edicao1495

avarehospedagem

Homem é condenado a 14 anos de prisão

após abusar da sobrinha de 6 anos em Avaré

Desparecido desde maio

de 2021, J.G.J, de 40 anos,

foi condenado pela Justiça

a 14 anos de prisão por praticar

ato libidinoso contra

a sobrinha de 6 anos, em

Avaré. A sentença foi proferida

na quinta-feira, dia

11 de novembro, pela juíza

Roberta de Oliveira Ferreira

Lima. Um mandado

de prisão foi expedido na

sexta-feira, dia 12.

Segundo a sentença, o

homem colocou o dedo

na vagina da sobrinha por

duas vezes. Após o ato, a

criança contou para a mãe

que o tio havia “passado

os dedos em sua periquita,

por duas vezes” e,

mesmo alertando-o que

estava doendo, ele continuou.

O homem não

compareceu para uma das

audiências judiciais.

Em sua sentença, a magistrada

destaca que a materialidade

foi demonstrada,

tanto pelo boletim de ocorrência,

quanto pelo relatório

psicossocial, laudo de

conjunção carnal, relatório

policial, laudo setor técnico

serviço social, laudo psicológico

e prova testemunhal.

Na fase policial, o homem

negou as acusações,

afirmando que não teria

tocado na sobrinha e nem

tampouco se aproximou

dela. Ele confirmou que

estava com sua esposa e

ambos teriam dormido no

chão no dia em que tinha

ocorrido o fato. Confira a

matéria completa no site

avozdovale.com.br.

Jô Silvestre é multado por irregularidades em licitação

O Tribunal de Contas

do Estado de São Paulo

(TCE/SP) multou o prefeito

de Avaré, Jô Silvestre,

devido a falhas encontradas

em uma licitação a

contratação de empresa especializada

para prestação

de serviços e fornecimento

de licenças de uso de programas

de informática,

abrangendo conversão de

dados, implantação, treinamento

e capacitação.

O valor do contrato é de

quase R$ 2 milhões.

A ação foi movida pelas

empresas: Danilo Gaiozo

Machado, Sigcorp Tecnologia

da Informação Ltda e

Eicon Controles Inteligentes

de Negócios Ltda. Os

empresários alegam que o

edital da licitação descumpre

decisões do TCE, bem

como criticam o orçamento

estimativo e reclama

de aspectos do edital.

Após analisar o caso,

o Conselheiro Dimas Ramalho,

encontrou algumas

falhas na licitação e

impôs que o edital fosse

reformulado, “em consonância

com todos os aspectos

desenvolvidos no

corpo do voto ora proferido,

com a consequente

publicação do novo

texto do ato convocatório

e reabertura do prazo

legal para oferecimento

das propostas”. Confira a

matéria completa no site

avozdovale.com.br

Confira a verdade sobre os pagamentos

dos recursos da Lei Aldir Blanc em Avaré

Desde que o A Voz

do Vale publicou uma

matéria na qual revela

que os recursos oriundos

da Lei Aldir Blanc

já saíram de uma conta

específica, em forma de

adiantamento, para uma

conta de uma comissão,

o jornal vem sofrendo

ataques da Secreta-

ria de Cultura, na qual

qualificou a matéria

como “fake News”.

A reportagem apurou

com informações

do Portal de Transparência,

que a Prefeitura

de Avaré transferiu, no

dia 5 de novembro, R$

300 mil para uma conta

corrente, no entanto, o

adiantamento teria saído

em nome da tesoureira

da Comissão Organizadora

do Evento

Vacina Cultural – Lei,

na qual aparecem como

integrantes: Gumercindo

Castellucci Filho

(presidente), Isabel Cristina

Cardoso (vice-presidente)

e da servidora

comissionada Daniela

Souza Cruz (tesoureira).

A comissão foi criada

por meio do decreto

6.534, de 25 de outubro.

