23.07.2022 Views

Revista - Mergulha nas Palavras n.º 2

Revista do Agrupamento de Escolas Piscinas-Olivais, Lisboa - Mergulha nas Palavras n.º 2

Revista do Agrupamento de Escolas Piscinas-Olivais, Lisboa - Mergulha nas Palavras n.º 2

SHOW MORE
SHOW LESS

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

Agrupamento de Escolas Piscinas - Olivais

Número 2, Edição 1

janeiro, 2017

Preço: 1,5 mergulhos

Editorial

A publicação do número 2 da revista Mergulha nas Palavras chega agora às

Vossas mãos. Desde a última edição, organizámos e participámos em muitas atividades,

algumas das quais a revista documenta em textos e graficamente para

divulgação e memória futura. Mas há muito mais! O leque é variado: reportagem,

crónica, opinião, comentário a livros, expressão plástica, análise fílmica, divulgação

de um estudo, … O jornalismo escolar tem um interesse pedagógico inegável.

Os nossos jovens jornalistas tiveram oportunidade de desenvolver a expressão

escrita num contexto mais lúdico, trabalhar em equipa, despertar para a realidade

que os rodeia e tomar consciência do papel insubstituível da imprensa para a boa

saúde da democracia. O corpo editorial foi incansável. Estão de parabéns! A todos

os professores, alunos e pais que participaram nesta edição, o nosso agradecimento.

Toda a comunidade educativa está convidada a participar no próximo

número com artigos, ideias, desenhos, sugestões. Desejamos a todos uma boa

leitura!

O Diretor

Nuno Brito

Ciência na escola

Dois projetos do nosso Agrupamento

foram selecionados para a fase de

desenvolvimento, pela Fundação Ilídio

Pinho. Um projeto do 2.º e outro do 4.º

escalão. Mais um desafio para os

nossos alunos!

Semana da Ciência

A turma do 4.º A da

EB 1 Paulino

Montez participou

na Escola Ciência

Viva. (pág. 42

Atividades promovidas

no âmbito do Plano

Nacional de Cinema.

(pág. 4)

Nesta edição:

O início do ano letivo

para os alunos do

5.º ano

Em outubro fizemos

entrevistas

2

3

Mergulho no Cinema 5

Estreia do filme

Um Mergulho nas

Piscinas

Os media na nossa

comunidade local

Em TIC Mergulhámos

nas palavras

6

8

10

Clube de teatro 11

Corta-Mato Escolar 11

Mergulho nos livros 12

Associação de

Estudantes

On a plongé dans

la langue française

Em EDV Mergulhamos

nas artes

FICHA TÉCNICA:

14

15

16

Consulta o regulamento da atividade

(pág. 20)

Erasmus+ Mobilidade de alunos à

Escócia (pág. 7)

Colaboradores:

Alunos e professores do

Agrupamento

Coordenação do Projeto:

Professoras:

Adelaide Fonseca

Elisabete Calado

Distribuição: Alunos

Tiragem: 150 Exemplares


Página 2

A Semana da Ciência

Mergulha nas Palavras

Na semana de 9 a 13 de janeiro, a turma do 4.º A da

EB 1 Paulino Montez participou na Escola Ciência Viva.

Esta atividade é promovida pelo Pavilhão do Conhecimento

– Ciência Viva, e permite aos alunos um contacto

com experiências e com cientistas. As atividades

foram distribuídas ao longo de toda a semana. Na segunda

feira de manhã, conhecemos o grupo de professores

e monitores que nos iam acompanhar durante a

semana, bem como o pavilhão. Fizemos, depois, a 1.ª

parte da atividade Eco-sensores (medição de vários

sons). À tarde, falámos sobre mecânica e fizemos várias

experiências (Roldanas, rodas dentadas, alavancas

e balanças). Na terça feira abordou-se a Hora do Código

e visitámos as exposições Risco e Dóing. Na quartafeira,

na atividade A cozinha é um laboratório, confecionámos

Madalenas de Fruta e falámos dos nutrientes

dos alimentos. Também

fomos ao laboratório

e fizemos magia.

Na quinta-feira, falámos

de A Física através

do judo com o judoca

Miguel Galhardas.

Aqui, aprendemos

a cair e falámos do

centro da gravidade. À

tarde, fomos às exposições

que estavam patentes.

Na sexta-feira,

fomos ao Instituto Superior

Técnico, conhecemos

o cientista Horácio Fernandes e falámos da Internet

das coisas. Foi uma semana única e muito enriquecedora,

que nos deixou exaustos!

