23.11.2022 Views

Produtos_67Web

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

ESPECIAL

ENTREVISTA

Silvia Scali

Construção • Arquitetura • Design • Marcenaria • Paisagismo • Decoração

Capas para portas

em chapas de fibras

de madeira

Solução prática, contemporânea

e ambientalmente correta para a

construção civil

Prêmio REFERÊNCIA 2022: Conheça as empresas e entidades vencedoras


Construção • Arquitetura • Design • Marcenaria • Paisagismo • Decoração

Solução prática, contemporânea

Editorial

ESPECIAL

ENTREVISTA

Silvia Scali

Na capa dessa

edição a Eucatex,

apresentando suas

soluções em capas

para portas

A Revista Madeireira da Construção www.produtosdemadeira.com.br Ano XIII• Nº67• Novembro 2022

Capas para portas

em chapas de fibras

de madeira

Solução prática, contemporânea

e ambientalmente correta para a

construção civil

Prêmio REFERÊNCIA 2022: Conheça as empresas e entidades vencedoras

Ano XIV / Edição n.º 67 / Novembro 2022

04

EXPEDIENTE

JOTA EDITORA

Diretor comercial: Fábio Alexandre Machado

fabiomachado@revistareferencia.com.br

Diretor executivo: Pedro Bartoski Jr

bartoski@revistareferencia.com.br

Redação:

Vinicius Santos

jornalismo@produtosdemadeira.com.br

Projeto Gráfico: Fabiana Tokarski - Supervisão

Crislaine Briatori Ferreira

Me Hua Bernardi

criacao@revistareferencia.com.br

Midias Sociais: Cainan Lucas

Depto. Comercial: Carlos Felde, Gerson Penkal

comercial@produtosdemadeira.com.br

Fone: +55 (41) 3333-1023

Representante Comercial:

Dash7 Comunicação - Joseane Cristina Knop

Depto. de Assinaturas:

Cristiane Baduy

assinatura@revistareferencia.com.br

Olhando para o futuro

Tão importante quanto o trabalho e a dedicação dispostos para

2022 são os planos para 2023. Para o setor de produtos de madeira esse

ano que está acabando foi um grande sucesso em números, que superaram

as expectativas mais otimistas. Olhar para esses números deve

gerar motivação e subir a régua dos objetivos para o ano que chega.

O segmento tem muito potencial para continuar crescendo e mostrar

sua força na economia nacional e internacional. Nessa edição, nosso

Leitor vai conhecer a nova linha de capas para portas da Eucatex, que

traz uma solução moderna e elegante para o mercado, os vencedores

do Prêmio REFERÊNCIA 2022, a beleza das joias feitas com madeira,

um músico que utiliza a madeira para divulgar seu trabalho e uma entrevista

exclusiva com a arquiteta Silvia Scali, que se dedica ao uso da

madeira em seus projetos. A Revista REFERÊNCIA PRODUTOS DE MA-

DEIRA deseja a todos um ótimo final de 2022 e mantém o compromisso

de divulgar e trabalhar pelo fortalecimento do segmento nos próximos

anos. Ótima leitura e até 2023.

Revista PRODUTOS DE MADEIRA

Rua Maranhão, 502 - Água Verde - 80610-000

Curitiba (PR) - Brasil - Fone/Fax: +55 (41) 3333-1023

www.produtosdemadeira.com.br

assinatura@portalreferencia.com.br

Ligação gratuita: 0800 600 2038

Veículo filiado a:

A Revista Referência PRODUTOS DE MADEIRA é uma publicação bimestral e

independente, dirigida aos construtores, engenheiros, arquitetos, designers,

paisagistas, decoradores e consumidores de produtos de madeira para a construção.

A Revista não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos e colunas

assinadas, por entender serem estes materiais de responsabilidade de seus autores.

A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento de banco de dados, sob

qualquer forma ou meio, dos textos, fotos e outras criações intelectuais da Revista

são terminantemente proibidos sem autorização escrita dos titulares dos direitos

autorais, exceto para fins didáticos.


Sumário

06

10

20 30 36

08....... CARTAS & OPINIÕES

10....... CURTAS & NOVIDADES

30 .......

36 .......

ENTREVISTA

SILVIA SCALI

AQUI TEM MADEIRA

MADEIRA QUE ECOA

20 ....... SHOWROOM


40 46 52 58

07

40

.......

46.......

PRINCIPAL

TECNOLOGIA E QUALIDADE

DESIGN

ELEGÂNCIA E SUSTENTABILIDADE

52

.......

PRÊMIO REFERÊNCIA

VENCEDORES DA VIGÉSIMA EDIÇÃO

58....... AGENDA


Cartas

Foto: Malinovski

Foto: divulgação

Foto: divulgação

08

Principal

A tradição do Brasil no

mercado de produtos de

madeira é muito grande e

empresas como a Salvaro

mostram como acreditar

no trabalho e a buscar

melhorar sempre é chave

para construir uma grande

história.

Celso Andrade

Lages (SC)

Economia

Essa parceria da

ABIMÓVEL com o SEBRAE

tem tudo para dar certo.

Os pequenos e micro

empresários ajudam

a movimentar nossa

economia e precisam

desse apoio.

Sandra Ferrarez

Campinas (SP)

Evento

É muito importante o

retorno dos eventos

presenciais e o ENCAPP

é um sucesso para

o segmento. Que os

encontros e negócios se

fortaleçam cada dia mais.

Mauro Bittencourt

Palhoça (SC)

Espaço online


NOVOS PADRÕES

DE CAPAS

PARA PORTAS

Conheça as vantagens

e qualidades das Chapas

de Fibras Eucatex

Maior resistência a impactos de corpo duro,

à umidade e à proliferação de fungos, bolor e mofos

Madeira de floresta renovável

Garantia do maior fabricante de chapas de fibra

de madeira do mundo

NOGAL

DOURADO

Linha Acetinatto

Linha Eucaplac

NOVO

NOVO

NOVO

NOVO

BRANCO

ALPES

NUDE

FENDI

CARVALHO

NATURE

NOGAL

DOURADO

CURUPIXÁ

ANGELIM

MOGNO

UBATUBA

CAPUCCINO

GRAFITE

URBAN

PRETO

FRESNO

NOBRE

IMBUIA

QUARTIER

BRANCO

MAX

BRANCO

GELO

BRANCO

ALASCA

@MDF_Eucatex

Indústria e Revenda

0800 170 2100

Baixe Acesse aqui o

nosso Planeta catálogo Eucatex

completo e saiba mais.


Curtas & Novidades

10

Futuro

Mais uma inovação internacional, que une

tecnologia e sustentabilidade, ganha espaço no

mercado nacional da construção civil. A mass

timber, conhecida como madeira engenheirada

para grandes construções, começa a substituir

o uso de concreto e aço nas edificações em elementos

como lajes, vigas, pilares, coberturas,

paredes e treliças.

A novidade, que vem ganhando adesão no

setor da construção civil, também oferece ganhos

ambientais significativos, apresentando-se

como uma das grandes soluções para reduzir

a emissão de carbono. O material é composto

por placas feitas de camadas de madeira maciça

sobrepostas, moldadas de forma precisa para

cada projeto, já com encaixes, furações e afins.

É como um lego em grandes dimensões, que

pode ser utilizado em praticamente todo tipo de

edifício, de até 40 andares, em sistemas híbridos

ou compondo integralmente a estrutura, com

maior eficiência, sustentabilidade e produtividade

das obras.

Em crescimento, o mercado acompanha o

avanço da adesão à agenda ESG (Environmental,

Social, and corporate Governance). Relatório

da consultoria MRFR (Market Research Future)

prevê que ele atinja US$ 3,6 bilhões até 2027. A

Europa é o principal fabricante e o maior consumidor.

São referências técnicas da produção do

material: Áustria, Alemanha, Itália e França. Os

EUA (Estados Unidos da América) e Canadá têm

acelerado a adoção da tecnologia, impulsionando

mercados emergentes como o brasileiro.

A iniciativa se une às estratégias de diminuição

de consumo de energia e água para a sustentabilidade

no setor da construção. De acordo

com a Urbem, primeira grande fabricante do

país, cada metro cúbico de mass timber retira 1

tonelada de carbono da atmosfera. A indústria

tem capacidade produtiva de 100 mil m³ (metros

cúbicos) por ano, o equivalente a 500 mil m²

(metros quadrados) em área construída, e usa

como matéria-prima o pinus, proveniente de florestas

plantadas certificadas.

da construção

Foto: divulgação


Curtas & Novidades

Foto: divulgação

12

Série

histórica

A evolução das exportações das empresas associadas ao Brazilian Furniture, iniciativa da ABIMÓVEL (Associação Brasileira das

Indústrias do Mobiliário) e da ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), chegou a 25,1% ao ano na

série histórica 2017 – 2021. Maior que a média nacional, 18% a.a., e muito superior à média global do setor no mesmo período: 9,8% a.a.