Como é tesoureira

da comissão, o nome do

favorecido que aparece

nos empenhos e nas ordens

de pagamento, é

de Daniela Souza Cruz,

incluindo, ainda, seu

CPF pessoal. A reportagem

apurou ainda,

que na conta bancária

criada para a comissão,

aparece o CNPJ da

Prefeitura de Avaré. A

transferência do dinheiro,

da conta específica

para outra, teria sido

motivada pelo atraso na

programação por parte

da Cultura, o que seria

irregular. Confira a matéria

completa no site

avozdovale.com.br.

internetfibraótica

internetfibraótica

*Promoçãoportempolimitado**Maisinformaçõescomnossasatendentes

***Planoexclusivoparapessoafísicaeresidencial****PromoçãoNÃOacumulativa

*****Promoçãoválidaparanovosassinantes‐VALORESMENSAIS

BLACK

NOVEMBER

ahoradevoarcomsuainternetdaOneCenter

desconto

50%

PLANO

FAMÍLIAWIFI

750

mega

119

+ROTEADORINCLUSO+ONETV+ZAAZEDUCA+ANTIVIRUS+SUPORTEPLUS

emtodos

osplanos *

INSTALAÇÃO

R$

,90

/mês

R$59,95

IMEDIATA PEDIU

ASSINEJÁ

PELOWHATS

1499606-7500

ASSINOU

INSTALOU

*Instalaçãoematé1diaútilapós

assinaturadocontrato

nosdois

primeirosmeses


Página 2 A VOZ DO VALE De 7 a 13 de novembro 2021

Jornalista anuncia fim das

atividade do site do Jornal do Ogunhê

Por meio de um comunicado

postado na sexta-

-feira, dia 12 de novembro,

o jornalista Wilson de Oliveira,

proprietário do Jornal

do Ogunhê anunciou o

fim das atividades em seu

site, que há quase 15 anos

estava online.

Na nota divulgada, o

jornalista destaca que o

fim das atividades do site

estaria alheia a sua vontade.

“Essa deliberação é totalmente

alheia à vontade

de seu editor e proprietário,

mas a força de alguns

acontecimentos fez com

que essa difícil decisão

fosse tomada”.

Apesar de comunicar

o fim das atividades no

site, o jornalista afirma

que continuará seu trabalho,

mas somente em uma

rede social. “Por outro

lado, o Jornal do Ogunhê

continuará ativo nas

redes sociais, principalmente

no Facebook. Esse

é um adeus consciente e

necessário. Como disse

Friedrich Nietzsche,

“Nunca é alto o preço a

se pagar pelo privilégio

de pertencer a si mesmo”.

No comunicado, Ogunhê

agradece aos leitores

e os anunciantes. “Nosso

agradecimento especial a

todos os nossos leitores

e também aos anunciantes,

que confiaram em

nós e tornaram possível

essa jornada. E também

aos amigos que sempre

estiveram conosco, nos

dando dicas, sugestões e

até “puxões de orelha”,

os quais nos ajudaram

a crescer e a evoluir em

nossa caminhada”.

NOTA DA REDA-

ÇÃO – O A Voz do Vale

agradece ao jornalista

Wilson Ogunhê pelos

anos de trabalho em seu

site, sempre trabalhando

com responsabilidade

com a informação.

Ogunhê também fez

parte deste jornal por anos,

com sua coluna Papo de

Esquina, que foi uma das

principais de toda a região.

Nosso reconhecimento

e agradecimento ao jornalista

Wilson Ogunhê

pelo trabalho realizado

em prol das informações

da cidade de Avaré e da

região e que Deus abençoe

nesta nota etapa.

Confira o comunicado

do jornalista na íntegra:

Comunicamos que este

site está saindo do ar

A Hora Chegou

O Jornal do Ogunhê

que, ao longo dos anos,

consagrou seu pioneirismo

como um dos primeiros sites

jornalísticos de Avaré,

Carro bate na traseira de caminhão

e deixa duas pessoas feridas em rodovia

Uma colisão traseira

entre carro e caminhão

deixou duas pessoas feridas

no quilômetro 388 da

Rodovia Raposo Tavares

(SP-270), em Ourinhos. A

batida aconteceu por volta

das 5h30 desta quinta-feira,

dia 11 de novembro.

Segundo a Polícia Rodoviária,

as vítimas foram

encaminhadas para a Santa

Casa do município com ferimentos

leves. A pista não

foi interditada.

Ainda segundo a polícia,

o teste de embriaguez

não foi realizado porque

os motoristas estavam em

atendimento médico no

momento. As causas ainda

estão sendo investigadas.

infelizmente traz uma notícia

que jamais gostaria de

publicar. Por uma questão

de transparência e de compromisso

com nossos leitores,

informamos que, por

motivos alheios à vontade

do seu proprietário, o jornalista

Wilson de Oliveira

“Ogunhê”, o site que há

quase 15 anos publica notícias

de relevância de Avaré

e região, sairá do ar.

Essa deliberação é totalmente

alheia à vontade

de seu editor e proprietário,

mas a força de alguns

acontecimentos fez com

que essa difícil decisão

fosse tomada.

