraído não<br />

apenas startups e foodtechs,<br />

mas também gran<strong>de</strong>s re<strong>de</strong>s <strong>de</strong><br />

supermercado e <strong>de</strong> outras áreas,<br />

como farmácia, lavan<strong>de</strong>ria e<br />

até salão <strong>de</strong> beleza. No segmento<br />

alimentar, há ainda empresas<br />

que atuavam em setores similares,<br />

como conjuntos comerciais,<br />

mas que migraram para o mo<strong>de</strong>lo<br />

<strong>de</strong> prédios resi<strong>de</strong>nciais após a<br />

pan<strong>de</strong>mia.<br />

Esse é o caso da Nutricar, que<br />

há sete anos oferece serviços <strong>de</strong><br />

micro market e cafeteria em mais<br />

<strong>de</strong> 450 escritórios corporativos<br />

em São Paulo e, <strong>de</strong>s<strong>de</strong> <strong>de</strong>zembro<br />

<strong>de</strong> 2019, ampliou suas operações<br />

para prédios resi<strong>de</strong>nciais. Com o<br />

início da pan<strong>de</strong>mia, a nova operação<br />

passou a ganhar mais relevância<br />

no escopo da companhia.<br />

Com 60 lojas no mo<strong>de</strong>lo, um<br />

ritmo <strong>de</strong> abertura <strong>de</strong> até cinco<br />

unida<strong>de</strong>s por semana, a empresa<br />

espera que o negócio represente<br />

50% das receitas totais em 2021.<br />

Bernardo Fernan<strong>de</strong>s, um dos sócios,<br />

<strong>de</strong>talha o novo cenário. “O<br />

empreendimento resi<strong>de</strong>ncial é<br />

um nicho que veio para ficar. No<br />

corporativo, a gente vendia 20<br />

dias por mês em horário comercial,<br />

mas agora ven<strong>de</strong>mos 24h<br />

por dia”, pontua.<br />

Apesar dos benefícios, a estrutura<br />

<strong>de</strong> minimercado em condomínios<br />

exige dinâmica completamente<br />

diferente <strong>de</strong> espaços<br />

Bernardo Fernan<strong>de</strong>s: Nutricar usa BI para i<strong>de</strong>ntificar produtos com mais <strong>de</strong>manda por região<br />

tradicionais. “Esse formato requer<br />

uma personalização muito<br />

maior, logística <strong>de</strong> abastecimento<br />

diário, oferta <strong>de</strong> portfólio <strong>de</strong><br />

produtos mais perecíveis, como<br />

sucos e água <strong>de</strong> coco, entre outros”,<br />

<strong>de</strong>staca.<br />

A numenu também precisou<br />

se adaptar. Até abril, a empresa<br />

atuava como microloja <strong>de</strong> conveniência<br />

em automóveis por<br />

aplicativo, ofertando snacks,<br />

guloseimas e outros itens, como<br />

carregadores <strong>de</strong> celular. Com a<br />

queda <strong>de</strong> circulação <strong>de</strong> pessoas e<br />

do serviço <strong>de</strong> mobilida<strong>de</strong>, Rafael<br />

Freitas, fundador da startup, remanejou<br />

a rota. Levou o formato<br />

para condomínios e, pouco mais<br />

<strong>de</strong> quatro meses <strong>de</strong>pois, soma<br />

quase 50 lojas em espaços resi<strong>de</strong>nciais<br />

em São Paulo. “Muita<br />

gente pergunta se, com a flexibilização<br />

da quarentena, as vendas<br />

cairiam, mas, ao contrário,<br />

nosso faturamento cresce a cada<br />

semana. O mo<strong>de</strong>lo é sustentá-<br />

Rafael Freitas, da numenu: mesmo com a<br />

flexibilização da quarentena, faturamento cresce<br />

“É um sonho<br />

antigo <strong>de</strong> toda<br />

marca entrar na<br />

casa das pessoas.<br />

conseguimos isso”<br />

Fotos: Divulgação<br />

36 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


Freddi Filho: estudar hábitos <strong>de</strong> compra traz uma experiência melhor<br />

“monitoramos<br />

fatores que<br />

influenciam o<br />

consumo. quando<br />

chega uma frente<br />

fria, por exemplo,<br />

tem aumento <strong>de</strong><br />

vinhos e massas”<br />

Hirota Express em condomínios tem entrada liberada via QR Co<strong>de</strong><br />

