03.01.2023 Views

s306[online]

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

Cantinho da poesia

Rosa Mendonça

Escritora

facebook.com/rosa.6823mendonca/

[rosa mendonça autora]

OUTONO

Caem as folhas, uma a uma, alimentam o solo húmido

Árvores decíduas perdem suas folhagens no desejado outono

Momento de total entrega ao ciclo da adubagem, cuidar os chãos

Cada estação segue a sua verdadeira intenção e propósito

Em época vernal as preciosas árvores fazem sua função, a sombra

As folhas encastradas nos ramos possuem firmeza e robustez

Suportam o temível calor dos raios solares e escassas chuvas

Eretas com esguios troncos castanhos ou pigmentados

Embelezam jardins, campos, florestas, espaços verdes citadinos e vilas

Em período outonal buscamos agasalho e comida quente

No baú saem luvas, gorros, camisolas de lã, cachecóis, etc.

Como é bom passear sobre o chão coalhado de folhas

Quem o faz, nunca mais esquece a experiência

Os pés ficam como que suspensos na fofa almofada arejada

O chão escreve-se de outono pelas folhas depositadas

São soalhos acastanhados com variados tons e formas

Como apetece bailar e pontapear na brisa fresca

Há outonos que perduram na minha memória de criança

Ainda hoje, volto a lugares onde a felicidade era tamanha

e onde quero viver e reviver esses instantes agarrados à alma

Comigo caminham os meus filhos e ficam surpreendidos com a generosidade

da natureza, ali à nossa frente.

No adro da vila, com a estátua de Tristão Vaz Teixeira ao centro,

Envolvida a sua circunferência com plátanos seculares quase despidos.

O vento vai sacudindo todos os galhos até ao esqueleto

As folhas grandes e formosas deixam-se cair,

Para adormecer no tapete de calhaus, os pequenos seixos

Que habilidosos artesãos calceteiros ordenaram ao longo do tempo.

Fica completa a tela outonal, em tons castanhos e cinzento das pedras

Lá virá a altura de colher as folhas secas. A maior parte é guardada em cestas

de vime e servirá para ornar o próximo presépio público da cidade

As restantes, vão decompor-se com as fortes chuvadas

Formando um excelente adubo natural para revigorar toda a flora

No outono, a Pérola do Atlântico veste-se de exímia anfitriã

Para celebrar as festas das uvas e das castanhas

Debaixo das latadas provam-se os primeiros bagos de uva

E à volta da fogueira aquece-se a alma e o estômago com castanha assada

Como é imensa a generosidade da Mãe Terra!

s

D.R.

saber novembro 2022

19

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!