A indústria e o design brasileiro do mobiliário estão presentes nos maiores e mais importantes mercados mundiais, com um salto

de 148 em 2016 para 167 países de destino dos móveis e colchões exportados pelo Brasil em 2021.

Decorrência, entre outros fatores, da expansão econômica, industrial e comercial brasileira, e especialmente do trabalho desenvolvido

pelo setor moveleiro nacional, incluindo todos os seus players (entre fornecedores, fabricantes, lojistas, designers, bem como

associações, sindicatos e outras entidades representativas), que vêm atuando numa série de ações com vista ao desenvolvimento

industrial, a modernização produtiva, a adequação ambiental e social, a valorização de nossas matérias-primas e características culturais,

a integração do design à indústria e, claro, a internacionalização das marcas e o incremento das exportações.

Um exemplo é o Projeto Setorial Brazilian Furniture, organizado pela ABIMÓVEL (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário)

em parceria com a ApexBrasil, que atua na expansão internacional do móvel brasileiro por meio de um conjunto de ações estratégicas

tendo como base os pilares da sustentabilidade, competitividade e do design integrado à indústria, voltados para o mercado global.

Questões que repercutem nas conquistas expressivas da indústria brasileira no mercado internacional em 2021, quando foram

exportados US$ 937,9 milhões em móveis prontos e colchões. Valor significativamente superior ao obtido em 2017 (início da série

histórica de 5 anos), ano em que foram exportados pouco mais de US$ 553,2 milhões.


Curtas & Novidades

Sustentabilidade

é realidade

14

A sustentabilidade é cada vez mais parte da estrutura organizacional da indústria brasileira. Seis em cada dez empresas têm

área dedicada ao tema, segundo uma pesquisa inédita da CNI (Confederação Nacional da Indústria) com executivos do setor. Os

números representam um salto em relação ao ano passado, quando 34% dos entrevistados afirmaram ter no seu organograma

área para lidar com o assunto. Os dados foram divulgados durante a COP 27, a Conferência da ONU (Organização das Nações

Unidas) sobre Mudanças Climáticas, realizada no Egito, em novembro.

Segundo a pesquisa, não foi só dentro das empresas que a sustentabilidade ganhou espaço. Também aumentou a preocupação

dos empresários com o impacto na cadeia produtiva: 45% disseram exigir certificados ambientais de seus fornecedores e

parceiros na hora de fechar um contrato. Em outubro do ano passado, o percentual foi de 26%. A maioria (52%) das indústrias,

de acordo com os entrevistados, também já tiveram de comprovar ações ambientalmente sustentáveis na hora de serem contratadas

contra 40% em 2021.

Outro termômetro para medir a relevância do tema para o setor industrial é a visão dos executivos sobre os consumidores.

Em um ano, passou de 20% para 35% o número de empresários que consideram alto ou muito alto o peso dos critérios ambientais

sobre a decisão de compra de seus consumidores. Mas, na prática, apenas uma em cada dez empresas, segundo os entrevistados,

deixaram de vender algum produto por não ter certificação ou seguir algum requisito ambiental.

A Pesquisa Sustentabilidade e Liderança Industrial da CNI, encomendada à FSB Pesquisa, entrevistou, por telefone, executivos

de 1.004 empresas industriais de pequeno, médio e grande porte de todos os Estados brasileiros. Dentro de cada região,

a amostra foi controlada pelo porte das empresas e setor de atividade, além da proporcionalidade em relação ao quantitativo

nos Estados. As entrevistas foram realizadas entre os dias 6 e 21 de outubro de 2022.

Foto: divulgação


Crescemos para melhor atendê-los!

Novas tecnologias Novas máquinas Maior estrutura

Com mais de 12 anos de experiência no segmento

da construção civil, e com mão de obra

especializada a Zizal tem como missão fabricar

produtos com eficácia, aumentar a nossa

participação no mercado, elevar a nossa

competitividade e ter como prioridade e objetivo a

satisfação dos nossos clientes, parceiros e

colaboradores.

/zizal.oficial

(11) 96464 . 1996 | (11) 97999 . 7655

zizaldistribuidora@gmail.com Taboão da Serra - SP

zizal.com.br


Curtas & Novidades

016

Valorização

da madeira no Pará

Com o conceito: Madeira - presente na vida da gente; a AIMEX (Associação das Indústrias Exportadoras de Madeira do Estado do

Pará) participou da Feira da Indústria 2022, que aconteceu entre os dias 19 e 22 de outubro, no Hangar.

Um dos diferenciais do estande da associação foi a construção de uma casa totalmente em madeira dentro do espaço da feira,

com o objetivo de despertar no público a percepção de como a madeira está presente em todos os aspectos de nossa vida e como

ela foi e continua sendo fundamental para o desenvolvimento da nossa sociedade.

Guilherme Rymsza, um dos arquitetos responsáveis pelo projeto do estande ressaltou que o estande é todo construído com

madeira sustentável produzida no Pará e para isso buscamos utilizar o máximo possível de madeira, justamente para dar essa ideia

da qualidade e versatilidade do produto e evidenciar o conceito geral do espaço, que é mostrar como ela está presente em todos os

aspectos da nossa vida. “A madeira é um item muito importante, tanto do ponto de vista estrutural, quanto arquitetônico, decorativo

e também cultural”, relatou Guilherme.

Além da Casa AIMEX, no espaço também será possível ficar por dentro de diversos outros aspectos da atividade madeireira no

Pará, como as práticas sustentáveis adotadas pelo setor, entre elas o manejo florestal, técnica que permite uma produção mantendo

a regeneração indefinida da floresta.

Deryck Martins, diretor executivo da AIMEX, destacou que há muita informação bacana e interessante para compartilhar sobre a

atividade florestal madeireira no Pará, como, por exemplo, que o manejo florestal sustentável, além de permitir uma produção mantendo

a floresta em pé, ainda ajuda na captura de carbono da atmosfera, contribuindo para a redução do aquecimento global, ou que,

hoje, já existem mecanismos que permitem o rastreamento completo da cadeia produtiva da madeira e é possível saber exatamente

de que ponto da floresta saiu a madeira utilizada em um piso ou móvel. “Nosso objetivo é aproximar a sociedade dessa realidade”,

explicou Deryck.


Curtas & Novidades

Foco em

quem precisa

018

Para debater e explicar aspectos tributários e de financiamento para as MPEs (micro e pequenas empresas) brasileiras,

a CNI (Confederação Nacional da Indústria) promoveu em novembro a IX edição do seminário Pense nas Pequenas Primeiro.

O evento, realizado em parceria com o Ministério da Economia e com o SEBRAE (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas

Empresas), será transmitido pelo canal da CNI no youtube.

A CNI tem atuação reconhecida pela melhoria do ambiente de operação das MPEs, com participação ativa em discussões

legislativas e no Poder Executivo. O seminário Pense nas Pequenas Primeiro é realizado desde 2013, para discutir assuntos

de interesse do setor.

Amaro Sales de Araújo, presidente do Conselho Temático de Micro e Pequenas Empresas da CNI, destacou a importância

desse tipo de ação. “O apoio às MPEs é fundamental e as ações devem ser contínuas para garantir a efetivação do

tratamento diferenciado e favorecido em suas diversas vertentes”, defendeu Amaro.

Este ano, o evento foi dividido em dois painéis: Os desafios tributários enfrentados pelas empresas optantes do simples

nacional e a perspectiva de reforma tributária; e As oportunidades e os desafios para as políticas de crédito e financiamento

às micro e pequenas empresas.

Junto com Amaro, participaram da abertura do evento o presidente do SEBRAE, Carlos Melles; e o secretário de Inovação

e Micro e Pequenas Empresas do Ministério da Economia, Bruno Monteiro Portela.

Além deles, representantes da Fleury, Coimbra & Rhomberg Advogados, do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento

Econômico e Social) e da FEBRABAN (Federação Brasileira dos Bancos) também compuseram os painéis. O seminário

continua disponível no canal do youtube, onde foi transmitido.

Foto: divulgação


*O Kit 235 Evolution não acompanha a porta.