Por outro lado, o Jornal

do Ogunhê continuará ativo

nas redes sociais, principalmente

no Facebook.

Esse é um adeus consciente

e necessário. Como

disse Friedrich Nietzsche,

“Nunca é alto o preço a

se pagar pelo privilégio de

pertencer a si mesmo”.

E este site, que sempre

pertenceu aos melhores

ideais de imprensa,

dá adeus justamente para

preservar o seu legado de

credibilidade e de responsabilidade

que o marcaram

ao longo de décadas.

Nosso agradecimento

especial a todos os nossos

leitores e também aos

anunciantes, que confiaram

em nós e tornaram

possível essa jornada. E

também aos amigos que

sempre estiveram conosco,

nos dando dicas, sugestões

e até “puxões de orelha”,

os quais nos ajudaram a

crescer e a evoluir em nossa

caminhada.

Gratidão especial também

aos nossos críticos,

que tanto fizeram parte do

debate jornalístico e político

que foi o pilar de nosso

trabalho sério dedicado.

Com orgulho e o sentimento

de dever cumprido,

encerramos essa etapa. É

um até logo, cheio de sentimentos

positivos e de sincera

gratidão.

Por isso, nossa palavra

final não é de desesperança

e nem de recriminação.

É simplesmente, muito

obrigado!

Wilson Ogunhê

Avaré contabiliza 25 casos

ativos de coronavírus

O número de casos

ativos de coronavírus

vem aumentando em

Avaré. Segundo dados

de sexta-feira, dia 12 de

novembro, disponibilizados

pela Secretaria da

Saúde, a cidade contabiliza

25 casos ativos.

Desses 25 casos, 23

pessoas estão em isolamento

domiciliar e 2 pacientes

do município se

encontram internados,

sendo 1 na Santa Casa de

Misericórdia e 1 internado

em outro município.

Avaré registra 11.929

casos confirmados, com

11.627 curados e 277 pessoas

que perderam a vida

em decorrência do vírus.

Outros 36.849 munícipes

testaram negativo para a

Covid-19.

é uma publicação semanal da Kauan Vieira Aires ME

Inscr. Municipal 29.187 CNPJ: 29.172.463/0001-12

E-mail: avozdovale@avozdovale.com.br

Site: www.avozdovale.com.br

REDAÇÃO: Rua Alagoas, 2001 - CEP 18700-010 - Avaré/SP

DIRETOR RESP.: Kauan Vieira Aires

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus

autores e não expressam necessariamente a nossa opinião

CIRCULAÇÃO: Avaré, Águas de Santa Bárbara, Arandu, Cerqueira

César, Holambra II, Iaras, Itaí, Itatinga e Paranapanema.


De 7 a 13 de novembro 2021

A VOZ DO VALE

Página 3

Confira a verdade sobre os pagamentos

dos recursos da Lei Aldir Blanc em Avaré

Desde que o A Voz do

Vale publicou uma matéria

na qual revela que os recursos

oriundos da Lei Aldir

Blanc já saíram de uma

conta específica, em forma

de adiantamento, para uma

conta de uma comissão, o

jornal vem sofrendo ataques

da Secretaria de Cultura, na

qual qualificou a matéria

como “fake News”.

A reportagem apurou

com informações do Portal

de Transparência, que a

Prefeitura de Avaré transferiu,

no dia 5 de novembro,

R$ 300 mil para uma

conta corrente, no entanto,

o adiantamento teria saído

em nome da tesoureira da

Comissão Organizadora

do Evento Vacina Cultural

– Lei, na qual aparecem

como integrantes:

Gumercindo Castellucci

Filho (presidente), Isabel

Cristina Cardoso (vice-

-presidente) e da servidora

comissionada Daniela

Souza Cruz (tesoureira).

A comissão foi criada

por meio do decreto 6.534,

de 25 de outubro. Como é

tesoureira da comissão, o

nome do favorecido que

aparece nos empenhos e

nas ordens de pagamento,

é de Daniela Souza Cruz,

incluindo, ainda, seu CPF

pessoal. A reportagem

apurou ainda, que na conta

bancária criada para a comissão,

aparece o CNPJ da

Prefeitura de Avaré.

O adiantamento do recurso

de R$ 300 mil foi

autorizado pela Câmara

Municipal, por meio

de uma lei encaminhada

pelo prefeito, Jô Silvestre,

para realização do

Evento Vacina Cultural,

utilizando os recursos da

Lei Federal Aldir Blanc

n° 14.017, cujo recurso estava

depositado no Banco

do Brasil, Agência 203-8,

Conta Corrente 52384-4

(conta específica).

