07.03.2022 Views

Industrial_238WebDupla

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

ENTREVISTA - Confira as expectativas para a Fimma 2022, primeira grande feira presencial pós Covid

ALTO RENDIMENTO

E ECONOMIA

SOLUÇÕES PROMOVEM REDUÇÃO NOS CUSTOS

COM ENERGIA ELÉTRICA E AUMENTO

NA PRODUÇÃO DE SECAGEM DE MADEIRA E LÂMINAS

HIGH YIELD

AND ECONOMY

THE SOLUTIONS PROMOTE A

REDUCTION IN ELECTRICITY COSTS

AND AN INCREASE IN THE PRODUCTION

OF WOOD AND VENEER DRYING


SOLUÇÕES

COMPLETAS

Turn-key Solutions

B U S I N E S S I N T E L I G E N C E

Aponte a câmera

do seu celular

para o QRCode e

fale com a Mendes


PLAINA

MOLDUREIRA

OMIL PMO - 240

VERSÕES:

2 A 9 EIXOS

• Carenagem com

revestimento acústico;

• Elevação da caixa

de tração motorizada;

• Comando a distância

do sistema de avanço;

• Lubrificação automática

da mesa de entrada.

HÁ 75 ANOS

HÁ 75 ANOS

PARCEIRA DO

PARCEIRA DO

SETOR

SETOR

MADEIREIRO!

MADEIREIRO!

•TECNOLOGIA

•ECONOMIA

•PRODUTIVIDADE

VENHA NOS VISITAR NA

PAVILHÃO E

RUA 33

www.omil.com.br

+55 (47) 3357-8300 | +55 (47) 9 9167-7145

vendas@omil.com.br


Linares do Brasil Ltda | Curitiba - Pr.

Contato: Célio Sarmento

+55 42 99995 0564 | csarmento@grupolinares.com

w w w . g r u

p o l i n a r e s . c o m

Linha de serra e moldureira de 120 m/min.

Moldureiras e Plainas.

Scanners

Serras Otimizadoras e Finger Jointers

LAMELMAC PL-706 (60 m/min).

Serras Partidoras.

Afiladora-Perfiladora.

Moldureira de alta velocidade HECTOR dl-7007 (120 m/min).

Serra partidora Star SP-150 H, de 3 eixos (60 m/min).

Moldureiras.

Star SP-150 H.

Stacker.

COPIMAC dl-300.

Manual.

Concept dl-4007 (100 m/min).

STACKER ST-1200-6.

w w w . g r u p o l i n a r e s . c o m

Soluções integrais.

Estufas de secagem

CLT Production

Solution

Prensas de alta frequência

INNO VATING WOOD

CLT and Glulam

Production Solution

Board Production

Solution

Scantling

Production Solution

www.mahild.com

www.kallesoemachinery.com

Am Wehrholz 9 · D-57642 Alpenrod · Phone: +49 2662 8007-0 · GERMANY

www.rudnick-enners.com


SUMÁRIO

INDUSTRIAL

98

2022

78

86

84

w w w . g r u p o l i n a r e s . c o m

Finger Jointer Horizontal F1-12 (120 peças/min).

Finger Jointer Vertical 620-F (6 pacotes/min).

ANUNCIANTES DA EDIÇÃO

Alca Máquinas 21

Benecke 23

Burntech 59

Bonardi Química 63

Borroz 97

Botimber 109

Bottene 75

Cipem 19

Contraco 41

Dallabona Máquinas 47

DRV Ferramentas 25

Drytech 37

Eletro Izidoro 77

Empimaq 101

Engecass 31

Fepam Ferramentas 89

ForMóbile 67

Franzoi 29

H Bremer 17

Indumec 33

JLM Máquinas 93

Lignum Brasil 113

Linares do Brasil 08

Linares do Brasil 11

Linck 13

Lions Machine 43

Máquinas Águia 107

Marrari 61

Medisa Metalúrgica 87

Mendes Máquinas 02

Metrisa 55

Mill Indústrias 116

MM Wood Brazil 39

Montana Química 15

MSM Química 27

MSP Industrial 115

Nazzareno 35

Neocert 06

Nutherm 65

Omeco 49

Omil 04

Pole Cola 73

Rotteng 51

Schifler Máquinas 103

Siromat 53

Solution Focus 105

TCR Máquinas 71

Tecnovapor 111

Universal Serras 69

Vantec 57

Vollmer do Brasil 45

MADEIRA

SUMÁRIO

12 Editorial

14 Cartas

16 Bastidores

18 Notas

66 Aplicação

68 Frases

70 Entrevista

76 Coluna ABIMCI

78 Principal Economia e produtividade

84 Setorial

86 Madeira Tratada

90 Mercado

94 Case

98 Marcenaria

102 Indústria

106 Artigo

112 Agenda

114 Espaço Aberto

Linhas completas de pellets de madeira.

www.furnimate.com

www.cangao.cn

Matérias-Primas

www.lyapex.com

Prensa de Alta Frequência.

Produtos

10 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Linares do Brasil Ltda | Curitiba - Pr | Contato: Célio Sarmento | +55 42 99995 0564 | csarmento@grupolinares.com


EDITORIAL

EFICIÊNCIA

AO ALCANCE

A

Eletro Izidoro completa 22 anos de

vida em 2022 e tem a sua história

marcada por muito trabalho no

desenvolvimento de soluções para

maior eficiência e produção no setor

madeireiro. Seja na parte das hélices que elevam

a potência dos secadores, até os painéis elétricos

que auxiliam na redução dos gastos com energia

elétrica. Tudo desenvolvido de forma a se encaixar

nas demandas de cada empresa. Nesta edição, o

Leitor também irá conferir uma entrevista sobre

as expectativas para a realização da FIMMA (Feira

Internacional de Fornecedores da Cadeia Produtiva

de Madeira e Móveis), além de matérias sobre

exportação, mercado, marcenaria e muito mais.

Tenha uma excelente leitura!

AUMENTE SUA PRODUÇÃO COM EQUIPAMENTOS MILL!

GRADEADOR

DE MADEIRA

DESTOPADOR

DE TÁBUAS

SERRA FITA

HORIZONTAL

REFILADOR

COM SAÍDA

AUTOMÁTICA

Linha completa de Serrarias

DOGUEIRA

DE BLOCOS

SERRA FITA

HORIZONTAL

BLOCO

REFILADOR

COM SAÍDA

AUTOMÁTICA

CENTRALIZADOR

DE TORAS

MAIS DE 420

PROJETOS

COMPLETOS

TRABALHANDO

PELO MUNDO

NÚMERO 1 EM VENDAS DE

EQUIPAMENTOS DO SETOR

MADEIREIRO NO BRASIL

Entre em contato conosco

e faça bons negócios

GEMINADA

NA CAPA

POSICIONADOR

DE TORAS

NA CAPA DESTE MÊS É

ESTAMPADO A SEDE E

OS EQUIPAMENTOS DA

ELETRO IZIDORO

EXPEDIENTE

ANO XXIV - EDIÇÃO 238 - MARÇO 2022

A Revista da Indústria da Madeira / The Magazine for the Forest Product

www.referenciaindustrial.com.br

Ano XXIV • N°238 •Março 2022

ENTREVISTA - Confira as expectativas para a Fimma 2022, primeira grande feira presencial pós Covid

ALTO RENDIMENTO

E ECONOMIA

SOLUÇÕES PROMOVEM REDUÇÃO NOS CUSTOS

COM ENERGIA ELÉTRICA E AUMENTO

NA PRODUÇÃO DE SECAGEM DE MADEIRA E LÂMINAS

HIGH YIELD

AND ECONOMY

THE SOLUTIONS PROMOTE A

REDUCTION IN ELECTRICITY COSTS

AND AN INCREASE IN THE PRODUCTION

OF WOOD AND VENEER DRYING

TECNOLOGIA DE PONTA PARA SERRARIAS

Curitiba – PR - Brasil

: +55 41 3332 5442

@ : bkrick@bkrick.com.br

: www.bkrick.com.br

www.linck.com

Diretor Comercial / Commercial Director - Fábio Alexandre Machado

fabiomachado@revistareferencia.com.br

Diretor Executivo / Executive Director - Pedro Bartoski Jr.

bartoski@revistareferencia.com.br

EFFICIENCY

WITHIN REACH

E

letro Izidoro completes 22 years of

history in 202. Its history is marked by

much work in developing solutions for

greater efficiency and production in

the Forest Product Sector, whether it is

from the part of the fan that increases the power

of drying kilns or to the electrical panels that help

reduce the costs of electricity. Everything is developed

to suit the demands of each company.

In this issue, you can also check out an interview

about the expectations for the realization of the

International Fair for Woodworking and Furniture

Production Chain Suppliers (Fimma) and articles

on exports, markets, woodworking, and much

more. Pleasant reading!

12 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Redação / Writing

Jorge de Souza

jornalismo@revistareferencia.com.br

Colunista / Columnist

Paulo Pupo

Depto. de Criação / Graphic Design

Fabiana Tokarski / Supervisão

Crislaine Briatori Ferreira

Gabriela Bogoni | Larissa Purkotte

criacao@revistareferencia.com.br

Midias Sociais / Social Media

Cainan Lucas

Depto. Comercial / Sales Departament - Gerson Penkal - Carlos Felde

comercial@revistareferencia.com.br

fone: +55 (41) 3333-1023

Representante Comercial - Dash7 Comunicação - Joseane Cristina Knop

Tradução / Translation - John Wood Moore

Depto. de Assinaturas / Subscription

Pedro Moura

assinatura@revistareferencia.com.br

0800 600 2038

ASSINATURAS

0800 600 2038

Periodicidade Advertising

GARANTIDA GARANTEED

Veículo filiado a:

A Revista REFERÊNCIA - é uma publicação mensal e independente, dirigida aos produtores e

consumidores de bens e serviços em madeira, instituições de pesquisa, estudantes universitários, orgãos

governamentais, ONG’s, entidades de classe e demais públicos, direta e/ou indiretamente ligados ao

segmento madeireiro. A Revista REFERÊNCIA do Setor Industrial Madeireiro não se responsabiliza por

conceitos emitidos em matérias, artigos ou colunas assinadas, por entender serem estes materiais de

responsabilidade de seus autores. A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento de banco

de dados, sob qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da Revista RE-

FERÊNCIA são terminantemente proibidos sem autorização escrita dos titulares dos direitos autorais,

exceto para fins didáticos.

Revista REFERÊNCIA is a monthly and independent publication directed at the producers and

consumers of the good and services of the lumberz industry, research institutions, university students,

governmental agencies, NGO’s, class and other entities directly and/or indirectly linked to the forest based

segment. Revista REFERÊNCIA does not hold itself responsible for the concepts contained in the material,

articles or columns signed by others. These are the exclusive responsibility of the authors, themselves. The

use, reproduction, appropriation and databank storage under any form or means of the texts, photographs

and other intellectual property in each publication of Revista REFERÊNCIA is expressly prohibited without

the written authorization of the holders of the authorial rights.

Inovação. Qualidade.

Economia.

MADE IN GERMANY

Sucesso garantido com a nossa

competência e experiência

mais de 150 linhas de perfilagem em uso ao redor do mundo

serrarias com otimização de tábuas laterais e aumento de rendimento desde 1983

serrarias com corte em curva desde 1989

serrarias para corte de toras classificadas por dimensão e não classificadas


THE HISTORY OF THE TOOL INDUSTRY IN

THE WOOD MARKET FOLLOWS THE

SECTOR GROWTH

CARTAS

AUMENTE SUA PRODUÇÃO

COM EQUIPAMENTOS

MILL INDÚSTRIAS

LINHA COMPLETA DE SERRARIAS PARA EUCALIPTO, PINUS E TECA.

Número 1 em vendas de equipamentos do setor madeireiro no Brasil

BLOCO

A Revista da Indústria da Madeira / The Magazine for the Forest Product

ENTREVISTA - Como os portos do país podem evoluir para auxiliar a logística do setor produtivo

CARTAS

CAPA DA EDIÇÃO 237 DA

PICADOR

SERRA FITA HORIZONTAL

REVISTA REFERÊNCIA INDUSTRIAL, MÊS DE FEVEREIRO DE 2022

Entre em contato conosco e faç

ócio!

ENTREVISTA

www.referenciaindustrial.com.br

Ano XXIV • N°237 •Fevereiro 2022

MEIO SÉCULO

DE CONQUISTAS

A HISTÓRIA DA INDÚSTRIA DE FERRAMENTAS

QUE ACOMPANHA A EVOLUÇÃO DO MERCADO

DA MADEIRA

HALF A CENTURY OF

ACHIEVEMENTS

CAPA

Por Daniel Garcia –

Taquaritinga (SP)

Por Milton Cervi –

Santos (SP)

Os portos precisam continuar investindo em

tecnologia para atender o setor produtivo. Chega

de produtos parados e estragando nas filas por

incompetência dos gestores.

Relembrar a história

é fundamental para

construir um caminho

de sucesso. Parabéns

a Franzoi pela jornada

e que seus exemplos

possam ajudar outras

empresas a enfrentarem

as dificuldades.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Foto: divulgação

ESPAÇO ABERTO

Por Marília Campos –

Pouso Alegre (MG)

MERCADO

A construção com madeira

tem que ser cada vez mais

aplicada na sociedade.

Só tem vantagens e além

de tudo ainda traz um

charme especial para as

residências.

Por Fernando Ávine –

Santarém (PA)

O governo não pode deixar as indústrias de

mãos atadas à espera de matéria-prima. Sem

indústria, sem emprego e sem emprego a

renda cai. Atender as demandas desse setor

tem que ser prioridade número um!

Leitor, participe de nossas pesquisas online respondendo os

e-mails enviados por nossa equipe de jornalismo.

As melhores respostas serão publicadas em CARTAS. Sua opinião é

fundamental para a Revista REFERÊNCIA INDUSTRIAL.

E-mails, críticas e sugestões podem ser enviados para redação ou siga:

jornalismo@revistareferencia.com.br

CURTA NOSSA PÁGINA

Referência Industrial Madeira

@referenciamadeira

14 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


BASTIDORES

BASTIDORES

CONTANDO A HISTÓRIA

O JORNALISTA DA REFERÊNCIA INDUSTRIAL, JORGE DE SOUSA,

EM ENTREVISTA COM O PROPRIETÁRIO DA ELETRO IZIDORO,

ANDERSON IZIDORO

Há mais de 75 anos gerando

energia térmica para o mundo,

com equipamentos de alto

padrão tecnológico.

Foto: Fom Conradi

A natureza

agradece!

EQUIPE REUNIDA

ANDERSON IZIDORO (CAMISA PRETA E QUARTO

DA DIREITA PARA ESQUERDA), LUCAS IZIDORO

(TERCEIRO DA ESQUERDA PARA DIREITA) E A EQUIPE

DE FUNCIONÁRIOS DA ELETRO IZIDORO

Foto: Fom Conradi

ALTA

PANDEMIA

Diante da queda nos indicadores de monitoramento

da pandemia a nível nacional, a Fiocruz

(Fundação Oswaldo Cruz) classificou no final de

fevereiro o cenário atual como bastante promissor,

mas destacou que as desigualdades do país

criaram diferentes realidades até mesmo dentro

de um mesmo município. A análise foi publicada

no boletim do Observatório Covid-19, que frisa

ser equivocado pensar em redução de leitos,

testagem e uso de máscara no país como um

todo. Para a Fiocruz, o enfrentamento do cenário

atual da pandemia exige combinar políticas de

combate às fake news com busca ativa dos não

vacinados pela Atenção Primária à Saúde. Também

são sugeridas estratégias de ampliação de

horário das unidades de saúde e campanhas de

vacinação nas escolas, atingindo crianças, pais

e professores. A média diária de novos casos de

Covid-19 no período de 6 a 19 de fevereiro foi de

120 mil casos, o que representa queda de 0,3%

em relação às duas semanas anteriores. Os óbitos

se mantiveram em um patamar considerado

alto, com 860 mortes por dia em média, uma

quantidade 0,2% maior que entre 23 de janeiro e

5 de fevereiro.

16 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

BAIXA

INFLAÇÃO

A variação prevista para o IPCA (Índice de Preços ao

Consumidor Amplo) foi revisada de 4,9% para 5,6%,

percentual que supera o teto da meta de inflação,

estabelecido em 5% pelo Conselho Monetário Nacional.

A nova previsão para a inflação brasileira em

2022 foi divulgada em fevereiro pelo IPEA (Instituto de

Pesquisa Econômica Aplicada). A previsão anterior foi

divulgada pelo Ipea em dezembro do ano passado,

na Visão Geral da Carta de Conjuntura. Segundo o

Ipea, a revisão foi motivada por fatores que combinam

inflação corrente elevada, pressões persistentes

de commodities, cadeias produtivas desreguladas

e condições climáticas menos favoráveis para algumas

culturas agrícolas neste início de ano. No caso

do IPCA, além de uma revisão mais abrangente dos

preços dos alimentos no domicílio e dos bens livres,

com previsões que avançaram de 4,5% e 3,7% para

6,1% e 5%, respectivamente, a alta estimada para os

preços monitorados passou de 5,4% para 6%. A variação

projetada para o INPC (Índice Nacional de Preços

ao Consumidor) também foi revista pelo Grupo de

Conjuntura do Ipea para cima: de 4,6% para 5,5%. A

pressão maior dos preços dos alimentos no domicílio

e dos bens industriais, com taxas de variação estimadas

que avançaram de 4,5% e 3,8% para 6,4% e 4,9%,

respectivamente, contribuíram para este aumento.

• CALDEIRAS

• EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS

• AQUECEDORES DE FLUÍDO TÉRMICO

R. Lilly Bremer, 322 - Bairro Navegantes | Rio do Sul | Santa Catarina

Tel: (47) 3531-9000 | Fax: (47) 3525-1975 | bremer@bremer.com.br

www.bremer.com.br


NOTAS

MÁQUINAS

E EQUIPAMENTOS

A receita líquida do setor de indústria de máquinas e equipamentos no Brasil avançou 21,6% em 2021, na comparação

com o ano anterior, revela o balanço do Ministério da Economia. A média mensal de receita em 2021 ficou em R$

18,5 bilhões e o total anual, em R$ 222,4 bilhões. No que se refere às importações, o Brasil comprou R$ 308,9 bilhões

em máquinas e equipamentos no ano passado, 14,8% a mais do que em 2020 e o fluxo cresceu 23,4%, se comparado ao

volume de antes da pandemia em 2019.

Esse resultado demonstra que apesar do fechamento de fábricas, houve uma queda na taxa de desemprego devido

a mais contratações e um investimento maior em máquinas e equipamentos importados, pois apesar da oscilação constante

das taxas cambiais e outros fatores que impactam o setor produtivo nacional, as indústrias viram a necessidade de

importar maquinários com alta tecnologia e grande produtividade, para driblar os efeitos causados de certa forma pela

pandemia, no que se refere ao aumento da dificuldade logística para abastecimento de manufaturados e de componentes

importados para montagem de vários tipos de produtos produzidos no mercado nacional.

“Com isso, o setor pode se reforçar com produtos que não existem no mercado nacional, a fim de elevar a competitividade,

gerar novos empregos e reaquecer a produção industrial brasileira”, comenta Paulo Castelo Branco,

economista e presidente executivo da ABIMEI (Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos

Industriais). O especialista acrescenta que a pandemia mudou muito o contexto de compras externas de máquinas e

equipamentos no país. Sendo assim, o setor produtivo aumentou o interesse por importações até mesmo com o dólar

gerando um custo maior e o grande aumento nos valores dos fretes internacionais, ante o cenário pré-pandemia.

Mesmo assim, o interesse continua crescente. “O setor industrial brasileiro não tem outra alternativa, se quiser produzir

com competitividade e qualidade para abastecer o mercado interno e ainda ter a capacidade de exportar produtos

manufaturados com alta qualidade e valores agregados mais elevados. Aliás, isso vai ao encontro do que a ABIMEI defende:

importação de bens de capital com alta tecnologia para produção local e reindustrialização do Parque Industrial

Brasileiro“, sinaliza. O levantamento realizado pelo Ministério da Economia também mostra que houve crescimento de

7,3% nas importações de máquinas e equipamentos no mês de dezembro (7,3%) na comparação com novembro e na

comparação interanual (26,7%).

18 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Foto: divulgação

CipemdeMT CipemMT cipemmt (65) 3644-3666 Manejosustentavel

A íntima relação entre o clickbait

e a atividade madeireira –

O jornalismo da desinformação

Provavelmente a maioria dos nossos leitores já ouviu falar

sobre o termo “clickbait”. E aqueles que desconhecem esta

palavra, após ler sobre seu significado, com certeza recordarão

de vários momentos em que já foram “fisgados” por esse

tipo de chamada apelativa utilizada em alguns conteúdos

divulgados na Internet.

Exemplificando, você já deve ter visto alguma notícia com

um título bastante chamativo e até mesmo sensacionalista, e

depois percebeu que seu conteúdo não era tão polêmico

assim. Isto é clickbait. Em resumo, é uma tática antiética usada

na Internet para aumentar o tráfego online em um determinado

site, também chamado de “caça-clique”, pois o leitor é atraído

por um título alarmante utilizado como isca.

Infelizmente os clickbaits estão presentes até mesmo em

páginas de jornais, principalmente quando se tratam de

assuntos que estão em alta, ou que tenham grande relevância

para grande parte da população, como é o caso do meio

ambiente, e mais especificamente, da atividade madeireira na

floresta Amazônica.

Frequentemente nos deparamos com matérias deturpadas e

que prestam um desserviço à sociedade, maculando a reputação

de um importante setor, que é o maior responsável pela

conservação das florestas, graças ao Manejo Florestal

Sustentável.

Um exemplo recente desta prática é a matéria publicada no

site Folhamax.com, no dia 10 de fevereiro de 2022, intitulada

“Ibama vai ʻafrouxarʼ embargo contra madeireiras em MT”. É

claro que ao se deparar com esse título, muitas pessoas

ficaram alarmadas, pois se trata de um tema sensível envolvendo

o meio ambiente, e sendo abordado de forma bastante

polêmica. Afinal, como é que um órgão responsável pelo

monitoramento de indústrias madeireiras pretende “afrouxar”

algo relacionado ao exercício de sua função?

Contudo, ao ler a matéria em questão é possível perceber

que o conteúdo não atendeu à polêmica trazida pelo título, e

vamos explicar em seguida. Porém, o objetivo principal da

matéria já foi atingido, pois até que se entenda do que se trata

o conteúdo, o site já atraiu cliques incontáveis, atingindo a

audiência desejada.

Vale ressaltar que esta audiência não se traduz em satisfação,

pois plataformas que agem dessa forma acabam perdendo

sua credibilidade, afugentando visitantes e eventuais

investidores e anunciantes. Isso sem falar dos possíveis estragos

gerados por aquele grupo de pessoas que repassa as notícias

sem ler o conteúdo, baseando-se somente nos títulos sensacionalistas

para reverberar suas crenças e objetivos pessoais

contra determinados nichos.

Retornando para o conteúdo da matéria supracitada, tendo

em vista que um dos principais compromissos do CIPEM, como

entidade representativa do Setor de Base Florestal organizado

de Mato Grosso, é de desmistificar a imagem da produção

madeireira, baseada em

fatos Retornando e dados concretos, para o conteúdo

madeireira, baseada em fatos e

explicaremos da matéria supracitada, abaixo do tendo que se

dados concretos, explicaremos

tratou em vista a agenda que um dos referente principais aos

abaixo do que se tratou a agenda

embargos compromissos de madeireiras

do Cipem, como

referente aos embargos de madeireiras

realizados pelo Ibama em

realizados entidade representativa pelo Ibama em do Mato Setor de

Grosso. Base Florestal organizado de Mato

Mato Grosso.