4.º A da E.B. Paulino Montez

O início do ano letivo para os alunos do 5.º ano


Mergulha nas Palavras

Página 3

Em outubro fizemos entrevistas


Página 4

Mergulha nas Palavras

O Plano Nacional de

Cinema tem como objetivo

principal fazer chegar

a linguagem cinematográfica

ao maior número

possível de jovens

de forma a criar a ponte entre a atualidade e a

herança que o cinema tem deixado ao longo da

sua vida e que assume uma influência inegável

no desenvolvimento de qualquer sociedade. Este

plano propõe-se promover a literacia na leitura e

interpretação de imagens em movimento, por

oposição à infindável produção de conteúdos com

que somos confrontados diariamente, nos produtos

criados pelos media e publicidade. Em simultâneo

propõe-se aprofundar, junto de alunos e

professores, a capacidade de interpretação de

alguns filmes da cultura ocidental e refletir sobre a

sua contribuição para o nosso desenvolvimento

cultural, social e pessoal.

Notícias do Plano Nacional de Cinema

pressão a que os trabalhadores eram submetidos

e às curtas pausas para almoço. Até há uma parte

no filme em que uns vendedores aparecem

com uma maquineta que alimentaria os trabalhadores

enquanto estes trabalhavam e que serviriam

para os operários não “perderem tempo” de

trabalho. Neste filme é bem visível a “vontade”

dos proprietários em substituir o Homem pela máquina,

levando a que vários trabalhadores ficassem

desempregados, produzindo um desequilíbrio

económico e social na sociedade. O filme

permanece atual pois mostra-nos uma situação

social semelhante à dos dias de hoje pois, apesar

Os alunos vão ao Cinema

Os alunos da nossa escola iniciaram o ano letivo

em grande atividade cinematográfica. Contamos

já com três sessões de cinema e esperamos manter

este ritmo durante todo o ano letivo!

O primeiro filme a ser visto em outubro, pelos alunos

do 6.º e 9.ºs anos foi o clássico de Charlie

Chaplin, Tempos Modernos de 1936. Este filme

foi escolhido devido à sua importância histórica

e porque nos fala de um período marcado por

uma grave crise económica e das suas consequências

na vida das pessoas. É um filme cómico,

dotado de uma grande sensibilidade e que

nos dá sempre vontade de rever!

Comentário ao filme “Tempos Modernos”,

de Charles Chaplin

No âmbito das disciplinas de Português e de História,

a turma do 9.ºA foi ver o filme: Tempos Modernos,

de Charles Chaplin. Tempos Modernos

critica a indústria, as desigualdades sociais e o

modo de vida dos operários e dos proprietários

das fábricas e indústrias, durante o período da

Revolução Industrial, no século XVIII. Podemos

observar que a classe trabalhadora era explorada,

devido às extensas horas diárias de trabalho, à

do avanço tecnológico existente atualmente, as

condições de vida e de trabalho dos trabalhadores

da sociedade capitalista ainda são bastante

precárias, quer ao nível remuneratório, quer ao

nível dos extensos horários laborais que ainda se

praticam. Charles Chaplin retrata a realidade de

uma época onde havia muito desemprego, fome,

trabalho em condições precárias, elevada carga

horária laboral e baixos salários, enquanto que os

privilegiados desejavam maior produção, porque

tal significava mais lucro e mais riqueza, além de

terem excelentes condições de vida. O filme é

fascinante pelo facto de representar a sociedade

da Revolução Industrial e, simultaneamente, a

sociedade de hoje. É também muito cómico pois

presenciámos muitas cenas engraçadas em que

todos nos rimos.

João Souto, n.º17 9.ºA


Mergulha nas Palavras

Página 5

Mergulho no Cinema

Para comemorar o Dia Mundial do Cinema realizou-se

uma nova sessão cinematográfica, no

Auditório da ESAD, no dia 4 de novembro. Por

motivos de força maior, houve uma alteração do

filme a visualizar e, em vez do Cinema Paraíso,

os alunos do 7.ºB e 8.º D viram o filme de Roberto

Benigni, A Vida é Bela.

Destacamos neste filme, a relação entre um pai

e um filho que se veem presos num campo de

concentração nazi. O pai inventa uma realidade

para proteger o filho dos horrores nazis. O filme

faz-nos refletir sobre a beleza versus horror que

o ser humano pode ser capaz de atingir. A turma

B do 7.º ano gostou bastante do filme, sendo

que a maioria o classificou como excelente, atribuindo-lhe

cinco estrelas.