vel, inclusive, em momentos <strong>de</strong><br />

normalida<strong>de</strong>. É uma comodida<strong>de</strong><br />

que veio para ficar”, aposta<br />

Freitas.<br />

Mas não são apenas startups e<br />

foodtechs que estão experimentando<br />

novos caminhos. Com<br />

previsão <strong>de</strong> abertura <strong>de</strong> oito lojas<br />

em outubro e outras 15 até<br />

<strong>de</strong>zembro no formato container<br />

em condomínios, a re<strong>de</strong> Hirota<br />

aposta no mo<strong>de</strong>lo express para<br />

se aproximar cada vez mais <strong>de</strong><br />

seus consumidores. Segundo<br />

Hélio Freddi Filho, diretor <strong>de</strong><br />

marketing e expansão, a proposta<br />

é conhecer os hábitos <strong>de</strong><br />

consumo, o perfil <strong>de</strong> compras e,<br />

a partir daí, gerar insights para<br />

criação <strong>de</strong> produtos e novas<br />

abordagens. Como as lojas são<br />

baseadas no autoatendimento e<br />

autopagamento, a experiência<br />

é completamente digital, o que<br />

permite o acompanhamento da<br />

jornada <strong>de</strong> forma mais personalizada.<br />

O não contato humano<br />

também acaba sendo uma<br />

vantagem em um momento <strong>de</strong><br />

restrições e distanciamento social.<br />

“É um sonho antigo <strong>de</strong> toda<br />

marca conseguir entrar na casa<br />

das pessoas. Alcançamos esse<br />

objetivo com o mo<strong>de</strong>lo Hirota<br />

Express em condomínios e, a<br />

partir daí, estudamos os hábitos<br />

<strong>de</strong> compra diretamente, oferecendo<br />

uma experiência melhor,<br />

enten<strong>de</strong>ndo como ofertar o mix<br />

<strong>de</strong> produto mais a<strong>de</strong>quado. É<br />

muito rico o que vem <strong>de</strong> informação<br />

porque você passa a enten<strong>de</strong>r<br />

na casa <strong>de</strong>le os hábitos”.<br />

O executivo explica que um<br />

time <strong>de</strong> business intelligence<br />

monitora possíveis padrões <strong>de</strong><br />

compra para prever necessida<strong>de</strong>s<br />

e, consequentemente, montar<br />

uma oferta mais eficiente. Como<br />

o espaço é reduzido, não há estoque<br />

na loja, o que exige estratégia<br />

para não oferecer produtos<br />

que fiquem encalhados, nem<br />

<strong>de</strong>ixar faltar. A i<strong>de</strong>ia é funcionar<br />

como uma extensão da dispensa<br />

da casa.<br />

Com lógica semelhante atua a<br />

Nutricar, que também mantém<br />

um time <strong>de</strong> BI para fazer a gestão<br />

<strong>de</strong> itens ofertados <strong>de</strong> acordo<br />

com parâmetros como geolocalização<br />

e clima, entre outros fatores.<br />

“Percebemos que moradores<br />

buscam produtos diferentes<br />

<strong>de</strong> acordo com a região dos prédios.<br />

Temos um time <strong>de</strong> BI que<br />

faz a captação <strong>de</strong> dados para oferecer<br />

o que as pessoas estão buscando.<br />

Como não temos estoque<br />

<strong>de</strong> produto, a estrutura é compacta<br />

e a reposição das nossas<br />

lojas precisa ser diária”, <strong>de</strong>staca<br />

Bernardo. “Monitoramos ainda<br />

fatores que influenciam o consumo.<br />

Quando chega uma frente<br />

fria, por exemplo, tem aumento<br />

<strong>de</strong> vinhos e massas. Aos fins <strong>de</strong><br />

semana com sol, as pessoas fazem<br />

churrasco, então, abastecemos<br />

com carvão e cerveja”.<br />

Nesse contexto, a segurança<br />

também é priorizada nas lojas.<br />

Pela disponibilida<strong>de</strong> 24h, o controle<br />

a esses espaços precisa <strong>de</strong> alguns<br />

parâmetros, sobretudo, para<br />

o consumo <strong>de</strong> bebida alcoólica.<br />

No Hirota, por exemplo, a porta<br />

do estabelecimento fica trancada,<br />

e apenas maiores <strong>de</strong> ida<strong>de</strong><br />

têm acesso ao mercado usando<br />

o aplicativo que fornece um QR<br />

Co<strong>de</strong> <strong>de</strong> i<strong>de</strong>ntificação. Menores<br />

Fotos: Divulgacão<br />

Costa Jr.: versatilida<strong>de</strong> e praticida<strong>de</strong> são trunfos da Ofner Truck<br />