Showroom em Destaque

20

MARYLIA NOGUEIRA ARQUITETURA - LOUNGE LOBBY

Texturas amadeiradas e marmorizadas servem de pano de fundo que abraça o design,

gerando um espaço aconchegante para reunir os amigos com conforto e tecnologia.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras

show room


ANDRÉ CARÍCIO - ESPAÇO VER-SE VIVIX

O desenho do forro rememora o teto original e a preservação das portas fortalece a

verticalidade. Os arcos resgatam a história do Chanteclair e fazem o diálogo entre os ambientes.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras

21

CECÍLIA LEMOS ARQUITETURA - SALA PROSA

Quadrados de madeira e cortiça fazem menção às casas de taipa, juntamente com o piso em xadrez

preto e branco remetendo às pistas de dança utilizadas nos tempos áureos do Chanteclair.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras


Showroom em Destaque

22

MÓDULO QUATRO ARQ+DESIGN - CASA SERENA

Os contornos orgânicos e o uso de materiais naturais fazem os olhares

dançarem, acompanhando a sinuosidade dos elementos escultóricos

que assumem múltiplas funções ao longo do percurso.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras


JULIANA DA MATA ARQUITETURA - LIVING OFFICE FLOW

O projeto traz conforto e bem-estar, além da sensação de

pertencimento por meio das memórias, proporcionando um

estado de entrega e concentração às atividades do dia a dia.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras

23


Showroom em Destaque

DUBEUX VASCONCELOS ARQUITETURA - OCULUM DECA

O espaço conta com um grande visor transparente no teto, que vai tornar

possível observar a parte intocada do edifício Chanteclair, remetendo as pessoas

às memórias do prédio histórico e conectando o passado com o presente.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras

24

P J ARQUITETURA - LIVRARIA CEPE - TEREZA COSTA RÊGO

Sua força, coragem, liberdade e paixão nos convida a refletir sobre o cotidiano e o que

de fato é normal ou importante. Assim, criou-se uma livraria acolhedora, com atmosfera

serena e refinada, permitindo ao leitor acesso fácil às obras de sua preferência.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras


ANDRÉ CARÍCIO - ESPAÇO VER-SE VIVIX

Manter a identidade monumental do espaço por meio dos

elementos existentes foi o norte para a concepção do projeto.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras

25


Showroom em Destaque

26

FÁBRICA ARQUITETURA - ESPAÇO DESPERTAR DURATEX

Despertar é sair de um estado de torpor. É sentir, viver e ser. No icônico

e emblemático interior do edifício Chanteclair, fica em evidência a luz, os

sentimentos e as sensações das emoções vividas no lugar.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras


RAPHAEL TICIANO - LOFT DO DESIGNER

Inspirado no próprio estilo de vida e trabalho, o designer de interiores prioriza

a utilização de elementos naturais, com grande ênfase no uso da madeira.

Foto: Felipe Araújo

Informações: www.casacor.com.br/mostras

27

VITRU ARQUITETOS - LOFT SOLAR

O espaço é um convite ao pertencimento, a intenção é fazer o visitante se sentir em casa,

pois é nela que nos conectamos ao nosso interior, ao mais íntimo infinito particular.

Foto: MCA Estúdio

Informações: www.casacor.com.br/mostras


Showroom em Destaque

28

AMANDA ANDRADE E JAQUELINE TESSARO - LIVING GAIA

Como inspiração, o renascimento do novo estilo de morar pós-pandemia, com

a natureza dentro de casa representada por plantas, formas e materiais.

Foto: Felipe Araújo

Informações: www.casacor.com.br/mostras


PRODUTOS DE

ALTA QUALIDADE E

O COMPROMISSO

COM A ENTREGA

www.agilcompensados.com.br

Rua Miguel Goetten Sobrinho 313 | Santa Cecília - SC

(49) 3515-1002 | (49) 9 9122-2183 | admin@agilmadeiras.com


30

Entrevista


Silvia Scali

Dedicação, criação e

sustentabilidade

Fotos: divulgação

T

rabalhar com madeira é a paixão de Silvia Scali. Não é

sonho de infância, mas foi desde menina que ela aprendeu

a apreciar e valorizar o uso da madeira no dia a dia. Do trabalho

manual aos grandes projetos, a arquiteta trabalha há mais

de três décadas com total dedicação à sustentabilidade e uso da

madeira em suas mais diversas formas. Seja de reflorestamento

ou madeiras nobres, Silvia dedica-se a criar ambientes que unam

a sofisticação ao rústico da madeira, criando uma atmosfera

aconchegante e elegante.

31


Entrevista

32

Sempre soube que seria arquiteta?

Não, meu sonho de infância era ser

jornalista, mas a vida foi me encaminhando

para outros rumos. Meu pai já

tinha escritório que executava as estruturas

de madeira e comecei com ele

no escritório com 12 anos, aos finais de

semana, no showroom, depois aos 15 já

fui estudar à noite, pois trabalhava em

horário integral. Recebíamos projetos

de outros escritórios renomados de arquitetura

para execução. Desta forma

não via outra maneira de ingressar mais

facilmente no mercado de trabalho,

resolvi fazer arquitetura apenas 5 anos

depois de concluir o ensino médio e foi

a melhor escolha da minha vida. Acabei

me apaixonando pelo curso e pela

profissão.

Qual sua maior fonte de inspiração?

Minha maior e eterna fonte de inspiração,

entre outros claro, é sem dúvida

Severiano Porto. Sua história de vida e

sua história com a madeira sempre me

encantaram e fiz dele meu maior exemplo

para introduzir as estruturas de madeira

no mercado, fiz da minha própria

casa o showroom para mostrar para os

clientes como é a estrutura e uma casa

de verdade. Deu certo!

A madeira sempre foi seu elemento

preferido no desenvolvimento de

um projeto?

Sempre foi, porque cresci em uma

família que tinha envolvimento com

madeira em todos os sentidos. Primeiro,

meus avós tinham serraria, que faziam

caixarias para o Ceasa (Central de

Abastecimento). Depois meu pai, que

trabalhou anos como representante

de vendas de casas pré-fabricadas de

madeira, na época em que elas foram

lançadas no mercado. Foi trabalhando

com ele e desenvolvendo a execução

MEU SONHO DE

INFÂNCIA ERA SER

JORNALISTA, MAS

A VIDA FOI ME

ENCAMINHANDO

PARA OUTROS

RUMOS


de estruturas de madeira diversas, que

herdei a paixão por madeira. Durante

a faculdade, além de pagar meu curso

com o dinheiro de trabalhos com madeira,

já dizia que queria projetar tudo

com madeira e alguns colegas até riam

de mim, diziam que ia passar a carreira

projetando casinhas de cachorro ou

baias para cavalo. Lembro-me bem claramente

de ter respondido um dia, que

se fosse só isso, estava tudo bem, porque

amava trabalhar com madeira.

Tem algum projeto preferido ou

marcante em sua trajetória?

Apenas um não, mas tem meu

primeiro cliente de projeto próprio e

execução que acreditou muito no meu

trabalho e permaneci na propriedade

dele durante 2 anos envolvida com

projeto da casa dele, além de dez chalés

de uma pousada e um refeitório.

Era um sítio intocado e mantivemos

quase que a topografia original, inseri

as construções ali com muito cuidado.

Pedras apareceram na terraplenagem

e as mantive no mesmo local, fazendo

com que se integrassem à construção

e no final ouvi dele que tinha sido perfeita

na implantação. Isso me motivou

muito e como recém formada, queria

mais! Hoje ele ainda é meu cliente e fiz

mais dois projetos para a família. No

momento estou construindo a casa da

filha dele.

A sustentabilidade sempre foi um

quesito importante para o seu trabalho?

A sustentabilidade deveria e é premissa

básica na formação de qualquer

arquiteto. Quando estudamos conforto,

acústica, insolação, entre tantos

outros detalhes importantes da construção,

já deveríamos aplicar conhecimentos,

que são essenciais para a sustentabilidade

da casa. Mas ir além, usar

materiais renováveis como a madeira,

sempre foi meu intuito. As pessoas não

entendiam muito bem antigamente,

me perguntam até hoje, se não me

preocupo com o desmatamento! Não

Silvia Scali

33


Entrevista

34

sabem que toda madeira utilizada é de

reflorestamento ou oriunda de manejo

florestal.

Como é trabalhar com a madeira

sem corte, no caso, os troncos?

