18.02.2022 Views

edicao 1506

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

Avaré registra um óbito suspeito e

aumento na internçãoes por coronavírus

A Secretaria Municipal

da Saúde informa os

dados atualizados sobre a

pandemia do coronavírus

em Avaré nesta sexta-feira,

dia 11 de fevereiro.

A cidade contabiliza

16.655 casos confirmados,

com 14.962 curados

e 292 mortos. Hoje

são 1.389 pessoas em

isolamento domiciliar

e 13 pacientes da cidade

internados, sendo

8 na Santa Casa, 4 no

Hospital da Unimed e

1 paciente no Pronto

Socorro com suspeita

de Covid-19.

Um óbito suspeito

também foi registrado.

Outras 44.192 pessoas

testaram negativo para a

coronavírus.

Prefeito de Avaré chama munícipe de

“vagabundo” e “tranqueira” durante inauguração

Um dia que era pra

ser festivo deverá virar

caso de polícia em Avaré.

Durante a inauguração

de uma pavimentação

da Avenida Paulo Ward,

ocorrida na sexta-feira,

dia 11 de fevereiro, o prefeito

Jô Silvestre ofendeu

o munícipe Paulo Proença,

o chamando de “vagabundo”

e de “tranqueira”.

O munícipe foi até o

local protestar contra o

prefeito. Ele levou um

tijolo como “café da manhã”

para o chefe do executivo.

Paulo questiona

Jô Silvestre do porque

não ele não ter aparecido

nos locais de enchentes

que levaram grandes prejuízos

à população.

Em um vídeo publicado

nas redes sociais, é possível

ver o momento em que

Jô Silvestre vai em direção

e chega a ser segurado pelo

braço por um assessor.

No momento que é questionado,

o prefeito mostra

irritação e vai em direção

ao munícipe com dedo em

riste aumentando o tom

na voz. “Abaixa a bola

para falar comigo”. Neste

momento, secretários e

assessores que estavam o

evento se aglomeram para

acompanhar a confusão.

Vendo que estava sendo

gravado, Silvestre vai até a

câmera e passa a ofender

o munícipe, chegando a

fazer uma grave acusação.

“Sabe porque que ele está

enchendo o saco? Porque

ele queria emprego na Prefeitura

e não conseguiu.

Esse é um tranqueira bancado

pela oposição. Você é

um safado, você é um tranqueira,

um vagabundo…

vá trabalhar vagabundo”,

disse o prefeito que não estava

usando máscara.

Neste momento, Jô

Silvestre se afasta e quem

entra em cena é o secretário

Alexandre Nigro que,

segundo Paulo Proença,

teria o ameaçado. “O senhor

acabou de me ameaçar

dizendo que a gente

vai conversar depois.

Vou fazer um boletim de

ocorrência”. Ao fundo

é possível ver o prefeito

ainda se manifestando

contra o munícipe.

Questionado pelo A

Voz do Vale, José Paulo

informou que vai abrir

um boletim de ocorrência

contra o prefeito Jô Silvestre

e contra o secretário

Alexandre Nigro.

O ato do prefeito Jô Silvestre

poderá gerar uma denúncia

para abertura de uma

Comissão Processante na

Câmara Municipal por quebra

de decoro por parte do

chefe do executivo.

Homem é detido após flagrado pela esposa praticando sexo com uma cadela

Um homem de 41

anos foi detido por

zoofilia após denúncia

de violência sexual

contra a cadela de

estimação da família.

O caso foi registrado

em Capela do Alto, na

noite de quinta-feira,

dia 10 de fevereiro.

Conforme o registro

policial, uma mulher

acionou a Polícia Militar

após flagrar seu

companheiro trancado

no banheiro abusando

sexualmente do animal.

À polícia, ela contou

que foi ameaçada pelo

marido, caso contasse o

que presenciou.

Ao chegar no local,

os policiais detiveram o

suspeito. O homem tentou

fugir por uma área

de mata durante a abordagem.

Ainda de acordo

com a PM, um laudo

veterinário comprovou

que a cadela foi vítima

de violência sexual e

maus-tratos.

Com o laudo e o depoimento

da testemunha,

o homem foi levado

ao Plantão Policial

de Tatuí e vai responder

pelos crimes de

zoofilia e ameaça.

