17.05.2022 Views

Celulose_55Web

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

Patrícia Kaji, pesquisadora em celulose, papel e embalagens do IPT

Tecnologia

Realidade virtual é usada

como ferramenta para

treinamento

Transporte

Investimento em ampliação

portuária facilita operação

e escoamento de cargas

Linha completa

Indústria ganha destaque em fabricação

de conexões nacionais e aumento de

distribuição de tubos e válvulas.

Complete line

A Brazilian company gains

prominence in the manufacture

of connections and increased

distribution of pipes and valves.


H.Bremer, Há mais de 75 anos

gerando energia térmica para

o mundo, com equipamentos de

alto padrão tecnológico.

www.bremer.com.br

A natureza

agradece


• CALDEIRAS • EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS • AQUECEDORES DE FLUÍDO TÉRMICO

R. Lilly Bremer, 322 - Bairro Navegantes | Rio do Sul | Santa Catarina

Tel: (47) 3531-9000 | Fax: (47) 3525-1975 | bremer@bremer.com.br


S U M Á R I O

30 Embalagem

E-commerce acelera o mercado

E-commerce accelerates the market

18 Principal

Forte como aço

As strong as steel

42 Preservação

Compromisso ambiental

Environmental commitment

04 Sumário

06 Editorial

08 Cartas

10 Novidades

24 Avanços e tecnologia

Novos caminhos

New directions

28 Informe

Plano de recuperação judicial

36 Artigo

Compósito cimento-polpa celulósica

Cementitious-cellulosic paste composites

48 Transporte

Investimento em transporte

Investment in transportation

52 Tecnologia

Realidade virtual

Virtual reality

56 Entrevista

Patrícia Kaji Yasumura

64 Calendário

04


E D I T O R I A L

REFERÊNCIA

Celulose & Papel

Trabalho que dá resultado

A indústria de celulose e papel cresce pelo

trabalho árduo e constante de cada empresário

e funcionário que se dedica a entregar o melhor

a cada dia. Dentro do setor estão campos de

trabalho de todos os tipos, da seleção de mudas,

até quem desenvolve os maquinários que vão

trabalhar a celulose e produzir todos os tipos de

produtos finais que só uma matéria-prima tão versátil

pode oferecer. A indústria de celulose e papel

é grande e forte, pois quem usufrui dela sabe da

importância que ela tem para a sociedade. Nesta

edição, o Leitor conhecerá a Inox Conexões, que

traz soluções completas para o desenvolvimento e

implantação de parques industriais, os destaques

do crescimento do setor de embalagens, os recordes

em negociação de créditos de carbono e uma

entrevista exclusiva com a pesquisadora, Patrícia

Kaji Yasumura Sasaki que chefia o laboratório de

Celulose, Papel e Embalagens do IPT (Instituto de

Pesquisas Tecnológicas). Boa leitura.

REFERÊNCIA Celulose & Papel

Hard work provides results

The Pulp and Paper Sector has grown through

the continuous hard work of every entrepreneur

and employee dedicated to delivering the best every

day. Within the Sector are fields of work of all kinds,

from the selection of seedlings to those who develop

the machinery that works the pulp and produces all

kinds of final products that only such a versatile raw

material can offer. The Pulp and Paper Sector is large

and robust because those in it know its importance

to society. In this issue, the reader learns about Inox

Conexões, which provides complete solutions for

the development and implementation of industrial

parks. Also, there are articles highlighting the growth

of the Packaging Sector and the carbon credits negotiations

and an exclusive interview with the Scientist

Patrícia Kaji Yasumura Sasaki, who heads the Pulp,

Paper, and Packaging laboratory of the Institute of

Technological Research (IPT).

Pleasant reading!

EXPEDIENTE

JOTA EDITORA

Diretor Comercial / Commercial Director: Fábio Alexandre Machado (fabiomachado@revistareferencia.com.br) • Diretor Executivo / Executive Director:

Pedro Bartoski Jr (bartoski@revistareferencia.com.br) • Redação / Writing: Vinicius Santos - (jornalismo@revistareferencia.com.br) • Dep. de Criação

/ Graphic Design: Fabiana Tokarski - Supervisão, Crislaine Briatori Ferreira, Gabriela Bogoni, Larissa Purkotte (criacao@revistareferencia.com.br)

• Midias Sociais / Social Media: Cainan Lucas • Tradução / Translation: John Wood Moore • Dep. Comercial / Sales Departament: Gerson Penkal,

Carlos Felde (comercial@revistareferencia.com.br) • Fone: +55 (41) 3333-1023 • Representante Comercial: Dash7 Comunicação - Joseane Cristina

Knop • Depto. de Assinaturas: Cristiane Baduy (assinatura@revistareferencia.com.br)

A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL é uma publicação da JOTA EDITORA

Rua Maranhão, 502 Água Verde - Cep: 80610-000 - Curitiba (PR) - Brasil

Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023

www.jotaeditora.com.br

ASSINATURAS

0800 600 2038

Publicações Técnicas da JOTA EDITORA

06

Veículo filiado a:

A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL é uma publicação trimestral

e independente, dirigida aos produtores e consumidores de bens e serviços

em celulose e papel, instituições de pesquisa, estudantes universitários, orgãos

governamentais, ONG’s, entidades de classe e demais públicos, direta e/ou

indiretamente ligados ao segmento. A Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL

não se responsabiliza por conceitos emitidos em matérias, artigos ou colunas

assinadas, por entender serem estes materiais de responsabilidade de seus autores.

A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento de banco de dados,

sob qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da

Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL são terminantemente proibidos sem

autorização escrita dos titulares dos direitos autorais, exceto para fins didáticos.

Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL is a quarterly and an independent publication

directed at the producers and consumers of the good and services of the pulp and paper industry,

research institutions, university students, governmental agencies, NGO’s, class and other entities

directly and/or indirectly linked to the segment. Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL does not

hold itself responsible for the concepts contained in the material, articles or columns signed by

others. These are the exclusive responsibility of the authors, themselves. The use, reproduction,

appropriation and databank storage under any form or means of the texts, photographs and

other intellectual property in each publication of Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL is

expressly prohibited without the written authorization of the holders of the authorial rights.


Flex, Empresa que

A Flex atua em serviços de curta,

média e longa duração em todo o

território nacional, em paradas

técnicas de manutenção, revamp

de equipamentos, ampliações de

fábricas, montagem de novas

plantas, fabricações e soluções

customizadas.

ESPECIALIZADA EM MONTAGEM ELETROMECÂNICA,

INSTRUMENTAÇÃO E AUTOMAÇÃO, A FLEX ATUA

NAS SEGUINTES ÁREAS:

Papel e Celulose Petroquímicas Fertilizantes

Cimenteiras Siderurgia Automobilística

Alimentícias

Caldeiras de Força e Recuperação

www.flexmanutencao.com.br

Rodovia BR 116, 20905 – Pinheirinho | Curitiba – PR

Fones: (41) 3089-1365 | 3089-1465

e-mail: comercial@flexmanutencao.com.br

Montagem Eletromecânica e Manutenção Industrial


Crédito de IPI e práticas

ESG fortalecem o mercado

de reciclagem

C A R T A S

Diretor executivo da ABTCP, apresenta os planos para o futuro

Especial

Reservas Naturais

Setor privado faz grandes

investimentos em corredores

ecológicos

A Revista da Indústria de Celulose e Papel www.celulosepapel.com.br

Ano XV - n. 54 - 2022

De ponta a ponta

Soluções completas

para a indústria papeleira

From side to side

Full solutions for

the paper industry

Capa da Edição 54 da

Revista CELULOSE & PAPEL

Imagem: reprodução Imagem: reprodução

PRINCIPAL

Por André Oliveira, Santo André (SP)

Empresa nacional, que fortalece nossa economia e qualifica o setor. Esses são

os exemplos de bons brasileiros que podemos ter.

ESPECIAL

Por Manoel Soares, Lodrina (PR)

Ficar atento as leis e impostos é muito importante para os empresários.

Sem esse tipo de informação as oportunidades de economia podem

passar batidas.

ENTREVISTA

Por Flávio Macedo, Salvador (BA)

O trabalho da ABTCP é muito importante para o setor. Darcio Berni

enaltece o setor através de sua gestão.

RESERVA NATURAL

Por Carla Oliveira, Uberlândia (MG)

O setor de celulose já é um dos que mais colabora com o

desenvolvimento da economia verde e esse tipo de ação só reforça isso.

Imagem: reprodução Imagem: reprodução

Leitor, participe de nossas pesquisas online respondendo os e-mails enviados por nossa equipe de jornalismo.

As melhores respostas serão publicadas em CARTAS. Sua opinião é fundamental para a Revista REFERÊNCIA CELULOSE & PAPEL.

revistareferencia@revistareferencia.com.br

08


Há mais de 20 anos atuando

na fabricação de máquinas e

equipamentos para a indústria

papeleira, fornecemos soluções

com qualidade e nível técnico

MÁQUINAS DE PAPEL | PREPARO DE MASSA | TANQUES

• CILINDROS YANKEE

Lisos e/ou ranhurados

para uma melhor transferência

do calor, devido a

menor espessura no fundo

das ranhuras

• SISTEMA DE EXTRAÇÃO

Condensado com bicos

extratores e com regulagem

entre bico e face da

camisa cilindro

www.metalservice.ind.br

(47) 3520-1500 comercial@metalservice.ind.br

Rua Jacó Finardi, 1700 - 89163-041 – Rio do Sul – SC


N O V I D A D E S

Gigante em festa

A Klabin, maior produtora e exportadora de papéis para embalagens

e embalagens de papel do Brasil, celebra seus 123 anos de história, completos

em 2022, com uma campanha digital que traz a inovação como

elemento de destaque da ação de aniversário. A artista Marina Amaral,

colorista digital especializada em adicionar cores a fotografias em preto e

branco, foi convidada para a curadoria de uma galeria de fotos especiais.

O resultado do trabalho, que traz a sensação de dar vida ao passado, pode

ser visto em uma página comemorativa, disponibilizada no site oficial da

empresa. A campanha conta, ainda, com peças digitais que irão mostrar a

Klabin do passado ao lado da empresa hoje, representando sua jornada ao

longo dos anos. O conteúdo será divulgado nos perfis da companhia no

facebook, instagram e linkedin, além de uma ação digital específica para os

clientes e colaboradores da empresa. Carime Kanbour, gerente de comunicação,

marca e reputação, explica que essa campanha vem para compartilhar

a mensagem com o público que faz parte dessa história, que utiliza as

nossas embalagens e demais soluções no seu dia a dia. “Somos uma Companhia

de 123 anos que, ao longo do tempo, se consolidou e acompanhou

de perto as mudanças da sociedade, adaptando-se para chegar até aqui.

Seria impossível pensar no futuro da empresa, com as boas perspectivas

que temos pela frente, sem pensar no caminho sólido que construímos”,

afirma Carime. O material digital está disponível através do link: https://

klabin.com.br/123anos

Imagem: reprodução

Nova gestão

Foto: divulgação

A multinacional chilena CMPC assumiu o controle das

operações de três unidades industriais da Iguaçu Celulose

e Papel S.A., após concluir o processo de aquisição que foi

anunciado em dezembro de 2021. Com esse movimento, a

CMPC passa a operar no Brasil com suas três linhas de atuação

– a de embalagens sustentáveis (biopackaging) soma-se

aos negócios de celulose, com a unidade industrial de Guaíba,

e de Papéis Tissue, com a Softys. Localizadas nos Estados do

Paraná (Piraí do Sul e São José dos Pinhais) e de Santa Catarina

(Campos Novos), as plantas adquiridas têm capacidades

anuais de fabricação de agregados de 105 mil t (toneladas) de celulose; 120 mil t de Papel Sack-Kraft; 21 mil t

de papéis especiais, além de linhas de conversão para produzir 500 milhões de unidades de sacolas de papel

por ano. Com elas, a CMPC aumenta a capacidade de produção anual de sacos de papel para cerca de 1,5

bilhão de unidades, consolidando-se como o segundo player global nesse setor. A CMPC tem 102 anos de história

e está presente no Brasil desde 2009. Em suas 48 unidades fabris espalhadas na América Latina emprega

atualmente 18 mil colaboradores.

10


A força das revistas

As revistas ainda são uma grande fonte de informação e fazem parte da vida de mais da metade

dos cidadãos britânicos. Uma pesquisa recente da Twosides, grupo de especialistas no setor gráfico da

Inglaterra, constatou que 52% dos ingleses leem revistas impressas. E constataram também que elas não

sofrem de um corte geracional grande, sendo os millenials, pessoas nascidas entre 1981 e 1995, 70%

destes leitores. Em uma era de telas e serviços digitais, quais seriam os motivos que levam as revistas

a terem tantos leitores atualmente? A Twosides levantou seis principais tópicos que fazem as revistas

terem tanta relevância. O primeiro deles é a confiança que as revistas passam com seu conteúdo.

Leitores associam as informações presentes em revistas com precisão, qualidade e imparcialidade que

não enxergam em outros meios de comunicação. O segundo fator é o foco exigido para a leitura. Ao

ler uma revista, quem consome o conteúdo precisa se manter muito mais focado no conteúdo do que

quando lê em plataformas online, por exemplo. Revistas são diagramadas, editadas e pensadas para garantir

que o leitor se mantenha preso na leitura e no conteúdo presente, sem notificações ou vibrações

que possam atrapalhar o processo.

O terceiro fator encontrado no levantamento é a estimulação dos sentidos além da visão na leitura.