Grosso, Durante é de a 3ª desmistificar Fase da Operação a imagem

Durante a 3ª Fase da Operação

Maravalha, da produção o madeireira, Ibama efetuou baseada o em

Maravalha, o Ibama efetuou o embargo

embargo fatos e dados de dezenas concretos, de explicaremos

indústrias

de dezenas de indústrias madeireiras com

madeireiras abaixo do que com se suspeita tratou a de agenda movimentações

referente fraudulentas aos embargos de créditos de madeireiras virtuais realizados pelo Ibama

suspeita de movimentações fraudulentas de

créditos virtuais de madeira. Entretanto,

madeira. em Mato Entretanto, Grosso. juntamente com os

juntamente com os empreendimentos apontados

como “fantasmas” ou que comercializaram

empreendimentos Durante a 3ª Fase apontados da Operação como Maravalha, “fantasmas” o ou Ibama que comercializaram

o embargo créditos de dezenas ilegalmente, de indústrias empresas madeireiras idôneas com que suspeita comercia-

de

efetuou

créditos ilegalmente, empresas idôneas que comercializaram

lizaram movimentações poucas fraudulentas cargas de madeira créditos ou que virtuais comercializaram

de madeira.

poucas cargas de madeira ou que comercializaram apenas

apenas Entretanto, resíduos juntamente gerados com no os processo empreendimentos de produção apontados florestal como

resíduos gerados no processo de produção florestal foram

foram “fantasmas” incluídas ou nesse que comercializaram mesmo rol, sendo créditos também ilegalmente, bloqueadas.

incluídas nesse mesmo rol, sendo também bloqueadas.

empresas Com a operação, idôneas que mais comercializaram de 200 empreendimentos poucas cargas em de todo

Com a operação, mais de 200 empreendimentos em todo

território madeira ou brasileiro que comercializaram foram bloqueados apenas sincronicamente resíduos gerados e assim no

território brasileiro foram bloqueados sincronicamente e assim

permanecem processo de produção há praticamente florestal 60 foram dias. incluídas Dentre eles, nesse estão mesmo as rol,

permanecem há praticamente 60 dias. Dentre eles, estão as

empresas sendo também corretas bloqueadas. injustamente bloqueadas, desde a véspera do

empresas corretas injustamente bloqueadas, desde a véspera do

encerramento Com a operação, do exercício mais de de 200 2021, empreendimentos sendo que muitas em destas todo

encerramento do exercício de 2021, sendo que muitas destas

estavam território com brasileiro cargas foram de madeira bloqueados destinadas sincronicamente exclusivamente e assim para

estavam com cargas de madeira destinadas exclusivamente para

efetuar permanecem o pagamento há praticamente de folhas 60 de dias. salário, Dentre 13º eles, salário estão e férias de

efetuar o pagamento de folhas de salário, 13º salário e férias de

seus empresas colaboradores, corretas injustamente além dos compromissos bloqueadas, desde habituais a véspera com do

seus colaboradores, além dos compromissos habituais com

fornecedores.

encerramento do exercício de 2021, sendo que muitas destas

fornecedores.

estavam A sistemática com cargas inicial de estabelecida madeira destinadas pelo Ibama exclusivamente condicionava para o

A sistemática inicial estabelecida pelo Ibama condicionava o

desembargo efetuar o pagamento à análise de e vistoria folhas de dos salário, empreendimentos. 13º salário e Porém, férias de

desembargo à análise e vistoria dos empreendimentos. Porém,

como seus colaboradores, não há recursos além humanos dos compromissos e financeiro disponíveis, habituais com considerando

o imenso volume de empreendimentos e a quantidade de

como não há recursos humanos e financeiro disponíveis, considerando

o imenso volume de empreendimentos e a quantidade de

fornecedores.

servidores, A sistemática esta inicial atividade estabelecida poderia levar pelo mais Ibama de condicionava 2 anos para o

servidores, esta atividade poderia levar mais de 2 anos para

desembargo normalizar. Caso à análise permanecesse e vistoria dos assim, empreendimentos. dezenas de empresas Porém,

normalizar. Caso permanecesse assim, dezenas de empresas

como decretariam não há falência, recursos mesmo humanos não e tendo financeiro cometido disponíveis, nenhum considerando

ato ilícito, o imenso ocasionando volume em de empreendimentos centenas de colaboradores e a quantidade desempre-

ato ilícito, ocasionando em centenas de colaboradores desempre-

tipo decretariam falência, mesmo não tendo cometido nenhum tipo de

servidores, gados e suas esta famílias atividade desamparadas poderia levar (caos mais social). de 2 anos para

gados e suas famílias desamparadas (caos social).

normalizar. A agenda Caso realizada permanecesse no dia 10 assim, de fevereiro, dezenas que de contou empresas com a

A agenda realizada no dia 10 de fevereiro, que contou com a

decretariam presença do falência, Governo, mesmo de parlamentares não tendo cometido estaduais nenhum federais, tipo de

presença do Governo, de parlamentares estaduais e federais,

ato representantes ilícito, ocasionando setor em de base centenas florestal de colaboradores mato-grossense desempregados

representantes e suas famílias do Ibama desamparadas acordou que (caos as empresas social). que apresen-

e representantes do setor de base florestal mato-grossense e de

representantes do Ibama acordou que as empresas que apresentarem

toda a documentação exigida pelo Ibama, que comprovem

tarem A agenda toda a realizada documentação no dia exigida 10 de fevereiro, pelo Ibama, que que contou compro-

a

vem sua regularidade, seriam desembargadas, com vistoria a ser

sua regularidade, seriam desembargadas, com vistoria a ser

realizada posteriormente, conforme disponibilidade do órgão,

realizada posteriormente, conforme disponibilidade do órgão,

não impedindo de haver novo bloqueio em caso de necessidade

não impedindo de haver novo bloqueio em caso de necessidade

comprovada.

comprovada.

Confira a matéria completa em nosso site:

www.cipem.org.br


NOTAS

Foto: divulgação

CONTÊINERES

Assim como o Comex 4.0, denominação que o mercado vem dando à evolução da área de comércio exterior, a

Logística 2.0 também segue a todo vapor e empresas de tecnologia vão apresentando novas soluções para agilizar

e melhorar os processos de movimentação de cargas.

A eProfessional Tecnologia da Informação, empresa que atua no desenvolvimento de sistemas ligados à logística

de comércio exterior, firmou parceria com a Engesys Informática, fornecedora de sistemas customizados

especialmente para navegação marítima, com o objetivo de melhorar a gestão da informação para depósitos de

contêineres vazios com WMS (sistema de gerenciamento de armazéns).

Segundo Luiz Carlos dos Santos, diretor de desenvolvimento de projetos da eProfessional TI, esse movimento

surgiu após várias solicitações de clientes por uma solução integrada entre os diversos tipos de modais. “Essa

união de forças vai proporcionar flexibilidade, privilegiando e facilitando o processo de utilização de contêineres

vazios durante a contratação do armazém para exportação e desova de importação”, esclarece.

Ainda de acordo com Luiz Carlos, por atuar nos principais terminais do país, a parceria irá facilitar os processos,

evitando demurragem de importação, detenção de exportação, erros de informações e digitações.

Segundo Claudio Alves, CEO da Engesys Informática, todas as informações do processo serão intercambiadas

entre as plataformas, tornando o processo mais ágil, eficiente e confiável. “Com isso, não haverá mais dúvidas entre

os processos e erros de informações simples que tornavam o processo moroso”, assegura.

O executivo adianta que os clientes poderão utilizar ambas as plataformas de forma única e eficiente, compartilhando

as informações em tempo real. A plataforma será oferecida por meio de API/Web Service e os contratantes

poderão desfrutar dessa nova parceria sem qualquer custo adicional.

20 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

ORIENTE

MÉDIO

Acompanhando a programação da Expo Dubai, que se encerrou em março, atraindo profissionais, empresas e

compradores das mais diversas partes do mundo e áreas de atuação, ao todo, 27 marcas brasileiras associadas ao

Projeto Setorial Brazilian Furniture participaram da Missão Comercial Dubai, organizada pela ABIMÓVEL (Associação

Brasileira das Indústrias do Mobiliário) e pela APEXBRASIL (Agência Brasileira de Promoção de Exportações

e Investimentos), entidades idealizadoras do projeto setorial de incremento às exportações e internacionalização

da indústria e do design brasileiro de móveis.

Com o principal objetivo de promover um intercâmbio de business & networking, projetando a originalidade,

a qualidade, os materiais, a sustentabilidade e o design integrado à indústria de móveis brasileira em escala global,

entre as ações programadas para a Missão Comercial foram realizadas visitas e seminários técnicos, além de

rodadas de negócios estabelecidas por meio de um processo de matchmaking entre as marcas brasileiras e cerca

de 35 compradores internacionais dos Emirados Árabes e outros países do Oriente Médio, em um espaço totalmente

voltado aos negócios e a realização de parcerias.

A região, aliás, é um dos mercados-alvos mais relevantes para a indústria de móveis brasileira. As exportações

para a Arábia Saudita, principal destino dos móveis brasileiros no Oriente Médio, acumularam aumento de

289,9% no ano; já os EAU (Emirados Árabes Unidos), segundo maior destino, registraram um crescimento de 84%

ao longo de 2021.

Em termos de participação, contudo, os países da região ainda possuem baixa representatividade nas exportações

brasileiras do setor. Os indicadores crescentes, no entanto, revelam um potencial adicional considerável

para a expansão das exportações de móveis brasileiros para os países árabes e região.

Não por menos, a Arábia Saudita e os EAU são dois dos principais mercados-alvos do Brazilian Furniture atualmente,

com a ABIMÓVEL e a APEXBRASIL, idealizadoras do projeto, buscando cada vez mais alternativas para

aproximar a relação da indústria brasileira com compradores da região.

Foto: divulgação

22 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

PROJETO

COMPRADOR

O calendário de ações do Projeto Comprador está de volta, com mais uma edição do Projeto Comprador Inspiramais

Online, reunindo 68 empresas brasileiras de mobiliário e 31 compradores internacionais oriundos de 18 países

em rodadas de negócios digitais, com todo o aporte estrutural do Projeto Setorial Brazilian Furniture.

De iniciativa da ABIMÓVEL (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário) e da APEXBRASIL (Agência Brasileira

de Promoção de Exportações e Investimentos), o Projeto Comprador faz parte das ações do Brazilian Furniture,

com o objetivo de fomentar parcerias internacionais para aumentar as exportações no setor moveleiro e, consequentemente,

a competitividade e participação internacional de nossas empresas.

Em sua versão online, permite com que fabricantes nacionais e compradores do mundo todo se conectem e

façam negócios de maneira prática, profissional e direcionada. Indo ao encontro da organização de feiras e eventos

estratégicos em nosso setor, tal qual o Inspiramais.

O primeiro Projeto Comprador Inspiramais Online de 2022 foi realizado entre os dias 15 e 17 de fevereiro, contando

com compradores de importantes mercados-alvos do Brazilian Furniture: Canadá, Suriname, Paraguai, Bolívia,

Holanda, EUA (Estados Unidos da América), Uruguai, Bélgica, Marrocos, Espanha, Panamá, México, Equador, Costa

Rica, Chile, Líbia, Colômbia e Peru.

Mais informações sobre como participar de futuras edições do Projeto Comprador podem ser solicitadas pelo

e-mail: comercial@brazilianfurniture.org.br.

SERRAS

LION

A FORÇA

DIGNA DE UM

REI

• QUALIDADE COM EMENDA FUSÃO

• AÇO DE ALTA LIGA

• EXCELENTE RECALQUE E LAMINAÇÃO

• MAIOR NÚMERO DE AFIAÇÃO

Foto: divulgação



24 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022



SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS


NOTAS

PRODUÇÃO

INDUSTRIAL

Foto: divulgação

A produção industrial começou o ano de 2022 em um ritmo menor, seguindo a tendência do 2º semestre do ano

passado, de acordo com os dados divulgados em fevereiro pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). De acordo

com o boletim Sondagem Industrial, a produção, o emprego e a utilização da capacidade instalada sinalizaram

leve queda de dezembro para janeiro.

Apesar da nova desaceleração da atividade industrial, as expectativas dos empresários são positivas, mas seguem

mais moderadas que em anos anteriores. Segundo a CNI, todos os resultados seguem acima da linha de 50

pontos, o que indica expectativa de crescimento nos próximos seis meses. Além disso, o índice de expectativa de

compras de matérias-primas ficou em 54,1 pontos, mesmo valor registrado em janeiro.

Segundo a estimativa traçada pela Sondagem da Indústria, a intenção de investimento em fevereiro de 2022

apontou crescimento, passando de 57,9 pontos em janeiro de 2022 para 58,2 pontos em fevereiro de 2022. Assim,

permaneceu acima da média histórica, de 50,9 pontos, o que revela intenção elevada de investir.

Para Paulo Castelo Branco, economista e presidente executivo da ABIMEI (Associação Brasileira dos Importadores

de Máquinas e Equipamentos Industriais) o aumento da intenção de investimentos é extremamente significativo

para a retomada do mercado brasileiro. “Esse resultado indica a retomada do setor, embora ainda estejamos cautelosos

em relação aos investimentos e às expectativas sobre o futuro, essa já é uma sinalização positiva, diante dos

problemas ocasionados pela crise do coronavírus”, comenta.

Para o economista, o interesse por investimentos no setor demonstra que as indústrias do país estão preocupadas

com a reindustrialização e investimento em tecnologia de ponta. “A expectativa é que teremos aqui no Brasil

tecnologia suficiente para produzir produtos manufaturados e abastecer o mercado nacional, com tecnologia equiparada

ao que está disponível no resto do mundo. Com isso, diminuímos a necessidade de importar produtos acabados

para abastecer o mercado, fomentando a economia nacional”, comenta Castelo Branco.

26 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

CIPERTRIN MD

• Líder no tratamento inseticida de painéis de madeira, (compensados,

aglomerados MDF, OSB e outros) por adição à cola;

• Mais concentrado dos inseticidas, diminui a quantidade de inertes

a serem aplicados na cola, como também a área de estocagem;

• Base água, com baixa toxicidade e baixo odor;

• Isento de solventes que atacam as borrachas dos equipamentos

industriais;

• Compatível com resinas de última geração;

• Fácil diluição em água, para tratamento por imersão de madeiras

serradas.

Rua Cyro Correia Pereira, 3209 • CIC • Curitiba (PR)

(41) 3347-8282 msm@msmquimica.ind.br

www.msmquimica.ind.br

TBP 90

• O primeiro fungicida (antimofo) para madeira a base de

tribromofenol só poderia ser o líder de mercado e a MSM

Química a maior importadora deste ingrediente ativo.

• Produto de fácil aplicação não retirando da madeira

suas características naturais.

• Fácil diluição, não decantando ou criando borras dentro

do tanque de imersão.


NOTAS

FRETE

O piso mínimo do frete subiu cerca de 9,64% em janeiro

de 2022, segundo anúncio feito pela ANTT (Agência

Nacional de Transportes Terrestres). A nova atualização

considerou parâmetros como preço do óleo diesel S10, o

salário dos motoristas, o preço do pneu e o valor de aquisição

do veículo trator.

Porém, existem muitos outros fatores que influenciam

no valor do frete, e cabe ao embarcador ter na “ponta do

lápis” todas essas variáveis na hora de fechar um frete,

pois um cálculo equivocado pode gerar prejuízos e perdas

significativas para a empresa. As variáveis que compõem

o valor final do frete estão relacionadas a questões pertinentes

à operação de transporte, como: tipos de frete

das transportadoras, tipos de carga, taxas e tributos, entre

outros. Por envolver tantos fatores, o cálculo do frete pode

ser uma tarefa um tanto complexa. Entre os tipos de frete,

existe o Frete direto, é feito entre a empresa contratante

e a transportadora e a mercadoria vai do remetente ao

destino final. No Frete por subcontratação, a transportadora

repassa o frete a outras empresas e gerencia toda a

logística da entrega. Já no Frete por redespacho, a retirada

do volume é feita na empresa contratante. Quanto aos

tipos de carga, a Carga fechada ou lotação é a carga com

um alto volume que ocupa todo o espaço do caminhão. A

Carga fracionada, em contrapartida, trata-se do transporte

de pequenas quantidades de mercadorias variadas com

um número também variável de destinatários.

Fechando as modalidades de frete, existe o Frete FOB

ou livre a bordo, que indica que a responsabilidade do

vendedor para com a carga termina no ato do despacho

e os riscos da entrega são assumidos pelo comprador,

enquanto o Frete CIF, ou Custo, Seguro e Frete, é a modalidade

em que os custos operacionais do transporte ficam

por conta do fornecedor. Outro ponto fundamental no cálculo

do frete diz respeito às taxas e tributos, que podem

variar de acordo com o tipo de carga. “Por esta razão,

os embarcadores devem investir em tecnologia. Imagina

repetir diariamente todos esses cálculos e ainda ter que levar

em consideração os constantes aumentos nos preços?

É impraticável”, reclama Rodrigo Fávero, CEO da Everlog,

empresa que desenvolveu um sistema para cotação de

fretes que automaticamente cruza todas as informações

citadas acima e entrega ao embarcador o melhor preço do

frete para determinado cliente.

O sistema permite, inclusive, realizar uma simulação

do frete, o que dá ao gestor ampla visão do passo a passo

de todo o processo e permite realizar a melhor escolha.

Além disso, a etapa de comparar as opções em formato

de BID de fretes (prática que consiste em reunir algumas

transportadoras em um leilão de operadores logísticos,

visando entender qual oferece o melhor custo-benefício),

por exemplo, é automática e se baseia nos critérios do

embarcador.

Foto: divulgação

28 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

COMBUSTÍVEL

De acordo com o último levantamento do

Índice de Preços Ticket Log, os postos de combustíveis

brasileiros apresentaram estabilidade

no valor médio da gasolina logo nos primeiros

dias de fevereiro. O combustível fechou o período

a R$ 6,868, valor 0,09% mais baixo em

comparação com o fechamento de janeiro. Já

o etanol, registrou baixa de 1,53%, em relação

ao mês anterior, e fechou a R$ 5,670.

“O preço da gasolina segue uma tendência

de estabilidade. Porém, já podemos ver o

reflexo nas bombas de todo o país, da medida

que autorizou no final do ano passado a venda

direta de etanol hidratado para os postos, com

destaque para o sudeste, sul e centro-oeste.

No Estado de São Paulo os postos registraram

um recuo de 5,04% no litro do combustível.

Também devemos ficar atentos aos reflexos

das tensões internacionais que tendem a

impactar o comportamento do preço dos

combustíveis aqui no país nos próximos dias”,

alerta Douglas Pina, head de Mercado Urbano

da Edenred Brasil.

No recorte por região, todas apresentaram queda ou estabilidade do preço médio da gasolina, exceto o norte, que registrou

um pequeno aumento de 0,22%, passando de R$ 6,889 para R$ 6,904. Bem como no fechamento de janeiro, a gasolina

mais cara no país foi novamente comercializada no sudeste, a R$ 6,952; e a mais barata no sul, a R$ 6,567. O centro-oeste

apresentou o maior recuo para a gasolina (0,56%), passando de R$ 6,914 para R$ 6,875.

Já o preço médio do etanol registrou baixa em todas as regiões brasileiras, que chegaram a 2,79%, como foi o caso da

região sudeste. Novamente o centro-oeste comercializou o etanol pelo menor valor, a R$ 5,330, um recuo de 2,63%, em relação

ao mês anterior. As maiores médias para o combustível foram encontradas no norte, a R$ 6,021, um recuo de 0,97% em

relação a janeiro.

No recorte por Estado, São Paulo se destacou no período com a menor média para o etanol e com o maior recuo no

preço do combustível (5,04%), passando de R$ 4,942 para R$ 4,693. Novamente as bombas do Pará comercializaram o etanol

pelo maior preço médio do País, a R$ 6,560. Já o Sergipe se destacou com o maior aumento no valor do combustível

(0,64%), passando de R$ 5,595 para R$ 5,631.

Assim como em janeiro o maior preço médio para a gasolina foi encontrado no Rio de Janeiro, a R$ 7,257 e o menor no

Amapá, a R$ 6,388. A gasolina com maior aumento (1,29%) foi registrada nos postos baianos, com o valor ultrapassando R$

7,00 (R$ 7,049). Já a maior redução (1,73%) foi apresentada no Rio Grande do Sul, com o litro de R$ 6,642, comercializado a

R$ 6,527.

“Na análise sobre o combustível mais vantajoso para abastecimento, segundo a relação 70/30, também houve uma mudança

no comportamento. No fechamento de janeiro, o etanol se apresentava como uma opção mais favorável apenas para

o Estado de Goiás. Já neste último levantamento, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso também tiveram o combustível

como uma opção mais econômica para abastecimento. A gasolina é considerada a opção mais vantajosa para o restante

dos Estados, exceto para Amapá, onde não foi possível analisar”, conclui Pina.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos

credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca:

1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de

mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 30 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo

soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Foto: divulgação

30 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

PRODUTOS

INDUSTRIALIZADOS

O Indicador IPEA Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais registrou crescimento de 2% em dezembro

de 2021 na comparação com novembro, na série com ajuste sazonal. Entre os componentes do consumo

aparente, enquanto a produção interna destinada ao mercado nacional avançou 2,1% em dezembro, as importações

de bens industriais apresentaram queda de 1,6% no último mês do ano.

Os dados foram divulgados em fevereiro pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Na comparação

com dezembro de 2020, o indicador teve queda de 1,7%. No acumulado em 12 meses, encerrou o ano de

2021 com alta de 7,2%. No quarto trimestre móvel do ano, o indicador que mede a demanda interna por bens

industriais – por meio da produção industrial interna não exportada, acrescida das importações – retrocedeu

2,6%. Segundo o IPEA, na análise das grandes categorias econômicas, todos os segmentos apresentaram crescimento,

com exceção do segmento de bens de consumo semi e não duráveis que registrou queda de 0,7%. O

segmento de bens de capital destacou-se positivamente: alta de 8,4%. Na comparação interanual, todos os segmentos

registraram queda, com exceção dos bens intermediários, que avançaram 0,4%.

“Em relação às classes de produção, a demanda interna por bens da indústria de transformação avançou

1,9% em dezembro, enquanto o crescimento da extrativa mineral foi de 0,3%, após forte alta de 27,9% no período

anterior. A análise setorial mostra que 13 dos 22 segmentos apresentaram variação positiva. O destaque ficou

por conta do segmento de veículos, com alta de 20,3% na margem. Na comparação interanual, cinco segmentos

registraram crescimento, com destaque para petróleo e derivados e produtos químicos, com altas de 8,8% e

2,4%, respectivamente”, relata o IPEA.

excelência em cada detalhe

qualidade superior

•Tecnologia

•QUALIDADE

•ECONOMIA

Secador de Lâminas Contínuo

O equipamento traz inovações tecnológicas que resultam

em alta produtividade, custos de produção reduzidos e

qualidade superior

Foto: divulgação

+55 (41) 3347 2412

+55 (41) 99103 8558 indumec.industria.mec.ltda Indumec Industria Mec Ltda

32 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Rua General Potiguara, 1115 - CIC | Curitiba-PR

adm@indumec.com.br

www.indumec.com.br


NOTAS

Foto: divulgação

CONSUMIDOR

CONFIANTE

O ICC (Índice de Confiança do Consumidor), medido pela FGV (Fundação Getulio Vargas), cresceu 3,8 pontos na passagem

de janeiro para fevereiro deste ano. Com o resultado, o indicador chegou a 77,9 pontos em uma escala de zero a 200

pontos, o maior nível desde agosto do ano passado.

