ESPECIAL MÚSICOS GUINEENSES - Musica da Guine-Bissau

gumbe.com

ESPECIAL MÚSICOS GUINEENSES - Musica da Guine-Bissau

ECO da Voz di Paz

Boletim Informativo

KORÁ

O korá é um intrumento

de 21 cordas da harpaalaúde,

amplamente

utilizado pelos

povos da África

Ocidental,

em que

onze cordas

são tocadas

pela mão eaquerda

e dez pela direita.

O korá é construído a partir

de um corte de cabaça

grande ao meio e coberta

com pele de vaca para

fazer um ressonador, e

tem uma ponte dentada

como um alaúde ou

guitarra.

O músico usa apenas o polegar

e o dedo indicador

de ambas as mãos para

tanger as cordas nos padrões

polirrítmico (usando

os dedos restantes

para proteger o aparelho

segurando a mão de posts

de cada lado das cordas).

Os tocadores de Korá

vêm, tradicionalmente,

de famílias griot das tribos

Mandinka, que são os

historiadores tradicionais

genealogistas e contadores

de histórias que passam

seus conhecimentos

aos seus descendentes.

O instrumento é tocado

na Guiné, Guiné Bissau,

Mali, Senegal, Burkina

Faso e Gâmbia. Um tocador

tradicional de korá é

chamado de historiador.

A maioria dos músicos do

ocidente africano preferem

o termo “griot”,

palavra francesa que os

identifica.

A Guiné quer Paz, a solução está em MIM

As

cord

a s

e r a m

tradicionalmente

feitas

de tiras finas de

couro, por exemplo,

pele de antílope. Agora

cada vez mais, as cordas

são feitas de cordas de

uma harpa ou linha de

pesca de nylon, às vezes

entrançados juntos para

criar cordas mais grossas.

Cada vez mais korás são

feitos com cabeças de

guitarra máquina em

vez de os anéis de couro

tradicional.A vantagem é

que eles são muito mais

fáceis de afinar.

A desvantagem é que limita

a afinação do instrumento,

tendo em conta

que o comprimento dos

fios são mais fixos e as

cordas mais leves.

Aprender a afinar um korá

é sem dúvida tão difícil

como aprender a tocá-la

e muitas pessoas entram

em transe com o som.

Página 27

Similar magazines