A revista tem peso, cor, textura, fazem barulho quando se vira a página, e essa experiência multidimensional

pode auxiliar na memorização de informações. O quarto fator é o método de aprendizado,

uma vez que o leitor se habitua a ler as revistas, consegue organizar melhor ideias e informações,

entendendo melhor e assimilando mais rápido o conteúdo. O penúltimo fator é o fator multiuso da

revista, que por ser um objeto, você pode dar novos usos quando ela ficar mais velha, como trabalhos

escolares que precisam de fotos ou letras para colagem. Por último, é o fato da revista nos deixar mais

longe das telas. Revistas são grandes parceiras para quando se precisa sair do mundo digital e aproveitar

seu dia com mais tranquilidade, tornando os leitores menos bitolados.

Foto: CELULOSE&PAPEL

11


N O V I D A D E S

Foto: divulgação

Risco de falta

A falta de celulose pode encarecer o

mercado de papel no mundo todo. É isso

que afirma o presidente da Suzano, Walter

Schalka, em entrevista ao jornal O Globo. Segundo

Walter, o grande problema está sendo

o causado pelas sanções internacionais a produtos

produzidos na Rússia, que acarretaram

também na perda de certificação da madeira

russa para o mercado internacional. “Os

estoques de celulose vêm diminuindo gradualmente

até que possam atingir um ponto de

ruptura mesmo, de falta de celulose”, afirma

Walter. Ainda segundo a reportagem, no primeiro

trimestre de 2022 a disponibilidade da

celulose foi afetada por problemas causados

no transporte marítimo, logística interna em

vários países e atraso das novas fábricas. Esses

fatores, aliados à demanda crescente, levaram

a uma alta de cerca de 40% nos preços da

celulose na China neste ano, segundo dados

de relatório do BTG Pactual de 3 de maio.

O aperto no mercado de celulose é mais um

problema para os consumidores, que enfrentam

o aumento generalizado dos preços, de

alimentos a combustíveis.

Walter Schalka ainda afirmou que os

produtos nacionais tem visto o interesse do

mercado internacional com mais frequência,

mas que a capacidade de produção já está

no limite. “A demanda de celulose da Suzano

tem sido maior do que podemos atender”,

concluiu Walter.

Recorde de

produção

O ano de 2021 demonstrou que a indústria de

base florestal está pronta para atender às demandas

dos consumidores por seus bioprodutos. O setor

ultrapassou suas marcas históricas para abastecer a

sociedade com itens como embalagens de papel,

papel higiênico, fraldas, cadernos.

De acordo com o Boletim Cenários Ibá, produzido

pela IBÁ (Indústria Brasileira de Árvores), a

celulose atingiu sua maior produção em 2021, com

22,5 milhões de toneladas e a fabricação de papel

registrou sua maior alta em um ano, com 10,7

milhões de t (toneladas).

Segundo Paulo Hartung, presidente da IBÁ,

com o retorno ao trabalho presencial, por meio

do modelo híbrido, e as escolas iniciando a volta

às aulas fisicamente, foi possível sentir também o

crescimento na demanda por produtos do setor de

árvores cultivadas que são sustentáveis, renováveis

e recicláveis. “Além do cuidado com a natureza,

seja na reciclagem, na produção e no manejo sustentável

nas áreas de cultivo, que intercalam áreas

produtivas com grandes áreas de conservação, as

empresas de base florestal investem constantemente

em pessoas, tecnologia e ciência”, ressaltou Paulo.

Durante o ano, a China foi o principal destino

das exportações de celulose produzida no Brasil,

chegando a US$ 2,8 bilhões negociados. Já o papel

tem como principal destino a América Latina, com

comercialização que somou US$ 1,2 bilhão.

Foto: divulgação

12


Para afiar facas:

você tem a opção

de parar no

tempo...

Ou evoluir

com a

tecnologia das

máquinas DRV!

MÁQUINA AFIADORA E

RETÍFICA DE FACAS SUPREMA

Porque você faz parte desta

evolução





SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS


N O V I D A D E S

Soluções sustentáveis

Não é de hoje que o descarte incorreto de lixo se tornou uma ameaça para a biodiversidade do planeta.

E como a indústria reage e contribui para solucionar essa triste realidade? Um ponto focal são as embalagens.

O material com o qual são produzidas tem um papel fundamental na solução ou agravamento do problema.

Nos últimos anos, o papel se tornou protagonista na corrida da limpeza global, já que as embalagens

podem ser reutilizadas no processo industrial graças a processos inteligentes de reciclagem e a utilização de

acabamentos biodegradáveis. Essas novas soluções para um mundo mais sustentável estarão presentes na

Bienal do Lixo, no estande da Ibema, fabricante de papel cartão com unidades fabris em Turvo (PR) e Embu

das Artes (SP). O evento ocorre no Parque Villa-Lobos, em São Paulo, de 26 de maio a 5 de junho.

Segundo Diego Gracia, gerente de estratégia e marketing da Ibema, só em 2021, a Ibema reciclou três milhões

de quilos de aparas e materiais pós-consumo, que utilizamos para fabricar novos papéis. A expectativa

para 2022 é de retirarmos de circulação 4,5 milhões de quilos de resíduos até o final do ano”,

Segundo Diego, a Ibema tem feito grandes esforços para contribuir para a limpeza do meio ambiente de

forma sustentável, reconhecendo o crescimento do interesse do consumidor na reciclagem. “Por esses motivos,

oferecemos aos brand owners uma alternativa de logística reversa realmente eficaz e de acordo com o

novo comportamento do consumidor”, completa Diego.

Foto: divulgação

14


N O V I D A D E S

Reposicionamento

de marca

Tendo em vista manter-se entre as maiores empresas do concorrido

mercado brasileiro de produtos de higiene e cuidados pessoais, a

tradicional fabricante de papel higiênico e líder nacional do segmento

folha simples, a paranaense Mili, passou por mudanças estratégicas

em seus modelos de gestão. Além da reformulação de produtos já

conhecidos do público e do investimento estrutural, a empresa seguiu

a mesma esteira das grandes companhias, apostando na nova mascote

virtual, Emili, para aproximar-se ainda mais do consumidor final.

A empresa investiu R$ 100 milhões em maquinário, ampliação de

portfólio, bem como no seu parque industrial e presença geográfica,

nos últimos quatro anos. Tudo isso em meio à onda de consolidação que tem movimentado a indústria de tissue

no país. Entre as principais novidades estão a entrada no segmento de papéis premium e reposicionamento dos

produtos já consolidados da marca, ampliando a presença em cuidados pessoais. Com o lançamento do Mili

Prime Comfort Folha Tripla, por exemplo, a empresa chegou ao topo da pirâmide do mercado de papel higiênico.

Para a gerente de Marketing da companhia, Renata Gomes Maciel, no passado, um terço das vendas de papel

higiênico no país era de folha dupla e dois terços, folha simples. Hoje, essa relação se inverteu. “Queremos que

clientes e parceiros comerciais saibam que nosso produto, além de ter um excelente custo-benefício, é de alta

qualidade”, afirma Renata.

Imagem: reprodução

Foto: divulgação

Alta voltagem

Consumo de energia elétrica aumentou nas indústrias

química e de celulose. O setor químico utilizou

2.370 MW (Megawatts) médios de energia elétrica em

março, volume 8% maior em relação ao mesmo período

do 2021. Também no comparativo anual, o segmento

de madeira, papel e celulose demandou 1.572 MW

médios, volume 16% maior. Segundo análise da CCEE

(Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), um

dos fatores de influência sobre o resultado seria a guerra

na Ucrânia, que provocou uma maior demanda pelas

commodities brasileiras. A Ucrânia, impactada pelos ataques,

e a Rússia, com negócios globais isolados, deixaram de ocupar um espaço importante no mercado internacional

e, consequentemente, empresas nacionais que compram energia no mercado livre aumentaram a

sua produção para suprir a demanda exterior. A CCEE monitora 15 áreas da economia que compram energia

no mercado livre. Em relação ao mesmo período do ano passado e desconsiderando a migração de cargas, as

maiores altas do primeiro trimestre foram registradas nos setores de serviços (15%), madeira, papel e celulose

(13%) e químicos (7%). Se levarmos em conta a variação entre o mesmo período do ano de 2021 em relação

a 2022, celulose e papel cresceu 15% e o setor químico cresceu 7% no mesmo período.

16


INOX CONEXÕES com grande história e tradição, atua há 26 anos no

segmento de conexões, tubos, válvulas e acessórios em aço inoxidável,

aço carbono e ligas de aço. Localizada em São Paulo, tem como objetivo

atender a toda e qualquer necessidade de seus clientes nos mais diversos

segmentos: Indústria química, alimentícia, farmacêutica, papel e celulose, óleo e

gás. Composta por profissionais qualificados, trabalhamos visando a satisfação de

nossos clientes. Dispomos de um sistema de gestão conforme norma ISO 9001, e somos

qualificados no sistema CRC da Petrobras.

R. Ijucapirama, 98 Jardim Santa Teresinha | São Paulo - SP

(11) 2723 2020 | contato@inoxconexoes.com.br

www.inoxconexoes.com


P R I N C I P A L

FORTE

COMO AÇO

SOLUÇÕES COMPLETAS PARA PROJETOS

INDUSTRIAIS FAZ EMPRESA SE SOLIDIFICAR

NO MERCADO DE PRODUTOS DE INOX

Fotos: divulgação

18


Atender clientes de vários segmentos e

garantir a qualidade de seus serviços

é um grande desafio. Quando se trata

do setor industrial, que tem exigências

e detalhes específicos para cada projeto,

a missão exige ainda mais esforço.

Alinhar isso a qualidade de produtos, atendimento

personalizado e capacidade de atender grandes projetos

é o que faz a Inox Conexões, empresa com mais

de 20 anos de história, especializada na produção de

conexões, tubos, válvulas e acessórios em aço.

A Inox Conexões, sediada em São Paulo (SP),

trabalhou desde sua fundação em 1995, produzindo

peças para sistemas hidráulicos utilizados para

indústrias do setor de papel e celulose, alimentício,

química, farmacêutica e óleo e gás. Ademir Nunes,

proprietário da empresa, comenta que um dos segredos

do sucesso está no envolvimento completo da

equipe para a realização dos projetos. “Cada projeto

precisa da dedicação de cada um dos setores do grupo,

financeiro, comercial, follow-up, gerência, entre

outros, para atingir nossos objetivos”, afirma Ademir.

Essa dedicação total abriu novas oportunidades

de negócios para a Inox Conexões. Uma mudança

importante, segundo Ademir, foi ampliar o campo de

ação da empresa, deixando de atender apenas prestadores

de serviços e chegando ao consumidor final.

“Há 4 anos decidimos nos tornar indústria e comércio,

abraçamos esse desafio e hoje colhemos bons

frutos da nossa coragem”, ressalta Ademir.

PLANEJAMENTO E TRABALHO DURO

Além da visão forte de mercado, a Inox Conexões

tem uma equipe capacitada para garantir que seus

clientes sempre tenham os melhores produtos. Rodrigo

dos Santos, encarregado industrial, comenta que a

empresa está sempre atenta para conseguir entregar

resultados expressivos no setor. “Acreditamos que o

conhecimento é a base para abrir novas oportunidades,

principalmente dentro de um ramo tão competitivo

como os de conexões, tubos e válvulas”, explica

Rodrigo.

Para Rodrigo, a organização do trabalho é uma

das chaves de sucesso da empresa. O encarregado

explica que as demandas de produção são sempre

estruturadas através de um estudo de mercado e gerenciamento

de inventário dos nossos itens de linha

As strong

as steel

COMPLETE SOLUTIONS FOR INDUSTRIAL

PROJECTS SOLIDIFY THE COMPANY IN THE

STAINLESS-STEEL PRODUCTS MARKET

S

erving customers from various segments and ensuring

the quality of services is a great challenge.

However, the mission requires even more effort

when it comes to the Industrial Sector, which has

specific requirements and details for each project. Aligning

this with product quality, personalized service, and the

ability to meet large projects typifies Inox Conexões, a

company with more than 20 years of history, specializing

in the production of connections, pipes, valves, and steel

fittings.

Inox Conexões, headquartered in São Paulo (SP), has

worked since its foundation in 1995, producing parts for

hydraulic systems used by companies in the pulp, food,

chemical, pharmaceutical, and oil and gas companies.

Ademir Nunes, Owner of the Company, comments that

one of the secrets of success lies in the complete involvement

of the team in carrying out the projects. “Each

project needs the dedication of each of the Company’s

sectors, financial, marketing, follow-up, management,

among others, to achieve our goals,” he says.

This total dedication has opened up new business

opportunities for Inox Conexões. According to Nunes, a

significant change was to expand the Company’s field of

action by not only serving service providers but reaching

out to the final consumer. “Four years ago, we decided to

change our focus and begin to market as well as produce;

we embraced this challenge, and today, we reap the benefits

from our courage,” Nunes says.

PLANNING AND HARD WORK

To complete its strong market vision, Inox Conexões

has a team trained to ensure its customers always have

the best products. Rodrigo dos Santos, Industrial Manager,

comments that the Company is always attentive to

delivering expressive results in the Sector. “We believe that

19


P R I N C I P A L

contínua. “Caso a necessidade seja exclusiva para um

projeto, avaliamos a situação e juntamente com nossos

clientes realizamos a programação para o melhor

atendimento de todos”, expõe Rodrigo.

Além de um grande volume de produção, a qualidade

de cada peça fabricada deve manter o mais

alto padrão. Vinicius Campos, gerente de qualidade

da Inox Conexões, aponta que a empresa segue o

padrão ISO 9001 desde o momento de separação da

matéria-prima, pois quando uma chapa, barra maciça

ou tubo entra na indústria é identificado com um

código que é utilizado para controlar se o produto

final atingiu o padrão definido. “Depois de pronto, é

realizada uma conferência nas medidas com instrumentos

de precisão e uma inspeção visual para avaliar

o acabamento da peça”, descreve Vinicius.