Utilizar a madeira roliça, redonda na

sua originalidade é ser ainda mais sustentável.

Na verdade, estamos empregando

menos energia na sua produção,

uma vez que não há perda de material.

Quais as principais diferenças da

Silvia do começo da carreira para os

dias de hoje?

A principal diferença é a experiência,

o amadurecimento como pessoa

e profissional que me fazem ter cada

vez mais prazer de projetar utilizando

madeira e também de poder continuar

inspirando pessoas a trabalhar com

essa matéria-prima.

As madeiras nobres têm recebido

cada vez mais espaço na arquitetura.

Possui preferência por algum

tipo de madeira em especial?

As madeiras mais nobres, ainda

que mais caras, ainda têm seu espaço

e acho que voltam a ganhar força na

arquitetura, desde que sejam sempre

utilizadas com garantia de terem procedência

legal. Utilizo bastante decks

em cumaru, pilares e, também, vigas de

garapeira.

Ainda existe preconceito na construção

com madeira?

Existe sim, porém menos do que antigamente.

O acesso à informação por

meio da internet ajudou nisso. Existem

artigos, tutoriais e estudos aplicados,

que trazem esclarecimentos. Mesmo

assim, ainda ouço algumas bobagens

por falta de conhecimento.

Sobre o uso da madeira, prefere

usar em projetos internos, externos

ou em toda a obra?

Tenho preferência por madeira.

Brincadeiras à parte, não tenho preferência,

mas gosto de fazer a obra

toda e reformas ou retrofits inserindo

madeira. Os resultados são sempre

inspiradores.

A madeira é o futuro da arquitetura

e da construção?

Sem dúvida. A madeira é o material

do futuro e não há quem ou o que dizer

o contrário. Se isso parecia utopia

há 10 anos, hoje não mais. Estamos

vendo edifícios de madeira subindo

cada vez mais alto. Em São Paulo (SP)

já temos alguns prédios. Comparados

aos já construídos no exterior, temos

aqui alguns até baixos, mas logo chegaremos

lá. É um caminho sem volta.

Temos estudos mostrando que temos

agregados para produção de cimento

e aço para no máximo 600 anos. São

produtos finitos. Madeira e bambu com

certeza são o futuro da construção

civil, queiram os engenheiros ou não

(com todo respeito aos muitos que conheço

e amam madeira como eu). São

paradigmas e preconceitos que têm

que acabar, assim como tantos outros

em outros setores da nossa vida.

UTILIZAR A

MADEIRA

ROLIÇA,

REDONDA

NA SUA

ORIGINALIDADE

É SER

AINDA MAIS

SUSTENTÁVEL


Aqui tem Madeira

MADEIRA

que ecoa

36


37

MÚSICA PARANAENSE QUEBRA BARREIRAS E BUSCA

FORMA INUSITADA DE DIVULGAR O TRABALHO

Fotos: divulgação


Aqui tem Madeira

38

E

m um mundo dominado pelos

stremings e meios digitais de

divulgar suas músicas, que tal

levar seu trabalho de maneira rústica

e, até mesmo, única para seus fãs? Essa

decisão foi o que levou o percussionista

Ricardo Salmazo a divulgar suas

músicas em um pendrive de madeira,

com um cuidado e exclusividade que

as plataformas online estão bem longe

de ter.

Ricardo é músico por influência da

família. Seu pai era bancário, mas tinha

paixão pelo violão e levava Ricardo

para vários encontros com amigos e

rodas de samba que participava. O menino

pegou paixão pela música desde

os primeiros anos da infância e logo

começou a tocar um atabaque que o

pai tinha. “Meu avô tocava, meu pai

também e descobri que até mesmo os

ancestrais, os Salmazo da Itália, eram

conhecidos como tocadores e isso chegou

até mim”, relata Ricardo.

O músico comenta que a percussão

foi uma escolha natural. “Batucava desde

criança, em tudo. Hoje vejo minha

filha pequena batucando também. Isso

mostra como estamos ligados com a

percussão na nossa alma. É algo genético

e hereditário”, descreve Ricardo.

O artista comenta que crescer em um

ambiente musical também o ajudou a

influenciar as aptidões musicais.

A trajetória musical do artista começou

quando ele tinha 16 anos, no

começo dos anos 2000 e desde então

não parou mais. “Comecei a tocar para

meus amigos no boqueirão, bairro

onde morava e nunca mais parei”,

lembra Ricardo. O artista transita sob

os estilos de samba e choro, produzido

em Curitiba (PR) e desde 2006 tudo

que ele gravou, com outros artistas,

tem arquivado em sua casa. Tornar pública

as gravações foi o que motivou o

artista a divulgar o acervo.

A ideia do pendrive em madeira surgiu

pouco antes da pandemia. “Quando

produzimos algo em parceria com a

secretaria de cultura de Curitiba a mídia

final, por via de regra, devia ser um CD,

mas é uma mídia que já caiu em desuso

e, então, precisava de uma saída para


QUANDO PRODUZIMOS

ALGO EM PARCERIA COM A

SECRETARIA DE CULTURA DE

CURITIBA A MÍDIA FINAL,

POR VIA DE REGRA, DEVE SER

UM CD, MAS É UMA MÍDIA

QUE JÁ CAIU EM DESUSO E

PRECISAVA DE UMA SAÍDA

PARA DIVULGAR O TRABALHO,

POR ISSO O PENDRIVE

divulgar o trabalho. Por isso optei pelo

pendrive”, descreveu Ricardo.

O dispositivo vem com aproximadamente

250 músicas, todas catalogadas

com detalhes sobre data da gravação,

artistas envolvidos e ficha técnica

completa de cada música. “Para quem

gosta e valoriza a música paranaense, é

uma oportunidade única para conhecer

e valorizar o trabalho de dezenas de artistas

envolvidos”, enaltece Ricardo.

SAMBA DO COMPOSITOR

PARANAENSE

O projeto Samba do Compositor Paranense

é um projeto criado em 2010, o

projeto busca fomentar o ritmo através

da realização de rodas de samba gratuitas,

com a distribuição de cadernos

com as letras das músicas interpretadas.

Ricardo comenta que o samba

paranaense tem uma história muito

longa e rica, que se desenvolveu na

região central da cidade. “Onde é hoje

o estádio do Paraná Clube, no bairro do

Capanema, tinha o clube Ferroviário, de

onde chegavam pessoas de vários lugares

do Brasil e essa influência externa

ajudou a fundar o samba paranaense”,

conta Ricardo.

Historicamente, a primeira escola

de samba de Curitiba é mais antiga

que a Império Serrano, que hoje é uma

gigante do carnaval carioca. O artista

relata que parte do trabalho é ajudar

no fomento e na divulgação do samba

na cidade. “Temos grupos de pesquisa,

artistas muito dedicados e de vários Estados

que demonstram muito orgulho

do trabalho que realizam e ajudam a

fortalecer o samba, além do Rio de Janeiro

e São Paulo”, aponta Ricardo.

O artista brinca que o samba paranaense

tem características próprias,

diferente de outros lugares em que o

estilo é produzido. “Fazemos samba

sobre o que vivemos, nossa realidade e

com nosso sotaque. Não conseguimos

cantar sobre praia e calor como os

amigos cariocas. Por outro lado, compomos

samba sobre o frio curitibano”,

brinca Ricardo.

39


Principal

Tecnologia

e qualidade

MAIOR FABRICANTE DE CHAPAS

DE FIBRA COMPARTILHA SUA

EXPERTISE DE MERCADO E

APOSTA EM CAPAS PARA PORTAS

40

Fotos: divulgação


41


Principal

42

U

ma das maiores fabricantes e

fornecedoras de produtos para

a construção civil, indústria moveleira

e revenda de madeira do Brasil,

a Eucatex é também a maior produtora

de chapas de fibras de madeira do Brasil

e do mundo. Daí a propriedade para

compartilhar sua expertise fornecendo

capa para portas para a construção civil.

Com duas fábricas de chapas de fibra

de madeira instaladas nas cidades de

Salto (SP) e Botucatu (SP), a companhia,

que completa 71 anos em novembro,

produz chapas de fibra de madeira para

todas as aplicações, abarcando diferentes

segmentos, da decoração à indústria

de embalagens. As chapas de fibra de

madeira da Eucatex servem a indústria

de móveis e de embalagens e paletização

(Chapatex - como separadores); são

utilizadas na fabricação dos produtos

da empresa, como as divisórias e portas;

no revestimento de paredes e outras

superfícies, como Eucatile, exclusivo para

exportação; em artefatos de madeira; no

Perfurado, que faz sucesso até no façavocê-mesmo,

como produto que resolve

questões de organização, tão em alta na

atualidade.