A alta da taxa foi puxada principalmente pelo Índice de Expectativas, que mede a confiança dos consumidores em relação

ao futuro e que subiu 5,0 pontos. Com isso, o subíndice chegou a 85,7 pontos, principalmente devido ao bom desempenho

do componente intenção de compras de bens duráveis nos próximos meses.

O Índice da Situação Atual, que mede a confiança no presente, também subiu (1,8 ponto) e chegou a 67,9 pontos. Apesar

da alta, este subíndice ainda está em patamar muito baixo em termos históricos.

“O resultado positivo pode ter sido influenciado pelo Auxílio Brasil nas faixas de renda mais baixas, perspectivas mais

favoráveis sobre o mercado de trabalho e situação econômica que voltaram a ficar mais otimistas, com indicadores superando

o nível neutro de 100 pontos. Mas é preciso ter cautela, o nível ainda é muito baixo em termos históricos e o comportamento

volátil dos consumidores nos últimos meses mostram que a incerteza elevada tem afetado bastante a manutenção de

uma tendência mais clara da confiança no curto prazo”, explica a pesquisadora Viviane Seda Bittencourt, em nota divulgada

pela FGV.

34 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

SUPERÁVIT

PROJETOS INOVADORES DEDICADOS À SUA DEMANDA DE SECAGEM

Impulsionadas pelo aumento da arrecadação em janeiro, as contas do Governo Central - Tesouro Nacional,

Previdência Social e Banco Central - iniciaram 2022 com superávit recorde. No mês passado, o resultado ficou

positivo em R$ 76,539 bilhões.

Esse foi o melhor resultado para todos os meses desde o início da série histórica, em 1997. O segundo melhor

havia sido registrado em outubro de 2016 (superávit de R$ 52,9 bilhões a preços atuais) e em setembro de

2010 (R$ 51,1 bilhões a preços atuais). Nas duas ocasiões, no entanto, o superávit havia sido inflado por receitas

atípicas.

O superávit primário representa a economia de recursos pelo governo desconsiderando o pagamento dos

juros da dívida pública. O resultado de janeiro veio melhor que o esperado pelas instituições financeiras. Segundo

a pesquisa Prisma Fiscal, divulgada todos os meses pelo Ministério da Economia, os analistas de mercado

esperavam resultado positivo de R$ 44 bilhões no mês passado.

Em outubro de 2016, ocorreu uma repatriação de recursos mantidos por brasileiros no exterior. Na ocasião, o

governo concedeu uma anistia a quem trouxesse dinheiro de volta ao país, sem a acusação de crime de evasão

de divisas. Em 2010, o resultado foi impulsionado pela capitalização da Petrobras, durante o processo de cessão

onerosa do petróleo na camada pré-sal.

Apesar do superávit em janeiro, a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) estipula meta de déficit primário de

R$ 170,5 bilhões para este ano. O Orçamento Geral da União de 2022 reduziu a estimativa de déficit para R$ 79,3

bilhões, mas o valor levado em conta para o cumprimento das metas fiscais é o da LDO.

MANUTENÇÃO E

MONTAGEM MECÂNICA

TECNOLOGIA

E INOVAÇÃO

SUPORTE TÉCNICO

ESPECIALIZADO

SECADORES

INDUSTRIAIS

ESTUFAS DE

SECAGEM

36 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Foto: divulgação

@dry.tech

contato@drytech.ind.br (51) 99425.1629

www.drytech.ind.br

(51) 3575-6031 | (51) 3091-9922

Rua Manoel dos Passos Figueroa, 630 | Vicentina - São Leopoldo | RS


NOTAS

Foto: divulgação

IMPOSTO

DE RENDA

A Receita Federal anunciou no final de fevereiro algumas mudanças que poderão representar facilidades para a declaração

do IR (Imposto de Renda) deste ano, que tem como base o ano de 2021. O período de entrega das declarações será

entre 7 de março e 29 de abril, e os lotes de restituição terão início em 31 de maio, divididos em cinco grupos mensais até

30 de setembro. A expectativa da Receita é receber 34,1 milhões de documentos até o final do prazo.

Neste ano, estão obrigados a declarar os cidadãos que tiveram, em 2021, rendimentos tributáveis com valor acima de R$

28.559,70. No caso de rendimentos considerados “isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte”, é obrigado

a declarar quem recebeu valor superior a R$ 40 mil.

O auditor-fiscal José Carlos da Fonseca, responsável pelo programa do Imposto de Renda 2022, lembra que o auxílio

emergencial está entre os considerados tributáveis. “Se a pessoa recebeu, além do salário, auxílio emergencial e, somando

esses rendimentos tributáveis, ultrapassar o limite [R$28,5 mil], ela estará obrigada a apresentar declaração de IR. Não significa

que está obrigada por conta do auxílio emergencial, mas porque, como esse auxílio é rendimento tributável, ele, somado

aos demais rendimentos tributáveis e ultrapassando o limite definido pela norma, faz com que o cidadão fique obrigado

a apresentar a declaração”, alerta o auditor ao detalhar as novas regras definidas pela Receita.

“Da mesma maneira, será para aquelas pessoas que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou de tributação

exclusiva na fonte, que estejam acima de R$ 40 mil.” É o caso, por exemplo, do microempreendedor individual (MEI) que

recebeu rendimentos isentos acima desse limite. “A declaração fica obrigatória não por se tratar de um MEI, mas por ele ter

recebido rendimentos acima do limite legal”, acrescentou.

Continuam também obrigados a apresentar declaração quem teve ganho de capital na alienação de bens ou direitos

sujeitos à incidência do imposto, bem como pessoas que têm direito a isenção de imposto sobre ganho de capital na venda

de imóveis residenciais, seguidos de aquisição de outro imóvel residencial no prazo de 180 dias; e pessoas que tenham operado

em bolsas de valores.

Também são obrigados a declarar aqueles que, no dia 31 de dezembro de 2021, possuíam propriedade de bens ou direitos,

inclusive terra nua, acima de 300 mil; e pessoas que, na atividade rural, receberam rendimentos tributáveis com valor

acima de R$ 142.798,50.

a melhor solução em

exportação de madeira!





pinus | eucalipto

38 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

CLIMA

ECONÔMICO

O ICE (Índice de Clima Econômico), medido

pela FGV (Fundação Getulio Vargas), recuou 2,8

pontos no primeiro trimestre deste ano em relação

ao trimestre anterior. Com isso, o indicador,

construído com base na avaliação de especialistas

em economia do país, chegou a 60,6 pontos

em uma escala de 0 a 200 pontos.

É o pior resultado desde o segundo trimestre

de 2020 (40,8 pontos). A queda foi puxada

pelo recuo de 39,1 pontos no Índice da Situação

Atual, que mede a opinião dos especialistas em

relação ao presente, e que atingiu 15,4 pontos.

O Índice de Expectativas, que mede a avaliação

em relação ao futuro, por outro lado, subiu 42,7

pontos e chegou a 115,4 pontos. O ICE também

é medido em outros países da América Latina,

sempre com base na opinião de especialistas

desses locais. O ICE brasileiro ficou abaixo da

média da região (79 pontos) e teve o pior desempenho

entre as dez nações latino-americanas. No

trimestre anterior, a Argentina ocupava a última

posição. O melhor índice ficou com o Uruguai

(135,4 pontos), seguido por Paraguai (113,6

pontos), Colômbia (109,4 pontos), Equador (93,7

pontos) e México (81,3 pontos). Ficaram abaixo

da média latino-americana, além do Brasil, Argentina

(67 pontos), Bolívia (71,4 pontos), Chile

(71,7 pontos) e Peru (78,4 pontos). Na comparação

com o trimestre anterior, a América Latina

perdeu 1,4 ponto. Entre as principais perdas,

destacam-se Colômbia (-28,2 pontos), Equador

(-23,8 pontos), Paraguai (-19,7 pontos) e Bolívia

(-15,9 pontos).

Os únicos países que tiveram crescimento

em relação ao trimestre anterior foram Argentina

(29,8 pontos) e Uruguai (15,7 pontos). A perda de

2,8 pontos do Brasil foi o terceiro melhor resultado

da região.

Foto: divulgação

SECADOR PARA

MADEIRA - ALVENARIA

QUALIDADE

E EFICIÊNCIA

HÁ 35 ANOS OFERECENDO SOLUÇÕES EM

SECAGEM, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO.

•SECADOR DE MADEIRA

•ESTUFA DE TRATAMENTO

PARA MADEIRA

•FORNOS E ESTUFAS

INDUSTRIAIS

• Capacidade de até 150m3;

• Aquecimento a vapor ou ar quente;

• Instalação em ambiente interno ou externo

•VENTILAÇÃO E EXAUSTÃO

40 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

www.contraco.com.br

(47) 3562-0016 vendas@contraco.com.br

Rua Rui Barbosa, 260, Centro | Taió - Santa Catarina


NOTAS

Secador de lâminas

EMPREGO

Dados do resultado trimestral

da PNAD Contínua (Pesquisa Nacional

por Amostra de Domicílios

Contínua) mostram que 19 das 27

unidades da federação apresentaram

recuo na taxa média anual de

desemprego, três apresentaram

estabilidade e cinco alta. A taxa

média anual de desemprego caiu

de 13,8% em 2020 para 13,2% em

2021, e esse movimento de queda

foi acompanhado pela maior parte

das regiões.

Os dados foram divulgados em

fevereiro pelo IBGE (Instituto Brasileiro

de Geografia e Estatística).

A média anual de desemprego de

2021 ainda é a segunda mais alta

desde o início da série em 2012,

ficando atrás somente de 2020. A

exceção entre as regiões foi a norte,

que teve alta de 0,6 ponto porcentual, passando de 12,5% em 2020 para 13,1% em 2021. O nordeste se manteve estável,

mas ainda assinala a maior taxa do país, fechando 2021 em 17,1%.

A região sul foi a única cuja média anual se equiparou ao índice pré-pandemia da covid-19, com 7,8%, a menor taxa

de desocupação anual média do país, após registrar 8,7% em 2020. E o centro-oeste vem se aproximando do patamar de

2019 (10,3%), estando em 10,7% em 2021, após chegar a 12,1% em 2020. Entre as unidades da federação, três apresentaram

estabilidade ou ficaram próximas dela na média anual da taxa de desocupação em 2021: Acre (15,3%), Paraíba (14,8%)

e Ceará (13,4%). Já os que apresentaram alta foram Pernambuco (de 17,2% em 2020 para 19,9% em 2021), Amapá (de 15%

para 16,6%), Piauí (de 13,2% para 13,6%), Tocantins (de 12,0% para 13,3%) e Pará (de 10,6% para 12,56%). Todos os demais

estados tiveram queda em suas taxas. No quarto trimestre de 2021, a desocupação ficou em 11,1% no país, caindo 1,5 ponto

percentual em relação ao terceiro trimestre de 2021 (12,6%) e 3 pontos frente ao mesmo trimestre de 2020 (14,2%). Todas as

regiões tiveram queda na taxa ante o trimestre anterior, sendo que a nordeste (17,6%) se manteve com o maior índice. Além

disso, houve queda no desemprego em 15 unidades da federação, sendo as maiores em Alagoas e Sergipe.

As maiores taxas de desocupação foram as do Amapá (17,5%), Bahia (17,3%) e Pernambuco (17,1%). As menores foram

observadas em Santa Catarina (4,3%), Mato Grosso (5,9%) e Mato Grosso do Sul (6,4%).

Ainda no quarto trimestre de 2021, a distribuição dos desocupados nos grupos de idade de 25 a 39 anos (35,2%) e de 18

a 24 anos (30,8%) apresentou patamar superior ao estimado nos outros grupos etários.

A população ocupada, de 95,7 milhões de pessoas no quarto trimestre de 2021, era composta por 66,9% de empregados

(incluindo empregados domésticos), 4% de empregadores, 27,1% de pessoas que trabalharam por conta própria e 2%

de trabalhadores familiares auxiliares. Nas regiões norte (33,9%) e nordeste (30,5%), o percentual de trabalhadores por conta

própria era superior ao verificado nas demais regiões.

No setor privado, 73,5% dos empregados tinham carteira de trabalho assinada, sendo que as regiões norte (59,4%) e nordeste

(56,9%) apresentaram as menores estimativas desse indicador. Entre os trabalhadores domésticos, a pesquisa mostrou

que 24,6% tinham carteira de trabalho assinada. No mesmo trimestre de 2020, essa proporção havia sido de 25,6%.

Dentre as unidades da federação, os maiores percentuais de empregados com carteira assinada no setor privado estavam

em Santa Catarina (87,9%), São Paulo (81,5%), Rio Grande do Sul (80,9%) e os menores no Piauí (48,6%), Maranhão

(50,0%) e Pará (51,1%).

O percentual da população ocupada do país trabalhando por conta própria foi de 27,1%. Os maiores percentuais ficaram

com as regiões norte (33,9%) e nordeste (30,5%). As unidades da federação com os maiores percentuais foram o Amapá

(38%), Amazonas (36,2%) e Pará (35,0%) e os menores o Distrito Federal (20,9%), Mato Grosso do Sul (23,6%) e São Paulo

(23,7%).

Foto: divulgação

Especialista no desenvolvimento de projetos

especiais conforme a necessidade do cliente, tendo

sempre como visão o melhor custo benefício,

entregando um produto com qualidade e garantia.

+ qualidade

+ credibilidade

Análise projeto entrega garantia

www.lionsmachine.com.br

Gerador de ar quente

(Para secagem de madeira;

e todos os tipos de grãos

e demais itens que

necessitem de secagem)

Radiadores

Hélices

42 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

FERROVIAS

O Coinfra (Conselho Temático de Infraestrutura) da CNI (Confederação Nacional da Indústria) debateu em fevereiro alternativas

para o uso de trechos ociosos e abandonados da malha ferroviária brasileira. Atualmente, 30% dos cerca de 30 mil

km de ferrovias do país estão nesta situação. O Coinfra discutirá com federações das indústrias e associações setoriais soluções

para esses trechos, de forma a potencializar o transporte de carga pelo modal ferroviário.

As ferrovias respondem por 3% dos contêineres transportados no país. De acordo com o especialista em Infraestrutura

da CNI Matheus de Castro, existe uma “janela de oportunidade” que pode viabilizar a estruturação progressiva de um sistema

ferroviário destinado à movimentação de contêineres e outras cargas industriais. Os caminhos, segundo ele, passam por

investimentos com recursos dos novos leilões e da prorrogação dos contratos atuais de concessão, e por outorgas de autorização

para a exploração de ferrovias.

Conselheiros que representam federações das diferentes regiões do Brasil alertaram para o potencial da entrada de investidores

nos trechos ferroviários ociosos. “O grande desafio é que o investimento seja pago pelo investidor, aproveitando

trechos já existentes. O chamado Tronco Sul, que liga São Paulo ao Paraná e Santa Catarina, numa região bem industrial,

pode ser um bom piloto, pois liga a região produtora à região consumidora”, alertou João Arthur Mohr, conselheiro do

Coinfra e gerente de Assuntos Estratégicos da FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Durante a reunião virtual do Coinfra, também foram apresentadas as principais propostas da indústria para o setor elétrico.

Entre elas estão a aprovação do Projeto de Lei (PL) 414/2021, que moderniza o setor, a partir da redução de custos e da

possibilidade de os consumidores migrarem do mercado cativo para o mercado livre de energia elétrica. O projeto está em

tramitação na Câmara dos Deputados, onde deve ser votado nos próximos dias.

O especialista em energia da CNI, Roberto Wagner Pereira, observou que o custo da energia do Brasil é um dos mais

altos do mundo, no mercado regulado. No mercado livre, o custo é considerado competitivo na comparação com outros países.

“Cerca de 39% do preço final da energia hoje é atribuída a encargos e impostos, inclusive superior ao próprio custo de

geração da energia, que é de 34,5%”, pontuou o especialista.

GRINDINGHUB, ALEMANHA

17.-20.05.2022

NOSSA LINHA PARA AFIAR DIAMANTE.

MÁQUINAS ESPECIAIS PARA FABRICAÇÃO

E REAFIAÇÃO DE FERRAMENTAS COM PCD.

VOLLMER: Referência em máquinas de afiação

Há mais de 111 anos o Grupo VOLLMER fornece máquinas afiadoras de ferramentas

confiáveis e de alta precisão para fabricantes de ferramentas e postos de afiação em

todo o mundo. A VOLLMER do Brasil atende o mercado brasileiro há 42 anos com

assistência técnica especializada, peças de reposição e vendas de afiadoras para serras

circulares calçadas com dente de metal duro, PCD ou de HSS, ferramentas rotativas e

serras de fita. Faça de sua próxima máquina uma VOLLMER.

Foto: divulgação

www.vollmer-group.com

VOLLMER DO BRASIL // info-brasil@vollmer-group.com // +55 41 30722321

44 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

OLHANDO

PARA O FUTURO

A Regional Centro-Norte da FIESC

(Federação das Indústrias do Estado

de Santa Catarina) e o SIMCA (Sindicato

da Indústria da Madeira de Caçador)

realizaram o lançamento do TEM:

Tratado para Excelência da Indústria

Madeireira. O TEM visa contribuir com

o desenvolvimento do segmento. Num

primeiro momento, o tratado terá

três pilares de atuação: elevação da

escolaridade básica, qualificação profissional

e fortalecimento da indústria

madeireira.

O evento teve também o lançamento

da 2ª onda da Campanha de

Valorização do setor da madeira, que

tem como objetivo mostrar a força do

segmento para o município de Caçador.

O setor madeireiro é destaque no

que diz respeito à empregabilidade no

município de Caçador. De 25.473 mil

trabalhadores formais, 13.398 mil são

trabalhadores da indústria, e aproximadamente

metade (6.471) trabalham diretamente

no ramo da madeira. O setor

de base florestal representa 26,74%

do PIB industrial de Santa Catarina e

45,41% do PIB industrial do município

de Caçador. É o 2º que mais exporta

em SC (US$ 1,8 bi) e o 1º em Caçador

(US$ 278,56 mi).

Além da educação, a FIESC e seus

parceiros irão atuar na mudança de

cultura e de conhecimento sobre a

indústria madeireira, hoje moderna e

com grande potencial de desenvolvimento

profissional. Leonir Tesser, vice-presidente Regional da FIESC, afirma que a indústria madeireira mudou, está

moderna e atualizada, caminhando para a indústria 4.0, onde o conhecimento é fundamental. “Hoje, atuar na área é altamente

recompensador. Precisamos mudar a ideia de que trabalhar com madeira é algo sem futuro. Muito pelo contrário.

Nossa indústria, os produtos feitos aqui são vendidos para diversas partes do Brasil e do mundo e são altamente valorizados.

Nossa maior riqueza hoje é a educação, a qualificação dos nossos trabalhadores e nosso desafio é fazer este setor

ser admirado e valorizado por todos”, afirma Leonir.

O TEM pretende também aproximar a comunidade com o setor madeireiro. Para isso ações serão realizadas ao longo

do ano como: Concurso Cultura do Mascote do TEM, “Onde TEM Madeira, TEM Futuro”; Participação do Setor na Expo

Caçador; Adoção de Praça Pública pelos alunos do EJA (Educação de Jovens e Adultos) Profissionalizante: Nossa madeira,

Nossa praça; Revitalização do Trem Maria Fumaça; entre outras ações.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

46 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

SUBINDO

A confiança da indústria aumentou em 17 dos 29 setores pesquisados, de acordo com o ICEI (Índice de Confiança do

Empresário Industrial) por setor, da CNI (Confederação Nacional da Indústria). Além disso, o único setor que registrava

pessimismo em janeiro, o de produtos de limpeza, perfumaria e higiene pessoal, voltou a ficar otimista neste mês. Foram

entrevistadas 2.222 empresas, sendo 912 de pequeno porte, 805 de médio porte e 505 de grande portem entre 1º e 10 de

fevereiro.

No entanto, o que sustenta o ICEI positivo são as expectativas em relação a economia nos próximos seis meses. Todos

os 29 setores analisados têm expectativas otimistas. O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, explica

que, sobre o momento atual da economia, apenas 13 de 29 setores estão confiantes.

Apesar do aumento da confiança, na comparação com fevereiro de 2021, apenas o setor de manutenção, reparação e

instalação de máquinas e equipamentos está mais otimista do que há um ano.

Os setores mais confiantes são: extração de minerais não-metálicos (60,5 pontos), produtos de metal (59,9 pontos), veículos

automotores (59,8 pontos) e manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (59,7 pontos). O ICEI

varia de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam confiança do empresário e quanto mais acima de 50 pontos,

maior e mais disseminada é a confiança. Valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança do empresário e quanto

mais abaixo de 50, maior e mais disseminada é a falta de confiança.

SUDATI RENOVA SEUS SECADORES DE LÂMINAS

SECADOR INSTALADO

NA UNIDADE DE IBAITI

SECADOR INSTALADO

NA UNIDADE DE VENTANIA

SECADOR INSTALADO

NA UNIDADE DE PALMAS

O Grupo Sudati, com 4 fábricas de compensados no Paraná e

com capacidade de 560.000 m3 por ano, objetivando melhorar

a eficiência e produtividade de suas fábricas, decidiu trocar

seus secadores usados por novos secadores Omeco, sendo que

até o momento já adquiriu 7 unidades. Cada secador novo

substitui 2 ou mais secadores usados, com redução de

consumo de vapor, energia elétrica, mão de obra e com melhor

qualidade das lâminas.

OS SECADORES INSTALADOS POSSUEM:

Piso isolado que reduz em 12% o consumo de vapor, facilita a

limpeza e aumenta a produção em 5% comparado ao sistema

antigo com canaleta no piso de concreto;

Radiadores dimensionados para trabalhar com até 21 bar de

pressão de vapor, para maiores temperaturas e produções;

Camaras de fumaça para permitir que o secador trabalhe

com 100% de umidade interna;

Inversores em cada motor de ventilador para otimizar a

relação HP/m3 de lâminas produzido;

Medidor de umidade de lâminas Omeco/Mecano.

Nossos agradecimentos ao sr Luiz Sudati pela confiança e

parceria em todos estes anos!

48 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Foto: divulgação

Omeco Ind. e Com. de Máquinas Ltda.

Av. das Industrias, 2450 | CIC | CEP 81.310-060 | Curitiba - PR | Brasil

Fone: 041-33167100 | Fax: 041-33167103 | omeco@omeco.com.br

www.omeco.com.br


NOTAS

Foto: divulgação

OPERAÇÃO GARANTE

FLORESTA PROTEGIDA NO SUL

Lançado pelo Governo de Santa Catarina através do IMA (Instituto do Meio Ambiente) em 2021, o SIMAD (Sistema Integrado

de Monitoramento e Alertas de Desmatamento) já está atuando de forma efetiva contra crimes ambientais em Santa

Catarina.

Na última semana, foi realizada pelo IMA em conjunto com a Polícia Militar Ambiental, a primeira operação de combate

ao desmatamento com base nos alertas oriundos do SIMAD. A ação ocorreu em 6 áreas dos municípios de Angelina, Águas

Mornas e São Bonifácio, onde a supressão de vegetação alertada pelo sistema pode ser identificada.

O presidente do IMA, Daniel Vinicius Netto, enfatiza que a fiscalização realizada de forma totalmente orientada pelo sistema

de geoprocessamento foi um marco histórico para o IMA.