Para o gerente de qualidade, a tecnologia é uma

parceira importante para seu trabalho, pois facilita a

fabricação, amplia a precisão e oferece as melhores

maneiras de conferir o resultado final do processo.

“Devido ao nível de exigência, qualquer falha na

fabricação de uma peça pode comprometer todo o

knowledge is the basis for opening up new opportunities,

especially within a branch as competitive as connections,

pipes, and valves,” he explains.

For him, the organization of work is one of the keys to

the Company’s success. The Industrial Manager explains

that production demands begin with a thorough market

study, and inventory management of our line items is continuous.

“If the need is unique for a project, we evaluate

the situation and, together with our customers, we carry

out the programming for the best service to everyone,” he

explains.

In addition to a large production volume, the quality

of each manufactured piece must maintain the highest

standard. Vinicius Campos, Quality Control Manager for

Inox Conexões, points out that the Company follows the

ISO 9001 standard from the moment of separation of

the principal raw materials. Because when a metal sheet,

massive bar, or pipe enters the company, it is identified

with a code used to check if it meets the standard defined

for the final product. “Once ready, measurements with

precision instruments and a visual inspection are carried

out to evaluate the finish of the part,” he says.

For the Quality Control Manager, technology is an

essential partner of our work. It facilitates manufacturing,

increases accuracy, and offers the best ways to check the

20


projeto, por isso temos um compromisso com a alta

qualidade de cada peça”, garante Vinicius.

Produção em alta e qualidade certificada garantem

que o setor comercial da empresa possa trabalhar

a todo vapor. Para Gabriel Valério, gerente

comercial, um dos maiores diferenciais que a Inox

Conexões traz para o mercado está na sua proposta

de sempre entender antes de atender o cliente,

considerando todos os fatores envolvidos, inclusive o

financeiro. “Entendemos que a negociação vai além

de valores, se faz necessário atender a necessidade

de demanda, conciliar prazos e também criar um

vínculo com nossos clientes”, informa Gabriel. Para

o gerente comercial, a transparência nos processos

gera confiança para que os clientes voltem a negociar

com a empresa. “Estamos sempre de portas abertas

para mostrar o dia a dia da nossa fábrica, apresentando

nossos processos de fabricação e estoque”, explica

Gabriel.

A venda de um equipamento é apenas o primeiro

passa dentro do processo da Inox Conexões,

pois a qualidade do pós-venda é fator essencial nos

processos da indústria. Segundo Gabriel, os clientes

recebem o acompanhamento completo do pedido,

com atualizações constantes da etapa de produção

ou entrega. “A partir do momento da entrega, caso

ocorra alguma dúvida ou necessidade de atendimento,

encaminhamos para o setor responsável”, assegura

Gabriel.

Há 4 anos decidimos

nos tornar indústria e

comércio, abraçamos esse

desafio e hoje colhemos

bons frutos da nossa

coragem

Ademir Nunes, proprietário

da Inox Conexões

final result of the process. “Due to the required need, any

failure in the manufacture of a part can compromise the

entire design, so we are committed to the high quality of

each piece,” he explains.

Certified and high-quality production ensures that

the Marketing Sector of the Company can work at full

steam. For Gabriel Valério, Marketing Manager, one of the

most significant differentials that Inox Conexões brings to

the market is the proposal to always understand before

helping the customer, considering all the factors involved,

including the financial. “We understand that a sale

goes beyond values. It is necessary to meet the need for

demand, reconcile deadlines, and also create a bond with

our customers,” states the Marketing Manager. For him,

transparency in processes generates confidence for customers

to repeat business with the Company. “Our doors

are always open to show the day-to-day of our factory,

presenting our manufacturing and inventory processes,” he

completes.

The sale of equipment is only the first step within the

processes of Inox Conexões because the quality of after-

-sales is an essential factor in the industrial process. According

to the Marketing Manager, customers are able to

21


P R I N C I P A L

REALIZAÇÕES E FUTURO

Atendendo a clientes de ramos variados, os produtos

oferecidos pela empresa podem ser vistos em

grandes projetos e parques industriais no país. Para

a construção da linha de saneamento do Tocantins,

foram R$ 4 milhões em materiais fornecidos pela

empresa. Para a construção de tanques para granéis

líquidos, a Inox Conexões forneceu conexões, tubulações

e válvulas, que atingiram a marca de R$ 12

milhões.

Ademir Nunes se enche de orgulho para falar do

maior projeto já feito pela empresa. Em Curitiba (PR),

em parceria com a Flex Manutenção, a Inox forneceu

os materiais da planta industrial da Mondelez, considerada

um dos maiores parques industriais alimentícios

da América Latina e maior fábrica de chocolates

do Brasil. “Para esse projeto fornecemos R$ 30

milhões em materiais e a Flex entrou com um valor

equivalente para a montagem da estrutura”, celebra

Ademir. Para o proprietário da Inox Conexões, a realização

desse projeto ajudou a impulsionar o nome

da empresa e mostrar a capacidade de fornecimento

que ela pode alcançar. “Isso fortaleceu nossa marca e

gerou um reconhecimento maior sobre nosso trabalho

no mundo”, exalta Ademir.

João Rodrigo dos Santos, gerente comercial da

Flex Manutenção, informa que a parceria com a Inox

Conexões começou em 2017 e ele pôde ver na prática

os padrões de qualidade e velocidade na entrega,

tão importantes para indústria paulista. “Eles vão

sempre além do que esperamos, oferecem as memonitor

each order with constant production or delivery

stage updates. “Up to and after delivery, in case of any

questions or needs, we forward them to the responsible

sector,” he states.

ACHIEVEMENTS AND THE FUTURE

By serving customers from various industries, the

products offered by the Company can be seen in large

projects and industrial parks throughout the Country. For

example, for the construction of the Tocantins sanitation

line, the Company supplied R$ 4 million in materials.

For the construction of liquid bulk tanks, Inox Conexões

provided connections, pipes, and valves with a value of R$

12 million.

Owner Nunes proudly talks about the Company’s

biggest project ever carried out. In Curitiba, in partnership

with Flex Manutenção, Inox supplied the materials for the

Mondelez industrial plant, considered one of the largest

industrial food parks in Latin America and the largest

chocolate factory in Brazil. “For this project, we provided

R$ 30 million in materials, and Flex provided the assembly

of the structure,” he celebrates. For the Inox Conexões

Owner, the realization of this project helped boost the

Company’s name and demonstrate the supply capacity it

can achieve. “This strengthened our brand and generated

greater recognition for our work,” he says.

22


Vamos investir ainda

mais em tecnologia e

colaboradores, para

alcançar objetivos

ainda maiores

Ademir Nunes, proprietário

da Inox Conexões

lhores soluções em materiais para nossos processos

e tem um ótimo atendimento”, destaca João. O gerente

comercial vê na Inox Conexões um parceiro de

negócios sem igual e por isso a parceria iniciada há 5

anos se mantém firme. “O serviço oferecido por eles

é completo, garantem qualidade de todos os equipamentos

e nos dão total suporte caso sejam necessários

ajustes em algum projeto”, completa João.

Sobre o futuro Ademir é otimista e já começou a

dar os passos necessários para atingir seus objetivos,

como o contínuo crescimento e longevidade da empresa.

Alguns passos são planejados para longo prazo,

enquanto outros frutos de oportunidades que aparecem.

Um deles garantiu estoques de matéria-prima

por 2 anos, quando Ademir percebeu que as movimentações

que poderiam levar à guerra na Ucrânia

afetariam o preço do aço. “Adquiri inox para garantir

não apenas a minha produção, mas para poder me

manter competitivo em um mercado cada vez mais

disputado”, sublinha Ademir sobre os preços de sua

principal matéria-prima, que dobrou de valor em

poucos meses após a compra realizada.

Outro passo importante da Inox Conexões foi a

compra de uma sede para armazenar o estoque e

utilizar como expedição para produtos e materiais

prontos. “Com esse investimento a empresa vai cortar

em 60% os custos com aluguel e potencialmente

dobrar a produção até o próximo ano”, orgulha-se

Ademir. O sonho do empresário é ter a fábrica também

funcionando em sede própria, para ampliar o

catálogo de fornecimento e a capacidade de entregas

da empresa. “Vamos investir ainda mais em tecnologia

e colaboradores, para alcançar objetivos ainda

maiores”, vislumbra Ademir.

João Rodrigo dos Santos, Marketing Manager for Flex

Manutenção, states that the partnership with Inox Conexões

began in 2017, and he saw in practice the standards

of quality and speed in delivery so crucial for the São

Paulo company. “They always go beyond what we expect,

offer the best solutions in materials for our processes, and

provide great service,” highlights Marketing Manager dos

Santos. He sees Inox Conexões as a unique business partner,

and the relationship that started five years ago remains

firm. “Their service is complete; they guarantee the quality

of all equipment and give us full support if adjustments are

needed in any project,” he adds.

About the future, Owner Nunes is optimistic and has

already begun to take the necessary steps to achieve the

future goals, such as the continuous growth and longevity

of the Company. Some steps are planned for the long term,

while others are fruits of opportunities as they appear. One

of the later was to secure two years of raw materials stocks

when he realized that war in Ukraine would affect the price

of steel. “I acquired enough stainless steel to guarantee

my production and remain competitive in an increasingly

disputed market,” he stresses concerning the price of the

Company’s primary raw material, which has doubled in

price a few months after the purchase was made.

Another important step for Inox Conexões was purchasing

a company to store its stocks and use as a shipment

point for ready-made material products. “With this investment,

the Company reduces rental costs by 60% and can

potentially double production by next year,” Nunes boasts.

The entrepreneur’s dream is to have the factory operating

in its own facilities, to expand the supply catalog and the

Company’s delivery capacity. “We will invest even more in

technology and employees to achieve even greater goals,”

envisions Owner Nunes.

23


A V A N Ç O S E T E C N O L O G I A

Novos

caminhos

Os estudos com celulose não param e a cada dia seus usos para os mais

diversos fins são descobertos ou aprimorados por pesquisadores de

todo o mundo. A versatilidade da celulose pode surpreender até os

maiores conhecedores do assunto. Os usos de cristais de nanocelulose

estão avançando continuamente no setor de tecnologia eletrônica e, até

mesmo, automobilístico. Isso mesmo, pesquisadores japoneses desenvolveram

um carro esportivo chamado de Veículo de Nanocelulose, ou Nano Cellulose

Vehicule (NCV, em inglês). E também do Japão, da Universidade de Osaka, vem as novidades

sobre semicondutores feitos também através da nanocelulose. Confira!

New

directions

C

ellulose studies do not stop, and everyday uses for the most diverse purposes are

discovered or improved by scientists the world over. The versatility of cellulose can

surprise even the greatest connoisseurs of the subject. The uses of nanocellulose

crystals are continuously advancing in the Electronics and even in the Automotive

Sectors. That’s right, Japanese scientists have developed a sports car called the Nanocellulose

Vehicle (NCV). And also, from Japan, from Osaka University, there is news about semiconductors

made from nanocellulose.

Check out below!

24


Carro sustentável

As soluções sustentáveis para veículos

se tornaram o combustível para as grandes

fabricantes, pois as pautas ecológicas estão

cada vez mais fortes. Nesse sentido pesquisadores

japoneses, com auxílio do governo

de seu país, desenvolveram um carro feito

através de nanocelulose. Segundo os pesquisadores,

esse material deixa o carro mais

leve e ainda o faz 5 vezes mais resistente

que carros feito de aço, uma característica

única dos cristais de nanocelulose.

Isso significa que o NCV requer menos

energia para fornecer impulso adequado.

Além dos benefícios óbvios em eficiência

e desempenho geral, o uso de fibras de

celulose recicladas reduz drasticamente

as emissões de carbono no processo de

fabricação. E quando o carro fica velho ou

descontinuado, todos os painéis de madeira

da carroceria podem ser reciclados para uso

futuro.

É claro, o carro não é 100% de derivados

de celulose, pois motor, rodas e pneus

precisam de matérias tradicionais, mas o

NCV apresenta um avanço importante para

os pesquisadores do setor. Uma curiosidade

é que os bancos do carro também são

feitos de nanocelulose e tem design que

lembra um quimono, tradicional vestimenta

japonesa. Mesmo com o visual agressivo, o

supercarro não atinge velocidades altas, pelo

contrário, sua velocidade máxima é de 20

km/h (quilômetros por hora).

Sustainable car

Sustainable vehicle solutions have become the fuel for large

manufacturers as ecological tariffs intensify. In this sense, with the

help of their Country’s Government, Japanese scientists developed

a car made using nanocellulose. According to the scientists, this

material makes the car lighter and 5 times more resistant than cars

made of steel, a unique feature of nanocellulose crystals.

This means that the NCV requires less power to provide sufficient

momentum. In addition to the obvious benefits in efficiency

and overall performance, recycled cellulose fibers dramatically

reduce carbon emissions in the manufacturing process. And when

the car gets old or use discontinued, all the wood panels in the

body can be recycled for future use.

Of course, the car is not 100% cellulose derivatives because

the engine, wheels, and tires use traditional materials, but the NCV

presents an important advance for research in the Sector. A curiosity

is that the car seats are also made of nanocellulose and have

a design reminiscent of a kimono, traditional Japanese clothing.

However, the supercar does not reach high speeds even with the

aggressive look. On the contrary, its maximum speed is 20 km/h.

Fotos: divulgação

25


A V A N Ç O S E T E C N O L O G I A

Semicondutores de celulose

Os nanomateriais semicondutores com

estruturas de rede 3D possuem áreas superficiais

elevadas que os tornam excelentes para

aplicações envolvendo adsorção, separação e

detecção. Porém, o desafio está em controlar

simultaneamente as propriedades elétricas e

criar estruturas úteis em micro e macroescala.