Paulo Freitas, diretor Comercial da

Indústria Moveleira e Revenda Madeireira

da Eucatex, destaca a importância desse

novo projeto para a empresa. “Somos

a maior fabricante de chapas de fibras

de madeira e entendemos que somente

uma empresa que fabrica, comercializa e

também consome esse insumo em linhas

próprias de produtos pode abastecer o

mercado com a qualidade e a segurança

necessárias”, ressalta Paulo.

De acordo com o diretor, direcionar

as chapas de fibra da Eucatex para o

segmento de Capas para Porta significa

entregar ao cliente a vantagem de

uma capa acabada de alta qualidade

e durabilidade, reduzindo processos e

assegurando velocidade à produção, e

disponibilizar diferentes tipos de acabamentos,

que é a expertise das linhas

de pintura da Eucatex. “Esse é o nosso

diferencial”, assinala Paulo.

As chapas da Eucatex são produzidas

com fibras de madeira de eucalipto de

floresta renovável, prensadas à quente

por processo úmido, por isso têm melhor

tolerância à umidade, sendo determinante

para atendimento aos testes de

Portas de Madeira (RU) definidos em

normas técnicas da ABNT (Associação

Brasileira de Normas Técnicas). As fibras

de madeira são aglutinantes naturais da

resina à base de lignina, sem adição de

resinas sintéticas.

Em relação à qualidade, as Capas

para Porta da Eucatex trazem uma série

de vantagens quando comparadas ao

HDF e outros substratos, especialmente

considerando a larga extensão litorânea

do Brasil e a enorme variação nos

índices de umidade, uma vez que, dada

a extensa dimensão territorial do país,

temos regiões muito úmidas e outras, excessivamente

secas. Portanto, são ideais

para ambientes internos secos e úmidos

já que têm menor absorção de umidade

e inchamento, o que ajuda por evitar

inchaço, deformação e retração; maior

resistência à proliferação de fungos, bolor

e mofos, contribuindo para ambientes

mais saudáveis; ação higroscópica, que

proporciona menor movimentação para

suportar condições climáticas; e menor

movimentação durante as diferentes estações

do ano, ideal para áreas litorâneas

e regiões com climas extremos.

No quesito resistência, as capas para

porta com chapas de fibra da Eucatex

UNIDADE FIBRAS DA EUCATEX, INSTALADA EM BOTUCATU (SP)


oferecem maior segurança e solidez,

conservando o produto por mais tempo;

alta densidade, o que proporciona maior

durabilidade; suportam mais impacto,

têm maior resistência à tração e flexão,

proporcionando mais estabilidade e

conservação; ajudam a eliminar problemas

durante o uso, como assistência

pós-venda; são fáceis de limpar e manter.

Alexandre Katsukake, gerente de

Produto Indústria Moveleira e Revenda

Madeireira, aponta que além da série

de vantagens, as chapas são oferecidas

pré-cortadas, nas medidas do mercado,

o que elimina o serviço de corte no

cliente. “Diferentemente do chapão,

que traz mais eficiência ao processo das

indústrias, que querem trabalhar com

outros planos de corte. As chapas précortadas

são , também, um diferencial

da Eucatex”, afirma Alexandre.

A fabricante ressalta que se trata de

um produto ecologicamente correto,

livre de formol e fabricado com eucalipto

cultivado, ou seja, madeira proveniente

de floresta renovável, garantindo ao

cliente insumos de uma fonte responsável

e com qualidade. Todo esse cuidado

é destacado pela certificação FSC®, que

as chapas de fibras Eucatex têm.

Na forma de produto acabado ou

como insumo, as chapas de fibra de

madeira da Eucatex estão presentes no

dia a dia do brasileiro e na cadeia de produção

de muitas indústrias. “Além de um

produto de qualidade, a chapa de fibra

é uma excelente alternativa dentro do

atual contexto de escassez de madeira

e elevação dos custos”, lembra o diretor

Paulo Freitas.

Andrea Krause, consultora de

Marketing para a Indústria Moveleira

e Revenda Madeireira da Eucatex,

comenta que a porta tem uma relevância

muito grande na arquitetura de interiores

e é um produto que vem se destacando

em inovação, qualidade e design, com

cores e acabamentos que estejam

muito conectados com as principais

tendências na decoração de interiores.

“Queremos que o cliente aprimore seu

mix de produtos com percepção de

maior valor agregado, acompanhando os

projetos modernos e contemporâneos,

em sintonia com o mobiliário”, destaca

Andrea.

Isso fica evidente, principalmente,

na estratégia da Eucatex ao lançar a

linha Acetinatto, em sinergia com as

tendências internacionais e de mostras

de decoração. Mas, também, está presente

na linha Eucaplac, que valoriza as

madeiras brasileiras, com tons médios e

quentes, tendência no nosso país.

Exibidas recentemente no Encapp

(Encontro da Cadeia Produtiva de Portas),

realizado em Curitiba (PR), as Capas

para Porta da Eucatex têm portfólio composto

por quatro linhas de acabamentos:

Acetinatto, Eucaplac, Primed e Eucadur,

sendo que as duas primeiras acabam de

ganhar vários lançamentos.

CONHEÇA AS LINHAS

Linha Acetinatto

Criada para trazer para as capas para

portas as cores que estão em alta na decoração

de interiores, a Linha Acetinatto

permite uma sinergia com os outros

elementos dos projetos de decoração.

Ela chega para atender esse público com

perfil que busca sempre um produto

contemporâneo, daí as cores oferecidas

terem uma sintonia com o que é ofertado

pelos fabricantes de batentes, que

produzem as mesmas cores, no mesmo

acabamento, demonstrando todo o cuidado

da Eucatex em não apenas oferecer

o que é tendência, mas também, ter essa

conexão com toda a cadeia produtiva.

São sete padrões unicolores exclusivos.

Em relação ao acabamento, a linha é

caracterizada por um toque macio e

suave, que se assemelha a uma laca fosca

e aveludada, também conhecido como

acabamento soft mate. O acabamento

fosco, suave e sensorial é também uma

43

CONEXÃO COM A

ARQUITETURA DE INTERIORES

É notório que as portas, além de

componente essencial dos sistemas

construtivos, são hoje um elemento que

agrega valor aos projetos de arquitetura

de interiores . O portfólio de Capas para

Portas da Eucatex foi pensado considerando

esse novo conceito, levando

em conta, tanto os padrões unicolores

e amadeirados, como, também, a facilidade

de receber revestimentos em

lâminas de madeiras e pintura devido à

sua superfície lisa e homogênea.

O PADRÃO GRAFITE É UMA DAS OPÇÕES DE COR QUE ESTÁ ENTRE OS

LANÇAMENTOS DA LINHA ACETINATTO


Principal

LINHA ACETINATTO

tendência do mercado internacional na

decoração de interiores, que a Eucatex

traz para o segmento da construção civil.

Seus padrões unicolores seguem

uma paleta de tons considerados neutros,

mas que trazem um toque de cor

para locais onde o branco predominava.

As novidades são: Branco Alpes, Nude,

Fendi, Capuccino, Grafite, Urban e Preto.

Branco

Alpes

Nude

Fendi

Capuccino

Grafite

Urban

Preto

44

PADRÕES DE MADEIRA CONFEREM UM TOQUE MAIS ACONCHEGANTE E

AGREGAM UMA ESTÉTICA MAIS SOFISTICADA. NO DORMITÓRIO, O PADRÃO

CARVALHO NATURE DA LINHA EUCAPLAC

Linha Eucaplac

Composta por padrões unicolores ou

amadeirados, essa linha é a melhor opção

para o fabricante que deseja ganhar mais

velocidade na produção. Por já vir acabada,

a linha permite redução nas etapas

de fabricação, contribuindo para uma

entrega mais rápida em revendas, construtoras,

home centers, e-commerces e

exportação.

São pintadas, processadas em modernas

linhas de produção por meio de

tecnologia limpa, usando exclusivamente

tintas à base d’água, que reproduzem

com fidelidade os padrões de madeira,

e secagem U.V. (Ultra Violeta) que garante

maior qualidade a superfície. Seus

padrões indicam uma valorização das

madeiras brasileiras. Entre as novidades

estão os padrões Carvalho Nature, Nogal

Dourado, Curupixá e Angelim, que chegam

para ampliar o mix de estilos e possibilidades

do portfólio dos clientes. Essa

linha conta ainda com os madeirados

Fresno Nobre, Mogno Ubatuba e Imbuia

Quartier, além de três tonalidades de

Branco: os padrões Alasca, Gelo e Max.