Fonte: G1

Casa é destruída por incêndio

no bairro do Camargo em Avaré

Uma casa ficou destruída

por um incêndio noite

de sábado, dia 12 de fevereiro,

no Bairro do Camargo,

em Avaré.

O incêndio atingiu todos

os cômodos da casa. Munícipes

registraram o incêndio

em vídeos que foram

compartilhados em redes

sociais. O Corpo de Bombeiros

esteve no local e controlou

o fogo. Informações

dão conta que os moradores

não estavam no local e que

não houve feridos.

internetfibraótica

conheça

com

roteador

WIFI

5G

+

+

+de70canais

grátisparavocê

ASSINEJÁ

PELOWHATS

1499606-7500


Página 2 A VOZ DO VALE De 6 a 12 de fevereiro de 2022

Com apoio da Polícia Civil de Avaré,

homens são presos por roubo a praça de pedágio

A Polícia Civil de

Santa Cruz do Rio Pardo

identificou os três criminosos

que participaram de

um assalto em uma praça

de pedágio na rodovia

João Batista Cabral Rennó

(SP-225). O crime aconteceu

no dia 27 de janeiro.

Na manhã de quarta-

-feira, dia 9 de fevereiro,

policiais civis da cidade,

com apoio dos policiais

de Avaré, prenderam

dois dos criminosos em

Iaras. As prisões preventivas

foram decretadas

pela Justiça.

Na operação, também

foi apreendido um revólver,

um simulacro de

arma de fogo, toucas e

um veículo, todos objetos

utilizados no assalto.

As buscas por um terceiro

suspeito do crime ainda

estão em andamento.

De acordo com informações

da Polícia Rodoviária,

dois homens

armados chegaram a pé,

entraram na cabine do

pedágio e anunciaram o

roubo. Os criminosos levaram

dinheiro e fugiram

para um milharal.

A concessionária que

administra o trecho informou

que nenhum

funcionário ficou ferido

no assalto e que todos

receberam a assistência

necessária. O valor roubado

não foi divulgado.

Com informações do G1

Padrasto diz à polícia que chutou enteado de 1 ano

e subiu nele alegando que a criança não parava de chorar

sinais aparentes de agressão,

mas a polícia foi acionada

e registrou o caso

como morte suspeita.

Na noite anterior,

o menino estava com

o padrasto, quando a

mãe chegou em casa e

o homem afirmou que

a criança tinha caído do

sofá e estava dormindo.

Ao ver que o menino

não reagia, a mãe pediu

socorro e uma vizinha teria

tentado reanimar a criança

antes de levá-la até a UPA.

Durante as investigações,

a polícia ouviu testemunhas

que confirmaram que

a criança apresentava lesões

nas costas e na região

genital e que havia resquícios

de sangue no nariz.

A mãe da criança também

é investigada em liberdade

pelo crime de abandono

de incapaz. Segundo

as investigações, ela teria

saído de casa no início da

tarde do sábado, dia 22 de

janeiro, e só retornado por

volta das 20h30.

Fonte: G1

Universidade oferece curso

superior gratuito em Avaré

O homem suspeito de

matar o enteado de 1 ano,

em Agudos, foi preso depois

que a polícia recebeu

o laudo indicando que a

morte foi causada por asfixia.

A criança morreu em

janeiro e, até então, o caso

havia sido registrado como

morte suspeita.

Com a morte por asfixia,

a polícia encaminhou

para o judiciário o pedido

de prisão temporária do

homem, que foi encontrado

e preso em Castilho

(SP), na sexta-feira (4), e

vai responder por homicídio

qualificado.

De acordo com o delegado

responsável pelo

caso, Jader Biazon, o suspeito

prestou depoimento

na terça-feira (8) e, inicialmente,

negou que tivesse

agredido o enteado.

No entanto, no decorrer

dos questionamentos,

o homem confessou que

deu um chute no menino

porque ele não parava de

chorar e, depois, acabou

subindo na criança, colocando

os joelhos sobre

a região genital do bebê

e pressionando com as

mãos a barriga.

O homem também

disse que estava sob

efeito de drogas durante

as agressões.