A transferência do dinheiro,

da conta específica

para outra, teria sido motivada

pelo atraso na programação

por parte da Cultura,

já que o prazo para o

empenho e liquidação dos

recursos se expiraria no final

de outubro e corria-se o

risco da perda dos recursos.

No entanto, a retirada desse

dinheiro da conta específica

mesmo com a autorização

da Câmara Municipal teria

infringido o que rege a normas

federais.

A reportagem teve

acesso à nota técnica da

Confederação Nacional

dos Municípios (CNM), na

qual aborda sobre a execução

dos recursos da Lei

Aldir Blanc.

Segundo verificado

pelo A Voz do Vale, o ato

de transferir os recursos da

lei de uma conta específica

para uma conta da comissão,

poderia ser irregular.

Segundo o artigo 11 da lei,

“a União fará a transferência

para Estados, Distrito

Federal e Municípios em

conta específica em agência

de relacionamento do

Banco do Brasil, de acordo

com o cronograma de pagamentos

a ser publicado

em canal oficial do governo

federal. […]”, (CNM).

Já o parágrafo 3º do mesmo

artigo, diz que “os recursos

transferidos na forma

prevista neste artigo serão

geridos, exclusivamente, na

conta específica de que trata

o caput”, o que, em tese,

teria sido descumprido

pela iniciativa da Prefeitura,

por meio da Secretaria

de Cultura, em ter retirado

o valor da conta específica

para uma outra.

Segundo informações

obtidas pelo A Voz do

Vale, os recursos deveriam

ser encaminhados diretamente

a conta dos 160

artistas beneficiados com a

verba federal da Lei Aldir

Blanc, conforme determinação

da Confederação

Nacional dos Municípios.

“Após a realização do

empenho e da liquidação,

os Municípios podem realizar

os pagamentos aos

beneficiados pelas iniciativas

dos incs. II e III do art.

2º, que devem ser feitos

eletronicamente da conta

bancária criada pela Plataforma

+Brasil para viabilizar

a gestão da verba para

as contas bancárias dos

beneficiados, garantindo a

rastreabilidade dos recursos.

Os beneficiados podem

indicar conta corrente

ou poupança – vinculada

a seu nome – de qualquer

banco para o recebimento

dos recursos”, (CNM).

“Assim sendo, especificamente,

no caso do inc.

II do art. 2º, a conta indicada

deve ser a dos representantes

– pessoa física

ou jurídica – dos espaços

artísticos e culturais, microempresas

e pequenas

empresas culturais, organizações

culturais comunitárias,

cooperativas e

instituições culturais beneficiados.

E, no caso do inc.

III do art. 2º, a conta deve

ser a dos beneficiados

pelos editais, chamadas

públicas ou outros instrumentos”,

(CNM).

O Comunicado 46/2020

do Ministério da Economia

explica ainda, que a partir

da conta bancária criada

para viabilizar a gestão

da verba – que é isenta de

cobrança de tarifas de manutenção

– os Municípios

podem utilizar esse canal

de autoatendimento on-

-line para realizar os pagamentos

aos beneficiados,

de forma gratuita por meio

de transferência eletrônica,

seja DOC ou TED.

A transferência dos recursos

para a conta da comissão,

na qual tem como

tesoureira a servidora comissionada

Daniela Souza

Cruz, seria irregular e não

estaria seguindo as normas

da Confederação Nacional

dos Municípios.

Mesmo o dinheiro estando

na conta da “Prefeitura”,

na qual a servidora

faz parte, o recurso somente

deverá ser encaminhado

aos artistas após o evento,

que está programado para

ocorrer entre os dias 12

e 15 de novembro, com

apresentações musicais,

dança, teatro, exposições

e workshop a cinco

locais públicos da estância

turística: Centro Cultural

“Esther Pires Novaes”,

Concha Acústica,

Parque de Exposições

(Emapa), Horto Florestal

e Largo São João.

Apesar do Governo Federal

ter encaminhado R$

600 mil por meio da Lei

Aldir Blanc, somente metade

do valor será destinado

aos artistas, sendo que o

restante será utilizado em

gastos com a estrutura do

evento, o que vem sendo

muito criticado por grande

parte dos artistas.

NOTA DA REDA-

ÇÃO – O A Voz do Vale

lamenta a nota emitida pela

Secretaria Municipal de

Cultura, classificando a matéria

como “fake News”.