só po<strong>de</strong>m entrar acompanhados.<br />

Já na Nutricar, as gela<strong>de</strong>iras com<br />

bebidas alcóolicas ficam trancadas,<br />

e são abertas apenas por consumidores<br />

maiores <strong>de</strong> 18 anos.<br />

aprendizados<br />

Disponível majoritariamente<br />

em shoppings, a Ofner também<br />

tem fortalecido seus negócios<br />

em condomínios. O formato<br />

existe <strong>de</strong>s<strong>de</strong> 2016, mas ganhou<br />

espaço na pan<strong>de</strong>mia. Atualmente,<br />

são 25 lojas no mo<strong>de</strong>lo truck<br />

em São Paulo. Segundo Mario<br />

Martins da Costa Jr., diretor-comercial<br />

da re<strong>de</strong> <strong>de</strong> confeitaria, a<br />

versatilida<strong>de</strong> e a praticida<strong>de</strong> são<br />

o gran<strong>de</strong> trunfo. “Temos uma<br />

resposta superpositiva com relação<br />

a esta opção, as pessoas<br />

adoram encontrar a Ofner no<br />

condomínio ou em alguma rua<br />

perto <strong>de</strong> casa. É uma forma <strong>de</strong><br />

nos aproximar ainda mais do<br />

nosso público”.<br />

Para Freddi Filho, do Hirota,<br />

a discussão vai além. A modalida<strong>de</strong><br />

em condomínio funciona<br />

como um impulsionador das<br />

lojas convencionais também.<br />

“O consumidor quer conforto e<br />

segurança, quer evitar <strong>de</strong>slocamentos<br />

e trânsito. Temos observado,<br />

inclusive, gente fazendo<br />

sua compra da semana no micro<br />

market, mas nosso objetivo <strong>de</strong><br />

entrar nos condomínios é também<br />

o <strong>de</strong> awareness, para que,<br />

na hora <strong>de</strong> fazer a compra do<br />

mês, ele lembre da gente e visite<br />

a loja tradicional”.<br />

jornal propmark - 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> 37


entRevista<br />

RodRigo Lopes<br />

diretor <strong>de</strong> marketing <strong>de</strong> Nutella para América do Sul<br />

teRemos a<br />

pRimeiRa<br />

extensão da<br />

maRca nuteLLa<br />

no bRasiL<br />

Love brand global, Nutella faz o lançamento<br />

<strong>de</strong> B-ready no país após sucesso na Europa.<br />

Barrinha <strong>de</strong> wafer crocante recheada com o<br />

creme <strong>de</strong> avelã, o produto é a maior aposta<br />

do Grupo Ferrero (que além <strong>de</strong> Nutella, é dono <strong>de</strong><br />

marcas como Kin<strong>de</strong>r Ovo, Tic Tac e Ferrero Rocher)<br />

neste ano. Como conta o diretor <strong>de</strong> marketing<br />

Rodrigo Lopes, trata-se da primeira extensão <strong>de</strong><br />

produto da Nutella no Brasil. Segundo o executivo,<br />

a estratégia conta com distribuição nacional robusta<br />

e comunicação forte para gerar conhecimento, com<br />

campanha da NBS. Em <strong>2020</strong>, Lopes <strong>de</strong>staca que a<br />