“O sistema traz mais celeridade na repressão de crimes ambientais e também permite ao IMA mais autonomia para disparar

os alertas a outros órgãos de fiscalização e reduzir cada vez mais os desmatamentos ilegais em Santa Catarina”, pontuou

o presidente do IMA, Daniel Vinicius Netto.

Já o diretor de Engenharia e Qualidade Ambiental, Fábio Castagna da Silva, explica a importância da ferramenta no

combate aos crimes de desmatamento ilegal no Estado. “O SIMAD foi desenvolvido para atender as necessidades específicas

dos órgãos de fiscalização em Santa Catarina, reduzindo deslocamentos desnecessários em função de imprecisão de

informações“, explicou o diretor.

O programa é inédito no Estado e um dos mais inovadores do país, por utilizar imagens de satélite para comparar locais

em diferentes períodos, mostrando o histórico da vegetação. Se há supressão de vegetação, por exemplo, o próprio sistema

verifica se aquela supressão possui autorização de corte ou se foi clandestina.

O sistema identifica, por meio de imagens orbitais de alta resolução, a diferença de cobertura vegetal ocorrida mensalmente

em todo território catarinense. São avaliados mosaicos com até 4,7 centímetros de resolução espacial disponibilizados

pelo programa NICFI, em parceria com o governo da Noruega.

O SIMAD é o único monitoramento deste gênero, disponível em Santa Catarina, que realiza o cruzamento automatizado

com outros sistemas, como de licenciamento, autos de infração, CAR (Cadastro Ambiental Rural) e espaços territoriais especialmente

protegidos (APP, Reserva Legal, unidades de conservação), entre outras camadas.

“Com Set up rápido e de fácil manuseio, os

desoladores pneumáticos da Rotteng

flexibilizam e otimizam os cortes de madeira,

o que diminui o desperdício e aumenta a

produção com qualidade e precisão nas

medidas, além de atender as normas legais

que garantem a segurança dos

colaboradores. Esta parceria perdura há

mais de 6 anos.” 09/10/2019

Marco Almeida de Souza

Diretor Industrial do Grupo Embalatec

“Os destopadores RottStop, da Rotteng, são

máquinas robustas com sistemas confiavéis.

Hoje estamos equipando todas as nossas

fábricas com as destopadeiras RottStop, com

isso conseguimos reduzir as perdas em mais

de 60%, sem contar a qualidade dos cortes e

a segurança que a lei exige” 11/10/2021

Rodrigo de Oliveira Novo

Pesquisa e Desenvolvimento de Máquinas e

Equipamentos (P&D)

“Compramos a primeira destopadeira

automática Rotteng há 5 anos. Com isso

conseguimos aumentar a produtividade,

reduzir funcionários, melhorar a qualidade de

cortes, reduzir desperdícios de madeira e com

a segurança que a lei exige. Hoje temos 7

destopadores e 1 com destopo em ângulo,

diminuindo o gasto com a manutenção e

possuindo toda a assistência técnica.”

04/10/2019

Cidnei Roberto Brito

Gerente de Marcenaria

50 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

ICMS

ECOLÓGICO

O IAT (Instituto Água e Terra) disponibiliza uma nova ferramenta online que permite às prefeituras simularem os repasses

de ICMS do Estado para municípios que preservarem áreas de vegetação através de UCs (Unidades de Conservação).

O repasse é feito através do chamado ICMS Ecológico, desenvolvido pelo órgão ambiental estadual. Em 30 anos, o

Estado já repassou R$ 7 bilhões de recursos do ICMS Ecológico e atualmente 262 municípios são contemplados por preservarem

o meio ambiente. A ferramenta online é interativa e apresenta cenários de arrecadação municipal em resposta

aos dados das unidades de conservação em fase de planejamento.

“Muitos municípios não sabem os valores que podem receber pelas unidades de conservação e nosso objetivo é

apresentar essas informações de forma simples e interativa, subsidiando as ações das prefeituras pela proteção da natureza”,

afirma a gerente de Biodiversidade do IAT, Patricia Calderari. No simulador de repasses, basta preencher os dados

sobre a categoria da área protegida e seu tamanho em hectares. São mostrados três resultados da simulação, com valores

mínimo, médio e máximo ao ano. “Os valores são mensurados pelas Tábuas de Avaliação, por isso, o IAT se coloca à disposição

para esclarecer qualquer dúvida das administrações municipais”, completa a gerente.

Instrumento de Política Pública, o ICMS Ecológico foi criado no Paraná em 1991, como medida de distribuição dos

recursos provenientes das arrecadações de ICMS aos municípios, mediante o estabelecimento de critérios de restrição e

proteção ambientais pré-definidos. O cálculo para definir o repasse de ICMS para áreas municipais conservadas leva em

conta diversos fatores, de acordo com legislações específicas. O valor recebido pelos municípios dependerá do seu próprio

comprometimento com a preservação das suas unidades de conservação e mananciais.

Os valores repassados são retirados do total do ICMS repassado aos municípios paranaenses. Deste total, 5% referem-se

ao ICMS Ecológico, proporcionalmente às Unidades de Conservação (em função do tamanho, importância e grau

de investimento na área) e aos Mananciais de Abastecimento Público de Água (em função da qualidade da água captada

e outros fatores). Metade desses 5%, ou seja, 2,5%, são destinados para municípios que tenham em seu território mananciais

cuja água se destina ao abastecimento da população de outro município; e outra metade para municípios que

tenham integrado em seu território Unidades de Conservação, Áreas de Terras Indígenas e Áreas Especiais de Uso Regulamentado.

www.siromat.com.br

(41) 3382-1345 | (41) 9 9244-7138 | siromat@siromat.com.br

Rua Quirino Zagonel, 951 - Jardim Ouro Preto

São José dos Pinhais - Paraná

Serra circular Siromat, excelência em serras

Serra fita Gold, a melhor do Brasil

Facas Siromat, incomparável

Foto: divulgação


NOTAS

RECEITA

FEDERAL

Foto: divulgação

As paralisações dos auditores fiscais da Receita Federal iniciadas no final de 2021 afetaram quase a totalidade

(96%) de 186 empresas consultadas pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). Os problemas mais recorrentes

são relativos ao desembaraço de mercadorias, inspeções e documentação, mas alguns operadores do comércio exterior

também sofreram com atraso na entrega de exportações, interrupção da produção e cancelamento de contratos.

Entre as exportadoras afetadas pela paralisação, o problema mais recorrente citado é lentidão no desembaraço

das mercadorias (70,3%), seguido por demora nas inspeções das cargas (37,8%) e custos adicionais de armazenagem

de cargas em função dos atrasos nas alfândegas (34,2%). Nesse grupo, 23,4% das empresas registram atrasos na

entrega de mercadorias a clientes no exterior, 3,6% tiveram de interromper a produção e 1,8% precisaram cancelar

contratos. Quanto às importadoras impactadas pela greve, a lentidão no desembaraço das mercadorias também é o

principal problema (65,1%), seguido por custos adicionais de armazenagem de cargas (41,9%) e demora na inspeção

das cargas (31%). Nessa categoria, 7,8% tiveram de interromper a produção e 4,7% tiveram contratos cancelados.

Outras dificuldades registradas foram atraso na entrega de mercadorias aos clientes, custos adicionais associados

à logística e movimentação das cargas, maior rigidez nas inspeções das cargas e no uso dos canais de verificação,

exigência de mais documentos, depreciação das cargas, suspensão da operação de embarque e lentidão na concessão

das Declarações de Trânsito Aduaneiro.

A consulta foi feita entre 17 a 24 de janeiro e entre 31 de janeiro a 4 de fevereiro. Das 186 empresas respondentes,

36% exercem tanto atividades de exportação quanto de importação.

Além dos problemas listados, o movimento de greve tem também prejudicado o avanço da agenda de facilitação

e modernização do comércio exterior brasileiro ao comprometer o desenvolvimento de programas estruturantes e

prioritários para a indústria, como o OEA (Operador Econômico Autorizado) e o Portal Único de comércio exterior,

ambos em processo de implementação.

Algumas empresas relataram à CNI que a emissão de novas certificações no Programa OEA foi suspensa. O certificado

de operador de baixo risco concedido pelo programa traz benefícios como maior agilidade e previsibilidade

das cargas nos fluxos do comércio internacional, com consequente diminuição dos custos de transação relativos à

atividade aduaneira.

54 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

Foto: divulgação

IPI

O governo federal publicou em fevereiro decreto que reduz as alíquotas do IPI (Imposto

sobre Produtos Industrializados). A medida alivia a carga tributária na produção de automóveis,

eletrodomésticos da chamada linha branca - como refrigeradores, freezers, máquinas de lavar

roupa e secadoras - e outros produtos industrializados. O texto, assinado pelo presidente Jair

Bolsonaro, consta em edição extra do DOU (Diário Oficial da União).

Para a maior parte dos produtos, a redução foi de 25%. Alguns tipos de automóveis tiveram

redução menor na alíquota, de 18,5%. Produtos que contenham tabaco não tiveram redução do

imposto.

De acordo com cálculos informados pelo Ministério da Economia, a redução do IPI representará

uma renúncia tributária de R$ 19,5 bilhões para o ano de 2022, de R$ 20,9 bilhões para o ano

de 2023 e de R$ 22,5 bilhões para o ano de 2024.

Por se tratar de tributo extrafiscal, de natureza regulatória, é dispensada a apresentação de

medidas de compensação, como autorizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, ressaltou o

governo.

Para justificar a renúncia tributária, o governo destacou que a arrecadação federal em janeiro

de 2022 somou R$ 235,3 bilhões, sendo volume recorde que representa 18,30% de aumento em

relação ao mesmo mês do ano passado, já descontada a inflação do período.

“Há, portanto, espaço fiscal suficiente para viabilizar a redução ora efetuada, que busca incentivar

a indústria nacional e o comércio, reaquecer a economia e gerar empregos. O decreto

entrará em vigor imediatamente e não depende da aprovação do Legislativo”, informou a Presidência

da República, em nota.

Em comunicado, a CNI (Confederação Nacional da Indústria) celebrou a redução do IPI ao

enfatizar que a indústria é o setor mais tributado da economia no país.

De acordo com a entidade, a tendência é haver uma redução dos preços dos produtos industriais,

com impactos na inflação, já que os preços do segmento representam 23,3% do IPCA

(Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

56 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

RECUPERAÇÃO

LENTA

A economia ainda segue a passos lentos rumo à recuperação após dois anos de baixa atividade ocasionada pela

pandemia da Covid-19. A pesquisa “Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo”,

realizada mensalmente pelo Datafolha a pedido do sindicato desse setor (SIMPI), mostrou que em janeiro de 2022 pelo

menos 65% das empresas relataram alta significativa de custos no mês anterior ao levantamento.

Esse aumento impacta nos resultados de todas as empresas. O levantamento mostrou que a avaliação positiva do

faturamento oscilou de 47% para 44% e a margem de lucro caiu de 44% para 38%. Diante do cenário ainda incerto,

uma das opções para reduzir custos financeiros sem comprometer a produção e atendimento aos clientes é investir em

ferramentas de gerenciamento de estoque que apoiarão em uma redução e geração de caixa, como atesta o especialista

em cadeia de suprimentos, Rodrigo Miró.

Ele explica que para conseguir um gerenciamento eficiente, as empresas não precisam investir em ferramentas ou

softwares de alto custo, e que criam dependência em manutenção e atualizações. “Estas soluções custarão a sua empresa

uma enorme fatia daquilo que você poderia economizar fazendo o simples, dentro de casa, de maneira bem-feita”,

afirma. Ele atesta que uma primeira opção a ser considerada é uma ferramenta chamada Plan For Every Part (PFEP,

plano para cada parte, em tradução livre), e garante resultados satisfatórios para gerenciamento de estoques.

O profissional complementa afirmando que a ferramenta também pode indicar fretes e espaços para armazenamento

ideais para a empresa. Além disso, é possível usar outros indicadores como atendimento ao PFEP por moeda

ou por item. “Ambos medem a excelência na gestão de estoques, mas têm propósitos de indicar duas diferentes coisas:

o primeiro tem por objetivo revelar quão financeiramente bem a empresa está em sua gestão de inventários e o

segundo revela quão estável está a área de suprimentos, adotando uma análise da quantidade de itens entre os níveis

mínimos e máximos que o plano para cada parte contempla”, esclarece.

Rodrigo Miró atesta ainda que uma administração correta da ferramenta resulta em excelência no gerenciamento

de estoques, não só para pequenas empresas, mas também para as de grande porte. “Liderei operações de bilhões

de dólares utilizando o PFEP com excelência e disciplina e isto trouxe resultados extraordinários e, honestamente, surpreendentes”,

conclui.


Foto: divulgação

58 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

EXPORTAÇÕES

A expectativa nas exportações de painéis de madeira de seguir em alta se consolidou. Em 2021, as vendas

ao mercado externo alcançaram 1,085 milhões de m³, alta de 0,6% em relação a 2021.

Todos os players fabricantes de painéis de madeira apontaram para a prioridade ser sempre o mercado

doméstico para não haver falta de chapas como observado em alguns momentos dos últimos anos. Em

2020, as exportações de painéis de madeira cresceram 5,9% em relação a 2019, enquanto de 2019 para 2018

havia tido variação negativa de 16,1%.

No ano passado, apenas entre janeiro e setembro houve crescimento de 6,7% nas exportações, baixando

para os 0,6% com a soma dos meses de outubro a dezembro. Os dados são do 68º Cenários da Indústria

Brasileira de Árvores.

Em valores, as exportações de painéis de madeira tiveram uma variação positiva de 25,7% em 2021,

alcançando US$ 347 milhões, contra os US$ 276 milhões registrados em 2020 – em 2019, foram US$ 265 milhões.

Com os US$ 13 milhões importados em 2021, a balança comercial do segmento de painéis de madeira

registrou saldo positivo de US$ 334 milhões em 2021, variação de 23,7%.

Os destinos dos painéis de madeira brasileiro tiveram grande aumento na América Latina (39%), América

do Norte (25,5%) e Europa (78,9%). Com um incremento menor, as vendas para a África tiveram variação positiva

apenas 4,6%. Ásia/Oceania e China tiveram quedas de, respectivamente, 50% e 23,3%.

Como é de se esperar, a América Latina segue sendo a maior região de destino dos painéis de madeiras

brasileiros, com US$ 198 milhões vendidos para os países da área. A América do Norte, com Estados Unidos

e Canadá, vem em segundo, com US$ 109,6% milhões. Apesar do crescimento, a Europa somou US$ 6,8 milhões,

menos que os US$ 11,3 milhões da África. A China, por sua vez, registrou US$ 15,8 milhões em 2021.

Foto: divulgação

60 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


NOTAS

DETECÇÃO

DE ESPÉCIES

Foto: divulgação




Com um canivete ou estilete, corte um pedaço da madeira. Agora, com o auxílio de uma lupa de aproximação

em 10 vezes, observe o material e vá marcando as características identificadas no sistema: Chave interativa

de identificação de madeiras; do LPF/SFB (Laboratório de Produtos Florestais do Serviço Florestal Brasileiro).

Esse é o passo a passo para identificar uma espécie de madeira a partir do banco de dados registrado no

sistema online, que, agora, está ainda mais completo em nova versão. Ampliada em 75%, a chave reúne 275 espécies

de madeiras tropicais, que incluem desde as mais comercializadas até algumas espécies ameaçadas de

extinção.

O incremento é referente à soma de materiais da xiloteca (coleções botânicas constituídas por amostras de

madeira) da LPF e dos dados originais da chave, lançada em 2010 inicialmente com 157 espécies florestais nativas

do país.

“Nesta nova versão, adicionamos mais espécies que compartilham o mesmo nome comum, por exemplo,

aumentamos o número de espécies que são conhecidas como ipê, assim como outras que são conhecidas como

62 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

LINHA MADEIRA

• Resinas Fenólicas

• Resinas Uréicas

• Resinas Melamínicas

• Resinas baixa emissão

de formol (CARB/E0/E1)

LINHA PAPEL

• Papel Tego Film

• Resinas Tego Film


NOTAS

nutherm.com.br

sucupira. Traduzimos o conhecimento acumulado no laboratório ao longo de quase 50 anos para disponibilizá-lo

ao público”, explicou o coordenador substituto do LPF, Fernando Gouveia.

O maior volume é de espécies que são comercializadas, mas que não são conhecidas do grande público

como a copaíba, angelim, taxi, sucupira, abiurana, roxinho, jacarandá, angico. Outros exemplos que estão nessa

nova versão do sistema são a espécie exótica conhecida como teca e a espécie com restrição pau-rosa, que

apresenta perigo de extinção desde 1992.

O coordenador Fernando Gouveia ainda destaca a importância do sistema para o combate ao comércio ilegal

de madeira. A chave de identificação das madeiras permite aos agentes de fiscalização coibir crimes ambientais

ao identificar espécies ameaçadas sendo exploradas.

Em 2021, o sistema possibilitou a servidores que trabalham na fiscalização ambiental da PRF (Polícia Rodoviária

Federal) do Estado de Maranhão a identificarem 6.214 m 3 de madeira irregular, o equivalente a 50% a mais do

que foi apreendido no ano anterior.

“Também permite que os fiscais observem inconsistências na identificação das espécies constantes na documentação

de produtos florestais, já que é muito comum os criminosos ambientais esquentarem madeiras ilegais

com documentos de outras madeiras”, reforçou Gouveia.

O Laboratório de Produtos Florestais do Serviço Florestal Brasileiro realiza treinamentos com os fiscais para

uso da ferramenta e para auxiliar na identificação das espécies florestais.

A Polícia Federal é parceira do sistema: Chave interativa de identificação de madeiras; a partir de apoio técnico.

Ainda colaboram para o desenvolvimento do sistema, o Projeto BioAmazônia e a Organização do Tratado de

Cooperação da Amazônia.

SOLUÇÕES PARA INDÚSTRIAS

Qualidade e

Compromisso

CALDEIRAS E

SECADORES

DE MADEIRA

Foto: divulgação

R. Germano Niehues, 228 - Schreiber - SALETE SC

contato@nutherm.com.br | (47) 3562.2894 | (47) 99794.7565

64 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


APLICAÇÃO

HOME

OFFICE

O home office se tornou um termo popular com a pandemia da Covid-19, com o aumento expressivo do

teletrabalho. Mas a organização dos móveis pela residência é importante para maior conforto e otimização

dos espaços.

Um exemplo é instalar o escritório em um local fora de corredores ou de locais com circulação dos demais

moradores da residência. Caso não seja possível uma separação, utilizar uma bancada ou escrivaninha

pode auxiliar para esse fim.

Outro recurso que pode se utilizar é uma peça móvel adaptada a um canto ou quina, seja em uma varanda,

closet, laterais de cama, entre outros. Esses móveis 2x1 ainda permitem maior otimização do ambiente e

espaço.

Apostar em uma delimitação do ambiente também é uma boa escolha, como um novo papel de parede,

pintura, biombos ou até mesmo prateleiras modulares para inserção de objetos, como livros, canecas, utensílios

e afins.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Fotos: divulgação

66 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


FRASES

“TODAS AS REGIÕES MOSTRARAM EXPANSÃO NO

CONTINGENTE DE TRABALHADORES, O QUE CONTRIBUI PARA

A REDUÇÃO DA TAXA DE DESOCUPAÇÃO EM 2021, MAS APENAS

A SUL SE ENCONTRA COM ESSE INDICADOR ABAIXO DO DE 2019,

ANO ANTERIOR AO DA PANDEMIA”

ADRIANA BERINGUY, COORDENADORA DE TRABALHO E RENDIMENTO DO

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA)

UNIVERSAL

SERRAS

“VOCÊ

Facas | Serras | Lâminas

universalserras.com.br

ABAIXA UM

IMPOSTO OU

FAZ ALGUMA

COISA QUE

ABRE MÃO DE

RECEITA PARA

OBTER UM PREÇO DO

PRODUTO MAIS BAIXO

NAQUELE MOMENTO,

ESTRUTURALMENTE

“O PRESIDENTE PUTIN ESCOLHEU UMA

GUERRA PREMEDITADA QUE TRARÁ UMA PERDA

CATASTRÓFICA DE VIDAS E SOFRIMENTO HUMANO.

A RÚSSIA SOZINHA É RESPONSÁVEL PELA MORTE E

DESTRUIÇÃO QUE ESTE ATAQUE TRARÁ, E OS EUA E

SEUS ALIADOS E PARCEIROS RESPONDERÃO DE FORMA

UNIDA E DECISIVA. O MUNDO RESPONSABILIZARÁ A

RÚSSIA”

VOCÊ NÃO ESTÁ

AJUDANDO A INFLAÇÃO.

JOE BIDEN, PRESIDENTE DOS EUA (ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA)

VOCÊ PODE TER UMA

QUEDA NO CURTO

PRAZO, MAS, NA PARTE DE

EXPECTATIVA DE INFLAÇÃO,

ISSO VAI SE INCORPORAR E ESSE

ELEMENTO TENDE A PREVALECER

ESTRUTURALMENTE, FALANDO NO

MÉDIO E LONGO

PRAZO”

“HOUVE MUITA RECLAMAÇÃO DO

MERCADO FINANCEIRO. E DEPOIS

PARA A DILMA ROUSSEFF GANHAR

A REELEIÇÃO HOUVE MUITAS

CRÍTICAS AO ENTÃO PRESIDENTE

DO BANCO CENTRAL (ALEXANDRE)

TOMBINI, QUE TERIA TRABALHADO

PARA A REELEIÇÃO TAMBÉM. A






DESPOLITIZAÇÃO DA MOEDA NO ANO

ROBERTO CAMPOS

NETO , PRESIDENTE

DO BANCO

CENTRAL

Foto: Raphael Ribeiro / BCB / Agência Brasil

ELEITORAL, DE SUCESSÃO, É UMA

QUEDA DE PARADIGMA. NENHUM

PRESIDENTE TEVE A CORAGEM DE

FAZER ISSO”

PAULO GUEDES, MINISTRO DA

ECONOMIA

+55 (11) 5614-5499 | +55 (11) 94276-9740

universalserras@universalserras.com.br

R. Lauzane, 564 - Capela do Socorro

São Paulo – SP, 04782-010

68 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


ENTREVISTA

TEMPO

DE REUNIR

M Á Q U I N A S

Foto: Marines Kowalski

TIME TO GET

TOGETHER

ENTREVISTA

Apandemia da Covid-19 causou diversos impactos

na sociedade, entre eles a realização de eventos

por meio de videoconferências e lives. No setor

madeireiro isso não foi diferente, mas a realização

da FIMMA (Feira Internacional de Fornecedores

da Cadeia Produtiva de Madeira e Móveis) de forma presencial

em março dá esperanças de uma retomada das feiras e eventos

setoriais durante o ano. “Juntas, FIMMA e MOVELSUL vão reunir

mais de 500 marcas em 58 mil m 2 (metros quadrados) – vai ser o

maior evento nacional em área e número de expositores, unindo

o setor moveleiro de ponta a ponta. Focados no público profissional,

aguardamos visitantes de todas as regiões do Brasil, além

de outros países, especialmente da América Latina”, projeta o

presidente da FIMMA, Euclides Rizzi. O presidente conversou de

forma exclusiva com a Revista REFERÊNCIA INDUSTRIAL.

T 24

he Covid-19 pandemic has had several impacts on society,

including events through videoconferences and live

presentations. In the Timber Sector, this was no different.