O jornal A Voz do Vale

tem 25 anos de história,

sempre prezando veracidade

de suas matérias e com

a responsabilidade com a

informação.

Como consta nos primórdios

do jornalismo, o

direito de resposta é enviado

ao órgão de imprensa que

publicou a matéria, não para

todos os demais, conforme

ocorreu neste caso.

Todos os dados da matéria

estão no Portal de

Transparência da Prefeitura

de Avaré, na qual aparece

como favorecida a funcionária

Daniela Cruz.

O A Voz do Vale repudia

ameaças proferidas

por pessoas que deveriam

prezar pelo bom relacionamento

com os órgãos

de imprensa, bem como

prezar pelos artistas da

cidade, que vem sofrendo

com a pandemia do coronavírus,

sendo que muitos

tiveram que vender seus

instrumentos e equipamentos

para poder pagar

contas e colocar alimentos

na mesa das suas famílias.

O trabalho da Imprensa

precisa ser respeitado e

exercido com total segurança

e liberdade para noticiar

a verdade dos fatos.

Por isso, o A Voz do Vale

repudia atos de alguns

agentes públicos, na tentativa

de intimidação.

Casal é preso após parente denunciar que

casa estava sendo utilizada para esconder drogas

Marido e mulher foram

detidos em flagrante por

tráfico de drogas e posse

ilegal de arma de fogo em

uma residência em Itaí,

após terem sido denunciados

por uma parente. O

fato ocorreu no último dia

5 de outubro.

A denunciante, segundo

a Polícia Civil, revelou

que resolveu delatar os envolvidos

depois que descobriu

recentemente que sua

própria casa estava sendo

utilizada por ambos para

esconder drogas, arma de

fogo e até munições.

À Polícia, ela ainda

afirmou ter chegado ao seu

conhecimento que os indiciados

também utilizavam

a casa deles como ponto

de venda de drogas e que

ambos eram conhecidos no

meio policial pela prática

de roubo e outros crimes.

De acordo com o boletim

de ocorrência, a equipe

da Delegacia de Polícia da

cidade esteve na residência

da denunciante e após buscas

encontrou duas porções

de cerca de 36 gramas

de cocaína, uma escopeta

calibre 12 e duas munições

íntegras para essa arma.

Em um segundo momento,

os policiais foram

até a casa dos denunciados

e de posse de mandado

fizeram buscas e encontraram

mais uma porção

de cocaína, além de uma

balança de precisão e plástico

filme utilizado para

embrulhar as drogas.

Diante das provas encontradas

e dos indícios

de autoria, bem como da

admissão espontânea de

culpa dos suspeitos durante

o interrogatório, o delegado

da cidade autuou o

casal por tráfico de drogas

e associação para esse fim,

além de posse ilegal de

arma de fogo.

Ainda segundo a Delegacia

de Itaí, as informações

passadas pela denunciante

reforçaram as

suspeitas que recaíam sobre

os investigados, fruto

de denúncias anônimas e

investigações realizadas

pela Unidade Policial, os

quais demonstraram que

eles não trabalham e vivem

em função do crime.

Um inquérito policial foi

instaurado para concluir as

investigações. Os autuados

foram removidos para unidades

prisionais da região.


Página 4 A VOZ DO VALE De 7 a 13 de novembro 2021

Itatinga recebe certificado de

agradecimento por parceria em 2021

Tribunal de Justiça de

São Paulo concedeu um

certificado de agradecimento

ao município de

Itatinga pela parceria e

compromisso no ano de

2021 no “Programa Município

Amigo da Justiça”.

Segundo a Corte de

Justiça, a colaboração do

município de Itatinga contribuiu

para a desjudicialização

e pacificação social

por meio da utilização de

métodos opcionais de solução

de conflitos, como a

mediação e conciliação.

Regulamentado pela

Portaria nº 9.877/2020,

o Programa Município

Amigo da Justiça objetiva

incentivar a utilização

de métodos autocompositivos

de solução de conflitos,

como a mediação

e a conciliação, entre as

prefeituras e os cidadãos,

a fim de fomentar a cultura

da pacificação social,

evitando a excessiva

judicialização e o desenvolvimento

da cidadania.

Como funciona

a parceria

Para participar do programa,

a prefeitura escolhe

aderir voluntariamente,

por subscrição de um

Termo de Compromisso

Público que contém, entre

outros elementos, a concordância

expressa com

os termos do programa,

além de prazos e metodologias

para cumprimento

do que foi pactuado.