Ficha de Análise Fílmica do Filme: A Vida é

Bela

Classifica o filme quanto ao número de estrelas:

1 estrela - mau

2 estrelas – Razoável

3 estrelas – Bom

4 estrelas – Muito Bom

5 estrelas – Excelente

Cena do filme: “A Vida é Bela”

O filme conta a história de uma família cuja religião era o

judaísmo e que, por isso, durante a segunda guerra mundial

foi presa num campo de concentração, por ter uma

religião diferente. O pai faz disto uma brincadeira, pois

não quer que o filho se assuste. Adorei o filme, pois é baseado

na realidade. Gostei do facto de, por mais que as

coisas estivessem difíceis, o pai continuava a animar o

filho.

Eis alguns comentários dos alunos:

Sara Teixeira

Eu gostei muito do filme, até porque não conhecia nada sobre o

que se passava naquela altura, na 2ª guerra mundial. Não sabia

que os nazis maltratavam os judeus e os levavam para campos de

concentração.

É um filme engraçado, cómico, emocionante e triste, por isso é que

gostei dele.

Só não gostei do facto de, no final, o pai ter morrido. Deveria ter

sobrevivido para viver o seu amor com a sua mulher e filho.

Ana Paula Henriques

Adorei o filme, pois retratou um período muito difícil para o mundo,

a segunda guerra mundial. A minha parte favorita foi quando o

pai mentiu, apenas para animar o filho.

Tomás Lopes

Para mim o filme foi muito bom, a parte de que eu mais

gostei foi quando o sonho do menino se concretizou que

foi andar num tanque e encontrar a mãe.

Laura Simões

O filme é fantástico, amei, pois fiquei a saber

mais sobre a 2ª guerra mundial. O filme para

mim teve momentos especiais, como por exemplo,

o pai inventar um jogo para o filho não perceber

que estavam presos.

Bruna Mesquita

Eu gostei do filme por várias razões: é uma história

verídica e isso deu-me logo mais vontade de

ver o filme; gostei muito do argumento, pois é

muito engraçado, essa foi a característica que

mais gostei. A personagem de quem mais gostei

foi do pai do Josué, pois enquanto estavam presos,

estava sempre otimista e conseguia convencer

o filho de que a vida no campo de concentração

era um jogo(….) e inventava cada coisa ! Só

para poder estar com a pessoa de quem ele gostava,

o filho.

Henrique Pereira


Página 6

Mergulha nas Palavras

“Mergulho nas Piscinas”

No passado dia 15 de novembro, foi apresentado

pela primeira vez, o filme Um Mergulho nas Piscinas

realizado pelos alunos do Clube de Cinema no

Mas….mais vai ACONTECER! É que no meio da

azáfama escolar, há uma pivô que acaba de sair da

piscina, molha a sua cadeira de trabalho….uma jornalista

que entrevista dois alunos (com um belo sotaque!);

há também um betinho e um rebelde um

bocado difícil porque havia um emplastro, chato para

uns, mas irresistível para um dos ET’s, que se

apaixona por ele…Sim, porque não dissemos que a

escola tinha sido invadida por uma nave, deixando

pessoas aflitas e deixando ET’s à solta! (…)

Cartaz do filme: Mergulho nas Piscinas

ano letivo passado que apresentaram o filme da

seguinte forma: Este filme é um pequeno documentário

da nossa escola, com testemunhos de alguns

professores, auxiliares que falam das suas funções,

alunos que contam as suas atividades…enfim, mostram-nos

que a escola é mais do que aulas! É também

cinema, leitura, escalada, teatro…

A sessão teve lugar no Auditório da Escola Secundária

António Damásio e contou com a presença de

cerca de 50 pessoas, entre pais, alunos, professores

e auxiliares. No final os alunos do clube presentearam

a professora, Susana Matos, com um cartaz

cheio de bonitas dedicatórias e agradecimentos por

esta gratificante “aventura cinematográfica” e desejando

mais experiências destas.

Clube de cinema


Mergulha nas Palavras

Catarina, Pilar, Alice, Beatriz, Mariana e Matilde

Na semana de 1 a 7 de outubro, seis alunas do

nono ano da nossa escola participaram na segunda

mobilidade de alunos, à Escócia, no âmbito do

projeto “Media Citizenship in Europe”. Foi uma semana

de trabalho e aprendizagens, para alunos e

professores envolvidos, mas também uma viagem

inesquecível. O grupo de alunos envolvido neste

projeto já está a desenvolver trabalhos para apresentar

na terceira mobilidade, que está programada

para janeiro de 2017, e terá lugar na escola -

IES Casas Viejas, em Benalup – Espanha. De 13 a

17 de março, decorrerá em Lisboa uma mobilidade

internacional, do mesmo projeto, dinamizada pelo

nosso Agrupamento. A temática centra-se no papel

dos meios de comunicação na Europa, na sua

apropriação pelos estudantes e na mobilização para

o seu desenvolvimento pessoal. A nossa escola

irá receber delegações escolares (professores e

alunos) de três escolas da Escócia, Espanha e Finlândia,

estando a ser ultimado um plano de atividades

destinado a cerca de 50 participantes, portugueses

e estrangeiros.