Still, face-to-face, the realization of the International Trade

Fair for the Production Chain of Wood and Furniture

Suppliers (Fimma) in March gives hope of a resumption of trade fairs

and sector events during the year. “Together, Fimma and Movelsul

bring together more than 500 different manufacturers in 58 thousand

square meters – it is the largest national event in the area and number

of exhibitors, uniting the Furniture Sector from beginning to end. Focused

on the professional public, we expect visitors from all regions

of Brazil and many countries, especially Latin America,” said Euclides

Rizzi, President of Fimma. The President spoke exclusively with REFE-

RÊNCIA, and the interview follows below in full:

EUCLIDES RIZZI

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: FORMADO EM CIÊNCIAS

ECONÔMICAS E POSSUI ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE

PESSOAS PELA UCS (UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL)

CARGO: PRESIDENTE DA FIMMA (FEIRA INTERNACIONAL

DE FORNECEDORES DA CADEIA PRODUTIVA DE MADEIRA E

MÓVEIS)

PROFESSIONAL EDUCATION: B.SC. IN ECONOMICS, SPECIALIZING IN

PERSONNEL MANAGEMENT, UNIVERSITY OF CAXIAS DO SUL (UCS).

FUNCTION: PRESIDENT OF THE INTERNATIONAL TRADE FAIR FOR THE

WOODWORKING AND FURNITURE PRODUCTION CHAIN SUPPLIERS (FIMMA)

anos

1998 / 2022

MÁQUINAS PARA MARCENARIA

(43) 3276.5980

www.tcrmaquinas.com.br

(43) 98802.1030

70 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


ENTREVISTA

APÓS PRATICAMENTE 2 ANOS SEM

EVENTOS SETORIAIS COM PRESENÇA DE

PÚBLICO, A FIMMA VAI REUNIR O SETOR

PARA DISCUTIR TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES.

QUAL A IMPORTÂNCIA DESSE ENCONTRO

PARA O SETOR DA MADEIRA EM GERAL?

Os profissionais anseiam por esse encontro,

pois a FIMMA é uma feira referência em

inovação, novidades e bons negócios para os

fornecedores da cadeia de madeira e móveis. Em

2022 juntamos forças com a MOVELSUL, que é

a principal feira de móveis e decoração do país,

tornando o evento ainda mais completo. Desde

fornecedores de máquinas, acessórios, ferramentas

e matérias-primas até arquitetos, designers,

varejistas e compradores estrangeiros vão se reunir

no maior evento nacional voltado para o setor.

QUAIS AS EXPECTATIVAS DE NEGÓCIOS E

NETWORKING NA FIMMA? QUANTOS PAR-

TICIPANTES E EXPOSITORES DEVEM PARTI-

CIPAR DO EVENTO?

Juntas, FIMMA e MOVELSUL vão reunir mais

de 500 marcas em 58 mil m 2 – vai ser o maior

evento nacional em área e número de expositores,

unindo o setor moveleiro de ponta a ponta.

Focados no público profissional, aguardamos

visitantes de todas as regiões do Brasil, além de

outros países, especialmente da América Latina.

Esse é o cenário perfeito para conhecer novidades,

buscar inovação, ampliar networking e

alinhar parcerias.

QUAIS AS NOVIDADES DA EDIÇÃO 2022

DA FEIRA?

Além da integração com a Movelsul, criamos

o FIMMA Summit. Serão cerca de 30 palestras

e pitchs apresentados presencialmente por 14

AFTER ALMOST A YEAR WITHOUT ANY

SECTOR EVENTS WITH A PUBLIC PRESENCE,

FIMMA BRINGS TOGETHER THE SECTOR TO

DISCUSS TRENDS AND INNOVATIONS. WHAT

IS THE IMPORTANCE OF THIS MEETING FOR

THE FURNITURE SECTOR?

Professionals yearn for this meeting because

Fimma is a reference fair in innovation, news, and

business opportunities for suppliers in the timber

and furniture chain. In 2022, we joined forces

with Movelsul, the Country’s leading furniture

and decoration trade fair, creating an even more

comprehensive event. From architects and designers

to suppliers of machinery, accessories, tools,

and raw materials, as well as retailers and foreign

buyers meet at the most significant industry-oriented

event held in Brazil.

WHAT ARE THE EXPECTATIONS FOR BU-

SINESS AND NETWORKING AT FIMMA? HOW

MANY PARTICIPANTS AND EXHIBITORS ARE

EXPECTED TO ATTEND THE EVENT?

Together, Fimma and Movelsul bring together

more than 500 different manufacturers in 58

thousand square meters – it is the largest national

event in the area and number of exhibitors, uniting

the Furniture Sector from beginning to end. Focused

on the professional public, we expect visitors

from all regions of Brazil and many other countries,

especially from Latin America. This is the perfect

setting to find out the news in the Sector, seek innovation,

expand networking, and create business

relationships.

WHAT’S NEW FOR THE 2022 FAIRS?

In addition to the integration with Movelsul,

we created Fmma Summit, where about 30 lectures

and proposals are presented, in person, by

OS PROFISSIONAIS ANSEIAM POR ESSE ENCONTRO, POIS A FIMMA

É UMA FEIRA REFERÊNCIA EM INOVAÇÃO, NOVIDADES E BONS

NEGÓCIOS PARA OS FORNECEDORES DA CADEIA DE MADEIRA E MÓVEIS

72 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


ENTREVISTA

parceiros no espaço: Ecossistema de Inovação;

localizado no Pavilhão E. Parte da programação

vai ser transmitida pela plataforma Hub Moveleiro,

projeto desenvolvido pelas duas feiras para

tornar o evento ainda mais conectado e inovador.

Outra vantagem do Hub é oportunizar o contato

on-line entre pessoas (visitantes presenciais ou

não) e expositores.

14 colleagues in the Innovation Ecosystem Space

located in Pavilion E. Part of the program is to be

transmitted by the Hub Moveleiro platform, a project

developed by the two fairs to make the event

even more connected and innovative. Another

advantage of the Hub is to create an online opportunity

for contact between people (visitors and

non-visitors) and exhibitors.

MERLIN QX

Novo scanner para selecionar e classificar tábuas de madeira reflorestadas e tropical. O sistema

multisensor nos 4 lados detecta as dimensões, a qualidade, os nós (externos e internos), sacos de

resina, o chanfro, as cores e outras caracteristicas em 200ms. otimiza e determina as posições dos

cortes e invia a linha de corte rápida OPTI 599.

NESTA EDIÇÃO A FIMMA E A MOVELSUL

IRÃO OCUPAR O MESMO ESPAÇO PARA A

REALIZAÇÃO DOS EVENTOS. POR QUE A

DECISÃO DE JUNTAR AS DUAS FEIRAS E

QUAIS AS EXPECTATIVAS PARA AS MOS-

TRAS?

Cada feira tem seus próprios pavilhões e

acessos, assim as pessoas podem organizar seu

próprio roteiro de visitação. No sentido de facilitar

o contato entre os expositores das duas

feiras, também ampliamos o horário de visitação:

FIMMA das 10h às 19h (horas) e Movelsul das 12h

às 19h.

A INDÚSTRIA MOVELEIRA CONSEGUIU

BONS ÍNDICES NAS EXPORTAÇÕES MESMO

DURANTE A PANDEMIA. QUAIS AS EXPEC-

TATIVAS DO SETOR PARA 2022?

Estudando a economia global e o mercado

moveleiro, nossa equipe entende que a tendência

é de crescimento nas exportações, pois

ainda existem muitas oportunidades para serem

exploradas no mercado externo. Para ajudar as

empresas expositoras nessa caminhada, FIMMA

e MOVELSUL vão trazer compradores de cerca

de 20 países estratégicos para o setor.

THIS YEAR’S FIMMA AND MOVELSUL

EVENTS WILL BE HELD IN THE SAME PLACE

AND AT THE SAME TIME. WHY WAS THE DE-

CISION MADE TO JOIN THE TWO, AND WHAT

ARE THE EXPECTATIONS FOR THE EXHIBI-

TIONS?

Each fair has separate pavilions and accesses

so that people can organize their visitation itinerary

accordingly. Furthermore, to facilitate contact

between the exhibitors of the two fairs, we also

expanded visitation hours: Fimma from 10 am to 7

pm and Movelsul from 12 noon to 7 pm.

THE FURNITURE INDUSTRY ACHIEVED

GOOD EXPORT NUMBERS EVEN DURING THE

PANDEMIC. SO, WHAT ARE THE INDUSTRY’S

EXPECTATIONS FOR 2022?

Studying the global economy and the furniture

market, our team understands the trend is

for growth in exports because there are still many

opportunities to be exploited in the markets abroad.

To help companies exhibit their goods on this

journey, Fimma and Movelsul bring buyers from

about 20 strategic countries in the Sector.

JUNTAS, FIMMA E MOVELSUL VÃO REUNIR MAIS DE 500

MARCAS EM 58 MIL M 2 – VAI SER O MAIOR EVENTO

NACIONAL EM ÁREA E NÚMERO DE EXPOSITORES

SIMAS SOLUÇÕES INDUSTRIAIS LTDA.

Está à frente com soluções para os clientes que consideram os custos de produção de extrema importância

OTIMIZADORA DE CORTE

OPTI 599

A OPTI 599 é uma otimizadora de corte

de alto desempenho para aumentar sua

produtividade até 30% em comparação

com otimizadoras tradicionais.

Projetada para ser utilizada em linha de

alta produção, trabalho pesado e

continuo, dispõe de um

sistema de avanço através

de rolos dentados helicoidal

em aço temperado e ligado

a um potente motor

Brushless que assegura

uma velocidade de avanço

de 260 mt./1`.

74 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Rua Bernardo Hannemann, 57 - São Bento do Sul/SC

+55 47 3633.2773 - 99657.8889 | simasrepresentacoes.com.br

simas@simasrepresentacoes.com.br

REPRESENTANTE EXCLUSIVO

BOTTENE NO BRASIL


COLUNA ABIMCI

ABIMCI, SEMPRE PRESENTE

ENTIDADE TRABALHA DESDE 1972 PARA PROMOVER O CRESCIMENTO DAS ATIVIDADES DO SETOR

MADEIREIRO NO BRASIL

Paulo Pupo

Superintendente da Associação

Brasileira da Indústria de Madeira

Processada Mecanicamente

Contato: abimci@abimci.com.br

Ahistória de uma associação com meio século

de existência traz consigo não apenas as conquistas

que ela alcançou em prol dos seus associados,

mas os passos do desenvolvimento

do setor no qual está inserida. Com a ABIMCI

(Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada

Mecanicamente) não foi diferente. Por este motivo, durante

todo o ano, nesta coluna haverá um espaço reservado para

contar alguns fatos que marcaram os 50 anos da ABIMCI,

mas para marcar este ano especial, nesta edição, te convido

a voltar um pouco no tempo...

Em 18 de julho de 1972, quando a ABIMCI foi fundada,

na capital do Estado de São Paulo, seu foco de atuação era

a defesa dos interesses das empresas fabricantes de forma

de concreto, por este motivo ela foi batizada de ABIMCE

(Associação Brasileira da Indústria de Madeira Compensada

Especial). Vinte anos depois, com objetivo de acompanhar

o crescimento do setor e assim representar os demais

segmentos da indústria de madeira, a Associação mudou

pela primeira vez sua denominação, passando a chamar-

-se ABIMCI (Associação Brasileira da Indústria de Madeira

Compensada e Industrializada).

Ao longo dos anos, a entidade foi ampliando sua representatividade.

Pautas e outros segmentos de produtos

foram incorporados na agenda e escopo de trabalho, entre

eles os compensados de pinus e tropical; laminados de

pinus e eucalipto; madeira serrada; portas; pisos; e também

a inclusão de fornecedores da cadeia e prestadores

de serviço. Com isto, em 1998, houve a segunda alteração

estatutária e desde então, a ABIMCI passou a denominar-

-se Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada

Mecanicamente, nome que utiliza até hoje. Novos

produtos, como molduras e pellets, foram incorporados

mais recentemente, proporcionando ainda mais representatividade

do setor de madeira processada.

Parte da história da ABIMCI, e consequentemente do

setor industrial madeireiro e de base florestal, também

pode ser acompanhada por meio das edições do Estudo

76 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Foto: divulgação

Setorial publicado pela entidade. O material é referência e

fonte de informações socioeconômicas e específicas sobre

cada segmento representado pela Associação para entidades,

governo, setor financeiro, imprensa, entre outros. Na

publicação, encontram-se dados sobre as florestas no mundo

e no Brasil; o perfil da indústria madeireira; e dados de

consumo e exportação dos principais produtos madeireiros

industrializados no país.

Nos 50 anos de história, a ABIMCI assumiu um papel

cada vez mais importante junto ao segmento de base

florestal e industrial madeireiro criando tanto Comitês específicos

de Produtos, que auxiliam na definição de pautas

estratégicas e avaliação de mercado por parte das empresas,

quanto Comitês Transversais, que abordam temas macro

como o de tecnologia e sistema wood frame, além dos

comitês Florestal, de logística, relações institucionais e de

relações internacionais.

Para atender as exigências de mercado, a ABIMCI desenvolveu

programas de qualidade e certificação de produtos

destinados aos mercados interno e externo. Há mais

de 20 anos, oferece o PNQM (Programa Nacional de Qualidade

da Madeira), que propicia o acesso à Certificação CE

Marking e UKCA, além de ser uma importante ferramenta

de gestão no processo fabril, bem como outros programas

de certificação como o PSQ-PME (Programa Setorial da

Qualidade de Portas para Edificações) e o recém-lançado

PSQ - Compensado Plastificado. Por meio dos programas,

as empresas associadas têm suporte técnico para as certificações,

melhoria em seus processos produtivos e redução

de desperdícios. O escopo das atividades técnicas também

é reforçado pela atuação da ABIMCI como entidade gestora

nacional do Comitê Brasileiro de Madeira da ABNT, o

CB-31, que tem por objetivo estudar, elaborar e revisar as

normas técnicas brasileiras de acordo com as demandas

apresentadas.

Nos últimos 10 anos, a ABIMCI ampliou significativamente

sua atuação internacional e intensificou a promoção

e defesa do produto brasileiro, estabeleceu parcerias

técnicas e institucionais com várias entidades. Além disto,

participou e participa ativamente dos principais eventos

do setor de madeira processada, realiza missões técnicas

e comerciais para os principais eventos e polos industriais

madeireiros do mundo.

Para este ano especial, além da constante representatividade

institucional e técnica, outras ações estão programadas,

como o lançamento de mais uma edição do Estudo

Setorial; a realização da 4ª edição do Woodtrade Brazil

e do 5º Encapp; entre outras ações específicas para os

associados, como o lançamento de um novo site e uma comemoração

especial dos 50 anos. Um ano que certamente

ficará guardado em nossas memórias.

A Eletro Izidoro atua no segmento de motores e painéis

elétricos e hélices industriais. Há mais de 20 anos

atendendo clientes em todo Brasil com produtos

de qualidade, garantia e pontualidade na entrega.

painéis elétricos - motores - hélices industriais

Área de atuação no setor industrial:

- MADEIREIRA

- LAMINADORAS

- AGROINDÚSTRIA

- ALIMENTÍCIA

compra, venda e troca de motores elétricos novos ou usados

a Hélice mais resistente do Brasil!

• Garantia vitalícia

do rotor

• Montagem sem acoplamento

ou bucha cônica

• Procedimentos simples

de ajustes e remoção

• Aletas dimensionadas para

desintegrar sem danificar o eixo do motor

Tenha o controle e monitoramento em

tempo real no celular ou computador

para sistema de secagem e

acionamento dos equipamentos.

- CELULOSE

- METALÚRGICA

- MINERAÇÃO

- NAVAL

Modelos de hélices para motores de 3 a 100 CV.

Troque o sistema de acionamento dos

motores por Inversores Siemens e

garantimos até 30% de economia

no consumo de energia elétrica.

ATENDEMOS TODO BRASIL • TRABALHAMOS COM FABRICAÇÃO, REFORMA E BALANCEAMENTO

(49) 3241-2537 www.eletroizidoro.com.br

Rod. BR 470 - KM 250 | Distrito Industrial | Curitibanos | SC


PRINCIPAL

ECONOMIA

E PRODUTIVIDADE

EMPRESA OFERECE LINHA DE

OTIMIZAÇÃO NA VENTILAÇÃO DE

SECADORES E PAINÉIS COM INVERSORES

DE FREQUÊNCIA PARA MELHORAR A

PRODUÇÃO DA SECAGEM DE MADEIRA

Fotos: Fom Conradi

SAVINGS AND

PRODUCTIVITY

A COMPANY OFFERS A LINE OF DRYING

KILNS AND ELECTRICAL PANELS WITH

FREQUENCY INVERTERS TO OPTIMIZE

FOREST PRODUCT PRODUCTION

CENTRAL ACIONAMENTO ESTUFAS -

EMPRESA MADESONDA MADEIRAS

from 6 to 12 high-performance ones). In this way, the drying

of the veneer or sawn wood is completed quicker, increasing

productivity without purchasing new equipment.

Another solution is the installation of electrical panels

with frequency inverters using Siemens technology. This

equipment provides greater energy optimization, thereby

reducing electricity costs. This focus on optimizing air movement

in processes can be used in several other sectors

besides the forest product industry, such as grain drying,

mining, Small Hydroelectric Plants (SHPs), and tunnel construction.

“Our goal is to optimize equipment efficiency and save

electricity. Locate the fan blades more efficiently and drive

the engines with a frequency inverter, which, when properly

installed, can yield increases in production of up to 30%

and save up to 35% in energy use,” explains Anderson Izidoro,

Owner of Eletro Izidoro.

An example of applying these solutions is with Madesonda

Madeiras, a company also based in Curitibanos. Eletro

Izidoro has carried out the electrical part to amplify the

industrial area, from the medium voltage substation and

panel assembly to sawmill, boiler, greenhouse, and drying

tunnel installation.

“Our greenhouses had an average consumption of 68

amp, and we were able to reduce this to 40 amp. For the

drying tunnel, there was a more expressive result. In the

drying tunnel, the 32 5 hp electric motors used to consume

266 amp and, with the new change, now consume 156

amp, a very significant number. This has even allowed us to

dispense with a generator during peak work hours, thanks

to the installation of frequency inverters,” points out Telmo

Bastos, Owner of Madesonda Madeiras.

Another company to benefit from Eletro Izidoro’s solutions

for optimizing the veneer dryers with the exchange of

the fan blades and motors and the installation of electrical

panels with frequency inverters was Incoply Compensados,

from Lebon Régis (SC).

“Before the fan blade change took place, we needed to

use a process that sped up drying by 30%. After the change,

this process was eliminated. So, I increased my production

by 30% just by changing the fan blades. With the

installation of the frequency inverter, I achieved 35% energy

savings. Every time I needed support, even on weekends,

e melhora no fluxo de ventilação (troca de hélices de 6 para 12

pás de alto rendimento). Dessa forma a secagem das lâminas

ou das madeiras serradas são feitas de forma mais agilizada, o

que aumenta a produtividade sem a necessidade da compra

de um novo equipamento.

Outra solução é a instalação de painéis elétricos com inversores

de frequência com a tecnologia Siemens. Esse equipamento

permite maior otimização energética e com isso redução

nos custos de energia elétrica. Essa aposta na otimização da

ventilação nos processos pode ser utilizada em diversos outros

setores além da indústria madeireira, como por exemplo na

secagem de grãos, na mineração, em PCH’s (Pequenas Centrais

Hidrelétricas) e também na construção de túneis.

“Nosso objetivo é otimizar a eficiência dos equipamentos e

economizar energia elétrica. Colocar as hélices com mais eficiência

e acionar os motores com o inversor de frequência, que

quando bem instalado, pode render crescimento na produção

de até 30% e economia de até 35% de energia”, esclareceu

Anderson Izidoro, proprietário da Eletro Izidoro.

Um exemplo da aplicação dessas soluções foi com a empresa

Madesonda Madeiras, empresa também sediada em

Curitibanos. A Eletro Izidoro executou obras na parte elétrica

da ampliação, desde a subestação de média tensão, montagem

dos quadros e instalação da serraria, caldeira, estufas e

túnel de secagem.

“As nossas estufas tinham um consumo médio de 68A

(amperes) e a gente conseguiu reduzir para 40A. No túnel de

secagem veio o resultado mais expressivo. Em um túnel de

secagem com 32 motores de 5 CV (cavalos), que consumia

266A e com novas alterações começou a consumir 156A,

número bem significativo e que fez a gente até dispensar o

uso de um gerador para trabalhar no horário de ponta, graças

a instalação dos inversores de frequência”, pontuou Telmo

Bastos, proprietário da Madesonda Madeiras.

Outra empresa a se beneficiar das soluções da Eletro Izidoro

para otimização de secadores de lâminas com a troca de

hélices e motores, assim como a instalação de painéis elétricos

com inversores de frequência, foi a Incoply Compensados, de

Lebon Régis (SC).

“Antes da troca das hélices, era necessário um processo

que agilizava 30% da minha secagem. Após a troca eliminei

esse processo. Então aumentei em 30% minha produção só

com a troca das hélices. Com a instalação do inversor de fre-

O

mercado madeireiro tem alta competitividade e

com isso as empresas do setor buscam diariamente

meios que possam gerar lucros e reduzir despesas.

Com esses objetivos, a Eletro Izidoro, empresa de

Curitibanos (SC), oferece ao mercado soluções para

otimizar a produção e ainda diminuir custos com energia elétrica.

Parte dessas soluções consistem na troca das hélices antigas e

motores dos secadores por equipamentos com maior eficiência

The forest product market is highly competitive, and

with this, companies in this Sector constantly seek

ways to generate profits and reduce expenses. With

these objectives, Eletro Izidoro, a company from

Curitibanos (SC), offers market solutions to optimize

production and reduce electricity costs. These solutions include

exchanging old fan blades and dryer motors for higher

power equipment and improved airflow (change of fan blades

PAINEL ACIONAMENTO SECADOR -

EMPRESA INCOPLY COMPENSADOS

78 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

MARÇO 2022 79


PRINCIPAL

quência consegui 35% de economia de energia. Todas as vezes

que precisei de suporte, até mesmo aos fins de semana, eles

nunca fugiram, vem aqui para resolvermos da melhor forma e

não pararmos de trabalhar”, elogiou o atendimento Wanderlei

Smukovitz, proprietário da Incoply Compensados.

SUPERANDO OBSTÁCULOS

A Eletro Izidoro completa 22 anos em 2022, mas antes

mesmo da fundação, Anderson Izidoro tem trabalhado para

vencer obstáculos e conseguir o crescimento da empresa.

“A demanda que existia no início das atividades em 1995

era elétrica. As dificuldades que tinham aqui na região de

pessoas capacitadas para mexer com comandos elétricos. As

empresas instalaram muitas caldeiras e estufas de secagem

nessa época e os paineis elétricos apresentavam muitas falhas.

Então esse tipo de manutenção tinha alta demanda”, relembrou

Anderson Izidoro.

A empresa então percebeu uma necessidade de efetuar

serviços na manutenção de motores elétricos. A falta de concorrência

e a qualidade no serviço ofertado levou a Eletro Izidoro

a estabelecer as bases para sua fundação em 2000. Em 2004,

a Eletro Izidoro entrou em uma nova fase de produção. Além

dos motores e painéis, a demanda por hélices ficou evidente

para a empresa.

“Então no início trabalhamos na recuperação e balanceamento

das hélices, considerando que boa parte dos equipamentos

são importados e não existe peça de reposição no

Brasil, percebemos a necessidade de desenvolver modelos

próprios. Aí desenvolvemos modelos de hélices mais resistentes,

múltiplos modos de ajuste para se acoplar a qualquer

situação. Assim conseguimos atender todo o segmento madeireiro,

agroindústria, mineração e fabricantes de equipamentos

que necessitam de ventilação”, prosseguiu Anderson Izidoro.