Tudo isso, enquanto alcança excelente funcionalidade

e versatilidade de uso final, continua

sendo um desafio. Agora, pesquisadores da

Universidade de Osaka, em colaboração com

a Universidade de Tóquio, Kyushu e Okayama,

desenvolveram um semicondutor de

papel de nanocelulose que fornece todas as

características citadas anteriormente, oferecendo

praticamente tudo que um semicondutor

tradicional faz, mas com a vantagem de

ser feito de celulose.

As nanoceluloses podem ser transformadas

em papel nanocelulósico flexível com

dimensões semelhantes às do padrão A4.

O nanopapel não conduz corrente elétrica;

no entanto, o aquecimento pode introduzir

propriedades condutoras. Os pesquisadores,

portanto, desenvolveram um processo de

tratamento que lhes permite aquecer o nanopapel

sem danificar as estruturas do papel da

nanoescala até a macroescala.

Hitotaka Koga, pesquisador responsável

pelo trabalho, explica que uma propriedade

importante para o semicondutor de nanopapel

é a sintonização, porque isso permite que

os dispositivos sejam projetados para aplicações

específicas”, aponta Hitotaka. O cientista

expõe o processo de criação desse material,

onde é aplicado um tratamento de iodo

que se mostrou muito eficaz para proteger a

nanoestrutura do nanopapel. “Combinando

isso com secagem controlada espacialmente,

o tratamento de pirólise não alterou substancialmente

as estruturas projetadas e a temperatura

selecionada poderia ser usada para

controlar as propriedades elétricas”, completa

Hitotaka.

26

Foto: divulgação

Cellulose

semiconductors

Semiconductors from nanomaterials using 3D network structures have

elevated surface areas that make them excellent for adsorption, separation,

and detection applications. However, the challenge is to simultaneously

control the electrical properties and create valuable structures on the

micro and macroscale. While achieving excellent functionality and versatility

of end use, all this remains a challenge. Scientists at Osaka University,

in collaboration with scientists from the University of Tokyo, Kyushu, and

Okayama, have developed a nanocellulose paper semiconductor that provides

all the characteristics mentioned above, offering virtually everything

a traditional semiconductor does but with the advantage of being made of

cellulose.

Nanocellulose can be transformed into flexible nanocellulosic paper

with dimensions similar to A4 paper. The nanopaper does not conduct

electric current; however, heating can introduce conductive properties.

Therefore, scientists developed a treatment process that allows them

to heat the nanopaper without damaging the paper structures from the

nanoscale to the macroscale. Hitotaka Koga, the scientist responsible for

the work, explains that an important property of the nanopaper semiconductor

is tuning, because this allows the devices to be designed for specific

applications,” he says. The scientist exposes the process that creates this

material, where an iodine treatment is applied that proved very effective

in protecting the nanostructure of the nanopaper. “Combining this with

spatially controlled drying, the pyrolysis treatment did not substantially

alter the projected structures, and the selected temperature could be used

to control electrical properties,” he adds.


E D I Ç Ã O

VEM AÍ!

A N O S

PATROCINADORES:

ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE

MADEIRAS E DERIVADOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS

www

revistareferencia.com.br

comercial@revistareferencia.com.br


I N F O R M E

PLANO DE RECUPERAÇÃO

JUDICIAL

COCELPA, ARPECO E CONPEL TÊM SEU PLANO DE RECUPERAÇÃO

JUDICIAL HOMOLOGADO E PREPARAM NOVOS INVESTIMENTOS

As empresas de celulose, papel

e embalagens tiveram em

24/03/2022 seu plano de Recuperação

Judicial homologado

após um forte processo de reestruturação.

Com bases produtivas

na cidade de Araucária (PR), Curitiba (PR) e

Conde (PB) as companhias conseguiram um

crescimento de mais de 500% desde o ápice

da crise em 2017 e próximo de 300% se

comparado a um ano anterior ao pedido de

Recuperação Judicial. Agora com o plano homologado

e o início dos pagamentos de forma

estruturada, as companhias projetam novos investimentos

para aumento de produção, diversificação

de produtos, melhoria

da qualidade e ainda

em aquisições de áreas

florestais. Para Luiz Cavet,

CFO, “a homologação do

plano, alinhado com a reestruturação

das empresas,

nos permite avançar em

novas linhas de crédito,

as quais serão de extrema

importância para continuarmos

crescendo de forma

sustentável, ou seja,

criamos um cenário para

que isso aconteça e agora

vamos trabalhar neste sentido.”

Já para Cristiano Delgado,

CEO do grupo “a recuperação judicial

permitiu reestruturar as companhias de forma

a manter os empregos, gerar renda e projetar

uma nova estrutura corporativa e produtiva.

Embora aprovado o plano de recuperação

judicial, nada adiantará se não continuarmos

nosso crescimento. Manter nossa estratégia inicial

de trabalho com nossos parceiros e colaboradores

é fundamental para que a credibilidade

seja confirmada e somente com números

mais expressivos que vamos conseguir consolidar

nosso projeto.” As empresas atendem

vários estados do Brasil e mercado externo,

contando com aproximadamente 700 colaboradores

em suas unidades fabris.

Foto: divulgação

28


PATROCÍNIOS CONFIRMADOS

www.congressoflorestal-cfb.com.br

Evento online

De 12 a 15 de julho 2022

Estúdio de transmissão: Auditório do IBAMA

Sede - Brasília(DF)

-ES

REALIZAÇÃO

EMPRESAS ORGANIZADORAS


E M B A L A G E M

E-COMMERCE

ACELERA O MERCADO

Fotos: divulgação

O COMÉRCIO ELETRÔNICO

EM 2022 APRESENTA BOAS

PERSPECTIVAS, POSSIBILIDADES

DE CRESCIMENTO, NOVAS

TECNOLOGIAS E FOCO EM

SUSTENTABILIDADE

30


E-commerce

accelerates the market

E-COMMERCE IN 2022 PRESENTS GOOD PROSPECTS,

GROWTH POSSIBILITIES, NEW TECHNOLOGIES, AND A

FOCUS ON SUSTAINABILITY

31


E M B A L A G E M

Oano de 2022 promete dar

continuidade a uma tendência

que parece irreversível:

o crescimento do comércio

eletrônico no Brasil. Se em

2021, o setor evoluiu 19%,

no atual ano pode avançar mais de 12%,

segundo projeções da ABComm (Associação

Brasileira de Comércio Eletrônico): de um

total de vendas de R$ 150,8 bilhões no ano

passado para R$ 169,5 bilhões no acumulado

dos doze meses de 2022.

Segundo uma outra projeção ainda mais

otimista, a da NielsenlQ Ebit / Goldman Sachs,

o crescimento do e-commerce neste ano será

de 27%, enquanto em 2023 chegará a 22%

e em 2024, a 15%. O faturamento, que em

2018 era de R$ 77 bilhões, pode chegar a

mais de R$ 311 bilhões em 2024, com uma

taxa de crescimento anual composta (CAGR)

de 22,1% neste período.

T

he year 2022 promises to continue

a trend that seems irreversible:

the growth of e-commerce

in Brazil. In 2021, the Sector

evolved 19%. In that case, in

the current year, it should advance more

than 12%, according to projections by the

Brazilian Association of Electronic Commerce

(ABComm): from total sales of R$ 150.8

billion last year to R$ 169.5 billion this year.

According to another even more optimistic

projection, that of NielsenlQ Ebit /

Goldman Sachs, the growth of e-commerce

this year will be 27%, while in 2023, it

should reach 22%, and in 2024, 15%. As

a result, revenues, which in 2018 were R$

77 billion, could reach more than R$ 311

billion in 2024, with a compound annual

growth rate of 22.1%.

Participation in total Brazilian retail

revenue is also evolving. In 2018, it was

32


Toda essa evolução e

volume de crescimento

demandarão forte

necessidade de embalagens

de papelão ondulado, de

modo a ser extremamente

positivo também para as

empresas do setor

A participação no total do varejo brasileiro

também vai evoluindo. Em 2018, era de apenas

6,2%. Em 2022, estima-se que o comércio

eletrônico chegue a uma participação de

14,3% do total do varejo nacional, e em 2024,

a 18,0%, ainda de acordo com a expectativa

da NielsenlQ Ebit/Goldman Sachs. Toda essa

evolução e volume de crescimento demandarão

forte necessidade de embalagens de papelão

ondulado, de modo a ser extremamente

positivo também para as empresas do setor.

É um crescimento constante, que mostra a

força do comércio eletrônico, especialmente

se comparado com o setor varejista como

um todo. Em 2021, o varejo nacional cresceu

1,4% na comparação com os doze meses de

2020, de acordo com dados do IBGE (Instituto

Brasileiro de Geografia e Estatística). É um resultado

bem próximo do que se viu em 2020

(alta de 1,2%) e em 2019 (mais 1,8%).

Se as expectativas para 2022 se confirmarem,

o comércio eletrônico terá mostrado

que sua força não depende exclusivamente

da crise sanitária causada pela Covid-19, que

assola o país desde março de 2020. Com o

only 6.2%. However, in 2022, e-commerce

is estimated to reach a 14.3% share of

total national retail revenue, and in 2024,

18.0%, also according to NielsenlQ Ebit /

Goldman Sachs expectations. All this evolution

and growth volume requires a strong

need for corrugated packaging, leading to

very positive expectations for companies in

the Sector.

The Sector is already showing the steady

growth resulting from the strength of e-

-commerce sales, especially when compared

to the Retail Sector. In 2021, national

retail sales grew 1.4% compared to the

twelve months of 2020, according to data

from the Brazilian Institute of Geography

and Statistics (Ibge). This result is very close

to what was seen in 2020 (1.2%) and 2019

(1.8%).

If expectations for 2022 are confirmed,

e-commerce shows that its strength does

not depend solely on the health crisis

caused by Covid-19, which has plagued

the Country since March 2020. With the

sharp advance of vaccination throughout

33


E M B A L A G E M

avanço contundente da vacinação em todo

o país e quase nenhuma restrição econômica

e de circulação em municípios e estados, a

volta integral das atividades do comércio físico

poderia abalar as expectativas do comércio

eletrônico, mas não é exatamente o que se

observa.

Em 2021 foram 79,8 milhões de consumidores

no comércio eletrônico. A projeção

é que esse número aumente em 2022, para

83,7 milhões, uma alta de 4,89%, elevando

também o ticket médio de R$ 450 para R$

460.

Além do que o E-commerce Brasil chamou

de fantasma do frete, em referência aos gargalos

de logística, há outros pontos que podem

ser melhorados e incrementar ainda mais os

ganhos e a participação do comércio eletrôni-

the Country and almost no economic and

circulation restrictions in municipalities and

states, the total return of physical trade activities

could negatively affect e-commerce

expectations, but this is not precisely being

observed.

In 2021, there were 79.8 million e-

-commerce consumers. The projection is

that this number will increase in 2022 to

83.7 million, an increase of 4.89%, and an

increase in the average purchase from R$

450 to R$ 460.

In addition to what E-commerce Brasil

called the “ghost of freight”, about logistics

bottlenecks, other points can be improved

and further increase the gains and participation

of e-commerce in the national retail

Investir em embalagens

que ressaltem a preocupação

do comerciante com o meio

ambiente atrai o consumidor,

que hoje está muito mais

preocupado com a questão

34


co no bolo do varejo nacional. E esses pontos

passam por novas tecnologias.

Investir em embalagens que ressaltem a

preocupação do comerciante com o meio ambiente

atrai o consumidor, que hoje está muito

mais preocupado com a questão.

Pesquisa realizada em 2021 em 12 países,

incluindo o Brasil, e encomendada pela

Two Sides mostra que 57% dos consumidores

preferem entregas em embalagens de papel e

papelão ondulado. O número sobe para 70%

entre os que preferem que as embalagens

sejam em tamanho adequado, evitando o

desperdício. Outro dado chama atenção: 42%

considerariam trocar de varejo se soubessem

que ele não está tentando reduzir o uso de

embalagens plásticas não-recicláveis.

Há, como se vê, ainda bastante espaço

para o comércio eletrônico avançar no coração

do consumidor brasileiro. Ninguém se

espantará se o setor continuar crescendo de

forma sustentável pelos próximos anos.

sphere. And these points are the result of

new technologies.

Investing in packaging underscores the

retailer’s concern for the environment in

attracting consumers, who today are much

more concerned about the issue.

Research conducted in 2021 in 12

countries, including Brazil, and commissioned

by Two Sides shows that 57% of

consumers prefer paper and corrugated packaging

deliveries. The number rises to 70%

among those who prefer that the packaging

is adequately sized, avoiding waste. Another

note: 42% would consider switching

the retail mode if they knew that it is not

trying to reduce the use of non-recyclable

plastic packaging.

However, as it turns out, there is still

plenty of room for e-commerce to advance

in the heart of the Brazilian consumer. No

one will be surprised if the Sector grows

sustainably for years to come.

35


A R T I G O

Estudos exploratórios

sobre propriedades

térmicas do compósito

cimento-polpa celulósica

Fotos: divulgação

36


EXPLORATORY STUDIES OF THE THERMAL

PROPERTIES OF CEMENTITIOUS-

CELLULOSIC PASTE COMPOSITES

Estefânia Costa Vieira

Universidade Estadual Paulista

Júlio de Mesquita Filho

37


A R T I G O

RESUMO

Abusca por uma utilização mais

consciente das matérias primas

disponíveis, tem levado à necessidade

de se criar produtos mais

amigáveis ao meio ambiente. A

utilização de fibras naturais para

reforçar o cimento, por exemplo, tem sido

amplamente estudada nas últimas décadas, por

poderem melhorar propriedades do material

como resistência à compressão e térmica, além

de conferirem uma diminuição em seu peso

total. O presente trabalho teve como objetivo

realizar estudos exploratórios acerca da resistência

térmica do compósito Cimento-Polpa Celulósica,

utilizando resíduos advindos da indústria

de celulose e papel. Através de experimentos

realizados, pôde-se constatar que o compósito

fabricado utilizando a proporção 30% cimento

Portland e 70% polpa celulósica, teve resultados

satisfatórios quanto à sua resistência térmica,

podendo ser considerado como um material de

potencial isolamento térmico, para a utilização

na construção civil.