‘CAIU DO SOFÁ’ –

O menino deu entrada na

Unidade de Pronto Atendimento

(UPA) da cidade

na madrugada do dia 23

de janeiro, onde foi confirmada

a morte.

Segundo a unidade de

saúde, a criança não tinha

Você sabia que Avaré

tem um polo da Universidade

Virtual do Estado de

São Paulo (Univesp), que

oferece ensino superior

gratuito e de qualidade?

Conveniada com a Prefeitura,

a Univesp tem parceria

com renomadas universidades

como Unesp,

Unicamp e Fatec.

A instituição de ensino

superior vai ofertar

mais de 30 mil vagas em

2022. “Essa é sua chance

de enriquecer seus conhecimentos

e obter novas

oportunidades no mercado

de trabalho. E o melhor:

tudo on-line, para que o

estudante possa acessar os

conteúdos de onde desejar”,

ressalta a Secretaria

Municipal de Educação.

Outras informações podem

ser obtidas no site https://univesp.br.

O polo avareense

da Univesp fica na

Rua Bahia, nº 875, no centro.

O atendimento ao público

é das 13 às 22 horas.

Contato pelo telefone (14)

3731-7244.

é uma publicação semanal da Kauan Vieira Aires ME

Inscr. Municipal 29.187 CNPJ: 29.172.463/0001-12

E-mail: avozdovale@avozdovale.com.br

Site: www.avozdovale.com.br

REDAÇÃO: Rua Alagoas, 2001 - CEP 18700-010 - Avaré/SP

DIRETOR RESP.: Kauan Vieira Aires

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus

autores e não expressam necessariamente a nossa opinião

CIRCULAÇÃO: Avaré, Águas de Santa Bárbara, Arandu, Cerqueira

César, Holambra II, Iaras, Itaí, Itatinga e Paranapanema.


De 6 a 12 de fevereiro de 2022

A VOZ DO VALE

Página 3

Mãe se desespera ao saber que filho

de 3 anos sumiu da escola em Avaré

EXCLUSIVO

Uma mãe se desesperou

ao saber que o filho tinha

fugido da escola e estava

desaparecido. O caso

aconteceu na Escola Municipal

Flávio Nascimento,

em Avaré, na segunda-feira,

dia 7 de fevereiro.

“Levei meu filho na

escola pela manhã e fui

buscar ele a tarde, na

mesma sala onde o deixei.

Chegando lá ele não

estava lá. Perguntei para

o professor e ele não sabia.

Fui procurar em outras

salas e não encontrei.

Daí comecei a procurar

ele nas outras salas, no

banheiro e não encontrei

ele em nenhum lugar, daí

eles começaram a se desesperar

e veio mais pessoas

ajudar a procurar,

mas na escola ele não estava”,

disse em entrevista

exclusiva concedida

ao A Voz do Vale.

Ainda segundo a mãe,

que preferiu não se identificar,

o filho foi encontrado

duas quadras longe

da escola. “Daí apareceu

uma moça e trouxe ele lá

de fora da escola. Ela disse

que encontrou ele duas

quadras longe da escola e

ele estava chorando muito.

Isso não pode ficar assim e

vou fazer uma denúncia na

Secretaria da Educação”.

Ela disse que foi até a

Secretaria Municipal da

Educação e foi recebida

pela secretária Josiane Lopes

de Medeiros. “Ela me

disse que isso nunca tinha

acontecido e me pediu desculpas

e disse que foi erro

deles mesmo, pois a partir

do momento que a criança

está na escola a responsabilidade

é deles”.

A mãe pediu para que

os funcionários fiquem

mais atentos. “Acho que

eles tem que ter mais responsabilidade

e eles tem

que ficar atentos, pois é

uma criança e está na responsabilidade

deles. Eu

acho que eles tem que ficar

mais atentos com as crianças

e a secretária disse que

o fato não iria se repetir”.

Ela revelou ainda que

após o fato o filho tem

apresentado medo de voltar

a escola. “Quando a

gente fala de escolinha

para ele, ele não quer, pois

está com medo. Até eu estou

com medo de legar ele

para a escolinha, porque

vai saber se isso não ocorre

novamente”.