Erasmus+ Mobilidade de alunos à Escócia

Coordenadora do projeto

Prof. Adelaide Fonseca

Página 7

A minha viagem à Escócia

Acho que uma das melhores coisas que me aconteceu

até hoje, foi ter participado no projeto Erasmus e

ter ido uma semana para a Escócia. Pela primeira

vez, fui sozinha para o estrangeiro, ou melhor, fui

sem amigos, embora, para ser sincera, até achei que

assim tivesse sido melhor, pois, se tivesse ido com

conhecidos nunca teria conhecido as raparigas com

quem tive o prazer de partilhar a minha viagem. Elas

foram espetaculares comigo, sempre que precisei,

ajudaram-me. A nossa viagem no avião foi o máximo!

Todavia ir para fora teve as suas vantagens e desvantagens.

Vantagens: ter mais confiança no inglês,

aprender adaptar-me a uma família diferente, com

hábitos e costumes muito diferentes dos nossos e

saber comunicar. Como é óbvio, uma pessoa com

dificuldades no inglês nunca se desenrascaria só a

falar, mas sim pelos gestos e mesmo pela ajuda do

tradutor. Se tivesse ido com pessoas conhecidas não

iria ter coragem de admitir que tinha medo de falar,

por exemplo, mas assim, senti-me confiante e muito

bem acolhida por todos, tanto pelas minhas colegas

como pelos professores. A família com quem fiquei

era 5 estrelas! Eram todos muito queridos e acolheram-me

de braços muito, mas mesmo muito, ABER-

TOS. Outra vantagem pessoal, foi que graças a esta

viagem parei de ter receio de gatos, principalmente

de gatos pretos, pois ela tinha dois gatinhos que não

faziam nada às pessoas, simplesmente andavam na

sua vidinha. Nunca trocaria a família que fiquei por

outra!! Numa das noites houve um jantar partilhado

entre famílias, alunos estrangeiros e escoceses com

comida tradicional de cada país, noutra noite fomos

todos ao Bowlling! Isto tudo organizado pelos estudantes!

Visitei várias coisas, por exemplo, monumentos,

um jornal escocês, na capital Edimburgo, e principalmente,

fiz novas amizades, e estas sim, vão ficar

marcadas para sempre na minha vida! Esta experiência

ficou marcada na minha vida e … Não há palavras

para descrever tanta a emoção!! Na minha opinião,

quem tem medo do inglês não deve recusar estas

propostas, porque assim conhece outras realidades e

ganha uma nova experiência de vida. Também passam

a gostar mais do inglês. Foi mesmo uma oportunidade

inesquecível!

Catarina Cabaço, 9.ºA


Página 8

Mergulha nas Palavras

ERASMUS+

OS MEDIA NA NOSSA COMUNIDADE LOCAL

ERASMUS+ Um grupo de alunos da Escola EB 2,3 Piscinas - Lisboa realizou um inquérito

sobre os Media na nossa comunidade local. O resultado deste estudo será apresentado, em

outubro, na Balwearie High School, em Kirkcaldy, Escócia, na segunda mobilidade de alunos,

no âmbito deste projeto.

No decorrer do mês de abril, os

alunos continuaram o estudo do

projeto ERASMUS+ Media Citizenship

in Europe, desta vez,

subordinado ao tema “Os Media

na nossa comunidade local”.

Realizaram um total de 129 inquéritos,

sendo 68 dos inquiridos

do sexo feminino (53%) e

61 do sexo masculino (47%),

com o objetivo de fazer uma

análise sobre os meios de comunicação

social mais utilizados

pelos respondentes, os temas

noticiosos que mais lhes

interessam e se pagariam para

obter informações sobre a sua

comunidade local. Com este

estudo, pretende-se ainda auscultar

a importância que a população

portuguesa, atualmente,

atribui aos meios de comunicação

social local e, igualmente,

de que forma estes contribuem

para o seu dia a dia.