SUMMARY

T

he search for a more conscious use

of the available raw materials has led

to the need to create more environmentally

friendly products. The use

of natural fibers to reinforce cement, for example,

has been widely studied in recent decades

because they can improve material properties

such as thermal and compressive strength,

besides reducing their total weight. The present

work aimed to conduct exploratory studies on

the thermal resistance of the cement-cellulosic

paste composite, using residues from the pulp

and paper industry. Through experiments carried

out, it was observed that the composite manufactured

using the proportion of 30% Portland

cement and 70% cellulosic paste had satisfactory

results regarding its thermal resistance and can

be considered as a material of potential thermal

insulation for use in building construction.

A proposta deste trabalho

foi exatamente a de estudar

as propriedades térmicas de

um compósito para utilização

na construção civil como

isolante térmico e que utiliza

resíduos industriais em sua

matriz

38


INTRODUÇÃO

O mundo vive um momento em que a sociedade

se preocupa cada vez mais com a preservação

do meio ambiente e dos recursos naturais.

O acelerado avanço tecnológico, associado

a um intenso processo de urbanização, tem

causado sérios problemas ambientais ao planeta,

sobretudo em países menos desenvolvidos ou

em estágio de desenvolvimento. As agressões ao

ambiente são devidas, basicamente, à exploração

predatória dos recursos naturais e à falta de

medidas para o controle sobre lançamentos de

resíduos sólidos, líquidos e gasosos.

A geração de resíduos, portanto, tem sido

amplamente discutida e estudada, devido à

crescente preocupação quanto às suas disposições

finais e seus impactos socioambientais.

O uso desses resíduos, seja lá quais forem suas

naturezas, é atualmente uma grande tendência

dentre os setores produtivos. Reutilizar e reciclar

são conceitos atuais e já fazem parte dos compromissos

e metas de diversas indústrias.

INTRODUCTION

The world is experiencing a time when society

is increasingly concerned with preserving the

environment and natural resources. However,

the accelerated technological advances associated

with an intense urbanization process have

caused severe environmental problems to the

planet, especially in less developed or developing

countries. The environmental aggressions

are basically due to the predatory exploitation

of natural resources and the lack of measures to

control solid, liquid, and gaseous waste emissions.

Waste generation, therefore, has been widely

discussed and studied due to growing concern

about its final disposal and the socio-environmental

impacts. The use of these residues,

whatever their nature, is currently a significant

trend among the productive sectors. Reusing and

recycling are current concepts and are already

part of the commitments and goals of various

companies.

39


A R T I G O

Além do uso material do resíduo ser de

grande importância para o meio ambiente, pois

reduz seu impacto negativo no mesmo, existe

hoje um grande interesse em valores ecológicos

e em materiais renováveis e produtos têm sido

crescentemente analisados não só baseados

em sua qualidade, mas também sua qualidade

ambiental (Lorch R.,1990).

A construção civil é uma das áreas onde

mais se pesquisam alternativas para um uso

mais “green” dos materiais, por serem em geral

potencialmente renováveis, apresentarem propriedades

satisfatórias e reduzirem custos totais

de projetos.

A proposta deste trabalho foi exatamente a

de estudar as propriedades térmicas de um compósito

para utilização na construção civil como

isolante térmico e que utiliza resíduos industriais

em sua matriz. A matriz cimento-fibra produzida

teve sua menor porcentagem representada

pelo cimento Portland e sua porcentagem maior

pela polpa celulósica de eucalipto branqueada,

resíduo do processo de branqueamento de uma

indústria de papel e celulose.

In addition to the material waste use being

of great importance to the environment, there

is now a great interest in ecological values as it

reduces its negative environmental impact. Thus,

renewable materials and products are being

increasingly analyzed based on their physical

quality and environmental quality (Lorch R.,

1990).

Building construction is one of the areas

where alternatives are most researched for a greener

use of materials because they are generally

potentially renewable, have satisfactory properties,

and reduce total project costs.

This work aimed to study the thermal pro-

Reutilizar e reciclar são

conceitos atuais e já fazem

parte dos compromissos

e metas de diversas

indústrias

40


O Brasil, atualmente o quarto maior produtor

de celulose do mundo, de acordo com a

BRACELPA, prova que possui uma grande capacidade

de produção, mas uma grande produção

implica em uma grande geração de resíduos.

Utilizar estes resíduos para produção de

novos produtos é não só uma responsabilidade

com o ambiente e a sociedade, mas também

a melhor forma de se criar uma cultura do uso

material do resíduo, não apenas os utilizando

para geração de energia, mas havendo um uso

em cascata, onde eles serão utilizados de forma

inteligente e tenham valor agregado.

Essa é uma versão parcial deste trabalho. O texto

completo pode ser acessado através do link: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/121721

perties of a composite that uses industrial waste

in its matrix for use in building construction as a

thermal insulator. The cement-fiber matrix produced

had its lowest percentage represented by

Portland cement and the higher percentage by

the cellulosic paste from bleached eucalyptus, a

residue of the bleaching process of the pulp and

paper industry.

Brazil, currently the 4th largest pulp producer

in the world, according to Bracelpa, has a

large production capacity, but a large production

implies a large generation of waste.

Using this waste to produce new products is

not only a responsibility to the environment and

society. It is also the best way to create a culture

of material waste use, not only using it for energy

generation but also for the cascading use, where

it is used intelligently and provides added value.


P R E S E R V A Ç Ã O

COMPROMISSO

AMBIENTAL

PARCERIA GOVERNO E INICIATIVA

PRIVADA PROMOVE A PRESERVAÇÃO

DA MATA ATLÂNTICA NA BAHIA

Fotos: divulgação

42


Environmental

commitment

A PARTNERSHIP BETWEEN GOVERNMENT

AND PRIVATE INITIATIVES PROMOTES THE

PRESERVATION OF THE ATLANTIC FOREST IN

THE STATE OF BAHIA

43


P R E S E R V A Ç Ã O

ABracell assinou, com a SEMA

(Secretaria de Meio Ambiente da

Bahia), um termo de cooperação

mútua para executar ações

conjuntas voltadas à proteção da

biodiversidade em UCs (Unidades

de Conservação) de Mata Atlântica no

estado, como os Cânions do Subaé e a bacia

do rio Subaúma. O acordo foi assinado na

sede da SEMA, por Márcia Telles, secretária

da pasta, e Guilherme Araújo, diretor-geral

da Bracell Bahia. A iniciativa da companhia

está alinhada com sua estratégia de negócio,

que tem como um de seus objetivos centrais

reforçar a importância das boas práticas para a

proteção da biodiversidade.

O compromisso é o de atuar em parcerias

que contribuam para a conservação e a manutenção

das UCs e salvaguardem o patrimônio

natural, protegendo espécies endêmicas, raras

e ameaçadas de extinção da fauna e da flora,

e os recursos hídricos, garantidos pelas formações

florestais. O acordo tem validade inicial

de 5 anos e poderá ser prorrogado.

Guilherme Araújo explica que este acordo

reforça o compromisso da Bracell com investimentos

financeiros e de sua expertise para

B

racell signed a cooperation

agreement to implement

joint actions to protect the

biodiversity of Atlantic Forest

Conservation Units (CUs) in

the State, such as the Subaé Canyons and

the Subaúma River Basin, with the State of

Bahia Environment Secretariat (Sema). The

agreement was signed on Wednesday, the

fourth of the month, at the Sema headquarters,

by Márcia Telles, State Secretary, and

Guilherme Araújo, Managing Director of

Bracell Bahia. The Company’s initiative is

aligned with its business strategy, which has

as one of its central objectives to reinforce

the importance of good practices for protecting

biodiversity.

The commitment is to act in partnerships

that contribute to the conservation

and maintenance of CUs and safeguard the

natural heritage, protecting endemic, rare,

and endangered species of fauna and flora,

and water resources, guaranteed by forest

formations. The agreement is valid for 5

years and may be extended.

Araújo explains that this agreement

reinforces Bracell’s commitment to financial

44


xx

As RPPNs já reconhecidas

e outras oito em processo

de aprovação totalizam

8.166 ha, o equivalente a

11.438 campos de futebol,

nos biomas da caatinga e de

mata atlântica

a preservação da qualidade ambiental não

apenas em suas áreas próprias, mas, também,

em áreas públicas e de outros proprietários

particulares na Bahia. “Trabalharemos com o

planejamento e a execução das ações com

vistas a restaurar e proteger áreas de vegetação

nativa, assegurando que a fauna e a flora

silvestres tenham respeitados espaços vitais”,

afirma Guilherme.

A parceria entre Bracell, SEMA e Inema

também visa apoiar a regularização do CEFIRs

(Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais)

dos produtores parceiros incluídos no projeto

de restauração florestal e a estruturação do

Programa de Pagamento por Serviços Ambientais

direcionado aos produtores parceiros do

projeto.

Segundo Guilherme, a iniciativa se soma a

outras que a Bracell mantém com o Governo

da Bahia em favor do meio ambiente. Das

quatro RPPNs (Reservas Particulares do Patrimônio

Natural) já oficializadas, duas foram

reconhecidas pelo governo estadual em 2021:

investments and expertise to preserve environmental

quality not only in its own areas

but also in public areas and other privately

owned areas in Bahia. “We will work with

the planning and execution of actions to

restore and protect areas of native vegetation,

ensuring that wild fauna and flora have

respected vital spaces,” he says.

The partnership between Bracell, Sema,

and Inema also aims to support the regularization

of the State Forestry Register of

Rural Properties (Cefir) of partner producers

included in the forest restoration project

and the structuring of the Payment Program

for Environmental Services aimed at the

project’s partner producers.

According to Araújo, the initiative is in

addition to others that Bracell maintains

with the Government of Bahia in favor of

the environment. For example, of the four

Private Reserves of Natural Heritage (RPPN)

already official, two were recognized by

the State Government in 2021: Japurá,

with 534 hectares, and Falcão, with 937

hectares, both in Esplanade. “The already

recognized RPPNs and eight others in the

45


P R E S E R V A Ç Ã O

a Japurá, com 534 ha (hectares), e a Falcão,

com 937 ha, ambas em Esplanada. “As RPPNs

já reconhecidas e outras oito em processo de

aprovação totalizam 8.166 ha, o equivalente

a 11.438 campos de futebol, nos biomas da

caatinga e de mata atlântica”, ressalta Guilherme.

A Bracell também abriga duas Asas (Áreas

de Soltura de Animais Silvestres), certificadas

pela SEMA. Uma delas é a RPPN Lontra, a

maior do gênero no litoral norte da Bahia,

com 1.377 ha. A Lontra é a única propriedade

privada reconhecida pela Unesco (Organização

das Nações Unidas para a Educação, a

Ciência e a Cultura) como Posto Avançado da

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica no Estado.

A outra é a Fazenda Cachoeira, também

em Entre Rios.

Guilherme destaca que o trabalho de

conservação inclui a educação e a sensibilização

das comunidades para o tema, como

em Inhambupe, onde mantemos o Núcleo

de Educação Ambiental, onde os visitantes

assistem a palestras e conhecem nossa trilha

ecológica. “Temos ainda o projeto Ecomunidade,

que mobiliza ecoagentes da região

approval process total 8,166 hectares, the

equivalent of 11,438 soccer fields, in the

Caatinga and Atlantic Forest biomes,” he

points out.

Bracell also cares for two areas of wild

animals releases (Asas), certified by Sema.

One of them is the Otter RPPN, the largest

of its kind on the northern coast of Bahia,

with 1,377 hectares. The other is the

Fazenda Cachoeira, also in Entre Rios. The

Otter is the only private property recognized

by the Unesco as the Advanced Post of

the Atlantic Forest Biosphere Reserve in the

State.

Araújo points out that conservation

work includes education and raising the

communities’ awareness of the theme in

the Environmental Education Center in

Inhambupe, where visitors attend lectures

and get to know our ecological trail.

“We also have the Ecomunidade project,

Trabalharemos com o

planejamento e a execução

das ações com vistas a

restaurar e proteger áreas

de vegetação nativa,

assegurando que a fauna

e a flora silvestres tenham

respeitados espaços vitais

46


em favor de ações de cunho ambiental em

suas localidades com foco especial no correto

descarte de resíduos e na reciclagem”, informa

Guilherme.

Guilherme ainda relembra sobre um importante

lançamento da empresa direcionado

à educação ambiental e preservação. “Além

disso, em junho de 2021, lançamos o livro

Floresta Sempre Viva, com fotos captadas nas

áreas de preservação ambiental da empresa,

bem como em suas áreas de produção de eucalipto”,

completa Guilherme. Disponibilizado

na versão impressa, o livro também pode ser

baixado na versão eletrônica no site florestasempreviva.com.br.

A Bracell assinou também, em abril deste

ano, um termo de compromisso para patrocínio

de ações para a proteção de mais de 64

mil ha de matas nativas em parceria com a

Fundação Florestal, do governo do Estado de

São Paulo. Pedro Stefanini, vice-presidente

sênior da Bracell, se diz orgulhoso do caminho

que a companhia está trilhando, principalmente

quando se une a projetos que impactam

positivamente o social e ambiental.

which mobilizes ecoagents from the region

in favor of environmental actions in their

localities with a special focus on the correct

disposal of waste and recycling,” he says.