OUTRO LADO – Questionada,

a Secretaria Municipal

da Educação lamentou

o fato e afirmou que prestou

todo o apoio a mãe.

“A Secretaria Municipal

de Educação lamenta

o episódio. A mãe foi

chamada e a pasta prestou

todo o apoio à munícipe.

Essa é a primeira vez que a

Rede Municipal de Ensino

registra esse tipo de ocorrência.

A saída dos alunos

conta com a atuação de monitores

e é registrada por câmeras

de segurança”.

“A unidade já foi cobrada

a reforçar os protocolos

no momento da

saída para que episódios

como esse não se repitam”,

completou a nota.

Conheça a história da professora Maria Pierina,

homenageada com nome de escola em Avaré

O Ministro da Educação

Milton Ribeiro estará

em Avaré na sexta-feira,

dia 11 de fevereiro, onde

participará da inauguração

da Escola Municipal

Professora Maria Pierina

Domiciano Silvestre, que

fica localizada no Jardim

Europa 3. O evento está

marcado para às 11 horas.

Conheça a história da

professora, mais conhecida

como Maria Pierina,

que faleceu precocemente

em 2020 e que agora será

homenageada com nome

de uma escola municipal.

Filha de Alziro e

Afonsina, Maria Pierina

Domiciano Silvestre

nasceu em 30 de setembro

de 1951 na cidade de

Avaré. Uma menina sonhadora

começou a trabalhar

aos 7 anos de idade

e nunca mais parou.

Estudou na escola

Coronel João Cruz e

logo início seu trabalho

como auxiliar de enfermagem,

já demostrando

sua dedicação em cuidar

do outro. Nessa época

conheceu Eduardo Silvestre

com quem casou-

-se, uma união de 43

anos, gerando os frutos,

Aline, Ana Laura e os

netos Maria e Gael, os

grandes amores de sua

vida. Esposa, mãe e avó

impecável, presente e

apaixonada, ensinou que

a vida deve ser aproveitada

com alegria e doçura.

Em seu legado como

educadora, ingressou primeiramente

como professora

do estado e depois da

prefeitura, profissão que

exerceu até o fim da vida.

Formada em pedagogia e

pós-graduada em psicopedagogia,

atuou como

coordenadora, vice-diretora

e diretora, mas como

sempre dizia “hoje estou

coordenadora, mas sou

professora”, com orgulho

de sua profissão. Acreditou

todos os dias que seu

trabalho faria diferença

na vida de seus alunos e

sabemos que fez!

Uma mulher de fé.

Amava a vida e tinha convicção

que a educação é o

único caminho para o sucesso

de uma nação.

Em 19 de julho de

2020, Pierina faleceu de

maneira muito precoce,

deixando um vazio em

todos e em tudo que estava

a sua volta, como

em suas companheiras

de trabalho e os alunos

da CEI Maurícia, onde

atuava nesse ano, pois

escolheu não se aposentar

e continuar atuando.

Temos certeza que seu

desejo hoje é que os professores

sejam fortes, resilientes,

despertem sonhos,

e apresentem o mundo

através do conhecimento

para cada aluno que adentrar

nessa escola. Que aqui

seja um lugar de paz, de

alegria e de saberes!


Página 4 A VOZ DO VALE De 6 a 12 de fevereiro de 2022

Ex-Prefeito revela que denúncias de

assessor de Jô Silvestre impediram obras

que resolveram problemas das enchentes

palmente da União, porém,

mesmo assim sabemos que

essa obra pode ser executada

por etapas”.

Wagner Bruno afirma

que algumas ações minimizaram

o problema das enchentes

entre 2001 e 2004.

“Sabendo que enfrentaríamos

logo de início o período

de verão e as fortes chuvas,

e ciente da falta de recursos

financeiros, um dos primeiros

atos de nosso governo,

até mesmo antes de tomar

posse, foi entrar em contato

com a regional do DAEE

(regional de Marília), intermediado

por uma diretora

técnica, uma avareense,

para realizar convênio, para

a cessão de uma máquina

tipo “dragline”, nunca antes

utilizada em Avaré, para a

limpeza e desassoreamento

de todos os córregos que

cortam o perímetro urbano.