Vigência

A vigência do programa

é de três anos, podendo

o prazo ser prorrogado,

caso haja interesse

das partes. No caso de Itatinga

o programa foi renovado

em julho de 2021.

Quem pode participar

Podem participar do

programa prefeituras de

todo Estado de São Paulo.

Certificação

A adesão ao programa

gera, automaticamente,

a certificação denominada

“Município Amigo da

Justiça”, na forma de um

selo estilizado emitido e

enviado eletronicamente

pelo TJ/SP e que pode ser

utilizado em campanhas

institucionais.

Para o Diretor Geral

de Negócios Jurídicos do

Município de Itatinga,

Cristiano Augusto Porto

Ferreira, o reconhecimento

é fruto do ótimo

resultado obtido principalmente

nos processos

de execução fiscal, pelo

qual é aberta a possibilidade

de diálogo entre o

fisco municipal e o contribuinte

antes mesmo da

instauração formal de um

processo judicial, fato

que tem trazido oportunidade

para regularização

dos tributos em atraso,

gerando em consequência

significativo aumento

de arrecadação da dívida

ativa municipal.

Câmara de Itaí aprova parecer do

TCE e rejeita contas de Thiago Michelin

A Câmara Municipal

de Itaí rejeitou por 5 x 4

as contas do ano de 2018

do ex-prefeito Thiago Mechelin

do Republicanos.

A analise das contas

ocorreu na última segunda-feira,

dia 08 de novembro,

após o Tribunal de

Contas do Estado de São

Paulo ter emitido um parecer

contrário a aprovação

das contas do exercício. O

ex-prefeito chegou a solicitar

reexame da decisão,

porém, sem sucesso.

Na decisão de fevereiro

de 2021, ao analisar o pedido

de reexame, o Ministério

Público de Contas,

se manifestou pelo desprovimento

do pedido mantendo

a decisão anterior,

sendo seguido pelo conselheiro-Substituto

Valdenir

Antonio Polizeli que também

entendeu que nada de

novo havia sido acrescentado

pela defesa.

Durante a sessão, o

vereador Luíz Fernando

Coutinho chegou a defender

o ex-prefeito alegando

que um “lapso” do

contador” teria ocasionado

a rejeição, mas que o

mesmo havia sido sanado

e que não houve dolo por

parte de Thiago Michelin.

Alegou ainda, que o

ex-prefeito havia feito

uma boa gestão ao deixar

a prefeitura com R$ 12

milhões em caixa.

No entanto, o voto do

vereador foi incapaz de

conquistar a maioria e os

vereadores Luís Fernando

Rotelli, Avelino Nicetto,

Marcelo Gesso, Ronaldo

Tatú e Maurício Padeiro

acompanharam o parecer do

TCE tornando Thiago Michellin

inelegível por 8 anos.

Já os vereadores, Afonso

Fogaça, Lauriane da Londra,

Luíz Fernando Coutinho

e Ronaldo Som votaram

para derrubar a decisão

do Tribunal de Contas.


De 7 a 13 de novembro 2021

A VOZ DO VALE

Página 5

CREA-SP realiza Força-Tarefa em Avaré

Neste mês de novembro,

o Conselho Regional

de Engenharia e Agronomia

do Estado de São Paulo

(Crea-SP) dá início a

força-tarefa de fiscalização

do exercício profissional,

no município de Avaré. A

cerimônia de abertura está

marcada para esta segunda-feira,

dia 16, às 10h30,

na Rua dos Engenheiros,

nº26, Colina da Boa Vista.

Até o dia 19 deste mês,

a operação terá como foco

serviços e obras de Engenharia,

Agronomia e Geociências,

como postos

de combustíveis, obras de

construção civil em condomínios

na represa e rede

hoteleira da cidade. Participam

da operação, cinco

agentes fiscais do Crea-SP.

Com caráter orientativo

e preventivo, a ação tem

como objetivo garantir a

presença de profissionais

habilitados à frente das

atividades abrangidas

pelo Conselho.

De 2015 a 2020, as fiscalizações

do Crea-SP aumentaram

cerca de 300%.

O crescimento se deve ao

uso das tecnologias para

apoio à fiscalização, com

pesquisas e apurações remotas,

antes dos agentes

fiscais irem a campo e,

também, à adoção do modelo

das forças-tarefas em

todo o Estado. Atualmente,

o Crea-SP bateu 217

mil ações de fiscalização.