Outra fase importante para a Eletro Izidoro foi iniciada em

2007, quando a empresa fechou uma parceria com a Planalto

Picadores. Foram realizadas mais de 50 obras de instalações de

painéis de picadores e pátio de cavaco para empresas como

BRF, Bunge e Ambev.

Em 2010 a Eletro Izidoro expandiu seus negócios abrindo

uma filial na cidade de Joinville (SC), no Perini Business Park,

onde realizou a implantação de novas empresas e contratos de

they never shied away, came here to solve the problem

in the best way so as not to stop work,” says Wanderlei

Smukovitz, Owner of Incoply Compensados.

EQUIPAMENTOS DE VENTILAÇÃO

AXIAL POTÊNCIA DE 3 A 150 CV

Foto: divulgação

manutenção exclusivos, com empresas como Siemens, Perville,

Bosch, Villares Metals e Bühler. Outro serviço de destaque foi

a instalação do reservatório elevado do Perini Business Park,

bem como, a instalação das portarias de acesso e de cargas,

instalações elétricas dos blocos K e L, além da participação da

obra na fábrica da BMW, em Araquari (SC).

“Desde o início do projeto, a Eletro Izidoro teve como

características importantes o comprometimento de atender os

prazos e a qualidade, além da capacidade técnica. Em projetos

dessa magnitude é importante a capacidade de adaptabilidade

para resolver rapidamente os problemas e essa capacidade é

um ponto muito positivo da Eletro Izidoro”, analisou Rogério

de Souza, gerente de Engenharia da Perville Engenharia e

Empreendimentos.

No início de 2020 com a pandemia da Covid-19, alguns

clientes tiveram que entrar no regime de trabalho remoto e

com isso os contratos feitos com empresas terceirizadas (como

a Eletro Izidoro) foram finalizados.

Dessa forma, a Eletro Izidoro teve que mais uma vez olhar

para dentro e promover uma reestruturação da empresa, com

equipe mais reduzida, mas mantendo a montagem de painéis

elétricos, fabricação de hélices e sistemas de ventilação como

produto próprio dentro do mercado.

O fato da empresa ser especialista em sistema de ventilação

fez com que a Eletro Izidoro fechasse uma parceria com a

Consórcio Túneis Litoral Sul, responsável pelo Contorno Viário

de Florianópolis (SC), uma das principais obras de infraestrutura

de Santa Catarina, a empresa é responsável pela recuperação,

instalação e manutenção dos equipamentos de ventilação para

abertura dos túneis. “A Eletro Izidoro ao longo desses 22 anos

procurou manter o padrão de qualidade conforme as normas

vigentes, com isso forlecemos nossa parceria com a Siemens

na montagem de quadros elétricos e desenvolvemos fornecedores

que atendem nosso padrão de exigência na fabricação

das hélices e sistema de ventilação”, aponta Anderson Izidoro.

Para manter o padrão de qualidade das hélices no mercado,

a Eletro Izidoro desenvolveu uma cabine de testes e trabalha

com um prazo de entrega reduzido desses equipamentos.

OVERCOMING OBSTACLES

Eletro Izidoro turns 22 in 2022, but since the Company’s

founding, Anderson Izidoro has worked to overcome obstacles

and achieve growth for the Company.

“At the beginning in 1995, there was a demand for

electrical work. The difficulty here in the region was finding

people who could work with electric panels. Companies

installed many boilers and drying kilns at that time, and the

electric panels had many flaws. So, there was a huge demand

for maintenance,” recalls Owner Izidoro.

We also realized there was a need for electric motor

maintenance services. The lack of competition and the

quality of the service offered led to Eletro Izidoro being established

in 2000. In 2004, Eletro Izidoro entered a new productive

phase. In addition to engines and electric panels,

the demand for fan blades was evident.

“So, in the beginning, we worked on the recuperation

and balancing of the fan blades. Considering that most of

the equipment is imported with no spare parts available in

Brazil, we realized the need to develop our own models.

Thus, we develop stronger fan blade models with multiple

adjustment modes to be engaged in any situation. Thus,

we can serve the entire woodworking, agro-industry, mining,

and equipment manufacturer areas that need air movement,”

continues Owner Izidoro.

Another vital phase for Eletro Izidoro was initiated in

2007 when the Company partnered with Planalto Picadores.

As a result, more than 50 projects were carried out on

chipper and shavings yard panel installations for companies

such as BRF, Itambé, Bunge, and Ambev.

In 2010, Eletro Izidoro expanded its business by opening

a branch in Joinville (SC), in the Perini Business Park. It

helped companies build their new installations, establishing

exclusive maintenance contracts with companies such as

Siemens, Perville, Bosch, Villares Metals, and Bühler. Another

outstanding service was the installation of the Perini

Business Park’s elevated water reservoir and access and cargo

ordinances and electrical installations for blocks L and K.

“Since the beginning of the project, Eletro Izidoro had

shown important characteristics such as commitment to

meet deadlines and quality and technical capacity. In projects

of this magnitude, adaptability to solve problems quickly

is important, and this capacity is a very positive point

of Eletro Izidoro,” analyzes Rogério de Souza, Engineering

Manager at Perville Engenharia e Empreendimentos

At the beginning of 2020, with the Covid-19 pandemic,

some customers had to enter a remote work regime. As

a result, the contracts made with outsourced companies

(such as Eletro Izidoro) were canceled.

Thus, Eletro Izidoro had to look inside itself and restructure

the Company, with a smaller team, but keeping electric

panel assembly, fan blades, and air movement systems as

its primary products within the market.

The fact that the Company is an expert in air movement

systems led to Eletro Izidoro creating a partnership with

Consórcio Túneis Litoral Sul, responsible for the contour

road around Florianópolis (SC), one of the main infrastructure

works in the State of Santa Catarina. The Company

became responsible for the recuperation, installation, and

maintenance of ventilation equipment for the tunnels.

Eletro Izidoro, over these 22 years, has sought to maintain

the quality standard according to current standards.

We have strengthened our partnership with Siemens for

the assembly of electrical panels and developed suppliers

that meet our standard of requirement in the manufacture

of fan blades and air movement systems, motes out Owner

Izidoro. In addition, Eletro Izidoro created a test booth and

worked with a reduced delivery time for this equipment

to maintain the quality standard of the fan blades in the

market.

In addition, Owner Izidoro counts on the support of

his wife Angelita Rauen, responsible for the financial and

human resources departments and with his son’s, Lucas

Rauen entrance in the company, currently in business school,

gaining another strong arm in the management of Eletro

Izidoro.

“Lucas came of age last year and took over the responsibility

for financial and commercial areas. He directly participates

in the processes developed here in the Company

and responds to these functions’ challenges,” says Owner

Izidoro.

SISTEMA DE VENTILAÇÃO PARA ABERTURA DO TÚNEL 4.

OBRA CONTORNO VIÁRIO DE FLORIANÓPOLIS

LOTE DE EQUIPAMENTOS PARA RECUPERAÇÃO

E BALANCEAMENTO - CONSÓRCIO TÚNEIS LITORAL SUL

80 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

MARÇO 2022 81


PRINCIPAL

LUCAS RAUEN E ANDERSON IZIDORO NA APRESENTAÇÃO

DO SISTEMA DE VENTILAÇÃO AXIAL

Além disso, Anderson conta com apoio da esposa Angelita

Rauen, responsável pelo setor financeiro e RH (Recursos Humanos)

e com a entrada do filho Lucas Rauen na empresa, que

está se graduando em administração, ganhando, assim, mais

um braço forte na administração da Eletro Izidoro.

“O Lucas fez maioridade no ano passado e assumiu responsabilidades

no setor comercial, está participando diretamente

nos processos que são desenvolvidos aqui na empresa e está

respondendo a altura nessas funções”, destacou Anderson

Izidoro.

BRAÇO NO MERCADO

A Eletro Izidoro reconhece que a história de sucesso

construída ao longo desses 22 anos teve o auxílio de diversos

agentes, entre eles colaboradores que permaneceram por mais

de 20 anos na empresa e clientes que atendem desde a fundação

da empresa. Em 2020 iniciou parceria com a EJ Máquinas,

empresa do setor comercial, que trabalha no desenvolvimento

de novos clientes.

“Hoje o mercado é muito competitivo e se as empresas não

buscarem inovação nas máquinas e equipamentos, elas estão

fora do mercado. A Izidoro hoje oferece uma solução que dá

economia e um ganho de produção elevado e os clientes que

têm feito esse sistema estão satisfeitos. Em um mercado competitivo,

ganhos de 30% deixam os clientes muito satisfeitos

com esse diferencial”, reforçou Eliezer Antunes, consultor de

negócios da EJ Máquinas.

Atualmente a Eletro Izidoro tem maior força no mercado

da região sul, mas já tem planos de expansão para o restante

do Brasil, assim como o ingresso das atividades em países da

América do Sul. Um exemplo da parceria de sucesso entre a

Eletro Izidoro e a EJ Máquinas foi no fornecimento das soluções

de otimização de secadores. Com fornecimento de painel de

acionamento com inversor de frequência, motor e hélices para

a Santini Madeiras, empresa de Irati (PR).

Com as soluções da Eletro Izidoro, a Santini Madeiras

conseguiu registrar um aumento de produção no secador de

lâminas de quatro câmaras e três pistas de 1,3 m³ por hora

para 2,2 m³ por hora.

“Muito importante a relação com os clientes, desde a prospecção

até o pós-venda, sempre buscamos estar lado a lado

com o cliente. O feedback dos clientes tem um peso muito

importante, pois é com ele que a empresa busca melhorar

e evoluir para atender cada vez melhor”, ressaltou Eliezer

Antunes.

PARCERIAS ESSENCIAIS PARA O CRESCIMENTO

A Eletro Izidoro reconhece que grande parte do seu crescimento

é devido a parceria com seus colaboradores, clientes e

fornecedores nesses 22 anos. Algumas dessas empresas parceiras

parabenizaram a Eletro Izidoro pelo aniversário de 22 anos:

Ottamar Pellizaro, proprietário Comercial Eletron Lux

“Nossa parceria de 22 anos com a Eletro Izidoro nos fornece

suporte elétrico, tanto na parte de automação, quanto

de elétrica. A empresa metalúrgica não tem condição de

acompanhar as exigências normativas e a Eletro Izidoro está

EQUIPE DE VENDAS EJ MÁQUINAS

A FINGER ON THE MARKET

Eletro Izidoro recognizes that the success story built

over the last 22 years has had the help of several representatives,

including EJ Máquinas, a company in the industrial

machinery sales segment that, since 2020, operates alongside

Eletro Izidoro.

“Today, the market is very competitive and, if companies

do not seek innovation in machinery and equipment,

they are shut out of the market. Eletro Izidoro offers a solution

that provides savings and significant productivity gains,

and customers, who have installed this system, are satisfied.

In a competitive market, gains of 30% lead to very satisfied

customers,” reinforces Eliezer Antunes, Business Consultant

for EJ Máquinas.

Currently, Eletro Izidoro is stronger in the market in the

Southern Region of Brazil but already has expansion plans

for the rest of Brazil and the entry of activities in other South

American countries.

An example of the successful relationship between

Eletro Izidoro and EJ Máquinas was the supply of dryer optimization

solutions, which included supplying a drive panel

with a frequency inverter, engines, and fan blades for Santini

Madeiras, a company from Irati (PR).

With Eletro Izidoro’s solutions, Santini Madeiras increased

production in their four-chamber three lane fan veneer

dryer from 1.3 m³ per hour to 2.2 m³ per hour.

“The relationship with customers is significant, from

selling to after-sales, we always seek to be with the customer

side-by-side. Customer feedback plays a critical role

because it is with this that the Company seeks to improve

and evolve to meet customer needs better and better,”

completes EJ Máquinas Consultant Antunes.

CUSTOMER RELATIONSHIPS ARE ESSENTIAL

FOR GROWTH

Eletro Izidoro recognizes that much of its growth is due

to its suppliers, customers, and relationships with these

companies over these 22 years. Some of these customer

companies congratulated Eletro Izidoro on their 22 years of

operation:

mais preparada para dar esse suporte. Temos muitos casos de

empresas que prestam serviços, mas não dão suporte após a

venda. Por exemplo, quando se monta uma serraria, os equipamentos

duram 25 anos e durante esse tempo problemas

acontecem e precisa-se de suporte externo e a Eletro Izidoro

tem respeitado essas parcerias.”

Edomar Jung, administrador da Jung Equipamentos,

Montagens e Transportes

“Conheci a empresa há muitos anos. A Eletro Izidoro começou

com a fundição de peças para a nossa empresa. O Anderson

é técnico eletricista e então começou também a fornecer

os painéis elétricos para as máquinas que fabricávamos. Ele

realmente fazia um bom serviço em automação das máquinas.

Por isso retomamos a parceria em um cliente de Sorriso (MT). O

Anderson examinou o painel e propôs a instalação de um CLP

mais simples e automatizar o painel em cascata. Foram tiradas

peças do quadro e com isso isso a máquina ficou 100%, sendo

eliminados os sensores que quebravam diariamente. Com isso

fiquei cliente da Eletro Izidoro e fabriquei outras máquinas com

o painel fabricado e montado pela empresa e não tenho queixa

do trabalho deles. O Anderson se apresenta sempre disposto

a visitar clientes comigo. Enquanto estiver administrando a

empresa, ele vai continuar sendo nosso fornecedor.”

Samuel Leandro Schwalbe - Supervisor de Compras

CS BCTB BHDB e BJO na Bühler Indústria e Comércio de

Equipamentos Industriais

A escolha da Eletro Izidoro foi feita em virtude da capacidade

técnica dos seus colaboradores e segmento de atuação

onde a mesma é diferenciada e superior aos concorrentes

do mercado. Os serviços prestados pela Izidoro sempre nos

atenderem de forma rápida e com qualidade, pois nossos

processos são exigentes. Com toda certeza indicaria a Eletro

Izidoro, pois são comprometidos, têm uma equipe qualificada

para atender as mais diversas necessidades dos clientes, e o

principal, sempre atendendo de forma rápida, justa e honesta.

Em linhas gerais, são um fornecedor para vida toda.”

Marcelo Ferraz - ArteMobili Móveis

“A Eletro Izidoro tem larga experiência em instalações de

serraria, com utilização de componentes de alta qualidade e

garantia de 2 anos. A avaliação do trabalho deles é muito boa.

As tratativas são diretas e o que acordamos vem sendo cumprido.

Indico a Eletro Izidoro, principalmente pela confiança, pelas

pessoas de valor na empresa e responsabilidade nos projetos.”

QUADROS ELÉTRICO PARA ACIONAMENTO

DE ESTUFAS E SECADORES

Ottamar Pellizaro, Owner of Comercial Eletron Lux

Our 25-year relationship with Eletro Izidoro has provided

us with both automation and electrical support.

Unfortunately, our metalworking company cannot keep up

with the regulatory requirements, and Eletro Izidoro is more

than prepared to provide this support. There are many cases

where companies sell their services but do not supply

after-sales support. For example, when a sawmill is assembled,

the equipment lasts 25 years, and during this time,

problems happen, and external support is needed, Eletro

Izidoro has respected these sales relationships.

Edomar Jung, Manager of Equipamentos, Montagens

e Transportes

I have known Eletro Izidoro for many years ago. Eletro

Izidoro started with the casting of parts for our Company.

Anderson Izidoro is an electrician, so he also started supplying

the electrical panels for the machines we produce.

In addition, he did an excellent job in machine automation.

When we resumed the business relationship with a Sorriso

(MT) customer, Anderson Izidoro examined the panel and

proposed installing a simpler PLC and automating the cascading

panel. Parts of the panel were removed, and with

this, the machines operated at 100%. Also, sensors, which

had been breaking down daily, were eliminated. I became a

customer of Eletro Izidoro and manufactured other machines

with panels produced and assembled by Eletro Izidoro,

and I have no complaints about their work. Moreover, Eletro

Izidoro is always willing to visit customers with me. As long

as I’m running Jung Equipamentos, Montagens e Transportes,

Eletro Izidoro is going to continue to be our supplier.

Samuel Leandro Schwalbe – Supply Supervisor for

Bühler Ind e Com de Equip Indústriais

The choice of Eletro Izidoro was made due to the technical

capacity of its employees and segment of activity

where it is differentiated and superior to competitors in the

market. Furthermore, the services provided by Eletro Izidoro

always meet our needs quickly and with the quality our

processes demanded, and the service provider has always

served us quickly and accurately. Indeed, I can specify that

Eletro Izidoro is committed to customers and has a qualified

team to meet the most diverse customer needs. Still,

the main reason is always meeting needs quickly, reasonably,

and honestly. Overall, they are a lifetime supplier.

Marcelo Ferraz - ArteMobili Móveis

Eletro Izidoro has extensive experience in sawmill installation,

using high-quality components with a two-year

warranty. Their work is outstanding. The negotiations are

direct, and what we agreed to is delivered. I indicate Eletro

Izidoro, mainly for confidence, people of value in the Company,

and responsibility in the projects.

82 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

MARÇO 2022 83


SETORIAL

VISIBILIDADE

AO SETOR

Uma das expectativas com a inclusão do ENCAPP

é de aumento de público visitante. “As empresas ganharão

mais visibilidade na apresentação de soluções,

materiais e componentes e tecnologias para a fabricação

de portas de madeira e com isso a possibilidade de

geração de negócios também será maior. Levando em

consideração o histórico da Lignum, esperamos receber

um público superior a 7 mil visitantes”, prospecta o superintendente

da ABIMCI, Paulo Pupo.

No momento, mais da metade da área do ENCAPP

já foi comercializada. “Temos apenas poucas áreas

disponíveis para exposição, o que confirma que as empresas

fornecedoras da cadeia produtiva da porta estão

otimistas em relação à inclusão do Encontro na Semana

Internacional da Madeira”, avalia o superintendente da

ABIMCI.

Seguindo o perfil das edições anteriores, o ENCAPP

engloba as seguintes áreas de exposição: núcleo de

portas, adesivos, painéis, ferragens, tintas, vernizes,

abrasivos, vedações, revestimentos, preservantes de madeiras,

embalagens, máquinas e equipamentos.

As empresas expositoras continuarão tendo direito

de participação exclusiva na Rodada de Negócios que

acontecerá, no período da manhã, na FIEP – Campus

da Indústria. “A Rodada de Negócios é mais um dos

diferenciais do ENCAPP, afinal nem sempre as equipes

comerciais das empresas fornecedoras da cadeia produtiva

têm acesso aos fabricantes de portas de uma forma

direta e objetiva. Durante dois dias, todos os expositores

terão contato privilegiado com as 21 empresas que

fazem parte do PSQ-PME”, garante Paulo Pupo.

AS EMPRESAS GANHARÃO

MAIS VISIBILIDADE NA

APRESENTAÇÃO DE SOLUÇÕES,

MATERIAIS E COMPONENTES E

TECNOLOGIAS PARA A FABRICAÇÃO

DE PORTAS DE MADEIRA E COM ISSO

A POSSIBILIDADE DE GERAÇÃO DE

NEGÓCIOS TAMBÉM SERÁ MAIOR

PAULO PUPO,

SUPERINTENDENTE DA ABIMCI

SERVIÇO:

ENCAPP

Data: 14 a 16 de setembro de 2022

Horário: 14h às 20h (horas)

Local: Centro de Eventos Positivo

Alameda Ecológica Burle Marx, 2518 -

Santo Inácio, Curitiba (PR)

Fotos: divulgação

QUINTA EDIÇÃO DO ENCAPP

BUSCA APROXIMAR EMPRESAS

DO SETOR DE PORTAS DE

MADEIRA COM O MERCADO

F

ornecedores da cadeia produtiva e fabricantes

de portas de madeira estarão reunidos

de 14 a 16 de setembro de 2022, em Curitiba

(PR), para o 5º ENCAPP (Encontro da Cadeia

Produtiva da Porta). O evento que tem realização

da ABIMCI (Associação Brasileira da Indústria de

Madeira Processada Mecanicamente) e do PSQ-PME

(Programa Setorial da Qualidade de Portas de Madeira

para Edificações) terá como grande diferencial nesta

edição, a sua realização junto à feira Lignum Latin America,

na Semana Internacional da Madeira.

84 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022 MARÇO 2022 85


MADEIRA TRATADA

A FORÇA CRESCENTE

FABRICAÇÃO DE

AUTOCLAVES

TRATAMENTO DE MADEIRAS

DA MADEIRA ENGENHEIRADA

NA CONSTRUÇÃO CIVIL

POR JACKSON VIDAL

Fotos: divulgação

N

os últimos tempos tem havido um forte

movimento do mercado da construção

civil brasileira rumo à utilização da

madeira engenheirada, que sabemos

passar por uma variedade de processos

industriais, resultando seu uso em diferentes

aplicações. Mais do que isso, estamos vendo nascer,

no mercado brasileiro, um setor estruturado de residências

de madeira engenheirada. Na construção

civil, as madeiras processadas engenheiradas mais

utilizadas são o CLT (sigla, em inglês, para Cross Laminated

Timber, que é a madeira laminada cruzada)

e o MLC (Glue Laminated Timber, que é a madeira

laminada colada). A cadeia em torno da madeira

engenheirada inicia seu processo de estruturação

e, por ser tendência mundial, as construções em

madeira trazem uma nova perspectiva de futuro à

construção civil brasileira.

MONTAGEM INDUSTRIAL FABRICAÇÃO MANUTENÇÃO

LOGÍSTICA

JATEAMENTO E PINTURA

Há 16 anos, a MEDISA METALMECÂNICA, destaca-se pelo profissionalismo,

inovação, qualidade, pontualidade, respeito ao meio ambiente e valorização dos

colaboradores

86 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

(27) 3296.3033 | (27) 99888.9520 | comercial@medisa.ind.br

Rua Arnóbio Pimentel, 107, Centro Empresarial Bela Vista | Aracruz/ES

www.medisa.ind.br

metalúrgica


MADEIRA TRATADA

Em 2011, nos EUA ( Estados Unidos da América),

foi construído o primeiro edifício de madeira. Atualmente

um número de quase 400 edifícios feitos com

o material encontram-se em uso e mais de 500 em

processo de construção, considerando-se residências,

universidades, prédios comerciais entre outras

obras.

Os painéis engenheirados formam um sistema

construtivo estruturalmente robusto, equiparando-

-se a outros materiais, tais como o aço, concreto e

a alvenaria. Eles fornecem estabilidade dimensional

superior e elevada resistência sísmica ao fogo, além

de proporcionar conforto térmico e acústico.

As construções em madeira são leves e de rápida

instalação, o que diminui desperdícios e eleva a

eficiência energética.

O Brasil é um grande produtor de madeira de

reflorestamento, estima-se que em 2020 a área de

florestas plantadas totalizou 9,3 milhões de ha (hectares),

principalmente com o cultivo de espécies

como o pinus e o eucalipto, que são favorecidas

pelo crescimento em ciclo curto - nossa condição

geográfica é favorável para essa produção e, agora,

estamos observando um forte investimento no processamento

destas madeiras. É o mercado entendendo

que vale a pena investir e agregar valor na

indústria da madeira voltada à construção civil.

Em projeção realizada pela Montana Química,

estima-se que o Brasil registrou crescimento de 20%

no uso da madeira tratada em 2021, chegando a 3

milhões de m 3 (metros cúbicos), com a construção

civil abrangendo 18% da fatia deste mercado.

A madeira engenheirada, também conhecida

como compósito de madeira,é uma alternativa

versátil à madeira maciça. É construída a partir de

várias camadas de madeira, usando o calor, adesivo

e pressão, cada camada está disposta em diferentes

direções, o que a torna muito estável e oferece

propriedades ainda melhores que a madeira maciça.