LINHA EUCAPLAC

Novo

Novo

Branco Alasca Branco Max Branco Gelo

Carvalho Nature

Novo

Nogal Dourado

Novo

Imbuia Quartier

Mogno Ubatuba

Fresno Nobre

Angelim

Curupixá


Linha Primed

Pensada para o industrial e o consumidor

que precisam de eficiência e

agilidade nos processos de pintura, a

Linha Primed oferece capas para portas

fornecidas com uma base em fundo para

pintura, que exige apenas lixamento

antes da pintura final. Dessa forma, pode

ser realizada com tintas de mercado destinadas

a esse tipo de superfície.

LINHA PRIMED: A QUE TRAZ MAIS AGILIDADE

AO PROCESSO DE PRODUÇÃO

LINHA EUCADUR: PRONTA PARA RECEBER DIVERSOS

TIPOS DE REVESTIMENTO

Linha Eucadur

É a opção mais adequada para aplicação

de revestimentos. Indicada para

portas internas, as capas da Linha Eucadur

são fornecidas na cor natural, podem

receber diversos tipos de revestimentos,

sendo uma ótima sugestão as lâminas

de madeira com detalhes frisados, que

permitem incorporar frisos em baixo

relevo à sua cor natural marrom, além

de agregar valor ao design decorativo.

Se a opção for por trazer cores para

que a porta seja um elemento de destaque

na decoração, as tintas indicadas

são os esmaltes próprios para esse fim.

Seja qual for a escolha, uma maior

produtividade está garantida. Todas as

chapas são calibradas, com superfície lisa

e homogênea, com maior estabilidade

dimensional na fabricação e prensagem,

atendendo aos processos dos fabricantes

de portas.

“Com as linhas de Capas para Porta,

a Eucatex entrega aos clientes uma

oportunidade de criar novos produtos,

posicionar o produto com maior valor

agregado e, inclusive, buscar novos

canais de venda”, resume Paulo Freitas.

45


46

Design


ELEGÂNCIA E

SUSTENTABILIDADE

Fotos: Felipe França e divulgação

47

DESIGNER CURITIBANA CRIA LINHA DE JOIAS

EXCLUSIVAS COMBINANDO MADEIRA E

METAIS PARA DESENVOLVER PEÇAS ÚNICAS


Design

48

A

madeira é um símbolo de sofisticação

na decoração de ambientes

e construções, mas que

tal levá-la como joia única e sustentável?

Esse é o trabalho de Ellen Piragine,

designer gráfica de formação, mas que

há 13 anos trabalha com a confecção

de anéis, colares e brincos que têm a

madeira como principal matéria-prima.

É um presente que demonstra carinho

por quem recebe e cuidado com a natureza.

Ellen comenta que começou a produzir

suas peças por influência da sogra,

que é artista plástica e já se aventurava

no uso da madeira. O incentivo

inspirou a designer a fazer os primeiros

anéis e depois abrir as portas para um

mercado. “Quando comecei, nem tinha

conhecimento completo sobre a pauta

de sustentabilidade e a importância

dela”, relata Ellen. A artista comenta

que hoje só utiliza pedras reais se a

pessoa que encomendar a joia trouxer,

indo de encontro com os ideais de sus-

tentabilidade que a artista carrega. “No

início os anéis eram 100% madeira, mas

as vezes ficavam com muito volume entre

os dados, a partir daí passei a combinar

com a prata e utilizar a madeira

como a pedra do anel”, destaca Ellen

sobre uma primeira adaptação que fez

no trabalho.

Sobre a combinação com metal,

Ellen acrescenta que tudo depende da

matéria-prima que possui disponível.

“Trabalho em uma combinação de luz e

sombra, metal e ou ranhura da madeira

para criar essa complementação entre

elementos na peça”, aponta a artista.

Ainda em relação à inspiração, a

designer é muito franca ao relatar que

a madeira é a principal fonte criativa do

trabalho. “Vou trabalhando a madeira

muitas vezes em curvas ou formas que

a própria peça apresenta. Assim sigo

determinando o resultado final”, descreve

Ellen. Esse cuidado especial na

criação e também nos processos levou

Ellen a se auto apelidar de mulher-

QUANDO

USAMOS UMA

JOIA COM

MADEIRA,

CARREGAMOS

UMA VIDA,

MESMO QUE

EM SILÊNCIO


49


Design

50

BUSCO

DESPERTAR

ESSA VISÃO

NOS MEUS

CLIENTES, DE

QUE UM PEDAÇO

DE MADEIRA

PODE SER

TRANSFORMADO

EM UMA

JOIA ÚNICA,

DE VALOR E

SUSTENTÁVEL

-caçamba, pois buscava na madeira de

demolição ou nos descartes a matéria-

-prima para realizar o trabalho. “Busco

despertar essa visão nos meus clientes,

de que um pedaço de madeira pode ser

transformado em uma joia única, de

valor agregado e sustentável”, valoriza

Ellen.

O trabalho realizado pela designer

quebrou algumas barreiras e paradigmas

que ela enxergava dentro do

ramo da joalheria, principalmente

em Curitiba (PR). “Quando comecei

acredito que era a única que fazia essa

combinação de utilizar a madeira em

joias sofisticadas e isso foi por muito

tempo um choque para o público que

não conhecia esse conceito”, lembra

a artista. Ellen espera que aconteça

uma mudança em relação à visão que

as pessoas têm sobre joias em madeira

e a importância da sustentabilidade

no mercado de luxo. “Sabemos que

pedras preciosas têm uma trajetória

muito mais complexa, se podemos chamar

assim, e muito menos responsável

desde sua retirada da natureza, como

o garimpo, até chegar ao cliente final.

Essa conscientização sobre cuidados

com o meio ambiente deve ser priorizada

para ajudarmos a mudar alguns

paradigmas”, alerta Ellen.

O cuidado com o meio ambiente vai

além das peças. Para a artista é preciso

pensar em todo o ciclo envolvido desde

a concepção, ao transporte, embalagem

e até mesmo o futuro descarte

da peça. “Tenho cuidado de fornecer

uma embalagem feita por um produtor

local, evito sacolas plásticas e outros

adornos na embalagem, tudo para que

o ciclo do meu trabalho tenha responsabilidade

ambiental em todos os momentos”,

descreve.

A artista comenta que todas as peças

são exclusivas, pois a madeira não

repete desenhos na natureza e isso cria

uma identidade especial para as joias.

“Trabalho com peças de linha, que se

diferenciam pela madeira, peças exclu-


sivas, feitas sob demanda e exclusivíssimas,

que são feitas com madeira de

fundo de rio, que passa pelo efeito da

água e das pedras para ter um resultado

único e diferente de todo o resto”,

valoriza Ellen.

JOIAS PARA CASA

Artistas utilizam de todas as oportunidades

para criar e buscar inspiração.

Foi isso que Ellen fez durante a

pandemia para a criação de uma linha

de tábuas para frios que ela chamou de

Joias Para Casa. “O mundo se voltou

para os seu lares e eu voltei para as

minhas origens para criar essas peças”,

sublinha Ellen. Na casa em que a designer

cresceu era decorada com um

lambrequim que o pai dela havia feito e

quando soube que a atual proprietária

do imóvel faria uma reforma e retiraria

os adornos, a artista não perdeu tempo

e solicitou as peças de madeira para fazer

as tábuas. “A partir deles reproduzi

sua forma para criar as tábuas e busquei

em uma fabricante local de porcelana

a oportunidade para desenvolver e

fabricar as molheiras que acompanham

as tábuas”, detalha Ellen.

O conceito da tábua nasceu durante

a pandemia, mas foi feita para quando

ela acabasse. “Quando pudemos

voltar à vida normal e nos reencontrar,

passamos a dividir a mesa e essas tábuas

foram feitas para esses momentos

de compartilhamento e confraternização”,

orienta Ellen.

A artista destaca que em cada peça

que vai produzir, ela imagina tudo que

a madeira passou até chegar à mesa

dos consumidores. Quanta vida e

história passou pela madeira até virar

um utensílio, sendo uma conexão da

natureza entre presente e passado,

que a designer define em uma frase.

”Quando usamos uma joia em madeira,

carregamos uma vida, mesmo que em

silêncio”, filosofa Ellen.