O Conselho é responsável

por fiscalizar o exercício

profissional, garantindo que

exista sempre um responsável

técnico habilitado e

registrado à frente das atividades

abrangidas pelas

Engenharias, Agronomia e

Geociências. Contribuindo,

assim, para a segurança da

sociedade e dos próprios

profissionais. (Divulgação)

Prefeitura de Arandu lança ação

em defesa dos animais de rua

A Prefeitura Municipal

de Arandu criou mais uma

ação com objetivo de defender

os animais em situação

de abandono que circulam

pelas ruas da cidade.

Trata-se do comedouro e

bebedouro de rua que tem

o objetivo de alimentar os

animais. O modelo é utilizado

em diversas cidades

do país e são feitos com

tubos de PVC, adaptados e

convertidos em recipientes

de água e comida.

Desde o início da atual

gestão em janeiro de 2021,

diversas ações já foram realizadas

com o objetivo de

auxiliar na causa animal.

A castração dos animais

em situação de rua, o apoio

as adoções e agora com a

instalação dos comedouros

e bebedouros para os cães

que vivem nas ruas da cidade,

são algumas das medidas

adotadas pela admi-

Dupla é presa por vender maconha e

crack no Mário Emilio Bannwart, em Avaré

Uma mulher de 32 anos

e um homem de 23 foram

presos em flagrante delito

sob a acusação de vender

drogas em uma casa no bairro

Mário Emilio Bannwart,

em Avaré. A ação ocorreu

no dia 3 de novembro.

De acordo com o boletim

de ocorrência, uma equipe da

Delegacia de Investigações

sobre Entorpecentes (DISE)

foi até o imóvel a fim de

cumprir um mandado de

busca judicial e localizou

uma porção de 11 gramas

de crack e 40 de maconha.

Na residência também

foram encontrados e apreendidos

uma balança de

precisão, um rolo de fita

adesiva (utilizada para embrulhar

as porções), além

de um aparelho de telefone

celular que era utilizado

por um dos envolvidos.

Tanto os entorpecentes

quanto os objetos estavam

no quarto do casal. Os suspeitos

assumiram a prática

do crime e a atuação no “negócio”

em parceria, razão

pela qual também foram autuados

por associação para

o tráfico de drogas.

A prisão da dupla foi antecedida

de trabalho investigativo

levado a efeito pela

DISE de Avaré, cujo inquérito

policial será concluído e

encaminhado ao fórum. Os

presos foram removidos para

unidades prisionais da região.

nistração Flávio Galhego.

O projeto está tendo a

colaboração dos aranduenses,

mesmo porque, estão

se colocando a disposição

para ter os equipamentos

instalados em frente a suas

residências e auxiliando

com a sua manutenção.

“Os animais transmitem

amor e precisamos

corresponder a esse sentimento

com ações de

governo em defesa dos

nossos animais. Por isso,

o comedouro e bebedouro

são mais uma das diversas

políticas públicas que

iremos realizar para garantir

o bem estar animal

em nossa cidade. Muitos

animais aqui em Arandu

não têm um lar e dependem

da boa vontade das

pessoas para terem acesso

ao básico, água limpa e

comida. Com essa medida

esperamos amenizar o sofrimento

deles”, destacou

o prefeito Flávio Galhego.

Os interessados em auxiliar

esse projeto, devem

procurar a recepção da

Prefeitura de segunda a

sexta-feira das 08h ás 12h

e das 13h ás 17h, ou pelo

telefone (14) 3766-9022.

(Divulgação)

Adilson Imóveis vende

Tel.: (14) 99736-1965

Avaré 1

-2 dorm, Sala, Cozinha, Banheiro, Lavanderia, Garagem, Área terreno 190

m2, Área construída 40m2

Centro

-2dormitorios, Sala, Sala de jantar, Cozinha, Banheiro, Edícula, 1 dormindo,

sala, Cozinha ,Lavanderia, Área terreno 151,5 m2, Área construída 121,70 m2


Página 6 A VOZ DO VALE De 7 a 13 de novembro 2021

“O clima na Câmara está

cada vez pior”, revela vereador

O vereador Tenente

Carlos Wagner (PSD)

voltou a fazer duras críticas

contra os integrantes

da Mesa Diretora da

Câmara de Avaré, principalmente

direcionadas ao

presidente da Casa, vereador

Flávio Zandoná. As

declarações foram proferidas

durante a sessão

do legislativo, realizada

na segunda-feira, dia 8

de novembro.