Além de mais econômicas, são também ambientalmente

sustentáveis, garantindo não só a

resistência, mas a versatilidade de formatos (vigas

arqueadas), proporcionando uma ampla liberdade

arquitetônica.

Com a evolução das normas técnicas, profissionais

e empresas elevam os seus parâmetros e

garantem a segurança das construções, aliada a

conscientização da importância do uso de produtos

preservativos da madeira e de acabamentos capazes

de oferecer segurança ao fogo, não havendo

dúvidas que estamos vivenciando o crescimento

acelerado deste mercado.

NOS ÚLTIMOS

TEMPOS TEM HAVIDO

UM FORTE MOVIMENTO DO

MERCADO DA CONSTRUÇÃO

CIVIL BRASILEIRA RUMO À

UTILIZAÇÃO DA MADEIRA

ENGENHEIRADA

POR JACKSON VIDAL -

PESQUISADOR QUÍMICO

DA MONTANA QUÍMICA S.A.

35 anos

Qualidade

Hoje e Sempre.

Resultado

Aqui você encontra.

Confiança

Dia após dia. Ano após ano.

Responsabilidade

Com o negócio, as pessoas e o ambiente.

Atendimento

A diferença que você percebe.

Alto Rendimento

Maior Durabilidade e Produtividade

fepamferramentas

88 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


MERCADO

PRODUÇÃO

MADEIREIRA

Fotos: divulgação

EMPRESA TERÁ PLANTAS NO

ESTADO DO PARANÁ COM

FOCO NA TRANSFORMAÇÃO DA

MADEIRA EM PRODUTOS PARA

CONSTRUÇÃO NO EXTERIOR

90 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

MARÇO 2022 91


MERCADO

Aindústria madeireira nacional ganhou

mais uma representante de peso em

fevereiro. A Millpar, braço industrial da

Araupel, terá sedes nas cidades paranaenses

de Guarapuava e Quedas do

Iguaçu e com foco de produção na transformação de

produtos de alto valor agregado para uso na construção

civil no exterior.

O nome da empresa demonstra o foco nas exportações,

com mill sendo trabalho de marcenaria em

inglês e PAR uma expressão utilizada para designar

parceiro de negócios em inglês.

A expectativa da empresa é exportar 250 contêineres/mês

de molduras de madeira. Para isso, a

Millpar irá contar com 1,7 mil funcionários nas duas

fábricas e um investimento de R$ 40 milhões somente

na planta de Guarapuava, que deve iniciar a produção

ainda este ano.

A previsão é que em 2023 a produção possa crescer

12% em comparação com as estimativas iniciais e

atingir a marca de 280 contêineres/mês produzidos

para exportação nas duas fábricas.

Esses números deixariam a Millpar como a segunda

maior fabricante de produtos de madeira para

construção civil no Brasil e a quarta em toda América

O NOME DA EMPRESA

DEMONSTRA O FOCO

NAS EXPORTAÇÕES, COM ‘MILL’

SENDO TRABALHO DE

MARCENARIA EM INGLÊS E ‘PAR’

UMA EXPRESSÃO UTILIZADA

PARA DESIGNAR PARCEIRO DE

NEGÓCIOS EM INGLÊS

Torno descascador: 4", 8" e 10" pés ou medida sob encomenda

92 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Latina, representando 20% de todos os embarques

nacionais para os EUA (Estados Unidos da América).

Além dos EUA, a empresa ainda deve exportar

produtos para o Canadá, Austrália e países da Europa,

como Alemanha, Espanha, França, Holanda, Itália

e Reino Unido.

Fora as exportações, a Millpar ainda promete

se destacar na sustentabilidade dos processos. A

empresa pretende aproveitar os resíduos dos 350

mil m³ (metros cúbicos) de madeira que irão chegar

anualmente para produzir pellets de biomassa, que

permitem a geração de energia térmica dentro das

próprias plantas.

Ainda podem ser produzidos com os resíduos

itens como cavaco para as indústrias de celulose, chapas

reconstituídas em materiais como MDF e MDP

e também maravalhas, que são aparas de madeira

seca, muito utilizada na forração de aviários.

Isso porque a Millpar acredita que a transformação

de recursos florestais renováveis de forma sustentável

auxiliam no bem-estar da sociedade e dessa

forma aposta em avançados controles de processos,

pesquisa e desenvolvimento.

Graças a isso a empresa consegue maior valor

agregado em seus produtos, devido ao acabamento

das peças em alto padrão, muito pela adoção pioneira

do sistema finger-joint no Brasil.

Torno laminador: 4", 8" e 10" pés ou medida sob encomenda

JINLUN MACHINERY BRASIL ®

(41) 99535-5050 | (41) 99856-0542

jinlunmachinerybrasil @jinlunmachinerybr

www.jinlunmachinery.com.br


CASE

Projeto de Captação, Formalização e

Gestão do Conhecimento na empresa ADAMI/SA

MELHORIA

CONTÍNUA

Fotos: divulgação

EMPRESA POSSUI PROGRAMAS PARA DESENVOLVER

EQUIPES MULTIFUNCIONAIS COM FOCO NA REDUÇÃO DE

PERDAS E NO FOMENTO DE LIDERANÇAS NAS INDÚSTRIAS

U

ma das principais dificuldades do

mundo empresarial é buscar o constante

desenvolvimento humano e de

processos. Por isso, focar em soluções

que desenvolvem melhorias contínuas

nessas atividades é fundamental para gerar maior

eficiência nos projetos.

Esse é o trabalho da Solutions Focus, que desde

2019 atua no ramo industrial para implementar ferramentas

e metodologias para desenvolver equipes

multifuncionais com foco na redução de perdas e

na potencialização de lideranças em todos os níveis

organizacionais.

“Apesar da grande evolução tecnológica, com

equipamentos e sistemas cada vez mais automatiza-

dos, têm trabalhos que não substituem a atividade

humana. A sensibilidade, o ajuste fino, a atenção

ao detalhe, a criatividade, a inovação são os diferenciais

em um produto e/ou serviço de qualidade.

Estas são habilidades inerentes ao ser humano, algo

que ainda não foi e dificilmente será substituído

com tanta facilidade”, explica o CEO da Solution

Focus, Fabio Washington.

E dentro desse conceito de: Desenvolvendo

pessoas, aprimorando processos; presente no slogan

da Solution Focus, a empresa entende que

o caminho para a promoção de um crescimento

contínuo e resultados sustentáveis é pela análise da

estratégia empresarial, entendimento da cultura e

alinhamento de expectativas.

94

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

MARÇO 2022 95


CASE

Para desenvolver essas soluções, a empresa

tem como base a filosofia do Lean Manufacturing

(produção enxuta), ferramentas que consistem na

redução de desperdícios, perdas e incremento de

produtividade, através da eliminação das atividades

que não agregam valor ao processo produtivo e

produto. “Nosso trabalho pode ser realizado em

todos os níveis organizacionais, sempre orientamos

que seja iniciado pela análise estratégica da

organização, através da revisão ou implantação do

planejamento estratégico, estudo da cultura organizacional

e definição de indicadores de performance,

para que na sequência haja um desdobramento ao

nível tático e operacional, ou seja, tudo precisa estar

alinhado a estratégia e com o comprometimento da

alta gestão”, continua Fabio Washington.

Dentro do mercado, a Solutions Focus conta

com alguns diferenciais para conseguir atingir os

objetivos de desenvolvimento pessoal e de processos:

• Equipe de consultores parceiros, especialistas

nas mais diversas áreas (pessoas e processos) e altamente

qualificados, possuem conhecimento técnico

e teórico, aliado a habilidade operacional (chão de

fábrica), pois já implantaram na prática aquilo que

orientam;

• Nossas soluções são customizáveis, ou seja,

cada empresa é única, logo as soluções também

são;

• A possibilidade de medir o ROI (Retorno Sobre

o Investimento), através da análise do impacto direto

da metodologia nos indicadores de performance;

• Foco em resultados, porém tendo o fator humano,

como o principal diferencial para um desenvolvimento

contínuo e verdadeiramente sustentável.

“Avalio que o mercado está em crescimento e a

margem ainda é grande, pois felizmente a cada ano,

observo que vem aumentando a percepção das empresas

quanto ao investimento no desenvolvimento

humano, aliado à tecnologia e operações. Este nivelamento

é o passo inicial para o desenvolvimento de

uma cultura que traz o sentimento de crescimento

mútuo e consequentemente maiores resultados, em

curto, médio e principalmente a longo prazo”, finaliza

Fabio Washington.

APESAR DA GRANDE

EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA,

COM EQUIPAMENTOS E SISTEMAS

CADA VEZ MAIS AUTOMATIZADOS,

TÊM TRABALHOS QUE NÃO

SUBSTITUEM A ATIVIDADE

HUMANA

CILINDRO ESPONJOSO

Revestimento com borracha esponjosa,

utilizado para tingir e para diversas

outras aplicações, de acordo com a

necessidade.

CILINDROS PARA LINHA DE PINTURA

CILINDRO PARA PINTURA DUPLO (DUPLEX)

Revestimento com borracha de dureza

20/25 shore na parte superficial, sendo que

a camada interna é revestida com borracha

esponjosa, proporcionando maior

flexibilidade para compensar irregularidades

na madeira, evitando retrabalhos

indesejáveis.

BORROZ IND E COM DE BORRACHAS LTDA

RUA JOÃO ROPELATTO, 280 – NEREU RAMOS

CEP 89265-520 – JARAGUÁ DO SUL/SC

TELEFONE: (47) 3371-8578

CNPJ 00.473.273/0001-53 I.E. 253.035.210

CILINDRO APLICADOR DE VERNIZ (LINHA

TRADICIONAL)

Revestimento com borracha EPDM

tradicional, com dureza de 20 a 70

shore, utilizado no processo de

aplicação na linha de pintura.

CILINDROS DE LIXADEIRAS

WWW.BORROZ.COM.BR

CILINDRO APLICADOR DE VERNIZ (LINHA

PREMIUM)

Revestimento com borracha especial, com

dureza de 20 a 60 shore, utilizado no

processo de aplicação. Proporciona maior

resistência a abrasão e marcas, com maior

resiliência, aumentando a vida útil entre

retíficas, melhorando o acabamento final.

FABIO WASHINGTON,

CEO DA SOLUTION FOCUS

CILINDROS PARA LIXADEIRAS DE

CONTATO

Revestimento com borracha,

dureza de 20 a 90 shore, com

frisos helicoidais e retificados.

CILINDROS DO PATIM

Revestimento de cilindros, de

acionamento da lixa do grupo

patim, liso ou frisado.

CILINDROS DE APOIO PARA

LIXADEIRAS, COM CANAIS

Revestimento de cilindros de

sapata, pressores, acalcadores,

com dureza de 20 a 80 shore.

CILINDROS DE PASSADEIRA DE COLA

CILINDROS PARA LIXADEIRAS DE

CONTATO

Revestimento com borracha,

dureza de 20 a 90 shore, com

frisos helicoidais e retificados.

CILINDROS DO PATIM

Revestimento de cilindros, de

acionamento da lixa do grupo

patim, liso ou frisado.

CILINDROS DE APOIO PARA

LIXADEIRAS, COM CANAIS

Revestimento de cilindros de

sapata, pressores, acalcadores,

com dureza de 20 a 80 shore.

96 referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


MARCENARIA

MARCENARIA

OU CARPINTARIA?

SERVIÇOS CADA VEZ MAIS EM VOGA NA SOCIEDADE TEM MADEIRA

COMO PONTO EM COMUM, MAS APRESENTAM DIFERENÇAS NA

APLICAÇÃO

Fotos: divulgação

98

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

MARÇO 2022 99


MARCENARIA

Amadeira é um dos materiais mais versáteis

da atualidade para a construção civil e sua

aplicação é diversificada, aparecendo em diferentes

etapas construtivas, desde o início

das obras até sua conclusão. Mas lidar com

a madeira, e suas diferentes naturezas, exige um ofício

específico dentro da construção que vai além do conhecimento

e da prática do pedreiro. As duas especialidades

da construção civil que lidam com a madeira são a carpintaria

e a marcenaria.

Transitando em uma linha tênue entre suas especificações,

essas duas práticas são facilmente confundidas e

muitas vezes ficamos na dúvida sobre qual profissional é o

mais indicado para um determinado serviço.

Navegação, peças domésticas, ferramentas de defesa

e de engenharia, estrutura de abrigos e até como combustível:

historicamente, a madeira é um material que

faz parte da evolução da espécie humana, sendo fundamental

no nosso desenvolvimento como civilização. Essa

versatilidade é um dos trunfos que a madeira traz para a

construção civil formal e mais comum no Brasil.

Para além das tecnologias mais recentes das madeiras

laminadas coladas (CLT) e também do uso da madeira

como estrutura portante, suas funções dentro de uma

obra comum são diversas. Em algumas delas a madeira

serve como um material de apoio, um ajudante silencioso

que participa do serviço, mas não o protagoniza.

Este é o caso dos gabaritos, por exemplo. No início

das obras é necessário construir uma espécie de régua

que marque os eixos estruturais, sinalizando onde serão

as paredes ou pilares. Esse gabarito é comumente feito

com sarrafos de madeira e linha de pedreiro, onde a madeira

serve como estrutura de apoio e exige pouco trabalho

especializado.

Já outros serviços têm a madeira como sua matéria

prima central e nos conhecimentos ancestrais o saber prático

de como manuseá-la. São esses os serviços que exigem

a presença de trabalhadores especializados, como

os marceneiros e carpinteiros.

O carpinteiro é o profissional dedicado à uma produção

mais pesada, executando serviços dentro da construção

que exigem experiência, mas que são integrados aos

trabalhos civis, como a construção de formas, de estruturas

de escoramento, ou também de instalação de portas

e janelas, por exemplo. Seu trabalho não é dedicado à

fabricação de um objeto, mas sim de um elemento construtivo

que esteja integrado à construção como um todo.

Já o marceneiro é o profissional dedicado à fabricação

de objetos que normalmente aparecem depois que a parte

civil da obra está concluída. A marcenaria é a prática

de produção de mobiliário ou objetos e elementos de

decoração, que normalmente acontece em uma oficina

dedicada a isso.

Comumente, o carpinteiro trabalha com madeiras naturais

em peças enquanto o marceneiro, majoritariamente,

trabalha com a madeira em tábuas, chapas, painéis

e seus acabamentos, seja com verniz, seja com revestimentos

sintéticos e sua variedade de possibilidades. As

ferramentas utilizadas também são diferentes e até a escala

das medidas podem ser diferentes, ainda que muito

precisas. Podemos perceber, portanto, que o carpinteiro é

um trabalhador que compõe o dia a dia de uma construção,

dando suporte necessário para os serviços, enquanto

o marceneiro trabalha em uma oficina fora da obra, fabricando

objetos que deverão ser instalados no fim.

Assim, quando precisarmos fabricar ou reformar um

móvel, seja ele uma estante, um armário, uma cadeira ou

até um painel de correr, precisamos contratar um marceneiro.

Agora, se precisarmos executar serviços durante a

obra, como a instalação de batentes de madeira, construção

de formas, ou de estruturas de escoramento, é necessário

o trabalho do carpinteiro.

A MADEIRA É UM

DOS MATERIAIS

MAIS VERSÁTEIS PARA A

CONSTRUÇÃO CIVIL E SUA

APLICAÇÃO É

DIVERSIFICADA

100

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


INDÚSTRIA

EFICIÊNCIA

ENERGÉTICA


MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

102

INDÚSTRIAS BRASILEIRAS PODEM

REDUZIR EM ATÉ 6% OS CUSTOS COM A

TARIFA ELÉTRICA ADOTANDO SOLUÇÕES

SUSTENTÁVEIS NOS PROCESSOS

Fotos: divulgação

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


INDÚSTRIA

E

ntre os esforços do Brasil traçados para 2022

está o de frear o alto consumo de energia

elétrica. É que o país foi eleito como um dos

membros do Energy Efficiency Hub – plataforma

global de colaboração para possibilitar

benefícios ambientais, sociais e econômicos no que

diz respeito à eficiência energética.

Este trabalho será realizado ao lado de outras 15

nações, sendo elas: Argentina, Austrália, Canadá, China,

Dinamarca, União Europeia, França, Alemanha, Japão,

Coreia, Luxemburgo, Rússia, Arábia Saudita, Reino Unido

e EUA (Estados Unidos da América), as quais, juntas,

têm por objetivo favorecer as comutações sobre política

de eficiência, bem como, regulação e implementação

de medidas.

Entre as principais orientações do Energy Efficiency,

está a procura por novas soluções para o uso racional e

sustentável da energia sejam nas residências, empresas

e indústrias. São tecnologias voltadas a garantir eficiência

energética.

Em seu pronunciamento no lançamento do Hub em

Paris, Fatih Birol, diretor executivo da Agência Internacional

de Energia, disse considerar a eficiência energética

o primeiro combustível porque ela é crucial para

enfrentar as mudanças climáticas e tornar nossos suprimentos

de energia mais seguros, deixando também

dinheiro em nossos bolsos. “Estou muito satisfeito em

ver os países se unindo como parte do Hub de Eficiência

Energética para acelerar esforços”, afirmou.

É importante lembrar que o relatório do Painel Intergovernamental

sobre Mudanças Climáticas da ONU

(Organização das Nações Unidas) mostra que não há

tempo e qualifica como urgente a necessidade de reduzir

as emissões de gases de efeito estufa.

E dentro dessa mudança as indústrias devem ser

protagonistas, principalmente na otimização dos motores

elétricos na produção. “Eficiência energética é

fazer mais com menos. Como? Utilizando motores mais

eficientes; substituindo as lâmpadas convencionais por

LED; automatizando os processos industriais; utilizando

ALÉM DE REDUZIR

CUSTOS NA PRODUÇÃO

E RETRABALHO, GERANDO

ECONOMIA DE DINHEIRO E

TEMPO, A INOVAÇÃO DE

AUTOMATIZAR PROCESSOS PARA

FAZER MAIS COM MENOS

CONSERVA O MEIO AMBIENTE

GUSTAVO BATISTA, PROMOTOR

TÉCNICO DA REYMASTER

MATERIAIS ELÉTRICOS

inversores de frequência; instalando painéis fotovoltaicos,

e outras soluções”, analisa Gustavo Batista, promotor

técnico da Reymaster Materiais Elétricos.

Estudos do Plano Decenal de Expansão de Energia

2030, da EPE (Empresa de Pesquisa Energética) apontam

que os ganhos de eficiência energética reduzirão

aproximadamente 6% da eletricidade da indústria em

2030. “Além de reduzir custos na produção e retrabalho,

gerando economia de dinheiro e tempo, a inovação

de automatizar processos para fazer mais com menos

conserva o meio ambiente pela redução das emissões

de gás carbônico, o principal causador do efeito estufa”,

alerta Gustavo Batista.

A eficiência energética foi um dos pilares da estratégia

definida pela CNI (Confederação Nacional da

Indústria), apresentada na Conferência das Partes sobre

Mudanças Climáticas (COP26), em Glasgow, na Escócia,

como um dos principais ativos do país em sua agenda

ambiental. Entre os quase 200 países signatários do

Acordo de Paris, o Brasil assumiu um dos desígnios mais

ambiciosos de redução de suas emissões de GEE. Fixando

2005 como base, o compromisso do país foi atenuar

o lançamento de gases de efeito estufa em 37%, até

2025, e 43%, até 2030.

SFSEE

SOLUTION FOCUS

SOLUÇÕES ESTRATÉGICAS EMPRESÁRIAIS

EMPRESARIAIS

Desenvolvendo Pessoas, Aprimorando Processos!

Disponibilizamos soluções que têm como base as ferramentas do Lean Manufacturing

(produção enxuta), para o ataque, redução das perdas e aumento efetivo da produtividade:

INSTABILIDADE PRODUTIVA DEFEITOS PARADAS (TEMPO) MOVIMENTAÇÕES

ESTOQUES PROCESSAMENTOS TRANSPORTE GESTÃO

Fazemos o Mapeamento do Fluxo de Valor do seu processo, possibilitando uma visão do estado

atual e a projeção do estado futuro ideal.

Realizamos programas de desenvolvimento de lideranças, mentoria e desenvolvimento de

equipes. Tudo alinhado à estratégia organizacional.

Todas nossas soluções possibilitam a mensuração do

retorno sobre investimento.

Entre em contato conosco

@solutionfocusoficial

(43) 9 9901.4879 | contato@solutionfocus.com.br

www.solutionfocus.com.br

104

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

MARÇO 2022 105


ARTIGO

MILENA TAVARES DA SILVA | ETHEL CRISTINA CHIARI DA SILVA

Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano. 06, Ed. 12, Vol. 11,

pp. 66-84. Dezembro de 2021.

RESUMO

Acompetitividade torna necessário o desenvolvimento

de métodos e alternativas que

possam proporcionar, em primeiro lugar,

mais segurança e qualidade dos produtos

e serviços prestados, além de gerar mais

rapidez e atendimento efetivo do ambiente

corporativo à demanda de mercado. Este artigo tem

como objetivo avaliar a implantação da metodologia

SMED (Single Minute Enchange of Dye) em uma área de

produção de uma empresa do setor de máquinas para

marcenaria, mais precisamente, o trabalho vai atuar no

setor de produção de usinagem de roldana na preparação

do torno CNC (Comando Numérico Computadorizado)

horizontal com torre de 14 posições, com o intuito

de responder a questão: como implantar e quais são os

impactos do uso da ferramenta SMED nos processos de

fabricação de peças para máquinas destinadas ao setor

de marcenaria? Para tal, realizou-se uma pesquisa com

abordagem descritiva-exploratória e um estudo de caso.

Ressalta-se que o objetivo de reduzir o tempo de setup

do torno CNC foi atingido e gerou um aumento da produtividade

e a redução do lead time do processo. Constatou-se

uma redução significativa no tempo de setup

do torno, superando as expectativas iniciais, elevando

a produção, melhorando os indicadores e a produtividade,

além de gerar aprendizado para toda a equipe

envolvida. Concluiu-se que os resultados diminuíram o

tempo de setup em 75%, simplificando, combinando, redistribuindo

e eliminando atividades indicando a viabilidade

do projeto e assim proporcionou maior segurança

para a empresa ampliar essa ação para as outras áreas

do ambiente produtivo.

Palavras-chave: Troca Rápida de Ferramentas, Tempos

de preparação, Ferramentas da Qualidade.

São José dos Pinhais

PORTA TORAS

PNEUMÁTICO

CPA-800

TROCA RÁPIDA

DE FERRAMENTAS

NO PROCESSO PRODUTIVO DE

FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS PARA

MARCENARIA

+ + +

rápido

preciso

inteligente

VIRADOR INCORPORADO

TOMBADOR DE BLOCOS

BRAÇOS APARADORES

106

Fotos: divulgação

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

Av. Rui Barbosa, 3880 – Afonso Pena - São José dos Pinhais – PR

+55 (41) 3382-3100 | aguia@maquinasaguia.com.br

www.maquinasaguia.com.br


ARTIGO

1. INTRODUÇÃO

O mercado industrial tem passado por grandes mudanças

de crescimento, trazendo consigo uma concorrência

acirrada, que o torna cada vez mais competitivo. De

acordo com esse cenário as empresas são estimuladas a

procurar novos métodos que ajudem na redução de desperdícios.

Um dos pontos que as empresas buscam melhorar

é tempo de preparação das máquinas (setup times)

(Vieira Junior et al., 2011).