Já nos primeiros dias do

mês de janeiro, a máquina

já estava em Avaré”.

“Foram realizados trabalhos

de limpeza e desassoreamento

do Ribeirão

Lageado, córregos Água

Branca, do Burrinho, São

Luís, do Cortume e Pinheiro

Machado. Limpeza manual

de todas galerias, tubulações

e bocas de lobo.

Esse conjunto de ações,

permitiu que nos quatro

anos tivéssemos pouquíssimos

pontos com acúmulo

de água em épocas de

O ex-prefeito de Avaré,

Wagner Bruno (2001-

2004), se manifestou sobre

o grave problema das

enchentes que o município

vem enfrentando há anos,

o que vem prejudicando

diretamente a população,

gerando grandes prejuízos.

Em nota enviada ao programa

A Voz do Povo, da

Rádio Cidadania FM (de

segunda à sexta às 11h30)

na quarta-feira, dia 9 de fevereiro,

o ex-prefeito afirmou

que várias teriam sido

realizadas em seu governo.

“Conforme já divulgado,

obras para combate as

enchentes em Avaré tem

o custo de dezenas de milhões

de reais. Dinheiro

que o município não dispõe

para fazer frente a uma

obra desse porte, a não ser

com recursos de outras esferas

de governo, princichuva”,

completou.

Ele pontuou outras

ações que foram realizados

em seu governo. “Realizamos

uma obra, apesar de

não estar em área de alagamentos

ou enchentes, mas

era considerada um ponto

nevrálgico em cada época

de chuvas pesadas, a cada

chuva, a cada ano que se

passava, as águas levavam

todo o calçamento, abrindo

crateras na pavimentação

da rua Bahia, no bairro

Alto. Quem não se lembra

? Executamos cerca de 800

metros de linha de tubulação,

com galerias e bocas

de lobo, com nova pavimentação,

acabando de

vez com aquele velho problema,

que também contribuía

para o assoreamento

do Ribeirão Lageado”.

DENÚNCIAS IN-

FUNDADAS – Wagner

Bruno revelou que várias

denúncias infundadas teriam

sido feitas pelo munícipe

Valdinei Muniz, que

hoje faz parte do governo

de Jô Silvestre, e que teria

prejudicado que obras que

resolveriam o problemas

das enchentes em Avaré

fossem realizadas.

“Mas como também

tínhamos ciência de que

algo maior precisava ser

feito, realizamos um trabalho

político e de bastidores,

intermediado,

além de mim, por nossos

secretários José Mário

Rosário e Silvano Porto

Rodrigues, amigos

empresários, e, pela primeira

vez na história de

Avaré, e certamente de

muitas cidades da região,

nossa cidade foi incluída

numa emenda da “bancada

paulista” na Câmara

dos Deputados. Foi elaborado

um grande projeto

de macrodrenagem da

cidade inteira, em que até

o bairro do Bonsucesso

seria inteiramente drenado.

A concepção também

apresentava a execução

de três reservatórios de

contenção (piscinões),

dois pré linha férrea (Vila

Jardim e Vila Martins III)

nas nascentes dos córregos

Água Branca e do Burrinho,

e um pós linha férrea

(Bairro Água Branca/

Santana), no encontro dos

mesmos córregos. Uma

obra orçada à época em

torno de R$ 65 milhões”.

“A Concorrência Pública

chegou a ser aberta,

visitas técnicas foram realizadas,

inclusive com uma

empresa vencedora. Avaré

seria transformada em um

grande “canteiro de obras”,

certamente hoje seria uma

outra Avaré, mas infelizmente,

um tal de “Valdinei

Muniz”, guardem bem

esse nome, sempre acobertado

pelo Joselyr pai, e

também comissionado no

início do governo do atual

“prefeito locutor peão”,

fez duas denúncias vazias

e infundadas, uma no Ministério

da Integração Nacional,

e outra na Procuradoria

Geral da República.

Ambos órgãos não poderiam

fazer outra coisa a

não ser abrir investigação,

e ao final de dois anos ambas

denúncias foram arquivadas

por falta de provas;

porém, o certame que teve

inclusive vencedor, só não

foi adjudicado por conta

destas denúncias infundadas.