empresa também celebra 15 anos <strong>de</strong> presença no<br />

mercado brasileiro. Confira a seguir a sua entrevista.<br />

kelly dores<br />

Como é comandar o marketing <strong>de</strong><br />

uma marca que <strong>de</strong>sperta tanto <strong>de</strong>sejo<br />

<strong>de</strong> consumo nas pessoas?<br />

Diria que é um prazer. A Nutella<br />

convida as pessoas a começarem<br />

o dia com otimismo e é<br />

uma love brand global, que está<br />

em mais <strong>de</strong> 75 países. De fato, é<br />

um orgulho trabalhar com essa<br />

marca que também tem muito<br />

carinho dos brasileiros.<br />

A Nutella caiu no gosto dos brasileiros?<br />

Sim, é uma marca amada pelos<br />

brasileiros, assim como é amada<br />

em todos os países on<strong>de</strong> está presente.<br />

Cada vez mais pessoas estão<br />

conhecendo, experimentando<br />

Nutella e se apaixonando pela<br />

marca e pelo produto.<br />

Qual é a origem da marca e como ela<br />

chegou ao Brasil?<br />

A Nutella foi <strong>de</strong>senvolvida<br />

pelo Grupo Ferrero em 1964 e no<br />

Brasil, especialmente, chegou<br />

em 2005. Então, em <strong>2020</strong>, temos<br />

o prazer <strong>de</strong> celebrar 15 anos <strong>de</strong><br />

Nutella no Brasil. E nada melhor<br />

do que o lançamento do Nutella<br />

B-ready para respon<strong>de</strong>r a esse<br />

carinho dos consumidores brasileiros<br />

pela marca e também para<br />

celebrar esses 15 anos <strong>de</strong> presença<br />

no país.<br />

O Nutella B-ready é um produto que<br />

já estava em outros lugares, certo?<br />

Sim, o B-ready já está presente<br />

principalmente na Europa,<br />

em 10 países, <strong>de</strong>s<strong>de</strong> 2014, e no<br />

Brasil tomamos a <strong>de</strong>cisão <strong>de</strong> lançar<br />

neste ano para celebrar também<br />

os 15 anos.<br />

Qual é a estratégia <strong>de</strong> lançamento?<br />

Tomamos a <strong>de</strong>cisão <strong>de</strong> lançar<br />

primeiro no Nor<strong>de</strong>ste e Sul do<br />

Brasil, e nessas regiões o produto<br />

teve uma excelente receptivida<strong>de</strong><br />

dos consumidores. Em função<br />

disso, tomamos a <strong>de</strong>cisão <strong>de</strong><br />

fazer a abertura nacional. Neste<br />

momento, estamos distribuindo<br />

o produto para diversos pontos<br />

<strong>de</strong> venda, trabalhando na visibilida<strong>de</strong><br />

do produto com alguns<br />

materiais <strong>de</strong> PDV e vamos iniciar<br />

a comunicação em re<strong>de</strong> nacional<br />

em <strong>novembro</strong>.<br />

Qual é a agência da marca?<br />

A gente trabalha com a NBS.<br />

Como vai ser a campanha?<br />

Falando um pouco do produto<br />

primeiro, Nutella B-ready chega<br />

para trazer uma experiência <strong>de</strong><br />

consumo incrível. É uma barrinha<br />

<strong>de</strong> wafer crocante recheada<br />

<strong>de</strong> Nutella. É pronta para saborear<br />

em qualquer lugar. Na campanha,<br />

a gente justamente explora<br />

esse ponto. Mostra a sensação<br />

<strong>de</strong> consumo, experiência em locais<br />

diversos, <strong>de</strong>monstrando realmente<br />

toda a característica do<br />

produto, como a crocância, a<br />

Nutella recheando o produto e<br />

principalmente o momento <strong>de</strong><br />

consumo. Vamos ter uma campanha<br />

<strong>de</strong> comunicação bem forte<br />

para apoiar a divulgação do<br />

lançamento tanto em TV, como<br />

social media, PR, envio <strong>de</strong> kits<br />

para influenciadores e, obviamente,<br />

a gente monitora toda a<br />

interação dos consumidores com<br />

a marca no universo digital e estamos<br />

bem confiantes que vai gerar<br />

muita repercussão e interesse<br />

por parte dos consumidores para<br />

experimentarem essa novida<strong>de</strong>.<br />

É uma forma diferente <strong>de</strong> consumir<br />

Nutella?<br />

Sim, é um produto diferente e<br />

O lançamento nacional <strong>de</strong> Nutella B-ready, sucesso na Europa,<br />

é a gran<strong>de</strong> aposta do Grupo Ferrero no Brasil<br />

“A NutellA<br />

cAiu tAmbém<br />

No gosto dos<br />

brAsileiros<br />

No prepAro<br />

<strong>de</strong> receitAs”<br />

trata-se <strong>de</strong> um momento <strong>de</strong> orgulho<br />

para a Ferrero, <strong>de</strong>pois <strong>de</strong> 15<br />

anos <strong>de</strong> presença da Nutella com<br />

o creme <strong>de</strong> avelã no Brasil, agora<br />

teremos a primeira extensão da<br />

marca Nutella no mercado brasileiro.<br />

É um produto com característica<br />

diferente, também muito<br />

gostoso e com essa praticida<strong>de</strong><br />

para saborear em qualquer lugar,<br />

permitindo o consumo em outros<br />

momentos, como snack e lanche<br />

da tar<strong>de</strong>.<br />

O B-ready é sucesso na Europa?<br />

É um produto que por on<strong>de</strong><br />

passa faz sucesso e em função disso<br />

tomamos a <strong>de</strong>cisão <strong>de</strong> respon<strong>de</strong>r<br />