A redução dos setups está relacionada a possibilitar

maior flexibilidade aos sistemas produtivos, isso nos

remete a necessidade de realizar o nivelamento da produção,

que implica em produzir, normalmente, grande variedade

de itens durante um certo período (por exemplo,

mensal), o que leva a uma produção em pequenos lotes,

isso exige o balanceamento de linha e maior rapidez nos

tempos de preparação das máquinas (setup).

Voltando à questão de redução de desperdícios, necessariamente

tem-se que abordar a produção enxuta

(lean), pois o Single Minute Exchange of Die (SMED), é

uma das ferramentas de suporte à produção enxuta e foi

desenvolvida por Shigeo Shingo, com o objetivo de redução

dos tempos de preparação das máquinas. Conforme

Ferreira e Renata (2018), o SMED visa diminuir o tempo

de setup das linhas de produção, para tempos de um

dígito e se popularizou no Brasil como Troca Rápida de

Ferramenta (TRF) e tem sido empregado para aumento

de produtividade e da flexibilidade da manufatura.

Conforme Palomino e Lucato (2016), a ferramenta

SMED mostra-se eficaz com a ampliação da lucratividade,

qualidade e produtividade. A redução de desperdícios e

a diminuição do tempo da operação de setup é fundamental

para as organizações obterem competitividade

e flexibilidade no cenário atual. Os resultados da implementação

do SMED são alcançados por meio da padronização

dos processos, com baixo investimento e retorno

expressivo para a organização.

O ambiente em que essa pesquisa se desenvolveu foi

uma empresa que atua na confecção de máquinas para

o processamento de madeira, sendo os principais produtos:

coladeiras, desengrossadeiras, exaustores, serra

COMO LIMITAÇÕES DO

ESTUDO DESTACA-SE QUE A

MELHORIA FOI IMPLANTADA EM UM

SETOR, E COMO SUGESTÃO PARA

de fitas. A empresa está localizada no interior do estado

de São Paulo e, por volta de 2020, sentiu a necessidade

de implantar melhorias em seu processo produtivo, pois

observou que com o aumento da demanda o processo

produtivo não estava preparado, ocasionando assim,

problemas como atraso de entrega, excessivo número

de horas extras, ou mesmo impossibilidade em atender

alguns pedidos.

Nesse cenário, a questão que norteia essa pesquisa é:

como implantar e quais são os impactos do uso da ferramenta

SMED nos processos de fabricação de peças para

máquinas destinadas ao setor de marcenaria?

Com essa questão norteadora foi possível identificar

uma oportunidade de atuar na melhoria dos tempos de

setup do setor de produção de usinagem de roldana na

preparação do torno CNC (Comando Numérico Computadorizado)

horizontal com torre de 14 posições. Esse

setor foi escolhido por ser um dos que mais demandava

preparação em suas operações e a redução desses tempos

traria benefícios para toda a produção. Como se

trata de uma empresa que está iniciando esse processo

de Troca Rápida de Ferramentas, houve a necessidade

de aprofundamento no tema, de forma a sistematizar a

implantação de um programa de Troca Rápida de Ferramentas,

em um primeiro momento no setor citado com

possibilidade de ampliação para os demais setores.

Portanto, o objetivo dessa pesquisa é descrever a aplicação

e impactos da ferramenta SMED em uma empresa

que fabrica máquinas para marcenaria, mais especificamente,

o foco é atuar no processo de setup de um torno

CNC utilizado na usinagem de roldanas.

Essa pesquisa se classifica como aplicada de natureza

qualitativa e descritiva, teve como base preliminar a

pesquisa bibliográfica, seguida do desenvolvimento do

estudo de caso que se apoiou na coleta dos dados do

processo produtivo da empresa, para posterior análise.

Ressalta-se que a pesquisa se apoiou na base documental

da empresa estudada, que concedeu informações sobre

os tempos de setup do referido processo, antes e depois

da aplicação das melhorias apontadas pela ferramenta

SMED.

O trabalho está organizado em cinco seções, mais as

referências. A seção 1 – introdução – apresenta o trabalho,

com destaque para o contexto, questão de pesquisa

e objetivo. Na seção 2 apresenta-se o referencial teórico

seguido de estudos correlatos sobre o assunto. A seção

3 apresenta as características metodológicas e os procedimentos

operacionais da pesquisa, já a seção 4 traz a

análise dos dados e resultados; a seção 5 expõe as considerações

finais e as conclusões e, ao final, encontram-se

as referências utilizadas.

ao analisar as atividades de troca de matrizes de uma

prensa identificou e classificou como setup interno o conjunto

de atividades realizadas com a máquina parada, e

setup externo como o conjunto de operações realizadas

com máquina em funcionamento. Considera-se setup o

trabalho realizado durante um certo tempo em um equipamento

para deixá-lo em condições normais de funcionamento

até o momento em que a produção é liberada.

Este tempo é visto como uma atividade acíclica inserida

no processo de produção, ou seja, ocorre a cada lote

produzido (Martins; Laugeni, 2016). Segundo Harmon e

Peterson (1991), a diminuição do tempo de setup é essencial

para redução do custo. De acordo com Shingo (2000,

apud Sugai, 2007, p. 07), setup é a sequência de atividades

que antecipam qualquer tipo de operação, podendo

ser o preparo, regulagem, a troca de ferramentas e entre

outras atividades no local ou em equipamento. Já em um

processo industrial, significa o tempo decorrido entre o

momento final e o início de outra produção, desta forma,

considera-se o tempo transcorrido de toda a preparação

para reiniciar o ciclo. Fernandes e Godinho Filho (2010,

apud Back, 2019, p. 15), o tempo de setup, sem ter passado

ainda por procedimentos de melhorias, abrange atividades

tais como troca de ferramentas de equipamentos

gerais, transporte de ferramentas, produção e inspeção

de peças de novo lote, além de ajustes das máquinas,

tantas vezes necessários até que peças de qualidade aceitável

sejam produzidas.

2.2 SMED (SINGLE MINUTE EXCHANGE OF DIE)

Segundo Bodek (1985), Shigeo Shingo foi considerado

um gênio da engenharia e revolucionou as práticas de

produção devido às diversas contribuições nessa área.

Uma das mais importantes contribuições foi o desenvolvimento

da ferramenta SMED, que foi publicada pela

primeira vez no Ocidente em 1985, e é referência principal

quando se trata de redução dos tempos de setup de

máquinas.

O SMED cuja tradução para português significa TRF

(Troca Rápida de Ferramenta), é uma metodologia que

tem como meta diminuir o tempo para execução da

operação de setup, para que o tempo seja inferior a dez

minutos, ou seja, a troca deve ser efetivada em menos de

dois dígitos (no limite máximo de 9 minutos e 59 segundos)

(Cakmakci, 2009).

Shingo (2000, apud Silva, 2015), expõe o SMED sendo

executado por meio da execução de quatro estágios, são

eles:

• Estágio zero ou estágio preliminar: dividindo as atividades:

esse estágio marca o começo, nessa etapa ainda

não existe um mapeamento das atividades que devem

ser realizadas, sendo assim, todo o procedimento de

TRABALHOS FUTUROS, ESSA

MELHORIA DEVERÁ SER ESTENDIDA À

OUTRAS CÉLULAS DA EMPRESA

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

2.1 SETUP TIME

O estudo de tempos de troca de ferramentas é marcado

pelo trabalho do engenheiro Shigeo Shingo, que

108

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

MARÇO 2022 109


ARTIGO

®

preparação deve ser observado (Simões; Tenera, 2010).

Lopes et al. (2019) baseado em vários autores sumariza

que nessa etapa é importante decompor as operações de

setup em uma série de ações elementares, o autor segue

observando que para estudar o processo e listar todas as

operações necessárias para o setup da máquina, diversas

ferramentas podem ser usadas, como gravações de vídeo

e folhas de verificação;

• Estágio 1: separando setup externo e interno: após

ter mapeado todas as atividades deve-se isolar o setup interno

e externo. O setup interno é composto por todas as

atividades do setup que só podem ser realizadas com a

paralisação do equipamento. O setup externo são as tarefas

que podem ser realizadas com a máquina em funcionamento.

Nesta fase, verifica-se os setups internos, que

podem ser transformados em setups externos. O objetivo

é que o setup interno seja utilizado unicamente para a remoção

de uma ferramenta e recolocação de outra; assim

a máquina ficará parada o menor tempo possível;

• Estágio 2: convertendo setup interno em externo: o

estágio 2 busca realizar a conversão dos setups internos,

identificados anteriormente em setups. Observa-se que

os tempos convertidos são tempos de procura de ferramenta,

tempos de espera e tempos de posicionamento,

ou seja, tempos gastos na preparação para a realização

da troca de ferramentas e matrizes na máquina. Dessa

maneira, deve-se preparar o ambiente e as condições

operacionais para a realização do setup antecipadamente

e padronizar as atividades a serem realizadas antes do início

da troca de ferramenta;

• Estágio 3: melhoria sistemática de cada operação

básica do setup interno e externo: Shingo (1988) coloca

que o estágio 3 será a melhoria sistemática de cada

operação básica do setup interno e externo. Para tanto,

deve-se tentar reduzir não somente o setup interno, mas

também os tempos de setup. Nesse caso, é necessário

avaliar constantemente os tempos de setup sob o aspecto

do método SMED, sempre tentando reduzir esse tempo

ao máximo.

2.3 TRABALHOS QUE APLICARAM SMED

Essa seção irá descrever alguns trabalhos que aplicaram

SMED. O intuito é descrever o contexto desses trabalhos,

como foram conduzidos e os resultados alcançados.

Os trabalhos foram expostos conforme a data de publicação

(do mais antigo para o mais recente), sendo:

• O primeiro trabalho é de Forroni; Medeiros e Araújo

(2009), com o título: Estudo de Caso da Metodologia

SMED: Redução de Setup em uma Empresa Francesa do

Setor Alimentício. Este trabalho apresentou um estudo de

caso em uma empresa do setor alimentício, umas das líderes

mundiais do setor, mais precisamente o trabalho foi

desenvolvido no processo de higienização do maquinário

que realiza as moldagens das embalagens. A máquina

que serviu como objeto de estudo molda as embalagens

por termoformagem, as quais são preenchidas pelo pro-

duto. Posteriormente, são seladas numa câmara estéril

e finalmente cortadas em conjuntos de dois ou quatro

potes. O tempo da operação de higienização após a aplicação

do método foi reduzido em 27 minutos. Dezesseis

modificações foram propostas sem nenhuma necessidade

de investimento relevante. O único investimento que não

deve ser negligenciado é o que concerne à formação dos

operários para o acompanhamento de novos procedimentos

e mudança de hábitos. Do total das modificações

propostas, 69% não necessitavam de investimento enquanto

31% o exigiam.

• O segundo trabalho estudado é apresentado por

Matos (2012), cujo título é: Utilização da Ferramenta

SMED em Rotinas de Manutenções Preventivas: Estudo

de Caso. Esta pesquisa aborda a questão de manutenção

preventiva em máquinas. A empresa atua na área de injeção

plástica, fabricando embalagens plásticas para o mercado

de alimentos, bebidas, higiene e beleza, limpeza e

farmácia. A pesquisa foi limitada à etapa inicial da Injeção

das peças inacabadas. A aplicação do SMED foi realizada

com o intuito de reduzir o setup no processo. O resultado

demonstrou eficiência com redução de mais de 5h (horas)

no total, custo baixo para implantação e simplicidade da

aplicação da metodologia são os pontos destacados.

• O terceiro trabalho apresentado aqui é o de Emerenciano;

Dantas e Lopes (2017), refere-se à implantação

do SMED em uma fábrica de bobinas, a empresa é familiar

de porte pequeno e trabalha com foco na qualidade.

No início a ideia da implantação do SMED era aumentar a

produtividade, porém no decorrer dos estudos foi possível

além de reduzir setup, diminuir custos e desperdícios.

• O quarto trabalho analisado é o de Lopes et al.

(2020), com o título: Implantação da Metodologia SMED

na Manutenção Preventiva de uma Centrifuga HFB-30.

Essa pesquisa apresenta um estudo de caso que foi

realizado em uma empresa do ramo alimentício, cujo

foco principal é a fabricação de produtos para consumo

humano e animal utilizando o extrato de levedura, tratando-se

de uma indústria de médio porte. Devido à grande

necessidade, impacto na produção e urgência em reduzir

os tempos de preparação, a equipe de manutenção decidiu

por iniciar a aplicação da ferramenta SMED durante

o planejamento da manutenção preventiva, efetuando o

mapeamento de todas as atividades conforme manual,

a serem realizadas pelos mecânicos, instrumentistas e

eletricistas com o tempo planejado de cada atividade. Na

última etapa de implantação do método SMED, todas as

atividades foram analisadas com o objetivo de identificar

oportunidades de melhorias na manutenção preventiva.

No caso estudado, essa análise foi realizada no formato

de brainstorming junto com a equipe de operação e

manutenção, quando foram levantadas as necessidades

de combinar atividades paralelas, reduzir o tempo

das atividades ou simplificar sua execução. Houve uma

grande redução no tempo de manutenção preventiva,

aumentando assim a disponibilidade do equipamento

para produção. Com a utilização da ferramenta SMED no

planejamento de manutenções, os tempos reduziram em

média 80%, convertendo os tempos de máquina parada

em valores de produção por hora, chegou-se à conclusão

de que o ganho potencial total foi aproximadamente de

R$ 500.000,00. Também foi evidenciado uma melhora no

planejamento de produção, aumentando o volume de

recebimento de creme para a centrífuga.

CONSIDERAÇÕES FINAIS E CONCLUSÕES

O objetivo deste estudo foi investigar a implantação

do SMED em uma produção de roldana com o intuito de

diminuir o tempo de setup.

Retomando a questão dessa pesquisa (como implantar

e quais são os impactos do uso da ferramenta SMED

nos processos de fabricação de peças para máquinas destinadas

ao setor de marcenaria?), observou-se que a empresa

utilizou os 4 estágios propostos por Singeo Shingo

e com o treinamento dos envolvidos foi possível executar

a implantação e obter expressivos resultados de melhoria

nos tempos de preparação no processo investigado.

Conseguiu-se diminuir o tempo de setup de 40 minutos

para 10 minutos, simplificando, combinando, redistribuindo

e eliminando atividades.

A aplicação do SMED mostrou-se muito eficiente.

Seguindo os 4 estágios propostos pela metodologia

SMED é possível chegar a um resultado significativo e

bem estruturado, sendo o plano de ação a base para sua

execução.

O resultado obtido nesse estudo e o conhecimento

adquirido pelos envolvidos nessa ação mostrou que com

o treinamento e um processo bem organizado, pautado

em uma ferramenta reconhecida trouxe, além de ganho

na produtividade, retorno financeiro e redução de tempo

de setup.

O trabalho apresentado por Forroni; Medeiro e Araujo

(2009), seguiu um objetivo similar, reduzindo o tempo

de setup na operação da empresa em 27%, nesse artigo

foram propostas melhorias simples que também culminaram

no resultado além do esperado. Calhado et al. (2019),

também apresentaram uma redução maior de 67% no

tempo de setup, elevando o nível de operação e melhorando

a produtividade de maneira significativa.

Como limitações do estudo destaca-se que a melhoria

foi implantada em um setor, e como sugestão para trabalhos

futuros, essa melhoria deverá ser estendida à outras

células da empresa, isso poderá proporcionar mais experiência

aos envolvidos na implantação do SMED e mais

benefícios para a empresa.

Link de acesso: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/engenharia-de-producao/fabricacao-de-maquinas

ACESSÓRIOS INDUSTRIAIS

VAPOR - AR COMPRIMIDO

®

Acessórios industriais e

serviços com qualidade

e segurança

• Engenharia de Aplicação

• MANUTENÇÃO DE Válvulas Industriais

• Calibração de Válvulas de Segurança

(41) 3245-0833 (41) 3239-6400 (41) 98527-8204

110

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022

MARÇO 2022 111


AGENDA

AGENDA

2022

MAIO

3 A 7

FEIMEC

LOCAL: SÃO PAULO (SP)

INFORMAÇÕES: HTTPS://WWW.

FEIMEC.COM.BR/PT/HOME.HTML

MAIO

24 A 26

SHOW FLORESTAL

LOCAL: TRÊS LAGOAS (MS)

INFORMAÇÕES: HTTPS://WWW.

SHOWFLORESTAL.COM.BR/

AGOSTO

2 A 4

MEC SHOW

LOCAL: SERRA (ES)

INFORMAÇÕES: HTTPS://WWW.

MECSHOW.COM.BR/

FIMMA E MOVELSUL

14 DE MARÇO A 17 DE MARÇO

BENTO GONÇALVES (RS)

HTTPS://FIMMA.COM.BR/

A FEIRA INTERNACIONAL DE

FORNECEDORES DA CADEIA PRODUTIVA

DE MADEIRA E MÓVEIS (FIMMA CONEXÕES

E NEGÓCIOS) É UMA DAS MAIORES FEIRAS

DO SEGMENTO NO MUNDO E TEM COMO

OBJETIVO APOIAR O DESENVOLVIMENTO

DO SETOR ATRAVÉS DA APRESENTAÇÃO

DE TECNOLOGIAS, INSUMOS E

EQUIPAMENTOS DE PONTA QUE SE

TRANSFORMARÃO EM OPORTUNIDADES

DE NEGÓCIOS. O EVENTO VEM SENDO REALIZADO DESDE 1993 COM UM TOTAL DE 14 EDIÇÕES ATÉ HOJE E, RECENTEMENTE,

DECIDIU SE REINVENTAR CRIANDO UMA SÉRIE DE PLATAFORMAS E INICIATIVAS VOLTADAS À INOVAÇÃO E SOLUÇÕES, QUE

TORNARAM A FIMMA UMA PRESENÇA PERMANENTE NA REALIDADE DOS EXPOSITORES. EM SUA ÚLTIMA EDIÇÃO, EM 2019, RECEBEU

23.657 VISITANTES DE 30 PAÍSES. AS DUAS PRINCIPAIS FEIRAS DO SETOR MOVELEIRO NO BRASIL – FIMMA E MOVELSUL – ESTÃO

UNINDO FORÇAS E TERÃO SUAS PRÓXIMAS EDIÇÕES NO MESMO PERÍODO E INTEGRANDO TODA CADEIA DE MADEIRA E MÓVEIS,

DE 14 A 17 DE MARÇO DE 2022, NO PARQUE DE EVENTOS DE BENTO GONÇALVES (RS). A DECISÃO INÉDITA NA HISTÓRIA DAS

FEIRAS RESPONDE AO MOMENTO DE EXCEPCIONALIDADE E OFERECE UMA NOVA DATA ALINHADA AO CALENDÁRIO MUNDIAL DE

EVENTOS DO SETOR.

112

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


ESPAÇO ABERTO

PERSPECTIVAS

POSITIVAS PARA A INDÚSTRIA EM 2022

Você sabia que somos

a única fabricante de coladeiras

do Brasil?

Apesar do retorno das preocupações

com a pandemia da Covid e da alta

da inflação, vejo com bons olhos a

chegada de 2022 para a indústria –

para todos aqueles que enfocarem

as oportunidades de crescimento existentes. É

preciso deixar de lado todo discurso derrotista e

voltado apenas para desafios e privilegiar a obtenção

de resultados.

Em primeiro lugar, poderemos manter nosso

papel social de garantir tecnologia de ponta à

produção da vacina nacional – que deve apoiar a

imunização dos brasileiros nos próximos meses.

Além disso, os segmentos de indústria de

base, como siderurgia, mineração, e a ampla demanda

do agronegócio, em uma crise hídrica sem

precedentes, trazem exigências relacionadas à atualização

tecnológica, manutenção e controle dos

processos que os fabricantes mais bem equipados

podem suprir.

Quem realizou um planejamento estratégico

realista e consciente ao longo de 2021 foi capaz de

perceber oportunidades para crescer em 2022 – e

isso é comprovado por alguns grandes investimentos

que já estão sendo retomados, com projetos

EM MEIO A ESSE

CENÁRIO DE GRANDES

OPORTUNIDADES, SABEMOS QUE

AS VARIÁVEIS LIGADAS À

ECONOMIA INTERNACIONAL

FLUTUAM DE MANEIRA

INDEPENDENTE DO QUE

PLANEJAMOS

POR

ANDREAS GÖHRINGER

CONSELHEIRO DA CÂMARA DE

COMÉRCIO E INDÚSTRIA BRASIL-

ALEMANHA (AHK-PR) E CEO DA GEMÜ

VÁLVULAS, SISTEMAS DE MEDIÇÃO E

CONTROLE NO BRASIL.

de peso. Alguns incluem novas técnicas internacionais

que estão sendo nacionalizadas, como a

dessalinização da água do mar.

Especificamente no setor que é motor do PIB

(Produto Interno Bruto), o agronegócio, a grande

demanda por fertilizantes traz a expectativa de aumento

da produção nacional, e isso é perfeitamente

possível e requer equipamentos que blindem a

passagem do produto contra vazamentos – grande

desafio ao se lidar com os químicos envolvidos.

Os marcos legais do Saneamento e do Biogás

representam ainda maior segurança jurídica para

empresários que desejam empreender nestes dois

gargalos brasileiros – excelente notícia para quem

tem máquinas adequadas a essas tecnologias. No

tratamento de água, são necessárias aplicações

que permitam o escoamento de químicos purificadores

com vazamento zero, sem desperdícios. Da

mesma forma, na produção dos gases para geração

de energia, qualquer perda coloca em risco os

operadores, o que traz a necessidade de equipamentos

que não sofram qualquer corrosão, mesmo

em operações remotas.

Em meio a esse cenário de grandes oportunidades,

sabemos que as variáveis ligadas à economia

internacional flutuam de maneira independente

do que planejamos – mas isso não é motivo

para esperarmos ao sabor dos ventos. Quem melhor

planejar, mais estabilidade terá para enfrentar

as exigências deste ano. Posso dizer que eu e meu

time acreditamos profundamente em fazer um

trabalho de excelência e, sobretudo, acreditamos

no Brasil.

Equipamentos

especiais

Aquecimento

POR INDUção

Atendendo a indústria moveleira e madeireira com inovação e tecnologia desde

2001, nossa marca traz à indústria nacional máquinas que promovem mais

produtividade e segurança. Pensando no planeta, nossas máquinas têm baixo

consumo energético e, pensando na sua empresa, tem automação, dispositivos

de alimentação de saída e tudo que cada processo precisa para ser eficaz e

rentável. Se sua indústria precisa de soluções que tragam resultado, converse

com nossa equipe de vendas e saiba mais.

(47) 3375-0272 | (47) 9 9991-3459 | (47) 9 9127-3477

Coladeiras de

alta frequÊNCIA

vendas@mspindustrial.com.br | vendas1@mspindustrial.com.br

@mspindustrial_of

www.mspindustrial.com.br

114

referenciaindustrial.com.br MARÇO 2022


MAIS DE 420

PROJETOS

COMPLETOS

TRABALHANDO

PELO MUNDO

AUMENTE SUA PRODUÇÃO COM EQUIPAMENTOS MILL!

GRADEADOR

DE MADEIRA

SERRA FITA

HORIZONTAL

Linha completa de Serrarias

DOGUEIRA

DE BLOCOS

BLOCO

NÚMERO 1 EM VENDAS DE

EQUIPAMENTOS DO SETOR

MADEIREIRO NO BRASIL

Entre em contato conosco

e faça bons negócios

CENTRALIZADOR

DE TORAS

GEMINADA

POSICIONADOR

DE TORAS

DESTOPADOR

DE TÁBUAS

REFILADOR

COM SAÍDA

AUTOMÁTICA

SERRA FITA

HORIZONTAL

REFILADOR

COM SAÍDA

AUTOMÁTICA

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!