Pode-se observar que a faixa

etária na qual se obteve mais

Meio de comunicação social utilizado para obter informação

sobre a comunidade local

em que 26 das respostas

(38,2%) são do sexo feminino e

20 do sexo masculino (32,8%).

Por outro lado, a

Pode-se ainda concluir

que o rádio não é

tão usado como antigamente,

e que o mais

utilizado, por preferência,

é a TV.

faixa etária que

obteve menos

respostas é

constituída por

indivíduos com

idades compreendidas

entre os

18 e os 29 anos, em que 6

(8,8%) são do sexo feminino e

11 do sexo masculino (18%).

Assim, quando questionados

sobre o meio de comunicação

social usado para obter informação

sobre a comunidade

local, o mais utilizado é a TV,

com 56 respostas (43,4%), e o

menos utilizado é o rádio, com

9 respostas (7%).

Verifica-se ainda

uma pequena diferença

entre o sexo

feminino e o sexo

masculino em relação

à escolha da

TV e do rádio e uma notável

discrepância entre o sexo feminino

(25%) e o sexo masculino

(13,1%) na escolha das redes

sociais.

respostas é constituída por indivíduos

com idades compreendidas

entre os 30 e os 49 anos,


Mergulha nas Palavras

O tema noticioso que mais interessa na

comunidade

Página 9

Pagaria para ler

notícias sobre a sua

comunidade local ?

Nesta questão, verificou-se

que o tema noticioso que mais

interessa são os eventos atuais,

com 37 das respostas

(28,7%), em que 26 são do

sexo feminino (38,2%) e 11 do

sexo masculino (18%). Podemos

observar que não existe

uma grande diferença em relação

às outras respostas, especialmente

no que diz respeito

ao entretenimento (25,6%) e à

política (23,3%). Em termos

gerais, o tema menos escolhido

foi o desporto, com o total

de 23 respostas (17,8%), sendo

8 do sexo feminino (11,8%)

e 15 do sexo masculino

(24,6%).

Nesta questão, podemos observar

que 67% dos inquiridos

O tema mais escolhido pelo

sexo feminino foi os eventos

atuais (38,2%) e o tema

preferido do sexo masculino

foi a política (36,1%), seguido

do desporto (24,6%).

não pagaria para ler notícias

sobre a sua comunidade local,

sendo que, do sexo feminino,

32% pagaria e 68% não pagaria,

e, do sexo masculino, 33%

pagaria e 67% não pagaria.

Pode-se ainda observar que as

respostas dadas por ambos os

sexos são muito equivalentes.

Podemos verificar que 67%

da população não pagaria

para ler notícias sobre a sua

comunidade local.

Margarida Lopes, Catarina Cabaço, David

Vitorino e João Silva (9.ºA); Adriana

Pala, Alice Abrantes, Beatriz Dias, Carolina

Correia, Catarina Campbell e Mariana

Semedo (9.º B); Carolina Figueiredo,

Mariana Silva, Pilar Araújo, Matilde

Rodrigues, Diogo Almeida, Andreia Dias

e Bianca Cardoso (9.º C); Diogo Valério

(9.º D).


Página 10

Mergulha nas Palavras

A nossa História

Desde os primatas aos reis,

Todos os tratados e leis.

Crises, revoluções,

Descobrimentos, embarcações.

Povo, nobreza,

Clero, realeza.

Morte nas guerras,

Conquista de terras.

Monumentos antigos,

Muitos inimigos.

Neste poema, resumida a História,

Com toda a honra e glória.

João Patrício, o seu autor,

Acaba com grande esplendor.

João Patrício 8.º C

Em TIC Mergulhámos nas palavras

Poema sobre a Escola

Nesta escola eu cresci

Com os professores eu aprendi!

Do quinto ao nono ano

Fazemos alguns planos.

Gosto muito desta escola

E não me quero ir embora

Mas tenho que evoluir

Vou-me lembrar dela e sorrir!

Adoro os professores

E as suas aulas

Não consigo ficar sem

Não me tirem daqui

Que eu sinto-me bem!

Joana Costa 8.ºA Nº. 14

Jogador de futebol

Ser jogador

É ser melhor,

É ser diferente,

É ter muita ambição na mente.

Ser jogador é ser feliz,

Um futuro risonho.

Arriscar tudo por um triz,

Arriscar tudo por um sonho.

Ser jogador é uma paixão,

É coragem.

Uma emoção,

Nesta longa viagem.