ao carinho dos consumidores<br />

brasileiros com o lançamento no<br />

mercado nacional. Obviamente,<br />

muitos consumidores brasileiros<br />

já conheciam o B-ready em viagens,<br />

já tínhamos alguns contatos<br />

<strong>de</strong> consumidores falando do<br />

produto e a gente neste ano finalmente<br />

lança em âmbito nacional<br />

após ter confirmado um gran<strong>de</strong><br />

sucesso nas regiões Sul e Nor<strong>de</strong>ste<br />

do país.<br />

38 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


Quais são os valores <strong>de</strong> investimento<br />

para o lançamento?<br />

Por políticas do grupo, a gente<br />

não revela esses valores.<br />

Vocês têm pesquisas que mostram<br />

como o consumidor brasileiro vê e<br />

consome Nutella?<br />

O principal ponto é a marca<br />

Nutella ser amada. Isso é um reflexo<br />

do que acontece em outros<br />

países. É <strong>de</strong> fato uma marca que<br />

gera bastante envolvimento e carinho<br />

por parte dos consumidores.<br />

É consumida principalmente<br />

no café da manhã. É isso também<br />

que a gente comunica: um toque<br />

<strong>de</strong> Nutella no pão, principal item<br />

do café do brasileiro, combinado<br />

com outros alimentos como frutas<br />

e cereais.<br />

Como é trabalhada a indulgência na<br />

comunicação?<br />

É um produto que traz uma<br />

certa indulgência. A gente vem<br />

trabalhando bastante a comunicação<br />

<strong>de</strong> receitas. Esse é um<br />

ponto bem importante. A Nutella<br />

caiu também no gosto dos brasileiros<br />

no preparo <strong>de</strong> receitas. No<br />

mês <strong>de</strong> agosto, tivemos uma comunicação<br />

digital chamada Desafio<br />

Nutella, em que convidamos<br />

alguns influenciadores a compartilharem<br />

como eles traziam o<br />

toque <strong>de</strong> Nutella para o seu café<br />

da manhã, preparando algumas<br />

receitas, como preparo <strong>de</strong> Nutella<br />

com pão <strong>de</strong> queijo. Cada influenciador<br />

<strong>de</strong>u seu toque especial e<br />

isso gerou também bastante conversa<br />

no meio digital e nos ajudou<br />

a ensinar o consumidor brasileiro<br />

sobre como utilizar a Nutella no<br />

café da manhã e começar o dia<br />

com mais otimismo. E a gente<br />

aproveitou também para conectar<br />

o <strong>de</strong>safio com a plataforma<br />

<strong>de</strong> e-commerce. As pessoas podiam<br />

automaticamente clicar no<br />

link e comprar os ingredientes e a<br />

Nutella para preparar um café da<br />

manhã diferente.<br />

Os brasileiros estão entre os principais<br />

consumidores <strong>de</strong> Nutella no<br />

mundo?<br />

Sim, sem dúvida.<br />

Divulgação<br />

“b-reAdy<br />

tem essA<br />

prAticidA<strong>de</strong><br />

<strong>de</strong> sAboreAr<br />

em quAlquer<br />

lugAr”<br />

Quais foram os seus principais <strong>de</strong>safios<br />

<strong>de</strong> marketing na pan<strong>de</strong>mia?<br />

Pelo fato <strong>de</strong> as pessoas estarem<br />

mais em casa, a gente acabou<br />

direcionando a nossa comunicação<br />

para essa parte <strong>de</strong> receitas.<br />

Quando a família está em casa<br />

reunida é sempre um motivo <strong>de</strong><br />

união, integração, <strong>de</strong> preparar as<br />

refeições em conjunto, principalmente<br />

o café da manhã. Então,<br />

eu diria que esse foi o principal<br />

movimento que fizemos nos últimos<br />

meses, ajudando aproximar<br />

ainda mais a marca Nutella dos<br />

consumidores brasileiros e trazendo<br />

informações sobre como<br />

utilizar o produto para <strong>de</strong>ixar<br />

o café da manhã mais especial.<br />

Esse foi o principal ponto, além<br />

obviamente <strong>de</strong> todo o processo<br />

<strong>de</strong> planejamento do lançamento<br />

<strong>de</strong> Nutella B-ready, bem importante<br />

e estratégico para a companhia<br />

neste ano.<br />

Mesmo com a pan<strong>de</strong>mia foi dado<br />

continuida<strong>de</strong> ao planejamento inicial<br />

<strong>de</strong> lançamento do produto?<br />