51


Prêmio Referência

52

Conheça os vencedores da vigésima

edição da maior premiação do setor

de base florestal do Brasil

Fotos: divulgação


PRÊMIO REFERÊNCIA 2022

Data: 29/11/2022

Horário: 19h (horas)

Local: Restaurante Porta Romana - Curitiba (PR)

Informações e ingressos para o evento:

comercial@revistareferencia.com.br ou +55 (41) 99968-4617

53

O

Prêmio REFERÊNCIA chega

à sua vigésima edição e vai

contemplar excepcionalmente

vinte representantes do setor que mais

se destacaram no ano, em uma celebração

especial pelos 20 anos do prêmio.

A premiação organizada pela JOTA

Editora, responsável pela publicação

das revistas: REFERÊNCIA FLORESTAL,

REFERÊNCIA INDUSTRIAL, REFERÊN-

CIA CELULOSE & PAPEL, REFERÊNCIA

PRODUTOS DE MADEIRA e REFERÊN-

CIA BIOMAIS, já se tornou um marco

para o segmento e atrai a cada ano

mais indicados e interesse do público

em relação aos vencedores.

Os critérios para a seleção dos vencedores

são bastante exigentes, desde

as indicações recebidas por clientes,

parceiros, anunciantes e personalidades

do setor, passando por pesquisas

e avaliações realizadas internamente

pelos membros da organização do

evento. Muito além do prêmio, o objetivo

é valorizar quem mais trabalhou

para o fortalecimento e crescimento da

indústria de base florestal e industrial.

É um reconhecimento dado para empresas

ou associações, mas que reflete

no trabalho de todos os que fazem o

setor mais forte e representativo para

a economia nacional.

Fábio Alexandre Machado, diretor

comercial da JOTA Editora, celebra o

grande ano para o setor de produtos

de madeira e como o Prêmio é um

momento de reconhecimento desse

crescimento . “O setor de produtos de

madeira foi um dos que mais cresceu

no último ano e no Prêmio nós

queremos valorizar esse segmento que

tanto fez pelo setor de base florestal,

gerando emprego e movimentando a

economia”, valoriza Fábio.


Prêmio Referência

ABAF

A ABAF (Associação Baiana das Empresas de Base Florestal) é uma das premiadas deste ano pelo trabalho feito para o

fortalecimento do setor florestal baiano. Além dos eventos e cursos promovidos pela associação, neste ano a ABAF ajudou a

produzir o Plano Bahia Florestal 2023-2033, que tem como foco atrair novos investimentos para ampliar e fortalecer a cadeia

produtiva de florestas plantadas no Estado, intensificando o que já é feito e buscando a maior inclusão dos pequenos e médios

produtores e processadores de madeira na Bahia nessa próxima década.

ABIMCI

A Abimci (Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente) comemora 50 anos em 2022 e, como

reconhecimento pelo extenso trabalho em prol da indústria madeireira e defesa dos interesses do setor, é uma das empresas

que irá receber o Prêmio REFERÊNCIA. A entidade é a principal fonte de informações para organismos governamentais brasileiros

e estrangeiros, referencial para a imprensa, universidades e entidades setoriais.

ADAMI

54

Para além do trabalho direto com a madeira, o setor de base florestal é feito de pessoas e a Adami é a premiada deste ano

por uma ação importante realizada na área de recursos humanos. Valorizar profissionais e trabalhar para gerar um bom ambiente

de trabalho é chave para que os colaboradores possam usufruir de condições favoráveis ao pleno desenvolvimento de

suas atividades e, por consequência, gerar resultados melhores para a empresa.

AGROSEPAC

Escolhido para receber o Prêmio REFERÊNCIA 2022, o grupo AGROSEPAC realiza desde os anos 1960 atividades florestais em

Mallet (PR), em uma das melhores e mais importantes regiões do Brasil para o plantio de pinus e erva-mate. Atualmente, a empresa

executa projetos na área de reflorestamento e operações florestais, com cerca de 2 milhões de mudas de pinus todos os

anos, gerando milhares de empregos diretos e indiretos.

B2 MADEIRAS

A B2 Madeiras trabalha com as melhores árvores que o Brasil pode oferecer. Madeiras nobres extraídas através de manejo

florestal sustentável são processadas na serraria para produzir produtos de madeira, que não só valorizam o ambiente onde

estão, mas também garantem a continuidade de uma prática tão positiva como o manejo florestal. A responsabilidade ambiental

demonstrada pela B2 Madeiras é uma das chaves para garantir a floresta em pé para gerações futuras.


CMPC

A multinacional chilena CMPC é uma das premiadas deste ano pelos projetos voltados ao fomento econômico e sustentável

no Rio Grande do Sul: o BioCMPC e o RS+Renda. O BioCMPC trata do segundo maior investimento privado da história do

Rio Grande do Sul e o maior em termos de sustentabilidade. Já o RS+Renda é um programa de fomento florestal promovido

pela CMPC. Para o ano de 2022, a empresa possui a meta de ampliar a base florestal em 15 mil ha (hectares) no Estado e atingir

a produção de 350 mil toneladas de celulose ao ano.

DEMUNER

A Demuner Marcenaria trabalha há mais de 30 anos com o objetivo de agregar o máximo de valor em cada projeto realizado.

Sediada no Espírito Santo, a Demuner tem como objetivo criar soluções exclusivas em marcenaria, superando desafios

e surpreendendo seus clientes para a realização do trabalho. A excelência na entrega de projetos únicos e inovadores faz da

Demuner um dos destaques desse ano, pois a empresa leva a madeira, em suas formas mais variadas e criativas para dentro

das casas com muito estilo e valorização da mesma como protagonista.

ENEBRA ENERGIA

A Enebra Energia atua no fornecimento de biomassa de eucalipto e supressão nativa em todas as suas formas, oferecendo

uma fonte de energia sustentável às indústrias por meio de florestas próprias certificadas. É uma das empresas premiadas

nesta edição pelo notável trabalho desenvolvido em 2022, além do crescimento no setor de cavaco para biomassa, na região

centro oeste do país. Trabalhar pelo esforço de gerar energia limpa, junto com a preocupação da sustentabilidade em seus

processos perfazem a matemática perfeita para um futuro do planeta mais equilibrado.

55

GCM

Os produtos madeireiros nacionais têm sido cada vez mais reconhecidos e valorizados no mercado externo e o trabalho

da GCM Trade tem grande valor nesse processo. A empresa sediada em Curitiba (PR) trabalha continuamente para levar o

melhor para os clientes ao redor do mundo. A GCM, há mais de 10 anos, exporta madeira de reflorestamento em tábuas, chapas,

placas, pisos e muito mais, com o objetivo de fomentar nossa economia e valorizar a produção de madeira nacional. Tudo

adequado com o mais alto grau de exigência que o mercado internacional necessita. Afinal, manter uma década de fornecimento

de produtos brasileiros para o mercado externo é no mínimo desafiador e mostra o grau de qualificação que a empresa

dispõe.

GRUPO AC HENRIQUES

Pariri, Garapeira, Cambará, Peroba e tantas outras árvores nobres são as matérias-primas dos produtos oferecidos pelo

Grupo AC Henriques. Localizada em Sinop (MT), um polo para o manejo florestal sustentável do Estado e do país, indústria

madeireira que processa e manufatura madeira nacional de alto padrão para levar o que de melhor há no Brasil para todos os

cantos do mundo, de maneira sustentável e que mantém a floresta em pé.


Prêmio Referência

GRUPO PALUDO

Produzir e preservar, essas são as chaves do trabalho do Grupo Paludo. Através da Serraria Pérola, onde o trabalho é realizado,

a madeira nativa é cortada através de métodos de manejo sustentável. Assim, produz produtos de madeira que são

vendidos para todo o Brasil e também para o exterior. O trabalho realizado pelo Grupo Paludo tem grande importância para a

comunidade local e para a preservação da floresta amazônica, um dos maiores patrimônios nacionais.

HAAS MADEIRAS

Com início da operação de uma fábrica própria de pellets em 2022, uma moderna unidade fabril de 50 mil m² de área construída

em Venâncio Aires (RS), a Haas Madeiras é uma das premiadas do Prêmio REFERÊNCIA. A estrutura tem capacidade para

produzir 2,5 mil t (toneladas) de pellets por mês e também abriga o depósito dessa biomassa, fonte de energia renovável que a

Haas Madeiras vem investindo nos últimos anos.