João Patrício 8.º C n.º 10

Elisa Souto

Engraçada e otimista

Louca por tosta mista

Independente, ao contrário de muita gente

Sei amar quem merece

Adoro quem me conhece

Sou um pouco teimosa

Ou então apenas medrosa

Uva gosto de comer

Também porque como com prazer

Ou outra fruta me podes oferecer

Elisa Souto n.º 7 8.º A

Agora vamos recomeçar

Loucura faz falta

Mas não gosto de abusar

Eu sou amiga da malta

Imaginação já está a faltar

Deixo-vos então

Amigos do meu coração!

Maria Almeida

Maria, sou eu

A vossa delegada

Responsabilidade é comigo

Irresponsabilidade não é nada

Até já rapaziada!

Maria Almeida n.º 21 8.ºB

Encontra 13

diferenças

Diferenças realizadas por:

Maria Paulo n.º 21 8.ºA


Mergulha nas Palavras

Página 11

O teatro tem uma importância fundamental na educação,

dando ao aluno a oportunidade de atuar efetivamente no

mundo, opinando, criticando e sugerindo. Também permite

ajudá-lo a desenvolver a criatividade, a coordenação,

a memorização e alargar o seu vocabulário. No ano

letivo anterior, o Clube de Teatro das Piscinas apresentou

o Auto da Barca do Inferno de 2016. O clube tem novos

alunos, uma vez que era composto por alunos do 9º

Teatro na escola

Este ano o clube de teatro da nossa escola-Piscinas, é

composto por alguns elementos do 7º A e do 9ºD. Juntámo-nos

para nos expressar e também para deslumbrar!

Desde outubro que formámos este clube com a professora

de português, Elisabete Calado. É uma experiência

fantástica, pois expressamo-nos não só por palavras,

mas também por gestos. Começámos com jogos de mímica,

dramatização, colocação de voz e depois passámos

à construção de um personagem. Todos os alunos

se empenham muito com os seus papéis: primeiro fazemos

uma pesquisa, registamos as principais características

e depois passamos à criação da personagem. Neste

momento estamos a concluir a produção do nosso texto

dramático. A nossa representação está prevista para o

dia do Agrupamento. Esperamos surpreender e sobretudo

que o público goste da peça, tal como nós estamos a

gostar de a preparar!

ano que já estão no secundário. O “novo clube” deixou o

seguinte comentário:

Matilde Reis, 7ºA

Corta-Mato Escolar

Realizou-se na última semana do primeiro período, o

Corta-mato Escolar, no qual participaram alunos do 4º ao

9.º escolaridade. Este ano o Corta-mato teve uma organização

conjunta de todas as escolas da freguesia de Santa

Maria dos Olivais: Agrupamento de Escolas Piscinas -

Olivais; Agrupamento de Escolas Fernando Pessoa; e o

Agrupamento de Escolas Santa Maria dos Olivais. A atividade

desenrolou-se no Parque do Vale do Silêncio, como

nos anos anteriores, participando 680 alunos das escolas

dos Olivais. O Agrupamento de Escolas das Piscinas,

Parabéns a todos os participantes!

fez-se representar por 200 alunos dos escalões de Infantil

A, Infantil B, Iniciados e Juvenis, tendo obtido resultados

de relevo. A participação massiva da nossa escola

foi a nossa grande vitória!

Mariana Mercedes, nº22, 8ºA


Página 12

Mergulho nos livros

Mergulha nas Palavras

O livro: Roque & Rola e Bibi Manuela

O livro Roque & Rola e Bibi Manuela é um projeto da

Câmara Municipal de Lisboa e da Rede de Bibliotecas

escolares, e foi entregue a todos os oitavos anos da

Escola E.B. 2,3 Piscinas - Lisboa. Este livro tem como

objetivo dar a conhecer melhor

Lisboa e promover os meios

de transportes não poluentes e

que, de alguma forma, também

acabam por promover o exercício

físico, como, por exemplo,

(segundo o livro) a bicicleta,

o skate e a trotinete. Pela

mesma razão anterior é que a

EMEL (empresa da câmara

ligada aos transportes e estacionamento)

também teve um papel muito importante

neste trabalho. O Convidado para desenvolver e apresentar

este projeto foi José Fanha, o seu autor. O livro

trata de romances ocorridos na cidade de Lisboa entre

pessoas, ou mesmo entre meios de transportes, mas

de uma forma relativamente

“recente” e com uma linguagem presente

nos dias de hoje, ou seja, o

livro possui muitas conversas no facebook,

twitter ou apenas por sms e

utilizando emojis. Pessoalmente eu

achei este livro muito divertido e interessante,

claro que, com este livro

não se aprende assim uma “lição de

vida” (como as fábulas, ou seja, não

é um livro “pesado”), mas, na minha

opinião, os livros têm também de ser

descontraídos e divertidos, e de alguma

forma engraçados. Aconselho

O autor: José Fanha

toda a gente a ler este livro porque,

apesar de ser muito engraçado e divertido, acaba de

uma forma indireta, por promover os meios de transportes

não poluentes e dar a conhecer a cidade de Lisboa.