Apesar da pan<strong>de</strong>mia, a gente<br />

viu que o consumidor brasileiro,<br />

quando tem uma certa proximida<strong>de</strong><br />

com a marca, continua<br />

recebendo bem. O lançamento<br />

<strong>de</strong> Nutella B-ready já estava previsto<br />

antes da pan<strong>de</strong>mia e a gente<br />

tomou a <strong>de</strong>cisão <strong>de</strong> manter o<br />

lançamento justamente por isso,<br />

por perceber que os consumidores<br />

continuaram próximos da<br />

marca e com a expectativa <strong>de</strong><br />

interação. O próprio lançamento<br />

que tivemos no Sul do país e no<br />

Nor<strong>de</strong>ste confirmou essa abertura<br />

e o interesse dos consumidores<br />

por esse produto era forte.<br />

Em função disso, mantivemos o<br />

lançamento.<br />

O lançamento nacional foi feito<br />

quando?<br />

A partir <strong>de</strong> junho, mas obviamente<br />

tem um tempo <strong>de</strong> distribuição<br />

e visibilida<strong>de</strong> no ponto<br />

<strong>de</strong> venda. Por isso, a nossa comunicação<br />

chega aos consumidores<br />

brasileiros no começo <strong>de</strong><br />

<strong>novembro</strong>, quando o produto<br />

já está bem distribuído e visível<br />

nas lojas.<br />

Quais são as expectativas da marca<br />

com o lançamento?<br />

São bem positivas. Como falei,<br />

Nutella B-ready é comercializada<br />

pelo grupo em 10 países e o objetivo<br />

é estar entre os top <strong>de</strong> países<br />

em vendas. A gente acredita<br />

bastante no potencial do produto<br />

no mercado brasileiro, que é bem<br />

receptivo para snacks.<br />

A Nutella tem fábrica no Brasil?<br />

Sim, o Grupo Ferrero tem uma<br />

fábrica, que fica em Poço <strong>de</strong> Caldas,<br />

em Minas Gerais, on<strong>de</strong> produzimos<br />

o creme <strong>de</strong> avelã e outros<br />

produtos.<br />

E em relação ao preço do B-ready?<br />

O preço sugerido é <strong>de</strong> R$ 3,50,<br />

que permite mais e mais consumidores<br />

brasileiros terem esse<br />

contato com a marca Nutella e<br />

terem essa experiência <strong>de</strong> consumo.<br />

A gente está bastante confiante<br />

<strong>de</strong> que mais e mais consumidores<br />

vão po<strong>de</strong>r comprar<br />

o produto, que está disponível<br />

não só em supermercados, como<br />

também em padarias, lojas <strong>de</strong><br />

conveniência, é uma distribuição<br />

bastante robusta com uma comunicação<br />

forte para gerar conhecimento.<br />

jornal propmark - 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> 39


mArCAs<br />

Avon e Coty falam sobre futuro dos<br />

setores <strong>de</strong> higiene pessoal e beleza<br />

Em live da ABA, Regiane Bueno e Danielle Bibas comentaram insights da<br />

indústria em <strong>2020</strong>; mediação foi feita por Edmar Bulla, do Grupo Croma<br />

Íntegra da conversa entre Regiane Bueno e Danielle Bibas po<strong>de</strong> ser vista no canal do Grupo Croma no YouTube<br />

CNPJ CANDIDATO: 38.906.943.0001/50 | VALOR DO ANÚNCIO, ESPAÇO CEDIDO GRATUITAMENTE.<br />

Publicitário<br />

há mais <strong>de</strong><br />

40 anos<br />

mais<br />

qualida<strong>de</strong><br />

<strong>de</strong> vida com<br />

ferramentas<br />

digitais<br />

sua voz na câmara<br />

dos vereadores<br />

acredita<br />

na tecnologia<br />

Para melhorar<br />

a saú<strong>de</strong>,<br />

segurança e<br />

educação<br />

VEREADOR<br />

ENIO<br />

55111<br />

Reprodução<br />

As indústrias <strong>de</strong> higiene<br />

pessoal e beleza foram <strong>de</strong>batidas<br />

durante o mais recente<br />

episódio da série Perspectivas<br />

– uma visão setorizada da inovação,<br />

no dia 28 <strong>de</strong> outubro.<br />

Regiane Bueno, vice-presi<strong>de</strong>nte<br />

<strong>de</strong> marketing da Coty, e Danielle<br />

Bibas, vice-presi<strong>de</strong>nte<br />

<strong>de</strong> marketing da Avon Brasil,<br />

conversaram sobre insights no<br />

ano <strong>de</strong> pan<strong>de</strong>mia, os <strong>de</strong>safios<br />