Infelizmente quem

perdeu foi Avaré, pois a

concorrência teve que ser

cancelada. Perdemos uma

grande oportunidade de

acabar definitivamente

com as enchentes em nossa

cidade. Os projetos que

dizem existir, são de nossa

época. Se alguém quiser

tenho todos documentos

pra comprovar”, finalizou.

Mulher é presa por não pagar

R$ 5 mil de pensão alimentícia

valor de R$ 4.680,00.

A mulher foi encaminhada

à Delegacia

de Investigações Gerais

(DIG) e recolhida à Cadeia

Pública de Cesário

Lange, ficando à disposição

da Justiça.

Fonte: Jornal Leia Notícias

Uma mulher foi presa

na terça-feira, dia 8 de

fevereiro, na região de

Vitoriana, em Botucatu,

pelo não pagamento de

pensão alimentícia.

De acordo com a

Guarda Civil Municipal

(GCM), durante patrulhamento

comunitário,

a mulher foi abordada e

após pesquisa criminal

foi constatado que havia

um mandado de prisão

pelo não pagamento de

pensão alimentícia, no


De 6 a 12 de fevereiro de 2022

A VOZ DO VALE

Página 5

Aulas da rede municipal começam

sem AVCB dos bombeiros em Avaré

EXCLUSIVO

Os alunos da rede municipal

de Avaré retomaram

às aulas presenciais na

segunda-feira, dia 7 de fevereiro,

e muitos deles vão

frequentar prédios escolares

sem o Auto de Vistoria

do Corpo de Bombeiros

(AVCB). O documento é

uma espécie de alvará que

atesta a segurança do local.

O A Voz do Vale fez

uma pesquisa do site oficial

do Corpo de Bombeiros

do Estado de São Paulo

e verificou que, das 24

escolas municipais, apenas

5 estavam com o auto de

vistoria em dia.

As escolas municipais

sem o AVCB segundo o

site dos Bombeiros são:

Cohab Duílio Gambini

– Bairro Duílio Gambini

Dona Anna Novaes de

Carvalho – Centro

Profª Licínia Oliveira

Guazzelli – Bairro Braz

Profª Maria Nazareth

Abs Pimentel – Bairro Camargo

Profª Suleide Maria Do

Amaral Bueno – Bairro

Vila Jardim

Orlando Cortez – Bairro

Vila Operária

Profª Zainy Zequi De

Oliveira – Bairro Alto

Prof. Ulisses Silvestre –

Bairro Vera Cruz

Maria Theresa de Oliveira

Picalho – Bairro Brabância

José Rebouças de Carvalho

– Bairro Santa Elizabeth

Prof. Carlos Papa –

Bairro Paulistano

Victor Lamparelli –

Bairro Alto

Elizabeth De Jesus

Freitas – Bairro São Judas

Profª Norma Lília Pereira

– Chácara Tinoco

Éruce Paulucci – Bairro

Vila Martins

Celina Villela Duarte

Bruno – Bairro Costa Azul

Fausto dos Santos Rodrigues

– Bairro Paraíso

Professor Flávio Nascimento

– Bairro Santana

Moacyr Parise Correia

– Barra Grande

REGULAR – Somente

as EMEBs Salim Curiati,

Maneco Dionísio, Clarindo

Macedo, Alzira Pavão

e Professora Evani Elaine

Battochio Casolato aparecem

constando com o auto

de vistoria ativo.

O problema é antigo e

o assunto segurança nas

escolas acabou virando

alvo do Tribunal de Contas

do Estado de São Paulo

(TCE/SP) que já notificou

a Prefeitura algumas vezes

para resolver o problema.

O documento é fundamental

para a segurança

dos estudantes e

funcionários, uma vez

que atesta se o local está

em conformidade com

as regras de prevenção e

combate a incêndios.

Segundo lei e decreto

estadual, responsáveis por

todas edificações destinadas

a uso coletivo devem

emitir esse laudo junto ao

Corpo de Bombeiros.

OUTRO LADO – O A

Voz do Vale questionou a

Secretaria Municipal de

Educação sobre a falta de

AVCB nas escolas municipais,

porém a pasta não

se manifestou.

Arandu é contemplado com o programa Melhor Caminho

zar”, destacou Galhego.