Araújo also recalls another important

launch by the Company aimed at environmental

education and preservation. “In

addition, in June 2021, we launched the

book Floresta Sempre Viva, with photos

taken in the Company’s environmental

preservation and eucalyptus production

areas,” he adds. Available in the printed

version, the book can also be downloaded

in the electronic version at florestasempreviva.com.br.

In April of this year, Bracell also signed a

commitment to sponsor actions to protect

more than 64 thousand hectares of native

forests in partnership with the Forestry

Foundation of the Government of the State

of São Paulo. Pedro Stefanini, Senior Vice

President for Bracell, says he is proud of the

Company’s path, especially when it joins

projects that positively impact the social

and the environmental.

47


T R A N S P O R T E

INVESTIMENTO

EM TRANSPORTE

INAUGURAÇÃO DO BERÇO 99 AMPLIA

ROBUSTEZ OPERACIONAL DA EMPRESA

NO ESCOAMENTO DE CELULOSE

Fotos: divulgação

48


INVESTMENT IN TRANSPORTATION

INAUGURATION OF BERTH 99 EXPANDS

OPERATIONAL ROBUSTNESS OF A COMPANY

IN PULP SHIPMENTS

ASuzano, referência global na fabricação

de bioprodutos desenvolvidos

a partir do cultivo de eucalipto,

inaugurado recentemente o novo

berço construído no Porto do Itaqui,

no Estado do Maranhão. O berço é

estratégico para a continuidade do escoamento

da celulose produzida na Unidade Imperatriz,

transportada até o Porto do Itaqui por meio de

uma malha ferroviária com 670 km de extensão.

O projeto prevê, além da construção do berço

já finalizado, um armazém em fase de obra,

que representam em conjunto um investimento

de R$ 390,2 milhões. Em leilão realizado em

2018, a Suzano assegurou o direito de investir

e explorar o local por 25 anos, prorrogáveis até

o limite de 70 anos. O documento foi assinado

pela Suzano com a SNPTA (Secretaria Nacional

de Portos e Transportes Aquaviários), a ANTAQ

(Agência Nacional de Transportes Aquaviários) e

a EMAP (Empresa Maranhense de Administração

Portuária).

T

oday, Suzano, a global reference in the

manufacture of bioproducts developed

from eucalyptus forests, inaugurates the

new berth built in the Port of Itaqui, in

the State of Maranhão. The berth is strategic for

the continuity of the pulp shipments produced

in the Company’s Imperatriz Unit, transported to

the Port of Itaqui employing a 670 km extension

railway network.

In addition to constructing the already finished

berth, the project foresees a warehouse, which is

in the construction phase. Together, they represent

an investment of R$ 390.2 million. In an

auction held in 2018, Suzano secured the right to

invest and explore the site for 25 years, extendable

up to the limit of 70 years. Suzano signed the

document with the National Secretariat of Ports

and Waterway Transport (Snpta), the National Waterway

Transport Agency (Antaq), and the State of

Maranhão Port Administration Company (Emap).

Carlos Aníbal, Executive Director of Forestry,

Logistics, and Supply for Suzano, adds that the

49


T R A N S P O R T E

Carlos Aníbal, Diretor Executivo Florestal, de

Logística e Suprimentos da Suzano, afirma que

o novo terminal aumenta a eficiência, a flexibilidade

e a segurança de nossas operações. “O

terminal tem grande importância em nossa busca

permanente para assegurarmos a qualidade do

serviço prestado aos nossos clientes em todo o

mundo”, expõe Carlos.

Desde a fusão que deu origem à Suzano S.A.,

no início de 2019, a companhia já investiu no

Brasil aproximadamente R$ 770 milhões em

terminais portuários, número que deve chegar

a cerca de R$ 900 milhões quando somados os

desembolsos previstos para 2022. Esse expressivo

investimento em infraestrutura logística tem sido

um dos diferenciais da companhia para garantir

o abastecimento de seus clientes globalmente,

mesmo diante do cenário complexo enfrentado

desde o início da pandemia.

Além do terminal no litoral maranhense, a Suzano

realiza o escoamento de sua produção para

o mercado externo a partir do Porto de Santos

(SP) e do Portocel (ES), porto administrado em

parceria entre a companhia e a Cenibra. Ao todo,

a Suzano exporta seus produtos para mais de 100

países em todo o mundo.

No Maranhão, Estado onde a Suzano já exporta

celulose pelo Porto do Itaqui, os testes de

comissionamento do novo berço tiveram início

no começo de fevereiro. A partir da atracação

do navio Arborella no terminal e, na sequência,

da conclusão da fase de testes e licenciamento,

o berço 99 passa a ser incorporado à escala de

operações do porto público maranhense.

Ted Lago, presidente do Porto de Itaqui, explica

que o 99 é o nono berço do Itaqui e é mais

uma obra que demonstra a confiança do investidor

privado no porto público do Maranhão. “Ele

integra o nosso plano de expansão para atender

às demandas do mercado e a previsão é de que

amplie a nossa capacidade de movimentação em

aproximadamente 4,5 milhões de t (toneladas)

de cargas por ano”, destaca Ted. O presidente

informa que no período de 2015 a 2021 foram

new terminal increases his Company’s efficiency,

flexibility, and security. “The terminal has great

importance in our permanent search to ensure the

quality of the service provided to our customers

worldwide,” he explains

Since the merger that gave rise to Suzano S.A.

in early 2019, the Company has already invested

approximately R$ 770 million in port terminals in

Brazil, which should reach about R$ 900 million

when added to the investments planned for 2022.

This significant investment in logistics infrastructure

has been one of the Company’s differentials

to ensure supplying its customers globally, even in

the face of the complex scenario faced since the

beginning of the pandemic.

In addition to the terminal on the Maranhão

coast, Suzano uses the Port of Santos (SP) and Portocel

(ES), a port managed in partnership between

the Company and Cenibra, to ship its products

to the foreign market. In all, Suzano exports its

products to more than 100 countries worldwide.

In Maranhão, a state where Suzano already

exports pulp through the Port of Itaqui, the commissioning

tests of the new berth began in early

February. Starting with the berthing of the Arborella

at the terminal and following the completion

of testing and the licensing phase, berth 99 was

incorporated into the scale of operations of the

public port of Maranhão.

Ted Lago, President of the Port of Itaqui,

explains that 99 is the ninth berth at Itaqui and

is another work that demonstrates the confidence

of the private investor in the public port of

Maranhão. “It integrates with our expansion plan

to meet market demands, where we expected to

expand our handling capacity to approximately

O terminal tem grande

importância em nossa busca

permanente para assegurarmos

a qualidade do serviço prestado

aos nossos clientes em todo o

mundo

50


investidos cerca de R$ 2 bilhões no Porto do

Itaqui, entre recursos públicos e privados e desse

total, mais de R$ 370 milhões foram da Autoridade

Portuária. “Para os próximos anos estão

anunciados investimentos na ordem de R$ 1,4 bilhão,

sendo R$ 500 milhões somente da EMAP”,

completa Ted.

A Suzano opera a Unidade Imperatriz desde

2013 e conta com aproximadamente 6.000 colaboradores

e colaboradoras diretos e indiretos no

Estado. A capacidade inicial da fábrica era de 1,5

milhão de t e, em 2017, a companhia realizou

investimentos para ampliar a capacidade para

1,65 milhões de t anuais. No mesmo ano, a Suzano

iniciou a produção de papéis sanitários em

Imperatriz. Para ingressar nesse mercado, foram

investidos R$ 540 milhões na construção de duas

fábricas – a segunda localizada em Mucuri, na

Bahia.

4.5 million tons of cargo per year,” says the Port

President. He states that from 2015 to 2021,

about R$ 2 billion was invested in the Port of

Itaqui between public and private resources. Of

this total, more than R$ 370 million was invested

just by the Port Authority. “For the next few years,

investments in the order of R$ 1.4 billion are

announced, with R$ 500 million just by Emap,”

he adds.

Suzano has operated the Imperatriz Unit since

2013 and accounts for approximately 6 thousand

direct and indirect jobs in the State. The plant’s

initial capacity was 1.5 million tons, and in 2017,

the Company expanded the capacity to 1.65

million tons annually. In the same year, Suzano

started to produce sanitary paper in the Imperatriz

Unit. To enter this market, the Company

invested R$ 540 million to construct two factories

– the second located in Mucuri, Bahia.

DURABILIDADE E RESISTÊNCIA

Há 11 anos atendemos os mais

diversos segmentos do mercado.

Fabricamos polias especiais e padrões

nos mais diferenciados modelos,

medidas e necessidades. Priorizamos

sempre em atender com eficiência e

credibilidade nossos clientes.

POLIAS PARA:

DESPOLPADORES

BOMBAS DE VÁCUO

ENROLADORES

AGITADORES

DESAGREGADORES

EQUIPAMENTOS PARA CELULOSE E PAPEL

CONTATE-NOS

VENDAS@SCPOLIAS.COM.BR

WWW.SCPOLIAS.COM.BR

@SCPOLIAS

RUA JOSEFINA SACHET MILANEZ, 139,

DISTRITO INDUSTRIAL JERÔNIMO SPILLERE,

BAIRRO CARAVÁGGIO, NOVA VENEZA/SC

(48) 3476-0975

(48) 3476-0380


T E C N O L O G I A

REALIDADE

VIRTUAL

TREINAMENTOS COM TECNOLOGIA IMERSIVA

AUXILIA NO APRENDIZADO DE COLABORADORES

LEVANDO O CAMPO PARA DENTRO DA FÁBRICA

Fotos: divulgação

52


Virtual reality

TRAINING WITH IMMERSIVE TECHNOLOGY

ASSISTS IN TEACHING EMPLOYEES BY

TAKING THE FIELD INTO THE FACTORY

C

om objetivo de proporcionar

um treinamento que esteja

cada vez mais próximo das

condições encontradas no

dia a dia das suas operações,

a CMPC investiu no desenvolvimento

de uma ferramenta altamente

tecnológica, baseada em realidade virtual,

para realizar o treinamento em segurança do

trabalho para seus colaboradores.

Os sistemas de realidade virtual ganharam

força nos últimos anos principalmente no

mercado de jogos eletrônicos, mas as possibilidades

deste tipo de tecnologia são quase

infinitas. Do entretenimento ao trabalho, a

realidade virtual cresce exponencialmente

e abre portas para novas ideias e ações. O

profissional que recebe o treinamento utiliza

um óculos de realidade virtual, fones de ouvido

e joysticks que direcionam o movimento

T

o provide training that is increasingly

closer to the conditions encountered

in its daily operations,

CMPC has invested in developing

a highly technological tool based

on virtual reality to perform work safety training

for its employees.

Virtual reality systems have gained traction

in recent years, mainly in the video game

market, but the possibilities of this type of

technology are almost endless. Virtual reality

grows exponentially from entertainment to

work and opens doors to new ideas and

actions. The professional who receives the

training uses virtual reality goggles, headphones,

and joysticks that direct the movement

of the hands within the virtual environment.

Thus, facing the reality of work is felt without

the risks present in the actual forest operation,

even while away from the field.

53


T E C N O L O G I A

das mãos dentro do ambiente virtual. Dessa

maneira, mesmo estando longe do campo, a

sensação de estar enfrentando a realidade do

trabalho é sentida sem os riscos presentes na

operação florestal.

A iniciativa, que começou a ser implementada

em outubro do ano passado na unidade

industrial de Guaíba (RS), foi completamente

customizada para atender as necessidades da

companhia e em concordância com o que

consta na legislação brasileira sobre procedimentos

de segurança de empresas do setor.

Já estão participando dos treinamentos os

profissionais da área industrial da empresa.

Até o momento, já foram formados mais de

80 colaboradores com a nova tecnologia.

As capacitações ocorrem individualmente,

em sessões de uma hora, com supervisão de

dois instrutores. Entre as principais vantagens

do uso da tecnologia estão fatores como,

por exemplo, a segurança ao criar cenários

em que os alunos não corram riscos reais de

The initiative, which began to be implemented

in October last year in the Guaíba

(RS) industrial unit, was completely customized

to meet the needs of the Company and in

accord with what is contained in the Brazilian

legislation on safety procedures of companies

in the Sector. Professionals from the

Company’s industrial area are already participating

in the training. More than 80 employees

have been trained with the new technology.

The training is carried out individually,

in one-hour sessions, with the supervision of

two instructors. Among the main advantages

of using technology are factors such as safety

when creating scenarios in which the participants

do not run the real risk of accidents and

greater efficiency in terms of assimilation. The

learning estimate is that one hour of virtual

training is equivalent to 8 theoretical hours.

Among the differences, there is also

greater ease of information retention since,

according to research, this type of activity

provides a learning rate between 75% and

90% better when compared to traditional

methods. The analysis of data generated

through the performance performed during

simulation and gamification is a stimulus of

engagement and interaction. Employees realize

their progress and apply evolution points

in their work routine.

Mauricio Harger, Managing Director of

CMPC in Brazil, states that the continuous

improvement in processes and the safety of

our workers are values for all CMPC employees,

being pillars in the search for excellence in

our operations. According to him, training in

work safety was already being offered to our

employees and, since the end of 2021, we

have added and used technology more and

more in our favor. “We expect that, through

virtual reality simulations, we will have professionals

increasingly prepared to deal with

the most diverse situations safely and within

the strictest protocols,” he says.

54


®

ACESSÓRIOS INDUSTRIAIS

VAPOR - AR COMPRIMIDO

Nossa expectativa é de que,

por meio das simulações de

realidade virtual, tenhamos

profissionais cada vez mais

preparados para lidar com

as mais diversas situações de

forma segura e dentro dos

mais rígidos protocolos

acidentes e maior eficiência em termos de

assimilação. A estimativa de aprendizagem é

de que uma hora de treinamento virtual seja

equivalente a 8h (horas) teóricas.