enfrentados e um pouco das<br />

perspectivas para o futuro dos<br />

setores.<br />

De acordo com<br />

Regina, as perspectivas<br />

são muito boas<br />

para as duas categorias.<br />

“Nos últimos<br />

dois meses esse mercado<br />

está retomando.<br />

Atuamos com o<br />

gran<strong>de</strong> varejo e vemos<br />

um crescimento<br />

das farmácias e perfumarias.<br />

E do lado do consumidor<br />

vemos uma volta dos hábitos.<br />

Então estar perto <strong>de</strong>le, ficar<br />

antenado no que ele precisa e<br />

en<strong>de</strong>reçar isso é importante”,<br />

comentou. A executiva disse<br />

ainda que não vê inovação só<br />

pelo produtos, mas em servi-<br />

ços. “Pelas re<strong>de</strong>s sociais, por<br />

exemplo, oferecer informações<br />

e mostrar para o público como<br />

usar os serviços é bastante importante”,<br />

indica.<br />

Na avaliação <strong>de</strong> Danielle, o<br />

crescimento do hábito <strong>de</strong> lavar<br />

as mãos foi uma das coisas<br />

que alavancaram todo o setor,<br />

no consumo <strong>de</strong> álcool em gel,<br />

claro, mas também <strong>de</strong> sabonete<br />

e creme para as mãos.<br />

“São três coisas: a primeira é<br />

a digitalização da operação e<br />

<strong>de</strong> como o consumidor está se<br />

relacionando com beleza, houve<br />

uma explosão <strong>de</strong> consumo<br />

<strong>de</strong> conteúdo digital e compras<br />

por esses canais; a segunda é<br />

que terá uma ressignificação<br />

ou uma mexida nos canais <strong>de</strong><br />

venda, com o digital subindo.<br />

O canal <strong>de</strong> venda direta volta<br />

a ganhar uma relevância muito<br />

gran<strong>de</strong>, porque é aquela coisa<br />

<strong>de</strong> buy local; e a terceira é o<br />

impacto do do it yourself. Por<br />

exemplo, muitas coisas começaram<br />

a fazer <strong>de</strong>ntro <strong>de</strong> casa,<br />

que as pessoas apren<strong>de</strong>ram a<br />

fazer elas mesmas”, citou entre<br />

os hábitos que <strong>de</strong>vem perdurar.<br />

Ela também <strong>de</strong>stacou possíveis<br />

acelerações. “Mudar do sabonete<br />

em barra para o líquido,<br />

por exemplo. O líquido é mais<br />

higiênico na maneira <strong>de</strong> usá-<br />

-lo. Os mercados <strong>de</strong>senvolvidos<br />

já fizeram essa<br />

transição. Outra<br />

coisa que se falou<br />

no nosso mercado<br />

é sobre as amostras<br />

para teste no varejo.<br />

Acho que isso será<br />

repensado: será higienizado<br />

ou serão<br />

amostras <strong>de</strong> um teste<br />

só?”, reflete.<br />

Mediado por Edmar Bulla,<br />

do Grupo Croma, o bate-papo é<br />

organizado pela ABA (Associação<br />

Brasileira <strong>de</strong> Anunciantes).<br />

A íntegra <strong>de</strong>ste e a dos episódios<br />

anteriores estão disponíveis<br />

no canal do Grupo Croma<br />

no YouTube.<br />

“do lado do<br />

consumidor<br />

vemos uma<br />

volta dos<br />

hábitos”<br />

40 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark


supercenas<br />

Paulo Macedo paulo@propmark.com.br<br />

Fotos: Divulgação<br />

Deborah Secco é a estrela da campanha da marca Sanavita que associa seu estilo <strong>de</strong> vida para propor disrupção no mol<strong>de</strong> alimentar e, consequentemente, elevar a autoestima<br />

SAUDÁVEL<br />

Especializada na manufatura <strong>de</strong> suplementos e alimentos funcionais,<br />

a Sanavita convocou a atriz Deborah Secco para comerciais <strong>de</strong><br />

60 e 30 segundos, além <strong>de</strong> peças <strong>de</strong> PDV. Ela traz um pouco da sua<br />

rotina diária, que contempla uma dieta balanceada. Criada pela<br />

agência Clarita, a ação propõe a elevação da autoestima. Mas, nesse<br />

caso, disciplina para agregar esse valor é item fundamental para<br />

“ganhar energia para estar bem consigo mesmo e com todos ao seu<br />

redor, espalhando atitu<strong>de</strong>s positivas”, pontua o comunicado da<br />

marca. A direção <strong>de</strong> criação foi conduzida por Pedro Cavalcanti,<br />

que contou com a dupla formada por Bruno Souto e Jean Almeida<br />

no processo que materializou a campanha. A produção foi da Pequizeiro<br />

Filmes, com direção <strong>de</strong> Davi Boarato.<br />

SIXTIES<br />

Quem tem sauda<strong>de</strong> da trama Mad Men po<strong>de</strong> acessar as sete temporadas<br />

por meio do aplicativo Starzplay, disponível em IOS e<br />

Android. A saga do personagem Don Draper, interpretado por<br />

Jon Hamm, mostra a era <strong>de</strong> ouro da publicida<strong>de</strong> nos anos 1960.<br />

Starzplay está na TV paga na base da Claro, através do Now.<br />

Indispensável para conhecer o caráter da publicida<strong>de</strong> nos anos 1960, Mad Men retorna<br />

Flávia Mussalem, head <strong>de</strong> marketing do QuintoAndar, aprovou campanha para inquilinos<br />

CONSCIÊNCIA<br />

Plataformas como Tik Tok e Instagram, além <strong>de</strong> flight no canal<br />

OOH, estão no plano <strong>de</strong> veiculação do QuintoAndar, que entra<br />

na brinca<strong>de</strong>ira ‘voz da consciência’ das re<strong>de</strong>s digitais. Ou seja,<br />

os personagens conversam com eles mesmos para mostrar que<br />

por meio da imobiliária digital não vão ter arrependimento na<br />

locação do seu imóvel. A criação do projeto Já olhou no Quinto-<br />

Andar? é da in-house do anunciante. “É uma forma humorada<br />

<strong>de</strong> mostrar benefícios e <strong>de</strong>stacar que, com os filtros <strong>de</strong> busca<br />

e <strong>de</strong> opções do QuintoAndar, é mais fácil dar match”, justifica<br />