Inês Correia, nº11, 8ºA

Navegar na leitura

Na disciplina de Português os alunos fazem um contrato de leitura por período. Esta leitura é autónoma e tem como

objetivo principal promover hábitos de leitura e sobretudo que os alunos descubram prazer em ler.

Aqui ficam duas sugestões:

Livro escolhido: O mundo em que vivi

Esta obra foi escrita pela autora Ilse Losa que nasceu

na Alemanha. A sua obra inclui romances, contos,

crónicas, trabalhos pedagógicos e literatura para crianças.

Este livro causa-nos um grande impacto quando

o lermos, pois passase

no final da II Guerra

Mundial. Fala sobre uma

menina chamada Rosa

que vive com os avós e

os seus irmãos vivem

com os pais. O avô é a

sua figura paternal, dá-lhe

mimos e alimento. Ao

longo da sua vida vai para

Berlim e tira um curso.

Para ajudar a mãe a pagar

as contas, Rosa começa

a trabalhar, pois foi

diagnosticado um cancro ao seu pai que acaba por

falecer. Mais tarde, Rosa também se depara com um

amor proibido. No final ela volta para a sua terra Natal.

Aconselho a leitura deste livro para perceberem melhor

toda aquela época e o que as pessoas tinham que

enfrentar.

Rita Moreira N.º21 8.ºC

Comentário do livro: “A Abóbada”

O autor deste livro é Alexandre

Herculano. Narra a história

de Afonso Domingues

que desenha um projeto

para uma abóbada, mas

que em 1401, fica cego. D.

João I, orientado pelos seus

conselheiros, contrata um

arquiteto irlandês, mestre

Ouguet. Ele altera o projeto

pensando que vai ficar melhor,

mas algum tempo depois

desaba. D. João volta

a contratar Afonso Domingues

mas este só aceita depois de lhe pedirem desculpas.

Afonso Domingues constrói a abóbada com o

projeto inicial. Depois de contruída, ele fica em jejum

três dias dentro da abóbada para ver se ela vai cair,

mas acaba por morrer. Na minha opinião esta história

é muito interessante e a parte mais emocional é quando

D. João volta a contratar Afonso Domingues. Mostra-nos

que às vezes é melhor termos alguém cego do

que alguém com a vista boa, mas que não vê o essencial.

Diana Camacho, n.º 6 8.º C


Mergulha nas Palavras

Página 13

Dia Mundial da Alimentação

Na comemoração do Dia Mundial da Alimentação, os

professores de Ciências Naturais solicitaram aos seus

alunos a realização de um trabalho sobre o tema, que

poderia ser apresentado em cartolina ou papel. A maioria

dos alunos cumpriu com a tarefa, e no dia 16 de

outubro as cores vivas deram outra “cara” à escola,

dando um ar mais agradável. No dia de comemoração

alguns alunos foram voluntários e levaram comida saudável

para realizar a partilha da mesma dando a conhecer

melhor o objetivo desta data. Assim, durante

essa semana, foram recolhidos bens alimentares que

foram entregues ao Projeto Vida.

Cultura e voluntariado na Escola

No primeiro período, do ano letivo 2016/2017, a Escola E.B. 2,3 Piscinas teve a iniciativa de se focar mais nas comemorações,

na cultura e no voluntariado.

X Feira de Artesanato

No dia 1 de dezembro, das 9h30m às 17h, realizou-se

a X Feira de Artesanato.

Foram penduradas mãos feitas à base de papel e cartão

de muitos alunos, seguidamente enfeitadas com

laços, cores, desenhos e até frases. A maioria dos

alunos interpretaram a época natalícia e assim, passaram

mensagens a desejar bom Natal.

Durante esta época Natalícia, os alunos do 7.ºA organizaram

uma campanha de recolha de roupas, calçado

e brinquedos. Todos os materiais serão entregues

à Junta de Freguesia Santa Maria dos Olivais para

serem oferecidos a adultos e crianças, para também

eles também desfrutarem dum Natal melhor.

Mariana Mercedes, nº22, 8.ºA


Página 14

Mergulha nas Palavras

Y, quem é que manda aqui!!??