Entre os diferenciais ainda se destacam

maior facilidade de retenção de informação,

uma vez que, segundo pesquisas, esse tipo de

atividade proporciona um aprendizado entre

75% a 90% maior quando comparados a métodos

tradicionais, a análise de dados gerados

através do desempenho realizado durante a

simulação e a gamificação como estímulo de

engajamento e interação para que os colaboradores

percebam seu próprio progresso e

identifiquem pontos de evolução, aplicando-

-os em sua rotina de trabalho.

Mauricio Harger, diretor-geral da CMPC

no Brasil, afirma que a melhoria contínua nos

processos e a segurança de nossos trabalhadores

são valores de todos os colaboradores da

CMPC, sendo pilares na busca por excelência

em nossa operação. Segundo o diretor-geral,

a capacitação em segurança do trabalho já

era um treinamento que oferecíamos aos

nossos colaboradores e que, desde o final de

2021, agregamos e utilizamos cada vez mais a

tecnologia a nosso favor. “Nossa expectativa é

de que, por meio das simulações de realidade

virtual, tenhamos profissionais cada vez mais

preparados para lidar com as mais diversas

situações de forma segura e dentro dos mais

rígidos protocolos”, destaca Mauricio.

®

Acessórios industriais e

serviços com qualidade

e segurança

• Engenharia de Aplicação

• MANUTENÇÃO DE Válvulas Industriais

• Calibração de Válvulas de Segurança

(41) 3245-0833 (41) 3239-6400 (41) 98527-8204


E N T R E V I S T A

Trazendo

o futuro

Bringing in the future

Foto: divulgação

Patrícia Kaji Yasumura

Graduação em Engenharia Química pela Universidade de São Paulo, especialização em celulose

e papel, mestrado e doutorado pela mesma instituição. Realizou estágio como pesquisadora

visitante, no VTT (Technical Research Centre of Finland). Atualmente é pesquisadora e gerente

técnica do LCPE (Laboratório de Celulose, Papel e Embalagem) da área de negócios de Materiais

Avançados do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo).

B.Sc. in Chemical Engineering, University of São Paulo, specializing in Pulp and Paper, and M.Sc. and Ph.D.,

University of São Paulo. She interned as a visiting scientist at the Technical Research Centre of Finland (VTT).

Currently, she is a scientist and manager with the Pulp, Paper, and Packaging Laboratory (Lcpe) at the Institute of

Technological Research (IPT) Advanced Materials Area.

As pesquisas com celulose e papel

recebem cada vez mais atenção e

investimentos. Materiais abundantes,

que facilitam grande volume

de testes e que são sustentáveis se

tornaram a menina dos olhos de

pesquisadores e empresas que buscam soluções

ecológicas. A doutora Patrícia Kaji Yasumura,

gerente de pesquisas do LCPE (Laboratório de

Celulose, Papel e Embalagens) do IPT (Instituto

de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo), comenta

sobre sua área de atuação, as novidades para

o setor e avanços alcançados.

P

ulp and paper research is receiving

more and more attention and investment.

Abundant materials that facilitate

a large volume of tests and are

sustainable have become the apple in the eyes

of scientists and companies seeking ecological

solutions. Dr. Patrícia Kaji Yasumura, Research

Manager of Pulp, Paper, and Packaging Laboratory

(Lcpe) at the Institute of Technological Research of

São Paulo (IPT), comments on its activity, the news

for the Sector, and advances achieved.

56


Celulose: Como foi a trajetória dentro da

pesquisa de papel e celulose?

Patrícia: Sou engenheira química e o meu

início na área de papel e celulose foi por um

estágio no antigo Agrupamento de Celulose e

Papel, do Departamento de Recursos Florestais

do IPT em 1999. Na faculdade não tive

muito contato com a área, havia somente uma

matéria optativa no quinto ano, mas pude ter

contato por meio do estágio. As minhas chefias,

José Mangolini Neves e Maria Luiza Otero

D’Almeida, foram muito importantes nessa

escolha de investir em uma especialização.

Mais ainda foi meu orientador de mestrado e

doutorado, professor doutor Song Won Park,

que é um grande incentivador até hoje. No

LCPE, onde me tornei pesquisadora e gerencio

há 3 anos, tive a oportunidade de entrar em

contato e trabalhar com os mais diversos tipos

de papel, do tissue ao papel para embalagem e

do papel para imprimir e escrever ao papel de

segurança e papel termossensível. Essa versatilidade

da aplicação das fibras em conjunto com

os aditivos é bastante desafiadora e, ao mesmo

tempo, muito empolgante para qualquer

pesquisador.

Celulose: Quais os principais campos de

pesquisa de celulose e papel?

Patrícia: São diversos os campos de pesquisa

na área, mas acredito que os mais desafiadores

e promissores são os ligados à novas utilizações

de materiais lignocelulósicos. Temos que lembrar

também que a celulose não é exclusiva de

madeira. Utilizamos esse termo como sinônimo

de pasta celulósica proveniente de madeiras

como o eucalipto e pinus, mas podemos

Celulose: What has been your career within

the pulp and paper research field?

Patrícia: I am a chemical engineer. My

beginning was in pulp and paper as an

intern in the former Pulp and Paper Group

of the IPT Department of Forest Resources

in 1999. At university, I didn’t have much

contact with the area; there was only one

option available in the fifth year, but I had

contact through my internship. My managers,

José Mangolini Neves and Maria Luiza

Otero D’Almeida, were critical in this choice

to invest in a specialization. Moreover,

Prof. Dr. Song Won Park, my Masters and

Doctoral advisor, is a great supporter to this

day. At Lcpe, where I started to carry out

and manage research three years ago, I had

the opportunity to get in touch and work

with the most diverse types of paper, from

tissue to packaging, printing, writing, safety,

and thermosensitive paper. This versatility of

the application of fibers in conjunction with

additives is quite challenging and, at the

same time, inspiring for any scientist.

Celulose: What are the main fields of pulp

and paper research?

Patrícia: There are several fields of research

in the area, but I believe that the most

challenging and promising are those linked

to new uses of lignocellulosic materials.

We must also remember that “cellulose” is

not exclusive to wood. We use this term as

a synonym for cellulosic pulp from woods

like eucalyptus and pine, but we can obtain

cellulose from other sources. In Brazil,

sources of agricultural waste are abundant.

Se considerarmos os usos na indústria

farmacêutica, cosmética e alimentícia, será difícil

encontrar um produto que não terá celulose na sua

composição

57


E N T R E V I S T A

obter celulose de outras fontes. No Brasil, são

abundantes as fontes de resíduos agrícolas. As

que merecem destaque em termos de estudos

de viabilidade de novos materiais estão

as novas aplicações de nanocelulose, celulose

microfibrilada e lignina. Neste caso, se incluem

todas as aplicações de nanocelulose e celulose

microfibrilada desde reforços mecânicos

em compósitos a usos na área farmacêutica e

cosmética. A lignina possui outra gama de aplicações:

como matéria-prima na fabricação de

diversos biopolímeros e compósitos, adesivos,

biocombustível, fibras de carbono.

Celulose: E para embalagens?

Patrícia: Há um grande potencial de uso de

materiais lignocelulósicos em embalagens,

principalmente como substituintes de plásticos

de uso único. As demandas por sustentabilidade

e a maior consciência ambiental da sociedade

tornaram o papel, produto de origem

biológica, sustentável e biodegradável, como

grande substituinte de produtos de materiais de

origem fóssil. O grande desafio é obtermos os

mesmos desempenhos dos produtos tradicionais.

Mas o futuro é muito promissor. Veremos

a celulose e o papel substituindo muitos

produtos de plástico, alumínio, cerâmicos. Se

considerarmos os usos na indústria farmacêutica,

cosmética e alimentícia, será difícil encontrar

um produto que não terá celulose na sua

composição.

Celulose: O mercado de celulose nacional

tem crescido constantemente. Quais os principais

projetos do IPT junto aos representantes

deste setor?

Patrícia: Temos duas linhas de atuação junto

ao setor: uma de ensaios, análises e serviços

tecnológicos, onde provemos, além da prestação

de serviços, soluções para problemas

de processos e produtos, como análises de

composições, contaminações e adequações de

produtos em relação a especificações. Neste

tipo de atendimento, nosso diferencial é a

qualidade metrológica dos resultados. Outra

The fields of research that deserve to be

highlighted in terms of feasibility studies of

new materials are the new applications of

nanocellulose, microfibrillated cellulose,

and lignin. In this case, all nanocellulose and

microfibrillated cellulose applications, from

mechanical reinforcements in composites

to uses in the pharmaceutical and cosmetic

areas, are included. In addition, lignin has

another range of applications: as raw material

in the manufacture of various biopolymers

and composites, adhesives, biofuel,

and carbon fibers.

Celulose: And for packaging?

Patrícia: There is considerable potential for

using lignocellulosic materials in packaging,

mainly single-use plastic substitutes. The demands

for sustainability and society’s more

significant environmental awareness have

led to a sustainable and biodegradable paper,

a product of biological origin, becoming

an adequate substitute for products from

fossil materials. However, the big challenge

is to get the same performance as traditional

products. But the future is auspicious.

We see cellulose and paper replacing many

plastic, aluminum, and ceramic products.

Considering the uses in the pharmaceutical,

cosmetic, and food industries, it isn’t easy to

find a product that doesn’t use cellulose.

Celulose: The domestic cellulose market

has grown steadily. What are the main

IPT projects with representatives of this

Sector?

Patrícia: We have two lines of action with

the Sector: one of testing, analysis, and

technological services, where we provide,

in addition to the provision of services,

solutions to problems of processes and

products, such as analysis of compositions,

contamination, and product adaptations

concerning specifications. In this type of

service, our differential is the metrological

quality of the results. Another line is rese-

58


linha é a de PD&I, onde buscamos desenvolvimentos

em materiais e produtos de origem

biológica (de origem lignocelulósica ou biopolímeros),

aproveitamento de resíduos agroindustriais

e florestais como fonte de fibras e materiais

lignocelulósicos, desenvolvimentos em

reciclagem de materiais celulósicos e plásticos,

desenvolvimento e aplicação de compósitos,

aplicação de materiais multifuncionais com o

uso de nanotecnologia e melhorias de desempenho

em embalagens.

Celulose: Como funcionam as pesquisas

para otimização de processos e produtos?

Patrícia: A ideia das pesquisas em otimização

é reduzir os custos de produção, mantendo

a qualidade e desempenho dos processos e

produtos, tornando-os e mantendo-os viáveis.

Em uma indústria bem estabelecida, encontrar

novos meios para reduzir custos é desafiador

e as soluções devem se basear nas novas

tecnologias, como a digital. Exemplos são o

monitoramento remoto das florestas via drone

e o uso de big data e inteligência artificial, seja

no controle de matérias-primas e insumos, no

controle de processos ou na predição paradas

e de propriedades dos produtos.

Celulose: Trabalham também com nanocelulose?

Quais pesquisas voltadas para esse

campo?

Patrícia: Sim, como somos uma instituição

voltada à pesquisa aplicada, a maior parte das

pesquisas são voltadas a resolução de problemas

de compatibilidade na aplicação de

nanocelulose como novo material em produtos

já existentes, como em cosméticos, tintas de

arch, development, and innovation, where

we seek developments in materials and

products of biological origin (lignocellulosic

or biopolymers), use of agro-industrial and

forest residues as a source of fibers and lignocellulosic

materials, developments in the

recycling of cellulosic materials and plastics,

development and application of composites,

application of multifunctional materials with

the use of nanotechnology, and performance

improvements in packaging.

Celulose: How does research work concerning

the process and product optimization?

Patrícia: Optimization research aims to

reduce production costs and maintain the

quality and performance of processes and

products, making them viable. In a well-

-established industry, finding new ways to

reduce costs is challenging, and solutions

must be based on new technologies such as

digital. Examples are remote monitoring of

forests via drone and the use of big data and

artificial intelligence, whether in the control

of raw materials and inputs or the control of

processes, the prediction of stoppages, and

the properties of products.

Celulose: You work with nanocellulose?

What research is being focused on this

field?

Patrícia: Yes, as we are an institution

focused on applied research, most research

aims to solve compatibility problems in the

application of nanocellulose as new material

in existing products, such as cosmetics,

Acredito que os maiores desafios

em qualquer processo de pesquisa são

relacionados ao entendimento de que a

pesquisa envolve riscos

59


E N T R E V I S T A

revestimento e em medicamentos. Há também

estudos em andamento na aplicação de

nanoceluloses em revestimentos de barreira (a

umidade, gorduras, oxigênio).

Celulose: Quais produtos já foram produzidos

com auxílio do LCPE?

Patrícia: O Laboratório de Celulose, Papel e

Embalagem tem um grande histórico de atuação

no setor. O Centro Técnico em Celulose

e Papel do IPT foi criado em 1967 e desde

então, o IPT tem contribuído para o desenvolvimento

do setor. Os primeiros trabalhos de

estudo de cozimento de eucaliptos, pirólise,

gaseificação de biomassa e biocombustíveis

foram realizados aqui. Anos de história, foram

diversos produtos que tiveram desenvolvimentos

acompanhados aqui, desde aqueles com

fontes alternativas de fibras, produtos de papel

e insumos.

Celulose: Quais os maiores desafios nos

processos de pesquisa de celulose?

Patrícia: Acredito que os maiores desafios

em qualquer processo de pesquisa são relacionados

ao entendimento de que a pesquisa

envolve riscos. Isso quer dizer que a pesquisa

envolve tentativa e erro (às vezes, muitos erros)

e que o caminho pode ser longo entre a descoberta

de um novo composto ou uma nova aplicação

e a sua viabilidade técnica e econômica.