Flávia Mussalem, head <strong>de</strong> marketing da marca.<br />

jornal propmark - 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> 41


última página<br />

Igal Ness/Unsplash<br />

prestígio<br />

e grana<br />

Flavio Waiteman<br />

Han<strong>de</strong>l criou o hit Aleluia numa aparente<br />

abundância <strong>de</strong> louvores ao altíssimo<br />

para pagar dívidas <strong>de</strong> jogo. Michelangelo<br />

precisou vencer uma concorrência do Vaticano<br />

para “ganhar o pitch” da capela Sistina.<br />

Para isso impressionou os emissários<br />

papais que foram testemunha ocular <strong>de</strong> sua<br />

habilida<strong>de</strong>. Num só golpe do lápis, num<br />

papel estendido sob a mesa, <strong>de</strong>senhou um<br />

círculo perfeito. Deu a figura geométrica<br />

aos emissários e disse: man<strong>de</strong> para os seus<br />

matemáticos.<br />

Ele queria que os matemáticos<br />

atestassem a perfeição geométrica<br />

<strong>de</strong> seu traço, já que a<br />

capela <strong>de</strong>veria ser pintada com o<br />

artista pendurado em andaimes.<br />

Ganhou o job.<br />

Vale para a vida. Vale para<br />

arte e comunicação. Vale para<br />

uma agência in<strong>de</strong>pen<strong>de</strong>nte ou<br />

para carreira <strong>de</strong> executivo numa<br />

multi. Para ficar em pé a gente<br />

apren<strong>de</strong> que precisa <strong>de</strong> dois<br />

apoios e equilíbrio entre eles. E, <strong>de</strong> preferência,<br />

movimento contínuo em frente.<br />

Para um publicitário erguer uma carreira,<br />

a mesma coisa. Precisa ter um equilíbrio<br />

entre dois apoios: prestígio e grana. Gerar<br />

prestígio para os clientes e para si. Assim<br />

mostra a sua relevância. E gerar grana para<br />

os clientes e para si. Assim tem fôlego para<br />

os altos e baixos da profissão.<br />

A i<strong>de</strong>ia <strong>de</strong> que apenas prestígio po<strong>de</strong> dar<br />

ao criativo uma carreira brilhante já iludiu<br />

muita gente talentosa que, acreditando nisso<br />

e apenas nisso, acabou por ter carreira<br />

breve ou não conseguiu <strong>de</strong>colar em negócios<br />

próprios. O “mundo lá fora” é duro.<br />

Pagar contas, gerir pessoas, per<strong>de</strong>r clientes,<br />

levar “não” para campanhas incríveis e até<br />

“A i<strong>de</strong>iA <strong>de</strong><br />

que ApenAs<br />

prestígio<br />

po<strong>de</strong> dAr Ao<br />

criAtivo umA<br />

cArreirA<br />

brilhAnte<br />

já iludiu<br />

muitA gente”<br />

ter a sua opinião dispensada pelo cliente<br />

por ele acreditar que você é irrelevante são<br />

coisas que acontecem. Se a sua carreira está<br />

bem gerida, você supera, pois vai ter tempo<br />

para isso. Observando bem, a formiga e<br />

a cigarra fazem uma bela dupla. Prestígio e<br />

grana. Às vezes os dois ao mesmo tempo.<br />

Às vezes um <strong>de</strong> cada vez. Mas nunca um só<br />

o tempo todo.<br />

Só grana você per<strong>de</strong> a mão do bom trabalho<br />

e logo é <strong>de</strong>scartado por quem faz<br />

melhor. E só prestígio, com o tempo, você<br />

acaba não sendo levado a sério, per<strong>de</strong> o<br />

contato com o mundo real, com<br />

a geração <strong>de</strong> resultados e com o<br />

tempo é <strong>de</strong>scartado também.<br />

Um publicitário ou agência<br />

para os dias <strong>de</strong> hoje precisa ser<br />

completamente comprometido<br />

com o orçamento. Tanto do<br />

cliente quanto do seu. E também<br />

procurar a originalida<strong>de</strong><br />

das i<strong>de</strong>ias, pertinência e excelência<br />

<strong>de</strong> produção. O job do<br />

dia é o que você tem. Busque o<br />

prestígio que ele po<strong>de</strong> lhe dar,<br />

sem <strong>de</strong>scuidar da grana. É o círculo sobre a<br />

mesa em frente aos emissários do papa. É a<br />

música para pagar as contas.<br />

A partir do momento que o publicitário<br />

enten<strong>de</strong> que não existe lanche grátis e alguém<br />

sempre vai pagar a conta, precisa saber<br />

que o trabalho mais importante em que<br />

<strong>de</strong>ve colocar toda a sua criativida<strong>de</strong> é o mesmo<br />

que paga as contas e gera receita para<br />

a agência po<strong>de</strong>r pagar os salários. Não são<br />

duas pilhas <strong>de</strong> job. É a pilha <strong>de</strong> se fazer o job.<br />

Trabalhando assim: prestígio e grana,<br />

talvez você não tenha muitos Leões tão<br />

cedo na carreira. Mas muito provavelmente<br />

vai ter uma carreira longa para tentar ganhar<br />

todos que achar que <strong>de</strong>ve. Prestígio e<br />

grana. Grana e prestígio.<br />

Flavio Waiteman é sócio e CCO da Tech and Soul<br />

flavio.waiteman@techandsoul.com.br<br />

42 2 <strong>de</strong> <strong>novembro</strong> <strong>de</strong> <strong>2020</strong> - jornal propmark

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!