Melhor Caminho

O Programa Melhor

Caminho, foi instituído

pelo decreto nº 41. 721,

de 17 de abril de 1997,

para a elaboração de convênios

entre a Secretaria

de Agricultura e Abastecimento

do Estado de

São Paulo e as Prefeituras

Municipais do Estado. É

dedicado à execução de

obras em trechos de estradas

rurais, para sua recuperação

e conservação. O

programa ainda busca o

desenvolvimento da zona

rural, simplificando a vida

do agricultor ao favorecer

o escoamento da produção

agropecuária, além de diminuir

a erosão do solo e

o assoreamento dos rios.

Com isso, a trafegabilidade

e a segurança nas estradas

são beneficiadas.

Padrasto é preso suspeito

de matar enteado de

1 ano por asfixia

O prefeito de Arandu,

Flávio Galhego, esteve em

São Paulo na última terça-

-feira, dia 08 de fevereiro,

para assinatura de convênio

para melhorias das estradas

rurais do município.

A assinatura aconteceu

na Secretaria de

Agricultura e Abastecimento

do Estado de São

Paulo que hoje é chefiada

por Itamar Borges.

O convênio versa sobre

o Programa Melhor Caminho

e contemplará o município

com a recuperação e

conservação de 7,3 km de

estradas rurais para garantir

o desenvolvimento do

agronegócio, além de proporcionar

mais conforto

aos usuários das vias.

“Agradeço ao secretário

Itamar por incluir

Arandu nesta etapa do

projeto, esse programa

beneficia os nossos produtores

rurais, os moradores

da zona rural e também

os estudantes que

passam a ter uma estrada

conservada para utili-

O padrasto do bebê de

1 ano e 1 mês que morreu

após dar entrada na Unidade

de Pronto Atendimento

(UPA) de Agudos,

no dia 23 de janeiro, foi

preso suspeito de matar a

criança após laudo apontar

a causa da morte por

asfixia. A informação foi

divulgada na quarta-feira,

dia 9 de fevereiro.

Na época, a criança

não tinha sinais aparentes

de agressão, mas a polícia

foi acionada e registrou o

caso como morte suspeita.

A mãe chegou em casa

e o homem afirmou que a

criança tinha caído do sofá

e estava dormindo. Ao ver

que o menino não reagia,

ela pediu socorro e uma

vizinha teria tentado reanimar

a criança antes de

levá-la até a UPA.

Durante as investigações,

a polícia ouviu testemunhas

que confirmaram

que o bebê apresentava lesões

nas costas e na região

genital e que havia resquícios

de sangue no nariz.

O laudo necroscópico,

então, apontou a causa da

morte por asfixia. Diante

disso, a polícia encaminhou

para o judiciário o pedido de

prisão temporária do padrasto

da criança. O homem foi

localizado e preso na cidade

de Castilho (SP), na sexta-

-feira (4), e vai responder

por homicídio qualificado.

A mãe da criança também

é investigada em liberdade

pelo crime de abandono

de incapaz. Segundo

as investigações, ela teria

saído de casa no início da

tarde do sábado, dia 22 de

janeiro, e só retornado por

volta das 20h30.

Com informações do G1


Página 6 A VOZ DO VALE De 6 a 12 de fevereiro de 2022

Chuvas elevam volume dos reservatórios

e represa de Jurumirim está proxima

dos 40% da capacidade

As chuvas que caíram

na região nas últimas semanas

resultaram na melhora

do volume de água

na Represa de Jurumirim.

Segundo dados do

Operador Nacional do

Sistema Elétrico (ONS)

nesta segunda-feira, dia

7 de fevereiro, apontam

que a capacidade da represa

está em 39,96%.

Em dezembro, a represa

chegou a ficar

abaixo de 20% da capacidade,

o que revelou

uma descoberta: uma ilha

que estava submersa.

A ilha estava submersa

há vários anos, mas

devido ao baixo nível de

chuvas, associada ao aumento

da vazão para a

geração de energia, a área

foi crescendo e já atinge o

tamanho de cinco campos

de futebol. Ao redor da

ilha, vários tocos de árvores

também aparecem.

Ativistas de uma ONG

que defende o meio ambiente

estiveram na represa.