Carlos Wagner criticou

o fato de integrantes

da Mesa Diretora terem

arquivado a denúncia

com pedido de cassação

contra eles mesmos. “Na

Câmara não pode ter um

peso e duas medidas. Eu

nunca vi um agente público

arquivar uma denúncia

contra si próprio. Nem o

Presidente da República

tem esse poder. No entanto,

aqui se permite isso”.

Para o parlamentar,

a Mesa Diretora estaria

agindo com um peso e

duas medidas e citou a

denúncia contra o vereador

Marcelo Ortega. “O

problema dentro dessa

Casa é o um peso e duas

medidas. Por analogia, a

CP (Comissão Processante)

que arrumaram contra

o Marcelo Ortega deveria

ser arquivada também, baseada

no parecer do jurídico

dessa Casa. No parecer

tem tudo para que o Ortega

possa se defender. Aliás,

se baseie nesse parecer que

arquivou a CP contra os 5

vereadores na sua defesa

Marcelo. É um verdadeiro

absurdo, pois arquiva a denúncia

e fica por isso mesmo?”,

questionou.

O vereador revelou que

o clima no legislativo não

seria dos melhores. “O

clima (na Câmara) está

cada vez pior. Aqui existe

uma separação enorme

de oposição e situação.

Tudo feito na surdina, na

clandestinidade. Ao invés

de agregar, não, cada vez

mais piorando o clima aqui

dentro dessa Casa”.

Wagner voltou a falar

sobre as alterações no Regimento

Interno, na qual

estaria prejudicando projetos

apresentados pelos

vereadores da oposição.

“Essas alterações absurdas

que fizeram no Regimento

Interno, principalmente

dando poder para as comissões

arquivar projeto

de lei. Os projetos de lei

dos vereadores da oposição

não sai nem daqui

de dentro e nem submetido

a votação no plenário.

Olhem o absurdo, a ganancia

do ser humano”.

Ele também falou sobre

um suposto autoritarismo

que estaria ocorrendo na

Casa de Leis. “Prorroga o

mandato do presidente (do

legislativo) para 4 anos,

cerceia o direito do cidadão

vir aqui e usar a tribuna

livre, que antigamente

eram 3 pessoas poderiam

usar por sessão e hoje é

um por mês. É um absurdo.

Um autoritarismo a

toda prova e eu nem sei até

onde vai parar isso”.

O vereador voltou a falar

que Zandoná seria um

divisor entre a oposição e

a situação. “Pessoa que no

passado era crítico ferrenho,

instaurou CPI, denunciou

no Ministério Público

o prefeito, hoje está de

mãos dadas com ele, defendendo

os interesses do

executivo. Hoje o vereador

Flávio Zandoná é o divisor

nessa Casa entre oposição

e situação”.

Dupla é presa em flagrante por furtar fiação

elétrica de escola em reforma em Avaré

somente nos meses de setembro

e outubro.

Ainda segundo a Polícia

Civil, a dupla vendeu os

cabos para um homem que

trabalha em um barracão de

reciclagem no bairro Santa

Elizabeth. Ele admitiu ter

comprado o material por R$

30,00, porém declarou que

não sabia que era produto

de furto. Confessou que

em outras ocasiões também

havia adquirido fios

de cobre dos suspeitos.

Os policiais foram autorizados

a entrar na residência

do indivíduo e fizeram a

apreensão dos fios furtados.

Ele foi preso em flagrante

pelo crime de receptação.

Os indiciados estão à

disposição da Justiça e

se permanecerem presos

serão transferidos para o

Centro de Detenção Provisória

de Cerqueira César.

Dois homens, um de 35

e outro de 29 anos, foram

presos em flagrante sob a

acusação de terem furtado

quase 2 quilos de fios

de energia elétrica de uma

escola particular que passa

por obras de reforma em

Avaré. O crime ocorreu na

madrugada de terça-feira,

dia 9 de novembro.

De acordo com informações

da Polícia Civil,

os suspeitos foram abordados

no Largo São João,

centro da cidade, por

uma equipe da Delegacia

de Investigações Gerais

(DIG) que passava pela

área. A ação foi realizada

porque os policiais desconfiaram

da presença de

ambos no local, logo pela

manhã, e por um deles ser

investigado por furto.

Conduzidos à sede da

DIG, os indiciados confessaram

espontaneamente o

furto ocorrido no estabelecimento

de ensino e também

de pelo menos outros

10 furtos de fios de cobre

em residências e estabelecimentos

comerciais,

More magazines by this user
Similar magazines