MARINI COMPENSADOS

56

Fundada em 2004, na cidade de Palmas (PR), a Marini Indústria de Compensados produz painéis e placas de madeira de

alta qualidade e desempenho para o mercado externo e interno, com um parque fabril de 17 mil m² de área construída, com

investimentos constantes em busca de aprimorar a fabricação de seus produtos. Certificados de qualidade como Teco Tested,

dos EUA (Estados Unidos da América), atestam a empresa como uma das premiadas desta edição.

MIP FLORESTAL

Especialista em manejo fitossanitário no mercado florestal, a MIP Florestal contribui de forma significativa em inovações

metodológicas na área de Manejo Integrado de Pragas. Com banco de dados único de pragas, doenças e manejo assertivo, a

MIP Florestal auxilia nas tomadas de decisões do ciclo da cultura, do viveiro ao campo, tornando o investimento mais rentável

e seguro. Dessa forma, a MIP Florestal é reconhecida no vigésimo Prêmio REFERÊNCIA.

PIOMADE

Soluções sustentáveis são chave para o desenvolvimento do setor e da sociedade, por isso a Piomade alcançou lugar de

destaque em 2022. O ano foi marcado pela inauguração da nova fábrica de pellets da empresa. As soluções de biomassa se

tornaram essenciais para vários segmentos, além do próprio setor florestal. Trabalhar por um mundo mais sustentável e por

uma produção mais limpa permeiam as diretrizes da Piomade no seu dia a dia. A nova fábrica é um exemplo prático da busca

incessante da excelência em seus processos.


REDE MULHER FLORESTAL

A conquista de espaços pelas mulheres no setor florestal é contínua. Elas estão em todas as áreas e a Rede Mulher Florestal

tem atuado no fortalecimento de políticas e na quebra de paradigmas sobre a presença feminina no setor florestal. Valorizar

as mulheres no segmento florestal é uma realidade e essa representatividade ganha força a cada ano, sobretudo quando o

assunto são as boas práticas de ESG, tão em voga hoje em dia.

RELVAPLAC

Com quase 30 anos de história no segmento de compensados multilaminados, a RELVAPLAC tem como mercado principal

a exportação, presente em mais de 40 países, além de atender o mercado nacional nos setores industrial, da construção civil

e moveleiro. A empresa conta ainda com mais de 2 milhões de árvores reflorestadas, o que confirma a RELVAPLAC como a ganhadora

do Prêmio REFERÊNCIA em 2022.

SANTA MARIA CELULOSE

Com 60 anos de história, a Santa Maria Celulose é uma tradicional empresa paranaense. A Santa Maria Celulose é um

exemplo de boas práticas e busca por melhorias para o próprio negócio e também para o desenvolvimento regional. O trabalho,

que gera resultados para toda a comunidade no entorno em que a indústria se localiza é a principal característica de

atuação da empresa. A realização do trabalho e os investimentos feitos pela empresa servem como parâmetro para todo o

segmento de celulose.

57

SENBRA COMPENSADOS

A SENBRA Compensados, Indústria e Comércio de Madeiras, é destaque no setor em 2022 em sua missão de fomentar a

industrialização de produtos especializados e de alta performance para diversos mercados e demandas. A fabricação sustentável

de lâminas e compensados de madeira replantada, na planta instalada na cidade de Sengés (PR), confere à SENBRA um

lugar entre os vencedores do ano de 2022 do Prêmio REFERÊNCIA.

VETORIAL

Com ampla experiência no mercado desde 1969, o Grupo Vetorial atua no setor minério-siderúrgico, produzindo carvão

vegetal e ferro gusa, além de extração de minério de ferro. No setor de energia renovável, produz carvão vegetal com sustentabilidade,

exclusivamente de florestas plantadas renováveis, com aproveitamento de material lenhoso para a produção

do Ferro Gusa Verde, razão pela qual a Vetorial é uma das premiadas nesta 20ª edição do Prêmio REFERÊNCIA. Entre os destaques

da empresa, está a verticalização do seu processo de produção.


Agenda

Janeiro 2023

ABIMAD

Data: 31 a 03/02

Local: São Paulo (SP)

Informações: https://www.abimad.com.br/

A ABIMAD é a Feira Brasileira de Móveis e Acessórios da Alta Decoração. Neste evento, são

apresentadas as novas tendências e novidades do setor moveleiro e de objetos e acessórios

de alta qualidade para a casa, escritório e outros espaços. Com quase 20 anos de história, a

ABIMAD é a principal feira de móveis e acessórios de alta decoração da América Latina e a

única do setor focada em negócios. Direcionada a lojistas e compradores do Brasil e do exterior,

a feira tem duas edições anuais, que trazem o melhor do design brasileiro e as principais

tendências internacionais, através dos seus mais de 130 expositores, distribuídos em uma

área de 50 mil m².

Abril 2023

FEICON 2023

Data: 11 a 14

Local: São Paulo (SP)

Informações: https://www.feicon.com.br/pt-br.html

A FEICON é referência para os profissionais que fazem parte do mercado de construção

civil e arquitetura, no Brasil e em toda América Latina. Considerada por seus milhares de

visitantes como o principal evento de negócios, relacionamento e inspiração do setor, consolidou-se

justamente porque suas iniciativas presenciais e digitais conectam o mercado

de maneira ampla, gerando conteúdo e negócios durante o ano todo. O evento é o único

da América Latina em que expositores apresentam produtos e serviços para varejistas,

atacadistas, construtores, arquitetos e formadores de opinião em busca de tendências, novas

tecnologias e inspiração! Uma vasta exposição e uma variedade de experiências fazem

com que a realização da FEICON marque o início do calendário da construção civil no país.

58

Maio 2023

LIGNA

Data: 15 a 19

Local: Hannover (Alemanha)

Informações: https://www.ligna.de/en/

A LIGNA não é apenas o lugar para descobrir inovações, fechar negócios e construir redes.

Além da exposição pura, a feira oferece inúmeros formatos especiais para todo o espectro

da indústria madeireira e de processamento de madeira, que vão além da área de exibição.

Os líderes do mercado global dão as boas-vindas a esta oportunidade de realizar demonstrações

ao vivo de suas instalações e máquinas em operação. Toda a exposição ofertada na

Ligna Hannover serve de referência e tendência tecnológica para o mundo.

MÓVEL BRASIL

Data: 23 a 26

Local: Balneário Camboriú (SC)

Informações: https://www.movelbrasil.com.br/inicial

A Móvel Brasil Balneário Camboriú será realizada no Expocentro, um moderno centro de

eventos inaugurado este ano. Serão 13 mil m² (metros quadrados) de área de exposição.

Os lojistas irão presenciar um mix inteligente e completo de linhas de produtos, incluindo

estar, jantar, cozinha, dormitório, lazer e planejados. Fabricantes de marcas conceituadas

irão expor produtos com design, materiais nobres, acabamentos impecáveis e beleza ímpar.

“A feira será moderna, atrativa e focada nas oportunidades de negócios mais eficazes

em móveis e decorações. Queremos que os lojistas se surpreendam e se inspirem nesse

novo cenário”, aponta Fernando Hilgenstieler, presidente da Móvel Brasil 2023.

Agosto 2023

FIMMA CONEXÕES

Data: 28 a 31

Local: Bento Gonçalves (RS)

Informações: https://fimma.com.br/

Uma sólida caminhada de 30 anos trabalhando incansavelmente para o desenvolvimento

da cadeia produtiva de madeira e móveis em todo o Brasil, oportunizando a geração de

negócios significativos entre expositores e visitantes. Promovida pela MOVERGS (Associação

das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul) soma mais de 30 anos de

intenso trabalho em prol do fortalecimento das indústrias moveleiras do Estado. A FIMMA

Conexões e Negócios é uma feira com foco comercial. Sua visitação é muito qualificada,

entre os visitantes estão os tomadores de decisão da indústria de móveis, arquitetos, especificadores,

designers, marceneiros, compradores internacionais oriundos de mais de 30

países.


29 DE NOVEMBRO

ÀS 19 HORAS

E D I Ç Ã O

VEM AÍ!

A N O S

Gostaria de participar do jantar do PRÊMIO REFERÊNCIA 2022?

Compre seu ingresso antecipado pelo whats: (41) 99968-4617 ou

pelo e-mail: comercial@revistareferencia.com.br

Últimas unidades

Transmissão ao vivo em nosso canal:

@revistareferencia

PATROCINADORES:

ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE

MADEIRAS E DERIVADOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

SERRAS E FACAS INDUSTRIAIS

www

revistareferencia.com.br

comercial@revistareferencia.com.br

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!