Outros ativistas

foram convidados para

fazer uma análise da situação.

Um deles chegou

a acampar na ilha.

ENERGIA – A alta

no volume de água nas

represas ainda não vai

aliviar as contas de luz.

A energia nas usinas

termelétricas é gerada

pela queima de combustível,

como óleo diesel,

gás natural, carvão mineral

e a madeira. Por

isso, em média, o preço

de produção é três vezes

mais caro do que o das

usinas hidrelétricas, que

produzem energia a partir

da água que passa pelas

turbinas das usinas.

O consumidor que está

ansioso por um alívio na

conta de luz se pergunta:

por que o governo não faz

imediatamente o caminho

inverso, aumenta o

uso da energia mais barata

nas usinas hidrelétricas

e manda reduzir a produção

das termoelétricas?

Especialistas consideram

que o governo, que

demorou para agir quando

a estiagem afetou os

Operação define ações para garantir

a segurança de turistas e moradores

durante o verão em Avaré

reservatórios, agora está

de novo perdendo tempo

precioso para negociar

com as termelétricas.

“Os contratos que foram

feitos por conta da

ameaça da crise hídrica

estão aí e agora vai ter

que ser um processo de

renegociação. Alguém

vai ter que pagar essa

conta também para quem

produziu essa energia

termelétrica ou deixou

de produzir essa energia

termoelétrica. Ou seja, é

uma equação complicada

e eu não diria que a gente

vai ter da noite para o dia

uma solução. Talvez uma

transição em função hoje

da nova situação do setor

elétrico é muito mais favorável

às hidrelétricas”,

diz David Zylbersztajn,

ex-diretor-geral da ANP.

Enquanto isso, a

maior termelétrica do

país, a Porto de Sergipe,

produz a pleno vapor. E

pelo menos três usinas

estão jogando água fora

por não ter como escoar

toda a energia que podem

produzir.

Tucuruí e Belo Monte,

no Pará, e Sobradinho,

na Bahia, têm

capacidade para gerar

20% da energia hidrelétrica

do país. Mas elas

não podem aumentar a

produção sem a autorização

do Operador Nacional

do Sistema. E,

ainda que produzissem

mais energia, algumas

linhas de transmissão

que ligam o norte-nordeste

ao centro-sul estão

sendo usadas pelas termelétricas.

Em nota, o ONS disse

que a termelétrica

Porto de Sergipe utiliza

Gás Natural, cujo despacho

é definido com

60 dias de antecedência.

Portanto, não é possível

reduzir de imediato

o despacho, pois a compra

do combustível é feita

de forma antecipada;

e que prioriza a compra

da energia das termelétricas

sempre partindo

da premissa das mais baratas

para as mais caras.

O ONS ainda argumenta

que os reservatórios,

embora com níveis

mais altos, ainda

não estão recuperados

para que atravessemos

o próximo período de

seca, que começa entre

março e abril, de forma

segura e tranquila.

Os detalhes da Operação

Verão foram discutidos

em reunião no

sábado, dia 5 de fevereiro,

entre a Secretaria

Municipal de Turismo,

Polícia Militar, RO-

CAM, Corpo de Bombeiros,

Polícia Ambiental

e Marinha do Brasil.

A iniciativa já está

em execução. O objetivo

é garantir a segurança

de turistas e munícipes

que frequentam

ou moram nos bairros

do entorno da Represa

Jurumirim, principal

cartão-postal de Avaré.

Foram discutidas

propostas para coibir

crimes contra o patrimônio,

a vida e o meio ambiente,

bem como ações

indevidas no trânsito.

AÇÕES – O Corpo de

Bombeiros e a Marinha

do Brasil estão reforçando

as ações na área, já

que o fluxo de banhistas

e embarcações é amplificado

na alta temporada,

com aumento do risco de

afogamento ou acidentes

com embarcações.

Os bombeiros trabalham

com orientações

aos banhistas e prestam

serviço de guarda-vidas.

A Marinha, por sua vez,

atua com a fiscalização

de embarcações, pilotos

e passageiros, incluindo

a verificação de documentos,

Arrais (habilitação)

e utilização de colete

salva-vidas no interior

das embarcações.

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!