No dia 04 de novembro, numa sexta-feira, começou

a correria, a confusão, o nervosismo e a excitação na

Escola EB2,3 Piscinas - Lisboa: a formação das listas

e respetiva organização para que no dia 10 de

novembro pudéssemos

começar a fazer a

campanha. A nossa

lista, a Y, tinha como

presidente o David

Matos e como vicepresidente

o Francisco

Lopes. Para arranjar

vogais foi uma confusão!

De forma a tudo

funcionar melhor, dividimos

tarefas: uns ficaram

com a tarefa de

comprar materiais, outros

comprar e encomendar

as t-shirts, alguns

ficaram de fazerem os panfletos, outros comprarem

doces e pulseiras e os restantes fazerem um

cartaz para as fotos do Instagram. Até ao dia 10, andámos

todos muito nervosos, mas no dia da campanha

foi uma alegria. Quando as pessoas chegaram à

escola viram logo os cartazes da Lista Y, Lista V,

Lista Ʊ, Lista C e Lista α. Os alunos recebiam panfletos

a informar do que cada lista se propunha fazer.

A lista Y propunha:

•Torneios interturmas, de

várias modalidades;

•Torneios de PS4;

•Música nos intervalos;

•Festas com temas;

•Aulas de dança.

As listas tinham um cartaz

grande numa parede para

que as pessoas que votassem

nelas pudessem assinar

e escrever o que quisessem,

e também servia para

tirarem fotos. A Lista Ʊ juntou-se

à nossa lista e a Lista C juntou-se à Lista V.

Estas listas eram mesmo rivais, mas só o eram porque

havia pessoas que não tinham espírito para brincar

e aceitar tudo como uma brincadeira. Durante os

intervalos havia gritos por toda a escola para ver qual

das listas conseguia ter mais gritos, mas elas andavam

todas muito renhidas. Na sexta-feira, dia 11,

foram as votações e cada vez íamos perdendo mais

as esperanças porque só se ouvia pessoas dizerem

que tinham votado na Lista V! Andava tudo em pulgas!

Antes do escrutínio alguns choravam de nervosismo,

pois já tinham

perdido a fé…

Quando os presidentes

da Lista Y e V saíram

da biblioteca, o

local da contagem

dos votos, começaram

logo a gritar que

a nossa Lista é que

tinha ganho! Com 234

votos!! A alegria foi

tanta, que fomos para

o campo, festejar, à

chuva!!

Foi uma emoção inexplicável,

foi maravilhoso

o momento entre todos! Agora a Y vai cumprir

com tudo o que foi prometido para saberem que esta

é mesmo a melhor associação que alguma vez a

escola teve!

Os membros da Associação de Estudantes

Presidente: David Matos (9.º D);

Vice-presidente: Francisco Lopes (9.º D);

Vogais: Vicente Laia (9.º D), Maria Ferreira (9.º C) e

Catarina Cabaço (9.º A)


Mergulha nas Palavras

Página 15

On a plongé dans la langue française

Os alunos desejaram um Bom Natal em Francês, elaborando cartões muito originais:

Ana Paula n.º 2 7.º B

Afonso Almeida n.º 1 7.º B

João Francisco n.º 20 7.ºB

Mariana Fernandes 7.º A


Letícia Lucas 9.º A

João Souto 9°A

Mariana Silva 9.º A

Joana Rodrigues 9.°A

Página 16

Mergulha nas Palavras

Em EDV Mergulhamos nas artes

Participem na atividade: “LISBOA, MONUMENTOS, PESSOAS E BICHOS”

Ao longo do 2.º período decorrerá uma atividade em que todos podem participar. Aqui fica o regulamento.

REGULAMENTO

Os participantes realizarão pequenos filmes sobre o

tema da atividade, com captação de vídeo/foto de monumentos,

sítios, pessoas e animais que fazem parte

da cidade de Lisboa;

Os vídeos poderão ser realizados com ou sem som;

Podem participar todos os membros da comunidade

escolar (alunos, pais, professores e assistentes operacionais);

O filme não poderá ter uma duração superior a 3 minutos;

Os filmes que não correspondam ao tema proposto ou

que não tenham qualidade de som e imagem, serão

excluídos do concurso;

Os filmes deverão ser enviados para o correio eletrónico:

piscinas.pnc@gmail.com, até ao dia 3 de abril;

Todos os participantes ficarão inscritos no ato de envio

dos filmes e serão convidados a participar numa sessão

de cinema com data e filme a anunciar.

Caberá à equipa do PNC, a montagem, edição e eventuais

cortes nos filmes enviados, se considerar pertinente.

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!