Para a pesquisa básica, como a realizada pelas

universidades, o desafio é descobrir novas

funcionalizações e aplicações para a celulose e

os derivados da sua produção. Para a pesquisa

aplicada, como é a realizada pelo IPT, o desafio

é tornar essas descobertas viáveis.

Celulose: A celulose é uma matéria-prima

abundante no Brasil. Como são definidos os

focos de pesquisa de um material de uso tão

amplo?

Patrícia: Sim, a celulose é o composto renovável

mais abundante existente e a disponibilidade

de fontes no Brasil é grande, mas só

há interesse na pesquisa quando se vislumbra

coating paints, and medicines. There are

also ongoing studies on the application of

nanocellulose in barrier coatings (moisture,

fats, oxygen).

Celulose: Which products have already

been produced with the help of Lcpe?

Patrícia: The Pulp, Paper, and Packaging

Laboratory (Lcpe) has a history of operations

in the Sector. The IPT Pulp and Paper Technical

Center was created in 1967, and since

then, IPT has contributed to the Sector’s

development. The first studies of eucalyptus

cooking, pyrolysis, biomass gasification, and

biofuels were carried out here. In addition,

there are years of history where several products

were developed here from those with

alternative sources of fibers, paper products,

and supplies.

Celulose: What are the biggest challenges

in pulp research processes?

Patrícia: I believe that the biggest challenges

in any research process are related to the

understanding that research involves risks.

This means that research involves trial and

error (sometimes many errors). The path can

be long between discovering a new compound

or a new application and its technical

and economic feasibility. For basic research,

such as that carried out by universities, the

challenge is to discover new functions and

applications for cellulose and derivatives of

its production. Thus, for applied research, as

is performed by IPT, the challenge is to make

these findings viable.

Celulose: Cellulose is an abundant raw

material in Brazil. How is the focus for

research of such a broad use material

defined?

Patrícia: Yes, cellulose is the most abundant

renewable compound in existence, and the

availability of sources in Brazil is excellent,

but there is only research interest when one

sees some advantage in its use. I believe that

60


alguma vantagem no seu uso. Acredito que o

que motiva as pesquisas hoje é a otimização

dos recursos e a possibilidade de usos mais nobres

e mais rentáveis dos resíduos gerados na

produção. Mas para definir os focos de pesquisa

são necessários objetivos claros, planejamento

e liderança para que não existam assuntos

com pesquisas demais e áreas necessárias ao

desenvolvimento do setor sem pesquisa nenhuma

e para que os poucos recursos disponíveis

sejam bem direcionados. As possibilidades de

novas aplicações da celulose e a diversificação

dos negócios do setor impulsionaram as

pesquisas na área e são os maiores focos hoje.

As empresas têm investido nos desenvolvimentos,

no entanto, as universidades e os institutos

de pesquisa ainda necessitam de maior apoio.

As oportunidades de fomento governamental

em materiais avançados e bioeconomia têm

aumentado nos últimos anos, mas não são

suficientes para subsidiar as pesquisas na área

e vemos uma dificuldade cada vez maior de

formar novos pesquisadores e mantê-los.

Celulose: Quais as principais possibilidades

de uso de nanocristais de celulose?

Patrícia: Os nanocristais de celulose (também

chamados de celulose nanocristalina ou CNC)

possuem alta cristalinidade, alto grau de orientação

molecular, alta resistência mecânica e

uma grande área superficial com grande quantidade

de grupos hidroxila disponíveis. Possuem

propriedades interessantes em materiais

que requerem resistência mecânica e transparência.

Também possuem biocompatibilidade,

por ser um material de origem biológica. As

what motivates research today is optimizing

resources and the possibility of nobler and

more profitable uses of waste generated in

production. But to define the research focus,

clear objectives, planning, and leadership

are needed. There are no subjects with too

much research and areas necessary for the

Sector’s development without any research

and for the few resources available to

be well directed. The possibilities of new

cellulose applications and the diversification

of the Sector’s business have boosted

research and have become the main focus

today. Companies have invested in research

and development; however, universities and

research institutes still need more support.

Opportunities for government funding in

advanced materials and bioeconomics have

increased in recent years but not enough to

support research in the area. We see an increasing

difficulty in training and maintaining

new scientists.

Celulose: What are the main possibilities

for using cellulose nanocrystals?

Patrícia: Cellulose nanocrystals (also called

nanocrystalline cellulose or CNC) have high

crystallinity, high degree of molecular orientation,

high mechanical strength, and large

surface area with a large number of hydroxyl

groups available. They have exciting properties

in materials that require mechanical

strength and transparency. They also have

biocompatibility because it is a material of

biological origin. The applications, therefore,

are numerous. Applications can be cited as

Essa versatilidade da aplicação das fibras em

conjunto com os aditivos é bastante desafiadora e,

ao mesmo tempo, muito empolgante para qualquer

pesquisador

61


E N T R E V I S T A

aplicações, portanto, são inúmeras. Podem ser

citadas as aplicações como material de reforço

mecânico em compósitos e nanocompósitos,

biopolímeros, aditivos na indústria alimentícia,

em embalagens para contato com alimento,

na indústria farmacêutica como carreadores

de fármacos, nas aplicações biomédicas como

hidrogel, como bases na engenharia de tecidos

humanos e curativos.

Celulose: Existem pesquisas relacionadas a

processos de reciclagem de papel?

Patrícia: Sim! Percebemos uma demanda

crescente por análises de reciclabilidade de papéis,

principalmente devido às pesquisas para

o desenvolvimento de novas barreiras mais

sustentáveis em embalagens. Os ODS (Objetivos

de Desenvolvimento Sustentável) da ONU

(Organização das Nações Unidas) e a própria

consciência ambiental dos consumidores no

mundo todo têm criado possibilidades ao setor

de celulose e papel. A natural biodegradabilidade

da celulose, aliada a alta reciclabilidade

dos papéis torna este material ótimo candidato

a substituto de plásticos, principalmente os de

uso único. O desafio na reciclagem está nos

materiais compostos, que são formados por

um papel que é utilizado como base e que são

recobertos por camadas de polímeros, alumínio,

vernizes, etc. Neste caso, os processos de

reciclagem devem ser capazes de separar estes

materiais de forma eficiente, de tal maneira

que as frações possam ser reutilizadas. Este

desafio gera duas frentes de pesquisas: uma

em novos materiais que possam substituir o

plástico e alumínio e que sejam biodegradáveis

e recicláveis e a outra de desenvolvimento de

processos de separação, enquanto os novos

materiais não se mostrem viáveis.

Celulose: Quais as principais pesquisas

estão sendo realizadas no momento pelo

LCPE?

Patrícia: Recentemente passamos por uma

nova reestruturação e incorporamos uma nova

área: a de polímeros. Assim, hoje o LCPE

mechanical reinforcement material in composites

and nanocomposites, biopolymers,

additives in the food industry, in packaging

for contact with food, in the pharmaceutical

industry as drug carriers, in biomedical

applications such as hydrogel, as bases in

human tissue engineering and dressings.

Celulose: Is there research related to

paper recycling processes?

Patrícia: Yes! We noticed an increasing

demand for paper recyclability analyses,

mainly in research to develop new, more

sustainable packaging barriers. The UN

Sustainable Development Goals (SDG) and

consumer environmental awareness worldwide

have created possibilities for the Pulp

and Paper Sector. The natural biodegradability

of cellulose, combined with the paper’s

high recyclability, makes this material an

excellent candidate for plastic substitution,

especially those of single-use. The challenge

in recycling lies in composite materials

formed by a paper that is used as a base

and covered by layers of polymers, aluminum,

varnishes, etc. In this case, recycling

processes should be able to separate these

materials efficiently so that the fractions can

be reused. This challenge generates two

research fronts: one in new materials that

can replace plastic and aluminum and are

biodegradable and recyclable, and the other

for developing separation processes, while

the new materials are not viable.

Celulose: What is the primary research

currently being carried out by Lcpe?

Patrícia: Recently, we went through a new

restructuring and incorporated a new area:

polymers. Thus, today Lcpe encompasses

three areas of activity that complement each

other: pulp and paper, polymer, and packaging.

Our focus on research is on the use of

new materials in packaging, whether in the

incorporation of lignocellulosic materials,

development and application of new com-

62


engloba três áreas de atuação que se complementam:

a de celulose e papel, a de polímeros

e a de embalagem. Nosso foco em pesquisa é

nas utilizações de novos materiais em embalagens,

seja na incorporação de materiais lignocelulósicos,

desenvolvimento e aplicação de

novos compósitos e estudos de reciclabilidade

de papéis e polímeros.

Celulose: Quais testes são feitos para a avaliação

de embalagens de papel?

Patrícia: De um modo geral, falamos em

avaliações de desempenho, que incluem

ensaios mecânicos como os de resistência para

embalagens que devam resistir a impactos;

ópticos para materiais que possuem acabamento

gráfico; de barreira a oxigênio e gorduras

e de migração de corantes, para embalagens

primárias para contato com alimentos; ensaios

físico-químicos para embalagens que devem

resistir à passagem de água ou vapor. Cada tipo

de aplicação tem as suas peculiaridades e seus

ensaios específicos.

Celulose: O Brasil pode ser uma potência na

pesquisa de celulose?

Patrícia: Como pesquisadora entusiasmada, eu

acredito que sim! Mas, novamente, é necessário

que os focos e objetivos sejam claros. Para

isso, precisamos termos uma visão conjunta

das necessidades da sociedade e dos consumidores,

da viabilidade técnica e econômica

das indústrias, do apoio às universidades e

ICTs, de formação de novos pesquisadores, dos

impactos sociais e ambientais, de alinhamento

de políticas públicas, de incentivos fiscais e de

fomento. Sim, o desafio é grande, mas as oportunidades

são ainda maiores.

posites, or studies of recyclability of papers

and polymers.

Celulose: What tests are being carried out

in the evaluation of paper packaging?

Patrícia: In general, we talk about “performance

evaluations”, which include mechanical

tests such as packaging resistance

tests that must withstand impact; optical for

materials that have graphic finish; a barrier

to oxygen and fats and migration of dyes,

for primary packaging for contact with food;

physical-chemical tests for packaging that

must resist the passage of water or steam.

Each type of application has its peculiarities

and its specific tests.

Celulose: Can Brazil be a powerhouse in

pulp research?

Patrícia: As an enthusiastic research scientist,

I believe so! But again, the focus and

objectives need to be precise. To this end,

we need to have a joint view of the needs

of society and consumers, the technical and

economic viability of industries, the support

for universities and science and technology

institutes, training of new scientists,

the social and environmental impacts, and

alignment of public policies, tax incentives,

and promotion. So, yes, the challenge is

great, but the opportunities are even more

remarkable.

Em uma indústria bem estabelecida,

encontrar novos meios para reduzir custos é

desafiador e as soluções devem se basear nas

novas tecnologias, como a digital

63


C A L E N D Á R I O

JUNHO 2022

SAUDI PRINT & PACK

Data: 06 a 09

Local: Jeddah (Arábia Saudita)

Informações: https://saudi-pppp.com/saudi-printpack/

AGOSTO 2022

PAPER VIETNAM

Data: 03 a 05

Local: Ho Chi Min (Vietnã)

Informações: https://www.paper-vietnam.com

PULPAPER 2022

Data: 07 a 09

Local: Helsinki (Finlândia)

Informações: https://pulpaper.messukeskus.com/

WORLD OF WIPES

Data: 20 a 27

Local: Chicago (EUA)

Informações: www.worldofwipes.org/

JULHO 2022

PAPER EXPO CHINA

Data: 20 a 22

Local: Guangzhou (China)

Informações: www.paperexpo.com.cn/

SETEMBRO 2022

ASIAN PAPER

Data: 14 a 16

Local: Bangkok (Tailândia)

Informações: www.tissueandpapershow.

com/2022/en/conferences.asp

OUTUBRO 2022

54° CONGRESSO INTERNACIONAL DE

CELULOSE E PAPEL

Data: 04 a 06

Local: São Paulo (São Paulo)

Informações: https://abtcp2022.org.br/chamadade-trabalhos/

NOVEMBRO 2022

LATAM PAPER

Data: 16 a 18

Local: Lima (Peru)

Informações: www.latampaper.com/

ASSINE AS PRINCIPAIS

REVISTAS DO SETOR

E FIQUE POR DENTRO

DAS NOVIDADES!

FLORESTAL

PRODUTOS

INDUSTRIAL

BIOMAIS

INFORMAÇÃO

A ALMA DO NEGÓCIO!

LIGUE AGORA PARA NOSSA

CENTRAL DE ATENDIMENTO

0800 600 2038

Pagamento nos Cartões de Crédito

em até 3X sem juros

CELULOSE


A revista exclusiva dos

produtores e consumidores de

energias limpas e alternativas

www

@revistabiomais

/revistabiomais

revistabiomais.com.br

assinatura@revistareferencia.com.br

ASSINE JÁ!

0800 600 2038


Com mais de 30 anos de experiência, a

Looking é referência no mercado papeleiro no

Brasil e reconhecida por sua completa linha de

acessórios de alta qualidade, performance e

inovação constante em sua linha de produtos.

LKAF - 6500

Afiadora de

Facas e Lâminas


ACESSÓRIOS PARA

MÁQUINA DE PAPEL

SISTEMA DE DESAGUAMENTO

Caixas e tubos de sucção / Tampas / Réguas

SISTEMA DE RASPAGEM

Raspadores / Porta-lâminas / Lâminas

SISTEMA DE FILTRAGEM

De linha / By-pass / Gravitacional

SISTEMA DE LIMPEZA

Chuveiros / Osciladores / Bicos

AFIADORAS

Lâminas / Facas

(19) 3936.7800

looking@looking.com.br

www.looking.com.br

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!